Page 1

24 Anos

A Palavra da Periferia

Guaianases, Ferraz, Itaquera, Poá e Suzano O jornal da Zona Leste e do Alto Tietê

São Paulo, 2ª quinzena de novembro de 2011

www.folhadeguaianases.com.br Número 420 R$ 0,90

Auto posto abandonado Jazigos no Cemitério Velho do Lajeado são usados como causa transtorno a moradores descanso de vivos

Populares ficam intranquilos com o costumeiro acesso que desconhecidos têm no auto posto abandonado na estrada de Poá (foto). Com receio de serem vítimas de assaltos, cidadãos lembram também que a estrutura do que foi a loja de conveniência corre risco de desabar a qualquer instante. Página 3

CAPS Guaianases reivindica melhorias para atendimento

O cemitério tem sido invadido durante as noites por usuários de drogas, vândalos que depredam os mausoléus e até mesmo por gente que por não ter onde dor-

mir faz dos jazigos adaptações para pernoitarem. A administração do cemitério disse à Folha de Guaianases que situação deverá ficar sob controle em breve. Página 3

O Centro de Atendimento Psicossocial (CAPS) de Guaianases já não comporta 1.100 atendimentos ao mês. Diante da necessidade de maior espaço representantes da entidade e da comunidade estão entregando abaixo-assinado à Subprefeitura solicitando melhorias. Página 5


Grupo Leste de Jornais

2ª quinzena de novembro de 2011

2

OPINIÃO

PENSATA

Editorial

“O mundo é um lugar perigoso de se viver, não por causa daqueles que fazem o mal, mas sim por causa daqueles que observam e deixam o mal acontecer.”

Jorge Teixeira da Costa folhadeguaianases@gmail.com

De ‘menino de recados’ a administrador eficiente Uma Subprefeitura tem a função de descentralizar o poder. Serve como uma extensão da Administração Pública nos bairros mais distantes. É ela quem responde diretamente pelos serviços e reclamações em nome da Prefeitura de São Paulo. Até a chegada do século 21, o município era dividido por administrações regionais. A partir de 2001, surgiram as subprefeituras. De janeiro a outubro Guaianases (Lajeado também) teve orçamento de R$ 349.133.523,06 para atender a mais de 280 mil habitantes espalhados nos 17,8 km² do bairro – há alguns anos Guaianases englobava a Cidade Tiradentes e Lajeado perfazendo mais de um milhão de habitantes. Assim, este bairro com população superior a Poá e Ferraz de Vasconcelos -, porém, encarado como bairro pelo “subalterno” – como subordinado direto que representa a Administração Pública Municipal fica no aguardo da resposta do Prefeito. A subadministração reflete a necessidade de atuação direta e eficiente. Isto no sentido do não se restrin-

gir a atuação de interlocutor das necessidades de uma autêntica população. É preciso atender às demandas sem depender de um aval da matriz. Sem ficar no aguardo a “sinal verde” não somente para contemplar, mas para fazer valer a cidadania de um povo que espera pela ação de pulso firme daquele que não atua como um “mensageiro” de alcaide. Guaianases, com isso, fica apenas nas promessas de suas realizações mais urgentes. Mais imediatas e sempre presentes no dia a dia do bairro. Como moradores queremos a atuação firme de um “prefeito” atuante. Precisamos de um Administrador que não fique apenas no “vamos ver” ou ainda na dependência da resposta da Prefeitura que representa. Guaianases não precisa de um subprefeito, mas sim de um Prefeito no sentido de empenho e de ação imediata diante das necessidades deste bairro que se faz metrópole. Jorge Teixeira da Costa

CURTINHAS... Milagre dos anúncios

Há cerca de três anos, quando Francisco Pereira de Sousa, o Testinha, foi eleito prefeito de Poá, Fábio Pereira foi nomeado secretário de Comunicação. Na época, o rapaz chegou a publicar o jornal “Semanão” que já na primeira edição apresentava vários anúncios. Há quase seis meses Fábio foi trabalhar em uma agência de publicidade em São Paulo e, a pasta de Comunicação ficou a cargo de seu pai, José Luiz Pereira.

Estressado na Comunicação

Estressado com alguns jornais que questionavam o “milagre dos anúncios, o atual secretário de Comunicação de Poá, José Luís Pereira, prometeu reabrir o jornal “Semanão” para “massacrar” veículos como a Folha de Guaianases por terem denunciado o fato.

Estressado na Comunicação 2

Como Secretário de Comunicação de Poá, José Luís Pereira, não gostou quando o diretor-presidente da Folha de Guaianases chamou o filho do secretário de prepotente, segue aqui o significado da palavra medonha: adj. Muito poderoso ou influente; opressor, despótico.

Estressado na Comunicação 3

“Se eu tivesse um gravador aqui, mostraria para o meu filho”, vociferou Luís Pereira. “Nem precisa porque eu disse isso na cara dele”, respondeu Jorge Teixeira da Costa.

Saia justa

Certo dia a diretora Regional de Educação, Mara Gianetti recebeu a visita do conselheiro Tutelar de Lajeado, Daniel. Ao entrar no gabi-

Albert Einstein

Pororoca

ISAÍAS BELAFONTE

folhadeguaianases@gmail.com

Cópias

Águas de março

Certas pessoas pegaram rapidamente o vício de muitos políticos: isto é, eleitos desaparecem. Nem um telefonema de agradecimento. Estou falando de alguns candidatos ao Conselho Tutelar. A reclamação é geral.

Dizem por aí Não é samba, não. É o papo que circula pela política de Guaianases e Cidade Tiradentes. Dizem que o Zezinho, ex- Senival, terá dificuldade em cumprir a meta de eleitores prometida ao seu novo chefe. A conversa é que a lista que ele apresentou é composta de pessoas ligadas ao vereador Senival. E ninguém quer virar a casaca. E agora José!

