Page 1

ano 44 / nº 3.972 / R$ 2,00

Show Business Fernanda Brito apresenta o ranking de shows musicais mais caros no Brasil. p.11

disputa

18 a 24 de maio / 2012

diretor: José HenRique MaRques

O Poder da Arte Boca Venancio destaca em sua coluna a função democrática da arte de rua presente dominicalmente na feira livre de Dourados. p. 16 Nesta edição caderno especial com super ofertas da Paraíso das Tintas sucessão arquivo

Alta rejeição de Murilo atiça cobiça de Marçal Pesquisa Ibope teria revelado que 30% do eleitorado de Dourados não vota em Murilo. Índice não chega a ser alarmante mas deu munição para o peemedebista. p.04 cidade

avenida guaicurus

Promessa não sai do papel e a escuridão toma conta da via

Zeca quer voltar e Delcídio pode sair O senador Delcídio do Amaral (PT), virtual candidato ao Governo do Estado em 2014, pode ter que procurar abrigo em outra legenda se quiser virar governador. p.03 jogo de cena

arquivo

perigo oculto

Caçambas colocam motoristas em risco

As caçambas utilizadas para a coleta de entulhos em obras, colocadas de forma errada nas ruas e avenidas de Dourados, colocam em risco os motoristas e motociclistas que transitam pela cidade, principalmente no período noturno. p.05

Regional p.14 itaporã

‘Estarei no palanque de Marsura para ganhar’, declarou André Puccinelli

Candidatura de Marçal pode ser apenas teatro Escolhido pela executiva e pelo governador, Marçal agora condiciona sua candidatura à decisão da convenção partidária. p.03

Nos últimos dez anos a única obra estrutural naquele trecho de 12 quilômetros da Guaicurus foi realizada pelo então governador Zeca do PT que a recapeou, ampliou a pista de rolamento com o asfaltamento dos acostamentos e calçou uma via lateral. p.05

projeto

Decreto legislativo quer unificar as eleições Definição pode vir de plebiscito realizado ainda este ano bonito

Condição imposta por Marçal pode ser escape para futuro recuo

Workshop reúne principais destinos Evento é preparativo para a Bolsa Internacional de Turismo


02

Opinião

18 a 24 de maio de 2012

frasE da sEmana

“De tanto ver crescer a injustiça, de tanto ver agigantar-se o poder nas mãos dos maus, o homem chega a rir-se da honra, desanimar-se de justiça e ter vergonha de ser honesto.” Rui Barbosa (1849-1923) que no início do século passado já mostrava seu desencanto com os políticos.

chargE

A injustiça levou o povo a descrer na Justiça Vai acabar em pizza. Não vai dar nada. A Justiça só existe pra pobre. Só vai pra cadeia ladrão de galinha. Quem tem advogado não vai preso. Político é ladrão de gravata que ninguém prende. A Justiça é muito eficiente para inocentar o rico e condenar o pobre. Político só vai pra cadeia no dia em que galinha criar dente. Com certeza o leitor poderia acrescer essa lista com muitos outros ditados que revelam o quanto a população desacredita da Justiça, sobretudo quando há políticos envolvidos no assunto. Embora a grande mídia, a cada escândalo de injustiça e impunidade, tente massificar uma falsa idéia de esperança no Poder Judiciário, utilizando-se de subterfúgios midiáticos que ressaltam exceções no lugar da regra geral (para recalcar qualquer ímpeto revolucionário que hipoteticamente pudesse vir das massas), o fato é que a desesperança em uma ação legítima do Judiciário só cresce a cada caso de impunidade. A célebre frase de Rui Barbosa: “de tanto ver crescer a injustiça, de tanto ver agigantar-se o poder nas mãos dos maus, o homem chega a rir-se da honra, desanimar-se de justiça e ter vergonha de ser honesto”, está mais atual que nunca. As instituições do Estado encarregadas de promover a Justiça caíram no ridículo, são

linotipo

motivos de piada. Juízes, desembargadores, promotores, advogados e outros atores desse teatro grego são flagrados se confraternizando com contraventores, criminosos e políticos corruptos, e juntos se embriagando em infindáveis festas a Dionísio. Quem acredita no Supremo Tribunal Federal, a mais “alta” corte brasileira? Quem acredita nos julgamentos dos Tribunais de Contas? Quem tem fé nos despachos feitos nas esquinas pouco iluminadas da Justiça, habilidosamente elaborados por ilustres togados? A corrupção que permeia e corrói Brasília e o Brasil foi banalizada pela (in)Justiça. A decisão da Justiça do Mato Grosso do Sul de acabar com o bloqueio e disponibilizar os bens de todos os envolvidos no maior escândalo de corrupção da história de Dourados (pelo menos entre os que se tornaram públicos, deflagrado pela Operação Uragano), baseada no despacho do desembargador Paulo Alfeu Puccinelli, fortalece a convicção popular de que, assim como a Uragano, o resultado da CPI do Mensalão, bem como o que vier a ser da CPI do Cachoeira, não vai dar em nada, vai acabar em pizza. A imagem do Judiciário só vai começar a mudar quando os bons começarem a punir os maus.

Túlio ViAnnA (*)

Caso Carolina Dieckmann: caiu na rede é público O recente episódio da publicação não autorizada de fotos íntimas da atriz Carolina Dieckmann reafirma quanto a internet é indominável pelas normas jurídicas. Não adianta chorar pelo leite derramado, ensina a sabedoria popular. E os esforços do advogado de Carolina para retirar as fotos da rede não são mais do que uma tentativa de recompor os cacos da xícara, sugar o leite do chão e servi-lo como se nada houvesse ocorrido. É até possível que, com algumas ordens judiciais, as fotos sejam retiradas dos grandes sites e do Google. Os cacos maiores da xícara são facilmente encontrados no chão. A questão são os pequenos fragmentos que se misturam ao leite e estão por toda parte. E as fotos de Carolina encontram-se não só espalhadas em pequenos sites e blogs, mas também nos computadores de inúmeros internautas que as viram e resolveram salvar uma cópia para acessá-las eventualmente no futuro. Em suma: tornaram-se públicas. [...] [...] Não há remédio jurídico que possa ser usado para retirar todas essas fotos da rede. A esterilidade do direito em regular o conteúdo da internet não deve ser interpretada, porém, como um obstáculo a ser superado, mas como uma característica inerente à própria arquitetura da rede que deve ser respeitada por qualquer sistema

jurídico que se pretenda democrático. Essa memória inolvidável é incômoda e angustiante para Carolina e outras vítimas de pessoas inescrupulosas que utilizam a rede para propagar conteúdos ofensivos, mas é o preço a se pagar por um espaço público em que o poder estatal, e mesmo o poder econômico, não são capazes de censurar. É essa inexorabilidade da internet que faz dela o espaço público por excelência, que não pode ser domado por tiranos, milionários ou celebridades. E é isso que a torna tão efetiva na luta contra regimes autoritários e abusos do poder político e econômico nos países democráticos. Somos a primeira geração capaz de manter viva uma memória apenas com um simples computador ligado à internet. E isso é bom, pois temos uma fonte inesgotável de informação sendo transmitida e armazenada a cada dia que não pode ser censurada por quem quer que seja. No entanto, uma memória coletiva onisciente não dispõe de filtros de conteúdo centralizados, tais como editores e bibliotecários. Uma única pessoa mal-intencionada pode aproveitar-se dessa ausência de controle para destruir reputações publicando notícias falsas ou informações confidenciais protegidas pelo direito à privacidade. E o direito nada pode fazer para apagar os danos causados.

A internet é um espaço tão essencialmente público que, uma vez que a informação caia na rede, já não se pode mais privatizá-la. Torna-se insuscetível de reapropriação. O que o direito pode e deve fazer é punir quem se utiliza covardemente da rede para conspurcar reputações ou violar a intimidade de quem quer que seja. Para isso existem os crimes de injúria, calúnia e difamação, mas ainda não há um crime que puna a divulgação não autorizada de fotos íntimas na rede ou em qualquer outro meio. Uma lacuna que precisa ser suprida, sob pena de tais casos serem relegados apenas à esfera cível, na qual os responsáveis poderão ser condenados no máximo ao pagamento de uma indenização pecuniária à vítima. [...] Nenhuma punição ou indenização, porém, apagará as fotos de Carolina da rede. Elas se tornaram públicas quando foram divulgadas e o direito não poderá restaurar seu caráter privado. Ao condenar o homicida, o tribunal não ressuscita a vítima. Da mesma forma, nenhum tribunal poderá apagar qualquer conteúdo publicado na rede. A internet não respeita autoridades. Péssimo para quem tem a privacidade ou a honra nela devassada. Ótimo para a democracia. (*) Túlio Vianna é professor da Faculdade de Direito da UFMG

Jornalista responsável: José Henrique Marques - DRT/MS 192 Diretor-geral: Diretora-administrativa: Diretor-regional: Editor: Assessor Jurídico: Chargista: Editoração:

José Henrique Marques Fernanda Garcia de Brito Edson Freitas Emerson Ferreira do Nascimento DRT/MS 135 Upiran Gonçalves da Silva - OAB/MS 7124-A Amarildo Leite Jimmy Ricardo

midiAmAx

Editorial

clichÊ

ArnAldo JAbor (*)

As ‘coisas-zumbis’ têm vida própria Antigamente tínhamos um norte, ilusório ou não. Hoje, vivemos numa permanente incerteza que tentamos deslindar com mecanismos antigos. O colunista ou comentarista se empoleira num pódio de opiniões e fica deitando regras. Como eu, hoje em crise. E aí? Qual é essa de um sujeito ficar dizendo o que acha certo ou errado na Paisagem? Fico falando na TV,escrevendo nos jornais, tentando ser relevante, tentando salvar alguma coisa que nem sei o que é. Salvar o quê? Antigamente, era mole. O mal era o capitalismo e o bem era o socialismo. Agora,os intelectuais, caridosos de carteirinha, cafetões da miséria, santos oportunistas estão em pânico, pois não conseguem pensar sem almejar alguma forma de ‘totalidade’. Mas,isso acabou. As coisas estão controlando os homens. As coisas tomaram o poder e nós, seus escravos, criamos nomes: ‘neoliberalismo, esquerdismo, nacionalismo’, um reducionismo apressado para nos dar a ilusão de controle. Mas, hoje, a marcha das coisas zumbis já começou. Diante dessa invasão dos vampiros de mercado e da tecnociência incontrolável, o pensamento ‘progressista’ ficou lamentoso, tristinho de tanto absurdo, tanto na guerra internacional como no caos brasileiro. De que adiantam os queixumes?Como falar em democracia com muçulmanos analfabetos que desde o século 8.º batem a cabeça nas pedras para exorcizar qualquer ‘perigo’de liberdade, repetindo mantras do Corão, enquanto, do outro lado, os caretas republicanos competem para ver quem é mais reacionário e escolhem esse

Fundada em 08-03-1968 por Theodorico Luiz Viégas

Colaboradores:

Valfrido Silva, Nicanor Coelho, Ademar de Lima, Ilson Venâncio, Waldemar Gonçalves (Russo) e Clóvis de Oliveira

Impressão:

Editora M.A. LTDA-ME CNPJ: 00.201.207/0001-24

Salvo editorial, este jornal não se responsabiliza por conceitos e ou opiniões emitidos através de matérias, artigos e colunas que são de responsabilidade de seus autores.

