Issuu on Google+

Fotos: Gleider Ayres

NA LUTA PELA VAGA

CRUELDADE

Previsão de concursos para 2014 resulta em intensivos nos cursinhos e demanda maior preparação de candidatos

PRF apreende caça ilegal em fusca que trazia cães no bagageiro

Página 10

Página 14

www.jornalfolhadosul.com.br

Gaúcho

FOLHA SUL

R$ 1,50

BAGÉ, SEGUNDA-FEIRA, 27 DE JANEIRO DE 2014 - Ano 4 - N° 1139

Redomão de valorização e homenagem

ENQUETE Internautas aprovam medidas de contenção adotadas pelo presidente da Câmara Página 2

Jônio Salles

POLÍTICA TRE rejeita embargos declaratórios e mantém desaprovação de contas de Adriana Lara

Página 4

CARNAVAL Prefeitura realiza lançamento da festa e repassa R$ 96 mil para entidades

Página 11

PROBLEMA Mau estado de rua no bairro das Laranjeiras deixa moradores indignados Página 12 O TEMPO HOJE Bagé - RS

28º 19º

Sol, alternando com pancadas de chuva e possíveis trovoadas.

A Estância da Lagoa, em Aceguá, sediou o encerramento da sexta edição do Redomão na Lagoa. Promovido pelas cabanhas Firmeza e Cala Bassa, o evento, destaque no Brasil e no exterior, pela premiação oferecida, reuniu 65 animais. As provas, que tiveram duração de três dias, com etapas eliminatórias, demonstraram a aptidão e a genética de cada animal. Um momento marcante foi o minuto de silêncio em homenagem a Paulo Tavares Móglia, falecido no último dia 24. O título do Redomão da Lagoa 2014 ficou com o Box 32 Firmeza 1958, de propriedade da Cabanha Cinco Pátrias, que é uma parceria de criadores argentinos e uruguaios, montada pelo ginete Raul Lima (foto). Página 6


SEGUNDA-FEIRA

2

27 de janeiro de 2014

OPINIÃO

ENQUETE Internautas aprovam medidas de contenção adotadas por Uílson Morais

Durante a semana, a enquete do site do jornal FOLHA do SUL quis saber dos internautas a avaliação sobre os cortes anunciados pelo atual presidente do legislativo, Uílson Morais. Com a meta de garantir que a Câmara atenda a Lei de Responsabilidade Fiscal, ele confirmou decisões fortes, como a demissão dos 17 estagiários que atuavam junto aos parlamentares e o rompimento do convênio com a Universidade da Região da Campanha para o desenvolvimento de trabalhos da TV Câmara. Perguntamos aos leitores se concordavam com as medidas.

A resposta SIM - Entende-se como oportuno o encerramento de qualquer gasto público. Não apenas para atender o fechamento das contas, mas, para futuramente, poder utilizar estes recursos em demandas mais importantes, como a infraestrutura da Câmara - recebeu 59,9% dos votos. A resposta NÃO - A decisão, da forma como ocorreu, foi unilateral. Acredito que os vereadores poderão sugerir outras frentes para a contenção de gastos sem atingir, por exemplo, os estagiários que, ali, iniciavam sua vida profissional - recebeu 40,1% dos votos. SIM. A violência é um fato presente no dia a dia da sociedade atual. Coibir a presença de armas, mesmo que de brinquedo, promoveria direta e indiretamente uma cultura de paz. As restrições já existem em outros locais, como em Brasília e em São Paulo. O benefício psicológico para as crianças também seria grande, já que a medida é educativa e quem já tiver o produto não será proibido de utilizá-lo.

Enquete da semana

O vereador Lelinho Lopes (PT) anunciou que irá protocolar um projeto de lei no Legislativo para proibir a venda de armas de brinquedo em Bagé. O argumento do parlamentar é que as brincadeiras podem causar estímulo a violência entre crianças. As lojas que comercializam armas de brinquedo teriam até 90 dias de prazo para se desfazerem dos estoques. Você concorda com a proposta de Lelinho?

NÃO. Gerações brincaram de “polícia e ladrão” ao longo dos anos, sem a ocorrência de provas de que a atitude influenciou comportamentos violentos na sociedade. A fiscalização será complicada. Quem já tem armas de brinquedo não irá se desfazer delas. Além disso, lidar com uma violência de faz de conta permite, à criança, aprender e entender a violência verdadeira, criando um parâmetro claro do que é bom e do que é mau. Josias Borges

Mais alta de juros pela frente?

Conforme o previsto, o mercado financeiro trabalha com a perspectiva de que os juros mantenham-se estáveis ou com pouca oscilação até o final do ano. Já havíamos revelado aqui neste espaço que a perspectiva seria de encerrar o ano de 2014 com a taxa básica de juros de nossa economia (Selic) em 10,5% ao ano. É exatamente neste patamar que a Selic está hoje, o que nos leva a crer que a partir de agora deverão ocorrer movimentos menores da taxa. Em estando correta esta pre-

visão passa a fazer todo o sentido iniciar a compra de títulos públicos pré-fixados, pois haveria um ganho substancial em um espaço de tempo reduzido caso a Selic se mantivesse no patamar atual com viés de queda. A compra de títulos pré-fixados é uma forma muito eficiente de travar uma determinada taxa de juros, ou seja, assegurar que independente das oscilações futuras da economia, você receberá a taxa previamente combinada. Conforme visto antes, as apostas são no sentido de que a Selic

encerrará 2014 próxima aos 10,5% ao ano, o que também é muito bom para os títulos pós-fixados, aqueles que acompanham a variação do CDI, que por sua vez oscila conforme a Selic. Estes investimentos seguem proporcionando uma excelente rentabilidade, mas o melhor está por vir: caso o governo mantenha a taxa de juros neste patamar ou mais elevada, e consiga controlar a inflação, a chamada rentabilidade real fica extremamente atrativa, o que vinha ficando difícil no Brasil.

A rentabilidade real é aquela que se dá mediante o desconto da inflação. Na prática é quanto seu dinheiro cresceu a mais em um investimento em relação a

inflação. Digamos que você recebeu 10% de juros em um ano, e digamos que no mesmo ano a inflação foi de 4%. Significa que, neste mesmo ano, você teve

um crescimento real patrimonial de 6%. Este seria o aumento do poder de compra de seu capital, o restante é considerado como reposição da inflação.

Rentabilidade real

E a poupança ...

