Page 1

Arte

Paixão pelo urbano As cores exuberantes de G. Fogaça

MEIO AMBIENTE

Invoga

Pense Verde

Como reduzir o lixo por meio da coleta seletiva

Edição 11 • Março / Abril 2010

ESPORTE Pedalar

Malhar é bom, andar de bicicleta é ainda melhor

Vizinhos, sim,

amigos também


% 0 7

AtĂŠ

Off

Foto: Mammy Moda Gestante cedida por Embarazada


Como toda mamãe gosta: Produtos de qualidade | Preços imperdíveis | Desfiles | Moda Gestante e Feminina | Enxoval para o Bebê | Móveis e Decoração | Moda infantojuvenil | Beleza e Saúde Distribuição gratuita do Manual da Mamãe e Manual Kids e Teens

De 28 a 30 de maio no Oliveira´s Place

Informações: Av. T-03, nº 2456, Galeria Via Vitrine, St. Bueno

Fone 62 3091.7222


Editorial

Palavra do Presidente

Quem continua Invoga nesta edição é você! Com conteúdo diversificado e humanizado, a família encontra nesta revista uma leitura agradável e dinâmica sobre temas variados. E, no principal deles, lhe convidamos a refletir: “você conhece seu vizinho?”. E o que mais nos deixa feliz é a resposta encontrada nesta nossa reportagem de capa, já que os moradores dos Condomínios Jardins não só conhecem quem mora ao lado, como também fizeram dos vizinhos verdadeiros amigos. Convidamos, então, o artista plástico G. Fogaça para preparar a ilustração de capa. Com suas cores fortes e marcantes, ele conseguiu expressar bem a amizade entre vizinhos. Ainda falando de relacionamento, a entrevista com o psiquiatra e educador Içami Tiba é precisamente informativa e esclarecedora sobre questões importantes sobre a educação dos filhos. Você também vai conhecer iniciativas dos Condomínios Jardins de preservação do meio ambiente. Na reportagem “Pense Verde”, você saberá como pode ajudar. Além de temas de preocupação ambiental e social, não deixamos de fora o esporte, o turismo e a arquitetura. O ciclismo é um excelente exercício físico. Os Cruzeiros Marítimos são as opções de viagem do momento. O Projeto Arte vem com conceitos de arquitetura surpreendentes. Delicie-se com esta Invoga pensada para você! Flávia Teodoro editora chefe

6

André Craveiro

Pensada para você

Foto: +Foto

nº 11

Moderna, arrojada, diversificada, de agradável leitura e recheada de informações. Essa é a Revista INVOGA, que desde o fim de 2009 ganhou novos contornos e características que retratam o jeito Jardins de viver, com lazer, segurança, natureza e estilo de vida. A revista inovou e cresceu, assim como a FGR, que deu mais um passo no caminho para se tornar referência nacional em Condomínios Horizontais de alto padrão. Em janeiro, a empresa entregou o primeiro empreendimento na Região Nordeste do Brasil, o Jardins Ibiza. Localizado no município de Eusébio, Região Metropolitana de Fortaleza-Ceará, o empreendimento chegou para fazer a diferença. A população cearense realmente abraçou o conceito Jardins, que permite o resgate dos hábitos simples de vida, ressaltando o valor da convivência em grupo. O resultado foi 100% dos lotes do Ibiza comercializados e a alegria dos futuros moradores na festa de entrega do Condomínio. Aproveitamos para agradecer o carinho com que fomos recebidos nessa cidade. Para este ano, a FGR promete ainda mais. Levará o conceito Jardins para outras regiões brasileiras, com o lançamento de um Condomínio Jardins em Marituba, grande Belém-Pará, e o Jardins Veneza, em Vila Velha-ES. Também será lançado o Jardins Munique, em Goiânia e o Jardins Gênova, em Uberlândia, cidades que já conhecem e aprovam o conceito de viver bem e com qualidade de vida. Esperamos que vocês gostem dessa edição, que foi feita com muito empenho, especialmente para você, nosso cliente! Boa leitura!

Mande sugestões para jornalismo@centraldeideia.com.br


Você conhece seu vizinho?

