__MAIN_TEXT__

Page 1

Folha

Entre em contato com a redação pelo Whatsapp (51) 9 9415.3122

Folha

1

SEXTA, sábado e domingo, 15, 16 e 17 de janeiro de 2021

Sexta, sábado e domingo | Cachoeirinha, 15, 16 e 17 de janeiro de 2021 | ANO VIII | Edição 1946 | Diário | R$ 2,50

Divulgação/PMC

Prefeito e secretários buscam investimentos para a cidade

Reunião nesta semana com o Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul teve como foco o financiamento de obras da infraestrutura

Vacinação no Brasil começa na quartafeira, diz Pazuello 6

Municípios precisam fortalecer mecanismos de governança pública, diz Ernani Polo em seminário

Médicos alertam para cuidados com as doenças de pele no verão Divulgação

4

Página 7

RS se coloca à disposição para receber pacientes de coronavírus de Manaus 8

8


22

SEXTA, SÁBADO sábadoEeDOMINGO, domingo,15, 15,1616E e17 17DE deJANEIRO janeiro de SEXTA, DE2021 2021

Geral Variedades

O TRF-3 manteve nesta quinta (14/1) a decisão da Justiça Federal em SP que negou o adiamento do Enem e manteve as datas para o próximo domingo (17) e o seguinte (24). No texto da decisão, o desembargador Antonio Carlos Cedenho diz que "a aplicação do exame não foi uma decisão isolada e política do MEC. Houve a participação de setores diretamente interessados no ENEM, inclusive Estados e Municípios, dando legitimidade e representatividade para a nova data de realização".

Folha

PREVISÃO DO TEMPO

Fonte: ClicTempo

OPINIÃO

Novas atitudes por um Rio Grande melhor menos poluído. O mesmo vale se você mudar o status da bicicleta de lazer para meio de transporte, e fazer alguns deslocamentos rotineiros com ela. As idas ao mercado do bairro, o passeio em áreas abertas com as crianças, podem se tornar um hábito permanente. Você também estará se exercitando mais, o que é bom para saúde e para a mobilidade. Também podemos acrescentar à lista comportamentos simples: usar o cinto no banco de trás, deixar o celular de lado enquanto dirigimos, caminhar um pouco mais e atravessar na faixa, além de praticar mais a “empatia”, se colocando no lugar do outro. Na pandemia, mais do que em outras épocas, vimos o quanto estamos conectados e dependemos uns dos outros. Nossas escolhas impactam a vida de todos. Uma atitude pode parecer pouco, mas ao incluir um novo hábito na sua rotina, você estará fazendo muito para que tenhamos cidades cada vez mais sustentáveis, humanas, seguras e com mais VIDA para todos nós. Vamos juntos por um Rio Grande melhor?

Claudio Reyes/AFP

defesa dos direitos sexuais e reprodutivos. "Aborto livre, seguro e gratuito", lia-se nos lenços das manifestantes, que também realizaram

DIZA GONZAGA

Diretora institucional do DetranRS

Apenas 4 em cada 10 brasileiros acham que vida voltará ao normal em 2021 Os brasileiros não estão otimistas de que poderão voltar às suas rotinas pré-pandemia neste ano. A pesquisa Global Advisor 2021 Predictions, realizada pela Ipsos desde 2012 para analisar as expectativas de cidadãos do mundo sobre o ano que se inicia, apontou que somente 41% dos respondentes do Brasil acreditam que a vida no país voltará ao normal após os efeitos da crise do novo coronavírus. A previsão brasileira reflete exatamente a opinião disseminada globalmente. Na média dos 31 países ouvidos pelo levantamento, o percentual de pessoas que não apostam em um retorno à normalidade também é de 41%. As nações que mais acham que 2021 será um ano normal - diferentemente do período pandê-

Santiago, no Chile, foi palco de protestos pacíficos liderados por mulheres que exigiam a legalização do aborto, nesta quarta-feira (13/1), dia em que o Congresso iniciou a discussão sobre a descriminalização da interrupção da gravidez até 14 semanas. Os protestos se concentraram no centro da capital chilena, onde mais de 200 mulheres se reuniram nos arredores do palácio do governo, La Moneda. Elas usavam lenços verdes, símbolos da resistência feminina que se espalhou pela América Latina em

mico de 2020 - são China (90%), Arábia Saudita (75%) e Índia (63%). Por outro lado, França (16%), Reino Unido (23%) e Japão (26%) são os menos otimistas. As expectativas para o ano que se inicia são pautadas no pessimismo de quase todas as nações. Em apenas três de 31 países, mais da metade dos respondentes acredita que o mundo mudará para melhor por causa da pandemia de Covid-19. São eles: Índia (62%), Arábia Saudita (58%) e Peru (51%). No Brasil, só 21% acham que o mundo será melhor em 2021. A média global é de 30%. Além disso, somente um em cada quatro brasileiros acredita que, em 2021, a economia do país se recuperará completamente dos efeitos da crise sanitária.