É muito provável que este ano caderneta de poupança está corren- de compra, pois os rendimentos poapresente rentabilidade real negati- do sério risco de ver seu patrimônio dem não ser suficientes para cobrir a va, ou seja, quem tiver dinheiro em diminuir com relação ao seu poder suba dos preços. Pense nisso. josias.borges@gbinvestimentos.com.br

Sérgio Meth A Verdade! Que Verdade? Um problema ligado a governos se refere a como esses mesmos governos tecem pronunciamentos ou emitem comunicados. Distorções e mesmo mentiras deslavadas são muitas vezes usadas para confundir a opinião pública naquilo que a camada dirigente identifica como de caráter crítico para o sistema. Muitas vezes, a enrolação é tão grande que, mesmo elementos de alto escalão, não sabem dizer o que está realmente acontecendo. Conhecida é a história da época da ditadura em que o general Médici usava um radinho de pilha para ter informações confiáveis do que andava acontecendo. Nem mesmo todo o serviço de informação do governo era capaz de fornecer a situação concreta. Com tanta censura na época, o sistema governamental tinha sintomas claros de esquizofrenia institucional. Esquizofrenia é uma doença mental em que a pessoa tem delírios e imagina estar vendo coisas. Assim, as coisas podem parecer corde-rosa para os dirigentes que nem sequer se dão ao trabalho de perguntar ou mesmo ver o que realmente anda acontecendo. Nossos delírios governamentais de quarenta anos atrás nos levaram para uma crise de proporções gigantescas. Estes delírios incluíram a Transamazônica, Ferrovia do Aço, Projeto Nuclear, etc, etc. A situação de mega inflação foi uma das consequências. Com a deterioração da situação econômica, pela primeira vez na história o Brasil, deixou de ser um pais de imigrantes e passamos a exportar mão de obra, muitas vezes a fina flor da nossa juventude. Um fenômeno, que passou a ser conhecido como a diáspora brasileira, surgiu em lugares como Nova Inglaterra e Flórida onde brasileiros foram buscar a oportunidade que lhes era negada aqui. Mas saímos do “Brasil grande” da ditadura e entramos nos planos malucos da era Sarney e Collor. O absurdo chegou ao limite de após o congelamento do dinheiro no primeiro plano Collor, nem mesmo pessoas com problemas de saúde tinham acesso ao seu próprio dinheiro para tratamento médico urgente. Mas para aqueles que detém as rédeas da situação, tudo está sempre na mais santa paz. Com a lei de responsabilidade fiscal finalmente alguns limites começaram a ser impostos ao executivo, em todas as esferas. Não existe isto de se ter um limite infinito de recursos para tocar projetos, muitos dos quais sem nenhuma exequibilidade. No final, a conta será paga pela nação, pelos contribuintes, ou na forma de impostos, ou na forma de inflação, ou pela deterioração dos serviços públicos. Preocupante é escutarmos, na televisão, a versão de que a inflação está sob controle ou bem perto disto e que, contraditoriamente, uma ida ao supermercado revela que nosso poder de compra se deteriora a cada dia. No mesmo noticiário, escutamos sobre estádios bilionários e usinas nucleares mais bilionárias ainda. Mesmo nestes itens temos atraso, ineficiência e estouro de orçamento. Enquanto isso, continua a mesma lenga-lenga de serviços estatais essenciais precisando de melhorias e excesso de impostos. Mesmo os serviços privados que são concessões públicas necessitam de mudanças. Transporte público e telefonia celular são exemplos concretos disto. Todos sabem disto, incluindo os elementos na administração do executivo da nação. Existem assim dois Brasis. Num deles, o povo acorda, trabalha, gera a riqueza da nação e vai dormir sabendo de como é a sua dura realidade, no outro, temos uma camada dirigente do estado brasileiro que se recusa a ver a situação e que prefere descreve-la de uma forma que todos sabemos não ser verdade. Sérgio Meth é professor da UNIPAMPA – Universidade Federal do Pampa – Campus Bagé

ANIVERSÁRIOS - Ana Brinhol Gonçalves - Fábio Silveira Lucas - Gérson Yamin - João Odilon Padilla - Ceríaco Giribone

- Carina Abascal P. Calzia - Antônio Carlos Brasil Santanna - Cilen Lopes Rodrigues - João Francisco de Godoy - Roselaine Caçapietra

facebook.com/JornalFolhaDoSul

Direção

CNPJ. 11.381.681/0001-00 Endereço: Rua Bento Gonçalves, 49-E/ Fones: Assinaturas: (53) 3242-1020 Redação: (53) 3311-3915 jornalismo.folhadosul@gmail.com anunciosfs@gmail.com www.jornalfolhadosul.com.br Impressão Correio do Povo

Administrativa: Jônio Tavares Ferreira de Salles Neto Comercial: Leisa Soria Marketing e eventos: Fabiano Marimon Circulação: Aceguá, Bagé, Candiota, Dom Pedrito, Hulha Negra, Lavras do Sul e Pinheiro Machado

Marcelle Ceolin Repórter Fotográfico: Cristiano Lameira Colunistas Colaboradores: Afonso Hamm - Dom Gílio Felício -Edgar Muza - Josias Borges - Léo Vieira - Luiz Fernando Mainardi Luís Augusto Lara - Sérgio Meth - Waldir Alves Ramos - Eurico Salis - Fernando Velloso

REDAÇÃO - Editor Geral: Glauber Pereira Subeditor Geral: Felipe Valduga Chefe de Redação: Marcelo Pimenta Coordenadora Comercial: Vanessa Gonçalves Gerente de Circulação: Daniel Guasque Comercial: Fabiana Rodrigues Estagiárias: Giuliana Bruni - Renata Lima Revisão: Stela Vasconcellos Reportagem: Emanuel Müller - Fernanda Diagramação comercial: Diego Almeida Mendonça - Gilmar de Quadros - José Higino Gonçalves - Juliana Andina Diagramação: Cristiano Lameira e Vinícius Silva - Marcos Pintos - Niela Bittencourt - Rochele Barbosa - Stela Vasconcellos -


GERAL

Indicadores econômicos INDICADORES Salário Mínimo Salário Regional TJLP SELIC IGP-M

VALAR ATUALIZAÇÃO R$ 724,00 2014 R$ 868,00 2014 5% a.a. 10% nov. 2013 + 0,29% nov. 2013

MOEDAS COMPRA Dólar Comercial 2,397 Dólar turismo (em R$) 2,260 Euro (em R$) 3,280 Pesos Ur.(em R$) 0,1110 Pesos arg.(em R$) 0,295

SEGUNDA-FEIRA 27 de janeiro de 2014

3

Stela Vasconcellos

VENDA 2,398 2,530 3,280 0,1105 0,297

Pé por Pé amplia estoque Stela Vasconcellos

Banrisul terá atendimento diferenciado nesta semana As agências do Banrisul vão abrir uma hora antes do horário bancário, exclusivamente para atender aposentados, de 27 de janeiro a 7 de fevereiro. Em Bagé, eles poderão ser atendidos a partir das 9h. A iniciativa faz parte das homenagens do banco na passagem do Dia Nacional do Aposentado, celebrado no dia 24 de janeiro. Além do horário diferenciado, o Banrisul vai disponibilizar produtos e serviços com vantagens aos clientes que recebem suas aposentadorias nas agências do banco. A instituição responde atualmente pelo pagamento de 80% dos benefícios concedidos pelo INSS no Estado. Outro produto disponível ao segmento é o cartão Banricompras INSS, uma exclusividade do Banrisul, utilizado para o saque dos benefícios. O cartão também pode ser usado para compras à vista, parceladas e pré-datadas em cerca de 135 mil estabelecimentos cadastrados no Rio Grande do Sul e em Santa Catarina. Já o crédito consignado INSS permite aos aposentados e pensionistas o acesso ao crédito de forma segura, ágil, desburocratizada, com custo inferior aos demais créditos e com prazos de pagamento de até 60 meses.

