Issuu on Google+

Semente 6


Estudantes do Programa Equipe Floresteens são aprovados no vestibular e ganham bolsa para cursar biologia A primeira turma do Programa Equipe Floresteens, promovido pela Florestas Inteligentes, concluiu sua formação em dezembro de 2012. Dois alunos que se destacaram no decorrer do ano e foram aprovados no vestibular para cursar biologia recebem agora em 2013 uma bolsa para custear seus estudos. Alexsander Moraes e Brunna Ferreira foram aprovados na Universidade Municipal de Taubaté (UNITAU), e já começam o curso neste semestre. As primeiras turmas do Programa foram compostas por alunos da Escola Estadual Manuel Cabral, na cidade de Tremembé, onde estão localizados viveiros e fábricas da empresa. O objetivo do Equipe Floresteens é suprir a necessidade de mão de obra qualificada em profissões voltadas ao meio ambiente, já que a região do Vale do Paraíba apresenta forte presença de viveiros florestais. Os alunos que se destacam durante o processo de capacitação têm oportunidade de ingressar em instituições de ensino técnico e/ou superior, ampliando as chances no mercado de trabalho. Para Brunna Ferreira, o Programa proporcionou oportunidade de enxergar meio ambiente com outros olhos, e fez até que ela mudasse o curso escolhido, de pediatria para biologia: “Eu me interessei muito por Taxonomia, achei muito legal. Sinto-me realizada, pois é um sonho de infância conseguir uma bolsa e estudar em uma ótima faculdade, uma oportunidade única.” Já Alexsander Moraes, único aluno do período noturno a cursar as aulas do Programa, relata a curiosidade dos alunos de sua turma e também a socialização que as aulas proporcionaram, possibilitando oportunidade de conhecer outros alunos da escola. “O Floresteens sempre me surpreendia, e com isso eu só firmava cada vez mais a certeza de que biologia é o que quero para minha vida. Tenho muito que agradecer a Floretas Inteligentes não apenas por essa oportunidade, mas também por todo crescimento pessoal que tive através do curso de capacitação em meio ambiente. Muito se ouviu durante os últimos anos de algumas pessoas que

2

a escola não era muito boa e que meu esforço seria em vão, mas hoje vejo que cada momento que passei lá foi único. Eu aprendi muito, não só como se deve escrever ou como se resolve tal problema de matemática, mas aprendi a me preocupar mais ainda com o lugar onde vivemos, que infelizmente vemos sendo destruído pouco a pouco. Graças a tudo que aprendi no Floresteens hoje posso explicar para outras pessoas porque as coisas devem ser diferentes para uma vida melhor, e acho que isso é o mais importante, compartilhar tudo que aprendi com pessoas que não tiveram esse privilégio.” Durante o curso, foram abordados temas como Taxonomia e identificação florística, Resíduos e Consumo Consciente, Ambientes Urbanos, Educomunicação, entre outros. Um dos momentos mais marcantes para os dois estudantes foi a visita à Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (ESALQ), da USP. Brunna pretende fazer carreira na área de biologia. Alexsander quer começar a carreira como professor, multiplicando os conhecimentos adquiridos, e depois ingressar em alguma empresa. Ao concluírem o curso de biologia, os dois estudantes devem retornar ao Programa para multiplicar o conhecimento adquirido e sua experiência, motivando alunos de escolas públicas a persistirem em seus estudos e mirar novos horizontes.


Educomunicação marca presença nos programas socioambientais da Florestas Inteligentes 2012, dois programas da Florestas Inteligentes Ede mintegraram a educomunicação em suas aulas: o Tutor Gente e o Equipe Floresteens.

que registraram as aulas anteriores. No caso do Tutor de Gente, os reeducandos fizeram um vídeo de cerca de 10 minutos.

As aulas de educomunicação foram as últimas atividades realizadas, e ajudaram a modificar um pouco a rotina e a abordagem das aulas anteriores, sem perder o foco no meio ambiente e nos assuntos discutidos pelos outros educadores durante o ano inteiro.

“O objetivo foi apresentar aos jovens ferramentas de comunicação que pudessem no futuro auxiliar na disseminação dos conceitos aprendidos durante o ano”, explica Natália Mancio, educadora responsável pelas aulas ministradas para a Equipe Floresteens. “Foi ótimo conseguir unir comunicação com meio ambiente. Além de uma oportunidade excelente de trabalhar com jovens engajados e interessados no Programa e que de alguma forma, vão utilizar o que aprenderam em sala para a transformação do meio em que vivem.”, completa.

A educomunicação é uma metodologia transdisciplinar que propõe o uso de ferramentas da comunicação aplicadas à educação. Novos tipos de aprendizagem e novas relações na comunicação, mais democráticas, igualitárias e menos hierarquizadas, fazendo uso de ferramentas como rádio, podcasts, produção de reportagens, redes sociais, vídeos, dentre outras possibilidades. Os participantes tiveram oportunidade de utilizar essas ferramentas para criar produtos que pudessem, de alguma forma, fechar um ciclo dos programas e ainda deixar para as próximas turmas um registro de tudo o que foi aprendido durante o ano.

