Issuu on Google+

Calarei os maldizentes continuando a viver bem; eis o melhor uso que podemos fazer da maledicência. Platão

WWW.folhadacidadeporangaba.com.br

Porangaba, 27 de maio de 2013 - Distribuição: Porangaba, Cesário Lange, Bofete, Guareí, Tatui e Torre de Pedra - Edição nº 196 - Ano IX

Estradas vicinais estão sendo recuperadas Página 2

85 anos de emancipação No próximo 4 de junho Porangaba estará completando 85 anos de emancipação político-administrativa e, nesta edição, o historiador Júlio Domingues, relata alguns fatos interessantes que precederam essa data histórica para Porangaba

Leia na página 3

Secretaria de Esportes abre o campo para treinamento Encomendas

15 -

9622.7961

Aberto de segunda a domingo

Página 5

Frutas frescas diretamente do Ceasa criada Acadêmicos da Av. Cristino M. Miranda - Porangaba - SP Bela Vista desfilava, com muito brilho, na passarela do Promoção na sexta, sábado e domingo samba.

Em frente a Rodoviária

Não se esqueça do dia dos namorados Camiseta polo a partir de R$ 14,99 Calça Jeans a partir de..................R$ 25,90 Brusa de Moleton a partir de........R$ 32,50 Kit 3 cuecas a partir de...... R$ 9,90

Leia A mais

Prefeito DeraldoTrevo anuncia DiaMini-Shopping 31 Luiz tem do megasena da virada nova Secretária de Educação amigos nossos Porangaba

Loja Aleluia I - Cesário Lange

Parabéns Porangaba pelos 85 anos de emancipação!

e clientes desejamos Feliz Loja Aleluia II - Bofete Página 4 Ano Rua 4 de junho, 379 - Centro - Porangaba Fone - 3257.1405 Página Natal e Próspero Novo5 PP 15

Fazenda Porangaba

F a z e n d a J. Campos

1912

&

GG Refrigerante Schin 2L

1912

Desde 1912

Recria e Engorda

1,89

Venda de animais 1/2 sangue Simental e Nelore Rodovia Camilo Príncipe de Moraes, Km 73 - Porangaba- SP Ru

Fone - 015 - 3257.6506

(15) 3257.1378 Engorda e Fone recria de gado nelore Porangaba - SP

Rodovia Prefeito Benedito de Oliveira Vaz, Km 66


Página 02 - Folha da Cidade

EXPEDIENTE Redação/Diretor Antonio Carlos Marcelino J o r n a l i s ta R e s p o n s á v e l Antonio Carlos Marcelino MTb: 52.399 Jornalista Responsável (In Memoriam) Regina F. Miranda S. Dores Diagramação Antonio Carlos Marcelino Depto Comercial Rua Ciro Alonso, 312 Jd. São Luis Porangaba -SP Cep. (15) 3257-6437 18260-000

Arte e Impressão: Grafica Ortolan R. Mariano Catalan, 200 - São Manoel - SP Fone (14) 3841-3763 Folha da Cidade - O jornal de Porangaba Ltda CNPJ: 07.384.267/0001-79 E-mail:folhadacidade@fdnet.com.br A s m a t é r i a s a s s i n a d a s s ã o d e r e s p o n s a b i l i d a d e d e s e u s a u t o r e s .

A Mesa do Velho Avô Um frágil e velho homem foi viver com seu filho, nora, e o seu neto mais velho de quatro anos. As mãos do velho homem tremiam, e a vista era embaralhada, e o seu passo era hesitante. A família comeu junto à mesa. Mas as mãos trêmulas do avô ancião e sua visão falhando, tornou difícil o ato de comer. Ervilhas rolaram da colher dele sobre o chão. Quando ele pegou seu copo, o leite derramou na toalha da mesa. A bagunça irritou fortemente seu filho e nora: "Nós temos que fazer algo sobre o Vovô", disse o filho. "Já tivemos bastante do seu leite derramado, ouvindoo comer ruidosamente, e muita de sua comida no chão ". Assim o marido e esposa prepararam uma mesa pequena no canto da sala. Lá vovô comia sozinho enquanto o resto da família desfrutava do jantar. Desde que o Avô tinha quebrado um ou dois pratos, a comida dele foi servida em uma tigela de madeira. Quando a família olhava de relance na direção do vovô, às vezes percebiam nele uma lágrima em seu olho por estar só. Ainda assim, as únicas palavras que o casal tinha para