Cláudia Hahn mostra tecnologia de peças recém-lançadas

Inaugurada em 2010, a loja Pé por Pé fez crescer sua oferta a cada estação. A empresária Cláudia Brignol Hahn começou vendendo

somente meias. Em seguida, passou a comercializar lingerie e, no primeiro inverno, já chegaram os pijamas. O segundo verão incluiu

biquínis e a diversificação não parou mais. O último investimento foi em moda fitness, destacando leggings, tops e camisetas.

tamanho bebê ao adulto, inclusive, há opções masculinas. Ainda temos meias para hidroginástica e jump”, destaca. As meias-calças de verão apresentam diferentes fios: do sete ao 15, incluindo opções que

deixam os dedos livres, para o uso com sandália. As consumidoras que vão viajar para a Europa procuram meias de inverno e a loja comercializa os fios do 40 ao 260. Para as crianças, há meias lisas e trabalhadas.

Meias Como estão no foco da empresa, as meias concentram grande variedade das marcas Lupo, Puket e Wilson. “Temos modelos invisíveis e sem punho. Na linha infantil, temos meias com personagem. As sapatilhas antiderrapantes vão do

Lingerie

As marcas Hope, Scala, Lupo e Hering compõem o setor de lingeries. Além de calcinhas sem costura e cortadas a laser, modeladores, cintas pósparto e sutiãs de amamentação, há corpetes, shorts, bermudas e leggings que modelam o corpo. A grande novidade é o sutiã Universal da Hope, que apresenta numeração

tradicional,de acordo com a largura das costas da mulher, com o acréscimo de letras, que indicam o tamanho da taça. O lançamento favorece mulheres grandes com seios pequenos e mulheres pequenas com seios grandes, assim como as de proporções equilibradas. “As clientes adoram, porque serve direitinho, só pelas medidas”,

Onde

Av. General Osório, 1060 Fone: 3241.9970

observa Cláudia. Para completar o vasto estoque de calcinhas e sutiãs, Pé por Pé oferece uma linha de reposição, como alças para sutiã de tecido e de silicone, bem como extensores. As blusinhas básicas, para usar por baixo de roupas e transparências, evidenciam as marcas Lupo, Hering e Scala.

Sebrae incentiva o turismo

O Sebrae Campanha e Fronteira Oeste está com inscrições abertas para o projeto “Turismo rural gaúcho do Pampa ao mar”, que visa qualificar e promover a oferta de empreendimentos turísticos rurais, incentivando a melhoria do processo de gestão e o acesso à comercialização. O Sebrae vai subsidiar 80% do projeto. A apresentação será amanhã, 28 de janeiro, às 14h na rua Bento Gonçalves, 335. Informações: (53) 3225-0541.

Agas questiona leis que limitam carga e descarga nas empresas

O presidente da Associação Gaúcha de Supermercados (Agas), Antônio Cesa Longo, voltou da América do Norte com anotações sobre soluções de tecnologia e logísticas que poderiam otimizar a operação do setor supermercadista no Estado. Segundo ele, nas grandes metrópoles, a legislação de trânsito prioriza a carga e descarga de produtos nas proximidades dos comércios. O alerta do supermercadista é contra as legislações municipais, que vêm sendo implantadas em algumas das principais cidades gaúchas no sentido para restringir a circulação de caminhões e limitar horários para o abastecimento das lojas. Segundo ele, em metrópoles como Nova Iorque e Toronto, as carretas trafegam livremente para abastecer lojas e supermercados.


4

SEGUNDA-FEIRA 27 de janeiro de 2014

POLÍTICA

Edgar Abip Muza Muza Emanuel Müller emamuller@gmail.com Visão Geral Apesar do pouco tempo na vereança, Janise Collares foi quem mais Uma informação com apresentou propostas no ano passado Levantamento destaca que 221 projetos de aparência de “inocente”

lei foram encaminhados à Câmara em 2013

Um dado estatístico interessante. Assim pode ser apontado o relatório sobre o total de projetos de lei apresentados no Poder Legislativo em Bagé durante o ano de 2013. Quem mais apresentou projetos de lei, em 2013, foi Janise Collares (PT), com um total de 20. Curioso é que a petista atuou por pouco tempo em 2013 - apenas no início do ano, quando assumiu como suplente, e em agosto, quando da renúncia de Ivan Lima (PT) ao mandato para se dedicar

ao programa Mais Médicos. O segundo posto fica com Márcia Torres e Caio Ferreira (ambos do PT), com nove projetos. Ao todo, foram 221 projetos encaminhados ao Legislativo no ano passado. Na relação, há apenas projetos - não estão incluídos pedidos de sessões especiais e solenes, por exemplo. Também não constam projetos de resolução, decreto legislativo ou emendas apresentadas a outros projetos. Aqui vale o conceito de propostas com intuito de transforma-

ção em ato normativo - ou seja: leis. O Poder Executivo foi quem mais encaminhou projetos para apreciação dos parlamentares. O total chegou a 123. Alguns deles, entretanto, ficaram em vistas nas comissões legislativas e podem ser apreciados este ano. A Mesa Diretora apresentou sete projetos em 2013, da mesma forma que uma iniciativa foi da bancada do PTB. O total de projetos e anteprojetos apresentados pelos vereadores foi de 90.

Relação

Em relação aos vereadores, o número de projetos apresentados é o seguinte: Divaldo Lara (PTB) - um Paulinho Parera (PT) - cinco Janise Collares (PT) - 20 Esquerda Carneiro (PTB) - um Omar Ghani (PT) - quatro Caio Ferreira (PT) - nove Ivan Lima (PT) - um - OBS: ReRafael Fuca (PT) - quatro Márcia Torres (PT) - nove Carlinhos do Papelão (PTB) - três nunciou ao mandato em agosto Uílson Morais (PMDB) - oito Cláudia Souza (PR) e Vovô JabuBocão Bogado (PTB) - dois Antenor Teixeira (PP) - sete ru (PT) não apresentaram projetos Lelinho Lopes (PT) - dois Sônia Leite (PP) - sete de lei em 2013. Edimar Fagundes (PRB) - dois Geraldo Saliba (PTB) - cinco Em breve, a FOLHA do ça, estará publicando a relação decreto legislativo referentes SUL, até por questão de justi- dos projetos de resolução e de a 2013.

TRE mantém desaprovação das contas de Adriana Lara em 2012 O Tribunal Regional Eleitoral rejeitou, por unanimidade, os embargos de declaração que haviam sido juntados ao recurso especial da ex-candidata à Prefeitura de Bagé, Adriana Lara (PTB). As contas de Adriana, referentes à campanha eleitoral de 2012, foram desaprovadas em primeira instância. A decisão fora mantida pelo TRE em

dezembro de 2013. O problema das contas da candidata apontado pela Justiça Eleitoral é que o Diretório Municipal do PTB teria assumido as dívidas de campanha, no valor de R$ 27.557,00, enquanto a legislação eleitoral determina que a existência de débitos da campanha não acarretará a rejeição das contas do

candidato, desde que a dívida seja assumida somente pelo órgão nacional de direção partidária. “Assim, verifica-se irregularidade insanável nas suas contas, fazendo-se necessária a desaprovação das mesmas nos termos do Art. 51, III, da Resolução 23.376/2012”, destacou a decisão do juiz da 142ª Zona Eleitoral, Ricardo Pereira de Pereira.

