Page 1

D. FERNANDO Fernando I de Portugal, nono rei de Portugal e Ăşltimo da primeira dinastia, nasceu em Lisboa a 31 de Outubro de 1345 e faleceu na mesma cidade a 22 de outubro de 1383.

D. Fernando sucedeu a seu pai, D. Pedro, em 1367.


D. FERNANDO Foi cognominado O Formoso ou O Belo (pela beleza física que inúmeras fontes atestam) e, alternativamente, como O Inconsciente ou O Inconstante (devido à sua desastrosa política externa que ditou três guerras com a vizinha Castela).

O casamento com D. Leonor Teles complicou a sua governação.

Mostrou-se

incapaz

de

manter

uma

governação forte e o ambiente político interno ressente-se disso, com intrigas constantes na corte.


D. FERNANDO Com vista ao desenvolvimento da agricultura promulgou a Lei das Sesmarias.

Durante o seu reinado, alargaram-se as relaçþes mercantis com o estrangeiro.

O desenvolvimento da marinha foi muito apoiado, tendo o rei criado a Companhia das Naus.


D. FERNANDO Quando D. Fernando morre em 1383, D. Leonor Teles é nomeada regente em nome da filha D. Beatriz e de D. João de Castela, mas a transição não será pacífica.

Os restos mortais de D. Fernando encontram-se hoje sepultados no Convento do Carmo em Lisboa.


D. FERNANDO Respondendo aos apelos de grande parte dos portugueses para manter o país independente, D. João, mestre de Aviz e irmão bastardo de D. Fernando, declara-se rei de Portugal.

O resultado foi a crise de 1383-85, um período de interregno, onde o caos político e social dominou. D. João tornou-se no primeiro rei da Dinastia de Avis ou Joanina, em 1385.

D. Fernando