Issuu on Google+

Enquanto eu ligar, brigar e provocar, tenha certeza de que ainda me importo. Começe a se preocupar quando eu me silenciar.

WWW.folhadacidadeporangaba.com.br

Porangaba, 13 de abril de 2014 - Distribuição: Porangaba, Cesário Lange, Bofete, Guareí, Tatui e Torre de Pedra - Edição nº 218 - Ano X

Porangaba participa do projeto “Hora do Planeta” O Evento ocorreu no Coreto da Praça da Matriz de Porangaba entre às 20:30 e 21:30 horas, e nesse período, apenas com iluminação de lampiões, aconteceram as apresentações do Grupo de Viola do Sindicato Rural de Porangaba e da Bateria Fantasma.

Fundo Social inaugura Escola de Beleza

Página 4 Página 5

Página 2

6

Nova Direção da APAE Página 5 recebe amigos e confraterniza com jantar

Pá Página 444

Aves, bovinos e suínos

Leia A mais

Encomendas Prefeito DeraldoTrevo anuncia DiaMini-Shopping 31 Luiz tem do megasena da virada nova Secretária de Educação amigos nossos Porangaba

Loja Aleluia I - Cesário Lange Av. Cristino M. Miranda, 340

Em frente a Rodoviária

Fazenda Porangaba Desde 1912

&

GG

e clientes desejamos Feliz Loja Aleluia II - Bofete Página 4 Ano Rua 4 de junho, 379 - Centro - Porangaba Fone - 3257.1405 Página Natal e Próspero Novo5 PP 15

F a z e n d a J. Campos

Desde 1912

Refrigerante Schin 2L

Desde 1912 1,89

Nova grife de carne na fazenda Porangaba Touros Red Angus em vacas nelores Rodovia Camilo Príncipe de Moraes, Km 73 - Porangaba- SP Ru

Fone - 015 - 3257.6506

Recria e Engorda

(15) 3257.1378 Engorda e Fone recria de gado nelore Porangaba - SP

Rodovia Prefeito Benedito de Oliveira Vaz, Km 66


Página 02 - Folha da Cidade

EXPEDIENTE Redação/Diretor Antonio Carlos Marcelino J o r n a l i s ta R e s p o n s á v e l Antonio Carlos Marcelino MTb: 52.399 Jornalista Responsável (In Memoriam) Regina F. Miranda S. Dores Diagramação Antonio Carlos Marcelino Depto Comercial Rua Ciro Alonso, 312 Jd. São Luis Porangaba -SP Cep. (15) 3257-6437 18260-000

Arte e Impressão: Grafica Ortolan R. Mariano Catalan, 200 - São Manoel - SP Fone (14) 3841-3763 Folha da Cidade - O jornal de Porangaba Ltda CNPJ: 07.384.267/0001-79 E-mail:folhadacidade@fdnet.com.br A s m a t é r i a s a s s i n a d a s s ã o d e r e s p o n s a b i l i d a d e d e s e u s a u t o r e s .

Todo filho é pai da morte de seu pai O que um pai quer apenas ouvir no fim de sua vida é que seu filho está ali Pai idosoHá uma quebra na história familiar onde as idades se acumulam e se sobrepõem e a ordem natural não tem sentido: é quando o filho se torna pai de seu pai. É quando o pai envelhece e começa a trotear como se estivesse dentro de uma névoa. Lento, devagar, impreciso. É quando aquele pai que segurava com força nossa mão já não tem como se levantar sozinho. É quando aquele pai, outrora firme e instransponível, enfraquece de vez e demora o dobro da respiração para sair de seu lugar. É quando aquele pai, que antigamente mandava e ordenava, hoje só suspira, só geme, só procura onde é a porta e onde é a janela - tudo é corredor, tudo é longe. É quando aquele pai, antes disposto e trabalhador, fracassa ao tirar sua própria roupa e não lembrará de seus remédios. E nós, como filhos, não faremos outra coisa senão trocar de papel e aceitar que somos responsáveis por aquela vida. Aquela vida que nos gerou depende de nossa vida para morrer em paz. Todo filho é pai da morte de seu pai. Ou, quem sabe, a velhice do pai e da mãe seja curiosamente nossa última gravidez. Nosso último ensinamento. Fase para devolver os cuidados que nos foram confiados ao longo de décadas, de retribuir o amor com a amizade da escolta. E assim como mudamos a casa para atender nossos bebês, tapando tomadas e colocando cercadinhos, vamos alterar a rotina dos móveis para criar os nossos pais. Uma das primeiras transformações acontece no banheiro. Seremos pais de nossos pais na hora de pôr uma barra no box do chuveiro. A barra é emblemática. A barra é simbólica. A barra é inaugurar um cotovelo das águas. Porque o chuveiro, simples e refrescante, agora é um tem-