A reportagem da FOLHA do SUL entrou em contato com Adriana. Ela informou que irá conversar com seu advogado no processo, Getúlio de Figueiredo Silva, para saber quais serão os próximos passos. A tendência é do ingresso de recurso ao Tribunal Superior

Eleitoral (TSE). “Não cometi nenhum crime. O Tribunal não aceita que o diretório municipal do PTB tenha assumido a dívida”, pondera Adriana. A direção nacional do PTB emitiu portaria estabelecendo que as dívidas de campanha das eleições municipais e estaduais

serão assumidas pelos respectivos diretórios locais.Segundo a ex-candidata à Prefeitura, ocorreu situação semelhante com a ex-candidata à Prefeitura de Poro Alegre pelo PT, Maria do Rosário. “Isso não impede que eu venha a me candidatar em eleições futuras”, enfatiza Adriana.

Contraponto

Sempre houve e sempre haverá quem “plante” informação na imprensa. Eu acho a coisa mais natural do mundo. Os apresentadores de programa jornalístico, os colunistas de jornal, os repórteres esportivos. Enfim, membros da imprensa em geral a toda a hora recebem informações. Algumas pessoas se identificam e pedem sigilo. Outras fazem questão que seu nome seja divulgado. É claro que em nossa profissão também tem os “afoitos”. São repórteres que querem ter o privilégio do “furo” jornalístico e fazem a denúncia. Lá no início de minha carreira (ih, faz tempo!), cometi erros ao divulgar informação tão logo recebi, sem saber se ela era verídica. Menos mal que eu atuava no jornalismo esportivo. Paguei alguns micos mas, creio, aprendi. Quando assumi o programa Visão Geral na Rádio Cultura, no início de 1970, em plena ditadura, os políticos de oposição ao regime, sempre tentaram colocar, em minha cabeça, algumas informações que, à primeira vista, pareciam-me verdadeiras. Saía para “checar” e confirmava ou não a informação. A partir daí, descobri um antídoto para combater as ditas “fofocas”. Convidava o informante a ir ao programa e denunciar. Botando a cara. Praticamente terminaram as tentativas de induzir este repórter a dar a informação recebida sem o cuidado de confirmar sua veracidade. A partir daí, começou a aflorar minha desconfiança em tudo que me era informado em sigilo. Hoje, como os leitores sabem, sou um desconfiado confesso. Quando voltamos para o regime democrático, senti, e comentei que era jogada ensaiada. Sei que vou contrariar a opinião de muitas pessoas. Faz parte do jogo. Porque desconfiei? Simples. Não aceitei a composição entre os dois únicos partidos, criados por Golbery do Couto e Silva, que montou a dupla que foi eleita pelos biônicos. Juntaram o Sarney (presidente da Arena que dava respaldo à ditadura) e Tancredo Neves, liderança do MDB, “oposição” ao regime. Ali começou a “esculhambação” partidária. Em democracia, para mim, cada partido tem que ter seu candidato. Quem tiver mais votos assume o governo e o outro é oposição. O que vemos hoje é exatamente o seguinte: O partido que perde é convidado para se “juntar” ao governo eleito. Em busca das famosas “tetas”, aceitam. A ideologia partidária (alguém há de perguntar o que é isso?), foi para o espaço. Quando realizava minhas “pesquisas” eleitorais, o candidato que estava “mal das pernas” contratava um instituto famoso na tentativa de denegrir minha consulta de opinião. Quando abriam as urnas, a verdade vinha a tona. Foi nesta época que criei uma frase: “Quem paga, manda”. Pois bem, lembrei-me de contar essa história, após ler uma informação na coluna Radar da Veja, cuja manchete, “Pesquisas na Mira”, já explica um pouco do tema que estou abordando. “Os tucanos resolveram comprar briga com os institutos de pesquisa. O senador Cássio Cunha Lima apresenta em fevereiro um projeto para proibir que institutos que trabalhem para governos ou partidos possam ter contratos com meios de comunicação para a divulgação de pesquisas eleitorais. Os principais alvos do projeto são o Ibope e o Vox Populi. O Ibope tem contrato com o governo federal e tradicionalmente fecha acordos com a Globo, em temporada eleitoral. O Vox trabalha para o PT e, nas últimas eleições, mostrava seus números de pesquisas na tela da Band”. VOLTEI- Viram como não é só caduquice minha? Mas isso já faz anos. As pesquisas são indutoras em um país onde boa parte dos eleitores querem votar “em quem vai ganhar”. Continuo com minha opinião. Proibir pesquisas é difícil. Agora que os pesquisadores sejam acompanhados por um representante de cada candidato, seria o ideal. Para mim, pelo menos, desconfiado por natureza. Mas fica a pergunta: Por que os “tucanos”, só agora, estão tomando decisões? Talvez porque, antes, usaram da mesma estratégia que os beneficiava. Concordam ou não?


SEGUNDA-FEIRA 27 de janeiro de 2014

5


6

SEGUNDA-FEIRA 27 de janeiro de 2014

Mercado agrícola Produtos

RURAL

Acompanhamento de preços recebidos pelos produtores do Rio Grande do Sul Unidade Mínimo Médio Valores em reais

Arroz em Casca Feijão Milho Soja Sorgo Granífero Trigo Boi para Abate Cordeiro para Abate Suíno Tipo Carne Vaca para Abate Leite (valor líq. recebido)

50 Kg 60 Kg 60 Kg 60 Kg 60 Kg 60 Kg Kg vivo Kg vivo Kg vivo Kg vivo Litro

31,00 90,00 26,00 53,80 22,40 30,00 3,20 3,30 2,10 2,90 0,70

Máximo

32,64 123,58 28,35 56,66 22,73 31,46 3,29 3,69 2,59 2,95 0,75

25.02.2013 a 01.03.2013

35,00 140,00 31,00 59,00 23,00 35,00 3,40 4,20 2,80 3,10 0,83

Fonte: EMATER/RS-ASCAR

Redomão encerra com vitória de Firmeza 1958

Fotos: Jônio Salles

Ginete Raul Lima montou animal da Cabanha Cinco Pátrias

Segundo lugar ficou para Box 25 Maria Bassa Draga

Encerrou ontem, na Estância da Lagoa, em Aceguá, a sexta edição do Redomão na Lagoa. Promovido pelas cabanhas Firmeza e Cala Bassa, o Redomão serve para que as cabanhas que adquiriram potros e potras no leilão promovido em 30 de novembro conheçam a aptidão e a genética de cada animal. Na ocasião, o leilão ofertou 94 exemplares, sendo 61 fêmeas e 33 machos. Desse número de lotes vendidos, foram inscritos 65 animais para participarem do Redomão. Prova consagrada no Brasil e exterior pelas premiações que chegam a R$ 100 mil, sendo que o vencedor leva uma camionete S10 zero quilômetro para casa. Nesta edição, também houve prêmios para o acampamento que somou mais pontos que levou uma moto. Em três dias de prova, que iniciaram na sexta-feira, os compe-

