Issuu on Google+

folhadeaguasclaras.com.br

Ano 1 • Edição 2

1 A 15 de ABRIL de 2014

Distribuição Gratuita

Albergue deve sair do Areal Os moradores e comerciantes do Areal podem receber uma notícia boa ainda neste governo. Um projeto da Secretaria de Educação pode transformar o abrigo em escola para deficientes físicos. A SEDEST confirma intenção de mudança do local. Páginas 4 e 5

Novas calçadas de acesso aos terminais do Metrô Estão sendo construídos 4.500 metros quadrados de passeio público nas estações de Águas Claras, Arniqueiras e Concessionárias (Página 3).

Farmácias de Águas Claras deverão cumprir plantão de 24h Decreto do GDF obriga sistema de rodízio em plantões de farmácias. A intenção é oferecer opções de compras de remédios perto de casa também durante a noite e fins de semana (Página 6).

Teatro da CAESB é um dos melhores do DF

Um humorista de talento

Apesar da boa qualidade, o espaço é pouco utilizado pelos moradores de Águas Claras e região (Página 9)

O artista morador de Águas Claras, Carlos Anchieta, se destaca em todo DF com humor nordestino e talento reconhecido nacionalmente.

Páginas 8 e 9


2

opinião

1 A 15 de ABRIL de 2014

folha de águas claras

Direitos & Deveres

falando sério

José roberto bueno

Lixo Apesar de ainda não ser obrigatória a adesão ao projeto do GDF de coleta seletiva do lixo, alguns síndicos se adiantaram e estão fazendo a parte deles. Já quem não tem compromisso com a cidadania, continua com atitudes do século passado e deixa os catadores revirarem as lixeiras. No exemplo ao lado, os condomínios horizontais estão lado a lado, mas com atitudes opostas. Parabéns aos moradores do Vereda das Águas.

Esporte e Lazer

Depois de quatro meses de obras e R$ 147 mil investidos, a Administração de Águas Claras entregou a pista de skate da quadra 107 do Setor Vertical da cidade. Conhecida pelos skatistas como skate pista Bowl, é considerada uma das melhores para a prática do esporte. Existem somente outras duas desse modelo no DF. Uma fica no Núcleo Bandeirante e outra no Gama. A área de lazer está fazendo a alegria dos praticantes. "Temos poucas opções de locais onde a pista é realmente boa e esta ficou muito bem feita", comemorou o estudante Rafael Alves, morador de Águas Claras.

Esgoto estourado

É nojento andar pela cidade e se deparar com esgoto correndo a céu aberto. Ruim para os pedestres, que levam água suja respingada na roupa; péssimo para os motoqueiros, que ficam com os pés sujos de dejeto mal cheiroso, e repugnante para os ciclistas pelos mesmos motivos. O carro chega em casa contaminado e deixa AQUELE odor na garagem. Nessa época de chuvas intensas o problema se agrava em diversos pontos de Águas Claras. Sinal de que as águas pluviais estão invadindo a rede de esgoto, o que é errado. Até quando, Caesb, até quando?

Cadê a ponte?

O trânsito na cidade e o caminho ida e volta para o Plano Piloto, pela manhã e final da tarde, respectivamente, está cada dia pior. Repito a cobrança da edição passada: administrador Denilson Bento da Costa, cadê a ponte que ligará o Park Way ao Guará, no final da avenida Vereda da Cruz? Insisto em afirmar que essa obra paliativa (só até a Interbairros sair do papel) amenizará o problema atual de congestionamento com um investimento pequeno do governo. Atualmente, esse é o maior desrespeito com o morador de Águas Claras. Outubro está aí...

Não fez? Nem eu!

A Receita Federal espera sua declaração de Imposto de Renda (IR) até o final de abril. Se a situação está complicada, melhor evitar problemas com o Fisco. Procure um contador especialista na área para resolver o seu problema. Existem vários consultores no mercado, mas todo cuidado é pouco ao contratar esse tipo de serviço. O barato pode sair caro. Ligue para o Wagner Bob nos telefones 35626960 ou 35610120, que a BR Consultoria resolverá sua dor de cabeça. Dada a dica.

bueno@folhadeaguasclaras.com.br

Editor: Alcir Alves de Souza Jornalista Profissional (DRT 767/80) Reportagem: Rafael Souza Jornalista Profissional (DRT 10260/13) Endereço: EQ 31/33 Ed. Consei Sala 113/114 71065-315 • Guará • 3381 4181

Vi uma mãe chorando ao conceder entrevista a uma emissora de TV. Ela falava sobre a morte prematura de seu filho, ocorrida em frente ao prédio onde moravam. Foi mais uma vítima da violência urbana em Águas Claras. A indignação daquela senhora era com a segurança pública. Ela não se conformava com a realidade do Estado ter perdido a rédea da Polícia Militar, que estava em operação tartaruga. O Jovem rapaz não voltará mais para casa, mas certamente os policiais militares subalternos receberão reforço no soldo – é só uma questão de tempo. Recentemente, fui vítima de um acidente de trânsito. Uma motorista ignorou a motocicleta e avançou na minha frente. Eu estava em via preferencial. Quase morri: quatro costelas quebradas, cortes profundos no braço e pancada na cabeça. A PM chegou rapidamente ao local, mas a Polícia Civil estava em greve. Não houve perícia. Na audiência, o juiz disse que não podia dar ganho de causa a mim porque era impossível a comprovação da razão, uma vez que não houve perícia técnica e a infratora alegou que a moto estaria em alta velocidade. Eu não ia acima dos 50 km/hora permitido na via. Perdi R$ 10.600,00 do conserto da motocicleta, mais os gastos com medicamentos. Isso sem falar no sofrimento com as dores. Já a Polícia Civil recebeu aumento de salário. O filho do meu vizinho foi para a aula de transporte escolar. Lá, recebeu a notícia que os auxiliares de ensino estavam em greve e não haveria aula. O menino não conseguiu falar com os pais e decidiu ir para casa a pé. Foi atropelado no Pistão Sul e quebrou a perna direita e duas costelas, além de escoriações por todo o corpo. A mãe do menino ficou inconformada, pois sempre zelou bem pelos filhos e uma categoria em campanha salarial deixou o menino de 12 anos na rua. Depois de mais de um ano do acontecido, o menino ainda manca, mas os auxiliares de ensino tiveram aumento de benefícios. São apenas três exemplos de descaso. As categorias têm o direito à greve? Sim! Mas o cidadão também tem o direito à educação, à segurança e justiça. Estão penalizando aqueles que deveriam assistir adequadamente, porque ser funcionário público hoje é sinônimo de salário razoável, estabilidade e garantia de aposentadoria integral. Mas e a qualidade dos serviços ao usuário estão garantidos? Não. O servidor público, em sua maioria, perdeu a noção de sua missão de servir ao próximo com qualidade. Bem diferente de antigamente. Já tivemos educação, saúde, transporte e segurança pública de qualidade neste país. E não faz tempo. Tem muita gente viva que presenciou isso. Interessante é que esses bons serviços eram prestados em uma época em que a profissão de servidor público era sinônimo de sacerdócio, de tão baixos os salários. A Constituição de 88 garantiu direitos e deveres. O Estado endurece ao conceder os direitos e os trabalhadores se esquecem dos deveres. E nós pagamos as contas, até com a vida de um filho como moeda de sensibilização e revolta.

