Page 1


ADORAÇÃO EUCARÍSTICA QUINTA-FEIRA SANTA

“ OS AMOU ATÉ O FIM”

Centro Studi Figlie del Divino Zelo Roma

2


“OS AMOU ATÉ O FIM” DIR: É chegada a hora de Jesus. Hora de sua passagem deste mundo para o Pai. Depois ter amado os seus que estavam no mundo, “os amou até o fim”. (Jo 13,1). A última ceia é o testemunho daquele amor com o qual Cristo, Cordeiro de Deus, nos amou até o fim, manifestando o amor do Pai por toda a humanidade. Canto Esperar contra toda esperança Pe. Zezinho, scj Esperar contra toda esperança, caminhar como quem tem certeza, partilhar com carinho da mesa onde Deus vem nos alimentar. Confiar como simples criança que não sabe talvez a resposta, mas aceita do Pai a proposta; é meu jeito de crer e de amar REF: Todos os dias na Eucaristia minha alma confia que acontece o milagre impossível. Deus me alimenta de paz e de luz no corpo e no sangue do Cristo Jesus.(bis) Na tormenta saber que a bonança está perto e seguir confiante, e por mais que pareça distante perseguir o lugar que é só meu. Caminhar como que não se cansa;

3


olhos fitos na meta escolhida. E apostar nesta meta uma vida: eis a herança que o Mestre meu deu I MOMENTO “DEVEIS LAVAR-VOS OS PÉS UNS DOS OUTROS” DIR: Lavando os pés de seus discípulos Jesus entende mostrarlhes o seu amor, que é único com aquele do Pai. (10,30.38). É verdadeiramente desconcertante esta imagem que Jesus nos revela de Deus; se apresenta como servo da humanidade para elevá-la a nível divino. Deste serviço surge para a comunidade dos fiéis aquela liberdade que nasce do amor que torna todos os seus membros livres, porque servos. É como dizer que só a liberdade cria o verdadeiro amor. LEITORA: Evangelho de S. João (13,1-20)

Eucaristia, pão da unidade (Hino do XVI Congresso Eucarístico Nacional) REF: Caminhemos, num só coração, Deus se faz presente “no partir o pão!” Discípulos missionários, eis nossa verdade: Eucaristia, pão da unidade! Nesta mesa, vamos juntos celebrar, nossa Igreja, jubilosa, vem cantar! Unidos à Maria, a Mãe Aparecida elevamos o nosso clamor: Fica conosco, Senhor!

4


Jesus Cristo entregou-se por amor: “Fazei isto em memória de mim, estou em vosso meio, sempre até o fim!” Entoamos um grande louvor: Fica conosco, Senhor! Recebendo o alimento neste altar, renovamos a missão de partilhar. Ouvindo a Palavra os corações se animam, e cantamos com todo o fervor: Fica conosco, Senhor! Neste povo, entre tantas diferenças, a unidade é o pão que alimenta. O Deus de nossos pais nos une como irmãos, nele temos o grande penhor! Fica conosco, Senhor! Neste solo já sonhado por Dom Bosco, hoje brilha a capital da “Santa Cruz”! Em meio a tantas luzes e sombras caminhamos na certeza que Deus é amor! Fica conosco, Senhor! Este altar é solo santo do país, coração do governo da nação. A Igreja reunida, sinal de comunhão, é memória, mistério de amor! Fica conosco, Senhor! Da Encíclica “Deus Caritas est” de Bento XVI (n. 17) Deus nos amou por primeiro e este amor de Deus apareceu no meio de nós, se fez visível quando “mandou o seu Filho Unigênito ao mundo, para que tvessemos a vida n’Ele”. Deus se fez visível: em Jesus podemos ver o Pai. Na história do amor que a Bíblia nos narra, Ele vem ao nosso encontro, procura conquistar-nos – até à última Ceia, até o coração transpassado sobre a cruz, até a aparição de Ressuscitado e as grandes obras mediante as quais, através da

5


ação dos Apóstolos, guiou o caminho da Igreja nascente. Também na sucessiva história da Igreja o Senhor nunca esteve ausente: sempre de novo nos vem ao encontro – através das pessoas nos quais se revela; através da sua Palvra, nos Sacramentos, especialmente na Eucaristia. Na liturgia da Igreja, na sua oração, na comunidade viva dos fiéis, nós experimentamos o amor de Deus, percebemos a sua presença e assim aprendemos também a reconhecê-la no nosso cotidiano. Deus por primeiro nos amou e continua a amar-nos: por isso também nós podemos responder com o amor. Ele nos ama, nos faz ver e experimentar o seu amor e, Ele pode fazer o amor despontar em nós como resposta. Adoração silenciosa Rezar em dois coros O cordeiro que foi imolado é digno de poder, sabedoria e força, riqueza, honra e glória. Vös sois digno, ó Senhor nosso Deus, de receber a honra, a glória e o poder: por vossa vontade criastes todas as coisas. Vós nos constituítes sacerdotes para nosso Deus, de agora em diante para sempre te honrarão todos os povos da terra. II MOMENTO “FAZEI ISTO EM MEMÓRIA DE MIM” DIR: Jesus pronunciou estas palavras quando celebrava a Ceia

