Issuu on Google+

ESPECIAL ANIVERSÁRIO - FASCÍCULO 01

A notícia antes e depois da Folha ANOS

escrevendo a história sem medo www.folhaes.com.br

CACHOEIRO DE ITAPEMIRIM - ES - 09 DE MAIO DE 2010

REFERÊNCIA

A FOLHA

DO

ES

CHEGA A SER

REFERENDADA POR INCAUTOS COMO ÚLTIMO RECURSO PARA

DENUNCIAR UM PROBLEMA SOCIAL .

A VERDADE

R ETRATAR

A HISTÓRIA COM A

PURA VERDADE , NÃO COM MEIAS PALAVRAS , ENCERRANDO O CICLO DE MÍDIA PROMOTORA TÃO

SOMENTE DE AÇÃO ENTRE AMIGOS .

PATRIMÔNIO A SOCIEDADE CACHOEIRENSE , DO SUL DO ESTADO E DO

S ANTO

NÃO VIVE SEM AS

INFORMAÇÕES DA

Caderno.indd 1

ESPÍRITO

FOLHA

DO

ES.

O surgimento do Jornal Folha do Espírito Santo, com circulação diária, mudou o conceito da impresa regional

S

aindo da fase de criança para adolescência, a Folha do ES completa 13 anos de circulação diária como jornal prodígio para seu tempo no sul do Estado. Pioneiro como periódico diário, como linha opinativa e investigativa, como primeiro em policromia, como escola de tantos profissionais, hoje espalhados, no Estado e fora dele. Uma linha editorial singular, ousada e arrojada. Imprevisível. Os segmentos econômicos, sociais, culturais, religiosos e políticos são questionados e, até denunciados, criando linha divisória entre os leitores fiéis e admiradores com outra parte avessa a polêmica, mas todos lêem. Um tipo de unanimidade divergente. Em todo este tempo, o diário superou todas as fases, de correntes contrárias e ventos favoráveis, mantendo-se linear na postura. A credibilidade é a sua marca. Raramente o jornal erra nos prognósticos analíticos e nas denúncias nunca é inquérito nem pelos denunciados, sabendo da linha editorial de publicação com provas documentais, áudios, vídeos e testemunhais. A Folha do ES chega a ser referendada por incautos como último recurso para denunciar um problema social, por desesperança em esferas institucionais. A Folha do ES nasceu para esta finalidade. Retratar a história com a pura verdade, não com meiaspalavras, encerrando o ciclo de mídia promotora tão somente de ação entre amigos. Sua capacidade de pressentir o sentimento coletivo coloca o diário sempre na vanguarda, acrescentando como instrumentos de utilidade pública, sites, portais de notícias, e todas as demais ferramentas sociais. Quando nasceu, alguns segmentos queriam o aborto. Entretanto, o nascimento foi sadio e o jornal crescendo e se desenvolvendo tão rápido, que a população se rende à sua capacidade de formulação e formação de opinião. Hoje, a sociedade cachoeirense, do sul do estado e do Espírito Santo não vive sem as informações da Folha do ES.

Notícia quente igual café...

19/5/2010 09:27:17


Sion conquista mercado da moda em três anos P ela fé, com visão empreendedora, a empresária Cláudia Abílio criou a loja Sion, um nome forte pela origem bíblica, enaltecendo a moda singular, inimitável, pelas linhas suaves e compactas para o mercado feminino. Com capacidade de gestão destacada pelo carisma, faz questão de recepcionar sua clientela e, ao mesmo tempo, valorizar suas colaboradoras. A simplicidade com sofisticação é sua marca registrada. Ela compra, ela vende. A loja Sion conquistou o coração feminino e, por conseqüência, também, o masculino, que usufrui dos modelos de suas companheiras,

que desfilam estampas de puro e refinado bom gosto do eclético catálogo fashion. De singela calça jeans a um vestido para todas as ocasiões, a Cláudia Abílio é quase uma griffe pela vitoriosa carreira de lojista em Cachoeiro de Itapemirim, cidade exigente e perfeccionista quando se trata de moda. Com apenas três anos, Sion é resultado do coração de uma mulher que desvenda os desejos das outras mulheres pelo tecido, pela cor, pelo corte, pelo caimento, pelo detalhe, pela exclusividade, enfim, pelo amor. Cláudia Abílio prefere a discrição e se avexa com texto como este, infimamen-

te inferior à sua altivez pelo seu melhor. Por isso, a Sion, hoje, é incomparavelmente insubstituível no corpo e mente feminina.

