Page 1

folhdabaixadapg@hotmail.com Praia Grande, quinta-feira, 5 de abril de 2012, Ano 47 – Nº 1130 – Distribuição gratuita para toda a Baixada Santista – 10 mil exemplares

Praia Grande sai às ruas em protesto Manifestantes aproveitaram o 1° de abril para reclamar de promessas políticas não cumpridas pela Administração

Páginas 8 e 9

Esgoto vaza há mais de um ano na Tupiry Água reflui nas casas e na rua e vai para o mangue. Até ação na Justiça já foi movida, mas o problema continua

Página 3

Governo barateia a folha de pagamento

Medida do governo Dilma é estímulo para empresários poderem contratar mais trabalhadores

Página 4

Mais de 700 casas do Minha Casa Minha Vida são entregues

E tem mais... Calçada destruída incomoda no Guilhermina

Página 5

Bertioga realizará mais uma edição da Festa do Índio

Página 6

Tubarão de mais de 2m é capturado por pescadores

Página 7

Conjuntos ficam em Itanhaém e Cubatão, construídos em parcerias da União com prefeituras

Páginas 4 e 6

Saiba como foi Botafogo da Vila Antártica e Juventude de Itanhaém Página 10

Domingo tem Santos X São Caetano, no ABC

Página 11

Confira as vagas de empregos e cursos

Página 13

Julia Roberts em nova estreia e opções de programas

Páginas 14 e 15

A terceira idade também sai para dançar

Página 16


2

Opinião

Folha da Baixada

Editorial

A má política e a dessacralização da vida Entre o consumo de peixe na Sexta-feira Santa e de ovos de chocolate no domingo de Páscoa, há um componente a revelar um dos aspectos das manifestações culturais e religiosas. Ainda que religiões ou culturas ocidentais ou orientais mais espiritualizadas dessacralizem o gesto e o rito de celebração com o uso do alimento, com a oferta de presentes e oferendas, a vida terá sempre correspondente um valor material intrínseco. Não, apenas relacionados às posses individuais, mas sim, à integralidade do ser. A repetição do gesto primitivo de celebrar aquilo que ocorreu em tempo longínquo traz este fato representado para o presente, refunda a atualidade, renova a vida. E dada a vida, há de viver-se com a dignidade do ser. O ser que flui, que usufrui, divaga, raciocina, questiona e produz. No dimensionamento do valor da vida, usou-se medi-la em produtividade e longevidade. Ao olharmos nesta edição os dados regionais sobre mortalidade infantil, a dificuldade em estabelecer uma Educação

de qualidade, e as deficiências de um sistema público com desinteresse pelo cidadão; se consideramos uma abordagem pertinente em um protesto por uma melhor relação entre o sistema político e a população pagadora de impostos, concluímos que o estado está devendo para a o cidadão. A concepção é corroborada na voz de um manifestante trabalhista que saiu às ruas em primeiro de abril. Dizia ele, estão devendo para a Educação, estão devendo para a segurança, para a saúde e para vários outros setores. Quando o estado sonega o direito a uma educação de qualidade, o cidadão está sendo lesado. Este, não terá a mesma chance que outro, em melhor condição de ensino. Sem um estado que ampara, promove e estimula, no âmbito das cadeias de interesses entrelaçadas, o cidadão tem apenas dois caminhos: resignar-se ou ir à luta. Felizmente, para o avanço da humanidade, parcela significativa sempre ousou a segunda opção. Com estes valores e com livros também se constrói um país.

José Marques Carriço

José Marques Carriço é professor de Arquitetura e Urbanismo, com doutorado em Planejamento Urbano (//olharpraiano.blogspot.com/)

Mão-de-obra deve estar qualificada para a exploração do pré-sal No último 30 de março, o Movimento de Defesa do Direito à Cidade, ligado ao Fórum da Cidadania de Santos, com apoio do Curso de Arquitetura e Urbanismo da Universidade Católica de Santos, promoveu palestra sobre os impactos urbanos e as perspectivas de emprego e renda advindos da exploração da camada pré-sal, na Bacia de Santos. O tema foi abordado pelo professor Dr. Luiz Pinedo Quinto Jr, pesquisador do Curso de Pós-Graduação em Engenharia Ambiental do Instituto Federal Fluminense, que possui sólido trabalho na área, e conhece a experiência dos municípios do norte fluminense que dão suporte às atividades de exploração da bacia petrolífera. A proposta do evento foi a de trazer elementos que embasem o debate sobre o futuro dos municípios da Baixada Santista, com as atividades relativas à exploração do “pré-sal”. Na oportunidade, Pinedo destacou algumas questões relevantes para este debate. Dentre elas, destaco o fato de que 80% dos empregos gerados pela atividade petrolífera no norte fluminense foram ocupados pela população local, que soube trabalhar com relativa eficiência a questão da qualificação técnica. O professor alertou, ainda, para o fato de que é necessário que as prefeituras locais, especialmente a de Santos, cobrem da Petrobras o compromisso de privilegiar a contratação de mão-

de-obra local. Para Pinedo, isto pode ser feito porque a empresa só terceiriza serviços para empresas certificadas e dentro deste critério podem ser incluídas cotas de trabalhadores da região. O pesquisador mencionou, também, a questão da adequação dos cursos de qualificação, oferecidos na Baixada, às necessidades da Petrobrás. Segundo Pinedo, não é qualquer curso de Petróleo e Gás ou mesmo cursos técnicos como os que vêm sendo oferecidos, que servirão para qualificar o trabalhador perante a empresa. Para ele, se esta questão não for encarada adequadamente, nossos moradores poderão perder a disputa por postos de trabalho. Conforme o professor destacou, caso a população da cidade e da região não esteja à altura das oportunidades de trabalho, muitas famílias estarão sujeitas às pressões do custo de vida que certamente se elevará e o processo de expulsão de famílias para áreas periféricas poderá se acentuar. Após a palestra, o público apresentou uma série de questões pertinentes, inclusive quanto aos impactos ambientais que esta atividade pode gerar, sobretudo no que concerne à ocupação desordenada da região. O próximo evento promovido pelo Movimento, em maio, deverá abordar a questão da mobilidade regional.

Cassandra Maroni Nunes Cassandra Maroni Nunes é geóloga e vereadora pelo PT em Santos

Projetos urbanísticos na pauta da Câmara são polêmicos Três projetos do Executivo que tratam de questões urbanísticas importantes tramitam na Câmara de Santos. Outros dois, tão importantes quanto polêmicos, devem chegar ao Legislativo em breve. Dos que já estão na Casa, o que tem tramitação mais adiantada é o Projeto de Lei Complementar (PLC) n° 81/2011. A proposta altera as regras sobre as Zonas Especiais de Interesse Social (ZEIS). Mudanças nos instrumentos de política urbana do Estatuto da Cidade e a obrigatoriedade de Estudo de Impacto de Vizinhança (EIV) para empreendimentos de grande porte e de Atestado de Conformidade de Infraestrutura Urbana e Ambiental estão previstos nos outros dois projetos. O que modifica itens da Lei de ZEIS reduz a faixa de renda das famílias beneficiadas de 12 para 10 salários mínimos, e altera profundamente o perímetro de várias áreas demarcadas como tal na lei vigente. Algumas delas desaparecem. Outras têm seus limites alterados ou são suprimidas. A proposta para alterar os instrumentos do Estatuto da Cidade, PLC n° 01/2012, visa adequá-los à revisão da Lei de Uso e Ocupação do Solo da Área Insular, aprovada em 2011. São mudanças que dizem respeito ao pagamento de contrapartida

Expediente

financeira para construção acima dos limites de área estabelecidos pela lei, em alguns eixos viários. Além disso, a matéria insere a área do Alegra Centro entre as que o Município pode exigir o cumprimento da função social da propriedade urbana. Já a propositura que dispõe sobre o EIV e o Atestado de Conformidade, PLC n° 02/2012, cria critérios de avaliação, mitigação e compensação por impactos provocados por grandes empreendimentos, assim como a garantia de oferta adequada de infraestrutura por médios empreendimentos. Regularização fundiária e passarelas - Estabelecer critérios para a regularização fundiária, de acordo com a legislação federal, e possibilitar a construção de passarelas de ligação entre lotes particulares sobre vias públicas em determinadas áreas da cidade, é o que pretendem os outros dois projetos que ainda não chegaram à Câmara. O das passarelas promete ser o mais polêmico. Tanto que já foi elaborado sob medida para receber emendas que poderão beneficiar conhecido empresário do ramo imobiliário. A população deve ficar alerta e participar da discussão de todos esses projetos que, de uma forma ou de outra, complementam a revisão do Plano Diretor.

vitrolinha ligado 1

O vereador Euvaldo dos Santos Menezes, o Vitrolinha (PTN) apresentou em plenário uma série de requerimentos sobre contratos novos e antigos entre a Prefeitura e a construtora Termaq.

vitrolinha ligado 2

Ele questiona sobre demora na entrega de obras, eventuais irregularidades nas instalações do bota-fora de material, que seria terreno público. A Prefeitura deve para Termaq? Qual o valor da divida? São alguns dos pedidos de informações oficiais, além de outros.