ele eram advertências acentuadas quando ele derrubava um garfo ou derramava comida. O neto mais velho de quatro anos assistiu tudo em silêncio. Uma noite antes da ceia, o pai notou que seu filho estava brincando no chão com sucatas de madeira. Ele perguntou docemente para a criança, "O que você está fazendo?" Da mesma maneira dócil , o menino respondeu "Oh, eu estou fabricando uma pequena tigela para você e Mamãe comerem sua comida quando eu crescer." O neto mais velho de quatro anos sorriu e voltou a trabalhar. As palavras do menino golpearam os pais que ficaram mudos. Então lágrimas começaram a fluir em seus rostos. Entretanto nenhuma palavra foi falada, ambos souberam o que devia ser feito. Aquela noite o marido pegou a mão do Vovô e com suavidade o conduziu atrás da mesa familiar. Para o resto de seus dias de vida ele comeu sempre com a família. E por alguma razão, nem marido nem esposa pa r e c i a m s e p r e o c u pa r mais quando um garfo era derrubado, ou leite derramado, ou que a toalha da mesa tivesse sujado.

O Sol e o Vento O sol e o vento discutiam sobre qual dos dois era mais forte e o vento disse: - Provarei que sou o mais forte. Vê aquele velho que vem lá embaixo com um capote? Aposto como posso fazer com que ele tire o capote mais depressa do que você. O sol recolheu-se atrás de uma nuvem e o vento soprou até quase se tornar um furacão, mas quanto

mais ele soprava, mais o velho segurava o capote junto a si. Finalmente o vento acalmou-se e desistiu de soprar. Então o sol saiu de trás da nuvem e sorriu bondosamente para o velho. Imediatamente ele esfregou o rosto e tirou o capote. O sol disse então ao vento que a gentileza e a amizade eram sempre mais fortes que a fúria e a força.

Porangaba, 27 de maio de 2013

EDITORIAL Médicos cubanos? O que assusta na saúde brasileira e é constantemente verificado por pacientes e médicos é a falta de medicamentos e material para procedimentos triviais, tais como uma infecção urinária em gestantes, uma sutura simples ou uma urgência hipertensiva. A demora exagerada para a realização de exames de imagem, a demora nos exames laboratoriais que quando chega, o paciente já nem se lembra mais que fez a coleta, ou já morreu. O que realmente coloca a saúde do Brasil como de terceiro mundo são os inúmeros obstáculos com os quais vivem, diariamente os profissionais de saúde. Coisa que não deveria acontecer num pais que mais cobra impostos de

seus cidadãos. Rotulam os médicos brasileiros de “alienados”, “improdutivos”, diante dos cubanos que são tidos como seres angelicais sem ambição nenhuma, supereficientes (apesar de não conseguirem passar na prova do Revalida). É muito chamativo contratar os “médicos bonzinhos” de Cuba, levar o “dotôr que habla español” pra dona Maria que mora lá no meio do sertão e sente “um jeito ruim na cabeça” e “uma febre por dentro” na época da estiagem, do que estruturar o SUS da maneira que ele precisa e investir nas universidades federais e na saúde como um todo.

Estradas vicinais estão sendo recuperadas

Depois de um início de ano chuvoso que danificou muitas vicinais, a chegada da estiagem possibilitou o início da recuperação dos 350 quilômetros de estradas do município. Segundo informações do departamento de obras, até o momento já foram recuperados pelo menos 80 quilômetros de estradas em diversos bairros. Já foram contemplados os Bairros Nunes, Marianos, Ferinos, Arrudas, Varzeão, Florentinos, Serrinha de Cima (até o asfalto) e Serrinha de Baixo, até a propriedade do Mantino. Nesta terça-feira, 21, foi iniciada a recuperação da vicinal que liga o bairro Alves, Loja Cem e Bela Vista, num percurso de 10 quilômetros. Um dos pontos mais críticos dessa estrada fica nas proximidades da Fazenda Rio Bonito, de propriedade da Cia Suzano de Papel e Celulose, que, no período das grandes chuvas entre o final do ano passado e o início deste ano, colocou raízes de eucalipto para tentar conter a erosão num trecho arenoso. Foi uma obra desastrosa que não conteve a erosão e deixou gran-

des valas nos dois lados da via, provocando o estreitamento da estrada e colocando em risco os veículos que por lá trafegam. Para agilizar os serviços, a prefeitura reformou algumas máquinas e contratou dois caminhões basculantes trucados para auxiliar no transporte de pedregulho para serem colocados nos trechos mais críticos. Até o momento a prefeitura já comprou 1.000 caminhões de pedregulho que estão sendo utilizados na recuperação das vicinais. Os serviços consistem no alargamento das estradas, retirando o mato que nasce em suas laterais, limpeza e obras de novos drenos de água e abaulamento para evitar erosão. A manutenção de estradas é um trabalho ininterrupto, em virtudes de chuvas e trafego de caminhões, entretanto, até meados do segundo semestre, a prefeitura pretente fazer melhorias em todas as estradas do município. Caso não aconteçam casos fortuitos, como quebra de equipamentos ou intenpéries do tempo.

