Issuu on Google+

Nor este

Folha

PompEia - Leopoldina - Lapa - Pirituba - Freguesia do Ó - Jaraguá

Copa do Mundo FIFA

GASTRONOMIA (PG. 16)

www.folhanoroeste.com.br

Ano VII - Nº 145 2ª quinzena Junho 2014

Portugal e Espanha fazem festa com gostinho ibérico Neste intercâmbio de sabores, o duelo gastronômico promete inspirar o paladar brasileiro

Brasil inicia jornada rumo ao hexa Confira a entrevista com o ex-goleiro da seleção brasileira Waldir Peres sobre as virtudes deste time verde-amarelo e o início turbulento dos jogos em meio às manifestações Saúde (PG. 08)

Dengue ainda preocupa lapeanos

Terreno abandonado na Pio XI coloca em alerta a Secretaria da Saúde. Combate ao mosquito deve ser contínuo

Regional (PG. 05)

União cede terreno para construção de moradias populares em Pirituba Terreno de 136 mil m² está localizado na Vila Clarice

PG. 21 a 23

Imóveis & Classificados Mais de 100 oportunidades de negócios de imóveis

Foto: Jefferson Bernardes/VIPCOMM

Especial – Pg. 6 ESPECIAL


02

www.folhanoroeste.com.br

Editorial

Confira a matéria na íntegra e fotos exclusivas em nosso portal www.folhanoroeste.com.br Ronald Gimenez

Diretor responsável

Edson Vieira Departamento comercial Ricardo Lobo, Cláudio Nunes e Anderson Silva Jornalista responsável

Ronald Gimenez – MTB 23.373 Redação Editora e redatora

Priscila Perez Assistente de Noticiário

Gabriel Cabral Criação Web designer e fotógrafo

Eugênio Pacceli Diagramação

Dorival Lopes Júnior Assistente de criação

Gabriela Campagnoli Administrativo/Financeiro Rosângela Códolo, Anne Caroline Nascimento e Janaína Mendes Impressão: S.A. O Estado de São Paulo (Tel: 3856-2424/2401) Tiragem:

90.000 exemplares

Tels: (11) 3904-7081 Comercial: 3902-2747 / 3904-7085 Site: www.folhanoroeste.com.br e-mail: contato@folhanoroeste.com.br Curta nossa página www.facebook.com/folha.noroeste Artigos assinados são de responsabilidade de seus autores.

é jornalista e editor-chefe da Rádio SulAmérica Trânsito ronald.gimenez@terra.com.br

EI, DILMA... !!! Um relato de quem acha absurdamente lamentável a ofensa à Presidente da República na abertura da Copa

D

efinitivamente, dinheiro não traz educação. Ficou provado na abertura da Copa do Mundo, na Arena do Corinthians. Dos 61 mil presentes, 60% entraram sem pagar nada. Foram convidados por empresas que distribuíram ingressos a parceiros, funcionários e clientes. Quase 37 mil convidados e outros 24 que pagaram em média R$ 500,00 por ingresso. A elite paulistana, entre outros “influentes”, mostraram em rede mundial o ponto máximo já alcançado no quesito falta de respeito. Aos brados, ofenderam a Presidente da República com um bordão típico de estádios de futebol. Falo de peito aberto que este artigo não tem nenhum argumento eleitoral. Na verdade, pela primeira vez, não sei ao certo o que fazer em outubro. Estas linhas estariam também aqui se o governante fosse deste ou daquele partido. O que aconteceu na abertura da Copa não representa o povo brasileiro. O povo de verdade estava na obra do estádio. Mas a elite odeia quando não é privilegiada por este ou aquele governo. Todos os mandatos, desde o início da Foto: Divulgação

Expediente

Nova República, sofreram com denúncias de corrupção, entre outras mazelas. A diferença é que hoje ficou muito mais exposta a vida de um corrupto profissional. Os celulares, câmeras e microfones embutidos trazem a cada dia uma nova denúncia. Mas por que uma parcela da elite, principalmente paulistana, acha correto derramar ódio em prosa e verso sobre a chefe da república? Porque são preconceituosos. Porque não admitem que a prioridade seja dada às

pessoas que até alguns anos viviam na mais absoluta miséria e que hoje comem carne e frango. Porque odeiam viajar num mesmo avião com um monte de pobres, que agora parcelam em 10 vezes o sonho de voar. Porque, se pudessem, não abririam mão de nada para matar a sede de um necessitado. E principalmente, porque não se conformam que uma mulher comande um país como o Brasil. Eu quero que todos os corruptos sejam presos. Os do mensalão de Brasília e de Minas; os dos trens em São Paulo, os que levam dinheiro na cueca, os que corrompem e os que são corrompidos, como também os que roubaram dinheiro nas obras para a Copa. Vamos mexer na Justiça para que as penas sejam cumpridas. Com tudo isso, que ainda tenham respeito com quem foi eleito pelo voto popular. Se pobres, negros e nordestinos hoje podem ir à Disney, é sinal que algo mudou na balança. E se comparado for com 15 anos atrás, mudou para melhor. Muito melhor.


www.folhanoroeste.com.br

CONEXÃO NOROESTE – VEREADOR ELISEU GABRIEL

2ª Quinzena de Junho 2014 Eliseu Gabriel E-mail: vereador@eliseugabriel.com.br

Plano Diretor (PDE): mais conquistas do Vereador Prof. Eliseu Gabriel para nossa Região SESC em Pirituba Emenda ao texto do PDE muda, no mapa 4, a classificação de área ao lado do Clube Casa de Nassau e garante a ocupação do terreno pelo Instituto Federal. Além disso, torna possível a reabertura de negociações para a instalação de uma unidade do SESC no local, anteriormente proposta pelo Vereador Eliseu Gabriel.

Alívio para o comércio da Av. do Anastácio

Presença no Colégio Brida

Antônio Carlos, Fátima Pacheco, Bruna Balido e Juliana Oishi - comerciantes da Av. do Anastácio

Na foto, Eliseu com Elizabeth e Rogério Pereira (proprietários).