O Vavá vem aí!

nete, ele foi formalmente apresentado – mas sem o sobrenome. “Então é você que a toda hora reclama no Ministério Público sobre a Educação?”, questionou a dirigente enquanto recolhia a mão negando o cumprimento. “Não. Este é o Daniel do Lajeado, o outro é o de Guaianases”, emendou o funcionário na apresentação. Desfeito o engano, Mara Gianetti sorriu e estendeu a mão em cumprimento.

Sem sentido I

Consultada sobre a questão do imóvel construído recentemente perto da estação Guaianases, para monitorar os trens, a Companhia Paulista de Trens Metropolitano (CPTM), por meio de sua assessoria respondeu o seguinte: “Não identificamos solicitação de áreas na CPTM em Guaianases para construção de obras por parte do município. Assim, solicitamos que procure a assessoria da Prefeitura para informações sobre esse projeto.”

Sem sentido II

O problema é que a obra está lá, em amarelo quase gritante e cujos funcionários afirmam que o imóvel deverá ser colocado abaixo para não atrapalhar as obras dos dois viadutos que sairão da Radial Leste.

Dando seta para a esquerda e entrando à direita

Outra da CPTM tem a ver com a antiga estação de Guaianases, que contém escadas de acesso nos canteiros centrais para a rua Salvador Gianetti e para a praça Getulio Vargas, implantadas pela Prefeitura de São Paulo, e quatro outras com saídas laterais feitas pela CPTM, com acesso a parte superior. As seis escadas estão inutilizadas, por isto, a Folha de Guaianases perguntou à Companhia sobre a possibilidade de remover as escadas. Também por intermédio de sua assessoria a CPTM respondeu nada saber sobre o assunto.

P4 Política em quatro cidades

POR ARISTIDES FIGUEIRA

da Silva, que já foi administrador das subprefeituras de Itaquera e Guaianases, está rindo à toda. Uns dizem que ele anda vendo ETs. Outros alegam que ele anda nas nuvens, ultimamente. Motivo: É o que querem saber. Será o "Timão"? Ou ganhou na sena? Só ele pode dizer.

Outra de Ferraz A política de Ferraz é cheia de imaginação. Ultimamente, corre de boca em boca o seguinte: O político, o fulano de tal, agora tem um apelido: E qual é? Lojas Marabraz. Por quê? Ele está sempre participando de ofertas e liquidação. .

Quem te viu...

E mais... O projeto de Jooji Hato libera as garupas para o final de semana. Então, se conclui que: no final de semana, o assalto e a violência estão liberados? Esse deputado...

Fiquem atentos! A CET implantou tais radares em diversas vias de São Paulo. Eles estão sendo chamados de "radares arapucas" e estão embutidos nos “guard rails”. Também estão em faixas de pedestres. Motorista, tome cuidado. Caso contrário, vai trabalhar para sustentar esquema de "faturamento". Cuidado!

Um sambista... de Itaquera está muito triste. Ele explica: Vi a Escola de Samba Leandro de Itaquera nascer. Agora, vejo a nossa quadra virar pó. É triste, estamos sem casa. E conclui: Não foi falta de conselhos.

O Adilson...

A conversa foi num botequim da Zona Leste. Alguém disse: O Vavá vê aí! Um motorista de ônibus ouviu a frase e ficou espantado. E retrucou: Sei que hoje qualquer um joga, no Palmeiras. Mas o Vavá não dá. Ele foi nosso goleador, mas, infelizmente, seu tempo passou e ele já morreu. E imediatamente, ouviu: Acorda, estamos falando de política. A vá... Moto sem garupa Trata-se de um projeto do deputado Jooji Hato. Ele quer proibir a garupa em motocicletas. Alegação: a proibição do carona diminuirá os assaltos e atos violência. Alguém retrucou: Os assaltos vão cair pela metade! Cadê a Polícia! Risos geral.

Radares embutidos

E pedra, é pau, é o fim do caminho... Dizem que essa música está tirando o sono o prefeito de Ferraz. Ele quer festejar o Natal e Ano Novo, mas parece que não vai conseguir. Sua aliança com o PT deve ter desfecho somente em março. O panetone, pelo jeito, desta vez pode ter outro sabor. E como a uva está rara em Ferraz, o vinho terá que ser importado.

quem te vê, não a conhece... Assim é a realidade da ATRIA - Associação dos Trabalhadores de Itaquera. Ela já teve vida. Quantos pés importantes pisaram naquele chão. Quantas vozes deram vida àquele espaço. Quantas idéias nasceram ali. Hoje, uma tristeza. Quando alguém se apropria de algo do povo, o fim é esse.

Só para Lembrar Será que o Tim Maia vai voltar da cova?

folhadeguaianases@gmail.com

Secretárias assistem palestra sobre a Lei Maria da Penha A Secretária de Promoção Social de Poá, Márcia Teixeira Bin de Sousa, participou, nesta sexta-feira (25), de uma palestra sobre a Lei Maria da Penha, que foi criada para proteger e oferecer suporte as mulheres vítimas de violência doméstica. O encontro que reuniu cerca de 50 mulheres, no Centro de Referencia de Assistência Social (CRAS), do Jardim São José, contou também com a presença da Secretária da Mulher Simony Massa. Museu de Itaquaquecetuba expõe quadros sobre Consciência Negra Sob a coordenação da secretaria muni-

cipal de Cultura e Turismo, encontrase aberta para visitação à exposição de quadros em homenagem ao mês em que se comemora do “Dia da Consciência Negra”. O evento acontece até o próximo dia 12 de dezembro, no Museu Municipal e reúne trabalhos dos internos da Fundação Casa e do artista plástico itaquaquecetubense, Pedro Drox. As cerca de 20 pinturas em tela representam imagens alusivas ao tema com o objetivo de “proporcionar o contato com a Cultura Afro Brasileira, além de estimular o senso crítico e a conscientização perante a diversidade cultural do nosso país”. Governador afirma que projeto de ampliação do HC está em fase final O projeto executivo de ampliação do

“hospital de retaguarda” - devem ser iniciadas.