Romney a repetir mantras da Bíblia fundamentalista? É terrível ver a vitória das religiões sobre a razão, é feio ver o século 21 começando na Idade Média, com bilhões de seres dominados por Alá, combatidos pelo Deus da indústria de armas.O homem bomba matou o Eu. Surge no horizonte da crise uma nova ‘razão irracional’ (se é que o oximoro é possível), pois vemos a direita crescer no mundo, junto a uma esquerda cada vez mais neoestalinista, uma razão burra e organizada, fascistoide, principalmente na América Latina. O problema é que não conseguimos abrir mão do “eu”, do desejo de ser um profeta ou professor ou comandante, tanto no pensamento, na política e nas artes.E,no entanto,vemos que o mundo se move como uma máquina própria.Os indivíduos viraram apenas uma peça ínfima que às vezes dispara novas rotas para as catástrofes. O “eu” virou um privilégio para poucos. Hitler foi um “eu” que encarnou o rancor nacional da Alemanha. Décadas depois, Osama foi um novo “eu” para atacar a modernização do Ocidente, supremo pavor (e desejo) do Islã. Do outro lado, Bush arrasou a América e o mundo. Dois psicopatas mudaram o tempo. Achávamos que tudo se moveria pelas grandes forças socioeconômicas e acabamos mudados por um maluco religioso e um imbecil alcoólatra.O mal difuso elege apenas seus operadores. E no meio,entreoind ivíduoeamassa, respira a liberdade como um bicho sem dono, a ‘liberdade’ - essa coisa que nos provoca tanta angústia. Que liberdade? Contra um mal teórico ou a favor de um bem inapreensível? A único consolo que

resta ao “eu” é o narcisismo como moda social, a acumulação de riquezas, charmes e ilusões. É o nascimento do eu-boçal. Seria o eu-burguês, ou eu-Miami. Ou então, o ‘eu’ como uma espécie de prêmio para quem furar o muro do anonimato, para quem conseguir criar um eu fantasioso, um eu excêntrico, um eu que mostra a bunda,um eu de silicone ou um eu-big brother. O indivíduo está cada vez mais ridículo. Quem fala debaixo dessas duas letrinhas: o “Eu”? Quem foi que inventou essa voz, esse brado que soa de dentro de um organismo, a partir do qual o mundo é contemplado, o que é essa voz cheia de certezas, quem são esses corpos opinativos que se pensam diferentes, mas são produzidos em série? Eles pensam:” Eu quero ser inconformista como todo mundo...” O eu dos intelectuais está humilhado... Há um grande desânimo de pensar, de escrever,de análises sobre algo morto e inevitável e que já foi decidido. Refletir, fazer obras de arte, pra Quê? Sem alguma esperança não há filosofia. O eu está sem orgulho, inútil. E aí,volta minha crise do início deste artigo deprimido (quem aguentou ler até agora?): como analisar racionalmente um país num tempo em que ninguém comanda? Não dá. Tenho de utilizar novos conceitos para isso. Tenho de me conformar que não há mais solução para muitos problemas. Nem para o terrorismo,nem para a miséria e seus crimes. Nem na guerra, nem no tráfico de São Paulo, por exemplo. Está tudo incorporado ao arquivo morto da História. Acabou o sonho de um futuro harmônico. O século 21 vai ser uma bosta mesmo. (*) Colunista do jornal O Estado de S.Paulo

CNPJ: 08.792.017/0001-30 - INPI Nº 013887 de 17/08/1974 - Cartório 1º Ofício nº 11/68

Municípios de Circulação: Dourados, Endereço: Campo Grande, Nova Andradina, Ivinhema, Rua Oliveira Marques, 2640 Angélica, Deodápolis, Glória de Dourados, Novo CEP 79.805-021 - Dourados-MS Horizonte do Sul, Jateí, Vicentina, Fátima do Sul, Telefone (67) 3422-6674 Douradina, Rio Brilhante, Itaporã, Caarapó, Na- E-mail: jornalismo@folhadedourados.com.br comercial@folhadedourados.com.br viraí, Itaquiraí, Eldorado, Mundo Novo, Japorã, Folha On Line: www.folhadedourados.com.br Guia Lopes da Laguna, Jardim e Bonito.


Política

18 a 24 de maio de 2012

Jogo de cena

Coluna

torpedos José Henrique Marques direcao@folhadedourados.com.br

Lide

Delcídio cogita abandonar o PT e se abrigar no PSB Até o final do ano Delcídio do Amaral deve abandonar o partido que usou para materializar seu sonho de chegar ao Senado Federal, o PT, e, provavelmente, se acomodar no PSB. Como anda dizendo que sairá do partido se não tiver o controle do Diretório Regional que será eleito após as eleições municipais [ainda mais se o candidato a presidente for o ex-governador Zeca do PT], então os dias devem mesmo estar contados para ele no PT. Ocorre que Zeca é, sim, candidatíssimo nas próximas eleições diretas do PT, e nos últimos encontros do partido, em cinco municípios do Estado, o senador perdeu todas, apesar do esforço do fiel escudeiro João Grandão, da Democracia Socialista, a DS. Delcídio não confia em ninguém e tem o costume de puxar a sardinha para seu exclusivo braseiro. Por isso, quer o controle do diretório regional e comandar a costura das eventuais alianças se for mesmo candidato à sucessão de André Puccinelli em 2014, à revelia de outras lideranças, como Zeca. Como tem forte articulação junto ao comando nacional do PSB é para lá que deve ir. Foi Delcídio quem fez do prefeito de Dourados Murilo Zauith um socialista de carteirinha. Atualmente está num perrengue danado com o vereador Carlão que defende aliança do PSB com o PMDB de Girotto, em Campo Grande. O senador desautorizou publicamente o vereador argumentando que o diretório nacional do PSB já havia indicado que ele (Delcídio) é quem definirá os rumos socialistas na capital do Estado. Enquanto isso, os petistas históricos observam as manobras suspeitas do senador pelo interior de Mato Grosso Sul. São articulações que enfraquecem o PT e fortalecem o PMDB. Muitos desejam há tempos Delcídio fora do PT e prometem nem requisitar o mandato se isso acontecer. Na avaliação daqueles que ajudaram a construir a história do partido em MS e no Brasil, o senador nunca abandonou a postura dúbia, de ficar em cima do muro, característica de seu ex-partido, o PSDB. Por exemplo, na época da CPI do Mensalão, Delcídio só não re-virou tucano porque Waldir Neves e Marisa Serrano ameaçaram José Serra de sair do PSDB, caso ele voltasse ao ninho. Se realmente Delcídio for para o PSB fica, hoje, uma dúvida: quais lideranças petistas o seguirão nessa eventual nova aventura?

Telegráfica Ninguém esta acima de tudo e jamais se deve subestimar o povo, que mesmo seja paciente, pode explodir a qualquer momento.

Retranca Cacife – Na AL a maioria dos deputados não acredita na candidatura de Marçal Filho. Nem os deputados do partido dele, o PMDB. Dizem que é jogo de cena para acertar a reeleição em 2014 e emplacar a esposa, Keliana, como vice de Murilo.

Contramão – Ao contrário do que avalia estrategistas do PT, Delcídio defende aliança com o PMDB de Roberto Marsura, em Itaporã, e não com Wallas Milfont, do PDT. E deve ganhar a parada. Quem manda no PT de lá é João Grandão, aliado do senador.

Mudou – O histórico advogado das causas petistas, Valeriano Fontoura, foi absolvido pela candidatura peemedebista da Capital de Edson Girotto. É um fato novo e surpreendente em meio aos rumores do acordão de 2014 envolvendo o PT e PMDB.

Conjecturas – Se emplacar Girotto na Prefeitura de Campo Grande, o governador André Puccinelli pensa em lançar a vice-Simone Tebet para sua sucessão. E assim, baixar a bola da família Trad, com quem anda às turras faz muito tempo.

Aval – O estafe do prefeito Murilo Zauith (PSB) admite ser temeroso o veto a qualquer nome apresentado pelo PMDB como vice. Como essa eventual aliança praticamente liquida a fatura, não há motivos para questionamentos e exclusões.

Coitado – Preterido da sucessão de Murilo, Geraldo Resende acusa um complô da imprensa contra ele. Na verdade, foi ingênuo. Jamais pesquisa quantitativa define perfil de candidato, e Marçal Filho sempre foi o campeão de votos em Dourados.

Reflexão “A esperança se adquire. Chega-se à esperança através da verdade, pagando o preço de repetidos esforços e de uma longa paciência. Para encontrar a esperança é necessário ir além do desespero. Quando chegamos ao fim da noite, encontramos a aurora.” (Georges Bernanos) “Quanto mais estúpido alguém é, tanto mais arrogante fica.” (Robert Burton) “Quando você chegar no fim de sua corda, dê um nó e segure-se.” (Franklin Roosevelt)

03

NascimeNto

Candidatura de Marçal pode ser apenas teatro arquivo

Geraldo Resende afirmou à folha de dourados que não é mais pré-candidato em hipótese alguma, mesmo que Marçal venha a desistir da sua indicação Com a mesma pressa que teve em dizer que havia sido o escolhido pela pesquisa de opinião para ser o candidato do PMDB a prefeito de Dourados, o deputado federal Marçal Filho veio a público com mais uma entrevista pronta e discurso na ponta da língua para declarar que a confirmação da sua candidatura, agora, vai depender da vontade dos convencionais do partido. O condicionamento da sua candidatura à vontade da convenção partidária pode ser, tão somente, mais um imbróglio do PMDB douradense para fazer uma cortina de fumaça para um futuro recuo do partido na disputa e conseqüente apoio à reeleição do prefeito Murilo Zauith (PSB). Com a declaração Marçal desqualifica, mais uma vez, o presidente municipal do seu partido, Laudir Munareto, que havia dito que a

disputa

Marçal Filho foi escolhido como pré-canditado do PMDB pesquisa seria “soberana” o processo de disputa inna escolha do candidato, terna entre os partidários sem necessidade de passar da candidatura própria e pela convenção partidá- os que defendem a contiria, uma vez que, segundo nuidade da coligação para Munareto, a deliberação a reeleição de Murilo, Rede lançar candidatura em sende foi preterido do enDourados já frentamento a havia sido “saZauith em faMarçal, agora, cramentada vor do apático condiciona sua e documenMarçal Filho, candidatura tada” tanto que dá mais pela Executium sinal de à decisão dos va Municipal, pouca empolconvencionais quanto pela gação com sua Estadual. candidatura. Para efetivar seu nome Geraldo Resende afircomo candidato do PMDB, mou à folha de dourados Marçal Filho comprou bri- que não é mais pré-candiga com o seu colega de dato em hipótese alguma, Câmara Federal, Geraldo mesmo que Marçal venha Resende, que também in- a desistir da sua indicação. tencionava ser escolhido, Geraldo disse que não vai eliminando-o da disputa. polemizar “conjecturas Mesmo demonstrando mais e especulações”, e que disposição que Marçal para para ele essa questão está ser candidato durante todo decidida e o candidato do

PMDB é e será Marçal Filho. “Vou ser um soldado da candidatura do Marçal”, declarou, ressaltando que não acredita na possibilidade de o partido negar a legenda a Marçal Filho na Convenção e que, caso haja a consulta aos convencionais, ele vai pedir ao seu grupo que ratifique Marçal como candidato. Para ser candidato Marçal já conta com o apoio da pesquisa de opinião, do governador André Puccinelli, de Geraldo Resende, da vereadora Délia Razuk, do presidente Regional do PMDB, Esacheu Nascimento, e do presidente municipal, Laudir Munareto; mas ainda assim titubeia, colocando ele mesmo, sem que lhe tenha sido exigido, a confirmação de sua candidatura por consulta à convenção. Essa relutância em deflagrar a candidatura empurrando a decisão para a convenção, pode ser entendida como um válvula de escape criada para justificar um futuro recuo. Nesse caso, a pré-candidatura do PMDB seria apenas uma forma de forçar uma situação de melhor barganha com Murilo Zauith, negociando além da vaga de vice-prefeito mais secretarias para o PMDB, além de outras vantagens.

da redação

PT prepara a cama para Delcídio O senador Delcídio do Amaral (PT), virtual candidato ao Governo do Estado em 2014, pode ter que procurar abrigo em outra legenda se quiser virar governador. Segundo um membro influente do Partido dos Trabalhadores, a situação do senador dentro do partido está “por um fio”. A briga entre Delcídio e o ex-governador Zeca do PT pelo comando do partido é antiga, mas, agora, a guerra estaria entrando em uma batalha final. Atualmente o senador tem a presidência do Diretório Estadual do PT, através de Marcus Garcia Gomes, seu homem de confiança; mas Zeca já avisou que vai concorrer à presidência estadual, que deverá ocorrer no final do ano. Se conquistar o diretório estadual, a candidatura de Delcídio ao Governo ficará nas mãos de Zeca, coisa que para o senador é impensável. O processo de eleições municipais agravou a crise entre Zeca e Delcídio. O senador vem dizendo a interlocutores próximos que exige o comando das articulações de alianças para as eleições municipais

na Capital e no interior, visando ao fortalecimento da sua candidatura em 2014. Sem o comando das articulações municipais e correndo o risco de ver a direção estadual voltar às mãos do seu arqui-rival, Zeca do PT, o senador já procura uma segunda via para seu projeto de virar governador. Pelo menos duas opções estariam a disposição de Delcídio. Uma é o PSB, partido cujo controle no Mato Grosso do Sul foi dado ao senador pelo presidente nacional da legenda, o governador pernambucano, Eduardo Campos. Outra opção é o PSDB, partido de origem de Delcídio, de onde saiu para ingressar no PT. A fonte petista contou à folha que o retorno do senador ao partido tucano já chegou a ser negociado uma vez. Segundo a fonte, o PT garantia que não reivindicaria o mandato de Delcídio com base na lei de fidelidade partidária, caso pudesse “se livrar dele”. Na época, Delcídio só não regressou ao PSDB porque foi vetado pela ex-senadora Marisa Serrano e pelo exdeputado federal Valdir

arquivo

Zeca do PT disse que disputará a presidência estadual Neves. Hoje, o caminho está livre para o retorno. Considerado um petista de última hora e pouco ortodoxo, Delcídio ainda não conseguiu fincar raízes entre os trabalhadores. Um sinal da sua fragilidade dentro do PT são as derrotas que vem sofrendo nas disputas pelos diretórios municipais em várias cidades do interior. Zeca do PT se empenhou pessoalmente em várias das eleições municipais e conquistou vitórias importantes, que o deixam próximo de reconquistar o comando do diretório Estadual.

A aproximação entre Delcídio e o deputado estadual Reinaldo Azambuja (PSDB) nas últimas semanas, é indicio de que o ninho tucano está sendo preparado para aconchegar o filho pródigo, caso decida voltar. Azambuja que é pré-candidato a prefeito de Campo Grande, rompeu com o governador André Puccinelli, contrário a sua candidatura, mas recebeu apoio de Delcídio, que o incentivou na empreitada. A cumplicidade entre eles pode ser o futuro de uma parceria política mais estreita.


