Page 1


Equipe Editorial Organização: CF(T) Marcia Helena Moreira Valente Revisão: CF(T) Marcia Helena M. Valente e MSc. Augusto Andrade Pereira Ilustrações: MSc. Augusto Andrade Pereira Organização da Base de Dados: MSc. Simone Pacheco Agradecimentos: • [CHM] CF Fernando José e 1T(T) Arthur da Divisão de Oceanografia Operacional e CMG Amaury, CF(T) Vladimir, 1T(RM2-T) Jeane, SC Roberto do BNDO. • [IEAPM] SC Rogério Candella, 1T(RM2-T) Valquíria Pacheco, Pesquisadores Simone e Augusto, da Divisão de Oceanografia Física. • Aos Amigos: CMG Frederico Saraiva Nogueira, CMG(T) Sônia Cavalcante, Dra. Eliane Gonzalez, VAlte. Garcez e tantos outros pelo apoio e estímulo.

S823e 60 anos da Oceanografia na Marinha: 260 comissões oceanográficas Organizado por Marcia Helena M. Valente – Rio de Janeiro: CHM, 2019. 332 p.: il. Inclui bibliografia.

1. Oceanografia. 2. Brasil. Marinha. I. Valente, Marcia Helena M. II. Brasil. Centro de Hidrografia da Marinha. III. Título. CDD 551.46 Ficha catalográfica elaborada pela Biblioteca do IEAPM


Apresentação

Congregando quatro ciências tão abrangentes quanto complexas – Física, Química, Geologia e Biologia – a Oceanografia é uma área sistematizada do conhecimento relativamente recente e em constante avanço pari passu com o desenvolvimento tecnológico. Nesse contexto, o catálogo de comissões oceanográficas do Banco Nacional de Dados Oceanográficos (BNDO) reúne os esforços resultantes de 60 anos da presença da Marinha na Oceanografia. Contando com 260 comissões oceanográficas, desde os Navios Escola Guanabara e Saldanha – este último reclassificado posteriormente para Oceanográfico em 1959, marcando o início das ciências oceanográficas na Marinha – e outros navios adaptados para as fainas oceanográficas até os Navios concebidos precipuamente para esse fim, o BNDO registra a epopeia de militares e civis na busca pelo conhecimento do ambiente marinho. O presente catálogo também serve como testemunha da relevante contribuição da Marinha para o desenvolvimento científico das ciências do mar em nosso país, numa exitosa sinergia entre o setor militar e academia, não deixando dúvidas de que somos todos homens e mulheres do mar, reunidos num só time, quer vistamos uniforme ou trajes civis no nosso dia a dia.


Dessa forma, desejo a todos que se debruçarem sobre este catálogo que saibam apreciar o trabalho de gerações e gerações de oceanógrafos e marinheiros que labutaram – alguns dos quais ainda labutam – nas lides oceanográficas, e que os esforços empreendidos nos conveses dos nossos navios sirvam de estímulo para, cada vez mais, avançarmos rumo ao conhecimento do meio ambiente marinho, quer nossa motivação seja a garantia de nossa soberania no mar ou um cada vez melhor entendimento dos seus principais mecanismos e interrelações.

Boas consultas!


Sumário Apresentação ........................................................................... 5 Sumário ..................................................................................... 7 Introdução ................................................................................. 9 Navio Escola Guanabara ..................................................... 14 001ª.................................................................................. 16 Navio Escola (Oceanográfico) Almirante Saldanha ........... 17 010ª.................................................................................. 27 Contratorpedeiro (CTE) Baependi ...................................... 31 Contratorpedeiro (CTE) Bertioga ....................................... 36 020ª.................................................................................. 41 Contratorpedeiro (CTE) Bracuí .......................................... 43 030ª.................................................................................. 52 040ª.................................................................................. 62 050ª.................................................................................. 73 060ª.................................................................................. 82 Navio Oceanográfico Almirante Câmara ............................ 83 070ª.................................................................................. 93 080ª................................................................................ 103 090ª................................................................................ 114 100ª................................................................................ 124 110ª................................................................................ 133 120ª................................................................................ 143 130ª................................................................................ 152 140ª................................................................................ 162


Navio Oceanográfico Antares ........................................... 165 152ª................................................................................ 174 161ª................................................................................ 182 Navio Hidroceanográfico Taurus ...................................... 191 170ª................................................................................ 193 180ª................................................................................ 203 190ª................................................................................ 213 Navio Hidroceanográfico .................................................. 218 Amorim do Valle .............................................................. 218 Navio Hidroceanográfico .................................................. 225 Cruzeiro do Sul ................................................................. 225 200ª................................................................................ 227 210ª................................................................................ 236 221ª................................................................................ 247 Navio Polar ....................................................................... 254 Almirante Maximiano ....................................................... 254 230ª................................................................................ 259 240ª................................................................................ 269 Navio de Pesquisa Hidroceanográfico .............................. 270 Vital de Oliveira ................................................................ 270 250ª................................................................................ 282 260ª................................................................................ 289 Referências ............................................................................ 303 Apêndices .............................................................................. 305 Considerações Finais............................................................. 321


Introdução

As operações para a realização de levantamentos hidroceanográficos (como hoje são denominados) na Marinha do Brasil iniciaram nos meados da década de 1950. Esse período se confunde com o início da Oceanografia no país, quando pesquisadores estrangeiros convidados pelo governo paulista fundaram o Instituto Paulista de Oceanografia (IPO). Em 1950, o governo brasileiro realizou uma expedição à ilha da Trindade, com o Contratorpedeiro Baependi, e convidou como coordenador científico o Prof. Wladimir Besnard para estudar os recursos naturais lá existentes e efetuar pesquisas científicas. Seu nome foi indicado pela Diretoria de Hidrografia e Navegação ao então Ministro da Marinha João Alberto Lins de Barros. Em 1951, o IPO foi incorporado à Universidade de São Paulo e passou a ser denominado de Instituto Oceanográfico, sob a batuta do Prof. Besnard, seu primeiro diretor [1]. No mesmo ano, a ciência do Brasil ganhava estrutura com a criação do Conselho Nacional de Pesquisas (CNPq), tendo o VAlte Álvaro Alberto como idealizador e primeiro presidente. O país ainda não tinha desenvolvido as ciências do Mar [2]. Em 1956, Indgar Emilsson, pesquisador norueguês com doutorado em oceanografia física, publicou os resultados de amostras coletadas por garrafas de Nansen em três cruzeiros realizados no Contratorpedeiro Solimões da Marinha do Brasil


Figure 1 - Corveta Solimões [3]

Figure 2 - Indgar Emilsson lançando Garrafa de Nansen na Corveta Solimões em 1956[2]

O Brasil não possuía, até então, um navio adequado a realizar coletas geológicas, físico-químicas e biológicas ao longo de sua extensa plataforma continental, ilhas oceânicas e oceano aberto, um navio realmente oceanográfico. Ao longo dos anos de 1957 e 1958, as comissões oceanográficas foram realizadas sistematicamente pelo Navio Escola Almirante Saldanha, recém incorporado à DHN e comandado pelo CMG José dos Santos Saldanha da Gama, atendendo ao Ano Geofísico Internacional da UNESCO. Durante o evento do Ano Geofísico Internacional, o Comandante Paulo de Castro Moreira da Silva conseguiu apoio da UNESCO para transformar o antigo veleiro em navio de pesquisa, tendo sido reclassificado como navio oceanográfico em 1959. Entre 1962 e 1964 o navio foi submetido a obras de remodelação, recebendo seis laboratórios, seis guinchos, três ecobatímetros e um sonar biológico [3]. Iniciou-se ali efetivamente a era oceanográfica na Marinha do Brasil. Após sua remodelação o NOc Almirante Saldanha foi comandado pelo CMG Paulo de Castro Moreira da Silva até


o ano de 1966 e realizou nove comissões oceanográficas, iniciando os levantamentos para o entendimento da Ressurgência em Cabo Frio. Em paralelo às atividades da DHN, em 14 de julho de 1959, era criado o Instituto de Pesquisas da Marinha (IPqM), com pesquisas concentradas nas áreas de armamento, biologia marinha, bioquímica, oceanografia física, eletrônica, química e acústica submarina. Na década de 70, o IPqM, paralelamente às pesquisas relacionadas ao material de emprego militar, intensificou sua atuação nas áreas de biologia marinha (Projeto Cabo Frio), energia solar, biomassa, alimentação e saúde, todas elas de grande alcance social, levando-se em consideração as carências do país naquela época [4]. Na década seguinte, iniciaram-se as operações GEOMAR do Plano Nacional de Recursos do Mar (PSRM) e levantamentos sistemáticos em CABO FRIO. A DHN adquiriu outro navio oceanográfico para atender aos programas do PSRM, o NOc. Alte. Câmara. Até o fim do PSRM, os dois navios realizaram 118 comissões oceanográficas, sendo 25 delas operações GEOMAR e 02 GEOCOSTA. Em maio de 1983, o Alte. Paulo Moreira falece no Rio de Janeiro. Em 26 de abril de 1984, foi criado o Instituto Nacional de Estudos do Mar (INEM), atual Instituto de Estudos do Mar Almirante Paulo Moreira (IEAPM), assumindo a responsabilidade de conduzir os trabalhos relativos à oceanografia (física, química, biológica) e geologia (Projeto Cabo Frio), até então desenvolvidos no IPqM [4] para o conhecimento do ambiente marinho, que na concepção do Almirante Paulo Moreira deveria ser de conhecimento de todas as profissões que se relacionavam com o mar, para empregar sua física, sua química e sua biologia, nas respectivas áreas. A Oceanografia na Marinha seguiu seu rumo com a


DHN/SECIRM/IEAPM, apoiando os programas nacionais do MCT para a realização do LEPLAC, REVIZEE e o programa OCEANO da própria DHN e as pesquisas realizadas pelo IEAPM. O NOc Almirante Saldanha, após a sua remodelação, realizou 8.150 estações e 135 comissões oceanográficas até o ano de 1990, quando encerrou seu ciclo operativo. A Oceanografia passava da fase das amostragens pontuais para a instrumentação eletrônica e a medição contínua de dados. No ano de 1994, por decreto presidencial, foi criado o Banco Nacional de Dados Oceanográficos (BNDO). A Marinha, por meio da Diretoria de Hidrografia e Navegação (DHN) é a Instituição Nacional que tem por função promover e coordenar a participação do Brasil nas atividades da Comissão Oceanográfica Intergovernamental (COI) relacionadas com os Serviços Oceânicos e Mapeamento Oceânico. O Banco Nacional de Dados Oceanográficos (BNDO), por sua vez, surgiu com a aprovação do Decreto de 5 de janeiro de 1994 como um Centro Depositário da COI, para auxiliar a DHN a gerir os dados que estão sob a sua guarda .[4].

Esse catálogo visa a organizar todas as comissões oceanográficas realizadas pela Marinha do Brasil com o intuito de intensificar o intercâmbio de dados entre instituições de pesquisa e registrar, após 60 anos do início da Oceanografia na Marinha, a contribuição da instituição às novas visões de futuro que buscam o conhecimento e a defesa da Amazônia Azul. A Amazônia Azul e suas vertentes são, em última análise, o resultado presente da imaginação do Almirante Paulo Moreira que tinha a finalidade de fazer que o Brasil se tornasse um País verdadeiramente marítimo, usufruindo do mar em


benefício de sua economia e de sua defesa. O Almirante Paulo Moreira uma vez escreveu: “A nação é feita por piratas (empreendedores) e profetas (homens de visão). Mas piratas e profetas dos bons, geram-nos a Universidade. Somente com bons piratas e bons profetas é que nos apropriaremos desse mar com uma posse real, profunda, apaixonada e definitiva” (Paulo de Castro Moreira da Silva. In: O Desafio do Mar, 1970) [5]

Enquanto o país teve o Prof. Vladimir Besnard, e outros, como “piratas” para iniciar a ciência oceanográfica no Brasil, a Marinha teve o Almirante Paulo Moreira como “profeta”. Palavras que até hoje norteiam e iluminam os caminhos de novos pesquisadores em Ciências do Mar.


Navio Escola Guanabara

- Informações do navio: Origem: Hamburgo (Alemanha) Nome Original: Albert Leo Schlageter Data da Incorporação a Marinha do Brasil: 27 de outubro de 1948 Características: Navio Veleiro com 89.5 m de comprimento, 12 m de boca e 5.5 m de calado. Três mastros, sendo o maior com 45.1 m de altura. Velocidade máxima de 9 nós, com o motor diesel e até 18 nós com as velas.


Equipamentos: Um turco lateral com guincho para o lançamento de Garrafas de Nansen até 200 metros de profundidade e redes de plâncton. Na popa pelo guincho de reboque realizou o lançamento de corrico para pesca. Data de baixa na MB: 10 de outubro de 1961 Foi incorporada em 08/02/1962 a Marinha Portuguesa, recebendo o nome de Navio Escola NRP Sagres – A520.

Fonte: <http://www.naval.com.br/ngb/G/G063/G063.htm>


001ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Não definido Objetivo: Verificar o funcionamento do laboratório de química adaptado para serviços oceanográficos, para fins de participação no Ano Geofísico Internacional que se iniciaria em julho de 1957. Plataforma: NE Guanabara Período: 26 a 30/11 e 24 a 29/12/1956 Área de coleta: Cabo Frio a Santos ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Foram realizados dois cruzeiros não sequenciais. O primeiro constituiu dois perfis com 7 estações de coleta frontal a Cabo Frio, e o segundo com 18 estações de coleta distribuídas ao longo de cinco perfis, entre Cabo Frio e Santos, denominados Cabo Frio, Rasa, Ilha Grande, Ilha da Vitória e Santos. Em todas as estações foram medidos os parâmetros de temperatura in situ, utilizando termômetros de inversão e coletadas amostras d´agua em diversas profundidades, para a determinação dos parâmetros salinidade, oxigênio dissolvido, fosfatos e fator pH. Adicionalmente foram realizadas coletas de plâncton horizontais e verticais e amostras de fundo. Ao longo da comissão o navio efetuou pesca de “corrico”, recolhendo gônadas e conteúdo estomacal dos exemplares pescados. Os resultados obtidos constam da publicação DG 20-I da DHN.

--------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-22.1

Mídia: XXX


Navio Escola (Oceanográfico) Almirante Saldanha

- Informações do navio: Origem: Barrow-in-Furness (Inglaterra) Nome Original: Navio Escola Almirante Saldanha – U10 Data da Incorporação a Marinha do Brasil: 11 de junho de 1934 Data de transformação a Navio Oceanográfico (NOc): 14 de agosto de 1959


Características: Navio Veleiro com 93.39 m de comprimento, 15.85 m de boca e 5.50 m de calado, velas de quatro mastros e 19 velas. Velocidade de cruzeiro de 09 nós e velocidade máxima de motor de 14 nós. Equipamentos: Receptor satélite para navegação; Agulha Giroscópica; Radiogoniômetro; 03 ecobatímetros para profundidades de até 4.000 metros; sonar de pesca e perfilador CTD (Conductivity Temperature Depth) a partir de 1988. Possuía também laboratórios de química, física, biologia e meteorologia; 2 guinchos principais para coleta de amostras até 6.000 metros de profundidade e 2 guinchos secundários para até 500 metros de profundidade. Acomodações para até 35 civis (pesquisadores e alunos). Data de Baixa: 06 de agosto de 1990

Fonte: <https://www.naval.com.br/ngb/A/A044/A044.htm>


002ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Não definido Objetivo: Iniciar o estudo das condições físico-químicas, biológicas e geológicas da área marítima entre os paralelos de Cabo frio e do arquipélago de Abrolhos e entre a costa e o meridiano da ilha da Trindade. Plataforma: NE Almirante Saldanha Período: 15/02 a 28/02/1957 Área de coleta: Cabo Frio a Guarapari ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Foram realizadas 21 estações oceanográficas ao largo de Cabo Frio, São Tomé e Guarapari. Em todas as estações oceanográficas foram medidos os valores da temperatura “insitu” a várias profundidades, com termômetros protegidos e, nas estações além da plataforma submarina, termômetros desprotegidos. Das amostras de água do mar determinaram-se os valores de salinidade, oxigênio dissolvido, fosfato e pH. Paralelamente, em cada estação, foram lançados Batitermógrafos e realizadas coleta de plâncton, amostras de fundo e efetuadas observações meteorológicas. As sondagens com ecobatímetro EB-4 foram realizadas dentro do alcance do equipamento: –1000m. Os resultados obtidos constam da publicação DG 20-II da DHN.

------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-11.1

Mídia: XXX


003ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Não definido Objetivo: Continuar os estudos das condições físico-químicas, biológicas e geológicas da Comissão anterior, a fim de verificar se as condições encontradas na região Cabo Frio-Vitória se estenderiam mais para o norte. Plataforma: NE Almirante Saldanha Período: 20/03/1957 a 16//04/1957 Área de coleta: Rio Doce, Abrolhos, Belmonte e Camamu ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Foram realizadas 26 estações distribuídas por 4 perfis. Em cada uma delas foi medida a temperatura in situ com termômetros de inversão protegidos e em profundidades maiores utilizou-se termômetros de inversão desprotegidos. Em todas as estações foi determinada a salinidade, pH, teor de oxigênio e a quantidade de fosfatos. Em conjunto foram realizadas as coletas de amostras de plâncton e de fundo, a pesca de corrico e a pesca de pargueiro. Os resultados dessa comissão foram apresentados na forma gráfica e descritiva. Os dados foram processados dando origem a gráficos. Os resultados obtidos constam de publicação DG 20-III da DHN.

--------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-11.1

Mídia: XXX


004ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Não definido Objetivo - Dar sequência às campanhas anteriormente realizadas. Plataforma NE Almirante Saldanha Período: 29/05/1957 a 04/06/1957 Área de coleta: Cabo Frio a Abrolhos ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Foram realizadas 10 estações oceanográficas em um único perfil, denominado Trindade. Em cada estação realizou-se a medida in situ da temperatura por termômetros de inversão protegidos, sendo utilizados nas estações profundas, os termômetros de inversão desprotegidos. Analisou-se também, em todas as estações amostras d’água com a finalidade de determinar a salinidade, oxigênio dissolvido, teor de fosfatos e medição de pH. Foram colhidas amostras geológicas e amostras de plâncton e foram feitas observações meteorológicas. Os dados foram processados na DHN, dando origem a gráficos. Os resultados obtidos constam da publicação DG-20 IV da DHN.

--------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-11.1

Mídia: XXX


005ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Não definido Objetivo: Iniciar os estudos oceanográficos na 3ª área de trabalhos do programa para o Ano Geofísico Internacional. Plataforma: NE Almirante Saldanha Período: 05/10/1957 a 17/10/1957 Área de coleta: área compreendida pelo meridiano de Cabo Frio e o paralelo de 35° S. ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Foram realizadas 15 estações em dois cruzeiros de Rio-Santos e Santos-Rio. Em todas as estações foram medidas temperaturas in situ da água-amostral utilizando-se termômetros de inversão protegidos e para obtenção das profundidades utilizou a inclinação do cabo ou termômetros de inversão desprotegidos. Analisou-se a clorinidade, o teor de oxigênio, fosfato e pH. A coleta do plâncton foi feita em todas as estações por uma rede cônica à flor d’água, para a operação horizontal e para o vertical lançou-se um cabo a uma camada de 180 metros. Análise granulométrica e observações meteorológicas também foram realizadas. Os valores coletados a bordo foram processados na DHN e originaram gráficos. Os resultados obtidos constam da publicação DG-20 IV da DHN.

--------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-11.1

Mídia: XXX


006ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Não definido Objetivo: Dar continuidade aos estudos oceanográficos na 3ª área de trabalhos do programa para o Ano Geofísico Internacional Plataforma: NE Almirante Saldanha Período: 26/11 a 04/12/1957 Área de coleta: Cabo Frio ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Foram realizadas 17 estações oceanográficas divididas em 3 perfis. Foram determinadas as temperaturas in situ das amostras colhidas com termômetros desprotegidos. Determinaram-se a análise de clorinidade, teor de oxigênio, fosfato e pH. Em todas as estações foram efetuadas análises granulométricas, observações meteorológicas e coleta vertical e horizontal de plâncton. Todas as informações foram lançadas no modelo DHN-6233, adaptado do “World Data Center”. E foram confeccionados gráficos. Os resultados obtidos constam da publicação DG 20-IV da DHN.

--------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-11.1

Mídia: XXX


007ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Não definido Objetivo: Completar o estudo oceanográfico entre os paralelos de Cabo Frio e Chuí, até 360 milhas da costa. Plataforma: NE Almirante Saldanha Período: 02/04/1958 a 23/04/1958 Área de coleta: Cabo de Santa Marta Grande e costa do Albardão ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Foram realizados dois cruzeiros totalizando 27 estações oceanográficas distribuídas ao largo de 5 perfis. Foram coletados dados de temperatura in situ a várias profundidades com termômetros protegidos e nas estações fora da plataforma submarina, termômetros desprotegidos. Praticamente todas as estações atingiram 2.000 metros de profundidade. Foram feitas análises de salinidade, oxigênio dissolvido, nitratos, fosfatos e pH. Em cada estação foi feita a coleta de plâncton vertical e horizontal e observações meteorológicas. Durante todos os cruzeiros, o navio sondou com ecobatímetro EDO de 11.000 m de alcance. Os cálculos e correções dos valores obtidos foram feitos a bordo e, em gabinete da DHN. Foram confeccionados 26 gráficos e a avaliação regional. Os resultados obtidos constam da publicação DG 20-V da DHN.

--------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-11.1

Mídia: XXX


008ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Não definido Objetivo: realizar a última coleta destinada a compor o Ano Geofísico Internacional e compor um banco de plâncton característico de verão, entre Recife e Rio de Janeiro. Plataforma: NE Almirante Saldanha Período: 05/11/1958 a 15/01/1959 Área de coleta: Extremo Sueste do Arquipélago de Fernando de Noronha até Recife e Foz do Rio Amazonas. ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Foram realizadas 36 estações oceanográficas (304-339), divididas em 7 perfis entre o Cabo Orange e São Luís até 300 milhas da costa e outras 16(340-355) estações a sueste do meridiano 43W. Foram coletados os parâmetros temperatura in situ, salinidade, oxigênio dissolvido, fosfato, silicato e pH. Ainda foi realizada a coleta de plâncton vertical e horizontal. As amostras foram coletadas por garrafas de Nansen com termômetro de inversão. A salinidade foi determinada pelo método de Knudsen, o oxigênio dissolvido pelo método de Winkler, o fosfato e o silicato foram analisados pelo método de Lange e o pH foi medido pelo potenciômetro Leeds e Northrup. O plâncton foi coletado a 100m de profundidade com rede nº20, e a clorofila foi lida pelo método fotocolorimétrico. Os cálculos e correções dos valores obtidos foram feitos a bordo. Foram confeccionados 59 gráficos. Os resultados obtidos constam da publicação DG 20-VI da DHN. ------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-11.1

Mídia: XXX


009ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Levantamento Oceanográfico da Costa Nordeste Objetivo: Levantamento oceanográfico da zona contígua da costa nordeste brasileira. Plataforma: NOc. Almirante Saldanha Período: 16/08 a 16/10/1959 Área de coleta: 03º S a 13º S, da costa a 30ºW. ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Foram realizadas 42 estações, sendo 17 na primeira etapa dos trabalhos e 25 na segunda. Várias estações atingiram profundidades de 3000m, com valor máximo atingido de 3344m. Os parâmetros coletados foram: salinidade, temperatura, oxigênio dissolvido, fosfato, silicato e pH foram adquiridos em todas as estações. Durante a segunda etapa foram acrescentados os parâmetros amônia, nitrito, nitrato e fósforo total, a partir do embarque do pesquisador Taizo Okuda do Instituto de Biologia Marítima de Recife. Foram realizados coletadas superficiais de plâncton com redes nº20 e redes verticais a 50 e 100m de profundidade com redes japonesas de nº08. As análises biológicas foram levadas para o Instituto Oceanográfico da Universidade de São Paulo. Ao longo do percurso foram realizados levantamentos batitermográficos e meteorológicos. Foram confeccionados 13 gráficos. Os resultados obtidos constam da publicação DG 06-IX da DHN. --------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H- 51.22.11.3

Mídia: XXX


010ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Não definido Objetivo: Levantamento oceanográfico na plataforma e talude da costa sudeste brasileira. Plataforma: NOc. Almirante Saldanha Período: 26/04 a 14/05/1960 Área de coleta: Cabo Frio a Vitória ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Foram realizadas 84 estações (398-481) ao longo de 11 radiais, variando a profundidade local entre 20 e 2375 metros, com lançamentos de garrafas de Nansen em até 10 níveis de profundidade, até a profundidade máxima de 1142 metros. Foram adquiridos os parâmetros temperatura in situ, salinidade, oxigênio dissolvido, fosfato, silicato e pH. Nas estações diurnas foi realizado o lançamento do Disco de Secchi. Paralelamente foram coletados com draga “Gibbs”, 44 amostras geológicas. Adicionalmente foram realizadas leituras meteorológicas ao longo de toda a comissão.

--------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: dados cadastrados diretos na base.

Mídia: XXX


011ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Não definido Objetivo: Levantamento oceanográfico na área oceânica nordeste brasileira. Plataforma: NOc. Almirante Saldanha Período: 12/09 a 21/09/1960 Área de coleta: Área Oceânica frontal a Natal (RN) ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Foram realizadas 18 estações (482-499) ao longo de 11 radiais, variando a profundidade local entre 3500 e 5030 metros, com lançamentos de garrafas de Nansen em até 12 níveis de profundidade, até a profundidade máxima de 2670 metros. Foram adquiridos os parâmetros temperatura in situ, salinidade, oxigênio dissolvido, fosfato e pH. Nas estações diurnas foi realizado o lançamento do Disco de Secchi. Adicionalmente foram realizadas leituras meteorológicas ao longo de toda a comissão.

--------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: dados cadastrados diretos na base.

Mídia: XXX


012ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Caracterização oceanográfica da plataforma continental entre Cabo Frio e Ponta do Boi para o período de transição inverno-verão. Objetivo: verificar indícios de anomalias que levaram ao desaparecimento da sardinha. Plataforma: NOc Almirante Saldanha Período: 15 a 24/09/1961 Área de coleta: Cabo Frio a Ilha de São Sebastião ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Foram realizadas 60 (500-559) estações dispostas em linhas e distanciadas entre si em 12 ou 15 milhas seguindo a declividade. Duas linhas foram repetidas em condições opostas de tempo. De cada amostra coletada foi determinada a temperatura, salinidade, pH, teor de oxigênio e fosfato. Foram colhidas informações de plâncton com rede nº20 e amostras de fundo. Em uma estação ao sul de Ilha Grande foram realizadas medições ao longo de 25 horas, repetindo cada medição a cada 2 horas, e a cada hora mediu-se corrente a superfície e a meiaprofundidade. Foram confeccionados 07 gráficos (diagramas horizontais). Os resultados obtidos constam da publicação DG 06-XII da DHN.

--------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-11.10

Mídia: XXX


013ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Não definido Objetivo: Caracterização oceanográfica da plataforma continental entre Cabo Frio e Rio de Janeiro para o período de transição inverno-verão. Plataforma: NOc Almirante Saldanha Período: 02/12 a 06/12/1961 Área de coleta: Cabo Frio ao Rio de Janeiro ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Foram realizadas 27 estações (560-586) ao longo de 03 radiais, variando a profundidade local entre 50 e 2743 metros, com lançamentos de garrafas de Nansen em até 10 níveis de profundidade, até a profundidade máxima de 1000 metros. Foram adquiridos os parâmetros temperatura in situ, salinidade, oxigênio dissolvido, fosfato, silicato e pH. Nas estações diurnas foi realizado o lançamento do Disco de Secchi. Paralelamente foram coletadas 08 amostras geológicas com draga “Gibbs”. Adicionalmente foram realizadas leituras meteorológicas ao longo de toda a comissão.

--------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: dados cadastrados diretos na base.

Mídia: XXX


Contratorpedeiro (CTE) Baependi

- Informações do navio: Origem: Wilmington, Delawere Nome Original: XXX Data da Incorporação a Marinha do Brasil: 19 de dezembro de 1944


Características: Navio de Guerra com 93.2 m de comprimento, 11 m de boca e 6.09 m de calado. Propulsão diesel-elétrica; 4 motores diesel General Motors Model 16-278A, gerando 6.000 acoplados a dois eixos. Velocidade máxima de 21 nós.

shp,

Equipamentos: O navio foi adaptado para lançamento de garrafas de Nansen e de amostradores “Van Veen” Data de baixa: 1973 Fonte: <http://www.naval.com.br/ngb/B/B003/B003.htm>


014ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Não definido Objetivo: Estudo das condições oceanográficas entre Cabo Frio e Cabo de Hornos, após acertos realizados na 1ª reunião da COI (Comissão Oceanográfica Intergovernamental), em Out/1961. Plataforma: Contratorpedeiro Baependi Período: 09/05 a 08/06/1962 Área de coleta: Cabo Frio ao Cabo Polônio (Argentina) ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Foram realizadas 71 estações (616-687, 680 cancelada) ao longo de 07 radiais, variando a profundidade local entre 20 e 4900 metros, com lançamentos de garrafas de Nansen em até 12 níveis de profundidade, até a profundidade máxima de 1500 metros. Foram adquiridos os parâmetros temperatura in situ, salinidade, e oxigênio dissolvido e fosfatos. Nas estações diurnas foi realizado o lançamento do Disco de Secchi. Adicionalmente foram realizadas 09 coletas de sedimento com testemunhos e 09 lançamentos de redes para análise de fitoplâncton e zooplâncton. Leituras meteorológicas foram sistematicamente realizadas ao longo de toda a comissão.

--------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: dados cadastrados diretos na base.

Mídia: XXX


015ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: TRIDENTE I Objetivo: Estudo das condições oceanográficas entre Cabo Frio e Cabo de Hornos, após acertos realizados na 1ª. reunião da COI (Comissão Oceanográfica Intergovernamental), em Out/1961. Plataforma: Contratorpedeiro Baependi Período: 13/08 a 14/09/1962 Área de coleta: Cabo Frio ao Cabo Polônio (Argentina) ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Para esta operação embarcaram pessoal especializado do NOc Almirante Saldanha, um oficial da Marinha Argentina e outro oficial da Marinha Uruguaia, além de dois químicos do IPqM e do Instituto de Oceanografia da Universidade de Recife. Estava programado que ao sul do Rio da Prata o estudo seria realizado pelo navio oceanográfico “Capitan Capeta”, de bandeira argentina. Foram realizadas 82 estações oceanográficas (687768) a profundidade máxima de 1500 metros. Em cada estação foram coletadas amostras de fundo e lançadas redes de plâncton. Para cada coleta de amostra de água foram analisados os parâmetros temperatura, salinidade, oxigênio dissolvido, fosfato, nitrato, nitrito e amônia. Adicionalmente em cada estação lançou-se um medidor de correntes vertical. Os dados de cada estação estão apresentados juntamente com 02 gráficos de distribuição horizontal, publicados no DG 06-XV. --------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-16.3

Mídia: XXX


016ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: TRIDENTE II Objetivo: Dar prosseguimento aos trabalhos iniciados na operação Tridente I, agora para o período de verão. Plataforma: AvOc (Contratorpedeiro) Baependi Período: 28/11 a 20/12/1962 Área de coleta: Cabo Frio ao Cabo Polônio (Argentina) ---------------------------------------------------------------------------RESUMO As estações foram realizadas como na operação anterior, até 300 milhas da costa, em estações até a profundidade de 1500m. Foram realizadas 83 estações oceanográficas (769-852), A clorinidade foi obtida pelo método de Mohr-Knudsen. O oxigênio pelo método de Winkler e o pH pelo potenciômetro Metrohn. A correção da temperatura foi feita por termômetros de inversão para profundidades superiores a 200m. Foram realizadas as análises químicas de fósforo, nitrato e nitrito, além da coleta de dados de plâncton horizontal e vertical. Os dados e as plotagens horizontais estão descritos no DG 06XVI.

--------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-16.2

Mídia: XXX


Contratorpedeiro (CTE) Bertioga

- Informações do navio: Origem: Newark, New Jersey (EUA) Nome Original: USS Pennewill – DE 175 Data da Incorporação a Marinha do Brasil: 01 de agosto de 1944 Características: Navio de escolta com 93.2 m de comprimento, 11 m de boca e 6.09 m de calado. Propulsão diesel-elétrica; 4 motores diesel General Motors Model 16-278A em tandem, gerando 6.000 shp, acoplados a dois eixos. Velocidade máxima de 21 nós.


Equipamentos: O navio foi adaptado para lançamento de garrafas de Nansen e de amostradores “Van Veen” Data de baixa: 1964 Fonte: <https://www.naval.com.br/ngb/B/B046/B046.htm>


017ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: TRIDENTE III Objetivo: Dar prosseguimento aos trabalhos iniciados na operação Tridente I, agora para o período de outono. Plataforma: (Contratorpedeiro) AvOc Bertioga Período: 10/05 a 05/06/1963 Área de coleta: Cabo Frio ao Cabo Polônio (Argentina) ---------------------------------------------------------------------------RESUMO As estações foram realizadas como na operação anterior, até 300 milhas da costa, profundidade local máxima de 4800 metros, e lançamento de garrafas de Nansen até a profundidade de 1500m em até 12 níveis. No total foram realizadas 80 estações oceanográficas (853-933). A clorinidade foi obtida pelo método de Mohr-Knudsen. O oxigênio pelo método de Winkler e o pH pelo potenciômetro Metrohn. A correção da temperatura foi feita por termômetros de inversão para profundidades superiores a 200m. Foram realizadas as análises químicas de fosfatos, além da coleta de dados de plâncton horizontal e vertical.

--------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: dados cadastrados diretos na base.

Mídia: XXX


018ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: TRIDENTE IV Objetivo: Dar prosseguimento aos trabalhos iniciados na operação Tridente I, II e III, agora para o período de inverno. Plataforma: AvOc Bertioga Período: 27/08 a 31/08/1963 Área de coleta: Cabo Frio a Santos ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Foram realizadas 18 estações (934-951) ao longo de 02 radiais, variando a profundidade local entre 20 e 2800 metros, com lançamentos de garrafas de Nansen em até 09 níveis de profundidade, até a profundidade máxima de 1500 metros. Foram adquiridos os parâmetros temperatura in situ, salinidade, oxigênio dissolvido. Nas estações diurnas foi realizado o lançamento do Disco de Secchi. Adicionalmente foram realizadas leituras meteorológicas durante as estações e, provavelmente, coleta de dados de plâncton horizontal e vertical (não confirmado).

--------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: dados cadastrados diretos na base.

Mídia: XXX


019ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: TRIDENTE V Objetivo: Concluir aos trabalhos iniciados na operação Tridente I, para o período de primavera. Plataforma: AvOc Bertioga Período: 01/12 a 17/12/1963 Área de coleta: Cabo Frio a Porto Alegre ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Foram realizadas 23 estações (952-974) ao longo de 03 radiais, variando a profundidade local entre 60 e 2700 metros, com lançamentos de garrafas de Nansen em até 12 níveis de profundidade, até a profundidade máxima de 1650 metros. Foram adquiridos os parâmetros temperatura in situ, salinidade, oxigênio dissolvido e pH. Adicionalmente foram realizadas coletas de fundo e de plâncton, além de leituras meteorológicas pontuais durante as estações. Os dados e as plotagens horizontais de superfície estão descritos no DG 06-XIX.

--------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-17.2.

Mídia: XXX


020ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação EQUALANT I Objetivo: Levantamento de dados oceanográficos quase sinóticos no Atlântico Tropical, em cooperação com a ICITA (Investigações Cooperativas Internacionais do Atlântico Tropical). Plataforma: AvOc Bertioga Período: 20/02 a 23/03/1963 Área de coleta: Região Equatorial entre 00 e 09° N. ---------------------------------------------------------------------------RESUMO As comissões foram divididas em duas fases, envolvendo três navios aparelhados com a instrumentação do NOc Saldanha, que estava sendo remodelado (CTE Bertioga / CTE Baependi, e na segunda o CTE Bracuí). Foram realizadas 42 (975-1016) estações oceanográficas em 5 radiais com coleta de dados por Garrafa de Nansen em até 18 níveis até 2500 metros, entre as profundidades locais de 16 e 4900 metros. Foram medidos os parâmetros temperatura in situ, salinidade, oxigênio dissolvido, pH e fosfato em níveis padrões de coleta. A profundidade Secchi foi coletada ao longo das estações diurnas.

--------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-17.1

Mídia: XXX


021ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação EQUALANT I (2ª. Fase) Objetivo: Levantamento de dados oceanográficos quase sinóticos no Atlântico Tropical, em cooperação com a ICITA (Investigações Cooperativas Internacionais do Atlântico Tropical). Plataforma: Contratorpedeiro Baependi Período: 16/02 a 21/03/1963 Área de coleta: 045 a 040°W - 00 a 09° N. ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Comissão feita em paralelo com a primeira fase, na mesma área e período em dois perfis transversais frontais a Baía de São Marcos (MA). Foram realizadas 40 estações oceanográficas em 2 radiais com coleta de dados por Garrafa de Nansen em até 22 níveis até 1650 metros, entre as profundidades locais de 25 e 4000 metros. Foram medidos os parâmetros temperatura in situ, salinidade, oxigênio dissolvido, fosfato e silicato nos níveis padrões de coleta.

--------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-17.1

Mídia: XXX


Contratorpedeiro (CTE) Bracuí

- Informações do navio: Origem: Newark, New Jersey (EUA) Nome Original: USS Reybold – DE 177 Data da Incorporação a Marinha do Brasil: 15 de agosto de 1944 Características: Navio de escolta com 93.2 m de comprimento, 11 m de boca e 6.09 m de calado. Propulsão diesel-elétrica; 4 motores diesel General Motors Model 16-278A em tandem, gerando 6.000


shp, acoplados a dois eixos. Velocidade máxima de 21 nós. Equipamentos: O navio foi adaptado para lançamento de garrafas de Nansen e de amostradores “Van Veen” Data de baixa: 11 de julho de 1972 Fonte: <http://www.naval.com.br/ngb/B/B060/B060.htm>


022ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação EQUALANT II Objetivo: não encontrado Plataforma: (Contatorpedeiro) AvOc Bracuí Período: 20/02 a 23/03/1963 Área de coleta: Região Equatorial entre 00 e 13° N. ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Foram realizadas 57 (001-057) estações oceanográficas em 4 radiais com coleta de dados por Garrafa de Nansen em até 15 níveis até 2300 metros, entre as profundidades locais de 16 e 4830 metros. Foram medidos os parâmetros temperatura in situ, salinidade, oxigênio dissolvido, pH, fosfato, nitrato, e clorofila em alguns níveis de coleta. A profundidade Secchi foi coletada ao longo das estações diurnas.

--------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: dados cadastrados diretos na base.

Mídia: XXX


024ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Não definido Objetivo: Realizar levantamento sistemático das águas jurisdicionais brasileira para cobrir espacialmente e uniformemente a área coletada. Plataforma: NOc Almirante Saldanha Período: 02/04 a 16/05/1965 Área de coleta: Santana (PA) ao Chuí (RS) ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Foram realizadas 63 estações (1100 – 1162), variando a profundidade local entre 13 e 1500 metros e coletando até 16 níveis de amostra de água utilizando garrafa de Nansen. Foram obtidos os parâmetros temperatura in situ e analisados os parâmetros salinidade e oxigênio dissolvido. Nas estações diurnas foram lidos a profundidade de Secchi. Paralelamente foram realizadas as medições meteorológicas durante as estações. Adicionalmente foram lançados 49 BT ao longo da comissão.

--------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: dados cadastrados diretos na base.

Mídia: XXX


025ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Não definido Objetivo: Realizar levantamento sistemático das águas jurisdicionais brasileira para cobrir espacialmente e uniformemente a área coletada. Plataforma: NOc Almirante Saldanha Período: 16/07 a 19/08/1965 Área de coleta: São Tomé (RJ) a Santo Antônio (Chile) – 22 a 39° S. ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Foram realizadas 94 estações (1163-1256) ao longo de 10 radiais, variando a profundidade local entre 13 e 2530 metros, com lançamentos de garrafas de Nansen em até 16 níveis de profundidade, até a profundidade máxima de 1544 metros. Foram adquiridos os parâmetros temperatura in situ, salinidade, oxigênio dissolvido, fosfato, fósforo total, nitrato e pH. Nas estações diurnas foi realizado o lançamento do Disco de Secchi. Adicionalmente foram realizadas leituras meteorológicas e lançados 49 BT ao longo de toda a comissão.

--------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: dados cadastrados diretos na base.

Mídia: XXX


026ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação METEOR Objetivo: Não conhecido Plataforma: NOc Almirante Saldanha Período: 17/09 a 06/10/1965 Área de coleta: Região Equatorial entre as latitudes 01° S a 01° N e longitudes 025 a 042° W ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Foram realizadas 36 estações (1260 – 1295) ao longo do equador, variando a profundidade local entre 1830 e 4900 metros, com lançamentos de garrafas de Nansen em até 16 níveis de profundidade, até a profundidade máxima de 500 metros. Foram adquiridos os parâmetros temperatura in situ, salinidade, oxigênio dissolvido, fosfato, fósforo total, nitrito, nitrato, amônia e pH. Nas estações diurnas foi realizado o lançamento do Disco de Secchi. Adicionalmente foram realizadas medições meteorológicas ao longo de toda a comissão.

-----------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: dados cadastrados diretos na base.

Mídia: XXX


027ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Não definido Objetivo: Realizar levantamento sistemático das águas jurisdicionais brasileira para cobrir espacialmente e uniformemente a área coletada. Plataforma: NOc Almirante Saldanha Período: 11/01 a 30/01/1966 Área de coleta: Santos (SP) ao Cabo de São Tomé (RJ). ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Foram realizadas 48 estações (1296-1343) ao longo de 05 radiais, variando a profundidade local entre 22 e 2750 metros, com lançamentos de garrafas de Nansen em até 16 níveis de profundidade, até a profundidade máxima de 1800 metros. Foram adquiridos os parâmetros temperatura in situ, salinidade, oxigênio dissolvido, fosfato, fósforo total, nitrato, amônia e pH. Nas estações diurnas foi realizado o lançamento do Disco de Secchi. Paralelamente foram coletados 02 amostras geológicas com os amostrador “Van Veen”. Adicionalmente foram realizadas medições meteorológicas e o lançamento de 37 BT ao longo da comissão.

--------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: dados cadastrados diretos na base.

Mídia: XXX


028ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Não definido Objetivo: Realizar levantamento sistemático das águas jurisdicionais brasileira para cobrir espacialmente e uniformemente a área coletada. Plataforma: NOc Almirante Saldanha Período: 08/03 a 10/04/1966 Área de coleta: Santos (SP) a Mar del Plata (Argentina) ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Foram realizadas 74 estações (1344-1417) ao longo de 07 radiais, variando a profundidade local entre 10 e 4600 metros, com lançamentos de garrafas de Nansen em até 16 níveis de profundidade, até a profundidade máxima de 1529 metros. Foram adquiridos os parâmetros temperatura in situ, salinidade, oxigênio dissolvido, fosfato, fósforo total e nitrato. Nas estações diurnas foi realizado o lançamento do Disco de Secchi. Paralelamente foram coletadas 49 amostras geológicas com os amostradores “Van Veen” e “Gibbs”. Adicionalmente foram realizados 22 lançamentos de BT e leituras meteorológicas ao longo de toda a comissão.

--------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: dados cadastrados diretos na base.

Mídia: XXX


029ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: FUNDEIO EM CABO FRIO Objetivo: Relacionar o regime de ventos com o fenômeno de ressurgência ao largo de Cabo Frio e sua influência na fertilização da zona eufótica. Plataforma: NOc Almirante Saldanha Período: 17 a 26 de junho de 1966 Área de coleta: posição 22º 55´,5 S / 040º 52´,2 W. ---------------------------------------------------------------------------RESUMO O navio fundeou a profundidade local de 118m e realizou estações oceanográficas a cada três horas, com os seguintes equipamentos: lançamento de garrafas de Nansen com termômetros de inversão em 10 níveis de profundidade para coleta dos parâmetros salinidade, temperatura, oxigênio dissolvido, fosfatos, nitratos, nitritos e silicatos, e. em algumas estações, análises de amônia; redes de fito e zooplancton acima e abaixo da termoclina (as análises foram realizadas por biólogos do IPqM); e correntômetros foram lançados na posição de fundeio. Foi realizado dragagem em 5 estações na derrota de Vitória ao local do fundeio e outras 5 na derrota até o Rio de Janeiro e levantada a variação batimétrica horária a partir de dados da maré de Cabo Frio. Foram realizadas medições meteorológicas horárias, 01 lançamentos de BT e diariamente lançadas radiossondas. Os resultados obtidos constam da publicação DG 26-VI da DHN. --------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-11.10

Mídia: XXX


030ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Não definido Objetivo: efetuar levantamento oceanográfico da plataforma continental contígua do litoral sul do Brasil. Plataforma: NOc Almirante Saldanha Período: 06/06 a 18/07/1966 Área de coleta: Plataforma continental contígua entre Cabo Frio e Mar del Plata. ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Foram realizadas 72 estações oceanográficas (1418-1483) sobre as isóbatas de 100 e 50m, durante as pernadas de ida a e volta de Mar del Plata, respectivamente. Forma medidos os parâmetros salinidade, temperatura in situ, oxigênio, fosfato, nitrato, nitrito e silicato, determinação de produtividade primária, de clorofilas, extinção da luz, transparência da água, coletadas amostras verticais e horizontais de plâncton e efetuada dragagem de bentos e coleta de amostras de fundo. Adicionalmente foram lançados 108 BT. Os dados foram processados na DHN, dando origem a 36 gráficos. Os resultados obtidos constam da publicação DG 26-VII da DHN.

