Page 1

Telomar Florêncio

Caderno especial da 24ª OKTOBERFEST • Ano 01 • nº 06 • 24 a 26 de outubro de 2007

HISTÓRIA da festa na DESPEDIDA SALDO positivo a realeza de 2008


CRUZADINHA GERMÂNICA EDITORIAL

1+2+3uUma declaração de amor à festa: eu te amo! 4uTudo que é bom chega ao fim. 5+6uCertos de que haverá uma próxima edição podemos dizer: até mais. 7uBasta uma câmera ou celular e você leva para casa de lembrança. 8uOnde a tradição é preservada e transmitida. 9uFesta feita para “você”. 10uA 24ª edição foi bonita de se ver.

Alessandra Meinicke

hallo@folhadeblumenau.com.br

Bis Wieder!

1 - ICH / 2 - LIEBE / 3 - DICH / 4 - ENDE / 5 - BIS / 6 - WIEDER / 7 - BILD / 8 - FAMILIE / 9 - DIR / 10 - SCHÖN

Chegou o dia de dizer até mais!

A 24ª Oktoberfest terminou com saldo positivo: na opinião dos visitantes (e dos organizadores) a festa recuperou o brilho, especialmente porque este ano a tradição germânica falou mais alto. Nada de Carnaval alemão. A nossa Oktoberfest provou que na festa, é com a música, a dança e os trajes típicos que o povo de Blumenau manifesta a sua alegria e preserva as suas raízes. Em todos os aspectos, só recebeu elogios: desde a gastronomia típica, à qualidade e animação das bandas, ao colorido dos trajes e aos diversos sabores de chope, trazidos especialmente pelas cervejarias artesanais e marcas importadas. Preservando a própria tradição, a festa mais uma vez deu show no quesito organização. Principalmente aquela que se viu nos detalhes: dos copos recolhidos com alegria, da mesa limpa, do esforço para bem atender. E se, além da saudade, o sucesso de um ano se reflete no ano seguinte, a largada para a 25ª Oktoberfest foi a melhor possível. Até lá!

BAú DA OKTOBER

A Rainha da 24ª Oktoberfest, Roberta Felsky, encerrou o reinado prometendo guardar a alegria do sorriso dos súditos na memória. Seu sorriso também fará falta, Rainha!

Edição: Alessandra Meinicke projEto gráfico: Ricardo A. Kühl rEportAgEm: Ana Carolina Campos cApA: Obra de Telomar Florêncio fotos: Gilberto Viegas e Divulgação diAgrAmAção: Guilherme Faust Moreira e Rui Rodolfo Stüpp hallo@folhadeblumenau.com.br

2

Caderno Especial da

Folha de Blumenau

GLOSSÁRIO Alles gute: tudo de bom Arbeiten: trabalhar Auf Wiedersehen: até mais ver Besuch: visita Bier: cerveja Biergarten: jardim da cerveja Bild: foto Bis Wieder: até logo Brot: pão chopp: chope deutsch: alemão dirndl: traje típico feminino Ende: fim Ente: marreco familie: família feiertag: feriado frau: mulher freundschaft: amizade gaudi: divertimento guten Apetit: bom apetite gute reise: boa viagem Hut: chapéu ich liebe dich: eu te amo jetzt: agora Kasse: caixa Kinder: crianças Kultur: cultura Kuss: beijo lederhose: calça típica masculina letzte: último leute: gente lied: canção mann: homem münchen: Munique musik: música natur: natureza (Ein) prosit: saúde schön: bonito singt: cantar sonne: sol tanz: dançar tipps: dicas toll: muito bom trachten: traje típico (genérico) treu: fiel trinkt: beber Willkommen: bem-vindo Woche: semana Wunderbar: maravilhoso Wurst: salsicha Zwei: dois


