Issuu on Google+

ANO VIII. Nº85 DEZEMBRO 2011 EDIÇÃO NACIONAL 70.000 exemplares MCS-296/B/2001

Folha Universal

10 anos

Retorno a casa do Pai

PÁGS. 6 e 7 NACIONAL IURD

Raiz do Mal

Não existe problemas sem “raiz”.

VENHA E PARTICIPE!!!

Durante 7 sextas-feira do propósito de eliminação dos males pela “RAIZ”

REUNIÃO DE LIBERTAÇÃO Assim diz a bíblia, “tendo cuidado de que ninguém se prive da graça de Deus, e de que nenhuma “RAIZ” de amargura, brotando, vos perturbe, e por ela muitos se contaminem, Hebreus 12-15”.

às 18:30 min. Na Avenida Comandante Gika s/nº

“dirijo-me aos que têm lutado contra o colorido deste mundo, para se manterem firmes e inabaláveis na fé, sei que isso não é fácil uma vez que o próprio Senhor Jesus reconheceu tal esforço ao dizer: Entrai pela porta estreita; porque larga é a porta, e espaçoso o caminho que conduz à perdição, e muitos são os que entram por ela” CADERNO IURD


2|

opinião

Folha Universal Dezembro 2011

EDITORIAL

CONSULTÓRIO JURÍDICO

AGORA É LEI

H. DA CRUZ, IP& ASSOCIADOS (advogados - consultores) hcz@live.com.pt

Continuação - A desintegração da família em todas as classes, por exemplo nas famílias mais carenciadas quando o marido almeja gerir as receitas da esposa. Já nas famílias economicamente mais estáveis, resultam da utilização egoísta, dos rendimentos

ANUNCIO

em detrimento do bem-estar da família, isto porque os homens quando dispõem de mais dinheiro, são assediados pelas “amigas” e “catorzinhas”, o que provoca ciúmes na mulher de casa, o ciúme origina discussões, estas discussões provocam ofensas morais que terminam inevitavelmente em agressões físicas. Na pré-historia o homem era o senhor da esposa. Antes do 25 de Abril, a Lei concedia ao homem os direitos de devassar a correspondência da mulher, e só mediante autorização do marido a mulher podia viajar para o exterior, hoje o ordenamento Jurídico angolano, assegura a legitimidade de queixa ou denuncia a todo cidadão que tem conhecimento de factos que consubstanciem a violência doméstica, pois a violência doméstica não é um problema privado, do casal, é algo social, com custos altíssimos, para o país, pelo que combater a violência doméstica é reforçar a competitividade, a identidade nacional e sobretudo velar pela família angolana.

Quem lhe nomeou director do universo?

C

erto homem escreveu a Deus uma carta, pedindo demissão de director do Universo. Ele, simplesmente, não podia demitir-se de tal função, porque nunca foi nomeado para tal cargo. Estimado leitor estamos a usar a referida metáfora, para recordar-lhe que, na maioria das vezes, nos inquietamos e acumulamos stress por problemas, que não temos capacidade nem qualificação para resolvê-los. Não estamos a insinuar sentimento de indiferença pelos problemas sociais, longe de nós isso! Queremos isso sim, estimular aos nossos concidadãos o espírito de responsabilidade e selectividade. Ninguém pode resolver todos os problemas que os aflige, socialmente. É inteligente, cada um de nós, fazer o melhor àquilo que nos compete fazer. Questionemo-nos: quem suja o município, onde habitamos? Quem ajuda a provocar desnível de produtividade nas nossas empresas? Quem

risca e escreve nas paredes dos quartos-de- banho das escolas e nas carteiras? Quem destrói os postos de iluminação pública, devido o excesso de velocidade? Quem destrói jardins e outros bens públicos, postos a disposição de todos? Quem ajudou a falir àquela empresa? Quem f inge que trabalha, no entanto tudo fica parado? Enfim, o questionamento é longo. Quem o faz? Alguém. Esse pode ser você ou eu. Então urge mudar de atitude. Não bloqueie o país na sua mente, com expressões desabonatórias como “isso é Angola”, ditas num tom desprezível e sem patriotismo. Ame o seu país. Tenha consciência de cidadania. Ninguém nos elegeu para directores do universo. Muitas críticas são descabidas, se reflectirmos que as nossas atitudes, de forma prática, demonstram que não resolvemos, nem movemos uma palha àquilo que está ao nosso alcance.

Folha Universal www.iurdangola.net

Director: David Paulo Viegas davidviegas@r7.com

Colaboradores: Dias dos Santos Bela Lemos

Assesores: Bispo Augusto Dias falecom@bispoaugustodias.com Bispo João Bartolomeu Pastor Felner Batalha

Fotografia: André Domingos Jorge

Edição e Correcção: Daniel Silva Reporter: Dinis Bundo Baptista Zau

Paginação: Domingas Inglês Lukanisa Viegas Catalina Zapata Impressão: DAMER S.A. Atendimento Folha Universal: 933-686781 Av. Comandante Gika S/Nº - Alvalade


actualidade

Folha Universal Dezembro 2011

|3

Como a “Mídia” acompanhou a luta dos irmãos “Kambutas”

FÁBIO SALDANHA

M

aqu i s e a r redo re s – memór i a s do Jornalismo que acompanhou a Luta de Libertação Nacional é o título do livro do jornalista Siona Casimiro, lançada pela chancela da Mayamba, uma editora pertencente a União dos Escritores Angolanos. O referido livro, com 305 páginas e uma tiragem de dois mil exemplares, veio a público, no passado 9 de Novembro do ano corrente, na sede da União dos Escritores Angolanos, em Luanda. O autor da obra é um veterano jornalista, actualmente presidente do Conselho de Ética e Deontologia do Sindicato dos Jornalistas e editor-chefe do jornal “O Apostolado”: Foi director de informação da Angop nos anos 90. Siona Casimiro faz, nessa obra, uma compilação de publicações de factos e histórias que marcaram a luta

armada no período de 1961 a 1975, escritos por profissionais como André Massaki, Sam Luval, Ernesto Dimbu e Mavatiku, entre outros. "Artigos em língua francesa e kikongo foram reproduzidos nesta obra. Tem muito conteúdo antropológico sobre o nosso modo de viver durante a imigração, para além da política, e algumas reprimendas sacerdotais”, explicou Siona Casimiro. O também considerado “decano dos jornalistas angolanos”, referiu que o livro contém ainda “artigos feitos pelo jornalista António Matumona, escritos na altura do desencadeamento da luta armada ou opção pacífica com o colonialista”. Para além peças redigidas por jornalistas angolanos, há também uma homenagem ao jornalista senegalês Demba Diop. "Uma linda reportagem sobre o apoio importante que um centro de assistência médica deu aos refugiados angolanos", esclareceu o autor.

Memórias do Jornalismo Angolano

O lançamento do livro do jornalista Siona Casimiro Segundo o autor, “essa obra acaba por ser um grande contributo, para gerações vindouras, e um material de apio para docentes e discentes”. Questionado sobre a importância do livro, o escritor Pepetela disse que o mesmo se reveste de muita importância, pois retrata um pa-

norama sobre o “jornalismo da imigração” e das forças que estavam em presença da criação dos movimentos de libertação nacional. A Editora Mayamba, no quadro dos festejos da passagem de mais um ano sobre a data da proclamação da independência, o seu trigési-

mo sexto aniversário, lançou também o livro “Caminho para a Paz e Reconciliação Nacional – de Gbadolite a Bicesse, 1989-1992”, de Jorge Valentim, em cerimónia realizado no Instituto Superior de Ciências de Educação (ISCED), na província do Uíge.