Falando Sério Causos de nossa terra

Uma bala para duas capivaras Antes de vir para Porangaba, o Amadeu do Bar, morou por muitos anos em São Paulo. Mas, a sua terra natal é o estado do Paraná, de onde trás muitas historias. Todas verídicas, afirma ele. Uma dessas historias foi contada por ele no balcão de seu bar, para um grupo de clientes atentos e desconfiados. O causo aconteceu lá no Paraná quando o Amadeu e alguns amigos pegaram as espingardas e se embrenharam na mata à procura de caça. Antes de chegarem à mata pararam numa vendinha conhecida por Venda do Abreu (se ele não pagar, nem eu) onde tomaram umas talagadas e reforçaram o estoque para, pelo menos, dois dias de aventura. Frigideiras, panelas, Jabá, linguiça e cereais levados no lombo de uma mula garantiriam a subsistência do grupo. A cachaça compraram na venda do Abreu, o único existente naquelas paragens. Lá na mata, próximo a um córrego de águas mansas e claras armaram acampamento. Acenderam uma fogueira para espantar algum animal atrevido e começaram a preparar a munição. Paturis, Perdiz, Tatu e demais animais que se cuidassem porque o Amadeu e seus amigos não estavam para brincadeira. Foi uma caçada abundante, afirma o Amadeu. Foram dois Tatus que comeram cozido, três dezenas de Perdiz e quarenta e um Paturis que depenaram e salgaram para que não estragasse até chegarem de volta para casa.

- No fim da caçada eu matei duas capivaras – Lembrou-se o Amadeu, que contou como conseguiu essa proeza. - “Depois de dois dias caçando acabou a munição de meus amigos. Eu tinha levado meu revolver 38 e dado alguns tiros so para escutar o eco lá na mata. Ficou sobrando só uma bala. Nisso apareceu duas capivaras pesando uns cinquenta quilos ...cada uma. Eu não podia perder essa chance, tinha que pegar as duas. Mas com uma bala só! Pedi para meus amigos se esconderem e pensei um pouco, enquanto os dois porcos estavam lá, parados um ao lado do outro, olhando para mim.” “Peguei o facão que tinha uns cinquenta centímetros de lâmina bem afiada e finquei no chão, entre mim e as duas capivaras. Eu não podia desperdiçar a única bala, por isso, caprichei na pontaria. Mirei com cuidado no facão, prendi a respiração e Bang. Os dois porcos ficaram estirados no chão. Quando eu atirei a lamina do facão partiu a bala em dois pedaços e cada pedaço atingiu uma capivara. Foi um tiro de mestre.” Concluiu o Amadeu que, de tão empolgado que estava não ficou nem um pouco vermelho. Depois disso, ele olhou para o relógio e foi dispensando a freguesia: - Por hoje chega, tá na hora de fechar. - Antes disso um freguês lá na ponta do balcão, depois de ouvir o final da historia, resmungou, quase engasgando com o torresmo: - Essa foi mesmo de fechar o comercio. Conta outra Amadeu!

ACM


Página 03 - Folha da Cidade

Porangaba, 27 de maio de 2013

PORANGABA - SUA HISTÓRIA Por Julio Manoel Domingues

www.porangabasuahistoria.com

MUNICÍPIO DE PORANGABA

(1928-2013)

Evolução Politico-Administrativa - Fatos importantes que antecederam a emancipação

Comemoramos no dia 04/06/2013 o 85º aniversário de emancipação política de Porangaba. Essa conquista representou um grande avanço na evolução político-administrativa do antigo distrito de Bela Vista de Tatuí. Urge lembrar que os obstáculos foram enormes e tudo aconteceu

muito devagar por conta das barreiras que precisaram ser vencidas pelos “belavistenses” para que pudessem dirigir o próprio destino. A começar pelo desprestígio dos dirigentes locais, junto às autoridades tatuienses e o desinteresse pela emancipação. Não queriam abrir mão do bairro mais populoso e rentável, do grande celeiro, dotado de geografia favorável, com terras férteis e produtivas, com peso significativo na economia do município sede. Diante da resistência, para comprovar o descrédito, fomos buscar notícias publicadas em jornais antigos onde é destaFoto 1 cada a atuação do senador Laurindo Dias Minhoto, advogado e chefe político de Tatuí, que, para contar com a adesão dos eleitores de