Thomas Peter/Reuters

Você já pensou como suas escolhas de mobilidade impactam a cidade? Todo início de ano é um convite para um recomeço. Mesmo que 2020 tenha sido difícil, inesperado e até assustador para muitos de nós, tirar do papel aquele projeto antigo ou iniciar algo novo é desafiador, nos dá fôlego e nos impulsiona. Então, gostaria de convidar você a pensar como tem sido seu deslocamento pela cidade. A pandemia mudou a forma como circulamos. Apesar de o momento ainda ser delicado e exigir cautela, estamos retomando aos poucos nossa rotina. Ocupar os espaços é um movimento natural e também uma oportunidade para novas atitudes. Quando pensamos na cidade do futuro, com uma mobilidade mais humana, segura e sustentável, pensamos em grandes investimentos de infraestrutura. Não nos damos conta do impacto positivo que uma pequena atitude tem na cidade, na mobilidade e, principalmente, em nossas vidas. Se pensar em vender seu carro parece algo muito distante, você pode considerar deixá-lo na garagem pelo menos uma vez por semana. Ao incluir esse hábito na sua rotina, serão 52 dias sem carro por ano, a descoberta de novos modais de locomoção e sua contribuição para um ambiente

RADAR

CLICK

a performance "Um estuprador no seu caminho", popularizada mundialmente pelo coletivo chileno Las Tesis. AFP A equipe de especialistas da Organização Mundial da Saúde (OMS) encarregada de investigar a origem do coronavírus chegou nesta quintafeira (14/1) à cidade chinesa de Wuhan, berço da epidemia, segundo imagens ao vivo da televisão pública CGTN. Esta visita é extremamente sensível para Pequim, preocupada em descartar qualquer responsabilidade na pandemia que já causou quase dois milhões de mortes no mundo.

NAS REDES SEM vacina, você tem 4 opções: a. pegar Covid19 e não sentir nada b. pegar Covid19 e sentir uma "gripe" c. pegar Covid19 e ser internado d. pegar Covid19 e MORRER COM vacina, você ELIMINA a opção D e reduz MUITO as chances da C O que você escolhe? Mílton Jung | @miltonjung | Jornalista da CBN


Folha

Geral Cidade

SEXTA,SÁBADO sábado e domingo, e 17 janeiro de SEXTA, E DOMINGO, 15,15, 1616 E 17 DEde JANEIRO DE 2021 2021

33

Comitê da Solidariedade se reúne para lançamento da campanha de arrecadação permanente de alimentos Estrutura passa a ser permanente na cidade e capitaneada pelo vice-prefeito Dr. Levi O vice-prefeito Dr. Levi está à frente do Comitê da Solidariedade, que inicia o ano com a urgente necessidade de doações para o Banco de Alimentos Municipal. Com estoque muito baixo devido à demanda, será lançada uma nova campanha de arrecadação de alimentos. Por isso, Dr. Levi realizou a primeira reunião de trabalho com membros do comitê gestor, nesta quarta-feira, 13. Estiveram presentes, Luiz Stumpf, Secretário Municipal da Família, Cidadania e Assistência Social (SMFCAS), a substituta da pasta, Joice Michels e Selma Fraga, Secretária Municipal da Inovação, Ciência e Tecnologia (SMICT). A ideia, proposta pelo prefeito Luiz Zaffalon, vem de encontro as necessidades atuais de parte da população. "É inadmissível que a 4ª economia do estado ainda tenha pessoas passando fome, e nós temos. Quando estive à frente do Comitê de Solidarie-

públicos através de soluções tecnológicas. Para isso, um parecer jurídico está em tramitação para regulamentar o aporte. “O nosso propósito é que as doações se tornem recorrentes, não necessariamente pontuais”, explicou Selma Fraga.

dade ao Enfrentamento do Coronavírus, no ano passado, pude acompanhar de perto a realidade de muitas famílias que precisam de apoio e também a solidariedade do nosso povo. Por isso, queremos tornar esta atividade permanente e facilitar o encontro de quem quer fazer algo pelo próximo, com quem naquele momento está necessitando." “Precisamos implementar um programa social que continue de forma ininterrupta. A doação por

parte de cada cidadão e de empresas nesse momento de pandemia e retomada da economia é muito importante, pois é somando esforços que poderemos realizar, enquanto sociedade, ações valiosas para melhorar a qualidade de vida da nossa população”, disse o Dr. Levi. Com a diminuição de circulação de pessoas e restrições na realização de campanhas nas ruas, o número de doações diminuiu. “Precisamos levar em conta que estamos vivendo

um período difícil, ainda estamos em pandemia, em que os alimentos que distribuímos estão sendo ainda mais necessários”, esclareceu Luiz Stumpf. Manter o volume de donativos tem sido um grande desafio para a equipe do Banco de Alimentos. “A pandemia não dá trégua. Porém, as necessidades continuam e cada vez maiores”, destaca a Joice Michels. Doação feita com cliques

Em breve, quando o Comitê da Solidariedade apresentar sua nova identidade visual e metas iniciais da campanha, será anunciado, também, o lançamento de uma plataforma inovadora que facilitará as doações de alimentos. Para isso, Selma Fraga, secretária da SMICT, irá trazer parceiros por meio do GovTechs. São startups que tem como propósito gerar inovação para a gestão pública e auxiliar na economia de recursos

Saiba mais sobre a iniciativa Criado no ano passado, por conta da pandemia da Covid-19, o Comitê de Solidariedade ao Enfrentamento do Coronavírus, este ano, passará por modificações se tornando uma estrutura permanente na cidade. Intitulado de Comitê da Solidariedade, ele estará diretamente ligado ao Gabinete do Vice-Prefeito. Você pode doar hoje Neste momento, as doações de mantimentos estão sendo recebidas e podem ser realizadas na sede do Banco de Alimentos, localizado na Avenida Centenário, 87.