04

Política

18 a 24 de maio de 2012

SuceSSão municipal

Valfrido SilVa

Alta rejeição de Murilo atiça cobiça de Marçal anita tetslaff

Prefeito é acusado de ter inviabilizado sua eleição para a Câmara Federal ao colocar o vereador Sidlei Alves em seu caminho

Marçal Filho e Geraldo Resende chegaram à reunião com cadernos de diferentes Institutos, com números mais ou menos coincidentes, mas, mais que a diferença de sete pontos percentuais da quantitativa do Ibope que definiu a parada, o que fez crescerem Além da pesquisa que os olhos de Marçal, que agora se descobriu ter sido bateu na mesa e exigiu o feita mesmo pelo Ibope e cumprimento do acordo, foi daquelas de consumo inter- a média de 30% de rejeição no que balizam as decisões (eleitores que não votam de do governador André Puc- jeito nenhum) do prefeito, em todas as cinelli, pelo amostragens. menos mais 30% de Por toda quatro foram rejeição de a estrutura da colocadas na azeitadíssima mesa de neMurilo Zauith máquina mugociação para não chegam a nicipal, pela a definição do ser alarmantes condição emnome de um presarial do candidato provisório do PMDB, senão adversário e, mais, conspara disputar a prefeitura ciente da dificuldade de com o neossocialista Murilo André Puccinelli de entrar Zauith, pelo menos para (a de cabeça numa hipotética reclamação da companhei- campanha contra o amigo rada é generalizada) obri- Murilo, seu ex-vice-govergá-lo a descer do pedestal nador, Marçal Filho sabe e rever os compromissos que são ínfimas suas chancom os partidos que avali- ces nas urnas, o que mostra zaram o mandato tampão o próprio Ibope na mesma página em que ele aparece pós-Uragano.

DouraDoS

Marçal Filho está com a faca e o queijo nas mãos à frente Geraldo Resende. Tanto que, mesmo diante do segredo de Estado, existindo até uma cláusula

contratual com o Instituto proibindo a divulgação dos números, a coruja - aquela, que a pedido do Blog ficou

na sacada da governadoria fazendo a leitura labial de todo o palavrório dos peemedebistas - garante que a vantagem do prefeito recandidato é de quase 20 pontos percentuais. Depois do esperneio de Geraldo Resende, que insistia em quebrar o acordo por ter sido mais bem avaliado na pesquisa qualitativa, Marçal Filho se apegou à rejeição do prefeito como forma de pressioná-lo, não só pelos compromissos não cumpridos da eleição do ano passado, mas como vítima de suas garras na eleição de 2006. Murilo é acusado de ter inviabilizado sua eleição para a Câmara Federal ao colocar o vereador Sidlei Alves em seu caminho. Lembrando que até agora o radialista-deputado vinha usando a própria companheira, Keliana Fernandes (a mesma que, com a ajuda de Eleandro Passaia extorquia o Valdecir), ameaçando lançá-la candidata a prefeita. Para o dono do Ibrape, Paulo Catanante, os

30% de rejeição de Murilo Zauith não chegam a ser alarmantes, apenas colocando o prefeito numa situação desconfortável, já que passa à condição refém e, assim, obrigado a ceder a este tipo de chantagem. Ele reafirma seu estranhamento quanto ao critério de escolha do candidato peemedebista, lembrando que “pesquisa extemporânea não serve para mudar a intenção de voto”, e que qualquer candidato que entre na disputa agora faz zerar o jogo eleitoral. Some-se ao estranhamento de Catanante a candura de André Puccinelli, sempre tão impositivo nessas ocasiões, mas, especificamente neste episódio, deixando ao inexpressivo presidente peemedebista Ezacheu Nascimento a missão de descascar o abacaxi. Talvez a frase do governador fechando a matéria sobre o assunto ontem no Correio do Estado explique tudo: “O Marçal vai ter de puxar muito o meu saco”. Se sair candidato, claro.

iluStre DeSconheciDo

MS Já

NaSciMeNto

Ação popular impediu que precatório Senador Russo tem ‘fantasma’ fosse pago na era Ari Artuzi residência no MS No domingo, dia 13, o Fantástico exibiu uma matéria a respeito da “máfia dos precatórios” que beneficiou funcionários e dois ex-presidentes do Tribunal de Justiça com dinheiro de ações no Rio Grande do Norte. Seria uma “farra milionária bancada com o dinheiro do contribuinte”, conforme noticiou o telejornal. Em Dourados, um caso conhecido que até hoje não teve resultados concretos foi a Ação Papular conhecida como Caso Cobracon. Uma dívida milionária cobra o dinheiro de um suposto empréstimo para a construção da sede da prefeitura (O CAM), denunciada desde 2006, na qual o dinheiro jamais teria chegado aos cofres públicos. Campanha 2012 O detalhe é que o precatório chegou a ser incluído no orçamento de 2007 e depois o ex-prefeito Ari Artuzi, envolvido em escândalos de corrupção,segundo investigação da Polícia Federal, teria aceitado negociar uma dívida que seria de R$ 200 milhões da Prefeitura com o banco Pontual, que estaria em fase de liquidação. Artuzi conseguiria

arquivo

Tribunal julgará legalidade dos precatórios milionários baixar a dívida para R$ 30 milhões e, a partir daí, garantir a devolução de R$ 10 milhões, que seria para a próxima campanha, neste ano, 2012. O detalhe é que a dívida se quer existia, segundo a Ação, e o “acerto de contas” teria ficado para o início de setembro, mas no dia 1º do mesmo mês, Artuzi foi preso pela PF na Operação Uragano. Gravidade do Caso Segundo o empresário Elizio Brites, jurista e autor da Ação Popular que até hoje impediu o pagamento do que seria uma “propina”, esse caso

seria mais grave que Owari e Uragano juntas. Ele afirmou que nesse caso o gestor do município pode se beneficiar quando é “obrigado” a pagar dívidas na Justiça que supostamente não teria. Ele conta que no Caso Cobracon até hoje ninguém foi punido, a não ser o engenheiro Paulo Figueiredo, que sofreu sanções e pagaria uma dívida a quem ele chama de “verdadeiros culpados” A ação foi analisada pelo então prefeito interino, o juiz Eduardo Machado Rocha, que tentou resolver o problema em Brasília,

mas sem respostas imediatas. O caso também seria analisado pelo Ministério Público Federal (MPF). periGo Ações populares como essa que continuam “paradas”, sem novos fatos, possibilitam uma nova negociação, de acordo com Brites. Segundo um levantamento recente, só a lista do Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul tem quatro mil precatórios a pagar, com alguns milionários, como nesse da Cobracon. Dos recursos destinados ao pagamento, 50% devem respeitar a ordem cronológica, conforme lista elaborada pelo TJ. A partir de 21 de maio, uma equipe da Corregedoria Nacional vem ao Estado para verificar documentos, folha de pagamento, além de receber denúncias e sugestões da população em audiências públicas. Essa seria outra oportunidade do caso não ficar impune, segundo o jurista. Ele pede ainda que a população fique atenta e participe do movimento contra corrupção. “Agora precisamos ouvir os representantes da justiça sobre o caso”, conclui.

Para a quase totalidade da população sul-matogrossense esse homem é um perfeito desconhecido. Ninguém o cumprimentaria na rua se passasse por ele. Mas acredite, ele é seu senador! Antonio Russo, paulista, assumiu em 27 de junho de 2011 uma cadeira no Senado no lugar de Marisa Serrano (PSDB). Sem nunca ter recebido nenhum voto, ele ocupa um dos mais altos cargos da República. Empresário milionário do ramo agropecuário, Antonio Russo, filiado ao Partido da República, era suplente da ex-senadora Marisa Serrano (PSDB), que deixou o Senado no ano passado para assumir um posto no Tribunal de Contas do Estado. No currículo de Antonio Russo divulgado na sua página, no site do Senado, consta uma lista de atividades que inclui a presidência do Sindicato da Indústria do Frio do Estado de São Paulo. Casos como o do senador do Mato Grosso do Sul são comuns no Brasil, onde a suplência de senador é indicada na composição da chapa majoritária, diferente da suplência dos cargos proporcionais, onde o suplente é o imediato mais votado do partido ou coligação. Por isso, não é raro completos desconhe-

arquivo

Senador Antônio Russo cidos do eleitor chegarem a ocupar um dos cargos mais importantes da política nacional sem terem recebido sequer um voto em toda sua vida política, que em muitos casos começa exatamente na indicação para a suplência de senador. Mato Grosso do Sul ainda pode ter outro senador “biônico”. No caso de o senador Delcídio do Amaral (PT) vir a ser governador do Estado em 2014, como é sua pretensão, assumiria sua vaga no Senado o empresário Pedro Chaves, do PSC, seu primeiro suplente. Assim, o Estado terá dois senadores que jamais concorreram a cargo eletivo e nunca receberam um único voto. Outra característica comum aos dois suplentes de senador é que ambos são donos de imensas fortunas.


Cidade

18 a 24 de maio de 2012

AvenidA GuAicurus

José Henrique Marques

Promessas não saem do papel e escuridão toma conta da via Franz Mendes

Talvez porque Artuzi e Puccinelli se envolveram na Operação Uragano, tudo caiu no esquecimento Em maio de 2010, com muita pompa, o governador André Puccinelli (PMDB) anunciou ao lado do então prefeito Ari Artuzi a duplicação e revitalização completa da Avenida Guaicurus, por ocasião do lançamento das obras da Perimetral Norte. Talvez porque ambos se envolveram na Operação Uragano, tudo caiu no esquecimento e a importante artéria de Dourados que demanda ao aeroporto municipal, ao exército, ao CTG, aos distritos da Picadinha e Itahum, fazendas, chácaras, bairros e à cidade universitária continua abandonada, numa afronta à sociedade douradense. Nos últimos dez anos a única obra estrutural naquele trecho de 12 quilômetros da MS-162 (denominação da rodovia antes de virar avenida) foi realizada pelo então governador Zeca do PT que a recapeou, ampliou a pista de rolamento com o asfalta-

TrânsiTo

Avenida dá acesso ao campus das duas universidade públicas de Dourados mento dos acostamentos e sa. Ainda prefeito e confiancalçou uma via lateral para do na palavra do governador, que indígenas pudessem Artuzi dizia que depois da trafegar com bicicletas e duplicação pronta ele iria carroças com segurança. iluminar toda a extensão da Como o tempo passou, Guaicurus, com os supermuitos buracos aparecem na postes da Avenida Marcelino pista, principalPires. mente com as Na época Situação é chuvas, e como do lançamento a iluminação é da Perimetral tão grave que nula e sinalizaNorte, uma até um vídeoção precária, a comissão de documentário foi professores e avenida é muito perigosa aos acadêmicos produzido usuários. Muida UEMS e tos acidentes, UFGD entreinclusive, com mortes, vem gou um projeto técnico para acontecendo na Guaicurus, Puccinelli. O governador não embora alguns por irrespon- o aceitou e encomendou um sabilidade de motoristas. outro, mais viável financeiNo período noturno o ramente, aos membros da breu toma conta da “aveni- comunidade acadêmica, o da” deixando-a mais perigo- que foi feito, mas em vão.

No ano passado, Puccinelli chegou a dizer que em março deste ano as obras para as melhorias na avenida seriam iniciadas e que ao término de seu mandato, em 2014, a Guaicurus estaria em perfeitas condições de uso, mas até agora nada. Enquanto isso, os acidentes continuam a ocorrer. A situação é tão grave que até um vídeo-documentário foi produzido sobre a importante, mas perigosa avenida. “As vítimas da Guaicurus” retrata os acidentes com depoimentos de parentes e amigos de quem ficou mutilado, se feriu gravemente ou padeceu com a demagogia política materializada nos buracos, na escuridão, enfim no descaso.

MsJá

Caçambas mal posicionadas ‘escondem’ perigos nas ruas As caçambas utilizadas para a coleta de entulhos em obras colocadas de forma errada nas ruas e avenidas de Dourados colocam em risco os motoristas e motociclistas que transitam pela cidade, principalmente no período noturno. Dependendo da maneira em que for posicionada, as faixas que refletem à luz dos veículos sinalizando a caçam-

ba não aparecem, podendo causar acidentes. O MS Já procurou uma empresa especializada na locação para o descarte de entulhos e, segundo a proprietária Maria Lúcia, todos os funcionários são instruídos a deixar as faixas refletivas direcionadas aos veículos que utilizam à via. “Todos os motoristas que levam os containeres são ins-

truídos para que os coloquem na forma correta e nos locais regulamentados”, disse. Ela completa dizendo que existem casos onde os próprios funcionários que trabalham na empreita mexem na caçamba para facilitar o despejo dos entulhos. “Temos o cuidado para que isso não aconteça, mas existem casos que os próprios pedreiros pedem para que o motorista do nosso caminhão

coloque a caçamba virada para facilitar o serviço, o que não é permitido”, contou. Na avenida Joaquim Teixeira Alves, nossa equipe de reportagem encontrou um local para o depósito de materiais, colocados de forma errada pela empresa em que Maria Lúcia administra. “Já tomamos conhecimento do fato e no período noturno estaremos fazendo a troca”, finalizou.