--------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-11.4

Mídia: XXX


031ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA Título: CRUZEIRO RIO-RIO (1ª fase) e Operação SARDINHA (2ª fase) Objetivo: Dar continuidade ao levantamento oceanográfico sistemático do projeto “Costa –Sul” para obter informações válidas quanto a pesca da sardinha. Plataforma: NOc Almirante Saldanha Período: 14 a 20/11 (1ª fase) e 22/11 a 16/12/1966 (2ª fase) Área de coleta: Cabo de São Tomé a Cabo Frio (1ªfase) e Vitória a Cabo de Santa Marta (2ª fase). ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Na 1ª fase da comissão foram realizadas 18 estações oceanográficas (1484-1501), onde forma efetuadas observações de temperatura, salinidade, oxigênio dissolvido, fosfato, nitrato, nitrito e silicato; lançados 40 batitermógrafos; coletadas amostras de plâncton; e efetuadas medições de extinção da luz e observações meteorológicas. Na 2ª fase, foram realizadas 85 estações oceanográficas (15021587), onde foram efetuadas observações de temperatura, salinidade, oxigênio dissolvido, fosfato e pigmento, entre Búzios e Vitória; lançados batitermógrafos; coletadas amostras de plâncton e larvas; coletado bentos e amostras de fundo sobre a plataforma e efetuadas observações meteorológicas. Vários gráficos, num total de 49, ilustram os resultados, em cortes verticais e horizontais. Os resultados obtidos constam da publicação DG 26-VIII da DHN. --------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-11.10

Mídia: XXX


032ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: FUNDEIO EM CABO FRIO / SARDINHA (cont.) Objetivo: obter dados para o estudo da ressurgência no litoral de Cabo Frio Plataforma: NOc Almirante Saldanha Período: 23/02 a 02/03/1967 Área de coleta: Posição 22º 58´,5 S / 040º 52´,5 W ---------------------------------------------------------------------------RESUMO O navio permaneceu fundeado na posição durante o tempo necessário à passagem de duas frentes frias consecutivas. Adicionalmente, foram realizados 02 perfis compreendendo uma estação no talude e três sobre a plataforma continental, realizados antes e depois do período do fundeio. A profundidade local do fundeio era de 116 metros. Foram lançadas 09 garrafas de Nansen em cada estação e analisados os parâmetros salinidade, temperatura in situ, nitrato, oxigênio dissolvido, nitrito, silicato, fosfato e clorofilas e produtividade primária, em intervalos de 3 horas. Efetuaramse ainda, lançamentos de 99 batitermógrafos, correntometria (superfície e a 100m), coleta de plâncton, bentos e amostra de fundo, além de observações meteorológicas. Foram confeccionadas 19 figuras das distribuições dos parâmetros, de um total de 65 estações (1502- 1567). Os resultados constam da publicação DG26-IX da DHN.

--------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-11.10

Mídia: XXX


033ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA Título: Operação SARDINHA (cont.) Objetivo: Dar continuidade ao levantamento oceanográfico sistemático do projeto “Costa –Sul” para obter informações válidas quanto a pesca da sardinha. Plataforma: NOc Almirante Saldanha Período: 14/03 a 03/05/1967 Área de coleta: Cabo Frio – Mar Del Plata ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Foram realizadas 75 estações (1568 – 1642) ao longo de 10 perfis e 07 estações no perfil interno de Rio da Prata. Foram recolhidas amostras d´agua em profundidades padrões e medido a temperatura in situ. Somente nos perfis de Tramandaí e Rio Grande alcançou-se a profundidade de 1.800 metros. Utilizou-se batitermógrafo em todas as estações. Foram determinados os parâmetros salinidade, oxigênio, fosfato, nitrato, nitrito, silicato, clorofila e teor de cobre. Foram realizadas coletas horizontais e verticais de plâncton e dragagem para coleta de bentos e para análise do fundo, sobre a plataforma continental. As amostras do fundo da plataforma continental foram cedidas a PETROBRAS. Os valores obtidos foram posteriormente processados na DHN dando origem a gráficos. Foi constatado que a área estudada é influenciada pela ressurgência no verão, pela penetração da água sub-antártica no inverno e, em menor escala, pelo Rio da Prata. A Corrente do Brasil e da Corrente das Malvinas estão bem definidas nos perfis. Os resultados constam da publicação DG 26-X da DHN. --------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-11.4

Mídia: XXX


034ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação SARDINHA (cont.) Objetivo: Dar continuidade ao levantamento oceanográfico sistemático do projeto “Costa –Sul” para obter informações válidas quanto a pesca da sardinha. Plataforma: NOc Almirante Saldanha Período: 10/05 a 21/05/1967 Área de coleta: Ilha de Trindade a Ilha do Largo ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Foram realizadas 04 estações (1643 – 1646), nas profundidades de 100 e 73 metros em 04 e 06 níveis de profundidade. Foram medidos os dados de temperatura in situ e analisados os parâmetros salinidade, oxigênio, fosfato e fósforo total.

--------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: dados cadastrados diretos na base.

Mídia: XXX


035ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: OPERAÇÃO NORTE-NORDESTE I Objetivo: Iniciar o levantamento sistemático da costa norte e nordeste do Brasil Plataforma: NOc Almirante Saldanha Período: 14/09 a 16/12/1967 Área de coleta: Recife – Fernando de Noronha – Cabo Orange ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Foram realizadas 184 estações oceanográficas dispostas em 32 perfis, onde foram coletadas amostras com garrafas de Nansen em 4 a 16 níveis, atingindo profundidades máximas de coleta de 1300 metros. Em cada estação foram determinados os valores de temperatura in situ, salinidade, oxigênio, fosfato, nitrato, nitrito, silicatos e efetuados lançamentos de batitermógrafo, determinação da produtividade primária, de clorofilas, da extinção da luz, e da transparência da água. Foram coletadas amostras verticais e horizontais de plâncton, dragagens de bentos e coleta de amostras de fundo sobre a plataforma continental. Os valores foram processados na DHN e geraram 269 gráficos que representam a distribuição horizontal e vertical dos parâmetros oceanográficos ao longo dos perfis. Os resultados constam da publicação DG 26-XI da DHN.

--------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-11.27

Mídia: XXX


036ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: OPERAÇÃO NORTE-NORDESTE II Objetivo: Dar continuidade aos trabalhos realizados pela Operação Norte-Nordeste I Plataforma: NOc Almirante Saldanha Período: 02/4 a 01/06/1968 Área de coleta: Da foz do rio Paraíba do Norte ao Oiapoque ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Em 101 estações oceanográficas foram determinados os valores de temperatura in situ, salinidade, oxigênio, fosfato, nitrato, nitrito e pH. Foram efetuados lançamentos de batitermógrafos em todas as estações e entre as estações profundas. Utilizou-se o hidrofotômetro para determinação dos níveis de extinção de luz. Amostras verticais e horizontais de plâncton, coleta de amostras de fundo sobre a plataforma submarina e coleta de bentos com draga fornecida pelo Instituto Oceanográfico da UFPE, e observações meteorológicas foram realizadas. Com redes “beam-trawl” efetuaram-se arrastos ao largo da costa do Amapá. Foram realizados a bordo as correções de temperatura necessárias e obtidos os valores reais das diversas profundidades em que foram coletadas as amostras d’água por meio de termômetros protegidos e desprotegidos. Os valores obtidos a bordo foram processados na DHN originando 93 gráficos. Os resultados obtidos constam da publicação DG 26-XII da DHN. -------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-11.27

Mídia: XXX


037ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação LESTE I Objetivo: Proceder ao levantamento oceanográfico sistemático na área marítima entre Aracajú e cabo de São Tomé, para estudo comparativo com resultados com comissões anteriores. Plataforma: NOc Almirante Saldanha Período: 02/09 a 11/10/1968 Área de coleta: 12 a 22º S e 32 a 42º W ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Comissão em conjunto com várias instituições que realizaram as coletas e análises das amostras geológicas (IPqM e UFRGS), biológicas (IPqM e IOUSP) e pesqueiras (SUDEPE e SUDENE). Foram realizadas 56 estações oceanográficas, 45 profundas (1932-1988), 116 lançamentos de batitermógrafo, 18 dragagens de fundo, 03 arrastos e 02 lançamentos de espinhel. Nas estações profundas foram lançadas redes de plâncton, vertical e horizontal e nas estações rasas, amostragem de bentos. Nas estações entre 1000 e 1400P foram utilizados o hidrofotômetro e o disco de Secchi para a medição da atenuação e penetração da luz. As 1200P foram lançadas radiossondas. Em cada estação foram coletados os parâmetros temperatura in situ, salinidade, oxigênio, pH, nitritos, nitratos, silicatos e fosfatos. Os dados de salinidade foram considerados ruins em todas as estações até o último perfil, por problemas no equipamento. Os resultados da comissão constam do relatório do navio arquivado no H correspondente ao navio. --------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-11.21

Mídia: XXX


038ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação PESCA-NORTE I Objetivo: estudar a prospecção ictiológica da área marítima compreendida entre a foz do rio Amazonas e o Cabo Orange. Plataforma: NOc Almirante Saldanha Período: 05/11 a 20/12/1968 Área de coleta: Foz do rio Pará (Salinópolis) ao Cabo Orange ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Foram realizadas 31 estações oceanográficas (1988-2010) na plataforma continental norte, 30 dragagens de fundo, 44 lançamentos de batitermógrafo, 02 mergulhos e 42 arrastos de pesca na área de estudo. Em cada estação oceanográfica foram determinados os valores de temperatura in situ, salinidade, oxigênio dissolvido, nitrato, nitrito, fosfato, silicato e pH. Foram efetuados, ainda, coleta de plâncton horizontal e vertical. Os dados obtidos foram processados na DHN, dando origem a 43 figuras que representam a distribuição dos parâmetros oceanográficos. Os resultados constam da publicação DG 26-XIV da DHN.

--------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-11.32

Mídia: XXX


039ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação LESTE II Objetivo: prosseguir com o programa de levantamento sistemático da costa brasileira Plataforma: NOc Almirante Saldanha Período: 10/04 a 24/05/1969 Área de coleta: 10 a 22º S e o meridiano de 028º W (Cabo de São Tomé a Maceió) ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Foram realizadas 79 estações oceanográficas (2012-2090), distribuídas em 07 perfis. Em cada estação foram determinados os valores de temperatura in situ, salinidade, oxigênio dissolvido, nitrato, nitrito, fosfato, silicato e pH, determinação de clorofilas, de extinção da luz e de transparência da água. Foi efetuado, ainda, o lançamento de batitermógrafos e coletadas amostras verticais e horizontais de plâncton e dragagens de bentos. Durante as observações meteorológicas foram realizados 14 lançamentos de radiossondas. Os dados obtidos foram processados na DHN, dando origem a 51 figuras que representam a distribuição dos parâmetros oceanográficos. Os resultados constam da publicação DG 26-XV da DHN.

--------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-11.21

Mídia: XXX


040ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação GEOMAR I (COSTA NORTE-NORDESTE) Objetivo: Iniciar as atividades da DHN no campo da Geologia Submarina e Prospecção Geofísica, em cooperação com entidades nacionais convidadas: mapeamento das fácies dos sedimentos do piso marinho. Plataforma: NOc Almirante Saldanha Período: 11/06 a 17/06/1969 Área de coleta: Plataforma Norte do Brasil (03ºS a 03ºN e 42º a 50ºW) ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Foram realizadas 173 estações geológicas. Nestas foram efetuadas 214 amostragens de fundo, recuperadas 187 amostras (87,4%). 22 testemunhagens curtas, numa metragem de 14,66cm. Foi utilizado o sub-amostrador “Emery Bottom Sampler”, sub-amostrador “Dietz-Lafond”, com capacidade de 200m3, draga retangular para coleta de material biológico, com capacidade de 16 dm3 e o testemunhador de gravidade tipo “Phleger” de comprimento de 1 e 2 metros e 4 cm de diâmetro. O laboratório de Sedimentologia do DNPM (Departamento Nacional da Produção Mineral) ficou com a responsabilidade da análise das amostras coletadas. Os resultados dos trabalhos entre as instituições DHN, IPqM, PETROBRAS, Instituto de Geociências da UFRJ, DNPM e estão descritos no DG 32-I da DHN. --------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-11.17

Mídia: XXX


041ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação SEREMAR I Objetivo: Estudar a ressurgência em Cabo Frio a partir do desenvolvimento de tecnologia de sensoriamento remoto Plataforma: NOc Almirante Saldanha Período:30/06 a 10/07/1969 Área de coleta: Plataforma de Cabo Frio ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Esta comissão foi a primeira de um total de cinco realizadas em parceria com o INPE e o IOUSP. Foram realizadas 75 estações oceanográficas (2091-2165), 69 delas com o navio fundeado na posição S e W, e as demais em dois perfis realizados antes e depois do período de fundeio. As estações do fundeio coletaram amostras d´água em cinco níveis e foram realizadas as análises químicas de salinidade, oxigênio dissolvido, pH, e sais nutrientes (nitritos, nitratos, fosfatos e silicatos). A temperatura in situ foi fornecida pelos termômetros protegidos. A coleta biológica restringiu-se a coletas de plâncton (verticais totais e horizontais), em três estações houve coleta de bentos. Amostras de fundo foram coletadas em todas as estações dos perfis e, durante o fundeio, foi colhida uma amostra diariamente, num total de 18. Além das observações meteorológicas de superfície foram realizadas radiossondagens diariamente, e sondagem GEBCO. 359 lançamentos de BT foram realizados. Os resultados dos trabalhos estão descritos no DG 26-XVII da DHN. --------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-11.38

Mídia: XXX


042ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação SUL I Objetivo: Programa da DHN, que tem como objetivo acumular conhecimento sobre a evolução das condições físicas, químicas e biológicas das águas do Atlântico Sul. Plataforma: NOc Alte. Saldanha Período: 16/09/1969 a 16/11/1969 Área de coleta: Cabo Frio a Mar del Plata ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Foram realizadas 123 estações oceanográficas (2166 a 2288) em 10 radiais padronizadas, entre as latitudes de 22-38⁰ Sul, e longitudes 032-057⁰ Oeste, realizando perfis a partir de coleta de amostras de água com Garrafa de Nansen e Termômetros de Inversão. Foram obtidos dados de temperatura in situ, salinidade, oxigênio dissolvido, nutrientes. Foram obtidas 24 amostras de fundo a partir por dragagem. Adicionalmente foram lançados 259 XBT.

--------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-11.39

Mídia: XXX


043ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação SANTA MARTA I Objetivo: Observar o fenômeno da ressurgência nas águas fronteiras ao Cabo de Santa Marta Grande Plataforma: NOc Almirante Saldanha Período: 29/11 a 10/12/1969 Área de coleta: Frontal ao Cabo de Santa Marta (SC) ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Realizado um fundeio para a coleta de dados físico-químicos próximo a isóbata de 75 metros, na posição 28º 38’ S e 048º 30’ W, a cada 03 horas, total de 83 estações oceanográficas (2289 – 2371). Foram coletados dados de temperatura in situ, salinidade, oxigênio dissolvido, nitrato, fosfato e silicato, em 06 níveis de profundidade. Foram lançados 1013 BT a cada hora inteira. Adicionalmente foram obtidas 83 amostras de pigmentos, 08 amostras de fundo, 02 dragagens e 02 testemunhos com testemunhador “Ewing”. Contudo nesse período não foram evidenciados indícios que sugerissem ressurgência. OBS: Informação obtida na IE no. 009/73 da Operação SANTA MARTA II – 56ª. Comissão Oceanográfica e dos dados arquivados)

--------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-11.37 (relatório de dados).

Mídia: XXX


044ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: --Objetivo: prosseguir com o programa de levantamento sistemático da costa brasileira e em apoio ao curso de oficiais HN daquele ano. Plataforma: NOc Almirante Saldanha Período: 05/06 a 15/06/1970 Área de coleta: Cabo Frio ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Comissão de Adestramento para a formação de oficiais Hidrógrafos, juntamente com pesquisadores do IPqM. Foi realizado um fundeio nas proximidades de Cabo Frio entre os dias 05 e 10 de junho para aquisição de dados físicos (temperatura e salinidade), utilizando-se de garrafas de Nansen e análise de Plâncton total. Adicionalmente foram coletadas amostras de fundo e 110 lançamentos com o BT. O relatório foi perdido... as informações acima foram retiradas do relatório da Comissão SEREMAR V (61⁰ Comissão Oceanográfica).

--------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: dados cadastrados diretos na base.

Mídia: XXX


045ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação GEOMAR II (COSTA NORTE) Objetivo: Levantamentos geológico e geofísico detalhado da zona do “cânion” do rio Amazonas (plataforma e talude continental amazônico) Plataforma: NOc Almirante Saldanha Período: 10/09 a 27/10/1970 Área de coleta: Ilha de Maracá ao Cabo Orange, Rio Pará e sul da Ilha de Maracá. ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Participaram desta operação o Centro de Estudos Costeiros e Oceanográficos da UFRGS, Laboratório de Geologia Marinha da UFRJ, DNPM e o Laboratório de Ciências do Mar da UFC. Foram realizadas 48 estações oceanográficas, 18 com o navio fundeado. Foram realizadas 10 medidas de correntometria. 20 perfis termo-salinométricos, 07 perfis magnetométricos e 8 perfis sísmicos, com um total de 113 estações de coleta de amostra de fundo. 445 coletas de amostras para profundidade primária e 77 lançamentos batitermográficos também foram adquiridos. A soma de resultados dos trabalhos de todas as instituições participantes está descrita no DG 32-I da DHN.

------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-11.17

Mídia: XXX


046ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação GEOMAR III (Costa Norte) Objetivo: Dar continuidade ao Projeto Amazonas com coletas na margem continental amazônica. Plataforma: NOc Almirante Saldanha Período: 17/04 a 21/05/1971 e 21/05 a 26/06/1971 Área de coleta: 0 a 5ºS e 47 a 51ºW. ---------------------------------------------------------------------------RESUMO A primeira etapa constou fundamentalmente de trabalhos de geologia marinha. A operação foi dividida em duas fases: realização de perfis perpendiculares à linha de costa entre as latitudes 1-3 N e longitude 47-49ºW; e a realização de perfis paralelos à costa, entre os paralelos 3-6 N e longitudes de 4952ºW. Foram realizados 03 perfis transversais e 06 paralelos a costa, e 69 coletas de sedimento (G-146 a G-225). A amostragem foi realizada desde a isóbata de 10 metros até a profundidade de 3000m. Na fase internacional foram executados trabalhos de oceanografia e geologia com a finalidade de atender os compromissos da DHN junto ao Programa CICAR. Esta fase desenvolveu-se na margem continental entre a desembocadura do Rio Amazonas e a Guiana Francesa até Paramaribo, Suriname. Foram realizadas 68 estações oceanográficas (2465-2533). As amostras foram arquivadas no Laboratório de Geologia Marinha do CECOUFRGS e os dados no Banco de Dados Nacional para assuntos de oceanografia na DHN. --------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-11.17

Mídia: XXX


047ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação SEREMAR II Objetivo: Dar continuidade ao estudo da ressurgência e consequente fertilização do mar, e da tecnologia para o uso de sensores remotos aplicados a Oceanografia e Hidrografia Plataforma: NOc Almirante Saldanha Período: 25/08 a 08/09/1971 Área de coleta: Plataforma continental adjacente a Cabo Frio ---------------------------------------------------------------------------RESUMO O navio fundeou na posição 22⁰56.7’S e 041⁰54.5’W, permanecendo por um período de 11 dias e 09 horas. Foram executadas 84 estações oceanográficas com intervalos de 3 horas (2560-2645). Outras 10 estações (2556 a 2560 e 2645 a 2649) foram realizadas, divididas em 02 perfis, até a profundidade de 1500m. As garrafas de Nansen foram arriadas até a profundidade de 45 metros e analisados os parâmetros temperatura, salinidade, oxigênio, fosfato, nitrato e nitrito, nas estações de fundeio, somados a silicato e pH, nas estações dos perfis. Coletas horizontais e verticais de plâncton foram realizadas em todas as estações. O BT foi lançado a cada 5 horas (510BT), e entre as estações. Em um dos perfis foram medidos a temperatura da água a cada 30 minutos e radiometria com o uso de um helicóptero cedido pela BAeNSPA. Os resultados encontram-se descritos no relatório, arquivados no H do navio. --------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-11.38

Mídia: XXX


048Aª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação LESTE III Objetivo: Dar continuidade ao levantamento sistemático das condições oceanográficas na costa leste do país, na primavera. Plataforma: NOc Almirante Saldanha Período: 09/10 a 28/10/1971 Área de coleta: Maceió a Cabo Frio ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Foram realizados oito perfis totalizando 95 estações oceanográficas (2650-2744), 07 rasas e 88 profundas. Todas as amostras coletadas pelas garrafas de Nansen foram analisadas para a determinação de salinidade, oxigênio, fosfato, nitrato, nitrito, silicato e pH. Os valores para oxigênio se mostraram muito elevado e foi questionado. Pela primeira vez foi utilizado um termossalinógrafo (Bisset-Berman modelo 6600T) adquirido pela DHN e instalado anteriormente a comissão. Os dados apresentaram discrepâncias de 0.2 a 0.4 em 60 a 68%, comparado com os valores obtidos nas garrafas, muito aquém as especificações do fabricante (+/- 0.1 ºC e +/- 0.03 %o). Foram lançados 323 BT’s, sendo 132 a cada 20 MN em linha oceânica, feitas 43 radiossondagens, 11 amostragens de sedimento e 242 Milhas quadradas sondadas. Os resultados encontram-se descritos no relatório, arquivados no H do navio.

--------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-11.38

Mídia: XXX


048Bª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: CORRENTOMETRIA NA BAÍA DE S. MARCOS Objetivo: Aquisição de dados complementares e informações que possibilitem a construção de cartas de correntes nas proximidades da Baía de S. Marcos, portos de Itaqui e S. Luiz. Plataforma: NOc Almirante Saldanha Período: 31/10 a 21/11/1971 Área de coleta: Recife a São Luiz, Itaqui, São Luiz a Fortaleza ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Foram realizadas 04 estações fixas ao largo da Baía de São Marcos, 04 estações no porto de Itaqui, na primeira fase por duas equipes, consecutivamente. Na segunda fase foram realizadas mais 03 estações na Baía de São Marcos e uma estação da primeira fase foi refeita, num total de 14 estações. As informações de correntometria foram tiradas nas profundidades de 5, 10 e 15 metros, com correntômetros GM tipo EKman-Merz. Foi instalado no porto de Itaqui uma régua maregráfica com leituras diárias durante a execução da primeira fase dos trabalhos. Em cada estação foram analisadas amostras coletadas pelas garrafas de Nansen para a determinação de salinidade, fosfato e silicato. Foram lançados 59 BT’s, e 12 radiossondas. A coletânea das cartas de correntes de maré para a Baía de São Marcos e os resultados encontramse descritos no relatório, arquivados no H do navio.

--------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-11.21

Mídia: XXX


049ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação SUL II Objetivo: Continuação do levantamento sistemático das condições oceanográficas da Costa Sul com vistas à delimitação da Convergência Sub-Tropical no verão. Plataforma: NOc Almirante Saldanha Período: 05/01 a 27/02/1972 Área de coleta: Iguape a Mar del Plata ---------------------------------------------------------------------------RESUMO A operação foi executada em continuação a Operação SUL I em 08 perfis entre Iguape (SP) e Mar del Plata (AR), da costa até profundidades de 1500m. Foram realizadas 88 estações oceanográficas (est. 2801-2888), sendo 62 profundas. Foram determinados nas amostras de água teores de salinidade, oxigênio, fosfato, nitrato, nitrito, silicato e pH. Forma coletadas 17 amostras de sedimento em 23 estações com amostrador “Van Veen”, 04 testemunhos e 49 amostras bentônicas nas estações rasas. A draga “Gibbs” foi usada entre 07 estações. Adicionalmente foram efetuados 150 lançamentos de batitermógrafos e 34 radiossondagens. Por fim foram confeccionadas duas cartas de temperatura e de salinidade superficiais, com medidas obtidas pelo termo-salinógrafo. Esta comissão subsidiou pesquisas para pesquisadores da Petrobrás, IOUSP, IG-UFRJ e IG-UFBa. Os resultados dos trabalhos estão descritos no DG 32-IV da DHN. --------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-11.39

Mídia: XXX


050ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação GEOMAR IV Objetivo: Dar continuidade as atividades do PGGM e do Plano Integrado Brasileiro de Oceanografia (PIBO / DHN-CNPq). Plataforma: NOc. Almirante Saldanha Período: 02 a 29/03/1972 Área de coleta: 35 05 a 35 22S / 050 24W a 053 12W - Rio Grande ao Chuí. ---------------------------------------------------------------------------RESUMO A operação foi executada em duas etapas numa área de 60 MN de largura e 150 MN de comprimento, da costa até profundidades superiores a 1000m. Foram desenvolvidos trabalhos de geologia, meteorologia e hidrografia e estabelecido metodologia para coleta de sedimentos em águas profundas até 3000m. Foram realizadas 97 estações geológicas e coletadas 160 amostras de sedimento (95 com amostrador, 45 com testemunhador e 20 com draga. Foram realizadas 92 milhas de perfilagem sísmica, 73 lançamentos de batitermógrafos e 128 amostras planctônicas. Por fim foram realizadas medições meteorológicas, 107 análises de salinidade e 14 lançamentos de radiossondas. Os resultados dos trabalhos estão descritos no DG 32-IV da DHN.

--------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-11.17

Mídia: XXX


051ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação SEREMAR III Objetivo: Dar continuidade ao levantamento sistemático para o estudo da ressurgência em Cabo Frio, utilizando técnicas de Sensoriamento Remoto e sobrevoos. Plataforma: NOc Almirante Saldanha Período: 09 a 27/09/1972 Área de coleta: Cabo Frio ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Em continuidade e para atender ao projeto do INPE, em cooperação com o IOUSP, a PUC-RJ e o IPqM. Foram realizadas 93 estações oceanográficas em um ponto de fundeio (14 dias de correntometria) aos 052⁰ 05’ do farol de Cabo Frio (est. 2889 – 2981) e 08 (est. 2982 – 2989) em um perfil do ponto até 120 MN. Em cada estação foram adquiridos dados físicos, químicos e biológicos (produtividade primária e clorofila), medição de extinção da luz. No total foram lançados 310 BT. No dia 18/09/72 foi realizado um sobrevoo com um avião equipado com sensores remotos. No perfil transversal ao fundeio ainda foram realizadas coletas horizontais e verticais com redes de plâncton e para fito e zoobentos. OBS: As informações aqui apresentadas foram retiradas do relatório final da Comissão SEREMAR V (61⁰ Comissão Oceanográfica). --------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-11.38 (dados cadastrados diretos na base) Mídia: XXX


052ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação CICAR III Objetivo: Estudar as propriedades físico-químicas do mar adjacente ao Rio Amazonas, com a finalidade de delimitar a área de influência do Rio e o conhecimento da circulação oceânica nessa região. Plataforma: NOc Almirante Saldanha Período: 06 a 26/10/1972 Área de coleta: Foz do Rio Amazonas e plataforma adjacente ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Foram realizadas 22 (2990 – 3011) estações oceanográficas em 4 perfis. Em cada uma foram coletadas amostras de água para análise de temperatura in situ, salinidade, oxigênio dissolvido, fosfato, nitrato, nitrito e silicato. Foram realizados 36 lançamentos de BT, em cada estação e entre elas. As radiossondas foram lançadas em dois horários: 0000Z e 1200Z, totalizando 23 lançamentos. O equipamento eletrônico, perfilador STD (cedido pelo INPE) foi testado em dois lançamentos, os resultados foram satisfatórios. Foram confeccionadas figuras dos perfis verticais e horizontais das propriedades físicas. Os resultados estão arquivados no relatório de comissão, no H do navio.

-------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-52.22.11.12

Mídia: XXX


054ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação GEOMAR VI Objetivo: Dar continuidade ao projeto Rio Grande (margem continental sul), e atender ao Plano PIBO/DHN-CNPq. Visou caracterizar os depósitos sedimentares na plataforma, talude e sopé continental, entre Rio Grande e Cabo de Santa Marta (SC) Plataforma: NOc Almirante Saldanha Período: 23/03 a 30/04/1973 Área de coleta: Entre Torres e Rio Grande ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Foram realizados 07 perfis de estações, desde a profundidade de 20m a 3000m, totalizando de 83 estações geológicas (G-324 a G-406), sendo 22 profundas e 50 milhas de perfilagem sísmica. Foram coletadas amostras com testemunhador e amostrador. Além de estudos de Geologia e Geofísica foram realizadas coletas para Oceanografia Física, Meteorologia e Biologia Marinha, totalizando 67 lançamentos de batitermógrafos, 240 amostras de salinidade (estações 2835-2865) e 85 radiossondagens. Foram efetuados 10 lançamentos de rede de arrasto, com um total de 166 amostras de plâncton (83 horizontais e 83 verticais). Os resultados e a análise geológica do trabalho estão expostos no DG-32-VI da DHN e os dados arquivados no BNDO.

--------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-11.17

Mídia: XXX


055ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação NORTE I Objetivo: Sem informação Plataforma: NOc Almirante Saldanha Período: 12/07 a 23/08/1973 Área de coleta: Luis Correia ao Cabo Orange ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Foram realizadas 81 estações oceanográficas (3012 - 3092), com profundidades variando entre 20 e 1700 metros, na plataforma e talude oceânicos da foz amazônica. Foi utilizado lingadas com garrafas de Nansen com termômetros de inversão em até 18 níveis de profundidade. Foi realizada a leitura da temperatura in situ e analisadas as amostras coletadas para a determinação de salinidade, oxigênio, fosfato, nitrato, nitrito, silicato e pH.

--------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: dados cadastrados diretos na base.

Mídia: XXX


056ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação SANTA MARTA II Objetivo: Observar o fenômeno da ressurgência nas águas próximas ao Cabo de Santa Marta Grande Plataforma: NOc Almirante Saldanha Período: 23/10/1973 a 30/10/1973 Área de coleta: 28º 37 1,2’ S e 048º 46 5,4’ W ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Realizado um fundeio para a coleta de dados físico-químicos próximo a isóbata de 47 metros, na posição 28º 37 1,2’ S e 048º 46 5,4’ W, entre os dias 27/10 e 03/11/1973. Neste período ocorreu a passagem de um sistema frontal (frente fria). No total foram realizadas 60 estações oceanográficas (3093 – 3152), a cada 03 horas, deslocadas a cada hora ao fim de um dia. Foram coletados dados de temperatura in situ e analisados os parâmetros salinidade, oxigênio dissolvido, fosfatos, nitratos, nitritos silicatos e pH, em 06 níveis de profundidade. Em apoio a projetos da FURG foram efetuadas 07 coletas verticais de plâncton. Foram lançados 186 BT a cada hora inteira. Os resultados processados e as seções verticais estão apresentadas anexo ao relatório da comissão.

--------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-11.37.

Mídia: XXX


057ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação SEREMAR IV Objetivo: Dar continuidade ao estudo da ressurgência e consequente fertilização do mar, e da tecnologia para o uso de sensores remotos aplicados a Oceanografia e Hidrografia Plataforma: NOc Almirante Saldanha Período: 20/11 a 02/12/1973 Área de coleta: Plataforma continental adjacente a Cabo Frio ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Com a cooperação de pesquisadores do INPE, IOUSP e do IPqM, foram realizados 02 fundeios num total de 11 dias no ponto próximo a Cabo Frio. As estações 3157 a 3182 correspondem ao primeiro fundeio (Lat 23º 01’ 3S e Long 042º 00’4 W, prof. 84m) e as estações 3183 a 3198 corresponderam ao segundo fundeio (Lat 23º 00’ 8S e Long 042º 01’2 W, prof. 60m), com coletas a cada 3 horas. As demais estações cobriram 07 perfis numa área em torno do Rio / Cabo Frio / Búzios, num total de 30 estações realizadas (3153 - 3156 e 3199 – 3225). Nas amostras foram realizadas análises de temperatura, salinidade, oxigênio, fosfatos, nitrato, nitrito, silicato e pH; 28 análises de produtividade primária e 145 análises de pigmentos, 59 amostras de ovos e larvas de pelágicos. Nas estações foram lançadas redes para análise de fitoplâncton e zooplâncton. Adicionalmente foram lançados 26 XBT, 167 BT, 03 perfilagens de STD e 09 radiossondagens. --------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-11.38.

Mídia: XXX


058ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação GATE Objetivo: Executar observações meteorológicas de superfície e ar superior e coletar dados oceanográficos a fim de contribuir para o programa GATE (“Global Atlantic Tropical Experiment”), parte integrante do GARP (“Global Atmospheric Research Program”). Plataforma: NOc Almirante Saldanha Período: 14/06 a 26/09/1974 Área de coleta: Entre as latitudes 02 S e 02 N, longitudes 34 e 38 W. ---------------------------------------------------------------------------RESUMO A operação foi realizada em cooperação com o IOUSP. Foram escolhidos três pontos fixos para coleta de dados durante 7 dias da operação e foram realizados lançamentos ao longo das travessias até Belém e Fortaleza. As estações fixas se chamaram ponto 21, 21A e 21B e se localizaram nas posições 0 0 – 35 W, 2 N – 38 W e 2 N – 35 W, respectivamente. Nestes pontos foram realizadas observações meteorológicas de superfície horárias, observações oceanográficas a cada 3 horas, radiossondagens e vento a cada 6 horas. Em todas as estações foram lançadas Garrafas de Nansen até 1500m e colhidas amostras para análise de salinidade, pH, oxigênio e nutrientes. Coletas superficiasis de plâncton e clorofila foram realizadas com interrupções. 01 STD automático com amostrador Rosette, emprestado pelo IOUSP foi utilizado, no ponto 21B. Lançamentos de XBT foram realizados durante as travessias. --------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-11.18

Mídia: XXX


059ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação LESTE IV Objetivo: Determinação das variações sazonais, e confronto com operações anteriores e conhecimento da configuração da Corrente do Brasil, durante o verão, entre Maceió e Macaé. Plataforma: NOc Almirante Saldanha Período: 09/01 a 08/03/1975 Área de coleta: Latitude 22 20’S a 09 00’S da costa até 28 W. ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Foram realizadas 97 estações oceanográficas (3664-3760) distribuídas em 8 perfis e 198 lançamentos batitermográficos. Em cada estação foram analisados os parâmetros salinidade, oxigênio, fosfato, silicato, nitrito e nitrato e clorinidade. A atenuação da luz foi medida com disco de Secchi, e nas estações rasas foram feitas amostragem de fundo. Adicionalmente foram realizadas observações meteorológicas ao longo da comissão e o lançamento de 33 radiossondas. O relatório da comissão encontra-se arquivado no H do navio e os dados disponíveis no BNDO.

--------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-11.21

Mídia: XXX


060ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação NORDESTE I Objetivo: Realizar levantamento nas águas adjacentes ao litoral do Nordeste para o conhecimento das configurações das correntes Sul Equatorial, das Guianas e Contra-Corrente Equatorial. Plataforma: NOc Almirante Saldanha Período: 15/05 a 15/07/1975 Área de coleta: De Camocim (CE) a Cabo Branco (PB) ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Foram realizadas 62 estações em 07 seções transversais a costa (est. 3958-4019) e 16 estações em 03 seções oceânicas (est. 4020-4035), totalizando 79 estações oceanográficas clássicas. Foram analisados dados de oxigênio, fosfato, nitrato, nitrito, silicato, temperatura e clorinidade e 08 medições de transparência. Adicionalmente foram lançados 148 BT, 27 XBT e 47 radiossondas. OBS: As informações foram retiradas do ROSCOP e da IE da comissão, arquivados no H.51.22.11.26.

--------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: dados cadastrados diretos na base.

Mídia: XXX


Navio Oceanográfico Almirante Câmara

- Informações do navio: Origem: Hamburgo (Alemanha) Nome Original: Albert Leo Schlageter Data da Incorporação a Marinha do Brasil: 27 de outubro de 1948 Características: Navio Veleiro com 89.5 m de comprimento, 12 m de boca e 5.5 m de calado. Três mastros, sendo o maior com 45.1 m de altura. Velocidade máxima de 9 nós, com o motor diesel e até 18 nós com as velas.


Equipamentos: Sistema de Navegação Integrada (SIN), com receptor satélite para navegação (TRANSIT e GPS); Sonar Doppler; Agulha Giroscópica Sperry Mk- mod. 227; sismógrafo mod. DFS-V, configurado para gravação de até 96 canais; sincronizador de canhões de ar Lotton, mod. LRS 100; 8 canhões de ar, com volume total de 540in3, na pressão de trabalho de 4500psi; cabo sismográfico analógico programável, com comprimento total de 2400m, com máximo de 96 canais; magnetômetro GEOMETRICS de precisão nuclear, com medida de campo total magnético de terra e gravimétrico LA COSTE e ROMBERG, que fornece leitura relativa da variação do campo de gravimétrico. Fonte: <http://www.naval.com.br/ngb/A/A035/A035.htm>


061ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação SEREMAR V Objetivo: Dar continuidade ao estudo sistemático da ressurgência nas imediações de Cabo Frio. Projeto do INPE em conjunto com o IOUSP e o IPqM. Plataforma: NOc Almirante Câmara Período: 22/05 a 26/05/1975 Área de coleta: Plataforma Continental frontal a Cabo Frio ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Foram realizados 08 perfis oceanográficos perpendiculares a costa, na área em torno a Cabo Frio, com estações nas isóbatas de 50, 100 e 150 metros para medidas de temperatura in situ, salinidade e oxigênio dissolvido. Adicionalmente, foram lançados BT ao longo dos perfis, e coleta de água para medida de Clorofila à superfície e transparência da água. A intenção era analisar os resultados com imagem tomada pelo satélite LANDSAT-I. No total foram 24 estações oceanográficas, 192 amostras de água para análise no IPqM e 56 lançamentos de BT.

--------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-12.9

Mídia: XXX


062ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação GEOMAR VIII Objetivo: Dar continuidade ao Programa Plurianual de Geologia e Geofísica (PGGM), dando início ao Programa Maranhão. Consistiu de estudos de Geologia Marinha e inclui dados de Meteorologia, Hidrografia e Correntometria. Plataforma: NOc Almirante Câmara Período: 07/09 a 16/10/1975 Área de coleta: Margem continental brasileira no trecho entre Salinópolis (MA) e Luis Correia (PI). ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Foram coletadas amostras por meio de testemunhadores, amostradores pontuais e dragas, numa área de 180 MN de largura por 360 MN de comprimento, entre Cabo Gurupi e Camocim, da costa ao talude. Foram registradas medição de correntes, na superfície e fundo. Foram realizadas 22 estações rasas e 17 estações profundas (maior que 200m). Foram coletadas 14 amostras geológicas com amostrador, 18 com testemunhador e 03 com draga. Foram feitas 02 estações correntométricas, com duração de 13 horas cada. As informações e os resultados de processamento dos dados geológicos e correntométricos estão descritos no DG 32-VIII da DHN.

--------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-12.3

Mídia: XXX


063ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação NORDESTE II Objetivo: Determinar as condições oceanográficas da área entre Camocim (CE) e Cabo Branco (PB), na primavera, obtendo configurações para as correntes da região. Plataforma: NOc Almirante Saldanha Período: 23/09 a 13/11/1975 Área de coleta: latitudes 07 S a 02 N e longitude 28 a 40 W ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Foram realizadas 99 estações (4037-4135) ao longo de 10 perfis que incluíram os Penedos de S. Pedro e S. Paulo e Arq. de Fernando de Noronha e Atol das Rocas. Em cada estação foram analisados os parâmetros salinidade, oxigênio dissolvido, fosfato, nitratos, nitritos, silicatos e pH, e observado a temperatura. Foram lançados 161 XBT e 20 BT. A partir da estação 4111 foram adquiridas informações de atenuação da luz e de extinção de luz. Nas estações rasas foram coletadas amostras de fundo. Foram realizadas 328 observações meteorológicas e 41 radiossondas. O relatório da comissão com a descrição dos dados coletados está arquivado no H da comissão e em conjunto com o H da comissão Cabo Frio I (64ª. Comissão Oceanográfica).

--------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-11.28

Mídia: XXX


064ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação CABO FRIO I Objetivo: Estudar a evolução das águas frias profundas quando trazidas a menores profundidades, para o melhor conhecimento da produtividade primária e da dinâmica de ressurgência. Plataforma: NOc Almirante Saldanha Período:23/11 a 29/11/1975 Área de coleta: Plataforma frontal a Cabo Frio e fundeio ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Foram realizadas 06 estações ao longo de um perfil, partindo do farol de Cabo Frio, seguindo direção Norte – Sul, 50 estações em um ponto fixo na posição (23⁰ 00,7’S / 042⁰ 01’0W) e 17 estações (4143 – 4233) acompanhando um flutuante luminoso com refletor radar. Os lançamentos de BT/XBT foram realizados de hora em hora, totalizando 169 lançamentos. Durante as medições de corrente no ponto fixo, as estações foram realizadas a cada 3 horas, totalizando 23 estações. Parâmetros determinados: temperatura, salinidade, oxigênio dissolvido, nitrato, fosfato e silicato em todos os níveis e amônia em algumas estações. Na estação inicial (4136) colheu-se uma amostra de fundo com o busca-fundo “Dietz Lafond”. Nas estações do perfil foram coletadas amostras de água até a profundidade de 20 metros para análise de plâncton. A coleta de água também foi realizada em todas as profundidades padrões para análise de pigmentos e clorofila. --------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-11.10

Mídia: XXX


065ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação GEOMAR VII – Costa Sul Objetivo: Dar continuidade ao Programa Plurianual de Geologia e Geofísica (PGGM), sendo a segunda comissão do Programa Regional Rio Grande. Consistiu de estudos de Geologia Marinha e inclui dados de Meteorologia, Hidrografia e Correntometria. Plataforma: NOc Almirante Câmara Período: 29/03 a 18/05/1976 Área de coleta: Margem continental e abissal ao largo do Rio Grande do Sul. ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Foram coletadas 58 amostras por meio de testemunhadores, 58 com amostradores tipo busca-fundo e 30 de material em suspensão. Foram registradas medições de correntes em dois fundeios com 36 medições cada um. Foram realizadas perfilagem sísmica em 18 perfis, com cobertura de 657,9 MN com o sonar de varredura lateral, e 535,9 MN com o equipamento “Boomer”. Pela primeira vez foi detalhada a região do Cone Rio Grande. Foram coletadas 50 amostras com garrafas de Nansen para determinação da temperatura e salinidade, e realizados 45 lançamentos de XBT e 62 lançamentos de MBT. As informações e os resultados de processamento dos dados geológicos e correntométricos estão descritos no DG 32-VII da DHN. --------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-12.3

Mídia: XXX


066ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação NORTE II Objetivo: Dar continuidade aos levantamentos sistemáticos ao longo da costa norte brasileira, para fins de complementar o programa de geofísica da DHN. Plataforma: NOc Almirante Saldanha Período: 17/03 a 12/07/1976 Área de coleta: Cabo Orange a Camocim ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Foram realizadas 115 estações oceanográficas (4234 – 4348), sendo 91 estações acima de 200m de profundidade. Foram coletadas amostras até 1000m de profundidade e obtidas as análises dos parâmetros salinidade, oxigênio, fosfato, nitrato e nitrito, silicato e clorofila em 3 níveis. Foram realizadas medições de atenuação da luz e da extinção da luz e medições de produtividade primária. Foram lançados 117 BT e 129 XBT, e realizado o lançamento de 61 radiossondagens. Os resultados estão descritos no relatório da comissão arquivada no H do navio.

--------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H- 51.22.11.25

Mídia: XXX


068ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação CABO FRIO II Objetivo: Estudo da evolução do potencial da produção primária e da dinâmica da ressurgência, conduzido pelo IPqM Plataforma: NOc Almirante Saldanha Período: 10 a 20/12/1976 Área de coleta: Entre Cabo Frio e Rio de Janeiro ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Consistiu em realizar medições em 6 estações fixas e estações ao longo da trajetória de deriva de um flutuante, totalizando 44 (4349 – 4392) estações oceanográficas. Em cada estação foram analisados os parâmetros temperatura, salinidade, oxigênio dissolvido, nitrato, fosfato e silicato em todos os níveis e amônia em algumas estações. Adicionalmente, ao longo das estações, foram realizados 85 lançamentos de BT e 10 amostras de fundo com o busca-fundo “Dietz Lafond”, e 03 dragagens. Por fim, em algumas estações ao longo do derivador, foram realizadas 22 coletas horizontais de plâncton e análises de pigmentos e de produtividade primária mediante o emprego de Carbono 14.

