Page 1

Ano 1 - No 0 - 19 de Fevereiro de 2013

Nesta edição: Água Limpa, Várzea do Lajeado e Serra do Raio, Serra do Intendente, Gruta Rei do Mato e Águas Vertentes

Foto: Evandro Rodney - PE Serra do Intendente

O que 2013 reserva para as UCs mineiras


Revista Eletrônica das Unidades de Conservação de Minas Gerais. Ano 01. Número 0. Fevereiro de 2013. Publicação mensal da Assessoria de Comunicação do Sistema Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos de Minas Gerais (Sisema) - Secretário de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável: Adriano Magalhães; Diretor-Geral do IEF: Marcos Affonso Ortiz Gomes; Vice-Diretora Geral: Adriana Francisca da Silva; Chefe de Gabinete: Neluce Maria Arenhart Soares; Diretora de Pesquisa e Proteção a Biodiversidade: Claúdia Marques Gonçalves Simeão; Diretoria de Desenvolvimento e Conservação Florestal: Jefferson Penellas Amaro; Diretor de Áreas Protegidas: Leonardo Cardoso Ivo; Gerente de Criação e Implantação de Áreas Protegidas: Mariana Gontijo; Gerente de Compensação Ambiental: Samuel Andrade Neves Costa; Coordenador de Regularização Fundiária: Patrick Timochenco; Gerente de Unidades de Conservação: Cecilia Fernandes Vilhena; Assessorachefe de Comunicação do Sisema: Luciana Gontijo; Redação e fotografias: funcionários das unidades de conservação estaduais de MG; Jornalista responsável e editor: Emerson Gomes; revisão: Ana Carolina Seleme; projeto gráfico e diagramação: Filipe Medeiros. Instituto Estadual de Florestas Cidade Administrativa do Estado de Minas Gerais - Prédio Minas 1º e 2º andar - Rodovia Prefeito Américo Gianetti, s/n - Serra Verde Cep 31630-900 - Belo Horizonte/MG 31.3915-1844 | emerson.gomes@meioambiente.mg.gov.br

Unidades de Conservação de Minas Gerais

2


Editorial

Com a facilidade de acesso aos meios de comunicação, aumentaram as possibilidades de divulgação de informações, especialmente na área ambiental, que vêm ganhando visibilidade crescente.

As unidades que precisam de uma versão impressa poderão imprimir toda a revista ou somente as páginas que desejarem, preservando a comunicação direta com as suas comunidades do entorno e parceiros.

A Revista Eletrônica das Unidades de Conservação de Minas Gerais é uma ferramenta do Instituto Estadual de Florestas (IEF) para divulgar o trabalho realizado no Estado.

Esta edição da Revista Eletrônica das Unidades de Conservação de Minas Gerais, o número 0, é o piloto da iniciativa do IEF para fortalecer as áreas protegidas, seguindo o lema de “conhecer para preservar”. Boa leitura.

A publicação reúne o material produzido pelas equipes das unidades de conservação que já possuíam boletins informativos. É como se cada boletim que existe atualmente se transformasse em páginas desta revista.

Leonardo Cardoso Ivo Diretor de Áreas Protegidas Instituto Estadual de Florestas

O layout foi elaborado de forma a manter a identificação de cada unidade e, ao mesmo tempo, dar à publicação o caráter institucional de publicação oficial do IEF. A revista é disponibilizada em um formato comum da internet, que poderá ser aberto em qualquer computador.

3

Sistema Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos


O que 2013 reserva para as UCs mineiras

“Minas foi um dos primeiros estados a regulamentar a compensação ambiental” O ano de 2013 tem um início promissor na gestão das unidades de conservação estaduais de Minas Gerais. Os profissionais contratados no ano passado iniciam uma nova etapa no trabalho, executando aquilo para que foram capacitados.

