Issuu on Google+

13 a 19 de julho / 2012

ano 44 / nº 3.979 / R$ 2,00

diretor: José HenRique MaRques

Começa a corrida pela Prefeitura de Dourados rumo ao pódio

Em Dourados, quatro candidatos disputam o direito de executar um orçamento para lá de milionário, estimado em R$ 764 milhões, de acordo com o projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) para 2013. Em 2015, o orçamento vai beirar um bilhão de reais. p.04 R$

764

milhões

Orçamento para 2013

aRquivO

abc color

Jornal paraguaio declara guerra contra o Brasil, Argentina e Uruguai Um dos jornais de maior circulação no Paraguai, tem quase que diariamente relembrando a guerra para defender o governo do presidente Federico Franco. p.05 pauta p.03

Asfalto deve marcar debate eleitoral Asfalto Comunitário pode ser alvo de críticas

Keliana traz paixão à campanha Eleição que, tudo indicava, seria fria e matemática, ganha passionalidade. p.03

câmara p.03

Coligações de Murilo podem eleger 15 Se eleito, Murilo não enfrentará oposição


02

Opinião

13 a 19 de julho de 2012

frasE da sEmana

“A aliança entre partidos para eleições municipais é provinciana e não tem vocação nacional... Os partidos brasileiros não têm mais conteúdos programáticos, se converteram apenas em ‘legendas’”. Fernando Henrique Cardoso, ex-presidente, analisando as coligações partidárias no país.

Governo de Franco quer reviver inimizade O impeachment do presidente do Paraguai, Fernando Lugo, feito de forma sumária, sem o devido processo legal que oferecesse a Lugo o pleno direito de defesa, foi reprovado por todos os países membros do Mercosul e mesmo por outros países sul-americanos. A pronta reação dos países vizinhos já denota que a crise política no Paraguai não é meramente um problema doméstico. A amplitude da decisão do Congresso e Senado paraguaio tem alcance internacional. Na última quarta-feira a Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional (CRE) discutiu a crise no país vizinho, apontando suas conseqüências e possíveis causas. Um dos prejuízos do problema criado pelo Paraguai diz respeito ao Mercosul, à sua consolidação como bloco econômico de livre comércio entre países da América do Sul. O bloco vem sendo construído há mais de duas décadas, a duras penas, e aos poucos está avançando no intuito de criar uma integração econômica na região. Mas a estripulia paraguaia vai causar, provavelmente, atraso nas negociações e na construção desse projeto. E logo ele, Paraguai, tão dependente da economia e da geografia dos seus vizinhos, cria dificuldades para uma maior integração. Está sendo considerada como possíveis causas da lambança política do Paraguai duas acusações graves feitas pelos senadores Roberto Requião (PMDB-PR) e Pedro Simon (PMDB-RS), membros da CRE. Requião disse que há suspeitas que o afastamento de Lugo estaria ligado aos interesses de uma multinacional que

linotipo

pretende produzir alumínio com energia subsidiada da hidrelétrica de Itaipu (no lado paraguaio). O ex-presidente Fernando Lugo estaria contrariando os interesses dessa multinacional. Segundo Simon, o representante dessa empresa no Paraguai é o vice-ministro da Indústria e Comércio do novo governo, do presidente Federico Franco. O senador Pedro Simon, que apoiou a reação brasileira diante da crise, em afastar o Paraguai temporariamente do Mercosul, denunciou um suposto plano de construção de uma base militar norte-americana no Paraguai, que também poderia ser fator motivador do golpe contra Lugo. Para brasileiros, paraguaios, uruguaios e argentinos que vivem nas fronteiras entre esses países, talvez, o pior resultado dessa patacoada do Congresso e Senado paraguaio, seja a irresponsabilidade de setores da imprensa e do governo de Federico Franco estão fazendo ao relembrar a guerra vivida por esses países em passado já distante, atribuindo ao Brasil, Argentina e Uruguai o intento de formar uma nova “triplice aliança”, com intenção de prejudicar o Paraguai, mesma explicação até hoje dada para a guerra. Todos sabem que as feridas dessa guerra foram profundas e que demoraram muito tempo para cicatrizar. Agora, sem medir as conseqüências dessa atitude irresponsável, estão tentando reviver uma inimizade que já havia sido superada. Espera-se que o bom senso e sabedoria desses povos irmanados por tantos laços que os une, sejam maiores que as dos ilustres congressistas paraguaios.

neLson Motta

Que seria de nós sem eles? Desde a queda do Muro de Berlim o mundo discute o assunto a sério, mas a última gargalhada foi de Paulo Maluf, depois do seu histórico encontro com Lula: “Não existe mais isso de esquerda e direita”. Assim como o patriotismo é o último refúgio dos canalhas, Maluf e Lula sabem que no Brasil malandro de hoje a ideologia se tornou o melhor abrigo para a preguiça, a incompetência e a ladroagem. Tudo pela causa, mas primeiro quero o meu. Já a direita, coitada, não tem causa, só efeitos e defeitos: nada que contraria a esquerda pode ser bom. Um Brasil dividido entre os justos da esquerda e os malvados da direita é o fruto podre da ignorância e da propaganda. Há 40 anos diziam que a

esquerda comia criancinhas. Hoje é a direita que come. Lula e Zé Dirceu continuam culpando-a por tudo de ruim que acontece no Brasil e querem que acreditemos que tudo de bom foi obra deles. Para eles, e para Maluf, não há mais conservadores, liberais e radicais na política: como nas tribos pré-históricas, renascidas no primitivismo das torcidas organizadas, agora é tudo no “nós contra eles”, como nas guerras sindicais. O Brasil teve grandes avanços econômicos e sociais nos últimos tempos, mas empobreceu dramaticamente nos seus quadros políticos. Enquanto os representados melhoraram, os seus representantes, com cada vez menos exceções, só pioraram. E o País cresce, apesar deles. Mas vamos ser since-

ros: o que seria de nós, cronistas, sem eles? Quantas gargalhadas os leitores perderiam? Quantas histórias constrangedoras de personagens ridículos não seriam contadas? Quanta sordidez humana ficaria escondida? Porque eles são a crônica viva de nosso tempo para as futuras gerações. Quando os meus netos e bisnetos lerem, ouvirem ou assistirem no cinema em 3D a história política, social e policial de Paulo Maluf, dos seus anos dourados na ditadura e queda do muro do Jardim Europa ao lado de Lula, entenderão melhor o Brasil da geração do seu avô e o que legamos para eles. Sentirão vergonha e repugnância, mas vão se divertir muito com as cenas de comédia e os shows de cinismo do satânico doutor Paulo.

Jornalista responsável: José Henrique Marques - DRT/MS 192 Diretor-geral: Diretora-administrativa: Diretor-regional: Editor: Assessor Jurídico: Chargista: Editoração:

José Henrique Marques Fernanda Garcia de Brito Edson Freitas Emerson Ferreira do Nascimento DRT/MS 135 Upiran Gonçalves da Silva - OAB/MS 7124-A Amarildo Leite Jimmy Ricardo

chargE

MidiaMax

Editorial

Duelo

petista

clichÊ

Luciano Martins costa

Demóstenes Torres: cassação e alívio Mais do que esperada, a cassação do mandato do senador Demóstenes Torres não produz manchetes altissonantes nos jornais desta quinta-feira, dia 12. “Senadores cassam Demóstenes”, “Senado cassa Demóstenes”, registram burocraticamente os diários. É como se a imprensa estivesse aliviada com o incômodo que lhe causou ver transformado em vilão, de uma hora para outra, aquele que um dia já foi a fonte privilegiada em reportagens sobre escândalos. Dos outros. Assim como alguns parlamentares pareciam claramente desafogados com o desfecho sem dramas do processo, os jornais dão a impressão de certa ansiedade em ver esse episódio virar passado. Mas o próprio Demóstenes tratou de manter acesa a lembrança de seus tempos de acusador, pedindo perdão aos colegas que andou denunciando, em ocasiões passadas, quando, segundo a imprensa, ainda era o paladino da decência. Quem assistiu à sessão pela televisão observou que o ex-senador fez questão de se considerar vítima de uma vingança e os relatos dos jornais destacam esse trecho do julgamento, mas não se referem ao apoio que a imprensa deu a ele na ocasião. Mas não há como apagar dos arquivos eletrônicos as muitas páginas que a imprensa concedeu a esse que se revelou um verdadeiro “santo do pau oco” – para resgatar uma velha expressão popular. É como se a imprensa brasileira não quisesse responsabilidades com seu próprio passado. Bola pra frente Demóstenes fora, segue o barco, e provavelmente nos próximos dias veremos dimi-

Fundada em 08-03-1968 por Theodorico Luiz Viégas

Colaboradores:

Valfrido Silva, Nicanor Coelho, Ademar de Lima, Ilson Venâncio, Waldemar Gonçalves (Russo) e Clóvis de Oliveira

Impressão:

Editora M.A. LTDA-ME CNPJ: 00.201.207/0001-24

Salvo editorial, este jornal não se responsabiliza por conceitos e ou opiniões emitidos através de matérias, artigos e colunas que são de responsabilidade de seus autores.