--------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-11.10

Mídia: XXX


069ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação PLATSUL I Objetivo: Realizar estudos para o conhecimento amplo e detalhado da estratificação da circulação oceânica do Rio Grande do Sul Plataforma: NOc Almirante Saldanha Período: 11/03 a 20/04/1977 Área de coleta: Entre o farol Mostardas e o Arroio Chuí ---------------------------------------------------------------------------RESUMO A comissão teve a participação da UFRJ (Zoologia e Museu Nacional). Foram realizadas 02 estações fixas de correntometria por 24h e 54 estações oceanográficas (4393 – 4446) em 06 perfis oceanográficos. Foram coletadas amostras com garrafa de Nansen e obtidas as análises dos parâmetros salinidade, oxigênio, fosfato, nitrato e nitrito, silicato, pH e Clorinidade. Foram realizadas 08 medições de atenuação da luz e da extinção da luz e 53 análises de pigmentos. Adicionalmente foram lançados 131 BT, e realizado o lançamento de 10 radiossondas. Adicionalmente foram coletadas 02 amostras de fundo e realizadas 16 dragagens.

--------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-11.29 (registro dos dados do ROSCOP da comissão). Mídia: XXX


070ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação RIO DE JANEIRO I Objetivo: Sem informação Plataforma: NOc Almirante Saldanha Período:07 a 16/06/1977 Área de coleta: 23⁰ 10 - 24⁰ 40 Sul / 044 – 042⁰ W ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Foram realizadas 63 estações oceanográficas (4447 – 4509), variando de 40 a 1000 metros de profundidade. Foram coletadas amostras até 961m de profundidade e obtidas a medição da temperatura in situ e realizada as análises dos parâmetros salinidade, oxigênio dissolvido e pH em 04 a 17 níveis. Adicionalmente a base de dados tem arquivado 106 lançamentos de XBT.

--------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: Relatório perdido (as informações foram obtidas diretamente da base de dados do BNDO) Mídia: XXX


071ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação CONVERSUT I Objetivo: Apoiar o estudo da Convergência Subtropical, a partir da obtenção sistemática em regime sazonal, de informações na área costeira meridional do Brasil, Uruguai e parte da Argentina da costa até 60 milhas do talude continental Plataforma: NOc Almirante Saldanha Período:25/07 a 14/11/1977 Área de coleta: 28 a 40º S, linha de costa a 60 MN do talude continental. ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Foram realizadas 200 estações oceanográficas (118 acima de 200m de profundidade) dispostas em 24 perfis, de Querandi (Argentina) a Bom Abrigo (PR – Brasil). Foram lançadas garrafas de Nansen e coletadas amostras para a obtenção dos parâmetros salinidade, oxigênio, fosfato, nitrato e nitrito, silicato, clorinidade, pH e pigmentos. Foram coletadas amostras de plâncton, de bentos e amostras de fundo. Foram realizados 316 lançamentos de batitermógrafos e 62 de radiossondagens. Os resultados estão publicados no DG 31-71 da DHN.

--------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H- 51.22.11.11

Mídia: XXX


072ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação CABO FRIO III Objetivo: Dar continuidade ao estudo da evolução do potencial da produção primária e da dinâmica da ressurgência, conduzido pelo IPqM Plataforma: NOc Almirante Saldanha Período: 09 a 19/12/1977 Área de coleta: Entre as Ilhas de Maricas e a Ilha de Cabo Frio ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Foram realizadas 61 estações oceanográficas (4710 – 4770), sendo 17 durante um fundeio, a partir de Garrafas de Nansen coletadas nos níveis significativos após o lançamento de BT. Foram realizadas as análises dos parâmetros salinidade, oxigênio dissolvido, nitrato, nitrito, silicato, fosfato, pH, amônia e nitrogênio total. No total foram lançados 136 BT. Ao nascer do sol e ao meio-dia foram coletadas amostras para produtividade primária e pigmentos, com garrafa de Van Dorn. Uma rede foi usada para coleta de zooplancton e uma draga, tipo garateia, para coleta de bentos. Adicionalmente foram coletadas 25 amostras geológicas nas estações com profundidade inferior a 130 metros, sendo 01 durante o fundeio.

--------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-55.22.11.72

Mídia: XXX


073ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação CONVERSUT II Objetivo: Obter sistematicamente informações físicas, químicas e biológicas da água do mar com vista ao estudo e descrição da extremidade oeste da Convergência Subtropical. Plataforma: NOc Almirante Saldanha Período:08/04 a 27/06/1978 Área de coleta: Área costeira meridional do Brasil, Uruguai e parte da costa Argentina- entre os paralelos de 28° S e 40° S ---------------------------------------------------------------------------RESUMO A operação constou de 180 estações oceanográficas onde realizaram-se 148 lançamentos de batitermógrafo, garrafas do tipo Nansen e do tipo Van Dorn, Disco de Secchi e do Hidrofotômetro. Realizou-se arrasto vertical e oblíquo da rede de plâncton, determinou-se a temperatura, salinidade, oxigênio, nitratos e nitritos, silicatos, fosfatos e pH. Foram realizadas medições meteorológicas e estados do mar e ficou perfeitamente determinada, pela análise combinada das seções horizontais de temperatura e salinidade, a região da Convergência Subtropical, limitada a 10 metros de profundidade correspondente a penetração da corrente das Malvinas ao longo da costa, com limite ao norte, o perfil Albardão e o limite leste acompanhando a plataforma continental. Os resultados obtidos constam da publicação DG 31-73 da DHN. --------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H- 51.22.11.11

Mídia: XXX


074ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação GEOMAR IX – 2ª Fase Objetivo: Levantamento morfológico, sedimentológico e das condições oceanográficas da metade superior do “canyon” de Salvador. Plataforma: NOc Almirante Câmara Período: 30/03 a 21/04/1978 Área de coleta: 13º10’ – 13º 30’ S e 38º30’ – 39º00’ W ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Esta operação está integrada ao levantamento realizado pelo NHi Canopus, em agosto de 1978. O processamento dos dados e o arquivamento das amostras foram realizados pelo Departamento de Geologia do Instituto de Geociências da UFRJ. A comissão realizou 09 perfilagens sísmicas e batimétrica, transversais ao “canyon”, 26 coletas superficiais e 09 testemunhagens. Foram realizadas 24 estações oceanográficas com garrafas de Nansen e realizadas leituras de temperatura. As análises químicas das amostras de água foram encaminhadas para análise no IPqM. Nas duas comissões foram realizadas um total de 77 estações rasas e lançados 47 MBT. Os resultados obtidos constam da publicação DG 32-X da DHN.

--------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-12.3

Mídia: XXX


075ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação GEOMAR X – Costa Leste Objetivo: Levantar subsídios para a caracterização de sedimentos da plataforma continental interna entre a barra da Baía de Guanabara e promontório de Ponta Negra. Plataforma: NOc Almirante Câmara Período: 22/05 a 24/06/1978 Área de coleta: Plataforma interna nas proximidades da cidade do Rio de Janeiro. ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Foram realizadas a coleta de amostras superficiais, utilizando a draga “Gibbs”. Foram realizadas 143 estações de dragagem, com recuperação de sedimento em 96% das mesmas. Uma estação correntométrica, com observações diárias, durante 24 horas foi realizada em frente à praia de Itaipuaçu (lat. 23º 01’3 S e 042º 59,0W), em local com 34m de profundidade. As medições foram realizadas em superfície e aproximadamente 2 metros do fundo. Complementando a coleta geológica, foram realizadas 03 testemunhagens, sobre a queda da plataforma e talude. Adicionalmente foram realizados lançamentos de 144 MBT e 04 XBT. O processamento dos dados e o arquivamento das amostras foram realizados pelo Departamento de Geologia do Instituto de Geociências da UFRJ. Os resultados obtidos constam da publicação DG 32-XI da DHN.

--------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-12.3

Mídia: XXX


076ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação GEOMAR XI Objetivo: conhecer as formas e estruturas da plataforma continental da área, verificar a influência das marés e o regime das correntes. Plataforma: NOc Almirante Câmara Período: 22/08 a 12/10/78 Área de coleta: Plataforma do Estado do Ceará e Baía de São Marcos no Estado do Maranhão ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Foram realizadas 112 coletas geológicas, sendo 108 amostragens superficiais do fundo com amostrador “Schipeck” e 04 amostragens com um testemunhador tipo câmara. As amostras serviram para o estudo detalhado dos fundos de algas calcárias da plataforma continental do estado do Ceará, e para a compreensão das formas e estruturas existentes na plataforma continental e das condições de sedimentação na região de Cururupu, Baía de São Marcos. Foram também realizados 55 lançamentos com MBT e 23 lançamentos de XBT.

--------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-12.76

Mídia: XXX


077ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação LAMINÀRIA I Objetivo: Estudar a distribuição espacial das algas laminárias na costa dos Estados do Rio de Janeiro, Espírito Santo e Bahia, e avaliar, preliminarmente a capacidade de reprodução destas algas. Plataforma: NOc Almirante Saldanha Período: 30/08 a 19/09/1978 Área de coleta: Rio de Janeiro a Caravelas entre a costa e a isobatimétrica de 100m. ---------------------------------------------------------------------------RESUMO A comissão foi realizada a partir de um pedido feito pelo IPqM para estudar a distribuição destas algas de grande valor comercial e indicadoras na interferência da variação da velocidade do som. Foram realizadas 80 estações oceanográficas (4951 – 5030), com profundidades até 100m e 11 estações geológicas, com coleta de fundo e lançamento de XBT. Para cada amostra de água foram analisados os parâmetros temperatura, salinidade, oxigênio, fosfato, nitrato, nitrito, silicato e pH. Foram realizadas 77 amostragens com draga cônica e 04 com draga retangular. Em todas as estações oceanográficas foram coletadas amostras de plâncton. Adicionalmente foram realizados 11 lançamentos de radiossondas. As informações de coleta e processamento constam do relatório de comissão arquivado no H do navio. --------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-11.22

Mídia: XXX


078ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação CABO FRIO IV Objetivo: Estudo da evolução do potencial da produção primária e da dinâmica da ressurgência, conduzido pelo IPqM, dentro de um acordo com o IFM (Curso de Oceanografia Física). Plataforma: NOc Alte. Saldanha e NPq Malacostraca da PESAGRO-RIO Período:27/10 a 10/11/1978 Área de coleta: Entre Cabo Frio e Rio de Janeiro ---------------------------------------------------------------------------RESUMO A comissão foi dividida em três fases: Aguas Rasas (26 estações, 5031-5056) e 26 arrastos de pesca com o NPa Malacostraca; Aguas Profundas (04 estações, 5057-5080); e estação fixa por 05 dias e acompanhando derivador (50815095). Nas estações foram realizadas as análises dos parâmetros: salinidade, oxigênio dissolvido, nitrato, nitrito, silicato, fosfato, amônia e nitrogênio total. Análise de pigmento e arrasto vertical de plâncton completaram as análises nas estações. Adicionalmente foram lançados MBT/XBT em 06 estações e 19 lançamentos de MBT em torno da bóia que marcava o fundeio fixo.

--------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-55.22.11.10

Mídia: XXX


079Aª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação FGGE/SOP I Objetivo: Coletar dados meteorológicos e oceanográficos na área Equatorial como parte do programa internacional “Global Atmospheric Research Program – GARP”, para investigar processos de interação oceano-atmosfera. Plataforma: NOc Almirante Saldanha Período: 27/12/1978 a 21/03/1979 Área de coleta: 03ºN a 01º N e 40ºW a 42ºW ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Foram realizadas 103 (5096 – 5198) estações oceanográficas, acompanhadas de observações meteorológicas de superfície e de altitude. Totalizaram 95 radiossondagens, 212 lançamentos de MBT e 13 de XBT. Em cada estação foram realizadas análises de amostras de água para a obtenção dos parâmetros temperatura, salinidade, oxigênio, pH, pigmentos, produtividade primária e inoculações com C-14. Foram medidas a extinção da luz utilizando o higrofotômetro e o disco de Secchi.e calculada a deriva do navio em cada estação. As informações da comissão constam do relatório de bordo arquivado no H do navio.

--------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-11.16

Mídia: XXX


080ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação FGGE/SOP II Objetivo: Coletar dados meteorológicos e oceanográficos na área Equatorial como parte do programa internacional “Global Atmospheric Research Program – GARP”, para investigar processos de interação oceano-atmosfera. Plataforma: NOc Almirante Saldanha Período: 24/04 a 24/07/1979 Área de coleta: 03ºN a 01º N e 40ºW a 41ºW ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Divididas em 03 fases, foram realizadas 134 (5199 – 5331) estações oceanográficas, acompanhadas de observações meteorológicas de superfície e de altitude. Realizaram 95 lançamentos de radiossondas, 189 lançamentos de BT e 13 de XBT. Em cada estação foram realizadas análises de amostras de água para a obtenção dos parâmetros temperatura, salinidade, oxigênio, pH. Foram coletadas 31 amostras para análise de pigmentos, produtividade primária e 38 inoculações com C-14.

--------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H- 51.22.11.16

Mídia: XXX


081ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação GEOCOSTA RIO I Objetivo: atender ao projeto de Geomorfologia Costeira da UFRJ entre Niterói – Cabo Frio e estudos oceanográficos da DHN. Plataforma: NOc Almirante Câmara Período: 16/07 a 08/08/1979 Área de coleta: Plataforma Continental frontal a Niterói até Cabo Frio. ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Foram realizadas 65 estações oceanográficas rasas e 6 estações correntométricas. Nas estações foram coletadas amostras de água com garrafas de Nansen e sedimentos com busca-fundo. Adicionalmente foram coletados bentos nas amostras de fundo. As estações correntométricas foram realizadas pelo navio e por um barco inflável, meio a meio, três a oeste das ilhas Maricás e três a leste. As medições foram feitas a cada hora em três profundidades (superfície, meio e fundo). Paralelamente foram feitas estimativas do período das ondas a partir da passagem de 21 cristas, utilizando um cronômetro e uma bússola. Foi testado o Sonar de Varredura Lateral recém adquirido pelo navio em 8 perfis sísmicos. Os resultados estão descritos na publicação DG 32-IX da DHN.

--------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-12.5

Mídia: XXX


082ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação GEOMAR XII Objetivo: realizar um estudo geológico e geofísico da área oceânica ao largo dos estados do Espírito Santo, Rio de Janeiro e São Paulo, entre Cadeia Vitória-Trindade e Elevação do Rio Grande. Plataforma: NOc Almirante Câmara Período: 20/08 a 20/09/1979 Área de coleta: 20 – 24ºS e 043º30’- 040º W. ---------------------------------------------------------------------------RESUMO A comissão foi dividida em duas etapas. Em cada etapa realizou-se a coleta de dados sísmicos, utilizando-se o equipamento “Precision Depth Recorder” (PDR), e de sedimento de fundo por meio de coletores pontuais (buscafundo e testemunhadores) e por arrasto (dragas). No total foram realizadas 32 estações geológicas, sendo coletadas 15 amostras com “Shipeck”, 04 amostras com “Van Veen” e 145 amostras com draga “Gibbs”. Nos horários sinóticos foram lançados MBT totalizando 116 lançamentos. As informações de campo constam do relatório da comissão arquivado no H correspondente ao navio.

--------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51.22.13-3

Mídia: XXX


083ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação GEOMAR XIII Objetivo: Efetuar levantamentos geológicos e geofísicos e levantamento com sonar de varredura lateral na lagoa dos Patos Plataforma: NOc Almirante Câmara Período: 07/11 a 11/12/1979 Área de coleta: Entre Torres e Rio Grande - RS ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Foram realizadas 26 testemunhagens, 05 delas no interior da Lagoa dos Patos. Utilizou-se o testemunhador do tipo Câmara, o amostrador “Van Veen”, “Shipeck” e “Dietz-Lafond”, um ecobatímetro EDO e o “Side-Scan Sonar”. Adicionalmente foram feitos estudos superficiais do material em suspensão e dissolvido. Durante as travessias foram efetuados o lançamento de 98 batitermógrafos durante os horários sinóticos, sendo 33 do tipo OC-1, 40 do tipo OC-3 e 25 descartáveis. A coleta for realizada em apoio ao projeto CECO/UFRGS Os resultados constam da publicação DG 31-83 da DHN.

--------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H- 51.22.12-3

Mídia: XXX


084ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação GEOMAR XIV – Costa Sul Objetivo: efetuar estudos geológicos nas áreas oceânicas e costeira adjacente a Santa Catarina e Rio Grande do Sul, dando continuidade ao PGGM e ao PIO. Plataforma: NOc Almirante Câmara Período: 29/04 a 18/05/1980 Área de coleta: Área costeira e oceânica adjacente ao estado de Santa Catarina. ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Foram realizadas amostragem de sedimentos por meio de testemunhadores e coletas pontuais, amostras superficiais de água para observação de temperatura e análise de salinidade. Foram realizadas 77 estações geológicas e amostras superficiais. Foram adquiridas 33 testemunhagens e 45 amostras de fundo. As amostras de nutrientes e material em suspensão foram analisadas pela FURG, e as análises geológicas foram realizadas pelo CECO/UFRS. Adicionalmente foram lançados 63 MBT e 09 XBT. Os resultados estão descritos na publicação DG 32-IX da DHN.

--------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-12.3

Mídia: XXX


084Bª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação GEOMAR XV – Costa Sul Objetivo: efetuar coleta geológica na plataforma continental entre Paranaguá e Rio de Janeiro, em apoio aos interesses do IOUSP e dando continuidade ao PGGM. Plataforma: NOc Almirante Câmara Período: 23/05 a 05/06/1980 Área de coleta: Latitudes 23º 10´a 26º 40´ S e longitudes de 43º 20´ a 48º 00´W ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Foram realizadas amostragens de sedimentos superficiais e de fundo por meio de coletas pontuais e testemunhadores. Foram realizadas 105 estações geológicas, 93 amostras superficiais e 12 testemunhagens. 10 milhas foram perfiladas com o sonar de varredura lateral. As análises geológicas foram realizadas por pesquisadores do IOUSP. Adicionalmente foram lançados MBT, e realizadas observações meteorológicas como operação de rotina do navio. Os resultados estão descritos na publicação DG 32-XV da DHN.

--------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-12.3

Mídia: XXX


085ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação RIO DE JANEIRO II Objetivo: Obter informações físicas, químicas e biológicas da água do mar na área costeira próxima ao litoral. Plataforma: NOc Almirante Saldanha Período: 24/04 a 08/06/1980 Área de coleta: Litoral do Rio de Janeiro até as proximidades do canal de São Sebastião no litoral de São Paulo – 46º 09 W e 41° 43 W e 24° 40 S. ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Foram realizadas 147 estações oceanográficas. Realizou-se a medição física, química e biológica da água do mar e observou-se as condições meteorológicas da área. Observou-se a forte influência das águas interiores e costeiras da Baia da Ilha Grande e a presença da Corrente do Brasil na área costeira. Os resultados constam da publicação DG 31-85 da DHN.

--------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-12.3

Mídia: XXX


086ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação LESTE V Objetivo: Obter sistematicamente informações físicas, químicas e biológicas da água do mar, coletando informações básicas e interpretando com vistas à publicação do “Atlas Oceanográfico – Costa Leste” Plataforma: NOc Almirante Saldanha Período: 30/06 a 07/10/1980 Área de coleta: De Recife ao Cabo São Tomé, desde a costa até o meridiano de 28° W. ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Foram executadas 87 estações oceanográficas clássicas e 4 fundeios em mar aberto para observação de correntes. Os trabalhos foram realizados em 4 fases. Foram utilizados os seguintes instrumentos: batitermógrafo, correntômetro, garrafas de Nansen e Van Dorn, disco de Secchi e Hidrofotômetro, draga retangular e arrasto vertical. O estudo consistiu na coleta de pigmentos, produtividade primária, plâncton e bentos. Registrou-se as medidas de temperatura, salinidade, oxigênio dissolvido, nitratos e nitritos, silicato, fosfato, pH, medições de correntes e marés. Foram feitas análises meteorológicas. Os resultados podem ser encontrados na publicação DG 31 – 86 da DHN.

--------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-11.21

Mídia: XXX


087ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação GEOMAR XVI Objetivo: Dar continuidade as atividades de pesquisa geológica e geofísica da margem continental dos estados do Rio de Janeiro e Espírito Santo, e na área do Delta do Paraíba do Sul. Plataforma: NOc Almirante Câmara Período: 13/08 a 01/10/1980 Área de coleta: 21,5 -24,5 ⁰S e 39 – 43 ⁰W ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Consistiu na coleta de sedimentos em 255 estações geológicas localizadas em região de plataforma até a profundidade de 3000m, por testemunhagem e amostradores de fundo. No total foram coletados 34 testemunhos, com 65% de amostra de fundo de lama, a partir de um testemunhador de gravidade “Hulk” do CENPES, e 225 coletas com draga “Gibbs”. Durante toda a comissão utilizou-se um ecobatímetro de 12 KHz e o PDR de 3.5KHz da UFRS, em conjunto com o “Sparker” da firma Geomap. Os dados foram coletados para atender ao Instituto de Geociências da UFRJ. Adicionalmente, realizou-se o lançamento de 12 batitermógrafos descartáveis.

--------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-10-88

Mídia: XXX


088ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação CABO FRIO V Objetivo: Coletar dados para estudos de produtividade primária do fenômeno da ressurgência. Plataforma: NOc Almirante Saldanha Período: 29/10 a 16/11/1980 Área de coleta: Cabo Frio, RJ, entre os paralelos 21° S e 25° S ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Foram realizadas 62 estações oceanográficas (5593 – 5654). Em todas as estações foram feitos lançamentos batitermográficos e recolhidas amostras da água do mar por meio da garrafa de Nansen na superfície até 120 metros e nas estações mais profundas procurou-se garantir o nível de 500 metros para coleta de pigmentos, produtividade primária, plâncton e bentos. Foram tomadas as medidas de temperatura, salinidade, oxigênio dissolvido, nitratos e nitritos. Adicionalmente foram coletadas amostras de fundo com amostrador “Van Veen” em 44 estações e amostras com draga retangular em 36 estações. Foram realizados arrastos para coleta de algas uma área determinada, totalizando 768 kg de algas. Os dados estão publicados no DG 31-88 da DHN.

--------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-11.10

Mídia: XXX


089ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA Título: Operação CONVERSUT III Objetivo: Coletar informações oceanográficas de base com vistas ao estudo e descrição da extremidade oeste da Convergência Subtropical, em associação com a ressurgência na costa meridional do Brasil. Plataforma: NOc Almirante Saldanha Período: 20/01 a 11/04/1981 Área de coleta: Área costeira meridional do Brasil, Uruguai e parte da costa Argentina entre os paralelos 25°S e 39°S, a linha de costa até 60 milhas do talude continental. ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Foram realizadas 195 estações oceanográficas clássicas em 4 fases (5655 - 5849). Foram feitos lançamentos de batitermógrafo, de garrafas do tipo Nansen e Van Dorn, disco de Secchi e Hidrofotômetro, draga retangular e draga “Gibbs” e arrasto oblíquo de rede de plâncton. Coletaram-se amostras geológicas em profundidades de até 100 metros. Realizou-se a análise das amostras para determinar os pigmentos, a produtividade primária, plâncton e bentos, e determinar as temperaturas, salinidade, oxigênio dissolvido, silicatos, fosfatos, nitratos e nitritos. Como observado na CONVERSUT II (outono de 1978) é notória a influência da água do Rio da Prata e da água do sistema lagunar costeiro do Rio Grande do Sul sobre a água da plataforma perto da costa. Os resultados estão na publicação DG 31 – 89 da DHN. --------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-52.22.11.16

Mídia: XXX


090ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação BARRA NORTE I Objetivo: Contribuir para a obtenção de dados básicos, informações maregráficas e correntométricas da barra do Rio Amazonas. Plataforma: NOc Almirante Saldanha Período: 01/06 a 08/08/1981 Área de coleta: Latitudes 0º30’ N - 2º30’ N e Longitudes 48º 30’ – 50º W ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Foram instaladas 04 estações maregráficas e realizadas 12 estações correntométricas na região da barra norte. Os marégrafos realizaram mediadas durante todo o período da comissão e os correntógrafos realizaram medidas horárias durante 25 horas inenterruptas. Durante as medições de correntes foram lançadas garrafas de Nansen em até 5 níveis para a análise dos parâmetros temperatura, salinidade, oxigênio dissolvido, e pH. Num total de 61 estações oceanográficas. O BT mecânico foi lançado em cada hora cheia, totalizando 325 lançamentos. Foram realizadas 32 figuras incluindo os gráficos maregráficos e as cartas de corrente de maré. Os resultados da comissão estão arquivados em relatório, no H do navio.

--------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H- 51.22.11.8

Mídia: XXX


091ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação GEOMAR XVII Objetivo: Dar prosseguimento às atividades de pesquisa geológica e geofísica do Estado do Rio Grande do Sul, com o reconhecimento geológico da área submarina da zona do Albardão até o Chuí, investigando o sul do cone do Rio Grande, parte integrante do PGGM. Plataforma: NOc Almirante Câmara Período: 25/08 a 18/09/1981 Área de coleta: Área Oceânica frontal ao Arroio Chuí até frontal a Rio Grande. ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Foram realizadas 52 estações geológicas, sendo coletadas 32 amostras por meio de testemunhador “Hulk”, 27 amostras por meio do amostrador “Van Veen” e uma amostra com o amostrador “Shipech”. Em todas as estações foram lidos os dados de temperatura em superfície e coletadas amostras de água para análise de salinidade, material em suspensão. Foi lançado o Disco de Secchi para medição da penetração da luz. A comissão foi realizada em parceria com o Centro de Estudos de Geologia Costeira e Oceânica (CECO) da UFRGS e do Departamento de Geologia da FURG, que ficaram responsáveis pela análise dos sedimentos. As informações da comissão constam do relatório da operação arquivados no H do navio.

--------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51.22.12-3

Mídia: XXX


092ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação GEOMAR XVIII Objetivo: Obter informações e dados para o estudo dos fundos calcários da plataforma continental do Estado do Ceará, detecção de paleocanais de drenagens, bancos e estudo morfológico. Plataforma: NOc Almirante Câmara Período: 22/10 a 09/12/1981 Área de coleta: Camocim (CE) a Ponta de Upanema (RN) ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Esta operação se realizou em três fases distintas. A primeira constou de perfilagem sísmica com o equipamento “SPARKER” e lançamento do “Side Scan Sonar”. Nas outras duas fases foram coletadas amostras superficiais de água para análise de salinidade e oxigênio, e amostras superficiais de fundo e testemunhagens a partir das informações adquiridas na fase 01 da operação. A comissão foi em parceria com a UFCE e UFRPE. Foram realizadas 350 estações geológicas, com 241 amostras geológicas com draga “Gibbs”, 142 com amostrador “Van Veen” e 07 testemunhos com o testemunhador Câmara. Foram percorridas 767,6 MN com o equipamento “SPARKER” e 183 MN com o “Side Scan Sonar”. “Os resultados ficaram sob responsabilidade da UFC, e o relatório da operação encontra-se arquivado no H do navio.

--------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51.22.12-3

Mídia: XXX


093ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação CABO FRIO VI Objetivo: Dar continuidade aos estudos concernentes a produtividade primária e ao fenômeno da ressurgência. Plataforma: NOc Almirante Saldanha Período: 04/11 a 14/11/1981 Área de coleta: Estado do Rio de Janeiro, entre 22° 30 e 24° S ---------------------------------------------------------------------------RESUMO A operação dividiu-se em duas fases e foram realizadas 49 estações oceanográficas (est. 5911 - 5959). Na primeira fase foram executados os perfis Macaé, Búzios, Cabo frio e Massambaba e na segunda fase, os perfis de Saquarema, Ponta Negra, Maricá e ilha Redonda. Foram feitas coletas de amostras geológicas sobre a isobatimétrica de 50 metros, no perfil Macaé. Em todas as estações procedeu-se ao lançamento batitermográfico e medição da temperatura superficial, lançamento de garrafas do tipo Nansen e Van Dorn, de buscafundo “Dietz-Lafond”, de draga retangular e arrasto vertical de plâncton. Foram medidos os parâmetros de oceanografia física, química e biológica e observadas as condições meteorológicas da superfície do mar. Os resultados constam da publicação DG31- 93 da DHN.

--------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-11.10

Mídia: XXX


094ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação RIO PARÁ I Objetivo: Obter dados para os estudos práticos, técnicos e científicos da região próxima à desembocadura do rio Pará sujeita à influência de uma maré que se propaga rio acima. Plataforma: NOc Almirante Saldanha Período: 22/03 a 01/06/1982 Área de coleta: Desembocadura do rio Pará ---------------------------------------------------------------------------RESUMO A operação constou de 10 estações oceanográficas onde se procedeu o lançamento de garrafas Nansen, de BT mecânico, de disco de Secchi, de avaliação da escala Forel e instalação de marégrafo com vistas a obtenção de informações maregráficas e correntométricas ao largo e ao longo do rio Pará. Os dados constam da publicação DG 31- 94 da DHN.

--------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-11.36

Mídia: XXX


095ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação GEOMAR XIX Objetivo: Proceder ao levantamento oceanográfico para o estudo do vale submarino do Rio Turiaçu e Gurupi e o estudo morfológico da baía de São Marcos. Plataforma: NOc Almirante Câmara Período: 30/03 a 05/05(1ª. fase) e 15/09 a 28/10/1982 (2ª. fase) Área de coleta: Entre os estados do Ceará e Maranhão. ---------------------------------------------------------------------------RESUMO A operação foi dividida em duas partes (março a maio e set/out). Consistiu na coleta de sedimento por dragas tipo “Gibbs”, batimetria de precisão com Eco de 12 KHz e perfilagem sísmica com o perfilador “Spaker” em duas fases de coleta. Na segunda fase além da coleta geológica e geofísica, realizou-se 13 estações oceanográficas, em dois perfis frontais a Baía de São Marcos, com coleta de amostra de água para caracterização física. No total foram adquiridas 77 amostras de fundo (1ª. Fase) e 71 amostras na 2ª. Fase. Nesta última fase foram percorridas 270 MN com o perfilador “Spaker” e 72.5 MN com o “Side Scan Sonar”. Por fim foram realizados 29 lançamentos de XBT.

--------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-52-22-12.3

Mídia: XXX


096ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação CENTRATLAN I e II (2ª. Fase) Objetivo: Realizar pesquisa geofísica a partir do “Mapa de Anomalias Magnéticas Contornado” confeccionado nas Fases I da Operação CENTRATLAN. Plataforma: NOc Almirante Câmara Período: 24/06 a 21/07/1981 e 22/06 a 16/07/1982 Área de coleta: Op.I: 12 a 14⁰S da plataforma continental até o meridiano 28⁰W e Op. II: 20-24⁰S / 43-28⁰W ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Em parceria com o NRL e a UFRJ, foram realizados levantamentos sísmicos com “Air Gun”, PDR de 12 KHz e com o magnetômetro. Na CENTRATLAN I foram levantadas elevações submarinas até então não mapeadas entre Abrolhos e o banco “Royal Charlott” e ao norte desse banco. Adicionalmente foi descoberto um Canal possivelmente ligado ao canal Columbia, ao sul do banco Vitória. Para se realizar o levantamento foram realizados 42 lançamentos de XBT na operação I e 61 na operação II, modelo T-5, em intervalos de 6 horas, coincidindo com os horários sinóticos, ao longo das radiais. Na CENTRATLAN II foram levantados 4300 milhas náuticas em toda a área planejada.

------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-12.1

Mídia: XXX


097ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação GEOMAR XX Objetivo: Obtenção de informações geofísicas e geológicas da plataforma continental e elevação continental superior, entre Macaé (RJ) e Paranaguá (PR) Plataforma: NOc Almirante Câmara Período: 30/11 a 14/12/1982 Área de coleta: 22,5 – 25,5 ⁰S e 40,7 – 45,8 ⁰W ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Consistiu na realização de perfilagem sísmica, testemunhagem e coleta de amostras de fundo na plataforma continental e talude superior entre Macaé (RJ) e São Sebastião (SP). No total foram coletadas 190 amostras com a draga Gibbs e 24 com o testemunhador CÂMARA-modificado, fornecido pela UFRJ. Os dados sísmicos foram realizados utilizando o perfilador “Spaker” ao longo de 1985 MN e os registros foram entregas a equipe científica. A batimetria foi realizada com o Eco de 12KHz, acompanhando a perfilagem sísmica. Adicionalmente foram lançados 06 XBT tipo T-7 nos pontos extremos dos perfis.

--------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-12.3

Mídia: XXX


098ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação SUESTE I Objetivo: Adquirir dados oceanográficos básicos para estudos da corrente do Brasil e caracterização das massas de água da região. Plataforma: NOc Almirante Saldanha Período: 12/07 a 21/08/1982 Área de coleta: Costa Sudoeste do Atlântico, entre os paralelos de 24° e 30° S, Santos (São Paulo) e Cabo Santa Marta (Santa Catarina), da costa ao meridiano de 43° W. ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Foram efetuadas 91 estações oceanográficas (55 estações rasas e 36 estações profundas, 6050-6140) onde se realizaram os procedimentos de arrasto vertical e de arrasto oblíquo ou horizontal de plâncton (80 amostras), lançamento de 57 BT e 34 XBT. Foram realizadas em torno de 900 análises de oxigênio, fosfato, nitrato, nitrito, silicato e pH, e adquiridas 43 amostras com amostrador “Van Veen”, 18 com draga retangular e rede “Isaacs-Kidd”. Paralelamente, 330 amostras foram adquiridas com Garrafa de Van Dorn e filtradas para análise de produtividade. Os resultados constam da publicação DG 31- 98 da DHN.

--------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-11.40

Mídia: XXX


099ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação GEOCOSTA SUL I Objetivo: Obter dados oceanográficos físicos, químicos, biológicos, geológicos e geofísicos a fim de contribuir para estudos sedimentológico-estratigráficos e geoquímicos da plataforma interna subjacente a Lagoa dos Patos. Plataforma: NOc Almirante Câmara Período: 28/03 a 08/05/1983 Área de coleta: Plataforma adjacente à desembocadura da Lagoa dos Patos ---------------------------------------------------------------------------RESUMO A comissão foi realizada em 03 etapas e teve a participação de pesquisadores da FURG. Na primeira etapa realizou-se perfilagem com sonar de varredura lateral e coleta de fundo com draga “Gibbs”; amostragem de fundo com “Van Veen”, testemunhagens e medição de parâmetros físicos (temperatura, salinidade, material em suspensão) em três níveis na segunda etapa; e realização de dois fundeios de 25horas cada em dois pontos para observação de correntes (Correntógrafo HIDROCEAN) na terceira etapa. Total de 687 MN perfiladas, 117 amostras dragadas (etapa 1); 21 testemunhagens e 30 amostras com “Van Veen”, 39 estações oceanográficas (34 rasas): 170 amostras de água, 100 amostras de material em suspensão (etapa 2); 02 estações correntométricas (etapa 3). --------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-12.4

Mídia: XXX


100ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação CABO FRIO VII Objetivo: Dar continuidade aos estudos da produtividade primária e da dinâmica da ressurgência. Plataforma: NOc Almirante Saldanha Período: 23/03 a 04/04/1983 Área de coleta: Entre Cabo Frio e a Ilha Grande, entre os paralelos de 22° 36 e 24° 00 S, compreendendo a plataforma continental e o talude. ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Foram realizadas 59 estações oceanográficas distribuídas em 12 perfis visando o levantamento das condições oceanográficas e meteorológicas e da ictiofauna. Foram utilizados os procedimentos de lançamento de batitermógrafo e medição de temperatura superficial, de garrafas de Nansen, de garrafas tipo Van Dorn, de busca-fundo “Dietz-Lafond”, de draga retangular, de fotômetro submarino e disco de Secchi e arrasto vertical da rede de plâncton. Coletaram-se dados básicos de oceanografia física, química, biológica e geológica e dados meteorológicos. Os dados obtidos constam da publicação DG 31-100 da DHN.

--------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-11.10

Mídia: XXX


101ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação SUESTE II Objetivo: Coletar informações oceanográficas básicas visando o conhecimento da variação espacial e temporal dos parâmetros físicos e químicos da água do mar. Plataforma: NOc Almirante Saldanha Período: 25/04 a 03/06/1983 Área de coleta: Entre Santos (SP) e Cabo Santa Marta (SC), entre os paralelos 24°S e 30°S, desde a costa até o meridiano de 43° W. ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Foram realizadas 91 estações oceanográficas (55 estações rasas e 36 estações profundas), onde procedeu-se 91 lançamentos de batitermógrafo, 34 amostras de fundo e de bentos (draga retangular e amostrador “Dietz-Lafond”), 940 análises de oxigênio dissolvido, salinidade, fosfato, nitrato, nitrito, silicato, pH com garrafas de Nansen. 266 análises de pigmentos de clorofila e 269 amostras para determinação de produtividade primária (garrafas Van Dorn), disco de Secchi e do hidrofotômetro, e arrasto vertical de rede de plâncton. Os resultados obtidos constam da publicação DG 31-101 da DHN.

--------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-11.40

Mídia: XXX


102ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação CENTRATLAN III Objetivo: Realizar pesquisa geofísica a partir do “Mapa de Anomalias Magnéticas Contornado” confeccionado nas Fases I da Operação CENTRATLAN. Plataforma: NOc Almirante Câmara Período: 05/06 a 04/10/1983 Área de coleta: Vitória a Recife (1 - 30⁰S e 5⁰ E - 30⁰W) ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Em todas as etapas, foi realizado perfilagem sísmica contínua com o equipamento “Air Gun” e utilizado o Magnetômetro, ambos de propriedade do NRL. Foram realizadas experiências com o PDR de 3,5KHz e com o ecobatímetro de 12KHz. 165 lançamentos de XBT (T-5) foram efetuados de 1⁰ x 1⁰, em complemento a sísmica realizada. No total foram realizadas 13.962 milhas de perfilagem sísmica, magnetométrica e batimétrica. A parte técnica foi chefiada pela equipe embarcada da UFRJ, juntamente com pessoal da FURG e técnicos da NRL.

--------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-12.1

Mídia: XXX


103ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação NORTE III Objetivo: Sem informação Plataforma: NOc Almirante Saldanha Período: 27/07 a 10/08/1983 Área de coleta: Fortaleza ao Cabo Orange ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Foram realizados 03 perfis com 11, 11 e 03 estações frontais a Fortaleza, Ponta dos Patos e o último interrompido no perfil na divisa com o estado do Piauí. Totalizando 25 estações oceanográficas. As amostras de água coletadas com garrafas de Nansen foram utilizadas para as análises de oxigênio (371 análises), nitrato, nitrito, fosfato, silicatos e pH (36 análises cada). Foram coletadas 04 amostras para análise de produção primária e pigmentos, 06 amostras para fitoplâncton. Adicionalmente foram lançados 06 BT e 16 XBT, e realizadas 05 dragagens.

--------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: informações retiradas direto do ROSCOP Mídia: XXX


104ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação GEOMAR XXI Objetivo: Obtenção de informações geofísicas e geológicas da plataforma continental e elevação continental superior, entre Ceará e Rio Grande do Norte Plataforma: NOc Almirante Câmara Período: 31/10 a 16/12/1983 Área de coleta: Plataforma do Ceará a Rio Grande do Norte ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Em continuação as comissões GEOMAR foram realizadas perfilagem sísmica, testemunhagem e coleta de amostras de fundo. No total foram coletadas 19 amostras com a draga Gibbs, 40 amostras com amostrador “Van Veen” e 36 com o testemunhador Câmara. Os dados sísmicos foram realizados utilizando o perfilador “Sparker” ao longo de 18 MN e com “Side Scan Sonar” ao longo de 38 MN, os registros foram entregas a equipe científica do LABOMAR-UFC. Adicionalmente foram realizas 15 estações oceanográficas rasas, analisando salinidade, silicato e material em suspensão. Foram realizadas 04 estações correntométricas, com o correntômetro INTEROCEAN e lançados 05 XBT tipo T-4.

--------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22.12.3

Mídia: XXX


105ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação SUESTE III Objetivo: Adquirir informações oceanográficas básicas visando o conhecimento da variação espacial e temporal dos parâmetros físicos e químicos da água do mar. Plataforma: NOc Almirante Saldanha Período: 13/02 a 01/04/1984 Área de coleta: Entre Santos (SP) e o Cabo Santa Marta (SC), entre os paralelos 24° S e 30° S, desde a costa até o meridiano de 43° W. ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Foram realizadas 92 estações oceanográficas (6316 – 6407), onde procedeu-se ao lançamento de 54 BT e 38 XBT, medição de temperatura superficial, de garrafas Nansen, de garrafas Van Dorn, do disco de Secchi e do hidrofotômetro, 39 lançamentos de draga retangular, 39 de arrasto vertical e 161 coletas com rede de plâncton. Realizaram-se coletas de amostras de água para análise de salinidade, oxigênio, fosfato, nitrato, nitrito, silicato e pH. Os resultados obtidos constam da publicação DG 31-105 da DHN.

--------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-11.40

Mídia: XXX


106ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação CENTRATLAN I (2 Fase) Objetivo: Realizar pesquisa geofísica na área entre os paralelos 12-14° S, e da plataforma continental até o meridiano de 28°W. Plataforma: NOc Almirante Câmara Período: 24/06 a 21/07/1981 (FORA DA CRONOLOGIA) Área de coleta: Rio a Salvador ---------------------------------------------------------------------------RESUMO A primeira fase da comissão foi realizada pelo USNS HAYES em 1980 e 1981, e pelo levantamento aerogeofísico realizado pela aeronave P-3 Orion, ambos do Naval Research Laboratory (NRL). Nesta fase foi confeccionado o “Mapa de Anomalias Magnéticas Contornado”, base para o levantamento. Foi realizado perfilagem sísmica contínua com o equipamento “Air Gun” e utilizado o Magnetômetro, ambos de propriedade do NRL. Foram lançados 42 XBT (T-5) a intervalos de 6 horas. A parte técnica foi chefiada pela equipe embarcada da UFRJ, juntamente com pessoal da FURG e técnicos da NRL. No caminho Rio-Salvador foram realizadas experiências com o PDR de 3,5KHz e o ecobatímetro de 12KHz, além do “Air Gun” e do Magnetômetro. Ao largo do banco “Royal Charllot” detetou-se uma elevação oceânica com aproximadamente 25 milhas de extensão e profundidade de 2200m, na planície abissal de 5000 metros, até então não catalogada. --------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H- 51.22.12.1

Mídia: XXX


108ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação GEOMAR XXII Objetivo: Obter sistematicamente dados geológicos, geofísicos ao longo da Margem Continental Brasileira. Plataforma: NOc Almirante Câmara Período: 22/04 a 02/05/1984 Área de coleta: Plataforma frontal ao Estado do Rio Grande do Sul. ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Na primeira etapa foram realizadas 31 estações ao longo de 07 perfis perpendiculares a costa entre o farol de Chuí e a localidade de São Simão; uma série de estações de amostragens e testemunhagens em profundidades que variaram de 20 a 90m e nas últimas estações, dragagem “Gibbs” devido a mudança de tempo. Foram realizadas 20 amostragens, 11 dragagens e 15 testemunhagens. Na segunda etapa foram realizadas 22 estações ao longo de 05 perfis totalizando 22 amostragens, 20 testemunhagens e adicionalmente 06 lançamentos de XBT. Foram realizados 10 dias de mar e navegadas 1.589 milhas e visitado o porto de Rio Grande.

--------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22.12.4

Mídia: XXX


109ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação GEOCOSTA SUL II Objetivo: Obter dados oceanográficos físicos, químicos, biológicos, geológicos e geofísicos a fim de contribuir para estudos sedimentológico-estratigráficos e geoquímicos da plataforma interna do Rio Grande do Sul. Plataforma: NOc Almirante Câmara Período:04 a 20/04/1984 Área de coleta: Plataforma interna (Iso de 10 e 50m) delimitadas pelos faróis da Conceição e de Mostardas. ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Na primeira etapa da comissão, entre a desembocadura da lagoa dos Patos e delimitado pelos faróis de Sarita e Mostardas, em parceria com a FURG, foram realizadas perfilagem sísmica e varredura com o “Side Scan Sonar” e com o “Sparker”. Na segunda etapa foram realizadas 17 estações oceanográficas com amostragem de água para leitura dos dados físicos e análise de nutrientes e material em suspensão. Adicionalmente foram adquiridos sedimento de fundo para análise granulométrica e bentônica em cada estação e em outros 10 pontos de coleta, 22 dragagens e 17 testemunhagens. Uma estação correntométrica de 29 horas de duração foi realizada com medições horárias, em três níveis de profundidade.