Parada Educativa no trânsito busca conscientizar condutores O intuito da parada foi orientar os condutores sobre importância da educação no trânsito A Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana (Semurb) promoveu na manhã desta quinta-feira, 14, a primeira parada educativa do ano. A ação que contou com a participação do setor de educação para o trânsito municipal e dos grupos de resgate CVSR (Corpo Voluntário de Socorro e Resgate), Grave Resgate Voluntário e Anjos do Asfalto, ficou localizada próximo as pontes do Parque dos Anjos. O intuito da parada foi orientar os condutores sobre importância da educação no trânsito, a direção defensiva e a manutenção preventiva dos veículos. Ações como essa serão cada vez mais frequentes no município, visando conscientizar a população sobre o papel dela na construção de um trânsito mais seguro. "Essa é mais uma ação educativa que busca a conscientização dos motoristas quanto aos cuidados básicos na condução do seu veiculo na nossa

cidade. Muito se fala em relação a educação no trânsito, mas essa é uma ação concreta. Nós buscamos que as pessoas conduzam seus veículos usando das técnicas básicas de segurança, dirigindo dentro da velocidade da via, nunca após ter ingerido bebida alcoólica e respeitando a sinalização.", explica o secretário municipal de Serviços Urbanos, Adão de Castro. O diretor do departamento de trânsito, Flávio Ribeiro que também esteve presente, lembrou da importância do governo e da comunidade estarem juntos na busca por um trânsito melhor, enfatizando que a função dos agentes não é apenas fiscalizar, mas também orientar a população quanto a sua responsabilidade. Para o condutor Paulo Roberto, abordado na parada educativa, "ações como essa devem acontecer mais vezes. Existem muitas pessoas sem educação no trânsito, sem paciência e que tornam o trânsito mais perigoso".

Caroline Barcelos/PMG/Divulgação


4

SEXTA, sábado e domingo, 15, 16 e 17 de janeiro de 2021

giro político "Não importa onde você parou, em que momento da vida você cansou, o que importa é que sempre é possível e necessário recomeçar." (Braulio Bessa)

Economia criativa terá linha de financiamento do BRDE Responsável por cerca de 130 mil empregos formais antes da chegada da pandemia, as empresas da economia criativa do Rio Grade do Sul terão uma linha especial de financiamento disponibilizada pelo Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE). O anúncio da oferta de crédito para o setor, que terá taxa de juro entre as mais baixas do mercado, ocorreu na manhã desta quinta-feira (14/1), em evento na sede do banco, com as presenças do governador Eduardo Leite e da diretora-presidente do BRDE, Leany Lemos. A medida se soma a outras ações já adotadas pelo governo para auxiliar a os diferentes setores a enfrentar as restrições impostas pela Covid-19 e, desta maneira, está alinhado com o eixo promoção e investimento voltado à recuperação da atividade econômica no RS. "Sabendo do impacto econômico, do potencial em geração de empego e da forte conexão com os novos tempos, o incentivo à economia criativa já estava no nosso planejamento de governo. Diante do grave quadro sanitário, que impactou fortemente o setor, buscamos construir soluções. Já temos uma carteira de opções bastante expressiva, como editais da Lei Aldir Blanc, programa RS TER e oferta de microcrédito. Mas também demandamos esforço também do BRDE, um banco público focado no desenvolvimento e com vocação para atender ao interesse maior da sociedade, o que se concretiza nessa linha de financiamento", afirmou o governador. "Nossas ações não se esgotam aqui. Continuamos dialogando para construir novas soluções para a retomada de eventos e atividades culturais de forma a preservar vidas e a economia", complementou Leite. A linha de financiamento está no escopo do programa Recupera Sul, lançado pelo banco ainda no ano passado para socorrer os setores mais afetados pela pandemia. Além de crédito para capital de giro das empresas e a possibilidade de oferta para investimento no pós-pandemia, com prazos diferenciados e análise de acordo com a demanda, a linha do BRDE para a economia criativa vem acompanhada de uma nova diretriz. “Vamos oferecer treinamento e orientações para acessar o crédito, ajudando no planejamento e na organização das empresas”, destacou Leany Lemos.