nuir o destaque para o caso que tem como personagem central o bicheiro Carlos Cachoeira. Ninguém se engane achando que o Senado Federal ou o sistema político haverá de passar por uma reforma para se prevenir contra o ingresso ou a permanência de delinquentes em seus quadros. Os 56 que votaram pela cassação não são necessariamente cidadãos acima de qualquer suspeita. Tratase apenas de um episódio que nem o Parlamento nem a imprensa têm gosto em vivenciar. Os demais parlamentares, principalmente aqueles 19 que votaram contra a cassação e os 5 que se abstiveram, certamente estão torcendo para que surja logo um assunto para distrair os jornalistas. Ainda há outros personagens a serem julgados, entre eles pelo menos um governador, um par de deputados e um prefeito, mas nenhum deles tem em seu currículo o enredo do justiceiro caído em desgraça. Portanto, a história perdeu um pouco de seus atrativos, como uma novela em que o vilão principal se entrega nos primeiros capítulos. o suplente feliz Esse, aliás, parece ser o tom central de todo o noticiário sobre a cassação de Demóstenes Torres. Como se expiassem junto com Demóstenes a culpa por terem acreditado nele, os jornais repetem e destacam o “conselho” que o senador cassado deixou para os parlamentares mais novos: “Não entrem por esse caminho de ir para a TV, aparecer atacando um colega”, disse ele. O problema, então, não foi ter colocado o mandato político a serviço de uma organização criminosa: seu pecado foi o de haver posado de

moralista, tentando esconder seu próprio rabo sob a toga de juiz de seus pares, com a cobertura entusiasmada da imprensa. Longe dos holofotes da imprensa, o suposto chefe da quadrilha segue fazendo o jogo de quem tem muito a contar. A divulgação de um vídeo que compromete o prefeito de Palmas, capital do Tocantins, parece ser apenas um aviso: Carlos Cachoeira não pretende arcar sozinho com as responsabilidades criminais pelo esquema e, a julgar pela ousadia com que fez infiltrar seus negócios por aí, não seria de surpreender se aparecesse entre seus sócios ocultos algum outro figurão da República. A rigor, a cassação de Demóstenes Torres representa para ele um mal menor, uma vez que o suplente que deverá assumir, o empresário Wilder Morais, é gente sua, foi indicado para a chapa de Demóstenes pelo próprio bicheiro e já partilhou com ele até mesmo a esposa. E pelo que se lê nesta quinta-feira, os jornais não demonstram disposição para investigar os negócios do novo prócer do Senado. A cassação de Demóstenes não melhora a imagem do Congresso, ainda que tire de sua fachada a imagem hipócrita do senador goiano. Tudo que os nobres parlamentares desejam é abafar o que resta do episódio, deixando para a Justiça a tarefa de julgar e sentenciar o bicheiro, afinal um corpo estranho no complicado ambiente corporativista do Parlamento. Para a imprensa, são águas passadas. Agora, tratase de achar outro porta-voz que não tenha o rabo preso. Afinal, estamos em ano eleitoral e nada como um novo escândalo para manter acesa a chama da moralidade.

CNPJ: 08.792.017/0001-30 - INPI Nº 013887 de 17/08/1974 - Cartório 1º Ofício nº 11/68

Municípios de Circulação: Dourados, Endereço: Campo Grande, Nova Andradina, Ivinhema, Rua Oliveira Marques, 2640 Angélica, Deodápolis, Glória de Dourados, Novo CEP 79.805-021 - Dourados-MS Horizonte do Sul, Jateí, Vicentina, Fátima do Sul, Telefone (67) 3422-6674 Douradina, Rio Brilhante, Itaporã, Caarapó, Na- E-mail: jornalismo@folhadedourados.com.br comercial@folhadedourados.com.br viraí, Itaquiraí, Eldorado, Mundo Novo, Japorã, Folha On Line: www.folhadedourados.com.br Guia Lopes da Laguna, Jardim e Bonito.


Política

13 a 19 de julho de 2012

Fator lilás

Coluna

torpedos José Henrique Marques direcao@folhadedourados.com.br

Lide

Com o poder, o eleitorado Ainda que timidamente, as campanhas já estão nas ruas. A rigor, as eleições municipais deste ano têm um significado muito especial e importante para o eleitorado douradense: virar, definitivamente, a página que manchou a história do município por estar estampada de manchetes versando a malversação de recursos públicos como revelou a Operação Uragano. A eleição extemporânea, no final de fevereiro de 2011, que elegeu Murilo Zauith contribuiu sobremaneira para restabelecer a ordem democrática num município que até então fora administrado por prefeitos interinos, com o agravante, que a ainda persiste, de um Legislativo repleto de suplentes, tendo em vista que nove vereadores sucumbiram às denúncias apuradas pelo Ministério Público Estadual e pela Polícia Federal. Não restam dúvidas que nestes 17 meses à frente da Prefeitura, Murilo normalizou a cidade resgatando a moralidade pública, elaborando projetos, tocando obras e prestando serviços, ainda que persistam gargalos como os buracos nas ruas e avenidas e a precariedade na saúde pública. Também é verdade que a nova composição da Câmara dos Vereadores deu conta do recado com discussão de matérias relevantes, embora longe da real missão legislativa preconizada pela Constituição Federal. Na prática, o Legislativo continuou submisso ao Executivo, o que não é bom. A grande verdade é que o rescaldo da Uragano apenas ofereceu ao povo de Dourados uma configuração política paliativa. O atual prefeito e a quase totalidade dos vereadores não foram os escolhidos nas eleições de 2008. Foram ungidos pelas circunstâncias. Então, em 7 de outubro o eleitorado tem um encontro marcado com o futuro para decidir seus representantes prioritários para gerir os negócios e interesses públicos por quatro anos, isso partindo da premissa que raio não cai duas vezes no mesmo lugar.

Telegráfica Factoide como a impugnação da candidatura de Keliana remete a duas situações: falta de comando ou medo!

Retranca “Imexíveis” – Num eventual 2º mandato de Murilo dois dos atuais secretários permanecerão em sua equipe: Waltinho Carneiro (Finanças) e Zito (Governo). Os demais também poderão permanecer, mas dependerão da conjuntura política.

Prestígio – Sacaneado no PDT, o empresário Nicácio Cantero foi convidado pela cúpula petista (da ala histórica) a ingressar no partido logo após as eleições deste ano. Jovem liderança é homem probo será, certamente, bem recebido pelo PT de Dourados.

Madalena – Repercutiu bastante nas redes sociais a charge do “trairão” publicada na edição passada deste jornal. É, com certeza, um indicador de como anda a reputação do deputado do baixo clero Geraldo Resende suspeito de receber propina “uragana”.

Marketing – Mesmo sem colocar a campanha nas ruas, coisa que acontecerá em meados de agosto, o prefeito Murilo Zauith capitaliza por gerir a máquina pública. Além de obras por toda a cidade, a Prefeitura está maquiando o centro da cidade.

Enigma – Em Dourados uma curiosidade generalizada: Quem estaria financiando a campanha de Keliana Fernandes à Prefeitura? Como ela não esclarece, pairam suspeitas que investidor fosse o mesmo que bancou o uragano Ari Artuzi. Será?

Oportunistas – Estima-se que mais de 50% dos candidatos a vereador não têm o mínimo de estrutura financeira para bancar uma campanha. É gente acostumada com práticas do passado, onde candidatura significava pé-de-meia. Os tempos são outros.

Reflexão “O acaso é, talvez, o pseudônimo de Deus, quando não quer assinar.” (Théophile Gautier) “Amar é uma mistura de alegria e medo; de paz por um lado e ameaça de guerra pelo outro. É pensar que a felicidade tem nome e endereço. É temer não estar à altura. É sofrer tanto quanto querer.” (Bruno Campel) “Sem trabalho, toda vida apodrece. Mas, sob um trabalho sem alma a vida sufoca e morre.” (Albert Camus)

03

nascimento

Candidatura de Keliana traz paixão à campanha arquivo

Mulher, jovem, bonita, inteligente, simpática e bem-sucedida na profissão Com um perfil de heroína de novela das oito e envolvida em uma trama cheia de traição e surpresas, Keliana Fernandes (PSC), ganhou a cena colocando sua candidatura à Prefeitura de Dourados na última hora. E deverá aproveitar suas qualidades e as circunstancias que lhe são favoráveis para colocar passionalidade em uma campanha eleitoral que, tudo indicava, seria fria e matemática. Mulher do deputado federal Marçal Filho (PMDB), que se disse rejeitado e traído pelo partido ao não ser indicado como candidato a prefeito, Keliana aceitou disputar a Prefeitura como uma prova de amor ao marido. A goiana de Goianésis terá à sua disposição e a seu favor todo o potencial que o discurso emotivo oferece a uma campanha eleitoral, e a chance de se tornar

Marçal não pode ter medo de pedir votos para mulher a Evita Perón dos doura- Murilo Zauith), Keliana já denses. usa o velho slogan da camAlém do enredo de panha do “tostão contra o traições e lámilhão”, uma grimas da novez que se lanO desempenho vela mexicana ça candidata de Keliana nessa que foi a dispelo n anico puta interna PSC, com uma campanha eleitoral do PMDB (que pequena colidependerá da acabou por gação de par“matar” Mar- participação do marido tidos e com çal Filho no poucos recurúltimo capítulo, aliando-se sos (segundo ela mesma), ao projeto de reeleição de contra um poderoso arco

Gratuito X Comunitário

de aliança partidária e duas máquinas públicas: a municipal e a estadual. De acordo com o que Keliana disse na entrevista concedida no ato de lançamento da sua candidatura, ela acredita que vai polarizar a campanha com Murilo, e espera superar toda a força do adversário usando sua facilidade de acesso e comunicação com as camadas mais populares de Dourados, qualidade que ela já vem desenvolvendo há muito tempo e que ainda é um tabu para Zauith. O papel de Keliana nessa campanha eleitoral ainda dependerá muito da participação do seu “diretor de cena”, o marido e mentor da sua candidatura, Marçal Filho. Se ele tiver coragem de enfrentar o PMDB e fizer campanha em favor de sua mulher, contra Murilo, Keliana ganhará um cabo eleitoral de peso. Mas para isso ele terá que sair do casulo, participar de reuniões, conversar com o povo e andar de mãos dadas com a sua mulher, mesmo que o final reservado pelo destino a essa novela da vida real, seja igual ao do casal “Bonnie and Clyde”, no cinema.