4|

Folha Universal Dezembro 2011

A BOA NOTICIA Relações EUA/Angola em análise

“A

n g ol a é u m dos três principais parceiros dos Estados Unidos de América na África Subsaariana”, revelou de forma incisiva, o embaixador daquele país, acreditado em Angola, Christopher McMullen. O diplomata discursava em Luanda, durante uma conferência sobre a política externa do seu país para Angola. Segundo ele, as relações bilaterais, mais desanuviadas, se verificam há dezoito anos. A conferência, realizada no passado dia 07 de Novembro, foi uma iniciativa da Universidade Lusíadas, coordenada pelo Departamento de Relações Internacionais. Teve como objectivo ouvir da parte do alto funcionário estadunidense um pronunciamento, abalizado, sobre o estado actual das relações entre EUA/Angola e vice-versa. O diplomata af irmou: os laços de amizade entre cidadãos americanos e angolanos remontam ao século XIX (dezanove), quando missionários americanos chegaram pela

Angola é um dos principais parceiros dos EUA na África primeira vez ao país. Angola e Estados Unidos par ti lham vár ios projectos,exemplifiquemos nos domínios: na reconstrução nacional, diversificação da economia, reforço das instituições democráticas, entre outros. “Como disse o Presidente Obama, as parcerias da América com os seus amigos e aliados, são guiados por três princípios, nomeadamente o respeito mútuo, responsabilidade mútua e interesses mútuos”, sublinhou o diplomata. O Embaixador Christopher McMullen recordou: a secretária Hillary Clinton

Temperatura global pode subir de 3 a 6 graus até fim do século, alerta OCDE A tendência actual fará com que a temperatura aumente entre 3 e 6 graus centígrados no final do século sobre os níveis préindustriais, um cenário com graves consequências que ainda pode ser evitado com um custo de ação limitado, segundo anunciou a Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômico (OCDE) Esta é a principal mensagem de um relatório sobre a mudança climática divul-

gado pela OCDE às vésperas da conferência de Durban, que se inicia no dia 28, no qual pede aos governos que se engajem para conseguir um acordo internacional. Concretamente, as medidas para modificar, sobretudo o panorama energético que se espera para 2050 e reduzir as emissões de efeito estufa em 70% custariam 5,5% do Produto Interno Bruto (PIB), um número que os autores do relatório relativizaram em entrevista colectiva, ao ressal-

identificou Angola como parceiro estratégico, não apenas porque reconhece a importância do país, mas porque o interesse dos EUA e o interesse de Angola convergem em várias áreas. A conferência, bastante concorrida, foi partilhada por deputados a Assembleia Nacional (AN), representantes de partidos políticos, representantes de ONG, estudantes, docentes e muitos outros intelectuais. Prestigiou o encontro administrador da Universidade Lusíadas de Angola, Rui Mingas.

tarem que significaria que o crescimento da economia mundial nos quatro próximos decênios seria de 3,3% ao ano, em vez de 3,5% , um corte de dois décimos. A OCDE advertiu que sem novas pol ít icas de contenção das emissões de efeito estufa, as energias fósseis seguirão mantendo seu peso relativo atual, de 85% do total, o que conduziria a um volume de concentração na atmosfera de 685 partes de dióxido de carbono (CO2) ou equivalentes por milhão, muito longe das 450 que os cientistas consideram que permitiriam limitar o aquecimento climático global a dois graus centígrados.

sete dias Empresárias da SADC realizam Feira

Sob o lema "O tempo é agora para a justiça económica da SADC" as instalações da Feira Internacional de Luanda (FIL), localizada na capital do país, acolheu a sexta edição da Feira da Mulher de Negócios da Comunidade para o Desenvolvimento da África Austral (SADC). Foi encarregue a proceder o acto de abertura do certame a Ministra da Família e Promoção da Mulher, Genoveva Lino. Prestigiaram a cerimonia, com as suas presenças, o Vice-Ministro da Geologia e Minas, Makenda Ambrósio, a Vice- Governadora de Luanda, Jovelina Imperial. A referida feira teve como objectivo incentivar o empreendedor ismo d a mulher da SA DC, identif icação de novos mercados, bem como revelar a mulher empresar ia as novas

tecnologias de produção. A feira visou ainda criar um fórum para a troca de ideias, conhecimentos e experiências para a expansão de negócios e a criação de redes de intercâmbio. Estavam expostos – no decorrer do evento - produtos que representam a cultura de cada um dos paises integrantes da SADC, roupas africanas, brincos, ornamentação com missangas, postais, quadros de artistas plásticos, carteiras para senhoras e homens, sandálias feitas com pele de animais e pulseiras. Participaram, nela empresárias dos países da SADC, Angola, Botswana, Moçambique, Malawi, Suazilândia, Congo Democrático, Ilhas Maurícias, Lesoto, Namíbia, Ilhas Seicheles, África do Sul, Tanzânia, Zâmbia e Zimbabwe.


bem-estar

Folha Universal Dezembro 2011

|5

ROMPA O SILÊNCIO, DENUNCIE

O sentimento de medo e fraca determinação da parte das vítimas continuam a ser os maiores entraves na denuncia dos crimes contra violência domestica

DINIS BUNDO

C

om vista a sensibilizar as mulheres, criando nelas um clima de confiança, encorajando-as a denunciar tais crimes, teve lugar no cenáculo do Alvalade, pertença da Igreja Universal do Reino de Deus (IURD), recentemente, uma palestra subordinada ao tema “Rompendo o Silêncio Um Basta na Violência Doméstica”. O evento, bastante concorrido, congregou mais de duas mil pessoas, maioritariamente mulheres, membros da IU R D e demais citadinos interessados. Uma iniciativa da organização feminina da IURD "Sist erhood , V-Wom a n e Associação Benef icente Cristã (ABC)". Fez as honras da casa, apresentando a constituição da mesa do presidium a Presidente da ABC, Ivone Teixeira.

Coube a apresentação do tema a Chefe do Departamento dos Direitos da Mulher do Ministério da Família e Promoção da Mulher, Madalena Pontes Figueiredo. Moderou o debate a senhora Verónica Dias. O evento decorreu, no passado 26 de Novembro, no Salão principal do Cenáculo da Fé, sito Avenida Co-

mandante Gika rua s/nº no Bairro Alvalade em Luanda. O encontro permitiu esclarecer, uma vez mais, os equívocos existentes na materialização da Lei Contra Violência Doméstica, no seio das famílias angolanas. Em declarações aos órgãos de Comunicação Social, que fizeram a cobertura da reunião, a prelectora Madalena Pontes Figueiredo, louvou a capacidade de mobilização das Mulheres da Igreja Universal do Reino de Deus em Angola, que se ref lectiu na moldura humana ávida em saber mais sobre a referida Lei. “O medo de represálias, de perder alguns bens materiais e/ou viver separado do marido, têm sido empecilhos para que muitas mulheres denunciem e, por conseguinte sofram caladas e, nalguns casos, sujeitas a morte”, esclareceu. Apelou às mulheres a romper com o silencio e denunciarem os criminosos. Na sua óptica, a Lei contra a Violência no Género, apesar da sua recente divulgação, tem já uma repercussão positiva, ao se reportar o número de denuncia e divulgação dos casos de violên-

Sensiblizaçao nas ruas e arredores cia na família, que chegam até ao Ministério da Família e Promoção da Mulher. Por seu turno, a dona Verón ica Dias, dando uma achega ao tema precisou que muitos casos de violência, são provocados pelas mulheres, por em muitas delas não haver o espírito de submissão para com seus maridos. “a falta de espírito de submissão em varias mulheres tem sido a causa de inúmeros casos de violência no lar, já o músico Man-Ré disse numa das suas canções: a mulher tem muito

jeito. Aproveitemos pois , essa virtude pela positiva. Usemolo para dominar o marido no momento da ira. Saibamos ouvir mais e falar menos e acima de tudo recorrer a Deus em oração, a fim de moldar o nosso parceiro” aconselhou. Fundamentou a sua exortação com a seguinte passagem bíblica “toda Mulher sabia edifica a sua casa, mas a tola derruba-a com as suas mãos provérbios 14-1”. O ambiente foi bastante descont ra ído, cu l m inado com espaço lúdico.

Da esquerda para direita, Ivone Texeira, Luciene da Mota, Verônica Dias, Drª Madalena Pontes (prelectora), Divineia Martins, Silvane Corrêa e dona Cristina Macedo.

Toda a atençao voltada a dissertaçao do tema


6|

Folha Universal Dezembro 2011

Convidados a retornarem a casa do “Pai” E

r a m sen s ivel ment e 10 horas da manhã, quando um conjunto de bispos e pastores, encabeçado pelo bispo João Leite, subiu de rompante ao estrado do pavilhão do estádio gimnodesportivo da Cidadela, que serviu de altar de um culto, que congregou mais de dez mil pessoas. Mais uma vez, foi posta a prova a capacidade sensibilizadora e mobilizadora da IURD, estávamos na manhã de domingo 13 de Novembro de 2011, em Luanda. Novamente, o recinto esteve completamente lotado. O objectivo da referida concentração, num espaço amplo, foi “resgatar as ove-

lhas perdidas”, em resposta as várias cartas, enviadas ao bispo Edir Macedo, expressando a vontade de expastores, ex-evangelistas, ex-obreiros e ex-membros, retornarem a congregação, Igreja Universal do Reino de Deus (IURD). Registamos que inclusive o campo destinado a prática de basquetebol/ andebol teve que acolher pessoas, presentes ao culto. O recinto “rebentava pelas costuras”. Ao longo da semana, antes do referido culto, bispos e pastores “ficaram de plantão”, no interior do cenáculo do Alvalade, para atenderem a todos quantos, por qualquer motivo, haviam se afastado

da IURD. Antecedeu a pregação, a entoação de hinos de louvores, cantados em uníssonos pela moldura humana presente. Foram passados em revista hinos como “basta que me toques Senhor”, “Neste santo lugar de oração”, entre outros. Inicialmente, os bispos e pastores de braços dados, circunscrevendo uma roda, oraram a Deus. Verificamos a presença dos bispos: Augusto Dias (responsável pela obra em Angola), Augusto de Oliveira (este destacado em Moçambique), Jorge Pastore Airton (idem proveniente das terras do Indico), Robson de Jesus Martins,