A proposta já acertada na versão final do PDE, com previsão de votação nos próximos dias, que classifica a Avenida do Anastácio como via da Rede Viária Estrutural N3, somada à nova redação do art. 367 parágrafo 2.º inciso III, tira da ilegalidade vários imóveis comerciais ali instalados.

Vereador Prof. Eliseu Gabriel realizou concorrida palestra sobre “Os Rumos da Educação” para pais e professores do Colégio Brida no Jaraguá.

Eliseu no terreno da Av. Mutinga, 951

Não à estação de transbordo de lixo na Vila Jaguara Mais uma Emenda do Prof. Eliseu ao PDE retira do mapa 8 o local proposto para a instalação do lixão. Eliseu adverte, no entanto, que a mobilização tem que continuar para obtermos a vitória final.

Regularização de imóveis da Rua Savério Valente Com a proposta de classificação de área dessa rua como ZEIS 1, imóveis já edificados agora poderão ser regularizados.

Imóveis na Rua Savério Valente

Informe Publicitário

04


2ª Quinzena de Junho 2014

www.folhanoroeste.com.br

17 05

REGIONAL | por Gabriel Cabral

Terreno em Pirituba será usado para construção do Minha Casa, Minha Vida Área de 136 mil m² da Rua Doutor André Costa, na Vila Clarice, receberá mais de mil casas do programa federal

O

Foto: Fabio Arantes/Secom

Governo Federal, sob comando de Dilma Rousseff (PT), cederá um terreno na Vila Clarice, em Pirituba, para a construção de moradias populares do programa “Minha Casa, Minha Vida”. No espaço, localizado na Rua Doutor André Costa, 785, serão construí“Nós ficamos muito defasados em relação ao programa e das 1.140 unidades habitacionais. agora estamos correndo atrás do prejuízo”, disse Haddad “Essa área é um presente para o (ex-presidente), a Secretaria do Patrimônosso pessoal de Pirituba e do Jaraguá”, disse nio da União passou a ter o trabalho não só Donizete Fernandes, integrante do Conselho de gerir as áreas da União, mas especialmente Nacional de Habitação e membro da Associade discutir a destinação dessas áreas para o ção de Moradia da Zona Oeste. melhor uso social possível”, afirmou Miriam. O protocolo de intenção para realização Para o prefeito paulista, há uma defado programa federal em Pirituba foi assinado sagem na participação da cidade no “Minha pelo prefeito Fernando Haddad e publicado Casa, Minha Vida”, tendo em vista que apenas no Diário Oficial da Cidade na primeira 5% da população beneficiada pelo programa sexta-feira de junho (6). O terreno está em está em São Paulo. posse da Secretaria do Patrimônio da União Haddad também assinou a Lei que prevê (SPU) e tem 136 mil m². subsídios de até R$ 20 mil a cada unidade haA ministra do Planejamento, Orçamento bitacional integrada ao programa. e Gestão, Miriam Belchior, também esteve presente no evento que contemplou o Veja esta e outras matérias em nosso portal: www.folhanoroeste.com.br programa.  “Desde o início do governo Lula

Anuncie: 3902-2747 | comercial@folhanoroeste.com.br


06

www.folhanoroeste.com.br

2ª Quinzena de Junho 2014

Especial

Confira a reportagem completa, com fotos e vídeos exclusivos

Acesse www.folhanoroeste.com.br

por Ronald Gimenez

A Copa das Copas? O

 

Folha Noroeste - Você, quando começou a jogar bola, imaginava que teria essa trajetória de torcedor a jogador, até disputar uma Copa do Mundo? Waldir Peres - Não. Comecei a jogar as primeiras peladas na cidade, no time de várzea, até que tive a oportunidade de ir para o Garça-SP, no interior paulista, mas nunca pensei que um dia defenderia a seleção brasileira. Como profissional, tive a felicidade de jogar na Ponte Preta e depois no São Paulo. Seis meses depois, fui para a primeira Copa do Mundo, em 1974, na Alemanha. A partir daí, realmente você já começa a trabalhar pensando na seleção. Eu procurei dentro dos treinamentos e jogos apresentar uma coisa muito boa para sempre ser lembrado. FN - Quando o torcedor lembra do Waldir da seleção, vem à cabeça o time de 82, que mais alegrias deu ao brasileiro, porém sem a conquista do título. Tudo aconteceu da maneira esperada? Se voltássemos no tempo, você que também foi treinador mudaria alguma coisa no processo que nos levou até aquela etapa do Mundial contra a Itália? Waldir - É difícil a gente dizer hoje. Só lamento, por exemplo, que o Batista – na

Brasil na estreia da Copa de 2014 contra a Croácia

como treinador. Você tem um olho como torcedor e também como crítico disso tudo. Às vezes, vejo determinado jogador fazendo coisas que podem levar o Brasil a uma derrota. Daí sempre falo para tomar cuidado, em todos os sentidos, até para analisar de cabeça fria, mais tranquilamente. Porém, somos sempre críticos, até porque queremos uma seleção campeã.

Foto: Arquivo

sonho de qualquer garoto que se interessa por futebol é primeiro ser torcedor, quando pequeno, e depois se tornar jogador. Vai para um clube tentar se profissionalizar e, quem sabe, chegar à seleção brasileira. Alguns alcançam esse objetivo e a gigantesca maioria acaba ficando só na torcida. Conversamos com quem passou por todas essas etapas e alcançou o objetivo de disputar uma Copa do Mundo: Waldir Peres. Ele fala da emoção em vestir a camisa titular da Seleção Brasileira na Espanha, em 1982, quando jogou ao lado de craques como Zico, Sócrates, Falcão, Toninho Cerezo, entre outros. O Brasil chorou na derrota para a Itália, no estádio Sarriá, em 5 de julho. Hoje não temos uma equipe tão talentosa e ainda precisamos organizar o evento. Como fazer essa relação entre Equipe, Organização, Investimento e Protestos? Começamos tirando uma nota 7,5, no que se refere à estrutura do Itaquerão, da mobilidade de torcedores e o início com o pé direito da nossa seleção.