nascimento

Asfalto deve marcar debate de campanha A falta de asfalto em muitos bairros de Dourados faz dele uma das principais queixas da população, perdendo apenas para o atendimento da Saúde pública. Além disso, a Lei que instituiu o Asfalto Comunitário em Dourados (pago pelo contribuinte), criada por Murilo, e a briga que vem sendo travada entre o deputado federal Marçal Filho (PMDB) e o prefeito Murilo Zauith (PSB) em decorrência de desentendimentos na aplicação de emendas federais para a construção de asfalto, devem colocar esse tema em destaque no debate eleitoral deste ano. Não é de hoje que os deputados federais de Dourados, Marçal Filho e Geraldo Resende (PMDB), vêm trocando farpas com o prefeito Murilo Zauith, porque, segundo eles, a Prefeitura não estaria executando as obras de asfaltamento em bairros cujos recursos teriam sido garantidos através de emendas e já estariam liberados para utilização. Um caso clássico é o do bairro Altos do Indaiá. O sinal de que o asfalto

a. frota

será tema importante da campanha da candidata Keliana Ferandes foi dado por Marçal Filho, que na última segunda-feira divulgou artigo de sua autoria no qual afirma que o “asfalto [gratuito] é direito dos moradores”, enfatizando que está negociando diretamente com os ministérios das Cidades e das Relações Institucionais a garantia de liberação de R$ 29,5 milhões que “serão somados aos R$ 5,3 milhões” que ele “já assegurou” para obras de asfalto. AsfAlto de grAçA X AsfAlto pAgo Com a publicação do artigo Marçal sinaliza que na campanha da sua mulher, Keliana Fernandes, uma das estratégias será comparar e confrontar o asfalto gratuito através de emendas conseguidas em Brasília por Marçal, contra o Asfalto Comunitário, pago pelo morador, que Murilo implantou em Dourados através de Lei. A intenção será levar o eleitor a escolher entre as propostas de pagar pelo asfalto (com Murilo) ou de ter o asfalto de graça (com Keliana).

Briga por “paternidade” também deve esquentar campanha Marçal fez questão de enumerar 31 bairros de Dourados que, segundo ele, deveriam (ou deverão) ser atendidos com asfalto gratuito, uma vez que ele e a bancada, afirma, já teriam garantido os recursos junto ao Governo Federal: “Sei quais as reais necessidades da nossa gente; por isso, não tenho medido esforços para assegurar em Brasília os recursos que vão garantir mais asfalto para os bairros em Dourados”, afirmou Marçal.

Pelo menos nesses 31 bairros de Dourados será muito difícil para o atual prefeito explicar qualquer cobrança através do asfalto comunitário, uma vez que, garante Marçal, os recursos para construção de asfalto gratuito para todos eles estão sendo pleiteados e em vias de liberação (ou liberados), junto ao Governo Federal. O objetivo é colocar Murilo em uma sinuca de bico, através da sua própria criação, o Asfalto Comunitário.


04

Política

13 a 19 de julho de 2012

Maioria

Valfrido SilVa

Murilo continuará ‘mandando’ na Câmara A benção de Murilo fará a diferença entre eleitos e derrotados Independentemente do que possa rolar na campanha, com ou sem adversários, Murilo Zauith poderá se dar ao luxo de escolher (chatos e mordedores ponham as barbas de molho!) até mesmo os componentes da futura bancada situacionista no Palácio Jaguaribe. Dos ocupantes das dezenove cadeiras, em torno de quinze poderão sair de uma das quatro coligações que apoiam o projeto de reeleição, a maioria da chapa “Dourados Unida por nossa gente I”, puxada pela pombinha branca do PSB, o partido do prefeito, com demos e tucanos a reboque, sem contar o caronista comunista Walter Hora, remanescente do PPS. Nas demais coligações situacionistas, diferenciadas

Senado

apenas por números, destaque para Délia Razuk puxando uma fila de ilustres peemedebistas sem votos seguidos de alguns nanicos do PV, PRTB, PT do B e até do velho peteba, todos sonhando com a manutenção das sinecuras do mandatotampão; Dirceu Longhi e Elias Ishi tentando uma sobrevida à custa do prestígio de George Takimoto, que abrigou o PT sob as asas de seu PSL, e de um amontoado de ex-vereadores, da mesma forma, os suplentes brizolistas Bebeto e Cemar Arnal, na busca da titularidade fechando as portas do PDT a potenciais concorrentes, como os empresários Nicácio Cantero e Jaqueline Yamashita além de precisarem suplantar o colega suplente Juarez do Esporte, também na parada pelo PRB de Braz Melo. Entre os ex-vereadores que tentam retornar, a situação mais inusitada é a de Roberto Djalma Barros (já em campanha no Facebook), que também foi deputado, depois elegendo

arquivo

Se eleito, Murilo não enfrentará oposição na Câmara a ex-mulher, FlorisBela, sua sucessora tanto na Câmara como na Assembleia, candidatando-se agora em desagravo ao filho, Marcelo Barros, o herdeiro político da família, que, do plenário do mesmo Jaguaribe ensaiava voo ao Guaicurus, mas acabando preso e depois tendo o mandato

Valfrido SilVa

Por quê só o Demóstenes? Entre as incontáveis bobagens que arrota minudentemente durante o nobríssimo horário das tardes/noites de domingo na Rede Globo o apresentador Faustão Silva causou o maior rebuliço outro dia ao afirmar que Twitter e Facebook são coisas de quem não tem o que fazer. Muito bem. Pois não é que esta semana a assessoria de Delcídio do Amaral fez chegar às páginas da imprensa nacional uma informação - de que ele é campeoníssimo de seguidores nesse tipo de mídia - provavelmente mais relevante apenas que aquela que dá conta dos rentáveis e incontáveis auditórios ou centros de convenções (alguns inacabados) espalhados pelo Mato Grosso do Sul com a providencial ajuda de recursos públicos conseguidos pelo senador petista, cujos contratos, pelo jeito, devem ter uma cláusula prevendo a entrega da obra com a condição de que tenha, necessariamente, o nome do ilustre desconhecido pai de sua excelência? Ante essa obsessão, não a do culto à personalidade, mas pelo brinquedinho que é a nova coqueluche da turma da azaração, pela certeza da assiduidade do senador, que gosta de esnobar suas preferências musicais e

literárias no espaço, aproveitei o ensejo da sessão de cassação de seu colega Demóstenes Torres, na manhã de quarta-feira (11), para disparar vários “torpedos” na direção da grande mídia e, principalmente, do plenário do Congresso, no momento em que os senadores cortavam a própria carne, perguntando por quê só o Demóstenes? Como se o Brasil já não houvesse descoberto o segredo de polichinelo envolvendo a estratégia de Lula da Silva para fazer subir uma enorme cortina de fumaça suficientemente escura para ofuscar o julgamento do mensalão para começar no Supremo Tribunal Federal. O que aos olhos do desavisado internauta pode parecer um perrengue do blogueiro com o senador se justifica pela destreza de Delcidio em dar o tapa e esconder a mão nessa ânsia de escapar da Uragano, quando sustenta, na ação que começa a mover contra este Blog, que tive o despautério de provocar e taxar de omissa a Procuradoria da República, só porque questionei, num post, lá atrás, se “tirante os interesses pessoais e os projetos políticos de Delcídio e fosse o Brasil um país minimamente sério, o alerta (dele), por si só, diante de tanto descalabro, de que é brincar com fogo

estimular CPI não seria motivo mais que suficiente para que a Procuradoria Geral da República aproveitasse a deixa e fizesse o que já deveria ter feito há tempo, ou seja, mandar o senador corumbaense fazer companhia aos colegas deputados federais peemedebistas Geraldo Resende e Marçal Filho no STF, para que também fosse investigado como participante da quadrilha do Valdecir”. Marçal e Geraldo, como todo mundo sabe, que devem ser processados pelo STF para que os percentuais dos famigerados retornos tenham, pelo menos, um denominador comum. Afinal, não é de bom tom um senador, tido como príncipe da República, levar só cinco por cento, quando deputados do baixo clero não se contentam com menos que o dobro dessa bolada. Como perguntar não ofende, faço um adendo ao texto que deve ter sido uma das causas do atraso da chegada de Delcídio ao plenário ontem para cassar seu colega goiano: por que só o Demóstenes e o Valdecir? A resposta foi dada pelo próprio Demóstenes ao final de seu discurso: porque (o Brasil petista) precisava de um bode expiatório, assim como Dourados precisou de um animal de pelo curto.

cassado acusado de envolvimento com a quadrilha dos Uraganos. O problema é que apoiando o “Sim”, já que a eleição é tida como plebiscitária, perde o discurso, cujo mote era exatamente o da perseguição de Zauith ao filho, tido como único oposicionista na Câmara uragânica. Na

condição de desagravado- o primeiro, filho de Archira, também, e como filha medes Ferrinho, o segundo, de Juíza, Daniela Weiler de Moacir Lamparina, além Wagner Hall, igualmente de genro do juiz e prefeitoconcorrendo para provar tampão Eduardo Rocha. que foi uma grande injusEm tempos de retortiça tudo o que fizeram nos, não poderiam faltar com o maridão, Marcelão figurinhas carimbadas que Hall, impossibilitado de retornam eleição após eleitentar o retorno por causa ção. Nesta lista não tão seda Uragano. leta, Edelson da Farmácia, Além de Djalma Bar- Célio Caetano, Iracema ros, tentando mais um Tibúrcio, Cloves Braga, retorno, enfiado entre os Jorge Paredes, Manezão privilegiados d o Pa r q u e , companheiros Das dezenove cadeiras, R o m u a l d o de partido de Ramim e uma quinze poderão ser Murilo, o emtal de Preta. presário NelChama a preenchidas pelas son Gabiatti atenção, ainda, coligações que apoiam entre os pree, embolados Murilo Zauith entre nanicos, tendentes da o ex-assessor primeira lista para assuntos aleatórios de candidatos murilistas, o do Valdecir, Jorginho Dau- nome do tucano Mauro Cézacker; o folclórico Zé do sar Santos Silva, o polêmico Itahum, o médico Luiz Ma- agente penitenciário que chado, o tenente Pedro, jurava ter aportado à terra de Valdomiro do Chapéu, Ed- seu Marcelino com a missão son Lima e até o antológico de suceder ao Valdecir. Pela Antônio Noreci Maçaroca rasteira que levou de Elísio da Silva. No vácuo dos “ex”, Brites, outro que ouviu o galo ainda, dois herdeiros da cantar não sabe onde, acredipresidência da Casa, Mau- ta que seu nome merece pelo rício Lemes e Moacir Capilé menos um asterisco na relaBarreto de Souza, o Tiziu, ção dos prováveis eleitos.