Os reeducandos do Tutor de Gente passaram duas semanas aprendendo sobre educomunicação com uma das educadoras da ONG Iandé Nosso, Karine Faleiros. Eles aproveitaram a oportunidade para recordar o que aprenderam durante as aulas ministradas durante todo o ano, além das experiências pessoais e transformações geradas pelo programa na vida de cada um e traduziram tudo em imagens. O resultado final foi o documentário “Um Novo Passo Para o Futuro”.

Nas aulas do Programa Equipe Floresteens, os adolescentes criaram um jornal mural para a escola, além de participarem da criação de um vídeo com fotos

Os vídeos produzidos foram exibidos nas respectivas formaturas – do Tutor de Gente e dos alunos integrantes do Equipe Floresteens que concluíram o ensino médio.

Assista aos vídeos nos links abaixo: Vídeo 1 Vídeo 2

3


Florestas inteligentes planta quase 200 mil mudas na região de Jales Plantio é parte de TCRA pela ampliação da Rodovia Euclides da Cunha

brancos, ipês roxos e brancos, araçás, sapucaias, guanandis, paineiras rosa e cerejas do mato estão entre Angicos as espécies que estão sendo plantadas na região de Jales, estado de São Paulo, pela Florestas Inteligentes. A empresa venceu uma licitação do Departamento de Estradas e Rodagem (DER) de São Paulo para cumprimento de um Termo de Compromisso de Recuperação Ambiental (TCRA) pela ampliação da Rodovia Euclides da Cunha. O plantio deverá recuperar 96 hectares, e foi iniciado em dezembro, com georreferenciamento das áreas, análise de solos e cercamento. As primeiras mudas já estão sendo plantadas ao longo da estrada. A mesma compensação ambiental prevê também o plantio de parte destas mudas na Fazenda Cosmos, localizada na cidade de Santana da Ponte Pensa, próxima a Jales. Participaram da licitação 12 empresas. Ao todo, serão plantadas pela Florestas Inteligentes até abril 159.936 mudas, grande parte delas adultas (com mais de 1m de altura).

4


Confraternização Um amigo secreto seguido de confraternização animou os funcionários da Florestas Inteligentes, Planorp e Brand Extension no final do ano passado. Confira fotos do evento:

5


PING - PONG: SÉRGIO LANCE EXPERIÊNCIA UNIDA A MENTES JOVENS Sérgio Lance é um dos funcionários mais antigos da Florestas Inteligentes, integrante do quadro funcional desde os primeiros passos da empresa. Atualmente ele integra o Núcleo Administrativo, trabalhando na matriz em São Paulo. Famoso por sua simpatia e sorriso sempre estampado no rosto, Lance – como é mais conhecido entre os colegas – se orgulha em trabalhar na empresa, principalmente por poder trocar experiência com os jovens que fazem parte do quadro de funcionários.

O que você faz para se divertir em suas horas de folga? Vou para o meu sítio em Cotia. Sempre gostei de interagir com a natureza e não nego que a filosofia implantada na Florestas Inteligentes me motivou, principalmente na PRESERVAÇÃO. Que tipo de música você costuma ouvir? Gosto de vários estilos, depende do momento. Qual foi o último filme que você assistiu? Tem algum outro filme que marcou a sua vida ou que você recomendaria?

E quanto à leitura, você tem esse hábito? Qual seria o seu livro de cabeceira para vida toda? Não tenho o hábito da leitura, mas quando posso prefiro o gênero suspense. Se a sua vida fosse um livro, que nome esse livro teria? Vivendo e Aprendendo. O que significa trabalhar na Florestas Inteligentes para você?

Depois de trabalhar em várias áreas durante a minha “Filadélfia”. Mesmo que não  tenha  marcado  a  minha  vida, na Florestas Inteligentes posso afirmar que é um vida, eu recomendo como  um  dos  melhores que assisti. dos melhores locais, pois o contato com os JOVENS PROFISSIONAIS da empresa me dá um prazer enorme. Como sou o mais velho da empresa e a grande maioria dos meus colegas têm a idade dos meus filhos, o convívio da minha parte é bem harmonioso e alegre, o que ajuda no ambiente de trabalho em todos os níveis hierárquicos.

6


CONFIRA REPORTAGENS SOBRE A FLORESTAS INTELIGENTES: G1

http://g1.globo.com/natureza/noticia/2012/12/ presos-plantam-mudas-e-trabalham-comreflorestamento-em-sp-e-no-rj.html

O GLOBO

http://oglobo.globo.com/pais/experienciasem-presidios-abrem-novas-perspectivascondenados-7207214

ACOMPANHE AS NOTÍCIAS DA FLORESTAS EM NOSSAS REDES: www.florestasinteligentes.com.br/blog/ www.facebook.com/pages/FlorestasInteligentes/339606496119137

FALE COM A GENTE: 11 3816.0186 11 3816.0189 www.florestasinteligentes.com.br comunicacao@florestasinteligentes.com.br Caso não queira mais receber este informativo, envie um e-mail, com assunto CANCELAR, para: comunicacao@florestasinteligentes.com.br

CRÉDITOS

Coordenação: Mônica C. Ribeiro Textos: Natália Mancio e Beatriz Cattel Editoração: Fábio Lopes

7


Semente 06