Page 1

Ministério da Família

Esperança Falando de

Esperança! Filosofia que torna a vida alegre e colorida a despeito das nuvens negras no horizonte. Bálsamo que tem o poder de confortar as pessoas nas horas amargas. Milagre que tem a capacidade de transformar o choro em riso, a tristeza em alegria, a pobreza em riqueza. Esperança é um estado de espírito que não vem por acaso. É o resultado de um constante exercício. Quer dizer, você deve buscar a esperança mediante um esforço de vontade. Mediante a prática do olhar otimista para tudo e todos com quem entra em contato. Não que você não venha mais a ter decepções. Esperança é saber que virão dias melhores, ainda que tardiamente. É ter certeza que este mundo, com todos os seus problemas, será transformado num lugar de paz e amor. Se não pelo homem, pelo poder e intervenção de um Ser Superior chamado Deus. Deus, Rei do Universo, mas também um Pai de amor que deu Seu Filho, criando assim a ponte para um vida melhor. A vida eterna. Claro que você precisa acreditar nas promessas de Deus. Se não acreditar, não terá esperança. Sem esperança, a vida não tem sentido. Vale a pena pensar no maravilhoso gesto de amor de Jesus na cruz do Calvário. Isso nos dará esperança. (Pr. Derly Gorski)

“Lembra-te do Dia de Sábado para o Santificar”

Sábado 8/Janeiro/2011

As Sete Maravilhas do Mundo Numa classe, a professora pediu aos alunos que listassem o que, para eles, seriam as “Sete Maravilhas do Mundo” nos dias de hoje. Após algumas discussões, as que receberam os maiores votos foram: 1. As pirâmides do Egito 2. Taj Mahal 3. Grand Canyon 4. Canal do Panamá 5. Empire State 6. Basílica de St. Peter 7. As Muralhas da China Enquanto os votos eram recolhidos, a professora notou que uma aluna não tinha entregado sua lista ainda. Então

ela perguntou se a garota estava tendo algum problema. A menina respondeu: “Sim, um pouco. Eu não consigo completar a lista, há tantas maravilhas no mundo!” A professora disse: “Bom, então me diga o que você escreveu e talvez eu possa ajudar você”. A garota pensou um pouco e então disse: “As Sete Maravilhas do Mundo são: 1. VER 2. OUVIR 3. TOCAR 4. PROVAR 5. SENTIR 6. RIR 7. AMAR

O silêncio que se seguiu foi tão grande que mal se ouviam as respirações. As coisas que nos foram doadas, e que negligenciamos por serem simples e comuns, são as verdadeiras maravilhas do mundo! Maravilhas, todas ao nosso alcance, desde que aprendamos a desenvolver a sensibilidade que Deus nos concede mediante nossa íntima comunhão com Ele. Maravilhas, todas disponíveis para que o nosso viver em família seja enriquecido e grandemente gratificante. (Colaboração: Isabel Coghi).

Planejando a Vida em Família Muitas famílias enfrentam problemas por falta de planejamento familiar. Planejar é o ato de estabelecer um roteiro de viagem, determinando um conjunto de procedimento e ações, tendo em vista o fim que se deseja alcançar. É importante não esquecer que “A maioria das pessoas não planeja fracassar, fracassa por não planejar”. (John L. Beckley). Lair Ribeiro, escritor contemporâneo disse: “Se você falha em planejar, está planejando falhar”. Dialogar é preciso Se o planejamento de vida é importante, sem

diálogo é impossível planejar. O diálogo permite a troca de ideias e a busca do entendimento. No entanto, o diálogo que verdadeiramente fortalece o relacionamento é aquele em que a abertura do coração permite um ao outro o conhecimento dos mais profundos sentimentos. Sem essa abertura de alma, jamais poderão alcançar o ideal divino para o casamento, o de que ambos sejam um em propósito de vida. O diálogo verdadeiro exige a capacidade de saber ouvir, não apenas as palavras, mas especialmente os sentimentos. Falar é importante, mas com respeito e

sinceridade. No entanto “a franqueza não consiste em dizer tudo o que se pensa, mas em pensar tudo o que se diz”. (H. de Livry). Dedicar tempo para discutir o dia-a-dia da vida conjugal e familiar é um procedimento saudável e abençoado. É um investimento que rende dividendos em paz, amor e felicidade. Vale a pena tentar. Certamente. Estes são os votos do Ministério da Família.

Mensagem de saúde e otimismo para sua família nos momentos do descanso sabático


Ministério da Família, por uma Igreja mais feliz e vibrante a serviço do Senhor Jesus

A IMPORTÂNCIA DO ESTUDO PANORÂMICO DA BÍBLIA

A

partir desta semana começaremos o estudo propriamente dito. Trata-se de um “Ano Bíblico” compacto. Se você já tem um plano de estudo diário, siga conforme se propôs. Se ainda não tem e deseja começar, mas tem dificuldade com os capítulos considerados difíceis e cansativos, experimente este método proposto por Henrietta C. Mears, autora do livro “Estudo Panorâmico da Bíblia”. O título se deve ao propósito de nos oferecer uma visão ampla das Escrituras Sagradas, livro campeão de vendas em todo o mundo e em todas as épocas. Estima-se em mais de seis bilhões de exemplares já publicados, desde que a imprensa foi inventada por Gutemberg, na Alemanha, por volta de 1439. Antes, pois, do descobrimento do Brasil.