poral para os pés idosos de nossos protetores. Não podemos abandoná-los em nenhum momento, inventaremos nossos braços nas paredes. A casa de quem cuida dos pais tem braços dos filhos pelas paredes. Nossos braços estarão espalhados, sob a forma de corrimões. Pois envelhecer é andar de mãos dadas com os objetos, envelhecer é subir escada mesmo sem degraus. Seremos estranhos em nossa residência. Observaremos cada detalhe com pavor e desconhecimento, com dúvida e preocupação. Seremos arquitetos, decoradores, engenheiros frustrados. Como não previmos que os pais adoecem e precisariam da gente? Nos arrependeremos dos sofás, das estátuas e do acesso caracol, nos arrependeremos de cada obstáculo e tapete. E feliz do filho que é pai de seu pai antes da morte, e triste do filho que aparece somente no enterro e não se despede um pouco por dia. Meu amigo José Klein acompanhou o pai até seus derradeiros minutos. No hospital, a enfermeira fazia a manobra da cama para a maca, buscando repor os lençóis, quando Zé gritou de sua cadeira: — Deixa que eu ajudo. Reuniu suas forças e pegou pela primeira vez seu pai no colo. Colocou o rosto de seu pai contra seu peito. Ajeitou em seus ombros o pai consumido pelo câncer: pequeno, enrugado, frágil, tremendo. Ficou segurando um bom tempo, um tempo equivalente à sua infância, um tempo equivalente à sua adolescência, um bom tempo, um tempo interminável. Embalou o pai de um lado para o outro. Aninhou o pai. Acalmou o pai. E apenas dizia, sussurrado: — Estou aqui, estou aqui, pai! O que um pai quer apenas ouvir no fim de sua vida é que seu filho está ali.

Porangaba, 13 de abril de 2014

EDITORIAL Porque não chove Todos os dias, isso desde o começo do ano, ligamos o rádio ou a TV e ouvimos a mesma ladainha: “Hoje vai chover no Sudeste”, frise-se, em algum lugar do Sudeste. Depois, desanimados, os apresentadores ou, homens ou mulheres do tempo, resolvem mudar suas previsões. “É mínima a chance de chover no Sudeste, hoje”, ou, ainda, “para os próximos dias não há previsão de chuva”. “O tempo pode mudar daqui a 10 dias com a chegada de uma frente fria”. São apenas divagações ou prognósticos, como se estivéssemos jogando na mega-sena: “Hoje eu acerto os seis números”. As mudanças climáticas estão acontecendo por uma série de motivos, todos provocados pelo próprio homem. A poluição sonora e ambiental, o desmatamento, as queimadas, a degradação das nascentes e rios que são represados, além

da destruição da mata ciliar estão provocando a ira da natureza. É a vingança da mãe natureza. Mas, um dos grandes motivos da longa estiagem é a falta de fé. Como disse esta semana um amigo lá do bairro Ferreiras: “O povo esta desapegando de Deus. Estão se distanciando da vida religiosa tradicional, – e continuou – antigamente, quando faltava chuva era costume se fazer novenas pedindo que o Mestre fizesse chover. E sempre, dentro dos nove dias, chovia”. Tinha também as procissões para molhar o Cruzeiro, o grande símbolo da cristandade. Nesse caso, aqueles que eram mais fervorosos, de fé inabalável, levavam guarda-chuva para usar na volta para casa. Esperamos que quando este jornal estiver sendo distribuído esteja chovendo a cântaros.

Fundo Social Inaugura Escola de Beleza É um projeto de qualificação profissional na área de beleza desenvolvido, junto às lideranças comunitárias e entidades sociais.

Falando Sério Causos de nossa terra

Arco, tarco ou água vérva? Nos tempos antigos as mercadorias eram trazidas para os armazéns de Porangaba pelos tropeiros e, com o passar do tempo começaram a aparecer os caixeiros viajantes que visitam dezenas de cidades, usando as famosas jardineiras que, com sol ou chuva faziam a interligação das comunidades da região. Certo dia apareceu um caixeiro viajante que percorreu as lojas da pequenina cidade e, como era meticuloso ao apresentar os seus produtos perdeu a hora de embarcar na última jardineira que ia para Tatuí. Conformado foi pernoitar na pensão do Braz Gica, no centro da cidade. Depois de deixar seus pertences no simples mas confortável quarto o hóspede perguntou ao senhorio onde tinha um bom barbeiro. Foi-lhe indicado o Chico Vaz que tinha barbearia próximo dali. Lá chegando o caixeiro foi se acomodando na tosca cadeira e o Chico Vaz puxou prosa com o homem para passar o tempo. A certa altura pergun-

tou ao cliente se queria escanhoar a barba, ou seja, passar a navalha mais que uma vez, no sentido contrário dos pelos. Para facilitar e aumentar a qualidade era costume dar uma bola no tamanho daquelas de ping-pong para que o cliente colocasse na boca para estufar a bocheça e dessa forma o ato de escanhoar fosse perfeito. - Sua cara vai ficá lisa que nem vidro – costumava dizer o brincalhão Chico Vaz. Depois de feito o serviço o solícito barbeiro perguntou: - O sinhor qué que eu passe arco, tarco ou água vérva? Cheirando água vérva e batendo no paletó com o chapéu para tirar os pelos o curioso caixeiro perguntou ao Chico: - E essa bolinha que você colocou na minha boca. Ninguém enguliu ela? O Chico deu um suspiro e respondeu: - As vêis acontece. Agora a pôco mêmo o Talarico Pé de Cana veio trazê essda bolinha que tinha ingulido onte quando feiz a barba!.