vitrolinha ligado 3

“Devido à ação Pública movida pelo Ministério Público contra o Excelentíssimo Prefeito Roberto Francisco dos Santos, e o Deputado Federal Alberto Mourão e outros, sobre fraude em processo de licitação para privilegiar a empresa Termaq, requeiro que sejam apresentados copias dos contratos e respectivos anexos de todos os serviços prestados pela mencionada empresa para a Prefeitura desde o ano de 2004 até a data registrada neste trabalho”.

vitrolinha ligado 4

“Requeiro cópia do edital de convocação e especificações técnicas, contratos e anexos referentes às obras de pavimentação e recapeamento realizadas pela referida empresa na Avenida Presidente Kennedy”.

guloseimas fora

Salgadinhos e outras guloseimas estão proibidos em cantinas escolares de Cubatão. Agora é lei. A vereadora Nega Pieruzzi (PT) propôs, a Câmara aprovou e a prefeita Marcia Rosa (PT) sancionou. Balas, pirulitos, gomas de mascar, refrigerantes, pipocas e frituras foram expulsos do colégio.

explosão demográfiCa

Dado interno da Petrobras dá contra de que em 2015 estarão trabalhando em Santos, 38 mil profissionais de mão de obra especializada. Quase todos virão de fora. A matemática mais complicada é receber todo este contingente.

não avança

Dentro do tema mobilidade urbana, nem os constantes assassinatos de motoristas e turistas ao longo dos cruzamentos da Rodovia dos Imigrantes, em São Vicente, conseguem impulsionar um projeto de construção de viadutos ou de uma rodovia suspensa.

faBião surpreende

Diferente do roteiro traçado, o secretário de meio ambiente de Santos, Fabio Nunes, não pediu licença de seis meses antes das eleições para poder concorrer ao cargo de prefeito. Poderia retornar à Câmara, onde tem mandato. O PSB em Santos haveria jogado a toalha?

panorama santista

A deputada Telma de Souza (PT) não se conforma com infinitas discussões partidárias sobre candidatura a prefeito, em Santos. A tese de coligação com o PMDB, repetindo o acordo nacional, não viceja. O partido tem de ir à luta.

diagnóstiCo da violÊnCia

O que será que perguntam os entrevistadores deste projeto?

Folha da Baixada, jornal semanal, é uma publicação da Grande Sol Editora Ltda – CNPJ 04.531.335/0001-97. Rua Honduras, 885, Sala 22, - Jd. Guilhermina – Praia Grande/SP. Telefone: 3371 3066. E-mail: folhadabaixadapg@hotmail.com. Leia também no Facebook: Folha da Baixada. Jornalista responsável: Maurici de Oliveira - MTb 21503. Amanda Barbieri - MTB 48.105, colaboradora. Fotos: Maurici de Oliveira, assessorias de imprensa e divulgação. Diagramação: Guilherme Horta. Impressão: Metromidiagrafica. Os artigos assinados não representam necessariamente a opinião do jornal.


Geral

Folha da Baixada

3

Esgoto vaza há mais de um ano e moradores não suportam mais O problema é uma rede de esgoto com extravazamento para a rua e o mangue na Vila Tupiry Em um conjunto habitacional localizado na Rua Ariovaldo Augusto de Oliveira, na Vila Tupiry 2, em Praia Grande, os moradores convivem em péssimas condições de higiene. A rede de saneamento, mal feita segundo eles, faz com que o esgoto retorne frequentemente para as nove casas do conjunto, obrigando os moradores a conviver com o cheiro insuportável. De acordo com o ajudante Severino Francisco da Silva, o problema existe desde quando ele se mudou para o conjunto, há um ano e quatro meses. “E já reclamamos desde essa época, mas de nada adianta. Toda hora o esgoto retorna para as casas e temos que respirar esse cheiro horrível”. Ele explica que quando chove e o poço de visita da rede de esgoto fica cheio, as caixas do conjunto também transbordam. Desta

forma, o esgoto começa a refluir pelos ralos das casas e pelas privadas. “Chamamos sempre a Prefeitura e a Sabesp. Eles vêm com um caminhão, tiram o esgoto e vão embora. O dia seguinte está tudo igual”. Além de os moradores conviverem com ratazanas e insetos resultantes da situação, o problema pode também configurar dano ao meio ambiente, já que além do poço de visita, outras tubulações deságuam em um mangue, área de preservação, próximo ao conjunto. “Queremos denunciar aos responsáveis, porque isso é um problema ambiental”, disse Severino. A servidora pública Fernanda de Lurdes Almeida do Nascimento diz que os moradores estão cansados de reclamar. “Quando a gente liga para a Sabesp, nem querem mais atender a gente. Reclamamos desde a

Esgoto reflui para as casas e transborda para o mangue

Vala com cheiro de esgoto nasce debaixo do asfalto época que a rua era de terra. Passaram asfalto, mas não fizeram valas na rua. Tiram sujeira e esgoto de dentro da caixa, levam embora e no dia seguinte está tudo igual”. A exemplo de outros lugares, a pavimentação foi feita sem galerias para a água da chuva. É possível que esta água esteja sendo escoada para o esgoto, comprometendo toda a rede. No local, ficar com as portas e janelas fechadas é praticamente impossível, conta a dona de casa Luzia Silvia de Oliveira. “É muito incômodo. O cheiro é

insuportável, sobe pela bacia do banheiro. Se a gente ficar de porta fechada dá até dor de cabeça. Quando chove a rua vira uma lagoa, enche tudo e mistura água da chuva com esgoto”. Cansado, Severino entrou até com uma ação na Justiça, contra a Sabesp. “Queremos que o problema seja resolvido e não que venham aqui pra dar um jeito”. A Sabesp informou que a rede coletora de esgoto não é dimensionada para receber águas de chuva e quando isso ocorre

irregularmente carreia lixo e obstrui o sistema sanitário, o que pode gerar refluxo de esgoto aos imóveis. “Ressaltamos que já estão em andamento serviços de manutenção para melhoria do local. A Sabesp enviou caminhões que executam a desobstrução das redes coletoras e poços de visita da região, ainda assim, a Companhia junto à Prefeitura, responsável pela drenagem das águas pluviais, estuda possíveis intervenções a fim de solucionar os casos apontados”.

Guarujá tem de responder ao Ministério Público sobre mortalidade infantil O Ministério Público Estadual (MPE) instaurou inquérito para apurar os motivos da alta taxa de mortalidade infantil em Guarujá, que chegou ao patamar de 19,15 mortes de crianças até um ano de idade, para cada mil nascidos vivos. A Baixada Santista acumula historicamente um índice ruim nesta questão. Segundo a Administração Municipal do Guarujá, esforços e investimentos vêm sendo feitos para com o objetivo de reduzir este número. De acordo com o secretário de saúde local, Cássio Luiz Rosinha, quando ele assumiu a secretaria, no final de 2010, os indicadores de mortalidade infantil no município estavam altos e com tendência ascendente. A Prefeita Maria Antonieta Brito criou um Comitê de Mortalidade Materno-infantil em dezembro daquele mesmo ano, para que os profissionais avaliassem as causas e dessem sugestões

para solução do problema. Esse comitê descobriu que a maior parte das mortes estava ligada à assistência ao parto. “Foi criado um grupo de acompanhamento e o programa Neovida, que começou a funcionar em agosto do ano passado”. O programa visa melhorar o pré-natal, a assistência ao parto, acompanhar a gestante após o parto e acompanhar a criança após o nascimento, encaminhando o bebê para os programas de pediatria disponíveis. Entre esses itens, o mais preocupante, segundo levantamento feito pelo comitê, era a assistência ao parto. Por isso, ações começaram a ser feitas, prioritariamente, para melhorar essa área. “Fizemos uma parceria técnico-financeira com o Hospital Santo Amaro e hoje temos, ao invés de um, dois obstetras de plantão e dois plantonistas na maternidade. Criamos ainda o cargo do médico diarista, um que

acompanha a gestante e outro, especialista em pediatria, que acompanha o bebê até ambos terem alta do hospital. Enfermeiras com especialização em obstetrícia e pediatria também foram contratadas. Essas mudanças custam R$ 110 mil a mais por mês ao município”. Em 2009 a taxa de mortalidade era de 17,72 e, um ano antes, de 15,96 mortes – o que representa um aumento de quase 20%. Os dados são divulgados anualmente, em agosto, pela Fundação Seade e Secretaria de Estado da Saúde. O inquérito civil foi aberto em fevereiro pelo promotor de Infância e Juventude de Guarujá, Osmair Chamma Júnior. No ofício, encaminhado ao então secretário municipal de Saúde de Guarujá, Afonso Carlos Finamor, ele faz uma série de questionamentos a respeito de números e programas municipais que com finalidade de combater a mortalidade infantil e materna.

