Page 1


Bem vindo……………………………..5 Consultório El-Rodriguez…………...7 Os nossos setups……………………..10 Terrace Sessions 5……………………15 Créditos………………………………..17 Review Box 5…………………………..19 Youtube Top canais…………………..24 Lowpro + Meo + Mini + FuelTV….... 26 lobtrick 3 - Portugal Tour…………... 33 Fingerboard em Portugal – 2008….. 37 Guilherme Braz – Entrevista……….. 45 Apoios……………………………….... 53


De volta depois de umas boas e longas férias, Fingerboarding Magazine 4, finalmente saiu! Primeiro quero pedir desculpa pela demora desta edição porque como já disse estive de férias e não tive tempo para a tal. Agora falando de fingerboarding, nesta edição podem contar com muito conteúdo, que é uma novidade nesta edição (risos).O que teremos? Loobtrick 3 Portugal Tour, Terrace Sessions 5, Fingerboard em Portugal 2008 e muito mais! Nelson Sousa


1- Paulo Sousa Olá Gonçalo, o que sentes quando fazes fingerboard e o que pensas dele? Sei lá, eu sinto que estou a andar de skate e no fundo não é preciso ser muito profundo. Para mim fingerboard é skate em miniatura porque é uma extensão do mesmo. Fazer as cenas á vontade, sem nos preocuparmos com estilos, patrocinios , truques ou o que as pessoas pensam é a direcção certa.

2- Tiago Pratas Eu quero decorar o meu park mas não sei onde arranjar a relva e assim umas cenas bacanas para pôr. o que aconselhas? Vai ao Google procurar por miniaturas de maquetes, este consultório não é a Wikipedia. Sê criativo (: 3 - Renato Dias Gostava de lhe perguntar que 5 dicas é que dava a quem se está agora a iniciar no Fingerboard. 1- usa 2 dedos 2- não penses que és o Mike Schneider. 3- vê o Opus 0 do Alexix Milant no Youtube. 4-Um teck deck com tape boa e rodas com rolamentos serve para começar 5- Não desistas a primeira, pois o fb pode ser algo desmoralizante no inicio

6 - faz fingerboard com outras pessoas. isso é que é fazer fingerboard. 4 – Gil Dias Querido gonças: é vdd q existem decks rodas e trucks, uns melhores q os outros? É indispensável ter the good stuff p dar nollie fs heels p fakie crooks? Deves tar a gozar Nao precisas de material super caro para mandar as cenas, um Lowpro complete é suficiente para dares tudo. Para mim nas decks o que conta é o shape, já nas rodas depende. Para mim há 2 estilos, as comuns de teflon que deslizam mais e rodas tipo Oak com outro material estes são para mim os únicos tipos de rodas válidos, depois depende do gosto de cada um. Em trecos para mim teck deck com bushings é suficiente para dar tudo. ( que é o que estou a usar - se alguém me quiser dar uns Brr tão a vontade ) Tape só há uma solução Extra Smooth.


Se queres expor a tua pergunta, sugestão, duvida etc a El-Rodriguez é bastante fácil. É só enviares a tua pergunta para consultorio.elrodrigues@gmail.com seguidamente do teu nome. Todos os meses, algumas perguntas serão selecionadas , respondidas e postas nesta secção. Estás a espera de que? Participa!


Lowpro Family Shape Blackriver Trucks Wides Oak Wheels Link Lowpro Tape


Yellowood Sea Horse Graphic Z3 Shape Ytrucks Green X3 Oak Wheels Link RV Generation


Lowpro Flatface Colaboration Blackriver Trucks Oak Wheels

Lowpro Family Shape Blackriver Trucks Winkler Wheels BRR Edition


Texto: Nelson Sousa Fotografia: Hugo Abreu


Terrace Sessions, é uma série de vídeos , cada um com diferente rider’s, filmados na Ystore Terrace. Depois de Hang ter participado na quarta edição, Pedro Oliveira ocupa-nos a 5 edição! Sempre com aquele estilo característico, Pedro abusou completamente. Afirma“Estavamos na ystore ao final da tarde e o Philippe faloume de filmarmos qualquer coisa para a yellowood. Fomos filmando em todos os spots do park para tentar mostrar tudo nem que fosse só por um bocadinho.” e ainda diz que “Foi tudo tranquilo e é uma experiência fixe. Editar foi a parte fácil foi só juntar os clips todos” (risos)

