Issuu on Google+

Identificação de profissionais

erto b l a u ão G o J ria a d i a Gló n d e o v t l A A

HISTÓRIA DA MINHA RUA

Comissão de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável aprova identificação de profissionais de pet shops

Pág. 02

Pág. 03

ANO IV - Nº 48 - DISTRIBUIÇÃO GRATUITA

SINOPSE EDITORA

Folha Cabral

2ª QUINZENA DE MARÇO DE 2014

do

CABRAL

-

BACACHERI

-

JUVEVÊ

-

HUGO LANGE

-

AHÚ

-

ALTO DA GLÓRIA

Estações-tubo do Ligeirão Norte voltam a funcionar

-

BOA VISTA

-

ALTO DA XV

Foto: Divulgação

Mínimo regional Governador Beto Richa anuncia reajuste de 7,34% para o salário mínimo regional Pág. 06

Foto: Divulgação

Foto: Anderson Tozato/CMC

Tração animal Projeto pretende proibir a circulação de veículos de tração animal pelas ruas da cidade. Pág. 03

Direito & Cia As quatro estações-tubo que estavam desativadas há quase um ano voltaram a funcionar. São as estações Bom Jesus, Holanda, Constantino Marochi e Fernando de Noronha.

Pág. 05

Publicação de imagem sem autorização

Pág. 03


2

Folha Cabral

GERAL

do

EDITORIAL

Mídia dirigida Ao "fERmento" das empresas É indiscutível a importância da força de vendas no composto de marketing. Por este motivo, se justifica a preocupação constante das empresas em aumentar a produtividade da força de vendas. A venda pessoal funciona como um “elo de ligação” entre a empresa e seus consumidores. O vendedor é o “porta voz” diante do cliente, que também traz para a empresa informações valiosas sobre a clientela. Otimizando o marketing de relacionamento. O preparo da loja, no caso do varejo, e a comunicação com o mercado são pilares para atrair o consumidor. E a escolha da mídia é decisão importante. O telemarketing muitas vezes é evasivo para certas pessoas, mas aos consumidores de terceira idade, no entanto, essa alternativa é muito bem-vinda. O mesmo acontece com a mala-direta, que tem retorno pequeno – de apenas 1% entre empresas – porém é uma ótima opção para jovens de até 15 anos, que ficam felizes em saber que o mercado os está descobrindo.

Folha Cabral do

Fone: (41) 3042-2133 pauta@folhadocabral.com.br www.folhadocabral.com.br

EXPEDIENTE Diretor geral e redator chefe: Ricardo A. Dias (DRT-PR 5504) Departamento comercial: Adriana Gomes | Cel.: 9848-5416 Departamento financeiro: Thays de Freitas Dias Marketing: Kamilla Almeida Assessoria jurídica Ricardo Vinhas Villanueva Reportagem: Cláudia Prati (DRT-PR 4996) Diagramação: Deivin Tietjen de Oliveira Projeto gráfico: Rodrigo Romani (DRT-PR 7756)

Aven ida Jo ão Gu alber to

Que o marketing é essencial para as empresas todos sabemos, no entanto, a mídia alternativa como: jornais de bairro e de público dirigido, site na Internet, panfletos, carros de som, faixas e placas bem localizadas ainda são as melhores alternativas para os empresários de pequeno porte. O investimento nesse tipo de mídia é mais vantajoso por possibilitar que sua marca ou produto chegue diretamente ao conhecimento de seu público alvo, o que facilita uma fidelização de clientela. A partir dessa união, os rendimentos sobem porque surge involuntariamente um novo tipo de mídia, a “de boca em boca”. E para fecharmos este papo de “marketeiro”, deixo para reflexão a seguinte pergunta? A vizinhança de quadras próximas conhece sua loja, os produtos e os serviços prestados por você? Afinal de contas, antes de conquistar o “mundo” é preciso conquistar seu vizinho!