Hospital das Clínicas (HC) de Suzano está em fase final de elaboração. Ao menos foi esta a garantia dada pelo governador Geraldo Alckmin (foto), em evento em Santa Isabel. Apesar do parecer, o tucano não especificou quando o projeto deve ser finalizado e nem quando as obras - do que ele chama de

Biritiba Mirim contará com escola infantil O prefeito de Biritiba Mirim, Carlos Taino (PSDB), o Inho, anunciou a construção de uma creche que beneficiará 150 mães de toda cidade. A escola infantil deverá ser construída pelo governo estadual por meio do Programa Paulista de Creches e beneficiará cerca de 160 municípios. Biritiba Mirim deverá ser contemplada muito em breve, graças a uma importante aquisição realizada no final do ano de 2010. Após as contas serem colocadas em dia, a prefeitura comprou com escritura registrada, uma área de 22 mil metros no bairro Cruz das Almas.

Site de Ferraz terá fotos de desaparecidos O site oficial www.ferrazdevasconcelos. sp.gov.br poderá postar fotos e os nomes de pessoas desaparecidas no município desde que o pedido seja feito pela família interessada e mediante a apresentação de um Boletim de Ocorrência (BO). Essa prestação de serviço ao munícipe, em geral, integra um projeto de lei de autoria do vereador Antonio Carlos Alves Correia (PSD), o Tonho. O texto deverá foi lido no expediente da sessão ordinária, na segunda-feira, (28/11). Após essa etapa, a matéria segue para a sua tramitação regular na Comissão Permanente de Constituição, Justiça e Redação (CCJ) e na Procuradoria Jurídica da Casa. Com isso, o projeto poderá ser inclusive votado em plenário nas próximas sessões ordinárias.

Expediente Diretor Responsável: Jorge Teixeira da Costa (MTB 19.994 SP) Diretora Executiva: Rosa Martinez Jornalista Responsável: Antônio Prado MTPS 9920 Diretor Comercial: Alexandre Martinez Colaboradores: Ronil Spilla, Paulo de Souza, Luciano Pires, Isaac Sayeg e Elias Mattar.

Contato Publicitario: Silas H. Ferreira - (11) 2849-3251 Diagramação e Produção: Binho Moreira

Redação e Publicidade: Rua Evaldo Calabrês, 670, Vila Princesa Isabel - Guaianases - CEP 08410-070 Fone/Fax 2557-8988

O Grupo Leste de Jornais é uma publicação mensal da Empresa Jornalística Folha de Guaianases LTDA - e edita os jornais: Folha de Guaianases, Zona Leste em Notícias, Tribuna Bandeirante e O Guerreiro. “As presenças dos nomes neste expediente não assegura aos respectivos membros o vínculo empregatício com esta empresa jornalística”.

e-mail: folhadeguaianases@gmail.com / folhadeguaianases@terra.com.br www. folhadeguaianases.com.br

“As matérias assinadas não refletem obrigatoriamente a opinião deste jornal”. Circulação: Zona Leste e cidades do Alto Tietê


Grupo Leste de Jornais

2ª quinzena de novembro de 2011

3

CIDADE local

Auto posto abandonado causa transtornos a moradores Estabelecimento foi fechado pela comercialização de combustível adulterado e passa a ser alvo de vândalos

Paulo de Souza

A intranquilidade é uma constante para os moradores das proximidades do auto posto abandonado há mais de 15 anos, na altura do número 682 da estrada de Poá, no Jardim Soares. Consumo de bebidas e de drogas, práticas sexuais e até assaltos são uma constante neste local. Originalmente o auto posto foi lacrado pelas autoridades públicas após constatarem comercialização de combustível adulterado. Com isso, apenas as

duas bombas de combustíveis foram retiradas. “A gente fica imaginando o que ainda pode ter nos tanques sob a terra”, desabafa uma moradora que prefere não se identificar por temer represálias da parte dos invasores do local abandonado. “Outra noite, fizeram uma fogueira que tomou conta de quase tudo dentro do que era a loja de conveniência. Fiquei com medo de uma explosão.” Levando telhado - O fogo acabou comprometendo visivelmente a es-

Auto posto abandonado há anos, tem causado transtornos à vizinhança com as constantes invasões

trutura do teto de onde mina água ininterruptamente. A impressão que se tem é de a qualquer instante o teto pode desabar, colocando em risco, as vidas dos mais incautos que invadem o espaço à noite. O que era antes um telhado, segundo vizinhos do auto posto abandonado, era coberto por folhas de zinco. “Há pouco mais de um ano, um carro descia a rua Oscar Câmara quando acabou subindo na calçada e ficou pendurado até cair dentro do auto posto”, conta a moradora. Dias depois, um casal

que vive nas ruas, de acordo com vizinhos, teria se apropriado do telhado de zinco possivelmente para revender. Também morador da rua Oscar Câmara, o funcionário público municipal Jorge Alberto Carneiro de Souza, garante ter encaminhado reclamações sobre a situação deixada pelo auto posto abandonado à Subprefeitura de Guaianases. “Tenho protocolos de requerimentos pedindo providências quanto à situação do que era um auto posto, mas até agora nenhuma resposta”, lamenta.