Folha

Política Da Redação

folhadecachoeirinha@gmail.com jornaldegravatai@gmail.com

Municípios precisam fortalecer mecanismos de governança pública, diz Polo em seminário O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Ernani Polo (PP), defendeu ontem (14), na abertura do seminário virtual “Governança Pública: os desafios das novas administrações", a importância das práticas de governança integradas à administração pública. O evento é dirigido aos novos prefeitos e vice-prefeitos dos 497 municípios gaúchos e promovido em parceria com a Confederação Nacional de Municípios (CNM), a Federação das Associações dos Municípios do Rio Grande do Sul (Famurs), a União Nacional dos Legisladores e Legislativos (Unale) e a Rede Governança Brasil. “A competitividade será essencial para o estado se reerguer e para desenharmos uma agenda de desenvolvimento para os municípios”, disse Polo. “A essa pauta, acrescento mais um tema de extrema importância para as administrações municipais: a governança. Essa é uma prática comum no setor privado para diminuir riscos, assegurar o andamento dos projetos e dar transparência às ações”. Ele citou entre os desafios a serem enfrentados pelas novas administrações municipais a mobilização para a retomada das atividades, a geração de emprego, a garantia do acesso à saúde, as parcerias para melhorar a estrutura das cidades e, “principalmente, o futuro dos municípios neste pós-pandemia”. Conforme Polo, muitas vezes os resultados esperados são frustrados por diversos fatores, “como má administração, corrupção ou mesmo incompetência”, e isso acontece tanto no setor público quanto privado. Para diminuir esse risco e fazer boas entregas, segundo ele, os municípios devem fortalecer ainda mais os seus mecanismos de governança pública. “Diante de adversidades como as que vivemos hoje e da exigência da população por maior eficiência, o gestor necessita de instrumentos, mecanismos e ferramentas e elas podem contribuir para o planejamento, monitora-

mento, controle, transparência e tomada de decisões”, afirmou. O presidente da Federação das Associações dos Municípios do Rio Grande do Sul (Famurs), Maneco Hassen, enalteceu a importância do evento e disse não ter dúvidas de que as gestões que se iniciavam seriam as mais desafiadoras das últimas décadas. “Estamos vivendo infelizmente um momento único e triste e que se reflete diretamente nas prefeituras de todo o país”, disse ele, acentuando as dificuldades particulares do estado, como as decorrentes da estiagem, e o desafio enorme de se conseguir equilibrar as gestões com menos receita e, ao mesmo tempo, uma busca maior por serviços. A presidente da União Nacional dos Legisladores e Legislativos (Unale), deputada estadual Ivana Bastos (PSD/BA), lembrou que a entidade congregava 1.059 parlamentares estaduais em 27 casas legislativas de todo o país e agradeceu a oportunidade de participar de um evento cujo tema considerava da maior relevância para a promoção da integridade das instituições e dos serviços públicos. “A governança representa importante papel para as gestões”, declarou. “É a partir dela que corrigimos irregularidades, mitigamos falhas e alcançamos eficiência e transparência na administração pública”. O presidente do Tribunal de Contas do Estado do Rio Grande do Sul, conselheiro Estilac

Xavier, abriu sua fala com um voto de pesar e solidariedade às famílias das 206 mil pessoas que morreram por conta da Covid-19. “Estamos em um momento muito difícil, mas há algumas perspectivas como a da vacinação e espero que isso saia a contento e, obviamente, com a participação dos municípios”, disse o conselheiro. Colocando-se à disposição dos administradores municipais, disse que o Tribunal havia editado uma resolução (nº 1.130) sobre o assunto, na sua esfera de atribuições, e que o tema, proveniente da iniciativa privada, distinguia-se bastante, a seu ver, na esfera pública. Explicou que o Tribunal possuía um plano estratégico e de gestão, previsível e de longo prazo, mas que isso não se aplicava àquelas administrações públicas à mercê – “correta e adequadamente” – das mudanças periódicas de condutas políticas dos eleitores. O presidente da Confederação Nacional de Municípios (CNM), Glademir Aroldi, disse que a gerência de órgãos ou entes públicos exigia dos gestores cada vez mais atualização, modernidade e inovação, diante de erários com cada vez menos recursos para atender a responsabilidades maiores, agravadas agora pela pandemia. “Governar neste momento é um exercício de malabarismo, focado no projeto a ser alcançado, exigindo criatividade, organização e, acima de tudo, coordenação sistêmica”, disse.


Folha

Geral

Senac inscreve para curso de Cabeleireiro Intensivo

SEXTA, sábado e domingo, 15, 16 e 17 de janeiro de 2021

www.coquetel.com.br

CAÇA-PALAVRA

© Revistas COQUETEL

Procure e marque, no diagrama de letras, as palavras em destaque no texto.

O último dos caracóis O único exemplar de uma espécie de CARACOL viveu em um TERRÁRIO durante 14 anos, na sede do programa de PREVENÇÃO da EXTINÇÃO de caracóis em HONOLULU, no HAVAÍ. Seu nome era GEORGE e cresceu SOZINHO no seu pequeno espaço. Embora fosse HERMAFRODITA, ele precisava de um outro MOLUSCO da sua ESPÉCIE para se reproduzir. Em 2017, os cientistas colheram uma pequena amostra do pé de George, e o TECIDO continua VIVO e CONGELADO num contêiner. Talvez algum dia seja possível clonar um caracol, e assim, George, que morreu no início de 2019, possa viver outra vez. Caso contrário, ele terá sido o ÚLTIMO indivíduo de sua espécie a habitar esse PLANETA.