Circulação

A Folha de Águas é um produto da Editora Jornal do Guará, há 32 anos no mercado de comunicação comunitária. A Folha de Águas Claras é distribuída gratuitamente por todas as bancas de jornais da cidade; em estabelecimentos comerciais, associações, entidades, faculdades; nas agências bancárias, na Administração Regional, outros órgãos públicos, nos consultórios médicos e odontológicos, portarias dos edifícios comerciais e shoppings de Águas Claras. E, ainda, por mailing, na nossa página eletrônica e nas redes sociais.

Tel.: 61 3381 4181

contato@folhadeaguasclaras.com.br

um produto

folhadeaguasclaras.com.br


cidade

folha de águas claras

1 A 15 DE ABRIL de 2014

3

palavra franca Primeira edição Foi muito bom minha ida ao Supermercado Dona de Casa, domingo passado. Fiquei feliz ao chegar em casa e ler a edição 1 do Folha de Águas Claras. Apesar de ser apenas vizinha de Águas Claras, moro no Park Way, já amo essa cidade, pois meu filho mora perto do shopping Águas Claras, onde morei antes de mudar para cá. Parabéns por esse excelente jornal, em breve estarei me comunicando com a jornalista Adriana Caitano, gostei muito da sua coluna "Inquietação". E, sucesso a toda a equipe. Maria Lenir

Primeiramente, parabéns pela iniciativa e conteúdo lançado. Será uma grande oportunidade para os moradores conhecerem e valorizarem mais a região. Sou Mariana Bulhões, casada, tenho um bebê de 8 meses; sou moradora há 5 anos e presenciei um pouco do crescimento e nada mais importante termos este espaço de comunicação. Como moradora de Àguas Claras, desejo boa sorte e agradeço pelo espaço interativo criado por vocês. Mariana Bulhões Ao ler a primeira edição da Folha de Águas Claras, fiquei muito satisfeita pela cidade finalmente ter um jornal sério, com conteúdo, e não os panfletos publicitários que recebemos de vez em quando pela cidade. Espero que este jornal seja o porta-voz de nós moradores e não mais um bajulador do governo. Boa sorte. Maria Luiza Garbim Agora nossa cidade finalmente tem um jornal de verdade. Parabéns, Folha de Águas Claras, Artur Gondim, jornalista e morador de Águas Claras

Novas calçadas melhoram acesso às estações do metrô O

s usuários do Metrô das estações de Águas Claras, Arniqueiras e Concessionárias vão receber novas calçadas de acesso aos terminais. São aproximadamente 4.500 metros quadrados de área construída - uma reivindicação antiga dos moradores, que utilizam diariamente essas estações. "Com o tempo

chuvoso virava um lamaçal e na seca era uma poeira só. Agora consigo chegar à estação sem problemas", afirmou o morador Diego Alcântara, se referindo a calçada da estação Arniqueiras, que já está pronta. As obras nas outras duas estações estão adiantadas e a previsão da Novacap para o tér-

mino dos trabalhos é até o final de abril. "Essas calçadas são um ganho enorme para milhares de moradores que transitam por essas estações. Elas vão oferecer mais conforto e tranquilidade para quem utiliza o metrô e também para quem precisa atravessar a cidade e passa por ali", comemorou o administrador Denilson da Costa.

Atividade física de graça para a população

Projeto do governo busca afastar os jovens das drogas I ncentivar a prática esportiva e afastar o morador do mundo das drogas. Essa foi a intenção do GDF ao criar o projeto Águas Claras sem Drogas. Vôlei, futsal, artes marciais e ginástica estão sendo oferecidos gratuitamente à população, em quatro pontos da cidade: um no Parque, dois no Areal e outro na Unieuro. Pessoas de todas as idades

podem participar das aulas ministradas por professores de Educação Física. Para a gerente de esportes e lazer da Administração Regional de Águas Claras, Kátila Mahmud, essas atividades têm ajudado as famílias, principalmente do Areal. "É melhor para os pais saberem que as crianças estão na quadra praticando esporte do que

à toa, exposto aos perigos das ruas", disse Kátila. E acrescenta, orgulhosa: "A qualidade de vida que estamos proporcionando à população local nos deixa satisfeitos enquanto profissionais". A verificação da disponibilidade de vagas e a inscrição são feitas no local e hora da realização das aulas, conforme quadro ao lado.


4

cidade

1 A 15 de ABRIL de 2014

folha de águas claras

Albergue do Areal pode virar Centro de Ensino Especial

A dor de cabeça antiga dos moradores da região da Universidade Católica de Brasília tem os dias contados para acabar: o albergue deve sair de Águas Claras

O

Albergue de Águas Claras pode ser transformado em Centro de Ensino Especial. A proposta é do coordenador de Educação Inclusiva da Secretaria de Educação do Distrito Federal, professor Antonio Leitão. Segundo o projeto em fase final de elaboração, o lugar onde hoje está instalado o Albergue Conviver é ideal para serem desenvolvidas as atividades em período integral com pessoas com algum tipo de deficiência. A subsecretária de assistência social da SEDEST, Marlene Azevedo viu a possibilidade real dessa transformação. “O Governo do Distrito Federal tem a intenção de descentralizar o atendimento a albergados. Já temos um abrigo pronto em Ceilândia e outro em construção em São Sebastião. O objetivo é dividir os al-

bergados em grupos distintos e transferi-los”, disse a subsecretária. Depois dessa transferência, os dormitórios deverão ser adaptados e transformados em laboratórios, salas de

quer tirar os albergados do Areal – pauta polêmica entre os moradores do bairro e co-

na Pedrosa. “Dividimos as pessoas nessas condições em quatro grupos distintos: famí-

