Issuu on Google+


2

“O Espírito produz amor, alegria, paz, paciência, delicadeza, bondade, fidelidade” Gl 5:22

PALAVRA DO DIRETOR J. Franco - Diretor Arauto

A BÍBLIA NÃO DIZ QUE A NOSSA FÉ TEM QUE SER DO TAMANHO DE UM GRÃO DE MOSTARDA !

francoprof@gmail.com | francoprofe@yahoo.com.br | francoarauto@hotmail.com (55) 9674 7590 / 8131-9259

Valores Considero tudo como perda, comparado com a suprema grandeza do conhecimento de Cristo Jesus, meu Senhor. ( Fp 3.8)

Tem um ditado mundano muito usado, “ Cada um se vira como pode “ O Rei de Sodoma perdeu uma guerra e foi deportado com seus homens e suas riquezas. Depois apareceu Abrão e reverteu tudo. Até ai não houve muita diferença para o rei de Sodoma. Escapou das mãos de um guerreiro, mas caiu nas mãos de outro. Mas não deixava de ser uma chance. E o homem fez o que pode com ela – tratou de negociar com o vendedor; fique com os anéis e deixe-me os dedos. Acho que a proposta dele foi razoável e inteligente. Mas Abrão esnobou a oferta, pelo menos para si. Para os aliados até aceitou. Só ele mesmo não queria nada. Por que será ? Arrogância ? Orgulho ? Ora vamos ... Abrão não era tolo ! Não, não ... O motivo era outro. Ele acabará de ter um encontro extraordinário com aquele Rei Melquisedeque, que veio confirmar-lhe as bênçãos de Deus para sua vida. Na carta aos Hebreus (cap 7) compara Melquisedeque a JESUS, alguém que veio trazer-nos todas as riquezas de Deus, ou melhor, o próprio Deus. Abrão vinha desta experiência sublime e deve ter tido arrepios só de pensar em ficar em dívida com aquele Sodomense que, apesar de propor um negócio até correto, não era nem um pouco recomendável, e certamente incompatível com a vontade de Deus. Não é sem motivo que Sodoma adquiriu a fama que tem hoje. Ninguém gosta de sair de um bom banho e ir dire-

to para a lama, claro que há exceções, tem gente se vendendo por muito pouco, quase nada, trocando a SÃ DOUTRINA, que vem sendo ensinada com muito zelo, e obedecida por quase um século, por modas, inovações e o mundanismo para dentro não só da casa de Deus, mas permitindo contaminar muitos corações e mentes,usando meias verdades, por isso que suas vidas e ministérios só vão para trás em tudo. Na vida de Abrão aquele foi um grande momento. Se Abrão aceitasse aquela proposta nunca seria Abraão. Você que esta lendo este humilde Jornal. Já teve alguma experiência assim com Deus ? De recusar as ofertas tentadoras de homens com mentes mundanas, mas saber escolher em esperar nas promessas de Deus. Saiba que Ele esta com os olhos postos em você, tenha a total certeza que Jesus nos oferece riquezas espirituais tão grandes que diante da outras propostas, elas são resto, e resto não tem valor – e você tem um grande valor para Cristo. Ou você continua aborrecido porque o mundo (homem), afinal lhe prometeu e não lhe deu, lhe deve algo? Pode crer; não vale a pena correr atrás disso quando se tem vida nova em JESUS. É ELE que nos dá os recursos para fazer sua obra Evangelísticas, saúde, o que ELE prometeu vai nos dar, É SÓ ESPERAR. O MUNDO PROMETE RIQUEZA E FORNECE ESCRAVIDÃO. JESUS PEDE OBEDIENCIA E DÁ LIBERADE.

www.arautosantiago.com.br

JUNHO/2011

Nem no Evangelho de Mateus 17.20 , como também no Evangelho de Lucas

17.6, Jesus disse: “ Se tiverdes Fé DO TAMANHO de um grão de mostarda”, mas em ambas passagens Ele disse: “ Se tiverdes Fé COMO UM GRÃO de Mostarda”, o que é algo totalmente diferente. “Como um grão de mostarda” está referindo-se à qualidade do grão. Os melhores horticultores já tentaram, em vão HIDRIGAR o Grão de Mostarda e não conseguiram. Com as outras hortaliças isto é muito fácil. A Fé genuína é como a semente de Mostarda, que não pode ser mesclada com “ filosofias e vãs sutilezas”. Para Deus muitas vezes ELE olha a qualidade e não a quantidade !

O que significa ter fé como grão de mostarda?

Muitos não entendem o que Jesus quis dizer quando falou sobre ter fé como grão de mostarda; saem por aí dizendo que se você tivesse um “grãozinho” de fé já veria milagres acontecendo, e que se você não está experimentando nada, é porque não tem fé nenhuma. Mas o Mestre não seria incoerente, afirmando em um momento que uma pequenina fé como um grão de mostarda resolve tudo, para logo a seguir repreender seus discípulos por terem uma fé pequena. De modo algum! Então, o quê, de fato, Jesus estava ensinando? Vejamos o texto em que se encontra o registro destas suas palavras:“Disseram então os apóstolos ao Senhor: Aumenta-nos a fé. Respondeu o Senhor: Se tivésseis fé como um grão de mostarda, diríeis a esta amoreira: Desarraiga-te, e planta-te no mar; e ela vos obedeceria.” (Lucas 17.5,6)Tudo começou com um pedido dos apóstolos por uma fé maior. O interesse deles é pela questão do crescimento da fé. Jesus havia ensinado algo sobre a prática do perdão que lhes parecia impossível de se viver; então, como que dizendo que o nível de fé deles não alcançava este ensino, pedem mais fé para poder perdoar como o Senhor quer. E é exatamente nesta hora e contexto que Jesus lhes responde: “Se tiverdes fé como um grão de mostarda”… Repare que Ele não disse fé “do TAMANHO”, mas falou claramente: “COMO” (apesar de a NVI ter erroneamente traduzido este versículo desta forma). Na verdade o Senhor ensinava sobre a semelhança entre a fé e uma semente e não sobre o tamanho da fé.E que semelhança pode haver entre um e outro? Enxergue o paralelo que Jesus estabeleceu: os discípulos estão olhando para sua própria fé e vendo-a tão pequenina que não alcança o nível do ensino do Mestre; então reconhecem que sua pequena fé precisa crescer. Mas co-