Para ver o vídeo: http://youtu.be/tj4Iq2Bk79I


Director e editor: Nelson Sousa Numero de telefone: 913631023 Email: nelson_85_sousa@hotmail.com Distribuição gratuita - Online www.fingerboardingmagazine.blogspot.com AGRADECIMENTOS pela colaboração: Ana Rita André Coral André Raimundo Bernardo bacalhau Daniele Comuzzi Eduardo João Gonçalo Rodrigues Guilherme Braz Miguel Parro Pedro Oliveira Rita Paraíso Tomás Ilhéu Hugo Abreu

Interdita a reprodução, de textos fotografias ou ilustrações sobre quaisquer meios, para quaisquer fins, inclusiva comerciais .


A box 5 é uma das últimas criações da +blackriver-ramps+ que me surpreendeu muito pela positiva, mal vi as imagens disse que ia comprar, pois é uma rampa muito versátil com bastantes possibilidades de combos, etc. É uma rampa bastante grande, como é normal na brr, visto ter 43 cm de comprimento. Como é bastante comprida permite fazer vários truques numa só line, o que é bom, e como acaba com um incline é excelente para dar toques a sair. Ao nível da pirâmide, é bastante boa, mas talvez demasiado inclinada, o que dificulta a dar alguns truques. Também acho que o facto de ter os dois degraus, a torna muito versátil. A única coisa que acho que falhou na

rampa, é o facto dos copings nos degraus estarem um pouco mais altos que a madeira, não sei se foi um erro da blackriver, ou se agora são todas assim, porque de facto afecta um pouco, em lip to 5-0 e coisas do género. De resto está impecável com os acabamentos 5 estrelas já habituais da marca. Para quem a pensa comprar, aconselho encomendar também o low rail, para a aparafusar no topo, porque é algo diferente e mesmo muito fun. Basicamente é isso, aconselho-vos vivamente a comprar a primeira criação da blackriver com pirâmide incluída, e barata para a rampa que é.

Link do video: http://youtu.be/LoALkFKfHSk Texto e Fotografias e Vídeo: Bernardo Bacalhau


Eduardo Jo찾o www.youtube.com/user/Edufingerboarder

Ant처nio Guimar찾es www.youtube.com/user/Tonecas95

Pedro Tavares www.youtube.com/user/pedrodtavares


Nos passados dias 15 e 16 de Setembro a lowpro foi convidada para estar presente no Mini Summer Circus. Uma oportunidade de dar a conhecer o fingerboard a um publico diferente. A Lowpro esteve presente com a Big Mini, Flatgrounds e a Lowpro Bowl. Da Family estiveram presentes o Andre Coral , Gonçalo Rodrigues e o Renato Martins. Muitos curiosos estiveram no local, juntamente com o apoio da Meo, demos a conhecer este modalidade da qual tanto gostamos a todos eles. De miúdos a graúdos todos tentaram fazer fingerboard e o mais incrível, todos com um sorriso na cara. O Fingerboard de facto é uma modalidade que traz sorrisos á cara das pessoas e isso é no fundo é a grande razão pela qual a Lowpro ainda existe hoje em dia. Damos o máximo para ter parques e levar o fingerboard a toda a gente sempre que possível, pois sabemos que a " cena nacional" de fingerboard como um todo é mais importante que qualquer marca. Foi um óptimo fim de semana.