“O GDF tem a intenção de descentralizar o atendimento a albergados” Marlene Azevedo aula, consultórios, refeitórios adaptados para receber pessoas com deficiências, dormitórios e espaço de convivência. Há muito tempo o GDF

merciantes. A autora do projeto é a ex-secretária de estado de desenvolvimento social e transferência de renda no governo Arruda, deputada Elia-

lias desabrigadas que procuram ajuda, doentes e idosos que vêm de outros estados em busca de assistência médica, estrangeiros fugitivos que pe-

diram asilo político ao Brasil e os moradores de rua ou solteiros. Cada segmento ficaria em local diferente. Em Ceilândia estariam alojadas as famílias. Os outros locais, ainda não tínhamos definido as destinações”, disse a deputada do PPS. Cursos profissionalizantes O professor Leitão ouviu atentamente as explicações de Eliana Pedrosa para lapidar seu projeto e proposta a ser apresentada à Câmara Legislativa e ao governador Agnelo Queiroz. “Queremos oferecer às pessoas com algum tipo de deficiência e em qualquer idade uma oportunidade de assistência, acompanhamento especializado e direito ao trabalho por meio da qualificação profissional. Tudo em um único espaço, com localiza-


cidade

folha de águas claras ção privilegiada para atender os moradores de Taguatinga, Samambaia, Ceilândia, Riacho Fundo, Núcleo Bandeirante, Candangolândia, Guará e Águas Claras”, disse Leitão. Segundo o professor, na área de profissionalização o centro de atendimento no Areal (próximo à Universidade Católica de Brasília) seguirá o modelo da The Trust for theAmericas – da Organização dos Estados Americanos (OEA), recentemente inaugurado em Sobradinho. “Vamos propor ao GDF buscar parcerias, a exemplo do Centro de Tecnologia Inclusiva de Sobradinho, que teve como parceiros a Citi Foundation, do Citibank, e da Microsoft”, adiantou Além de Sobradinho, existem centros de capacitação nos mesmos moldes em São Paulo (SP), Santo André (SP), Curitiba (PR) e João Pessoa (PB). “A novidade em Águas Claras é que a intenção também é formar pessoas com algum tipo de deficiência para o mercado de trabalho, mas

“Recentemente, uma garotinha da comunidade foi estuprada por um albergado. Isso gera insegurança na gente que tem filhas” Sandra Moreira Leandro dos Santos não só isso. Nossa assistência e acompanhamento serão do berçário, passando pelo acompanhamento psicológico às famílias, até chegarmos

“Os comerciantes e moradores apóiam o projeto do professor Leitão” Alaide Versiani

aos cursos profissionalizantes nas áreas de informática, atendimento, empacotamento e outros segmentos que há carência de profissionais com deficiência no mercado de trabalho”, comentouo coordenador da Secretaria de Educação. Nas unidades de inclusão ao trabalho já existentes, os computadores dos alunos são adaptados para cada deficiência. “Os cegos utilizam máquinas com fones de ouvido e o toque no teclado é ouvido: letra digitada, acento ou espaço. Para os sequelados, o mouse é específico para cada caso. É possível incluir no mundo digital até pessoa sem mãos, por exemplo”, ensinou Leitão. A comerciante e moradora do Areal, Alaide Durães Versiani acredita que com a mudança de destinação do albergue em Águas Claras, o número de alcoólatras nas portas dos estabelecimentos comerciais pedindo ajuda diminuiria, assim como a violência, o consumo e tráfico de drogas na região. “Os comerciantes e moradores apóiam o projeto do professor Antonio Leitão”, disse Alaide. A moradora de um condomínio localizado na região do Areal, Sandra Moreira Leandro

1 A 15 DE ABRIL de 2014

5

A deputada Eliana Pedrosa recebeu o professor Leitão e explicou como surgiu o projeto de descentralização dos albergues no DF dos Santos diz que é uma tristeza muito grande ver pessoas naquela condição, mas junto com os indivíduos de boa fé vêm os malandros. “Não dá para confiar em todo mundo que está lá. Mesmo sabendo que tem gente de bem no Al-

bergue, vemos maltrapilhos fumando crack nas ruas, pedintes e alcoólatras. Recentemente uma garotinha da comunidade foi estuprada por um albergado. Isso gera insegurança na gente que tem filhas”, concluiu a dona de casa.


6

cidade

1 A 15 de ABRIL de 2014

folha de águas claras

Plantão será obrigatório em farmácias do DF O

Letícia Cunha está preparada para as mudanças exigidas pelo GDF

Governo do Distrito Federal (GDF) decretou que todas as farmácias do Distrito Federal deverão fazer plantão, em sistema de rodízio. A determinação não impede que as farmácias que já funcionam ininterruptamente continuem abertas, mesmo não sendo seu dia na escala. A medida agradou os moradores de Águas Claras, Setor Vertical, que moram ou trabalham na Avenida Araucárias, próximo ao Shopping Risk, Banco do Brasil e Caixa Econômica Federal. “Nesta região não tem farmácia 24h. Vamos cumprir a determinação não só porque o governo determinou, mas

principalmente em virtude dos pedidos dos clientes. Abrimos nossa farmácia há pouco mais de dois meses e queremos atender com eficiência nossa comunidade” disse a farmacêutica Letícia Cunha (foto), da Drogaria Farmais. Segundo o diretor de Vigilância Sanitária da Secretaria de Saúde, Manoel Silva Neto, os estabelecimentos poderão fazer rodízio, desde que, no mínimo, 10% das lojas fiquem abertas 24 horas por dia, inclusive sábados, domingos e feriados. "Estamos finalizando a escala com o sindicato que representa o setor, considerando cada região administrativa. Com isso,

garantiremos que todo o DF seja atendido, evitando que esses 10% se concentrem apenas no Plano Piloto", garantiu Neto. Nas localidades onde há apenas uma farmácia, o funcionamento será ininterrupto, inclusive no aeroporto, na rodoviária interestadual e nos terminais rodoviários. Nos Shopping Centers, as farmácias acompanharão o horário de funcionamento do local. A relação será publicada em março de cada ano, e vigorará do primeiro sábado de abril até a primeira sexta-feira do mesmo mês, do ano seguinte. As drogarias serão obrigadas, ainda, a fixar letreiro luminoso verme-

lho, com a inscrição "plantão" e a manter campainha para atendimento, caso feche as portas. "Auditores da Vigilância Sanitária serão escalados para irem in loco e conferirem se as farmácias estão respeitando as escalas, caso seja constatado o descumprimento, o local será autuado. As multas variam de R$ 2 mil a R$ 1,5 milhão. Além disso, a reincidência pode acarretar na cassação da sua licença sanitária", ressaltou o diretor. A população também poderá ajudar na fiscalização. Para isso, o GDF receberá denúncias do descumprimento do horário de funcionamento pelo telefone 160 opção 1.


