Issuu on Google+

MATURIDADE E AVANÇO Com o impulso proporcionado por investimentos principalmente em energia e transportes na década anterior, o setor industrial catarinense ingressou nos anos 70 em um novo patamar de produtividade e de inserção mercadológica. E um dos segmentos que já se mostrava preparado para o salto que se iniciava era o eletrometalmecânico, liderado por empresas como Tupy, Embraco, WEG e Consul. Começava a se consolidar o polo catarinense de companhias com elevado grau de inovação, competitividade e participação no mercado internacional.

44


Ebook FIESC 65 anos