--------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-12.4

Mídia: XXX


110ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação ESPÍRITO SANTO I Objetivo: obtenção sistemática de dados oceanográficos na área marítima entre Cabo Frio e o Arquipélago de Abrolhos, para a situação de inverno. Plataforma: NOc Almirante Saldanha Período: 26/07 a 20/09/1984 Área de coleta: Cabo Frio, cadeia de bancos de VitóriaTrindade até o arquipélago de Abrolhos. ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Consistiu na realização de 99 estações oceanográficas (6408 – 6507) em 15 perfis, 43 lançamentos de MBT e 56 lançamentos de XBT. Foram colhidas amostras de água em níveis determinantes até 1200m de profundidade. Em cada amostra foram determinados os valores de salinidade, oxigênio, nitratos, nitritos, silicatos, fosfatos e pH, além da leitura da temperatura in situ. Até 20 metros as amostras foram filtradas para análise de pigmentos. Nas estações rasas foram coletados sedimentos para análise do fundo e de bentos. Foram lançadas redes de plâncton, verticais e oblíquas, e efetuados 09 lançamentos de radiossondagem. Foram confeccionadas 06 figuras com a variação vertical e horizontal dos parâmetros físicos. Os resultados preliminares estão publicados no DG 31110 da DHN.

--------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-11.15

Mídia: XXX


111ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação OCEANO I Objetivo: Realizar medições oceanográficas e geológicas frontal a barra da Baía de Guanabara a fim de contribuir para a confecção de cartas especiais em apoio as Operações Navais. Plataforma: NOc Almirante Câmara Período: 06 a 11 de dezembro de 1984 Área de coleta: Proximidades da Baía da Guanabara ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Esta comissão foi a primeira realizada no âmbito do Programa OCEANO da DHN. Foram realizadas estações oceanográficas e medições de corrente durante 25 horas em dois pontos de fundeio nas proximidades da Ilha Rasa / Ilha do Pai e Ilha Redonda / Ilhas Tijucas. As estações consistiram em coleta de amostra de água com garrafas de Nansen nas horas sinóticas para análise de temperatura através de termômetros de inversão e salinidade. Foram adquiridos dados de MBT mod. OC-1 em 18 horários. O nível de extinção de luz com o Disco de Secchi foi realizado nas estações entre 3 horas antes e 3 horas depois da passagem meridiana (06 medições). As medições correntométricas foram realizadas em dois níveis, 3m abaixo da superfície (hora cheia) e três metros acima do fundo (meias horas). As amostras geológicas foram coletadas utilizando a Draga “Gibbs” (64 amostragens). -------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22.12.8

Mídia: XXX


112ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação SUESTE (INT) Objetivo: Dar continuidade as operações Sueste na estação da primavera. Plataforma: NOc Almirante Saldanha Período: 17/11 a 21/11/1984 Área de coleta: 29⁰ 40’ - 27⁰ 47’ S / 048⁰ 45’ - 046⁰ 33’ W ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Comissão destinada a ser a operação SUESTE IV, mas que foi interrompida na primeira pernada. Foi retomada um ano depois na 119ª Comissão Oceanográfica. Foram realizadas 18 estações oceanográficas clássicas em 03 perfis, denominados Santa Marta, Ponta de Imbituba e Ponta de Lagoinha (Santa Catarina), que variaram da isóbata de 50 a 2000 metros. Foram analisadas amostras coletadas por garrafa de Nansen (temperatura, salinidade, oxigênio dissolvido, fosfato, nitrito, nitrato, silicato e ph), garrafa de Van Dorn (produção primária) e Redes de Plâncton (fitoplâncton total). As dragagens foram realizadas nas estações até 100 metros de profundidade. Adicionalmente, foram lançados 199 XBT.

--------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: dados consultados direto da base

Mídia: XXX


113ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação OCEANO II Objetivo: Contribuir para a confecção de cartas especiais para apoio às Operações Navais Plataforma: NOc Almirante Câmara Período: 07/02 a 01/03/1985 Área de coleta: Das adjacências da Ilha de Sebastião à barra da baía de Santos (SP) ---------------------------------------------------------------------------RESUMO A missão constituiu em realizar coleta de amostras geológicas de superfície e sub-superfície (testemunhagem), medições de correntes, estações oceanográficas e observações meteorológicas de superfície. Foram obtidas por dragagem (draga “Gibbs”) 341 amostras de superfúcie a cada 1 MN de navegação e 04 testemunhagens (testemunhador Câmara) No total foram 12 estações correntométricas (Correntômetro INTEROCEAN), horárias, em três níveis por 25 horas, divididas em 03 áreas de trabalho, 100 estações oceanográficas durante a correntometria totalizando 564 amostras de água. Toda estação foi precedida por um MBT (OC-1), junto às horas sinóticas (100 lançamentos), e adicionalmente foram efetuadas 37 medições do nível de extinção da luz.

--------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-12.8

Mídia: XXX


114ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação TRANSCOBRA I Objetivo: Obter dados físicos, utilizando perfilhadores de corrente e de temperatura e salinidade, fim contribuir para o conhecimento dos fluxos de massa e calor transportados pela Corrente do Brasil (CB). Plataforma: NOc Almirante Câmara Período: 15/04 a 21/04/1985 Área de coleta: Rio de Janeiro (RJ) a Vitória (ES) ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Comissão em conjunto com o IOUSP, onde se realizou a medição de correntes pelo método lagrangiano utilizando um sistema denominado PEGASUS PROFILER, que é rastreado por “transponders” e recolhido tempos depois. Ao longo do caminho foram lançados 26 XBT, 09 entre as linhas dos “transponders” e as demais ao longo da derrota do navio. No total foram realizadas 02 estações com lançamento do Correntógrafo. Adicionalmente uma boia de deriva da marca MINI TOD foi lançada na isóbata de 1000m.

--------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-12.10

Mídia: XXX


115ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação GEOMAR XXIII Objetivo: Obter sistematicamente dados geológicos, geofísicos e oceanográficos ao longo da Margem Continental Brasileira. Plataforma: NOc Almirante Câmara Período: 02/05 a 23/05/1985 Área de coleta: Plataforma entre o Cabo do Calcanhar-RN e Aracati-CE ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Realizada em parceria com pesquisadores do LABOHIDRO e do LABOMAR, consistiu em 03 fases de coleta. Na primeira foram realizadas 108 coletas de amostras de fundo com draga Gibbs, amostrador Van Veen e 13 testemunhagens com o testemunhador Câmara. Adicionalmente foi realizado um fundeio por 25 horas na posição 05⁰28,9’ S e 035⁰ 03,5’ W, com medições físico-químicas (temperatura, salinidade e material em suspensão) e de correntometria em três níveis. Na segunda fase foi realizada um perfilagem sísmica com o sistema Sparker e EPC ao longo de 860 MN, num total de 458 disparos por 126 horas. Na terceira fase realizou-se em dois pontos (04⁰ 48’ S / 035⁰ 30’ W e 05⁰ 02’ 2’’ 035⁰ 07’ 9’’ W) medições correntométricas e 88 amostras d´água, em três níveis, para análise de MÊS, Nutrientes. Em ambas os pontos foram realizados arrastos com draga retangular e 06 coletas verticais de plâncton nos níveis de coleta. ---------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22.12.4

Mídia: XXX


116ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação RIO DE JANEIRO III Objetivo: obtenção sistemática de informações físicas, químicas, geológicas e biológicas da água do mar na área oceânica contígua ao litoral do Brasil, costa sueste representativa para o período do inverno Plataforma: NOc Almirante Saldanha Período: 20/08 a 12/09/1985 Área de coleta: Ilha de São Sebastião a Cabo frio, desde a costa até o meridiano de 41º W. ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Foram executadas 71 estações oceanográficas (6526 - 6594) clássicas ao longo de 08 perfis, 36 lançamentos de BT e 35 lançamentos de XBT. Foram colhidas amostras de água em níveis determinantes até 1200m de profundidade. Em cada amostra foram determinados os valores de salinidade, oxigênio, nitratos, nitritos, silicatos, fosfatos e pH, além da leitura da temperatura in situ. Até 20 metros foram filtrados amostras para análise de pigmentos. Nas estações rasas foram coletados sedimentos para análise do fundo e de bentos. Foram lançadas redes de plâncton, verticais e oblíquas. Foram confeccionadas 07 figuras com a variação vertical e horizontal dos parâmetros físicos. Os resultados preliminares estão publicados no DG 31116 da DHN.

--------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-11.35

Mídia: XXX


117ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação GEOMAR XXIV Objetivo: Obter sistematicamente dados geológicos e geofísicos ao longo da Margem Continental Brasileira e da bacia oceânica adjacente. Plataforma: NOc Almirante Câmara Período: 26/05 a 10/06/1985 Área de coleta: Margem continental entre Natal e Maceió ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Realizada em conjunto com a UFPB, foram realizadas 03 estações correntométricas de 25 horas, com medições em 03 níveis nas proximidades de Itamaracá, Ponta Gravatá e Maceió e 24 estações oceanográficas nos horários sinóticos, entre as medições de correntes. Adicionalmente foram realizadas 188 dragagens (draga “Gibbs”), 03 amostragens de sedimento (amostrador “Shipeck”) e 33 testemunhagens com pistão Câmara. Adicionalmente foram realizadas 41 observações batitermográficas, ao longo de toda a comissão.

--------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-12.3

Mídia: XXX


118ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação GEOMAR XXV Objetivo: Obter sistematicamente dados geológicos e geofísicos ao longo da Margem Continental Brasileira e da bacia oceânica adjacente. Plataforma: NOc Almirante Câmara Período: 13/06 a 28/06/1985 Área de coleta: Plataforma Continental de Alagoas, Sergipe e Bahia. ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Em parceria com a UFBa, foram realizados perfis geofísicos utilizando o equipamento ELAC – Sedimentechographe (“mud penetrator”) de 18KHz, totalizando 1350 MN, 173 estações com amostragem de sedimento pela draga tipo “Gibbs”, 02 amostras com amostrador de sedimento tipo “Van Veen”. Utilizou-se dois testemunhadores totalizando 34 testemunhos (59 metros de amostra) com testemunhador tipo pistão “Câmara” e 05 testemunhagens com 10,60 metros de recuperação utilizando o “Vibrocorer” para sedimentos arenosos de até 03 metros de comprimento por 100 cm2 de secção.

--------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-12.3

Mídia: XXX


119ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação SUESTE IV Objetivo: obtenção sistemática de informações físicas, químicas, geológicas e biológicas da água do mar na área oceânica contígua ao litoral do Brasil, costa sueste representativa para o período de primavera. Plataforma: NOc Almirante Saldanha Período: 08/10 a 17/11/1985 Área de coleta: De Santos ao Cabo de Santa Marta, desde a costa até o meridiano de 43º W ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Foram executadas 90 estações oceanográficas (6597-6685) clássicas ao longo de 12 perfis, 60 lançamentos de BT e 30 lançamentos de XBT. Foram colhidas amostras de água em níveis determinantes até 1200m de profundidade. Em cada amostra foram determinados os valores de salinidade, oxigênio, nitratos, nitritos, silicatos, fosfatos e pH, além da leitura da temperatura in situ. Entre 1% e 100% de penetração da luz foram coletadas e filtradas amostras para análise de pigmentos. Nas estações rasas foram coletados sedimentos para análise do fundo e de bentos. Foram lançadas redes de plâncton, total e/ou estratificado. Foram confeccionadas 08 figuras com a variação vertical e horizontal dos parâmetros físicos. Os resultados preliminares estão publicados no DG 31-119 da DHN.

--------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-11.40

Mídia: XXX


120ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação POLMAR Objetivo: estudar a distribuição de alguns metais-traço ao longo do Estado do Rio de Janeiro em regiões distintas. Plataforma: NOc Almirante Saldanha Período: 03 a 07 de dezembro de 1985 Área de coleta: Cabo Frio até Guaratiba (RJ) ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Foram realizadas 25 (6686 – 6710) estações oceanográficas, sendo apenas uma profunda, e coletadas amostras de águas em 3 a 6 níveis para a análise de temperatura, salinidade, oxigênio, fosfato, nitrito, nitrato, silicato e pH. Paralelamente foi lançada uma garrafa “go-flo” Niskin, com dispositivo para fechamento a 10 metros de profundidade. A amostra era filtrada para a análise posterior de metais-traço na Universidade de Kiel – Alemanha, em parceria com a PUC-RJ. As amostras geológicas foram coletadas pontualmente em 03 pontos pré-escolhidos, utilizando do amostrador “Dietz-Lafond”. Adicionalmente as estações, foram realizadas filtragens para a análise de clorofila. Por fim foram efetuados 25 lançamentos de BT.

--------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-11.30

Mídia: XXX


121ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação CABO FRIO VIII Objetivo: obter informações sobre a resposta do mar da plataforma continental ao vento variável que incide sobre ela. Plataforma: NOc Almirante Saldanha Período: 14/01 a 01/02/1986 Área de coleta: sul de Cabo Frio até sul de Vitória. ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Esta comissão faz parte do Programa de estudos Integrados do Ecossistema da ressurgência de Cabo Frio, desenvolvido pelo IEAPM. Foram executadas 219 estações oceanográficas, ao longo de um fundeio de correntógrafo, com coletas horárias, durante o período de 6 dias, um fundeio com lançamento de garrafas de Nansen e XBT, também em coletas horárias e outras 64 estações com medição de temperatura e salinidade, instalada num correntógrafo Aanderaa, até as proximidades de Vitória. Foram utilizados 06 níveis de garrafas até 48 metros de profundidade. Para cada amostra foram obtidos os parâmetros temperatura in situ, salinidade, oxigênio dissolvido, nitrato, silicato, fosfato, amônia, nitrogênio orgânico total e pH. Foram realizados 208 lançamentos de MBT e 07 lançamentos de XBT. A análise preliminar ficou sob a responsabilidade do IEAPM. O resumo da comissão e os métodos utilizados estão publicados no DG 31-121 da DHN.

--------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H- 51-22-11.10

Mídia: XXX


122ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação OCEANO III Objetivo: obtenção de dados oceanográficos nas áreas adjacentes a São Francisco do Sul (SC) e Paranaguá (PR), para atender ao Programa OCEANO, iniciado em 1984, em apoio às Operações Navais. Plataforma: NOc Almirante Saldanha Período: 18/02 a 07/03/1986 Área de coleta: 25 - 27ºS e 044,5 – 048,5ºW ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Foram realizadas 53 (6930 – 6982) estações oceanográficas, sendo 19 superiores a 200 metros, e coletadas amostras de águas em até 18 níveis para a análise de temperatura, salinidade, oxigênio, fosfato, nitrito, nitrato, silicato e pH. As amostras foram filtradas para análise de material em suspensão e clorofila. As amostras geológicas foram coletadas pontualmente a cada 10MN intercalando com a dragagem para coleta bentônica (20 em 20 MN), totalizando 71 amostras. Adicionalmente ao longo das estações, foram realizados lançamentos de redes de plâncton vertical totalizando 58 amostras. Por fim foram efetuados 29 lançamentos de XBT e 52 de MBT.

--------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-11-28

Mídia: XXX


124ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação CENTRATLAN IV Objetivo: Continuar os estudos de determinação da natureza e da história tectônica entre a América do Sul e África; o estudo da localização e distribuição e tendência da crista da dorsal Meso-Atlântica; mapeamento da distribuição dos sedimentos e mapeamento do campo magnético residual e posicionamento da zona de fratura e elevações submarinas. Plataforma: NOc Almirante Câmara Período: 04/03 a 12/05/1986 Área de coleta: 1⁰N – 2⁰S / 05⁰E e 08⁰E. ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Foram realizadas perfilagem sísmica e de magnetometria, batimetria, dragagens e batitermografia. No total foram realizadas 07 dragagens profundas com draga cilíndrica dentada, 200 lançamentos batitermográficos, 11098 MN de perfilagem sísmica com 3,5 e 12 KHz e sísmica de reflexão com “Air Gun” de propriedade do NRL.

--------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-12.1

Mídia: XXX


125ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação NORDESTE III Objetivo: Obtenção de informações sistemáticas, com vistas aos processos oceânicos, biológicos, geológicos e meteorológicos, entre o Rio São Francisco e Macau. Plataforma: NOc Almirante Saldanha Período: 22/04 a 12/07/1986 Área de coleta: 02 – 11ºS / 030 – 036ºW ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Esta comissão foi a primeira que enfatizou coletas regionais e sazonais, realizados pela DHN e outras instituições nacionais de pesquisa. Foram realizadas 131 estações oceanográficas clássicas divididas em 16 radiais. As garrafas de Nansen foram distribuídas entre as profundidades de 0 e 1000 metros, coletando amostras de água para a análise de salinidade, oxigênio dissolvido, nitrato, nitrito, silicato, pH e fosfato, além da leitura da temperatura dos termômetros de inversão. Foram lançadas redes biológicas para arrasto horizontal e vertical em redes de 20 e 60 µm. Garrafas de Van Dorn foram utilizadas para a análise de pigmentos e produtividade primária. Para benthos e sedimento foram coletadas 36 amostras com dragas e busca-fundo. Em 04 radias foram coletadas amostras para o estudo de Bio-ensaios, a ser realizado pelo NEPREMAR. Por fim foram realizados 115 lançamentos de XBT, 11 radiossondagens e medições meteorológicas. As informações constam da publicação DG 31-125. --------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-11.26

Mídia: XXX


126ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação CABO FRIO IX Objetivo: Dar continuidade ao Programa de Estudos Integrados do Ecossistema da Ressurgência de Cabo Frio do IEAPM. Plataforma: NOc Almirante Saldanha Período: 27/11 a 09/12 1986 Área de coleta: ponto 22º 59,8S / 042º 12,9W a oeste de Cabo Frio. ---------------------------------------------------------------------------RESUMO A comissão consistiu no fundeio do navio no ponto 22º 59,8S / 042º 12,9W por um período de 10 dias, coletando dados em 233 estações oceanográficas, intercaladas em uma, quatro e oito horas. Foram lançados os equipamentos: garrafas de Nansen, garrafas de Van Dorn, batitermógrafo mecânico e rede de zooplâncton vertical. Paralelamente foi lançada uma linha de fundeio com 03 correntógrafos Aanderaa. As garrafas de Nansen coletaram amostras em 5 níveis de profundidade para a análise de salinidade, oxigênio dissolvido, nitrato, nitrito, silicato, pH e fosfato, além da leitura da temperatura dos termômetros de inversão. A cada 04 horas foram coletadas amostras para a determinação de Nitrogênio Orgânico Particulado, Clorofila a, b e c, Feofitina e produtividade primária. Foram adquiridas 60 amostras de plâncton e realizadas observações meteorológicas de superfície. As informações constam da publicação DG 31-126. --------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-11.10

Mídia: XXX


127ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação MARSDEN 376 - I Objetivo: Preencher claros existentes em dados oceanográficos básicos no quadrado de Marsden 376, durante o mês de dezembro. Plataforma: NOc Almirante Saldanha Período: 28/11 a 08/12/1986 Área de coleta: Rio de Janeiro e Cabo Frio ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Foram realizadas estações oceanográficas e/ou lançamentos XBT em subquadrados de 1 x 1 graus de latitude e longitude. Foram realizadas 11 estações (7363-7374), 05 lançamentos de MBT e 19 lançamentos de XBT. Adicionalmente foram lançadas 04 radiossondas meteorológicas. As garrafas de Nansen foram lançadas nos níveis representativos e analisados os parâmetros temperatura, salinidade, oxigênio dissolvido, nitrito, nitrato, silicato, fosfato e pH.

--------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H- 51.22.11.24

Mídia: XXX


128ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação UERJ I Objetivo: Coletar amostras geológicas sob a plataforma continental sudeste. Plataforma: NOc Almirante Saldanha Período: 19/01 a 21/01/1987 Área de coleta: 22º 57 – 23º 10S / 042 – 044ºW ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Foram realizadas 32 coletas de amostras superficiais de fundo, utilizando-se o amostrador “Van Veen” ou “Shipeck”, entre as isóbatas de 30 e 93 metros na área frontal ao Rio de Janeiro. Observações meteorológicas de superfície foram realizadas comparações diárias com o tempo previsto nas meteoromarinhas. As amostras foram entregues ao banco de informações geológicas da DHN, e o relatório da comissão encontra-se arquivado no H correspondente.

--------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51.22.11-44

Mídia: XXX


129ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação TRINDADE I Objetivo: Dar continuidade ao estudo mensal das variações do perfil de temperatura entre Cabo Frio e Ilha da Trindade, para monitorar a Corrente do Brasil na região Plataforma: NOc Almirante Saldanha Período: 10/03 a 20/03/1987 Área de coleta: Rio a Ilha de Trindade ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Consistiu num levantamento batitermográfico a cada 30 MN no alinhamento Cabo Frio – Ilha da Trindade. Foram realizados 23 lançamentos de XBT na pernada de ida e 23 XBT na pernada de volta e 04 em conjunto com as radiossondagens. Foram utilizados probes tipo T-4 e T-7 com o lançador MK-9. Adicionalmente foram realizados 03 lançamentos de buscafundo “Dietz Lafond”.

--------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-11.42

Mídia: XXX


130ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação PROCAM I Objetivo: Obter uma base de dados para a calibração do modelo SPPCM (Sistema Preliminar de Previsão de Camada de Mistura) do IEAPM. Plataforma: NOc Almirante Saldanha Período: 22/03 a 26/03/1987 Área de coleta: Cabo Frio (RJ) ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Foram realizadas coletas com Garrafas de Nansen no ponto de coordenadas 24⁰ 00’ S / 041⁰ 00’ W, em 10 níveis de profundidade, a cada 6 horas, durante 04 dias para a obtenção dos parâmetros temperatura e salinidade. A cada hora era lançado o MBT, totalizando 109 lançamentos. Adicionalmente foram coletadas nos horários sinóticos as observações meteorológicas. Paralelamente foi efetuado o lançamento de uma linha de fundeio com 04 correntógrafos Aanderaa na isobatimétrica de 200m, frontal a Arraial do Cabo, em apoio a um projeto do IOUSP.

--------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-11.31

Mídia: XXX


131ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação MARSDEN 376 -II Objetivo: Preencher lacunas de dados oceanográficos básicos entre as latitudes 20 – 26ºS e os meridianos 40 – 48ºW, para os meses de abril e maio. Plataforma: NOc Almirante Saldanha Período: 23/04 a 28/04/1987 Área de coleta: 20 – 26º S e 40 – 48º W ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Foram realizadas 06 (7392-7397) estações oceanográficas. As garrafas de Nansen foram distribuídas entre as profundidades de 0 e 1200 metros, coletando amostras de água para a análise de salinidade, oxigênio dissolvido, nitrato, nitrito, silicato, pH e fosfato, além da leitura da temperatura dos termômetros de inversão. Em duas estações (7393,7395) foram realizadas as leituras de profundidade de Secchi e da Escala de Forel. Foram realizados 09 lançamentos de XBT e 03 lançamentos de radiossondagens. Observações meteorológicas foram realizadas nos horários sinóticos e comparadas com 09 meteoromarinhas recebidos da DHN. O relatório da comissão encontra-se arquivado no H correspondente.

--------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-11.24

Mídia: XXX


132ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação PESAGRO I Objetivo: Apoiar a Empresa de Pesquisa Agropecuária do Estado do Rio de Janeiro na pesquisa de pesca exploratória de peixes pelágicos na área entre Cabo de São Tomé e o Parcel de Abrolhos. Plataforma: NOc Almirante Saldanha Período: 30/04 a 11/05/1987 Área de coleta: Rio a Salvador ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Foram realizadas a coleta de amostras de água do mar com Garrafas de Nansen em 15 estações até o nível de 200m para análise de temperatura, salinidade, oxigênio dissolvido e pH. Foram lançados 27 XBT em todas as estações externas a plataforma. Nas estações externas a plataforma forma lançadas radiossondas.

--------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-11.34 Dados retirados direto da base. Mídia: XXX


133ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA Título: Operação BAHIA I Objetivo: Estudar os processos físico-químicos, biológicos e geológicos na região oceânica adjacente à Salvador. Plataforma: NOc Almirante Saldanha Período: 20/05 a 26/05/1987 Área de coleta: fundeios: A) 13ºS e 38º 34’W; B) 13º52’S e 38º 54’W e C) 13º23’S e 38º 56’W. ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Constitui na realização de 57 estações oceanográficas clássicas, distribuídas em 03 fundeios, dragagens 10 minutos antes da chegada aos pontos fundeios, perfilagem acústica ao longo da derrota (Ecobatímetro Elac-Honeywell 18KHz), e coleta de sedimento com amostrador “Van Veen” para análise bentônica. Em cada ponto foram feitas leituras de corrente em 4 níveis, em até 24 horas. Foram realizados lançamentos de garrafas de Nansen em 03 níveis de profundidade, para a análise de salinidade, oxigênio dissolvido, nitrato, nitrito, amônia, fosfato e pH, além da leitura da temperatura in situ. No fundeio A foram realizadas coletas horárias e nos fundeios B e C coletas a cada duas horas. Adicionalmente, foram realizados lançamentos de garrafas de Van Dorn em três níveis de profundidade para a análise da produtividade primária, plâncton e bacteriologia. As análises biológicas foram realizadas pelo Instituto de Biologia da UFBa. As informações da comissão encontram-se publicadas no DG 31-133 da DHN. --------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H- 51-22-11-9

Mídia: XXX


134ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação CABO FRIO X Objetivo: Contribuir para o Programa de estudo Integrado do Ecossistema da Ressurgência de Cabo Frio, para o estudo do modelo físico e dos processos químicos da ressurgência. Estudo este conduzido pelo IEAPM. Plataforma: NOc Almirante Saldanha Período: 23/06 a 27/06/1987 Área de coleta: posição do fundeio – 23º00’S / 042º 14’0W ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Foram executadas 89 estações oceanográficas na posição do fundeio, localizado a 59m de profundidade. As estações foram intercaladas em uma, quatro e oito horas. Foram medidos dados discretos de corrente, além da coleta de amostras de água por garrafas de Nansen, ambos em 6 níveis de profundidade e em intervalos de 4 horas. Foram analisados os parâmetros salinidade, nitrito e nitrato, fosfato, silicato, oxigênio dissolvido e pH. O lançamento da garrafa de Van Dorn foi realizado para a coleta de água para análise do nitrogênio orgânico total do fitoplâncton, dos pigmentos (clorofila a e feofitina a), da assimilação do C14, e do zooplâncton herbívoro, nos 6 níveis de profundidade. As informações estão publicadas no DG 31-134 da DHN.

--------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-11.10

Mídia: XXX


135ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação PAVASAS I Objetivo: Atender o projeto “Pontos Anfidrômicos e Variações Sazonais no Atlântico Sul”, desenvolvido pelo IOUSP, para estudar a variabilidade do nível médio do mar, e desenvolver um modelo numérico de marés e de circulação. Plataforma: NOc Almirante Saldanha Período: 28/06 a 19/09/1987 Área de coleta: Largo do Estado do Maranhão e da Barra Norte do Rio Amazonas. ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Consistiram na execução de 32 estações oceanográficas, 10 dragagens e a instalação do marégrafo de pressão, em 02 perfis entre os portos de Fortaleza (CE) e Itaqui (MA). Entre os portos de Itaqui (MA) e Belém (PA) foram realizadas 29 estações, 09 dragagens e 02 fundeios de correntógrafos na baía de São Marcos, em outros dois perfis para observações físicoquímicas e biológicas. Por fim foram realizadas 16 estações, 12 dragagens e a recuperação do marégrafo de pressão em mais dois perfis ao largo da Barra Norte do Amazonas. Em cada estação foram realizadas medições de corrente, coleta de sedimentos, lançamento de XBT e amostras de água com garrafas de Nansen e Van Dorn para análise de salinidade, nitrito e nitrato, silicato, fosfato, pH e oxigênio dissolvido, produtividade primária, coleta de plâncton e bentos. --------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-11.33

Mídia: XXX


136ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: CAHO/87 Objetivo: Propiciar aos alunos dos Cursos de Aperfeiçoamento de Hidrografia para Oficiais (CAHO) e Especialização de Hidrografia e Navegação para Praças (C-Espc-HN), conhecimento das tarefas realizadas em uma Op. Oceanográfica. Plataforma: NOc Almirante Saldanha Período:28/09 a 01/10/87 Área de coleta: Perfis frontais a Baía de Guanabara (RJ) até a profundidade de 2000 metros. ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Realizadas 16 estações oceanográficas (est. 7671 – 7686), 12 estações profundas e 04 rasas, divididas em 04 perfis. Foram realizadas coleta de amostras com garrafas de Nansen nas profundidades padrão e realizadas as análises de salinidade e adestramento das técnicas para análise de nutrientes. Foram determinados para todas as amostras as análises de Oxigênio, pH, nitrito, nitrato, silicato e fosfato. Foram realizados 04 lançamentos de BT MK-9 e realizados adestramentos para aquisição de sedimentos de fundo com amostrador “Van Veen” e draga “Gibbs”, complementando com o lançamento de redes horizontais de plâncton.

--------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-11.5

Mídia: XXX


137ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação MONITOR I Objetivo: Obter uma base de dados para a calibração do modelo SPPCM (Sistema Preliminar de Previsão de Camada de Mistura) do IEAPM. Plataforma: NOc Almirante Saldanha Período: 17/11 a 26/11/1987 Área de coleta: Proximidades de Cabo Frio ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Foram realizadas durante 04 dias, 16 estações oceanográficas a cada 06 horas (7687 – 7703) e 96 lançamentos horários de batitermógrafo mecânico em um ponto fixo na posição 25⁰ S e 039⁰ W. No caminho até o ponto fixo foram lançados 14 XBT a cada 15 MN. 09 Radiossondas foram lançadas também a cada 06 horas. As estações oceanográficas consistiram em coletas das amostras de água com garrafa de Nansen em 10 níveis de profundidade, para análise de temperatura e salinidade das amostras.

--------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-11.23

Mídia: PC 0106


138ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação ECOSSISTEMAS COSTEIROS Objetivo: avaliar o efeito conjunto de fatores oceanográficos climatológicos, hidrológicos e biológicos na área de Ubatuba (SP), em atendimento ao projeto desenvolvido pelo IOUSP. Plataforma: NOc Almirante Saldanha Período: 07/12 a 20/12/1987 Área de coleta: 23º20’S – 24º50’ S / 045º20 – 044º10’W ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Foram realizadas 60 (7703-7762) estações oceanográficas distribuídas em 5 radiais de 80MN cada. Cada estação constou de coleta de amostras de água da superfície até 400 metros de profundidade, para determinação de salinidade, oxigênio dissolvido e nutrientes, além de arrastos de plâncton em diversas modalidades para determinar os índices de clorofila a e fitoplâcton total, zooplâncton e ictioplâncton. Adicionalmente foram realizadas dragagens em algumas estações, lançamentos de MBT e observações meteorológicas de superfície. As informações constam da publicação DG 31-138 da DHN.

--------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-11.14

Mídia: XXX


139ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação MONITOR II Objetivo: obtenção sistemática de estações oceanográficas e observações meteorológicas de superfície com o propósito de coletar dados físico-químicos, a fim de acompanhar as variações das principais correntes, frentes e vórtices marinhos associados à circulação de grande escala na área marítima de interesse do Brasil. Plataforma: NOc Almirante Saldanha Período: 23/06 a 23/07/1988 Área de coleta: entre Vitória (ES) a Santos (SP) ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Foram realizadas 40 (7763 – 7802) estações oceanográficas clássicas e 43 lançamentos de CTD SBE 9-01, e lançados 43 XBT. As amostras de água coletadas por garrafas de Nansen e Van Dorn foram analisadas e obtidos os parâmetros salinidade, oxigênio dissolvido, nitrito e nitrato, fosfato, silicato, pH, além da leitura da temperatura in situ. O Departamento de Oceanografia da UERJ coletou amostras para a determinação da produção primária e material em suspensão, em determinados níveis de atenuação da luz. Adicionalmente foram realizadas 18 coletas com “Dietz Lafond” e 02 coletas com dragas retangulares. As informações estão publicadas no DG 31-139 da DHN. --------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-11.23

Mídia: PC 0115


140ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação MONITOR III Objetivo: obtenção sistemática de estações oceanográficas e observações meteorológicas de superfície com o propósito de coletar dados físico-químicos, a fim de acompanhar as variações das principais correntes, frentes e vórtices marinhos associados à circulação de grande escala na área marítima de interesse do Brasil. Plataforma: NOc Almirante Saldanha Período: 15/09 a 17/11/1988 Área de coleta: 00º a 20º S (entre Ceará e Espírito Santo) ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Foram realizadas 120 (7806 – 7925) estações oceanográficas clássicas, sendo em 109 delas realizado lançamento de CTD, além de 106 lançamentos de XBT T-7. As amostras de água coletadas por garrafas de Nansen e Van Dorn foram analisadas e obtidos os parâmetros salinidade, oxigênio dissolvido, nitrito e nitrato, fosfato, silicato, pH, além da leitura da temperatura in situ. Ao fim foram lançadas redes de plâncton horizontais verticais e oblíquas, totalizando 175 lançamentos e 08 arrastos com draga retangular. As informações estão publicadas no DG 31-140 da DHN.

--------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-11.23

Mídia: PC 0121


141ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação MONITOR IV Objetivo: obtenção sistemática de estações oceanográficas e observações meteorológicas de superfície com o propósito de coletar dados físico-químicos, a fim de acompanhar as variações das principais correntes, frentes e vórtices marinhos associados à circulação de grande escala na área marítima de interesse do Brasil. Plataforma: NOc Almirante Saldanha Período: 24/02 a 29/03/1989 Área de coleta: entre Cabo Frio (RJ) e Paranaguá (PR) ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Foram realizadas 63 (7926 – 7988) estações oceanográficas clássicas e 55 lançamentos de CTD, e lançados 58 XBT. As amostras de água coletadas por garrafas de Nansen e Van Dorn foram analisadas e obtidos os parâmetros salinidade, oxigênio dissolvido, nitrito e nitrato, fosfato, silicato, pH, além da leitura da temperatura in situ. Coletas de zooplâncton e ictioplâncton foram realizadas em oito estações. Os laboratórios de Biogeoquímica e Geoquímica Ambiental da UFF coletaram amostras geológicas utilizando dragas retangulares ou amostrador “Dietz Lafond”, para análise sedimentológica e dos teores de metais pesados. As informações estão publicadas no DG 31-141 da DHN.

--------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-11.23

Mídia: PC 0143


142ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação MONITOR VI Objetivo: Contribuir para o estudo da dinâmica da Corrente do Brasil, seus meandros e vórtices no trecho entre Cabo Frio e Maceió. Plataforma: NOc Almirante Saldanha Período: 03/07 a 15/08/1989 Área de coleta: 10 – 25ºS e 034,5 – 042,5º W ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Foram realizadas 96 (7989 – 8084) estações oceanográficas, sendo 12 rasas, utilizando o perfilador CTD em 85 delas. A cada 03 estações se realizava o lançamento de Garrafas de Nansen em linha, em cinco níveis para a determinação de temperatura in situ, salinidade, oxigênio, nitrato, nitrito, fosfato, silicato e pH. Foram filtradas amostras de água para a análise de material em suspensão na profundidade de 50 metros pela equipe da UERJ. A salinidade foi obtida por análise com o salinômetro AUTOSAL. Foram coletados sedimentos de fundo com o amostrador “Dietz Lafond”, nas estações mais rasas dos perfis (16 amostras), para análise de metais e matéria orgânica pela UFF e a UFRJ. Nestes mesmos pontos foi lançada a draga retangular para a análise biológica do sedimento. Adicionalmente foram lançados 110 XBT e 43 MBT, para cobrir um lançamento a cada 60 MN.

--------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-11.23

Mídia: PC 0109


Navio Oceanográfico Antares

- Informações do navio: Origem: Bergen (Noruega) Nome Original: M/V Lady Harrison (1984) de bandeira inglesa. Data da Incorporação a Marinha do Brasil: 06 de junho de 1988 Características: Navio Sísmico com 55 m de comprimento, 10.3 m de boca e 4.3 m de calado. 1 motor diesel Burmeister & Wain Alpha,


gerando 1.860 bhp, acoplado a 1 eixo com um hélice de quatro pás de passo controlável. Equipado com Bow Thruster Velocidade máxima de 13,5 nós com o motor diesel; Equipamentos: Piloto automático tipo Decca Autopilot 757; Ecobatímetros tipos Atlas Krupp DESO 20, SIMRAD EA500 e Side Scan Sonar EG&G260; Batitermógrafo descartável XBT; perfiladores CTD Seabird 9plus e 25, para aquisição de dados em tempo real ou em unidade de memória (Searam); Rosette para coleta de amostras de água em diferentes profundidades; Sistema de posicionamento GPS tipo NT 200 D; e um Termossalinógrafo SBE-21. No ano 2000 foram instalados um ADCP de casco RDInstruments de 75KHz e um GPS científico Seapath 100. Em 2007 foi instalada uma estação meteorológica automática (EMA) Vaisala AWS1 e adquirido um Salinômetro PORTASAL Guidline. Adicionalmente possui duas estações de coleta, uma lateral e outra de popa com guinchos eletro-hidráulicos Dynacon, sendo um “Trackion” e cabos eletromecânicos capazes de lançar equipamentos a 5000 metros de profundidade.

Fonte:< https://www.naval.com.br/ngb/A/A080/A080.htm>


143ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação MONITOR V Objetivo: Avaliar as características dinâmicas da Corrente do Brasil e possíveis meandros e vórtices entre Macaé (RJ) e Cabo de Santa Marta (SC). Plataforma: NOc Antares Período: 13/12 a 19/12/1989 Área de coleta: Entre Cabo de Santa Marta (SC) e Santos (SP). Interrompida após duas radiais. ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Foram realizadas 16 estações oceanográficas em duas radiais de um total de 32 estações planejadas, virtude avaria no guincho oceanográfico. Os dados foram adquiridos a partir do sistema CTDO (em todas as estações) e Rosette (a partir da 3ª. Estação). A Rosette amostrou água em 10 níveis para análise da salinidade com AUTOSAL. Foram lançados 14 XBT (Probe T-7) a meio trajeto entre duas estações consecutivas. Medições TS em superfície foram realizadas por um Termossalinógrafo, ainda com restrições, desde a saída do Rio de Janeiro até o regresso do mesmo porto. Na primeira estação foi coletada amostra geológica com draga “Gibbs”.

--------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-13.2

Mídia: XXX


144ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação SALDANHA I/90 Objetivo: Produzir informações oceanográficas em benefício do Programa Oceano e para elaboração de cartas especiais para o apoio às Operações Navais. Plataforma: NOc Almirante Saldanha Período: 16/03 a 27/04/1990 Área de coleta: Plataforma externa e Planície Abissal frontais ao Cabo de São Tomé até as proximidades de Itajaí. ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Foram realizadas 66 (8085 – 8150) estações oceanográficas ao longo de 06 radiais, fazendo uso do CTD, MBT e XBT (T-7, T-5, e T-4). Não foram realizadas amostras com garrafas. Nas estações rasas utilizou-se o MBT modelo OC3, e foram lançados 67 probes de XBT. Adicionalmente 06 amostras geológicas foram adquiridas, utilizando o amostrador “Dietz Lafond” nas estações mais rasas de cada radial.

--------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-11.41

Mídia: XXX


145ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação OCEANOMARTE I Objetivo: Verificar a existência de irregularidades no fundo que pudessem oferecer perigo a navegação na carta 1200 e estudar a variabilidade da circulação oceânica nas condições de outono. Plataforma: NOc Antares Período: 21/05 a 02/06/1990 Área de coleta: 09 – 22 30 S e 032 – 040 W; Maceió a São Tomé ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Foram realizadas 112 estações oceanográficas com CTD 917SEARAM em 12 radiais entre as profundidades de 100 e 1400 metros, 109 lançamentos de XBT e coletadas 12 amostras de fundo com draga “Gibbs”. As 21 amostras de garrafas foram analisadas no AUTOSAL para comparação com os dados do Termossalinógrafo (TSG). Durante 10 dias foram realizadas a sondagem de 123,5 Km2 de utilizando os equipamentos “Side Scan Sonar EG&G 260” e o Ecobatímetro SIMRAD ED 161. Adicionalmente foi instalada uma estação maregráfica em Porto seguro (BA) e duas RN. Durante toda a comissão foram realizadas medições GEBCO e leitura de dados meteorológicos.

--------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-13.5

Mídia: PC 0168


146ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação OCEANOMARTE II Objetivo: Dar continuidade aos estudos da alga laminaria conduzidos pelo IEAPM (Op. LAMINÁRIA III/90) e coletar dados ambientais em contribuição ao programa Oceano da DHN. Plataforma: NOc Antares Período: 11/10 a 16/11/1990 Área de coleta: Macaé (RJ) até Cabo de Santa Marta (SC) ---------------------------------------------------------------------------RESUMO A Op. LAMINÀRIA III/90 constou de um arrasto com rede “Otter Trawl” e três arrastos com draga retangular a 50 metros de profundidade a 40 milhas de Macaé/RJ e 01 lingada com duas garrafas de Nansen, com termômetros desprotegidos. A Op. OCEANOMARTE II constou da realização de 96 estações oceanográficas, 96 amostras d´água a superfície, e 89 lançamentos de XBT e 31 amostras geológicas, espaçadas a cada 20 milhas. Nas estações oceanográficas foram realizados perfis de CTDO, com SEARAM, sem Rosette. Adicionalmente foram realizadas medições de salinidade e temperatura de superfície com o Termossalinógrafo. Durante toda a comissão foram feitas observações meteorológicas a superfície.

--------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-13.5

Mídia: PC 0172


147ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação OCEANOMARTE III Objetivo: Realizar dois levantamentos hidrográficos para definição do molhe da Baía de Santo Antônio (Fernando de Noronha), e do Porto de Mucuripe (CE) e realizar estações oceanográficas em áreas carentes para apoiar as operações navais. Plataforma: NOc Antares Período: 30/10 a 13/11/1991 Área de coleta: 01° 30’ N – 05° S e 32°30’W – 41° W ---------------------------------------------------------------------------RESUMO A operação foi dividida em três trabalhos, em fases distintas. Na primeira e segunda fase foram realizados os levantamentos batimétricos na baía de Santo Antônio (Fernando de Noronha) e no Porto de Mucuripe (CE). Na terceira fase, foram realizadas 69 estações oceanográficas com CTD 9-17SEARAM, 63 lançamentos de XBT probe T-7 e coletadas 69 amostras de água superficial para comparação com os dados do Termossalinógrafo (TSG). Na segunda fase foram coletadas 18 amostras de fundo, na terceira fase 07 amostras mais, utilizando a draga tipo “Gibbs”. Foram instalados 02 marégrafos em apoio ao programa GLOSS, um no arquipélago de São Pedro São Paulo e outro em Fernando de Noronha. Durante toda a comissão foi realizado medições GEBCO e leitura de dados meteorológicos. --------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-13.5

Mídia: PC 0358


148ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação OCEANOMARTE IV Objetivo: Contribuir para a confecção de cartas especiais em apoio a operações navais, em apoio as atividades do GOOS, e levantar dados para rota batimétrica entre Ilha Grande (RJ) e São Sebastião (SP). Plataforma: NOc Antares Período: 22/03 a 03/06/1992 Área de coleta: 20 – 35°S e 28 – 45°W ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Foram realizadas 77 estações oceanográficas dispostas em 08 perfis, sendo 04 deles ortogonais a costa na altura do cabo de São Tomé e os demais alcançando a latitude de Montevideo. Foram realizados perfis de CTD em todas as estações e coleta de amostras de água até o nível de 1000 metros. Ao longo da comissão foram medidos dados de temperatura e salinidade de superfície, utilizando-se o TSG, e realizadas observações meteorológicas de superfície. Uma linha de fundeio foi lançada a posição 23°11’,5 S / 044° 36’.83 W, com um marégrafo de fundo e dois correntógrafos, e permaneceu realizando medições ao longo de 31 dias consecutivos. Foram efetuados 66 lançamentos de XBT e coletadas 58 amostras de fundo.