De acordo com o Euromonitor, até março de 2020 existiam aproximadamente 500 mil salões de beleza formais no Brasil, com previsão de crescimento de até 4,5% para este ano. Dados da Associação Brasileira da Indústria de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos (ABIHPEC), também apontam que o setor teve crescimento anual de 8,2% nos últimos 10 anos. Para quem quer investir neste mercado como profissional, o Senac-RS está com inscrições abertas para o curso de Cabeleireiro Intensivo em 21 cidades do Estado, sendo elas: Porto Alegre (Senac Centro Histórico), Bagé, Bento Gonçalves, Canoas, Carazinho, Caxias do Sul, Erechim, Farroupilha, Gravataí, Lajeado, Novo Hamburgo, Passo Fundo, Pelotas, Rio Grande, Santa Rosa, Santo Ângelo, São Borja, São Leopoldo, Taquara, Tramandaí e Viamão.

A F D A F I D C L L G M B E

E E H E R M A F R O D I T A

C O O H L M T C Y C T D D R

S B H A V A I I L A T T O G

O Ã Ç N I T X E N R E E C E

H O O R N A H O R A F R H O

N Y A L H I O R C C N R T R

I D O N E R Ã L M F M A O G

Z H D M S H Ç D H I D R N E

O I I N P M N S G A M I I N

S N C B E M E M O A O O A C

M D E H C T V N M T L R G O

T R T N I T E C B E N C N M

O B T S E R R O T N O O R I

I N S L R T P C L A M D F T

M S L O O T B F L L L A E L

F S V N B Y L N E P L L B U

H I G F O A B M C S C E Y H

V I M O L U S C O G Y G T O

H M L N S A T E T E N N T C

H L H O N O L U L U M O E E

C T S C N L T T H C I C S N 4

Solução

H N I

C E

Z O S

I

T

I

E S P E C E

O V

L U

E N A L P

T

O D A L

O M I

A T

O

O D

I

O Ã Ç N E V E R P

A C

R R A R

O R G E

I V

M O L U S C O H O N O L U L U

E G N O C

Referência internacional em Cabeleireiro Representar o Brasil em uma competição internacional não estava nos planos da parobeense Bruna Rúpolo até que, enquanto cursava o curso de Cabeleireiro no Senac Taquara, a aluna ficou sabendo sobre as Competições Senac de Educação Profissional, promovida pela instituição com o objetivo de selecionar seus alunos para a WorldSkills Competition – maior competição de educação profissional do mundo que reúne alunos de diferentes profissões. Bruna representou o Brasil na WorldSkills sediada na Rússia, em 2019, onde jamais imaginou ir, ainda mais como uma competidora de Cabeleireiro. Para a ex-aluna, estar devidamente capacitado facilita muito a inserção no mercado de trabalho. "Escolhi o Senac por ser uma escola de referência na minha área. Quando quis me profissionalizar, já sabia que a escola seria a minha melhor escolha, pois gostaria de me tornar uma profissional qualificada e diferenciada no mercado de trabalho. Vi no Senac a oportunidade de crescer profissionalmente e pessoalmente. Meu curso de formação foi o de Cabeleireiro e enquanto fazia o curso, tive a oportunidade de participar de uma competição a nível regional, nacional e internacional", conta ela. Aliás, o Senac-RS participa das competições internacionais com o curso de Cabeleireiro desde 2008, e já conquistou medalhas de excelência em diversos anos, o que comprova o padrão de qualidade do curso.

O Ã H H Ç E A N R V I M A T A I X F E R L O C A R D I T E T A G E

Além de corte e coloração O curso de Cabeleireiro Intensivo do Senac-RS tem carga horária de 250 horas e, durante a formação, o aluno aprende sobre técnicas de higienização, tratamento e modelagem de cabelos, técnicas de cortes e penteados de cabelos, além de técnicas de mechas e coloração dos fios de cabelo. Mas a formação do Senac vai além do ensino de corte e coloração. A formação também aborda temas como visagismo aplicado a cortes de cabelos e penteados (estrutura da cabeça, geometria do rosto, cor de pele, formato dos olhos, boca, nariz e sobrancelhas), avaliação da estrutura capilar e do couro cabeludo, estrutura e características do cabelo para a realização de procedimentos químicos capilares, colorimetria,

entre outros conhecimentos de extrema importância para o profissional.