Corrida eleitoral

naScimento

Quem chegar primeiro leva R$ 764 mi

fotos: arquivo

O vencedor cumprirá o último ano do mandato com quase um bilhão à disposição

No último dia 06 foi dada largada para a corrida eleitoral. Em Dourados, quatro candidatos disputam o direito de executarem um orçamento para lá de milionário, estimado em R$ 764 milhões, de acordo com o projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) para 2013, enviado à Câmara de Vereadores pelo atual prefeito, Murilo Zauith. Se o orçamento do primeiro ano de mandato do futuro prefeito já é um prêmio alto suficiente para atiçar a cobiça dos quatro postulantes, o crescimento estimado de 10% ao ano do Orçamento de Dourados deve fazer a disputa entre eles pegar fogo. De acordo

com os prognósticos da LDO, com base nos índices atuais, no próximo quadriênio (2012, 2013, 2014 e 2015), o orçamento douradense deve crescer gradualmente, atingindo R$ 830 milhões em 2014 e R$ 897 milhões em 2015. Para chegar primeiro nessa corrida os candidatos anunciaram investimentos de campanha modestos, em face do tamanho do “prêmio”: o atual prefeito Murilo Zauith (PSB) e o médico Delane Borges (PSDC) estipularam o teto de gasto em R$ 2 milhões cada um, Zé Roberto (PSOL) declarou que sua campanha será realizada com a verba do partido que está estimada em pouco mais

de R$ 200 mil e Keliana Fernandes (PSC) disse que vai gastar, no máximo, 1,5 milhão. Todos eles garantem que terão combustível suficiente para ultrapassar a linha de chegada. Mas o dinheiro que é muito antes da eleição parece encolher logo depois dela. Geralmente, o eleito começa a se queixar da falta de recursos assim que os problemas passam a ser apontados e que a população começa a exigir que eles sejam resolvidos. Problemas crônicos como os da Saúde e Infraestrutura (asfalto principalmente), são os mais reivindicados e para os quais o dinheiro é sempre insuficiente.


Geral

13 a 19 de julho de 2012

05

Paraguai

Jornal ‘declara guerra’ contra o Brasil, a Argentina e o Uruguai ilustração

Uma das últimas reportagens abordou que “o tratado secreto da Tríplice Aliança contra o Paraguai tem vigência perpétua”

seu tempo a consciência universal pronunciou seu veredicto condenatório inapelável (...) A arbitrária e humilhante exclusão do nosso país do Mercosul decidida pelos presidentes de Argentina, Brasil e Uruguai, herdeitos de Mitre, Pedro II e Venâncio Flores, com o objetivo de incorpoUm dos jornais de rar a Venezuela ao bloco maior circulação no Pa- regional, foi produto de raguai, o ABC Color está uma maliciosa conspiração quase que diariamente política feita muito antes relembrando a guerra con- pelos três mandatários tra o Brasil para defender sócios, em conveniência o governo do presidente com Hugo Chavez”, acusa Federico Franco, colocado o ABC. no poder após a deposição Ainda, segundo o ABC, de Fernando Lugo. Uma Chavez tinha em mendas últimas dizia: “O tra- te comprar os senadores tado secreto paraguaios da Tríplice para aceitar O ABC Color Aliança cona entrada da é um jornal tra o Paraguai Venezuela no tem vigência bloco, já que conservador do perpétua”. eles eram os Paraguai e foi O jornal únicos contráfaz referência fundado em 1967 rios à medida. à um tratado “Por tanto, a assinado durante a Guerra reação de nosso governo e do Paraguai entre Brasil, de nosso povo não pode ser Uruguai e Argentina, onde outra, se não a que tivemos os três países diziam que a em 1865: apressarmo-nos guerra só acabaria com a em rechaçar a agressão de deposição do então presi- que somos vítimas, com dente Solano López. todos os meios ao nosso “O tratato da Tríplice alcance. Como antes, será Aliança para destruir o de novo uma guerra assiParaguai é um dos docu- métrica, quem sabe por mentos mais injustos, ar- meios menos violentos, bitrários e humilhantes de mas uma guerra até o final que tem memória a história (...) Paraguai tem o direito humana, pelo qual já em existencial de defender-se

com todos os meios ao seu alcance ante uma agressão injusta e arbitrária como a perpetrada em Mendona [que excluiu o Paraguai do bloco] pelos presidentes do Brasil, Argentina e Uruguai, por haver nosso povo exercendo seu legítimo direito de autodeterminação, destituindo a u, governante julgado em juízo político estritamente constitucional. Eles não devem ignorar que a Nação paraguaia jamais aceitará sem resistir imposições de vontade exteriores no manejo de seus assuntos internos”, assevera o periódico. Mais longe e distorcido

“Se resistimos durante cinco anos à guerra genocida da Tríplice Aliança, não vai ser agora que neste mundo globalizado aceitaremos ante a imposição de uma ditadura ideológica regional que busca cercear direitos legítimos de nosso país no âmbito do Mercosul, e que tal tem o topete de impornos prazos para restituirmos lo que por direito nos corresponde (...) Não pensem os atuais herdeiros de Mitre, Pedro II e Flores que o Paraguai aceitará sem resistir aos atropelos da sua soberania, por mais que os atuais ‘legionários’ apátridas do século XXI liderados pelo

ex-presidente Fernando Lugo que os uniu contra sua Pátrai”, finaliza em referência aos paraguaios que não concordam com a deposição de Lugo. aquela Guerra Com um exército brasileiro que variou de 130 a 150 mil soldados e com a ajuda da Argentina e do Uruguai que ofereceram mais uns 25 mil homens, o Brasil levou à lona um Exército paraguaio de aproximadamente 80 mil soldados, fora as vítimas civis dos dois lados. A guerra foi de 1864-1870. O Mato Grosso do Sul foi um dos Estados bene-

ficiados coma Guerra e estendeu as terras brasileiras deste Ponta Porã, até o atual território de Rio Brilhante, depois que foram consolidados tratados anteriores à guerra, mas, que o Paraguai não reconhecia. O jOrnal O ABC Color é um jornal conservador do Paraguai e foi fundado em 1967 durante a presidência do ditador e sócio Alfredo Stroessner. Aldo Zuccolillo, proprietário do jornal disse na época: “Este será um grande jornal, à serviço de um grande governo”. A postura do jornal mudou no final dos anos 70 e começo dos anos 80. Em 83 o mesmo Zucollilo foi preso e por outras vezes também, sempre por não cumprir o que prometera. O jornal chegou a ser suspenso por um tempo. Depois de 89 quando Strossner saiu do Poder, o jornal se fortaleceu e hoje é um dos principais do Paraguai, sempre mantendo uma postura mais nacionalista e conservadora. O Brasil não se pronunciou sobre as declarações do jornal e o Paraguai seguirá suspenso do Mercosul e pode sair também da Organização dos Estados Americanos até que uma nova eleição aconteça no país. (MSJA)

avenida Presidente vargas

Mudanças remetem à restrição de áreas para circulação de ciclistas O trânsito de Dourados vai passar nos próximos dias por mais mudanças. Desta vez uma das principais avenidas da cidade, a Presidente Vargas, vai ganhar mais uma faixa de rolamento, assim como aconteceu nos últimos meses nas avenidas Marcelino Pires e Hayel Bon Faker. As primeiras marcações de tinta já estão sendo feitas na altura do Parque dos Ipês. O diretor presidente da Agetran (Agência Municipal de Transporte

e Trânsito de Dourados), Nelson Azambuja Almirão, explica as ações de revitalização no trânsito douradense. Segundo ele, trata-se de um projeto feito para dar maior mobilidade e segurança. “A cidade vem sendo sinalizada para que todos possam ir e vir com conforto e segurança”, explica o presidente. A Prefeitura tem realizado ações, além da implantação das faixas de rolamento nas avenidas, de recapeamento de vias de movimento intenso e

implantação de novas sinalizações verticais e horizontais. Mas estas mudanças, embora importante para os veículos, podem causar alguns transtornos para ciclistas. CiClistas Com a implantação da segunda faixa de rolamento para circulação de carros na avenida Presidente Vargas, quem passa pela via de bicicleta acabará sendo obrigado a dividir a pista da direita com carros quando há veículos estacionados.