--------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-13.5

Mídia: PC 0370


149ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação OCEANOMARTE V Objetivo: Contribuir para a elaboração de cartas especiais de apoio às Operações Navais, em apoio ao programa GLOSS/COI, e para auxílio a previsão meteorológica. Plataforma: NOc Antares Período: 17/07 a 05/09/1992 Área de coleta: 05° S – 12° N e 031 – 043°W ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Foram realizados 09 perfis oceanográficos, num total de 121 estações de CTD e coletadas 184 amostras de água utilizandose Rosette, nas profundidades de 10, 80, 130 e 200m na plataforma e nas profundidades de 10, 100, 200, 500 e 900m nas estações profundas. Foi utilizado o método de lançamento em tempo real e utilizou-se da leitura de termômetros de inversão em cada posição da garrafa. Foram realizados 107 lançamentos de XBT. Foi fundeado um dispositivo composto de um marégrafo de pressão e dois correntômetros, na posição 04° 47’,96 S / 035° 31’,47 W, por um período de 43 dias. Complementando a comissão foi realizado um LH entre a Ponta dos Três Irmãos e o Cabo do Calcanhar, perfazendo 375 Km2 de área sondada, e coletado 12 amostras de sedimento. As amostras de águas foram levadas para análise no AUTOSAL da DHN. A estação 85 não foi aproveitada. --------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-13.5

Mídia: PC 0350


152ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação OCEANOMARTE VI Objetivo: Contribuir para a elaboração de cartas especiais de apoio às Operações Navais, em apoio ao programa GLOSS/COI, e para enriquecimento da base GEBCO. Plataforma: NOc Antares Período: 11/01 a 01/03/1993 Área de coleta: 15° S – 02° N e 028 – 036°W ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Foram realizados 13 perfis oceanográficos, sendo 10 ortogonais e 03 paralelos a costa, totalizando 131 estações oceanográficas. Nas estações foram coletadas 186 amostras de água in situ com Rosette, para análise de salinidade pelo AUTOSAL. As profundidades de coleta variaram entre 20 e 1000m. Adicionalmente foram adquiridas 03 amostras geológicas draga “Gibbs” e realizados 124 lançamentos batitermográficos até 760m de profundidade. Paralelamente, foi lançado uma linha de fundeio com 01 marégrafo de fundo e 02 correntógrafos na posição 09°00’.65 S/035° 04’.65 W, na profundidade local de 32 metros, que permaneceu operando entre os dias 02/02 e 04/03/1993.

--------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-13.5

Mídia: PC 0372


153ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação OCEANOMARTE VII Objetivo: Contribuir para a elaboração de cartas especiais para apoio às Operações Navais. Plataforma: NOc Antares Período:03/05 a 10/06/1993 Área de coleta: Vitória ao Cabo de Santa Marta (20 – 32°S e 037 – 049°W). ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Foram realizadas 115 estações oceanográficas, onde foram coletados dados com CTDO utilizando SEARAM na maior parte do tempo, e Rosette para coleta de 87 amostras de água. As profundidades de coleta variaram de 50 a 1000 metros. As coletas de água foram realizadas a cada 03 estações em níveis diferentes. Cada amostra foi analisada pelo AUTOSAL, para obtenção da informação de salinidade. Nas estações rasas foram coletadas 41 amostras de sedimento com amostrador tipo “Van Veen”. Adicionalmente foram efetuados 72 lançamentos de XBT e realizada sondagem GEBCO ao longo do percurso.

--------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-13.5

Mídia: PC 0364


154ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação OCEANOMARTE VIII Objetivo: Contribuir para a elaboração de cartas especiais de apoio às Operações Navais, em apoio ao programa GLOSS da COI, e para auxílio à previsão meteorológica. Plataforma: NOc Antares Período: 16/07 a 05/08/1993 Área de coleta: Entre Aracajú (SE) e Penedos de São Pedro e São Paulo (02°N – 14°S e 035 – 028° W) ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Foram realizadas 40 estações oceanográficas, onde foram coletados dados com CTDO utilizando SEARAM na maior parte do tempo, e Rosette para coleta de 52 amostras de água. As profundidades de coleta variaram de 10 a 1000 metros. O Sensor de Oxigênio apresentou perfis duvidosos. Cada amostra foi analisada pelo AUTOSAL, para obtenção da informação de salinidade. Dois marégrafos de pressão foram instalados em Penedos de São Pedro e São Paulo e no Arquipélago de Fernando de Noronha. Adicionalmente foram efetuados 36 lançamentos de XBT e realizada sondagem GEBCO ao longo do percurso.

-------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-13.5

Mídia: PC 0511


155ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação OCEANOMARTE IX / PROCAM III Objetivo: Dar continuidade aos estudos sobre a previsão da profundidade de camada do subprojeto SPPCM - IEAPM do PLADEPO. Plataforma: NOc Antares Período: 15/03 a 20/03/1994 e 26/04 a 02/06/1993 Área de coleta: Entre a cidade do Rio de Janeiro e a cidade de Arraial do Cabo e entre os paralelos 23 e 39° S. ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Foram realizados 06 perfis oceanográficos, totalizando 110 estações oceanográficas. Foram realizados lançamentos com sistema CTD/SEARAM até 1000m de profundidade. Foram coletadas 30 amostras de sedimento e realizados 89 lançamentos de XBT. PROCAM III: Durante 03 dias consecutivos adquiriu dados de CTD a cada hora na posição 23°45’S / 042° 45’W, num total de 72 observações. Três linhas de fundeio foram instaladas próximas a Arraial do Cabo nas posições 23° 30,273’S / 043° 30,136’W (prof. 113m), 23° 31,942’S / 042° 45,099’W (prof. 121m) e 23° 30,171’S / 041° 59,723’W (prof. 156m), compostos por dois ou três correntógrafos Aanderaa. Adicionalmente foram realizados lançamentos de radiossondagem pela equipe do IEAPM. --------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-13.5 e H-51-22-13.10 Mídia: PC 0364 e PC 0383


156ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação OCEANOMARTE XI/REVIZEE NORTE I Objetivo: Apoiar o REVIZEE (Programa de Avaliação do Potencial Sustentável de Recursos vivos na Zona Econômica Exclusiva) na área norte brasileira. Plataforma: NOc Antares Período: 21/02 a 25/05/1995 Área de coleta: Cabo Orange a foz do Rio Parnaíba ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Foram realizadas 203 estações oceanográficas com perfilagem de CTD em tempo real a partir da estação 005 e coleta de amostras de água com a Rosette a partir da estação 036 em até 04 níveis. Nas estações sem o CTD ou sem a Rosette foi lançada uma linha com garrafas de Nansen com termômetros de inversão acoplados. A profundidade máxima de coleta estabelecida foi de 1000m. A salinidade de algumas amostras foi realizada pelo AUTOSAL e coletadas 110 amostras geológicas. A comissão teve como coordenação a UFPA (SCORE-N), além das participações da UNIVALI, UFMA e CEPNOR, os dois últimos coletaram e filtraram amostras para a análise química de Oxigênio Dissolvido, pH, alcalinidade total, nitrato, nitrito, amônia, silicato e fósforo, material em suspensão, clorofila e microfitoplâncton. As amostras de bentos foram coletadas por amostradores “Van Veen” nas estações até 200 metros de profundidade. Foram realizados arrastos horizontais com redes de 40µm e 90µm. Adicionalmente, foram efetuados 69 lançamentos de XBT. --------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-13.6

Mídia: PC 0512


157ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação OCEANOMARTE XII / REVIZEE NORDESTE I

Objetivo: Adquirir dados para a confecção de cartas especiais em apoio às operações navais e apoiar o programa REVIZEE na costa nordeste brasileira. Plataforma: NOc Antares Período: 25/07 a 03/11/1995 Área de coleta: Salvador (BA) a foz do Rio Parnaíba (PI) incluindo Penedos de São Pedro e São Paulo, arquipélago de Fernando de Noronha e Atol das Rocas ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Foram realizadas 181 estações oceanográficas, divididas em 7 pernadas, com perfilagem de CTD com SEARAM até a profundidade máxima de 1000 metros, e coleta de amostras de água com a Rosette. Foram coletadas 36 amostras de fundo. A comissão teve como coordenação a UFRPE (SCORE-NE) que coletou e filtrou amostras para a análise química de Oxigênio Dissolvido, pH, nitrato, nitrito, amônia, silicato e fósforo, e produção primária. As amostras de bentos foram coletadas por dragas de arrasto, amostradores “Van Veen” e Box Corer. Foram realizados arrastos horizontais com redes de 40 e 500µm, oblíquo com redes de 300 e 500µm e verticais com redes de 60 e 120µm. Adicionalmente, foram efetuados 49 lançamentos de XBT.

-------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-13.7

Mídia: PC 0622 e PC 0485


158ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação OCEANOMARTE XIII / REVIZEE CENTRAL I Objetivo: Adquirir dados para a confecção de cartas especiais em apoio as operações navais e apoiar o programa REVIZEE na costa leste brasileira. Plataforma: NOc Antares Período: 07/02 a 13/05/1996 Área de coleta: Salvador (BA) Cabo de São Tomé (RJ) ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Foram realizadas 68 estações oceanográficas, divididas em 6 pernadas, com perfilagem de CTD com SEARAM até a profundidade máxima de 1000 metros, e coleta de amostras de água com a Rosette. Foram coletadas 36 amostras de fundo. A comissão teve como coordenação a UFRJ (SCORE-Central) e participação das instituições UFBA, UERJ, UENF, UFES e USU. As amostras de água foram filtradas para a análise química de Oxigênio Dissolvido, pH, nitrato, nitrito, amônia, silicato e fósforo, e produção primária. As amostras de bentos e sedimentos foram coletadas por dragas de arrasto, amostradores “Van Veen” e “Beam-Trawl”. Foram realizados arrastos horizontais com redes de 500µm, oblíquo com redes de 300 e 500µm e verticais com redes de 60 e 200µm. Adicionalmente, foram efetuados 41 lançamentos de XBT.

--------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-13.8

Mídia: PC 0582


159ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação OCEANOMARTE XIV/REVIZEE NORDESTE II

Objetivo: Adquirir dados para a confecção de cartas especiais em apoio às operações navais e apoiar o programa REVIZEE na costa nordeste brasileira. Plataforma: NOc Antares Período: 20/01 a 14/04/1997 Área de coleta: Salvador (BA) a foz do Rio Parnaíba (PI) incluindo Penedos de São Pedro e São Paulo, arquipélago de Fernando de Noronha. ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Foram realizadas 169 estações oceanográficas, divididas em 7 pernadas, com perfilagem de CTD com SEARAM até a profundidade máxima de 1000 metros, e coleta de amostras de água com a Rosette. Foram coletadas 26 amostras de fundo. A comissão teve como coordenação a UFRPE (SCORE-NE) que coletou e filtrou amostras para a análise química de Oxigênio Dissolvido, pH, nitrato, nitrito, amônia, silicato e fósforo, e produção primária. As amostras de bentos foram coletadas por amostradores “Van Veen”. Foram realizados arrastos horizontais com redes de 500µm, oblíquo com redes de 300 e 500µm e verticais com redes de 200µm. Adicionalmente, foram efetuados 85 lançamentos de XBT, e realizados lançamentos de radiossondagem. --------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-13.7

Mídia: PC 0650


161ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação OCEANOMARTE XV / REVIZEE NORTE II Objetivo: Coleta de dados físicos, químicos, geológicos e biológicos para atender o programa REVIZEE Plataforma: NOc Antares Período: 15/09 a 17/12/1997 Área de coleta: Cabo Orange a foz do Rio Parnaíba (PI) 06°46’N – 02°38’S / 051°04’- 041°12’W ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Foram realizadas 174 estações oceanográficas com perfilagem de CTD em tempo real em 167 estações e com SEARAM em 04 estações. A profundidade máxima de coleta estabelecida foi de 1000m. A salinidade de algumas amostras foi realizada pelo AUTOSAL e coletadas 110 amostras geológicas. A comissão teve como coordenação a UFPA (SCORE-N), da participação da UFMA. Este coletou e filtrou amostras para a análise química de Oxigênio Dissolvido, pH, alcalinidade total, nitrato, nitrito, amônia, silicato e fósforo, material em suspensão, clorofila e microfitoplâncton. As amostras de bentos foram coletadas por draga retangular, amostradores “Van Veen” e “Box Corer” nas estações até 200 metros de profundidade. Foram realizados arrastos horizontais com redes de 500µm, oblíquo com redes de 300 e 500µm e verticais com redes de 200µm. Adicionalmente, foram efetuados 152 lançamentos de XBT. ------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-13.6

Mídia: PC0694


162ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação PIRATA BR I Objetivo: Apoiar o programa PIRATA, no lançamento e manutenção de boias fixas ao longo do meridiano 38° W, e adquirir dados físicos complementares. Plataforma: NOc Antares Período: 09/01 a 10/02/1998 Área de coleta: Ao longo dos meridianos 35 e 38°W, entre a costa do estado do Ceará e a latitude 15° N. ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Foram realizados os lançamentos de 03 boias meteoceanográficas do tipo “ATLAS”, duas no meridiano 38°W e uma no meridiano 35°W, em conjunto com pesquisadores do INPE e do PMEL/NOAA. Foram realizados lançamentos de CTD-SEARAM junto as boias e a cada 240 MN, entre as boias, atingindo a profundidade de 1500 metros. Em 06 estações foram coletados 08 níveis de garrafas para padronização da salinidade pelo AUTOSAL. A cada 60MN foram efetuados lançamentos de XBT, totalizando 17 lançamentos de CTD e 46 lançamentos de XBT. Durante toda a derrota foi realizada sondagem oceânica GEBCO, com o Ecobatímetro EA-500, e transdutor de 12KHz.

--------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-13.4

Mídia: PC 0740


163ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação OCEANOMARTE XVI / REVIZEE NORDESTE III Objetivo: Coleta de dados físicos, químicos, geológicos e biológicos para atender o programa REVIZEE Plataforma: NOc Antares Período: 22/04 a 26/07/1998 Área de coleta: Fortaleza aos Penedos de São Pedro e São Paulo, Fernando de Noronha até Maceió. 01°N – 14°S / 42 – 29°W ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Foram realizadas 182 estações oceanográficas, divididas em 6 pernadas (01 a 03 - oceânicas e 04 a 06 - costeiras), com perfilagem de CTD com SEARAM até a profundidade máxima de 1000 metros, e coleta de amostras de água com a Rosette em até 07 níveis. Foram coletadas 36 amostras de fundo. A comissão teve como coordenação a UFRPE (SCORE-NE) que coletou e filtrou amostras para a análise química de Oxigênio Dissolvido, pH, nitrato, nitrito, amônia, silicato e fósforo, e produção primária. As amostras de bentos foram coletadas por dragas de arrasto, amostradores “Van Veen” e “Box Corer”. Foram realizados arrastos horizontais com redes de 500µm, oblíquo com redes de 300 e 500µm e verticais com redes de 60 e 200µm. Todas as amostras foram acondicionadas para análise na UFRPE. Adicionalmente, foram efetuados 162 lançamentos de XBT e realizadas medidas com ADCP VM-75KHz, recém instalado, ao longo das 05 primeiras pernadas. -------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-13.7

Mídia: PC 0758


164ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação PIRATA BR II Objetivo: Realizar a manutenção das boias fixas do projeto PIRATA, e coletar dados físicos complementares. Plataforma: NOc Antares Período: 09/01 a 21/03/1999 Área de coleta: Litoral do estado do Ceará até a latitude 15°N, sob o meridiano de 38, 35 e 23° W. ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Foram realizadas as manutenções de 06 boias fixas do tipo “ATLAS”, sendo 03 boias recolhidas e 06 lançadas, em conjunto com pesquisadores do INPE e do PMEL/NOAA. Quatro boias se localizam sobre o meridiano de 38°W até a latitude de 15°N, duas no meridiano de 35 e 23°W ambas sobre a linha do equador. Cada boia tem sensores que medem umidade relativa, pluviosidade, temperatura do ar, radiação solar, temperatura do ar, vento de superfície, salinidade e temperatura de superfície e em 10 níveis até 500 metros de profundidade. Foram realizadas 32 estações oceanográficas com lançamentos de CTD com SEARAM a um mínimo de 1000 metros de profundidade, junto as boias e em posições préfixadas ao longo do meridiano de 38° W. Adicionalmente, foram realizadas medições de batimetria GEBCO, 3.038 milhas de dados de ADCP, 05 lançamentos de boias de deriva e 62 lançamentos de XBT ao longo da trajetória do navio. Os dados de ADCP foram considerados insatisfatórios, pois não foram calibrados e referenciados. --------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-13.4

Mídia: PC 1131


165ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação OCEANOMARTE XVII / REVIZEE NORTE III Objetivo: Coleta de dados físicos, químicos, geológicos e biológicos para atender o programa REVIZEE Plataforma: NOc Antares Período: 13/04 a 09/07/1999 Área de coleta: Cabo Orange a foz do Rio Parnaíba (PI) ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Foram realizadas 202 estações oceanográficas com perfilagem de CTD em tempo real e coleta de amostras de água com a Rosette em até 09 níveis. Foram realizadas 142 análises com AUTOSAL e coletadas 131 amostras geológicas. A comissão teve como coordenação a UFPA (SCORE-N) que coletou e filtrou amostras para a análise química de Oxigênio Dissolvido, pH, alcalinidade total, nitrato, nitrito, amônia, silicato e fósforo, material em suspensão, e produção primária pelo método do Carbono 14. As amostras de bentos foram coletadas por dragas de arrasto, amostradores “Van Veen” e “Box Corer”. Foram realizados arrastos horizontais com redes de 500µm, oblíquo com redes de 300 e 500µm e verticais com redes de 60 e 200µm. Todas as amostras foram acondicionadas para análise na UFPA. Adicionalmente, foram efetuados 149 lançamentos de XBT e 37 lançamentos de radiossondas, e realizadas medidas com ADCP VM-75KHz ao longo de 6501 milhas navegadas. --------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-13.6

Mídia: PC 0844


166ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação PIRATA BR III Objetivo: Realizar a manutenção das boias fixas do projeto PIRATA, e coletar dados físicos complementares para o projeto. Plataforma: NOc Antares Período: 12/02 a 06/04/2000 Área de coleta: Litoral do estado do Ceará até a latitude 15°N, sob o meridiano de 38, 35 e 23° W. ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Foram realizadas as manutenções de 05 boias fixas do tipo “ATLAS” e lançada mais uma boia em conjunto com pesquisadores do INPE e do PMEL/NOAA. Quatro boias se localizam sobre o meridiano de 38°W até a latitude de 15°N, duas no meridiano de 35 e 23°W ambas sobre a linha do equador. Foram realizadas 21 estações oceanográficas com lançamentos de CTD em tempo real até a profundidade de 1000 metros, junto as boias e em posições pré-fixadas ao longo do meridiano de 38° W. Adicionalmente, foram realizadas medições de batimetria GEBCO ao longo das pernadas e substituído o marégrafo de pressão instalado em Fernando de Noronha, do projeto GLOSS.

--------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-13.4

Mídia: PC 0942


167ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação OCEANO SUDESTE I Objetivo: Em cumprimento ao Plano de Coleta de Dados do programa OCEANO em apoio às Operações Navais. Plataforma: NOc Antares Período: 21/05 a 06/07/2000 Área de coleta: Cabo de São Tomé ao Cabo de Santa Marta. ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Primeira comissão de uma série de levantamentos regionais e sazonais para a coleta de dados físico-químicos e meteorológicos na área de AJB, entre 50 e 4000 metros de profundidade. Foram realizadas 166 estações oceanográficos, com lançamentos de CTD em tempo real até a estação 087, e com SEARAM as demais. A coleta de amostras de água foi realizada em 07 níveis em 19% das estações. As amostras foram conservadas para análise do AUTOSAL. Adicionalmente foram realizados 28 lançamentos de XBT, durante as travessias a cada 60MN e 55 lançamentos de radiossondas, nas segunda e terceira pernadas. Paralelamente, foram adquiridos dados de correntes através do perfilador ADCP 75KHz ao longo de todos os perfis em profundidades superiores a 50m, e batimetria GEBCO utilizando o EA-500, com transdutor de 12KHz. 02 boias de deriva também foram lançadas.

--------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-13.12

Mídia: PC 0957


168ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação REVIZEE NORDESTE IV Objetivo: Coleta de dados físicos, químicos, geológicos e biológicos em atendimento ao programa REVIZEE Plataforma: NOc Antares Período: 19/09 a 12/12/2000 Área de coleta: 01°N – 14°S / 42 – 29°W ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Foram realizadas 158 estações oceanográficas, divididas em 6 pernadas (01 a 03 - oceânicas e 04 a 06 - costeiras), com perfilagem de CTD com SEARAM até a profundidade máxima de 1000 metros, e coleta de amostras de água com a Rosette em até 07 níveis. Foram coletadas 22 amostras de fundo. A comissão teve como coordenação a UFRPE (SCORE-NE) que coletou e filtrou amostras para a análise química de Oxigênio Dissolvido, pH, nitrato, nitrito, amônia, silicato e fósforo, clorofila, MES e microplâncton . As amostras de bentos foram coletadas por dragas de arrasto, amostradores “Van Veen” e “Box Corer”. Foram realizados arrastos horizontais com redes de 500µm, oblíquo com redes de 300 e 500µm e verticais com redes de 60 e 200µm. Todas as amostras foram acondicionadas para análise na UFRPE e UFPE. Paralelamente, foram efetuados 175 lançamentos de XBT, realizadas medições de temperatura e salinidade superficial com o Termossalinógrafo SBE-21 e de correntes com o ADCP de casco BB75KHz ao longo de todas as pernadas. Adicionalmente, foram lançadas 12 boias de deriva. --------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-13.11

Mídia: PC 0998


169ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação PIRATA BR-IV Objetivo: Realizar a manutenção das boias fixas do projeto PIRATA, e coletar dados físicos complementares ao projeto. Plataforma: NOc Antares Período: 13/03 a 19/05/2001 Área de coleta: Litoral do estado do Ceará até a latitude 15°N, sob o meridiano de 38, 35 e 23° W. ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Foram realizadas as manutenções de 05 boias fixas do tipo “ATLAS” e lançada mais uma boia em conjunto com pesquisadores do INPE e do PMEL/NOAA. Quatro boias se localizam sobre o meridiano de 38°W até a latitude de 15°N, duas no meridiano de 35 e 23°W ambas sobre a linha do equador. Foram realizadas 25 estações oceanográficas com lançamentos de CTD em tempo real até a profundidade de 1000 metros, junto as boias e até 500 metros em posições préfixadas ao longo do meridiano de 38° W. Foram efetuados 75 lançamentos de XBT, a cada 60MN entre as boias e durante as travessias. Paralelamente, foram realizadas medições de temperatura e salinidade superficial através do Termossalinógrafo Seabird SBE-21 e de correntometria utilizando o ADCP de casco RDInstruments BB75KHz, até uma profundidade nominal de 400 metros. Adicionalmente, foram lançadas 03 boias de deriva do projeto. --------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-13.4

Mídia: PC 1016


Navio Hidroceanográfico Taurus

- Informações do navio: Origem: Great Yarmouth (Grã-Bretanha) Nome Original: NB Jorge Leite, ex-HMS Ribble. Data da Incorporação a Marinha do Brasil: 31 de janeiro de 1995 Data de reclassificação a Navio Hidroceanográfico (NHo): 20 de novembro de 1996


Características: Navio com dois motores a diesel, 47.6 m de comprimento, 10.5 m de boca e 3.1 m de calado. Velocidade máxima de motor de 14 nós. Equipamentos: 2 radares de navegação Decca TM 1226 C, 2 eco-sondas Kelvin-Hughes MS48, SATNAV, e Sistema de Posicionamento Racal QM 14 (1) e HYPERFIX Mk.6 Atualmente possui 01 Ecobatímetro Multifeixe SIMRAD EM710, SEATEX MRU-5, TSS 320-B, SVPlus, Smart Sensor, SEAPATH 200, SideScan Sonar Klein 3000 e um Ecobatímetro Monofeixe SIMRAD EA-400. Apresenta um Guincho de Sonar de Varredura Lateral e um guincho Oceanográfico SEAMAC. Fonte:< https://www.naval.com.br/ngb/T/T017/T017.htm>


170ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação COSTA SUDESTE I Objetivo: Adquirir dados para apoio ao programa OCEANO do PLADEPO, às operações navais em regiões de plataforma e áreas portuárias. Plataforma: NHo Taurus Período: 20/04 a 06/06/2001 Área de coleta: Cabo de São Tomé a Santos, da isobatimétrica de 20/30m até a queda da plataforma. ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Esta comissão corresponde à primeira de uma série de comissões sazonais sob a plataforma, com perfis mais densos em áreas costeiras próximas a portos importantes. Foram realizadas 181 estações oceanográficas utilizando o mini-CTD SBE19, com unidade de memória e lançamento de garrafas de Niskin em linha, com termômetros de inversão. Foram coletadas 74 amostras de água, e acondicionadas para análise do AUTOSAL. Adicionalmente foram coletadas 57 amostras de fundo e realizados 34 lançamentos de XBT. Paralelamente foram realizadas manutenções em 03 linhas de fundeio, frontais a Ilha Grande e levantamentos batimétricos nas áreas do TEBIG, na Laje de Santos e duas pesquisas de perigo. Utilizou-se para tal o Multifeixe Simrad EM-1000, de 95KHz e o monofeixe HYDRO, utilizando o Eco Atlas Krupp DESO25, frequência de operação 33KHz. --------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-30.1

Mídia: PC 1024


171ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação OCEANO NORTE I / REVIZEE NORTE IV Objetivo: Coleta de dados físicos, químicos, geológicos e biológicos para atender o programa REVIZEE, a ao programa OCEANO do PLADEPO. Plataforma: NOc Antares Período: 25/06 a 09/09/2001 Área de coleta: Cabo Orange a foz do Rio Parnaíba (PI) ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Foram realizadas 146 estações oceanográficas com perfilagem de CTD em tempo real e coleta de amostras de água com a Rosette em até 09 níveis. Foram realizadas 91 análises com AUTOSAL e coletadas 80 amostras geológicas. A comissão teve como coordenação a UFPA (SCORE-N) que coletou e filtrou amostras para a análise química de Oxigênio Dissolvido, pH, alcalinidade total, nitrato, nitrito, amônia, silicato e fósforo, material em suspensão, clorofila e microfitoplâncton. As amostras de bentos foram coletadas por dragas de arrasto, amostradores “Van Veen” e “Box Corer”. Foram realizados arrastos horizontais com redes de 500µm, oblíquo com redes de 300 e 500µm e verticais com redes de 60 e 200µm. Todas as amostras foram acondicionadas para análise na UFPA. Adicionalmente, foram efetuados 82 lançamentos de XBT e realizadas medidas de temperatura e salinidade em superfície com o Termossalinógrafo e perfilagem de correntes com ADCP VM BB75KHz ao longo de 3258 milhas navegadas. --------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-13.17

Mídia: PC 1033


172ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação COSTA SUDESTE II Objetivo: Adquirir dados para apoio ao programa OCEANO do PLADEPO, às operações navais em regiões de plataforma e áreas portuárias. Plataforma: NHo Taurus Período: 25/07 a 21/08/2001 Área de coleta: Cabo de São Tomé a Santos, da isobatimétrica de 20/30m até a queda da plataforma. ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Foram realizadas 144 estações oceanográficas utilizando o mini-CTD SBE19, com unidade de memória e lançamento de garrafas de Niskin em linha, com termômetros de inversão. Foram coletadas 72 amostras de água, e acondicionadas para análise do AUTOSAL. Adicionalmente foram realizados 27 lançamentos de XBT.

--------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-30.1

Mídia: PC 1028


173ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação OCEANO LESTE I Objetivo: Em cumprimento ao Plano de Coleta de Dados do programa OCEANO em apoio às Operações Navais. Plataforma: NOc Antares Período: 01/11 a 15/12/2001 Área de coleta: 19⁰ 25’S a 11⁰ 39’S / 037⁰ 55’W a 033⁰ 53’W ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Foram realizadas 117 estações oceanográficas, utilizando o sistema CTD-Rosette em tempo real, e coletadas amostras em até 6 níveis de profundidade para a análise de salinidade pelo AUTOSAL e Oxigênio Dissolvido pelo método de Winkler. Foram coletadas 40 amostras geológicas, utilizando o buscafundo “Van Veen” e “Box Corer”, realizados 17 lançamentos de XBT, e 30 leituras com o Disco de Secchi. Paralelamente foram adquiridos dados de temperatura e salinidade em superfície com o Termossalinógrafo SBE-21 e perfilagem de corrente utilizando o ADCP de casco BB75KHz, ao longo de todas as pernadas, totalizando 6110MN. Adicionalmente, foi lançada uma boia de deriva em apoio ao programa PNBÓIA.

--------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-13.15

Mídia: PC 1034


174ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação OCEANO NORDESTE I Objetivo: Em cumprimento ao Plano de Coleta de Dados do programa OCEANO em apoio às operações navais. Plataforma: NOc Antares Período: 26 de fevereiro a 21 de março de 2002 Área de coleta: 11⁰04’S a 02⁰40’ S / 039⁰29’W a 032⁰02’W ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Foram realizadas 57 estações oceanográficas com perfilagem do CTD SBE 9plus em tempo real e coleta de amostras por Rosette em até 08 profundidades. Essa foi a primeira comissão a ser realizada com duplicidade de sensores de temperatura e condutividade, o que possibilita a comparação entre as variáveis derivadas dos sensores, constituindo um importante fator de acompanhamento e validação dos dados. O CTD foi lançado até uma profundidade de 2500 metros. Foram realizadas também observações com Disco de Secchi, determinação de Oxigênio Dissolvido pelo método de Winkler nas 355 amostras de água coletadas com as garrafas Niskin; 19 lançamentos de XBT Sippican probes T-5 e T-7 (alcances respectivos de 1830 e 760 metros de profundidade). Paralelamente foram adquiridos dados de correntes e temperatura/salinidade em superfície por meio do ADCP de casco e do Termosalinógrafo, respectivamente, ao longo das 2511 milhas navegadas. --------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-13.16

Mídia: PC 1036


175ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação PIRATA BR-V Objetivo: Realizar a manutenção das boias fixas do projeto PIRATA, e coletar dados físicos complementares. Plataforma: NOc Antares e NHo Amorim do Valle Período: 14/02 a 27/04/2002 Área de coleta: Litoral do estado do Ceará até a latitude 15°N, sob o meridiano de 38, 35 e 23° W. ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Foram realizadas as manutenções de 05 boias fixas do tipo “ATLAS” em conjunto com pesquisadores do INPE e do PMEL/NOAA. Os dois navios realizaram um GT para união de esforços e adestramento da equipe de ambos os navios. Três boias se localizavam sobre o meridiano de 38°W até a latitude de 15°N, duas no meridiano de 35 e 23°W ambas sobre a linha do equador. Foram realizadas 20 estações oceanográficas com lançamentos de CTD com SEARAM até a profundidade de 1000 metros, junto as boias e até 500 metros em posições préfixadas ao longo do meridiano de 38° W. Foram efetuados 45 lançamentos de XBT, a cada 60MN entre as boias e durante as travessias. Paralelamente, foram realizadas medições de temperatura e salinidade superficial através do Termossalinógrafo Seabird SBE-21 e de correntometria utilizando o ADCP de casco RDInstruments BB75KHz, até uma profundidade de 300 metros. Adicionalmente, foram realizadas sondagens GEBCO ao longo de 09 dias de trânsito. -------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-13.4

Mídia: PC 1037


176ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação OCEANO SUL I Objetivo: Em cumprimento ao Plano de Coleta de Dados do programa OCEANO em apoio às Operações Navais. Plataforma: NOc Antares Período: 19/08 a 23/09/2002 Área de coleta: 34 a 22⁰ S / 053 a 045⁰ W ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Foram realizadas 77 estações oceanográficas com perfilagem do CTD SBE 9plus em tempo real e coleta de amostras por Rosette em até 08 profundidades. Foi utilizado a duplicidade de sensores de temperatura e condutividade, o que possibilita a comparação entre as variáveis derivadas dos sensores, constituindo um importante fator de acompanhamento e validação dos dados. O CTD foi arriado até uma profundidade de 2500 metros. Foram realizadas também observações com Disco de Secchi, determinação de Oxigênio Dissolvido pelo método de Winkler nas 171 amostras de água coletadas com as garrafas Niskin; 15 lançamentos de XBT Sippican, probes T-5 e T-7 (alcances respectivos de 1830 e 760 metros de profundidade). Paralelamente foram adquiridos dados de correntes e temperatura/salinidade em superfície por meio do ADCP de casco e do Termosalinógrafo, respectivamente, ao longo das 4450 milhas navegadas.

--------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-13.18

Mídia: PC 1050


177ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação OCEANO SUDESTE II Objetivo: Em cumprimento ao Plano de Coleta de Dados do programa OCEANO em apoio às Operações Navais. Plataforma: NOc Antares Período: 22/10 a 03/12/2002 Área de coleta: 24⁰ 45’S a 21⁰ 03’S / 041⁰ 31’W a 36⁰ 23’W ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Foram realizadas 100 estações oceanográficas com perfilagem do CTD SBE 9plus em tempo real e coleta de amostras por Rosette em até 08 profundidades. Foi utilizada a duplicidade de sensores de temperatura e condutividade, o que possibilita a comparação entre as variáveis derivadas dos sensores, constituindo um importante fator de acompanhamento e validação dos dados. O CTD foi lançado até uma profundidade de 2500 metros. Foram realizadas também observações com Disco de Secchi, determinação de Oxigênio Dissolvido pelo método de Winkler nas 218 amostras de água coletadas com as garrafas Niskin, nas estações até 1500m; 28 lançamentos de XBT probes Sippican T-5 e T-7 (alcances respectivos de 1830 e 760 metros de profundidade). Paralelamente foram adquiridos dados de correntes e temperatura/salinidade em superfície por meio do ADCP de casco e do Termosalinógrafo, respectivamente, ao longo das 4500 milhas navegadas. ------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-13.12

Mídia: PC 1055


178ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação OCEANO SUL II Objetivo: Em cumprimento ao Plano de Coleta de Dados do programa OCEANO em apoio às Operações Navais. Plataforma: NOc Antares Período: 11/02 a 22/03/2003 Área de coleta: 35⁰ a 24⁰ S / 054⁰ a 044⁰ W ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Foram realizadas 93 estações oceanográficas com perfilagem do CTD SBE 9plus em tempo real e coleta de amostras por Rosette em até 08 profundidades. Foi instalada a duplicidade de sensores de temperatura e condutividade, o que possibilita a comparação entre as variáveis derivadas dos sensores, constituindo um importante fator de acompanhamento e validação dos dados. O CTD foi lançado até uma profundidade de 2500 metros. Foram realizadas também observações com Disco de Secchi, determinação de Oxigênio Dissolvido pelo método de Winkler nas 229 amostras de água coletadas com as garrafas Niskin, nas estações até 1500m; 23 lançamentos de XBT probes Sippican T-4 e T-7 (alcances respectivos de 460 e 760 metros de profundidade). Paralelamente foram adquiridos dados de correntes e temperatura/salinidade em superfície por meio do ADCP de casco e do Termosalinógrafo, respectivamente, ao longo das 4350 milhas navegadas.

------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-13.18

Mídia: PC 1068


179ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação PIRATA BR-VI Objetivo: Realizar a manutenção das boias fixas do projeto PIRATA, e coletar dados físicos complementares. Plataforma: NOc Antares Período: 24/06 a 21/08/2003 Área de coleta: Litoral do estado do Ceará até a latitude 15°N, sob o meridiano de 38, 35 e 23° W. ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Foram realizadas as manutenções de 05 boias fixas do tipo “ATLAS” em conjunto com pesquisadores do INPE e do PMEL/NOAA. Quatro boias se localizam sobre o meridiano de 38°W até a latitude de 15°N, duas no meridiano de 35 e 23°W ambas sobre a linha do equador. Foram realizadas 20 estações oceanográficas com lançamentos de CTD em tempo real até a profundidade de 1000 metros, junto às boias e até 500 metros em posições pré-fixadas ao longo do meridiano de 38° W. Foram efetuados 58 lançamentos de XBT, a cada 60MN entre as boias e durante as travessias. Paralelamente, foram realizadas medições de temperatura e salinidade superficial através do Termossalinógrafo Seabird SBE-21 e de correntometria utilizando o ADCP de casco RDInstruments BB75KHz, até uma profundidade de 300 metros.

---------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-13.4

Mídia: PC 1080


180ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação OCEANO SUDESTE III (Trindade) Objetivo: Em cumprimento ao Plano de Coleta de Dados do programa OCEANO em apoio às Operações Navais. Plataforma: NOc Antares Período: 09/10 a 03/10/2003 Área de coleta: 19 – 21,5⁰ S / 029 – 041⁰ W ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Foram realizadas 76 estações oceanográficas com perfilagem do CTDO SBE 9plus em tempo real até a profundidade de 4000m, e coleta de amostras por Rosette em até 08 profundidades. Foi instalada a duplicidade de sensores de temperatura e condutividade, o que possibilita a comparação entre as variáveis derivadas dos sensores, constituindo um importante fator de acompanhamento e validação dos dados. Foram realizadas também observações com Disco de Secchi, determinação de Oxigênio Dissolvido pelo método de Winkler, e salinidade por AUTOSAL nas 386 amostras de água coletadas com as garrafas Niskin; 48 lançamentos de XBT probes Sippican T-4, T-5 e T-7. Durante as estações foram coletadas amostras de fundo com “Van Veen” e fitoplâncton com redes oblíqua de 60 µm e vertical de 333 e 75 µm, para análise na UFES. Paralelamente foram adquiridos dados de correntes e temperatura/salinidade em superfície por meio do ADCP de casco e do TSG, respectivamente, ao longo das 6750 milhas navegadas. --------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51.22.13.12

Mídia: PC 1095


181ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação LA PLATA Objetivo: Apoiar o projeto South Atlantic Climate Change Consortium (SACC) Plataforma: NOc Antares Período: 22/01 a 19/02/2004 Área de coleta: Mar Del Plata (Argentina) a Bombinhas (SC – Brasil) ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Foram realizadas 91 estações oceanográficas com perfilagem do CTDO SBE 9plus em tempo real até a profundidade de 4000m, e coleta de amostras por Rosette em até 08 profundidades. Foi instalada a duplicidade de sensores de temperatura e condutividade, o que possibilita a comparação entre as variáveis derivadas dos sensores, constituindo um importante fator de acompanhamento e validação dos dados. Foram realizadas também observações com Disco de Secchi, determinação de Oxigênio Dissolvido pelo método de Winkler, e salinidade por AUTOSAL nas 386 amostras de água coletadas com as garrafas Niskin; 48 lançamentos de XBT probes Sippican T-4, T-5 e T-7. Durante as estações foram coletadas amostras de fundo com “Van Veen” e fitoplâncton com redes oblíqua de 60 µm e vertical de 333 e 75 µm, para análise na UFES. Paralelamente foram adquiridos dados de correntes e temperatura/salinidade em superfície por meio do ADCP de casco e do TSG, respectivamente, ao longo das 6750 milhas navegadas. --------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51.22.13.19

Mídia: PC 1103


182ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação PIRATA BR-VII Objetivo: Realizar a manutenção das boias fixas do projeto PIRATA, e coletar dados físicos complementares. Plataforma: NOc Antares Período: 07/07 a 30/08/2004 Área de coleta: Litoral do estado do Ceará até a latitude 15°N, sob o meridiano de 38, 35 e 23° W. ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Foram realizadas as manutenções de 05 boias fixas do tipo “Atlas” em conjunto com pesquisadores do INPE e do PMEL/NOAA. Quatro boias se localizam sobre o meridiano de 38°W até a latitude de 15°N, duas no meridiano de 35 e 23°W ambas sobre a linha do equador. Foram realizadas 5 estações oceanográficas com lançamentos de CTD em tempo real com Rosette até a profundidade de 2000 metros junto as boias, coletando 40 amostras de água para análise pelo AUTOSAL. Foram efetuados 104 lançamentos de XBT. Paralelamente, foram realizadas medições de temperatura e salinidade superficial através do Termossalinógrafo Seabird SBE-21 e de correntometria utilizando o ADCP de casco RDInstruments BB75KHz. Os dados meteorológicos foram adquiridos por uma estação meteorológica automática (EMA) Vaisala MILOS ao longo de 5780 MN. Adicionalmente, foram lançadas 07 boias de deriva do projeto, e efetuado a manutenção do um marégrafo abissal a pedido do IOUSP. --------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-13.4

Mídia: PC 1129


183ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação OCEANO NORDESTE II Objetivo: Em cumprimento ao Plano de Coleta de Dados do programa OCEANO em apoio às Operações Navais. Plataforma: NOc Antares Período: 26/10 a 20/12/2004 Área de coleta: 00° 30´ S a 11° S e 032 a 041° W ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Foram realizadas 94 estações oceanográficas com perfilagem do CTDO SBE 9plus em tempo real até a profundidade de 3000m, e coleta de amostras por Rosette em até 08 profundidades. Foi instalada a duplicidade de sensores de temperatura e condutividade, o que possibilita a comparação entre as variáveis derivadas dos sensores, constituindo um importante fator de acompanhamento e validação dos dados. Foram realizadas também observações com Disco de Secchi, determinação de Oxigênio Dissolvido pelo método de Winkler, e salinidade por AUTOSAL nas 617 amostras de água coletadas com as garrafas Niskin e 58 lançamentos de XBT. Como novidade foi inicializado pelo navio a medição dos parâmetros pressão, temperatura do ar, umidade, vento e TSM, horários, através de uma EMA marca Vaisala MILOS 500 durante toda a comissão. Paralelamente foram adquiridos dados de correntes e temperatura/salinidade em superfície por meio do ADCP de casco e do TSG, respectivamente, ao longo de 5680 milhas navegadas. --------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-13.16

Mídia: PC 1139


184ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação OCEANO LESTE II Objetivo: Em cumprimento ao Plano de Coleta de Dados do programa OCEANO em apoio às Operações Navais. Plataforma: NOc Antares Período: 01/02 a 12/03/2005 Área de coleta: 10° 30´ S a 19° 30´ S e 034 a 040° W ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Foram realizadas 112 estações oceanográficas com perfilagem do CTDO SBE 9plus em tempo real até a 92% da profundidade local, e coleta de amostras por Rosette em até 08 profundidades. Foi instalada a duplicidade de sensores de temperatura e condutividade, o que possibilita a comparação entre as variáveis derivadas dos sensores, constituindo um importante fator de acompanhamento e validação dos dados. Foram realizadas também observações com Disco de Secchi, determinação de Oxigênio Dissolvido pelo método de Winkler, e salinidade por AUTOSAL nas 708 amostras de água coletadas com as garrafas Niskin e 33 lançamentos de XBT. Foi realizado pelo navio a medição dos parâmetros pressão, temperatura do ar, umidade, vento e TSM, horários, através de uma EMA Vaisala MILOS 500 durante toda a comissão. Paralelamente foram adquiridos dados de correntes e temperatura/salinidade em superfície por meio do ADCP de casco e do TSG, respectivamente, ao longo de 4110 milhas navegadas. -------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-13.15

Mídia: PC 1151


185ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação PIRATA BR VIII – EXTENSÃO SW Objetivo: Realizar a instalação e manutenção das boias fixas do projeto PIRATA, e coletar dados físicos complementares. Plataforma: NOc Antares e NHo Amorim do Valle Período: 26/06 a 08/09/2005 Área de coleta: Litoral dos estados do Espírito Santo e Ceará até a latitude 15°N, sob o meridiano de 38, 35° W. ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Neste ano foi inicializado o desdobramento extensão sudoeste do projeto PIRATA, instalando 03 novas boias ao longo da AJB Brasileira. Os dois navios instalaram juntos a boia SW-03, o H35 instalou as boias SW-02 e SW-01 e o H40 seguiu para a instalação das demais. Toda a operação foi realizada em conjunto com pesquisadores do INPE e do PMEL/NOAA. Quatro boias se localizam sobre o meridiano de 38°W até a latitude de 15°N, duas no meridiano de 35°W e as SW nos meridianos 30 e 40°W. Foram realizadas 12 estações oceanográficas com lançamentos de CTD/Rosette, sendo 06 delas até a profundidade de 1000 metros próxima as boias, e outras 06 para adestramento. Foram coletadas 59 amostras de água analisadas pelo PORTASAL. Adicionalmente, foram efetuados 10 lançamentos de radiossondas 88 lançamentos de XBT, medições de temperatura e salinidade superficial através do TSG SBE-21 e de correntometria, utilizando o ADCP RDI BB75KHz, ao longo de 8031 MN. Os dados da EMA MILLOS se apresentaram inconsistentes. --------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-13.4

Mídia: PC 1176


186ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação OCEANO NORTE II Objetivo: Em cumprimento ao programa OCEANO do PLADEPO, e em apoio ao projeto LEPLAC. Plataforma: NOc Antares Período: 12/10 a 18/12/2005 Área de coleta: 01°05,0’N – 00°15,0’S e 42°30,0’W – 51°W ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Foram realizados 5 perfis oceanográficos, totalizando 41 estações oceanográficas com profundidades de coleta entre 30 e 4500 metros, utilizando o conjunto CTD/Rosette em tempo real com coleta de 264 amostras de água em até 08 níveis. Paralelamente, foram efetuados 19 lançamentos de XBT, o lançamento do Disco de Secchi e realizadas medições de temperatura e salinidade superficial com o TSG SBE-21 e de correntes com o ADCP BB-75KHz por, respectivamente, 6210 e 4010 milhas náuticas. Os dados coletados pela EMA MILLOS 500 mostraram-se inconsistentes. Adicionalmente o navio recebeu a incumbência de realizar levantamento de dados geofísicos em apoio ao projeto LEPLAC, ao longo de 13 linhas pré-estabelecidas na região do talude e sopé amazônico. Foram realizadas sondagens de sísmica rasa ao longo de 1450 MN utilizando o sismógrafo DAS-1 cedido pela PETROBRAS e o ECO EA500 do navio com o sistema HYDRO para a sondagem batimétrica em 4200 MN. Embarcaram para esta fase 04 pesquisadores da PETROBRAS. -------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-13.20

Mídia: PC1196


187ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação OCEANO SUDESTE IV Objetivo: Em cumprimento ao Plano de Coleta de Dados do programa OCEANO em apoio às Operações Navais. Plataforma: NOc Antares Período: 27/01 a 13/04/2006 Área de coleta: 19° 30´ S a 28° S e 028 a 046° W ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Foram realizadas 117 estações oceanográficas com perfilagem do CTDO SBE 9plus em tempo real até a 90% da profundidade local, e coleta de amostras por Rosette em até 08 profundidades. Foi instalada a duplicidade de sensores de temperatura e condutividade, o que possibilita a comparação entre as variáveis derivadas dos sensores, constituindo um importante fator de acompanhamento e validação dos dados. Foram realizadas também observações com Disco de Secchi, determinação de Oxigênio Dissolvido pelo método de Winkler, e salinidade por AUTOSAL nas 734 amostras de água coletadas com as garrafas Niskin e 54 lançamentos de XBT. Paralelamente foram adquiridos dados de correntes e temperatura/salinidade em superfície por meio do ADCP de casco e do TSG, respectivamente, ao longo de 6500 milhas navegadas.