Bela Vista, apoiou e lutou pela libertação política do distrito. Mesmo assim, é bom lembrar que os políticos somente lembravam do Rio Feio na época das eleições; daí, não éramos mais “caipiras” e sim “cidadãos”. Coisas do coronelismo rancoroso vigente. Tudo começou com a criação da capela, quando os moradores do bairro do Rio Feio começaram se preocupar com o desenvolvimento do lugar. Queriam sair do isolamento e procuravam atrair as famílias dispersas e espalhadas nas imediações. Apareceram, então, os primeiros pedidos e que não foram atendidos. Logo, ao estudar a história política de Porangaba como parte de Tatuí - baseado em documentos, jornais, livros de cartórios e

SAÚDE É IMPORTANTE SABER

capelas, desde as primeiras referências até a emancipação, fica evidente a subserviência dos “belavistenses” aos políticos tatuienses, cujos membros do diretório majoritário pouco (ou quase nada) faziam para o desenvolvimento do povoado. Não encontramos uma obra sequer. As lideranças locais, sempre de boa fé, eram menosprezadas e ridicularizadas pelos coronéis e políticos dali, que protelavam os pedidos da população. O longo período de subordinação foi prejudicial e emperrou o crescimento de Bela Vista; as grandes benfeitorias reclamadas pelo povo ( como luz elétrica, telefone e água encanada ) só foram possíveis a partir dos anos 40 do século passado.

Vejamos, em épocas diversas, algumas desconsiderações: • Um fato desabonador pode ser encontrado nos “Anais da Câmara dos Deputados de São Paulo”. No ano de 1893: “Na 39ª. Sessão Ordinária, realizada no dia 13/06/1893, deu entrada um ofício da Câmara Municipal de Tatuí pedindo uma verba de 5.000$000 para a construção de um prédio que serviria de quartel e cadeia na Freguesia da Bela Vista daquele município. E o que aconteceu? Pelo parecer nº 94 da Comissão de Fazenda, os seus membros optaram, simplesmente, pelo arquivamento do ofício, pois, pela legislação da época, a autorização da despesa era de competência do Governo do Estado”. Ora, os políticos de Tatuí já sabiam da tramitação irregular e que o pedido seria indeferido. Nada mais foi feito e Porangaba somente teve o seu prédio próprio ( cadeia e quartel ) em meados do século passado; demorou mais de 60 anos para receber o benefício...! • Jornal “Cidade de Tatuhy”, edição nº45, de 04/08/1907, publicava: “Estrada de Bela Vista - Constantes são as reclamações sobre o péssimo estado em que se encontra a estrada que liga esta cidade a Bela Vista. Com as últimas chuvas, a estrada se tornou intransitável. O sr. Martinho Guedes, que teve necessidade de ir até a fazenda de seu pai em dias passados, sofreu horrores para lá chegar. É demais o pouco caso que se faz dos interesses do nosso povo.! ”. Some-se, ainda, como grande descrédito, a não construção do prédio para a escola pública enquanto estivemos subordinados a Tatuí: em 17/08/1920, o italiano Ângelo Vangioni doou o terreno de 30x28m, localizado na atual rua João do Amaral Camargo (hoje, terreno da Família Sinti Barreto), à Prefeitura Municipal de Tatuí, estabelecendo como condição o prazo de 3 anos para a edificação, o que não ocorreu e, conseqüentemente, tornou nula a doação; em 20/09/1922, o português Manoel Ignácio São Pedro e sua esposa Luiza Rodrigues doaram o terreno de 35,52 x 71,04m, localizado à rua 13 de Maio, atual rua João Rosa de Oliveira, livre e desembaraçado, à Prefeitura Municipal de Tatuí, “para nele ser edificada a casa para as Escolas Reunidas desta Vila”. O prédio do Grupo Escolar foi construído nesse local, somente 30 anos depois..! O político Minhoto aproveitou-se da situação caótica e publicou artigo com o título “A Nossa Profecia”, do qual extraímos a seguinte frase que mostra todo descaso: “Percorrendo a história daquele distrito de paz, desde sua fundação até hoje, ninguém encontrará um ato, um fato, uma providência da política de Tatuhy, em proveito do engrandecimento daquela freguesia”. Edição nº 45, de 23/08/1908 “Socorro público - Poços em Bella Vista” - “Há quase quatro anos, tantas e tão justas foram as reclamações que daqui foi para ali a célebre e memorável comissão de água estudar o assunto. Aquele povo, batendo-se por água e sofrendo os horrores da sede, exaspera e grita. Entretanto, até hoje, ninguém cuidou de dar água à Bella Vista, e o dinheiro, que lhe era destinado, viajou. Há falta de dinheiro? Não, porque temos feito aqui calçamento caríssimo, jardins e estamos fazendo mais um teatro. Para acalmar o clamor popular, promete-se mandar ali alguns poços públicos....