Mesmo assim, Azambuja acredita que as mudanças não vão trazer prejuízos aos ciclistas da cidade. “Os ciclistas, por trafegarem em menor velocidade e ainda terem de manter o equilíbrio, devem pedalar, sempre que puderem, na última faixa de rolamento, à direita da pista. Neste local trafegam carros e motociclistas com o intuito de estacionar, na maioria das vezes, e, portanto com velocidade reduzida”, explica o presidente da Agetran. (Do Douranews)

Wender Carbonari

Atualmente, ciclistas são obrigados a dividir a faixa com carros


06

Estampa Coluna

13 a 19 de julho de 2012

Lançamento do Plano Safra 2012/2013, em Dourados

Edson Freitas comercial@folhadedourados.com.br

Destaque

Os recursos do Plano Safra 2012/13 do Banco do Brasil para Mato Grosso do Sul tiveram aumento de 18%, saindo de R$ 2,25 bilhões para R$ 2,66 bilhões. O anúncio foi feito na segunda-feira (9) em Dourados, superintendente regional do BB, Cezar de Cól, num evento realizado no Espaço Saber. O aumento em percentual é superior ao anunciado para todo o País, pois os R$ 18 bilhões de crédito significam acréscimo de 12,5% em relação à safra passada. Participaram produtores rurais, empresários do agronegócio e autoridades municipais.

José Roberto Pinto, Augusto Cesar e Danilo Zanatta

Flávio, Cezar de Cóz, Mário e Carol

A Coluna Enfoque dessa semana destaca Lilian, Rosângela, João Guilherme (o mais novo integrante da família) e Nilsinho

Aniversariantes Cezar de Cól, Murilo e Marco Ortiz

Flávio Alcantu e Willians

Nelson, Horácio, Mário e Geraldo

Claúdio, Rafael e André

José Roberto Pinto, Cezar e Ramão

José Robeto, Fonseca, Marcio de Oliveira Henrique, Gisleny do Carmo, José Eunicio e Nelson

Cezar de Cól apresentando aos produtores o Plano Safra

Michelly Queiroz, de Itaquiraí, dia 18

Thais Colman, de Mundo Novo, dia 16

Adriano Alvino, de Itaquiraí, dia 18

Leidy Ferrari, de Itaquiraí, dia 16

José Tarso Rosa, Cezar de Cóz e Ademar Zanatta

Cida, Adilson, Carol e Eliza


Fernanda Brito comercial@folhadedourados.com.br

Coluna

Enfoque

13 a 19 de julho de 2012

inAugurAção Do gAles PArk Hotel

07

AniversAriAntes

Gilmar Tolonni e Juliana Perez abriram, oficialmente, às portas do Gales Park Hotel para Dourados e visitantes de todo o Brasil. Confira fotos de Edson Freitas.

June Angela Torres, dia 13 Julieta Garcia de Brito, dia 14

Juliany Pedroso, dia 15 Flavio Pimenta, dia 15

Joaquim Pires, dia 15 Rodrigo Melo, dia 15

Drop’s

• Será realizado no dia 27 deste mês em Dourados o Simpósio de Imunização 2012. A finalidade é atender as diretrizes voltadas ao Programa Nacional de Imunização (PNI), com isso promover o conhecimento dos profissionais da área e acadêmicos a respeito das ações de imunização. A inscrição pode ser feita pelo e-mailprogimun.sems@ dourados.ms.gov.br. Mais informações pelo telefone (67) 3424-5508. • Entre os dias 18 a 21 de julho, a Capital sul-mato-grossense sedia o 28º Simpósio Mundial da OMEP, com o

tema “Primeira Infância no Século XXI: Direito das crianças de viver, brincar, explorar e conhecer o mundo”. O evento que conta com a presença da Editora Alvorada, acontece no Teatro Glauce Rocha e em outras dependências da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul. O Simpósio acontecerá no campus da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul. Informações sobre o evento no sitewww. omep2012.org.br. • No último domingo (08/07), “Fantástico” oscilou para baixo nos índices de audiência. A revista eletrônica da Rede Globo registrou 18 pontos de

média. Normalmente, fica na casa dos 20 pontos. • Campo Grande recebe de 13 a 22 de julho, no Pavilhão Albano Franco, a 4ª edição da Fenasul, a maior feira de produtos típicos do Sul do país. Chocolates de Gramado, queijos, vinhos, fábrica de pães e bolos, selarias, móveis, moda em couro, calçados e malhas da Serra Gaúcha são alguns dos produtos que serão encontrados na Feira. Horário: segunda a sexta-feira, das 16h às 23h. Sábados e domingos, das 12h às 23h. Valor do ingresso: R$ 5. Menores de 12 anos e maiores de 60 têm entrada gratuita.

DestAques

Waldir Guerra, dia 16 Ronaldo Mendes, dia 17

Murilo Zauith, dia 17 Gilvan Biacio (TUKA), dia 18

Bem vindas as mais novas integrantes deste jornal Kamilla Hipólito (publicitária) e Grazielle Duarte (jornalismo/publicidade), que estão a frente do mais novo projeto da folha de dourados. Em breve novidades. Edgard Duarte, dia 18 Paula Guimarães, dia 20


08

Geral

13 a 19 de julho de 2012

Metereologia

Da ReDação

MS quer aumentar vigilância do tempo Mato Grosso Sul deve dos de quatro estações mereceber pelo menos 24 tereológicas próprias -, e novas estações metereoló- das 22 estações do Instituto gicas por meio do Projeto Nacional de Metereologia “Ampliação da Rede de (Inmet), o número de estaEstações Metereológicas” ções ainda é insuficiente, elaborado pela Associação conforme justificativa da dos Produtores de Soja e Aprosoja. Milho de Mato Grosso do De acordo com preSul (Aprosoja MS) em par- sidente da Aprosoja MS, a ceria com a Secretaria de falta de um monitoramento Estado de Desenvolvimen- metereológico abrangente to Agrário, da Produção, da não permite o planejamenIndústria, do Comércio e do to adequado com relação a Turismo de Mato Grosso clima que é fundamental do Sul. para a produção agropeEm audiência com o se- cuária. cretário de Meio Ambiente, “Como exemplo temos Planejamento e de Ciência a oscilação da produtivie Tecnologia do Ministério dade da soja que ocorreu de Ciência, Tecnologia nas safras 2003/04, 2004/5. e Inovação, 2008/09 e ainCarlos Alberda 2011/12 O atual to Negreiros quando a culmonitoramento é tura foi atinSaid Menezes, nesta terçainsuficiente para gida por sérios feira (10), o problemas presidente da subsidiar a tomada climáticos, o Aprosoja MS, que afetou a de decisões Almir Dalpasqualidade do quale, e a secretária titular nosso grão, a produtividade da pasta de MS, Tereza e tivemos muita perda pósCristina Corrêa da Costa colheita”, afirmou. Dias, apresentaram o préPara a secretária Teprojeto que servirá para reza Cristina, será fundapleitear recursos para a mental a criação das novas aquisição das estações. estações, principalmente Atualmente o estado porque nem todas as estatem na agropecuária a ções são automáticas o que sua base econômica, com em muitos casos atrapalha destaque para a produção a agilidade dos serviços, de soja, milho safrinha e que contribuem com o procana-de-açúcar. No cenário dutor rural. nacional, Mato Grosso do “Apesar da imporSul é o quinto maior produ- tância da agricultura na tor de soja e o terceiro de economia, em Mato Grosmilho safrinha. Com isso, so do Sul o sistema de mesmo com a criação do monitoramento climático Centro de Monitoramento é insuficiente para subside Tempo, do Clima e dos diar a tomada de decisões Recursos Hídricos – que com a confiabilidade que utiliza nas previsões os da- o setor agrícola necessita.

arquivo

Postura

MS JÁ

Prefeitura de Dourados não cumpre ‘lei do cão’ É lei municipal: cabe à Prefeitura o registro de todos os cães existentes na cidade, porém, isso ainda não ocorre. Segundo o Código de Posturas do Município, os proprietários dos cães registrarão anualmente os seus animais, pagando uma taxa respectiva, o que faria com que a prefeitura recebesse para o serviço. Mas, como ele inexiste, nenhum dono tem onde registrar seu animal de estimação. Se houvesse o serviço, a prefeitura teria que exigir a vacinação anti-rábica do cão e se ele não tivesse, ela mesma poderia aplicar a vacina. Esses cachorros receberiam uma placa de identificação para usarem em suas coleiras. Por outro lado, a prefeitura cumpre em parte o Código na parte que trata dos cães. Isso porque a lei assevera que “os cães encontrados nas vias públicas serão apreendidos e recolhidos ao depósito municipal”. Isso a prefeitura já faz quando leva os animais para o Centro de Controle de Zoonozes. A lei dá oito dias para o dono buscar o animal, depois disso, odependendo da situação a prefeitura está autorizada a sacrificar os animais. Estima-se que em Dourados há uma população canina e felina de 50 mil animais. arquivo

Modelo de estação metereológica em uso no estado Vamos finalizar o projeto o quanto antes, pois o secretário demonstrou que há interesse em contribuir com nosso estado. Além disso, devemos

m a n t er c on t a t o c om o senador Waldemir Moka com relação à destinação de emenda parlamentar nessa área”, afirmou a secretária.