--------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-13.12

Mídia: PC 1214


188ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação COSTA LESTE I Objetivo: Contribuir com o Plano de Coleta de Dados Meteorológico e Oceanográfico da DHN (PCD-METOC). Plataforma: NOc Antares Período: 23/10 a 20/12/2006 Área de coleta: 12º54,5’ S–13º20,0’ S / 038º46,5-0,38º12,2’W ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Foram realizadas 29 estações oceanográficas em 08 perfis ao longo do litoral do estado da Bahia. Em cada estação foi realizado o lançamento do CTDO SBE 9Plus e coletadas um total de 63 amostras de água, entre as profundidades de 13 e 803 metros, para análise de salinidade pelo AUTOSAL e análise de Oxigênio Dissolvido pelo método de Winkler. Paralelamente, foram efetuados 07 lançamentos de XBT por meio dos probes T-4, T-7 e T-5 da Sippican e aquisição sistemática de dados de correntes utilizando o ADCP de casco RDInstruments BB-75KHz, em profundidades superiores a 50 metros, e temperatura e salinidade em sub-superfície através do Termossalinógrafo SBE21, com intervalos de 10 segundos.

--------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-13.13

Mídia: PC 1237


189ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação PIRATA BR IX / EXTENSÃO-SW II Objetivo: Realizar a manutenção das boias fixas do projeto PIRATA, e coletar dados físicos complementares. Plataforma: NOc Antares Período: 02/11 a 08/12/2007 Área de coleta: -2° S a 15° N sobre o meridiano de 38° W, e 09 a 20° S e 030 a 040° W ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Foram recolhidas e reinstaladas 09 boias meteoceanográficas do tipo ATLAS do projeto PIRATA em parceria com pesquisadores do INPE e da NOAA. Para fins de calibração dos sensores instalados na lingada das boias, foram realizadas 27 estações oceanográficas, utilizando o conjunto CTDO/Rosette SBE-9plus entre 301 e 3701 metros de profundidade, divididas em 04 seções. 110 amostras de água foram coletadas para análise de salinidade pelo AUTOSAL e Oxigênio Dissolvido pelo método de Winkler. Paralelamente, foram efetuados 64 lançamentos de XBT e aquisição sistemática de dados de correntes utilizando o ADCP de casco RDInstruments BB-75KHz, e temperatura e salinidade em sub-superfície através do Termossalinógrafo SBE21, ao longo de 6700 milhas navegadas. Adicionalmente foram lançadas 27 radiossondas e 03 boias de deriva em apoio ao Programa Nacional de Boias (PNBOIA). --------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-13.13

Mídia: PC 1237


190ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação COSTA LESTE II Objetivo: Contribuir com o Plano de Coleta de Dados Meteorológico e Oceanográficos da DHN (PCD-METOC). Plataforma: NHo Taurus Período: 30/01 a 03/02/2007 Área de coleta: Latitude: 12°54,5’ S– 13°20,0’S e Longitude: 038°46,5’W – 038°12,2’W. ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Foram realizadas 34 estações oceanográficas, em oito perfis, com profundidades entre 18 e 601 metros, utilizando um miniCTD SBE 19. Foram coletadas 82 amostras de água com garrafas de Niskin e suporte para 02 termômetros de inversão. A linha de fundeio com dois correntógrafos foi retirada, os dados foram armazenados e o sistema foi relançado nas coordenadas φ12°57,0775’S e λ038°18,3966’W. Paralelamente as estações, foram efetuados lançamentos de 22 probes de XBT Sippican T-4, T-7 e T-5 e o lançamento de 03 boias de deriva em apoio ao Programa Nacional de Boias (PNBOIA).

--------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-30.2

Mídia: PC 1245


191ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação TRINDADE II (POIT I/2007) Objetivo: Realizar o reabastecimento e troca de pessoal do POIT e coletar em dados oceanográficos em áreas não amostradas. Plataforma: NOc Antares Período: 24/02 a 08/03/2007 Área de coleta: 21 - 24° S / 041 - 029° W ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Foram realizadas 08 estações oceanográficas divididas nas radiais de ida e volta à ilha da Trindade, utilizando o conjunto SBE CTD-9plus com dois pares de sensores de temperatura e condutividade entre as profundidades de 500 e 3000 metros. 056 amostras de água em diversos níveis foram coletadas para a analisade de salinidade pelo AUTOSAL e para análise de Oxigênio Dissolvido pelo método de Winkler. Ao longo das radiais foram realizados 96 lançamentos de XBT Sippican tipo “Deep Blue” (760 metros) a cada 15 MN em apoio ao projeto MOVAR. Paralelamente, durante toda a travessia, foram adquiridos dados de ADCP, totalizando 1600 MN navegadas. Adicionalmente, foram lançadas 06 boias de deriva pertencentes ao PNBOIA.

--------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51.22.13.22

Mídia: PC 1249


192ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação OCEANO SUL III Objetivo: Em cumprimento ao Plano de Coleta de Dados do programa OCEANO em apoio às Operações Navais. Plataforma: NOc Antares Período: 26/03 a 10/05/2007 Área de coleta: 35° 30´ S a 24° S e 043 a 053° W ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Foram realizadas 98 estações oceanográficas com perfilagem do CTD SBE-9plus em tempo real, com duplicidade de sensores de temperatura e condutividade e coleta de amostras por Rosette em até 08 profundidades, entre as profundidades de 30 e 4885 metros. Foram realizadas 32 observações com Disco de Secchi, determinação de Oxigênio Dissolvido pelo método de Winkler, e salinidade por AUTOSAL nas 524 amostras de água coletadas com as garrafas Niskin e 27 lançamentos de XBT. Paralelamente foram adquiridos dados de correntes e temperatura/salinidade em superfície por meio do ADCP de casco e do TSG, respectivamente, ao longo de 5150 e 3800 milhas navegadas. Adicionalmente, foram lançadas 08 boias de deriva pertencentes ao PNBOIA.

--------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-13.18

Mídia: PC 1263


193ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação COSTA LESTE III Objetivo: Contribuir com o Plano de Coleta de Dados Meteorológico e Oceanográficos da DHN (PCD-METOC). Plataforma: NHo. Taurus Período: 28/05 a 05/07/2007 Área de coleta: 12°54,5’S - 13°20,0’S e 038°46,5’W 038°12,2’W. ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Foram realizadas 34 estações oceanográficas, divididas em 8 perfis, com profundidades compreendidas entre 20 e 565 metros. O equipamento utilizado foi o mini-CTD SBE 19. Foram coletadas 101 amostras de água com garrafa de Niskin e termômetro de inversão. No ponto φ12°57,0775’S e λ038°18,3966’W foi realizada a manutenção da linha de fundeio de correntógrafos nas proximidades de Salvador – BA. Paralelamente, foram lançados 09 XBT, probes Sippican T-4, T-7 e T-10, com alcances máximos de respectivamente 200, 460 e 760 metros. Adicionalmente, foram realizadas sondagens com ecobatímetro monofeixe numa área de 4,28 km², a instalação de duas estações maregráficas e três coletas de amostras de fundo na área de sondagem, utilizando um buscafundo Dietz Lafond, necessárias para a obtenção de informações complementares para o planejamento e condução das operações navais. --------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-30.2

Mídia: PC 1271


194ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação COSTA LESTE IV e COSTA ESE I Objetivo: Contribuir com o Plano de Coleta de Dados Meteorológico e Oceanográficos da DHN (PCD-METOC). Plataforma: NHo. Taurus Período: 08/10 a 01/12/2007 Área de coleta: Salvador (BA), entre 12°54,5’S e 13°20,0’S e entre 038°46,5’W e 038°12,2’W; e Vitória (ES), entre 20°00,0’S e 20°35,0’S e entre 040°22,0’W e 039°46,0’W. ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Na comissão CEIV foram realizadas 34 estações oceanográficas. A coleta de dados se deu com o equipamento mini-CTD SBE 19 atingindo profundidades entre 18 e 550 metros. Na comissão CESE I foram realizadas 31 estações oceanográficas, entre 20 e 700 metros de profundidade. Nas duas comissões foram coletadas 161 amostras de água, por disparo de garrafas de Niskin, para análise da salinidade pelo AUTOSAL. O fundeio de correntógrafos de Salvador foi retirado e, após manutenção, relançado na posição 20º 20,34'S / 040º 07,01'W, nas proximidades de Vitória. Adicionalmente, foram coletadas 36 amostras de fundo no litoral da Bahia utilizando busca-fundo “Dietz Lafond”, um levantamento multifeixe do canal de acesso ao porto de Vitória, a instalação de 03 estações maregráficas e o lançamento de 23 XBT. Por fim, foi realizado levantamento com sonar de varredura lateral e ecobatímetro multifeixe numa área de 2,5 km² próximo as coordenadas 8°23,65’S e 034°44,77’W, a pedido da FAB. --------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-30.2

Mídia: PC 1287


Navio Hidroceanográfico Amorim do Valle

- Informações do navio: Origem: Lowestoft (Grã-Bretanha) Nome Original: HMS Humber - M 2007 Data da Incorporação a Marinha do Brasil: 31 de janeiro de 1995 Data de reclassificação a Navio Hidroceanográfico (NHo): 07 de dezembro de 2000


Características: Navio Varredor com 47.6 m de comprimento, 10.5 m de boca e 3.1 m de calado, 02 motores a diesel. Velocidade máxima de motor de 14 nós. Equipamentos: 2 radares de navegação Decca TM 1226 C, 2 eco-sondas Kelvin-Hughes MS48, SATNAV, e Sistema de Posicionamento Racal QM 14 (1) e HYPERFIX Mk.6 com alcance operacional de 700 km e um Ecobatímetro SINRAD EA-400. Possui um arco de popa com capacidade de até 10 ton e altura suficiente para lançamento de boias e testemunhos, e um guindaste Heila (Robocop) de até 2,7 ton. Em 2010 o navio foi equipado com uma estação oceanográfica lateral, com guincho para águas rasas NATEC com 2000 metros de cabo eletromecânico. Junto com a estação o navio recebeu um conjunto CTD-Rosette 32SC / SBE-19plus. Um container foi instalado com laboratório molhado e adaptouse um camarote para até 08 pesquisadores. Recentemente foi incorporado ao navio uma EMA Vaisala MAWS-410, 01 Ecobatímetro Multifeixe EM-710, 01 MVP para profundidades entre 30 e 350m. Fonte: <https://www.marinha.mil.br/gnho/nhoamv> <https://www.naval.com.br/ngb/A/A062/A062.htm>

e


195ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação COSTA ESE II Objetivo: Contribuir com o Plano de Coleta de Dados Meteorológico e Oceanográficos da DHN (PCD-METOC). Plataforma: NHo. Amorim do Valle Período: 10/02 a 21/02/2008 Área de coleta: Vitória (ES), entre 20°00,0’S e 20°35,0’S e 040°22,0’W e 039°46,0’W. ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Foram realizadas 35 estações oceanográficas, divididas em 06 radiais. O equipamento utilizado para coleta dos dados foi um mini-CTD SBE 19, atingindo profundidades entre 19 e 600 metros. Foram também coletadas 110 amostras de água com garrafas Niskin, lançadas por lingada/mensageiro, para análise de salinidade no AUTOSAL. Adicionalmente, foi realizada a manutenção de uma linha de fundeio de correntógrafos, localizada na posição 20º 20,34'S / 040º 07,01'W, profundidade local de 29 metros. Adicionalmente foi realizado um experimento do Projeto SARMAP. Esse experimento consistiu no lançamento de uma balsa salva-vidas equipada com piscapisca padrão, refletor radar, lâmpada externa e lanternas de mão. Foram registradas as posições da balsa de 3 em 3 horas, durante 36h, acompanhando sua deriva através do radar.

--------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-31.2

Mídia: PC 1294


196ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação PIRATA BR-X / EXTENSÃO SW-III Objetivo: Realizar a manutenção das boias fixas do projeto PIRATA, e coletar dados físicos complementares. Plataforma: NOc Antares Período: 13/03 a 14/05/2008 Área de coleta: -2° S a 15° N sobre o meridiano de 38° W, e 09 a 20° S e 030 a 040° W ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Foram recolhidas e reinstaladas 08 boias meteoceanográficas do tipo ATLAS do projeto PIRATA em parceria com pesquisadores do INPE e da NOAA. Para fins de calibração dos sensores instalados na lingada das boias, foram realizadas 28 estações oceanográficas, utilizando o conjunto CTDO/Rosette SBE-9plus até 500 metros de profundidade, divididas em 02 seções. 105 amostras de água foram coletadas para análise de salinidade pelo PORTASAL e Oxigênio Dissolvido pelo método de Winkler. Paralelamente, foram efetuados 84 lançamentos de XBT por meio dos probes Sipiccan e aquisição sistemática de dados de correntes utilizando o ADCP de casco RDInstruments 75KHz, e temperatura e salinidade em sub-superfície através do Termossalinógrafo SBE21, ao longo de 7220 milhas navegadas. Adicionalmente foram lançadas 29 radiossondas e 06 boias de deriva em apoio ao PNBOIA. --------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-13.13

Mídia: PC 1304


197ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA Título: Operação COSTA ESE III Objetivo: Contribuir com o Plano de Coleta de Dados Meteorológico e Oceanográficos da DHN (PCD-METOC). Plataforma: NHo. Amorim do Valle Período: 18/08 a 21/08/2008 Área de coleta: Vitória – ES; entre 20°00,0’S e 20°35,0’S e 039°45,0’W e 040°22,0’W. ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Foram realizadas 31 estações oceanográficas, divididas em 6 perfis. O equipamento utilizado para coleta dos dados foi um conjunto CTD/Rosette SBE-9plus, em tempo real com duplicidade de sensores de temperatura e condutividade, em profundidades de coleta variando de 16 a 380 metros. Foram coletadas 121 amostras de água, para análise da salinidade pelo AUTOSAL. Essa foi a primeira comissão que o navio utilizou o arco de popa para o lançamento do CTD, com garrafas Niskin acopladas a uma Rosette, após a instalação de um guincho oceanográfico com cabo eletromecânico. Adicionalmente, foram realizados os lançamentos de 05 XBT probe Sippican T-10 e T-4, com respectivamente 200 e 460 metros de alcance máximo, e realizada a manutenção da linha de fundeio de correntógrafos, localizada na posição 20º 20,34'S / 040º 07,01'W, a profundidade local de 29 metros.

--------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-31.2

Mídia: PC 1319


198ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação COSTA NORTE I Objetivo: Em cumprimento ao plano de coleta de dados meteorológicos e oceanográficos da DHN e em parceria com o projeto PIATAM-OCEANO da rede MAM - PETROBRÁS. Plataforma: NHo Amorim do Valle Período: 21/10 a 27/11/2008 Área de coleta: 02°36,5’S – 03°21,8’N e 39º52,4 – 48°52,6’W ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Foram realizadas 51 estações oceanográficas, para coleta de dados geofísicos, geológicos, biológicos e batimétricos. Dentre as estações oceanográficas, 09 estações realizaram perfilagens com o conjunto CTD-Rosette SBE 9plus. Foram coletadas 46 amostras de água com profundidade mínima de 13m e máxima de 250m. Foram coletadas amostras de sedimentos sendo 59 por draga retangular, 47 por amostradores “Van Veen” e 03 por amostrador Box Corer, para futura análise na UFF. Paralelamente, foram efetuados 12 lançamentos de XBT, 5 lançamentos de disco de Secchi e realizado sondagem com perfilador de subfundo ao longo da derrota.

--------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-31.3

Mídia: PC 1332


199ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação OCEANO NORTE III Objetivo: Em cumprimento ao Plano de Coleta de Dados Meteorológico e Oceanográfico da DHN, em parceria com o projeto PIATAM-OCEANO da Rede MAM - PETROBRÁS. Plataforma: NOc Antares Período: 14/10 a 16/12/2008 Área de coleta: 06°30,0’N – 05°30,0’S e 050°35,0’ – 035°W ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Foram realizadas 26 estações oceanográficas, entre profundidades de 50 e 4000 metros e 8 pontos fixos com profundidades entre 10 e 25 metros. O CTD SBE-9plus era composto por uma duplicidade de sensores de temperatura e condutividade, oxigênio dissolvido, turbidez e clorofila. Das 61 amostras coletadas foram analisados os parâmetros de salinidade no PORTASAL, oxigênio dissolvido pelo método Winkler e filtradas para análise química e de clorofila. Em cada ponto fixo, foram realizadas, em parceria com os pesquisadores da COPPE-UFRJ, a 15 coletas de fundo com o amostrador “Van Veen”; 93 lançamentos da gaiola de sensores físicos e 12 lançamentos do densímetro, 92 lançamentos de redes biológicas de arrasto horizontal e 19 de arrasto vertical para análise na UFPA. Paralelamente, foram efetuados 40 lançamentos de XBT, realizadas medições de temperatura e salinidade superficial com o TSG SBE-21 e de correntes com o ADCP RDI BB-75KHz ao longo de 4600 MN e 18 observações radiométricas diárias, entre 12:00 – 14:00P. --------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-13.20

Mídia: PC 1330


Navio Hidroceanográfico Cruzeiro do Sul

- Informações do navio: Origem: Construído na Noruega, mas de bandeira Holandesa Nome Original: - Havskjell Viking / DSND Surveyor Data da Incorporação a Marinha do Brasil: 08 de novembro de 2007 Características: Navio com 65.70 m de comprimento, 11.0 m de boca moldada e 4.71 m de calado e 6.0 m de calado máximo, 01 motor a diesel. Velocidade máxima de motor de 12 nós.


Equipamentos: Ecdis Maris 900, Posicionamento dinâmico Kongsberg Simrad SDP. Um Ecobatímetro Sinrad EA-600; Um ADCP de casco RDInstruments 75KHz e GPS Seapath 200 com MRU H/S; 02 Conjuntos CTD SBE-9plus e Rosette 32C; 02 Conjuntos CTD Sealogger 25 e Rosette 32SC, 01 Salinômetro PORTASAL, 01 Multifeixe EM-122, 01 Sub-Bottom Profiler SBP-120, 01 EMA Vaisala AWS1 e 01 Termossalinógrafo (TSG) SBE-21. O navio é equipado com 02 estações oceanográficas laterais, com 01 guincho para águas profundas Dynacon Trackion com 5000 metros de cabo eletromecânico e 01 para águas rasas NATEC com 2000 metros de cabo eletromecânico. Em 2013 foi instalado na popa um arco Natec, de 09 metros de altura e de 15 ton. de capacidade e um guincho geológico Dynacon mod. 769 (geológico) com 6000 m de cabo de aço. Após sua aquisição o navio foi equipado com laboratório molhado e seco, e com instalação para 20 pesquisadores. Fonte: < https://www.naval.com.br/ngb/C/C125/C125.htm >


200ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação COSTA SUL I Objetivo: Em cumprimento ao PCD-METOC da DHN e em apoio aos projetos SAM da NOAA, SENSOCOR da FURG e AQUIPESCA da UFRPE, ambos do PSRM. Plataforma: NHo Cruzeiro do Sul Período: 17/03 a 30/04/2009 Área de coleta: Rio de Janeiro a Rio Grande ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Foram realizadas 132 estações oceanográficas com perfilagem do conjunto CTD-Rosette SBE 9plus em tempo real, com duplicidade de sensores de temperatura e condutividade, um sensor de oxigênio, turbidez e fluorímetro, e observações com o Disco de Secchi. 546 amostras de água foram coletadas para determinação de salinidade pelo AUTOSAL e OD pelo método de Winkler e 83 amostras foram filtradas para análise de clorofila. Paralelamente foram realizados 34 lançamentos de XBT, adquiridos dados de correntes e temperatura/salinidade em superfície por meio do ADCP de casco RDI OS75KHz e do TSG SBE-21, respectivamente, por 4756 MN navegadas. Adicionalmente, foram lançadas 09 boias de deriva, 04 flutuadores ARGO, 25 com uma gaiola de sensores, 37 lançamentos de boia radiométrica, ambos da FURG e fundeadas 04 ecosondas invertidas para o projeto SAM. Em quatro horários diários foram lançadas redes de plâncton oblíquas e horizontais para atender ao projeto AQUIPESCA. -------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-32.4

Mídia: PC 1346


201ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação PIRATA BR XI / AQUIPESCA Objetivo: Manutenção das boias meteoceanográficas de fundeio que constituem a contribuição brasileira ao Projeto PIRATA e ao projeto AQUIPESCA da SECIRM/MCT. Plataforma: NOc Antares Período: 09/03 a 12/04/2009 e 24/08 a 07/09/2009 Área de coleta: Na fase 1, do Rio de Janeiro até o paralelo de 15ºN e os meridianos de 030ºW e 038ºW. Na fase 2, entre 5°S e 14°S, e pelos meridianos 30°W e 35°W ---------------------------------------------------------------------------RESUMO A comissão PIRATA foi realizada em 02 fases. Na primeira fase a comissão foi realizada em conjunto com a comissão AQUIPESCA, coordenada pela UFPA e UFRPE. Foram realizadas a manutenção de 06/02 boias do tipo ATLAS e 09/02 estações oceanográficas com perfilagem do conjunto CTD-Rosette SBE 9plus em tempo real, com duplicidade de sensores de temperatura e condutividade. Na fase 01, 63 amostras para análise de O.D pelo método de Winkler, 07 observações radiométricas, e 18 arrastos horizontais. Paralelamente foram realizados 39/20 lançamentos de XBT e fugacidade de CO2 pelo IRD (fase 01). A estação EMA-S adquiriu dados meteorológicos de superfície, o ADCP de casco RDI OS75Khz, correntes e o TSG SBE-21, temperatura/salinidade em superfície ao longo de toda a comissão. Adicionalmente, realizaram-se lançamentos de 12/04 boias de deriva e 19/04 de radiossondas. -------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-13.4

Mídia: PC1344


202ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação PNBOIA I e II Objetivo: Em cumprimento ao PCD-Metoc da DHN e em apoio ao programa PNBOIA do GOOS-BR. Plataforma: NHo Amorim do Valle Período: 22/04 a 29/04/2009 e 24/06/2009 Área de coleta: 26º - 27º 12,48’ S / 046° 40,16’ - 048° 36' W ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Foram lançadas 02 boias de fundeio meteoceanográficas tipo 3M (Boia casco AXYS-18 e Boia casco AXYS-19) nas plataformas frontais a Santa Marta (SC) e Rio Grande (RS). As posições das boias foram respectivamente λ 28º29,2'S / φ047º31,5'W e λ 31º32.3’S / φ 049º51.7’W, ambas a 191m de profundidade. Adicionalmente foram realizados 10 lançamentos de XBT e paralelamente foram lançadas 02 boias de deriva nos dias 28 e 29 de abril, nas posições λ 28º 29.55’S / φ 047º 31.25’W e λ 31º 32.47’ S / φ 049º 51.91’W. No dia 24JUN2009 o navio retornou ao mar e lançou mais uma boia, dessa vez tipo WATCHKEEPER (WKB) ao largo do litoral de Cabo Frio na posição λ 23º03,19'S/ φ 041º58,48'W, na profundidade de 74 metros. Adicionalmente foi lançado nas proximidades da boia 01 XBT, tipo T-10 (prof. Local 67 metros)

-------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-31.5

Mídia: PC1351 e PC 1353


203ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação COSTA NE I e PROPESCA Objetivo: Em cumprimento ao PCD-Metoc da DHN e em apoio ao projeto PROPESCA da UFPA, aprovado pelo MCTI. Plataforma: NHo Cruzeiro do Sul Período: 02/06 a 21/07/2009 Área de coleta: 26º - 27º 12,48’ S / 046° 40,16’ - 048° 36' W ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Foram realizadas 99 estações oceanográficas com perfilagem dos conjuntos CTD-Rosette SBE 9plus e Sealogger em tempo real, com duplicidade de sensores de temperatura e condutividade e oxigênio dissolvido. 210 amostras de água foram coletadas para determinação de salinidade pelo AUTOSAL, Oxigênio Dissolvido pelo método de Winkler e filtragem para análise de Clorofila; e 23 observações com Disco de Secchi. Paralelamente foram realizados 44 lançamentos de XBT, 103 observações meteorológicas de superfície por meio da EMA-S, 3.472 MN de medições de correntes por meio do ADCP de casco RDI OS75Khz e temperatura/salinidade em superfície pelo TSG SBE-21, ao longo de toda a comissão. Adicionalmente, 06 boias de deriva foram lançadas. Em apoio ao PROPESCA (UFPA), o navio efetuou levantamentos hidrodinâmicos e físico-químicos em quinze estações, durante dois fundeios com duração de 13 horas cada, para medição da velocidade da corrente e coletas de amostras de água do mar. -------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-32.2

Mídia: PC 1357


204ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação OCEANO NORTE IV Objetivo: No contexto do PCD-METOC, realizou coleta de dados oceanográficos, meteorológicos e batimétricos em apoio ao planejamento das Operações Navais. Plataforma: NOc Antares Período: 14/07 a 24/08/2009 Área de coleta: Área norte do Cone do Rio Amazonas ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Foram realizadas 30 estações oceanográficas com perfilagem do conjunto CTD-Rosette SBE 9plus em tempo real, com duplicidade de sensores de temperatura e condutividade. 210 amostras de água foram coletadas para determinação de salinidade pelo AUTOSAL, Oxigênio Dissolvido pelo método de Winkler e filtragem para análise de Clorofila; 14 observações radiométricas e 12 observações com Disco de Secchi foram pelos pesquisadores do INPE; 2,5 horas de aquisições com o ADCP 600KHz portátil forma realizadas na região da Baía de São Marcos. Paralelamente foram realizados 28 lançamentos de XBT, 215 observações meteorológicas de superfície por meio da EMA-S, 4.900 MN de medições de correntes por meio do ADCP de casco RDI OS75Khz e temperatura/salinidade em superfície pelo TSG SBE-21, ao longo de toda a comissão. Adicionalmente, 03 boias de deriva foram lançadas ao longo da Corrente Norte do Brasil. -------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-13.20

Mídia: PC1365


205ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação TRANSATLANTICO I Objetivo: Realizar coleta de dados em apoio a grupos de pesquisa nacionais, reunidos oportunamente, e de forma inédita e para a produção de informações ambientais em apoio às Operações Navais. Plataforma: NHo Cruzeiro do Sul Período: 19/10 a 22/12/2009 Roteiro: Rio de Janeiro - Cape Town (RSA) - Rio de Janeiro ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Com a participação de pesquisadores da UERJ, UENF, UFES, FURG, INPE, USP e UFRJ, foram realizadas 108 estações oceanográficas com perfilagem do conjunto CTD-Rosette SBE 9plus e SBE Sealogger em tempo real, com duplicidade de sensores de temperatura, condutividade, e oxigênio, e sensores de turbidez, transmissômetro e fluorímetro. 1.171 amostras de água foram coletadas para determinação de salinidade pelo AUTOSAL, 1.164 análise de Oxigênio Dissolvido pelo método de Winkler; as redes de arrastos foram realizadas pelo pessoal científico embarcado. Adicionalmente, foram realizadas medições com radiômetro hiperespectral da USP e uma gaiola ótica da FURG, 17 lançamentos de boias de deriva e 08 de flutuadores ARGO. Paralelamente foram realizados 279 lançamentos de XBT e adquiridos dados meteorológicos por meio da EMS-A, de correntes por meio do ADCP de casco RDI OS75Khz, e temperatura e salinidade de superfície através do TSG SBE-21 ao longo de toda a comissão. -------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-32.3

Mídia: PC-1378


207ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação AFRICA e OCEANO SUL IV Objetivo: Apoiar a Comissão Transatlântico I com estações na ZEE brasileira em radial localizada na latitude de 30º Sul; e realizar coleta de dados oceanográficos, meteorológicos e batimétricos em apoio ao planejamento das Operações Navais. Plataforma: NOc Antares Período: 09/11 a 12/12/2009 Área de coleta: Radial sobre a latitude 30º Sul até 35º W; e plataforma / talude continentais entre Itajaí e Chuí. ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Foram realizadas 74 estações oceanográficas com perfilagem do conjunto CTD-Rosette SBE 9plus em tempo real, com duplicidade de sensores de temperatura e condutividade. 276 amostras de água foram coletadas para determinação de salinidade pelo AUTOSAL, Oxigênio Dissolvido pelo método de Winkler e filtragem para análise de Clorofila. Paralelamente foram realizados 52 lançamentos de XBT, 12 lançamentos de radiossondas, 10 arrastos de rede vertical, 06 observações com Disco de Secchi, 194 observações meteorológicas de superfície por meio da EMA-S, 3.805 MN de medições de correntes por meio do ADCP de casco RDI OS75Khz e temperatura/salinidade em superfície pelo TSG SBE-21, ao longo de toda a comissão. Adicionalmente, 04 boias de deriva foram lançadas ao longo da Corrente do Brasil. -------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-13.28 / H-51-22-13.18 Mídia: PC1377


208ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação COSTA SUL II Objetivo: No contexto do PCD-METOC, realizou coleta de dados oceanográficos, meteorológicos e batimétricos em apoio ao planejamento das Operações Navais. Plataforma: NHo Cruzeiro do Sul Período: 23/05 a 02/06/2010 Área de coleta: Plataforma Sul Brasileira ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Foram realizadas 68 estações oceanográficas com perfilagem do conjunto CTD-Rosette SBE-25 Sealogger em tempo real, com sensores de temperatura, condutividade, oxigênio dissolvido e pH, em profundidades entre 14 e 155 metros. 292 amostras de água foram coletadas para determinação de salinidade pelo AUTOSAL, Oxigênio Dissolvido pelo método de Winkler e 17 observações com Disco de Secchi. Paralelamente foram realizados 05 lançamentos de XBT, 52 observações meteorológicas de superfície por meio da EMA-S, 2.156 MN de medições de correntes por meio do ADCP de casco RDI OS75Khz e temperatura/salinidade em superfície pelo TSG SBE-21, ao longo de toda a comissão.

-------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-32.4

Mídia: PC1393


209ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação PIRATA BR XII Objetivo: Objetivo: manutenção das boias meteooceanográficas de fundeio que constituem a contribuição brasileira ao Projeto PIRATA. No contexto do PLADEPO, realizou coleta de dados oceanográficos, meteorológicos e batimétricos em apoio ao planejamento das Operações Navais. Plataforma: NOc Antares Período: 12/07 a 02/09/2010 Área de coleta: Do Rio de Janeiro até o paralelo de 15ºN e os meridianos de 030ºW e 038ºW ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Foram realizadas a manutenção de 08 boias do tipo ATLAS e 34 estações oceanográficas com perfilagem do conjunto CTDRosette SBE 9plus em tempo real, com duplicidade de sensores de temperatura e condutividade. 207 amostras de água foram coletadas para determinação de salinidade pelo AUTOSAL, Oxigênio Dissolvido pelo método de Winkler; pesquisadores do IRD/França analisaram Carbono através de um sistema “LICOR CO2/H2O Analyser” na pernada Fortaleza-Fortaleza a cada 6s. Paralelamente foram realizados 65 lançamentos de XBT, 85 de UCTD e adquiridos dados meteorológicos de superfície por meio da EMA-S, de correntes por meio do ADCP de casco RDI OS75Khz e temperatura/salinidade em superfície pelo TSG SBE-21, ao longo de toda a comissão. Adicionalmente, realizaram-se lançamentos de 10 boias de deriva e 34 radiossondas diariamente. -------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-13.4

Mídia: PC1399


210ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação OCEANO SUDESTE V Objetivo: Em apoio ao projeto CERES da PETROBRAS e no contexto do PCD-METOC em apoio ao planejamento das Operações Navais. Plataforma: NOc Antares Período: 07/06 a 12/07/2010 Área de coleta: ZEE entre Santos e Vitória ---------------------------------------------------------------------------RESUMO A comissão teve a participação do projeto CERES, coordenado pela PETROBRAS e o IOUSP, para realização de 67 estações utilizando um CTD Teledyne ou Falmouth com sensores de temperatura, salinidade e altimetria, acopladas a uma Rosette GO. Em 57 estações foi acoplado um L-ADCP 300KHz a Rosette GO. Foram realizados mais 03 perfis ao norte de Cabo Frio, com 37 estações oceanográficas utilizando um conjunto CTD-Rosette SBE 9plus em tempo real, com duplicidade de sensores de temperatura e condutividade. 282 amostras de água foram coletadas para determinação de salinidade pelo AUTOSAL, Oxigênio Dissolvido pelo método de Winkler e 33 observações com Disco de Secchi. Paralelamente foram realizados 98 lançamentos de XBT, 22 dias de medição meteorológica com a EMS-A, 2514 MN de medições de correntes por meio do ADCP de casco RDI OS75Khz e temperatura/salinidade em superfície pelo TSG SBE-21, ao longo de toda a comissão. Adicionalmente, 02 boias de deriva foram lançadas em regiões profundas. -------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-13.25

Mídia: PC1398


211ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação MCT I Objetivo: Realizar coleta de dados ambientais em apoio aos projetos de pesquisa “Oceano-Rio” e “Ilhas Oceânicas”, aprovados pelo Comitê Gestor e Comitê Científico ad hoc atrelados à Portaria Interministerial MD-MCT nº 218/2010, e, de forma compatível, em apoio a produção de informações ambientais. Plataforma: NHo Cruzeiro do Sul Período: 25/06 a 02/07/2010 e 14/07 a 08/08/2010 Área de coleta: Plataforma entre S.Sebastião e Cabo Frio; e em torno do Atol das Rocas e dos arquipélagos de Fernando de Noronha e São Pedro e São Paulo, e taludes adjacentes. ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Sob a coordenação de pesquisadores da UERJ/UNESP e UERJ/UFF, foram realizadas 39 estações oceanográficas costeiras com perfilagem do conjunto CTD-Rosette SBE 9plus em tempo real, com duplicidade de sensores de temperatura e condutividade. 210 amostras de água foram coletadas para determinação de salinidade pelo AUTOSAL, Oxigênio Dissolvido pelo método de Winkler e filtragem para análise de Clorofila. Na segunda pernada foi realizado ao longo de costa perfilagem sísmica “sparker” e ao longo de 05 perfis perfilagem de sub-fundo (Edgetech, 0,5-12KHz), totalizando 800 MN.

.


(Continuação da Operação MCT I) O segundo projeto foi coordenado pela UFPE, e o lançamento do conjunto CTD-Rosette e de arrastos foram realizados ao longo de 03 radiais em Atol das Rocas e ASPSP (1ª.Pernada), e 06 radiais em Fernando de Noronha (2ª Pernada), intercalandoos. Na primeira pernada, foram realizadas 50 estações, sendo 34 com amostragens biológicas. 317 amostras de água foram coletadas para análises de O.D., pH e nutrientes. Na segunda pernada foram realizadas 49 estações, sendo 09 nos taludes frontais a Natal, Recife e João Pessoa. 256 amostras foram armazenadas para análises de OD, pH e nutrientes; 296 amostras para fitoplâncton e 264 amostras para zooplâncton. Paralelamente, durante todo o cruzeiro foram realizados 61 lançamentos de XBT, observações meteorológicas de superfície por meio da EMA-S, medições de correntes por meio do ADCP de casco RDI OS75Khz e temperatura/salinidade em superfície pelo TSG SBE-21 durante a navegação de ambas as comissões.

-------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-32.5

Mídia: PC1395


212ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação MCT II (Projeto CARBONO S-SE) Objetivo: Realizar coleta de dados ambientais em apoio aos projetos de pesquisa aprovados pelo Comitê Gestor e Comitê Científico ad hoc atrelados à Portaria Interministerial MDMCT nº 218/2010. Plataforma: NHo Cruzeiro do Sul Período: 25/11/10 a 11/01/2011 Área de coleta: Plataformas Sul e Sudeste brasileiras ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Dois projetos chefiados pelo INPE e pela FURG e mais 05 outras instituições dividiram a comissão em 03 pernadas. Foram realizadas 109 estações oceanográficas com perfilagem do conjunto CTD-Rosette SBE 9plus em tempo real, com duplicidade de sensores de temperatura e condutividade, somado aos sensores de OD, fluorímetro e transmissômetro. 357 amostras de água foram coletadas para determinação de salinidade pelo PORTASAL, Oxigênio Dissolvido pelo método de Winkler e filtragem para análise de nutrientes e clorofila. Paralelamente foram realizados 30 lançamentos de XBT, 22 de radiossondas. Arrastos verticais com redes de zooplâncton e a análise com o “Flow-Cam” acompanharam as estações. As medições de correntes por meio do ADCP de casco RDI OS75Khz e temperatura/salinidade em superfície pelo TSG SBE-21, foram realizadas ao longo de toda a comissão, em conjunto com a análise de CO2. Adicionalmente, 10 boias de deriva foram lançadas ao longo da Corrente do Brasil. -------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-32.5

Mídia: PC1412


213ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação PNBOIA IV e COSTA SUL III (cancelada) Objetivo: Em cumprimento ao PCD-Metoc da DHN e em apoio ao programa PNBOIA do GOOS-BR. Plataforma: NHo Amorim do Valle Período: 14/02 a 15/04/2011 Área de coleta: 26º - 27º 12,48’ S / 046° 40,16’ - 048° 36' W ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Foram lançadas 02 boias meteoceanográficas (Boia MINTAKA, Boia ALNILAN e Boia Axys-24) nas plataformas frontais a Rio Grande (RS), Santa Marta (SC) e Santos (SP). Adicionalmente foi realizada 01 estação oceanográfica com perfilagem do conjunto CTD-Rosette SBE 19plusV2 em tempo real, e foram coletadas 04 amostras de água para determinação de salinidade pelo AUTOSAL. As demais estações planejadas não foram executadas devido a condições de mal tempo e avaria no guincho NATEC para águas rasas. Paralelamente foram realizados 19 lançamentos de XBT, e lançado 01 ADCP de fundo nas proximidades de Rio Grande.

-------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-31.6

Mídia: PC1420


214ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação PIRATA BR-XIII Objetivo: manutenção das boias meteo-oceanográficas de fundeio que constituem a contribuição brasileira ao Projeto PIRATA. No contexto do PLADEPO, realizou coleta de dados oceanográficos, meteorológicos e batimétricos em apoio ao planejamento das Operações Navais. Plataforma: NOc Antares Período: 11/08 a 05/10/2011 Área de coleta: Do Rio de Janeiro até o paralelo de 15ºN e os meridianos de 030ºW e 038ºW ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Foram realizadas a manutenção de 08 boias do tipo ATLAS e 33 estações oceanográficas com perfilagem do conjunto CTDRosette SBE 9plus em tempo real, com duplicidade de sensores de temperatura e condutividade. 118 amostras de água foram coletadas para determinação de salinidade pelo AUTOSAL, Oxigênio Dissolvido pelo método de Winkler e filtradas para análise de nutrientes; amostras foram coletadas para análise de Carbono na superfície pelo pessoal científico embarcado. Paralelamente foram realizados 76 lançamentos de XBT, 55 de UCTD e adquiridos dados meteorológicos de superfície por meio da EMA-S, de correntes por meio do ADCP de casco RDI OS75Khz e temperatura/salinidade em superfície pelo TSG SBE-21, ao longo de toda a comissão. Adicionalmente, realizaram-se lançamentos de 15 boias de deriva e 37 radiossondas diariamente. -------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-13.4

Mídia: PC1448


215ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação TRANSATLANTICO II Objetivo: Realizar coleta de dados ambientais em apoio aos projetos de pesquisa aprovados pelo Comitê Gestor e Comitê Científico ad hoc atrelados à Portaria Interministerial MDMCT nº 218/2010, e, de forma compatível, a produção de informações ambientais em apoio às Operações Navais. Plataforma: NHo Cruzeiro do Sul Período: 18/10 a 22/12/2011 Roteiro: Rio Grande - Cape Town (RSA) - Rio de Janeiro ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Sob a coordenação de pesquisadores da FURG, USP e UFRJ, foram realizadas 91 estações oceanográficas com perfilagem do conjunto CTD-Rosette SBE 9plus e 19plus (172 est. no total) em tempo real, com duplicidade de sensores de temperatura, condutividade, e oxigênio, e sensores altímetro, fluorímetro e transmissômetro. 2424 amostras de água foram coletadas para determinação de salinidade pelo AUTOSAL, 600 para Oxigênio Dissolvido pelo método de Winkler; 04 estações com redes de fitoplâncton foram realizadas pelo pessoal científico embarcado. Adicionalmente, foram realizadas medições com radiômetro hiperespectral da USP e uma gaiola ótica da FURG. Paralelamente foram realizados 220 lançamentos de XBT e adquiridos dados meteorológicos de superfície por meio da EMS-A, de correntes por meio do ADCP de casco RDI OS75Khz, e temperatura e salinidade de superfície pelo TSG SBE-21 ao longo de toda a comissão. -------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-32.3

Mídia: PC1456


216ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação MCT III (ELEVAÇÃO DE RIO GRANDE) Objetivo: Realizar coleta de dados ambientais em apoio aos projetos de pesquisa aprovados pelo Comitê Gestor e Comitê Científico ad hoc atrelados à Portaria Interministerial MDMCT nº 218/2010, e, de forma compatível, em apoio a produção de informações ambientais. Plataforma: NOc Antares Período: 27/10 a 20/11/2011 Área de coleta: De Itajaí até os meridianos 033 a 039ºW ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Sob a coordenação de pesquisadores da UNIVALI, UFSC, FURG e UFES, foram realizadas 17 estações oceanográficas com perfilagem do conjunto CTD-Rosette SBE 9plus em tempo real, com duplicidade de sensores de temperatura e condutividade, sensores de oxigênio e fluorímetro. 72 amostras de água foram coletadas para determinação de salinidade pelo AUTOSAL, 102 amostras para Oxigênio Dissolvido pelo método de Winkler e filtradas para análise de nutrientes, microbiologia e genética de microorganismos; 20 estações com redes Multinet e WP-2 foram realizadas pelo pessoal científico embarcado. Adicionalmente, foi realizada a observação de mamíferos marinhos e aves marinhas na pernada Itajaí-Rio de Janeiro. Paralelamente foram realizados 31 lançamentos de XBT e adquiridos dados meteorológicos de superfície por meio da EMS-A, de correntes por meio do ADCP de casco RDI OS75Khz ao longo de toda a comissão. -------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-13.24

Mídia: PC1455


217ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação PNBOIA VIII Objetivo: Em cumprimento ao PCD-Metoc da DHN e em apoio ao programa PNBOIA do GOOS-BR. Plataforma: NOc Antares Período: 16/01 a 27/01/2012 Área de coleta: Rio – Rio Grande ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Foram realizadas as manutenções das boias meteoceanográficas localizadas nas plataformas frontais a Santa Marta (SC) e Santos (SP) e o lançamento da boia na plataforma frontal a cidade de Rio Grande (RS). Paralelamente foram realizados 12 lançamentos de XBT. Adicionalmente 174 horas de dados meteorológicos de superfície foram registrados com a EMS-A e 08 dias (1452 MN) de sondagens GEBCO. Paralelamente o ADCP de casco RDI-75KHz realizou a medição de correntes ao longo de 1507 MN, durante toda a comissão.

