Page 47

Em 1948, a Delegacia Sul do SENAI foi elevada à categoria de Departamento. Mas Santa Catarina precisava de mais. Com a fundação da FIESC, iniciou-se o processo de criação de uma unidade regional própria, uma das principais promessas de Celso Ramos ao assumir a presidência da entidade. Assim, o Departamento da 7ª Região foi desdobrado, por meio da Portaria nº 33/35, de 1º de outubro de 1953. O processo documental e legal se estendeu até o final daquele ano, sendo concluído em 1º de janeiro de 1954, quando foi efetivamente criado o SENAI Santa Catarina. Era a primeira grande conquista da FIESC. Quando assumiu a diretoria do recém-fundado SENAI/SC, o professor Alcides Abreu conhecia pelo nome cada industrial catarinense. O setor contava até então com 18 mil trabalhadores e a carência de força de trabalho especializada tornou-se ainda mais evidente após a realização de um censo industrial no Estado, em 1954. A pesquisa revelou que Santa Catarina tinha iniciativas industriais de diferentes segmentos e que, na maioria delas, os trabalhadores atuavam de forma empírica, sem conhecimento técnico. Na época, foram listados mais de 100 ofícios que eram executados nas indústrias do Estado. A partir dessa lista, o SENAI/SC estruturou os cursos que seriam oferecidos em suas unidades. Em 1955 foi iniciada a construção da escola do SENAI/SC em Lages, no Planalto Serrano, projetada para operar em regime de internato. No mesmo ano, foi inaugurada uma unidade em Blumenau, planejada para atender os alunos de cidades vizinhas, como Brusque, Itajaí, Indaial e Timbó. Em 1956, o SENAI/SC deu início a um treinamento para menores no local de trabalho. Além de capacitar os operários, o SENAI/SC se empenhava em ampliar o conhecimento dos gestores das empresas. Exemplo disso foi a implantação, em 1957, do Training Within Industry (TWI), programa de treinamento desenvolvido nos Estados Unidos com o objetivo de qualificar todo o corpo gerencial de uma indústria. Em 1954, o SENAI/SC oferecia formação para o desenvolvimento de 14 atividades e ofícios, nas unidades de Florianópolis, Joinville, Siderópolis e Blumenau: ajustagem, alfaiataria, caldeiraria, carpintaria, corte e costura, eletricidade, eletricista instalador, ferraria, funilaria, marcenaria, mineração, solda, serralheria e tornearia mecânica. FORMAÇÃO ALTERNATIVA Alfaiataria era uma das modalidades de cursos oferecidas pelo SENAI/SC em suas unidades, para capacitar os jovens e contribuir para a melhoria das condições de vida das comunidades.

43

Ebook FIESC 65 anos  

Este livro é balanço, celebração e proposta. Pertence à indústria catarinense, razão de ser da FIESC.

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you