O objetivo do método proposto por Henrietta, é estimular o leitor a desenvolver o amor pela Palavra de Deus, a começar pelo fato de que cada livro bíblico apresenta Cristo de uma forma diferente. E a Bíblia, como um todo, apresenta Jesus Cristo, o Salvador do mundo. Segundo Henrietta, “por detrás e por baixo da Bíblia, acima e além da Bíblia, está o Deus da Bíblia”, cuja vontade soberana em relação aos Seus filhos se expressa numa linguagem humana. Tudo visando nos proporcionar as orientações para que possamos nos apropriar do Seu dom maior, a salvação em Cristo, pois este é o tema central da Bíblia. A palavra “Bíblia” é uma palavra de origem grega “biblios”, pois é uma pequena biblioteca contendo 66 livros que foram

escritos por quarenta autores diferentes em épocas diversas. Este fato impressiona, pois apesar disso, sua unidade é incontestável. É dividida em duas partes, cada uma delas chamada Antigo e Novo Testamento, respectivamente. O significado da palavra “Testamento” é aliança ou pacto. Na verdade uma espécie de contrato estabelecido por iniciativa divina com Seu povo escolhido. Nesse “contrato” Deus estipula as cláusulas nas quais Ele delcara as partes que Lhe cabem e as de Seus filhos. As cláusulas que expõem a responsabilidade divina vêm sendo cumpridas na íntegra, enquanto cabe a nós, Seus filhos, nos apropriarmos da graça que nos é oferecida e assim nos capacitarmos para o cumprimento da nossa parte. O descumprimento da mesma é uma quebra

desse contrato e impõe o pagamento de uma multa, ou seja, a perda da vida eterna, a parte de Deus nesse contrato. Uma das maneiras mais eficazes para descumprirmos nossa parte começa exatamente pela negligência do estudo dessas cláusulas expostas tanto no Antigo quanto no Novo Testamento. Em palavras claras e diretas, em negligenciarmos o estudo das Escrituras Sagradas. Por essa razão o Ministério da Família está colocando em suas mãos estas orientações que poderão lhe proporcionar uma visão diferente desse Livro que, entre outras bênçãos, poderá ser o segredo da felicidade conjugal e familiar. Ore a Deus e anime-se a ter uma visão panorâmica das Escrituras. Deus o abençoe neste plano maravilhoso. (Pr. Derly Gorski).

Comece com Gênesis, o livro dos começos

Gênesis, na estrutura bíblia é o primeiro livro e, por questão óbvia, pois a palavra em si tem sua raíz tanto no hebraico quanto no grego, significando “princípio” ou “origem”. Aliás, as primeiras palavras da Bíblia são: “No princípio, criou Deus”. Nesse livro de começos, temos um relatório da criação deste mundo. Gênesis tem sido considerado uma espécie de sementeira, pois a partir de suas páginas, outras tantas se multiplicam por toda a Escritura. Baseados em João 1:1 a 3 pode-se afirmar que Gênesis nos apresenta Cristo como Criador,

pois “sem ele nada do que foi feito se fez”. No Gênesis encontramos o começo do mundo, da raça humana, do pecado no mundo, do pecado no mundo, da vida familiar, de uma civilização humana, das nações do mundo, da raça hebraica. Henrietta Mear apresenta um aspecto interessante em seu livro. Ela diz: “Adão começou com Deus e caiu pela desobediência. Abel começou com Deus pelo sangue do sacrifício. Noé começou com Deus por meio da arca. Abraão começou com Deus ao construir altares. Todos estes estabeleceram novos começos para a raça. Gênesis é o registro do começo de todas estas coisas. Não é de admirar que quando os homens, por causa da sua cegueira espiritual (Efésios 4:18), rejeitam a revelação de Deus neste registro incomparável de começos, eles adoram o acaso como o criador, os animais como seus antepassados, e a humanidade decaída como a flor da evolução natural!”

Gênesis cobre um período de aproximadamente 2000 anos da história da humanidade. Curiosamente esse livro começa com Deus, mas termina num caixão com José do Egito. Tal cusiosidade pode ser aceita como uma advertência, pois Gênesis é um livro de conta a história do

fracasso humano. No entanto, também apresenta o maravilhoso plano da redenção. Portanto, se fundamentarmos nossa fé nos escritos do Gênesis, começaremos com Cristo e com Ele seremos levados à Nova Terra. Fortaleça sua fé com as doses diárias das Vitaminas Espirituais.

Doses Diárias de Vitamina Espiritual A CRIAÇÃO DOMINGO - Gênesis 1:1-5, 26-31; 2:7-22 A QUEDA SEGUNDA - Gênesis 3:1-24 O DILÚVIO TERÇA - Gên.6:1-7;7:7-24;8:6-11,18-22;9:1-16 O COMEÇO DAS LÍNGUAS QUARTA - Gênesis 11:1-9 A CHAMADA DE ABRAÃO/ALIANÇA QUINTA - Gên.12:1-9;13:14-18;15:1-21;17:4-8; 22:15-20 A HISTÓRIA DE JOSÉ SEXTA - Gênesis 37:1-36; 42 A BÊNÇÃO FINAL DE JACÓ SÁBADO - Gênesis 49

Tem acesso à Internet? Então visite e divulgue www.folhadafamilia.com aos amigos e familiares.

Folha da Família nº 2  

Se Deus estiver em primeiro plano em nosso viver, seremos dotados de sabedoria para planejarmos nossa vida em família, para que alcancemos o...

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you