agradoU geral a festa recuperou o charme da tradição germânica com idéias que devem permanecer nas próximas edições Foram 18 dias de folia, tradição, música e dança. A 24ª Oktoberfest acabou no domingo e já deixa saudades. Pelos três pavilhões passaram 690.144 pessoas (público total) que consumiram 365 mil litros de chope e 19.821 garrafas de cerveja importada. Os números do público pagante serão divulgados nos próximos dias. Mas desde 1995 a Oktoberfest não recebia tantos visitantes. O feriado também bateu recordes. O sábado (13) foi o dia mais movimentado, com 94 mil pessoas na Vila Germânica. Várias novidades deste ano

devem ser mantidas nas próximas edições. Uma delas é o Biergarten, o Jardim da Cerveja, montado na área externa do Parque e que provou ser um sucesso. “Essa foi uma idéia que deu certo”, avalia o presidente da Vila Germânica, José Carlos Oechsler. C r i a d o inicialmente p a r a substituir a tenda do Brahma Haus, o Biergarten atraiu visitantes aos estandes com cervejas artesanais e importadas, comidas típicas e música ao vivo. As cervejas alemãs e belgas também estão entre as sensações. Trazidas pela Ambev, devem retornar no próximo ano.

O número de restaurantes foi ampliado nesta edição para quatro: um em cada pavilhão e um na parte externa. A comida típica foi um dos grandes atrativos da festa, que resgatou a imagem de tradicional e folclórica. “Estamos consolidando a imagem de festa de família. A nossa meta é tirar essa imagem de festa ligada apenas ao chope”, conta o secretário de Turismo de Blumenau, Norberto Mette. O estímulo ao uso do traje típico e repertório das bandas, composto principalmente por músicas alemãs, foram maneiras de reforçar o teor folclórico do evento. Os desfiles, grande atrativo da Oktoberfest, tiveram as mudanças de dia e horário aprovadas. O espetáculo aos sábados, às 17h, levou para a XV de Novembro um público que há muito tempo não se via no Centro da cidade.

AvAliAção positivA Para Oeschler, a avaliação é bastante positiva. “O movimento econômico na cidade foi intenso. Esse é o lucro da festa: são os hotéis, os restaurantes e o comércio que sentem esse movimento”, garante. O secretário de Turismo salienta a qualidade dos turistas que visitaram a cidade neste período. “Percebemos um público qualificado, de alto poder aquisitivo. Esse dinheiro que ficou na cidade foi excelente”, acrescenta. 25 Anos A organização da Oktoberfest ainda não tem definidas as novidades para 2008, mas os 25 anos do evento não devem passar em branco. “Tivemos apenas algumas conversas informais e

idéias para a próxima edição”, explica o secretário. Dentre os pontos discutidos está a inclusão do Galegão na festa, depois de reformado. “Com algum tratamento acústico, ele pode sediar até mesmo o Brahma Haus que foi suspenso esse ano”, considera Mette. “Com certeza teremos um desfile especial. Acho que a 25ª edição precisa de novas criações, carros alegóricos novos, temáticas diferentes”, aponta ainda o secretário. Já segundo José Carlos Oechsler, ainda é cedo para falar das novidades. “Estamos desmontando a estrutura da edição que terminou. Vamos fazer uma avaliação criteriosa, ver o que deu certo e errado, e aí pensar na próxima Oktoberfest”, enfatiza.

nÚmEros dA fEstA 690.144 pessoas 365 mil litros de chope 19.821 garrafas de cerveja importada

Caderno Especial da

Folha de Blumenau

3


é OKTOBERFEST

Gustavo Siqueira

O cônsul da Alemanha (Hans Didjurgeit), o secretário de Desenvolvimento Regional (Paulo França) e o presidente da Câmara de Vereadores (José Luiz Gaspar Clereci) celebraram o público da Oktober como um termômetro para o Encontro Brasil-Alemanha

UM BRINDE!

gustavosiqueira@folhadeblumenau.com.br

ALLES GUTE

D INA

A

AF

DA AL EM AN HA

Lideranças recepcionaram o vicepresidente da Metabo Internacional, Hermann Hirsch, que pretende trazer um grande investimento para a nossa região. Na foto, Jackson Oliveira (promotor de vendas de Santa Catarina), Hermann e Andres Bernhardt (gerente regional para a América Latina)