João Bartolomeu, Gerson Viera, Elizmar, Pedro Correia e João Mário. No uso da palavra, de forma muito interagida com o público, o bispo João Leite fez recordar a todos os presentes, que antes de ingressarmos na igreja, ou seja, “de estarmos na presença de Deus, chegamos carregados de energia negativa”, a pessoa habitua-se a dizer expressões como: “o médico disse que já não tenho solução”, “não vai dar certo”, “o tempo já não é favorável para mim”, etc. “Assim foi com Moisés, quando Deus apareceu-lhe no monte Sinai. Ele disse-lhe: ouvi o clamor do meu povo, no Egipto e desci a fim de li-

O complexo foi quase pequeno para acolher os convidados a "retornarem a casa do Pai"

capa

"Abra agora o seu coração, tomadas da energia positiv nham a coragem de dizer aos sés a Faraó “eu nunca mais v vrá-lo. Reparem o clamor foi forte, em resposta Deus desceu, não mandou um anjo. A


capa

Folha Universal Dezembro 2011

|7

vamos orar para que sejam va e consequentemente tes problemas como disse Moiverei o teu rosto”

Bispo João Leite discursa na presença dos "filhos de Deus" presença do Altíssimo foi expressa em forma de fogo, que ardia na sarça, mas não se

consumia”, aclarou. “Aquilo chamou atenção de Moisés, este teve que descalçar as sandálias, porque estas serviam de isolante a energia que estava no lugar. A presença de Deus energizou o lugar. Deus queria usar Moisés a fim de mudar a situação, po-

rém ele, devido o seu passado estava tomado de uma energia negativa”, acresceu. “Igualmente, muitos de nós nos tempos actuais ainda têm isolantes, assim como foram as sandálias de Moisés, essas se traduzem em dúvidas, medo, que impedem que a

energia de Deus chegue até elas. Abra agora o seu coração, vamos orar para que sejam tomadas da energia positiva e consequentemente tenham a coragem de dizer aos problemas como disse Moisés a Faraó “eu nunca mais verei o teu rosto”.

Seguiu-se um momento de oração forte, feita pelos bispos, solicitando a cura e manifestação do Poder de Deus a favor dos presentes. Muitos levantaram os braços, testemunhando a cura alcançada, na ocasião.


8|

Folha Universal Dezembro 2011

nacional

Policia Nacional indicia falsificadores DINIS BUNDO

O

e fe t ivo d o C om a nd o Provincial da Polícia Nacional, de Luanda, no cu mpr i mento de u m a operação desmantelou duas redes de vendedores terrenos, fundamentados em documentação falsa, uma delas se fazia passar por Associação de Desenvolvimento Agropecuária e Pesca doTala Handy (ADAPTH). A referida operação teve lugar no passado dia 22 de Novembro, na capital do país. Em jeito de balanço, O porta voz da referida instância policial, Inspetor Nestor Goubel precisou que da referida operação resultou na detenção de cerca de três mil e 800 processos de registo de pessoas, provenientes de vários pontos de Luanda, na primeira operação. Já na segunda, foi apreendida uma maquina escavadora pertencente à empresa de construção FAWSO SOKI, alugada a fim de limpar o perímetro a ser vendido. Um dos falsif icadores, João da Cunha Ferreira na casa dos 40 anos, fazia-se passar por Secretário Executivo da A DAPTH, a sua área de acção era as imediações do rio Kwanza, bairro Ramiro, município de Belas em Luanda. “Apanhado com

Nestor Goubel Porta-voz do C.P fala e mostra provas a imprensa a boca na botija”, ou seja, na posse de muita documentação de cadastro dos camponeses, para posterior entrega de parcelas de terrenos. Disse ter optado por tal procedimento para

Provas do crime

Uma das localidades alvo da sabotagem

ajudar a Administração Municipal, justificando-se que não se considerava dono dos terrenos. Ripostando sobre a referida burla, o Administrador Comunal do Ramiro, Vihenda Lumbalo, condenou tais procedimentos, tipificando-os como crime “isto é apropriação indevida de um bem do Estado, a Administração Comunal não reconhece juridicamente a existência dessa associação, e condenamos este acto, estamos prontos a tomar medidas às transgressores administrativa, e lembrar que a localidade em causa é reserva fundiária do Estado, só a ele, cabe o direito de definir suas metas”. Em suma, apelou à população a abandonar tais comportamentos. Uma das burladas foi à jovem Florinda, residente em Luanda, soube da entrega das referidas parcelas de terreno, por intermédio de sua tia,

Florinda uma das vitímas

Vihenda Lumbalo (Administrador da comuna do Ramiro ) não se fez rogada, dirigiu-se ao local para tentar a sorte. Infelizmente, foi mais uma das vítimas desse processo fraudulento. Tal como ela, centenas de pessoas fizeram inscrição, pagando para o efeito 1.000 Kwanza, uma fotocopia do Bilhete de Identidade e duas fotografias. O chefe de secção de Comunicação e Imagem/Porta voz do Comando Provincial da Província de Luanda, Inspector Nestor Goubel, apelou os munícipes a se absterem de tais crimes “de algum tempo esta parte alguns citadinos, residentes em Cacuaco, Viana, Samba e KilambaKiaxi, querem usurpar o bem do Estado, a ação da policia deixa claro que o crime não compensa. Doravante serão tomadas mediadas muito enérgicas contra os prevaricadores”.


Para entrar no novo blog acesse: www.bpdias.com


10 |

Folha Universal Dezembro 2011

internacional

Fidel: relatório da AIEA coloca o mundo à beira de guerra nuclear

O

líder cubano Fidel Castro afirmou recentemente informe sobre o Irã da Agência

Internacional de Energia Atômica (AIEA) coloca o mundo à beira de uma guerra nuclear preparada por Es-

tados Unidos, Grã Bretanha e Israel contra esse país, em artigo publicado na imprensa oficial. "O estranho é que apenas a Otan deu por concluída a operação na Líbia (no final de outubro), a AIEA lançou um informe político, tarifado e sectário, que coloca o mundo à beira da guerra com uso de armas nucleares", afirma Fidel, na primeira parte do artigo intitulado "Cinismo Genocida". O líder comunista de 85 anos destacou que, desta forma, a agência, um "órgão das Nações Unidas que deveria estar a serviço da paz mundial, apoia a guerra atômica que o império yanki, em uma aliança com a Grã Bretanha e Israel, vem preparando minuciosamente contra o Irã". "Depois

do 'Veni, vidi, vici' do famoso imperador romano (...), traduzido para 'vim, vi e morreu' transmitido ao público" por uma "importante cadeia de televisão" sobre a morte do líder líbio, Muammar Kadafi, "sobram palavras para carac-

terizar a política dos Estados Unidos", af irmou Castro. Em seu relatório divulgado na terça-feira, a AIEA expressou preocupação sobre uma eventual dimensão militar do programa nuclear iraniano.

Obama diz que mundo Policia ocupa maior favela do Brasil está unido contra programa nuclear iraniano

O

presidente a mer icano Barack Obama af irmou que o mundo está unido contra o programa nuclear iraniano e garantiu que Washington consultará China e Rús-

sia para tentar aumentar as sanções contra Teerã. "Te m o s u m a s i t u a ç ã o na qual o mundo está unido e o Irão isolado", disse Obama ao f im da reunião do Fórum de Cooperação

Econômica Ásia Pacíf ico (Apec). Chocolate pode reduzir risco de AVC em mulheres, diz estudo, cacau contém antioxidantes que reforçam o sistema cardiovascular.