Invasão abre discussão sobre futuro de Cemitério Velho do Lajeado Uma surpresa inesperada acabou interrompendo o funeral do pai da diretora Regional de Educação, Maria Ângela Gianetti, no domingo (13/11), no Cemitério Velho do Lajeado. O jazigo da família apresentava visíveis sinais de incêndio. Por este motivo, o enterro acabou sendo transferido para outro local. Também como problema mais recorrente que chama a atenção: muitos dos jazigos haviam sido invadidos. Dividindo espaços com os mortos, invasores usam os jazigos à noite como local de descanso. Cobertores, sandálias, roupas, garrafas e outros objetos pessoais podiam ser encontrados em muitos dos espaços destinados aos mortos. Dois dias depois do incêndio no jazigo da família Gianetti uma boa parte dos pertences dos invasores estava reunida à entrada do cemitério. Os acontecimentos no Cemitério Velho do Lajeado

de de tombamento. “Creio ser esta a medida mais cabível por preservar a história de Guaianases”, refletiu.

Jazigo da Família Gianetti teve seu interior danificado em consequência de incêndio

abre uma discussão sobre o seu futuro indicando a possibilidade de remoção do cemitério. O advogado Aurivaldo Mansano que esteve visitando o jazigo da sua família disse já ter adotado providências contra invasores. “Mandei colocar cadeado na portinhola principal, mas

há décadas que o local requer uma atenção especial.” Mansano encara o incêndio no jazigo Gianetti como “uma falta de respeito com a família de Guaianases e com a própria história do bairro”. Sobre o destino a ser dado ao cemitério velho, ele acena para a possibilida-

Moradores da Vila Cruzeiro querem ponto de ônibus mais perto O ponto de ônibus que estava localizada na estrada de Poá em frente ao número 596 foi transferido para perto do Juizado especial, ao lado da viela. Para a maioria dos moradores da região, a chamada benfeitoria, atrapalha pela falta de segurança. Segundo moradores nas imediações do ponto de ônibus, à noite quando cidadãos desembarcam, acabam surpreendidos por desconhecidos que ficam na viela próxima. Por isto, reivindicam a implantação do ponto de ônibus entre as ruas Oscar Câmara e São Carlos do Pinhal, na estrada de Poá, onde praticamente voltaria à sua localização anterior, facilitando o acesso dos moradores. O ponto de ônibus onde está contemplaria apenas

Viela ao lado com pouca iluminação à noite, deixa moradores intranquilos ao descerem dos ônibus

aos funcionários ou usuários do Fórum Especial, na estrada de Poá, 696, no Jd. Soares). Ilda Vieira dos Santos, moradora da rua Oscar Câmara, tem problemas de locomoção e depende de uma bengala para caminhar. “É muito difícil andar tudo isto. São mais de 300 metros até a minha casa, mas quando o

ponto ficava próximo era menos complicado”, desabafou. Enquanto aguarda por uma solução, juntamente com outras pessoas, Ilda Santos continua caminhando com dificuldade de sua casa para o ponto de ônibus e ao voltar “encontro um percurso mais cansativo”, concluiu. (P.S.)

Falta vigilância - Para o administrador do Cemitério do Lajeado, Marco Sueitti, não apenas as invasões a jazigos – fato corriqueiro em todo território nacional –, como também assaltos e consumos de drogas refletem a falta de segurança. “A vigi- modificações”. O pedido foi lância é feita pela Guarda Ci- aprovado como consta na vil Metropolitana e ela [Mara página 135 do Diário Oficial Gianetti], datado de como pes11 de nosoa influen- ‘A responsabilidade da vembro e as te deveria ficamanutenção nos jozigos obras trazer isto rão a cargo de volta ao é da família, e não dos do Deparcemitério”, coveiros, diz Marco Sueitti tamento de comentou. Edificações Na espeda Secrerança de evitar novas ocor- taria de Infraestrutura Urrências similares, Sueitti bana e Obras (SIURB), no esclareceu que já havia en- valor de R$ 417.627,83. caminhado pedido de “ser“Solicitei seis grades de viços gerais de manuten- ferro para a capela que terá ção preventiva, corretiva, as portas chumbadas”, detareparações, adaptações e lhou Sueitti. Os dois portões

Mausoléu é utilizado como cozinha improvisada por desconhecidos que invadem cemitério

existentes no cemitério terão cadeados, sendo que somente durante o dia permanecerão abertos como determina a lei, com relação a equipamentos públicos. Por fim Sueitti afirma que mesmo o novo cemitério, já não está comportando a média de 150 sepultamentos por mês. “Claro que tem dias em que há um ou dois enterros”, mas a saída mais prática, como ele garante, é a construção de um novo cemitério. “Estamos pensando em um novo espaço que deverá ser na Cidade Tiradentes”, concluiu. (P.S.)

SAB Guaianases atende a reivindicação à rua Ilha do Guaíbe A Folha de Guaianases encaminhou à Subprefeitura local a reclamação do leitor Tomaz Edison sobre falta de iluminação pública, na rua Ilha do Guaíbe, como segue abaixo: “Sou Morador de Guaianases desde que nasci há 25 anos. Eu morava bem no centro da estação, na antiga rua Quinta de São Miguel. Minha mãe, Dona Vanda, tinha um comercio bem ali no meio, onde agora é a estação de Trem. Ai com a CPTM tivemos que nos mudar. Atualmente eu moro na rua Rio Tibiquari travessa com a Benedito Leite de Ávila e também essa rua está sem luz. [...] Tem o terreno da CPTM que hoje é um estacionamento, mas também tem a rua que tem acesso pra quem vem da nova radial sentido Lajeado. Pra ficar mais claro