mo fazer crescer a fé? Pedem a Jesus que faça sua fé aumentar, só que Ele não faz nada pela fé deles; Ele simplesmente ensina-os que a responsabilidade de aumentar a fé não era de Deus, mas deles mesmo! E então ensina-os como faze-lo: usando a lei de semeadura e ceifa.Se você tem um grão de mostarda, mas reconhece que ele não é suficiente para o que você precisa, e quer aumentar seu estoque de mostarda, o que deve fazer? Plantar para que possa colher mais. Toda semente plantada se multiplica; e se o plantio for se repetindo, a mostarda irá multiplicando-se! Assim é com a fé. Não importa se o que você tem é pouco, você pode aumentar, fazer crescer sua fé. Não adianta orar para que Cristo o faça, pois Ele não vai fazer; já não fez pelos apóstolos para ensinar que é responsabilidade nossa, e não fará por nós. Há orações que Deus jamais responderá, uma vez que já tenha dado toda instrução em sua Palavra para resolvermos o problema.Para que nossa fé cresça, temos que SEMEÁ-LA. E a forma pela qual se semeia a fé é mediante seu exercício; quando usamos a fé que temos em uma necessidade específica, e vemos a intervenção de Deus, colhemos mais fé. Pois à medida que a usamos, e vemos os resultados, ela se fortalece e assim vai crescendo até que possa chegar ao ponto de transportar não somente amoreiras, como também montes! Precisamos aprender a fazer crescer a nossa fé. Como diz a Escritura: “a justiça de Deus se revela de fé em fé” (Rm 1.17). Poderíamos exemplificar esta verdade dizendo que a vida de fé é como galgar uma escada, degrau após degrau. Há diferentes níveis de fé e devemos crescer neles. O Senhor Jesus mencionou os diferentes níveis de fé ao elogiar a “grande fé” de alguns (aquele centurião romano que tinha um servo enfermo e também aquela mulher cananéia cuja filha encontrava-se endemoninhada) e ao repreender a “pequena fé” de outros, como por exemplo, os próprios discípulos. Deus não quer que sua fé seja sempre pequena, mas que cresça. Há um crescimento na fé; a Bíblia diz que a fé dos tessalonicenses “crescia muitíssimo” (2 Ts 1.3). Hebreus 11 : 6 sem fé é impossível agradar a Deus, pois quem dele se aproxima precisa crer que ele existe e que recompensa aqueles que o buscam. Pb. Franco


JUNHO/2011

“Temer ao Deus Eterno é odiar o mal “ Pv. 8:13

3

O Pecado da incredulidade “ Porém um senhor, em cuja mão o rei se encostava, respondeu ao homem de Deus e disse: Eis que ainda que o Senhor fizesse janelas no céu, poder-se-ia fazer isso? E ele disse: Eis que o verás com os teus olhos, porém disso não comerás”. 2 Reis 7.2.

Um quadro espantoso diante do povo de Deus. Cerco, fome, um poderoso exército inimigo armado, desesperança, nenhuma perspectiva... Nesta hora o homem se confina nas suas limitações. Uma questão sem resposta. Uma barreira intransponível. Mas, de repente, aparece algo que fará a diferença. Deus tinha um profeta naquela terra. Seu nome era Eliseu. Deus já havia confirmado a sobejo seu brilhante ministério. Naquele momento o profeta de Deus proferiu uma profecia que aos olhos dos incrédulos parecia impossível. Isto sempre acontece. Sempre é maior o número dos que não crêem. Eliseu se dirigiu ao povo e ao rei e disse:“Ouvi a palavra do Senhor; assim diz o Senhor: Amanhã, quase a este tempo, haverá uma medida de farinha por um siclo, e duas medidas de cevada por um siclo, à porta de Samaria”. 2 Reis 7.1. Talvez querendo agradar ao rei, aquele homem em cujo braço o rei se apoiava, blasfemou de Deus, ridicularizou a profecia. Caracterizou o terrível e inominável pecado da incredulidade, quando afirmou que mesmo que Deus fizesse janelas no céu, nada aconteceria. O que ele e muitos outros incrédulos não imaginaram e até hoje os incrédulos não imaginam é que Deus faz o que bem lhe apraz, na hora e na realidade que ele quer. Aquilo que você talvez ache impossível, aquilo que parece tão difícil aos nossos olhos, mentes e corações, aí é o terreno onde Deus gos-

ta de trabalhar. Ele pode, de repente, mudar o quadro da sua existência, concedendo-lhe vitória, abrindo as portas financeiras, exaltando-lhe diante dos homens, curando uma enfermidade empedernida e o que é mais estranho e majestoso é que ele utiliza meios extravagantes, incomuns e excepcionais para cumprir seus gloriosos propósitos. Desta vez ele usou a escória humana, quatro leprosos, asquerosos, desprezados por todos. Eles que pensavam nada ter a perder, resolveram fazer uma incursão no arraial dos sírios. Vale a pena ler o relato: “E quatro homens leprosos estavam à entrada da porta, os quais disseram uns aos outros: Para que estaremos nós aqui até morrermos? Se dissermos: Entremos na cidade, há fome na cidade, e morreremos aí; e se ficarmos aqui, também morreremos. Vamos nós, pois, agora, e passemos para o arraial dos sírios; se nos deixarem viver, viveremos, e se nos matarem, tão-somente morreremos. E levantaram-se ao crepúsculo, para irem ao arraial dos sírios; e, chegando à entrada do arraial dos sírios, eis que não havia ali ninguém. Porque o Senhor fizera ouvir no arraial dos sírios ruído de carros e ruído de cavalos, como o ruído de um grande exército; de maneira que disseram uns aos outros: Eis que o rei de Israel alugou contra nós os reis dos heteus e os reis dos egípcios, para virem contra nós. Por isso se levantaram, e fugiram no crepúsculo, e