Foto: Janice Drumond

O diretor de Áreas Protegidas do IEF, Leonardo Cardoso Ivo, observa que durante o ano de 2012 foram realizados treinamentos em todo o Estado. “As capacitações vão do atendimento ao público às atividades diárias”, afirma. Também estão previstos investimentos na regularização fundiária de diversas unidades de conservação. “Elaboramos uma lista com as 65 unidades de conservação que têm prioridade na

Unidades de Conservação de Minas Gerais

busca de soluções”, explica. “Entre as selecionadas, terão mais atenção os Parques Estaduais do Sumidouro, Biribiri e Serra Negra”, completa.

4


Os recursos para a regularização são provenientes, principalmente, da compensação ambiental. O mecanismo responsabiliza empreendedores causadores de impactos ambientais significativos ao meio ambiente e seus recursos devem ser aplicados, exclusivamente, em unidades de conservação. “Minas foi um dos primeiros estados a regulamentar a compensação ambiental”, afirma Leonardo Ivo.

Papagaio

“O processo teve início em 2011 e a primeira etapa foi a apresentação da proposta de nova delimitação e consulta a cada proprietário rural atingido, por meio da realização de oito reuniões públicas, nos cinco municípios que possuem áreas em comum com o Parque”, afirma. “Foi elaborada uma nota técnica justificando as alterações propostas pelo IEF, que aguarda apreciação e votação na Assembléia Legislativa”, destaca.

5

Sistema Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos

Foto: Evandro Rodney - Parque Estadual da Serra do Papagaio

O diretor de Áreas Protegidas do IEF destaca, ainda, o sucesso do trabalho de redefinição dos limites do Parque Estadual da Serra do Papagaio. Com a ação, o IEF pretende desafetar áreas já antropizadas, que foram incluídas no Parque no momento de sua criação, e proteger outras, mais preservadas, que até estão sendo oferecidas pelos proprietários vizinhos do Parque.


Foto: Evandro Rodney - Parque Estadual da Serra do Papagaio

Novas UCs

de criar o total de 15 unidades de conservação na região. Além disso, outros seis termos de referência que preveem a contratação de estudos para criação de unidades de conservação em todo o estado estão prontos para serem licitados.

Atualmente, três novas unidades de conservação estão prestes a ser criadas: os Refúgios de Vida Silvestre Estaduais Cauaia, Macaúbas e Serra das Aroreiras, totalizando, aproximadamente, 5.000 hectares. Todos fazem parte do Sistema de Áreas Protegidas do Vetor Norte (SAP - VN) que já possui sete unidades de conservação localizadas em quatro municípios.

Leonardo Ivo destaca ainda o programa de Reservas Particulares do Patrimônio Natural (RPPN) que já estimulou a criação de 187 unidades de conservação da categoria no estado. “Manteremos os esforços para garantir a participação cada vez maior dos proprietários na proteção da natureza em Minas”, afirma Ivo.

O IEF estuda, atualmente, a criação de outras cinco unidades de conservação, atendendo ao compromisso do Governo

Unidades de Conservação de Minas Gerais

6


7

Sistema Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos

Foto: Evandro Rodney - APA Água das Vertentes

Minas Gerais tem mais de 300 unidades de conservação de Proteção Integral e de Uso Sustentável que garantem a preservação de cerca de 3 milhões de hectares de remanescentes dos biomas Cerrado, Mata Atlântica e Caatinga.


Atividades do Conselho Consultivo A segunda reunião do Conselho Consultivo do Parque Estadual Serra do Intendente foi realizada no dia 9 de janeiro. Foram discutidas as ações da operação de Carnaval de 2013.

O gerente do Parque, Marcos Alexandre dos Santos, observa que a implantação do Conselho é um importante passo para a preservação da unidade de conservação. “Os integrantes irão contribuir para a elaboração e implementação do Plano de Manejo de uma maneira mais participativa, além de fortalecerem os laços entre o Parque e as comunidades do entorno, oferecendo maior transparência da gestão”, afirma.

Anteriormente, na reunião de 19 de dezembro, foi aprovada a minuta do regimento interno do Conselho que está para ser publicado. A posse do aconteceu no dia 29 de Novembro de 2012.