política

folha de águas claras

1 A 15 DE ABRIL de 2014

7

Em decisão apertada, TRE tira o mandato de Israel Batista Deputado vai recorrer da decisão. Direitos políticos estão preservados

“Considero essa decisão uma injustiça. Não cometi nenhuma ilegalidade”

O

Tribunal Regional Eleitoral do Distrito Federal (TRE-DF) julgou na última quarta-feira (26) o pedido de perda do mandato do deputado Professor Israel (PV), numa ação ajuizada pelo Partido Democrático Trabalhista (PDTDF). Em decisão apertada e inconclusiva, 3 votos a 4, o TRE votou pela perda de mandato. O julgamento, no entan-

to, não é definitivo e não afeta os direitos políticos do parlamentar, que vai recorrer junto ao Tribunal Superior Eleitoral. Israel foi eleito pelo PDT e, em junho 2012, deixou a agremiação para fundar o Partido Ecológico Nacional (PEN), militando por um ano como líder na Câmara Legislativa. Em 2013, filiou-se ao PV. A seguir, ele fala sobre o caso:

Como você avalia essa decisão? Professor Israel: Trata-se de uma injustiça. Não cometi nenhuma ilegalidade. Tive o cuidado de consultar a justiça sobre minha saída do PDT e o próprio TRE-DF, em decisão unânime, autorizou minha desfiliação em 2012. Além disso, há uma incoerência: o partido que pede o mandato me acusando de infidelidade aceitou em seus quadros dois parlamentares em situação rigorosamente idêntica à minha. Considerando o ineditismo dessa pauta que causou divergências no tribunal, qual a análise que o senhor faz do debate promovido pelos desembargadores? Professor Israel: A decisão pela perda do mandato é tão injusta que sequer existe no Brasil julgamento semelhante, enquanto tantos políticos se mantêm no poder com atua-

ções vergonhosas e mandatos impregnados de atos de corrupção... Sinto-me perseguido, já que minha atuação é e sempre foi transparente. Como foi sua trajetória até chegar ao PV? Professor Israel: Deixei o PDT em 2012, com autorização concedida pelo TRE, para ser um dos fundadores do Partido Ecológico Nacional (PEN) como fruto de uma evolução do mandato para a pauta da sustentabilidade. Militei por um ano, inclusive como líder do partido na Câmara Legislativa. No entanto, meu mandato se desdobrou naturalmente para uma legenda com mais tradição e bagagem na pauta ambiental, foi quando filiei-me ao Partido Verde. Para ingressar no PV, fui expressamente autorizado pela direção do PEN, razão que é considerada como justa causa de desfiliação pela Justiça Eleitoral. É

por isso que a decisão foi tão controversa no TRE (3 x 4). Qual recado você deixa para seus eleitores? Professor Israel: Mantenham a confiança. Reitero que não cometi nenhuma ilegalidade. Tenho recebido muito apoio, assim como em 2010, quando conquistei esse mandato com a adesão dos internautas e de voluntários. Fiz a campanha mais barata das últimas eleições e tenho trabalhado com afinco, prova disso é que cumpri todos os meus compromissos eleitorais. É preciso dizer que o meu mandato foi considerado pela ONG Adote um Distrital como um dos mais transparentes da CLDF e consegui aprovar leis importantes e que interferem positivamente na vida dos cidadãos, como o Nota Legal em Dinheiro e a Lei Geral dos Concursos Públicos.


8

cida cidad

1 a 15 de abril de 2014

Carlos Anchieta

Humor nordestino feito em Águas O

s prédios da cidade escondem grandes talentos. Dentro dos milhares de apartamentos está boa parte artistas que compõe a cena cultural brasiliense e contribui para o desenvolvimento da arte na região. Um deles é o ator e empresário Carlos Anchieta, responsável por personagens memoráveis como a empregada doméstica piauiense Maria dos Prazer. Ele, também piauiense nascido em Altos a 42 quilômetros de Teresina, é um dos maiores produtores de comédia em teatro de Brasília, ao proQuando você percebeu a inclinação para a arte e que poderia fazer uma carreira dela? A arte faz parte da minha vida desde que me entendo por gente. Nasci numa cidade muito simples do interior do Piauí, onde não se tinha absolutamente nada para fazer. De família humilde, sem recursos para brinquedos,

lembro que agente brincava de fazer festivais de músicas, apresentar cenas de novelas. Depois disso passei a fazer parte de grupo de jovens na igreja, nas famosas encenações bíblicas. Tudo isso foi criando o despertar para as artes cênicas. Desse primeiro contato, vim para Brasília, onde estudei artes cênicas e me encontrei como arte

Maria dos Prazer á a personagem mais conhecida de Carlos Anchieta, desde sua estreia, já levou mais de 12 mil pessoas ao teatro, a maioria delas na peça Maria e Prazer, a Comédia do Poder

mover os artistas locais através de suas duas produtoras ou pautar grandes nomes do teatro nordestino na capital da República. Carlos Anchieta se fixou em Águas Claras, de onde coordena suas atividades profissionais e sua vida particular. É em seu apartamento ou em restaurantes da cidade que importantes projetos de circulação de artistas e produção cultural tomaram forma, tanto em Brasília, quanto no seu estado natal, o Piauí

educador, passando o conhecimento adquirido na faculdade e na vida para os mais jovens. Em que momento você percebeu que era um artista profissional. Ou seja, quando a sua arte atingiu a maturidade que tem hoje? Nem sei se tem essa maturidade toda. (risos) Procuro encarar como um trabalho profissional, minha principal fonte de renda e de todos que trabalham comigo. E só quem está em cima do palco constantemente sabe o quanto é difícil viver de teatro em nosso país, mesmo na capital. Procuro diferenciar meu trabalho pela produção. Aliás, esse foi meu caminho até me consolidar, comecei produzindo os outros. E dessa experiência é que consegui cultivar as relações que tenho hoje com grandes parceiros. Precisamos dessa teia de relações cordiais para conseguir patrocínio. Afinal, em Brasília concorremos com quem vem de fora e se não tivermos estrutura para competir de igual para igual, na divulgação e na produção, acabamos à margem da cena