6


com seus discípulos. Pegou o pão e depois um copo de vinho. Lhes entregou para compartilharem. “Este é o meu corpo que é dado por vós. Este é o cálice da nova aliança no meu sangue, que é derramado por vós.” E acrescentou: ”Fazei isto em memória de mim” . Depois chegou a hora da paixão e da cruz. Ele foi submetido à morte. Após três dias o Pai o ressuscitou. Neste momento de adoração, Jesus nos convida a prosseguir, a rever e também a aumentar o empenho para garantir a beleza, a simplicidade e o fervor que a celebração Eucarística requer. LEITORA: Evangelho de Lucas (22, 14-20) Adoração silenciosa Dos escritos de Santo Aníbal Maria Nosso Senhor Jesus Cristo, instituindo o grande Sacramento do alimento eucarístico, e dando aos discípulos na ceia, teve em mente toda a sua santa Igreja, com todos os seus membros, os quais Ele devia alimentar do Pão da vida eterna. Estabelece, então, e confere aos apóstolos o seu mesmo sacerdócio, com o poder de consagrar o seu corpo e o seu seu sangue até o fim dos séculos, e de preparar as pessoas perdoando-lhes os pecados. Fez isso dizendo: “O que eu fiz, fazei-o vós em minha memória”. E dizendo “vós” entendia dizer a todos os sacerdotes que haveriam de existir. Assim, o sacerdócio de Cristo foi comunicado a todos os sacerdotes, e a real presença de Jesus no Santíssimo Sacramento se perpetua até o fim dos tempos.

7


Rezemos juntas Senhor Jesus Cristo, no Sacramento da Eucaristia vós nos deixastes o maior sinal de vosso amor por nós. Dá-nos compreender que a vida, doada por amor, revela a vitória sobre toda forma de morte. Fazei que saibamos realizar plenamente nossa existência permanecendo unidas à Palvra de Deus que é sempre nova, e vivendo na plena consciência que, mediante a cruz, cada pessoa é verdadeiramente amada por Deus e capacitada a amá-lo e aos irmão e irmãs. A vossa graça nos faça compreender que a nossa vocação não poderá realizar-se plenamente se a Eucaraistia não for o centro de nossa vida, de modo que toda nossa ação seja irradiação da Eucaristia. Amém. Adoração silenciosa Canto - Cantar a Beleza da Vida 1. Cantar a beleza da vida, presente do amor sem igual: missão do teu povo escolhido. Senhor, vem livrar-nos do mal! REF: Vem dar-nos teu Filho, Senhor,/sustento no pão e no vinho,/e a força do Espírito Santo, unindo teu povo a caminho. 2. Falar do teu Filho às nações / vivendo como ele viveu: missão do teu povo escolhido,/Senhor, vem cuidar do que é teu! 3. Viver o perdão sem medida, / servir sem jamais condenar: missão do teu povo escolhido,/ Senhor, vem conosco ficar! 4. Erguer os que estão humilhados,/ doar-se aos pequenos, aos pobres:/ missão do teu povo escolhido,/ Senhor, nossas forças redobre!

8


5. Buscar a verdade, a justiça, / nas trevas brilhar como a luz : missão do teu povo escolhido,/ Senhor, nossos passos conduz! 6. Andar os caminhos do mundo / plantando o teu reino de paz:/ missão do teu povo escolhido,/ Senhor, nossos passos refaz! 7. Fazer deste mundo um só povo, / fraterno, a serviço da vida:/ missão do teu povo escolhido,/ Senhor, vem nutrir nossa lida! III MOMENTO “A HORA DE JESUS” DIR: A grande hora na história da humanidade, é aquela em que o Filho entrega a vida, fazendo ouvir a sua voz salvadora a todas as pessoas dominadas pelo pecado. É a hora da redenção. Toda a vida terrena de Jesus foi orientada para essa hora. Em um momento de angústia, pouco antes da paixão, Jesus disse: "A minha alma está perturbada; e o que devo dizer? Pai salva-me desta hora? Foi para isso que cheguei a esta hora." LEITORA: Evangelho de São João (17,1-11) Adoração silenciosa Salmo 110 – Dois Coros Darei graças ao senhor de todo o coração entre o povo reunido em assembleia. Gradiosas são as obras do Senhor; as encontram todos aqueles que as amam.