5


6 6

SEXTA, domingo,15, 15,16 16Ee17 17DE deJANEIRO janeiro deDE2021 SEXTA, sábado SÁBADO EeDOMINGO, 2021

Vacinação no Brasil começa na quarta-feira, diz Pazuello a prefeitos O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, afirmou nesta quinta-feira (14/1) que a vacinação contra covid-19 começará em todo o país na quarta-feira (20), às 10h, se a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) aprovar os imunizantes na reunião marcada para domingo (16/1). O presidente da FNP (Frente Nacional de Prefeitos), Jonas Donizette, disse à Record News após a reunião que poderia haver atraso de no máximo um dia — iniciando na quinta-feira (21/1) — por razões logísticas. "A logística estará pronta, e a vacina estará nos municípios quarta, dia 20, ou quinta, dia 21. Todas as cidades se disseram preparadas já para começar a aplicar a vacina [quando chegar]." Os municípios não poderão escolher a vacina e receberão as doses na proporcionalidade das suas populações, pontuou Donizetti. Ao todo, 130 prefeitos participaram do encontro por videoconferência. Donizetti, que foi o único a participar presencialmente, ressaltou que as prefeituras têm seringas e agulhas e que o ministério se comprometeu a repor o estoque em caso de necessidade futura. R7

Folha

Política Geral

Em dois anos de governo, RS consolida menor taxa de homicídios da década

Após ter em 2019 os menores índices da década, Estado fechou 2020 com novas quedas de assassinatos, latrocínios e feminicídios Dois anos podem trazer grandes mudanças em nossas vidas. Alguns conquistam uma formação, trocam de emprego. Outros vão morar sozinhos, casam-se, têm filhos. Mas houve ao menos uma mudança comum para os 11,4 milhões de gaúchos nos últimos 24 meses: todos passaram a viver em um Estado mais seguro. Depois de alcançar em 2019 os mais baixos índices de criminalidade da década, o governo do Rio Grande do Sul, conforme divulgou nesta quinta-feira (14/1), consolidou no ano passado a menor taxa de homicídios para cada 100 mil habitantes desde 2010. Os resultados dos dois anos do programa RS Seguro não param por aí.

Outros índices inéditos dos últimos anos foram atingidos, o que foi comemorado pelo governador Eduardo Leite: “Se falássemos há dois anos em reduzir pela metade os homicídios em Porto Alegre, achariam que estaríamos sendo ousados demais. Se falássemos em reduzir pela metade o roubo de veículos no RS, poucos talvez acreditariam. Se falássemos em reduzir em 74% os roubos a banco no nosso Estado, provavelmente, diriam que nós não estaríamos trabalhando com a verdade ou com seriedade. Mas é exatamente isso que aconteceu. Uma redução muito forte de indicadores de criminalidade e isso reflete diretamente na qualidade de vida e no desenvolvimento do nosso Estado. Um Estado com segurança é onde se deseja viver e investir, o que gera um efeito cascata positivo pela confiança. Por isso, o nosso reconhecimento a todo os agentes da nossa Segurança Pública e ao trabalho integrado e coordenado pelo RS Seguro”, afirmou o governador. Ao final de dezembro, o acumulado de vítimas de

Gustavo Mansur / Palácio Piratini

assassinato no ano foi de 1.694, 6,5% menos do que as 1.811 de 2019 e o menor total de 2007. Com o resultado, considerando a mais recente estimativa de população do RS segundo o IBGE, a taxa caiu para 14,8 mortes a cada 100 mil habitantes – abaixo de 15 pela primeira vez em 11 anos. Comparado ao pior momento já vivido no Estado, em 2017, quando a taxa chegou a 26,4 homicídios por 100 mil habitantes, o dado atual equivale à queda de 44%. Os dados divulgados pela Secretaria da Segurança Pública (SSP) mostram ainda que, em 2020, 117 municípios tiveram alguma redução no total

de vítimas de homicídios na comparação com o ano anterior. Outros 248 registraram estabilidade e 132 fecharam com alguma alta, mas em 67 desses houve apenas um caso a mais. Quase 60% (269) das 497 cidades do Rio Grande do Sul não tiveram nenhum assassinato entre janeiro e dezembro. Em relação aos 2.368 óbitos de 2018, último ano antes da implantação do Programa RS Seguro, o total de homicídios em 2020 marca redução de 28,5%. Frente ao pico do indicador, registrado em 2017 com 2.990 vítimas, a queda chega a 43,3%. O cenário de queda nos assassinatos se repete entre

os latrocínios e os feminicídios. Juntos, esses três crimes representaram no primeiro biênio do atual governo a preservação de 1.343 vidas. No primeiro ano, foram 600 mortes a menos. No segundo, o saldo frente a 2018 foi ainda maior, 743 óbitos violentos a menos. "A vida humana é o bem principal. Se o RS Seguro conseguiu preservar mais de 1,3 mil vidas em dois anos, é porque todo o trabalho de integração das forças policiais está dando certo e o planejamento estratégico baseado em dados objetivos foi acertado. Os dados falam por si", acrescentou Ranolfo.

Governo afirma que soja brasileira não "exporta desmatamento" O Ministério da Agricultura divulgou uma nota para reafirmar que a produção de soja no país é sustentável e que a cultura do grão "não exporta desmatamento" conforme afirmou o presidente francês, Emmanuel Macron, em suas redes. “A declaração do presiden-

te francês, Emmanuel Macron, sobre a soja brasileira mostra completo desconhecimento sobre o processo de cultivo do produto importado pelos franceses e leva desinformação a seus compatriotas”, diz o comunicado divulgado na quarta-feira (13/1). Segundo a pasta, o Brasil é o

maior produtor e exportador de soja do mundo, abastecendo mais de 50 países com grãos, farelo e óleo. “Brasil tem uma das legislações ambientais mais rigorosas do mundo e utiliza tecnologias reconhecidas que ampliaram a sustentabilidade de sua produção agropecuária”, afirma a nota.