HALLO! A Oktoberfest acabou, mas deixa sempre um gostinho de quero mais. Agende-se! A edição de 2008 acontece de 9 a 26 de outubro. A rainha e princesas que elevarão o nome da festa são Michelly Cisz, Daisi Tiefensee e Talita Machado. Um lindo trio! Uma festa deste tamanho só é possível graças ao trabalho em equipe. Destaco aqui o presidente da Vila Germânica, José Carlos Oeschler, o secretário de turismo, Norberto Mette, e todas as suas diretorias. Agradeço ainda o suporte das assessoras de imprensa da Vila (em especial Tânia Rodrigues), e da Prefeitura, Liliani Bento. O Hallo Blumenau! só virou febre na Oktober porque muita gente trabalhou (e muito!), enquanto a maioria festava. Um abraço a toda a equipe da Folha de Blumenau e em especial ao Denílson, Debarba, Alessandra, Danielle, Michele, Rui, Guilherme, Ricardo, Ana, Gilberto e Niclas, entre outros. Um agradecimento gigante, também, ao fotógrafo Tiago Gonçalves, que nos acompanhou por diversas noites da festa e estreou seu trabalho como fotógrafo nas páginas do Hallo. Até o ano que vem! E que a alegria da festa nos contagie por todos os dias do ano.

4

Caderno Especial da

Folha de Blumenau

CHOPE

OLHE Todas as fotos do Hallo e as que não foram publicadas estão no www.gustavosiqueira.abalos.com.br. Navegue!

Dalírio Beber era só alegria degustando seu chope gelado Gustavo Siqueira

Gustavo Siqueira

Gustavo Siqueira

Gustavo Siqueira

Gustavo Siqueira

Muitos beijos e declarações de amor rolaram durante a Oktober. Destaque para o doce beijo de Cinthia Darius em Marco Merine

DRA G Tina Túnel causou frisson entre os foliões da festa. Ela ficou no famoso no “Ponto G” do Setor 3, reduto da galera mais alternativa da Oktoberfest

PESO E MEDIDA Danilo Passold e Tarcísio Schwanz no melhor estilo


Gustavo Siqueira

DO

CE

O gerente geral da Ford Center, Rodrigo Lambert de Castro, e sua Nicole aprovaram os 18 dias de festa. Já estão na expectativa para a 25ª Oktoberfest

Gustavo Siqueira

Francielle Teixeira, Carla Luciana e Nilson Bastos vão levar esta doce lembrança da festa para o restinho do ano. O que era o trio pirulitando pelos setores da Vila Germânica? Geraldo Alckmin, em companhia da esposa, passou pela Oktober e fez questão de brindar com Leonel Pavan. Alckmin definiu Pavan como “meu governador”!

E DAD I L A ON PERS Gustavo Siqueira

Gustavo Siqueira

Assim se autodefiniu esta linda família, que acompanhou todas as edições do Hallo Blumenau!

VIP

K OC B ÃES M E AL

Gustavo Siqueira

CAMAROTANDO uTaxistas, hoteleiros, comerciantes e pessoas apaixonadas por essa terra vibram com o sucesso da festa! uFani se recusou a entrar no camarote da Brahma, porque não tinha cachê. uVera José enganou a todos (até mesmo este colunista) e continuou circulando na festa como Rita Cadillac.

SONINHO Márgara Hadlich

Gustavo Siqueira

Divulgação

Cida e Osni de Oliveira passearam pela festa com a artista Suzy Fukushima. O empresário adiou um grande compromisso para prestigiar a Oktober, já que é vice-presidente do Grupo Lince (Plasvale, Linhas Círculo e Fazenda & Casa)

Momento de descanso de Rodrigo Ramos e Fernando Devito, ao lado da ex-BBB Fani. O que era ela gritando “Hu-hu, Nova Iguaçu!” no palco?

B BB

NO P ÁREO Depois de vários desfiles, Olívia Baumgartner Köhler recorreu ao colinho da mamãe Edivânia

Caderno Especial da

Nilson Isleb, organizador do Chope em Metro na festa, me fez encarar este desafio para representar a equipe do Hallo Blumenau!

Folha de Blumenau

5


a origem da festa

wunderbar!