Terceiro lugar ficou para Box 64 Dedo Duro Cala Bassa

tidores passaram por etapas como andadura, mansidão, escaramuça laço, figura, volta sobre patas e recuo. Para a segunda fase, classificaram-se 20 participantes. No sábado, um dia após o triste acontecimento do falecimento do agropecuarista e criador de cavalos crioulos, Paulo Tavares Moglia, foi feito um minuto de silêncio na prova e os filhos e netos do proprietário da Estância Firmeza entraram para saudar os 20 competidores classificados. Em seguida, os competidores foram somando pontos em provas como a paleteada. Já na terceira fase foi a vez das etapas de escaramuça livre, volta sobre patas, duas esbarradas. Dessa forma, cinco concorrentes chegaram a grande final no domingo. A competição se decidiu com a prova de aparte de mangueira na tarde de ontem. O 1º lugar do Redomão 2014 ficou com o Box 32 Fir-

meza 1958 do proprietário Cabanha Cinco Pátrias, que é uma parceria de criadores argentinos e uruguaios. Montada pelo ginete Raul Lima Firmeza 1958 conquistou a pontuação 134,177 pontos. O segundo lugar ficou para o Box 25 Maria Bassa Draga, do expositor Luis Signorini. O exemplar montado pelo ginete Zeca Macedo obteve 134,083 pontos. Na terceira colocação, o Box 64 Dedo Duro Cala Bassa, também tendo como proprietário a Cabanha Cinco Pátrias e Antonio Bibo. O ginete foi Raul Lima, que conquistou com o animal a pontuação de 129.917 pontos. O Redomão na Lagoa 2014 encerra mantendo sua trajetória de crescimento, sempre com o objetivo de valorizar domadores e ginetes, bem como destacar a genética dos potros de alta performance que, a cada ano, abrilhantam a competição.


SEGUNDA-FEIRA 27 de janeiro de 2014

7


8

SEGUNDA-FEIRA 27 de janeiro de 2014

SOCIAL

Nunca é tarde demais para ser aquilo que sempre se desejou ser. George Eliot

Rachel Morgado e Rodrigo Pilon nos agitos da OVO Night Club. Clic MP

Angela Zaffari ao lado de uma das obras que irá expor em Dubai, a partir de 3 de fevereiro, à convite da galeria B&B Itália

As best friends Mima Sarmento (será avó de Otávio) e Lúcia Gomes em holiday no Rivera Cassino & Resort

No maior style, Maria Eugênia Nogara Kalil curtindo a noite de Punta

Mariana Medeiros comemorou o níver, sexta-feira, ao lado do namorado Lucas Borba. O local escolhido foi a OVO, club que é o mais novo frisson do Conrad Cassino & Resort. Clic MP

Sempre com a energia vibrando alto, as manas Lúcia Duarte Diniz e Marta Rover Duarte


SOCIAL

SEGUNDA-FEIRA 27 de janeiro de 2014

O violoncelista bageense radicado nos EUA, Marcos Machado, integra o corpo docente da University of Southern Mississippi School of Music

Francisco Blanco e Loiane Lopes fotografados pela coluna na Barra de Maldonado

Núbia Juliani, Bernardete Nicoloso e Inês Castro na noite em que Inês comemorou mais um ano de vida à beira da barragem no Haras Santa Maria de Araras. #Astral!

Duda Gularte e Nati Martins curtindo as férias na Praia do Rosa, em Santa Catarina Geórgia Cleary e o namorado Gustavo de La Barrera sempre presentes nas badalações de Punta

Marcos Vinícius e Rosmari Fara em clic no apartamento de Punta. Costa Mansa

9


10

SEGUNDA-FEIRA 27 de janeiro de 2014

GERAL

Candidatos ao concurso da secretaria estadual de saúde lotaram salas de aula do Frei Plácido

Estudo

Para quem quer ingressar no serviço público, Martinez aconselha a não esperar os editais para começar a estudar, visto que o documento tem sido lançado com pouco tempo de antecedência. “Se deixar para estudar quando sai o edital, não tem como vencer todo o conteúdo”. O professor explica que o candidato acaba prejudicado quando começa a estudar somente depois do lançamento do edital, pois outros já estão estudando há mais tempo. “Para quem nunca

eleito, por isso a concentração das provas no primeiro período. Sendo assim até o mês de junho tem muito estudo pela frente para quem é um concurseiro. O professor de Matemática e de Raciocínio Lógico de um cursinho, Diego Martinez, diz que as vagas são inúmeras e devem aumentar, principalmente nós órgãos

públicos de segurança. No momento, a grande procura é pelos conteúdos do concurso da Universidade Federal do Pampa (Unipampa), que ocorre no dia 16 de fevereiro, e pelo que ocorreu ontem, o concurso da Secretaria Estadual de Saúde, em que as turmas tiveram aulas nos domingos e feriados visto a grande quantidade de conteúdo.

viu determinada informação é preciso ver ela pelo menos sete vezes para aprender”. O docente explica que, para começar os estudos antecipadamente, deve ser usado o edital do último concurso como base. Além de focar nas matérias que são comuns nas seleções, como matemática, português, e raciocínio lógico, por exemplo. “Quando sai o edital o candidato tem tempo para estudar o que for

específico”. Apesar de defender o ingresso em cursinho preparatório, como uma forma de facilitar o acesso aos conteúdos e de esclarecer dúvidas, ele é categórico ao afirmar que só fazer cursinho não garante bom resultado. “É preciso estudar em casa também. Ter uma rotina de estudo”. Já a quantidade de horas, o professor diz que depende do perfil do estudante.

está meio que fora de rota, aí é preciso colocar os pés no chão e lembrar dos propósitos que estão em jogo”. Para manter uma rotina, ele costuma estudar oito horas por dia, divididos entre manhã, tarde e noite. Para Dotto, é fundamental para o sucesso de um concurseiro é Persistir e ter consciência que antes do sucesso podem haver

algumas derrotas. “Faz parte, se reprovou mira qual o próximo concurso e começa a estudar”. Apesar de já ter feito cursinho preparatório, hoje optou por estudar em casa, através de educação a distância. “Larguei as aulas presenciais, pois tinha gente que ia para conversar ou tomar mate e acabava atrapalhando quem estava lá para estudar”.