Posse do Conselho Consultivo

Unidades de Conservação de Minas Gerais

8


Regional IEF: Alto Jequitinhonha Criação: Decreto sem Número, de 28 de março de 2007 Área: 13.508 hectares Municípios de abrangência: Conceição do Mato Dentro

Manutenção da Sede Administrativa

A equipe do Parque Estadual Serra do Intendente, em parceria com o Parque Natural Municipal Ribeirão do Campo, está reformando as estruturas de apoio aos visitantes na cachoeira do Tabuleiro, distrito de Conceição do Mato Dentro. Os esforços já renderam frutos como a manutenção da sede administrativa, criação e implantação de bancos, instalação de ducha na trilha e de placas informativas.

9

Sistema Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos


Reformas na trilha de acesso a cachoeira Rabo de Cavalo

O Parque está realizando melhorias na trilha e nas vias de acesso à cachoeira Rabo de Cavalo. A intenção é deixar o passeio mais seguro com a instalação de estruturas como guarda-corpo, passarelas, sinalização e contenção de erosões. A Serra do Intendente abriga, ainda, a Cachoeira do Tabuleiro, a mais alta de Minas, com 273 metros de queda.

Unidades de Conservação de Minas Gerais

10


Sistema Estadual de Meio Ambiente e Recursos HĂ­dricos

Foto: Evandro Rodney - Cachoeira Rabo do Cavalo

11


Retrospectiva 2012 Em 2012, não houve incêndios na área da unidade de conservação. - O Grande sucesso na prevenção e no combate aos incêndios florestais, graças à dedicação da equipe de Zeladores Ambientais com o apoio administrativo. - Aprovação do Plano de Manejo do Monumento Natural Gruta Rei do Mato. - Os integrantes do Conselho Consultivo tomaram posse no dia 16 de outubro de 2012 e a primeira reunião foi realizada em 27 de novembro, presidida pelo gerente de áreas protegidas do Regional Centro-Norte do IEF, André Campos. Na reunião foi provado o regimento interno do Conselho e o calendário de reuniões de 2013. - Realização do Ciclo de Palestras com temas sugeridos no Plano de Manejo. As discussões são algumas das ações estratégicas estabelecidas no

Unidades de Conservação de Minas Gerais

Ciclo de palestras abordou temas como Espeologia e Arte Carste

12


Regional IEF: Centro-Norte Criação: Decreto 18.348, de 25 de agosto de 2009 Área: 141,36 hectares Municípios de abrangência: Sete Lagoas

Programa de Interpretação e Educação Ambiental. - Conscientização das comunidades vizinhas, abordando a importância da prevenção e combate a incêndios florestais. A atividade foi realizada em parceria com o Previncêndio, programa da Secretaria de Meio Ambiente. Também foi realizada uma Blitz Educativa em parceria com o DER e a Polícia Militar de Meio Ambiente.

Formação da brigada voluntária e dos servidores do Monumento. 05/12

- Apresentações mensais do grupo de capoeira ‘Raiz de Minas’ no receptivo turístico do Monumento. - Oficina Mãos de Minas, realizada pela Associação do Circuito Turístico das Grutas, no receptivo. - Contratação da equipe da UC, que permitiu a realização de todos os eventos no Monumento Natural.

Blitz educativa Prevenção e Combate a incêndios Florestais: 09/12

Equipe Monumento Natural Estadual Gruta Rei do Mato

13

Sistema Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos


Entrevista do mês

Que avaliação faz dos trabalhos realizados na unidade de conservação em 2012? É uma avaliação não somente do ano passado, mas de desde o início da parceria entre Seltur e IEF, em 2009. A atuação conjunta tem sido ótima, com melhorias na infraestrutura, atividade turística, pessoal e, principalmente, na conservação da gruta.

Rosangela Maria, gerente de uso Público, co-gestora do MNEGRM.