O turco Com a presença da primeira dama e presidente do Fundo Social Silvia Maria São Pedro e do prefeito João Francisco São Pedro foi inaugurado na terça-feira, 1° de abril, a Escola de Beleza em Porangaba. O projeto é uma iniciativa do Fundo Social de Solidariedade do Estado de São Paulo, presidido por Lú Alckmin e tem a duração de dois meses com carga horária daria de três horas, de segunda a sexta-feira. O curso será de Maquiagem e durante o mesmo os alunos terão a oportunidade de conhecer técnicas de maquiagem, preparo da pele, maquiagem básica

e automaquiagem, cosmetologia básica e específica para cosméticos de maquiagem, maquiagem sofisticada para noite, festas e noivas e tendências. As pessoas interessados em participar poderão procurar a Secretaria de Assistência Social e fazer a inscrição para as próximas turmas. A qualificação profissional significa a abertura de uma porta a mais para as pessoas serem inseridas no mercado de trabalho como empregado ou autônomo e, dessa forma, aumentar a renda e melhorar a qualidade de vida.

Um Turco pegou dinheiro emprestado de um judeu. Gabava-se de nunca ter pago uma dívida sequer. O judeu, por sua vez, nunca havia perdido um centavo em qualquer transação. O tempo foi passando e o turco sempre enrolando e se escondendo do judeu. Certo dia eles se cruzaram no bar de um Português e começaram uma discussão. O Turco encurralado não encontrou outra saída, pegou um revólver encostou na sua cabeça e disse ao judeu: - Abdula pode ir para o inferno mas não paga esta dívida. E puxou o gatilho, caindo morto no chão . O Judeu não quis deixar por menos, pegou o revólver do chão, encostou na sua cabeça e disse aaaaaaaao turco recém falecido: - Jacó vai receber esta dívida, nem que seja no inferno e puxou o gatilho, caindo morto no chão. O Português que observava tudo assustado, pegou o revólver do chão, encosta na sua própria cabeça e diz: - Ai, Jesus, essa briga não perco por nada! ACM


Página 03 - Folha da Cidade

Porangaba, 13 de abril de 2014

PORANGABA - SUA HISTÓRIA Por Julio Manoel Domingues

www.porangabasuahistoria.com

Personalidades Raymundo Farias de Oliveira Advogado, Escritor e Poeta - “Cidadão Porangabense” “Os livros são amigos generosos que acodem nos momentos da precisão, saciando nossa fome espiritual. São discretos, humildes, sempre na penumbra das estantes aguardando nossa visita. Só então se abrem na sua sabedoria quieta, sem arrogância ou pedantismo. E nos ensinam com doce ternura e sagrado silêncio”. Raymundo Farias de Oliveira Nasceu no dia 21/08/1926 em Missão Velha (Cariri), interior do Estado do Ceará. Seus pais: sr. Amâcio Pimenta Neto e sra. Emilia Vianna de Farias. Veio ainda criança, com a família, para o interior paulista e residiu na zona rural de Cafelândia e Caiuá, então distrito de paz de Presidente Venceslau. Começou ali os seus estudos no grupo escolar e, em seguida, se transferiu para Presidente Prudente, onde fez o Tiro de Guerra (TG-121) e freqüentou o Ginásio do Estado ( Instituto de Educação Fernando Costa ) e por fim, o Ginásio São Paulo, na mesma cidade, tendo sido o orador de sua turma em 1947. Na capital paulista cursou contabilidade ( curso noturno ) na escola D. Pedro II, onde também foi o orador de sua turma em 1952. Em 1963, colou grau em Direito na Faculdade de Direito de Bauru da Instituição Toledo de Ensino. Atuou nas áreas de contabilidade e advocacia em Presidente Venceslau, Caiuá, Presidente Epitácio, Santo Anastácio e Presidente Prudente, antes de retornar à capital, onde continuou militando na advocacia. Em 1971, ingressou na Procuradoria Geral do Estado, como Procurador do Estado, por concurso público de provas e títulos, aposentando-se em março de 1987. Ao longo de sua carreira profissional sempre escreveu para jornais e revistas ( da Capital e do Interior ), como: O Momento ( Presidente Prudente ), Itaytera ( Crato-Ceará ), Repertório Latinoamericano ( Buenos Aires – Argentina ), Literatura Brasileira (São Paulo) e Cadernos do Tâmaga ( Portugal ), o jornal O Progresso de Tatuí. Teve seu primeiro texto publicado, ainda ginasiano, no ano de 1945, no jornal LEPP ( Liga Estudantina de Presidente Prudente ). Em 1947, fundou, com colegas, o jornal “O Fidalgo” – órgão informativo do Grêmio “21 de abril” do Ginásio São Paulo. É membro de várias instituições culturais na capital paulista e no interior e detentor de títulos de cidadania de Presidente Venceslau, Porangaba e Tatuí. Pessoa de elevado caráter, culto, amante de música, especialmente de música popular brasileira, é um exímio violonista e seresteiro, fazendo parte de grupos de serestas de Tatuí. Casado, com a porangabense Anna Maria Angelini, vive em São Paulo.