Cães deveriam usar coleiras com placa de identificação


Saúde

13 a 19 de julho de 2012

Saúde do homem

09

AgênciA BrAsil

Por não fazer prevenção, ele morre antes que a mulher A cada três mortes de pessoas adultas, duas são de homens. Quando comparado com as mulheres, o tempo de vida deles é 7,6 anos menor. As doenças isquêmicas do coração, como o infarto do miocárdio, seguida das moléstias cardiovasculares (como o Acidente Vascular Cerebral, o AVC), outras doenças cardíacas, pneumonia, cirrose e diabetes estão entre as principais causas de mortes do sexo masculino. Segundo o Instituto Nacional de Câncer (INCA), o câncer de próstata também está entre as causas mais freqüentes de mortes. O crescimento de óbitos por esse tipo de câncer cresceu 120%, entre 1979 e 2006, segundo o instituto. Estudos comprovam que os homens são mais vulneráveis às doenças, especialmente as enfermidades graves e crônicas. Essa ocorrência está ligada ao fato de que eles recorrem menos frequentemente do que as mulheres aos serviços de atenção primária e procuram o sistema de saúde quando os quadros já se agravaram. É para ampliar o acesso deles aos serviços de saúde, o Ministério da Saúde criou a Política Nacional de Saúde do Homem, em 2009. Alinhada à Política Nacional de Atenção Básica e integrante do Programa Mais Saúde: Direito de Todos, criado em 2007, a iniciativa pela saúde masculina prevê aumento de até 570% no valor repassado às unidades de saúde por procedimentos urológicos e de planejamento familiar, como a vasectomia, e a ampliação em até 20% no número de ultrassonografias de próstata. Setenta cidades, incluindo todas as capitais, já aderiram à Política Nacional de Saúde do Homem. Cada uma delas recebeu R$ 75 mil

para financiar as atividades. O cidadão encontra esse serviço nas Unidades Básicas de Saúde (UBS) e nas Unidades de Pronto Atendimento (UPAS). A iniciativa foca os homens de 20 a 59 anos de idade, que correspondem a 41,3 % da população masculina ou 20% do total da população, totalizando 2,5 milhões de brasileiros. Além de criar mecanismos para melhorar a assistência a essa população, a meta do governo federal é incentivar que eles procurem o serviço de saúde ao menos uma vez por ano, nas UBS e UPAS. Além disso, uma parceria entre as secretarias municipais de saúde e o Movimento pela Saúde Masculina, realizado pela Sociedade Brasileira de Urologia, promoveu caravanas por 28 cidades brasileiras no primeiro semestre de 2011. Em uma Unidade Móvel de Saúde, pacientes consultavam-se com urologistas. O objetivo principal da campanha foi conscientizar sobre a importância da realização de exames preventivos para o combate e diagnóstico precoce de doenças relacionadas à próstata, disfunção erétil, câncer de pênis e outras. Mais de 14 mil homens se beneficiaram da iniciativa. arquivo

Tempo de vida do homem é 7,6 anos menor que o da mulher

Vacina contra a gripe: cuidados com a H1N1 Segundo a OMS – Organização Mundial de Saúde, a vacinação é a forma mais eficaz para prevenir a gripe e suas complicações. A cada ano milhões de pessoas são vacinadas contra gripe em países de todo o mundo. A vacina contra gripe (influenza) possui eficácia de até 90% em pessoas sadias. O vírus da gripe que vem causando preocupação é o subtipo do vírus (H1-N1) da influenza A que significa Hemaglutina 1 e Neuraminidase 1. O vírus é transmitido de pessoa a pessoa, principalmente por meio da tosse ou do espirro e de contato com secreções respiratórias de pessoas infectadas. No entanto, de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), a principal forma de transmissão não é pelo ar, mas sim pelo contato com superfícies contaminadas. Devido a isso, é preciso tomar alguns cuidados de higiene, como lavar bem e com frequência as mãos com água e sabão, evitar tocar os olhos, boca e nariz após contato com superfícies, não compartilhar objetos de uso pessoal e cobrir a boca e o nariz com lenço descartável ao tossir ou espirrar. No inverno, devido às baixas temperaturas e da permanência das pessoas em locais fechados, o risco de transmissão é maior. A associação que se faz com essa gripe e o consumo de carne suína não se sustentam,

mas é importante lembrar que toda carne e os seus produtos devem ser manipulados de acordo com as práticas de higiene. Esses cuidados devem ser: observar controle da temperatura, nunca consumir esses produtos crus e na preparação dos alimentos evitarem o contato direto ou indireto entre alimentos crus para que não contaminem o alimento preparado. A vacina deve ser tomada todos os anos, no período do outono entre os meses de março a junho. Ela precisa de duas semanas para induzir alguma proteção e de quatro a seis semanas para garantir a máxima proteção. É verdade que pode provocar uma reação alérgica a quem tiver problemas com as proteínas do ovo, neomicina ou timerosal se estiver presente na composição da vacina. Portanto o caminho é cuidar-se bem. Boa semana.

(*) Anderson Vendruscolo, Carlos Eduardo Zanetti , Creilda Santos Alves, Cristiani Paula Souza, Kcleyr Gonçalves dos Santos, Robson Soares Capecci , Simoni Nunes Amaro, Winnie Batista Gonçalves.

ConsCiênCia CósmiCa Ademar de Lima

*Expansionista consciencial & pesquisador

Infecção urinária, questão da física (4/5) Constatei que cada organela no mundo orgânico e no mundo atômico simultaneamente tem consciência de seus afazeres em cada dimensão. Essa realidade corrobora com algumas parábolas ditas pelo Essênio de Luz, quando se referiu em adquirirmos a eternidade de ser, alusão de que deveríamos despertar para o processo evolutivo, bem como, “esta vida não é a principal ou a mais importante, existe uma continuidade depois desta” e foi o que estupefato e maravilhado presenciei. A organela pode “morrer” para a dimensão orgânica, porém para a dimensão que denominei de atômica ela não morre. Assim sendo somos mini peças atômicas eletrônicas e eletromagnéticas pertencentes a “outros mundos” (de Deus-Luz?) e o que é maravilhoso, com

consciência. A nossa não compreensão acontece por causa dos referenciais que insistimos em continuar noutra dimensão com os mesmos desta dimensão, somos etnocêntricos, ou seja, considero só o que é meu, por desconhecimento. Observando as organelas nos dois microscópios constatei que ambas têm consciência em cada estágio e juntas, a orgânica está na atômica e a atômica na orgânica, ambas são apenas uma que “vivem” ou atuam em dimensões completamente diferentes. Ficou claro que para a organela orgânica tem um “tempo”, uma missão, um comportamento e para a mesma organela, “depois de morta”, na dimensão atômica o “tempo” não existe, a missão e o comportamento são simplesmente o mesmo. Mas

ao completar a missão a hemoglobina “deu lugar” para outra no “tempo espaço” que rege a dimensão orgânica, permanecendo como sempre foi - intacta e inteira na dimensão atômica. Pude concluir que ficamos inteiros noutra dimensão mesmo que nosso corpo orgânico tenha explodido ou sofrido um acidente esfacelando-se. Por isso é certo afirmar que uma

perna amputada a pessoa às vezes “sente” a presença da perna, a ciência Psicologia atribui a este fato como apenas uma “lembrança muito forte ou o desejo da pessoa pelo membro amputado”, simples assim e bem explicadinho ao modo “racional científico” por definição de alguém – tornando-se lei incontestável. A hemoglobina atômica permaneceu a mesma e a

orgânica deu lugar para outra com a mesma estrutura atômica que a anterior, daí as células cancerígenas se reproduzirem na dimensão orgânica e a possibilidade de modificarem a estrutura atômica de todas. Então a outra também pode “morrer”? Minha pergunta foi respondida no silêncio, ambos os microscópios se aprofundaram para além do mundo atômico, até então para os meus referenciais como sendo o final e mais uma vez percebi que meus referenciais do mundo orgânico da terceira dimensão só servem aqui – e os microscópios continuaram... Que maravilha! É claro! Toda obra tem um projeto, um projetista e no mínimo um construtor! Porém, talvez como castigo pelo nível evolutivo muito baixo, tudo o que vi não

tem referenciais, modelos, protótipos, arquétipos, exemplos, analogias que traduza e eu não vou inventar nada para tentar explicar o inexplicável, porém verdadeiro e maravilhoso. Curti aqueles momentos como se “estivesse no céu” (para você ver, nem essa analogia posso utilizar, porque, qual é o seu referencial de céu?), só sei que naquele momentum eu agradecia por tudo, por todos. Eu me desmanchei em gratidão e senti uma energia muito boa indescritível e algo me puxava... Não! Não! Eu gritava para não voltar ao corpo e acordei. Tem horas que essa tal de evolução me irrita, pensa você ser jogado de volta nessa dimensão maravilhosa repleta de pessoas sinceras, honestas e amáveis...? (Tá bom desculpe!).