Foto: Jefferson Bernardes/VIPCOMM

A Folha Noroeste entrevista Waldir Peres, goleiro em 3 Copas do Mundo, sendo titular do último time que conseguiu efetivamente emocionar o brasileiro. Mesmo com todos os problemas de infraestrutura, seremos capazes de encantar as pessoas dentro e fora de campo?

Waldir Peres na Copa de 1982 em jogo contra a União Soviética

partida anterior contra a Argentina - tenha se machucado. Nós ficamos sem um volante, que dava proteção ao Oscar e Luizinho. Era realmente difícil segurar o Sócrates, o Zico, o Cerezo e o próprio Falcão, que eram jogadores muito ofensivos. Isso atrapalhou um pouco a seleção brasileira. Se pensarmos da maneira que você falou, logicamente eu teria defendido os gols para sermos campeões, pois aquele grupo lutou para vencer o Mundial com o Brasil. FN - Waldir, temos mais memórias positivas que negativas. Cinco títulos, cinco seleções diferentes e alguns personagens que ficaram marcados ao longo da história. Mas é inevitável lembrarmos de 1950, quando criou-se o fantasma da derrota dentro de casa. Essa lembrança pode, de alguma forma, interferir na seleção? Waldir - Acredito que não. Dos jogadores que estão lá todos são nascidos depois de 1950. Não viveram e nem conviveram com esse tipo de notícia, mas a imprensa acaba criando essa situação e vai mostrar o que realmente aconteceu em 1950 a esses jogadores. Daí vem o trabalho da comissão técnica, que é muito importante nesse momento, para não criar uma expectativa a mais ou uma responsabilidade maior. Assim o Brasil poderá ter

tranquilidade para jogar dentro de casa e buscar mais um título. FN - As manifestações estão cada vez mais presentes nos noticiários, sempre movimentando um número maior de pessoas – embora ainda não se comparem aos protestos de junho de 2013. A tensão extracampo pode prejudicar os jogadores? Waldir - A nossa situação política está muito ruim, embora a seleção não tenha nada a ver com os gastos exagerados com relação aos estádios e às estradas que levam a eles. E realmente o povo vai cobrar. Interferir em alguma coisa eu garanto a você que sempre vai, aí precisa existir um trabalho psicológico para que os jogadores não se envolvam muito com essas notícias. É ficar concentrado na Granja Comary, em Teresópolis, para que o jogador seja blindado, pois o futebol dentro campo já é difícil. Nós temos adversários de boa categoria. O Brasil é favorito por jogar em casa e ter um time bom, mas precisamos ter em mente que essa situação pode perturbar, de alguma forma, o bom ambiente da seleção criado pelo Felipão. FN - Como é o Waldir torcedor? Waldir - Em minha vida, joguei 22 anos como goleiro profissional e mais 22 anos

FN - Qual é a grande virtude e o calcanhar de Aquiles desse time? Waldir - As grandes virtudes, hoje, são o ataque e nossos dois zagueiros  – David Luiz e Thiago Silva - considerados os melhores do mundo. A preocupação maior é com Júlio César, devido à última Copa do Mundo – e Copa marca bastante. Fica a expectativa de que fará um bom campeonato, mas a preocupação existe. O Júlio precisa estar na melhor fase, muito bem treinado e com cabeça boa para enfrentar toda a situação, porque se tomar qualquer gol que seja considerado um pouco mais fácil a torcida e a imprensa vão cair em cima dele. Também temos o Neymar, que pode desequilibrar, mas é um jogador. Andorinha não faz verão sozinha, não é? Mas eu acredito que ele tem tudo para ser um dos melhores jogadores desta Copa. Infelizmente não dependemos só dele, mas torcemos para que esteja sempre na melhor condição física. FN - O que virá à memória quando a seleção entrar em campo no Itaquerão? Waldir - É uma emoção especial, porque você também relembra que um dia esteve lá. Quando você perfila para ouvir o hino nacional e começa a tocar... Tudo isso vem à lembrança. Sua passagem na seleção, o que você sentiu naquele momento e o que aqueles jogadores defendendo o Brasil estão sentindo hoje. Então, fico bastante emocionado. O fechamento desta edição da Folha Noroeste ocorreu após a vitória brasileira sobre a Croácia, por 3 a 1.


2ÂŞ Quinzena de Junho 2014

www.folhanoroeste.com.br

17 07


08

www.folhanoroeste.com.br

SAÚDE | Por Pamella Ferreira

Lapeanos vivem sob ameaça de dengue Doença ainda assusta moradores; Prefeitura está monitorando a Rua Pio XI e promete novas ações de combate ao mosquito

A

da doença nesta região”, conta o leitor. inda estamos na metade de 2014 e o núApós a denúncia, a Coordenação de Vimero de casos de dengue registrados na gilância em Saúde (COVISA) vistoriou dois cidade soma quase o dobro se comparado a terrenos da Rua Pio XI e mencionou a suspei2010. Entre janeiro e junho deste ano, foram ta de possíveis focos do contabilizados apromosquito no endereço. ximadamente 10 mil A dengue na Segundo a Assessoria casos. A incidência é região noroeste da Secretaria Municitão grande que sete disO pico da doença se concentra na pal de Saúde, o órgão tritos paulistas foram zona noroeste: só no Jaguaré são agendou visita ao local, considerados em estado 1.242 casos registrados. A Lapa mas até o fechamento de emergência, entre vem em terceiro lugar com 436 desta edição ainda não eles os bairros da Lapa casos e incidência de 663,2 (alta). havia sido autorizada e Pirituba. Já em Pirituba, foram contabilizados pelos donos do espaço. A Prefeitura de São 282 casos de dengue. De acordo com a Paulo confirmou mais Subprefeitura Lapa, três mortes por dengue, estão sendo realizadas ações de combate ao chegando ao número de oito óbitos só neste mosquito, que incluem bloqueio de criadouano. O caso mais recente foi o de uma moradoros, nebulizações e distribuição de tocas de ra da Lapa que veio a falecer no dia 25 de abril. proteção para caixas d’água, nas zonas mais Sob ameaça da doença, um lapeano que afetadas da cidade – sul, norte e oeste. Pipreferiu manter sua identidade em sigilo denheiros e Lapa, por exemplo, receberão a nunciou ao jornal Folha Noroeste a existência visita de 60 profissionais. Mais de 3,5 mil de um terreno na Rua Pio XI que, devido ao imóveis serão vistoriados. abandono de seu proprietário, tornou-se foco Faça a sua parte: não deixe água parada do mosquito Aedes aegypti, como também de e se houver algum indício do mosquito ligue insetos, ratos e escorpiões. “Infelizmente já 3066-8000. peguei dengue no passado e há risco de ter a hemorrágica agora. Sou obrigado a ter um cui- Veja esta e outras matérias em nosso portal: dado além do normal devido à alta incidência www.folhanoroeste.com.br