8

36

Pense Verde

A paixão pelo urbano

14

39

Navegar é preciso

Projeto Arte com Leo Romano

16

41

Editorial de Moda Salinas

Projeto Arte com Pedro Ernesto

20

46

O desafio de educar

Projeto Arte com Bentec

24

48

Objetos de desejo

Moda Casa

26

51

Social Invoga

Sol e água fresca

30

54

Beleza e relaxamento

Pedalar é divertido e faz bem à saúde

32

56

Sorriso mais jovem

57

Caderno Jardins

Expediente FGR Urbanismo

Presidente André Peixoto Craveiro Diretores Adriano Carrijo e Theo Maia Nunes Jornalista Dóris Costa JP 088-60 (colaboradora) Departamento de Marketing Michelle Perez

Jornalista Responsável Lorena Rodrigues (JP-GO 2341)

Para anunciar: 62 3091 7222 - Central de Ideias

Editoração e Diagramação Central de Ideias - Designer Anderson Souza

Distribuição gratuita e dirigida aos Condomínios Horizontais Jardins

Central de Ideias Comunicação Direção Comercial Sirlon Filho

Capa Ilustração: G. Fogaça Foto: +Foto

Direção Editorial Flávia Teodoro

Tiragem 8 mil exemplares

O conteúdo dos artigos e reportagens são de inteira responsabilidade dos entrevistados, não refletindo necessariamente a opinião da INVOGA ou da FGR.

7


Capa

Você conhece seu vizinho? A convivência em condomínios horizontais ameniza a correria do dia a dia e contribui para relações que resultam em grandes amizades

8


Foto: Adrianna Parente

Renata Vicente, Suelena Verano, Maria Teresa Miranda e Juliana Cecílio são vizinhas no Jardins Viena e fazem sempre uma pausinha na correria para conversar

Já dizia a poetisa Cora Coralina: “vizinho é mais que parente, pois é o primeiro a saber das coisas que acontecem na vida da gente.” O verso de Cora remete a um tempo em que as relações entre os vizinhos eram próximas e sem desconfianças. A correria da modernidade e o crescimento da violência, muitas vezes, tornam pessoas que moram uma ao lado da outra ilustres desconhecidas, limitando-se ao “bom dia” em rápidos encontros. Não é raro você ter casos de vizinhos que moram porta a porta, como num prédio, e sequer sabem o nome um do outro. “As famílias não se conhecem, não partilham momentos em comum, enfim, acredito que todos esses problemas típicos das grandes cidades têm reflexos diretos sobre as relações de vizinhança, que tendem a se tornar menos frequentes e bem mais frágeis”, destaca o sociólogo e professor universitário José Eduardo Ribeiro Macedo. O desinteresse leva à criação de estereótipos, pois de tanto serem relacionados às irritações e aos estresses do dia a dia, os vizinhos quase sempre são sinônimos de chateação. Barulho é a principal reclamação. Nada que boas regras e um pouco de bom senso não resolvam pelo bem comum que as amizades entre vizinhos podem proporcionar.

“Mesmo aquele vizinho mais fechado, sisudo, com certeza não vai ficar indiferente a um belo sorriso, a um comentário espirituoso, e a um cumprimento educado”, diz o sociólogo.

“Mesmo aquele vizinho mais fechado, sisudo, com certeza não vai ficar indiferente a um belo sorriso, a um comentário espirituoso, a um cumprimento educado.” José Eduardo Ribeiro, sociólogo e professor universitário Rótulos à parte, é possível sim ter ótima relação com os vizinhos. Quem duvida não conhece o casal Edgard Araújo e Maria da Glória Sousa, moradores do Jardins Paris. Os

dois procuram sempre manter o bom relacionamento com os vizinhos. Há quase quatro anos no condomínio, as amizades começaram de maneira simples. Glória gosta muito de plantas e isso gerou aproximação com vários moradores que tinham curiosidades sobre a beleza de seu jardim. O comportamento sempre alegre também foi determinante para o bom relacionamento. “São mudas de várias espécies que vão para lá e para cá, possibilitando fazer novas amizades”, brinca Edgard. O casal de cariocas Ivana e Fábio Braga, que chegou ao condomínio há pouco mais de um ano, logo se rendeu à simpatia dos vizinhos. Ivana conta que o marido se aproximou de Edgard por causa do gosto musical em comum. “Os dois gostam de Bossa Nova e MPB”, diz Ivana. Se eles combinam na preferência de ritmos, quando se fala em futebol, todos se tornam “rivais”. Edgard é flamenguista, Ivana vascaína e Glória e Fábio preferem o Fluminense. “A gozação é geral um com outro. Com o mengão campeão, o hino do flamengo foi trilha sonora obrigatória”, interfere Edgard. Todos estão sempre conversando entre si. As reuniões, planejadas ou não, são sinônimo de bom humor. No “cantinho do biriteiro”, cada um tem seu lugar cativo. “Quando o Fábio chegou, inclusive, acabou se sen9


