Issuu on Google+

Ministério da Família

“O amor de Cristo nos impulsiona”

Transtornos nervosos

Esperança Falando de

Alguém desconhecido, mas num momento de inspiração, disse: “Todo homem se entusiasma de vez em quando. Um se entusiasma durante trinta minutos; outro, durante trinta dias, mas o homem que se entuiasma por trinta anos é o que alcança sucesso na vida”. Entusiasmo é uma palavra de origem grega “enthousiasmós”, significando “transporte divino”; “inspiração divina” ou ainda “ter Deus dentro”. Sucesso, por sua vez, no conceito comum tem a ver com a pessoa vitoriosa, de grande popularidade. Mas, vitórias e popularidade, somente, não garantem o verdadeiro sucesso na vida. Em outras palavras, esse tipo de sucesso é passageiro. Verdadeiro sucesso não é medido apenas pelas conquistas esportivas, acadêmicas ou profissionais. Estas contam, mas ficam aquém daquele, quando a presença de Deus na vida se faz sentir. Sucesso que nem todos percebem ou valorizam. Sucesso que talvez nem torne a pessoa um ícone de popularidade. O importante, porém, é sentir que em seu caminhar pela vida afora, está sendo impulsionado pela graça divina. Um caminhar caracterizado pelas conquistas sobre as paixões da carne, sobre o próprio eu. Vitórias que nos tornam amáveis para com o nosso semelhante, especialmente com os nossos familiares.Vitórias que nos fazem caminhar com esperança de um mundo melhor. Vitórias que nos preparam para o encontro com Jesus. Derly Gorski

Sábado, 30/abril/2011 Nº18

O ser humano criado à imagem de Deus tem um corpo dotado de mecanismos delicados e complexos. Sem dúvida, uma verdadeira obra de arte. Todo o nosso organismo é regido, consciente ou inconscientemente, pelo sistema nervoso central. Obviamente, o ser humano foi criado perfeito, mas devido ao pecado, a partir do momento em que o ser humano é concebido no ventre materno, o desgaste e degeneração desse organismo é uma realidade. Daí, o triste fato de crianças nascerem mal formadas ou com doenças congênitas. Deixando de lado esses casos excepcionais, tenhamos em mente somente pessoas consideradas normais. Todos, igualmente, alguns mais outros menos, estão sujeitos a transtornos nervosos devido ao acúmulo de circunstâncias estressantes. Casos mais acentuados e graves podem ser considerados como doença e o seu tratamento, acompanhado pelos profissionais da área. Estes, preventivamente, recomendam passos que podem contribuir para se evitar os transtornos nervosos, ou mesmo. para contribuir com o tratamento clínico.

Esperar uma solução imediata seria quase uma utopia, pois esse mesmo desgaste ou transtorno também não aconteceu, pura e simplesmente, de um momento para outro, pois, à medida que os fatores que contribuem para causar mal ao sistema nervoso se multiplicam, um ponto vital chamado “vontade”, é atingido. Assim, a faculdade que tem o ser humano de querer, de escolher, de livremente praticar ou deixar de praticar certos atos, vai perdendo sua força e, da mesma forma que músculos extenuados necessitam de exercícios para o seu fortalecimento, o sistema nervoso também depende de procedimentos que possam contribuir para o seu fortalecimento. Diante disso, tempo e descanso são elementos a serem considerados de extrema importância. Acrescidos de outros passos podem ser altamente benéficos. Que mais, então, seria interessante? Disse alguém que “somos

o que comemos”, portanto uma alimentação saudável e equilibrada é indispensável. Da mesma forma, a prática de exercícios, de preferência ao ar livre e de acordo com a capacidade física, não esquecendo os exercícios de alongamento, antes e após. O uso generoso da água ao levantar-se pela manhã e durante o dia entre as refeições exerce um efeito tonificante. Outro aspecto indispensável diz respeito ao repouso noturno. Boas horas de sono são cruciais para o relaxamento das tensões nervosas. Tanto quanto possível, evitar atividades excitantes, incluindo nesse caso programas de televisão, tais como filmes e até mesmo noticiários que, subliminarmente afetam as emoções, desejos, opiniões. Finalmente, não esquecer jamais de suplicar a ajuda divina, pois acima de tudo e de todos quem mais deseja nosso bem-estar é o nosso Pai e Criador. (Derly Gorski)