Trecho da rua Tibiquari está parcialmente no escuro sem iluminação pública

a rua que está sem luz é a antiga Vinte e Sete.” Por meio do presidente da Sociedade Amigos de Guaianases, Jorge Teixeira da Costa, foi encaminhado ofício à Subprefeitura de Guaianases e à Ilume. “Contatei com a Ilume para reparo na fiação e instalação de lâmpadas, como consta no protocolo nº 11.156.811, 24/11”, assegurou. No encaminhamento de ofício à

Subprefeitura de Guaianases, o presidente da entidade garante que o andamento do pedido de ampliação da rede de iluminação pública à rua Ilha do Guaíbe pode ser acompanhado pelo número 681511, 24/11. “Para saber o andamento dos processos, contate com a ouvidoria da Ilume 3396.7940/2 ou com o gabinete, 3223.8182”, concluiu Jorge Teixeira. (P.S.)


Grupo Leste de Jornais

2ª quinzena de novembro de 2011

4

cidades política e negócios

Público lota plenário para acompanhar lançamento de pré-candidatura a prefeito “Uma verdadeira multidão de filiados, militantes e simpatizantes prestigiou o lançamento da pré-candidatura do vereador José Izidro Neto (PMDB) a prefeito de Ferraz de Vasconcelos no ano que vem na quarta-feira, à noite (23/11), na Câmara Municipal de São Paulo. O ato político foi feito pelos diretórios locais do PMDB e do PDT.” Na prática, a presença maciça de munícipes surpreendeu os próprios organizadores do evento. Exercendo o seu terceiro mandato, o deputado estadual José Bittencourt (PSD) disse que o nome de Izidro Neto representa renovação política na forma de administrar o município. Por isso, ele apoia o hoje pré-candidato a sucessão municipal, em 2012. O colega de Assembléia Legislativa Paulista também no terceiro mandato Rogério Nogueira (PDT) afirmou que o vereador possui todos os requisitos para comandar Ferraz, a partir de 2013, mas, alertou que se tratará de uma campanha eleitoral muito difícil. Resgate - Representando o líder do PMDB, na Alesp, Jorge Caruso, o vereador mogiano, Geraldo Tomaz Augusto, o Geraldão, destacou que a

Chega a Guaianases o projeto ‘São Paulo Costurando o Futuro’

Alfredo (1° esq.), Juracy, pré-candidato Izidro Neto, dep. Vanessa Damo e Geraldão confiantes na vitória em 2012

Jorge Teixeira e a deputada Vanessa Damo marcaram presença neste evento

pré-candidatura de Izidro Neto combina com o projeto da legenda, ou seja, de concorrer com nome próprio em todos os municípios brasileiros. Já o presidente do diretório municipal do PDT e do Sindicato dos Metalúrgicos, Alfredo de Jesuz Filho garantiu que o pré-candidato é um homem honrado e, neste caso, o partido está firme na aliança com o PMDB.

O presidente do diretório do PMDB, vereador Juracy Ferreira da Silva revelou que acredita na viabilidade política de Izidro Neto. Para ele, caso seja eleito, o pré-candidato vai transformar a maneira de administrar o município. A deputada, Vanessa Damo (PMDB) pediu para os militantes levarem a mensagem da pré-candidatura de casa em casa. Ela apontou ainda que Izidro

Neto tem o apoio do vicepresidente da República, Michel Temer e do presidente estadual da legenda, deputado Baleia Rossi. Empolgado com a enorme participação de correligionários, Izidro Neto prometeu em caso de vitória fazer funcionar o governo municipal, de fato, em benefício da sua gente. “Vou resgatar essa cidade e, ao mesmo tempo, honrar todos os compromissos assumidos em prol do povo ferrazense”, diz. Além da apresentação do pré-candidato a prefeito, o evento serviu também tornar público os prépostulantes a vereador pelo PMDB e PDT. Izidro Neto agradece a presença de todos.

Vereador Senival Moura parabeniza AMMO pelos 28 anos de fundação

Diretores da entidade foram saudados pelos benefícios já alcançados

A associação é uma das maiores da Zona Leste e vem cumprindo o seu principal objetivo, que é o de conquistar melhorias para a região Neste mês de novembro, a Associação dos Moradores e Mutuários (AMMO) da COHAB I, em Artur Alvim, comemorou 28 anos de fundação e também apresentou a nova diretoria que foi eleita por mais três anos. A expressiva votação - 40 votos a favor e 1 contra - mostrou o desejo dos associados em continuar confiando no

grupo que vem dirigindo a entidade. A diretoria é composta pelos seguintes membros: presidente João Alexandre da Silva; vice presidente Edivaldo Pereira Lopes; 1ª secretária Alaíde Rodrigues; 2º secretário Henrique Ferreira; 1ª tesoureira Maria Edivânia Soares da Silva; 2ª tesoureira Shirley de Lima Mandarino e a diretora social Marta da Silva. O vereador Senival Moura parabenizou a AMMO e ressaltou o quanto é importante ter pessoas

comprometidas com a comunidade, desenvolvendo um grande trabalho social pelo o próximo. “A AMMO é hoje m modelo de associação, traz muitos benefícios para a população de baixa renda e ainda se preocupa com o bem-estar da comunidade. Espero que essa nova gestão continue com a mesma dedicação que sempre teve”, enalteceu Senival. O presidente da entidade João Alexandre fez um balanço enfatizando a trajetória e o crescimento da Associação no bairro.