Texto: Rita ParaĂ­so Fotografias: Daniele Comuzzi


Chegamos por volta das 9 da manhã à estação de comboios de Chamartin. Não foi a melhor viagem de sempre, isso é verdade. Não conseguimos dormir quase nada (tirando o Flávio que estranhamente consegue dormir em todo o lado e em quaisquer condições). Quando chegamos a Madrid a prima do André (Sandra) que vive cá há 6 anos foi-nos buscar à estação, tomámos o pequeno almoço em casa dela e depois deu-nos boleia para o centro. Fartámo-nos de andar e tirar fotos

e almoçámos no McDonalds. Foi só isso. Não nos divertimos nada. Que tristeza (…) Agora estamos em casa da Sandra a ver o Real Madrid - Barcelona e a ouvir os gritos lá fora sempre que o Real marca golo. Amanhã temos avião para Veneza às 7 da manhã. Temos que ir para o aeroporto por volta das 6 para garantirmos lugar. E depois logo vemos como é que chegamos a Pordenone.


Ontem chegamos a casa do Paolo por volta do meio dia e ficámos por lá até à hora do jantar em que fomos ter com o Comuzzi a uma terrinha algures e fomos a uma pizzaria. Digamos que nunca tinha comido uma pizza assim… Depois comprámos uns dois litros de gelato e viemos para casa do Comuzzi comer gelado e falar. Entretanto já conseguimos meter os sonos em dia, dormimos todos pelo menos umas 12 horas para compensar as últimas noites. Passamos o dia em casa do Paolo porque esteve a chover a tarde toda. Muito fingerboard e coca-cola. Hoje viemos outra vez jantar com o Comuzzi. Desta vez foi churrascada com um bocadinho de chuva à mistura. Já acabámos de jantar e agora estamos só sentados cá fora a ver os relâmpagos à distância e a falar.


O concurso foi ontem. Saímos de casa do Paolo por volta das 11 da manha e ficamos lá no local ate a meia noite. Era o sitio com mais mosquitos do mundo. Os bichinhos achavam que era boa ideia vir contra as nossas caras e entraremnos pelo nariz. Foi interessante. Todo o ambiente do concurso e da competição de skate que estava a decorrer ao mesmo tempo foi brutal. Toda a gente foi super porreira. Ganhou um miúdo italiano. Os nosso rapazes ficaram em quarto (Flávio), quinto (Castela) e decimo (Miranda). Ainda estou a tentar perceber onde é que vamos enfiar as rampas que eles ganharam. Depois da entrega dos prémios fomos jantar numa feira que estava lá ao lado. Polenta grelhada com queijo, gnocchi com molho de tomate, pasta e batatas fritas. Muito bom.


Texto: Rita Paraíso & André Coral - Fotos: banco de imagens Lowpro


2008 foi o ano do primeiro boom do fingerboard nacional que se caracterizou por um aumento de eventos em Portugal e a primeira participação de riders portugueses no estrangeiro. Contando: - Expo meeting 2 - Bom Velho 1 - Monsanto Jam - Rendevouz Casa da Musica - Bom Velho 2 - Lourinha Jam 1 -Participação no Fingaspektakel#2


A 12 Janeiro de 2008 acontece o segundo evento em Portugal, também na zona da Expo, perto da torre Vasco da gama, o Expo Meeting 2. Este meeting teve uma competição onde se destacaram Loz e Masserra por darem um simples switch flip! Foi um excelente momento em que a comunidade se deu a conhecer e foi marcado pelo insólito incidente com os seguranças em que fomos todos expulsos. No inicio de 2008 deu-se, também, a afirmação das duas primeiras marcas que regularmente postavam no fórum as suas novidades,

a Lowpro e a Yellowood. Esta afirmação foi possível devido ao apoio da comunidade através do seu retorno. Opinando quase sempre construtivamente a todo o que era postado. Isto a meu ver foi determinante para ambas terem crescido como cresceram. Sem o Fórum as marcas nunca seriam o que são hoje em dia. Em Março, o primeiro Bom Velho em Coimbra, por mão do Loz, foi um ponto fulcral na criação de uma sinergia que hoje ainda persiste na cena nacional – a Lowpro Family!