9


Suas ações são esplêndidas e majestosas, sua justiça permanece para sempre. Deixou uma lembrança de suas maravilhas; misericordioso e piedoso é o Senhor. Ele dá o alimento ao que o teme, se lembra sempre de sua aliança. Reflexão "Pai, é chegada a hora; glorifica teu Filho para que Ele glorifique a ti". O que fascina Jesus é a glória do Pai: desde o canto do glória entoado pelos anjos em Belém, até o “em tuas mão entrego o meu espírito", toda a vida de Jesus foi um desvelar o mistério do amor trinitário. O Pai é glorificado pelo fato de que Jesus dá a vida eterna aos homens e às mulheres de todos os tempos; destroi todo o poder do diabo, comunica vida em ebundância (cura, perdoa os pecados, ressuscita os mortos...), direciona toda a glória a Deus Pai. Há uma íntima ligação entre o Pai e o Filho: uma reciprocidade de amor que se realiza no abandono à sua vontade e no pleno cumprimento da missão que lhe foi confiada. Desde o primeiro instante de sua vida humana, até o último, Jesus procurou exclusivamente a vontade do Pai. Adoração silenciosa Canto – Adaptar uma melodia conhecida É chegada a hora, ó Pai, para mim, / aos meus amigos eu disse que / esta é a vida: conhecer a vós/ e ao Filho, Cristo Jesus. Eram vossos, os destes a mim/ e sabem que volto a vós; acreditaram: conservai-os / no vosso amor, na unidade. Vós me enviastes aos filhos vossos,/ a vossa Plavra é verdade.

10


Que seu coração seja pleno de alegria:/ a alegria verdadeira vem de vós. Eu estou neles e vós em mim: / sejam perfeitos na unidade; / e o mundo creia que me enviastes,/ os amastes como a mim. Rezemos pelos sacerdotes (Paulo VI) – Em dois coros - Ó Senhor, dá aos vossos ministros um coração que revigora toda sua preparação e que seja consciente da grande novidade realizada em sua vida, estampada em sua alma. E que seja capaz de todas as ações, sentimentos novos que confiais aos ecolhidos para ministros do vosso Corpo Eucarístico e do vosso Corpo Místico, a Igreja. - Ó Senhor, dai-lhes um coração puro, capaz de amar-vos em plenitude, com a alegria e a profundidade que só vós sabeis conceder, porque o objeto do vosso amor é xclusivo; um coração puro que não conheça o mal senão para defini-lo, combatê-lo e fugir dele; um coração puro como o de uma criança, capaz de entusiasmar-se e emocionar-se. - Ó Senhor, dá aos vossos ministros um coração grande, aberto aos vossos pensamentos e fechado a toda mesquinha ambição humana, a toda miserável competição humana; um coração grande, capaz de assemelhar-se ao vosso e de acolher toda a Igreja, o mundo; capaz de amar a todos, de servir a todos e compreender a todos. - Dá-lhes um coração forte, pronto e disposto a superar todas as dificuldades, toda tentação, toda fraqueza, todo cansaço, e

11


que saiba assiduamente, eroicamente servir o ministério que vós lhes confiais. - Uum coração capaz de amar verdadeiramente, de compreender, de acolher, de servir, de sacrificar-se, de palpitar segundo os vossos sentimentos e pensamentos. PAI NOSSO... Canto final – A escolher Pensamentos de Santo Aníbal Maria Di Francia Sobre o latar, Jesus é o eterno sacerdote, o Sumo Pontífice que recolhe todas as ações dos seus escolhidos e as oferece e apresenta ao eterno Pai. O sacerdote é o sol e o sal da terra. É um novo Messias, é um novo Cristo, um novo Redentor, a ele estão confiadas as almas, a doutrina, o culto, a religião! Ele é um Deus na terra. Ó Jesus, Sumo Pontífice, fazei sentir o sopro onipotente da santa vocação ao vosso sacerdócio, a muitas pessoas, e cria para o serviço do vosso santuário, para a saúde de todas as almas, para o incremento da vossa pia obra; se assim vos agrada, criai uma nova geração de santos sacerdotes que se tornem vossos fieis ministros que ajam segundo o vosso coração.

12


CELEBRAÇÃO 20 - ADORAÇÃO EUCARISTICA FDZ PARA 5ª FEIRA SANTA  

ADORAÇÃO EUCARISTICA FDZ PARA 5ª FEIRA SANTA

Advertisement
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you