-------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-13.26

Mídia: PC1458


218ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação MCT IV (VITORIA-TRINDADE) Objetivo: Realizar coleta de dados ambientais em apoio aos projetos do MCT atrelados à Portaria Interministerial MDMCT nº 218/2010. Teve como tarefa principal apoiar os projetos “A interação da hidrodinâmica de meso-escala com o transporte de nutrientes, a produtividade primária e a comunidade zooplanctônica na costa centro-sul do Espírito Santo” e “O papel das correntes superficiais no transporte de larvas de peixes recifais a longo da Cadeia Vitória-Trindade”. Plataforma: NOc Antares Período: 28/11 a 22/12/2011 Roteiro da coleta: Rio – Trindade – Vitória ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Sob a coordenação de pesquisadores da UFES, foram realizadas 79 estações oceanográficas com perfilagem do conjunto CTD-Rosette SBE 9plus em tempo real, com duplicidade de sensores de temperatura e condutividade, sensores de oxigênio e fluorímetro. 358 amostras de água foram coletadas para determinação de salinidade pelo AUTOSAL, Oxigênio Dissolvido pelo método de Winkler e filtradas para análise, a posteriore, de nutrientes, e MPS; 53 estações de arrasto vertical e 42 de arrasto horizontal foram realizadas pelo pessoal científico embarcado. Paralelamente foram lançados 29 XBT e adquiridos dados meteorológicos de superfície por meio da EMS-A, de correntes por meio do ADCP de casco RDI OS75Khz ao longo de toda a comissão. -------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-13.25

Mídia: PC1457


219ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação TRINDADE II Objetivo: Realizar coleta de dados ambientais em apoio aos Plataforma: NHo Cruzeiro do Sul Período: 28/02 a 15/03/2012 Roteiro da coleta: Rio – Trindade – Vitória ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Foram realizadas 19 estações oceanográficas, 02 com perfilagem do conjunto CTD-Rosette SBE 9plus em tempo real, com duplicidade de sensores de temperatura e condutividade e as demais com um sensor avulso de pressão e temperatura RBR acoplado na Rosette que coletou com garrafas através do “Auto Fire Modulo”. 141 amostras de água foram coletadas para determinação de salinidade pelo AUTOSAL, Oxigênio Dissolvido pelo método de Winkler. Paralelamente foram lançados 24 XBT e adquiridos dados meteorológicos de superfície por meio da EMS-A, 1713 MN de correntes por meio do ADCP de casco RDI OS75Khz, e de temperatura e salinidade superficial pelo TSG SBE21 ao longo de toda a comissão. Adicionalmente foram lançadas 06 boias de deriva.

-------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-32.7

Mídia: PC1465


221ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação OCEANO LESTE III Objetivo: No contexto do PCD-METOC, realizou coleta de dados oceanográficos, meteorológicos e batimétricos em apoio ao planejamento das Operações Navais. Plataforma: NOc Antares Período: 29/05 a 20/07/2012 Área de coleta: 08 a 21º S e 32 a 41º W ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Foram realizadas 103 estações oceanográficas com perfilagem do conjunto CTD-Rosette SBE 9plus e SBE 25 em tempo real, o primeiro com duplicidade de sensores de temperatura e condutividade. 550 amostras de água foram coletadas para determinação de salinidade pelo AUTOSAL e análise de Oxigênio Dissolvido pelo método de Winkler; 14 observações radiométricas e 35 observações com Disco de Secchi. Até a estação 77 foram realizados em conjunto com a Rosette medições com dois L-ADCP 300kHz. Paralelamente foram realizados 44 lançamentos de XBT, coletadas 13 amostras de fundo com amostrador “Van Veen”, 842 observações meteorológicas de superfície horárias por meio da EMA-S, 4.600 MN de medições de correntes por meio do ADCP de casco RDI OS75Khz e temperatura/salinidade em superfície pelo TSG SBE-21, ao longo de toda a comissão. Adicionalmente, 23 boias de deriva foram lançadas ao longo da Corrente Norte do Brasil. -------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-13.15

Mídia: PC1483


222ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação MCT V (Projeto ACEx) Objetivo: Realizar coleta de dados ambientais em apoio aos projetos do MCT atrelados à Portaria Interministerial MDMCT nº 218/2010. Teve como tarefa principal apoiar o projeto Atlantic Ocean Carbon Experiment (ACEx) do INPE, em cooperação com a FURG. Plataforma: NHo Cruzeiro do Sul Período: 11/06 a 21/06/2012 Roteiro da coleta: Paranaguá a Rio Grande ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Sob a coordenação de pesquisadores do INPE, foram realizadas 33 estações oceanográficas com perfilagem do conjunto CTDRosette SBE 9plus em tempo real, com duplicidade de sensores de temperatura e condutividade. 113 amostras de água foram coletadas para determinação de salinidade pelo AUTOSAL. Paralelamente foram lançados 06 XBT e adquiridos dados meteorológicos de superfície por meio da EMS-A, de correntes por meio do ADCP de casco RDI OS75Khz e temperatura e salinidade de superfície pelo TSG, ao longo de toda a comissão. Uma estação de micrometereologia foi instalada na popa do navio para a medição da concentração de CO2 e H2O na interface oceano-atmosfera. Adicionalmente, em conjunto com as estações oceanográficas foram realizados 30 lançamentos de radiossondagem. -------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-32.5

Mídia: PC 1481


223ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação COSTA NORTE II / PNBOIA XI Objetivo: Realizar o lançamento de boias em apoio ao PNBOIA e contribuir para a coleta de dados em apoio a produção de informações ambientais. Plataforma: NHo Amorim do Valle Período: 25/06 a 10/10/2012 Área de coleta: Entre os estados da Bahia e Maranhão ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Foram realizados 18 lançamentos de XBT em apoio a calibração da sondagem GEBCO e às sondagens nas áreas da Ilha da Madeira, no porto de Itaqui, São Luís (MA). 154 km de área foi sondada ao longo de toda a comissão. Foram efetuados os lançamentos das boias meteoceanográficas nas proximidades de Porto Seguro (BA) e Recife (PE), utilizando para o primeiro lançamento o apoio do NB Tenente Boanerges. Ao longo da comissão foram lançadas 07 boias de deriva tipo SVP-B.

-------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-31.3

Mídia: PC 1494


224ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação MCT VI Objetivo: Realizar coleta de dados ambientais em apoio aos projetos do MCT atrelados à Portaria Interministerial MDMCT nº 218/2010. Teve como tarefa principal apoiar o projeto MOVAR da FURG e QUIMIOSSINTESE da UFRJ. Plataforma: NHo Cruzeiro do Sul Período: 25/07 a 08/08/2012 Roteiro da coleta: Rio de Janeiro (RJ) – Trindade e Espirito Santo (ES) ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Foram realizadas 49 estações oceanográficas com perfilagem do conjunto CTD-Rosette SBE 25 em tempo real, com sensores de temperatura e condutividade, oxigênio dissolvido e fluorímetro. 450 amostras de água foram coletadas para determinação de salinidade pelo AUTOSAL, análise de Oxigênio Dissolvido pelo método de Winkler, e pH. Paralelamente foram lançados 70 XBT e adquiridos dados meteorológicos de superfície por meio da EMS-A, 1438 MN de correntes por meio do ADCP de casco RDI OS75Khz e temperatura e salinidade de superfície pelo TSG, ao longo de toda a comissão. Dados óticos foram coletados pelos equipamentos HyperPro e Hyper SAS lançados pela lateral do navio.

-------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-32.5

Mídia: PC 1495


225ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação MCT VII Objetivo: Realizar coleta de dados ambientais em apoio aos projetos atrelados à Portaria Interministerial MD-MCT nº 218/2010. Teve como tarefa principal apoiar os projetos “Camadas Finas II e III” da UFPE e AMADEUS II da USP. Plataforma: NHo Cruzeiro do Sul Período: 07/09 a 12/11/2012 Roteiro da coleta: Arquipélagos de Fernando de Noronha, Atol das Rocas, S.Pedro e S.Paulo e Foz do Amazonas. ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Sob a coordenação de pesquisadores da UFPE e USP, foram realizadas 139 estações oceanográficas rasas (até 500m) com perfilagem do conjunto CTD-Rosette SBE 25 em tempo real, com sensores de temperatura, condutividade, fluorescência e oxigênio dissolvido. 502 amostras de água foram coletadas para determinação de salinidade pelo PORTASAL, e para análises de oxigênio e pH. Paralelamente foram lançados 46 XBT e adquiridos dados meteorológicos de superfície por meio da EMS-A, de correntes por meio do ADCP de casco RDI OS75Khz e de temperatura e salinidade de superfície pelo TSG, ao longo de toda a comissão. 02 amostras de fundo foram adquiridas na plataforma de Fernando de Noronha e 03 na foz do Rio Amazonas, e redes biológicas verticais e horizontais foram lançadas para análise de plâncton em 07 radiais do projeto Camada Finas. Por fim, ao longo da derrota, foram lançadas 16 boias de deriva em apoio ao programa GOOS-BR. -------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-32.5

Mídia: PC 1504


226ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação PNBOIA I/2013 Objetivo: Realizar o lançamento de boias em apoio ao PNBOIA e contribuir para a coleta de dados em apoio a produção de informações ambientais. Plataforma: NHo Amorim do Valle Período: 21/01 a 07/02/2013 Roteiro da coleta: Rio a Santa Catarina ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Foi realizado 01 lançamento de XBT em apoio a calibração da sondagem GEBCO realizada ao longo de toda a comissão, num total de 360 Km sondados. Foram efetuados a recuperação de uma boia de sinalização tipo BL-1 e o lançamento da boia meteoceanográfica nas proximidades de Santa Marta (SC).

-------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: XXX

Mídia: PC 1507


227ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação PNBOIA SE I /2013 Objetivo: Realizar o lançamento de boias em apoio ao PNBOIA e contribuir para a coleta de dados em apoio a produção de informações ambientais. Plataforma: NHo Amorim do Valle Período: 29/04 a 08/05/2013 Roteiro da coleta: Cabo Frio – Santos - Rio ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Em apoio ao projeto PNBOIA foi realizado o lançamento da boia meteoceanográfica AXYS modelo “Watchkeeper” em região frontal a Ilha dos Franceses, Arraial do Cabo (RJ) e a manutenção da boia AXYS modelo 3M situada próximo a isobatimétrica de 180 metros frontal a Santos (SP). Ao longo do roteiro foram lançados 04 probes de XBT e realizadas medições meteorológicas de superfície e batimétricas com o Ecobatímetro SINRAD EA-400.

-------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-31.5

Mídia: PC 1523


Navio Polar Almirante Maximiano

- Informações do navio: Origem: Construído em Seattle (USA) e totalmente reconstruído em 1988 em Bremerhaven (Alemanha) Nome Original: Ocean Empress Data de Incorporação a Marinha do Brasil: 03 de fevereiro de 2009 Características: Navio com 65.70 m de comprimento, 11.0 m


de boca moldada e 4.71 m de calado e 6.0 m de calado máximo, 01 motor a diesel. Velocidade máxima de motor de 12 nós. O Almirante Maximiano sofreu diversas modificações estruturais, incluindo a adição de um hangar climatizado e convôo com capacidade para receber duas aeronaves do porte de um Esquilo ou Jet Ranger, novas acomodações (ampliando de 50 para 106 homens). Equipamentos: 01 Ecobatímetro EA-600; 01 Ecobatímetro Multifeixe EM302; 01 ADCP de casco OS75KHz; GPS Seapath 200 com MRU-5; 01 Gravímetro Air Sea System 2; Sub-Bottom Profiler SBP 300-6; Salinômetro PORTASAL Guildine; Conjuntos CTD SBE 9plus e Rosette SBE-32; e XBT Data Acquisition System, Model Mk-21. Possui Piston Core e Mega Box Corer OSIL, Possui um guincho oceanográfico (coletas de amostra de água a até 8.000 metros de profundidade) e geológico (coletas de amostra do assoalho marinho a até 10.000 metros de profundidade); sistema DP (posicionamento dinâmico); 01 estação de coleta a través do navio para aquisição de dados oceanográficos e geológicos; instalação de rede interna com acesso à Internet; laboratórios para pesquisa científica, conforme seguinte distribuição: 3 laboratórios secos, com 50 m² cada; e 2 laboratórios molhados, com 20 m² cada. Possui também quatro pequenas embarcações para serviços diversos.

Fonte: https://www.naval.com.br/ngb/A/A128/A128.htm


228ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação OPERANTAR XXXI e XXXII Objetivo: Realizar a coleta de dados ambientais (oceanográficos, meteorológicos e batimétricos) e apoiar os projetos científicos aprovados pelo PROANTAR do MCTI. Plataforma: NPo Alte Maximiano Período: 08/10/2012 a 12/04/2013 e 06/10/2013 a 18/04/2014 Roteiro da coleta: Confluência Brasil – Malvinas e nos mares de Bellingshausen, Weddell e Bransfield, além dos estreitos Antático e Gerlache. ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Durante a comissão OPERANTAR XXXI o navio realizou o apoio aos refúgios e acampamentos, e juntamente com outros 04 navios apoiou o desmonte da estação Comte. Ferraz que tinha sofrido o incêndio no ano de 2011. Paralelamente o navio apoiou pesquisa e aos projetos em outras estações parceiras. O IEAPM realizou medições acústicas e coleta de material para análise da bio-incrustação em cooperação intitulada “Integração Antártica I” nas proximidades da base CAMARA da estação antártica Argentina [7] Na comissão OPERANTAR XXXII o navio realizou na pernada Rio Grande – Ushuaia 07 estações oceanográficas em apoio ao PCDMETOC e estações em apoio ao programa INTERCONF, utilizando o conjunto CTD-Rosette SBE 9plus em tempo real, com duplicidade de sensores de temperatura e condutividade, um sensor de oxigênio dissolvido e um fluorímetro. Em todas as estações foram coletadas amostras de


água para análises físico-químicas e para a calibração de salinidade realizada pelo PORTASAL. Ao longo da derrota foram adquiridos dados meteorológicos de superfície por meio da EMS-A, de temperatura e salinidade superficial pelo TSG e correntes por meio do ADCP de casco, totalizando 7045 MN. Adicionalmente foi realizado levantamento batimétrico em 1500 Km2, ulilizando o ecobatímetro Multifeixe EM-302, por solicitação do projeto LEPLAC. Ao longo da comissão foram lançados 44 probes de XBT, 16 radiossondas e 05 boias de deriva.

-------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-33.1

Mídia: PC 1570 e PC 1571


229ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação COSTA NORDESTE II Objetivo: Em apoio ao PCD-METOC em apoio ao planejamento das Operações Navais e ao Programa Nacional de Bóias (PNBOIA). Plataforma: NOc Antares Período: 29/05 a 04/07/2013 Área de coleta: Plataforma Continental entre Salvador e Natal ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Foram realizadas 96 estações oceanográficas utilizando um conjunto CTD-Rosette SBE 9plus em tempo real, com duplicidade de sensores de temperatura e condutividade, sensor de oxigênio dissolvido e de turbidez. 483 amostras de água foram coletadas para determinação de salinidade pelo AUTOSAL, Oxigênio Dissolvido pelo método de Winkler e 09 amostragens de fundo com “Van Veen” próximo a isobatimétrica de 100m. Paralelamente foram realizados 30 lançamentos de XBT, 610 horas de medição meteorológica com a EMS-A, 3.520 MN de medições de correntes por meio do ADCP de casco RDI OS75Khz ao longo de toda a comissão. Adicionalmente, 10 boias de deriva foram lançadas nas estações mais profundas.

-------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-13.30

Mídia: PC 1535


230ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação PIRATA BR XIV (EXTRA) Objetivo: manutenção das boias meteo-oceanográficas de fundeio que constituem a contribuição brasileira ao Projeto PIRATA. No contexto do PLADEPO, realizou coleta de dados oceanográficos, meteorológicos e batimétricos em apoio ao planejamento das Operações Navais. Plataforma: NHo Cruzeiro do Sul Período: 22/10 a 18/11/2013 Área de coleta: De Salvador até Natal e o paralelo de 5ºN entre os meridianos de 035ºW e 038ºW ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Foram realizadas 15 estações oceanográficas com perfilagem do conjunto CTD-Rosette SBE 25 SEACAT em tempo real, com sensores de temperatura, condutividade e oxigênio dissolvido. Paralelamente foram realizados 30 lançamentos de XBT, e adquiridos dados meteorológicos de superfície por meio da EMA-S, de correntes por meio do ADCP de casco RDI OS75Khz e temperatura/salinidade em superfície pelo TSG SBE-21, ao longo de toda a comissão.

-------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-32.10

Mídia: PC 1548


231ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação PNBOIA III/2013 e PROTRINDADE Objetivo: Em apoio ao programa GOOS-BR e no contexto do PCD-Metoc para apoio ao planejamento das Operações Navais. Plataforma: NHo Cruzeiro do Sul Período: 18/07 a 20/08/2013 Área de coleta: Cabo Frio a Vitória e Cadeia Trindade ---------------------------------------------------------------------------RESUMO A comissão teve a participação de pesquisadores de 10 instituições brasileiras. Foram realizadas 55 estações oceanográficas sendo 13 com o conjunto CTD-Rosette SBE 9plus em tempo real, com duplicidade de sensores de temperatura e condutividade, e as demais com CTD SBE-25 SEALOGGER com sensores de temperatura, condutividade, oxigênio dissolvido e fluorescência. Em 47 estações foram acoplados dois L-ADCP 300KHz a Rosette GO e nas 08 últimas apenas um. 382 amostras de água foram coletadas para determinação de salinidade pelo PORTASAL, 386 para Oxigênio Dissolvido pelo método de Winkler e 74 para análise de MSP e 197 para análise de isótopos. Paralelamente foram realizados 32 lançamentos de XBT, 22 dias de medição meteorológica com a EMS-A, 2588 MN de medições de correntes por meio do ADCP de casco RDI OS75Khz e temperatura/salinidade em superfície pelo TSG SBE-21, ao longo de toda a comissão. Adicionalmente, 04 boias de deriva foram lançadas em estações próximo a Trindade. -------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-32.11

Mídia: PC 1537


232ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação OCEANO LESTE IV Objetivo: Em apoio ao projeto CERES da PETROBRAS e no contexto do PCD-METOC em apoio ao planejamento das Operações Navais e ao programa PNBOIA. Plataforma: NOc Antares Período: 17/10 a 07/12/2013 Área de coleta: ZEE entre os estados do Espirito Santo e Alagoas ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Foram realizadas 87 estações oceanográficas utilizando um conjunto CTD-Rosette SBE 25 Sealogger em tempo real, com um sensor de temperatura, condutividade e oxigênio dissolvido e 02 L-ADCP instalados. 435 amostras de água foram coletadas para determinação de salinidade pelo AUTOSAL, Oxigênio Dissolvido pelo método de Winkler. Paralelamente foram realizados 39 lançamentos de XBT, coleta de 07 amostras de fundo com “Van Veen”, 780 horas de medição meteorológica com a EMS-A, 4000 MN de medições de correntes por meio do ADCP de casco RDI OS75Khz e temperatura/salinidade em superfície pelo TSG SBE-21, ao longo de toda a comissão. Adicionalmente, 08 boias de deriva foram lançadas em regiões profundas.

-------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-13.29

Mídia: PC 1549


233ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação COSTA SUL III Objetivo: No contexto do PCD-METOC, realizou coleta de dados oceanográficos, meteorológicos e batimétricos em apoio ao planejamento das Operações Navais. Plataforma: NHo Cruzeiro do Sul Período: 25/11 a 19/12/2013 Área de coleta: Plataforma entre os estados do Paraná e Rio Grande do Sul. ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Foram realizadas 107 estações oceanográficas com perfilagem do conjunto CTD-Rosette SBE-25 Sealogger em tempo real, com sensores de temperatura, condutividade, oxigênio dissolvido e altímetro em profundidades entre 14 e 155 metros. 582 amostras de água foram coletadas para determinação de salinidade pelo PORTASAL, Oxigênio Dissolvido pelo método de Winkler. Paralelamente foram realizados 41 lançamentos de XBT, 2.737 MN de medições de correntes por meio do ADCP de casco RDI OS75Khz e 2006 MN de dados de temperatura/salinidade em superfície pelo TSG SBE-21, ao longo de toda a comissão. Adicionalmente foram realizadas coletas de 07 amostras de fundo com amostrador “Van Veen”, 15 lançamentos de boias de deriva e 20 dias de sondagem GEBCO.

-------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-32.4

Mídia: PC 1554


234ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação TRINDADE IV e PNBOIA I/2014 Objetivo: No contexto do PCD-METOC, realizou coleta de dados oceanográficos, meteorológicos e batimétricos em apoio ao planejamento das Operações Navais. Plataforma: NHo Cruzeiro do Sul Período: 23/02 a 02/04/2014 Área de coleta: Norte do Estado do Rio de Janeiro e Esp.Santo ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Foram realizadas 71 estações oceanográficas com perfilagem do conjunto CTD-Rosette SBE-9plus em tempo real e duplo sensor de temperatura e condutividade, oxigênio dissolvido e altimetria. Acoplado a rosette foram instalados 02 L-ADCP. 543 amostras de água foram coletadas para determinação de salinidade pelo PORTASAL e análise de Oxigênio Dissolvido pelo método de Winkler. Paralelamente foram realizados 37 lançamentos de XBT, observações meteorológicas de superfície por meio da EMA-S, 3775 MN de medições de correntes por meio do ADCP de casco RDI OS75Khz e 3317 MN de temperatura/salinidade em superfície pelo TSG SBE21. Adicionalmente foram realizados 33 dias de sondagem GEBCO, 06 amostragens de fundo por “Van Veen” até 100 m de profundidade, e 04 boias de deriva.

-------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-32.9

Mídia: PC 1564


235ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação PNBOIA II/2014 Objetivo: Em cumprimento ao PCD-Metoc da DHN e em apoio ao programa PNBOIA do GOOS-BR. Plataforma: NOc Antares Período: 15/04 a 26/04/2014 Área de coleta: Rio – Rio Grande ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Foram lançadas 02 boias meteoceanográficas nas plataformas frontais a Rio Grande (RS) e Santos (SP). Paralelamente foram realizados 07 lançamentos de XBT e lançadas 02 boias de deriva, nas proximidades das boias meteoceanográficas. Adicionalmente foram registrados 183 horas dos parâmetros meteorológicos de superfície com a EMS-A e 8 dias de sondagem GEBCO (1452 MN).

-------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-13.26

Mídia: PC1567


236ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação PNBOIA VI / CBO 2014 Objetivo: Contribuir para a obtenção e disponibilização de dados meteorológicos e oceanográficos à comunidade científica brasileira, em áreas oceânicas sob jurisdição do Brasil, por meio do lançamento de boias meteoceanográficas de fundeio do PNBOIA e de flutuadores ARGO, e representar a MB no Congresso Brasileiro de Oceanografia (CBO 2014). Plataforma: NOc Antares Período: 04/11 a 17/11/2014 Roteiro da coleta: Rio – Rio Grande (35º 36´S / 048º 48´W) ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Foram realizadas a manutenção de 02 boias AXYS, em Santa Catarina e Rio Grande e rodízio da boia de Santos. Foram realizadas 04 estações oceanográficas com perfilagem do conjunto CTD-Rosette SBE 9plus em tempo real. Paralelamente foram lançados 04 XBT e adquiridos 264 horas de dados meteorológicos de superfície por meio da EMS-A, 1023 MN de correntes por meio do ADCP de casco RDI OS75Khz, e de temperatura e salinidade superficial pelo TSG SBE21 ao longo de toda a comissão. Adicionalmente foram instalados dois marégrafos no cais da praticagem em Rio Grande, um tipo radar (modelo Kalesto) e outro do tipo boia e contrapeso para o programa GLOSS e lançados 02 flutuadores ARGOS. -------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-13.26

Mídia: PC 1465


237ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação PNBOIA SE I /2014 Objetivo: Apoio ao programa PNBOIA do GOOS-BR e LH na Baia de Santos para atualização da Carta Náutica 1701. Plataforma: NHo Amorim do Valle Período: 30/04 a 20/06/2014 Roteiro da coleta: Rio – Santos - Rio ---------------------------------------------------------------------------RESUMO O navio realizou sondagem de 136.074 Km2. Paralelamente foram realizados 04 lançamentos de XBT e a instalação de um marégrafo digital na Ilha de Palmas, que registrou 54 dias de observação. No total foram realizados 28 dias de sondagem com O Ecobatímetro Kongsberg Sinrad EA-400. Adicionalmente foram coletadas 10 amostras de fundo com o amostrador “Van Veen”. Por solicitação do IOUSP ao CHM, foi realizada a recuperação da linha de fundeio da boia do projeto ATLAS-B, no período de 09 a 13 de junho, na posição Lat 28º30S / Long 044º00W. Devido ao apoio realizado a manutenção de 01 boia meteoceanográficas do PNBOIA foi cancelada. Adicionalmente foram lançadas duas boias de deriva.

-------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-31.5

Mídia: PC1579


238ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação MCT IX (Projeto Oceano) Objetivo: Realizar coleta de dados ambientais em apoio aos projetos CET-CVT, “Camadas Finas IV e V”, BIOGEOQUÍMICA, NOVOBIOMA e ESTARTE, aprovados pelo MCT, conduzidos por 10 universidades. Plataforma: NHo Cruzeiro do Sul Período: 23/06 a 04/11/2014 Roteiro da coleta: Abrolhos, Ilhas Oceânicas (Atol das Rocas e Arquipélagos de S.Pedro e S.Paulo e Fernando de Noronha), talude do MA ao RN, Cone do Amazonas e Talude Sul e SE. ---------------------------------------------------------------------------RESUMO No total foram realizadas 185 estações oceanográficas com perfilagem do conjunto CTD-Rosette SBE 9plus em tempo real, com sensores de temperatura e condutividade, oxigênio dissolvido e fluorescência. 2035 amostras de água foram coletadas para determinação de salinidade pelo AUTOSAL, Oxigênio Dissolvido pelo método de Winkler. Paralelamente foram lançados 69 XBT e adquiridos dados meteorológicos de superfície por meio da EMS-A, 12.925 MN de correntes por meio do ADCP de casco RDI OS75Khz, e de temperatura e salinidade superficial pelo TSG SBE21. Adicionalmente foram coletadas 04 amostras de fundo com amostrador “Van Veen” e draga retangular no cone do Amazonas, medição contínua de CO2 nas regiões sul e sudeste, medições das propriedades óticas da água e arrastos verticais, horizontais e oblíquos de redes de plâncton. -------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-32.5

Mídia: PC 1589


239ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação PIRATA BR-XV Objetivo: manutenção das boias meteoceanográficas de fundeio que constituem a contribuição brasileira ao Projeto PIRATA. No contexto do PLADEPO, realizou coleta de dados oceanográficos, meteorológicos e batimétricos em apoio ao planejamento das Operações Navais. Plataforma: NOc Antares Período: 10/07 a 02/09/2014 Área de coleta: Do Rio de Janeiro até o paralelo de 15ºN e os meridianos de 030ºW e 038ºW ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Foram realizadas a manutenção de 08 boias do tipo ATLAS. Paralelamente foram realizados 77 lançamentos de XBT, lançamentos com o UCTD Ocean Science modelo 10.400 (até 500 metros de profundidade) durante a primeira pernada de travessia para teste e 934 horas de dados meteorológicos de superfície por meio da EMA-S, 6415 MN de correntes por meio do ADCP de casco RDI OS75Khz e temperatura/salinidade em superfície pelo TSG SBE-21, ao longo de toda a comissão. Adicionalmente, realizaram-se lançamentos de 27 radiossondas diariamente.

-------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-13.31

Mídia: PC 1584


240ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação PNBOIA SE II Objetivo: Contribuir para a obtenção e disponibilização de dados meteorológicos e oceanográficos à comunidade científica brasileira, em áreas oceânicas sob jurisdição do Brasil, por meio do lançamento de boias meteoceanográficas de fundeio do PNBOIA. Plataforma: NOc Antares Período: 05/12 a 17/12/2014 Roteiro da coleta: Rio – Salvador – Recife - Rio ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Foram realizadas a manutenção de 02 boias Axys, em Porto Seguro e Recife. Paralelamente foram lançados 12 XBT e adquiridos 296 horas de dados meteorológicos de superfície por meio da EMS-A, 2.272 MN de correntes por meio do ADCP de casco RDI OS75Khz, e de temperatura e salinidade superficial pelo TSG SBE21 ao longo de toda a comissão.

-------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-13.32

Mídia: PC 1601


Navio de Pesquisa Hidroceanográfico Vital de Oliveira

- Informações do navio: Origem: Construído em Xinhui, na China Nome Original: NPqHo Vital de Oliveira Data de Lançamento ao Mar / Incorporação a Marinha do Brasil: 28 de setembro de 2014 / 20 de março de 2015


Características: 78 m de comprimento, 20 m de boca moldada e 4.8 m de calado e 6,3 m de calado máximo, velocidade máxima de 12 nós e econômica de cruzeiro de 10 nós, 30 dias de autonomia. Equipamentos: 01 Ecobatímetro EA-600; 02 Ecobatímetros Multifeixe EM-710 e EM-122; Dois ADCP de casco, 75KHz e 150KHz; GPS Seapath 300 com MRU-5; 01 Klein Side Scan Sonar Modelo 5000 V2; 01 Gravímetro Micro Lacoste Mgs602; 01 Magnetômetro Marine Magnetics Seaspy 2; SubBottom Profiler Kongsberg Model SBP 120; 01 MVP 3003400 e Plankton Recorder System Lopc-660; PCO2 Measuring System Model 8050; PORTASAL Model Guildine Salinometer 8410A; Conjuntos CTD SBE 9plus e Rosette SBE-32; Underway CTD (U-CTD) System; e XBT Data Acquisition System, Model Mk-21. Possui Piston Core e Mega Box Corer OSIL, um ROV (Remotely Operated Vehicle) Sperre Subfighter 15k para até 4000m de profundidade, 01 Tether Management Systems (TMS) e 01 TV-GRAB. O navio é equipado com 02 estações oceanográficas lateral e d e popa, 03 guinchos Dynacon modelos 10030 com 4000 metros de cabo, modelo 592 com 7000 metros de cabo e modelo 766 com 8000 metros de cabo, 02 laboratórios secos e 02 laboratórios molhados e acomodação para 40 pesquisadores.

Fonte: https://www.marinha.mil.br/gnho/npqhvo


S/N° COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação TRAVESSIA Objetivo: Realizar coleta de dados meteoceanográficos para compreender os processos físicos e biogeoquímicos controladores das trocas de calor, momentum e dióxido de carbono na interface oceano-atmosfera; e acompanhar 06 vórtices, lançados pelo sistema da Corrente das Agulhas até a plataforma brasileira. Plataforma: NPqHo Vital de Oliveira Período: 27/06 a 22/07/2015 Roteiro da coleta: Singapura – Cape Town – Arraial do Cabo. ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Quatro projetos foram conduzidos por 05 instituições de pesquisa. Foram realizadas 12 estações oceanográficas com perfilagem do conjunto CTD-Rosette SBE 9plus em tempo real, com sensores de temperatura, condutividade, oxigênio dissolvido, fluorímetro e turbidímetro. 116 amostras de água foram coletadas para análises físico-quimicas e biológicas. Paralelamente foram lançados 130 XBT (118 válidos) e adquiridos dados meteorológicos de superfície por meio da EMS-A, 3590 MN de correntes por meio do ADCP de casco RDI OS75Khz, de temperatura e salinidade superficial pelo TSG SBE21 e da pressão parcial de CO2 ao longo de toda a comissão. Redes verticais foram lançadas para leitura no LOPC. Adicionalmente foram lançados 20 radiossondas, 03 flutuadores ARGOS e 07 perfilagens com U-CTD. -------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-37.1

Mídia: PC 1641


241ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação PIRATA BR-XVI Objetivo: manutenção das boias meteoceanográficas de fundeio do Projeto PIRATA e coletas para o projeto DIMAS do MCTI. No contexto do PCD-METOC, realizou coleta de dados oceanográficos, meteorológicos e batimétricos em apoio ao planejamento das Operações Navais. Plataforma: NPqHo Vital de Oliveira Período: 06/10 a 04/12/2015 Área de coleta: Do Rio de Janeiro até 15ºN e os meridianos de 030ºW e 038ºW; e entre Trindade e Fernando de Noronha ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Foram realizadas a manutenção de 05 boias do tipo ATLAS e 03 bóias Axys 3M e junto às boias e em apoio ao projeto DIMAS foram realizadas 06 estações oceanográficas com CTD 9plus e 24 garrafas de Niskin, e sensores de temperatura, condutividade, OD, fluorímetro e turbidímetro. Paralelamente foram realizados 46 lançamentos válidos de XBT, 934 horas de dados meteorológicos de superfície por meio da EMA-S, 5040 MN de correntes por meio do ADCP de casco RDI OS75KHz e 5113 MN para medição da pressão parcial de CO2 em conjunto com temperatura/salinidade em superfície adquirido pelo TSG SBE-21, ao longo de toda a comissão. Adicionalmente, realizaram-se lançamentos de 12 radiossondas, 08 boias de deriva e 02 flutuadores ARGOS. -------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-37.2

Mídia: PC 1655


242ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação EXTENSÃO SW PIRATA BR-XVI Objetivo: manutenção das boias meteoceanográficas de fundeio do Projeto PIRATA e do PNBOIA. No contexto do PCDMETOC, realizou coleta de dados oceanográficos, meteorológicos e batimétricos em apoio ao planejamento das Operações Navais. Plataforma: NOc Antares Período: 19/01 a 18/02/2016 Área de coleta: Do Rio de Janeiro até 15ºN e os meridianos de 030ºW e 038ºW. ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Sob coordenação dos pesquisadores do INPE, UFPE, UFSC e UFES, foram realizadas a manutenção de 03 boias do tipo ATLAS e 01 bóias Axys 3M. Foram realizadas 24 estações oceanográficas com CTD SBE 9plus com sensor de pressão, sensor de oxigênio dissolvido e duplicidade dos sensores de temperatura e de condutividade. 06 estações foram requeridas pela UFES. Paralelamente foram realizados 33 lançamentos válidos de XBT e 600 horas de leitura de dados meteorológicos de superfície por meio da EMA-S. Adicionalmente, realizaramse coleta de 11 amostras de fundo para análise na UFES.

-------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-13.34

Mídia: PC 1664


243ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação LAE – REGÊNCIA/ES Objetivo: Realizar levantamento das condições hidrobiológicas por meio da coleta diária de dados hidroceanográficos e geológicos para avaliar possíveis danos. Plataforma: NPqHo Vital de Oliveira Período: 26/11 a 05/12/2015 Local da coleta: Região litorânea próximo a foz do Rio Doce. --------------------------------------------------------------------------RESUMO Em conjunto com pesquisadores do IEAPM, UFES, UNISANTOS, UNESP e IEMA/ES foram realizadas 17 estações oceanográficas rasas com a perfilagem do conjunto CTD-Rosette SBE 9plus em tempo real, com sensores de temperatura, condutividade, fluorescência e turbidez, e mais 04 estações próximas a foz com o uso de uma lancha. 424 amostras de água foram coletadas para determinação de MPS, Clorofila, Plâncton e Bactérias. Utilizou-se também o LOKI dotado de uma rede de 200m e uma câmera de alta-resolução e o contador LOPC. Amostragem de fundo foi realizada com amostrador “Van Veen” e “Box Corer” em 22 pontos para análise da composição do sedimento e para verificação de bentos. Paralelamente foi realizada 08 dias de sondagem da área utilizando o Multifeixe EM-710 e o Micro-SVP&T com fluorímetro. Foram também adquiridos dados por meio da EMS-A, 540 MN de correntes por meio do ADCP RDI OS75Khz, e de temperatura e salinidade superficial pelo TSG SBE21 ao longo da comissão, e lançado uma boia de deriva. -------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: XXX

Mídia: PC 1652


244ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação PNBOIA III / COSTA SE Objetivo: Realizar o recolhimento, transporte e manutenção de boias meteoceanográficas em apoio ao programa GOOS-BR. Plataforma: NHo Cruzeiro do Sul Período: 06/06 a 15/06/2016 Roteiro da coleta: Salvador – Vitória - Rio de Janeiro ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Em apoio ao PNBOIA, o navio realizou o transporte da boia meteoceanográfica, que se encontrava na Base Naval de Aratu (BNA), para a BHMN e a manutenção da boia meteoceanográfica, tipo Axys 3M, “VITÓRIA. Além disso, o Navio realizou uma pesquisa de perigo à navegação nas proximidades da Ilha do Cabo Frio-RJ. Paralelamente foram lançados 06 XBT e realizada 01 dia de sondagem com o multifeixe EM-122 (12KHz), e 883 MN com sondagem GEBCO. Adicionalmente, foram adquiridos dados meteorológicos de superfície por meio da EMS-A e 1265 MN de correntes por meio do ADCP de casco RDI OS75Khz ao longo da comissão.

-------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-32.9

Mídia: PC 1675


245ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação MCT X / OCEANO Objetivo: Apoiar os Projetos do Ministério de Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) definidos pelo Comitê Gestor em 22JUL2016, por meio da coleta de dados hidrográficos, oceanográficos e geológicos, na região compreendida entre os estados do Rio de Janeiro e de Santa Catarina. Plataforma: NHo Cruzeiro do Sul Período: 04/10 a 07/10/2016 Roteiro da coleta: Rio - Itajaí. ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Devido a problemas na propulsão do navio a comissão que previa 44 estações oceanográficas, realizou um total de 17 estações rasas na plataforma entre São Sebastião (SP) e Itajaí (SC) e 01 estação para calibração do Ecobatímetro Monofeixe. Utilizou-se o conjunto CTD-Rosette SBE 9plus em tempo real, com duplicidade de sensores de temperatura e condutividade e oxigênio dissolvido. 191 amostras de água foram coletadas para determinação de salinidade pelo PORTASAL. Paralelamente foi realizada a sondagem monofeixe EA-600 em 1145 MN e a medições meteorológicas de superfície com a EMS-A durante toda a comissão. Adicionalmente foram coletadas 03 amostragens de fundo em três estações ao longo da coleta e uma sondagem multifeixe com o EM-122 em uma pesquisa de perigo nas proximidades de Paranaguá – Imbituba. -------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-32.5

Mídia: PC 1697


246ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação SNSE X / PNBOIA V / COSTA NORTE Objetivo: Contribuir para a obtenção e disponibilização de dados meteorológicos por meio do lançamento de boias meteoceanográficas do projeto PNBOIA do programa GOOSBR e em cumprimento do PCD-METOC em apoio as Operações Navais. Plataforma: NOc Antares Período: 02/11 a 25/12/2016 Roteiro da coleta: Rio – Fortaleza e entre os estados do Maranhão e Pará. ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Inicialmente o navio realizou a manutenção da boia modelo AXYS 3M frontal a Fortaleza. Foram realizadas 65 estações oceanográficas com perfilagem do conjunto CTD-Rosette SBE 9plus em tempo real com duplicidade de sensores de Temperatura e Condutividade, pressão e sensor de Oxigênio Dissolvido. 468 amostras foram coletadas para análise de Oxigênio Dissolvido pelo método de Winkler e para análise de salinidade no AUTOSAL do CHM. Paralelamente foram lançados 25 XBT e adquiridos 205 horas de dados meteorológicos de superfície por meio da EMS-A. Adicionalmente foram coletadas 06 amostras de fundo com amostrador “Van Veen” em profundidades próximas a 40 metros. -------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-13.35

Mídia: PC 1712


247ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação MCTIC – LEPLAC/2016 Objetivo: Realizar Levantamento Hidrográfico em apoio ao Programa LEPLAC/CPRM e coleta de dados oceanográficos e geológicos para os projetos OASIS, DIMAS, PALEOCEANO e FLUXOS DA CB/CCINACVT. Plataforma: NPqHo Vital de Oliveira Período: 04/12 a 20/12/2016 Roteiro da coleta: Rio – Cabo de São Tomé – Trindade - Rio. ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Quatro projetos foram conduzidos por 07 instituições de pesquisa. Foram realizadas 12 estações oceanográficas com perfilagem do conjunto CTD-Rosette SBE 9plus em tempo real, com sensores de temperatura, condutividade, oxigênio dissolvido, fluorímetro e turbidímetro e o L-ADCP acoplado a Rosette. 190 amostras de água foram coletadas para análises físico-quimicas. As linhas do LEPLAC foram realizadas utilizando o Multifeixe EM-122 e EM-710; e perfis de MVP a cada 12h. O MSFFF estava configurado com o DTM e sensores Micro-SVP&T, Micro-CTD e Fluorímetro. 04 testemunhos foram coletados com “Box-Corer” e “Piston Corer”. Ao longo da derrota foram adquiridos dados com o Magnetômetro SeaSpy2 (1Hz) e Gravímetro MGS-6. Paralelamente foram adquiridos dados meteorológicos de superfície por meio da EMS-A, 1379 MN de correntes por meio do ADCP de casco 75KHz, 2153 MN de temperatura e salinidade superficial pelo TSG. Adicionalmente foram lançadas 20 radiossondas, 03 flutuadores ARGOS e 07 U-CTD. -------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: XXX

Mídia: PC 1701


248ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação LAE FOZ DO RIO DOCE - ABROLHOS Objetivo: Realizar coleta de dados oceanográficos para o monitoramento e análise da evolução temporal das pesquisas realizadas a 45 dias pelo NPqHo Vital de Oliveira. Plataforma: NHo Cruzeiro do Sul Período: 16/01 a 21/01/2016 Roteiro da coleta: Litoral do Espírito Santo a Abrolhos (BA) ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Foram realizadas 17 estações oceanográficas com perfilagem do conjunto CTD-Rosette SBE 9plus em tempo real, com sensores de temperatura e condutividade, oxigênio e fluorescência, sendo 11 estações rasas na foz do Rio Doce e 06 estações profundas nas proximidades de Abrolhos. 136 amostras de água foram coletadas para determinação de salinidade pelo AUTOSAL. Paralelamente foram lançados 03 XBT e adquiridos dados meteorológicos de superfície por meio da EMS-A, 930 MN de correntes por meio do ADCP de casco RDI OS75Khz, ao longo de toda a comissão. Adicionalmente foram coletadas 14 amostras de fundo com “Van Veen”.

-------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-32.13

Mídia: PC 1662


249ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação CONE SUL / CHATSO Objetivo: Realizar coleta de dados ambientais em apoio aos Plataforma: NHo Cruzeiro do Sul Período: 27/03 a 06/05/2016 Roteiro da coleta: Litoral Sul / Sudeste ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Foi realizada a atualização cartográfica da região do CONE SUL por meio da sondagem batimétrica multifeixe e monofeixe. Para tal foram realizados 02 lançamentos do conjunto CTD-Rosette SBE 9plus em tempo real, com duplicidade de sensores de temperatura e condutividade e um sensor de oxigênio dissolvido e 28 lançamentos de XBT. Paralelamente foram adquiridos dados meteorológicos de superfície por meio da EMS-A ao longo de toda a comissão e 1344 MN de sondagem GEBCO.

-------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-32.12

Mídia: PC 1674


250ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação COSTA SE II e PNBOIA III/2017 Objetivo: Contribuir para a obtenção e disponibilização de dados meteorológicos por meio do lançamento de boias meteoceanográficas do projeto PNBOIA do programa GOOSBR e em cumprimento do PCD-METOC em apoio as Operações Navais. Plataforma: NOc Antares Período: 07/06 a 10/08/2017 Roteiro da coleta: Rio – Itajaí - Vitória - Rio ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Foram realizados os lançamentos de 02 boias, uma modelo AXYS e outra BMOBR-03 da UFRJ, frontal a Santos. Foram realizadas 133 estações oceanográficas com perfilagem do conjunto CTD-Rosette SBE 9plus em tempo real. 468 amostras foram coletadas para análise de Oxigênio Dissolvido pelo método de Winkler e para análise de salinidade no AUTOSAL do CHM. Paralelamente foram lançados 01 XBT e adquiridos 249 horas de dados meteorológicos de superfície por meio da EMS-A e dados de correntes por meio do ADCP de casco RDI OS75Khz. Adicionalmente foram coletadas 10 amostras de fundo com amostrador “Van Veen” em profundidades próximas a 40 metros.