Promotoria quer informações sobre os programas de combate à mortalidade


4

Geral

Folha da Baixada

Governo desonera folha de pagamentos para estimular a indústria Outras medidas sobre o câmbio e o estímulo a 15 setores industriais foram anunciadas O governo da presidente Dilma Rousseff (PT) anunciou na terçafeira (3) novas medidas para aquecer a economia e ajudar a indústria a enfrentar a crise econômica internacional dentro do Plano Brasil Maior. O governo reforçou ações sobre o câmbio, medidas tributárias, com a desoneração da folha de pagamento, e estímulos à produção nacional. Foram destacadas ainda medidas para reduzir o custo do comércio exterior e de defesa comercial. Outra medida é o incentivo ao setor de informação e comunicações. Foram divulgadas ainda melhores condições de crédito, por meio do Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico Social (BNDES), e condições mais favoráveis para a indústria automobilística nacional. Sobre o câmbio, o ministro da Fazenda, Guido Mantega, declarou que as medidas terão caráter permanente, incluindo o aumento das reservas

O ministro Guido Mantega, da Fazenda, anunciou as novas medidas internacionais. A política de aumentar a alíquota do Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) também será mantida para taxar as operações especulativas.

Por outro lado, a taxa básica de juros (Selic), que não tem como objetivo reduzir o câmbio, ajudará a evitar que os especuladores venham a investir no Brasil para

garantir maior rentabilidade de suas aplicações. Segundo ele, todas as medidas irão fortalecer a economia brasileira e garantir a continuidade do

crescimento sustentável. Além disso, irão responder aos problemas que estão sendo criados pela crise econômica mundial. “Mesmo países como a China estão reduzindo o PIB para 7,5% ante os 9,2% do ano passado. O Brasil é o único que reúne condições para responder à recaída da crise internacional, pois entre outras coisas tem mercado interno dinâmico, com geração de emprego e renda”, disse. Em relação à folha de pagamento, foi anunciada desoneração da alíquota de 20% do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). Em contrapartida, o empresariado terá que recolher aos cofres do governo de 1% a 2,5% do faturamento. Pelo Plano Brasil Maior, anunciado em agosto do ano passado, a alíquota era 1,5%, mas nem todos os setores aderiram. As novas medidas devem beneficiar 15 setores, principalmente da indústria intensiva.

368 Casas do Minha Casa Minha Vida são sorteadas em Itanhaém Mais de 1.500 pessoas participaram no último sábado (31), do sorteio de 368 unidades de casas do Programa Minha Casa Minha Vida, do governo federal em parceria com a Prefeitura de Itanhaém. Trata-se do Conjunto Habitacional Guapurá, onde os moradores terão a isenção da taxa de ligação da rede de água e pagarão a tarifa social pelo consumo mensal junto à Sabesp. O anúncio foi feito durante a cerimônia, no Ginásio de Esportes Benedito Calixto, pelo

prefeito João Carlos Forssell e o presidente da Câmara, Marco Aurélio Gomes. Eles falaram sobre a parceria com o governo federal no setor habitacional. “A secretaria organizou e elaborou excelentes projetos, que foram prontamente aceitos e aprovados. Por isso, estamos aqui hoje sorteando novos apartamentos”, disse o presidente da Câmara, Marco Aurélio Gomes. Segundo ele, há projetos para a construção de mais 700 casas no bairro Vergara e mais 200 no bairro Tanise.

Sorteio precisou ser feito num ginásio de esportes

Educação pública na Baixada fica abaixo da média estadual

Educação de qualidade garante empregabilidade para os jovens

Confirmando informação anterior que coloca em cheque a qualidade da educação em escolas públicas da Baixada Santista, a secretaria estadual do setor confirmou esta semana a colocação geral abaixo da média. O dado vem comprovar o que setores econômicos que dependem da formação de mão de obra já haviam alertado. A baixa qualidade do ensino prejudica o preenchimento de vagas de trabalho, principalmente em setores especializados, como petróleo e gás. Há anos, o alarme soou no interior da Unidade de Negócio de Exploração e Produção da Bacia de Santos (UN-BS). Informação

pública divulgada: de cerca de 5 mil vagas abertas para cursos (Prominp), cerca de 2 mil não eram preenchidas por deficiência dos alunos em português e matemática. A informação continua verdadeira e atual. Baixos investimentos na Educação, desestímulo aos professores, como décadas de defasagem salarial são fatores apontados. Os valores ou notas atribuídos constituem o Índice de Desenvolvimento da Educação do Estado de São Paulo – Idesp e são empregados por categorias. A avaliação do 9º ano do Ensino Fundamental no estado é de 2,57 pontos. A Baixada Santista registrou 2,30 para a Diretoria de Ensino

de Santos (Santos, Guarujá, Bertioga e Cubatão) e de 2,39 para a Diretoria de Ensino de São Vicente (São Vicente, Praia Grande, Mongaguá, Peruíbe e Itanhaém). O índice acaba definindo um ranking de 100 melhores e 100 piores escolas. Na avaliação do 5º ano, nenhuma escola da Baixada Santista estampa no quadro das 100 melhores. Seis estão entre as 100 piores. No 9º ano duas aparecem no ranking das 100 melhores: Balneário das Palmeiras, de Praia Grande (15º lugar, 4,72 pontos) e Professor Suetônio Bittencourt Junior, de Santos (44º lugar, 4,32). A melhor pontuação neste ranking foi 6,27.


Geral

Folha da Baixada

5

Calçadas destruídas no Guilhermina deixam turista indignado Segundo morador, a companhia de saneamento quebrou o piso para uma obra, mas não refez o trabalho como deveria Faz 38 anos que o aposentado Edson Martins Favilla, de 68 anos, possui imóvel em Praia Grande. E, apesar de morar em São Paulo, vem frequentemente ao município. Mas, desde julho do ano passado, quando a Sabesp resolveu quebrar toda a calçada da Avenida Brasil, em frente ao número 758, no Jardim Guilhermina, ele passou a ter muitos problemas quando vem passar seus dias de folga na cidade. Segundo ele, o trabalho não ficou com antes. “A Sabesp resolveu ampliar a rede de esgoto pelas calçadas. O que ocorre é que o piso era muito bom, um material ótimo, de primeira, e eles quebraram. Mas, na hora de refazer e deixar tudo como estava, os funcionários não cumpriram o acordo”. Segundo Edson, foi em dezembro do ano passado que começaram a recolocar o piso, mas usando um material bem diferente do que estava. “Não concordei e reclamei da qualidade, porque o piso que estava antes deles detonarem tudo custava cerca de R$ 28,90 o metro quadrado. O que usaram era bem diferente. Depois da minha queixa, o conserto se arrastou até fevereiro, quando recomeçaram a fazer”.

Mas, novamente, problemas. Alguns pisos estavam quebrados e outros foram mal colocados. “Fizeram de qualquer jeito. Revoltado, fiz um X e marquei todos que estão ruins. Notifiquei a empresa que está prestando serviços à Sabesp e estou esperando”. A última resposta dada ao aposentado foi de que a empresa consertaria quando acabasse outro trabalho. “Mas, até voltarem, outros já estarão quebrados. Nós que temos imóvel é que vamos sofrer com isso, porque as calçadas são de nossa responsabilidade”. Inclusive, ele ressalta que as tampas de ferro, usadas para a construção do esgoto no meio da calçada, já estão enferrujando. Passando pelo local, a comerciante Emília Martins, síndica do prédio ao lado, e a mãe, dona Carmem, precisam desviar dos obstáculos. “Jogam muito entulho aqui na calçada e fica ruim para andar. O aspecto de abandono é ruim para quem mora aqui, e dificulta muito para cadeirantes e idosos”, afirmou Emília. A Sabesp informou que após vistoria realizada na calçada da Avenida Brasil, esquina com Rua Leblon, ficou constatado que não há nenhuma irregularidade no referido pavimento.

Leitor alerta para risco de queda de muro Um leitor que não quis se identificar encaminhou esta foto para o Folha da Baixada. A intenção foi chamar a atenção para a necessidade de reparo no muro, com visível inclinação, podendo causar acidente com vítimas. Trata-se de uma

ligação no Jardim Anhanguera, em Praia Grande, entre as ruas Filomena Mustach e Francisco Conrado dos Santos. “É muito movimentada e passam muitas crianças que vão para escola, pois é o caminho mais curto”. Fica o alerta.

Inclinação e coluna de concreto rachada indicam necessidade de reparo

Emília, a mãe, Carmem, e Bill, na calçada sem piso

Idoso anda pela rua para evitar trecho sem pavimento

Jardim Anhanguera mostra a força do comércio Foi-se o tempo em que os moradores dos bairros Ocian, Vila Mirim e Jardim Anhanguera precisavam atravessar a Rodovia Padre Manoel da Nóbrega para encontrar um comércio variado. Hoje, eles têm de tudo, e bem pertinho. Na Rua Aurino Pereira Barbosa, no Anhanguera, por exemplo, tem uma loja ao lado da outra. Antonio Aureti, proprietário do Restaurante e Pizzaria Tentação, lembra que era o único restaurante da via quando abriu a casa, há nove anos. “Fui pioneiro. O tempo foi passando e as lojas foram aparecendo. Restaurante até surgiu aqui, mas logo fechou. A gente tem muito custo pra se manter, por isso, muitos não duram”, disse. Segundo ele, quanto mais comércios novos, melhor, pois o movimento aumenta para ele também. “Mas, o que garante o público é a higiene e a comida variada e fresquinha”, ensina. Bem ao lado do restaurante há um escritório de advocacia e, em frente, um consultório odontológico. Tudo isso cercado de diversas lojas de roupas. Entre elas está a Di-

Vista geral da entrada do bairro gui Moda, aberta há três anos. Segundo a gerente Patrícia Azevedo, quando a loja abriu o comércio já estava crescendo, mas na rua havia apenas outra do segmento de moda. “Cada vez, abrem mais lojas novas, mas até hoje conseguimos manter o movimento”, disse. Segundo ela, a diferença das lojas do bairro para as outras, próximas à praia, é que estabelecimentos como o seu não dependem dos turistas e da alta temporada. “O movimento aqui é o ano todo, temos clientes fiéis e nosso atendimento é personalizado. O bairro é muito grande,

sempre tem clientes aqui e eles preferem comprar perto de casa”. Regra de negociante, deve-se oferecer ao cliente aquilo que ele necessita. Provavelmente foi essa a ideia que o proprietário teve ao abrir a MR Bikes, há 10 anos. Localizada na Rua Josefa Alves de Siqueira, a bicicletaria é muito procurada pelos moradores, garante a vendedora Vanessa Silva. “Quase todo mundo aqui tem bicicleta e muitos dependem dela pra ir pra qualquer lugar. Então, a loja sempre tem movimento. Acho que, quando foi aberta, devem ter observado isso”.