cultural em nossa própria cidade. Como você define a sua linguagem artística? Eu faço o que os nordestinos tem feito há décadas, com muito sucesso. É um humor genuinamente brasileiro, caricato e simples. Meu teatro é para entreter, para divertir o público. Quero fazer as pessoas felizes enquanto estão sentadas em frente ao palco. É um jeito honesto de fazer teatro, entregando exatamente o que prometemos. Claro que está imbuída no nordestino a crítica social. Ao narrar a própria vida, e fazer comédia com a miséria que vivemos, revelamos as mazelas do país e uma vontade grande de mudar. O humorista antes de tudo é um homem, carregado de tudo que a vida lhe trouxe. E tudo isso acaba ajudando na hora de fazer rir. O seu trabalho é notada-


ade de

s Claras

folha de águas claras

mente regionalizado. O público de Brasília responde bem a essa linguagem? O público de Brasília é, sem dúvida, o mais eclético do país. A forma como a cidade se formou, unindo aqui uma multidão vinda de todos os cantos do Brasil, faz com que as pessoas saibam apreciar as mais diversas tradições da comédia. Conseguem se divertir com textos sofisticados, com a nova leva de grupos de humor em Brasília, ou com o humor mais escrachado. E a receptividade não é apenas dos nordestinos, mas de todos que nos assistem. Foram raras as vezes que vi um teatro vazio. Você se sente confortável convivendo com personagens tão fortes? Como sou muito tímido, meus personagens são meu "alter ego". Uso elas para dizer coisas que nunca diria. A caracterização é o jeito que tenho de me esconder e deixar que a personagem assuma completamente, cada uma de sua maneira. É possível viver de arte em Brasília? Acordando cedo, como toda profissão e trabalhando, trabalhando, trabalhando.... sem esperar cair do céu. Os artistas precisam encarar a arte como profissão e não como um dom divino que as pessoas pagarão milhões para ver um pouquinho. É

preciso divulgar, produzir, inventar, como em qualquer outro negócio. É possível sim. Nosso problema hoje é a falta de espaço. Há poucos teatros em Brasília de pequeno e médio porte. Isso afasta os brasilienses da produção local. Há pouquíssimos espaços públicos para apresentações e os que existem estão em péssimas condições. É preciso investir mais em espaços para cultura no DF. E sobre Águas Claras, como é viver na cidade? Escolhi morar em Águas Claras pela comodidade que ela me oferece. Além dos apartamentos serem amplos e novos, tem preço mais acessível. A cidade hoje me oferece tudo o que preciso. Como sou muito caseiro, gosto de fazer minhas compras perto de casa, frequentar os restaurantes daqui, e claro, caminho diariamente no Parque de Águas Claras, um dos lugares que mais gosto em Brasília. Mas, eu continuo me perdendo pela cidade, vou precisar de mais uns anos para aprender os endereços daqui. O único problema é chegar e sair de Águas Claras. Perco parte do meu dia preso no trânsito. Águas Claras também precisa de uma vida cultural mais intensa. E isso precisa ser feito agora, enquanto a cidade está em construção. O governo precisa construir espaços culturais públicos e investir em projetos de incentivo à produção e à circulação de espetáculos aqui. Se isso for feito, em poucos anos Águas Claras terá a plateia mais fiel do DF.

9

Teatro Águas Claras, da Caesb, é um dos melhores de Brasília

O

Teatro Águas Claras, dentro da sede da Caesb, na avenida Sibipiruna, é um dos mais bem equipados e conservados espaços culturais de Brasília. Fundado há nove anos, é utilizado pela própria Caesb, mas disponibiliza suas instalações para eventos e apresentações artísticas. Ainda pouco conhecido pela população de Águas Claras, o teatro está aberto para receber demandas de artistas da cidade e de instituições interessadas na realização de eventos. Projetado pelo arquiteto Paulo Zimbres, o autor do projeto original da cidade de Águas Claras, o teatro tem área de 1.800m² e capacidade para uma plateia de 416 lugares em um conjunto formado por foyer, hall, plateia, palco, áreas de apoio, sala de tradução, sala técnica (projeção, sonorização e automação) e

brcontabilidade@yahoo.com.br

camarins. A área externa é contemplada por amplo hall, estacionamento, jardins, espelho d’água, área exclusiva para carga e descarga e guarita. O palco tem 8 m de profundidade e mais 1,9 m de avant scène curvo, com boca de cena de 16 m, e seu fundo espelhado revela um belo espelho d’água na área externa. O teatro é dotado de todo o aparato cenotécnico para receber produções teatrais e musicais. Além de dois camarins, sistema de som, luz cênica e climatização. O espaço pode ser alugado para apresentações únicas ou curtas temporadas, para eventos abertos ao público ou com cobrança de ingresso. Para reservar, é preciso entrar em contato com a Gerência de Administração do Centro Cultural da Caesb, nos telefones 3213-7266 e 3213-7204.


R ECE NH OJA O L C HA OVA AS VEN SA N CLAR S S A O N ÁGU EM

Av. das Araucárias - Rua 7 Sul Banana Prata

Maçã Disney 1Kg

2,98

3,99

Kg

Melão Rei

Uva Crimson ou Thompson Bandeja 500g

Manga Tommy

3,99

6,98

3,89

Cogumelo Shitake - Bandeja 200g, Cogumelo Shimeji - Bandeja 200g ou Aspargos Verdes - Maço Und.

Salsão

Kg

cada

Kg

cada

É proibida a venda de bebidas alcoólicas a menores de 18 anos conforme o Estatuto da Criança e do Adolescente.

sem semente Caqui Mel Bandeja 600g

Pêra William’s

Ameixa Importada

4,99

5,79

8,99

cada

Kg

3,99 Und.

8,99

Kg

cada

Alho Poró

1,99 Und.