Foto: Photo Point Digital

tado no lugar do Paulo Ivo, outro grande amigo, e foi aquela curtição”, lembra Glória, que, aliás, foi vítima de uma “brincadeira” em um desses encontros. Depois de tomar algumas taças de vinho a mais, ela precisou voltar para casa carregada. E nada de colocá-la no colo ou mesmo dentro do carro. “Fizemos igual aos índios. Armamos uma rede e a trouxemos para casa no ombro”, relata Edgard em meio a sorrisos de todos. Na casa de Helen Jussi de Oliveira e Marcelo Ribeiro, no Jardins Florença, são especialmente seus dois filhos Carolina, de 11 anos, e Guilherme, de 8, que mais aproveitam o bom relacionamento dos pais com os vizinhos. “Eles têm muitos amiguinhos aqui no condomínio. O Guilherme, principalmente, está sempre brincando por aí. Faço questão que eles tenham aqui a convivência que eu pude ter na minha infância, quando as coisas eram mais tranquilas e todos se conheciam”, diz Helen. Segundo ela, as amizades foram acontecendo naturalmente desde que se mudaram, há sete anos, pois várias pessoas foram para lá na mesma época e quiseram estabelecer boas relações com os vizinhos. “É algo que foi construído ao longo desse tempo e hoje temos liberdade uns com os outros, a ponto de buscar aquele ovo que fica faltando para fazer o bolo, ou ainda, para cuidar do cachorro da vizinha quando ela viaja”, conta. Com as amigas Suelena Verano e Maria Teresa Miranda não é diferente. Moradoras dos Jardins Viena, elas não hesitam em pro-

À direita o casal Edgard e Glória, com a cadela Naná e o casal de amigos Ivana e Fábio no “Cantinho do Biriteiro”

curar uma a outra em casos de necessidade e sempre que querem conversar ou mesmo fazer aquele lanchinho, ainda mais agora que são comadres. “A minha filha caçula, por vontade própria convidou a Teresa para ser madrinha de crisma dela, o que só demonstra o quanto nossas famílias se dão bem, numa amizade que nasceu da convivência cotidiana de nossos filhos”, afirma Suelena. Elas valorizam o clima de interior proporcionado pelo condomínio. Segundo Suelena, o acolhimento dos vizinhos é constante. “Não é apenas no início que eles vêm e trazem um agradinho. Essa troca de ‘colos’ é frequente por aqui e quase não se ouve falar em problemas e conflitos entre vizinhos. De um modo geral, tudo se resolve conversan-

“Dizem que ‘bons muros, fazem bons vizinhos’, mas arrisco dizer que a ‘ausência de muros é que faz bons vizinhos’” José Eduardo Ribeiro, sociólogo e professor universitário

10

do.” Os encontros não têm data marcada, muito menos formalidade. “Mas um jantar ou um lanche com o grupo após a missa de domingo é sagrado entre nós”, diz Teresa.

Vida em comunidade Todos os moradores entrevistados foram unânimes em dizer: “a vida em um condomínio horizontal fechado favorece, e muito, a boa convivência com os vizinhos.” As explicações são variadas: o clima interiorano, a ausência de grandes barreiras entre as casas, as enormes áreas comuns e de lazer etc. Para o sociólogo José Eduardo Ribeiro de Macedo, as explicações são essas mesmas, aliadas ao caráter fechado do condomínio, recriando a ideia de comunidade, com pessoas que buscam, mais ou menos, a mesma coisa. Isso pode favorecer muito as relações de vizinhança. Ele reforça que o próprio espaço do condomínio é o que deve unir os moradores, bem como o sentimento de pertencimento ao lugar onde escolheram morar. “Dizem que ‘bons muros, fazem bons vizinhos’, nesse caso eu arrisco dizer que a ‘ausência de muros é que faz bons vizinhos’”, ressalta. Claro que essa boa relação só é possível mediante o interesse real das pessoas. José Eduardo é enfático ao afirmar que o espaço não é determinante, mas influencia significativamente na forma de relacionamento