6

Folha da Baixada

Geral

Bertioga vai realizar o Festival Nacional da Cultura Indígena Evento já se tornou tradicional na cidade que mantém aldeias da etnia Guarani A Secretaria de Turismo, Comércio e Assuntos Náuticos da Prefeitura de Bertioga iniciou os preparativos para aquele que é considerado o evento de maior importância para o Município: Como faz tradicionalmente, em simpática e valorosa exaltação às origens do povo brasileiro, Bertioga vai realizar de 19 a 21 de abril, o Festival Nacional da Cultura Indígena. O Parque dos Tupiniquins e a Praça de Eventos abrigarão grandes atrações envolvendo manifestações da cultura indígena com venda de artesanato, apresentações artísticas - danças e rituais indígenas - e culinária, transformando o município na capital indígena do país. De acordo com o diretor municipal de Turismo, nessa próxima edição do festival, estarão participando quatro etnias, vindas do Norte e Centro-Oeste do país, como os Mamainde, de Rondônia, Kaiapó, do Pará, Xambioa, de Tocantins e Kisedje, do Mato Grosso, além dos Guarani, anfitriões do encontro e originários da Reserva Rio Silveira, de Boracéia, na própria cidade. Com exceção da Kaiapó, as outras três etnias estão participando pela primeira vez do festival. O complexo que será montado no Parque dos Tupiniquins contará com uma tenda cultural onde será realizado o Fórum Social Indígena, com palestras e discussões abordando questões relacionadas a Rio+20, que tem por objetivo relembrar e renovar o engajamento dos líderes mundiais com o desenvolvimento sustentável do Planeta.

Tribo paramentada para festa

Cubatão entrega 480 apartamentos no Conjunto Imigrantes II

Em trufas ou em ovos, o chocolate deve conter maior teor de cacau e menos gordura

Pelo menos 480 famílias, em Cubatão, passam o feriado da Páscoa felizes com a conquista da casa própria. Foram entregues pela prefeita Marcia Rosa (PT) os 480 apartamentos do Conjunto Habitacional Imigrantes II Jefferson dos Santos. A obra, do Programa Minha Casa Minha Vida, é um dos maiores projetos habitacionais do país, e faz parte da urbanização da Vila Esperança. De acordo com a prefeita, tratase de mais uma etapa da grande transformação que está ocorrendo

em Cubatão, no resgate de uma dívida histórica para com a comunidade que, nas últimas décadas, teve papel fundamental na construção do progresso brasileiro. Cada apartamento tem dois dormitórios, sala, cozinha e banheiro. A construção dos Conjuntos Habitacionais Imigrantes I e II foi possível com o investimento de de R$ 69.100.917,29. A entrega acelera o projeto de urbanização da Vila Esperança, que conta com recursos do Programa de Aceleração do Crescimento – PAC.

Consumir chocolate em excesso deve ser evitado na Páscoa A Secretaria de Estado da Saúde faz um alerta aos paulistas sobre os riscos do consumo excessivo de chocolates no período da Páscoa. Além de excesso de peso, a ingestão de grandes quantidades do alimento pode causar problemas como aumento na taxa de glicemia e quadros de diarreia. Segundo a nutricionista Cristiane Kovacs, do hospital estadual Dante Pazzanese, unidade da pasta referência nacional em cardiologia, o ideal é que sejam consumidos chocolates com mais de

70% de cacau, que possuem menor quantidade de açúcar e gordura e, segundo a nutricionista, são ricos em um potente antioxidante, importante para o organismo. Os antioxidantes ajudam a combater os radicais livres e retardam o envelhecimento. “Alguns estudos mostram que eles também melhoram o funcionamento dos vasos sanguíneos, estimulam a produção de serotonina - melhorando o humor”, diz Cristiane. Para os diabéticos, é indicado o chocolate diet, por

não possuir açúcar. Mesmo assim o produto deve ser consumido moderadamente, pois apesar de não ser açucarado, o chocolate diet é mais calórico que o chocolate tradicional. Por causa da falta de açúcar, o produto ganha quantidade maior de gordura, para manter o sabor. “Os pais também devem tomar muito cuidado com a quantidade de chocolate ingerida pelas crianças nessa época, que é muito grande. A quantidade indicada por dia é 30 g”, finaliza a especialista.

Conjunto construído dentro do programa Minha Casa Minha Vida


Geral

Folha da Baixada

7

Tubarão mangona de 2,46m capturado em Mongaguá Fotógrafa de Praia Grande clicou o momento em que o grupo de pescadores exibia o peixe Identificados como da espécie mangona – tubarão cinza ou Carcharias taurus) –, uma fêmea e 6 filhotes foram encontrados por pescadores na manhã de trerça-feira na Baixada Santista. O espécime estava no canal 1 da divisa de Mongaguá e Praia Grande. Eram 10h15 quando os pescadores Ilineu e Pascoal, que aparecem na foto, avistaram a mãe e seus filhotes. O tubarão fêmea, com 2,46 metros e 120 quilos não sobreviveu. Os filhotes foram soltos em alto mar. Da esquerda para a direita, os pescadores Pascoal, Ilineu, Juliano, Panelinha e Matheus. “Provavelmente os tubarões estão se aproximando da costa por falta de alimento onde eles deveriam estar. Quase todos os dias vou para alto mar e vejo a quantidade de lixo que é lançada ao mar todos os dias. É

2,46 metros de envergadura e uma arcada de botar medo muito triste, pois é emocionante ver animais como tartarugas marinhas, botos, e até mesmo

pinguins nadando aqui pelas nossas águas. Estes pescadores aí da foto ajudam a preservar o

meio ambiente sempre recolhendo lixo, principalmente sacos plásticos, tanto do mar

quanto da areia da praia, uma lição a todos”, disse a autora da foto, Evelyn Karl.

Pontos extras garantem o pescado Jovens têm a da Sexta-feira Santa oportunidade de concluir Para atender a grande demanda por pescado por ocasião da Semana Santa para os católicos, a Prefeitura de Santos autorizou a comercialização em nove pontos pela cidade, que já conta com o tradicional Mercado de Peixes, as feiras livres e da Rua do Peixe, além do comércio convencional. Pontos extras de venda foram autorizados para a Sexta-feira Santa (6), das, 7h às 13h, nas ruas Frei Francisco Sampaio com Senador Lacerda Franco, Campos Melo com Rua João Guerra, Avenida Afonso Pena, em frente ao nº 342, Rua Felipe Camarão (em frente à loja Novo Macuco), Praça Cândido Portinari (Marapé), Rua Gastão Vidigal com Avenida Rangel Pestana, Avenida Francisco Glicério com Pinheiro Ma-

o Ensino fundamental

Consumo do pescado cresce durante a Semana Santa chado, Rua Domingos J. Martins, em frente ao nº 269 (São Jorge), Praça José de Oliveira Lopes (em frente ao Supermercado Barros, Rádio Clube), Rua Campos Melo

com Rua Luiz Gama (Macuco), Av. Pinheiro Machado, em frente ao nº 609/611, e Rua Senador Feijó com Rua Guedes Coelho (Encruzilhada).

Jovens de São Vicente entre 18 a 29 anos que saibam ler e escrever, mas que não concluíram o Ensino Fundamental, têm a oportunidade de terminar os estudos. A cidade oferece 600 vagas em três escolas municipais. Os interessados em participar devem apresentar na matrícula o original e a cópia da Cédula de Identidade, CPF, histórico escolar e um comprovante de residência. Se o aluno não tiver o histórico, poderá ser feito um teste de proficiência, para atestar o nível de alfabetização. Durante 18 meses, os jovens poderão concluir o Ensino Fundamental, além de receber aulas preparatórias com ênfase

na área de agente de turismo. Entre as novidades desta edição, o programa vai oferecer R$ 100,00 por mês para os alunos frequentes, e sala de acolhimento com monitores para aqueles que tiverem filhos de 0 a 8 anos. As aulas começam em 7 de maio. O Programa Projovem Urbano é realizado pelo Ministério da Educação (MEC) e desenvolvido pela Secretaria de Educação de São Vicente (Seduc) em parceria com a Associação de Desenvolvimento Econômico e Social às Famílias (Adesaf). As inscrições devem ser feitas na Rua Guarany, 70, no Parque São Vicente, do meio dia às 21h00. Telefone 3568-4191.