-------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-13.36

Mídia: PC 1743


251ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação PIRATA BR- XVII Objetivo: manutenção das boias meteoceanográficas de fundeio do projeto PIRATA e do PNBOIA. No contexto do PCDMETOC, realizou coleta de dados oceanográficos, meteorológicos e batimétricos em apoio ao planejamento das Operações Navais. Plataforma: NPqHo Vital de Oliveira Período: 25/10/2017 a 14/01/2018 Roteiro da coleta: Rio de Janeiro ao Ceará até a latitude 15º N. ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Foram realizados os rodízios de 05 boias tipo ATLAS e 03 tipo T-FLEX nas posições fixadas. Em conjunto foram realizadas 65 estações oceanográficas com perfilagem do conjunto CTDRosette SBE 9plus em tempo real, com sensores de temperatura, condutividade, oxigênio dissolvido, fluorímetro e turbidímetro e o L-ADCP acoplado a Rosette. 3047 amostras de água foram coletadas para análises físico-quimicas. Ao longo do cruzeiro foi realizada a sondagem com Multifeixe EM-122 e EM-710, corrigido pelo U-CTD e varredura com o SBP 120. Ao longo da derrota foram adquiridos dados com o Gravímetro MGS-6. Paralelamente foram adquiridos dados meteorológicos com a EMS-A, 7189 MN de correntes por meio do ADCP de casco OS75KHz e OS150KHz e de temperatura e salinidade superficial pelo TSG e com o “Underway” pCO2. Adicionalmente foram lançados 04 flutuadores ARGO e 70 radiossondas simultaneamente com o CTD e XBT e na região da ZCIT com 32 lançamentos de U-CTD. -------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-37.2

Mídia: PC 1759


253ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação ELEVAÇÃO DO RIO GRANDE / LEPLAC Objetivo: Realizar a coleta de dados ambientais (oceanográficos, meteorológicos, batimétricos, geológicos e geofísicos) em apoio ao Programa LEPLAC/CPRM e aos projetos do MCTIC. Plataforma: NPqHo Vital de Oliveira Período: 02/01 a 08/02/2017 Roteiro da coleta: Rio – Rio Grande do Sul. ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Foram realizadas 03 estações oceanográficas com perfilagem do conjunto CTD-Rosette SBE 9plus em tempo real, com sensores de temperatura, condutividade, oxigênio dissolvido, fluorímetro e turbidímetro e o L-ADCP acoplado a Rosette para a calibração do multifeixe. 53 amostras de água foram coletadas para análises físico-químicas. A área de sondagem do LEPLAC totalizou 110.000 km2 entre as profundidades de 200 e 5000 metros. Foi realizada utilizando o Multifeixe EM-122 e perfis de MVP a cada 24h. O MSFFF estava configurado com o DTM e sensores Micro-SVP&T, Micro-CTD e Fluorímetro. Uma amostra de fundo foi coletada com “Piston Corer”. Ao longo da derrota foram adquiridos dados com o Magnetômetro SeaSpy2 (1Hz), Gravímetro MGS-6 e com o SBP 120. Paralelamente foram adquiridos dados meteorológicos de superfície por meio da EMS-A, 730 MN de correntes por meio do ADCP de casco 75KHz, 5020 MN de temperatura e salinidade superficial pelo TSG. Adicionalmente foram lançadas 20 radiossondas, 03 flutuadores ARGOS e 07 U-CTD. -------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-37.3

Mídia: PC 1703


256ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação OPERANTAR XXXVI Objetivo: Realizar a coleta de dados ambientais (oceanográficos, meteorológicos e batimétricos) e apoiar os projetos científicos aprovados pelo PROANTAR do MCTIC. Plataforma: NPo Alte Maximiano Período: 10/11/2017 a 30/03/2018 Roteiro da coleta: Confluência Brazil – Malvinas. ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Foram realizadas 51 estações oceanográficas com perfilagem do conjunto CTD-Rosette SBE 9plus em tempo real, com sensores de temperatura, condutividade e oxigênio dissolvido apoiando o projeto INTERCONF e em complemento as atividades da MB. Nesse último apoio foram coletadas 48 amostras de água para análises físico-químicas. Ao longo da derrota foram adquiridos dados meteorológicos de superfície por meio da EMS-A, de batimetria GEBCO por meio do EA600, e de temperatura e salinidade superficial pelo TSG por 13.535 km. Paralelamente foram adquiridos dados de corrente por meio do ADCP de casco 75KHz. Adicionalmente foram lançadas 20 radiossondas através da estação de radiossondagem fixa DiGiCORA e 78 probes de XBT.

-------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-33.1

Mídia: PC 1779


257ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação COSTA SE III e PNBOIA VI Objetivo: Contribuir para a obtenção e disponibilização de dados meteorológicos por meio do lançamento de boias meteoceanográficas do projeto PNBOIA do programa GOOSBR e em cumprimento do PCD-METOC em apoio as Operações Navais. Plataforma: NOc Antares Período: 08/11 a 20/12/2017 Roteiro da coleta: Rio – Itajaí - Vitória - Rio ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Foram realizados a manutenção de 02 boias tipo AXYS frontais a Santos e Cabo Frio. Foram realizadas 133 estações oceanográficas (10 estações com profundidades superiores a 1000m), perfilando o conjunto CTD-Rosette SBE 9plus em tempo real com dois pares de sensores de temperatura e salinidade e um sensor de oxigênio dissolvido. 535 amostras foram coletadas para análise de salinidade no AUTOSAL do CHM. Paralelamente foram adquiridos dados de temperatura e salinidade superficial com o TSG SBE-21 e dados meteorológicos da estação EMS-A ao longo de toda a comissão. Adicionalmente foi solicitado ao navio o lançamento de 01 ADCP de fundo nas proximidades da Baía de Sepetiba (RJ).

-------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-13.36

Mídia: PC 1765


258ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação OCEANO Sul V / ELEV. DO RIO GRANDE Objetivo: Contribuir com a coleta de dados em apoio ao CPRM e ao LEPLAC. No contexto do PCD-METOC, realizou coleta de dados oceanográficos, meteorológicos e batimétricos em apoio ao planejamento das Operações Navais. Plataforma: NPqHo Vital de Oliveira Período: 02/04 a 21/06/2018 Roteiro da coleta: Rio de Janeiro (RJ) ao Rio Grande do Sul. ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Com a participação de 10 instituições de pesquisa nacionais, foram realizadas 58 coletas de amostras com ROV mod. Sub Fighter 15k, e 61 estações oceanográficas com perfilagem do conjunto CTD-Rosette SBE 9plus em tempo real, com sensores de temperatura, condutividade, oxigênio dissolvido, fluorímetro e turbidímetro e o L-ADCP acoplado a Rosette. 889 amostras de água foram coletadas para análises físicoquímicas. Ao longo do cruzeiro foi realizada a sondagem em 103.000 Km2 com Multifeixe EM-122 e EM-710, simultaneamente com a varredura do SBP 120 corrigido pelo CTD/XBT. Ao longo da derrota foram adquiridos dados com o Magnetômetro SeaSpy2 e o Gravímetro MGS-6. Paralelamente foram adquiridos dados meteorológicos com a EMS-A, 5744 MN de correntes por meio do ADCP de casco OS75KHz e OS150KHz e 5936 MN de temperatura e salinidade superficial pelo TSG e com o “Underway” pCO2. Adicionalmente foram realizados 09 arrastos oblíquos com MULTINET e 81 XBT. -------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-37.3

Mídia: PC 1775


259ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação COSTA E VI e PNBOIA V/2018 Objetivo: Contribuir para a obtenção de dados físico-químicos da água do mar previstos no PDC-METOC da DHN, em apoio às Operações Navais e em apoio ao PNBOIA. Plataforma: NOc Antares Período: 03/04 a 02/05/2018 Área da coleta: 10 a 19º S e 40 a 35º W ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Foram realizadas 63 estações oceanográficas (16 estações com profundidades superiores a 1000m), perfilando o conjunto CTD-Rosette SBE 9plus em tempo real com dois sensores de temperatura, condutividade e um de oxigênio dissolvido. 160 amostras foram coletadas para análise de salinidade no AUTOSAL do CHM e em 158 amostras foi realizada a análise de Oxigênio Dissolvido pelo método de Winkler. Paralelamente foram adquiridos dados de temperatura e salinidade superficial com o TSG SBE-21 e dados meteorológicos da estação EMS-A ao longo de toda a comissão. Adicionalmente foi solicitado ao navio realizar o rodízio de 01 boia tipo AXYS frontal a Fortaleza (com reaproveitamento da linha de fundeio), a recuperação de uma boia T-flex do programa PIRATA que se encontrava à deriva e a coleta de fundo com “Van Veen” em 04 pontos da Baía de Todos os Santos, Salvador (BA). Somou-se a isso foi realizado o lançamento de 20 XBT para atender a DP-DHN. -------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-13.35

Mídia: PC 1778


260ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação PIRATA BR- XVIII Objetivo: manutenção das boias meteoceanográficas de fundeio do projeto PIRATA. No contexto do PCD-METOC, realizou coleta de dados oceanográficos, meteorológicos e batimétricas em apoio ao planejamento das Operações Navais. Plataforma: NPqHo Vital de Oliveira Período: 13/09 a 03/12/2018 Roteiro da coleta: Rio de Janeiro ao Ceará até a latitude 15º N. ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Foram realizados os rodízios de 05 boias tipo ATLAS e 03 tipo T-FLEX nas posições fixadas. Em conjunto foram realizadas 64 estações oceanográficas com perfilagem do conjunto CTDRosette SBE 9plus em tempo real, com sensores de temperatura, condutividade, oxigênio dissolvido, fluorímetro e turbidímetro e o L-ADCP acoplado a Rosette. 1199 amostras de água foram coletadas para análises físico-químicas. Ao longo do cruzeiro foi realizada a sondagem com Multifeixe EM-122 e EM-710, corrigido pelos XBT/CTD e varredura com o SBP 120. Ao longo da derrota foram adquiridos dados com o Gravímetro MGS-6. Paralelamente foram adquiridos dados meteorológicos com a EMS-A, 6900 MN de correntes por meio do ADCP de casco OS75KHz e OS150KHz e de temperatura e salinidade superficial pelo TSG e com o “Underway” pCO2. Adicionalmente foram lançadas 13 boias de deriva SVP e 83 radiossondas simultaneamente com o CTD, 163 XBT e 58 arrastos com rede neustônica para coleta de microplástico. -------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-13.35

Mídia: PC 1791


261ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação OPERANTAR XXXVII Objetivo: Realizar a coleta de dados ambientais (oceanográficos, meteorológicos e batimétricos) e apoiar os projetos científicos aprovados pelo PROANTAR do MCTIC. Plataforma: NPo Alte Maximiano Período: 08/10/2018 a 12/04/2019 Roteiro da coleta: Confluência Brasil – Malvinas e nos mares de Bellingshausen, Weddell e Bransfield, além dos estreitos Antático e Gerlache ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Foram realizadas 119 estações oceanográficas com perfilagem do conjunto CTD-Rosette SBE 9plus em tempo real, com sensores de temperatura, condutividade e oxigênio dissolvido apoiando o projeto INTERCONF, Nautillus e em complemento as atividades da MB. Nesse último apoio foram coletadas 08 amostras de água para análises físico-químicas. Ao longo da derrota foram adquiridos dados meteorológicos de superfície por meio da EMS-A, de batimetria GEBCO por meio do EA600, e de temperatura e salinidade superficial pelo TSG por 15.055 MN. Adicionalmente foram coletadas 06 amostras de fundo no interior da Baia do Almirantado, Deception e Estreito de Bransfield apoiando o projeto “Vivian”, foram lançadas 29 radiossondas através da estação de radiossondagem fixa DiGiCORA, 61 probes de XBT e 17 boias de deriva. -------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-33.1

Mídia: PC 1812


262ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação COSTA NE III e PNBOIA VIII Objetivo: Contribuir para a obtenção e disponibilização de dados meteorológicos por meio do lançamento de boias meteoceanográficas do projeto PNBOIA do programa GOOSBR e em cumprimento do PCD-METOC em apoio as Operações Navais. Plataforma: NOc Antares Período: 10/10 a 07/12/2018 Roteiro da coleta: Rio – Fortaleza - Salvador – Rio ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Foram realizados 01 recolhimento da boia Axys de Fortaleza e 01 lançamento de boias nacional BMOBR frontal a Itaoca. Uma linha de fundeio de subperficie foi lançada ao sul de Cabo Frio em apoio a projetos da UFRJ. Foram realizadas 99 estações oceanográficas, perfilando o conjunto CTD-Rosette SBE 9plus em tempo real com dois pares de sensores de temperatura e salinidade e um sensor de oxigênio dissolvido. 537 amostras foram coletadas para análise de salinidade no AUTOSAL do CHM e 186 para análise de Oxigênio Dissolvido. Paralelamente foram adquiridos dados de temperatura e salinidade superficial com o TSG SBE-21 e dados meteorológicos da estação EMS-A ao longo de toda a comissão. Adicionalmente foram realizados o lançamento de 45 XBT e a coleta de 12 amostras de fundo na pernada Natal/Fortaleza e 06 boias de deriva do tipo SVP. -------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-13.37

Mídia: PC 1792


263ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação ERG-2019 / LEPLAC / CPRM Objetivo: Contribuir com a coleta de dados em apoio ao CPRM e ao LEPLAC e PROAREA. No contexto do PCD-METOC, realizou coleta de dados oceanográficos, meteorológicos e batimétricos em apoio ao planejamento das Operações Navais. Plataforma: NPqHo Vital de Oliveira Período: 08/01 a 18/04/2019 Roteiro da coleta: Rio de Janeiro (RJ) ao Rio Grande do Sul. ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Com a participação de 06 instituições de pesquisa nacionais, foram realizadas 08 pernadas sondando uma área de 207.247 km2 e ao longo das travessias com Multifeixe EM-122 e EM710, simultaneamente com a varredura do SBP 120 corrigido pelo CTD/XSV-02. 06 estações oceanográficas foram realizadas com perfilagem do conjunto CTD-Rosette SBE 9plus em tempo real, com sensores de temperatura, condutividade, oxigênio dissolvido, fluorímetro e turbidímetro e 02 L-ADCP acoplado a Rosette. 60 amostras de água foram coletadas para análises com o PORTASAL. Ao longo da derrota foram adquiridos dados com o Magnetômetro SeaSpy2 e o Gravímetro MGS-6. Paralelamente foram adquiridos dados meteorológicos com a EMS-A, de correntes por meio do ADCP de casco OS75KHz e OS150KHz e 11.397 MN de temperatura e salinidade superficial pelo TSG e com o “Underway” pCO2. Adicionalmente foi realizado 01 arrasto oblíquo com MULTINET e 09 XBT. -------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-37.3

Mídia: PC 1811


264ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação OCEANO NORTE V Objetivo: Realizar coleta de dados físico-químicos da água do mar previstos no PDC-METOC da DHN, em apoio às Operações Navais e em apoio ao PNBOIA. Plataforma: NHo Cruzeiro do Sul Período: 09/02 a 16/03/2019 Roteiro da coleta: Foz do Rio Amazonas (Pará) e plataforma do Amapá. ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Foram realizadas 58 estações oceanográficas, entre as profundidades de 10 e 3442 metros, com perfilagem do conjunto CTD-Rosette SBE 9plus em tempo real, com duplicidade de sensores de temperatura e condutividade e 01 sensor de oxigênio dissolvido. 591 amostras de água foram coletadas para determinação de salinidade pelo POTASAL e AUTOSAL, Oxigênio Dissolvido pelo método de Winkler. Paralelamente foram lançados 20 XBT e adquiridos dados meteorológicos de superfície por meio da EMS-A ao longo de toda a comissão. Adicionalmente foram coletadas 03 amostras de fundo utilizando-se do amostrador “Van Veen” e 04 lançamentos de boias de deriva tipo SVP.

-------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-32.16

Mídia: PC 1824


265ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação SAMOC/SAMBAR Objetivo: Apoiar os projetos do IOUSP e em cumprimento do PCD-METOC em apoio as Operações Navais. Plataforma: NOc Antares Período: 15/01 a 18/02/2019 Roteiro da coleta: Rio – Itajaí - Elevação de Rio Grande - Rio ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Foram realizados 03 lançamentos de fundeios em águas profundas tipo C-PIES na área do Canal Vema (Elevação do Rio Grande) e proximidades. Foram realizadas 02 estações oceanográficas, perfilando o conjunto CTD-Rosette SBE 9plus em tempo real com dois pares de sensores de temperatura e salinidade e um sensor de oxigênio dissolvido. Paralelamente foram adquiridos dados de temperatura e salinidade superficial com o TSG SBE-21 e dados meteorológicos da estação EMS-A ao longo de toda a comissão. Foram realizados testes de alinhamento do ADCP de casco OS75 KHz ao longo da comissão. Adicionalmente foram realizados o lançamento de 50 XBT.

-------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: XXX

Mídia: PC 1804


266ª COMISSÃO OCEANOGRÁFICA

Título: Operação OCEANO NORDESTE III Objetivo: Realizar coleta de dados ambientais na região de abrangência da Corrente Norte do Brasil CNB), do meandro da subcorrente Norte do Brasil (SNB) e da Corrente do Brasil (CB), a fim de contribuir para o PCD-METOC Plataforma: NHo Cruzeiro do Sul Período: 13/05 a 04/07/2019 Roteiro da coleta: Rio de Janeiro – Maceió até o Ceará ---------------------------------------------------------------------------RESUMO Foram realizadas 101 estações oceanográficas, divididas em 15 radiais, entre 20 e 3652m de profundidade. Foi utilizado o conjunto CTD-Rosette SBE 9plus em tempo real, com duplicidade dos sensores de temperatura, condutividade e oxigênio dissolvido. 274 amostras de água foram coletadas para determinação de salinidade pelo PORTASAL e Oxigênio Dissolvido pelo método de Winkler. Paralelamente foram lançados 03 XBT e adquiridos dados meteorológicos de superfície por meio da EMS-A, 4973 MN de temperatura e salinidade superficial pelo TSG SBE21 ao longo de toda a comissão.

-------------------------------------------------------------------------Cadastro no BNDO: Arquivo Técnico: H-51-22-32.17

Mídia: PC 1823


Referências

[1] VARELA A. G. O Instituto Oceanográfico da Universidade de São Paulo: um capítulo do processo de emergência e consolidação das ciências oceanográficas no Brasil, 1946-1969. História, Ciências, Saúde – Manguinhos, Rio de Janeiro, v.21, n.3, jul.-set. 2014, p.951-969. Obtido em <http://www.scielo.br/pdf/hcsm/v21n3/0104-5970-hcsm-21-30951.pdf.> Acessado em 08 ago 2019 [2] ANDRADE, Rodrigo de O. Os Pesquisadores do Mar. Revista Pesquisa FAPESP, Edição 257, jul 2017, p.90-93 Obtido em <https://revistapesquisa.fapesp.br/2017/07/18/pesquisadoresdo-mar/>. Acessado em 08 ago 2019. [3] Navios de Guerra Brasileiros (NGB). Blog da revista PODER NAVAL. <https://www.naval.com.br/blog/tag/ngb/> Acessado em 20 ago 2019. [4] MARINHA DO BRASIL. Instituto de Pesquisas da Marinha (IPqM). Histórico. Obtido em <https://www.marinha.mil.br/ipqm/historico> Acessado em 08 ago 2019. [5] BRASIL. Decreto de 5 de Janeiro de 1994. Estabelece funções a serem exercidas pelo Ministério da Marinha, por meio da Diretoria de Hidrografia e Navegação (DHN), e pelo Ministério da Ciência e Tecnologia, por meio da Secretaria de Coordenação de Programas (SECOP), junto à Comissão Oceanográfica Intergovernamental (COI), patrocinada pela


Unesco. Obtido em <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/DNN/Anterior%20a%2 02000/Dnn94-05-01-1.htm> Acessado em 08 ago 2019. [6] MOREIRA DA SILVA, P. C. O Desafio do Mar. Rio de Janeiro: Editora Sabiรก, 1970, 110p. [7] SecCTM. IEAPM participa da Operantar XXXI. Informativo Pesquisa Naval. Ano 4 No. 10. Marรงo, 2013. p.05. Obtido em: < http://livrozilla.com/doc/426225/pesquisa-naval10---marinha-do-brasil > Acessado em: 08 de ago 2019.. [8] MARINHA DO BRASIL. Grupamento de Navios Hidroceanogrรกfcos (GNHo). Navios. Obtivo em < https://www.marinha.mil.br/gnho/npqhvo> Acessado em 20 de ago 2019.


Apêndice I SIGLAS UTILIZADAS NE NOc NHo NPo NPqHo STD CTD XBT MBT LOKI LOPC BT IOUSP PUC UFF IPqM IEAPM COI UFRJ DHN UFPE UFRGS UNISANTOS UNESP IEMA/ES

Navio Escola Navio Oceanográfico Navio Hidroceanográfico Navio Polar Navio de Pesquisa Hidroceanográfico (Perfilador) Temperatura e Salinidade (Perfilador) Condutividade e Temperatura Batitermógrafo Descartável Batitermógrafo Manual Lightframe On-sight Keyspecies Investigation Laser Optical Particle Counter Batitermógrafo Instituto Oceanográfico da Universidade de São Paulo Pontifícia Universidade Católica Universidade Federal Fluminense Instituto de Pesquisas da Marinha Instituto de Estudos do Mar Almirante Paulo Moreira Comissão Oceanográfica Internacional Universidade Federal do Rio de Janeiro Diretoria de Hidrografia e Navegação Universidade Federal de Pernambuco Universidade Federal do Rio Grande do Sul Universidade Católica de Santos Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” Instituto Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos do Esp.Santo


BNDO DNPM INPE UNIVALI UFMA UFC CICAR CEPNOR BAeNSPA PGGM PIBO CNPq FURG UERJ EMA PORTASAL AUTOSAL PMEL UFSC UFES UFRPE GLOSS GOOS PIRATA REVIZEE

TSM TSG

Banco Nacional de Dados Oceanográficos Departamento Nacional de Produção Mineral Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais Universidade do Vale do Itajaí Universidade Federal do Maranhão Universidade Federal do Ceará Programa “Co-operative Investigations of the Caribbean and Adjacent Regions (CICAR)” Centro Nacional de Pesquisa e Conservação da Biodiversidade Marinha do Norte Base Aeroespacial de São Pedro da Aldeia Programa de Geologia e Geofísica Marinha Plano Integrado Brasileiro de Oceanografia Conselho Nacional de Pesquisa Fundação Universidade Rio Grande Universidade do Estado do Rio de Janeiro Estação Meteorológica Automática Salinômetro Portátil da marca Guildline Salinômetro Automático de bancada da marca Guildline Pacific Marine Environmental Laboratory Universidade Federal de Santa Catarina Universidade Federal do Espirito Santo Universidade Federal Rural de Pernambuco Global Sea Level Observing System Programa Global Ocean Observing System Prediction and Research Moored Array in the Tropical Atlantic Programa de Avaliação do Potencial Sustentável de Recursos Vivos na Zona Econômica Exclusiva Temperatura da Superfície do Mar Termossalinógrafo


LEPLAC PETROBRAS PIATAM

ESTARTE

NOVOBIOMA BIOGEOQUÌMICA CVT “Camadas-Finas”

ACEx SARMAP MAM NOAA SAM SENSOCOR

DIMAS

Plano de Levantamento da Plataforma Continental Brasileiro Petróleo Brasileiro S.A. Projeto “Potenciais Impactos Ambientais da Exploração, Produção e Transporte de Petróleo e Derivados na Zona Costeira Amazônica”. Projeto “EStudo dos processos físicos e biogeoquímicos que controlam a Troca de carbono na interface ar-mar e Acidificação das águas nas Região de Talude continental do Atlântico Sul” Projeto “Descoberta de um novo bioma marinho Amazônico” Estudos dos ciclos biogeoquímicos do Atlântico Sul Cadeia Vitória Trindade Projeto “Ilhas Oceânicas/Camadas Finas: influência da presença das ilhas oceânicas do nordeste do Brasil na produtividade oceânica” Projeto “Atlantic Ocean Carbon Experiment” Projeto “Search & Rescue Model and Response System” Monitoramento Ambiental Marinho National Oceanic and Atmospheric Administration Projeto “Circulação Meridional do Atlântico Sul” Projeto “Desenvolvimento de algoritmos para o mapeamento da biomassa fitoplanctônica por satélite, no Atlântico Sul Ocidental” Projeto “Dinâmica Meridional do Acoplamento Atmosfera-Oceano na Corrente Sul Equatorial entre as Ilhas de Trindade e Fernando de Noronha”


AQUIPESCA

UFBa PSRM UFPA OASIS UFRPE MPS XSV-02 LOPC NRL PESAGRO- RIO MOVAR

INTERCONF PROAREA

CPRM UENF USU SUDEPE GEBCO ROSCOP CENPES

Comitê Executivo criado pela Port. 125/MB de 2005 a partir da ação Aquicultura e Pesca (AQUIPESCA) coordenada pelo Min. da Agricultura Universidade Federal da Bahia Plano Setorial para Recursos do Mar Universidade Federal do Pará Projeto “Oceanografia do Atlântico Sul e Interconexões Climáticas” Universidade Federal Rural de Pernambuco Material Particulado em Suspensão Perfilador da velocidade do som descartável Lockheed Martin Sippican. Laser Optical Particle Counter Naval Research Laboratory Empresa de Pesquisa Agropecuária do Estado do Rio de Janeiro Projeto “Monitoramento da Variabilidade do Transporte de Calor entre o Rio de Janeiro-RJ e a Ilha da Trindade-ES” Programa “Interação Oceano-Atmosfera na região da Confluência Brasil-Malvinas” Programa de Prospecção e Exploração de Recursos Minerais da Área Internacional do Atlântico Sul e Equatorial Companhia de Pesquisa de Recursos Minerais (Serviço Geológico do Brasil) Universidade Estadual do Norte Fluminense Universidade Santa Úrsula Superintendência do Desenvolvimento da Pesca General Bathymetric Chart of the Oceans Cruise Summary Reports Centro de Pesquisa e Desenvolvimento Leopoldo Américo Miguez de Mello


UFPB USNS HAYES SUDENE MD PLADEPO PCD-METOC MCT(I)e(C) SECIRM

Universidade Federal da Paraiba Hayes-class oceanographic research ship Superintendência do Desenvolvimento do Nordeste Ministério da Defesa Plano de Desenvolvimento do Programa Oceano Plano de Coleta de Dados Meteoceanográficos Ministério de Ciência, Tecnologia (Inovação) e (Comunicações) Secretaria da Comissão Interministerial para os Recursos do Mar


Apêndice II Comissões por Região 1) Região NORTE: Número

Nome

Estação do Ano no Hemisfério Sul

008 020

Não definido (Noronha a Recife) Operação EQUALANT I

Primavera Verão

023 024 035 036 038 040 045 046

Operação EQUALANT III Não definido (Santana ao Chuí) Operação NORTE/NORDESTE I Operação NORTE/NORDESTE II Operação PESCA-NORTE I Operação GEOMAR I Operação GEOMAR II Operação GEOMAR III

Verão Outono Outono Primavera Primavera Outono Primavera Outono

048B 052 055 058 062 066 076 079A 080 090 094 095 103 135 156

Correntometria na Baía de São Marcos Operação CICAR III Operação NORTE I Operação GATE Operação GEOMAR VIII Operação NORTE II Operação GEOMAR XI Operação FGGE/SOP I Operação FGGE/SOP II Operação BARRA NORTE I Operação RIO PARÁ I Operação GEOMAR XIX Operação NORTE III Operação PAVASAS I Operação OCEANOMARTE XI / REVIZEE NORTE I Operação OCEANOMARTE XV / REVIZEE NORTE II

Primavera Primavera Inverno Inverno Primavera Outono Inverno Verão Outono / Inverno Inverno Outono Outono / Primavera Inverno Inverno Verão / Outono

161

Primavera

Lençóis Maranhenses


164 165 166 169 171 175 179 182 185 186 189 196 198 199 201 204 209 214 223 225 230 238 239 241 242 246 251 260 264

Operação PIRATA BR II Operação OCEANOMARTE XV / REVIZEE NORTE III Operação PIRATA BR III Operação PIRATA BR IV Operação REVIZEE NORTE IV / OCEANO NORTE I Operação PIRATA BR V Operação PIRATA BR VI Operação PIRATA BR VII Operação PIRATA BR VIII – EXTENSÃO SW Operação OCEANO NORTE II Operação PIRATA BR IX – EXTENSÃO SW II Operação PIRATA BR X – EXTENSÃO SW III Operação COSTA NORTE I Operação OCEANO NORTE III Operação PIRATA BR XI / AQUIPESCA Operação OCEANO NORTE IV Operação PIRATA BR XII Operação PIRATA BR-XIII Operação COSTA NORTE II / PNBOIA XI Operação MCT VII Operação PIRATA BR XIV (EXTRA) Operação MCT IX (Projeto Oceano) Operação PIRATA BR-XV Operação PIRATA BR-XVI Operação EXTENSÃO SW PIRATA BR-XVI Operação SNSE X / PNBOIA V / COSTA NORTE Operação PIRATA BR- XVII Operação PIRATA BR- XVIII Operação OCEANO NORTE V

Verão Outono Verão Outono Inverno Verão Inverno Inverno Inverno Primavera Primavera Outono Primavera Primavera Outono / Inverno Inverno Inverno Inverno Inverno Primavera Primavera Inverno / Primavera Inverno Primavera Verão Primavera Primavera / Verão Primavera Verão

Rio Amazonas


2) Região NORDESTE: Número 008 009 011 023 024 035 036 040 063 076 092 102 104 115 117 118 140 142 145 152 154 157 159 163 168 174 183 203 211 225 229 238 240

Nome Não definido (Noronha a Recife) Costa Nordeste (03 a 13° S) Não definido (Região oceânica frontal a Natal) Operação EQUALANT III Não definido (Santana ao Chuí) Operação NORTE/NORDESTE I Operação NORTE/NORDESTE II Operação GEOMAR I Operação NORDESTE II Operação GEOMAR XI Operação GEOMAR XVIII Operação CENTRATLAN III Operação GEOMAR XXI Operação GEOMAR XXIII Operação GEOMAR XXIV Operação GEOMAR XXV Operação MONITOR III Operação MONITOR VI Operação OCEANOMARTE I Operação OCEANOMARTE VI Operação OCEANOMARTE VIII Operação OCEANOMARTE XII / REVIZEE NE I Operação OCEANOMARTE XIV / REVIZEE NE II Operação OCEANOMARTE XVI / REVIZEE NE III Operação REVIZEE NORDESTE IV Operação OCEANO NORDESTE I Operação OCEANO NORDESTE II Operação COSTA NE I e PROPESCA Operação MCT I Operação MCT VII Operação COSTA NORDESTE II Operação MCT IX (Projeto Oceano) Operação PNBOIA SE II

Estação do Ano no Hemisfério Sul Primavera Inverno - Primavera Fim do Inverno Verão Outono Outono Primavera Outono Primavera Inverno Primavera Inverno e Primavera Primavera Outono Outono Outono Primavera Inverno Outono Verão Inverno Inverno / Primavera Verão Outono / Inverno Primavera Verão Primavera Inverno Inverno Primavera Outono / Inverno Inverno Primavera

Fernando de Noronha


242 262 266

Operação EXTENSÃO SW PIRATA BR-XVI Operação COSTA NE III e PNBOIA VIII Operação OCEANO NORDESTE III

Verão Primavera Outono / Inverno

Natal


3) Região LESTE: Número 002 003 004 023 024 034 037 044 048A 059 074 077 082 086 96 102 106 110 114 117 118 121 124 125 129 132 133 139 140 142 145 147 149 158

Nome Não definido (Cabo Frio – Guarapari) Não definido (Rio Doce a Camamu) Não definido (Cabo Frio a Abrolhos) Operação EQUALANT III Não definido (Santana ao Chuí) Operação SARDINHA (cont.) Operação LESTE I Operação LESTE III Operação LESTE III Operação LESTE IV Operação GEOMAR IX – 2 Fase Operação LAMINÁRIA I Operação GEOMAR XII Operação LESTE V Operação CENTRATLAN I e II (2 Fase) Operação CENTRATLAN III Operação CENTRATLAN I (2 Fase) Operação ESPIRITO SANTO I Operação TRANSCOBRA I Operação GEOMAR XXIV Operação GEOMAR XXV Operação CABO FRIO VIII Operação CENTRATLAN IV Operação NORDESTE III Operação TRINDADE I Operação PESAGRO I Operação BAHIA I Operação MONITOR II Operação MONITOR III Operação MONITOR VI Operação OCEANOMARTE I Operação OCEANOMARTE III Operação OCEANOMARTE V Operação OCEANOMARTE XIII / REVIZEE

Estação do Ano no Hemisfério Sul Verão Outono Outono Verão Outono Outono Inverno / Primavera Outono Primavera Verão Outono Inverno Inverno Inverno Inverno Inverno / Primavera Inverno Inverno Outono Outono Inverno Verão Outono Outono / Inverno Verão Outono Outono Inverno Primavera Inverno Outono Primavera Inverno Outono

Maceió


173 184 188 190 191 193 194 195 197 218 219 221 224 231 232 234 238 243 247 248 259

CENTRAL I Operação OCEANO LESTE I Operação OCEANO LESTE II Operação COSTA LESTE I Operação COSTA LESTE II Operação TRINDADE II (POIT 1/2007) Operação COSTA LESTE III Operação COSTA LESTE IV / COSTA ESE I Operação COSTA ESE II Operação COSTA ESE III Operação MCT IV (VITORIA-TRINDADE) Operação TRINDADE II Operação OCEANO LESTE III Operação MCT VI Operação PNBOIA III/2013 e PROTRINDADE Operação OCEANO LESTE IV Operação TRINDADE IV e PNBOIA I/2014 Operação MCT IX (Projeto Oceano) Operação LAE – REGÊNCIA/ES Operação MCTIC – LEPLAC/2016 Operação LAE FOZ DO RIO DOCE ABROLHOS Operação COSTA E VI e PNBOIA V/2018

Primavera Verão Primavera Verão Verão Outono / Inverno Primavera Verão Inverno Primavera Verão Outono / Inverno Inverno Inverno Primavera Verão Inverno Primavera Primavera Verão Outono

Salvador


4) Região SUDESTE: Número 001 002 004 005 006 010 012 014 015 016 017 018 019 023 024 025 027 028 029 030 031 032 033 034

Nome Não definido (Cabo Frio - Santos) Não definido (Cabo Frio – Guarapari) Não definido (Cabo Frio a Abrolhos) Não definido (Cabo Frio a Santos) Não definido (Cabo Frio) Não definido (Cabo Frio a Santos) Não definido (Cabo Frio a São Sebastião) Não definido (Cabo Frio ao Cabo Polônio-AR) Não definido (Cabo Frio ao Cabo Polônio-AR) Não definido (Cabo Frio ao Cabo Polônio-AR) Não definido (Cabo Frio ao Cabo Polônio-AR) Não definido (Cabo Frio a Santos) Não definido (Cabo Frio a Porto Alegre) Operação EQUALANT III Não definido (Santana ao Chuí) Não definido (São Tomé a Santo Antonio) Não definido (Santos ao Cabo São Tomé) Não definido (Santos a Mar del Plata) Fundeio em Cabo Frio Não definido (Cabo Frio a Mar del Plata) Cruzeiro RIO – RIO e Operação SARDINHA Fundeio em Cabo Frio e Operação SARDINHA Operação SARDINHA (cont.) Operação SARDINHA (cont.)

Estação do Ano no Hemisfério Sul Primavera Verão Outono Primavera Primavera Outono Fim do Inverno Outono Inverno Verão Outono Inverno Verão Verão Outono Inverno Verão Outono Outono Outono / Inverno Primavera Verão Outono Outono

Arraial do Cabo


041 042 047 061 064 068 070 072 075 077 078 081 082 085 086 087 088 093 097 098 100 101 105 111 112 113 114 116 119 120 121 126 127 128 130 131 134 136 137 138

Operação SEREMAR I Operação SUL I Operação SEREMAR II Operação SEREMAR V Operação CABO FRIO I Operação CABO FRIO II Operação RIO DE JANEIRO I Operação CABO FRIO III Operação GEOMAR X Operação LAMINÁRIA I Operação CABO FRIO IV Operação GEOCOSTA RIO I Operação GEOMAR XII Operação GEOMAR XV Operação RIO DE JANEIRO II Operação GEOMAR XVI Operação CABO FRIO V Operação CABO FRIO VI Operação GEOMAR XX Operação SUESTE I Operação CABO FRIO VII Operação SUESTE II Operação SUESTE III Operação OCEANO I Operação SUESTE (INT) Operação OCEANO II Operação TRANSCOBRA I Operação RIO DE JANEIRO III Operação SUESTE IV Operação POLMAR Operação CABO FRIO VIII Operação CABO FRIO IX Operação MARSDEN 376 Operação UERJ-I Operação PROCAM I Operação MARSDEN 376 - II Operação CABO FRIO X CAHO/87 Operação MONITOR I Operação ECOSSISTEMAS

Inverno Primavera Inverno Outono

Outono Inverno Inverno Inverno Outono Outono Inverno Primavera Primavera Primavera Inverno Outono Outono Verão Primavera Primavera Verão Outono Inverno Primavera Primavera Verão Primavera Primavera Verão Verão Outono Inverno Primavera Primavera Primavera

Arraial do Cabo


139 141 142 143 144 146 148 153 155 167 170 172 177 180 187 210 211 212 227 237 244 250 257

COSTEIROS Operação MONITOR II Operação MONITOR IV Operação MONITOR VI Operação MONITOR V Operação SALDANHA I Operação OCEANOMARTE I Operação OCEANOMARTE IV Operação OCEANOMARTE VII Operação OCEANOMARTE IX / PROCAM III Operação OCEANO SUDESTE I Operação COSTA SUDESTE I Operação COSTA SUDESTE II Operação OCEANO SUDESTE II Operação OCEANO SUDESTE III Operação OCEANO SUDESTE IV Operação OCEANO SUDESTE V Operação MCT I Operação MCT II Operação PNBOIA SE I /2013 Operação PNBOIA SE I /2014 Operação PNBOIA III / COSTA SE Operação COSTA SE II e PNBOIA III/2017 Operação COSTA SE III e PNBOIA VI *região não definida

Inverno Verão Inverno Primavera Outono Primavera Outono Outono Outono / Inverno Outono / Inverno Outono Inverno Primavera Primavera Verão Inverno Inverno Primavera / Verão Outono Outono Outono Inverno Primavera

Arraial do Cabo


5) Região Número 007 014 015 016 017 019 023 024 025 028 030 031 033 034 042 043 049 054 069 071 073 082 083 084 085 089 097 098 099 105 108 109 112 119

SUL: Nome

Não definido (Cabo de Sta. Marta a Albardão) Não definido (Cabo Frio ao Cabo Polônio-AR) Não definido (Cabo Frio ao Cabo Polônio-AR) Não definido (Cabo Frio ao Cabo Polônio-AR) Não definido (Cabo Frio ao Cabo Polônio-AR) Não definido (Cabo Frio a Porto Alegre) Operação EQUALANT III Não definido (Santana ao Chuí) Não definido (São Tomé a Santo Antonio) Não definido (Santos a Mar del Plata) Não definido (Cabo Frio a Mar del Plata) Cruzeiro RIO – RIO e Operação SARDINHA Operação SARDINHA (cont.) Operação SARDINHA (cont.) Operação SUL I Operação SANTA MARTA I Operação GEOMAR IV Operação GEOMAR VI Operação PLATSUL I Operação CONVERSUT I Operação CONVERSUT II Operação GEOMAR XII Operação GEOMAR XIII Operação GEOMAR XIV Operação GEOMAR XV Operação CONVERSUT III Operação GEOMAR XX Operação SUESTE I Operação GEOCOSTA SUL I Operação SUESTE III Operação GEOMAR XXII Operação GEOCOSTA SUL II Operação SUESTE (INT) Operação SUESTE IV

Estação do Ano no Hemisfério Sul Outono Outono Inverno Verão Outono Verão Verão Outono Inverno Outono Outono / Inverno Primavera Outono Outono Primavera Primavera Outono Outono Inverno / Primavera Outono Inverno Primavera Outono Outono Verão Primavera Inverno Outono Verão Outono Outono Primavera Primavera

Santa Catarina


122 176 178 181 192 200 202 207 208 212 213 216 217 222 226 233 235 236 245 249 253 258 263 265

Operação OCEANO III Operação OCEANO SUL I Operação OCEANO SUL II Operação LA PLATA Operação OCEANO SUL III Operação COSTA SUL I Operação PNBOIA I e II Operação AFRICA e OCEANO SUL IV Operação COSTA SUL II Operação MCT II Operação PNBOIA IV Operação MCT III (ELEVAÇÃO DE RIO GRANDE) Operação PNBOIA VIII Operação MCT V (Projeto ACEx) Operação PNBOIA I/2013 Operação COSTA SUL III Operação PNBOIA II/2014 Operação PNBOIA VI / CBO 2014 Operação MCT X / OCEANO Operação CONE SUL / CHATSO Operação ELEVAÇÃO DO RIO GRANDE / LEPLAC Operação OCEANO S V / ELEV. DO RIO GRANDE Operação ERG-2019 / LEPLAC / CPRM Operação SAMOC/SAMBAR

Verão Inverno Verão Verão Outono Outono Outono Primavera Outono Primavera / Verão Verão Primavera Verão Outono Verão Primavera Outono Primavera Primavera Outono Verão Outono Verão / Outono Verão

Ilha do Mel


6) Áreas ESTRANGEIRAS 016 017 025 026 028 030 033 071 073 089 124 181 205 215 228 S/N 256 261

TRIDENTE II TRIDENTE III Não definido (São Tomé a Santo Antonio) Operação METEOR Não definido (Santos a Mar del Plata) Não definido (Cabo Frio a Mar del Plata) Operação SARDINHA (cont.) Operação CONVERSUT I Operação CONVERSUT II Operação CONVERSUT III Operação CENTRATLAN IV Operação LA PLATA Operação TRANSATLANTICO Operação TRANSATLANTICO Operação OPERANTAR XXXI e XXXII Operação TRAVESSIA Operação OPERANTAR XXXVI Operação OPERANTAR XXXVII

Primavera Outono Inverno Primavera Outono Outono / Inverno Outono Inverno / Primavera Outono Verão Outono Verão Primavera Primavera Primavera até Outono Inverno Primavera até Outono Primavera até Outono

Mar Del Plata


Apêndice III – Estações Oceanográficas por região 1) Região NORTE


2) Região NORDESTE


3) Região LESTE


4) Cadeia VITÃ&#x201C;RIA-TRINDADE (CVT)


5) Região SUDESTE


6) Região SUL


Considerações Finais Os oceanos, sempre ocuparam destacada importância na História da Humanidade como fonte de alimento e como via natural de comércio entre as civilizações. O vertiginoso desenvolvimento tecnológico, que caracteriza a Era do Conhecimento em que vivemos, propiciou um exponencial crescimento da relevância do papel dos oceanos como principal via de transporte e comunicação da economia globalizada, responsável por mais de 90% do comércio internacional e 99% das comunicações transoceânicas, por intermédio dos cabos submarinos. Adicionalmente, o desenvolvimento da aquicultura e o uso intensivo da tecnologia pela frota pesqueira global propiciou significativa elevação da participação dos oceanos como fonte de proteína para alimentar uma crescente população global, que deverá ultrapassar 9 bilhões em meados do século XXI. Os oceanos também desempenham importante papel na produção energética global, quer seja pela extração de hidrocarbonetos, como pela produção direta de energia a partir de marés, ventos e ondas. O desenvolvimento tecnológico e a crescente prioridade atribuída às fontes de energia limpas indicam a tendência de incremento da participação percentual dos oceanos no mercado energético global. No Brasil, esses relevantes aspectos que constituem a denominada Economia Azul1 movimentam, anualmente, cerca de 2 trilhões de reais, representando 19% do atual Produto Interno Bruto, com perspectivas de ampliar essa participação percentual com a expansão de nossa Amazônia Azul para cerca de 4,5 milhões de km2, caso o pleito do país junto à Comissão de Limites da Plataforma Continental das Nações Unidas seja


integralmente aceito2. Mas, além da crescente importância da Economia Azul para o mundo globalizado, o conhecimento dos oceanos e de seus processos físicos, químicos e biológicos adquirem, cada vez mais, singular importância em função de seu papel como principal regulador climático de nosso Planeta. Assim, o meticuloso trabalho deste livro, que compila todo o esforço científico liderado pela Marinha do Brasil nas últimas seis décadas, com a participação da Academia nacional, propicia não só o registro da historiografia da oceanografia nacional como se constitui em importante fonte de pesquisa para o estudo das ciências oceânicas e relevante contribuição para a gestão do conhecimento adquirido em nosso País.

___________________________________________________ 1

Economia Azul, o desenvolvimento que vem do mar. Entrevista com Israel de Oliveira Andrade – Pesquisador doIPEA, Publicada em 18/07/2019 por Centro de Comunicação Social da Marinha, (CCSM). Obtido em <https://www.marinha.mil.br/economiaazul/noticias/economia-azul-o-desenvolvimento-que-vem-do-mar> Acessado em 04 set 2019. 2

Economia marítima rende R$ 2 trilhões para o Brasil por ano.Produção vinda do mar equivale a 19% do PIB do país. Publicado em 24/06/2019. Por Wellton Máximo – Repórter da Agência Brasil, Fortaleza. Obtido em <http://agenciabrasil.ebc.com.br/economia/noticia/201906/economia-maritima-rende-r-2-trilhoes-para-o-brasil-por-ano> Acessado em 04 set 2019.


Profile for NÔMADE ARTES GRÁFICAS - Filipe Figueiredo da Guia

60 anos da Oceanografia na Marinha - 260 Comissões Oceanográficas  

Catálogo das Comissões Arquivadas no Banco Nacional de Dados Oceanográficos - BNDO Organizado por MARCIA HELENA M. VALENTE Setembro de 2019

60 anos da Oceanografia na Marinha - 260 Comissões Oceanográficas  

Catálogo das Comissões Arquivadas no Banco Nacional de Dados Oceanográficos - BNDO Organizado por MARCIA HELENA M. VALENTE Setembro de 2019

Advertisement