2ª Quinzena de Junho 2014

Acontece

LAPA

Show de talentos do Mickey estreia no Teatro Bradesco Mickey e estrelas como Aladdin, Ariel, Woody e Buzz Lightyear estão de malas prontas para São Paulo. Em julho, a trupe vai invadir o Teatro Bradesco com o musical “Disney Live! Show de talentos do Mickey” - recomendado para toda a família. O espetáculo promete animar a garotada e também os mais velhos, que poderão relembrar as canções que marcaram suas infâncias. Vale a pena conferir os sucessos

Acontece

do passado, agora remixados em ritmos da atualidade, como rock, pop, reggae, hip-hop, jazz e country. QUANDO: de 16 a 20 de julho quarta, às 19h30; quinta, às 15h e 19h30; sexta, às 11h, 15h e 19h30; sábado e domingo, às 11h, 15h e 18h30. ONDE: Bourbon Shopping/Rua Turiassú, 2100 – Pompeia. QUANTO: de R$ 40 a R$ 150 www.ingressorapido.com.br.

Freguesia/Brasilândia

Quinzena recheada de atrações na Freguesia Em junho, a programação da Casa de Cultura Salvador Ligabue tem atrações para todas as idades. Destaque para a primeiríssima “Balada da Inclusão” – dia 21/06, às 18h -, voltada a portadores de todos os tipos de deficiências. No domingo (22/06, às 17h), a dança de salão tomará conta do centro cultural com o “Baile aberto de práticas”. Dia 26, às 19h30, os munícipes estão convidados a participar da reunião do Conseg - Freguesia do Ó, onde poderão expor suas reclamações e sugestões para melhorar a segurança local. A terceira

idade também tem vez na Casa de Cultura Salvador Ligabue: dia 27, às 14h, acontece o Fórum da Melhor Idade. E para fechar o mês, reserve o dia 29/06 – às 18h - para a apresentação do balé “O Quebra- Nozes”, com performance das alunas da casa de cultura. QUANDO: dias 21,22,26,27 e 29 de junho. ONDE: Largo da Matriz de Nossa Senhora do Ó, 215 - Freguesia do Ó. Mais informações pelo telefone (11) 3931-8266 ou acesse www.facebook.com/ccsalvadorligabue. Todas as atividades são gratuitas.


10

www.folhanoroeste.com.br

REGIONAL

2ª Quinzena de Junho 2014

| Por Pamella Ferreira

Ecoponto Bandeirantes sofre com acúmulo de lixo Vizinhos do ponto de descarte reclamam também de infestação de insetos fim de auxiliar a população no descarte de resíduos recicláveis, a Prefeitura de São Paulo, através da Secretaria Municipal de Serviços, disponibiliza pela capital paulista diversos pontos de entrega voluntária e gratuita de materiais como móveis velhos, madeiras, restos de poda, além de plásticos, papéis e metais. Porém, nem sempre o projeto funciona como deveria. Moradores da Freguesia do Ó, descontentes com a situação do Ecoponto Bandeirantes, localizado na Rua Itaiquara, denunciaram o local à Folha Noroeste por abandono da Prefeitura. De acordo com o leitor Waldir Gomes de Almeida, as caçambas estavam sempre cheias e o lixo não era retirado com a frequência necessária, chegando a afetar a entrada de veículos no local. “Havia uma verdadeira montanha de madeiras e móveis velhos”, ressalta. A reportagem foi até o local e conversou com Lauanderson França, funcionário do Ecoponto, o qual afirmou que vizinhos já haviam reclamado do montante de lixo e da infestação de insetos nas proximidades. Felizmente, no início deste mês, foram enviados mais de quatro caminhões para retirar o entulho acumulado. Segundo o funcionário, a coleta foi realizada uma vez ao dia.

Foto: Pamella Ferreira/Folha Noroeste

A

Onde descartar?

Em Pirituba são quatro pontos de descarte: Cônego José Salomon (Rua Cônego José Salomon, n° 861 - Vila Bonilha), Vigário Godói (Rua Vigário Godói, n° 480 - Vila Zatt), Voith (Rua Friedrich Von Voith x Av. Atílio Brugnoli, em frente ao nº 89) e Alexios Jafet (Rua Alexios Jafet ao lado do nº 150). Já na Lapa, o munícipe têm dois endereços à disposição – um na Vila Jaguara (Rua Agrestina x Av. Marginal Direita do Tietê) e outro no Viaduto Antártica (Av. Antártica x Rua Gustav Willi Borghoff). Sendo assim, não há desculpa para abandonar resíduos na rua. Os Ecopontos funcionam de segunda a sábado, das 6 às 22 horas. Aos domingos e feriados, o horário é das 6 às 18 horas. Mais informações no telefone 0800-7777156. Veja esta e outras matérias em nosso portal: www.folhanoroeste.com.br