Santos recebe premiação ambiental em Brasília Os programas ambientais desenvolvidos em Santos conferiram à cidade um prêmio e uma menção honrosa durante o I Encontro dos Municípios com o Desenvolvimento Sustentável: pequenos negócios, qualidade ambiental urbana e erradicação da miséria, realizado na semana passada, em Brasília. O evento foi promovido pela Frente Nacional de Prefeitos em parceria com o Sebrae e

Governo Federal. No total, 16 municípios receberam o troféu Boas Práticas em Sustentabilidade Ambiental Urbana. Um projeto santista, sobre ecopontos, para descarte de materiais e componentes eletrônicos, ganhou menção honrosa. O programa de ampliação da malha cicloviária obteve a 2ª colocação no quesito de Programa de Mobilidade Sustentável e

Qualidade de Ar. "O foco principal foram as ciclovias da Avenida Ana Costa e do canal 1, cujos projetos urbanístico e paisagístico contemplam 15.500 m² de áreas verdes”, disse o secretário do Meio Ambiente, Fábio Alexandre Nunes. Ele representou a cidade no evento junto com o coordenador de paisagismo da Semam, Paulo Araújo. O terceiro projeto apresentado foi sobre o hotsite Árvores de Santos.

Programa federal é realizado em parceria com o município


8

Política

Folha da Baixada

Música “Pega na Mentira” embala protesto de 1° de abril em Praia Grande Ato reuniu manifestantes para protestar contra promessas políticas não cumpridas pela atual gestão do município Ao som de Pega na Mentira, música de Erasmo Carlos que fez sucesso nos anos 80, manifestantes realizaram um ato de protesto em 1° de abril, em Praia Grande. Partidos de oposição, sindicatos, centrais sindicais e entidades da sociedade civil fizeram concentração na Praça 19 de Janeiro e saíram em passeata pela Av. Costa e Silva. O ato mudou a rotina do domingo pela manhã, no Boqueirão, e foi um gesto de repúdio da população contra mentiras na política. Moradores da Costa e Silva saíram às janelas para saudar o movimento. Motoristas que passavam, businavam em sinal de apoio ao protesto contra promessas de campanha que não foram cumpridas. O prefeito Roberto Francisco (PSDB) não foi poupado. “O povo na rua, prefeito a culpa é sua”, era

um dos coros entoados. Uma máscara do Pinóquio foi usada por um manifestante, em alusão ao Dia da Mentira. “Para muitos, pode parecer um ato de brincadeira, mas para nós é serio. Estamos levando para a população a verdade, para que o povo não seja mais enganado. O povo de Praia Grande não aguenta mais sofrer”, disse Euvaldo dos Santos Menezes, o vereador Vitrolinha, do PTN. Para ele, as promessas feitas pela atual administração precisam ser cobradas. “Temos um prefeito confuso e uma administração que está devendo para a população, como em relação a creches, devendo para as assistentes de Educação, devendo para a segurança pública, para os funcionários públicos... Como representante do PTN é um dever estar aqui”, disse.

Promessas feitas durante a última campanha eleitoral foram cobradas Uma a uma, as promessas realizadas durante a campanha do prefeito Roberto Francisco (PSDB), foram sendo enumeradas no trajeto da passeata. “O prefeito prometeu congelar o IPTU. O IPTU está congelado? O prefeito prometeu um viaduto no Samambaia. O viaduto foi construído? O prefeito prometeu criar mais vagas em creches. As vagas foram criadas? O prefeito prometeu mais segurança.

Temos mais segurança?” A cada pergunta, um coro respondia um sonoro não. Para um dos locutores do evento, Wenderson Gasparotto, educador e dirigente do PT, o que o grupo político que está no poder na cidade fez, pode se chamar de estelionato eleitoral. “Estamos aqui para mostrar para o prefeito que não concordamos com as mentiras que eles está contando para

nós. Chega de estelionato eleitoral. Político que não cumpre promessa de campanha não merece o nosso voto. Este é o movimento Coragem pra mudar, protestando nas ruas”, disse. Outra questão polêmica na cidade, a compra de votos em época eleitoral, também foi atacada. Pelo menos uma das faixas fazia alusão ao tema. “Voto não tem preço, tem consequência”, dizia o material.


Folha da Baixada

Política

Tom foi de um ato cívico da sociedade organizada Manifestação teve mulheres e crianças, foi pacífica e não causou congestionamentos Mais do que um protesto, o Dia da Mentira foi um ato cívico, de exaltação à cidadania, à liberdade de expressão e manifestação. O coordenador regional da Central Geral dos Trabalhadores do Brasil – CGTB, Heraldo Magalhães, deu este tom. “É um ato cívico de cidadania. A sua cidade precisa de você. O Brasil precisa de você, precisa que você participe de atos como este em sua cidade”, disse o dirigente do PPL em Santos. Alexandre Cunha, ex-viceprefeito, pré-candidato a prefeito pelo PT, ao lado dos vereadores Vitrolinha (PTN) e Leandro do Avelino (PPL), falou sobre seriedade na política. “É uma manifestação natural, democrática, ordeira, e que demonstra a participação de parcela expressiva da sociedade. Participamos porque também entendemos desta forma. A política tem que ser feita com seriedade, senão, a cada eleição a sociedade vai se afastando da coisa pública. O homem público não tem o direito de frustrar a sociedade de eleição em eleição”, disse, se referindo a promessas de campanha não cumpridas e a venda de ilusões para o cidadão comum. A participação de várias siglas políticas deu um tom supraparti-

dário ao evento. Estiveram representados o Partido da Pátria Livre – PPL, o Partido dos Trabalhadores – PT, o Partido Trabalhista Nacional – PTN, Partido Verde – PV e Partido da República – PR (do vereador Toto Toschi). Alexandre Cunha comentou a forma de organização do protesto. “Esta é uma manifestação da sociedade que surgiu pelas redes sociais, uma manifestação que considera que o que vem acontecendo no governo não condiz com o que foi prometido na campanha eleitoral”. Heraldo Magalhães gostou do que viu. “Um movimento ordeiro e pacífico, com mulheres e crianças, a maioria mulheres, pode ter certeza de que os verdadeiros interesses da população estão sendo defendidos. Parabéns. Este ato de paz é pela cidadania, pela libertação e pela responsabilidade na hora de escolher nossos dirigentes. O IPTU mais caro é o de Praia Grande. Isto simboliza a mentira da política. Nós que tivemos a coragem de vir para as ruas, junto com o povo, é isso que nós esperamos: o cumprimento do compromisso político. Muitos querem falar pelo povo, mas muitos não querem ouvir o povo”.

Os vereadores Leandro do Avelino (PPL) e Vitrolinha (PTN) têm ao centro, Alexandre Cunha (PT), que já foi vice-prefeito

9


10 Folha da Baixada

Esporte

Equipe do Botafogo foi valente para vencer em casa e manter o troféu da prova de honra do aniversário do clube

Botafogo da Vila Antártica 3 x 0 Juventude de Itanhaém Com o time da casa vencendo por 2 x 0, o jogo chegou ao empate que incendiou a partida O amador do Botafogo da Vila Antártica suou a jaqueta para vencer a prova de honra do festival pelos 38 anos do clube, ao enfrentar domingo (1), o Juventude da Água, de Itanhaém. No campo da Vila Sônia, a equipe local chegou a ficar na dianteira por dois a zero, mas perdeu um homem, cometeu um pênalti e o empate incendiou a partida. Desde o começo o visitante entrou forte, e por vezes, foi parado com falta. João Alves, técnico botafoguense, mexeu, e Wildes, que entrou durante a partida, fez o gol da vitória por 3 x 2. “O jogo foi truncado. Eles vieram com

marcação forte e o time é bom. Alguns erros de arbitragem comprometeram um pouco, mas o goleiro do Botafogo, Washington, acabou se destacando”, disse. Para ele, o mérito foi da força de vontade. “A garotada se dedicou bastante, se aplicou na situação de jogo conversada no vestiário, e na aplicação, conseguimos vencer e ficar com a prova de honra na mão”, disse. Além de Wildes, Zé e Emanuel marcaram para o time de Praia Grande. O festival dos 38 anos contou com a troca de direção no clube. Saiu a ex-presidente Marilu e assumiu o presidente Tião.

Goleiro Washington fica com a bola

Passadas de pé na bola receberam dura marcação

O Juventude reclamou pênalti neste lance

Juventude da Águia de Itanháem


Esporte

Folha da Baixada 11

Santos enfrenta o São Caetano, no domingo, às 18h30, no ABC

Embalado no Paulistão, com duas vitórias seguidas, o Santos enfrenta o São Caetano neste domingo (8), às 18h30, no estádio Anacleto Campanella, casa do adversário. Os prognósticos para a partida são os melhores. O peixe conquistou confiança com as últimas vitórias e parte para cima da equipe do ABCD paulista, na décima terceira colocação, com 19 pontos. O Santos soma 36 pontos e ocupa a terceira colocação no estadual, atrás de São Paulo e Corínthians, com 40 pontos.