Picanha Friboi Tipo A A Vacuo

Coxão Mole Bovino

Bacalhau do Porto Desfiado

28,99

13,98

29,90

Kg

Kg

Kg

Filé de Polaka Congelado Buona Pesca Pacote 1Kg

Coca-Cola Tradicional ou Zero 2,5L

9,98

3,99

cada

Suco Del Valle Mais Sabores 1L

Cerveja Alemã Paulaner Naturtrub 500ml

Cerveja Heineken 355ml

Vinho Chileno Concha Y Toro Reservado 750ml

Whisky Escocês Chivas 12 Anos 1L

3,29

9,98

2,19

14,99

85,90

cada

Guará II - QE 30 (61) 3381-6585

cada

cada

Taguatinga - Samdu Norte QI 8 (61) 3354-1934

Sobradinho I - Qd. 6 (61) 3387-9230

www.superdonadecasa.com.br

Candangolândia - QR 5/7 (61) 3304-1561

cada

Gama Leste - Qd. 8 (61) 3012-8282

/donadecasasupermercados

cada

Águas Claras - Rua 7 Sul (61) 3043-5700

N O VA

LO J A

cada

Ofertas válidas somente para a loja de Águas Claras até 01/04/2014, ou enquanto durarem os estoques. Após essa data, os preços voltam ao normal. Para melhor atender nossos clientes, não vendemos por atacado e reservamonos o direito de limitar, por cliente, a quantidade dos produtos anunciados. Garantimos a quantidade máxima de 12 unidades/kg de cada produto por loja. Fica ressalvada eventual retificação das ofertas aqui veiculadas. As fotos deste anúncio são meramente ilustrativas e os preços expressos em Reais, salvo os erros de impressão e diagramação. NÃO JOGUE ESTE IMPRESSO EM VIA PÚBLICA. ESTE FOLHETO TAMBÉM PODE SER RECICLADO. COLABORE COM O MEIO AMBIENTE.


cidade

folha de águas claras

1 A 15 DE ABRIL de 2014

11

A

cartilha "Procon na melhor idade", com dicas para alertar idosos sobre seus direitos e tentativas de fraudes (golpes financeiros, planos de saúde e falta de comprometimento com entrega de produtos) já está disponível para retirada gratuita nos postos de atendimento da autarquia. O material também está no site procondigital.sejus.df.gov.br, elaborado com base nas principais reclamações feitas no Procon-DF. O diretor-geral do órgão, Todi Moreno é morador de Águas Claras e promete dar atenção especial aos seus vizinhos. "Nós estamos educando os idosos contra armadilhas como as relacionadas às instituições financeiras que dizem fazer empréstimo fácil, planos de saúde que prometem atendimento milagroso, além de reforçar quais são os seus direitos perante diversos serviços", destacou Todi.

Segundo ele, aproximadamente 17% das reclamações registradas na autarquia são de idosos. "Por isso, é importante que eles fiquem atentos a todas as informações que estamos repassando na cartilha e, em caso de problemas, eles podem nos procurar", completou. A cartilha foi produzida em seis meses por técnicos do Procon. Ao longo das 27 páginas com letra de fácil leitura, foram desenvolvidos os tópicos transporte, atendimento, vaga especial, empréstimo, habitação, publicidade, fraudes e orientações. "Eu já sou muito desconfiada, mas quando eu chegar à minha casa, a primeira coisa que vou fazer é ler essa cartilha. Conheço muitas pessoas que foram enganadas", comentou a aposentada Luzia Lopes da Silva, 72 anos, moradora de Águas Claras, que já recebeu o manual preventivo do Procon.

Fotos Mary Leal

Procon lança cartilha para alertar idosos sobre fraudes

Moradora de Águas Claras, a aposentada Luzia Lopes tem várias amigas que foram enganadas. A nova cartilha visa prevenir golpes, principalmente os relacionados a instituições financeiras

DF terá projeto-piloto para desburocratizar a vida de micros e pequenos empresários Prazo para abertura e fechamento de empresas pode cair de 150 para 5 dias

O

Distrito Federal será a primeira unidade da Federação a testar um novo sistema que reduzirá o prazo para abertura e fechamento de empresas de 150 para cinco dias. A Rede Nacional para a Simplificação do Registro e da Legalização de Empresas e Negócios (RedeSim), além de reduzir os prazos, permitirá a alteração e legalização de empresas em todas

as juntas comerciais do Brasil, o que reduzirá a burocracia ao mínimo necessário. Outra novidade seria possibilitar que as empresas sejam identificadas exclusivamente pelo número do Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica (CNPJ), para eliminar, assim, o registro no município, no estado e em outros órgãos. "Precisamos migrar definitivamente do medieval para

o digital, e esse milagre será operado primeiramente aqui no DF. Vamos trazer o Brasil inteiro para conhecer o modelo que estamos implantando aqui", disse o ministro da Secretaria Nacional da Micro e Pequena Empresa, Guilherme Afif Domingos. Segundo o consultor contábil da Folha de Águas Claras, Vagner Borges dos Reis, reduzir

o tempo de abertura de uma empresa é um grande passo, mas não é só a constituição da empresa que atrasa o seu funcionamento. "Temos outros problemas que julgo muito maiores. A liberação de licença de funcionamento pelas administrações regionais, a ANP na liberação das empresas no segmento dos combustíveis e o Ibram e ANTT nos transportes configuram de-

mora muito maior, atualmente, do que esse prazo divulgado pelo governo", disse o contador. Ele esclarece que a RedeSim vai ser muito boa para os empresários, mas esbarra na burocracia de alguns órgãos oficiais. "Se os ógãos não se integrarem, pouca coisa irá mudar com relação a agilidade dos processos", encerrou Vagner Reis.


12

1 A 15 de ABRIL de 2014

cidade

folha de águas claras

Opções de qualificação para jovens e trabalhadores O s moradores de Águas Claras têm várias opções de qualificação profissional na cidade. A maioria gratuita. A instituição privada que mais estreita laços com a comunidade local é a Universidade Católica de Brasília (UCB), que tem um departamento voltado especificamente a atividades de extensão universitária, com cursos abertos a todos os interessados. Nesta edição, separamos três opções oferecidas pela UCB e Escola Técnica de Brasília - ETB (instituições de ensino localizadas no Areal).

acontece uma vez a cada semestre (no 1º semestre próximo a abril ou maio e no 2º semestre próximo aos meses de setembro ou outubro). As datas exatas para as inscrições serão divulgadas previamente na home-page do site da ETB. O processo classificatório é aberto a qualquer um que esteja regularmente matriculado a partir do 2º ano do 2º Grau ou já formado. Os conteúdos das provas englobam Língua Portuguesa e Matemática equivalente ao currículo do 2º ano do 2º grau.