Obras O Comício, (crônicas),1979; Poemas da Madrugada,1983;Prece ao Vento, (poemas),1984; Parlamentarismo - Plenitude Democrática (ensaio),1986; Horário Nobre, (crônicas),1988; Companheiros de Viagem, (novela),1990; Sob o céu de Jerusalém, crônicas),1997; O espelho do tempo, (poemas),1997; Poemas da Tarde,1999; O vôo das borboletas, (crônicas),2000; A República da Frei Caneca, (romance),2006; Vôo Noturno, ((poema),2008; Sob a garoa de São Paulo, (poema), 2010; Valsa do Adeus, 2011; Em seus livros, com encanto e sutileza, sempre mostra histórias vividas pelos lugares onde passou. Fontes: UBE - União Brasileira do Escritores, Jornal “Integração” (Tatuí) e Blog- FCT- Unesp Presidente Prudente.

SAÚDE É IMPORTANTE SABER Justiça autoriza importação de remédio derivado de maconha Agência Brasil - Stênio Ribeiro O juiz Bruno César Bandeira Apolinário, da 3ª Vara Federal de Brasília, liberou nesta quinta-feira (3) que os pais da menina Anny, de 5 anos, importem o medicamento Canabidiol (CBD), que tem substâncias derivadas da maconha e é proibido pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) no Brasil. A decisão judicial impede a agência de barrar a importação do produto, que é legalizado nos Estados Unidos. A história de Anny foi mostrada pelo "Fantástico" no último fim de semana. Anny tem uma doença rara e epilepsia grave. Após o uso do CBD, a menina apresentou melhoras nas crises, segundo os pais (veja vídeo ao lado). Na decisão, o magistrado cita que a criança "vem se utilizando de forma clandestina da substância [...] graças à iniciativa dos seus pais de importar o medicamento dos Estados Unidos e de internalizá-lo no território brasileiro sem o conhecimento das autoridades sanitárias". O juiz afirma, porém, que liberar o uso do remédio no caso específico preserva o direito fundamental à saúde e à vida. "Neste momento, pelos progressos que a autora tem apresentado com o uso da substância, com

uma sensível melhora da qualidade de vida, seria absolutamente desumano negar-lhe a proteção requerida. [...] Antecipo os efeitos da tutela para determinar à Anvisa que se abstenha de impedir a importação, pela autora, da substância Canabidiol (CBD), sempre que houver requisição médica." Para o magistrado, "não se pretende com a presente demanda fazer apologia do uso terapêutico da cannabis sativa, a maconha". Ele citou estudos que mostram que o Canabidiol é extraído da maconha, mas não tem efeitos entorpecentes. "A substância revelouse eficaz na atenuação ou bloqueio das convulsões e, no caso particular da autora, fundamental na debelação das crises recorrentes produzidas pela doença de que está acometida, dando-lhe uma qualidade de vida jamais experimentada", diz o magistrado. O juiz acrescentou que, embora a Anvisa esteja fazendo estudos sobre o medicamento, a paciente não pode esperar pelos resultados. "Não há como fazer a autora esperar indefinidamente até a conclusão desses estudos sem que isso lhe traga prejuízos irreversíveis."

Novidades da medicina para os diabéticos Foto Fábio Fatori – Fato Rural A técnica, batizada de Endobarrier, se utiliza de um dispositivo semelhante a uma mangueira em miniatura, instalado no início do intestino delgado. "Ele não só aumenta a sensibilidade à insulina, hormônio responsável por abastecer as células do corpo com açúcar, como eleva sua secreção pelo pâncreas", explica o cirurgião Ricardo Cohen, presidente da Sociedade Brasileira de Cirurgia Bariátrica e Metabólica. O processo é indicado para diabéticos e obesos.

Insulina noturna A Degludec, insulina sintética desenvolvida pelo laboratório dinamarquês Novo Nordisk, controla as taxas de açúcar no sangue e reduz drasticamente o ris-

co de episódios de hipoglicemia durante o sono, comum em quem tem diabete. Ela é absorvida lentamente e de forma estável durante a noite toda. Deve ser aplicada uma vez a cada 24 horas, durante o dia.