deixaram as suas tendas, os seus cavalos, os seus jumentos e o arraial como estava; e fugiram para salvarem a sua vida. Chegando, pois, estes leprosos à entrada do arraial, entraram numa tenda, e comeram, beberam e tomaram dali prata, ouro e roupas, e foram e os esconderam; então voltaram, e entraram em outra tenda, e dali também tomaram alguma coisa e a esconderam. Então disseram uns para os outros: Não fazemos bem; este dia é dia de boas novas, e nos calamos; se esperarmos até à luz da manhã, algum mal nos sobrevirá; por isso agora vamos, e o anunciaremos à casa do rei. Vieram, pois, e bradaram aos porteiros da cidade, e lhes anunciaram, dizendo: Fomos ao arraial dos sírios e eis que lá não havia ninguém, nem voz de homem, porém só cavalos atados, jumentos atados, e as tendas como estavam. E chamaram os porteiros, e o anunciaram dentro da casa do rei. E o rei se levantou de noite, e disse a seus servos: Agora vos farei saber o que é que os sírios nos fizeram; bem sabem eles que esfaimados estamos, pelo que saíram do arraial, a esconder-se pelo campo, dizendo: Quando saírem da cidade, então os tomaremos vivos, e entraremos na cidade. Então um dos seus servos respondeu e disse: Tomem-se, pois, cinco dos cavalos que restam aqui dentro (eis que são como toda a multidão dos israelitas que ficaram aqui; e eis que são como toda a multidão dos

israelitas que já pereceram) e enviemo-los, e vejamos. Tomaram, pois, dois cavalos de carro; e o rei os enviou com mensageiros após o exército dos sírios, dizendo: Ide, e vede. E foram após eles até ao Jordão, e eis que todo o caminho estava cheio de roupas e de aviamentos que os sírios, apressando-se, lançaram fora; e voltaram os mensageiros e o anunciaram ao rei. Então saiu o povo, e saqueou o arraial dos sírios; e havia uma medida de farinha por um siclo, e duas medidas de cevada por um siclo, conforme a palavra do Senhor. E pusera o rei à porta o senhor em cuja mão se encostava; e o povo o atropelou na porta, e morreu, como falara o homem de Deus, o que falou quando o rei descera a ele. Porque assim sucedeu como o homem de Deus falara ao rei dizendo: Amanhã, quase a este tempo, haverá duas medidas de cevada por um siclo, e uma medida de farinha por um siclo, à porta de Samaria. E aquele senhor respondeu ao homem de Deus, e disse: Eis que ainda que o Senhor fizesse janelas no céu poderia isso suceder? E ele disse: Eis que o verás com os teus olhos, porém dali não comerás. E assim lhe sucedeu, porque o povo o atropelou à porta, e morreu”. 2 Reis 7.3-20. A incredulidade é irmã gêmea do pecado. Um abençoado pregador norte-americano afirmou: só existe um peca-

do na terra, a incredulidade. Por que ele afirmou isto? Porque quem crê não ousa cometer alguma coisa contra Deus. Há quem afirme: “eu não creio em profecias pessoais”. Acho isto estranho porque a Bíblia está cheia de profecias pessoais. Da minha parte, eu creio em profecias pessoais. Já ouvi várias delas que se cumpriram à risca. Isto me trouxe muita alegria ao coração e uma certeza cada vez maior que eu não estou em uma saga de brincadeiras e experiências naturais, humanas. Estou numa jornada sobrenatural, num relacionamento com o criador de todo o universo. Minha convivência é com o Pai, o Filho e o Espírito Santo e com os espíritos dos justos aperfeiçoados e com muitos milhares de anjos. Quando cremos sentimos a responsabilidade. Descobrimos que não estamos em uma aventura qualquer. Somos companheiros virtuais dos patriarcas, dos profetas, dos operadores de sinais, prodígios e maravilhas, somos companheiros das hostes celestiais, somos co-herdeiros com Cristo e somos da família de Deus. Que o Senhor vos livre, amados irmãos, do terrível pecado da incredulidade. Heb 10:39 - Nós, porém, não somos daqueles que se retiram para a perdição, mas daqueles que crêem para a conservação da alma.


4

“Se Deus está do nosso lado, quem nos vencerá?” Rm 8:31

JUNHO /2011

SICREDI Vale do Jaguari RS apresenta 50% de crescimento em seus resultados Mais de três mil e quinhentos associados e convidados participaram do Processo Assemblear do Sicredi Vale do Jaguari. Durante o mês de abril foram realizadas oito reuniões de pré-assembleias nos municípios da área de atuação. A Assembleia Geral Ordinária, realizada em Santiago no dia 15 de abril, contou com a participação de mais de 600 associados, que aprovaram a prestação de contas relativa ao exercício de 2010, a destinação das sobras da cooperativa e a eleição dos componentes do conselho de administração e fiscal. O Processo Assemblear é uma parte fundamental no funcionamento de uma cooperativa, que tem por natureza a missão de ser transparente quanto aos seus projetos e consultar associados sobre suas futuras ações. Neste ato foram eleitos para a gestão 2011-2015, o presidente Armindo Bochi e o vice-presidente Paulo Roberto Trevisan Noal. A representatividade do diretor-presidente, que já vem à frente do conselho de administração há trinta anos, gerindo com muita transparência pôde ser comprovada através do crescimento sustentável da cooperativa.

O presidente Armindo Bochi destacou a evolução do resultado da cooperativa, “quanto maior a utilização dos produtos e dos serviços, maior será a possibilidade de liberar crédito para financiar os projetos de nossos associados e agregar renda às suas atividades; nosso resultado só foi possível porque os associados acreditaram no Sicredi”, destacou Bochi. Todos os encontros com os associados também foram oportunidades para apresentação da nova campanha Força Premiada Sicredi que iniciou no dia 11 de abril e contará com sorteios de prêmios para toda região e brindes instantâneos. Além do planejamento da cooperativa para 2011, os participantes puderam acompanhar os resultados obtidos com o Cartão Sicredi, produto de bandeira própria do Sistema implantado em 2010 e que vem obtendo grande sucesso. Bochi lançou o desafio aos associados no comprometimento do cumprimento do planejamento das unidades proposto para 2011. Na ocasião também foram solicitados aos associados indicações de novos sócios, na busca de aumentar o quadro social da cooperativa e conseqüen-

temente sustentar o crescimento com solidez que vem sendo apresentado. As reuniões na área de ação da Vale do Jaguari , que contaram inclusive com espaço lúdico e de entretenimento para as crianças,tiveram início no dia 06 de abril em Capão do Cipó, seguindo nos dias 07 e 08 nas cidades de Itacurubi, Unistalda e Jaguari, nos dias 11, 12, 13 e 14 nos municípios de São Francisco de As-

sis, Mata, São Vicente do Sul e Nova Esperança do Sul, respectivamente, com a presença efetiva de mais de dois mil e novecentos participantes . Sicredi. Mais que donos, juntos, somos uma grande força. Joiza Broll Rossi Assessora de Comunicação Sureg do Pampa gaúcho - Central SICREDI Sul RS 55.3421.9101