Cursos técnicos A Escola técnica oferece cursos técnicos gratuitos, de quatro semestres de duração, mais o estágio supervisionado nas áreas de Informática, Eletrônica, Eletrotécnica e Telecomunicações. Para fazê-los o candidato deve inscrever-se no processo seletivo que

Cursos Básicos Outra modalidade oferecida pela ETB são cursos voltados para a formação continuada de trabalhadores. Tem curta duração (40 e 80 horas), abertos a comunidade e acontecem em etapas durante o ano. Cada etapa é divulgada previamen-

A Universidade Católica é a intituição que mais contribui para o desenvolvimento da cidade te no site da ETB, oferecendo por volta de 60 cursos diferentes nas áreas de informática, eletrônica e telefonia. Cultura O Programa de Arte e Cultura (PAC) da Universidade Católica de Brasília, por meio de atividades relacionadas às mais variadas práticas artísticas, busca, além de desenvolver talentos e aumentar a produção artística dentro da Universidade, utilizar a arte como instrumento de integração para atingir maior envolvimento social e participação ativa das comunidades interna e externa, o que estimula a conscientiza-

ção e a mudança de comportamentos, contribuindo para melhoria da qualidade de vida da comunidade acadêmica. O eixo do Programa de Arte e Cultura é formado pelas Oficinas Artísticas. Oficinas nas áreas de Teatro, de Artes Plásticas, de Audiovisual, e de Música, ministradas através de convênio com o Grupo de Teatro Mamulengo Presepada – Invenção Brasileira , são realizadas em caráter permanente e abertas a toda comunidade, promovendo a produção, desenvolvendo o senso crítico e a cidadania, e estimulando a criatividade. Contatos: arteecultura@ucb.br ou (61) 3356-9083.


folha de águas claras

cidade

1 A 15 DE ABRIL de 2014

inquietação a

13

adriana caitano

A reação nossa de cada dia

Copa abre inscrições para artesãos

A

rtistas brasilienses e de outras partes país podem se inscrever, até o dia 6 de abril, para participarem de exposições e estandes de vendas de artesanato brasileiro, durante a Copa do Mundo, nas "Fifa Fan Fest" e espaços culturais das cidades-sede dos jogos do mundial de futebol. Devem ser selecionadas, pelo edital, 60 mil peças produzidas de forma individual ou por grupos produtivos, núcleos, associações ou cooperativas de artesãos. A exigência é que os candidatos estejam inscritos no Sistema de Informações Cadastrais do Artesanato Brasileiro (Sicab), coordenado pelo "Programa do Artesanato Brasileiro" (PAB). O "Vitrines Culturais", que é um projeto ligado ao Ministério da Cultura, promoverá, entre 12 e 13 de julho, exposições e comercialização de produtos artesanais. A designer Ana Carla (foto) ficou sabendo da abertura das inscrições durante a Feira da Mulher, promovida pelo Shopping Quê! de Águas Claras, nos dias 21, 22 e 23 de março. Ela trabalha com aplicação de pedras

naturais e resinas em roupas exclusivas. “Com certeza minhas peças terão aceitação. Acho que os turistas, principalmente os estrangeiros vindos da Europa, irão adorar o estilo da minha arte. Vou me inscrever e participar da Copa, porque se trata de oportunidade única para mostrarmos nosso trabalho. É um incentivo aos artesãos e valorização da nossa criatividade”, disse Carla.

São 19h30 de uma sexta-feira, você já está na Avenida Castanheiras, próximo de casa depois de pegar mais de uma hora de engarrafamento vindo do Plano Piloto e de ter passado por muitas preocupações no trabalho. Está cansado e sem paciência. É quando outro carro entra na sua frente de uma vez, não dá seta e ainda fica muito abaixo da velocidade da via. Seja sincero, qual é sua primeira reação? Se a reação que você se imaginou tendo foi de cólera, volte à cena e vi-

los ruins é um sinal de que temos verdadeiramente o controle de nossas vidas. A cantora Bianca Toledo, que tem uma linda história de superação, costuma dizer uma frase que guardei para a vida: “Agimos como gostaríamos de ser, mas reagimos como de fato somos”. Passe a limpo seus últimos dias e veja se as suas reações têm sido compatíveis com a pessoa que você gostaria de ser. E mais: lembre-se de pessoas que você admira muito, vivas ou não, famosas ou anônimas. Como elas rea-

Tente se espelhar nos comportamentos positivos, focar no que parece ser bom para a humanidade e para você. sualize seu filho pequeno no carro. O que ele pensaria – e aprenderia – ao te ver sendo rude e soltando um palavrão diante de um momento tão mínimo? Costumamos dizer por aí que o mundo está violento, que as pessoas não têm educação, mas o quanto estamos contribuindo para que isso mude? E até que ponto não somos nós mesmos os principais personagens dessa onda de coisas ruins que tanto maldizemos? Um estímulo negativo não pode, de forma alguma, ser desculpa para alguém ser grosseiro, agredir, gritar. Para quem decide ser feliz, não interessa se o dia foi cheio, se levou bronca do chefe, se o trânsito da cidade está caótico, se as pessoas não dirigem tão bem. Do contrário, não estaríamos dando poder demais para os fatores externos em nossa vida? Até quando deixaremos as circunstâncias dominarem nossos sentimentos? Ser neutro ou reagir bem a estímu-

giriam em situações tão negativas? Tente se espelhar nos comportamentos positivos, focar no que parece ser bom para a humanidade e para você. Se o outro te provocou, te fechou no trânsito, te irritou, te xingou, ora, o problema é muito mais dele que seu. Quem está fora de controle é ele, coitado. O que você ganha despejando raiva e irritação por onde passa? Da próxima vez que algo parecido te acontecer, pense em quem você gostaria de ser. Coloque-se no lugar do outro, que pode também ter tido um dia ruim e ter feito algo sem a intenção de te magoar ou ferir. Respire fundo, uma, duas, dez vezes, se preciso. Veja bem, não estou te induzindo a ser bobo, passivo, ignorar seus verdadeiros sentimentos ou ser um monge budista. Mas procure diminuir as vezes em que você explode e verá que sua tranquilidade e o bom exemplo que dá a seus filhos valem muito mais que qualquer buzinada provocativa...