“Nesses 28 anos, nós temos desenvolvido muitos trabalhos importantes para toda comunidade, muitas vezes o caminho mais fácil para o atendimento e orientação das famílias é aqui, e nossa maior missão é lutar por melhores condições de vida para o bairro”, afirmou João Alexandre. Os trabalhos desenvolvidos pela AMMO hoje são: Na parte social, vem sendo desenvolvido o programa de moradia (Minha Casa Minha Vida); na Educação: Alfabetização para adultos, adolescentes e alunos com necessidades especiais, além de aulas: Ginástica para terceira idade, aulas de capoeira, curso de espanhol, aulas de balé e aulas de música, prestação de serviço: atendimento Odontológico.

Serviço Associação dos Moradores e Mutuários da COHAB I. Local: Avenida Padre Estanislau de Campos, 385/379 – Artur Alvim. Atendimento de segunda a sexta–feira das 9h às 18h e aos sábados das 9h às 13h. Contato: 2742-8193

Desde o dia 16 de novembro, interessados se inscreveram na Subprefeitura de Guaianases, no projeto “São Paulo Costurando o Futuro”. O projeto é voltado à capacitação de mão-de-obra destinada ao atendimento de pequenas confecções locais. A proposta é oferecer especialização técnica em costura, modelagem de roupas e manutenção básica de equipamentos, além de orientação e apoio na gestão de futuras empresas constituídas pelas costureiras. No “São Paulo Costurando o Futuro” os interessados encontraram cursos como: Costura em máquina reta e overloque, Modelagem de roupas e Mecânica de máquina reta e overloque, além de cursos auxiliares como Gestão de pequenos negócios e Consultoria técnica e tecnológica. A capacitação das costureiras é feita em oficinasescolas implantadas nas subprefeituras da Zona

Leste. Em Guaianases os cursos serão desenvolvidos no Centro Educacional Unificado (CEU) Jambeiro, na avenida José Pinheiro Borges, 60. De acordo com a Prefeitura de São Paulo, o Brasil é o quinto maior produtor têxtil do mundo, e ocupa o segundo lugar quando o assunto é denim – um tipo de jeans. Por empregar muitas pessoas este setor se mostra bem promissor a ponto do Brasil, a partir de 2000, apresentar autossuficiência em algodão, abastecendo sua indústria têxtil e exportando o excedente. 160 horas de aulas Diante desta perspectiva de cenário a Secretaria Municipal do Trabalho em parceria com a Subprefeitura de Guaianases, Universidade São Paulo (USP), SENAI, SEBRAE e Singer do Brasil, apostam alto neste setor com este o “São Paulo Costurando o Futuro”.

Negócios

Fundo de investimento compra Nitro Química da Votorantim A fabricante de resinas sintéticas Nitro Química foi vendida pelo grupo Votorantim ao fundo de investimento Faro Capital - formado por investidores privados e é administrado pela gestora BRL Trust. O valor da transação não foi divulgado. Segundo a companhia da família Ermírio de Moraes, que com o negócio deixa de atuar na indústria química, a operação segue a estratégia de ajustar o portfólio - resultando na alienação de ativos no setor químico, a Votoratim vendeu em 2007 a fabricante de soda e derivados Igarassu à Celera, empresa do grupo Produquímica - para se concentrar em

seus principais negócios, como cimentos, celulose e metais. Com uma fábrica de nitrocelulose em São Paulo e minas na região de Criciúma, em Santa Catarina, a Nitro Química fornece resinas usadas pelas indústrias de tintas e vernizes, cosméticos e defensivos agrícolas. A Votorantim diz que o negócio foi submetido ao aval do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (CADE). Em razão dos termos de confidencialidade do contrato, a BRL Trust informa não poder dar mais detalhes da operação. Antes disso, passou para a Arch Chemical as ações que detinha na joint-venture Nordesclor.


Grupo Leste de Jornais

2ª quinzena de novembro de 2011

5

saúde ARTIGO

O problema nosso Comecei uma campanha no Google Adwords, o sistema de anúncios de produtos e serviços do Google e fui contatado por uma representante que me ajudou a afinar algumas coisas para que a campanha tivesse maior retorno. Muito gentil ao telefone, teve paciência para esperar meu Speedy valvulado e responder a todas as questões. Ao final pediu que eu ficasse na linha para responder uma pesquisa sobre a qualidade do atendimento. Nunca faço isso, pois geralmente são gravações demoradas com uma conversa mole que nunca entra no cerne da questão do atendimento. Mas como era o Google eu decidi esperar pra ver. Foi uma pesquisa simples e rápida que, ao final, trouxe três perguntas relacionadas à pessoa que me atendeu. A última pergunta me chamou a atenção: “O representante assumiu a responsabilidade pela resolução do seu problema?” Imediatamente me lembrei de como foi o telefonema que fiz ao Google Adwords. Logo que montei a campanha no site do Google recebi um email de uma atendente chamada Julia, oferecendo-se para ajudar a melhorar a eficiência do projeto. Ao ligar fui atendido pela Karina. Quando citei o nome da Julia ela me pediu um minuto... Pensei: “Pronto. Vai procurar a Julia, que estará atendendo outra pessoa. Vai me deixar esperando ouvindo aquela musiquinha de crematório. Aí a ligação vai cair ou ela vai pedir que eu ligue outra hora.” Mas não, a Karina voltou e começou imediatamente o atendimento, mostrando-se interessada e passando várias dicas. Ao final ainda pediu se poderia mandar para meu email um resumo do que conversamos e um manual com dicas sobre o Adwords. É claro que sim! Em minutos o email estava em minha caixa postal. Não preciso dizer que dei notas máximas para o atendimento. Mas aquela última pergunta, sobre a representante assumir a responsabilidade de resolver meu problema, não saiu de minha cabeça. Imaginei o treinamento dessas meninas, quando alguém estaria deixando claro que aquele era um trabalho de um time, que um problema não era do José, da Maria ou do João, mas do Google! E isso me lembrou de um teste de seleção realizado numa empresa, em que os candidatos eram convidados a entrar numa sala, um de cada vez, para esperar pelo entrevistador. Propositalmente, havia alguns clipes jogados no chão, ao lado da cadeira. O candidato que espontaneamente recolhia os clipes e colocava sobre a mesa tinha preferência pela contratação, pois havia demonstrado um espírito de responsabilidade. Infelizmente neste mundo maluco a maioria das pessoas empurra as encrencas para frente ou passa por elas e deixa-as de lado, afinal “não é problema meu”. Você já ouviu isso? Outras ficam nervosas quando alguém assume uma responsabilidade que deveria ser sua. Não fazem e ficam bravas com quem faz. Também já ouviu, né? Pois é. E lá na ponta está um cliente que não quer saber quem vai resolver seu problema, desde que ele seja resolvido. Por isso repito o que sempre digo para quem trabalha comigo: “Antes de resolver o problema do cliente, mostre a ele que você se preocupa com ele.” Responsabilidade é o nome do jogo. Luciano Pires é administrador www.lucianopires.com.br