Junho fica marcado pelo primeiro meeting organizado pela Lowpro, por mão dos então riders Gonçalo Rodrigues e Bruno Ambrósio, a Monsanto Jam, o skate park de Monsanto em Lisboa foi o local. O aparecimento de eventos não parou no Verão, em Agosto o primeiro meeting organizado pela Yellowood na Casa da Musica, no Porto. E mais tarde a Lourinhã Jam no fantástico skate park da Lourinhã, foram marcantes para toda a cena nacional. Encontros de Norte a Sul. O Verão acabaria com o segundo Bom Velho. Em Novembro, André Coral, Gonçalo Rodrigues e o Loz fizeram história ao serem os primeiros fingerboarders portugueses a participarem num evento Internacional, o Fingaspektakel. Este foi um momento importante pois a reacção da cena internacional de fingerboard foi óptima. Havia entusiasmo por seremos os primeiros estrangeiros fora do triângulo Alemanha, Suíça, Áustria a participarem num evento naquele lado da Europa. A nível nacional houve enorme expectativa e entusiasmo com a nossa partida. Nesses tempos vibrava-se com fotos e noticias vindas dos eventos de fora! O Loz acabou por arrecadar a melhor classificação, até hoje, de um português num evento internacional – 8º lugar Foi a partir desse momento que a comunidade e o fórum ficaram reconhecidos a nível internacional. #2, em Steyr na Áustria, terra da Fingaspeak de Emil Ebmer, a primeira loja física de fingerboard do mundo.


Em suma, 2008 foi o ano do primeiro “boom” visível do Fingerboard Nacional. A Lowpro e a Yellowood emanciparam-se e afirmaram-se como marcas mundiais e um grupo motivado de fingerboarders marcou o panorama nacional com encontros e viagens épicas que deram vida ao fingerboard em Portugal!


Fotografias: AndrĂŠ Raimundo


Olá Gui, então como conheceste o fingerboard? Bem, "tech deck" foi moda julgo que pelo país todo há cerca de 5 ou 6 anos e foi assim que entrei em contacto pela primeira vez com skates em miniatura. Andei viciado nos mesmo durante meses e eventualmente encontrei um blog português, "fingerboard Portugal" julgo, feito pelo Kaybass, dos primeiros na cena. a última "fase" na iniciação foi mesmo entrar no fórum FingerboardPT. A partir daí tenho sido activo na cena O que sentiste quando viste os elogios do Gil na entrevista anterior? (risos)um enorme sorriso na cara, obviamente. O Gil é um gajo 5 estrelas e exagera bué! Ahah mas sim, sabe sempre bem ouvir um elogio daqueles, ainda por cima vindo de quem veio. Como foi entrar na team da lowpro? Entrar na Lowpro foi um momento mesmo incrível, acho que é óbvio porquê. Desde o início que admiro a Lowpro pelo que defende e todo o seu conceito low profile, quando era novo sempre tive esse sonho de entrar na marca. Entrar foi perfeito mesmo, ao mesmo tempo tinha iniciado as férias de verão e foi um culminar de bons acontecimentos (risos).

O que achaste da ideia do gil, de cirar um evento com todas as marcas nacionais? Apoias? É sempre uma boa ideia, qualquer evento que una o pessoal é algo bom, mas já foi feito algo muito parecido, diria igual, que foi o Fingaspot na Figueira da Foz há uns anos (não sei quantos). Foi um evento que uniu todas as marcas, bem como pessoal de todo o país. Foste a esse evento, ao famoso fingaspot? Como foi a experiência de estar uns dias sempre “colado” ? Sim fui, epá foi excelente mesmo, não só por estar com o pessoal todo e por ter parks por todo o lado, mas também pelo o sítio em si que era perfeito, no meio de um monte com piscina e vista para o mar, perfeito mesmo. Falando dos teus videos e edições.. O que te inspira para fazer um video? Ui, não muito, diga-se. É raro ter muita vontade de filmar, e também só filmo fingerboard se tiver com grande pica. Geralmente é um ou dois cafés seguidos de vídeos que vejo na net (risos), mas pode variar.