O concurseiro O jornalista Murilo Dotto, resolveu mudar de vida há cerca de um ano e, desde então, dedica-se somente aos estudos. A escolha do profissional foi pensando na estabilidade e melhores salários. Na sua opinião o maus difícil em ser um concurseiro, é se manter motivado e focado. “Por mais que se estude, sempre vai ter aquele dia que a pessoa

Arquivo pessoal

O primeiro semestre de 2014 promete ser de oportunidades para quem sonha em ingressar no serviço público. São mais de seis mil vagas disponíveis em concursos, que devem ocorrer até a metade do ano. Como haverá eleição este ano, há restrição para nomeações de servidores públicos nos três meses antes do pleito até a posse dos políticos

Gleider Ayres

Não vai faltar oportunidade para os concurseiros

Martinez disse que além do cursinho é preciso estudar em casa

Dotto deixou o emprego para se dedicar aos concursos

Ontem, o jornalista testou os seus conhecimentos na prova do concurso da saúde, ele contou que com exceção da legislação da saúde já vinha estudando os demais conteúdos. “Há expectativa é a melhor possível. Venho estudando há tempos”. Até às 11h, ninguém tinha deixado o prédio da escola Frei Plácido, onde, de acordo com um dos ficais de prova, Senair Portela, cerca de 12 salas de aulas ficaram lotadas pelos candidatos. “São 35 pessoas em cada sala”, conta. Ele contou que como a prova foi extensa os primeiros concorrentes deviam demorar para deixar o local. “A prova termina às 14h e, para levar a prova para casa, é preciso ficar até

às 11h30min”. A seleção ocorreu tranquilamente no prédio. Quem também tentou uma vaga no processo de seleção foi a engenheira química, Janaina Caletti de Lima Müller. Ela relatou que as questões da prova estavam bem divididas em se tratando do grau de dificuldade. “Era uma prova para quem estudou, pois na legislação, que era eliminatória, as questões foram muito exigentes nos detalhes”. A profissional fez a prova para a sua área, e explica: “Eu decidi fazer por dois motivos, a tão sonhada estabilidade financeira e porque a parte específica do conteúdo era exatamente o que estou vendo no pós em Gestão ambiental que concluo este ano”.

Concurso da saúde


GERAL

SEGUNDA-FEIRA 27 de janeiro de 2014

A festa popular ocorre de 1ª a 4 de março

Carnaval de 2014 está garantido

Gleider Ayres

Como não poderia deixar de ser, o lançamento do Carnaval 2014 foi ao som de samba. O evento ocorreu durante o Mesa de Bar, que acontece todos os sábados na Praça Silveira Martins (Praça do Coreto). Durante o lançamento, foi anunciado o repasse de verba e entregue os cheques simbólicos no valor total de R$ 96 mil para as entidades carnavalescas. Participaram da ocasião autoridades municipais e a corte do carnaval. O presidente da Associação Bageense de Entidades Carnavalescas (ABEC), Edgar Muza, comentou que a entrega dos cheques foi simbólica e que ele ainda deve se reunir com a Procuradoria Jurídica Município, durante a semana, udo para acertar alguns detalhes. “ Temos saber se todas as entidades estão aque O público se fez presente no evento com a situação legalizadas. Então, amesmo a verba não significa que de R$ 50 mil, Neimar Rodrigues, vai desfilar porque não teve tempo de ique todostendo vão receber”. Muza ainda comentou que todas as entidades fazer os ajustes solicitados, portanto safirmou que o valor de repasse, 46 ligadas a associação devem receber optou por nem pegar o recurso”, mmil, está equivocado, já que a R$ Abec eprecisa ganhar uma quantia maior, o repasse, já que houve o acerto da exemplificou. Os presidentes foram unâamas acredita que a situação vai ser dívida e o parcelamento. “O pagamento habilitou todas a receberem nimes ao afirmar que o poder mu,resolvida. a verba”. Porém, Rodrigues leva em nicipal vem fazendo a sua parte. Já o presidente da Associação .Cultural das Escolas de Samba de consideração que outras questões Rodrigues prometeu aos presentes no aBagé (Acesb), que recebeu um che- devem ser discutidas com a prefeitura lançamento que eles terão o melhor antes do repasse. “A Copacabana não carnaval que a cidade já viu. i eA brilhantina do carnaval a Quem se fez presente na lar, apesar dos diversos convites reira ainda pequena, quando a o festa de lançamento foi uma das que recebe. avó tinha uma escola de samba - baianas mais antigas da cidade A princesa contou que este e ela era a mais velha e quem e princesa da 3ª Idade, Vanda vai ser um ano mais feliz, por- coordenava as demais meninas. Sauri da Rosa (Vanda Fuzilica). que, em 2013, não teve carnaval. Com 90 netos, 89 bisnetos e 17 Aos 93 anos, ela rodou o seu “ Eu gosto de tudo no carnaval. tataranetos, a baiana coloca todo mundo pra sambar. “O meu neto vestido com as cores da Aliança, Estou feliz!”, destaca. Vanda começou a sua car- é rei momo”, conta orgulhosa. escola de samba que deve desfi-

Cursos presenciais e a distância.

• Administração - 800h • Enfermagem - 1600h • Segurança do Trabalho - 1200h MATRÍCULAS ABERTAS /senacrsoficial

Senac Bagé

@senacrs

Rua Marechal Floriano, 1456 Fone: 3242.7233 senacrs.com.br/bage

11


SEGUNDA-FEIRA 27 de janeiro de 2014

GERAL

Más condições das ruas do bairro Das Laranjeiras causam transtornos aos moradores Apesar dos dias chuvosos causarem estragos nas vias não pavimentadas da cidade, este não é o caso da rua Dom Bosco, no bairro Das Laranjeiras, que se mantém em mal estado. É o que contam os moradores da localidade. O fato ainda é agravado com a chuva, portanto, no momento, é difícil transitar pela via. Há mais de duas décadas morando na Dom Bosco, o mecânico Luis Carlos Gomes Pereira, disse que a situação só vem piorando ao longo dos anos. Apesar dos vários governantes que já passaram pela prefeitura serem seus clientes e de Pereira pedir pessoalmente uma solução, a rua nunca foi uma boa escolha para se transitar. “Isso parece um corredor de corredor de campanha”, descreve. Ele explicou que quando chove, á água vem descendo pelo meio da rua e formando valetas, que permanecem no local.

“A situação é uma vergonha”. A bióloga Mariana Brasil Vidal construiu a sua casa há três anos na rua, porém conhece a área há mais tempo. “ Meu avô já morava aqui e tinha problema com os buracos”. Mariana relatou que muitas vezes ficou atolada ao tentar tirar o carro da garagem. Para tentar sanar a situação, a bióloga pediu o patrolamento da rua, mas diz que não foi atendida. “ Eu comecei a pedir a patrola em setembro, mas até agora nada”. Ela comenta que não lembra da última vez que viu a rua ser patrolada. “Eles passam nas ruas da volta, mas na Dom Bosco, não”. Mariana se queixa também da colocação de lixo, na rua que passa atrás da sua casa. O problema se agrava quando é ateado fogo aos materiais. “O fogo chegou no pátio da minha vizinha”.

Fabiano Machado, que mora na esquina da Dom Bosco com a rua Vereador Pinto Machado, conta que a situação da sua via é a mesma há pelo menos três anos e que há cerca de um ano piorou. “Desde o inverno passado só piorou”. O gerente garante que a situação é a mesma independente das condições climáticas. “A patrola passa às vezes, mas o trabalho feito é precário”. Ortiz conta que já teve prejuízos por causa dos buracos. “ Já tive que trocar a “saia” do meu carro e os rolamentos”. Para sair de casa, ele não pode usar a frente da sua casa, já que o desnivelamento da rua é grande. “ Eu chego pela entrada do vizinho e venho por cima da grama”. Além dos buracos, um bueiro entupido vaza há pelo menos um mês. Apesar do conserto ter sido feito, nada resolveu. “ Eles vieram aqui, tiraram umas pás de terra e foram embora”.