Alto d

a Gló

HISTÓRIA DA MINHA RUA João Gualberto Gomes de Sá Filho nasceu na cidade do Recife, no Estado de Pernambuco, em 11 de outubro de 1874; sendo filho de João Gualberto Gomes de Sá e Júlia Bezerra Cavalcanti de Sá. Em 26 de setembro de 1890, aos dezesseis anos de idade, ingressou na Escola Militar do Rio de Janeiro; graduando-se como alferes em 1894. Posteriormente mudou-se para o Paraná e casou-se com Leonor de Moura Brito; passando a viver em Curitiba. Após ser promovido a Tenente retornou ao Rio de Janeiro, formando-se engenheiro militar em 1901; passando a servir no 13º Regimento de Cavalaria do Exército Nacional, em Curitiba. Desempenhou os cargos de en-

genheiro da linha telegráfica Curitiba-Foz do Iguaçu, foi fundador e comandante do Tiro de Guerra Barão do Rio Branco e Ajudante de Ordens do Comando da 5ª Região Militar. Graduou-se também como Bacharel em Ciências Físicas e Matemáticas. Em 1912 foi escolhido para Prefeito de Curitiba, no entanto, desistiu desse cargo para assumir o comando do Regimento de Segurança do Estado do Paraná (PMPR). Assumiu o comando do Regimento de Segurança em 21 de agosto, comissionado no posto de Coronel, e em 22 de outubro do mesmo ano, morreu em campo de batalha no Combate do Irani.

Foto: Divulgação

Além de dar nome a um dos principais eixos de deslocamento de Curitiba, Coronel João Gualberto também nomeia uma medalha de condecoração da Polícia Militar do Paraná, ofertada aos melhores colocados no Curso de Aperfeiçoamento de Oficiais da instituição.

Que tal divulgar sua empresa para mais de 30 mil leitores? Sindicato dos Jornalistas

O jornal Folha do Cabral foi eleito pelo SINDIJOR como a melhor Página Diagramada do estado do Paraná em 2013.

Distribuição gratuita nas principais ruas e avenidas dos bairros:

CABRAL

BACACHERI

JUVEVÊ

BOA VISTA

HUGO LANGE

ALTO DA XV

ALTO DA GLÓRIA

AHÚ

2ª quinzena de março

As matérias assinadas não expressam, necessariamente, a opinião deste jornal.

ria

Ligue e agende uma visita! 41 3042-2133


Folha Cabral

GE RAL

do

Vereador Felipe Braga Cortês pede melhorias para o Cabral O líder do PSDB, Felipe Braga Côrtes, solicitou à Prefeitura de Curitiba a implantação de semáforo no cruzamento da avenida Paraná com a rua dos Funcionários, no bairro Cabral. O requerimento foi protocolado na Câmara Municipal e deverá ser encaminhado à Secretaria Municipal de Trânsito (Setran). Ainda no Cabral, o parlamentar requereu que a sinalização semafórica do cruzamento da rua dos Funcionários com a rua Deputado Joaquim José Pedrosa “não seja colocado no estado intermitente durante a madrugada.

Foto: Anderson Tozato/CMC

Comissão aprova identificação de profissionais de pet shops A Comissão de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável da Câmara Municipal emitiu parecer favorável sobre o projeto de lei do vereador Dirceu Moreira (PSL) que trata da identificação dos funcionários de pet shops que lidam diretamente com os animais. Segundo Bruno Pessuti (PSC), presidente da comissão, “a propos-

Direito & Cia Coluna sobre direito empresarial

:: Por Ricardo Vinhas Villanueva Advogado Empresarial ricardo@villanueva.adv.br

Publicação de imagem sem autorização gera indenização Preocupado com o trânsito, vereador Felipe Braga Côrtes solicitou dois requerimentos nesta quinzena.

ta do vereador Dirceu é pertinente na medida em que proporciona aos consumidores destes estabelecimentos, a certeza de que seus animais estarão amparados pelo conhecimento da identidade dos profissionais envolvidos”. O descumprimento da determinação pode acarretar multa no valor de R$ 1.000,00 por funcionário. Foto: Divulgação

Além da identificação dos funcionários, também determina a exibição obrigatória de uma placa com a indicação das formas de contato com os órgãos públicos responsáveis pela fiscalização de maus-tratos a animais.

3

Empresa que publica imagem do empregado ou de terceiros em material publicitário sem sua autorização tem de pagar indenização por danos morais, tendo em vista que fere a intimidade da pessoa. Muitas empresas com intuito de economizar na contratação de profissionais em campanhas publicitárias acabam utilizando os préstimos de seus funcionários ou outras pessoas sem tomar a cautela de solicitar autorização. Entretanto, a utilização de fotografias, veiculação de imagens televisivas, como também, imagens divulgadas na internet podem gerar direito à indenização por dano moral sob o fundamento que a veiculação de imagem sem consentimento configura o agir ilícito, já que ofende o direito da personalidade e da intimidade. Há de se ressaltar a imagem utilizada em redes sociais, vista ser comum a publicação de fotos de colaboradores sem autorização. Desta forma se a intenção da publicação é lucrativa, por se tratar de direito da pessoa, inerente à personalidade, o seu titular tem o direito a uma indenização. Como cautela o empresário ao realizar suas campanhas publicitárias