Segundo o Ministério da Agricultura, o país detém domínio tecnológico para dobrar a atual produção com sustentabilidade, “seja em áreas já utilizadas, seja recuperando pastagens degradadas, não necessitando de novas áreas. Toda a produção nacional tem controle de origem”.

Avião que buscará vacinas na Índia parte nesta sexta Parte de Recife, às 23h desta sexta-feira (15/1), o avião da companhia aérea Azul em direção à Índia para buscar 2 milhões de doses da vacina contra a covid-19. Inicialmente previsto para partir ontem, o voo foi reprogramado em algumas horas devido a questões logísticas internacionais, informou o Ministério da Saúde. A volta da aeronave ao Brasil estava marcada para o sábado (16/1), pelo

Aeroporto do Galeão, no Rio de Janeiro. Mas, com a alteração no voo, ainda não há informações sobre a data e hora do retorno da aeronave. "A data de retorno do avião ao Brasil, com a carga de vacinas estimada em 15 toneladas, ainda está sendo avaliada de acordo com o andamento dos trâmites da operação de logística feita pelo Governo Federal em parceria com a Azul", diz a nota do

ministério da Saúde. Ao chegar ao país, a vacina ainda precisa aguardar o aval da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para que as doses comecem a ser aplicadas. A agência se reúne no domingo (17/1) para analisar o pedido de uso emergencial apresentado pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), parceira da AstraZeneca e da Universidade de Oxford no Brasil.

De acordo com o Ministério, a vacina será distribuída aos estados em até cinco dias após o aval da Anvisa para, assim, dar início à imunização em todo o país, de forma simultânea e gratuita. A pasta disse ainda que, além do apoio da Azul, conta também com a Associação Brasileira de Empresas Aéreas por meio das companhias Gol, Latam e Voepass, para a logística de transporte

gratuito do imunizante. A segurança no transporte das doses pelo Brasil será realizada pelas Forças Armadas, em ação conjunta com o Ministério da Defesa. Aeronave O avião que partirá em direção à Índia é um Airbus A330neo, maior aeronave da frota da companhia e estará equipado com contêineres específicos para garantir

2mnoticias.com.br

o controle de temperatura das doses que, de acordo com as recomendações do fabricante, é de menos de 80 graus Celsius (°C). Quarta-feira (13/1), a a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) autorizou as empresas aéreas a transportarem vacinas refrigeradas com gelo seco na cabine de passageiros dos aviões. O transporte só ocorrerá, entretanto, se não houver passageiros durante o voo.


Combater a fome e levar esperança a milhares de famílias são realizações da LBV em 2020

2020: um ano de grandes desafios para pessoas no mundo inteiro. No Brasil, não foi diferente. Além de causar milhares de mortes, a pandemia do novo coronavírus também afetou fortemente a vida das famílias mais vulneráveis, que já enfrentavam outros problemas sociais em todo o país. Neste momento de desafio coletivo, há de se destacar a Solidariedade e a generosidade do povo brasileiro, das pessoas de Boa Vontade que se uniram, se mobilizaram, fizeram a diferença e ajudaram a salvar milhares de vidas da fome e do contágio pela Covid-19. De Norte a Sul do país, a Legião da Boa Vontade (LBV), com suas equipes de trabalho e seus voluntários, percorreu diversas comunidades para levar alimentos, kits de limpeza, entre outras doações. Foram mais de três milhões de quilos em donativos entregues em 185 cidades brasileiras, impactando mais de 170 mil pessoas. Por isso, a LBV agradece a todos os que se uniram a essa nobre causa para salvar vidas e ajudar a socorrer quem mais precisa. A pandemia ainda continua, mas com a Solidariedade e a união de todos vamos vencer mais esse desafio coletivo. Confira todas as ações realizadas pela LBV nas mídias sociais (@LBVBrasil). Acesse www.lbv.org e continue colaborando com a Legião da Boa Vontade.

Geral

SEXTA, sábado e domingo, 15, 16 e 17 de janeiro de 2021

7

Médicos alertam para cuidados com as doenças de pele no verão

Combinação entre sol, areia, praia, piscina e excesso de suor elevam o risco de algumas doenças Reprodução

Folha

A temporada de verão exige uma atenção especial com as doenças de pele que são mais comuns nesta época do ano. A orientação da Sociedade Brasileira de Dermatologia – Secção RS (SBD-RS), é ficar atento especialmente àquelas situações mais comuns que são as micoses, brotoejas e manchas e sardas brancas. Uma situação frequente é a micose, quando fungos encontram condições favoráveis ao seu crescimento, como calor e umidade. Pés, virilha e unhas são os lugares mais comuns, mas isso não significa que outras partes do corpo estejam imunes. Secar-se bem após