Remédio em um

dois

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária, a Anvisa, acabou de aprovar uma combinação de fármacos para o diabete tipo 2. O comprimido soma dois princípios ativos. "A metformina diminui a produção de glicose pelo fígado e a saxagliptina faz o pâncreas liberar mais insulina", explica o endocrinologista João Eduardo Nunes, diretor da Sociedade Brasileira de Diabetes.


Página 04 - Folha da Cidade

Porangaba, 13 de abril de 2014

Porangaba participa da Hora do Planeta

Sábado, 29 de Março de 2014 aconteceu em Porangaba a 1ª Edição da HORA DO PLANETA, realizada pela Prefeitura Municipal, através da Secretaria de Des. Ec. Agricultura e Meio Ambiente, em parceria com o Sindicato Rural de Porangaba. A hora do planeta é um movimento global, criado pela ONG WWF, que une as pessoas para proteger o planeta. No final de março de cada ano, ela reúne comunidades de todo o mundo que celebram um compromisso com o planeta, desligando luzes por uma hora previamente determinada tendo como objetivo incentivar uma comunidade global interconectada para

compartilhar as oportunidades e os desafios da criação de um mundo sustentável. A hora do planeta não é uma ação que visa nenhum tipo de economia de energia, mas sim um ato simbólico para mostrar que estamos todos comprometidos com a solução dos problemas ligados ao meio ambiente, como as mudanças climáticas. O Evento ocorreu no Coreto da Praça da Matriz de Porangaba entre às 20:30 e 21:30 horas, e nesse período, apenas com iluminação Foto Ilustrativa de lampiões, aconteceram as apresentações do GRUPO DE VIOLA DO SINDICATO RURAL DE PORANGABA, composto por mais de 40 integrantes e

tocando as mais tradicionais modas de viola e em seguida foi a vez da BATERIA FANTASMA entrar em cena, executando um samba enredo muito animado e repleto de breques, contagiando o grande público que esteve presente para prestigiar o acontecimento. “Este tipo de evento é muito importante para nossa cidade, pois além de uma opção de lazer, serve para refletirmos sobre o Meio Ambiente e as formas que podemos encontrar de cuidar melhor deste nosso patrimônio de benefício incalculável” – afirmou o Secretário da Agricultura e Meio Ambiente de Porangaba, Vinicius Miranda.

Polícia prende dois por tráfico de entorpecentes

Policiais da DISE (Delegacia especializada em Investigações Sobre Entorpecentes) de Botucatu, depois de intenso trabalho investigativo, fizeram mais um flagrante de tráfico de entorpecentes. Tudo começou quando a polícia foi informada que indivíduos da cidade de Porangaba/SP iriam até Botucatu para buscar drogas e preparou uma operação na SP-300, Rodovia Marechal Rondon. Ao passarem pelo local os elementos foram abordados pelos policiais que, ao revistarem o veículo, encontraram 80 gramas de cocaína, o equivalente a 240 porções e 11 gramas de maconha, que da-

ria para 11 cigarros. Os dois indivíduos, identificados como Rodrigo Soares de Oliveira e Flávio Oliveira Silva, após serem abordados alegaram que a droga que portavam era para consumo próprio, versão que não convenceu os policiais. Ambos foram indiciados em crime de tráfico de entorpecentes e recolhidos à cadeia pública de

Câmara aprova repasse financeiro ao tropeirismo

Porangaba realiza ação intermunicipal sobre o programa município verde azul No dia 08 de Abril de 2014 a Secretaria Municipal de Des. Ec. Agricultura e Meio Ambiente realizou a 1ª Ação Intermunicipal para Discussão das Diretivas do Programa Município Verde Azul (PMVA) 2014 e também a troca de sementes e mudas de árvores nativas entre os municípios participantes. Durante o encontro foram discutidas as diretivas da Resolução nº 20 de 14 de Março de 2014, onde todos os tópicos foram citados, especialmente as

diretivas das quais poderá haver ações intermunicipais conjuntas, como por exemplo, a criação de consórcios, visitas monitoradas, carona solidária, palestras entre outros. Em seguida foram apresentadas as mudas e sementes para trocas, aonde os participantes puderam escolher entre as sementes de Ipê Amarelo, Pau Ferro, Araribá, Orelha de Macaco e Pata de Vaca, Canafístula, Cedro Rosa, Saboneteira, Tucaneiro, Jaracatiá, Guarantã,

Guapuruvu, Jatobá, Uvaia, Goiaba, Jacarandá de Minas, Timbuí, Gorucaia, Aroeira Pimenta, Leiteiro e Sabugueiro. Os municípios participantes e seus representantes foram: Porangaba Vinicius Miranda das Dores e Paulo Fernando Soares Vieira; Conchas - Umberto de Toledo Arruda Lippi; Pereiras - Igor Barsi Santos; Anhembi - Raul Marcel da Silva; Cesário Lange - Dirceu de Moraes Júnior; Quadra -