Na tabela, o Palmeiras vem na sequência, com 35. Na quartafeira, a equipe santista jogou pela Copa Libertadores, contra o Inter, do Rio Grande do Sul, lá no Beira Rio. O camisa 10, Elano, que tem ficado na reserva de Ibson, faz cobranças a si mesmo. “Não estou contente com a situação, mas respeito e trabalho para poder voltar. Ano passado tive duas lesões sérias. Como sempre falo: sou um guerreiro e não vou desistir jamais”, disse.

O camisa 10, Elano

No caratê, PG ganha 17 medalhas em etapa do estadual A equipe de caratê de Praia Grande (Secretarias de Juventude, Esporte e Lazer – Sejel - e Educação – Seduc; Liga Municipal – LPK e Associação de Pais - APK) conquistou 17 medalhas (nove ouros, três pratas e cinco bronzes) na segunda etapa regional do Campeonato Paulista, torneio regido pela Federação Estadual (FPK). A competição, realizada no último sábado (31), foi em Pindamonhangaba. Houve disputas de kumitê (luta) e katá (exibição de movimentos na qual avalia-se a perfeição dos golpes), nas categorias pré-mirim (até 5 anos), mirim B (6 e 7), mirim A (8 e 9), infantil B (10 e 11), infantil A (12 e 13), juvenilcadete (14 e 15), júnior (16 e 17), sub-21, sênior (18 a 34), máster

Treino de crianças em katá A (35 a 40), B (41 a 45) e C (mais de 46). Há também, divisão por peso e graduação (kyu). Quanto menor o kyu (faixa), mais evo-

luído é o atleta: branca (6º kyu), amarela (5º), laranja (4º), verde (3º), azul ou roxo (2º), castanho ou marrom (1º).

Confira os medalhistas Ouro (9) Katá: Tayná Caíres de Matos – cadete – até 3º kyu, e Victor Takashi Hayashi – júnior - 2º kyu e acima Kumitê: Maria Eduarda Johns Mascari – mirim A – até 3º kyu, Rafael Inácio – infantil A - até 3º kyu, Ewanderson Roberto - cadete - 2º kyu e acima, Victoria Fontes Rodrigues – junior - 2º kyu e acima, David Souza Cruz – sub-21 – 2º kyu e acima, Gustavo Souza – sub-21 - até 3º kyu, e Priscila Senoiotto Santos – sênior - 2º kyu e acima Prata (3) Katá: Victoria Fontes Rodrigues – junior - 2º kyu e acima Kumitê: Tayná Caíres de Matos – cadete – até 3º kyu, e Priscila Senoiotto Santos – sub-21 - 2º kyu e acima Bronze (5) Katá: Gabriel Arruda – infantil B - 2º kyu e acima, e Ewanderson Roberto - cadete - 2º kyu e acima Kumitê: Matheus Andrade – infantil B - 2º kyu e acima, David Souza Cruz – adulto - 2º kyu e acima, e Fabiane Deconti Ferreira – sênior - 2º kyu e acima.

Guarujá conquista 11 medalhas no Paulista de Jiu-Jitsu O último final de semana não poderia ser melhor para o jiu-jitsu de Guarujá. Os atletas locais trouxeram 11 medalhas da 1ª etapa do Circuito Paulista de Jiu-Jitsu, em Barueri. A Cidade foi representada pela equipe ACJJ/Shekenah, que possui apoio da Prefeitura, e conquistaram três ouros, três pratas e cinco bronzes. A equipe comandada pelo técnico e professor Robson Dias, e pelos auxiliares Darlene Barbosa e Levi Oliveira, foi o destaque entre as equipes da Baixada Santista. A ACJJ Shekenah treina no Ginásio Marivaldo Fernandes – Guaibê e tem foco voltado para competições. Igo Gabriel, da categoria juvenil faixa verde, conquistou o ouro para a equipe.

Equipe campeã de Jiu jitsu de Guarujá

As medalhas de prata foram conquistadas por Mike Wesley e Rafael Bonfim. Estes dois últimos já se destacaram com competições internacionais, sendo campeão e vice-campeão mundial no ano passado, respectivamente. Outro medalhista de prata foi Thalisson Douglas. Da equipe do Guaibê, mais dois atletas trouxeram medalhas para Guarujá. Victor Estevam e Adenilson Silva conquistaram medalhas de bronze. Os outros guarujaenses que também levaram medalhas também são da ACJJ, Nathan e Marcos Martorelli conquistaram o ouro, Antônio “Tó” Cicconi, Diego Paive e Armando Neto ficaram na terceira colocação em suas categorias.


Saúde

12 Folha da Baixada

Embalagens de remédios terão leitura mais fácil Medida será adotada para medicamentos de distribuição gratuita pelo Ministério da Saúde As cores e informações nos rótulos de embalagens dos remédios distribuídos pelo Ministério da Saúde vão mudar, entre eles, antirretrovirais e medicamentos para tratamento de hepatite, hanseníase, tuberculose e alguns usados nos hospitais. A ideia é deixar mais fácil para o paciente saber qual medicamento deve tomar. O novo modelo começa a valer somente daqui a seis meses. Nos últimos quatro anos, um estudo do ministério identificou várias reclamações de pacientes e autoridades que confundiam remé-

dios gratuitos por causa das cores e tamanho das palavras. “Foram feitas alterações para o paciente identificar a diferença de um medicamento para o outro. Por exemplo, para um idoso que toma vários remédios”, explicou o diretorpresidente da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), Dirceu Barbano. As letras nas caixas, ampolas, frascos e cartelas passarão a ser na cor branca com fundo verde, no lugar do branco e azul, usados desde 2002. O tamanho do nome do princípio ativo será duas vezes maior

em comparação à marca comercial, diferente da embalagem atual em que o nome comercial aparece mais. Na rede pública, o médico é obrigado a prescrever um medicamento pelo princípio ativo e não pelo nome comercial. A logomarca do Sistema Único de Saúde (SUS) terá maior destaque com intuito de ressaltar que se trata de um remédio de graça e com venda proibida. De acordo com Barbano, não existe um levantamento sobre medicamentos gratuitos vendidos ilegalmente, porém há registros desse tipo de fraude.

Nova embalagem terá letras brancas e fundo verde

Vacinação contra gripe sazonal começa em 5 de maio

Pé de babosa em ambiente natural

Babosa e hortelã entram na lista de remédios do SUS Babosa, hortelã e salgueiro são os novos fitoterápicos a entrar na lista oficial de medicamentos do Sistema Único de Saúde (SUS), publicada pelo Ministério da Saúde. Atualizada a cada dois anos, a lista tem agora 810 itens, como medicamentos, vacinas e insumos. A babosa é indicada para o tratamento de queimaduras e psoríase (doença inflamatória da pele); a hortelã, síndrome do cólon irritado; e o salgueiro, para dor lombar. Desde 2007, o SUS usa remédios fitoterápicos, que agora chegam a 11. Para entrar no rol, o fitoterápico precisa ser industrializado, ter registro na Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e eficácia comprovada. A nova relação traz também os remédios finasterida e doxasozina

(convencionais) usados contra o crescimento anormal da próstata. A lista praticamente dobrou, passando de 470 itens, em 2010, para 810, por causa da inclusão dos medicamentos para doenças raras, vacinas e insumos. Antes, eram listados somente os remédios considerados essenciais, utilizados no tratamento das doenças mais recorrentes. Estão de fora da lista os remédios para câncer, oftalmológicos e aqueles usados no atendimento de urgência e emergência, pois constam em outra relação nacional. O rol é formulado por uma comissão técnica de representantes do ministério, da Anvisa, da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) e de associações médicas.

A campanha nacional de vacinação contra a gripe sazonal, ou gripe comum, será feita entre os dias 5 e 25 de maio. A vacina combate três tipos de vírus que mais circularam no país no ano anterior e, de acordo com o Ministério da Saúde, vai imunizar também contra a influenza A (H1N1) – gripe suína. O público-alvo da campanha inclui idosos (a partir de 60 anos), população indígena, crianças com idade a partir de 6 meses e menores de 2 anos, grávidas em qualquer período de gestação e profissionais de saúde. O ministério informou que, apesar dos casos de infecção e morte por H1N1 registrados nas regiões Norte e Nordeste em pleno verão brasileiro, não há previsão de antecipação da campanha. De acordo com a Secretaria de Saúde do Ceará, onde pelo menos duas mulheres grávidas tiveram a doença, o período de chuva provoca

Vacina vai imunizar também contra gripe A maior aglomeração de pessoas em ambientes fechados, o que facilita a disseminação do vírus. Dados do ministério indicam que, no ano passado, cerca de 25

milhões de pessoas foram vacinadas contra a gripe sazonal. Em 2011, assim como este ano, quem recebeu a vacina também ficou imunizado contra a gripe suína.