Programada para acontecer já em outubro de 1983, a oktoberfest ganhou força como mais uma atração para amenizar o saldo negativo das enchentes

e

la já estava programada para acontecer em outubro de 1983. Mas com a enchente de julho daquele ano, passou a fazer parte do Projeto Nova Blumenau, idealizado e compartilhado com a cidade para reestruturar o que as águas tinham destruído. “A Oktoberfest foi reprogramada como um dos muitos ítens constantes do programa de turismo, elaborado para combater o saldo negativo que a enchente nos deixou. Daí, talvez, a vinculação que normalmente, ainda hoje, é feita e que atribui a sua criação como decorrência das cheias que arrasaram a cidade em 83 e 84”, lembra o prefeito de Blumenau na época, Dalto dos Reis. O sucesso absoluto da festa desde a primeira edição, o ex-prefeito atribui à maneira de bem receber do blumenauense e à organização do evento. “Os que vieram, em 1984, saíram elogiando a capacidade de recuperação do povo e a forma impecável como a festa foi realizada, prometendo voltar no ano seguinte”. Assim, em 1985 a Oktoberfest atraiu 362 mil pessoas. Em 1986 e 1987 foram mais de 800 mil e, em 1988, pela primeira vez o público da festa ultrapassou um milhão de visitantes, marca que se repetiu em 1992. Além de consolidar a festa na Cidade, o fenômeno Oktoberfest deu origem às demais ‘Festas de Outubro’, espalhadas pelas cidades do Vale do Itajaí e com reflexo direto no placar da festa de Blumenau. Mas, ainda segundo Dalto dos Reis, em 24 edições da festa uma das suas principais marcas é o resgate da tradição germânica. “Inspirado pelos turistas, que desde as primeiras edições nunca se acanharam em vestir o traje típico alemão, o jovem de origem germânica se encheu de brios e passou a portar o traje típico novamente”, destaca. Historicamente, afirma, a festa do ano seguinte sofreu influência da festividade anterior. Um bom prognóstico para 2008, já que a 24ª Oktoberfest termina com um saldo positivo, pelo menos no quesito tradição.

6

Caderno Especial da

A festa já estava programada para acontecer quando as grandes cheias de 1983 e 1984 inundaram a cidade e região

A Kapelle Götz Buam, do Maestro Zigi, marcou época nas primeiras edições da Oktoberfest, na década de 80

Michael Lochner, hoje na Banda Cavalinho, conheceu a Oktoberfest em 1993, com a alemã Die Odenwälder

A foto registrada por Gilberto Viegas não deixa dúvidas: o popular gesto para pedir mais um chope, nasceu aqui!

Sempre convidadas para animar a festa do chope, as bandas alemãs dão show. O destaque foi a Winzerkapelle

Folha de Blumenau


enquanto o pavilhão não abre...

emoções da realeza foram 14 candidatas disputando a cobiçada coroa de rainha da festa, tendo a oportunidade de divulgar Blumenau e a 25ª oktoberfest Com diferentes motivos para participar do concurso e apenas um sonho: estar entre as três representantes da 25ª Oktoberfest. Michelly Cisz, Daisi Tiefensee e Talita Machado viveram as primeiras emoções da fama, logo após eleitas: câmeras, flashes, microfones e a escolta dos seguranças para deixar o palco e voltar ao camarim. Sobre o assédio imediato, a Rainha Michelly destaca que foi bom. “Nos ajudou a perceber a enorme responsabilidade que temos de agora em diante”. Michelly é aluna da 6ª fase do curso de Ciências Contábeis da Furb e faz estágio em um banco da Cidade. Ela está em Blumenau há 6 anos. Mudou com os pais para a cidade e desde que conheceu a Oktoberfest sonha em ser rainha. “Toda a tradição da festa conheci freqüentando os pavilhões, nestes anos. É muito bom ser rainha e poder representar esta festa maravilhosa”. Michelly é natural de Toledo, no Paraná, descendente de alemães e poloneses.