deve tomar a cautela de buscar a autorização expressa (por escrito) da pessoa a qual deseja utilizar a imagem,contendo neste documento aonde será apresentada a imagem e de que forma. O direito de imagem, por ser tão importante, é protegido pela Constituição Federal no art. 5º, incisos V e X, sendo que se utilizado para finalidade lucrativa, automaticamente, gera indenização por dano moral, já que o Superior Tribunal de Justiça já decidiu inúmeras vezes, com base na súmula n.° 403, a seguinte redação: “Independe de prova do prejuízo a indenização pela publicação não autorizada da imagem de pessoa com fins econômicos ou comerciais”. Assim, fica a dica. Antes de qualquer publicação que possa causar qualquer tipo de dano ao colaborador, peça autorização à pessoa que você pretenda expor para que você não seja responsabilizado posteriormente. Lembre-se disso sempre e tome muito cuidado ao expor alguém, pois muitas vezes uma imagem sem autorização pode acabar fazendo mal ao seu bolso.


4

Folha Cabral do


Folha Cabral

CAP A

do

5

Estações-tubo do Ligeirão Norte voltam a funcionar Elas foram fechadas gradativamente a partir de maio do ano passado com previsão de retorno em 90 dias, o que acabou não ocorrendo em função de atrasos nas obras e na reforma das estações As quatro estações tubo das avenidas Paraná e João Gualberto que estavam desativadas há quase um ano voltaram a funcionar. São as estações Bom Jesus, Holanda, Constantino Marochi e Fernando de Noronha. A desativação das estações para reforma e desalinhamento faz parte do projeto de implantação do Ligeirão Norte previsto inicialmente para ligar o Terminal Santa Cândida à estação Bento Viana, no final da canaleta da Avenida Sete de Setembro. O fechamento é feito de forma gradativa e alternada. Assim, a partir do retorno destas quatro estações, devem ser desativadas, ainda neste mês, as seguintes estações: Joaquim Nabuco e Antonio Lago, ambas na Avenida Paraná. Na outra ponta do trajeto do Ligeirão, a Avenida Sete de Setembro, foram desativadas a estação Coronel Dulcídio, em julho do ano passado, e a Alferes Poli, em janeiro deste ano, as duas com

Foto:Cesar Brustolin/SMCS

As quatro estações tubo das avenidas Paraná e João Gualberto, que estavam desativadas há quase um ano, voltaram a funcionar nesta quarta-feira (13). Na imagem, a estação Bom Jesus.

previsão de retorno até o final de abril. O projeto ainda prevê o desalinhamento das estações Antonio Cavalheiros, Gago Coutinho, Maria Clara, Moisés Marcondes e Osvaldo Cruz.

O desalinhamento consiste em alterar a localização dos tubos que deixam de ficar frente a frente. O projeto do Ligeirão Norte está sendo revisto pela Prefeitura, na busca por alternativas

que não incluam o contorno do ônibus pela Praça do Japão. A previsão é que o novo ônibus entre em operação no ano que vem, beneficiando 50 mil passageiros por dia.

Projeto quer proibir veículos de tração animal Projeto apresentado pelo vereador Professor Galdino pretende proibir a circulação de veículos de tração animal e de animais (montados ou não) pelas ruas da cidade. O objetivo do projeto é acabar com os maus-tratos que os animais utilizados em veículos de tração sofrem diariamente. Muitos deles são tratados como escravos, sendo mal alimentados e tendo que carregar peso muito superior à sua capacidade. De acordo com o projeto, nenhum tipo de meio de transporte que utilize cavalos, mulas, cabras, carneiros ou bois poderá transitar em vias públicas, à exceção daqueles utilizados pelo Exército ou pela Polícia Militar. O projeto

também veta a permanência desses animais em vias ou em logradouros públicos da cidade, além

de regulamentar a remoção destes veículos e seu posterior resgate pelo proprietário.

Se seguir as leis de trânsito as carroças atrapalham o fluxo dos carros e pedestres. Isso sem falar do excesso de peso que os animais são submetidos.