Semana Santa aumenta os acidentes com ingestão de espinha de peixe Com a Semana Santa, há um aumento significativo do consumo de peixes, e com isso, aumentam também os riscos da ingestão acidental de espinha de peixe. O alerta é do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP, unidade da rede pública estadual e maior complexo hospitalar da América Latina, que registra aumento de cerca de 40% no número de casos nesta época do ano. O esôfago é o órgão mais acome-

tido e há riscos de ocorrerem complicações graves, dependendo do tamanho e do formato da espinha. Os sintomas são salivação excessiva, dificuldades para engolir, dor e desconforto. Segundo o endoscopista Dalton Chaves, do Serviço de Endoscopia, a não valorização do quadro pode levar à morte, dependendo da gravidade. A espinha de peixe pode perfurar o esôfago se não diagnosticada e removida com certa urgência.

Quando ocorre a perfuração, o paciente pode ter falta de ar, dor torácica e febre. A remoção é realizada por via endoscópica. A conduta cirúrgica é necessária em menos de 1% dos casos. “Se a espinha ultrapassar o esôfago, há grande possibilidade de ser eliminada nas fezes. Entretanto, dependendo do tamanho, ela pode parar em algum ponto do trato digestivo e provocar a perfuração de outros órgãos”, afirma Chaves.


Oportunidades

Folha da Baixada 13

PAT São Vicente tem 102 vagas em vários setores Auxiliar de serviços gerais e motorista carreteiro são as que possuem maior número de chances O Posto de Atendimento ao Trabalhador (PAT) de São Vicente tem uma lista de oportunidades de emprego. São 25 vagas para motorista carreteiro e 24 vagas para auxiliar de serviços gerais. Além dessas, existem mais 53 vagas disponíveis. Para se cadastrar, basta comparecer à sede do PAT, à Rua Frei Gaspar, 2.577, no BeiraMar, de segunda a sexta-feira, das 8 às 17h00, com RG, CPF, número do NIT, NIS, PIS/PASEP ou Cartão do Cidadão, Carteira de Trabalho e comprovante de residência. A inscrição é gratuita.

Veja as outras vagas disponíveis

Motorista carreteiro precisa de cursos específicos

20 vagas para vigilantes 10 vagas para operador de telemarketing receptivo 5 vagas para repositor de mercadorias 3 vagas para operador de impressora 2 vagas para técnico em eletrônica 2 vagas para açougueiro 1 vaga para auxiliar de monitoramento (CFTV) 1 vaga para mecânico de motor a diesel

1 vaga para ciclista mensageiro (entrega de marmitex) 1 vaga para jardineiro 1 vaga para tapeceiro (autos) 1 vaga para serralheiro 1 vaga para pintor de autos 1 vaga para padeiro 1 vaga para copeiro 1 vaga para cozinheiro geral (para restaurante) 1 vaga para garçom

Programas têm inscrições para 3 mil alunos em diversos cursos Os programas de Integração e Cidadania (PICs) e os três centros de Apoio à Família do Educando (Cafes) recebem inscrições para cursos de geração de renda, além de atividades esportivas e culturais, promovidos em parceria entre a Secretaria de Promoção Social (Sepros) e o Fundo

Social de Solidariedade (FSS) de Praia Grande. Ao todo, são 3.108 vagas em novas turmas. Os interessados devem procurar a unidade mais próxima de casa para se matricular. Para participar, o candidato precisa apresentar cópias da carteira de identidade ou certidões de nascimento ou

casamento, do comprovante de residência e entregar uma foto 3x4. No ato da inscrição, menores de idade precisam estar acompanhados dos pais ou responsáveis e apresentar declaração escolar. O atendimento ocorre de segunda a sexta-feira, das 8 às 17 horas.

Confira as unidades, os cursos e vagas existentes PIC Forte – Rua Xixová, s/n. Telefone 3496-5068 Corte e costura (56), culinária (25) PIC Melvi – Rua Heleny Rosa, s/n. Telefone 3496-5064 Camisetas artísticas (19), crochê (16), bordados (18), artesanato em ráfia (3), oficina de costura (18), fibra em bananeira (39), culinária (30), pintura em tela (34), serigrafia (15), corte e costura (24), artesanato em madeira (37), culinária (13), danças do ventre (143), de rua (10), de salão (10), ritmos dançantes (15), atividade interativa com dança (15), violão (85), caratê (30), tênis de mesa (11) e tai chi chuan (11). PIC Quietude - Avenida Milton Daniel’s, s/nº. Telefone 3496-5063 Danças do ventre (90) e de salão (64), ritmos dançantes (32), pinturas em tecido (28) e em tela (13), bordado em geral (12), crochê (12), fibra de bananeira (14), violão (38), balé (48) e culinária (15). PIC Vila Alice – Rua Renata Câmara Agondi, s/n, Anhanguera. Telefone 3496-5067 Balé (70), corte e costura (5), pinturas em tela (10) e em madeira (10), dança do ventre (80), violão (10), culinária (25), canto coral (60), crochê (16), bordados (16), feltro (16), customização (16) e arte em fibra de bananeira (16). PIC Vila Sônia – Rua G, s/n. Telefone 3496-5069 Pinturas em tecido (34) e em tela (34), biscuit (34), corte e costura (34), danças de rua (60), cigana (25), interativa (25), do ventre (64), de salão (25), ritmos dançantes (20), culinária (55), canto coral (40), brinquedoteca (100), violão (20) e tênis de mesa (90). Cafe Sérgio Mainente - Rua Ana Pereira de França, 295, Esmeralda. Telefone 3496-5070 Culinária (35), pintura em tecido (30), balé (90), cestaria (10), danças do ventre (90) e de rua (50), corte e costura (30), violão (30), ritmos dançantes (25) e customização (50). Cafe Sítio do Campo - Rua Teodósio de Augustinis, s/n. Telefone 3496-5065 Balé (60), biscuit (30), corte e costura (30), culinária (30), dança do ventre (60), pinturas em tecido (15) e em tela (15) e violão (30). Cafe Vila Sônia - Rua João Andrade de Jesus, s/n. Telefone: 3496-5066 Dança do ventre (90), violão (40), culinária (35), corte e costura (40), pintura em tecido (40), serigrafia (30), biscuit (30) e capoeira (40).

Praia Grande tem 44 oportunidades de emprego Esta semana, o Posto de Atendimento ao Trabalhador (PAT) de Praia Grande está com 44 vagas de emprego disponíveis. Entre os cargos, estão motorista de caminhão, cozinheiro e costureira. Para concorrer a uma das vagas, os interessados devem comparecer ao PAT, que fica na Secretaria de Relações de Emprego e Trabalho (Seret), de segunda a sexta-feira, a partir das 8h00. O endereço é Avenida Ministro Marcos Freire, 6.650, Bairro Quietude, próximo ao PS Quietude. Todos os dias são distribuidas 30 senhas para este tipo de atendimento. É importante lembrar que todas as vagas exigem experiência na função e, para se cadastrar, o candidato deve apresentar RG, CPF, Carteira de Trabalho e o número do PIS. Quem preferir, ainda pode realizar o cadastro pelo site www. maisemprego.mte.gov.br.

Confira as outros os cargos e o número de vagas: Pizzaiolo: 2 Porteiro: 7 Empregada doméstica: 4 Motorista de caminhão: 3 Oficial de serviços gerais : 5 Motoboy: 3 Cozinheira: 3 Ajudante de acabamento: 2 Ajudante de motorista: 2 Saladeiro: 1 Operador de empilhadeira: 1 Cabeleireira: 1 Manicure: 2 Auxiliar de manutenção predial: 1 Garçom: 2 Costureira: 5


14 Folha da Baixada

Diversão e arte

Roupa Nova é atração gratuita no aniversário de Cubatão Show será dia 9, uma segunda-feira, às 20h, na Esplanada do Paço Municipal A Banda Roupa Nova será a principal atração das festividades pelo aniversário de Cubatão, que comemora 63 anos de emancipação política em 9 de abril. O show será às 20 horas, aberto ao público, na Esplanada do Paço Municipal. Na estrada há 32 anos, a banda surgiu no início da década 80, emplacou vários hits em rádios e novelas, como as inesquecíveis “Whisky a GoGo”, “Sapato velho”, “Dona”, “Coração Pirata” e tantas outras canções, interpretadas por nomes como Gal Costa. A discografia reúne 21 Long Plays e CDs, além de quatro DVDs. Em 2004, o grupo criou o selo próprio Roupa Nova Music e em 2009, ganhou o Grammy Latino na categoria Melhor Álbum Pop Brasileiro. A banda não parou, e até hoje, atrai uma multidão de fãs que cantam junto do começo ao fim. Em sua formação original, estão músicos de primeira qualidade, como Cleberson (piano e vocais), Feghali (teclado, violão, voz), Kiko (guitarra, violão, vocais), Nando (baixo e voz), Paulinho (percussão e voz) e Serginho (bateria e voz). Para este show, a banda promete trazer as canções de sucesso da carreira e outras lançadas recentemente, em comemoração às três décadas de muito trabalho.

Banda mantém carisma e musicalidade do início da carreira

São Vicente realiza a festa da banana no Itararé A Praia do Itararé, em São Vicente, é palco da Festa da Banana e do Chocolate, que vai até 22 de abril. O evento é voltado para toda a família e reúne barracas de arte-

sanato e variedades, além de uma praça de alimentação com lanches, doces, pastéis, passas, compotas, cachaça, licor e outros produtos alimentícios. Trata-se de uma rea-

lização da APAE São Vicente, em parceria com a Nova Brasil Eventos e a Secretaria Municipal de Turismo. Funciona de sexta-feira a domingo, a partir das 15 horas.