Cláudio Amâncio Pereira Tavares, Letícia Camargo, Desiree Camargo; Guareí Renato Seibert; Torre de Pedra - Valter Vieira Pinto e Hugo Gomes de Moraes. As discussões foram muito bem aproveitadas e os municípios saíram engajados em realizar parcerias formais e mais ações intermunicipais similares à esta, estreitando laços e aumentando cada vez mais o contato sobre diversos temas referentes ao Meio Ambiente

Itatinga/SP. Participaram da ação os policiais, Pelares, Rossi, Valmir, João Bassetto, Marcos, Bruno e Joaquim, comandados pelos delegados Paulo Fábio Buchignani e Carlos Antonio Improta Julião Filho. Informações do jornal Acontece Botucatu.

Na sessão legislativa realizada na noite de ontem, terça-feira, 1°, na Câmara de vereadores de Porangaba, foi aprovado o projeto de lei de iniciativa do Poder Executivo que autoriza o repasse de ajuda de custo à Associação Tropeirismo Raiz de Porangaba – Os Birivas. Entidade privada legalmente constituída, sem fins lucrativos a associação tem

por objetivo a realização de eventos que resgatem a cultura tropeira de Porangaba e participar de cavalgadas tradicionais nas cidades vizinhas. A ajuda de custo será de até 18 mil reais para o exercício 2014. Caberá à associação através de seu responsável contábil realizar até o dia 31.12.2014 a devida prestação de contas à prefeitura. A contabilidade de votos apontou seis votos a favor e dois contra a propositura. O projeto segue agora para a sanção do prefeito. A diretoria dos Tropeiros Foto Ilustrativa esta preparando a programação para a Semana do Tropeiro que deverá ser realizada no mês de junho.

Aposentados recebem boletos para pagamento APAE oficializa posse com jantar a diretores de taxa inexistente e convidados De São Paulo (SP) – O INSS em São Paulo alerta a população sobre a ação de estelionatários que vêm atuando na região metropolitana, mas que podem estar agindo também em outras regiões do Estado. Um pensionista de Santo André (SP) recebeu em

sua residência o boleto de uma suposta taxa administrativa do INSS que, se não fosse paga, implicaria a suspensão do benefício. Desconfiado da correspondência, e com receio de perder a pensão, o segurado procurou a agência da Previdência Social na cidade. Os

servidores esclareceram ao beneficiário que se tratava de um golpe e que sua pensão não seria suspensa. A ação já está sendo analisada pela Assessoria de Pesquisas Estratégicas do INSS, que investiga casos desse tipo.

O presidente da APAE de Porangaba, José Roque das Dores reuniu a diretoria e alguns convidados para um jantar de confraternização. O fato aconteceu na noite de sábado, 29, na residência do empresário Clélio onde os ilustração convidadosFoto tiveram a oportu-

nidade de saborear um cardápio de muito bom gosto. No couvert uma mesa de frios com pelo menos uma dezena de petiscos e um bom uísque para animar a conversa. A animação ficou por conta da cantora Ana Laura com sua incontestável competên-

cia musical. Entre os presentes estavam o vice-prefeito João Carlos Barros e os vereadores Jardelino Queiroz e Ricardo Fogaça e o anfitrião Clélio, que gentilmente cedeu o amplo espaço para a ralização do evento.


Porangaba, 13 de abril de 2014

Página 05 - Folha da Cidade

Pecuária Leiteira Produtor de Porangaba adere ao confinamento sobre cama e aumenta produção de leite Produtor de Porangaba adere ao confinamento sobre cama e aumenta produção Depois de iniciar a produção de leite em 2008, o pecuarista Lélis Barros Leme, de Porangaba/SP, formou um rebanho holandês com produção média diária 34 litros por vaca, em semi-confinamento. Quando chegou o verão, por falta de infraestrutura adequada e as chuvas fizeram a produção diminuir em 50%, além de problemas de casco e mastite. Nesse momento Lélis não hesitou e procurou o veterinário Leonardo Dantas, da Alcance Rural que lhe prestava assistência a começaram a pensar em implantar o sistema de confinamento sobre cama de compostagem (SCC) o que aconteceu em maio de 2012 quando começou a construir o barracão de confinamento com 960 m2 e capacidade para abrigar 70 matrizes. Dez meses depois, em março de 2013 colocou as vacas no confinamento com 48 metros de cocho. Atualmente o sistema abriga 55 vacas em

lactação usando três quartos da área de cama. O restante fica para as vacas em pré ou pós-parto. O custo para produzir um litro de leite é de R$ 0,85 para um recebimento de R$ 1,24, com a bonificação de qualidade. As mudanças positivas apareceram na primeira semana como diz Lélis Leme.