Quanto aos animais, a lei dispõe sobre seu recolhimento pelos órgãos competentes e também sobre os procedimentos a que ele deve ser submetido, como exame clínico realizado por médico veterinário, entre outros. A destinação dos animais é outro tema abordado pela lei, que autoriza a doação para entidades sem fins lucrativos e a eutanásia, caso isso seja necessário. O projeto ainda autoriza convênios entre órgãos do poder público e entidades civis para divulgar o conteúdo deste projeto e desenvolver programas de capacitação profissional para aqueles que não mais puderem realizar seus serviços com a utilização de tais veículos.


6

Folha Cabral

ECO NOMI A

do

Richa anuncia reajuste de 7,34% para o salário mínimo regional O reajuste será aplicado em quatro faixas salariais, que variam de R$ 948,20 a R$ 1.095,60 e já começa a valer em maio Foto: Divulgação

O governador Beto Richa anunciou um reajuste de 7,34% no salário mínimo regional. Proposto pela comissão tripartite, criada para discutir a política de valorização do piso, o índice foi aprovado por unanimidade pelo Conselho Estadual do Trabalho. “É um aumento acima da inflação, garantindo à classe trabalhadora, mais uma vez, um ganho real, e acima do reajusto do salário mínimo nacional”, disse o governador. Richa destacou que a proposta foi aprovada por consenso pelo grupo de trabalho tripartite, formado por representantes dos empregadores, trabalhadores e poder público.

“É um aumento acima da inflação, garantindo à classe trabalhadora, mais uma vez, um ganho real, e acima do reajusto do salário mínimo nacional”

Regulamentação O piso do salário mínimo regional do Paraná serve, principalmente, para regulamentar o salário de categorias profissionais que não têm convenção nem acordo coletivo. Ele ressaltou que de janeiro de 2011 a janeiro deste ano, fo-

“É um aumento acima da inflação, garantindo à classe trabalhadora, mais uma vez, um ganho real, e acima do reajusto do salário mínimo nacional” ram criados no Estado 315.462 empregos com carteira assinada, segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério do Trabalho. O interior ficou com cerca de 90% das novas vagas.

“O piso do salário mínimo continua a ser o maior do País, o que é uma demonstração de respeito do Estado pelos trabalhadores.” Acordo inédito O secretário estadual do Trabalho, Emprego e Economia Solidária, Luiz Claudio Romanelli, afirmou que o acordo entre todas as partes envolvidas definiu os critérios para os reajustes do piso regional de 2014 e também de 2015. “O consenso, sem precedentes, é uma demonstração de maturidade e seriedade de empresários e trabalhadores e revela também a constante disposição do governo do Estado ao diálogo, buscando a conciliação do desenvolvimento socioeconômico com o bem estar do trabalhador”, disse ele.

São quatro faixas utilizadas para definir o piso de cada grupo ocupacional. Para o primeiro grupo, formado por trabalhadores empregados nas atividades agropecuárias, florestais e da pesca, o salário será de R$ 948,20. Para o segundo grupo, composto por trabalhadores de serviços administrativos, domésticos e gerais, vendedores e trabalhadores de reparação e manutenção, o mínimo regional passa a ser de R$ 983,40. Para profissionais da produção de bens e serviços industriais, que compõem o terceiro grupo, o salário foi reajustado para R$ 1.020,80.

Para 2015, o reajuste do piso salarial será igual a variação do INPC no acumulado de 12 meses encerrados em dezembro de 2014, agregada à taxa real de crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) do País em 2013, apurada pelo IBGE.

O quarto grupo, composto por técnicos de nível médio, o novo piso do salário mínimo regional será de R$ 1.095,60. Adicionalmente, também foram definidos os valores-hora para os salários regionais dos diferentes grupos ocupacionais, de forma a facilitar os cálculos trabalhistas.


da floresta

Folha Cabral

E N T RE T E NIM E N TO

do

PALAVRAS CRUZADAS DIRETAS

1.651, em romanos A pilha pequena

Irmã Dulce, para a Igreja Católica

Urna, em inglês Doente, em inglês

vermelha nologia, ministério A as da safiLeão: Não radicalize nem brasileiro ra é coisas, azul

todas as pessoas estão com a mesma diplomacia que você para lidar com novos hábitos.

Olha! Mancha Virgem: Cuide com a forma que você (pop.) social do pois confidências e Império diz certas coisas, Música de brasileiroassuntos íntimos serão vividos de forCaymmi

ma intensa na vida afetiva.

O popular peixe “cascudo”

BANCO

Live (?), festival de rock de 1985

M D A C A R L E I L L AT O G I O D E L U X O

(?) e E: as classes pobres (Econ.)

