Page 36

AM CON STR U Ç Õ ES

aprender as atividades de pedreiros. Em quatro anos comecei a fazer pequenas empreitadas de forma independente. Aos 24 anos, me tornei empresário e, aos 29 anos, consegui financiamento da Caixa para fazer o primeiro prédio da empresa, o Edifício Uirapuru, em Capoeiras, Florianópolis, com 28 apartamentos. A AM Construções completou 35 anos em 24 de outubro. Como chegou até aqui e quais são os planos futuros? Já construímos mais de 4 mil unidades (apartamentos). É quase uma cidade do tamanho de Águas Mornas. Hoje estamos construindo sete empreendimentos que totalizam 14 edifícios. Temos 230 mil metros quadrados de obras em andamento. O maior projeto é o condomínio Santos Dumont, em São José, com quatro torres e área de 55 mil metros quadrados. Gosto de obras grandes, sempre gostei de desafios. Estamos fazendo o edifício mais alto de Palhoça, o Dolce Vitta, com 25 andares e 38 mil metros quadrados de área em duas torres. Temos crescido numa média de 8% a 10% ao ano. Preferimos assim. Não precisa crescer demais. Continuaremos construindo em São José e Palhoça. Há muito mercado aqui. Qual foi o momento mais difícil e o melhor na trajetória da empresa? O mais difícil foi na época dos planos do presidente Fernando Collor, quando ele congelou saldos de contas bancárias acima de de 50 mil cruzados novos. Conseguimos dar um jeito e continuar. O melhor momento é o atual, estou vivo, feliz e trabalhando muito. Quais são as razões do sucesso da AM? Honestidade, persistência e muito trabalho. Também considero importante nunca desviar dinheiro da empresa e aplicar tudo no próprio negócio. Temos ainda uma excelente equipe.

34

LIVRO_ESTELA.indd 34

ESTELA BENETTI

07/05/2015 21:09:30

Ebook A Visão da Indústria - Estela Benetti  

Depoimentos de empresários do setor industrial com o objetivo de resgatar importantes relatos e experiências dos empreendedores.

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you