05

Coluna

reflexão Pastor Sérgio Nogueira (*) prsergionogueira@hotmail.com

A Inclusão socIAl Toda sociedade tem suas características próprias. A sociedade brasileira está dividida em classes sociais. É visível as diferenças entre as classes, caracterizada por aspectos interessantes como moradia, trabalho, educação e saúde. Dai dizer que tal pessoa pertence a classe A, B, C, D e E. Com o intuito de melhor exemplificar, apresento uma compreensão que possuo e que o leitor pode concordar ou discordar, mas se torna necessário tratarmos deste assunto. Entendo a priori que as pessoas que pertencem a classe “A”, moram nos bairros denominados de nobres, o trabalho está relacionado ao comércio, a produção agrícola ou pecuária, alguns empresários, tem curso superior ou estão cursando nas melhores escolas e faculdades e tem um plano de saúde que dá garantias para os momentos de enfermidades. Percebemos que as pessoas da classe “E” são aquelas que não possuem casa própria, residem de aluguel nos bairros mais distantes do centro ou em beira de córregos, alguns estão desempregados ou trabalham muito para ganhar um salário mínimo, são analfabetos ou tem pouco estudo, os filhos estão fora da escola e se precisarem de médico, terão que amargar em filas de postos de saúde e depender de exames que marcados demoram de 3 a 6 meses para se realizarem. A cidade de Dourados com seus quase 200.000 habitantes pode compreender a relação existente entre as classes sociais. O ideal a ser perseguido é buscar um avanço das pessoas e superação de classes. Espera-se que com uma melhor distribuição de renda e com as políticas públicas bem definidas em favor das pessoas que passam por privações, haja uma melhoria na qualidade de vida da população e isto também passa pela inclusão social. A inclusão social é o esforço das políticas públicas e da sociedade em auxiliar os mais desfavorecidos em atingirem uma melhor renda, terem um maior poder de compra e uma vida mais digna. Aliado aos esforços do governo nas suas três esferas, tanto federal, como estadual e municipal a sociedade organizada precisa assumir o seu papel e adotar medidas que auxilie decisivamente a uma mudança nos patamares sociais. Algumas das dificuldades ou problemas a serem vencidos estão presentes entre as pessoas usuárias de drogas. O vício, tanto alcoolismo como uso da maconha, o crack, a cocaína entre outros leva pessoas a adotarem práticas inadequadas como o roubo e o tráfico. Esta situação incomoda as autoridades e toda a sociedade, pois causa um sentimento de impotência, ao serem assaltados, furtados e verem o caos sendo instalado aos poucos. Neste instante, surge a necessidade de trabalhar a inclusão social, ou seja, fazer com que os problemas sociais sejam minimizados, que as pessoas sejam resgatadas da situação de pobreza e miserabilidade, deixem a prática do crime ou das drogas e se voltem para uma vida em sociedade de forma digna e ordeira. Neste momento entra a participação das Igrejas e Comunidades que se importam com estas pessoas. Uma pessoa alcançada pelo poder libertador do Evangelho de Jesus Cristo deixa estas coisas e passa a ter um novo olhar de si mesmo e do próximo e se torna uma pessoa disposta receber ajuda para abandonar os maus hábitos e restaurar a sua dignidade. É certo que as recaídas acontecem, no entanto temos que manter a esperança de que a inclusão social é possível e que a Igreja pode e deve contribuir para que se torne cada vez maior. A inclusão social é uma das tarefas da Igreja com certeza! (*) Diretor da Faculdade Teológica Batista Ana Wollerman e coordenador do curso de Teologia a distância da UNIGRAN. Pastor da Igreja Batista Memorial Charles Compton em Dourados, membro da Mantenedora da Pestalozzi e presidente da OSCIP-ABCDE que mantém 3 CEINs atendendo 341 crianças. Apresentador do Programa Reflexão na TV Grann Dourados.


06

Estampa Coluna

18 a 24 de maio de 2012

Edson Freitas comercial@folhadedourados.com.br

Imagens da 48ª Expoagro 2012 Feira Internacional de Dourados mais fotos no site www.folhadedourados.com.br

Fotos: EDson FrEItAs

O ministro da Agricultura Mendes Ribeiro Filho, o presidente do Sindicato Rural Marisvaldo Zeuli, o deputado federal Geraldo Resende, A dupla Conrado & Aleksandro fez o primeiro show da Expoagro, o governador André Puccinelli e o prefeito Murilo Zauith durante a abertura oficial da Expoagro 2012, no dia 11 dia 10

A dupla João Bosco & Vinícius se apresentou no dia 11

Vitor & Matheus – os artistas que vêm se destacando no sertanejo Thiago & Donizeti - a dupla da garagem do Faustão realizou o show dia 12 nacional estiveram em Dourados dia 12.

A consagrada cantora e compositora Paula Fernandes durante a sua Luan Santana fechou a programação de shows nacionais da feira A professora da Unigran Claúdia Noda, o esposo Oscar Noda juntaapresentação no dia 13. agropecuária no dia 16 mente com a filha Laura Noda (Kimi), que marcaram presença

Aniversariantes Jane Mara,

de Itaquiraí, dia 23

Allan Silva,

de Eldorado, dia 21

Sara Narciso,

de Douradina, dia 22


Suplemento

Construção tintas

Finalmente chegou a hora da pintura o que fazer?

divulgação

A pintura da casa é a parte final de uma construção, é o final de um projeto que pode ter levado meses de trabalho árduo, de “dores de cabeça” e de altos investimentos em todos os sentidos. Mais que isso, é a “cereja do bolo” que vai coroar, muitas vezes, uma vida inteira de trabalho. Então, vamos combinar, não é hora de cometer deslizes e muito menos de negligenciar. Mas é muito comum as pessoas chegarem a essa etapa final da construção sem ainda terem definido o que querem e como querem deixar a pintura da sua residência. Mas um pouco de planejamento e uma boa conversa com um especialista em tintas podem evitar angustias desnecessárias e um resultado frustrante depois de tanto sacrifício. Então, a folha foi atrás de alguém que entende do assunto e preparou algumas dicas que podem ajudar quem está passando ou vai passar por isso. Rene (........) trabalha no ramo de vendas de tintas há (.....), e nesses anos todos já viu muita gente chegar ao seu balcão sem a mínima idéia de como proceder na fase da pintura da casa. “É bem comum um casal chegar aqui sem ter nem mesmo definido a cor que querem”, conta Rene, acrescentando que em alguns casos, a pedido do cliente, ele acaba orientando com informações que ajudam o freguês na decisão. Preparamos um resumo de perguntas e respostas com as dúvidas mais freqüentes e pedimos ao Rene que respondesse. Algumas delas também podem ser as suas: edson freitas

Anderson Gomes, Ibratin Tintas e Texturas, e Renê Franco diretor da Paraíso das Tintas folha: O que é uma tinta de qualidade? Rene: Uma tinta de qualidade é aquela que cumpre com as exigências e necessidades do usuário nos seguintes quesitos: facilidade de aplicação (que proporciona economia de preço, uma vez que facilita e agiliza o processo de pintura), propriedades de resistência (capacidade de suportar as agressões do meio ambiente em que a tinta se encontra, seja interior ou exterior) e durabilidade - poder de resistir ao tempo - , além da satisfação do usuário com relação à estética da pintura. folha: Vale a pena gastar um pouco mais? Rene: Ainda que um pouco mais caras, as tintas de qualidade garantem uma vantajosa relação de custo x benefício. Tratando-se de tintas, os benefícios são diretamente proporcionais ao preço que for pago. Por isso, devem ser encaradas como um investimento a longo prazo. folha: Quais são as tintas indicadas para cada superfície? Rene: Considere tanto a aparência quanto a funcionalidade. Cada acabamento tem características próprias, que podem acentuar ou esconder a personalidade e a construção da estrutura. Por exemplo, as tintas foscas proporcionam uma aparência uniforme em grandes áreas. Disfarçam pequenas imperfeições, mas podem acumular sujeira e manchas, e tendem a adquirir brilho com mais facilidade em áreas de maior atrito e tráfego de pessoas. Elas também podem ser usadas em tetos. Tintas de acabamento acetinado conservam a aparência de novas por mais tempo, além de possuir maior resistência à manchas causadas por mofo e algas. Tintas semibrilho ou

acetinadas são boas para superfícies internas, expostas a alto tráfego (como corredores, quartos de crianças, etc.) pois são fáceis de lavar e resistirão melhor às manchas. Banheiros e cozinhas também se beneficiam de tintas semi-brilhosas, uma vez que resistirão melhor à umidade, manchas de gordura, mofo etc. Acabamentos brilhantes são indicados para portas, batentes e janelas. Antigamente, só existiam versões de esmalte à base de solvente. Hoje em dia, já são fabricadas tintas brilhantes à base de água, mais fáceis de usar. Finalmente, estruturas de alvenaria trincam com muita facilidade devido às expansões e contrações do cimento com as mudanças nas condições climáticas. Quando isso acontece, a camada de pintura também trinca, prejudicando visivelmente a fachada da estrutura e aumentando o risco de corrosão interna do cimento por infiltrações de água por meio das rachaduras. Tintas elásticas são excelentes para evitar esses problemas, já que acompanham o movimento da estrutura de alvenaria sem trincar. Elas criam uma “ponte” entre ambos os lados da rachadura impedindo a entrada de água, protegendo assim, a integridade estrutural da parede. Conseqüentemente, para quem sofre de rachaduras na fachada da casa ou prédio, as tintas elásticas são a melhor alternativa, tanto do ponto de vista funcional quanto do estético. O próximo fator a levar em consideração deve ser a resistência desejada, que sempre dependerá do ambiente onde a tinta será aplicada. Em ambientes externos, é importante pensar: na resistência à absorção de sujeira; na resistência ao desbotamento das cores; na resistência a fatores climáticos como a chuva, que podem causar formação de bolhas, ou a umidade excessiva, que pode causar formação de mofo. Finalmente, uma tinta fácil de aplicar em ambientes internos ou externos não respingará, mas cobrirá bem as camadas anteriores, e será fácil de espalhar e nivelar, o que significa que a tinta será aplicada com um menor número de pinceladas, demãos e retoques. Isso facilitará o trabalho de limpeza após acabado o trabalho de pintura. folha: Quanto tempo dura uma pintura? Rene: Na hora de comprar uma tinta, um dos primeiros fatores a serem levados em conta deve ser a durabilidade, ou seja, quanto tempo quer esperar antes de pintar novamente a mesma área. A durabilidade de uma tinta possivelmente será diretamente proporcional ao seu preço. É comum encontrar tintas que possam parecer muito econômicas, mas que simplesmente não resistam aos efeitos da primeira chuva.


Suplemento

colorir

Construção

divulgação

Embeleza e facilita a limpeza O piso mais simples que se pode fazer é o piso de cimento sem revestimento. É usado assim por ser o mais barato, mas tem dois graves defeitos, mancha muito e produz constantemente uma poeira muito fina. Existem duas maneiras de contornar estes dois problemas: pintar o chão com tinta para pisos de cimento (pronta para usar, boa resistência ao atrito, simples de lavar) ou aplicar sobre o cimento um produto impermeabilizante, que fecha os poros, endurece o piso e dificulta manchar o chão.

É claro que pintar o piso, além de eliminar esses problemas, também deixa o ambiente muito mais bonito. Se a decisão for pela pintura, inicialmente, o cimentado deve ser lavado: superfícies lisas devem ser lavadas com ácido muriático, diluído na proporção de 4 partes de ácido para 1 de água, cuja solução deve ser esparramada igualmente por toda a área. A seguir, esfregar bem com uma vassoura de piaçaba, retirando qualquer parte solta e possíveis manchas. O enxágue deve ser feito com

bastante água, eliminando todo o ácido. superfícies porosas podem ser varridas com a vassoura de piaçaba e, após retirar as partes soltas, esfregadas com água e sabão, tirando as manchas de gordura e graxa. As tintas (acrílicas) devem ser bem misturadas, juntando-se, ao volume total de tinta, cerca de 30% a mais de água. A pintura deve ser feita com rolo de lã, sempre no mesmo sentido. Caso seja necessária uma segunda demão, a mistura deve ser feita com apenas 20% de água.