10

Regional

13 a 19 de julho de 2012

Municípios Em foco Naviraí - A Associação Atlética do Banco do Brasil realiza neste sábado (14) a Jornada Esportiva Microrregional das AABBs. Além de Naviraí estarão participando equipes de Gloria de Dourados, Nova Andradina, Deodápolis, Fátima do Sul, Ivinhema e Rio Brilhante. As equipes estarão disputandoas modalidades de futebol adulto, futebol master, futebol super master, mini campo mirim, vôlei feminino/ masculino, tênis de mesa masculino/ feminino, tênis de quadra, vôlei de areia masculino, xadrez, truco, sinuca e vôlei de areia misto 4×4. A abertura esta marcada para as 7 horas. BoNito-BodoqueNa - A obra para pavimentação da rodovia MS 178, que liga os municípios de Bonito e Bodoquena, teve mais R$ 3,5 milhões em recursos viabilizados pela bancada federal no Congresso Nacional. Os recursos permitirão a continuidade das obras, que é importante e vai facilitar a vida da população que mora em propriedades rurais ao longo da via. Além disto, vai se consolidar como um novo roteiro turístico e permitirá que os visitantes conheçam de forma mais acessível às belezas, tanto Bonito e Jardim, como o Pantanal nas cidades de Miranda, Aquidauana e Corumbá. aral Moreira - O sul-mato-grossense Fael Cordeiro, 25 anos, vencedor da última edição do Big Brother Brasil, negou os rumores de que havia sido vítima de uma tentativa de sequestro. Com o olho roxo, ele disse ao “Ego” que se machucou após cair do cavalo. Ele apareceu ferido em uma festa no Rio de Janeiro neste final de semana, fato que culminou nos boatos. “Estava em Aral Moreira cavalgando, quando cavalo pisou num buraco e caiu. Eu acabei machucando o rosto, os braços e outras regiões do corpo”, disse o ex-BBB. CaNdidaturas úNiCas - As eleições municipais em Mato Grosso do Sul terão pelo menos três municípios com candidaturas únicas à Prefeitura. Segundo divulgado pelo sistema de registro de candidaturas do Tribunal Superior Eleitoral, o “DivulgaCand”, os eleitores de Dois Irmãos do Buriti, Inocência e Taquarussu terão uma única opção de voto para prefeito. Miss Brasil - O concurso de beleza mais tradicional do País e único reconhecido pelo Miss Universe Organization, está com a seletiva em Mato Grosso do Sul para escolher a representante estadual. A partir do dia 18 de julho, haverá seletivas em Coxim, Três Lagoas, Maracaju, Dourados, Ponta Porã, Aquidauana, Corumbá, Bonito e Campo Grande. As selecionadas de cada cidade irão disputar a faixa de Miss Mato Grosso do Sul, dia 9 de agosto, em Campo Grande. itaquiraí – A Prefeitura está orientando os beneficiários do Programa Bolsa Família que já tiveram melhoria de renda para abrirem mão do benefício, a fim de as famílias cadastradas na lista de espera possam recebê-lo. Em Itaquiraí, cerca de 1.800 das famílias que vivem em extrema pobreza (com renda inferior a ¼ do salário mínimo) são beneficiárias do Programa Bolsa Família, atingindo um percentual de 99,2%. Nova aNdradiNa - A 30ª Festa Julina de Nova Andradina (Fejuna) começou na quinta-feira (12) no Parque de Exposições Henrique Martins com shows da dupla “Gargantas de Ouro”, Milionário & José Rico, além de outras atrações. Na sexta-feira (13), às 20h, a grande final do Concurso Garota Fejuna, quando será eleita a jovem mais bela, 22h show com Luis Felipe & Fabiano, e meia-noite, show com o Grupo Batepé. No sábado (14), às 20h show com Garotos dos Pampas, 21h30 show com Ana Carla, 22h30 show com João Vitor & Guilherme e 0h30 show com a banda Café Society. E no domingo (15), no encerramento da festa, às 20h show com Max & Miguel, às 22h queima da fogueira e o tradicional show piromusical, 23 horas show com Bato & Fernando, e à 01h, show com João Henrique & Fernandes.

Turismo

TaTiane Queiroz Do G1 MS

Rapel e cachoeira de 156 metros atraem aventureiros à Bodoquena Cidade tem trilhas em meio à mata preservada e várias cachoeiras; passeios misturam aventura com a contemplação de belas paisagens Uma descida de 90 metros de altura no penhasco de um dos rios mais límpidos de Mato Grosso do Sul é uma opção atraente para turistas que gostam de admirar belezas naturais com grandes doses de adrenalina. Na cidade de Bodoquena, que fica a 300 quilômetros de Campo Grande, o complexo turístico conhecido como Boca da Onça chama a atenção pelas belas paisagens, cachoeiras, imensos paredões de calcário e principalmente pela aventura. O rapel de plataforma instalado no local é considerado o maior do Brasil. Sua estrutura metálica tem 34 metros de comprimento

soja

e avança 15 metros sobre o precipício do rio Salobra. Diferente do rapel tradicional, o de plataforma é feito somente em queda, sem o apoio dos pés. Os guias turísticos da região afirmam que esse procedimento é adotado para evitar o desgaste das rochas calcárias, que demoram centenas de anos para se formarem. De cima da plataforma de rapel os turistas avistam a cachoeira Boca da Onça, de 156 metros de altura, que é considerada a maior do estado. O nome se originou de lendas contadas pelos moradores da região a respeito das onças pintadas que habitavam o local. Alguns turistas que já passaram pela cachoeira afirmam que em alguns períodos do ano é possível ver o rosto de uma onça esculpido nas rochas da queda d’água. CaChoeiras Bodoquena é conhecida pela grande quantidade de cachoeiras que existem na

Divulgação

Cachoeira Boca da Onça tem 156 metros de altura região. Na trilha ecológica da Boca da Onça, visitantes têm a oportunidade de conhecer algumas delas, como a Garganta da Arara, a Cachoeira da Anta, Cachoeira da Paca, Buraco do Macaco e a Cachoeira do Fantasma. A trilha tem quatro quilômetros por mata preservada. Durante o passeio, os visitantes fazem pausas para tomar banho nas

piscinas naturais de água transparente. Em Bodoquena vivem tribos indígenas da etnia kadiwéu, considerados historicamente como índios guerreiros. A aldeia fica entre os paredões da Serra da Bodoquena. Na língua indígena nativa, o nome da cidade significa “nascente em cima da serra”.

Da reDação

Semente tratada e manejo integrado evitam proliferação de mofo branco A semeadura da soja começa somente em outubro, mas os produtores rurais já começam a adquirir sementes para a instalação da lavoura. E um dos cuidados que se deve ter é escolher bem as sementes que, de preferência, devem ter recebido tratamento fungicida para evitar o “mofo branco”. Essa doença, considerada uma das principais enfermidades nas culturas da soja, feijão e algodão, é causada pelo fungo necrotrófico Sclerotinia sclerotiorum. O mofo branco ocorre em condições climáticas mais amenas e altitudes elevadas, provocaredução do rendimento da planta, apodrecimento da haste e da vagem e formação de mofo de coloração branca. Como consequência, a planta seca e morre. Para saber se a semente está contaminada é necessário fazer teste de patologia, já que não é possível ver a olho nu. “A adoção do tratamento de sementes com fungicidas tem sido, atualmente, a ferramenta mais eficiente no sentido de evitar a introdução

BoniTo

deste patógeno em novas áreas. Desde o advento da adoção desta prática, inúmeros progressos foram obtidos no sentido de maximizar seu uso, visando ao controle desse patógeno, como a utilização de princípios ativos mais específicos, menos tóxicos ao ambiente e ao homem e em doses mais baixas e eficientes”, diz o pesquisador da área de fitopatologia da Embrapa Agropecuária Oeste, Augusto César Pereira Goulart. Segundo ele, os fungicidas recomendados controlam de forma eficiente o inóculo inicial que é transmitido através da semente infectada e propiciam residual de 12 a 15 dias de proteção da plântula. O tratamento das sementes industriais (TSI), prática que está sendo cada vez mais adotada pelas empresas, é realizado com equipamentos especiais que asseguram cobertura, dose adequada e qualidade das sementes. Também é possível que o tratamento seja realizado on farm, ou seja, feito pelo próprio produtor, mas a qualidade

não é a mesma, o que pode ser percebido pela coloração desigual das sementes, além de não alcançar o padrão de segurança e qualidade do tratamento industrial. Goulart destaca que os fungicidas mais modernos agem além da fungitoxicidade, porque deixam as plantas mais vigorosas, o que diminui o ataque da doença. Algumas estrobilurinas, grupo novo de fungicida utilizado no tratamento das sementes, apresentam essas características. “Por exemplo, a piraclostrobina. O tratamento de sementes como alternativa possibilita maior desenvolvimento radicular, aumento do vigor da plântula e proteção da parte aérea contra doenças”, afirma o pesquisador. traNsMissão A transmissão do patógeno através das sementes se dá por micélio dormente (interno) ou por escleródios misturados às sementes, que são as estruturas de resistência do fungo, de coloração preta. Um único escleródio, segun-

do Goulart, é suficiente para contaminar uma área. Apesar da incidência de fungo na semente ser considerada baixa, em torno de 0,25% a 1,0%, em média, a transmissão do fungo é eficiente. “Se considerarmos uma população de 240 mil plantas por hectare e for usado um lote de sementes com 1,0% de Sclerotinia, considerando a eficiente transmissão do fungo, podemos ter em torno de 2400 novos focos de mofo branco em 1 ha”, diz o pesquisador. Por isso é importante o uso de sementes sadias e de fungicidas eficientes, já que ainda não existem variedades resistentes ao mofo. O ideal para manter a planta saudável e maximizar o controle do mofo branco, é realizar o manejo integrado de doenças, que se constitui na adoção de um conjunto de práticas, como uso de sementes de alta qualidade, tratamento de sementes com fungicidas, adubação equilibrada, rotação de culturas, espaçamento adequado, manutenção de palhada, além do controle químico e biológico.

Da reDação

Festival de Inverno confirma atrações nacionais e regionais Entre os dias 25 a 29 de julho, a cidade de Bonito, a melhor em ecoturismo no Brasil, se transformará em um palco de cultura, com a apresentação de grandes shows nacionais e regionais, mostras de dança e de teatro, artesanato e muito mais. Esse é o Festival de Inverno de Bonito, um dos maiores eventos sul-mato-

grossense que em 2012 chega à sua 13º edição. São belas histórias de reflexão, onde o público pode vivenciar um maior contato com a natureza, além de associar momentos únicos em uma das mais belas regiões do país. show NaCioNais 25 de Julho (quarta-

feira): Sérgio Reis - Praça da Liberdade / Alcione - Grande Tenda 26 de Julho (quintafeira): Maria Rita - Grande Tenda 27 de Julho (sexta-feira): Nando reis - Praça da Liberdade / Monobloco Grande Tenda 28 de Julho (sábado): Roberta Sá - Praça da Li-

berdade / O Rappa - Grande Tenda MúsiCas do Ms Jerry Espíndola, Beatles Maníacos, Maria Cláudia e Marcos Mendes, Karina Marques e Banda Naip. Ficaram como suplentes Gideão Dias, Banda Foogha, Vinil Moraes, Ivan Cruz e Duo Cancionâncias.


Entretenimento

13 a 19 de julho de 2012

horóscopo da semana Críticas? Elogios? Sugestões?