Vitamina D, a vitamina do sol, pode ajudar no tratamento de asma Cientistas descobriram na publicação especializada que o contato com a luz so- Journal of Allergy and lar "acalma" uma parte do Clinical Immunology, a vitasistema imunológico que é mina D foi capaz de reduzir estimulada em excesso pela os níveis de interleucina-17 em 28 pacientes. asma. Saiba mais Testes clínicos O tempo que pacientes A equipe do King's College recom asma ficam sob a luz do sol pode ter um impacto so- aliza agora uma série de testes clíbre os efeitos da doença, re- nicos para ver se a administração vela um estudo de uma equi- de vitamina D pode realmente ajupe de cientistas da universi- dar os pacientes de asma a lidadade King's College, de Lon- rem melhor com os sintomas da doença. O foco do estudo deve dres. A pesquisa indica uma re- ser os pacientes que não responlação entre baixos níveis de dem bem aos esteroides, e provitamina D, que é fabricada duzem sete vezes mais pelo corpo durante a expo- interleucina-17 do que os outros. "Nós acreditamos que tratar sição ao sol, à piora dos sinas pessoas com vitamina D pode tomas da asma. Dentre os resultados do fazer com que os pacientes resistrabalho, os especialistas tentes aos esteroides passem a descobriram que o contato responder a eles ou permitam que com a luz solar "acalma" aqueles que já conseguem conuma parte do sistema trolar sua asma tomem menos imunológico que é estimula- esteroides", disse Hawrylowicz. Aespecialista explica que uma da em excesso pela asma. O tratamento de pacien- cultura de se cobrir no sol e usar tes asmáticos com a admi- protetor solar pode ter aumentado nistração de vitamina D, no as taxas de asma, mas ela aproentanto, não foi testado pelo veita para alertar que "sol demais faz mal". estudo. Efeitos colaterais As pessoas que têm Malayka Rahman, da organiasma apresentam dificuldades para respirar quando as zação de caridade britânica voltavias aéreas ficam inchadas, da para o tratamento e esclareciinflamadas e contraídas, e mento sobre asma, a Asma UK, elas geralmente são tratadas valoriza os resultados do trabalho. "Para a maioria das pessoas com esteroides, mas nem com asma, os remédios atualmentodos respondem bem. te disponíveis são uma forma efeControle "Nós sabemos que pes- tiva de controlar a doença, mas nós soas com altos níveis de vi- sabemos que eles não funcionam tamina D conseguem contro- para todos, e é por isso que lar melhor sua asma – esta pesquisar novos tratamentos é viconexão chama bastante a tal", disse. Ela também menciona o fato atenção", disse a pesquisadora Catherine Hawrylowicz. de muitos destes medicamentos apresentarem efeitos colaterais A equipe da cientista investigou o impacto da vita- – algo que poderia ser aliviado mina em uma substância com uma diminuição da quantiquímica do corpo humano, dade de remédios ingeridos peinterleucina-17. Trata-se de los asmáticos. "Também sabemos que muiuma parte vital do sistema imunológico que ajuda a tas pessoas com asma se preocombater infecções. Entre- cupam com os efeitos adversos tanto, ela também pode cau- dessas drogas, então se a vitasar problemas quando atin- mina D reduzir a quantidade de ge níveis muito altos e já foi remédios necessária, isto teria relacionada intensamente à um impacto enorme na qualidade de vida desses pacientes", asma. afirmou. Foto Fábio Fatori – Fato Rural Neste estudo, divulgado

Edição nº 47, de 06/09/1908 “Povo Explorado” - “Explorado vive o povo de Bella Vista, porque só paga impostos e não vê melhoramentos, por mais insignificante, na sua povoação. ... , porque quando aqui mandou a “flor” do seu pessoal tratar de assuntos políticos, não foi recebida, sendo rechaçada. ... Ora, é límpida e leve a água de Bella Vista? Não sabe o diretório que ela é grossa e cor de leite? Tem sabor agradável e é inodora? Pudera! Cheira barro podre e só com xarope pode ser tolerada, por ser salobra e de gosto insuportável”. ... obteve votos, elegeu a Câmara e agora manda abrir um poço... Qual o local escolhido? Um terreno pegado ao matadouro, debaixo do morro, sobre o qual está o cemitério, à beira de um banhado, que recebe toda a sujidade dos quintais, onde há chiqueiros de porcos, latrinas, etc.”. – (Trata-se do “poço da bomba”, que “resistiu” até a instalação da água encanada )