O secretário municipal de Atividades Urbanas, Eduardo Mendes, informou que vai dar atenção para rua Dom Bosco e que ela faz parte da quilometragem do cronograma de manutenção da secretaria.

Ele também ressaltou que há muitos bairros para serem atendidos e que a situação piora após o período chuvoso. “Quando chove, nós fizemos as prioridades, que são principalmente as linhas de ônibus”. Porém, Mendes diz que

em determinadas situações quando termina o serviço, o primeiro que foi feito já está ruim. Para finalizar, o gestor explicou que sabe dos problemas. “ Eu não consigo atacar tudo. Não tem maquinário suficiente”.

O que diz o poder público

Fotos: Cristiano Lameira

12

Faça sol ou faça chuva, a imagem não muda

Ortiz não consegue usar a frente da sua casa para sair de carro

Pereira diz que há duas décadas a rua é mal conservada

Bueiro entupido ajuda a causar estragos na via

Na vereador Pinto Machado a situação não difere da Dom Bosco

d d t A m c A g d d f p P L


GERAL

SEGUNDA-FEIRA

13

27 de janeiro de 2014

Região assina nesta segunda Vestibular da convênio para implantação de Ideau ocorreu na tarde de ontem parreirais em assentamentos

Gleider Ayres

Como divulgado na edição de quinta-feira do jornal FOLHA do SUL, pelo presidente do Comitê de Fruticultura da Metade Sul, Adelino Luiz dos Santos, quatro municípios da região assinarão convênio com a Secretaria da Agricultura, Pecuária e Agronegócio (Seapa) para a implantação de parreirais nos assentamentos da reforma agrária. Serão beneficiados com a ação os municípios de Hulha Negra, Candiota, Pinheiro Machado e Santana do Livramento. Dessa forma, serão

Unipampa Na terça-feira, em Dom Pedrito, o secretário da Agricultura assina convênio com a Unipampa para instalação de um vinhedo no campus de Dom Pedrito, que possui curso de Enologia, para a prática e pesquisa dos alunos. O convênio é no valor de R$ 400 mil.

plantados 48 hectares, sendo 12 em cada município, proporcionando com 0,5 hectares cada uma das 90 famílias selecionadas pelo convênio. De acordo com o secretário Luiz Fernando Mainardi, que estará na região nesta segunda e terça-feira para assinar convênios com os municípios, a proposta é criar uma nova alternativa de renda para a pequena propriedade, aproveitando as potencialidades de clima e solo existentes naqueles municípios. Ao todo, serão

investidos R$ 2,6 milhões de reais para viabilizar a estruturação desta matriz produtiva. Mainardi explicou ainda que a ideia é produzir uva de mesa, para consumo in natura e, especialmente, uva para suco. “Com o beneficiamento, que pode se dar a partir de uma organização cooperativada, podemos vender o suco para a merenda escolar, assegurando mercado para a produção e agregando valor ao produto”, defendeu o secretário da Agricultura.

Agenda Hoje 14h30min – Hulha Negra - Assentamento Abrindo Fronteira 16h – Candiota – Prefeitura Municipal 17h30min – Pinheiro Machado – Prefeitura Municipal Amanhã 9h – Dom Pedrito – Visita ao Campo de Recria da Fepagro 10h30min – Dom Pedrito – Unipampa 12h30min – Livramento – Assentamento Nossa Senhora da Conceição (Torrão) 16h – Rosário do Sul – Inauguração da nova Inspetoria de Defesa Agropecuária

Candidatos fizeram, na tarde de ontem, a prova do vestibular da Faculdade Ideau, composta pela elaboração de uma redação. Entre os cursos, está a nova graduação, Agro-

nomia. A abstenção foi de apenas 5%. O resultado do vestibular pode ser consultado, pelos calouros, amanhã, através do telefone (53) 3241-7341


14

SEGUNDA-FEIRA 27 de janeiro de 2014

SEGURANÇA

Apreensão de caça na BR 153

Fotos: Gleider Ayres

Cachorros foram transportados no porta-malas

Tatus serão incinerados

Em abordagem de rotina na BR 153, Km 599, por volta das 8h de ontem, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) parou o veículo VW Fusca placa IIP1494 no interior do qual foram encontrados quatro tatus abatidos. Os animais são fruto de caça considerada ilegal. Um deles é de uma espécie

rara, conhecida como Tatu do Rabo Mole. No carro, também havia quatro cachorros, que foram levadas para a caça. Três deles estavam sendo transportados na parte da frente do Fusca, no porta-malas. A PRF também encontrou facões e pá de corte.

O veículo era ocupado pelo condutor, mais dois passageiros. Os homens foram encaminhados à Polícia Ambiental, que lavrou um termo circunstanciado por crime ambiental. Eles também devem pagar uma multa de R$ 500 por tatu, além de responder processo judicial.

Um comunicante de 63 anos contou, em boletim de ocorrência, que estava num baile da terceira idade, onde chegou por volta da 1h de domingo e conheceu uma mulher de cerca de 30 anos. O homem informou que a mulher disse ser garota de

programa. Por volta das 4h30min, o casal teria decidido se deslocar, a pé, até uma residência localizada na rua Marcílio Dias. No caminho, a mulher teria tentado retirar a carteira do bolso do homem. Para que ela não tivesse

sucesso, o idoso jogou a carteira para cima do telhado de uma casa. Após, o dono da casa e mais duas pessoas retiraram o objeto do telhado e o devolveram ao dono, porém teriam subtraído R$ 300. O celular da vítima também sumiu na ocasião.

A proprietária de uma casa localizada na rua Conde de Porto Alegre estava passando férias no Cassino e deixou os padrinhos tomando conta da sua

residência. No último dia 25, os caseiros ligaram para ela e avisaram que a casa havia sido arrombada e que haviam sido furtads diversos objetos, como

televisão, aparelho de DVD, computador, batedeira, celular, entre outros. A comunicante possui suspeitos do crime.

Jogou carteira no telhado e perdeu R$ 300

Estava no Cassino e teve casa arrombada Agredidos na Praça da Estação Dois homens relataram que estavam saindo de uma festa, na madrugada de domingo, e, quando passaram em frente a Praça da Estação, pela rua Caetano Gonçalves, às 5h30min, três indivíduos “mexeram” com

eles. As vítimas não deram importância e seguiram seu caminho, porém foram perseguidas e agredidas. Apesar de conseguir se defender dos primeiros agressores, mais dois homens se juntara aos outros. Um deles

acertou uma das vítimas, com uma facada na mão. O grupo também desferiu alguns golpes com capacete. Os agredidos conseguiam fugir e não identificaram os suspeitos.