Mongaguá inicia projeto cultural Folhas Caídas Aproveitando a estação, a diretoria de Cultura e Turismo de Mongaguá apresenta o Projeto Cultural “Folhas Caídas”, que será realizado durante o outono, com um festival de apresentações em pontos estratégicos. “O objetivo é promover uma metamorfose cultural em nossa cidade. Teremos espetáculos de música e dança com preços populares e espaço para a ação social com entradas sendo trocadas por alimento não perecível”, dis-

se Luciana Trizzini, diretora da pasta. Ingressos: R$ 5,00 ou um quilo de alimento não perecível

a ser trocado na bilheteria. Mais informações pelo telefone (13) 3507-5477.

Veja a programação 7 de abril, Complexo Plataforma de Pesca, 19h00 Uma voz, uma fala, uma dança para Gilberto Mendes Avenida Mario Covas, 10.181, Agenor de Campos 13 de abril, Teatro Ronaldo Ciambroni, 21h Espetáculo Musical com Elaine Lopes e Oliver Lob Avenida São Paulo, 3465, Vera Cruz 27 e 28 de abril, Teatro Ronaldo Ciambroni, 20 e 21h Amor Te espero


Diversão e arte

Folha da Baixada 15

Paixão de Cristo será encenada sexta e sábado, no Guilhermina

Peça une artistas conhecidos e anônimos, recrutados entre voluntários, para viver o drama de Jesus

Atores e figurantes recrutados entre a população de Praia Grande e da Baixada realizam a II Encenação da Paixão de Cristo, nesta sexta (6) e sábado (7), na Praça Ceferino Gonzales Vegas, no Jardim Guilhermina, a partir das 20h00. A encenação deve contar com pelo menos 150 integrantes, entre protagonistas e figurantes, e será apresentada gratuitamente no local. O evento terá 22 cenas sequenciais ao redor da praça. Roberto Marquis, o “Guarda Juju”, do programa humorístico “A Praça é Nossa”, do SBT, que está completando 50 anos de carreira, interpretará pela primeira vez a tragédia romana. Morador de Praia Grande há mais de 20 anos, ele já passou por programas das extintas Rede Tupi e TV Excelsior e TV Globo. “Será uma grande emoção comemorar meus 50 anos de carreira nesta encenação”. Marquis viverá o rei Herodes, que mandará cortar a

Montagem foi realizada pela primeira vez no ano passado cabeça de João Batista a pedido da esposa, Herodias. Dois atores vicentinos estarão no elenco. Beatriz Santos viverá Cláudia, esposa de Pilatos, e Felipe Lima, fará o papel de Jesus Cristo. O jovem começou a carreira como ator em 2005 e disse que decidiu participar devido ao sucesso do espetáculo no ano passado. “Este

vai ser o mais importante desafio da minha vida como ator. Não será a interpretação de um personagem qualquer, mas de alguém que marcou a história para sempre, estou ansioso”, revela. Davi Alix é outro ator atraído pela importância cênica da apresentação na cidade, onde reside há poucos meses. Ele era mora-

Mostra sobre a história do biquíni vai até dia 9 Prossegue até 9 de abril a mostra A Evolução do Biquini, na Pinacoteca Benedicto Calixto. A peça, fotografada pela primeira vez no corpo de uma stripper, só foi aceito depois de ser usado pela estrela Brigitte Bardot, no filme E Deus Criou a Mulher. O evento é uma iniciativa da Prefeitura de Santos, por meio da Coordenadoria de Políticas para a Mulher. As peças foram produzidas pelas integrantes da Cooperativa Costurando o Amanhã, da Zona Noroeste, sob a orientação do Antiquário Castelinho–Magazine Retrô. A entrada é franca. Av. Bartolomeu de Gusmão, 15, Boqueirão, em Santos. Fone 3288 2260.

dor de Taboão da Serra, região Metropolitana da Capital, já tendo participado de algumas peças por lá. Ele será o “Centurião” e está entusiasmado. “Terei uma pequena participação liderando o povo para a crucificação de Cristo. Será um momento muito importante fazer parte desta peça”, confessa.

Julia Roberts é a rainha má em Espelho, Espelho Meu Na trama, uma princesa que já conhecemos de outros carnavais, resolve sair da fortaleza em que vive dominada por uma rainha cruel. Abandonada e em fuga, corre pela floresta sem destino, até conhecer sete anões (bem diferentes daqueles de outrora). Aos poucos vai virando líder dos pequenos ladrões mascarados, combatendo as ações maléficas da governante da região. As atuações carismáticas ajudam a criar uma sintonia com o espectador. A inglesa Lily Collins (filha do músico Phil Collins) passa uma paz e uma tranqüilidade própria da personagem, famosa dos contos infantis. A protagonista Branca de Neve quando sai do

casulo, vestida de chapeuzinho amarelo, cresce na história, mas é ofuscada pela grande atuação da intérprete da rainha. Em alguns momentos, quando Julia Roberts não está em cena, o filme parece que não anda. Julia Roberts foge do rótulo de boazinha e rouba o filme para si. Uma rainha falida que exala loucura a cada momento, sua personagem é excêntrica e adora fazer uso de magia negra em alguns momentos, além de receber um tratamento de beleza bizarro com direito a creme facial feito de estrume de papagaio. Livre, aventura, 1h46, 19h30 e 21h40, Cinesystem Litoral Plaza, Praia Grande.

com o projeto, a noite terá show com a Banda do Casco, exibição de filmes de surf, livro de ouro para a assinatura dos fundadores, além de outras atrações. A casa fica na Av. Mal Mallet, 795, no Forte.

Museu do Surf terá pré-lançamento A proposta para a criação do Museu do Surf de Praia Grande terá pré-lançamento na quintafeira (12), no Vila Boêmia, a partir das 20h. Voltado para a reunião de empresários que possam colaborar

Quinta, 19, Cidadão Blindado A banda paulistana Cidadão Blindado vem a Praia Grande especialmente para o lançamento oficial do projeto do Museu do Surf, em 19 de abril. Mostra de filme, stand de empresários, cápsula de tempo e outras parafernálias estão sendo armadas pelo shapper Zé Luiz Amaral e sua turma. Será no Vila Boêmia, a partir das 20h00. Noites dançantes na

Arte Pop tem espaço em exposição em Santos Julia Roberts rouba a cena

quinta Nas noites de quinta-feira, a partir das 20h00, o Clube de Praia São Paulo é uma opção para casais e grupos de amigos que gostam de dança de salão. Com música ao vivo, um público animado se reúne para se divertir no local. Rua Antonio de Andrade e Silva, 70, na Aviação, em Praia Grande. Vitrola da terça O projeto realizado no Torto bar, no Boqueirão, em Santos, nas noites de terça-feira, coloca personalidades, profissionais liberais e comunicadores para atuar como DJs. Sob a batuta de de Wagner Parra a programação vem atraindo muita gente. Av. Siqueira Campos com apraia, 23h00.

Forró no Portinho As noites de quinta no Portinho, em Praia Grande, são regadasa forró. Um público animado se concentra para dançar ao som de música ao vivo. Lafora, acrobacias e agito. Rua Paulo Sérgio Garcia, no Sítio do Campo, 22h. Balada de sábado A banda Carlos Bronson Comemora 12 anos em festa na Vila Boêmia, neste sábado (7). Com participação do grupo Nosso Pagode, da dupla Duda & Gabriel, e dos DJs Victor Netto e Fabrício Santos, a noite fica completa em termos de ritmos musicais. A casa da Mal Mallet abre a partir das 23h.

Badalado, prestigiado, reconhecido, o artista Romero Brito, pernambucano de 49 anos, coleciona prêmios. Sua obra está presente no acervo de mais de 100 galerias pelo mundo e em coleções de admiradores famosos, como o senador americano Ted Kennedy, Madonna e o tenista André Agassi. O estilo de Romero Brito traz composições inusitadas e passeia por cores vibrantes. O resultado é tão alegre e positivo que cruzou a fronteira das artes plásticas e, hoje, é uma pintura aplicada na moda, em peças publicitárias da PepsiCola, IBM, Disney e Apple, embalagens e carros. A mostra de Romero Brito será inaugurada na Pinacoteca Benedicto Calixto, em 12 de abril, às 19h30, e poderá ser vista pelo público até 6 de maio.


Flashes

16 Folha da Baixada

Terceira idade sai à tarde para se divertir A população da terceira idade que gosta de sair para dançar pode contar com os bailes da Elza Faria, às terças-feiras, a partir das 15h00, em espaço dentro do Auto Shopping

Praia Grande. Com música ao vivo, o ambiente é seguro e animado. Para Elza (a quarta na primeira foto), além de ajudar na sociabilidade do público de mais idade, a

dança é uma ginástica e faz bem para o corpo, a mente e a alma. Av. Ayrton Senna, 611, Sítio do Campo, em Praia Grande. Confira as imagens.

Edição 1130 - 5.4.12  

Notícias da Baixada Santista