26% dos dependentes químicos em Guaianases têm entre 30 e 40 anos, aponta levantamento Dados confidenciais revelam ainda que 65% dos usuários de álcool ou drogas são semianalfabetos

Ex-usuário de crack fala de busca ao resgate de sua dignidade

CAPS-AD Guaianases tem atendido 1.100 dependentes químicos por mês, mas já está sem espaço

Inaugurado recentemente, a fazenda CAPS tem amplo espaço e várias atividades a serem desenvolvidas Paulo de Souza

O Centro de Atendimento Psicossocial a Álcool e Drogas (CAPS-AD) de Guaianases têm a capacidade para atender 1.100 dependentes químicos por mês. Nos dois últimos anos estende sua atenção também à Cidade Tiradentes, onde recentemente foi instalada uma nova unidade fazenda. A Folha de Guaianases teve acesso a um levantamento recente sobre o perfil dos dependentes químicos atendidos pelo CAPS-AD Guaianases. Dados indicam que 78% das pessoas atendidas são homens e 22% mulheres. Deste universo

16% têm de 12 a 18 anos; 21%, de 19 a 25; 14%, de 26 a 30 anos; 26%, de 30 a 40; 19%, de 40 a 50 anos, e 4%, com mais de 50 anos. Outro dado interessante é que 34% dos usuários são empregados e 66% desempregados. Dos atendidos pelo CAPS, 65% têm ensino fundamental (completo ou incompleto), 27% apresentam formação em ensino médio, enquanto 7% não têm declarada a escolaridade e apenas 1% tem ensino superior. Destes, 32% preferem álcool e 68% são usuários de outras drogas. Ressocialização - Para resgatar a dignidade de

cada usuário, a CAPS planeja implantar uma série de atividades tais como: Lian Gong, oficinas, terapia ocupacional individual e de grupo, terapia comunitária, atendimento clínico, atendimento psiquiátrico e avaliação de enfermagem. Tudo isto funcionando até mesmo como recapacitação ao mercado de trabalho. No entanto, a CAPS enfrenta dois grandes inimigos tão grandes quanto a dependência química: o primeiro é a falta de espaço para acompanhar aos dependentes químicos nos trabalhos de recuperação, e a falta de recursos de toda espécie para ampliar a capacidade de atendimento.

Eu não queria saber de mais nada além de me drogar. O desabafo é de um dependente químico que prefere não se identificar à Folha de Guaianases, apenas como Ângelo. “Tenho 26 anos e sei que tinha uma boa carreira profissional – ele atuava como web designer – até conhecer a cocaína e o crack”, revela. Recentemente a família de um dependente químico recorria à Medicina para conseguir a sua internação. Um médico avaliava a situação e encaminhava o usuário de álcool ou drogas a uma instituição para ser tratado. Hoje, é a Justiça quem toma esta providência. “Por isso resolvi recorrer com apoio da minha família ao CAPS”, afirma Ângelo. Abandonando a ‘vida’ - Ele conta que já estava

morando na rua e sobrevivendo à custa de esmolas ou de migalhas de comida, quando não conseguia uma pedra de crack. “Perdi tudo o que eu tinha até que um dia eu estava no Brás e fui abordado por um homem que tenho até hoje como padrinho. Ele viu a minha situação e apenas perguntou se eu desejava realmente abandonar aquilo que eu tinha como vida.” Ângelo foi orientado a procurar pelo CAPS mais próximo de sua casa há seis meses. Começou a fazer parte das reuniões. “No começo pensei que fosse besteira e sempre ouvia uma voz no fundo me mandando voltar ao vício, mas consegui abandonar o uso de drogas”, diz enquanto segue para mais uma avaliação no CAPS AD Guaianases. (P.S.)

Deputado Luiz Moura acompanha visita de ministro ao Hospital Santa Marcelina O ministro da Saúde Alexandre Padilha anunciou diversas novidades que irão beneficiar a Zona Leste na área da Saúde O deputado Luiz Moura (PT/SP) acompanhou a visita do ministro da Saúde Alexandre Padilha ao Hospital Santa Marcelina, em Itaquera. Na oportunidade, ocorreu a assinatura do programa SOS Emergência que tem por objetivo promover o enfrentamento das principais necessidades dos hospitais selecionados, qualificar gestão, ampliar o acesso aos usuários em situações de urgência e garantir atendimento ágil, humanizado e com acolhimento. O evento ocorreu no auditório da Faculdade Santa Marcelina, que fica ao lado do hospital. Além do ministro, participaram do evento os secretários estadual e municipal de Saúde, Giovanni Guido Cerri e Januário Montone, o prefeito de São Paulo e deputados e representantes da direção do hospital e lideranças do bairro. Segundo Luiz Moura, a visita do ministro trouxe diversas novidades na área da saúde para a Zona Leste.