Atualmente, o cenário é diferente e o município já foi elevado à categoria de Comarca. Uma grande conquista. Portanto, apesar dos dissabores, a retrospecção mostra que a luta enfrentada só valorizou nossa gente. Um povo simples, honesto, voltado ao trabalho. Com base nesses argumentos devemos, sim, sempre comemorar a autonomia política de Porangaba e lembrar de nossos antepassados com muito orgulho. Crer que a “Cidade Sinfonia”, pelas riquezas naturais, pela força de trabalho e dedicação de seus filhos, pelo desenvolvimento alcançado nos últimos anos e já contando com infraestrutura básica, certamente, crescerá. Terá um futuro promissor e será destaque na região; é uma questão de tempo. Parabéns Porangaba!

EMPORIO DOS DORMENTES SÃO PAULO MARCENARIA PERSONALIZADA MADEIRAS ANTIGAS (11)-3931-5811/3931-3387 WWW.EMPORIODOSDORMENTES.COM.BR

Rua Francisco Lotufo, 10 (Esquina com a Rua Benedito Guedes de Oliveira) Freguesia do Ó - São Paulo


Página 04 - Folha da Cidade

Porangaba, 27 de maio de 2013

Nova secretária de saúde assume em Porangaba Foto arquivo

Marli assume saúde A secretaria de saúde de Porangaba, a partir desta semana, esta sob o coman-

do de nova secretária. A Dra, Vivian Menezes Irineu, que assumiu o cargo no início de janeiro, a pedido do prefeito João Francisco, por um período de três meses, entregou o cargo no dia 15 passado, para cuidar exclusivamente de sua clínica, em Tatuí Assumiu Marli Gomes de Miranda, servidora municipal de carreira, que sempre atuou na área da saúde. Marli tem curso superior na área de fisioterapia e, a partir de agora, enfrentará um novo desafio que é gerir a saúde no município de Porangaba.

Violeiros de Porangaba participam de Missa Sertaneja em São Paulo Dentro das programações da Festa do Divino, que é realizada desde o ano de 1821, na Paróquia Nossa Sra. da Expectação do Ó, bairro da Freguesia do Ó, em São Paulo, aconteceu a participação do grupo de violeiros Som da Terra Viola e Violão, de Porangaba. O Professor Eugênio de Camargo Barros é o responsável pela apresentação da banda e de seu repertório. Convidados por Acácio Miranda, filho de Porangaba, uns dos festeiros da 192ª Festa do Divino, com o assentimento da direção da paróquia, os violeiros de

Porangaba deram brilho especial à solenidade e, ao final, foram intensamente ovacionados pelos fieis que lotavam a Igreja. O sucesso da apresentação foi tanta que já foram convidados para outra apresentação em São Paulo. A missa foi celebrada pelo Padre Betto Pais, da paróquia de Porangaba, especialmente convidado para o evento. Um ônibus especialmente fretado transportou dezenas de porangabenses para participar do acontecimento lá na Freguesia do ó, tradicional bairro paulistano.

Prefeitura Municipal de Porangaba Secretaria de Saúde COMUNICADO Fica comunicada a população de Porangaba a realização da 1ª audiência pública referente aos meses de janeiro, fevereiro e março de 2013, a ser realizada na Câmara Municipal de Porangaba, sito à Av. Narciso Pieroni, 1003, centro, na data de 29 de maio de 2013, às 9 horas. Porangaba, 21 de Mario de 2013.