Operação “Choque de Paz” foi realizada sem um disparo, envolvidos três mil efectivos das forças policiais, ocuparam ontem a Rocinha, a maior favela do Brasil. A favela, onde vivem cer-

ca de 400 mil pessoas, foi cercada pelos efectivos do Batalhão de operações Especiais, Batalhão de Choque e policiais civis, apoiados por quatro helicópteros e três aeronaves.


desporto

AB

Folha Universal Dezembro 2011

LA VAI ROLAR

NO CAN 2012 Janeiro começa o Campeonato Africano das Nações

O

Campeonato Africano das Nações, Copa das Nações Africanas ou Taça de África das Nacões, são todas elas designações sinónimas para referir a principal competição de futebol da Confederação Africana de Futebol e do continente africano. Realiza-se a cada dois anos deste 1968, antes era irregular. Na primeira edição em 1957, apenas três selecções participaram nomeadamente o Egito, Sudão, e Etiópia. Depois desta edição, foi preciso criar um torneio de qualificação, devido ao crescente número de participantes. Em 1998 , o número final de equipas foi de 16. A próxima competição será na Guine equatorial e o Gabão, estas acolhem pela primeira vez a próxima edição da Taça de Africa das nações. O desaf io inaugural está fixado para o dia 21 de Janeiro, na cidade de Malabo, capital da Guiné Equatorial, enquanto a final disputa-se em Libreville (Gabão), no dia 12 de Fevereiro. Embora seja um plano aceite por todos, tanto a CAF quanto as federações manifestam muitas reticências quanto ao programa, pois, o mesmo coincide com os jogos para os oitavos-de-final da mais importante competição europeia a nível de clubes, que

| 11

se disputa na mesma altura. A estação seca é a melhor para jogar o futebol, explicou o presidente da CAF, respondendo indirectamente às críticas dos clubes europeus que se recusam a dispensar os seus jogadores durante um per íodo que julgam crucial da época desportiva. O presidente do Comité de Organização do CAN (COCAN) do Gabão, René Hilaire Adiaheno, e o seu homólogo equato-guineense, Ruslan Obiang Nsue, deram garantias sobre o estado dos preparativos nos seus países. A CAF confiou a 4 de Setembro de 2006 a organização do CAN de 2012 ao Gabão e à Guiné Equatorial, dois países que partilham fronteiras comuns. Cada país vai acolher dois grupos. O Gabão escol heu Libreville e Franceville, e a Guiné Equatorial Malabo e Bata. Trabalhos estão em curso nos dois países para reparar e aumentar os estádios existentes ou para construir um novo estádio em Libreville. Malabo será dotada dum estádio de 20 mil assentos e a capacidade de acolhimento do estádio de Bata será elevada de 30 mil para 40 mil lugares. No Gabão, a capacidade do estádio de Libreville será

igualmente aumentada para 40 mil assentos, enquanto o estádio de Franceville pode acolher 35 mil espectadores. Segundo o presidente do COCAN do Gabão, a cerimónia de abertura do CAN vai decorrer na Guiné Equatorial e a final em Libreville. O sorteio dos grupos terá lugar na Guiné Equatorial e o congresso da CAF em Libreville. Para facilitar o acesso aos visitantes, as autoridades dos dois países decidiram instituir um visto comum. Os organizadores anun-

ciaram enormes esforços no plano do transporte interno aéreo e terrestre, sobretudo para a imprensa. Os dois responsáveis recusaram pronunciar-se sobre o custo da organização do CAN 2012. O responsável gabonês indicou, contudo, que 120 biliões de francos CFA (um dólar americano equivale a cerca de 473 francos CFA) estão previstos no orçamento de 2010 para o CA N 2012 e assegurou que meios consequentes serão disponibilizados.

Guine-Equatorial e Gabão Contagem decrescente


12 |

entrevista

Folha Universal Dezembro 2011

A criatividade compensa a sua baixa estatura Angola (TPA), fomos igualmente convidados a colaborar nesse programa televisivo. Posteriormente, indicados à fazer as rubricas humorísticas na Rádio Nacional de Angola (RNA), precisamente no programa “Rádio Cidade”, essa depois passou a designar-se Rádio Bengo. Tive uma passagem pelo programa SUPER DJ, por sinal o meu primeiro programa na rádio, fazíamos uma incursão por várias temáticas desde a música, entretenimento, humor, enfim era um programa versátil e muito dinâmico. Completo, dentro de alguns meses 26 anos de rádio, sinto-me feliz, para além de locutor sou também realizador. Já trabalhei na LAC numa colaboração com João Mendonça. São experiências inesquecíveis na minha carreira. Hoje estou a fazer o KiaLumingo.

EDSON DOS SANTOS

E

s t a m o s d i a nt e d e um ho m e m que há uma dezena de anos surge nos ecrãs dos nossos televisores, em nossas casas, ou ainda penetrou nelas pelas emissões sonoras da Rádio Luanda, um homem de múltiplas funções, cuja fase inicial passou pelo humor. Fez uma posta em formação em Marketing, apresentador de eventos, enfim um homem com várias facetas, Salú Gonçalves é o nosso entrevistado. Ouçamos esse “kambuta rijo e charmoso”.

P.A: Fale-nos um pouco da sua trajectória profissional? S.G: É gratificante falar dela (risos!). Tudo Começou em 1983, quando criamos a turma cómica dos segredos, decidimos dar um contributo valioso nessa área de entretenimento e de humor, exibíamos as nossas peças no Largo dos Segredos, no bairro então denominado de Combatentes. O nosso desempenho chamou atenção de muito boa gente, após muitas actividades, surgiu-nos uma oportunidade, que ousamos agarrá-la, convidaram-nos a participar no programa radiofónico “Café com Leite”, sob direcção de Lé Cordeiro (pai de Anselmo Ralph), pouco depois e graças ao Willian Tonet que na altura era apresentador do programa Espaço Jovem da Televisão Pública de

PA- O referido programa tem estado no topo da audiência, qual e o segredo? S.G-O Segredo é o trabalho, empenho e dedicação. Reportemos o seguinte: ele (programa) começou há 18 anos. Às 06 da manhã estava no ar. Terminava às 13 horas, depois e dado ao longo espaço de antena, houve a necessidade de diminuí-lo, repartindo em vários períodos, já passaram por ele grandes profissionais como Amélia Mendes, Mara Dalva, Patrícia Faria, hoje está a fazer parte deste grande programa a Carla Pena, e também Ana

Rosa. A nossa actual “jóia da coroa” é o “Mata-bicho KiaLumingo”, ao contrário que muitos pensam, não se trata de caldo, similar ao confecionado aqui entre nós os angolanos, é simplesmente um espaço radiofónico, criado pelo programa. Completou já um ano, a idéia subjacente nele é juntar pais e filhos num ambiente descontraído aos domingos, na rádio vial. PA- Fale-nos sobre as “Dicas e dicas”? S-G A rubrica “Dicas e dicas”, cuja longevidade é assinalável, somam um tempo de antena de aproximadamente 15 anos, primeiro assinalávamos dicas de várias partes do mundo, de personalidades ligadas ao desporto, à cultura, enfim dos mais diversos estratos sociais. Na segunda fase, decidimos retratar as dicas do nosso quotidiano. Adaptadas a nossa realidade, não inventamos nada, tudo que se retrata nela é verdade, sei que há pessoa que são contra qualquer espécie de critica, mesmo quando essas se destinam a melhorá-las, elas encaram isso com uma perseguição, não é essa a nossa intenção, apenas relatamos os factos. PA- S abemos que a idéia das vendas de discos na portaria da Rádio Nacional de Angola (RNA), que então era denominado “Portaria da música, também surgiu des-

te programa, por favor, fale-nos um pouco disso. S.G- sim, o arranque foi no ano 2000 com o lançamento do disco Kialumingo, que reunia um leque de vários músicos desde Caló Pascoal, Banda Maravilhas só pra citar alguns. As vendas tinham como objectivo angariar fundos para apoiar o lar Kuzola. Posteriormente, nos transferimos para outros locais e, agora, na Praça da Independência. A referida acção foi a semente, dessa onda, de lançamentos discos e outros produtos culturais em hasta pública. PA – Profissionalmente sabemos que você também está ligado à publicidade, como se viu inserida nesse ramo do Marketing? S.G- Felizmente tive várias formações, algumas internas na rádio escola (CEFORJOR), e outras no exterior. Nesse meu percurso constam países como Portugal, Brasil, onde de certa forma adquiri vários conhecimentos sobre como publicitar em rádio. Entre os anos 70 e 80 a publicidade em Angola estava dar os primeiros passos, seguiu-se a “febre” das publicidades, nessa fase, posso dizer: sou um dos co-fundadores da publicidade em Angola. Após a proclamação do país a independência, nos primeiros anos, a publicidade acontecia de forma muito tímida. (continua na próxima edição)


cultura

Folha Universal Dezembro 2011

| 13

IIª edição da feira Educa Angola BAPTISTA ZAU

C

om o object ivo de promover a educação e um ensino de qualidade no país, bem como solidif icar a parceria com os demais sectores do Governo, de forma multifacetada, a Feira internacional de Luanda (FIL), acolheu a segunda edição do Salão de Educação, Formação e Qualidade Profissional, denominado Educa Angola. Sob lema “pessoas, processos e produtos: compromisso com a educação e formação de qualidade”. O certame decorreu no passado dia 10 de Novembro do corrente ano em Luanda. Participaram mais de 100 expositores. A lém de ex posições a Educa Angola contou também com palestras, actividades culturais e outras de carácter interactivo entre as várias instituições escolares, empresas e outras entidades que se fizeram presentes no local. A área de exposição ocupou oito mil metros quadrados. Ao proceder ao acto de encerramento do certame de educação a Ministra do Ensino Superior, Ciência e Tecnologia, Maria Cândida Teixeira, disse que a feira representa os esforços do Executivo e dos seus parceiros em trabalhar juntos para a melhoria do sector. “O evento proporciona a oportunidade as empresas, instituições de ensino, encarregados de educação e todos quantos se fazem presentes neste processo, afim de o intercambiarem experiências e fortalecerem teses sobre o andamento do sector, as perspectivas de mudanças e melhorias que se deve alcançar”, precisou. “Que as próximas edições sejam intercaladas com realizações bi-anuais para permitir maior preparação e eficiente participação aos diversos actores que auguram trabalhar e se dedicam para que a excelência educacional seja uma realidade no país”, deu ênfase. Mar ia Cândida Teixeira acresceu que a educação é um dos mais importantes investimentos a ter na vida,