A pintura não deve ser feita em dias quentes, pois há o risco dela descascar. Acabada a pintura, esperar 24 horas para utilização do local (em caso de passagem de veículos, este prazo é de 72 horas). Em caso de pisos que acabaram de ser feitos, é aconselhável esperar trinta dias antes de pintá-los. O rendimento médio é de 30m² por galão de tinta, em uma demão. A limpeza é simples, com água e sabão. O mesmo processo pode ser utilizado para paredes externas e internas.

tinta piso riolar cinza chumbo balde 16 lts

110,00 permacril microrevestimento ibratin

latex riolar

vitarev

(grafiato #14) ibratin

standard

balde 18 lts

exterior/interior

185,00

balde 16 lts

balde 28 Kg

68,00

99,00

resina p/ telha riotelha

base à água

verniz riolux

esm. metálico riolux

mogno/imbuia

ouro antigo

galão 3,6 lts

galão 3,6 lts

40,00

balde 16 lts

145,00

massa corrida riolar caixa 20 kg

18,00

55,00

tinta acrílica riocril 60% diluição lata 18 lts

150,00


Suplemento

É uma opção de textura que reúne beleza e resistência Algumas das vantagens de utilizar o grafiato em paredes externas e muros, estão relacionadas com sua durabilidade e beleza, pois diferentemente das tintas convencionais o grafiato tem uma durabilidade muito grande além de não perder a cor(desbotar) tão facilmente com o tempo assim como as tintas normais. É de fácil aplicação, mas deve-se sempre buscar a ajuda profissional por tratar-se de massa, não de tinta tal como conhecemos. É ideal para paredes que ainda estão na fase de reboco por terem maior aderência, mas pode ser utilizada em parede já pintada se houver antes um preparo apropriado. Composto de resina acrílica, carga mineral, hidrorepelência de alta resistência, criando vários efeitos decorativos em alto relevo utilizando desempenadeira ou rolo. Indicado para paredes externas e internas, substituindo a massa fina, massa corrida, massa acrílica e tinta; nivelando, corrigindo imperfeições proporcionando um acabamento liso e requintado a pintura. Rendimento: 7 m² Barrica de 25 Kg.

Uma obra de arte

na sua parede

O grafiato sempre foi mais comum nas áreas externas por resistir mais facilmente ao tempo, umidade e demais desgastes, mas com o tempo passou a ser utilizado também nas partes internas como forma de decoração, destacando uma parede ou mesmo mudando a textura tradicional (linhas verticais) para outros formatos. Quando a intenção é renovar o ambiente sem grandes reformas, a aplicação de textura nas paredes é uma ótima solução, já que a massa para textura permite uma infinidade de efeitos, dependendo das ferramentas utilizadas. Um dos

divulgação

mais versáteis é o grafiato, que confere ao ambiente uma aparência rústica e ao mesmo tempo elegante. O grafiato pode ser aplicado tanto em superfícies internas quanto externas, valorizando o acabamento das paredes. Mas antes de iniciar a aplicação da textura, certifique-se de que toda a superfície de alvenaria que irá recebê-la está firme, seca e livre de qualquer sujeira, pó ou gordura. Lixe a parede para remover partículas soltas. Se as paredes forem novas, deve-se aguardar a cura do cimento por, no mínimo, 30 dias. edson freitas

No atendimento, os diretores proprietários da Paraíso das Tintas Junior e Artemio e o vendedor Zézinho

permalit

(grafiato #14) ibratin

suvinil maxx

thinner brasilux 4016

lata 18 lts

110,00

balde 28 kg

lata 18 lts

galão 5 lts

À partir de

branco neve

34,00

75,00

179,90

lata 900 ml

7,00

Construção


Suplemento

o ‘descanso do guerreiro’

divulgação

está cada vez mais sofisticado

Ela era só um objeto da família para ser usado em ocasiões especiais, mas, agora, a churrasqueira se tornou um “cômodo” da residência e um dos locais mais freqüentados da casa, sobretudo no final de semana. Até mesmo os apartamentos modernos não saem do projeto sem constar na varanda uma bela churrasqueira. O espaço gourmet está cada vez mais bonito e sofisticado, ganhando cores e decoração. As churrasqueiras em geral são fáceis de fazer, embora tenham algumas regras importantes a serem respeitadas: argamassa adequada para churrasqueiras, tijolos e placas de cimento refratário (que absorvem menos calor), altura e largura da chaminé! Para quem quer fazer uma experiência e não tem muita ideia, aconselhamos a comprar uma pré-moldada, que já vem com os requisitos mínimos para um bom Churrasqueiras funcionamento e você pode passaram a cobri-la de tijolos. ser um loCal A churrasqueira de alvenaria pode ser construída privilegiado de tijolos ou com material da Casa pré-fabricado. Deve ser construída longe de correntes de vento e é o modelo ideal para quem faz churrascos com freqüência. Deve ser construída no tamanho ideal para você, pensando na quantidade de pessoas que costuma convidar para suas festas. O risco de fazer uma churrasqueira muito grande é desperdiçar combustível colocando muito carvão – o combustível mais comum em pedaços ou barras. O carvão queima devagar e liberam calor de forma constante. Procedimento para primeiro acendimento – Antes de utilizar, de fato, a sua churrasqueira, um primeiro acendimento deverá ser feito com 1/4 de carvão comum, aproximadamente, que deverá ser queimado até o fim. Este processo deverá ser repetido pelo menos três vezes. O procedimento é indispensável, pois completará o processo de “cura”.

sua churrasqueira pode ganhar um toque pessoal com tintas especiais Uma opção para dar mais pessoalidade à churrasqueira é criar detalhes em tintas nela própria ou destacar o local com um colorido especial. Isso pode ser feito tranquilamente com a utilização de tintas especiais resistentes a altas temperaturas. Algumas podem resistir até 600 graus centigrados. Esse tipo de tinta é indicado para pintura de partes externas de objetos ou superfícies que serão expostas a altas temperaturas, como escapamentos de motos, chaminés, fogões, lareiras e partes externas de churrasqueiras e fogões. divulgação

PreParação da suPerfície A superfície a ser pintada com essas tintas deverá estar limpa, seca, sem poeira, gordura, graxa, ferrugem, sabão, mofo, restos de pintura velha, brilho, etc. Remova com espátula, lixa ou escova de aço os restos de pintura velha, partes soltas ou mal aderidas. Sobre pintura com brilho, lixar até o fosqueamento. Proteja a parte que não será pintada com papelão ou plástico. Dê 2 a 3 demãos. Espera a secagem entre as demãos de 5 a 10 minutos. Ao toque: em até 30 minutos; ao manuseio: 3 horas em temperatura ambiente; total: após 24 horas. Para obter a cura total é preciso aquecer a peça durante 1 hora de 100°C a 250°C.

recomendações Este produto não deve ser aplicado em locais que terão contato com alimentos, como por exemplo, a parte interna de fogões e microondas. Durante o processo de aquecimento para a obtenção da cura total do produto, a película da tinta aplicada poderá apresentar um leve amolecimento, porém voltará às suas características normais tão logo ocorra o resfriamento.

Construção


Fernanda Brito comercial@folhadedourados.com.br

Coluna

PaPai Coruja

Enfoque

18 a 24 de maio de 2012

11

Michel Telo é um dos mais Caros do Brasil Segundo o levantamento, feito entre o final de janeiro e o início de maio, Michel Teló, Fernando & Sorocaba, Paula Fernandes estão cobrando atualmente por um show a bagatela de R$ 350 mil. Já Luan Santana, Gustavo Lima e Thiaguinho cobram em média por apresentação R$ 300 mil. Há pelo menos seis meses Teló está praticamente sozinho em 1º lugar no ranking de preços, mas pode-se dizer que essa posição é temporária: há muito revezamento no topo no espaço de um ano ou dois. No passado o maior cachê cobrado era de Luan Santana, que perdeu o reinado no ano passado. Depois deles vem Victor e Léo, que cobra uma média de R$ 180 mil, seguido de César Menotti e Fabiano, Bruno e Marrone, Chitãozinho e Xororó e ainda Zezé di Camargo e Luciano. Todos cobram por show a média de R$ 150 mil. Já uma das duplas mais consagradas do Brasil, Milionário e Zé Rico, vende seu show por R$ 80 mil.

aniversariantes

O empresário multimídia Marco Munarim esbanja felicidade com o nascimento do filho Marco Antonio. Parabéns a eles e a mamãe Simone, que formam uma querida e feliz família. Marco Munarim aniversaria no dia 21. Felicidades!

Drop’s

• A Prefeitura de Dourados abriu as inscrições para o Concurso de Quadrilhas do “Arraiá de Dourados”, na 35ª Festa Junina que acontece de 21 a 24 de junho, no estacionamento do Estádio Douradão. As inscrições podem ser feitas no período de 14 deste mês a 8 de junho no Nace. Outras informações pelo telefone (67) 3411-7193. • O Senador da República, Blairo Maggi, esteve pre-

sente na 48ª Expoagro. Ele que é considerado um dos maiores produtores de soja do mundo. Maggi ministrou uma palestra, onde os produtores do estado tiveram oportunidade de debater o tema “O Empreendedorismo no Agronegócio e os Desafios da Agricultura”. • Parabéns à iniciativa do prefeito Murilo Zauith em priorizar a sinalização das ruas de Dourados. O serviço tem como objetivo oferecer mais segurança a pedestres, motoristas e ciclistas.

• O diagramador Jimmy Ricardo completa mais um ano de vida no dia 24. Parabéns

• O universitário Alexandre • Parabéns para Oslon Carlos • Alyne Pradella aniversariou Garcia Franco troca de idade Estigarribia, que aniversaria • Hernandes Vidal Oliveira também no dia 16. Parabéns! no dia 21. Felicidades! no dia 23. aniversaria no dia 21. Parabéns!


12

Cidade

18 a 24 de maio de 2012

Corrupção

expoagro 2012

Rubens Witzel Filho (*)

A proposta de alteração das penas para o crime A Comissão de Juristas composta perante ao Senado Federal para modificar e modernizar o Código Penal, pretende, segundo vem noticiando a imprensa, aumentar a pena mínima e reduzir a pena máxima previstas para o crime de corrupção (unificando em um só tipo os delitos de corrupção ativa e corrupção passiva), cujos limites abstratos atuais são de reclusão de 2 a 12 anos, e passariam com a alteração para reclusão de 3 a 8 anos. O ufanismo de alguns, que veem como moralizadora essa medida, acaba transbordando em decepção ao se constatar que essa mudança poderá significar a velha parêmia tupiniquim: a impunidade sempre que possível. Os limites mínimos e máximos atuais possibilitam ao julgador, diante das peculiaridades de cada caso, transitar em todos os regimes prisionais. Isto é, se a pena final do condenado foi fixada entre 2 a 4 anos, imporá regime aberto; entre 4 e 8, semi-aberto; acima de 8, fechado. Do modo em que tratada essa questão das penas, não se poderia impor ao condenado regime inicialmente fechado, isto é, na cadeia efetivamente. Ante a quase ausência de estabelecimentos que fiscalizam o regime semi-aberto (como os institutos penais agrícolas ou industriais), e a inexistência de casas de albergado, onde se cumpre as penas do regime aberto, tem-se que o condenado a uma pena, digamos de 7 anos, irá cumpri-la em sua casa, pelo regime “aberto-domiciliar”. Em outras palavras, total isenção de reprimenda efetiva. Há quem possa ponderar que é lícito ao magistrado, analisando as circunstâncias judiciais, legais e pessoais do réu, impor regime mais gravoso que aqueles preconizados nas alíneas do art. 33, §2º, do Código Penal.

arquivo

Juíz Rubens Witzel Filho Todavia, no mais das vezes tais réus são “tecnicamente primários” já que ao tempo em que perpetraram a transgressão não haviam ainda sido condenados a crime algum. Nada obstante, malgrado haja a promessa de majoração dos prazos de prescrição, e esta providência não for efetivamente materializada, e mantida a atual tabela de caducidade do art. 109, do Código Penal, a prescrição do delito de corrupção seria rebaixada dos atuais 16 anos, para apenas12 anos. E aqui o que aparenta dilargado prazo, em verdade se qualifica como um alento à impunidade. O crime de corrupção em geral é perpetrado sob o manto das trevas, praticado nos porões mais recônditos das repartições administrativas, demandando, portanto, árdua investigação por parte das autoridades persecutórias. Muitas vezes essa pré-fase, bem como a instrução judicial, em vista dos empeços litúrgicos próprios do processo penal brasileiro, podem se arrastar por anos a fio, sendo que a redução dos prazos prescricionais virão inexoravelmente a favor dos corruptos. Tal qual as sucessivas Leis Anti-Drogas, que sepultaram a antiga L. 6.368/76 - a L. 10.409/2002 e a vigente L. 11.343/2006 – sob a promessa de modernizar e dar maior

efetividade ao combate ao narcotráfico, acabaram por beneficiar os traficantes, em especial pelo teor do art. 33, §4º, que vem merecendo interpretação extensiva pelos Tribunais, e que praticamente autorizou o uso de drogas em solo brasileiro, já que o veto ao consumo de drogas, não é seguido por nenhuma sanção penal severa (art. 28), sendo a tônica e a regra principal a admoestação verbal, isto é, o velho “puxão de orelha” (e por isso mesmo proibido ao pai que pretenda corrigir o seu filho. Melhor drogado do que traumatizado porque teve sua orelha puxada – vide a desastrosa “Lei da Palmada”). E certamente, mais uma vez ao Poder Judiciário restará as vaias da opinião pública pela interpretação e aplicação deste dispositivo legal com observância das regras previstas na Constituição Federal, esta diuturnamente ignorada pelo legislador ordinário. Tome-se como exemplo o recente caso em que o Superior Tribunal de Justiça entendeu, pela ordem vigente, que somente a constatação pelo “bafômetro” poder-se-ia positivar a embriagues do motorista; não se atentou a imprensa e a opinião pública de que defectivo e imprestável o Código de Trânsito nesse segmento, mas somente que o Judiciário teria “esvaziado” (sic) a norma em questão. Vale dizer, a crítica pela lei mal feita foi pespegada aos Tribunais, e não àqueles que elaboraram a norma. De tal arte, a nosso sentir, a redução do máximo da pena em abstrato para o crime de corrupção, poderá importar em significativa alteração em benefício ao delinquente, singrando-se ao norte preestabelecido na atual cultura legiferante, que se posiciona justamente em sempre e sempre beneficiar o criminoso. (*) Juiz de Direito titular do Juízo Criminal da Comarca de Dourados.

