Page 1

Escola Básica 2,3 ciclos, D. Luís Mendonça Furtado

Trabalho Realizado por: - Ana Rita Tavares, 8ºD – nº 3 - Filipa Araújo, 8ºD – nº 10


Índice: Introdução ----------------------- pág. 2 Definição de Doenças Sexualmente Transmissíveis (DST) ------------ pág. 3 Algumas DST -------------------- pág. 4 Sida ------------------------------ págs. 5 e 6 Sífilis ---------------------------- págs. 7 e 8 Candidíase ----------------------- pág. 9 Herpes Genitais ----------------- pág. 10 Hepatite B ----------------------- pág. 11 Vírus do Papiloma Humano ------ pág. 12 Gonorreia ----------------------- págs. 13 e 14


Introdução Nós decidimos fazer este trabalho para termos melhor a noção dos perigos que podem haver, não usando métodos contraceptivos ou qualquer outro tipo de prevenção, nas relações sexuais. Vamos tentar explorar algumas das doenças sexualmente transmissíveis, os seus sintomas e como se podem prevenir.


Doenças Sexualmente Transmissíveis As doenças sexualmente transmissíveis são doenças provocadas por bactérias, fungos e vírus e que se transmitem por contacto sexual íntimo, quando um dos parceiros se encontra infectado. Existem várias destas doenças, também conhecidas por doenças venéreas, sendo de salientar a Sífilis, o Herpes genital, a Hepatite B, a SIDA, a Candídiase e a Gonorreia. Há que preveni – -las usando preservativo.


Sida: O que é? A SIDA é uma doença provocada pelo vírus VIH. Este vírus introduz-se no organismo humano, podendo permanecer “inactivo”, ou “activo”, destruindo o sistema imunitário da pessoa. Um indivíduo infectado com este vírus pode contrair e desenvolver infecções muito variadas ou mesmo certos tipos de cancro. A SIDA ainda não tem cura, sendo mesmo mortal.

Sintomas: Apenas alguns desenvolvem, ao serem contagiados, os primeiros sintomas, muito parecidos com a gripe (febre, transpiração e debilidade geral) e em cerca de 30% dos casos verifica-se também um inchaço dos gânglios de pescoço, axilas e virilhas. Estes pacientes não associam este mal-estar com a SIDA, pensam que se trata de um forte resfriado ou esgotamento. Se o inchaço dura 3 meses, quase podemos estar seguros que essa pessoa é portadora do vírus.

Prevenção: Como é óbvio, a única prevenção é não ter relações sexuais com portadores do vírus da SIDA. Como isto é impossível de se saber, na maioria dos casos – por vezes, nem o próprio portador sabe que a tem – – a única prevenção possível é utilizar sempre o preservativo.


Formas de Contágio: - Partilhar seringas infectadas; - Relações sexuais com portadores, sexo oral; - Transmissão ao feto pela mãe; - Tatuagens com agulhas não esterilizadas; - Partilhar objectos cortantes e pessoais (lâminas, escovas de dentes, máquinas de barbear...).

Formas de não contágio: - Picadas de insectos; - Contactos sociais e profissionais; - Utilizar casas de banho públicas; - Beijar; - Abraçar; - Tocar; - Partilhar roupa; - Utilizar os mesmos talheres; - Tomar banho com portadores; - Brincar com portadores.


Sífilis:

O que é? Esta doença é provocada pela bactéria Treponema Pallidum, que apesar de ser contagiosa e perigosa, é curável se for tratada a tempo. A Sífilis ataca qualquer tecido desde a pele aos ossos, fígado, órgãos genitais e olhos. O seu maior perigo é alcançar a sistema nervoso e o coração, o que pode levar à morte. A bactéria da sífilis, para sobreviver, precisa de um ambiente quente e húmido.

Sintomas: Inicia-se 3 semanas após o contágio, no local da infecção, na região genital, um pequeno nódulo rosado que evolui para uma úlcera indolor. Na segunda fase da doença, há uma erupção cutânea com sintomas de mal-estar, fadiga, dores de cabeça e nos ossos. Até esta altura a doença é muito contagiosa, mas curável.

Formas de Contágio: Quase exclusivamente por contacto sexual. Um simples beijo em qualquer zona que tenha uma pequena ferida, é arriscado. Não há contágio através dos sanitários, toalhas e outros objectos.


Prevenção: O preservativo é muito eficaz e a mulher pode aplicar irrigações vaginais com líquidos desinfectantes suaves. Fazer análises antes do casamento e durante a gravidez.


Candidíase:

O que é? Doença causada pelos fungos Candida albicans, que se desenvolvem num local quente e húmido da vagina.

