Page 45

A base da qualificação humana Assim como a qualificação dos recursos humanos, o processo de industrialização trouxe à tona as discussões sobre a necessidade de promover o bem-estar social, a saúde, a educação e o lazer dos trabalhadores. Na década de 1940, aumentavam as tensões sociais – reflexo de problemas enfrentados nos setores de alimentação, saúde, transportes e habitação. Preocupados com a situação, representantes das federações industriais de São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Rio Grande do Sul, Paraná e Pernambuco constataram que era preciso criar, com urgência, “um serviço social que se dedicasse à defesa e à valorização do trabalhador da indústria e de sua família, além de promover medidas de estímulo à produção industrial”. Assim, em 25 de junho de 1946, o presidente Dutra assinou o Decreto-Lei nº 9.043, que criava o Serviço Social da Indústria (SESI), subordinado à CNI. O Departamento Regional do SESI foi criado em 6 de dezembro de 1951, por determinação do presidente da CNI, Euvaldo Lodi. Tão logo a FIESC recebeu a incumbência de implantar o SESI/SC, deu início a um estudo detalhado das condições socioeconômicas das comunidades operárias, a fim de elaborar um plano de ação objetivo, que de imediato surtisse efeito favorável à população. Os dados permitiram identificar as condições de vida de cada comunidade, definindo as prioridades de atuação. Foram sendo instalados Núcleos Regionais nos principais polos industriais do Estado. Eram unidades pequenas, mas que, durante as décadas de 1950 e 1960, passaram a executar programas de assistência médica, odontológica e farmacêutica, além de orientação e educação social. Antes de completar seu primeiro ano de vida autônoma, o SESI/SC estava implantado em todos os principais centros industriais catarinenses. Ao estruturar uma rede de atendimento médico-odontológico, o SESI/SC instalou consultórios médicos nos núcleos regionais de Joinville, Blumenau e Florianópolis. Também passou a oferecer, em 1952, com caráter experimental, o serviço reembolsável de medicamentos, que chegavam aos trabalhadores pela metade do preço. Essa iniciativa daria origem a uma rede de farmácias presente em todo o Estado de Santa Catarina. A instabilidade da economia brasileira fazia com que os preços dos alimentos apresentassem grande variação, gerando uma escalada do custo de vida. Por isso, o SESI instituiu a Assistência Alimentar, serviço executado por meio de postos de abastecimento, que comercializavam alimentos a preços vantajosos para os operários. A maioria desses postos foi instalada inicialmente na zona carbonífera, uma das mais afetadas pelo problema.

ORIGEM DA REDE Implantado experimentalmente em 1952, o serviço que fornecia medicamentos aos trabalhadores pela metade do preço deu origem à atual rede de farmácias do SESI/SC.

41

Ebook FIESC 65 anos  

Este livro é balanço, celebração e proposta. Pertence à indústria catarinense, razão de ser da FIESC.

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you