JUNHO/2011

“Os que confiam no Deus Eterno são protegidos pelo seu amor.” Sl 32:10

Honra teu Pai e tua Mãe “ Honra teu pai e tua mãe, a fim de que tenhas vida longa na terra que o Senhor, o teu Deus, te dá.” Êxodo 20:12

Um versículo com grande promessa, bem conhecido, honrar os pais, em todas as idades, é algo que infelizmente parece estar caindo em desuso nos dias de hoje. Não foi por acaso que escolhi o dia das mães para falar sobre este tema. É frequente ler, escutar comentários e até presenciar em visitas, que filhos que não querem cuidar de seus pais idosos. Para isto, buscam uma série de justificativas que racionalizem isto, atribuem a responsabilidade a outros, limitam-se a apenas contribuir financeiramente com os cuidados, porém, deixam algo importante de lado: o carinho para com seus pais. Honrar pai e mãe não se resume a arcar com as necessidades financeiras destes, ou mesmo contratar um bom cuidador. Honrar, numa definição de dicionário significa, dentre outras explicações, respeitar. E o respeito é algo que deve ser construído ao longo da vida. É hipocrisia cobrar que filhos adultos respeitem seus pais idosos se não houve respeito enquanto eram crianças e adolescentes. O respeito de constrói a partir das relações familiares

– os pais precisam ensinar os filhos a respeitarem os outros desde tenra idade, além de também se darem ao respeito. O que vemos em muitas famílias é que isto não acontece, portanto, fica difícil cobrar respeito dos filhos quando os pais já estão idosos. Que pai idoso vai esperar ser respeitado pelo filho se, enquanto jovem, debochava de idosos na presença dos filhos? As crianças aprendem pelo exemplo, e em tenra idade, seus pais são seus verdadeiros heróis, em quem os filhos querem sempre se espelhar. Os filhos que realmente honram e respeitam seus pais não hesitam em cuidar deles quando os mesmos estão idosos ou doentes. Inicialmente, eles sentem o senso de retribuição por aqueles que cuidaram deles enquanto crianças, e mostravam dedicação e respeito. Assim, não se preocupam apenas com a sobrevida dos seus pais. Desejam sim, dar o melhor para eles, a exemplo do que seus pais fizeram consigo enquanto crianças. Independente de orientação religiosa, mas se todos os filhos honrassem seus pais, amando-os incondicional-

mente, não seria necessária a criação de leis de proteção ao idoso. Também não existiriam tantos conflitos familiares emergentes do “jogo de empurra” de quem irá cuidar da mamãe doente ou do papai dependente. Não existiria violência física ou psicológica. Não existiriam tantos casos de abandono de idosos. Numa sociedade marcada pelo consumo, essa preocupação dos filhos em apenas pagar pelos cuidados ou pela sobrevivência dos pais idosos reflete uma cruel realidade, em que o dinheiro fala mais alto que o afeto entre filhos e pais. Cabe a nós fazermos esta mudança de paradigma, colocando o amor, a família e os cuidados para falar mais alto. Já passou a data comemorativa, mas não é tarde para desejar; um feliz dia das mães a todas as mães idosas, em especial àquelas que não receberam o afeto dos filhos, ou que ganharam apenas presentes, mas nenhum carinho.

CUIDADOS E RESPEITO Veja como ajudar sem anular a autonomia e autoestima do idoso •Observe e trate de descobrir tudo o que ele pode fazer sozinho. •Não faça por ele nada que ele possa fazer por conta própria. •Ajude somente no que for necessário. •Ajude-o a começar uma tarefa. •Mantenha a rotina, sempre que for possível. •Considere as preferências do idoso. •Procure evitar mudanças bruscas no ambiente. •Considere a segurança, mas pense também na autonomia. •Adapte a casa para facilitar a locomoção do idoso pelos cômodos. •Dê a ele a oportunidade de exercitar suas capacidades. •Respeite a intimidade do idoso.

Pb Franco

5

Os dez mandamentos do amor ao idoso I – Deixa-o falar - Porque do passado ele tem muito a contar. Coisas verdadeiras e outras nem tanto, mas todas úteis aos espíritos ainda em formação. II – Deixa-o vencer nas discussões - E não fiques a lembrar a todo instante que suas idéias estão superadas. Ele precisa sentir-se seguro de si mesmo. III – Deixa-o visitar seus velhos amigos - entreter-se com seus camaradas, porque é dessa maneira que ele consegue reviver os tempos idos. IV – Deixa-o contar histórias demoradas - ou, muitas vezes, repetidas, porque ele precisa provar a si mesmo que os outros gostam de sua companhia. V – Deixa-o viver entre as coisas que amou - e que sempre recorda, porque ele já sofre ao sentir que, aos poucos, vai sendo abandonado pela vida. VI – Deixa-o reclamar, mesmo quando está sem razão – porque todo ancião, tem direito, como as crianças, à tolerância e à compreensão. VII – Deixa-o viajar em teu carro – quando saíres de férias ou nos fins de semana, porque sentirás remorso, se algum tempo depois ele já não estiver aqui para fazer-lhe companhia. VIII – Deixa-o envelhecer com o mesmo paciente afeto - com que assistes aos teus filhos crescerem, porque em ambos os casos estarás, demonstrando o mesmo sentimento de amor e proteção. IX – Ore, leia a Bíblia junto com ele - medite em algum texto que venha trazer-lhe paz e confiança, faça-o meditar na vida Eterna, que há uma nova morada que o Senhor Jesus esta nos preparando. X – Deixa-o morrer – entre braços poderosos e amigos, familiares, porque o amor dos irmãos é o melhor sinal do amor de JESUS que está no céu.


6

JUNHO /2011

“Ele ouvirá o seu povo abandonado e escutará as suas orações.” Sl 102:17

Recebemos a visita do Pr. Enoque de São Luiz Gonzaga, junto com ele dois Missionários que trabalham no Paraguai.