Ahah, o que aconselhas aos mais "fraquinhos" que estão a começar fazer videos? Ninguém é fraquinho! É só uma questão de experiência, com o tempo vai lá, até porque na minha opinião as ideias estão lá SEMPRE, a forma de o pessoal as organizar é que nem sempre resulta, bem como skills para filmar ou editar que também precisam de consistência. Os meus primeiros videos são hilariantes em termos técnicos (risos), quem quiser que dê uma vista de olhos nos primeiros vídeos do

meu canal. O que eu aconselho é que vão filmando e editando, não amuem com críticas porque sem elas não se evolui e vejam filmes de qualidade, obviamente! Muito bem! Agora uma pergunta esquisita (risos), estas a andar na rua e passa uma pessoa e diz que estas a brincar, o que fazes? Como é óbvio ignoro completamente, embora para muitos isto ainda seja um problema a mim passa-me completamente


ao lado, embora ligasse no início, com o tempo fui-me habituando a ideia (risos). O que farias, para "corrigir" a mentalidade dessas pessoas? Se fosse uma situação rápida em que simplesmente passassem por mim provavelmente não faria nada, mas caso surgisse oportunidade provavelmente mostrarlhes-ia o que é possível fazer com um fingerboard, quem sabe até falar um pouco da cena e dos eventos, etc, se bem que duvido

que ficassem com alguma noção do que isto é. Nem eu em cinco anos de fingerboard sei... Agora falando da comunidade nacional, o que tens a dizer sobre esta? No geral está maior, bem maior. No que toca ao tamanho, claro. Começa-se a ver muito mais gente nos eventos e mesmo na internet, ainda me lembro quando entrava alguém no fórum (e na comunidade, que são quase sinónimos) reparava-se logo, hoje em dia há pessoal novo a entrar quase todos os dias e já ninguém liga.


Falando da relação entre o pessoal, sinto que ainda existem vários grupinhos, o que não é necessariamente mau e no fundo o pessoal junta-se sempre todo nos eventos, apenas online é que se nota mais. No fundo estamos no top de comunidades mais activas diria eu, junto dos Estados Unidos e Alemanha, temos cada vez mais pessoal e a andar melhor, temos marcas de imenso respeito e estamos sempre presentes nas competições mais conceituadas lá fora, muitos ou poucos, não falhamos. Falando de rider's concretos, quem mais admiras? Acho que vou encher uma página a falar disto... Bem começando pelo topo, MASSERRA, deste eu falo porque para além de ser o melhor, alguns têm-no como um mito (risos), mas sim este senhor existe e é dos fingerboarders mais completos a nível mundial, regular, switch, big gaps, curbs, rails, TUDO. Se algum dia tiverem oportunidade de o ver andar descontraído e com pica, aprendam. Infelizmente AINDA não há um vídeo que mostre as verdadeiras skills dele. A seguir, diria o grande Loz, deste acho que não é preciso falar muito, consistencia ridícula também e abusos de um nível enorme

mesmo... Flávio: STEEZ! dos gajos com melhor flow daí, estilo incrível e tem vídeos que são orgasmos virtuais (risos)! Há tanta gente a andar bem que é difícil falar de todos, mas realço o SWITCH ANIMAL Castela, os chill masters André Miranda e Gonçalo Rodrigues que quando tão descontraídos abusam imenso, O FUCKING AFONSO LARANJEIRA que é dos melhores por aí, estilo e consistência, pena agora fazer com menos regularidade mas este menino já dava sw heel backtail e nollie inward heel backtail há coisa de 3 anos quando ninguém sabia o que eram (risos). A minha lista é enorme, há tanto pessoal bom por aí, props ao Pedro Tavares aka switch combo breaker, same thing Francisco Martins, gémeos Ilhéus, and so on! Por fim, o que achas da revista? Para mim é algo que se destaca dos muitos blogs que por aí há que se limitam a copiar informação do FingerboardTV. Destaca-se por ser algo mensal, o que queria hype, e principalmente por ter informação exclusiva, tipo esta entrevista ou os artigos que o pessoal escreve para cá. É algo que sempre que sai o pessoal tem vontade de ver, mesmo que não se dêem ao trabalho de ler ahah.


www.facebook.com/Pateo.ProFingerboarding


http://fingerboardingmagazine.blogspot.pt/

https://www.facebook.com/FingerboardingMagazine

http://www.youtube.com/user/CanalFingerboardCrew

https://twitter.com/fingerboardingm

Fingerboarding Magazine 3#  

Fingerboarding magazine 3

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you