Confira a programação da semana MAIO

EVENTOS TÉCNICO-MERCADOLÓGICOS

MAIO

18

Horário: Local: Inscrições: Realização:

07h30 às 11h30 Auditório do Parque de Exposições Gratuitas – no local do evento Sicredi / Banco do Brasil / C&G Asses. Econ. e Financeira / Sindicato Rural de Dourados

Programação Inscrições e Abertura Linha de Crédito – Programa ABC (Agricultura de Baixo Carbono) Palestrante: César de Col - Superintendente Regional do Banco do Brasil S/A Intervalo As oportunidades que o SECREDI oferece para o produtor rural Palestrantes: Fábio José Wolski de Almeida, superintendente regional SICREDI/MS; economista Pedro Lutz Ramos, analista sênior na Gerência de Análise Econômica e de Riscos de Mercado do Banco Cooperativo SICREDI S/A. CPR Financeira: um instrumento efetivo de capitalizações dos negócios rurais Palestrantes: Economistas Carlos Alberto Vittoratti e Gilmar Cândido Alves - C&G Asses. Econ. e Financeira Ltda Debate e Encerramento

07h30 08h

09h00 09h15

10h15

11h15

EVENTOS TÉCNICO-MERCADOLÓGICOS Biocombustíveis

Workshop A Cadeia Produtiva do Biodiesel X Gestão Socioambiental e os seus desafios. Horário: Local: Inscrições: Realização: 13h30 14h 14h20 14h45 15h15 15h40

16h30

17h

13h30 às 17h30 Auditório do Parque de Exposições Gratuitas – no local do evento Biocar Biodiesel / Sindicato Rural de Dourados

Programação Inscrições BIOCAR – Investimentos, visão empreendedora e oportunidades Palestrante: José Silva Carreiro – Diretor da BIOCAR Desafios da gestão socioambiental – caso concreto Palestrante: Rosângela Vieira Blanco – Diretora da Biocar Intervalo Contribuição da Biocar junto à Agricultura Familiar da região Palestrante: Wagner Netto da Silva Consultor de agronegócio Gestão Ambiental Responsável: o desafio da empresa do agronegócio com seus públicos de interesse (stakeholders) Palestrante: Eng. Agron. Denise Barros de Azevedo, Mestre em Economia Aplicada, Doutora em Agronegócios e Pós-doutoranda em Administração. Apresentação do Projeto Coleta Seletiva de Óleo Residual em Dourados Palestrante: Carolina Meneghin Botezelli Técnica em laboratório – Biocar Encerramento - Coffee-Break

Laço Comprido Etapa Expoagro do Circuito Morena de Laço Comprido Horário: Local: Ingresso: Realização: Organizador:

JULGAMENTOS DE RAÇAS Pecuária Bovina

Julgamento Brangus - Exposição de 80 animais de elite Horário: 8h Local: Pista de Julgamento / Casa do Criador Coordenador: José Luiz Arbiza Programação Avaliação morfológica, racial e reprodutiva segundo regras da ABCZ. Validade para os rankings estadual e nacional.

sábado

13h30 14h 15h

Programação Inscrições e Abertura Palestrantes: Engenheiros Agrônomos Wagner Justiniano e Thomas Aguiar Gonçalves – Monsanto do Brasil Debate e Encerramento

Leilão 10º Leilão Ouro Branco Estância São Lucas – Tradição e Genética em Produção de leite Horário: Local: Leiloeira: Contatos:

Julgamento Nelore - Exposição de 300 animais

Equinos

Leilão Leilão Dourados QM 2012 Horário: Local: TV: Promoção: Ofertas: Leiloeira: Contatos:

Programação Avaliação morfológica, racial e reprodutiva segundo regras da ABCZ. Validade para os rankings estadual e nacional. sexta-feira

NEGÓCIOS - LEILÃO Pecuária de corte

Leilão 24º Nelore MS.Com Horário: Local: Leiloeira: Contatos:

20h Tattersal do Sindicato Rural Leilogrande Leilões Rurais (67) 3384-9077 / 9971-1302 contato@leilogrande.com.br

20h Tattersal do Sindicato Rural Transmissão Agro Canal Gino Ferreira e Convidados: 35 lotes de Quarto-de-Milha e Paint Horse, éguas, potros, potras, coberturas de renomados garanhões. Linhagem e conformação, trabalho e corrida. Leiloboi (67) 3342-4113 / 3424-1110 / 9971-3063

RODEIO

sábado

Entretenimento

Expoagro Rodeio Show Montarias em Touros do Pró-Rodeio Brasil Horário: Local: Locutor: Ingresso: Realização: 21 h

21h Arena de Rodeios Piracicabano R$ 20,00 (inteira), R$ 10,00 (meia) Pró-Rodeio Brasil / Sindicato Rural de Dourados

Programação Show Piromusical Apresentação dos competidores e dos salva-vidas, peões mirins e rodeio em carneiros Início das montarias em touros.

SHOW MUSICAL Entretenimento

Artistas Marcos Logan & Fernando – Show Regional Lucas Calderan - Show Regional Fernando e Rafael – Show Regional Horário: Local: Promoção: Ingressos:

23h Praça de Shows – Parque de Exposições Rádio Band FM e Sindicato Rural de Dourados R$ 20,00 (inteira); R$ 10,00 (meia-entrada) – Rodeio

MAIO PROVAS EQUESTRES

20

domingo

Esportes Rurais

Laço Comprido Etapa Expoagro do Circuito Morena de Laço Comprido Horário: Local: Ingresso: Realização:

Horário: 8h Local: Pista de Julgamento / Casa do Criador Coordenador: Ricardo Goulart de Carvalho Filho

12h Tattersal do Sindicato Rural Arroba Leilões Valter Gerassi 3021.1290 / 9908.2515

NEGÓCIOS - LEILÃO

JULGAMENTOS DE RAÇAS Pecuária Bovina

NEGÓCIOS - LEILÃO Pecuária de leite

Palestra Biotecnologia nas Culturas de Milho e Soja & Tecnologia Intacta RR2 Pro Horário: 13h30 às 15h30 Local: Sala do GPP – Parque de Exposições Inscrições: Gratuitas – no local do evento Realização: GPP / Monsanto do Brasil / Sindicato Rural de Dourados

8h Pista Hípica do Parque de Exposições entrada franca Federação de Clubes do Laço de MS Sindicato Rural de Dourados Gino José Ferreira

Programação Armadas classificatórias, entre os Clubes participantes, para as Taças de Ouro de cada categoria.

EVENTOS SETORIAIS Agricultura

sábado

Esportes Rurais

Assuntos econômicos

Seminário Crédito Rural - Uma ferramenta para o agronegócio

19

PROVAS EQUESTRES

sexta-feira

Organizador:

8h Pista Hípica do Parque de Exposições entrada franca Federação de Clubes do Laço de MS Sindicato Rural de Dourados Gino José Ferreira

Programação Armadas finais para definição dos Clubes ganhadores das Taças de Ouro, Prata e Bronze, e dos campeões individuais.

Provas de Três Tambores 1º Desafio Expoagro para Cavaleiros e Amazonas Horário: Local: Ingresso: Realização: Organizadores:

9h Nova Pista de Provas Equestres do Parque de Exposições entrada franca Sindicato Rural de Dourados Sr. Genilson dos Reis Ferreira, Paula Guimarães, José Martins / Sindicato Rural de Dourados MS

Programação Provas em duas passadas, nas categorias aberta, feminina, jovem, potro futuro, kids e tira-teima. domingo

NEGÓCIOS - LEILÃO Bovinos e muares

Leilão 23º Leilão Ribalta Produção

RODEIO Entretenimento

Expoagro Rodeio Show Montarias em Touros do Pró-Rodeio Brasil Horário: Local: Locutor: Ingresso: Realização:

21h Arena de Rodeios Piracicabano R$ 15,00 (inteira), R$ 7,50 (meia) Pró-Rodeio Brasil Sindicato Rural de Dourados

Horário: Local: TV: Promoção: Ofertas: Leiloeira: Contatos:

12h Fazenda Ribalta Canal do Boi Ricardo Goulart e Convidados. 100 reprodutores Nelore e Nelore Mocho. Matrizes a campo. Jumentos-pêga. Leiloboi (67) 3342-4113 / 3424-1110 / 9971-3063

RODEIO Entretenimento

SHOW MUSICAL Entretenimento

Artistas Victória Vargas – Show Regional André & Kadú - Show Regional Horário: Local: Promoção: Ingressos:

23h Praça de Shows – Parque de Exposições Rádio Band FM e Sindicato Rural de Dourados R$ 15,00 (inteira); R$ 7,50 (meia-entrada)

Expoagro Rodeio Show Montarias em Touros do Pró-Rodeio Brasil Horário: Local: Locutor: Ingresso: Realização:

21 h

21h Arena de Rodeios Piracicabano R$ 15,00 (inteira), R$ 7,50 (meia) Pró-Rodeio Brasil Sindicato Rural de Dourados

Programação Show Piromusical Final das Montarias em Touros


Saúde

18 a 24 de maio de 2012

Quimioterapia oral

Da ReDação

Relatório do senador Moka prevê exigência de cobertura de planos e seguros privados A Comissão de Assuntos Sociais do Senado aprovou, por unanimidade, relatório do senador Waldemir Moka (PMDB) ao Projeto de Lei nº 352 de 2011, que prevê a inclusão da quimioterapia oral entre as coberturas obrigatórias de planos e seguros privados de assistência à saúde. De autoria da senadora Ana Amélia (PPSRS), o projeto altera dispositivos da lei nº 9.656, de 3 de junho de 1998, que dispõe sobre os planos e seguros privados de assistência à saúde, para incluir os tratamentos antineoplásicos de uso oral entre as coberturas obrigatórias. Moka explica que a matéria determina que seja coberto pelos planos de saúde que incluem atendimento ambulatorial o tratamento de quimioterapia oncológica domiciliar de uso oral, inclusive garantindo os medicamentos para o controle de efeitos colaterais relacionados ao tratamento. No caso dos planos que preveem inter-

13

nação hospitalar, a cobertura deve ser para quimioterapia oncológica ambulatorial e domiciliar, procedimentos radioterápicos para tratamento de câncer e hemoterapia, com vistas a garantir a continuidade da assistência prestada durante a internação hospitalar. “Atualmente cerca de 40% dos tratamentos oncológicos empregam medicamentos de uso domiciliar. Assim, esses tratamentos devem ter cobertura obrigatória pelos planos de saúde, o que ainda não acontece, transferindo boa parte desses pacientes e de seus custos assistenciais para o SUS (Sistema Único de Saúde)”, argumenta Moka. De “caráter terminativo”, o projeto não precisa ser discutido no plenário, o que só ocorrerá caso seja apresentado recurso assinado por, no mínimo, nove dos 81 senadores. Vencida essa etapa, a matéria seguirá para a Câmara dos Deputados, informou a assessoria do senador.

Conhecendo melhor o seu animal de estimação Sempre somos questionados qual a melhor raça de cães e gatos para as mais diferentes situações (para crianças, guarda, anti-stress e outras) e aproveitando esse espaço vamos tentar colocar algumas informações que possa esclarecer essa curiosidade. Hoje vamos falar um pouco sobre o cão da raça pastor alemão. Esse animal é dotado de uma personalidade marcante com uma expressão direta e destemido, porém sem se mostrar hostil. Tem uma certa reserva que não o predispõe à amizades imediatas e indiscriminadas com uma nobreza natural e marcante é muito seguro de si e isso faz com que imponha confiança, respeito e admiração. Mede, em média 60 a 70 cm de altura, orelhas de tamanho médio, voltadas para cima, focinho comprido. cauda longa e com grande quantidade de pêlos. A cor mais comum é marrom claro com macha preta nas costas. É uma raça fácil para ser adestrada, pois é muito inteligente por isso muito utilizado como cão de guarda, ágil, rápido, esperto, olfato bem desenvolvido, e tem sido utilizado pelas forças policiais no resgate de corpos

soterrados ou para procurar drogas ou armas. Quando bem adestrado é muito obediente e aprende os comandos e orientações Possui um latido prolongado que é muito Importante para avisar que algo de errado está acontecendo. Seguindo o padrão racial deve ser um animal mais longo que alto, e com exceção do branco, todas as cores são permitidas. Cinza ferro, cinza com partes amarelas, preto e o amarelo com capa preta são as cores mais encontradas, sendo aceita pequena mancha branca no peito. Ressalta logo à primeira vista como um animal harmonioso, bem proporcionado, de agressividade controlada, ou seja, possui a agressividade necessária para fazer a defesa do território e das pessoas que guarda. A displasia coxofemoral problema inerente a essa raça (má formação da articulação coxofemoral na articulação entre o osso pélvico e o fêmur) vem sendo estudada e preocupa os seus donos. Mas é um bom animal a ser cuidado com uma boa relação de confiança e de companhia.