OBITUÁRIO

Jesus Tadeu Garcia, 68 anos, aposentado, solteiro. Residia na rua Mãe Luciana, 15, centro. Não deixa filhos. Jandira de Araújo, 88 anos, dona de casa, solteira. Residia na rua Acrisio Jacinto Pereira, 500. Deixa os filhos Neli, Francisco, Luiz Antonio, Antonio Jorge, João Batista, Marizete, Edson, Edgar, Paulo Roberto e Maria de Lurdes. Carmelita Medeiros de Oliveira Baldês, 73 anos, aposentada, viúva. Residia na rua Nauriti, 50, Centro. Deixa os filhos Giane, Flávio e Ademir. Bazilio Melgarejo, 91 anos, trabalhador rural, solteiro. Residia rua Professor Antonio Gomes, 132. Deixa os filhos Eva, Francisca, Tânia, Fausto, Carlos, Getúlio, Rubens, Cecília Regina. Luis Carlos Martins Lima, 70 anos, aposentado, casado com Dinamar Jardim Lima. Residia na rua São João, 487, loteamento São Pedro. Deixou os filhos Antonio Jorge, Luis Ricardo, Paulo Renato e José Davi. Maria Mercedes Vaz Russomano, 88 anos, viúva. Residia na rua Malvinas, 65, bairro Restinga Velha, Porto Alegre. Vagner Roberto Ventura Lima, 22 anos, cabanheiro, solteira. Residia na rua Tenente Adriano Ferreira, 431.


ESPORTES

A base folga até dia 24

Divulgação/FS

Jovens campeões ganharam festa no retorno a Bagé

Depois da conquista invicta da Copa Teutônia, a equipe sub-17 do Guarany/Descobrindo Talentos está folgando até o dia 24, quando os jogadores reapresentam-se ao treinador Totonho. No grupo campeão, vários jovens são oriundos de outras cidades, como é o caso de Kainã (Canguçu), Renteria, Zidane (Livramento), Álvaro, Gabriel, (Alegrete), Paulinho

(São Gabriel), Ariel (Aceguá), Iuri (Cachoeira do Sul) e Kevin (Canguçu). Dos demais, todos de Bagé, dois são filhos de ex-atletas profissionais, como Mateus Sabedra (do antigo atacante Eliézer) e Vítor (o pai é o ex-meio-campo Jairo Santos). Também foram campeões em Teutônia os atletas Mateus Lopes, Rafael, Gélson, Patrick, Cristian, Éverton, Carlos Miguel,

Lázaro e Leandro. Na equipe de apoio de Totonho, a presença do treinador Élisson Rodrigues e o preparador de goleiros Matheus Costa. Roberto Padilha foi responsável pela elaboração do plano de preparação física. Detalhe curioso: Guilherme, Lucas e Gabriel foram emprestados ao Juventus de Teutônia e acabaram sendo campeões da categoria 98.

15

SEGUNDA-FEIRA 27 de janeiro de 2014

Resumo esportivo higinobage@yahoo.com.br

VETERANOS – Rui Santana preside o São Carlos, categoria master, 50 anos, em 2014, tendo como vice Ricardo Santana; diretores, Renato Silva (financeiro) e Luiz Mário Nunes (social); representante junto à Liga, Pedro Cappua. GAUCHÃO – Terceira rodada da fase de classificação começou na noite de sábado com Pelotas 0 x 1 Juventude (gol de Zulu aos oito minutos iniciais), Caxias 0 x 1 Brasil (Alex Amado marcou nos minutos finais do jogo). FUTEBOL JÚNIOR – Santos tornou-se bicampeão da Taça Cidade de São Paulo, ganhando por 2 x 1 do Corinthians. DETALHE IMPORTANTE – Paulo Roberto Machado, dirigente do Bagé e que, juntamente com Carlos Alberto Ducos, representou o clube no congresso técnico da segunda divisão, revela que somente três jogadores com idade superior a 23 anos podem assinar contrato com cada agremiação. O entendimento geral era de que o número de contratados fosse ilimitado, embora apenas três pudessem assinar a súmula a cada partida. CARIOCA – Jogos de sábado: Bangu 1 x 1 Audax Rio, Flamengo 2 x 2 Duque de Caxias. PAULISTA – Na abertura da terceira rodada da primeira fase, XV de Novembro de Piracicaba 1 x 0 Portuguesa de Desportos, Rio Claro 0 x 1 Penapolense, Ponte Preta 1 x 0 Audax SP, Corinthians 0 x 1 São Bernardo. HAPKIDO – Faixa preta 5º dan, o bageense Fabrício Vianna participou, em Florianópolis, de seminário da modalidade, desenvolvido pelo grão mestre Hong Soon Kang, faixa preta 5º dan, presentes autoridades da área no Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná. Vianna, que treinou diversas técnicas de defesa pessoal e lutas, prepara-se agora para encarar competições de nível internacional, inclusive nos Estados Unidos, ele que é o atual campeão mundial de taekwondo HMA. SEM PÚBLICO – Em jogo-treino com portões fechados, no BeiraRio (ainda em obras), o Internacional, com seu time principal, venceu o Cerâmica de Gravataí por 3 x 0.

Marchiori vem observar jogadores na região Já confirmado como treinador do Guarany para 2014, Ben-Hur Marchiori virá a Bagé nos dias 5, 6 e 7 de fevereiro. Num primeiro momento, ele vai reunir-se com a direção alvirrubra para a definição de alguns

detalhes, como o complemento da comissão técnica (Jesus Antônio Munhoz, o Totonho, será assessor técnico) e a contratação de reforços para o grupo, além da confirmação da data para abertura da temporada.

Além disso, Marchiori vai participar de “peneirões” em cidades da região, selecionando atletas para a formação da equipe sub-23, que, a partir de 23 de março, vai disputar a segunda divisão de profissionais.

Bagé define dobradinha A volta do treinador Murilo Costa ao Bagé está praticamente encaminhada, depois de uma série de contatos mantidos com dirigentes jalde-negros. O preparador físico será Andriani Padilha, com passagens pelo Bagé, Guarany e

outros clubes. Jairo continuará sendo o preparador de goleiros, enquanto Alexandre permanece como roupeiro. Entre os jogadores que vão compor o grupo, estão confirmados os três mais experientes, com

idade superior a 23 anos, como Tiago Rocha, Dieisson e Evandro Moreira. A juventude fica por conta de Rafael, Alex, Luís Fernando, Fernandinho e Tainã Silva, todos já integrantes do grupo principal na última temporada.

25/01/14 FEDERAL

1º 57.851 2º 75.072 3º 81.646 4º 83.304 5º 16.514 MEGA-SENA Nº 1568 19 24 25 28 42 58 LOTOMANIA Nº 1421 05 07 13 16 18 19 21 22 29 31 37 52 55 57 65 66 71 73 90 95

LOTOFÁCIL Nº 1010 01 02 04 06 08 10 11 13 14 15 16 19 21 22 23 QUINA 3400 28 39 43 57 63 DUPLA-SENA Nº 1249 Primeiro sorteio 14 18 23 34 43 49 Segundo sorteio 11 20 26 31 42 48


www.jornalfolhadosul.com.br

BAGÉ, SEGUNDA-FEIRA, 27 DE JANEIRO DE 2014

Gaúcho

FOLHA SUL


Folha do Sul Gaúcho Ed. 1139 (27/01/2014)