Cultura e liberdade Ser livre implica poder optar, racionalmente, entre duas coisas. É precisamente o caráter racional dessa opção que faz da cultura a base, por excelência, da liberdade. Com efeito, toda e qualquer escolha instintiva, inconsciente ou desavisada pode, inclusive ser feliz ou correta. Mas nunca será um gesto de liberdade na plenitude da palavra. É, pois, a cultura, entendida como o mais integral dos valores científicos, morais ou filosóficos, que nos possibilitam julgá-los, depô-los ou retificá-los. E isso é ser livre.

No mundo atual, em que opções políticas, religiosas, sociais e ideológicas, as mais delicadas, se nos impoõem, a cultura já não é apenas um meio de se chegar à liberdade, porém uma arma a utilizar na preservação da mesma. Pensar em liberdade, sem ter cultura, é como querer voar tendo apenas condições de arrastar-se. (Zeraias C. Dias Cuiabá - MT). O hábito de ler, quando fortalecido, passa a fazer parte de nossa vida, de nossa cultura. Leia! Seja livre e saiba escolher corretamente para ser feliz.

Mensagem de saúde e otimismo para sua família nos momentos do descanso sabático


Ministério da Família, por uma Igreja mais feliz e vibrante a serviço do Senhor Jesus

O desafio de amar os inimigos Vivemos num mundo cheio de ódio e violência e falar de amor aos inimigos, soa estranho quando nossa tendência é evitá-los e, se possível “acabar” com eles. Amar é o nosso dever, mas amar os inimigos é algo difícil de imaginar, muito mais de praticar. Difícil e complicado, sim, mas não impossível. Pelo menos para aqueles que se submetem ao poder de Deus, procurando seguir os ensinos bíblicos, cujas palavras são claras: “Amai os inimigos... fazei bem aos que vos odeiam”. (Mt 5:44). Foi exatamente isso o que fez uma enfermeira (que chamaremos de Ester) num hospital da Turquia. Sua experiência encontra-se relatada em “Inspiração Juvenil”, ano 1975, pág. 35. Quando garota, durante a Primeira Grande Guerra,

morava numa região montanhosa da Armênia, onde muitos cristãos pagaram com a morte durante a perseguição dos soldados turcos. Certo dia, presenciou a morte de seu irmão mais novo. Desesperada, conseguiu pular o muro e fugir das mãos do inimigo. O tempo passou, Ester cresceu e formou-se como enfermeira, prestando serviço num hospital turco. Certo dia, qual não foi sua surpresa, ao ver que um de seus pacientes era exatamente o soldado que matara seu irmãozinho. Esse rude homem se encontrava gravemente enfermo. Sem dúvida, uma ótima oportunidade para vingar a morte de seu irmão, quem sabe, através de um pequeno

descuido no tratamento. Mas não! Pelo menos para Ester, uma jovem cristã. Muito ao contrário da tendência humana, esmerou-se em cuidados e desvelo. Viu com alegria o restabelecimento do soldado. Ao mesmo tempo que recebia esse amoroso tratamento, a memória do soldado lhe trouxe a lembrança daquele rosto gentil como sendo o da garota que lhe escapara de seu furor insano. Havendo confirmado seus pressentimentos, perguntou: - Por que não me abandonou à morte, sabendo que eu matei seu irmão? - Você sabe, disse Ester, eu sou cristã. Aprendi com