Quais os maiores desafios para 2013 em relação à visitação na unidade de conservação? E como está a preparação para a Copa do Mundo e Olimpíadas? De imediato, melhorar a divulgação da UC, que é um atrativo turístico já consolidado. Também buscaremos formas de ampliar os serviços, capacitando as pessoas que atualmente trabalham no Monumento, de forma a alcançar esse novo público. A Gruta Rei do Mato recebe, em média, 30 mil visitantes por ano e a tendência é de aumento da demanda com as perspectivas para a Copa 2014. O conceito da ‘Rota das Grutas de Peter Lund’ como destino turístico regional deverá ser consolidado.

Nascida em Corinto, Bacharel em Turismo, trabalha na Sete Lagoas Lazer, Turismo e Cultura (Seltur) desde 2007, onde começou como Guia e hoje é Gerente de Uso Público do Monumento pela Seltur. Qual a sua atuação na Gruta Rei do Mato? Trabalho para alinhar as atividades de turismo com um objetivo principal que é a conservação da área. Também oriento a equipe que desempenha

Como você conceitua a Gruta Rei do Mato no cenário turístico regional? A Gruta Rei do Mato é o produto turístico âncora do município de Sete Lagoas. Num contexto regional, somase às grutas do Maquiné e da Lapinha. É uma das grandes referências do destino turístico ‘Rota das Grutas

a condução da visitação turística. Procuro, ainda, ampliar e melhorar a visitação no Monumento.

Unidades de Conservação de Minas Gerais

14


Peter Lund’.

teger a integridade dos ecossistemas cársticos, valorizando o patrimônio espeleológico, paleontológico e histórico-cultural da Gruta Rei do Mato e seus arredores, assegurando valor para a sociedade, mediante o incentivo à pesquisa científica, ao turismo responsável, à educação ambiental e patrimonial e à integração com as comunidades do entorno”.

Foto: Evandro Rodney - Gruta Rei do Mato

Vale lembrar que a comunidade é de extrema importância. É preciso conhecer, divulgar e ajudar a preservar a unidade de conservação. O turismo contribui para o crescimento social e econômico, gerando emprego e renda. Tudo isso está bem descrito na missão do MNE Gruta Rei do Mato que é “pro-

15

Sistema Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos


Estação Ecológica Água Limpa

Retrospectiva 2012 Durante o ano de 2012 foram desenvolvidas atividades como capacitações e treinamentos, agendamento e recepção de visitantes, fiscalizações, manutenção das infra estruturas, apoio a projetos sociais e realização de eventos comemorativos. Todas essas atividades estão relacionadas aos programas de manejo da Estação que visam cumprir os objetivos da UC e contribuem para o seu desenvolvimento.

O ‘Programa de Operacionalização’ assegura o funcionamento da UC, garantindo as condições necessárias para o desenvolvimento dos demais programas. Para isso, foram desenvolvidas atividades relacionadas ao Fator de Qualidade da UC, que avalia como será o gerenciamento de pessoal, os treinamentos e a divulgação das atividades, através de redes sociais.

Cursos, treinamentos, página da EEAL em uma das redes sociais e a estabilidade do fator de qualidade da Estação Ecológica Água Limpa.

Unidades de Conservação de Minas Gerais

16


Regional IEF: Mata Criação: 36.072, de 27 de setembro de 1994 Área: 70,66 hectares Municípios de abrangência: Cataguases

No ‘Programa de Proteção e Fiscalização’ foram realizadas fiscalizações, manutenção de aceiros e cercas, treinamento de capacitação da brigada, além de conscientização da comunidade do entorno e controle da visitação. Em 2012, a Estação recebeu 9.830 visitantes.

Atividades aplicadas durante o Curso de Formação de Brigada Voluntári.

Caravana Ambiental PREVINCÊNDIO na EEAL e em escola do entorno e Blitz Educativa.

17

Sistema Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos


Pelo ‘Programa de Pesquisas Científicas’ foram realizadas atividades de levantamento e divulgação das pesquisas prioritárias. Foram, também, estabelecidos contatos com instituições de ensino e pesquisa, além da realização do Workshop “Pesquisas prioritárias para a elaboração do Plano de Manejo da Estação Ecológica Água Limpa”. O trabalho visa obter maior conhecimento sobre os recursos naturais e culturais da estação e seu entorno para elaboração do plano de manejo.