Palavra do Pastor

Pastor Presidente: Almarino M. da Costa

A BÍBLIA O LIVRO DE DEUS A Bíblia é considerada como uma composição literária é o mais notável livro que o mundo tem visto. Livro antiguíssimo contém uma série de acontecimentos do mais vivo interesse. A história da sua influencia é a história da civilização. As melhores instituições e os melhores homens têm testemunhado o poder das escrituras como sendo um instrumento de luz e de santidade, homens da parte de Deus movidos pelo Espírito Santo, falaram e registraram a revelação do único Deus verdadeiro e a Jesus Cristo a quem ele enviou, por isso a Bíblia tem os mais fortes direitos da nossa atenção e profundo respeito. Assim sendo esse majestoso Edifício da verdade divina não deve somente ser contemplado como meros espectadores desta tão bela obra, não deve ser observada somente por fora, mas por dentro para que possamos crer e obedecer na íntima comunhão e obediência. Os homens gozam dos seus tesouros, privilégios apenas aos humildes e aos de alma caridosa. A Bíblia é o mapa através do qual

os homens encontraram a entrada dos mananciais da Salvação, é, a Bíblia o Livro de Deus , o Livro por excelência. È a Bíblia parte integrante da fé evangélica, a convicção de que a Igreja nada pode acrescentar a Bíblia e todas as suas doutrinas devem ser testadas pela sua fidelidade as Escrituras. Pois cremos que esta nunca se contra diz. O Apóstolo Paulo escrevendo aos Gálatas que a liberdade é limitada pelo Amor (Gl 5. 13-15) e assim Paulo traça um paralelo entre as obras da carne e o fruto do Espírito, orientado os homens a andar no Espírito, para não satisfazer à conscupiciência da carne (v/16) por que a carne milita contra o Espírito, e o Espírito contra a carne, porque são opostos entre si. (Gl 5.17) As obras da carne são conhecidas: Feitiçaria, Inimizades, Porfias, Iras, Discórdias, Dissensões, Invejas, Idolatria, Bebedices, Glutonaria, e coisas semelhantes a estas, a respeito das invejas eu vos declaro, como já outrora vos preveni, que não herdarão o Reino de Deus os que tais coisas praticam ( Gl 5.19-21)

ANIVERSÁRIANTES Feliz aniversário Feliz aniversário irmão Marcos

Sarinha

Feliz aniversário

Feliz aniversário

Pr. Dorvalino

Irmão Claudio Flores


JUNHO /2011

7

“Ajudem uns aos outros e assim estarão obedecendo à lei de Cristo” Gl 6:2

Pronto Socorro Espiritual Homenageou o Dia das Mães

Bº Missões

Santa Ceia – Sede

20º Encontro Circulo de Oração - 15º Aniversário do Coral Maranata - Setor ITU


8

“Mas o Senhor é fiel. Ele fará que vocês sejam fortes e os guardará do diabo.” II Ts 3:3

JUNHO/2011

A Igreja verdadeiramente é Missionária ATOS 13.1-3 “ Havia na igreja de Antioquia profetas e mestres: Barnabé, Simeão, por sobrenome Níger, Lúcio de Cirene, Manaém, colaço de Herodes, o tetrarca, e Saulo. E, servindo eles ao Senhor e jejuando, disse o Espírito Santo: Separai-me, agora, Barnabé e Saulo para obra a que os tenho chamado. Então, jejuando, e orando, e impondo sobre eles as mãos, os despediram. ” Em Atos 1.8 vemos a Igreja recebendo do próprio Senhor Jesus uma instrução quanto a sua missão sobre a face da terra (a missio eclesia). Essa missão nada mais é do que pregar o Evangelho do Senhor Jesus a toda criatura em todo tempo e lugar (MT 28.18-20), começando onde ela está. Com isso percebemos que pregar o evangelho não é missão de um ou outro indivíduo, mas de toda Igreja de Jesus Cristo. Contudo devemos lembrar também que a igreja não é missionária simplesmente por mandar alguns vinténs para um e outro missionário que está lá do outro lado do mundo. Ela é missionária quando tem a mesma postura da igreja de Antioquia, como nos é apresentado no texto de Atos 13.1-3. Diante disso a proposta para o momento é aprender, a luz desse bom exemplo, qual é a postura da igreja verdadeiramente missionária, ou seja, da igreja segundo a vontade de Deus. Vejamos então qual é a verdadeira igreja missionária: 1º- É aquela que trabalha e se consagra ao Senhor Vimos que a igreja de Antioquia entendeu que sua missão começava onde ela estava inserida, por isso a partir da liderança ela se dispõe ao trabalho voluntário para glória do Senhor e crescimento de seu Reino. É notável também que essa igreja se dispunha ao trabalho, mas sem deixar de buscar ao Senhor, sem deixar de se consagrar a Ele. “E, servindo eles ao Senhor e jejuando” V.2A. A igreja missionária trabalha onde está para o crescimento do Reino em total dedicação ao seu Deus. 2º- É aquela que está atenta a direção de Deus Além de ser disposta ao trabalho e consagrada, conseqüentemente a igreja de Antioquia parava para ouvir a voz e a direção

de Deus por meio de seu Santo Espírito. Um grupo não dirigido pelo Espírito Santo pode ser tudo menos igreja, muito menos igreja missionária. A igreja não pode andar debaixo da limitada visão e direção humana (At 4.19), mas da perfeita vontade de Deus (Rm 12.2). Igreja dirigida por Deus é realmente igreja missionária. “disse o Espírito Santo: Separai-me, agora, Barnabé e Saulo para obra a que os tenho chamado” V.2B 3º- É aquela que reconhece e envia os chamados A igreja de Antioquia não enterrava vocações e nem oprimia os chamados pelo Senhor. Ao contrário ela procurou ser um instrumento nas mãos de Deus, reconhecendo e enviando missionários que muito contribuíram na evangelização do mundo antigo. “e impondo sobre eles as mãos, os despediram” V.3. A igreja deve sempre reconhecer e enviar com todo apóio possível aqueles a quem Deus chamou para a dianteira na obra missionária. Nunca enterrar talentos, mas descobri-los e proporcionar o seu uso para glória de Deus. Olhando para nós como igreja do Senhor nos dias atuais, devemos nos perguntar diante do que foi tratado. A nossa postura e ações são de uma igreja verdadeiramente missionária? Como igreja temos trabalhado onde estamos com consagração ao Senhor? Temos andado sob a direção do Espírito Santo? Temos ainda reconhecido e enviado com apoio aqueles que o próprio Deus tem chamado? Meditemos nessas questões, e se não temos tido, que passemos a ter uma postura de uma igreja verdadeiramente missionária.É bem verdade a frase que o nosso Pastor Vice – Presidente e Diretor de Missões costuma usar: “ Igreja sem Missão, não é Igreja. “