o banho e tentar manter as áreas mais suscetíveis secas é a melhor forma de evitá-la. As brotoejas são pequenas bolinhas que surgem devido ao suor, principalmente nas dobras da própria pele. Podem ser bolhas transparentes com pouca coceira ou “bolinhas” avermelhadas que coçam bastante. Usar roupas leves e soltas e evitar locais muito abafados que propiciam o suor excessivo são algumas dicas para evitá-las. Por fim, as sardas brancas representam danos que os raios solares causam na pele, levando a destruição das células que estimulam a melani-

na. Já as manchas senis ou melanoses solares, em geral, são escuras, de coloração entre castanho e marrom. Ambas podem surgir em áreas cronicamente expostas ao sol, como a face, o dorso das mãos e dos braços, o colo e os ombros. São causadas pela ação cumulativa da radiação solar e a melhor forma de evitá-las é uso de protetor solar e cuidados em geral com horários de exposição. Além disso, a recomendação é sempre consultar o Dermatologista para saber quais cuidados especiais são necessários para a pele de cada um.

PUBLICação LEGAL

ANUNCIE A SUA MARCA AQUI

Casamentos

Edital nº 02/2021

CLAUDIO FAGUNDES DA ROCHA - Oficial do Registro das pessoas naturais, faz saber que se habilitaram para se casar nesse cartório

Folha

Flávio Ricardo Torres e Rosane Silva Martins Átila Dominiak da Silveira e Luciana Kasprezak Martins Marco Aurelio Pereria Teixeira e Jóice Bandeira dos Santos Baruque Dornelles Soares e Diérlini Padilha Gonçalves

Quem tiver algum impedimento, acuse-o na forma da lei

Ligue 3497.1078 ou 3421.3381

Avenida Flores da Cunha, nº 4251, Bom Principio - Fone: 51-3470-7900

Cachoeirinha, 15 de janeiro de 2021 CLAUDIO FAGUNDES DA ROCHA - Oficial de Registro

* Os textos assinados são de responsabilidade de seus autores e não emitem a opinião do jornal Diretor geral: Moacir Menezes Filiado:

51- 3497.1078

Folha

Redação/Diagramação: Filipe Foschiera e Jacson Dantas

www.2mnoticias.com.br

folhadecachoeirinha@gmail.com

Av. Dorival Cândido Luz de Oliveira, nº 6125 - São Vicente - Gravataí/RS - Brasil

Diário Publicação da empresa Jornal Diário Oficial dos Municípios Ltda ME CNPJ nº 08.070.493/0001-48 Registro nº 39987 do livro A-4 Fundação: 15 de janeiro de 2013


8

SEXTA, sábado e domingo, 15, 16 e 17 de janeiro de 2021

A rede assistencial de saúde pública do Rio Grande do Sul se colocou à disposição para receber pacientes de Manaus em consequência do esgotamento da rede hospitalar do município, capital do Amazonas. O governo do RS foi sondado, mas ainda não recebeu nenhum pedido oficial do Ministério da Saúde para a utilização de hospitais gaúchos para essa finalidade.Ainda assim, de acordo com o diretor de Regulação Estadual, Eduardo Elsade, o Estado tem condições de auxiliar neste momento de colapso da saúde no Amazonas. Após conversar com o governador de Amazonas, Wilson Lima, o governador Eduardo Leite reiterou, em publicações em suas redes sociais, a disponibilidade do Estado em receber esses pacientes. "Coloquei o RS à disposição para o que puder ser feito no sentido de ajudar os nossos irmãos do Amazonas. Estamos numa outra ponta do país, mas a solidariedade que o momento exige supera qualquer distância. Se for necessário, o RS está a postos", publicou Leite em seus perfis.

Prefeito e secretários buscam investimentos para a cidade Reunião com o BRDE teve como foco o financiamento de obras da infraestrutura

Divulgação/PMC

RS se coloca à disposição para receber pacientes de Manaus

Folha

Geral

Nesta quarta-feira, 13, o prefeito Miki Breier, o secretário da Fazenda, Elvis Valcarenghi, e o secretário de Planejamento e Captação de Recursos, Jaime Braz, realizaram uma reunião com a presidente do Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE), Leany Lemos, com o objetivo de buscar financiamento para obras da infraestrutura.

NOVO ANO. NOVAS OPORTUNIDADES PARA FAZER A DIFERENÇA.

O foco dos investimentos serão na construção da sede própria da prefeitura, saindo do aluguel, na construção de uma elevada na Flores da Cunha, na Segunda Perimetral, que beira a BR-290, e em linhas de microcrédito para os microempresários que tiveram seus negócios afetados pela pandemia. “Também poderão ser apresenta-

dos projetos referentes à iluminação e energia solar”, complementou o secretário de Planejamento. “Com essa reunião, conseguimos nos inteirar dos parâmetros de financiamento do BRDE para investir na nossa cidade e trazer melhorias para o dia a dia da nossa população”, explicou o prefeito Miki Breier.

Em 2021, conte com o banco que é parceiro dos gaúchos.

Conte com o Banrisul!

Profile for Folha de Cachoeirinha

Sexta a domingo | Cachoeirinha, 15 a 17 de janeiro de 2021 - ANO VIII | Edição 1946  

Sexta a domingo | Cachoeirinha, 15 a 17 de janeiro de 2021 - ANO VIII | Edição 1946  

Advertisement