Amarildoleite2011@live.com O HOBBIT Foram divulgados essa semana 16 cartazes individuais de O Hobbit: Uma Jornada Inesperada na Comic-Con de San Diego. O filme será dividido em duas partes. Este filme, na realidade, conta a estória de Bilbo Bolseiro 60 anos antes da saga O Senhor dos Anéis e transformará Bilbo em herói improvável. A primeira parte estreia no Brasil em 21 de dezembro. Confira alguns dos cartazes:

DEMOLIDOR Demolidor é uma daquelas franquias complicadas, sem dúvidas. A última agora é que o diretor David Slade abandonou a produção para dirigir Hannibal Lecter. Ele se dedicará a produção executiva do piloto da série centrada no famoso canibal. Mas a Fox precisa rodar o novo filme do herói cego antes do quarto trimestre, para não perder os direitos do personagem, que expiram no final do ano. Slade já havia reclamado publicamente do lento andamento do projeto o que deve explicar alguma coisa em sua saída. O roteiro do novo Demolidor foi escrito pelo novato David James Kelly, que só tem alguns curtas-metragens no currículo, e deve ser inspirada na saga dos quadrinhos A Queda de Murdock.

ÁRIES

Você enfrenta uma montanha de problemas e as dificuldades parecem piorar a cada dia. É muito importante fazer uma analise cuidadosa de sua situação atual para poder tirar as lições que lhe servirão no futuro. Com calma e tranqüilidade irá contornar os piores obstáculos e encontrará recursos ótimos.

TOURO

Os taurinos passam neste momento por um período muito favorável. Júpiter e Vênus se encontram neste momento na área relativa aos bens materiais, o que significa uma melhora nos lucros, com possibilidade de concluir ótimos negócios! Aproveite os bons auspícios de seu regente.

LEÃO

Neste momento, os leoninos devem apontar todas as suas flechas na construção de solidas relações pessoais. Novos planos e projetos estão em pleno desenvolvimento, mas precisarão de um pequeno empurrão básico para serem concluídos! Você precisa agir com muita diplomacia.

LIBRA

ESCORPIÃO O escorpiniano precisa

Saturno saiu da retrogradação em seu signo, se encaminhando para o signo de Escorpião e com essa mudança energética você começara a sentir as coisas fluírem mais rapidamente em sua vida. Você bem que merece! Não procure carregar um fardo maior do que seus braços podem suportar.

CAPRICÓRNIO O capricorniano enfrenta inúmeros desafios neste momento e esses percalços atrapalham o bom andamento de seus projetos. Procure não se deixar influenciar por que acabará perdendo de vista seus objetivos! No entanto, uma certa maleabilidade será bastante útil.

agir com muita cautela neste momento, já que seu regente, Plutão, está envolvido numa configuração astral tensa com Urano e com Saturno. Ocorrem tensões nos relacionamentos profissionais e também familiares, por esta razão você deve agir com muita sabedoria.

AQUÁRIO

O aquariano não tem nenhum planeta diretamente envolvido com seu signo, porém Urano, seu regente, está envolvido na quadratura com Plutão provocando turbulências também em seu campo astral. Muita calma será necessária para superar esse momento!

palavras cruzadas

QUARTETO FANTÁSTICO A 20th Century Fox contratou Josh Trank que dirigiu Poder Sem Limites como diretor de um novo Quarteto Fantástico. Porém a Fox planeja rodar o filme apenas após a conclusão das filmagens de The Wolverine e X-Men: Primeira Classe 2. Aí já vemos que apesar da contratação do diretor, a nova versão do grupo de heróis da Marvel vai demorar um pouco pra chegar aos cinemas.

GÊMEOS

Devido à influencia de Júpiter e Vênus, que se encontram no seu signo, você, geminiano, terá uma semana esplendida! O campo afetivo lhe reserva ótimas surpresas e os relacionamentos pessoais, mesmo recentes, terão a ocasião de se firmar no longo prazo. Muitos geminianos obterão sucessos pessoais.

VIRGEM

O virginiano precisa apostar suas fichas principalmente no trabalho em equipe já que neste momento os colegas e colaboradores agem de maneira bastante positiva em relação a você. Você saberá como ninguém coordenar trabalhos de pesquisa, conseguindo o sucesso de sua empreitada.

SAGITÁRIO

O sagitariano está vivenciado um período de grande agitação interior por causa das inúmeras solicitações que está enfrentando. Os desafios são enormes, mas sua forca de vontade também, e logo aquela portas que estavam até agora fechadas começam a se abrir, uma a uma.

PEIXES

O pisciano navega neste momento em águas agitadas, mas no meio da tempestade, você tem dificuldade de enxergar seus objetivos! Sua mente está num período de grande criatividade e esta atividade lhe será útil para contornar obstáculos e enfrentar desafios. Não encare muitos planos ao mesmo tempo.

www.coquetel.com.br

MERCENÁRIOS 2 Jean-Claude Van Damme, um dos componentes da sauna cinematográfica Os Mercenários 2, ganhou um cartaz só dele. Ele é o vilão do filme, você sabia? Sylvester Stallone, Arnold Schwarzenegger, Bruce Willis, Jason Statham, Chuck Norris, Jet Li, Dolph Lundgren, Terry Crews, Liam Hemsworth e Randy Couture estão juntos e misturados no filme. Simon West é o diretor de Os Mercenários 2 que traz de volta aos cinemas nacionais, em 31 de agosto, os maiores astros do cinema de ação. Confira o cartaz:

Contatos: amarildoleite2011@live. com, Facebook: amarildolei-te@hotmail. com e Orkut: amarildoleite@hotmail.com

CONTRATA-SE MONTADOR DE MÓVEIS

Com experiência para trabalhar com móveis planejados. Interessados favor ligar para (67) 8105-8095 ou enviar e-mail para: rodrigo1695@gmail.com

resposta da anterior

ROBOCOP Foi divulgado um novo pôster teaser de Robocop, que todos sabem é a refilmagem daquele famoso filme dos anos 90. Agora com o brazilian director José Padilha que dirigiu os nacionais Tropa de Elite e Tropa de Elita 2. Com Joel Kinnaman como protagonista, RoboCop tem estreia prevista para 9 de agosto de 2013. Com relação ao cartaz, nada de especial ainda. Nem aparece o herói, apenas o logotipo do filme, mas dá pra dar uma olhadinha:

www.somostodosum.com.br

CÂNCER

O canceriano inicia o novo Ano Solar e com essa mudança de energia poderá renovar também projetos e metas. Você se sentirá muito confiante e perceberá que está em um período de grandes conquistas no âmbito profissional e pessoal. No entanto, seu caminho não será isento de obstáculos.

11

9611-2431


12

Culturalmente Falando Cantinho da Poesia A escrita e o escritor Ilson Boca Venancio

13 a 19 de julho de 2012

ilsonvenancio@hotmail.com

ilustração

Esse mês, mais precisamente no dia 25 de julho, se comemora o “Dia Nacional do Escritor Brasileiro”. Na década de 60, João Peregrino Junior e Jorge Amado realizaram o I Festival do Escritor Brasileiro, organizado pela União Brasileira de Escritores. Aproveito esse espaço para fazer essa homenagem aos escritores que encontram dificuldades para publicação de suas obras por motivos diversos até chegar a um motivo maior que coloco como editores que vislumbram retorno financeiro garantido. A leitura é muito importante para desenvolver o raciocínio, formar opiniões, desenvolver o senso crítico, estimular a criatividade e levar o leitor a outros lugares através da imaginação. Li esses dias que escrever pode ser um ofício, um passatempo, uma forma de desabafo ou uma manifestação artística. E que a escrita tem funções diversas dentro da linguagem e o verdadeiro escritor sabe se utilizar de cada uma dessas funções para atingir o seu objetivo. Isso é certo.

Escrever é dar vida a imaginação é trazer à tona ideias e sentimentos, fazer aflorar a mais pura emoção. Ler é uma coisa para se fazer todo dia porque todo dia é dia de leitura, então nessa data é o momento para se comemorar o ‘Dia Nacional do Artista da Palavra’, o escritor. Temos visto boas iniciativas no sentido de incentivo à leitura tanto localmente como tem feito o jornal ‘O Progresso’, nas escolas, e nacionais como projetos de incentivo a leitura com a divulgação de acervos das bibliotecas e o Plano Nacional do Livro e Leitura incentivando novos escritores e formando novos leitores. Recentemente aconteceu em nossa cidade grandioso evento, a Feira do Livro, demonstrando que a união de todos os poderes consegue viabilizar bons eventos em prol da comunidade e nesse caso o incentivo ao hábito da leitura. Antecipadamente à data quero parabenizar a todos os meus amigos escritores começando pelo Vander Verão, Luiz

Ah, mas se ela adivinhasse, Se pudesse ouvir o olhar, E se um olhar lhe bastasse P’ra saber que a estão a amar! Mas quem sente muito, cala; Quem quer dizer quanto sente Fica sem alma nem fala, Fica só, inteiramente! Mas se isto puder contar-lhe, O que não lhe ouso contar, Já não terei que falar-lhe Porque lhe estou a falar...

Carlos Pael, saudosos Wilson Costa Carvalho e Professor Lins, o editor desse jornal, José Henrique Marques, e todos aqueles que já passaram aqui por essa página como Nicanor Coelho, Altair Batista de Oliveira, Odila Lange, Ilson Osorio, Heleninha de Oliveira; todos os membros da Academia Douradense de Letras e ao amigo que enriquecerá o espaço da semana seguinte o professor Wilson Valentim Biasotto.

Na roda de capoeira, No toque do berimbau, quem sabe joga, quem gosta bate palmas.

“Um país é feito de homens e livros” (Monteiro Lobato)

Fernando Pessoa

O AMOR, quando se revela, Não se sabe revelar. Sabe bem olhar p’ra ela, Mas não lhe sabe falar. Quem quer dizer o que sente Não sabe o que há-de dizer. Fala: parece que mente... Cala: parece esquecer...

imagem da Feira Livre

Para refletir

O AmOr


Edição 190