Marli Gomes de Miranda Secretária Municipal de Saúde

Rene - Chaveiro/Carimbos Manutenção de Roçadeiras

Chaves automotivas e residenciais - Conserto de fechaduras e troca de segredos

Fone: 15 - 32571660 - 97098750 e-mail: renechaveiro@yahoo.com.br


Porangaba, 27 de maio de 2013

Página 05 - Folha da Cidade

Turismo Roteiros do Brasil e do Mundo By Vânia Muniz

Novo Fórum será construído em até 5 anos

Monte Verde - MG Paixão à primeira vista, cercada pelas montanhas da Serra da Mantiqueira, Monte Verde conquista os turistas instantaneamente graças ao seu "ar europeu", caracterizado por baixas temperaturas, paisagens exuberantes e clima romântico. O charmoso vilarejo, que fica no distrito de Camanducaia, cidade do Sul de Minas Gerais, está a 1.500 metros de altitude e atrai, principalmente, casais em busca de sossego. Mas também é um destino para toda a família por oferecer uma boa estrutura de hotéis e pousadas, várias opções de ecoturismo e ótimos restaurantes. Monte Verde é ideal para passar um fim de semana ou um feriado prolongado, mas o tom hospitaleiro típico do povo mineiro faz o turista ir para casa com a promessa de voltar logo, quem sabe para ficar uma semana ou então passar as férias. Afinal, há muito para se ver: morros, pedras, picos e belíssimas casas em estilo europeu. E sem falar na gastronomia, entre tantas opções de queijos e vinhos, além de pratos tradicionais do local, como o fondue, a truta e a própria comida mineira. A gastronomia talvez seja o reflexo mais autêntico do charme da vila, passeando

pela culinária local, com o melhor da comida mineira, como o leitão à pururuca, sem deixar de lado a origem européia - alemã e italiana, especialmente. A truta, peixe que sobrevive e se reproduz apenas em águas puras, livres de qualquer tipo de poluição, é um dos produtos típicos do local. Lá também é possível saborear carne de javali, fondues e comida italiana. De sobremesa, provar o strudel é praticamente obrigatório. Para levar para casa, há várias lojas com licores, vinhos, doces caseiros e por aí vai. Passar um dia em Monte Verde é viver uma série de experiências: respirar o ar puro das montanhas, usufruir um contato muito próximo da natureza, provar sabores sofisticados e lançar-se em aventuras repletas de emoção. Tudo isso fica ainda muito melhor com o friozinho das montanhas, o barulho da lareira e, principalmente, uma boa companhia. Assim, fica difícil resistir. Ao visitá-la,..Bons Ventos Te Levem.....

Telefones úteis em Porangaba Assistência Social APAE Câmara Municipal Centro Cultural Casa Agricultura Casa Paroquial Creche Central Cartório Imóveis Conselho Tutelar EMEI Escola A. Angelini Escola J. Francisco Elektro Fórum OAB Polícia Civil Polícia militar Prefeitura Municipal Projeto C. Esperança PSF 1 PSF 2 Santa Casa Sabesp Sindicato Rural

15 - 3257.1275 15 – 3257.1177 15 - 3257.1343 15 – 3257.1015 15 - 3257.6174 15 – 3257.1212 15 - 3257.1253 15 – 3257.1229 15 - 3257.1340 15 – 3257.1251 15 – 3257.1284 15 – 3257.1239 0800-701 0102 15 – 3257.1308 15 – 3257.1320 15 – 3257.1299 190 15 - 3257.5620 15 – 3257.1459 15 – 3257.1731 15 – 3257.1296 15 – 3257.1450 15 – 3257.1269 15 – 3257.1410

Antigo cinema abriga o Fórum da Comarca de Porangaba A construção de um prédio próprio para abrigar o Fórum da Comarca do município de Porangaba que era uma expectativa, agora já esta se tornando realidade. O prazo de quatro a cinco anos parece ser muito longo, porém, pelo menos já há um prazo para sua execução. Informações da divisão de comunicação do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo dão conta que Porangaba, finalmente, esta inserido no cronograma de

Fiscais autuam produtores que alimentam o gado com “cama de frango” Os produtores rurais de Porangaba e região estão sendo visitados por fiscais do Ministério da Agricultura para averiguar se a denominada cama de frango ou cama de aviário esta sendo usada para alimentação de bovinos. Os municípios de Porangaba, Conchas e Torre de Pedra já foram visitados pela fiscalização e alguns produtores já foram autuados. Caso seja confirmada a alimentação com cama de frango, inclusive através de indícios, o rebanho é catalogado, ficando proibida a sua comercialização. Outras punições estão previstas na Instrução Normativa que vigora desde julho de 2001, dentre elas a interdição da propriedade.

construção de novo prédio para abrigar o Fórum, que, desde a sua criação, funciona num prédio cedido pela prefeitura municipal, onde antes existia um cinema. Acontece que o cronograma estabelece uma escala de prioridades sendo que a número 1 prevê a construção de novos prédiFoto arquivo os onde os atuais estão deteriorados; a número 2 se refere a prédios que geram ônus (despesas com aluguel) ao Tribunal. Nesse cronograma, Porangaba esta listado na prioridade 3 que abrange as comarcas com prédios cedidos ou locados pelas municipalidades ou outros órgãos municipais e que não geram ônus com locação. De acordo com o cronograma de prioridades do Tribunal de Justiça a previsão é de que o novo Fórum da Comarca de Porangaba deverá estar concluído e funcionando até 2018. A prefeitura se comprometeu a doar a área para a construção e a direção do Fórum já vistoriou alguns terrenos e deverá se definir entre dois deles. Após, a municipalidade adotará os procedimentos legais para a aquisição da área, através de desapropriação amigável ou judicial.