Visitantes apreciam as obras pelo que todos devem contribuir para a sua efectiva execução. Pedro Assunção, responsável da área comercial da empresa Abrakadabra produtora e distribuidora de equipamento pré-escolar, ressaltou que a "EducaAngola” serviu para fazer parcerias e estudar o mercado angolano. “Fabricamos livros didácticos, carteiras, apetrechamos escolares e a intenção da empresa é instalar-se em Ango-

la, para montar uma fábrica para a confecção destes materiais”, esclareceu. Leonel Martins, docente universitário do Instituto Superior Politécnico Metropolitano de Angola (IMETRO) elogiou a organização da segunda edição da Feira Educa Angola, pelas condições postas à disposição dos expositores e visitantes. Segundo ele, igualmente expositor, a sua instituição pala primeira vez exibiu,

Uma das maquetes feita pelos estudantes

na segunda edição da Educa Angola, os trabalhos desenvolvidos pelos os alunos: documentários, curta metragem dos curso de sistemas de Televisão e de Jornalismo, boletins, Jornais, bem como actividades desenvolvidos pelos estudantes de arquitectura Na sua óptica, o momento foi oportuno para que outros estudantes conhecessem as actividades e os cursos leccionados pelo Instituto

Superior Politécnico Metropolitano de Angola, nas áreas de Ciências Sociais e Tecnológicas. De acordo com o ViceMinistro da Educação, Narciso dos Santos, no encerramento do evento “ainda existem muitos constrangimentos, estando por isso a ser adoptadas acções claras para que a qualidade seja uma realidade”. “O sector da Educação tem apostado na melhoria da condição social e do estatuto do professor na produção de manuais escolares e execução de iniciativas pedagógicas, para que a aprendizagem seja eficiente no processo de universalização do ensino que se pretende”, sublinhou. “Queremos universalizar a educação, diminuir o fosso de estudantes fora do sistema escolar e aumentar o número de alunos no ensino secundário bem como diminuir a distância entre a teoria e a pratica nas escolas angolanas”, agregou. Na cerimónia de enceramento da feira foram entregues prémios aos expositores que mais se destacaram, nos quatro dias do evento.


14 |

Folha Universal Dezembro 2011

olhar feminino

DICAS PARA ACERTAR NA COMBINAÇÃO DO MAXI DRESS • Para que ele seja MAXI, ele deve cobrir os seus pés completamente, ou pelo menos alcançar o seu tornozelo. Esse detalhe faz com que o maxi dress seja apropriado também para as baixinhas, que podem inclusive usar uma sandália de salto alto por baixo pra ajudar a alongar o visual.

•Os sapatos podem ser os mais variados. Você pode usar sandálias rasteiras, estilo gladiador, sapatilhas e inclusive salto alto, anabela, pumps, open toe… No inverno, o mesmo vestido pode acompanhar botas (cano alto ou curto) e um cardigã (ou MAXIcardigã, wow!).

•Se você estiver com uns quilinhos a mais, dê preferência a vest idos de cores sólidas ou com estampas médias em fundo escuro.

Linhas horizontais engordam; verticais ou angulares emagrecem. Estampas com fundo claro engordam, cores sólidas emagrecem (quanto mais escura a cor, melhor o efeito).

•E se você está no lugar certo, e quer ficar mais elegante, use sempre uma cami por baixo (blusa básica? Como você chama aquela blusinha preta acima?). Assim você não precisa se preocupar se tiver que se abaixar, dançar, pular, correr, etc.

•Se for usar um vestido tomara-que-caia, cuidado! Ele deve ter uma boa sustentação (você pode dar uma ajudinha usando f ita adesiva dupla face) e pra não f icar super sexy use-o com um bolero ou um casaquinho de malha ou jérsei, como no exemplo aqui do lado.

•Se você for muito alta e quiser parecer mais baixa, use vestidos com listras ou blocos de cores horizontais e sandália rasteira. •Listras angulares ou verticais alongam e emagrecem. Invista nelas se esse for o seu caso.

Fashion Primavera/Verão 2012 Aposte em Sandálias Espadrille e Cortiça E os saltos em corda, chamados de Espadrille e cortiça estão vindo com tudo pa r a a pr i m aver a /ver ão 2012. As lojas estão investindo em modelos de várias formas e cores. Vejam alguns looks.

•Crie cintura através de um cintinho bem chic. Se você for gordinha, use o cinto mais para cima.


saúde

Folha Universal Dezembro 2011

|15

Não fique na desconfiança

consulte o médico BAPTISTA ZAU

O

cancro da mama é um tumor maligno que se desenvolve nas células do tecido humano, ela se apresenta, às vezes, como uma massa dura e irregular que se diferencia, quando apalpada do resto da mama, devido a sua consistência, precisou a responsável do banco de urgência do Centro Nacional de Oncologia, a médica Albertina de Carvalho Segundo ela, ainda não há causas definidas para determinar o aparecimento do cancro, mas sim alguns factores de risco conhecidos, que aumentam a probabilidade do seu surgimento, ao longo do tempo. A doença é mais frequente nas mulheres, mas pode atingir os homens. “É importante manter-se alerta qual seja a idade ou sexo do indivíduo, isto porque as hormonas representam um papel importante no desenvolvimento e tratamento do cancro. Para alguns pacientes, são usados tratamentos anti-estrogénios para combater o cancro da mama, a mulher que constar no seu histórico familiar a doença, deve revelar ao médico, para que se faca uma consulta de risco familiar, relativa a mesma”, acresceu. Apontou factores de risco como: o uso de contraceptivos em pílulas, nesse caso o paciente volta gradualmente ao normal se parar de as tomar; ingerir bebidas alcoólicas em excesso; a obesidade após a menopausa, porque ela afecta o nível hormonal (estrogénios). Aconselha-se, por conseguinte a manter um peso equilibrado e saudável. Combine uma dieta baixa em calorias com exercício regular. Os si ntom a s - revelou àquela funcionaria sanitária - são: aparecimento de nódulo, endurecimento da mama e do braço, debaixo das axilas, mudança no tamanho da mama, alteração

Dra. Albertina de Carvalho Manassas (Responsável do banco de urgências do Centro Nacional de Oncologia na coloração e na sensibilidade da pele, na região circundante; corrimento pelo

mamilo com ou sem sangue, retracção da pele da mama e/ou no mamilo. “quanto

mais avançada for à idade de determinada pessoa, a probabilidade de contrair a doença

é maior”, acresceu. “Estudos científicos têm demonstrado que se o cancro da mama for detectado cedo, há mais hipóteses de tratamento. O resultado final, normalmente, é melhor”, realçou a especialista. O melhor tratamento ainda é aquele que visa evitar o surgimento da doença. Aconselho as pessoas a ter uma vida saudável optarem por uma alimentação natural e rica em f ibras, evitar o fumo e o álcool, ter uma vida tranquila, fugindo do estresse, usar protectores ou bloqueadores solares e fazer exames de rotina para detectar o início da doença, sublinhou a nossa entrevistada. Não há alguma relação entre a gravidez e o cancro da mama –esclareceu - é muito raro as mulheres contraírem o cancro da mama durante a gestação, em pior prognóstico (não é mais grave) por ser nesse período. No entanto, como os seios da mulher mudam muito de forma, e, ficam congestionadas durante a gravidez, habitualmente a doença é descoberta mais tarde. “O seu diagnostico é feito por um exame clínico mamário anual de ecografia, a partir dos 18 anos de idade, e temos também o exame de mamografia, que vai dos 35/40 anos e tantos outros”, agregou.


IURD

|I

III- Que palavra hein! VI, VII- Tarde da Renovaçaõ

Folha Universal ANO IX. Nº 85. Dezembro 2011 Cruzada da fé em Cabinda

REINAUGURAÇÃO DO TEMPLO MARCA O PONTO MAIS ALTO DA CRUZADA

Assembléia cristã aplaude reinauguração do Cenáculo DINIS BUNDO

O

ser humano, a luz do livre arbítrio que lhe foi concedido por Deus, tem a liberdade de escolher os níveis (alto, médio, baixo) que deseja para si e sua família, precisou o bispo Augusto Dias responsável da Igreja Universal do Reino de Deus em Angola, durante a realização de um culto que assinalava a reinauguração do cenáculo, sito na Avenida Duque de Chiaze, Bairro 04 de Fevereiro, na província de Cabinda. Prestigiou o evento a presença do Governador Provincial de Cabinda, Mawete João Baptista, ladeado por membros do executivo local. Ainda no uso da palavra o líder da IURD-Angola, sublinhou sobre a necessidade intrínseca, existente em cada ser humano, de lutar e vencer as dificuldades de vária ordem, com que se depara no dia- a- dia. “O nosso presente, futuro, incluso o bem-estar da nossa família depende em grande medida de nós, enquanto chefes de família.