“Antes do confinamento a situação era crítica. As vacas estavam com muitos problemas de casco, alta incidência de mastite clínica e subclínica”. Atualmente, com base nos últimos três meses, a média da produção das 55 vacas em lactação bateu nos 28 litros vaca/dia, sem alteração da dieta, o que

corresponde a 1.540 litros/ dia. A mastite do rebanho é monitorada pelo prof. José Carlos Pantoja, da Unesp/ Botucatu e o tempo de ordenha foi reduzido em 40% ficando entre 2,20 e 2 horas, além do aumento da produção. “Tudo isso fica patente ao percebermos como elas se sentem confortáveis no alojamento”.

O que é confinamento sobre cama A tecnologia do sistema de confinamento sobre cama de compostagem – SCC começou a ser usado nos EUA na década de 1980 e está presente em países como Israel, Inglaterra, Alemanha, Holanda e China. Trata-se de uma área coberta, sem fechamentos laterais, sem compartimentos individuais e com o piso recoberto por uma camada de substrato orgânico rico em carbono, que pode ser de fontes das mais variadas como: serragem fina, maravalha, casca de café, de arroz, de soja, de amendoim, sabugo de milho e feno, tudo triturado bem fino. Com as instalações prontas forra-se o piso com uma camada de 25 a 30 cm de altura do substrato para iniciar a compostagem. Duas vezes por dia deve ser feita a aeração com um trator acoplado de escarificador, subsolador ou enxada rotativa. Semanalmente ou até trimestralmente se adiciona mais substrato na cama. Após um ano, com cerca de 50 cm de altura, a cama pode ser removida e deverá produzir cerca de 75 toneladas de adubo orgânico cujo preço no cercado anda em torno de R$ 350 por tonelada ou pode ser utilizado na própria fazenda representando uma expressiva redução no gasto com fertilizante. Resumindo, esse tipo de confinamento visa criar um ambiente confortável, arejado, higiênico e de fácil manejo, com baixo risco de contaminação e que não agride os cascos, proporcionando ao criador menos trabalho, maior produtividade, melhor qualidade do leite e redução de custos.

ESPORTE Copa TV Tem: Masculino perde e Feminino ganha Jogando na terça-feira, em Tatuí, pela Copa TV Tem, o time masculino de Porangaba, com alguns desfalques, perdeu para o Time da casapor 6 a 2 e agora apenas cumprirá tabela jogando contra Cesário Lange. A equipe feminina lavou a honra dos porangabenses goleando a equipe de Capão Bonito por 5 a 2. Agora as meninas vão enfrentar a equipe de Taquarivaí, pelas semifinais, em data e local a ser definido. As equipes sub-10 e 12 jogaram amistosamente no sábado passado (5) no Ginásio de Esportes “Robertinho”, contra o time de Capão Bonito. A equipe sub-12 de Porangaba venceu por 5 a 4 e a equipe sub-10 perdeu por 7 a 6. A equipe da Terceira Idade esta se preparando com muito emprenho para os Jogos Regionais do Idoso (JORI) que vai ser realizado em São Roque entre os dias 14 e 18 de maio

Prefeitura Municipal de Porangaba

EDITAL A PREFEITURA MUNICIPAL DE PORANGABA, inscrita no CNPJ nº 46.634.580/0001-70, com endereço na cidade de Porangaba – SP, na Rua Prof. Antonio Freire de Souza, n° 215 – Centro, TORNA PÚBLICO o presente EDITAL para conhecimento de interessados e terceiros, que por força do Processo Administrativo nº 028/2014, que no prazo de 10 (dez) dias a contar da presente publicação, serão revogadas as permissões para exploração do serviço de taxi, concedidas aos Srs. PAULO CESAR DE OLIVEIRA (RG Nº 12.949.702); RENIVALDO DA COSTA ÁVILA (RG Nº 14.865.894) e VICTOR MACHADO CASSEMIRO ( RG Nº 32.670.028), nos termos da Lei Municipal nº 030/2005 e Decreto Municipal nº 08/2006. Porangaba, 31 de março de 2014