JUNHO /2011

“Toda a prata e todo o ouro do mundo são meus, diz o Deus Todo-poderoso.” Ag 2:8

9

Entrega dos Diplomas do Curso Bíblico para Obreiros Na Segunda-feira, dia 23 de maio foi realizado na sede da Igreja Assembléia de Deus a entrega dos Diplomas referente ao Curso Bíblico para Obreiros, Ministrado pelo Ev. Airton C. de Andrade da cidade de Santa Rosa, foi um Curso importantíssimo ao quadro de Obreiros, também na cidade de Nova Esperança do Sul o mesmo Curso foi Ministrado com êxito. Depois foi servido um jantar festivo, onde todos se alegraram, pois como diz nosso Pastor Presidente; “ Até aqui nos ajudou o Senhor “

Av. Aparício Maríense, 83 (55) 3251 .2161 /9964 6577 www.fiorenzaveiculos.com.br


10

“Ele explica mistérios e segredos e conhece o que está escondido.” Dn 2:22

JUNHO/2011

O DESAFIO DE RESTAURAR VALORES CRISTÃOS NA FAMÍLIA... ...ACENDENDO A CANDEIA: a candeia era uma “lâmpada formada por um recipiente de barro ou de folha, munida de um bico pelo qual passa a extremidade de um pavio, que se enche com óleo para queimar”. Talvez a figura mais próxima de nós seja a lamparina de querosene, ainda usada em lugares onde não há eletricidade. A candeia era a “lâmpada” usada na época de Jesus. A candeia, por emitir luz, metaforicamente representa a Palavra de Deus, que é a luz da vida. A falta dessa luz é causa de erros, pois Jesus mesmo disse “Errais, não conhecendo as Escrituras, nem o poder de Deus” (Mt 22.29). Para resgatar o “valor” perdido a mulher teve que acender a luz, sem a qual ficaria praticamente impossível a busca. A Palavra (revelação) de Deus, personificada em Jesus (“Eu sou a luz do mundo” – Jo 5.12) é indispensável como referência para a vida. São os ensinos de Jesus que dão luz para os que buscam encontrar a Verdade. Quem segue Seus ensinos “não tropeça, porque vê a luz deste mundo” (Jo 11.9). Tais ensinos trazem valores que precisamos vivenciar também em nossos lares. Se em seu lar estes valores estão perdidos, somente com a Luz de Jesus poderão ser restaurados. Acenda a candeia! USANDO A VASSOURA: a casa da mulher estava suja, e as sujeiras poderiam ocultar a moeda que procurava, sendo então necessário varrer e vasculhar tudo cuidadosamente. Não sabemos como a sujeira penetrou naquela casa, mas, normalmente, ela entra pelas janelas, portas, e sem ser convidada. Ela se acumula nos cantos, em baixo dos móveis e tapetes e se espalha por toda a casa. Em ter-

mos espirituais ele entra por meio dos olhos, ouvidos, sentimentos, por janelas e portas da mente e do coração; pela TV e por influências maléficas de pessoas sem o temor de Deus com as quais convivemos. Essa sujeira se acumula sobre valores que vão se perdendo aos poucos. Sempre digo que o diabo impõe seus (des)valores gradativamente, sorrateiramente, de forma muito sutil. Depois da Luz da compreensão espiritual, percebe-se a necessidade da limpeza. Por onde começar? (1) varra da sua mente o conceito de que “isso não tem nada a ver”, pois ele é a porta principal de entrada de tudo aquilo que não presta e atrapalha a sua vida. Esta frase representa a filosofia de vida

de quem não quer compromisso com Deus e se dispõe a aceitar o domínio do pecado em sua vida; (2) varra de sua mente todos os conceitos contrários à Palavra de Deus. Este é um tempo em que a sociedade transforma o bem em mal e o mal em bem, o certo em errado e o errado em certo, a justiça em injustiça e a injustiça em justiça... os conceitos da “nova moralidade” conflitam com os ensinos da Palavra de Deus e não podem ser tolerados por quem quer seguir a Cristo. Portanto, se há em sua mente algum pensamento, alguma crença, filosofia ou “achismo” que conflita com os valores do evangelho, precisa ser urgentemente varrido! Esta é uma faxina que não pode esperar!

A Presidenta Dilma cede aos Evangélicos ! Brasília, 25 mai (EFE).- A presidente Dilma Rousseff determinou nesta quarta-feira a suspensão da elaboração do “kit anti-homofobia”, um material sobre a homossexualidade e o combate à homofobia que seria distribuído em escolas públicas e havia gerado protestos de grupos religiosos. A polêmica sobre esse material cresceu nos últimos dias, sobretudo depois que o Supremo Tribunal Federal decidiu que a união civil entre duas pessoas do mesmo sexo é equivalente à união heterossexual perante a lei. Grupos católicos e evangélicos criticaram a decisão judicial e alertaram sobre projetos que, segundo afirmaram, pretendiam “induzir” os adolescentes que estudam em

escolas públicas à homossexualidade. Na quinta-feira passada o ministro da Educação, Fernando Haddad teve reunião com parlamentares da bancada evangélica e disse que a pasta não fará mudanças no material que compõe os kits de combate a homofobia. Porém, nessa quarta-feira o ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Gilberto Carvalho, disse que o governo entendeu que “seria prudente não editar esse material”. Carvalho explicou que Dilma tomou sua decisão após conversar sobre o assunto com parlamentares de diversas religiões que criticaram o projeto. O material estava sendo elaborado por empresas contratadas pelo Ministério da Educação (MEC) e seria

distribuído ao final de cursos sobre direitos humanos e minorias que devem ser ministrados para alunos do Ensino Médio de escolas públicas. Segundo o MEC havia antecipado, o material que estava em preparação incluía vídeos que mostravam como o amor surgia entre dois meninos ou entre duas meninas, além de depoimentos de travestis e transexuais sobre suas vidas e relações amorosas. Carvalho disse que, após conversar nesta quarta-feira com os parlamentares que se opõem ao projeto, Dilma decidiu ainda que “daqui para frente todo material que versar sobre costumes será feito a partir de consultas mais amplas à sociedade”.