O dialógo entre o líder da IURD( Bp. Augusto Dias ) e o Chefe do Executivo da província( Mawete João Baptista )


��|

Folha Universal Dezembro 2011

Você pode ser o que quiser ser”. “Há pessoas que começam a lutar pelos seus objectivos e desistem logo na primeira queda, só porque foram recusadas na primeira porta de emprego em que bateram, outras porque falharam no primeiro casamento, por esse motivo pensa que nunca mais serão felizes, precipitadamente vêem o fim do seu mundo, abandonam as suas convicções, tornam-se duvidosas, desacreditam em si mesmas, deixam de acreditar na providencia divina, ou seja, naquilo que Deus pode fazer por ela”, deplorou o bispo. O líder da IURD-Angola Considerou m o desânimo e a increduli-

nacional

dade como os maiores problemas de muitos cristãos. Estes, por via disso, se tornam maldizentes: do governo, dos seus antepassados, da sociedade e, infelizmente, de Deus. “Deus não se compadece com os desanimados e fracassados. Se disser que ganhar qualquer competição na vida é fácil, não estaria a ser sincero, vida é dura, é por isso que os fracassados e os desanimados ficam para trás. Só vencem na vida os mais ousados, os persistentes, os audaciosos, e os dinâmicos, os que acreditam em primeiro lugar em si mesmo, depois em Deus. Indivíduos com este perfil derrubam quaisquer tipos de barreiras e perseguem os seus sonhos”.

O novo cenáculo O templo ora inaugurado, arquitectura moderna, fachada frontal de excelente traçado, comporta: um salão principal com capacidade para cerca de novecentas cadeiras, poltronas aconchegantes, um escritório, uma sala destinada a Escola Bíblica Infantil, três salas de trabalho, dois quartos de banho, com louça sanitária muito linda. Os trabalhos de construção civil da referida obra esteve a cargo da GRL-Construções e envolveu mão de obra local, cuja duração foi de três meses, segundo o encarregado da Obra, Ricardo Gabriel Rodrigues. Participaram do culto mais de mil e 500 pessoas. O Governador da Província, Ma-

weti João Batista, no uso da palavra, agradeceu e enalteceu o trabalho desenvolvido pela IURD em todo o país, em particular na área de sua jurisdição. Parabenteou a capacidade de mobilização e sensibilização dos responsáveis da IURD ao conseguir, sempre que convocam os seus membros, congregar uma moldura humana, como a concentração levada a cabo pela IURD, que congregou mais de oito mil pessoas no pavilhão anexo ao estádio gimnodesportivo da Cidadela. “sabemos que a Igreja é parceiro do Estado, na sua nobre missão de evangelização, ela transmite a mensagem de paz, respeito e, sobretudo a convivência pacifica. Tenho passado

IURD IURD

Governador de Cabinda( Maweti Joao Baptista ) no uso da palavra com freqüência nesta avenida e vejo a Igreja sempre cheia, com muitos crentes. Vejo-me no direito, de num curto espaço de tempo, tornar-me membro desta Igreja para também viver o ambiente cristão, e participar do alimento que vem de Deus” disse o Governador. Ao se referir do desenvolvimento sócio econômico da província, Mawete João Batista, afirmou que o executivo local esta a empreender esforços para que se torne no futuro, Cabinda numa província de referencia em Angola. Durante a estada da nossa equipa de reportagem, naquela província mais a norte do país, podemos observar sinais visíveis de desenvolvimento. Esforços estão a ser empreendidos pelas autoridades da região para se estender a mesma modernidade as localidades de Alto Sul e

Lecuti. O Juiz de Direito, Antonio Francisco “Tony Lacrau”, este fez questão de se assumir como membro da IURD, considerou de um

Tony Lacrau ganho para aquela circunscrição o novo cenáculo, “essa infra-estrutura e os seus pastores vem juntar-se aos esforços do Estado para auxiliar no resgate de valores cívicos e moral dos jovens e demais cidadãos. Desde que a IURD chegou a Cabinda sempre desempenhou um papel de relevante importância”. Partilhou da mesma opinião a dona Maria Augusta, membro da IURD, para ela a obra em referen-

Maria Augusta

Cenáculo ora reinaugurado

Faixa frontal do Cenáculo de Cabinda

cia é uma mais valia para a província “essa obra para além de ser a casa de Deus, muito linda, sem igual, ela muda o visual arquitetônico da zona. Aconselho a todos membros da comunidade a conservarem, para que ela dure e ainda deixemos para posteridade”.


IURD

reflexão

Folha Universal Dezembro 2011

mensagem

SABEDORIA

| III

BISPO EDIR MACEDO

Que palavra hein!

A história das moscas

C

ont a m que, cer ta vez, duas mosc a s c a í r a m nu m copo de leite. A primeira era forte e valente, assim logo ao cair, nadou até a borda do copo, mas como a superfície era muito lisa e ela tinha suas asas molhadas, não conseguiu sair. Acreditando que não havia saída, a mosca desanimou, parou de nadar e de se debater, e afundou… Sua companheira de infortúnio, apesar de não ser tão forte, era tenaz e, por isso, continuou a se debater, a se debater por tanto tempo que, aos poucos, o leite ao redor, com toda aquela agitação, foi se transformando e formou um pequeno nódulo de manteiga, onde a mosca tenaz conseguiu, com muito esforço, subir e dali levantar vôo para algum lugar seguro. Durante anos, ouvimos esta primeira parte da história

como um elogio à persistência que, sem dúvida, é uma habilidade que nos leva ao sucesso. Tempos depois a mosca tenaz, por descuido ou acidente caiu no copo. Começou a se debater, na esperança de que no devido tempo, se salvaria. Outra mosca passando por ali e vendo a af lição da companheira de espécie, pousou na beira do copo e gritou: - Tem um canudo ali, nade até lá e suba pelo canudo!
A mosca tenaz não lhe deu ouvidos, baseando-se na sua experiência anterior de sucesso, e continuou a se debater, até que, exausta afundou no copo cheio de água. “Quantos de nós, baseados em experiências anteriores, deixamos de notar as mudanças no ambiente e ficamos nos esforçando para alcançar os resultados esperados até que afundamos na nossa própria falta de visão.”

Médico, dentista, engenheiro, advogado, professor, arquitecto, enfim, qualquer prof issional é formado na faculdade.
E o que o capacita para determinada carreira? Como ele é formado? Ele é formado mediante o recebimento científico da palavra. O médico recebe a palavra de conhecimentos médicos; o advogado recebe a palavra de conhecimentos da Lei; o engenheiro civil recebe palavra de conhecimentos da construção civil, etc. Quer dizer: cada profissão exige ouvir e colocar em prática a palavra ensinada, de acordo com a carreira abraçada. Quando admiramos uma

bela ponte, um ed if ício arranha-céu, não podemos esquecer que, por trás daquela beleza arquitectónica, existem muitos profissionais que foram instruídos e formados apenas com palavras. Nada além de palavras. Ao colocarem em prática tais palavras científicas, nasceram as maravilhas da tecnologia. Imagine a prática da Palavra de Deus.
Imagine quando ela é aplicada ao quotidiano da vida. Se conhecimentos humanos, por meio da palavra científica praticada, são capazes de criar cidades, aviões, navios, curar doentes e tudo o mais, imagine o que a Palavra de Deus é capaz

de realizar na vida dos que nela crêem e a praticam. Pense nisso!
Um profissional liberal precisa de preparo académico básico.
Mas para ser instrumento nas mãos de Deus, basta subir e ficar no Altar. O mais Ele fará... “Em verdade, em verdade vos digo que aquele que crê em Mim fará também as obras que Eu faço e outras maiores fará, porque Eu vou para junto do Pai.” ( João 14.12).

pérolas para a alma Na fé, Crisiane Cardoso

Elas são sensíveis a cada pequeno detalhe que acontece ao seu redor. Qualquer coisa que seja dita ou feita significa algo, geralmente algo negativo. Elas não querem ser negativas o tempo todo, tentam a todo custo ver as coisas com uma diferente perspectiva, mas como conseguir tal coisa se quando viam as coisas dessa maneira sofreram abuso?
Mulheres que vivenciaram essa situação passam por traumas que nós nunca poderemos sequer tentar relatar. O passado é doloroso, suas memórias são drásticas. Gostariam de simplesmente seguir em frente, viver suas vidas, ter novas motivações, mas, por alguma razão, se sentem escravizadas por algo que está fora de seu controle… Seus pensamentos estão sempre se perdendo no passado. Um típico comportamento que essas mulheres infelizmente têm é

Compreensão invejar aquelas que nunca passaram pelo que elas viveram. Eu entendo completamente, afinal, aquela perguntinha “por que eu?” deve disparar em suas mentes o tempo todo. E aí olham para uma outra mulher “feliz” e querem ter o seu passado “limpo”. Olham para as outras mulheres e se perguntam sobre o que há de tão especial nelas, buscam o porquê de elas não terem nascido daquela forma… Muitas pessoas mal sabem que tal comportamento vem de raízes profundas. Eu uma vez relutei contra tal atitude porque frequentemente me via tendo que fingir não perceber a inveja ao meu redor. No fundo, eu simplesmente não conseguia entender. Então, rapidamente as criticava. Algo que normalmente acontece quando as pessoas não entendem como as raízes funcionam. Um ato de abuso cria todo tipo de raízes malignas, e essas raízes continuam a crescer dentro de quem sofreu abuso, enquanto estiverem escondidas e intactas. O que você normalmente vê como fruto dessas raízes são problemas nos relacionamentos – todos os tipos de relacionamento, incluindo o que se tem com Deus. Se você sofreu abuso no passado, é hora de tocar nessas raízes do mal.