A

LOJA S ION CONQUISTOU O CORAÇÃO FEMININO E , POR CONSEQÜÊNCIA , TAMBÉM , O MASCULINO

Empresária Claúdia Abílio

Mãe Amor Sion

Caderno.indd 2

19/5/2010 09:27:22


Cachoeiro de Itapemirim - ES - 09 de maio de 2010 - Especial Fascículo 01

Tudo começou com a leitura de um livro A leitura do livro “Mário Martins” inspirou o jornalista Jackson Rangel a criar o primeiro jornal diário do sul do ES

E

CACHOEIRO DE ITAPEMIRIM - ES - 09 DE MAIO DE 2010

PIONEIRO

C ACHOEIRO DO E STADO

DE I TAPEMIRIM E SUL SÓ CONHECIAM OS

DOIS ÚNICOS JORNAIS DA CAPITAL .

ENTÃO,

NASCEU A

O PRIMEIRO FORA

FOLHA DO ES, DA C APITAL .

SUPERAÇÃO A FOLHA DO ES NASCEU EM MEIO , ENTÃO , À INCREDULIDADE ALHEIA , MAS BATEU TODOS OS RECORDES DE SUPERAÇÃO E OBSTÁCULOS .

Caderno.indd 3

ssa história da origem da Folha, circulando diariamente, não contada na sua íntegra, porque surgir das páginas do livro “Mário Martins”, um político capixaba de trajetória vencedora, pai do hoje ministro Franklin Martins. Conta-se da ousadia do então deputado da década de 50, lançando numa cidade do Rio de Janeiro, jornal diário de oito páginas confeccionado numa impressora manual. Movida no pé. Então, pensou-se. Naquela época, sem quase nenhuma tecnologia, um home fez um jornal diário de modo artesanal, como no pósmodernismo, na era digital, não se conseguiria fazer feito igual e maior, com muito mais qualidade? A linha que separava a pergunta da resposta: coragem. Cachoeiro de Itapemirim e sul do Estado só conheciam os dois únicos jornais da capital. Então, nasceu a Folha do ES, o primeiro fora da Capital. Em sociedade com o advogado e ex-deputado Luciano Cortez, o jornalista Jackson Rangel e demais colaboradores partiram para uma nova realidade da Imprensa local. Faziam-se apostas que a cidade e a região não produziria notícia suficiente para manter o jornal diário aberto. A incredulidade era quase 100%, aos poucos reduzida ao espanto e ao encanto de algo parecia impossível vindo de dois então jovens, sem recursos. Com gráfica própria, trabalhando quase 24 horas diárias, apanhando e aprendendo, todos os dias a cidade acordava, até hoje, na expectativa das notícias e suas interpretações. O jornal, que antes, os céticos, inventavam donos, passou a pertencer à sociedade de Cachoeiro de Itapemirim, onde fica sua sede, circulando em tempo real pela internet e diariamente nas bancas do sul do ES. A Folha do ES nasceu em meio, então, à incredulidade alheia, mas bateu todos os recordes de superação e obstáculos. Formadora de opinião, talvez o veículo mais forte na linha editorial, mesmo contrariando interesses, o diário vem escrevendo a história com a peculiaridade destemida, sem medo da verdade, enfrentando a mentira, e com credibilidade, derrubando tabus.

LUCIANDO CORTEZ COM A PRIMEIRA MÁQUINA IMPRESSORA E JACKSON RANGEL COM SUA MÁQUINA DE ESCREVER, QUANDO SURGIU NA PRÁTICA O PRIMEIRO JORNAL DIÁRIO DO SUL DO ESPÍRITO SANTO

19/5/2010 09:27:26


Cachoeiro de Itapemirim - ES - 09 de maio de 2010 - Especial FascĂ­culo 01

Caderno.indd 4

19/5/2010 09:27:29


jornal folha do e. santo