(3) varra de seu coração todo e qualquer sentimento contrário aos princípios do evangelho. Sentimentos destrutivos não são apenas o ódio, a inveja, a cobiça etc., existem outros que você precisa reconhecer; (4) varra de sua vida a simpatia por coisas pecaminosas. Ilustração: um mal hábito que tenho é o de guardar papéis que acho que podem servir no futuro, mas que ficam lá nas gavetas e prateleiras por anos, até que percebo sua inutilidade e então faço, de vez em quando, uma faxina. Jogo fora cartas, jornais, revistas, folhas impressas de coisas que na verdade só ocuparam espaço e não serviram para nada. Vamos exemplificar: (a) tem gente que sabe que as telenovelas trazem grande malefício, mas não conseguem abandonar o vício; (b) ainda falando sobre as novelas, que falta de valorização pessoas perderem seu tempo olhando, sendo escravos, de tantas mentiras; que muita gente toma partido por uma esposa, ou esposo com seu adultério, ou por um caso homossexual, ou por um bandido com cara de mocinho (…). Muitos se alegram, vibram e até choram com cenas e histórias que conflitam com os valores cristãos; (c) a pornografia; (d) palavreado “mundano”; (e) vícios como “beber socialmente”. Passei por uma igreja na qual havia um membro que fumava escondido; (f) coisas consideradas como “pecadinhos”; (g) apatia e omissão diante de realidades que normalmente causariam indignação ao crente; (…). Quem tem simpatia pelo pecado está pecando. Pecado não se tolera, se erradica!


JUNHO /2011

11

“Louvado seja o Senhor, que dia a dia leva as nossas cargas” Sl 68:20

PáginadaMulher por Quésia Vieira Participe da nossa página através do e-mail paginadamulher@hotmail.com Mande sua opinião, sugestões de matérias. Esta página é sua!

ENCHEI-VOS DO ESPÍRITO! O Espírito Santo é o agente da salvação. Nisto Ele convence-nos do pecado (Jo 16.7,8), revela-nos a verdade a respeito de Jesus (Jo 14.16,26), realiza o novo nascimento (Jo 3.3-6), e faz-nos membros do corpo de Cristo (1Co 12.13). Na conversão, nós, crendo em Cristo, recebemos o Espírito Santo (Jo 3.3-6; 20.22) e nos tornamos co-participantes da natureza divina. O Espírito é o agente da nossa santificação. Na conversão, o Espírito passa a habitar no crente, que começa a viver sob sua influência santificadora (Rm 8.9; 1Co 6.19). Ao habitar em nós. Ele nos santifica, isto é, purifica, dirige e leva-nos a uma vida santa, libertando-nos da escravidão do pecado (Rm 8.2-4; Gl 5.16,17). Ele testifica que somos filhos de Deus (Rm 8.16), ajuda-nos na adoração a Deus (At 10.45,46; Rm 8.26,27) e na nossa vida de oração, e intercede por nós quando clamamos a Deus (Rm 8.26,27). Ele produz em nós as qualidades do caráter de Cristo, que O glorificam (Gl 5.22,23;  1Pe 1.2). Ele é quem nos guia em toda a verdade (Jo 16.13; 14.26; 1Co 2.10-16) e continuamente, nos comunica o amor de Deus (Rm 5.5), nos alegra, consola e ajuda (Jo 14.16; 1Ts 1.6). (c)

“E qualquer coisa que lhe pedirmos, dele a receberemos, porque guardamos os seus mandamentos, e fazemos o que é agradável a sua vista.” 1ª João 3:22

PECADOS PARA MORTE ? Mariana Santos de Lima – Entre Ijuis – RS pergunta: Eu tenho uma dúvida em 1 João 5.16 e 17. Não entendi o que é pecado para morte. Será que o senhor poderia me explicar? Obrigada. Arauto responde: A Paz do Senhor,Mariana! Na Bíblia são mencionados os pecados que são para morte e os que não são para morte. Todo pecado é transgressão diante de Deus, mas nem todo pecado é igual aos olhos de Deus. O pecado tem graduação, como se vê nas seguintes expressões bíblicas: “grande pecado” (Êx 32.30,31; 1 Sm 2.17; Sl 25.11; Am 5.12); “maior pecado” (Jo 19.11); “muito grande pecado” (1 Sm 2.17; 2 Sm 24.10 com 1 Cr 21.8,17); “muitos pecados” (Lc 7.47); “multidão de pecados” e “multiplicar pecados” (Ez 16.51; Os 13.2; Tg 5.20). O pecado para morte (1 Jo 5.16), dependendo de sua graduação, traz como conseqüências: sofrimentos, morte espiritual, morte física e até perdição eterna. São, na verdade, tipos de pecado que levam o seu praticante à morte física prematura, como: desobediência deliberada (1 Rs 13.26); incesto (1 Co 5.5); murmuração (1 Co 10.5); profanação (1 Co 11.29-32); desvio (Jr 16.5,6); tentar a Deus (Nm 14.29,32,35; 18.22; 27.12-14); falsidade (At 5.10); rebeldia, não a momentânea, mas como estado (Ef 6.3), etc. Esse tipo de pecado, como um estado, envolve transgressão e desobediência deliberadas, continuadas, conscientes. Os praticantes desse tipo de pecado estão mortos espiritualmente e somente poderão receber a vida caso se arrependam de verdade. E o verdadeiro arrependimento envolve intelecto, sentimento e vontade. O arrependimento de Judas, por exemplo, foi incompleto, posto que envolveu apenas a parte sentimental e possivelmente a intelectual, não resultando em ação, como no caso de Pedro. Na parábola dos dois filhos (Lc 15) vemos que o filho pródigo teve um arrependimento completo. Quanto ao que diz a Palavra de Deus sobre não orar pelos que pecam para a morte (1 Jo 5.17), isso não quer dizer que não devamos interceder por essas pessoas — pois o crente deve orar até pelos seus inimigos (Mt 5.44; Sl 109.4) —, mas somente que não haverá certeza de uma resposta. Isso porque o Senhor respeita o livre-arbítrio (2 Cr 15.2; 26.5; 1 Sm 2.30). Vale ressaltar que qualquer pecado, mesmo perdoado, não nos exime dos seus maus efeitos, das suas conseqüências; do seu castigo aqui (Sl 99.8; Nm 14.19-23). O perdão de Deus nos exime da condenação como filhos de Deus, porém o castigo aqui tem a ver com o nosso aprendizado espiritual aqui; há crentes que só aprendem “apanhando”. E mais: o tempo não apaga, não desfaz o pecado. Lembra-se da atitude do copeiro que teve o sonho interpretado por José? “Então, falou o copeiro-mor a Faraó, dizendo: Dos meus pecados me lembro hoje” (Gn 41.9). Medite também em 2 Coríntios 12.21. A paz do Senhor! Pb. Franco