Cristo a amar os meus inimigos e a fazer o bem aos que me odeiam. Não seria agora que iria negar ao meu Senhor. Depois de um silêncio, o paciente falou: - Não sabia que houvesse uma religião assim. Por favor, conte-me mais a respeito de sua fé, pois quero seguí-la. Ester, seguindo o princípio cristão do perdão, ao pagar com o bem o mal que sofrera, “acabou” de vez com seu inimigo. Compensa seguir a Jesus. (DG)

Livro de Isaías - A Bíblia em miniatura As curiosidades bíblicas têm sido um fator de credibilidade quanto à sua autoria com o respaldo da inspiração divina. Uma dessas curiosidades é encontrada exatamente no livro de Isaías, pois esse livro que contém 66 capítulos, à semelhança da Bíblia que contém 66 livros. Mas as semelhanças não ficam por aí. A Bíblia está dividida em Velho e Novo Testamento, com 39 e 27 livros, cada um respectivamente. Pois o livro de Isaías também está dividido em duas partes, sendo que 39 e 27 capítulos cada, respectivamente. E as semelhanças continuam, uma vez que, se o VT relata uma contenda entre o ser humano e Deus por causa do pecado, o livro de Isaías tem em seu começo o mesmo tema, agora a contenda entre Deus e o Seu povo, exatamente por causa de sua apostasia, ou de seu afastamento dos princípios divinos. Não bastasse, a maneira como Isaías encerrra tanto a primeira quanto a segunda

parte, se assemelha incrivelmente com o modo apresentado nos dois Testamentos bíblicos, ou seja, ambos anunciam a vinda do Messias, obviamente a primeira e a segunda vinda. Assim, por essas e outras semelhanças, o livro de Isaías tem sido considerado a “miniatura da Bíblia”. Mas Isaías também tem sido considerado como uma arca com tesouros, sendo a principal jóia, a que se encontra no capítulo 53, bem ao centro dos últimos 27 capítulos da segunda parte. O tema central desse capítulo é exatamente a profecia que se refere ao sofrimento de Cristo. Também por essa razão Isaías tem sido considerado um livro de caráter messiânico. Dentro desse contexto, o ponto alto a ser destacado em todo o livro está centrado no plano da salvação. Aliás, o nome de Isaías significa exatamente “salvação de Jeová”. Este aspecto tem sua importância para se ressaltar o chamado de Isaías para a missão de apregoar a salvação que

Visite e divulgue www.folhadafamilia.com aos amigos e familiares.

vem do Senhor. Com isso em mente e o fato de que o povo de Deus se encontrava num estado de apostasia é realmente inspirador ver em Isaías um servo de Deus dotado de coragem e destemor e o segredo para o exercício de seu ministério pode ser encontrado na convicção de sua indignidade ao presenciar a glória e santidade de Deus em visão (ver Isaías 6:5). Convicto,

confessou sua pecaminosidade ao declarar ser um homem “lábios impuros”, pelo que foi achado precioso aos olhos de Deus que o purificou. Assim, consagrado por Deus, sua impressionante experiência culminou com sua pronta resposta: “Eis-me aqui, envia-me a mim”. Tudo, um verdadeiro repto a cada um de nós hoje, tendo en vista a brevidade da volta de Jesus. (DG)

Doses Diárias de Vitamina Espiritual DOM - Isaías 1:1-18 O CASO DE DEUS CONTRA JUDÁ SEG - Isaías 6:1-13 A COMISSÃO DE ISAÍAS TER - Isaías 7:10-16; 9:1-21 CRISTO — ESPERANÇA DE ISRAEL QUARTA - Isaías 11:1-16 O REINO VINDOURO QUINTA - Isaías 40:1-31 UM GRANDE DEUS SEXTA - Isaías 53:1-12 CRISTO, NOSSO SUBSTITUTO SÁBADO - Isaías 55:1-13 UMA GLORIOSA SALVAÇÃO Editor: Pr. Derly Gorski - [d.gorski@uol.com.br - F. (19)3884-5251]


Folha da Família n° 18