O parlamentar enfatiza que, além da ajuda financeira, Alexandre Padilha anunciou, na ocasião, a abertura do primeiro curso de medicina em Itaquera, que será na faculdade de Medicina  Santa Marcelina,  ligada ao Hospital com mesmo nome. O curso irá oferecer 50 vagas por semestre e deve começar a funcionar em julho de 2012. Segundo o ministro,  a idéia é que o jovem que  curse Medicina  com recursos do Fundo de Financiamento  ao Estudante do Ensino Superior (Fies) e se proponha a trabalhar nas periferias onde o SUS tenha  necessidade,  irá ter abatimento na mensalidade. “Foram escolhidos cem bairros de São Paulo com maior concentração de pobreza”, explicou Padilha durante sua visita ao hospital no dia 18 último. Para o deputado Luiz Moura, a faculdade de Medicina é uma conquista que irá, sem dúvida, transformar a realidade de Itaquera e de toda Zona Leste.

Deputado Luiz Moura assinando o documento do programa SOS Emergência que fará parte do convênio com o Santa Marcelina


Grupo Leste de Jornais

2ª quinzena de novembro de 2011

6

geral

Senival Moura reforça a luta por um hospital no Lajeado distante, que dependendo da situação de emergência, o doente corre o risco de não sobreviver devido à distância”, afirma Senival. A situação, segundo o vereador, ficou mais caótica porque o único local que atendia o Sistema Único de Saúde (SUS), o Hospital Central de Guaianases e/ou Hospital e Pronto-Socorro de Vila Iolanda, cessou em fevereiro de 2009 o atendimento gratuito por meio do SUS. Agora, a população só conta com o Centro Médico Municipal Júlio Tupi – UBS que atende Pronto Socorro Médico. Para o deputado Luiz Moura, a construção de um hospital no Lajeado é de extrema necessidade. “Tem de ser um PS com infraestrutura adequada às necessidades de hoje, tendo equipe médica (médicos e enfermeiros) composta de especialistas, treinada Chico Alves

A falta de uma unidade médica no distrito do Lajeado, Zona Leste, que venha sanar o grande déficit médico existente na região, levou o vereador Senival Moural Moura (PT/ SP) a propor o projeto de lei 0334/2009 que dispõe sobre a construção de um Pronto-Socorro Municipal e Centro de Especialidades Médicas no Lajeado. O local proposto pelo parlamentar para a instalação da unidade hospitalar fica situado na área localizada na confluência das estradas do Lajeado Velho e Dom João Nery. O projeto de Senival conta com a parceria de seu irmão, o deputado Estadual Luiz Moura (PT/ SP), que fez uma indicação de desapropriação da referida área para que a mesma seja doada à prefeitura para a construção do PS. O vereador Senival Moura explica que há uma necessidade urgente de um Pronto-Socorro no Lajeado em razão da carência de um hospital na região. “Temos uma população de mais de 180 mil habitantes que está desprovida de atendimento médico, sendo obrigada a se deslocar para um hospital

Dr. Milton Ferreira acompanha serviço público de castração de animais

Senival afirma que a população do Lajeado (mais 180 mil habitantes) está carente de atendimento médico

e atualizada constantemente, para ter condições de prestar atendimento da mais alta qualidade aos pacientes – um tratamento adequado, humanizado e de referência”, alerta o parlamentar lembrando que as UBS são concebidas para atendimento ambulatorial para consultas, não possuindo equipamentos e estrutura física para atendimento de Pronto-Socorro e emergências. Á área, na região do Lajeado, indicada pelo vereador Senival para ser construído um futuro pronto-socorro

O vereador Dr. Milton Conversa com populares sobre a importância da castração de cães e gatos

O vereador Milton Ferreira (PSD), esteve na EE César Dacorso Filho, na rua João Gomes de Farias, 205, Jardim Etelvina, no domingo (20/11), onde se desenvolveu a campanha de castração de cães e gatos iniciada no dia anterior. Uma equipe de zoonoses da Prefeitura de São Paulo foi destacada para prestar o serviço. A campanha se estendeu para os dias 26 e 27.

De acordo com entidades protetoras de animais, estimam que em várias cidades brasileiras são exterminados mais de 20 mil animais por ano. A captura, a guarda e o extermínio de animais geram despesas aos cofres públicos, não resolvem o problema da superpopulação e alimentam um ciclo interminável de mortes. Outros dados apontam que em 1998, foram registrados 18 mil casos

de mordedura apenas na capital. Isso acarreta despesas com atendimento médico, faltas no trabalho e na escola. Há também números ainda não estimados de acidentes de trânsito provocados por animais errantes, além de despesas com captura, abrigo, sacrifício dos não-retirados a tempo - mais de 70% dos animais recolhidos - e despesas com campanhas de vacinação antirábicas - mais de 900 mil animais vacinados anualmente. A Lei Federal 9.605/98, que trata dos crimes ambientais. Em seu artigo 32 ela diz que “praticar ato de abuso, maus-tratos, ferir ou mutilar animais silvestres, domésticos ou domesticados, nativos ou exóticos” tem pena de três meses a um ano de prisão e multa, aumentada de um sexto a um terço se ocorrer a morte do animal.

ALUGA-SE Sala comercial na Rua Bom Jesus da Penha, 45 Aluguel: R$ 400,00 Tratar pelo telefone: 2557-0316 C/ Roberto ou Maria Silva Carmo

Folha de Guaianases  

Folha de Guaianases

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you