A 1ª Princesa, Daisi Tiefensee é blumenauense e sonha com a realeza desde criança: “sempre me diziam que eu tinha a cara da Oktoberfest”, diz ela, que é estudante e modelo. Para a 2ª Princesa, Talita Machado, estar entre as três é ver realizada uma profecia feita por um turista, anos atrás: “minha mãe sempre me levava aos desfiles da Oktoberfest e um dia um turista chegou para mim e disse: “é uma pena que eu não alcance este tempo, mas tu vais ser rainha da festa”. Desde lá ela acredita que seu destino foi escrito para chegar à realeza de 2008. CHoro

abraços, mãos trêmulas e uma declaração unânime: “valeu à pena”.

béns”, destaca a brasiliense. AdEUs

JUrAdos Para o Presidente da Santur, Valdir Walendowsky, a 24ª Oktoberfest resgatou a tradição e a qualidade da festa. “Este ano a Oktoberfest foi de altíssimo nível”, disse ele, que veio participar como jurado do concurso e lamentou ter que escolher apenas três. “As meninas são todas muito bonitas”. Como representante do Ministério do Turismo, a eleição da realeza de 2008 recebeu Janaína Pinto, que resume a festa, onde esteve pela primeira vez, em uma palavra: “belíssima”. O superlativo também se aplica às candidatas e ao concurso em si: “tudo muito bem organizado, a cidade está de para-

Na sua despedida, a Rainha Roberta Felsky recomendou: “unam suas forças, meninas, como nós fizemos e boa sorte”. A rainha da 24ª edição promete guardar na memória “a alegria de cada sorriso deste período maravilhoso, como representante de Blumenau e da Oktoberfest”. momEntos AntEs Minutos antes de subir ao palco, lá estavam elas. Eram 14 beldades dispostas a esbanjar simpatia e ganhar a coroa de Rainha da Oktoberfest. Acordadas desde cedo, as finalistas do concurso passaram o dia se preparando no salão de beleza e treinando respostas para as possíveis perguntas que receberiam no teste de oratória. Na hora de subir na passarela, diante dos holofotes, cada

uma tentava esconder o nervosismo e atender aos cinco requisitos: beleza, postura, expressão corporal, oratória e simpatia. AgEndA Segundo o promotor de eventos da Vila Germânica, Ivo Dickmann Jr., a agenda da realeza para 2008 ainda não foi preparada. Até dezembro, cursos de oratória, etiqueta e postura estão previstos para a programação. rEgrAs As candidatas devem ter altura superior a 1,65m, idade mínima de 18 anos e máxima de 26, residir em Blumenau há pelo menos um ano, estar cursando ou ter concluído o ensino médio até dezembro do ano do concurso, não ter filhos e não estar inscrita em outro concurso de beleza.

Como todas as atenções estavam voltadas às eleitas, nos bastidores do concurso outras 11 candidatas viram adiado o sonho de receber a coroa. Lágrimas,

Caderno Especial da

Folha de Blumenau

7


NOSSA OKTOBERFEST (SP), esPereira, de Arara Helena e Oflávio imeira pr A st pela 3ª vez. que tão na Oktoberfe io, láv Of . 87 19 i em vez que vieram fo nte de uma Associaide na época era pres criar uma festa em u lve so re , ica ção Atlét ce há cinafest já aconte Pis A e. ad cid a su ! sso ce su é e nte qu 18 anos. Ele gara

Uma turma de 66 pessoas lotou dois ônibus de Curitiba rumo à Oktoberfest. Os festeiros são todos de uma mesma empresa e não perdem uma edição da festa. Todo ano tem excursão para Blumenau!

Atrações do Biergarten: música ao vivo e chope artesanal

Pausa para a leitura em plena festa. Hallo Blumenau!

Desfile com a XV lotada, aos sábados, foi a marca da festa

O casal Tomé Oliveira e Zilá Motta vieram de Goiânia (GO ), pela primeira vez a Blumenau . “Valeu à pena. A festa é uma ma ravilha”

A 24ª edição resgatou a tradição da festa em família. Toll!

Hallo 2007 - 6ª Ed  

Caderno Hallo Blumenau 2007 - 6ª Ed

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you