O ‘Programa de Relações Socioambientais’ tem como objetivo ampliar o relacionamento com os diversos segmentos da comunidade do entorno da Estação. Para isso, foram desenvolvidas ações de educação ambiental, dentro e fora da UC, além de prestado apoio a projetos socioambientais desenvolvidos pela comunidade. A equipe de Água Limpa também participou diretamente de eventos ecológicos voltados para a sociedade, principalmente nos Comitês e Conselhos municipais dos quais faz parte.

Unidades de Conservação de Minas Gerais

18


Em 2012, a Estação recepcionou 2.025 estudantes de 35 instituições que, por sua vez, participaram de diversas oficinas e palestras, destacando: o circuito das Árvores, a Pintura Orgânica e a Trilha da Fauna, além da exibição de filmes.

Atividades desenvolvidas durante as oficinas.

19

Sistema Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos


Área de proteção ambiental das águas vertentes comemora 15 anos A Área de Proteção Ambiental Estadual das Águas Vertentes completou 15 anos no dia 21 de janeiro de 2013. Este ano, a unidade de conservação tem muito o que celebrar. A equipe aumentou de três para sete funcionários desde 2012.

com que as parcerias aumentem cada dia mais.

O número ainda é pequeno, mas já é um motivo para comemoração. A boa vontade dos funcionários tem feito

Unidades de Conservação de Minas Gerais

20

Foto: Evandro Rodney - Cachoeira Tempo Perdido

Hoje a APA conta com um conselho consultivo atuante e prossegue com o trabalho para melhorar a conservação da biodiversidade e a qualidade de vida dos moradores. Parabéns à APA Estadual das Águas Vertentes e que os próximos anos continuem trazendo bons frutos para a região.


Regional IEF: Alto Jequitinhonha Criação: 39.399, de 21 de janeiro de 1998 Área: 76.310 hectares Municípios de abrangência: Couto de Magalhães de Minas, Diamantina, Felício dos Santos, Rio Vermelho, Santo Antônio do Itambé, Serra Azul de Minas, Serro.

Campanha junto aos turistas nos feriados Desde 2012, a equipe da APA Estadual das Águas Vertentes, juntamente com a do Monumento Várzea do Lageado e da Serra do Raio, vem abordando os turistas na chegada às localidades e cachoeiras durante os principais feriados.

atitudes que causem conflito com a comunidade e que prejudiquem a conservação dos recursos naturais locais. A ação é realizada em parceria com a Prefeitura do Serro, associações comunitárias, Polícia Militar, parceiros e a comunidade em geral.

Em 2013, a novidade será a realização dessa abordagem também nos finais de semana das férias, visando aumentar ainda mais a conscientização. A atividade é realizada em Milho Verde, São Gonçalo do Rio das Pedras, Capivari e Três Barras, todos distritos do Serro localizados na APA Estadual das Águas Vertentes e que recebem um número significativo de turistas. A diversidade de locais de origem, tipos sociais e escolaridade tornam essencial a realização de abordagens educativas como forma de prevenir

Panfleto utilizado durante abordagem a turistas

21

Sistema Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos


Prevenção e combate a incêndios florestais

A APA Água das Vertentes participa do projeto do Monitoramento Integrado das UCs do Regional Alto Jequitinhonha do IEF. A proposta é monitorar os incêndios. Em 2012, a APA contribuiu para identificação imediata dos focos de incêndio e facilitou o combate ao fogo.

Unidades de Conservação de Minas Gerais

22


Sistema Estadual de Meio Ambiente e Recursos HĂ­dricos

Foto: Evandro Rodney - Ponte Acaba Mundo

23


Avaliação das ações de 2012 No inicio de 2012 foram pactuadas entre gerência e funcionários do Monumento Natural metas a serem alcançadas no decorrer do ano, no chamado Plano de Ação. As metas têm como principal objetivo facilitar a gestão da unidade de conservação, possibilitando uma melhor organização e direcionamento para que ocorra o desenvolvimento da UC.