14

Cidade

1 A 15 de ABRIL de 2014

folha de águas claras

União Transporte Brasília (UTB) e Viacap atuarão em quatro cidades de Goiás D

uas empresas venceram o chamamento público e passarão a atender as cidades do Entorno Sul do DF, a partir deste mês. A informação foi divulgada pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), como resposta aos problemas enfrentados pelos passageiros. União Transporte Brasília (UTB) e Viacap trabalharão com 210 veículos. A UTB atuará na região de Cidade Ocidental e Valparaíso para cidades do Distrito Federal inclusive para Águas Claras, com uma frota inicial de 79 veículos. A Viacap atenderá as regiões de Luziânia e Novo Gama, com 131 veículos. Os 210 ônibus, com idade média

de cinco anos de uso, substituirão veículos da Viação Anapolina, que manterá 300 da frota original em funcionamento. A oferta atual se mantém, com 510 veículos. De acordo com a assessoria de imprensa da ANTT, as duas empresas operarão em

caráter emergencial, até que seja concluída a licitação do Transporte Semiurbano, cujo edital será lançado em abril. Com a licitação, 11 municípios de Goiás serão interligados às diferentes regiões do Distrito Federal, por meio de 551 linhas de transporte.

Pergunta que não quer calar É publico o notório a dependência econômica e estrutural dos moradores das cidades do Entorno com o Distrito Federal (DF). Outro fator determinante que também amplia essa dependência direta do Entorno com o DF, são as péssimas condições no atendimento à saúde pública, segurança, educação e transportes monopolizados, sucateados e em precárias condições. Essa maioria de moradores residentes nas cidades do Goiás como Valparaíso, Céu Azul, Novo Gama, Águas Lindas, Cidade Ocidental, Luziânia, Planaltina de Goiás, For-

mosa, Cristalina, etc.. Ou trabalham em Brasília, ou são assistidos pelos vários Programas do Governo do Distrito Federal (GDF). Como há anos não se busca uma solução definitiva para o sofrimento desses moradores. A imprensa do DF faz seu papel cobrindo as constantes manifestações para denunciar e buscar respostas dos governantes. Nesse sentido, não se sabe por que cargas d’água, o noticiário local busca poucas respostas e compromissos no Palácio das Esmeraldas, sede do governo do estado de Goiás. Diariamente, a imprensa local in-

felizmente passa a impressão que os problemas das cidades do Entorno parecem ser somente da responsabilidade do Governo do Distrito Federal (GDF). Ou, ainda, como apareceu outro personagem no noticiário para a questão das péssimas condições do transporte de passageiros: a Agencia Nacional de Transportes Terrestre (ANTT). Vai aí à sugestão para que os nossos veículos de comunicação ampliem o leque de responsabilidades para buscar soluções também fazendo plantão na porta do governador

Marconi Perillo (PSDB/GO). Pois, enquanto o estado de penúria do Entorno continuar transitando somente no campo das culpas, passa-se a impressão para a opinião publica do pouco comprometimento do Governo do Estado de Goiás, que é o principal e mais importante agente publico e que deverá buscar soluções concretas. Até quando os trabalhadores vão ficar chegando atrasados ou impossibilitados de comparecer nos seus empregos em Águas Claras pela falta de ônibus vindos do Entorno? Robson Oliveira Silva


social

folha de águas claras

inclusão

1 A 15 DE ABRIL de 2014

acontece

Professor leitão

karina bueno

O passe livre do deficiente não vai acabar

leitao@folhadeaguasclaras.com.br

Fotos Alan Santos

Grupo Via realiza Semana de Segurança no Trabalho Para comemorar o mês em que completa 34 anos, o Grupo Via realiza a Semana de Segurança do Trabalho, onde apresenta os esforços empreendidos no aprimoramento da segurança em seus canteiros de obras. O evento acontece há oito anos, e busca conscientizar os trabalhadores sobre os cuidados necessários para evitar acidentes e, assim, preservar a segurança dos mais de oito mil profissionais que atuam no grupo.

Alexandre Birman visita Arezzo O empresário (e também triatleta) Alexandre Birman está na cidade para reconhecer o percurso da prova de Iron Man que acontece no próximo dia 06 de Abril. Nela, ele disputará a prova de meio-Iron Man. Ele aproveitou para dar um rasante nas lojas Arezzo da capital e foi recebido pelos franqueados Adolvando, Lucélia e Renan Pinheiro.

Foto César Rebouças

Vira e mexe, não se sabe porque motivo ou através de qual estratégia, algumas pessoas conseguem fabricar a histeria coletiva. Por exemplo, um boato de que a bolsa família iria acabar, causou transtorno em filas de pessoas desesperadas em 13 estados brasileiros. Estão tentando o mesmo em relação ao passe livre da pessoa com deficiência, tudo porque o GDF resolveu fazer cumprir a lei 160 que diz: só tem direito ao passe livre a pessoa com deficiência que ganha até três salários mínimos. Sabemos que, no passado, próximos a campanhas eleitorais do suposto dono da lei do passe livre, havia recadastramentos que causavam a distribuição de passe livre como quem distribui água. Por muitas vezes isso foi alvo de denúncias do Ministério Público, entretanto nunca deu em nada porque os políticos da época tinham uma verdadeira aversão ao cumprimento da lei, e aí nada mudava. A partir do momento em que o GDF resolve querer cumprir a lei, desocupados mal intencionados tentam espalhar boatos perversos. Dizem que o GDF quer acabar com o passe livre da pessoa com deficiência, quando na verdade o Governador Agnelo e sua equipe têm feito de tudo pra humanizar os serviços públicos. Portanto, nos cabe aqui tranquilizar a todas as pessoas com deficiência que ganham até três salários mínimos e que precisam do passe livre para garantir o seu direito de ir e vir como qualquer cidadão. Contamos com a contribuição de todos para desfazer esse boato maldoso que tem gerado até movimentos envolvendo o judiciário. Precisamos ser sérios e trabalhar sem iludir as pessoas, evitando que essas não se envolvam em comoções desnecessárias e desgastes maléficos às vezes a própria saúde. Vamos aprender a cuidar de quem precisa de cuidados com mais amor e humanismo.

15

Et Cetera Para celebrar a Copa do Mundo, O Boticário lançou o movimento #torcidalinda, que além de levar ativações para diversas regiões do país, ainda conta com lançamentos exclusivos de produtos para o consumidor e mui-

ta vibração. Tudo para mostrar que os brasileiros são a torcida mais linda do mundo. As embalagens dos produtos trazem as cores verde, amarela e azul e promete colocar todo mundo em clima de vitória e festa.



Folha de Águas Claras 02