A burocracia para abertura e fechamento de empresa está chegando ao fim O Governo Federal, por meio da Secretaria da Micro e Pequena Empresa, o Governo do Estado e a Prefeitura de São Paulo se uniram para integrar seus cadastros e colocar a cidade na Redesim (Rede Nacional para a Simplificação do Registro e da Legalização de Empresas e Negócios). A cerimônia para a assinatura do protocolo de intenção aconteceu no dia 9 passado no Palácio dos Bandeirantes, com a participação efetiva do ministro Guilherme Afif Domingos, da SMPE, do governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, e do Secretário Municipal de Finanças, Marcos Cruz, em nome do prefeito Fernando Haddad, além da presença do representante do SEBRAE e da Associação Comercial de São Paulo (ACSP), onde também estivemos representando a Distrital Noroeste. Hoje, para abrir ou fechar uma empresa demora, em média, 152 dias e o propósito com a Redesim é reduzir esse prazo para apenas 5 dias, o que é um avanço no combate à burocracia sem precedente. Não há a menor dúvida de que isso trará um benefício e uma economia muito grande a quem pretender iniciar-se

no segmento empresarial, ou até mesmo encerrar suas atividades. Nas palavras do ministro Guilherme Afif, em uma era digital como a que estamos vivendo, quem tem que viajar e deslocar de um balcão para o outro são os dados e não as pessoas - o que faz total sentido. Quando esse sistema for implantado definitivamente, o que esperamos que seja logo, todos vão ter um único documento, o CNPJ. Os benefícios não param por aí. A alteração da Lei do Simples, já aprovada por unanimidade pela Câmara Federal, será submetida ao Senado onde acreditamos não sofrer qualquer questionamento e, uma vez sancionada pela Presidente da República, as micros e pequenas empresas vão poder pagar seus impostos usando uma única guia, facilitando a vida de todos, com economia de tempo e gastos desnecessários.

Valnoy Pereira Paixão

Diretor superintendente Distrital Noroeste Rua Luis Braille, 08 Tel:. 3831-8454 / 3831-8336 / 3831-2369 E-mail: dnoroeste@acsp.com.br


2ÂŞ Quinzena de Junho 2014

www.folhanoroeste.com.br

17 11


Ensino

Espaço Canello Marques

A aprendizagem da matemática e o resgate do conteúdo

N

o decorrer da trajetória escolar, é comum que professores detectem algumas dificuldades em relação ao aprendizado das crianças e adolescentes. Estas dificuldades podem estar relacionadas a vários fatores. Um dos apontamentos dos professores que chama nossa atenção está vinculado à dificuldade que o aluno, muitas vezes, apresenta em relacionar o conteúdo apresentado com conteúdos estudados anteriormente. No ensino médio, por exemplo, a matemática parece ser a grande vilã. Na resolução de exercícios ou nas verificações de aprendizagem começam a surgir erros que chamam a atenção dos professores. Em algumas situações, no decorrer da resolução de um exercício proposto, é observado o erro nas operações básicas: adição, subtração, divisão e multiplicação. E depois, imaginem as dificuldades quando se exige o domínio de números fracionados e decimais, entre outros. A pergunta do professor, porém, é a seguinte: Como resgatar tantos conteúdos não assimilados pelo aluno? No ensino médio, por exemplo, estamos na última etapa do ensino da escola de educação básica. É comum a preocupação das pessoas em tentarem achar os culpados ou o que não deu certo. O que falhou? Quem falhou?

Acredito que este seja um desgaste desnecessário. O que precisamos é criar situações que busquem a intervenção. Basta pensarmos que a quantidade de informação que a escola dá é muito ampla. Sabemos que várias vezes um conteúdo aplicado em um determinado momento da escolaridade não é repetido, porém mais adiante poderá ser solicitado. Pode ainda ter ocorrido que a sequência didática dos conteúdos não permitiu a repetição ou deixou lacunas. Devemos pensar também que, por mais que tenha tido esforço de quem ensina, em alguns casos, naquele momento, não havia por parte da criança o que chamamos de maturidade cognitiva. Hoje, o professor ao ensinar se depara ainda com o perfil da nova geração. O perfil do jovem hoje é mais imediatista, tem pouco tempo de concentração. Lida de maneira diferente com os desafios. Estabelece sua relação com o desafio tal qual nos jogos de vídeo game: muitas vezes se o desafio for difícil pula-se de fase ou passa a jogada para o amigo que nesta etapa tem melhor domínio. E ainda sem falar no perfil de uma geração que vive conectada a uma gama enorme de informação que vai muito além das demandas escolares.

Como o corpo pedagógico pode se mobilizar para oferecer apoio ao professor e ao aluno? A equipe pedagógica não pode perder de vista as necessidades do professor e do aluno quando se ensina e se aprende. Em relação ao aprendizado da matemática no ensino médio e da retomada de conteúdos anteriores para que a continuidade do aprendizado seja garantida, pode-se criar um espaço para um trabalho de resgate com atividades que acontecerão fora da sala de aula. Reunir estes alunos com um professor de ensino fundamental que tenha a visão de todo o conteúdo da matemática básica e que tenha habilidade para desenvolver estes aprendizados em forma de oficina é uma estratégia que pode alcançar muito êxito. Dentro das oficinas, o jogo, por exemplo, faz com que o participante desenvolva diferentes formas de raciocínio, associe e crie novas situações para atuação, logo este é um recurso muito rico para o desenvolvimento do raciocínio lógico. E ainda, aprender de maneira lúdica é ter a possibilidade de passar de um pensamento concreto para um pensamento abstrato. O encontro com o professor mediador pode estar dividido em dois momentos. O

primeiro é destinado ao tempo do jogo e à discussão das estratégias. No segundo, o professor transporta as experiências e estratégias utilizadas no jogo para a teoria. Em cada um dos encontros serão resgatados conteúdos sequenciados da matemática básica e com proposta de treinamento de exercícios e mecanismos para fixação do conteúdo. Outro recurso são os exercícios que estimulam a memorização e a recuperação das fixas de estudo - estas tão utilizadas por uma geração de professores anterior a nossa. Acredito que várias outras estratégias beneficiariam o processo de ensino e aprendizagem quando o assunto é o resgate de conteúdos não assimilados anteriormente. E quando o assunto é a educação com responsabilidade vale o pensar e repensar nas práticas de quem ensina e de quem aprende.