A mulher virtuosa “fala com sabedoria e procede bondade da sua língua.” (Pv. 31:26)

MULHERES DO CENTENÁRIO

FRIDA VINGREN - uma liderança feminina pioneira A atuação dessa extraordinária mulher, foi de grande importância para a consolidação da Assembléia de Deus no Brasil. Frida nasceu em junho de 1891, no norte da Suécia, era de uma família de crentes luteranos. Formou-se em Enfermagem chegando a ser chefe da enfermaria do hospital onde trabalhava. Tornou-se membro da Igreja Filadélfia de Estocolmo, onde foi batizada nas águas pelo pastor Lewi Pethrus, em 24 de janeiro de 1917. Neste mesmo ano recebeu o batismo com o Espírito Santo e o dom de profecia e se sentiu vocacionada para a obra missionária sendo enviada pelo pastor Pethrus para o campo missionário brasileiro e, chegando a Belém/ Pará, se casou Gunnar Vingren em 16 de outubro de 1917. Depois de muitos anos no Pará, a família Vingren ruma para o Rio de Janeiro, onde Frida desenvolveu grandes atividades evangelísticas, abrindo grandes frentes de trabalho. As atividades de assistência social, círculos de oração e grupos de visitas eram de sua responsabilidade. Também exercia a função de docência nas classes de Escola Dominical e ministrava Estudos Bíblicos. Era responsável – no inicio da obra no Rio de Janeiro – pela leitura

devocional nas aberturas dos cultos, pela execução musical dos hinos – ela era organista e tocava violão – e, quando Gunnar Vingren se ausentava da Igreja em visita ao campo missionário, Frida substituía-o pregando e dirigindo os cultos e trabalhos oficiais. Ela pregava e dirigia os cultos nos pontos de pregação da AD no Rio de Janeiro, em praças públicas e áreas abertas. Os cultos ao ar-livre promovidos no Largo da Lapa, na Praça da Bandeira, na Praça Onze e na Estação Central eram dirigidos por Frida, tendo Paulo Leivas Macalão como seu auxiliar direto. Articulou-se como escritora de diversas matérias nos jornais oficiais da AD, como os jornais Boa Semente, O Som Alegre e Mensageiro da Paz. Foi também comentarista das Lições Bíblicas de Escola Dominical na década de 1930. Além de excelente escritora, Frida sempre se dedicou à música. Cantava, tocava órgão, violão e compunha hinos de grande valor espiritual. Vinte e três hinos da Harpa Cristã são de sua autoria. Frida Vingren foi, juntamente com seu marido, a principal líder da Igreja entre 1920 e 1932, fazendo a obra de Deus com carinho e inteira dedicação.

SAÚDE DA MULHER... Menopausa designa o período fisiológico que se caracteriza pelo encerramento dos ciclos menstruais e ovulatórios. Inicia-se com idade variável, mas normalmente entre os 45 e 50 anos. Afirma-se que uma mulher esteja na menopausa quando a mesma apresenta ausência de ciclos menstruais há mais de um ano. O termo menopausa vem do grego mēn (mês) e paûsis (interrupção, pausa) - numa clara referência à interrupção do ciclo menstrual. A menopausa acontece quando os ovários cessam a produção de estrógenos, ao passo em que a capacidade reprodutiva diminui. Como o organismo naturalmente adapta-se aos níveis variáveis dos hormônios, vão surgindo em graus variados sintomas circulatórios como ondas de calor e pal-

pitações, sintomas psicológicos, como aumento da depressão, ansiedade, irritabilidade, variações de humor e falta de concentração. Tecnicamente, a menopausa reporta à cessação do ciclo menstrual; considerando-se que esta redução dá-se num processo gradual, que leva normalmente cerca de um ano – é chamada por Climatério. A menopausa é um estágio natural da vida, não uma doença ou disfunção, e desta maneira não necessita automaticamente de nenhum tipo de tratamento. No entanto, quando os efeitos corporais são severos e prejudiciais, pode-se aliviá-los com reposição hormonal. Procure seu médico e informe-se a respeito do melhor tratamento indicado para o seu caso. Cuide-se!


Ano IV - Nº 50 - JUNHO/2011

Jan/2011

Entrega dos Diplomas do Curso Bíblico para Obreiros

É o amor que faz a sua família mais segura. A gente só dá uma força. Cobertura para doenças graves - Assistência nutricional - Assistência em viagens nacionais e internacionais - Segunda opinião médica internacional - Contratação simplificada. Seja dono desta força. Faça um Seguro Mais em Vida no Sicredi. sicredi.com.br

Mais em Vida

CORRETORA DE SEGUROS SICREDI

Seguro de vida administrado pela Icatu Seguros S.A., inscrita no CNPJ/MF sob o nº 42.283.770/0001-39. Sicredi Seguro Mais em Vida - processo SUSEP nº 15414.001272/2006-36. Título de Capitalização emitido pela Icatu Capitalização S.A., inscrita no CNPJ/MF sob o nº 74.267.170/0001-73, aprovado pela SUSEP sob o nº 15414.000312/2003-80. O registro deste plano na SUSEP não implica, por parte desta Autarquia, incentivo ou recomendação à sua comercialização. Seguro intermediado por Corretora de Seguros Sicredi Ltda., CNPJ 04.026.752/0001-82, registro SUSEP nº 10.0412376. SAC Sicredi - 0800 724 7220 / Deficientes Auditivos ou de Fala - 0800 724 0525. Ouvidoria Sicredi - 0800 646 2519.


Jornal arauto - Santiago