Não foi sua culpa e você não mereceu o que aconteceu. Deixe-nos ajudá-la a lidar com isso. No dia 26 de novembro, os grupos Sisterhood e A Mulher V estarão se levantando contra a violência doméstica, um evento do qual vale a pena participar. O mesmo encontro estará acontecendo em muitos países. Saiba mais sobre esta ação em uma filial do Sisterhood perto de você. Caso você more aqui em São Paulo, o evento começará com uma passeata às 9h da manhã, da Praça da Sé ao Brás. A palestra começará às 12h, na Avenida Celso Garcia, 499, no Brás. Durante o encontro, daremos a todas as mulheres presentes ferramentas, tanto para se desligarem do passado abusivo, como para terem forças para viver a vida que merecem viver. Teremos uma peça com uma história real de uma mulher que também foi violentada em sua juventude, mas que superou o trauma e hoje vive como se o passado não mais existisse. A partir das 10h, teremos mulheres conselheiras, advogadas, assistentes sociais e voluntárias da Delegacia da Mulher para o atendimento de todas. Conhece uma mulher que precisa dessa ajuda? Convide-a.


��|

Folha Universal Dezembro 2011

capa

IURD IURD

“Abençoou todos os presentes e vossas respectivas famílias no nome do Senhor Jesus Cristo” bispo Edir Macedo

O

bispo João Leite, solicitou de seguida, aos presentes, para escutarem com atenção uma mensagem áudio visual do bispo Edir Macedo, endereçando uma bênção em

“dirijo-me aos que têm lutado contra o colorido deste mundo, para se manterem firmes e inabaláveis na fé, sei que isso não é fácil uma vez que próprio Senhor Jesus reconheceu tal esforço ao dizer: Entrai pela porta estreita; porque larga é a porta, e espaçoso o caminho que conduz à perdição, e muitos são os que entram por ela” directo, do Brasil para Angola, através do sistema de telecomunicação on-line, instalado no local. O l íder mund ia l d a IURD reconheceu ser di-

Bispo Edir Macedo fala em directo ao povo angolano fícil o homem permanecer firme na presença de Deus nos tempos actuais, devido a inúmeras dificuldades do dia adia, doenças constantes, problemas financeiros,

destruição de casamentos e outras vicissitudes. Sobre fortes aplausos o bispo sublinhou “abençoo a todos os presentes e vossas respectivas famílias, no

Bispos intercedem pelo povo no decurso do culto

nome do Senhor Jesus Cristo”, saudou os angolanos, dizendo-lhes “dirijo-me aos que têm lutado contra o colorido deste mundo, para se manterem firmes e inabalá-

veis na fé, sei que isso não é fácil uma vez que próprio Senhor Jesus reconheceu tal esforço ao dizer: Entrai pela porta estreita; porque larga é a porta, e espaçoso o caminho que conduz à perdição, e muitos são os que entram por ela”, precisou. “Sabeis que, qualquer que seja o problema que enfrentamos, sem excepção de ninguém, bispos, pastores, obreiros e membros serve de elo que nos une a Deus, através das orações, petições e total entrega. Com os problemas nós oramos mais, nos humilhamos mais. Só desta forma conseguimos conquistar a cada dia a nossa salvação. Disse Jesus, muitos sãos chamados e poucos escolhidos. Em verdade Deus não escolhe ninguém, nós mesmos em que nos fazemos escolhidos quando decidimos fazer a vontade de Deus. A pessoa que fala mentiras, que se mergulha na prostituição, na dúvida e outros males, esse é filho do diabo. Porém, aquele que anda na fé, que vive da fé que guarda seu corpo como templo do Espírito Santo esse é da luz, e tem a protecção de Deus”, deu ênfase.


IURD

capa

Folha Universal Dezembro 2011

|V

Reações em torno da concentração

Senhor Francisco Roseira de náculo da Terra Nova, município Ol iveira, na casa dos 60 anos, do Rangel, no final da reunião famembro da IURD, frequenta o ce- lou a nossa equipa de reportagem. “Esse momento fica desde já marcado na minha vida. Louvo todas as palavras de incentivo que, ao longo desses anos, recebemos destes grandes homens de Deus. Igualmente, estimo o trabalho que está a ser levado a cabo. Estava em dúvida, apesar de ser um cristão assíduo, sobre o sacrifício na “Fogueira Santa”, a palavra ouvida hoje, aqui, aqueceu a minha fé e eliminaram muitas das minhas dúvidas. Retorno a casa mais determinado a vencer os fracassos e todas as artimanhas do diabo”. “Estou certo que se não priorizasse nesse culto a presença dos antigos membros afastados, ou seja, se fosse abrangente a todos os membros da IURD, aqui na capital do país, o recinto não serviria para acolher a todos. em toda minha vida nunca vi , nem ouvi sobre uma congregação cristã que se preocupa tanto com seus membros, como o faz a IURD, por isso desejo longa vida aos homens de Deus que trabalham para expansão do evangelho”, disse radiante.

A dona Teresa Manuel Mesquita, antiga membro da IURD, recusou-se a falar do seu afastamento. Simplesmente, estava radiante por essa oportunidade de retornar a “casa do Pai”. Com o coração contrito, segundo ela, “participei de forma activa em todo o culto”. “Para mim o momento mais forte foi quando o Bispo Edir Macedo abençoa os presentes, me senti revistada de poder, ao longo do seu pronunciamento, agradeço a Deus pela Igreja Universal do Reino de Deus. Desde já, retornei a igreja, de onde nunca devia ter saído”, disse feliz

Helder Dua r te J. Ma nuel, obreiro faz dez anos, mostrou-se satisfeito, por essa oportunidade concedida pela direcção da IURD a todos quanto se afastaram, por motivos vários. “Nós que permanecemos firmes, na casa do Pai, estamos felizes por esse veemente apelo, a fim de que todos quantos, em tempos idos, , partilharam da mesma fé que a nossa, retornem. Isso é uma grande vitória sobre as hostes do diabo. Nunca trabalhei tão feliz numa reunião, como o faço hoje. É também missão da igreja trazer de volta a ovelha perdida. Trabalhemos juntos pelo engrandecimento da obra de Deus em Angola e no mundo”, disse radiante.


��|

Folha Universal Dezembro 2011

especial

IURD IURD

Igreja Universal do Reino de Deus Mais de 8 mil cidadãos e residentes na capital do país, Luanda, da Igreja Universal do Reino de Deus, ex-pastores, ex-obreiros, candidatos e evangelistas, participaram numa concentração, promovida pela direcção da instituição, denominada “tarde da Renovação”.