Maria de Lourdes M. Carvalho

Coordenadora do Ensino Médio do Colégio Canello Marques.


14

www.folhanoroeste.com.br

2ª Quinzena de Junho 2014

Cidade | por Gabriel Cabral e Priscila Perez

Comida de rua é regulamentada na zona noroeste Saiba quais endereços estão liberados para a comercialização de alimentos na região; bebidas alcoólicas foram proibidas

C

om a regulamentação da chamada “comida de rua” na cidade, coube agora às subprefeituras definirem os locais onde a comercialização será liberada. Na zona noroeste, vias principais como as avenidas Raimundo Pereira de Magalhães e Fuad Lutfalla (Pirituba), Francisco Matarazzo e Santa Marina (Lapa), Deputado Cantídio Sampaio e Ministro Petrônio Portela (Freguesia), além de endereços próximos a estações de trem e metrô, tais como a Avenida Imperatriz Leopoldina e a Rua João Tibiriçá (Estação Domingos de Moraes), que já concentram esse tipo de comércio, foram contemplados. Porém, em alguns casos, a liberação é parcial e obedece a horários determinados pelas regionais – também é necessário verificar junto à respectiva subprefeitura a quantidade de vagas disponíveis. Ao todo, foram autorizados mais de 700 pontos de venda, segundo lista divulgada pela Prefeitura. Vale lembrar que, pelas novas regras, a venda deverá ser feita por pessoas jurídicas e microempreendedores individuais (MEI), não havendo restrições ao tipo de alimento comercializado. A exceção cabe às bebidas alcoólicas, que foram proibidas pelo prefeito

Fernando Haddad (PT), exceto em eventos públicos ou privados. Além disso, apenas três tipos de equipamentos poderão ser usados para exercer a atividade nas ruas da capital: as tradicionais barracas, desmontáveis e com área máxima de 4 m², carrinhos ou tabuleiros com 1 m² e os populares “food trucks” - furgões móveis com cerca de 6,3 metros de comprimento.

Regularização

Para ter direito ao ponto, o empreendedor deverá providenciar, junto à regional, seu “Termo de Permissão de Uso” (TPU), bem como o cadastro na Coordenação de Vigilância em Saúde (Covisa), que ficará responsável por fiscalizar o setor.

Custo de permissão

Anualmente, a Prefeitura prevê que os comerciantes desembolsem, no mínimo, R$ 192,65 – quantia que variará de acordo com a área pública utilizada. Quer saber mais? Acesse www.folhanoroeste.com.br e confira os locais onde a comida de rua está liberada na região noroeste.

Acontece

LAPA

O universo da bola no Memorial O esporte mais popular do planeta é tema da exposição “Futebol em Registro”, que está em cartaz no Memorial da América Latina até o final do mundial. Entusiastas e amantes do futebol-arte estão convidados a mergulhar no universo da bola por meio de fotografias, objetos históricos, depoimentos em áudio de craques e vídeos que remontam os primórdios do esporte até os dias atuais, sem deixar de lado os lances inesquecíveis que suscitaram paixões ao longo dos tempos. Parte do conteúdo é do acervo privado da agência britânica FootWise Productions, coletado na Itália e Inglaterra. Também serão exibidos seis curtas-metragens futebolísticos, entre eles o filme “Gaúchos Canarinhos”, de Renê Goya, que narra a curiosa

Acontece

história do surgimento da camisa amarela da seleção brasileira. QUANDO: até 13 de julho – de terça a domingo, das 9h às 18h. ONDE: Galeria Marta Traba - Av. Auro Soares de Moura Andrade, 664 - Barra Funda. Entrada gratuita.

LAPA

Sesc Pompeia: espetáculo infantil dá novo significado às coisas do dia a dia Aos olhos de uma criança, um bule de café e outros cacarecos domésticos podem compor, em um passe de mágica, uma espaçonave ou até um gigante. Basta espalhá-los no chão para que um novo mundo - de descobertas e aventuras resplandeça. Esta viagem lúdica é a proposta do espetáculo infantil “Pequena Coleção de todas as coisas”, da Cia. Dani Lima, que se destaca por

desafiar a percepção da plateia em relação ao cotidiano, de objetos e gestos comuns – que também têm cores, formas e funções distintas. O inventário poético ajuda a repensar o mundo, adicionando a mágica do olhar juvenil à banalidade da vida contemporânea. QUANDO: até 22/06 – sábados e domingos às 12h. ONDE: Rua Clélia, 93 – Pompeia.


2ª Quinzena de Junho 2014

Receita que dá jogo

www.folhanoroeste.com.br; clique em gastronomia

Portugal x Espanha: rivais históricos dentro de campo e do prato Neste clássico, a rivalidade ultrapassa o “fair-play” do esporte. E na gastronomia não é diferente: apesar das influências regionais, portugueses e espanhóis defendem ferrenhamente suas respectivas culinárias. E aí, qual é a mais saborosa?

Pastel de Belém Ingredientes 1 litro de leite 500 g de açúcar 2 paus de canela 2 ovos e 10 gemas 100 g de farinha de trigo Casca de meio limão 500 g de massa folhada

Modo de preparo • Recheio: Adicione em uma panela o leite, os paus de canela e a casca do limão. Leve-a ao fogo, espere o leite ferver e desligue. Na sequência, misture o açúcar com a farinha e acrescente a mistura ao leite fervendo, mexendo com a ajuda de

um fouet. Retire da panela a casca do limão e a canela, e deixe esfriar por 10 minutos. Depois, acrescente os ovos à mistura – é importante aguardar os 10 minutos para garantir que as gemas não coagulem - e bata até obter um creme liso e homogêneo. • Massa: A massa folhada deve ser enrolada e cortada em cilindros de 3 cm cada. Preencha as formas com a massa e deixe descansar por 30 minutos. Em seguida, utilizando uma concha, adicione o recheio às formas e leve ao forno preaquecido a 240 graus por cerca de 15 minutos ou até os pastéis ficarem dourados. Polvilhe com açúcar ou canela em pó.