As principais metas estabelecidas se referem à criação e posse do conselho consultivo, o estabelecimento de diretrizes para situações de ocorrências, divulgação das linhas prioritárias de pesquisa, instituindo normas internas de execução de pesquisa científica, desenvolvimento de projetos de educação ambiental nas comunidades do entorno, divulgação da Unidade e busca junto à Diretoria de Áreas Protegidas da elaboração do Plano de Manejo.

Total de Ações Propostas

29% 5%

66% Executadas

Não executados

Unidades de Conservação de Minas Gerais

Parcialmente executadas

24

O envolvimento de toda equipe foi grande nas ações para cumprimento das metas. O envolvimento dos parceiros foi fundamental para o sucesso e cumprimento de algumas ações.


Regional IEF: Alto Jequitinhonha Criação: Decreto 45.614, de 06 de junho de 2011 Área: 2.199,97 hectares Municípios de abrangência: Serro

Réveillon 2013 Na passagem de ano de 2012 para 2013, o Monumento Natural recebeu um grande número de visitantes de várias localidades do Brasil e do exterior. O desafio para a gestão da unidade é cada vez maior, exigindo mais da equipe que conquista espaço e valor na proteção e conservação dos recursos naturais locais.

Cachoeira do Lajeado – Primeira Queda

Cerca de 6 mil visitantes estiveram na unidade entre os dias 31 de dezembro de 2012 e 01 de janeiro de 2013. Um questionário de identificação do perfil do visitante foi aplicado por voluntários do distrito de Milho Verde e estagiários do curso de Gestão Ambiental do Serro. Os dados coletados permitirão às equipes do Monumento identificar as ações a serem executadas imediatamente no que se refere ao uso público na unidade de conservação. As ações tiveram o apoio dos funcionários da APA Águas Vertentes.

Cachoeira do Lajeado – Segunda Queda

Cachoeira do Carijó

25

Sistema Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos


Diário de campo dos funcionários Durante o ano de 2012, os funcionários do Monumento receberam, a cada final de mês, um bloco para anotarem toda e qualquer ocorrência registrada na Unidade. Essas informações possibilitaram à gerência da unidade e monitores criarem gráficos de visualização de fauna, sugestões

para melhoria da gestão da Unidade, reclamações e controle do número de visitantes aos finais de semana e feriados na Várzea do Lajeado etc. Abaixo, o gráfico dos principais animais silvestres visualizados na unidade em 2012.

Visualização de Animais Silvestres

Gráfico Animais Silvestres

Unidades de Conservação de Minas Gerais

26


Entrevista do mês

Delúcio Correia - Morador de Milho Verde

O que o senhor acha do trabalho realizado para proteção da Várzea do Lajeado? Vejo o trabalho acontecendo. Antigamente se via muito fogo na Várzea e destruição. Agora percebo que o mato está crescendo e a água aumentou. Sempre dependi da Várzea pra sobreviver e dela tiro o meu sustento. A forma de condução das informações me faz acreditar no trabalho. Delúcio reside no interior da unidade de conservação

Qual a importância da Várzea do lajeado em sua vida? A várzea significa vida. Minha esposa usa a Sempre Viva para a produção de artesanato e, para isso, dependemos da natureza equilibrada e protegida. Gosto de ver as árvores crescerem e a várzea e suas cachoeiras são o que atrai os turistas para comunidade.

27

Sistema Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos


Unidades de Conservação de Minas Gerais

28


Foto: Evandro Rodney - PE Rio Doce

29

Sistema Estadual de Meio Ambiente e Recursos HĂ­dricos


Unidades de Conservação de Minas Gerais

30

Profile for Filipe Vitor

Revista Eletrônica das Unidades de Conservação do Estado de Minas Gerais  

Revista Eletrônica das Unidades de Conservação do Estado de Minas Gerais - Sistema Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos.

Revista Eletrônica das Unidades de Conservação do Estado de Minas Gerais  

Revista Eletrônica das Unidades de Conservação do Estado de Minas Gerais - Sistema Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos.

Advertisement