(*) Anderson Vendruscolo, Carlos Eduardo Zanetti , Creilda Santos Alves, Cristiani Paula Souza, Kcleyr Gonçalves dos Santos, Robson Soares Capecci , Simoni Nunes Amaro, Winnie Batista Gonçalves.

ConsCiênCia CósmiCa Ademar de Lima

*Expansionista consciencial & pesquisador

Os romanos odiavam os Essênios IV Os Estados Unidos da América adota até hoje a técnica de que só a ciência deles é a correta, só a medicina, a arte e a música deles é que tem algum valor. Sonegam, deturpam, esteriotipam todo conhecimento que não parta deles. Esta prática parece ser inerente ao ser humano, mas não é, trata-se de um atributo nocivo de personificação e caráter bem típico de grupos sociais que almejam ser superiores a outros. Essa busca hegemônica desleal e etnocêntrica está arraigada na personalidade humana há milênios. Tal qual Roma fez com os cientistas egípcios e outros sábios, os Estados Unidos da América também fez com Einstein e outros cientistas durante a segunda guerra mundial. Aqui no país tupiniquim aconteceram fatos que pas-

saram despercebidos pelos obnubilados, ex: quando a base de Alcântara explodiu e junto levou 20 cientistas brasileiros, e não muito tempo depois o episódio do “Légacy” que esbarrou no Boeing com 15 dos melhores cientistas e pesquisadores brasileiros matando todos. E você nunca questionou por que nenhuma universidade brasileira principalmente as que ministram medicina, biologia, química e outros cursos até hoje não se interessarem em adquirir um microscópio eletrônico, pelo menos para que os nossos médicos possam dizer que conhecem o vírus da gripe. Não pense que temos liberdade, para tanto é necessário consciência e inteligência, caso contrário o teu livre arbítrio talvez se restrinja em apenas escolher a marca da pasta

de dentes. Estamos numa época de inversão de valores e verdades, o “não dito” está tomando o lugar do que é dito, inverdades sobrepondo verdades. Hoje ficha limpa é mérito e não mais obrigação e em breve as delações premiadas terão valores em dinheiro. O conceito de moral e ética é apenas conceito porque falta consciência e inteligência, falta discer-

nimento. Só vamos evoluir depois que desconstruirmos os modelos existentes e reconstruí-los dentro da cosmo-ética universal onde os sistemas que regem os países independam de ideologias, mas dependam sim de consciência, autoconhecimento, respeito, ajuda mútua e amor. Os romanos boicotaram e destruíram com os Essê-

nios para que eles dessem as regras como se fossem os donos das verdades, tanto é realidade que estiveram em Judá, mataram saquearam e roubaram a tradição religiosa daquele povo e levaram para Roma de onde até hoje ditam regras de quem você deve adorar e obedecer, como se aquela cultura fosse deles e como se “aquelas verdades” fossem as únicas e verdadeiras. Não estou aqui questionando a fé das pessoas em Deus, pois para isso também é preciso muito autoconhecimento, consciência, inteligência e aceitação da existência de uma consciência superior, a fé não pode ser imposta por regras, utilizando a “psicologia do medo” como é freqüente - fé é autoconhecimento é alto nível de consciência e, sobretudo discernimento. Até hoje muitos textos

são considerados apócrifos pelos auto intitulados religiosos romanos atuais e ninguém questiona por que proíbem e sonegam conhecimento? Por que os sites “religiosos” modificam a história e esta é aceita por grande parte da humanidade? Talvez a resposta esteja no inconsciente das pessoas, onde quem sabe mais sobrepuja e oprime os que sabem menos e estes que sabem menos não têm condições de saber mais porque estão contaminados pelo “amarelão universal”, tanto pela ausência de nutrientes proteicos, como pela ausência de inteligência e onde não há inteligência, o misticismo, a fenomenolatria, a estupefação e a inversão de valores se acentuam, além de que a maioria se assenta nos calcâneos aguardando um salvador que virá resolver tudo para nós.


14

Regional

18 a 24 de maio de 2012

Municípios Em foco Prefeituras O Plenário da Câmara dos Deputados aprovou quartafeira (16), por 287 votos a 120, o regime de urgência para a apreciação do PDC (Projeto de Decreto Legislativo) 514/11, de autoria do deputado Jovair Arantes (PTB-GO), que propõe um plebiscito para saber se a população é a favor da coincidência das eleições municipais, distritais, estaduais e federais. Atualmente, as eleições municipais são realizadas com dois anos de diferença das eleições gerais. Caso a matéria avance para a convocação do plebiscito simultaneamente com a realização das eleições municipais deste ano, quando serão eleitos os prefeitos e vereadores para o mandato de 2013/16, poderá ser regulamentada a prorrogação por dois anos, para que as eleições de 2018 sejam realmente nacionais, ou seja, quando o eleitor deverá escolher desde vereadores até presidente da República em um único processo de votação. Pelas regras atuais, em 2014 a população voltará às urnas para escolher os próximos deputados estaduais e federais, o governador, um terço do Senado e o próximo presidente do Brasil. Mundo novo – Apoiada pela Prefeitura, a Associação Comercial sorteou mais quatros terrenos visando incentivar a indústria e o comércio no município. Os contemplados foram: José Pedro Mori (Makel), Iasmin Nicoli Oliveira (Gran Via), Noeli Tríder (Comércio de Tintas Sete Quedas), e Marli Izabel Marques Lui (Supermercado Expresso). Em 3,5 anos já foram entregues, através de sorteios, 32 terrenos, sendo oito em 2009, doze em 2010, oito em 2011, quatro em 2012. No final deste ano estão programadas a entrega de outros quatro lotes. vicentina – A Prefeitura praticamente definiu toda a programação para as comemorações do 25º aniversário de emancipação político-administrativa do município, que será comemorado em 20 de junho. Os festejos acontecerão no Centro de Eventos e o destaque da programação é o show com Daniel, no dia 25. As outras atrações confirmadas são: Ana Carla; e Élvis e Junior, de Gloria de Dourados, que se apresentaram na quinta-feira (21). Já o show de Kléber & Kléberson será no dia 23, e Pedro Henrique & Fernando no dia 24. itaquiraí - A Prefeitura continua investindo no Programa Prato Cheio, que visa incentivar os produtores a cultivar hortas caseiras, para o próprio consumo, melhorando assim a qualidade de vida, com uma alimentação mais saudável. Em abril, a Secretaria de Agricultura adquiriu variedades de sementes de hortaliças para distribuir à população. Entre elas estão 5 kg de sementes de abóbora mini paulista, 1 kg alface cresta, 50 g de cebolinha verde, 2 kg de beterraba maravilha, 1 kg de cenoura brasília calibrada grande, 1 e ½ kg de couve manteiga, 10 kg de melancia crimson, 5 kg de melão gaúcho, 5 kg de pepino híbrido, 5 kg de quiabo amarelinho, 2 kg de repolho chato de quintal, 2 kg de rúcula cultivada, 2 kg de salsa graúda portuguesa, e 2 kg de almeirão folha larga. Os interessados em ter uma horta caseira devem comparecer à Secretaria de Agricultura para receber o kit semente. naviraí - Buscando a orientação, a conscientização, e promover a reflexão sobre atitudes positivas e negativas de pedestres, motoristas de automotivos, motociclistas e vendedores ambulantes, uma comissão montada por diversos representantes de órgãos públicos da cidade foi às ruas para realizar uma blitz educativa. Durante a ação o público alvo foi abordado sobre diversos assuntos como comportamento de condutores de automotores, volume de som automotivo, veículos estacionados em lugares impróprios, venda de bebidas alcoólicas a menor de idade, e alvará de funcionamento do comércio realizado em vias públicas. A blitz envolveu representantes do Núcleo de Trânsito, Assessoria Jurídica, Conselho Tutelar, Código de Postura, Fiscalização de Tributos, Meio Ambiente, Educação, Vigilância Sanitária, Polícia Militar, Polícia Civil e Ministério Público Estadual. eldorado – A Secretaria Municipal de Educação e Cultura está entregando os “kits escolares” aos alunos da Rede Municipal de Ensino, que consiste em mochila com alça, cadernos, camisetas régua, lápis de escrever e de cor, borracha e materiais específicos para as séries iniciais. Ao todos são 1900 mochilas, 3 mil e 500 camisetas e mais de 120 maletas para os professores. O material adquirido por meio de licitação pública foi comprado no comércio local. Além da comunidade escolar da sede do município foram também beneficiadas as escolas da Aldeia Indígena Cerrito e do Assentamento Floresta.

Turismo

Da ReDação

Bonito, Jardim, Bodoquena e Porto Murtinho participam de workshop Conde

A participação nesta etapa foi pré-requisito para a Rodada de negócios que acontece de 24 de junho à 1º de julho

Evento foi preparativo para a Bolsa Internacional de Turismo do Mato Grosso do Sul, que acontece de 24 de junho a 01 de julho, na Capital Cerca de 30 pessoas, entre empresários e profissionais ligados ao turismo na região de Bonito, Jardim, Bodoquena e Porto Murtinho, participaram de um workshop promovido pela Fundação de Turismo do Matogrosso do Sul com apoio do Sebrae/MS, Seprotur e Secretaria Municipal de Turismo, Indústria e Comércio. O evento realizado no Centro de Referência da Assistência Social (CRAS)

da Marambaia, visou orien- sável pelo workshop, Igor tar tecnicamente empre- Setton, membro da Estratesários da região que tem gic Consulting, é especialisinteresse em participar da ta em Bolsa de Negócios de primeira versão da Bolsa Turismo. Além de Bonito, Internacional de Turismo estão programados eventos do Mato Grosso do Sul semelhantes em Corumbá, (BIT/MS), que acontece de Miranda, Ponta Porã, Três 24 de junho a 01 de julho Lagoas, Dourados e Campo com o objetivo de fomentar Grande. o encontro enDe acortre suppliers do com o direReunião explicou tor da Secre(vendedores) e buyers (com- em detalhes todo taria de Turispradores), a mo, Indústria o processo de fim de gerar e Comércio funcionamento e ampliar os de Bonito, resultados da Clayton Casda feira indústria tutilho Gomes, rística do Estado com a a participação nesta etapa realização de uma grande de Bonito constitui préRodada de Negócios agen- requisito para a inscrição dada para o próximo dia na Rodada de Negócios. 26 de junho em Campo Segundo ele, a reunião foi Grande. muito produtiva, pois, exO palestrante respon- plicou em detalhes todo o

André pArA pAcco:

processo de funcionamento da feira e como potencializar seus efeitos para o turismo da cidade. “Nós recebemos orientações sobre como lidar com esse nicho de mercado que a BIT vai nos proporcionar. Estarão participando da Rodada de Negócios, 35 empresas (operadoras) internacionais que desenvolvem atividades em 11 países e as 15 maiores empresas nacionais responsáveis pela comercialização da maioria dos destinos nacionais. Estrategicamente, a grande vantagem comercial para Bonito é a possibilidade de formalizar parcerias diretas entre os empresários e as operadoras ampliando as vantagens para ambos os lados”, disse Castilho.

José HenRique MaRques

‘Estarei no palanque de Marsura para ganhar’ divulgação

Governador André Puccinelli articula a formação de um forte palanque para sustentar a campanha de Marsura “Vou estar nesse palanque pra ganhar a eleição”. Com essa frase o governador André Puccinelli definiu sua participação na articulação e na campanha do presidente da Câmara Municipal de Itaporã Roberto Marsura, que é pré-candidato a prefeito do município apoiado pelo grupo do atual prefeito Marcos

Pacco. André, Marsura e Pacco são do PMDB. O sinal verde para a candidatura de Marsura foi dado na governadoria, em Campo Grande, numa reunião que participou além dos três, o deputado estadual Zé Teixeira, do DEM. “Temos ao nosso lado partidos fortes, lideranças expressivas, um histórico

de vida e muito trabalho realizado em Itaporã”, disse Marsura acrescentando que o “legado de Pacco no município, com obras, serviços e seriedade, tem que continuar e faremos isso com o apoio incondicional do governador que tem sido um pai para nossa cidade”. Com o aval de André,

Pacco e Marsura estão afunilando os entendimentos com outras legendas, a fim de construir um arco de alianças representativo e propositivo. “Uma vez eleitos administraremos juntos”, disse Marsura que exerce seu quinto mandato de vereador e a quarta presidência da Câmara Municipal.


Entretenimento

18 a 24 de maio de 2012

horóscopo da semana Críticas? Elogios? Sugestões?