CLOVES MENDES CORREA SECRETÁRIO MUNICIPAL DE ADMINISTRAÇÃO

Opinião

Por Luiz Carlos Amorim – Escritor – Http:// luizcarlosamorim.blogspot.com

CORRUPÇÃO E INDIGNAÇÃO Há quase três anos, abrindo um jornal daqui da região, deparei-me com o editorial “O Brasileiro e a Corrupção”. Interessei-me pelo texto, porque no dia anterior tinha escrito sobre o tema no meu blog. Falava eu, na minha crônica, do mau exemplo de nosso poder público, da nossa politicagem, atolada em corrupção e beneficiada pela impunidade, em relação às crianças e jovens desse nosso indefeso país. Ou indefeso povo, apesar de esse mesmo povo ter votado nos “políticos” que estão no poder, muitos deles comandando a corrupção que grassa descaradamente. O editorial do jornal falava da reportagem publicada em um jornal espanhol, dando conta da corrupção em nosso país, com o título: “Por que os brasileiros não reagem à corrupção de seus políticos?”. A matéria do jornal estrangeiro era superficial, mas a pergunta continua oportuna, pois nós, brasileiros, a maioria de nós, ainda assistimos a tudo calados, aceitando tudo passivamente. Quem está do lado de fora está vendo a corrupção e a impunidade, mas quem está aqui parece não enxergar, não se importar. A pergunta, então, era: quando vamos nos levantar contra esse estado de coisas insustentável? A necessidade de se fazer alguma coisa fazia-se premente, era preciso protestar, exigir que usem o dinheiro público, que é composto da quantidade enorme de impostos que pagamos, em benefício do cidadão brasileiro e não contra ele. E então, em 2011 o povo começou a se organizar em protestos contra a corrupção e em 2012,continuaram as manifestações contra

majorações de preços de transportes urbanos, entre outras coisas, em várias capitais do Brasil. Em 2013, as manifestações tomaram vulto por todo o país, mas aí os baderneiros começaram a se infiltrar e a violência começou a fazer parte do movimento. Cobras mandadas se integravam aos manifestantes para fazer depredações, para que o protesto legítimo daqueles que estavam na rua para defender seus direitos pacificamente perdesse a força. E foi o que aconteceu. O povo se levantou, pela primeira vez como nunca se havia visto antes, mas foi calado por indivíduos arregimentados para desacreditá-los. A verdade é que o cidadão brasileiro precisa ter consciência da sua força, reivindicar seus direitos, se preocupar menos com novelas e futebol, instrumentos de manipulação que deram certo no Brasil, e atentar mais para os seus próprios problemas, para o rumo da sua vida. É preciso parar de fazer vista grossa para quem está nos enganando e roubando, precisamos aprender a votar melhor, a não esquecer o que os políticos aprontaram em seus mandatos anteriores, para não votar mais neles. Depende de nós, somos nós que colocamos esses senhores corruptos no poder. Se não houver em quem votar – infelizmente quase sempre há falta de candidatos decentes – podemos anular o voto. Se muitos anularem seus votos, alguém terá que perceber que alguma coisa está errada. É a maneira mais eficaz de protestarmos, de fazermos ver que não estamos satisfeitos com o que está aí. E, ainda, o eleitor precisa saber que assim como colocou o candidato no poder, pode tirá-lo. Mas não interessa para os nossos “representantes” que seus eleitores saibam disso, não é?

Classificados VENDE-SE CHÁCARA 4.080 M2 DE FRENTE PARA A RUA MURILO ALVES SERAPHIM

VILA SÃO LUIZ 15 - 9.8174.1569 15 - 9.9622.2102 creci - 138429-SP

Vende-se Uno Mille - 94 vermelho/DVD trava e vidro Tratar - 15 9.97452291

Vende-se Uno Mille - 93 - Branco/Alarme Tratar - 15 9.97452291


Página 6

Folha da Cidade

Porangaba, 13 de abril de 2014

F la g r a n t e s

O momento Hora do Planeta realizado pela secretaria municipal de agricultura e meio ambiente, em parceria com o sindicato rural levou um grande público à praça da matriz, onde, no coreto, aconteceu a apresentação dos alunos da orquestra de viola e, a seguir, a Bateria Fantasma.

Volta às aulas/2014 no Joaquim Francisco

Sítio São Benedito Porangaba - SP

Venda de novilhas Bezerras Matrizes Holandesa e Girolando Tratar

15 - 9.9797.8679 15 - 9.9742.7890 CENTRO ODONTOLÓGICO COLINA VERDE

Parabéns Porangaba APAE reúne diretoria, amigos e colaboradores para um jantar de confraternização e tomar fôlego para os próximos eventos a serem realizados durante o ano de 2014

Cantina Dom Dado Disque Pizza/Esfiha 15 - 32571599

- Dentística - Endodontia - Periodontia Cirurgia - Próteses Dr. Décio Angelo Teixeira Cicarelli Clínico Geral - Crosp 30.998 Rua Carlos de Almeida Machado, 505 Colina Verde - Porangaba 15 - 3257.1664 15 - 9.9738.2265

Tudo em Colchão Box + Base 6 vezes

R$ 790,00 à vista ou 6 de R$ 145,00

Rua 4 de junho,

Centro - Porangaba - SP

Preparativos para a festa que surpreendeu a todos

Self-service livre e por peso Agora com novos telefones Rua 4 de junho, 237 - Porangaba - SP 15 -3257.6474 -

15 - 9.9663.4996

Filmes de PVC - Encolhivel, Alimentício e Skin Filme Rigido - Filme Stretch/Paletização Filmes Poliolefínicos - Maquinas para Embalagem Aplicadores Manuais para Stretch


Edição 218