Manual da boa convivência entre vizinhos 1. Autocrítica: não adianta você reclamar do outro se você faz algo igual ou semelhante. 2. Bom senso: tenha atitudes que não vão perturbar o seu vizinho, pense que ele busca o mesmo que você, paz e sossego em sua própria casa. 3. Diálogo: o seu vizinho pode até compartilhar do mesmo gosto que você, caso contrário, juntos vocês poderão encontrar uma solução que agrade a ambos. 4. Participação: seja participante do processo democrático do seu condomínio. Ajudar na resolução de problemas, entender as questões legais que envolvem as decisões, participar do processo de gastos e tomada de decisões. 5. Conhecimento: outro ponto e talvez mais importante na convivência entre vizinhos: conheça-os e assim aprenda a respeitá-los. 6. Esfrie a cabeça e converse: muitos conflitos simples acabam virando caso de polícia em função da falta de educação. Não adianta brigar ou gritar, pois o problema só aumentará. 7. Caso não entrem em acordo, procure seus direitos: no Código Civil há artigos específicos sobre direitos da vizinhança, em que estão previstas penalidades para quem atrapalha os moradores da rua. Uma delas é que o condômino “que não cumpre reiteradamente com os seus deveres perante o condomínio poderá ser multado em até dez vezes o valor pago mensalmente para o condomínio, ou expulso, em casos mais extremos.”

Foto: Photo Point Digital

com quem mora perto. “Meu Deus, as pessoas perderam a capacidade de se interessarem pelas vidas das outras, é preciso recuperar isso, se mostrarem solícitas, abertas, dispostas, interessadas em participar da vida dos vizinhos, não no sentido da curiosidade, do mexerico, mas no sentido de estabelecer laços de afetividade, criando um sentimento de comunidade, de fraternidade entre pessoas que moram perto. Esse é o verdadeiro espírito da comunidade e, que acho, o condomínio pode favorecer”, explica o sociólogo. Por outro lado, ele alerta: é preciso também saber e ter consciência dos limites que existem nas relações com os vizinhos, mesmo que o condomínio horizontal fechado represente, hoje, talvez o melhor exemplo de uso racional e sustentável do solo urbano, são pessoas que estão lá dentro, com suas particularidades. Para o sociólogo, isso inclui suas dificuldades de lidar com as relações humanas, comuns a todos. “É nesse momento que nota-se as diferenças que, se colocadas na balança, pesam na hora de conviver e que vão, com certeza, influenciar na forma como se dão as relações de vizinhança. Conviver com o diferente e com a diferença sempre foi algo inerente à condição humana e nunca se realizou de forma completamente tranquila, mas, vendo de outro ângulo, pode ser também aquilo que, se bem conciliado, geram relações fortes de solidariedade entre os vizinhos”, explica José Eduardo. Entre essas “regras” de boa convivência, a que prevalece é o bom sendo. “Num condomínio horizontal, a vida também fica mais exposta, por isso mais suscetível das pessoas acharem que podem avançar para além do que seria o razoável nesse tipo de relação. Não dá pra você se intrometer demais, entrar sem ser convidado na casa do vizinho, querer educar os filhos da vizinha ou deixar seus filhos soltos pelo condomínio incomodando os outros.” Assim, como bem observa o sociólogo, é possível manter uma relação saudável com os vizinhos, principalmente quando se tem a estrutura de condomínio horizontal fechado, onde é possível fugir da violência e reviver o clima das pequenas cidades do interior. Essa é uma fórmula que pode gerar grandes amizades. Tente você também!