A disputa que dividiu a América ao meio Há mais de 500 anos nascia a disputa mais implacável entre vizinhos. Na época da colonização, portugueses e espanhóis saíram em busca de novas terras e dividiram a América ao meio. Já no futebol, o duelo ibérico em Copa do Mundo só aconteceria em 2010, no estádio Green Point, na Cidade do Cabo. Nas oitavas de final, a Fúria sobrepujou os portugueses com o placar de 1 a 0.

Churros Ingredientes

Modo de preparo

1 ½ xícara (chá) de água 2 colheres (sobremesa) de manteiga 2 colheres (sobremesa) de açúcar 1 pitada de sal 2 xícaras (chá) de farinha de trigo Óleo, o suficiente para fritar Açúcar e canela a gosto

Coloque em uma panela a água, a manteiga, o sal, o açúcar e deixe ferver. A farinha de trigo deve ser acrescentada aos poucos, mexendo sempre até que a massa fique homogênea – o tempo de cozimento é de 5 a 10 minutos. Deixe esfriar. Na sequência, utilize um saco de confeiteiro para moldar a massa – o bico com ranhuras é mais apropriado para churros – ou modele com as próprias mãos. Frite no óleo quente até que fique dourado e empane no açúcar com canela. Para o acompanhamento, misture o leite, o amido de milho, o leite condensado e o chocolate em pó em uma panela, mexendo até engrossar. Sirva os churros com chocolate quente.

Chocolate quente 500 ml de leite 2 colheres (sopa) de amido de milho ½ xícara (chá) de leite condensado 4 colheres (sopa) de chocolate em pó


2ÂŞ Quinzena de Junho 2014

www.folhanoroeste.com.br

17


18

www.folhanoroeste.com.br

• Veja como enviar seu e-mail

e-mails do leitor Recuo para parada de ônibus Com relação à denúncia do leitor Osvaldo Viana, publicada na edição 143, acredito que a Assessoria de Imprensa da SPTrans não entendeu a sugestão. Pelo que entendi, o senhor Osvaldo não solicitou a transferência do referido ponto, na altura no número 5.600 da Avenida Raimundo Pereira de Magalhães, mas que melhorem a faixa de rolamento utilizando uma praça que, como ele diz, ninguém a utiliza. Por conta dela, há um gargalo para a passagem de veículos, pois as duas faixas – já estreitas nos dois sentidos – se transformam em apenas uma de cada lado. O que ele diz é verdade, pois quando os ônibus param nesse ponto todos os veículos são obrigados a esperá-los ou somos forçados a ultrapassá-los na contramão. Acredito que a sugestão seja transformar tal praça em via de rolamento, mantendo as duas vias de cada lado e desafogando, inclusive, a saída de veículos da Rua Cecília Davy. Vanderlei Luiz Brumnic

Abandono na Freguesia A Prefeitura não assume que tirou o renda mínima, mas o meu benefício está bloqueado há dois meses. Além disso, há mais de 15 dias os garis não vêm limpar as ruas, nem tirar o lixo das lixeiras que ficam nos postes da Rua Caraputinga, na Freguesia do Ó. No local, também há uma curva perigosa de paralelepípedos que precisa ser recapeada, pois os carros não conseguem circular em dias de chuva. Gostaria que vocês procurassem saber por que o prefeito bloqueou o benefício e também gostaria que a Prefeitura tapasse os buracos da via. Lá, caminhões

1ª Quinzena de Junho 2014

Envie para contato@folhanoroeste.com.br ou folhanoroeste@folhanoroeste.com.br com as seguintes informações: nome completo, telefone para contato e endereço.

descarregam suas mercadorias nos dois sentidos, colocando em risco os pedestres. Laudenia Costa de Aguiar

Resposta Assessoria de Imprensa Subprefeitura Freguesia/Brasilândia A Subprefeitura Freguesia/Brasilândia informa que não procede a informação de que garis estão há mais de 15 dias sem limpar a Rua Caraputinga e suas lixeiras. Tanto que, em vistoria realizada no dia 22/5, o local encontrava-se totalmente limpo. Também esclarecemos que a referida via é limpa todas as segundas, quartas e sextas-feiras pela equipe de varrição da empresa Inova. Anteriormente, o fiscal da área já esteve no local e conversou com a equipe. No que diz respeito à via ser de paralelepípedo, informamos que a rua é parcialmente de paralelepípedo justamente no local onde há um declive acentuado. Após vistoria, a solicitação de recapeamento será encaminhada à Superintendência das Usinas de Asfalto (SPUA). Acrescentamos ainda que os serviços de guias e sarjetas foram iniciados no dia 21 de maio, assim como o de tapa-buraco – realizado entre os dias 26 e 30 de maio.

Troca de tampas de bueiro Solicito urgentemente que sejam trocadas duas tampas de bueiro que encontram-se em estado de sucata na Rua José de Souza Aguiar, na altura do número 139 – Jardim Marisa. Este endereço fica entre a Praça Milton Menezes e Rua Avelino Ginjo, próximo ao escadão. A situação coloca em risco pessoas de idade e crianças, que precisam ter um pouco mais de atenção ao caminhar por cima da calçada. Aguardamos a solução da Subprefeitura Lapa. Florisvaldo José da Fonseca

Resposta Assessoria de Imprensa Subprefeitura Lapa A Subprefeitura Lapa informa que os serviços de substituição das tampas de bueiros da Rua José de Souza foram realizados no dia 27/5.