Sintomas: No homem verifica-se uma inflamação acompanhada de pontinhos vermelhos no pénis e ardor. A mulher sofre de inflamação e irritação nos lábios da vulva, acompanhado de um fluxo espesso e esbranquiçado. Pode haver complicações, como é o caso da ureterite.

Formas de Contágio: Contacto sexual ou proliferação do fungo.

Prevenção: Abstinência sexual logo após o aparecimento da infecção e durante o tratamento. Algumas doenças, como a diabetes ou o hipotiroidismo, favorecem o aparecimento de candidíase, assim como a gravidez, irrigações vaginais e os tratamentos com cortisona e anti alérgicos.


Herpes Genitais: O que é? Afectam os órgãos genitais e as zonas envolventes. É uma doença que não tem cura e é causada pelo vírus Herpes Simplex. Apenas existem medicamentos que aliviam as dores.

Sintomas: O herpes caracteriza-se por vesículas, em forma de cacho, que aparecem 4 - 5 dias após o contágio, que acabam por rebentar e deixar a carne a descoberto. São acompanhadas por um ardor intenso.

Formas de Contágio: Transmite-se por contacto sexual.

Prevenção: Abstenção de relações sexuais enquanto durem os sintomas.


Hepatite B: O que é? É uma doença causada por um vírus que ataca o fígado, sendo o sangue o principal meio de transmissão e depois a saliva. Se não for tratada, pode provocar a morte. O vírus sobrevive durante bastante tempo e resiste a alguns desinfectantes.

Sintomas: A princípio é parecido com a gripe, sintomas de náuseas, vómitos, diarreias, cansaço, falta de apetite, surgimento de icterícia, alteração da cor das fezes e da urina

Formas de Contágio: Transmissão ao feto pela mãe, através do sémen e secreções vaginais, suor, lágrimas e saliva.

Prevenção: É possível prevenir esta doença através da vacinação.


Vírus do Papiloma Humano:

O que é? O vírus do papiloma humano (VPH) é um vírus que se pensa afectar cerca de 30% das mulheres entre os 15 e os 60 anos e é uma das doenças sexualmente transmissíveis mais comum. O VPH vive nas mucosas genitais, nomeadamente pénis, vagina, vulva e também no colo do útero. Este vírus causa dores intensas nas vias genitais, verrugas ao nível do pénis, ânus e vagina (podem aparecer ao nível da garganta), e pensa-se que está fortemente ligado ao cancro do colo do útero, algo bastante preocupante.

Formas de Contágio: Este vírus transmite-se por contacto sexual, através da pele (entre superfícies vivas e susceptíveis) e também durante a gestação da mãe para o feto.


Gonorreia:

O que é? A gonorreia é uma das mais graves doenças sexualmente transmissíveis que existem. A gonorreia é uma doença causada pela bactéria Neisseria gonorrhoeae e pode causar sérios problemas aos infectados. Depois da bactéria entrar no organismo, segue-se um período de 2 a 7 dias (geralmente) durante o qual a esta se desenvolve.

Sintomas: Os primeiros sintomas da gonorreia no homem são dores durante o acto de urinar assim como a secreção de algum pus. O homem passa então a ter uma vontade constante de urinar que vai piorando enquanto a doença avança pela uretra, o que faz inchar o meato urinário. Nas mulheres, o período de incubação é mais extenso, entre 7 a 21 dias geralmente, e durante os quais as mulheres não apresentam sintomas da doença. Geralmente, os homens são mais afectados pela gonorreia pois a maioria das mulheres sofre apenas de sintomas ligeiros, podendo no entanto sofrer de sintomas graves como infecções nos constituintes do sistema reprodutor, dor pélvica ou dor durante o acto de urinar, dores fortes durante o coito ou mesmo libertação de pus.


Formas de Contágio: A gonorreia transmite-se nas relações sexuais (vaginal, anal e oral), assim como pode ser transmitida através do contacto com roupa interior ou toalhas contaminadas.


Conclusรฃo

Com este trabalho, podemos concluir que existem variadas doenรงas que se podem transmitir sexualmente, apenas por um simples descuido, que podem provocar graves problemas, muitos deles sendo incurรกveis. Devemos ter cuidado e prevenir-nos, para que nada nos prejudique tanto a nรณs como a outras pessoas.


Bibliografia:

http://clubedasaude.no.sapo.pt/dst.htm http://www.notapositiva.com/trab_estudante s/trab_estudantes/biologia/biologia_trabalho s/doencassextransm.htm http://www.esectondela.rcts.pt/sexualidade/DST.htm

As Doenças Sexualmente Transmissiveis  

Foi um trabalho elaborado na aula de AP.

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you