Page 8

M E I O A M B I E N T E

C u i d a n d o , e l e f i c a i n t e i r o .

P r e f á c i o Solo: um legado de milhões de anos A vida do homem sobre a terra e o desenvolvimento da humanidade estão intimamente ligados à relação que, desde o início, foi estabelecida com o uso do solo. Num primeiro momento foram as cavernas na rocha que abrigavam famílias inteiras. Depois, o homem que vivia da caça do que encontrava na superfície e abastecia de alimento as pessoas e, a partir do desenvolvimento da agricultura, vem a produção de alimentos de forma mais controlada e organizada, com o objetivo de suprir a mais básica das necessidades: a fome. Milhares de anos depois, aqui estamos nós, pisando na casca da Terra e ainda dependendo dela para praticamente tudo que fazemos. Ao longo desse tempo, em nome de diferentes objetivos como sobrevivência, progresso, pesquisa, enfim... demos à terra, ao solo, usos muitas vezes inadequados e, por isso, somos atingidos por suas consequências. O homem no campo, por exemplo, foi e continua sendo símbolo de abastecimento e de sobrevivência para os que habitam as cidades. Vínhamos num crescente de novas técnicas de cultivo e, de repente, percebemos que a intensificação da produção agrícola também resultou em alterações no ambiente rural e no planeta como um todo. Esse fato permitiu, na medida do possível, o retorno a práticas mais conservacionistas. Por outro lado, o crescimento atrativo das cidades provocou a redução do número de pessoas no campo, dedicadas à terra. Consequentemente, as cidades ficaram infladas, aglomeradas, exigiram e exigem planejamento constante. E o planejamento, sabemos agora, precisa ser tanto urbano, quanto rural, e, quando vindo do conhecimento, permitirá ações de conservação e melhor uso não apenas do solo, mas do macroambiente. Hoje somos conscientes de que o uso e a ocupação do solo devem ser pensados de forma global. A erosão na zona rural, por exemplo, resulta no assoreamento dos rios e ribeirões e intensifica as enchentes nas cidades. De outro modo, a ocupação inadequada das cidades prejudica a qualidade das águas dos rios e acaba por atrapalhar o desenvolvimento da agricultura e pecuária. Mais que nunca se confirma: o planejamento é a base para o desenvolvimento sustentável que resulta num meio ambiente equilibrado e em melhores condições para ser conservado. Afinal, não podemos nos esquecer que, apesar de hoje parecer abundante, o solo que demorou milhões de anos para ser formado, também é um recurso que se esgota e sua conservação é fundamental para a continuidade da vida no

8

cartilha_solo  

SOLO C u i d a n d o , e l e f i c a i n t e i r o C a r t i l h a s s é r i e Cartilha 3 C a r t i l h a s s é r i e M e i o A m b i e n t...

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you