Opinião

Por Luiz Carlos Amorim – Escritor – Http:// luizcarlosamorim.blogspot.com

Os Estádios para a Copa pagos pelo povo Foi inaugurado, nestes meados de maio de 2013, mais um dos estádios brasileiros, daqueles que estão sendo construídos ou reformados para a Copa do Mundo e, depois, para as Olimpíadas, que também ocorrerá no Brasil. Dona Dilma estava lá, inaugurando o estádio de Brasília, dizendo que a entrega da obra, que custou mais de dois bilhões de reais, é uma conquista do povo brasileiro, que juntos conseguimos fazer grandes coisas, “apesar dos pessimistas de plantão”. Pois as obras nos vários estádios que serão entregues para a Fifa fazer a próxima Copa do Mundo, arrecadar a renda de tudo e ir-se embora com os bolsos cheios, sem colaborar com um centavo para a preparação do evento, com efeito, estão sendo pagas pelo povo, uma vez que é o dinheiro público que está sendo usado para isso, dinheiro juntado com os altos impostos que pagamos. Dinheiro para a saúde, para a educação, para a segurança, que estão abandonados à própria falência, não há, no Brasil, nos últimos tempos mais do que em outros tempos. Mas bilhões e bilhões para pagar estádios e entrega-los à Fifa, para que ela junte todo o dinheiro que a Copa

do Mundo vai render e retirarse do país mais rica, isso há. E o povo, apesar de pagar as obras, é quem vai pagar os ingressos para formar o bolo que a Fifa tirará do país. Enquanto as escolas públicas caem aos pedaços, sem manutenção e sem equipamentos para que os professores mal pagos ministrem as aulas de primeiro e segundo graus para nossos filhos, enquanto os hospitais deixam de atender os cidadãos brasileiros por falta de funcionários, de médicos, de leitos e de equipamentos e eles morrem sem atendimento, sem cirurgias e sem remédios, enquanto a segurança é cada vez mais precária porque faltam policiais para estarem nas ruas, porque não há verba para admitir mais recursos humanos, viaturas, etc., o país renova seus estádios com o dinheiro público que deveria estar sendo direcionado para as tantas obras que precisam ser feitas e ficam sendo adiadas. Isso sem falar em mobilidade, infraestrutura, etc. E nossa presidente enche a boca para dizer “somos capazes” de realizar, sim, as obras nos estádios, dentro dos prazos. Isso tem prioridade. E a educação, a saúde, a segurança?


Página 6

Folha da Cidade

Porangaba, 27 de maio de 2013

F l a g r a n t e s

Violeiros de Porangaba prestigiaram a festa do divino realizada na igreja matriz da freguesia do Ó, em São Paulo. Um dos festeiros foi o porangabense Acácio Miranda e a esposa Gisele. O Padre Betto Pais, paróco de Porangaba, foi convidado especialmente para celebrar a missa.

Fotos da palesta referente a Campanha Nacional Contra a Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, ministrada pela Psicologa Roseland Araújo Curci. Direcionada a jóvens, o evento aconreceu no dia 17 passado no Centro Cultural “Abilio São Pedro.

io de r á s r isive ° a n Admin 5 8 , e o junh litica 4 d e pação Po nci Ema a v t rat i

Parabéns Porangaba Silvia de Almeida São Pedro participou de encontro de presidentes de Fundo Social, em Tatuí. Na foto à esquerda com Ana Paula Cury, primeira dama daquela cidade, e na foto acima visitando o Museu Paulo Setúbal

Folha da Cidade

Cantina Dom Dado O espaço discreto e elegante! Disque Pizza 15 - 32571599

Experimente o delicioso Chopp de vinho

Av. Cristino M. Miranda, 685-D - Porangaba

Tudo em Colchão Box + Base 6 vezes

R$ 790,00 à vista ou 6 de R$ 145,00

Rua 4 de junho - Centro - Porangaba Preparativos para a festa que surpreendeu a todos

Padaria S ã o J u d a s Ta d e u

* Ambiente reformado! * Mais conforto! * O melhor atendimento!

Filmes de PVC - Encolhivel, Alimentício e Skin Filme Rigido - Filme Stretch/Paletização Filmes Poliolefínicos - Maquinas para Embalagem Aplicadores Manuais para Stretch

Aceitamos encomendas

(15) 3257-6395 Rua 4 de junho, 337 - Porangaba - SP


Edição 196