3/aid — ill — urn. 4/kart — o mar — rani — star. 7/arbóreo. 12/fábio barreto.

114

Solução P O A Ç O S M A R S T P E S C I A E N O E S

F E A M B I D O M B A R R N R E N T O C O C R

C L I M A O A R B O R E O

B E N A R T U A K B A R S T A I A A C A A R V I

E A N I C A I A A N G R D Ã

M D A C A R L E I L L AT O G I O D E L U X O

BANCO

Olha! (pop.) Música de Caymmi

e E: asnos projetos de longo Peixes:(?)Foque classes prazo. Cuide pobrescom o consumismo, você pode ter(Econ.) gastos extras. Não faça drama nem tenha posturas pegajosas.

E A N I C A I A A N G R D Ã

Hiato de “baeta” (?)-fina: milionária

Iguaria de fubá Símbolo de mapas Mancha social do Império brasileiro

relações. Tenha paciência com sua rotina e não seja individualista.

114

Solução

Resina vermelha A da safira é azul

(?) e Tecnologia, ministério brasileiro

Iguaria de fubá Símbolo de mapas

“baeta” (?)-fina: milionária para novas Aquário: Bom momento

3/aid — ill — urn. 4/kart — o mar — rani — star. 7/arbóreo. 12/fábio barreto.

“Nacional”, Objeto de do em PNBL estudo (Inform.) meteorologista

Live (?),Tendência para definiCapricórnio: festival ções positivas de rockem temas que envolvam 1985 papéis, de burocracias e documentos asHiato de sociados ao trabalho.

Câncer: Aproveite para fazer mudanças em sua atividade, já que seus relacionamentos não estarão em um bom Resina (?) e Tec-momento.

Expressão Princesa de alegria indiana Veste feminina tradicional no Congresso

Pedante (pop.) Senhor (abrev.)

Sagitário: Cuidado com os interesses materiais e financeiros. Nos relaciona-

O popular mentos, não expresse com tanta intenpeixe sidade suas emoções. “cascudo”

A R B O R E O

Estado natal dos potiguares (sigla)

Escorpião: Viva com simplicidade dando atenção aos assuntos cotidianos. Boas e novas notícias na área profissional.

O

Fundador do Islã Estrela, em inglês

Gêmeos: Interaja com seu grupo de nade Pedante amizades. Cuidado com impulsos Objeto “Nacional”, (pop.) maneira de expor o que pensa, princi- do em PNBL estudo Senhor palmente com familiares. (Inform.) meteorologista (abrev.)

Divisão da peça de Teatro Eduardo Gomes, militar Criada da nobreza

Categoria de pilotos iniciantes (autom.)

os costumes Fundadorte das relações. Respeite Estado do Islã e tradições que envolvam natalasdos pessoas as potiguaEstrela, quais tem vínculo afetivo. res (sigla) em inglês Expressão Princesa Touro: Período propício para terapias, de alegria indiana interesses espirituais, cuidados Veste com ofeminina tradicorpo, saúde e beleza. Pense umcional pou-no Congresso

Divisão da peça de Teatro Libra: Eduardo Será necessário mais compreGomes, ensão com seus familiares e cordialidamilitar de comCriada as diferenças de pensamento. da nobreza

B E N A R T U A K B A R S T A I A A C A A R V I

Bebida preparada com sumo de maçã

Áries: Cuidado com a ansiedade dian-

Categoria de pilotos iniciantes (autom.)

co em você!

Tristeza por morte Inatividade fisiológica

Daniela Mercury: gravou “Anjo”

Tomar com exclusividade

Enfeite que é símbolo de status de homens ricos, pode valer até 50 milhões de reais

HORÓSCOPO QUINZENAL

C L I M A

Animal (?): vive em árvores da floresta

Urna, em inglês Doente, em inglês

Bebida preparada com sumo de maçã

F E A M B I D O M B A R R N R E N T O C O C R

Cineasta de “Lula, o Filho do Brasil”

© Revistas COQUETEL

Tristeza por morte Inatividade fisiológica

Daniela Mercury: gravou “Anjo”

P O A Ç O S M A R S T P E S C I A E N O E S

www.coquetel.com.br

Fonte: yahoo.estrelaguia.com.br

Tomar com exclusividade

São perfurados para obter água potável Dádiva típica do devoto de Iemanjá

pequena de homens ricos, pode valer até 50 milhões de reais

Católica

Dádiva típica do devoto de Iemanjá

7


8

Folha Cabral do


Jornal Folha do Cabral - Edição Nº 48