Amarildoleite2011@live.com HOMEM DE FERRO 3 Coldblood será o vilão do terceiro Homem de Ferro. O ator escalado para a missão é James Badge Dale (A Perseguição). Eric Savin é um ex-coronel do exército que morre em campo e é revivido em um programa secreto para criar supersoldados. E, claro que, como sempre, algo vai dar errado durante o procedimento fazendo Savin perder a memória e passar a assumir a identidade de Coldblood. Este personagem é um ciborgue e apareceu nos quadrinhos pela primeira vez em 1989. Confira nas fotos, o desenho do personagem e o ator que o viverá.

O ESPETACULAR HOMEM ARANHA Foi divulgado pela Sony no programa de Tv americano America’s Got Talent, um preview de 4 minutos do novo filme do Homem Aranha e, claro que já está no YouTube e, claro que já tenho o link para você que ainda não viu. Digite lá: THE AMAZING SPIDER-MAN (3D) - 4 MINUTE SUPER PREVIEW. E, além disso foram divulgados alguns cartazes do Aranha sobre a cidade de Nova Iorque. Veja um deles:

BARCELONA Pois é, Barcelona agora é literalmente coisa de cinema. O diretor de O Ultimato Bourne, Paul Greengrass é quem irá dirigir o documentário que vai contar a história do time mais mortal dos últimos tempos. Tem algum santista aí? Serão filmados os bastidores do time durante as temporadas de 2012 e 1013 e Greengrass será ajudado pelo jornalista esportivo John Carlin que escreveu o livro que logo após virou o filme Invictus de Clint Eastwood. OS VINGADORES II Os Vingadores fez um sucesso absurdo, você sabe. Por isso mesmo era de se esperar que seu diretor estivesse empolgado em assumir a continuação. Mas não é bem assim. Joss Whedon afirmou em entrevista para o jornal LA

300: BATTLE OF ARTEMISIA The brazilian actor Rodrigo Santoro está pronto para reviver Xerxes. Para o site Cinema Blend, ele disse que já iniciou sua preparação para voltar a encarnar o vilão, apesar de o longa começar a ser rodado ssomente em julho. “Já comecei a ir à academia. É um trabalho pesado. As pessoas não sabem quanto temos que nos esforçar para o filme - especialmente para Xerxes. Não se trata apenas de malhação, o personagem tem um visual bem específico. Me perguntam: ‘Você era careca?’ Tive que raspar a cabeça, malhar... São cinco horas de maquiagem, também tem os piercings, que são objetos muito delicados. Então, é muita coisa para o personagem ficar pronto”. Se eu conto as dificulda-des de meu trabalho dizem que estou reclamando. Ele continuou: “É a primeira vez que revivo um personagem. Nunca inter-pretei duas vezes o mesmo personagem. Isso é interessante, tenho que tornar essa experiência, de alguma forma, nova para mim. Quero encontrar diferentes camadas para o personagem. Vamos ver o que o roteiro reserva para mim, porque ainda estão trabalhando nele, no último esboço. Estou ansioso para mostrar algo novo ao público, que não foi visto no primeiro filme. Todos nós estamos empolgados”. E mandou mais: “O mais interessante é que eles não estão chamando o filme de prelúdio, sequência ou spin-off. Tem um pouco do que vocês viram em 300 e o que aconteceu um pouco antes (dos eventos do longa original)”, finalizou. 300: Battle of Artemisia será dirigido por Noam Murro. O filme contará a história do General Themistocles (Stapleton) e a sua luta contra a invasão dos persas - que acontece ao mesmo tempo da sangrenta Batalha de Termópilas, apresentada em 300 e deverá ir aos cinemas em 2 de agosto de 2013. Lembra de Xerxes em 300 de Esparta? Olha ele aí:

Agora que o Ano Novo Solar iniciou e suas energias particulares estão se renovando, você pode finalmente tirar da gaveta sonhos e projetos que serão integrados à novas e criativas ideias. Para conseguir alcançar suas metas você pode pensar em ser mais receptivo às sugestões de colegas.

www.somostodosum.com.br

TOURO

Aproveitando os últimos dias do trânsito de Vênus em seu signo, você se sentirá mais disposto e aberto para investir, especialmente no campo dos relacionamentos íntimos, podendo reforçar parcerias e até mesmo sociedades. Você terá boas chances de resolver conflitos familiares.

LEÃO

CÂNCER

Com seu regente, o Sol, alinhado ao planeta Urano, é possível que você esteja literal mente tendo explosões energéticas e esse fato não favorece seu cérebro a encontrar soluções racionais para seus eventuais conflitos. Você pode tirar proveito das situações difíceis.

LIBRA

ESCORPIÃO Os desafios de sua vida

Esta será uma semana de grandes provações para a maioria dos cancerianos, que podem sentir-se oprimidos pela quantidade de problemas que serão chamados a resolver. Apesar disso, o campo profissional promete boas recompensas especialmente se você souber fazer valer seus pontos de vista. Alguns librianos do ultimo decanato estão lidando com a energia negativa de Saturno, em retrogradação, e precisam lidar novamente com um conflito ou um problema que pensavam já estar resolvido. O estresse pode ser o resultado desta influência.

CAPRICÓRNIO Alguns obstáculos que atrapalhavam a conquista de seus objetivos parecem cada vez mais claros nas ultimas semanas e finalmente você tem capacidade de avaliar os meios de que você necessita. Com isso em mente, poderá trilhar outro caminho ou fazer diferente abordagem.

diária colocam muita pressão sobre você, mas você, com sua determinação, poderá superar qualquer obstáculo. No entanto, precisará de maleabilidade e humildade no sentido de aceitar a colaboração de parceiros ou colegas. Você receberá muitos convites.

AQUÁRIO

Neste momento, o aquariano passa por um momento particularmente positivo e as pessoas ao seu redor percebem essa sua aura positiva e contagiante. Estas boas influências astrais podem ser úteis para enfrentar obstáculos difíceis que ainda teimam em aparecer em sua vida.

palavras cruzadas

GÊMEOS

Em retrogradação, seu regente, Mercúrio, ingressa em Peixes, se afastando do Sol e pode trazer de volta uma preocupação de saúde que você já considerava resolvida. O geminiano continuará a se sentir impulsionado pelas inúmeras ideias que povoarão a sua cabeça.

VIRGEM

O virginiano não pode dizer que sua vida está monótona, pois desde que Marte ingressou em seu signo, o dia-a-dia ficou tão cheio de acontecimentos e tarefas que a palavra calma foi banida de seu dicionário! Pequenos êxitos diários são conseguidos a duras penas e no final causam estresse.

SAGITÁRIO

Suas energias emocionais e físicas estão altamente estimuladas por alguns aspectos astrológicos complementares nos signos de Fogo. Você deve aproveitar esse momento astral, pois os obstáculos parecem menores e mais facilmente superáveis se você mantiver inabalável o seu natural otimismo.

PEIXES

Se você deseja a paz interior, precisará conquistá-la a duras penas, pois esses são tempos bicudos para muitos piscianos que perseguem os seus sonhos procurando abrir o caminho em meio a obstáculos de todo tipo. A luta será árdua e nem tudo se resolverá com a rapidez que você deseja.

www.coquetel.com.br

Por enquanto é só, pessoal. Semana que vem tem mais.

Turquinho

O turquinho foi na loja de tintas, levou um balde e pediu para encher de tinta branca, veio o atendente com o balde cheio, e perguntou: - Cadê o dinheiro? aí o menino respondeu: - Papai vem pagar no fim do mês. O homem possesso, levou o balde de volta e despejou no barril,

e falou: - Seu pai está sem crédito aqui, ele ainda não pagou o que deve. O turquinho saiu da loja e assobiando todo feliz, pensou, papai tem razão sempre fica um pouco de tinta no balde,já dá para pintar um banquinho.

Tinta verde Muito nervoso Tião amarra seu burrinho do lado de fora do bar e entra ja pedindo uma pinga, e a cena se repete várias vezes, quando se cansa e vai saindo quando se depara com seu burrinho pintado de verde, como ja estava de fogo e muito nervoso, retornou ao bar e gritou: - Quem foi o fdp que pintou meu burro d

verde??? La no fundo levantou um brutamonte e disse: - EU!!Poque que? E Tião la da porta diz: - Pode dá a segunda mão a primeira ja secou !!!

resposta da anterior

humor

Times, que está indeciso sobreao seu retorno à franquia: “Estou bem dividido. É uma quantidade enorme de trabalho para contar a história que outra pessoa escreveu, apesar de sentir que coloquei um pouco de mim no filme. Ao mesmo tempo, tenho várias ideias, e todas elas parecem ser realmente legais”, disse o cineasta. Mas não é apenas ao diretor que está com frescurinhas. A Marvel dedicou seu cronograma de estreias dos próximos dois anos para os filmes-solo de Homem de Ferro, Thor e Capitão América. E não há nada sobre Os Vingadores II relacionado. Portanto, parece que sobre o filme não há nada definido ainda.

ÁRIES

15

9611-2431


16

Culturalmente Falando imagem da Feira Livre O Poder da Arte Ilson Boca Venancio

18 a 24 de maio de 2012

ilsonvenancio@hotmail.com

fotos: boca venancio

Poesia

cantinho da

Moça Linda BeM TraTada Mario de andrade

Fui ao Teatro Municipal para participar de um Fórum sobre políticas culturais, onde artistas de algumas modalidade disputariam seus espaços para atuarem na formação do fórum permanente e na eleição para compor o conselho de cultura, instância fiscalizadora das ações e aplicação de recursos públicos para a cultura. As reuniões desse gênero sem a presença da arte propriamente dita, não tem muita graça, na manhã é difícil reunir porque artista (principalmente quem trabalha na noite) não gosta de acordar cedo. Logo que cheguei me credenciei e enquanto esperava, resolvi ir até a feira livre distribuir os jornais (folha de dourados) como faço todas as manhãs de domingo. Durante o percurso me lembrava dos tempos em que nos reuníamos no atelier do “Kinho” para as nossas reflexões, para o lanche quando ele nos brindava com deliciosos pães de queijo e suco natural. Posso afirmar que foi a partir dessas reuniões que resultou o primeiro fórum e sua resolução contribuiu para dar rumo a muitas ações do

estado e município. Aquele foi um fórum construtivo, os demais que aconteceram a exemplo deste último foram curativos. Lembrei-me de quando o Palco da Cultura era montado na Praça Antonio João onde nos reuníamos aos domingos para as apresentações de Teatro, Música, Poesia e Artesanato. Outro espaço muito usado pelos artistas na época foi a concha da Praça do Cinquentenário, que servia de base para o teatro. Lá tinha espaço para ensaio e para guardar material de cenários. Na fundação de cultura havia uma sala de teatro para ensaios, e outra para aulas de músicas. A meu ver as oficinas de arte são fundamentais para a formação popular. Meus pensamentos foram interrompido, assim que chequei na feira livre, logo me deparei com uma cena de teatro, onde uma atriz se preparava para a sua apresentação, sentada numa cadeira tranquilamente maquiava a sua personagem. Toda de branco com um leve toque de sombra nos olhos,

estava pronta para o seu espetáculo, como eu, muitos outros esperavam ali ansiosos enquanto observávamos os preparativos, o que chamava a atenção de todos. Após tirar algumas fotos, lembrei que deveria voltar ao teatro e acompanhar o fórum, afinal eu que fui conselheiro de cultura durante dois mandatos, tinha que participar. Assistir a apresentação e fui, mas quando adentrei ao teatro a minha vontade era de chamar a todos para ir à feira, ver o que eu tinha visto nos olhos de cada um que via aquela cena, e compreender que para o artista e o publico a arte é o mais importante. Quando acontece, e lá na feira todos os finais de semana tem espetáculos de graça, alternativos só paga quem quiser, dizer àqueles ali presentes que vejam a ate com essa nuance de “ir aonde o artista está”. Mais ali no Fórum a discussão séria, envolvia dinheiro e poder. Sou favorável a organização dos artistas e não nego que o financiamento da cultura é fundamental para o desenvolvimento da

nação de forma socialmente equilibrada. Sabemos que quando falta a arte na formação das pessoas pouco desenvolve a sua sensibilidade e o resultado se revela no relacionamento social, por isso ocorreu a inserção da matéria de educação artística no currículo escolar. Permaneci durante o resto do dia participando do fórum e apesar do pequeno número de participantes a disputa pelo poder era cerrada e a arte propriamente dita não apareceu, a não ser com a mágica da reprodução de votos na urna, quando da eleição dos conselheiros. No domingo seguinte, novamente eu na feira pude participar de mais uma autêntica manifestação popular em comemoração ao dia das mães. Além do comércio de tudo o que se vende normalmente havia música, capoeira, flores, artesanatos e a classe política antenada entre os artistas e feirantes interagindo com a comunidade entre as compras e a costumeira boca livre dos cafezinhos. Cada um cumprindo o seu papel.

Moça linda bem tratada, Três séculos de família, Burra como uma porta: Um amor. Grã-fino do despudor, Esporte, ignorância e sexo, Burro como uma porta: Um coió. Mulher gordaça, filó, De ouro por todos os poros Burra como uma porta: Paciência... Plutocrata sem consciência, Nada porta, terremoto Que a porta do pobre arromba: Uma bomba.

Para refletir Passado é lição para refletir, não para repetir. (Mário de Andrade)


Edição 183  

De 18 a 24 de maio de 2012

Advertisement
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you