Falta de energia elétrica no Jaraguá Moro no Jaraguá há 40 anos e nunca tivemos tanta falta de luz como agora. O bairro cresceu 20 vezes e não se vê nenhum investimento para melhorar a rede. Na casa da gente, quando a instalação está insuficiente, é preciso adequá-la às necessidades. Caso contrário, o disjuntor desarma, não é? Acredito que aí seja a mesma coisa. Desde o início deste ano, já ficamos mais de 40 horas sem energia elétrica. Em pleno domingo de Páscoa passamos mais de 5 horas sem energia. Não choveu, não caiu poste nem nada que explique uma coisa dessa. E ligando para os donos da nossa eletricidade não se tem nenhuma explicação. É um descaso com o consumidor e pagante. Socorro! Vocês são minha única esperança. Marilda N. Edreira

Resposta A ssessoria de Imprensa AES Eletropaulo Em resposta à Folha Noroeste, a AES Eletropaulo informa que o circuito que abastece a cliente foi contemplado no plano de inspeção e manutenção em 2013.  A distribuidora ressalta que o abastecimento da região está dentro dos padrões estabelecidos pela Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL).

Limpeza em Pirituba Estou indignado com o descaso da Subprefeitura de Pirituba com a limpeza do bairro, principalmente na Rua Professor Ferreira da Silva, onde moro há 3 anos. A regional

tem a capacidade de passar em uma das principais avenidas do bairro, a Agenor Couto de Magalhães, e não entrar nas travessas para realizar a limpeza e o corte do mato que invade as calçadas. Até os canteiros de grama viraram, simplesmente, banheiro para animais, além de criadouro de moscas. É certo e verdadeiro que fui atendido, com certa demora, nas vezes que solicitei o serviço de limpeza e corte de mato, mas quantas vezes terei que perder tempo para realizar a mesma reclamação na Sub? No dia 22/04 está completando quase 2 meses que foram jogados dois sacos de lixo amarelos por algum varredor da Prefeitura na calçada de minha rua e estão até hoje lá largados. O mato nesses canteiros, com quase 1 m de altura, invade a calçada, ou seja, em alguns trechos nem sabemos se é mato ou calçada. Outra indignação é o asfalto do cruzamento das avenidas Mutinga e Anastácio, em um dos principais faróis da região. Eu e vários motoristas já batemos por várias vezes a parte de baixo de nossos veículos em grandes depressões de asfalto no local. Isso já ocorre há mais de 3 anos e ninguém toma providência. Não é possível que o poder público não faça nada nessas situações. Antônio Carlos Carreira 

Resposta Assessoria de Imprensa Subprefeitura Pirituba/Jaraguá A Subprefeitura Pirituba/Jaraguá esclarece que a Rua Professor Ferreira da Silva recebeu serviços de limpeza, manutenção e capinação entre os dias 19 e 24/05. Informamos ainda que as Avenidas Mutinga e Anastácio estão incluídas em lista de prioridades quanto aos serviços de fresagem e recapeamento, encaminhada à Superintendência das Usinas de Asfalto (SPUA), a qual detém atualmente a responsabilidade da execução e priorização dos serviços.


20

www.folhanoroeste.com.br

2ª Quinzena de Junho 2014

>> Fique Sabendo...

Literatura para todos. Este é o princípio que será colocado em prática em 13 bibliotecas municipais da cidade, sendo duas na região noroeste, até o fim deste primeiro semestre. A ideia é permitir que pessoas com deficiência visual tenham acesso a todos os livros das unidades, mesmo aqueles que não estejam em braile. Para que isso seja possível, serão instalados scanners que reproduzem os textos escritos em áudio. Na zona noroeste, a iniciativa contemplará as bibliotecas José de Anchieta, em Perus, e Mário Schenberg, na Vila Romana. De acordo com a Secretaria Municipal da Pessoa com Deficiência e Mobilidade Reduzida, os funcionários das unidades que receberão os equipamentos também passarão por treinamento para viabilizar a operação dos scanners. “A implantação dos aparelhos faz parte de um conjunto de ações previstas

Foto: Cesar Ogata/Secom

Prefeitura implanta scanners para deficientes visuais em bibliotecas de Perus e Lapa

em nosso plano municipal ‘São Paulo Mais Inclusiva’, que tem como missão promover a equiparação de oportunidades no acesso à informação, à mobilidade e à participação de todas as pessoas”, afirma a secretária Marianne Pinotti. A expectativa é que as 53 bibliotecas da cidade se tornem mais acessíveis até 2016.


2陋 Quinzena de Junho 2014

Im贸veis & Classificados

www.folhanoroeste.com.br

17 21


22

www.folhanoroeste.com.br

2ª Quinzena de Junho 2014

Imóveis & Classificados

Classificados CARTA DE CRÉDITO Contemplada R$ 300 mil crédito p/ Imóvel Construção, Quitação. Capital de giro R$ 33 mil entrada+ saldo 11-95890-8607 direto c/ proprietário COM.COM Construções e Reformas em Geral Atendimento á partir das 08h 3945-5517 / 7765-6362

VENDO TÍTULO Jaraguá Clube Campestre Telefone: 11-5573-3385 – Dirce

LOJA KOPENHAGEM E CACAU BRASIL Vendo - Tratar c/ Nelson Tels. (11) 3834-9666 / 9.8609-4436

ALUGO SALA 19M2 Para fins comerciais ou administrativos (última locação: Loja de Sapatos) Rua Guaicurus, a 15 m da futura estação Água Branca do metrô. R$ 950,00 s/ IPTU Tratar c/ Cesar: 99126-3022

SOBRADO - SANTO ELIAS 3 dormitórios 1 suíte, sala ampla visita e jantar, edícula, lavabo, WC, área construída 208m, 3 vagas. Toda mobiliada c/armário cozinha e dormitório. R$550.000,00 Tratar c/ Nelson Tels. (11) 3834-9666 / 9.8609-4436


2陋 Quinzena de Junho 2014

Im贸veis & Classificados

www.folhanoroeste.com.br

17 23



Folha Noroeste 145