Mais de 8 mil cidadãos e residentes na capital do país, Luanda, membros da Igreja Universal do Reino de Deus, ex-pastores, exobreiros, ex-candidatos e ex-evangelistas, participaram numa concentração, promovido pela direcção da instituição, denominada “tarde da Renovação”. O evento, bastante animado, teve lugar no passado dia 06 de Novembro de 2001, no pavilhão gimno-

desportivo da cidadela. O culto teve como objectivo da parte da direcção da IURD recordar e reanimar os ex-servos – em tempos idos, estes haviam se dedicado com carinho e dedicação ao serviço do evangelho – por forma a se erguerem e não olharem para trás. Reavivarem as suas forças, por forma a ultrapassarem todas as barreiras satânicas. “O Cair é do homem, mas o le-


IURD

especial

Folha Universal Dezembro 2011

| VII

s promove “tarde da renovação” vantar é de Deus” foi à tónica do discurso do líder da IURD-Angola, bispo Augusto Dais. Segundo ele, “deixar de fazer a obra no altar como pastor ou deixar de usar uniforme de obreiro, não implica que é o seu fim, aquilo que para homem é o fim, para Deus é o inicio de uma vida nova”. “Deus atribuiu ao homem a liberdade de escolher entre ser vencedor ou perdedor, tal comportamento permite que o ser humano escolha o tipo de vida que almeja. Não pode ser um parente, um amigo, vizinho ou a sociedade a ditar seu fim ou influenciar

negativamente nos seus propósitos. O homem é o único que tem a chave para determinar seu fim”, precisou. Na ocasião, aconselhou os presentes a assumirem uma postura firme, contra as expressões negativas, cujo f im é matar a fé, ao ponto de se perder o foco, que é a salvação. O texto básico da sua pregação, foi extraído do texto bíblico “Porque há esperança para a árvore que, se for cortada, ainda se renovará, e não cessarão os seus renovos. Se envelhecer na terra a sua raiz, e o seu tronco morrer no pó, ao cheiro das

águas brotará, e dará ramos como uma planta nova”. Job 14:7-9. “Da mesma forma que uma árvore cortada ao cheiro das águas ela renasce e dá novos frutos, lhes garanto que hoje também se levanta da sua fraqueza todos que aceitaram o convite. Não importa os motivos, se foi uma fraqueza, uma queda diabólica, razões financeiras, problemas no casamento, familiares ou palavra mal colocada por um pastor a partir desta reunião começa uma nova vida”, exortou aos presentes. O evento contou igualmente com

um espaço lúdico preenchido por música gospel, destaque para o pastor André Paim, a breira Dulce e sua linda voz, bem para o coral do cenáculo do Alvalade. Na música secular a “estrela” cintilante da tarde foi Canicia Rodrigues, filha do conhecido apresentador de Televisão Sérgio Rodrigues. Os músicos presentes passaram em revista muitas músicas que ajudaram, em tempos idos, a “ter um encontro com Deus”, avivar a fé, ou reerguerse, após um afastamento da vida cristã.

Vice-governadora de Luanda enaltece o espírito de mobilização da IURD

vice-governadora de Luanda para Área Social, Genoveva Imperial, presente no local, Na ocasião do culto a vice-governadora de Luanda para Área Social, Genoveva Imperial, presente no local, enalteceu o espírito de mobilização da Igreja Universal do Reino de Deus em Angola, afirmando que desta forma podemos contar com a IURD, “ quero com muita satisfação agradecer a Igreja Universal do Reino de Deus em Angola, pela capacidade de mobilização que nos demonstra hoje”. “Antes de sermos bispos, pastores,

obreiros, evangelistas e membros, somos cidadãos angolanos, como tal, devemos contribuir para o desenvolvimento do nosso país, participando no voto livre a ter lugar no próximo ano 2012, e escolher os futuros governantes”, ripostou o bispo Augusto Dias, tendo de seguida dado o exemplo de cidadania, actualizando o seu cartão eleitora. Após actualizar o seu cartão eleitoral o bispo disse a imprensa, em entrevista colectiva aos vários ór-

Bispo Augusto Dias ( Líder da IURD ) tambem actualizou seu registo eleitoral gãos sedeados no país, ser um direito seu participar do desenvolvimento do país “ me sinto feliz, mas do que isso é minha obrigação como líder de uma instituição servir como exemplo de cidadania, para que todos os fieis possam seguir, é nossa obrigação empurrar Angola a ser um país melhor”. Bispo apelou ainda os membros da Igreja Universal do Reino de Deus em Angola a actualizarem seus cartões e fazerem o registo, no caso de completarem dezoito anos, a fim de participarem do pleito eleitoral que se avizinha. Na mesma senda, a Vice-Governadora de Luanda para a Área Social, Juvelina Imperial, louvou a iniciativa, e apelou todas as organizações religiosas a seguirem o exemplo da IURD “quero, com efeito, apelar todas instituições religiosa, que aproveitem os momentos de culto para apelarem aos seus fieis a exercerem

seu direito de cidadania participando do registo e actualização dos seus cartões de eleitores para dignamente votarem no próximo ano de 2012”. “O Governo esta de braços abertos para iniciativas do género”, aclarou.


Endereços da Felicidade www.iurdangola.net Sede Nacional - Cenáculo da Fé, Av. Comandante Gika S/Nº (Alvalade, Cidade de Luanda) SOS ESPIRITUAL 925-240-001

Foto: André Jorge

CATEDRAL DA FÉ Av. Comandante Gika S/Nº (Alvalade)

LUANDA Bairro Popular | Estrada Nova, Rua Fabiana Ribeiro S/Nº Benfica: * Benfica Nova | Nova estrada do Benfica, a 1 km depois do controle da Polícia Nacional * Benfica II | Rua Direita da antiga praça do Benfica, em frente do ex matadouro Cacuaco: * Cacuaco I| Estrada do Cacuaco S/ Nº, frente ao mercado municipal * Cacuaco II| Estrada principal do Cacuaco S/Nº. Perto do antigo Control, Bº Balumuca

Cazenga: Cobaca | Rua da Cobaca, Cazenga, zona Sete e Meio Golf: Estrada Nova | Bº Estrada Nova, perto do Colegio Ekuikui, Km 12, Luanda Sul Gamek | Rua Pedro de Castro VanDúnem, próximo a retunda do Projecto Nova Vida Hoji-ya-Henda: * Hoji-ya-Henda I | Rua Porto Santos S/ Nº, em frente à Só Pão, zona 17 * Hoji-ya-Henda II | Rua São Pedro, junto à escola dos Marrecos Kassequel | Rua 55, linha direita do hotel Histórico Kilamba Kiaxi | Bº do Golf I, Rua prin-

Foto A. J.

CATEDRAL DO MORRO BENTO Av. 21 de Janeiro (próximo à rotunda do Gamek)

cipal, junto do hotel Almeida Monteiro Maculusso | Av. Nicolau Gomes Spencer 159, frente ao Hospital Militar Morro Bento | Av. 21 de Janeiro, próximo à rotunda da Gamek Neves Bendinha | Rua dos Marecos de baixo, Bº Neves Bendinha Mulemba | Av. Ngola Kiluanje, em frente ao cementério 14 Petrangol I | Rua da Madame S/Nº Precol | Rua Direita do Ngola Mbandi, zona 15 Prenda | Rua da Bela Vista, Ex. Centro da Bela Vista Rangel | Rua da TAAG S/Nº, zona do Parana, Rangel Kinanga (Samba): * Samba I | Rua Directa da Samba, a 100 metros da ponte do Nzamba II * Samba II | Rua Direita da Samba, próxima a Hyundai Sambizanga: Sambizanga | Bº Mota (Rua da Yasa), Rua 12 de Julho São Paulo | Bº Sambizanga, Rua Ngola Kiluanje junto do armazém das panelas Shoprite | Bº Morro Bento, Rua do Gracelande, próximo do Kikagil Talatona | Av. Talatona S/Nº Nelito Soares: Terra Nova | Rua do Ribatejo 72, zona 11 Terra Nova II | Bº Cariango, Rua da 10ª Esquadra (Quintalão do Sr. Joaquinito) Viana|BºCaop,a300metrosdoNossoSuper Estalagem (Avenida Deolinda Rodrigues)

PROVÍNCIAS Bengo | Bº Kitonhi, Rua Direita do Caxito Benguela | Rua Silva Porto 138,

junto a panificação Pam-Bom Bié | Rua Joaquim Capango, frente a JPC-comercial, centro urbano Cabinda | Rua Duque do Chiazi, bairro 4º de Fevereiro Cafunfo | Rua dos Candieiros S/Nº, centro urbano, L. Norte Cunene | Rua Comandante Hojy -Ya -Henda, Bº Pioneiro Zeca-Ondjiva Dundo | Rua Direita da INEA, Bº da Maboi, Centro urbano, Lunda Norte Huambo | Rua Garcia da Horta, lateral prédio Angotel Kuando Kubango | Rua dos Boss, bairro Azul, Menongue Kwanza Norte | Rua Direita Luanda, Malange, Ndalatando Kwanza Sul | Rua do Kaboqueiro, centro urbano, ex bar GranadaSumbe Lobito | Bº Caponte, rua S/Nº perto da estatua do Flamengo Lubango | Rua Deolinda Rodrigues, centro da cidade, frente a loja / Mabílio Lucapa | Rua S/Nº, Bº comercial (Chiluata), L. Norte Malange | Rua Pioneiro Zeca, frente do prédio da Gamek Mbanza Congo | rua S/Nº, Bº 11 de Novembro, zona 4 Moxico | rua das Finanças, bairro Saidi Mingas, ex padaria CeliLuena Namibe| bairro Popular, rua S/Nº Nzagi | rua 4 ao lado dos escritórios do Chitotolo – L. Norte Saurimo | Bº S. António-Sassamba, rua S/Nº, L. Sul Soyo | Bº da Marinha, antigo estaleiro naval Uige | Rua S/Nº, frente a padaria Mini-Cera

Foto A. J.

CÉNACULO DA FÉ Estrada principal do bairro Patriota próximo ao banco BIC


EDIÇÃO Nº 95