Helen Jussi (de vestido azul marinho) e o marido Marcelo fazem questão de manter os vizinhos próximos, como a amiga Lucélia Honorato. A criançada está sempre presente

11


Arte

A paixão pelo urbano É com visão precisa das grandes cidades que G. Fogaça se destaca entre artistas goianos

Fotos: Photo Point Digital

Foi Picasso quem disse: “A arte é a mentira que nos permite conhecer a verdade.” E a verdade das grandes cidades está na obra do artista plástico goiano G. Fogaça. Tons sombrios e ao mesmo tempo vibrantes dão vida ao caos urbano: pessoas apressadas em meio a carros, ônibus, prédios... “Existe muita tensão e dramaticidade, porque a cidade é assim, veloz e fria. Embora ela seja povoada e movimentada, as pessoas se sentem sozinhas e tento transmitir isso nas minhas telas”, ressalta o artista. O pintor que começou a carreira pintando os arredores da cidade resolveu entrar nelas. Foi quando descobriu sua linguagem. “Começaram a surgir carros nessas minhas pinturas de arredores e alguém me falou ‘por que você não entra na cidade?’”, lembra Fogaça. Diante de um simples conselho

14

confirmou-se um artista marcado por uma característica expressiva que revela nuances de metrópoles, que, como ele mesmo diz, podem estar em qualquer lugar. “Pode ser Goiânia, São Paulo, Buenos Aires, Santiago etc. São cenas fáceis de reconhecer. É um ambiente universal.” Aliás, foi em Santiago que Fogaça teve uma de suas experiências mais marcantes. Em uma oficina que ministrou na cidade, o artista rapidamente pintou uma tela. E entre o acompanhamento do preparo do quadro e a arte final, uma moça, com seus 16, 17 anos, começou a chorar diante da obra pronta. “Essa história me emocionou muito, pois nunca tinha visto isso por aqui. O chileno é muito emotivo, vive com intensidade a literatura, a poesia, a pintura, demonstrando a sensibilidade desse povo.”


História Nascido na Cidade de Goiás, em 1967, G. Fogaça, na verdade, se chama Jecimar. O “G” do nome artístico é uma homenagem ao pai, Geciron. Desde que se descobriu como artista assina suas obras assim. Ele conta que se interessou pela pintura ainda durante a infância, vivida em Britânia, pela influência de um vizinho que pintava sobre cascos de tartaruga. Mas foi quando voltou à Cidade de Goiás, em 1983, que ele pode trabalhar sua inspiração. Fogaça explica que Goiandira do Couto, famosa por suas obras com areia, o incentivou a pintar. “Ela achou que eu tinha algum talento, me cedeu um quarto e material de pintura.” Assim foi até 1985, quando o artista veio para Goiânia e acabou conseguindo um contrato de exclusividade com uma galeria de arte da Capital.

Nesta época, ele ainda pintava os arredores das cidades. Há cerca de dez anos, Fogaça começou a se interessar pelo urbano, encontrando nele sua linguagem, que, segundo o pintor, é vasta e não se esgotará. “Sou um artista despreocupado. Faço uma carreira independente. Não me perco em vaidades, porque arte é trabalho”, destaca.

Exposições previstas para 2010 Março: Cuba Maio: Bélgica Julho: França Setembro: Argentina Novembro: Chile

“Sou um artista despreocupado. Não me perco em vaidades, porque arte é trabalho.” G. Fogaça, Artista Plástico

15


Projeto Arte

Arquiteto Leo Romano

Mais ousadia Quando encontra clientes tão autênticos quanto ele, Leo Romano ganha ainda mais criatividade A sintonia entre arquiteto e cliente é também a grande responsável pela execução de projetos que ficam marcados pela autenticidade. Neste caso, na Casa Goiabeiras, Leo Romano pode imprimir sua ousadia através de cores, objetos e formas inusitadas. Até porque, essas são as características da jornalista e designer, dona da casa. “Procuramos aliar a discrição externa à ousadia interna, pois isso remete ao estilo de vida da proprie-

16

tária”, ressalta o arquiteto. Um dos detalhes que mais encantam os olhos são as cadeiras penduradas na parede e uma vassoura no espelho do banheiro. Isso só reforça a ideia de que o trabalho de Leo Romano é um exemplo de autoria e identidade. Assim, é possível, a cada dia, surpresas e alegrias com os detalhes que acabarão se tornando parte de sua vida. Delicie-se com este projeto!


Fotos: Jesuíno de Sousa

Foto: Edgar César

Saiba mais: Leo Romano, Arquiteto (62) 3941-0965 www.leoromano.com.br

17


Projeto Arte

Arquiteto Pedro Ernesto

Toque clássico Os projetos do arquiteto Pedro Ernesto reúnem beleza, sobriedade e uma variedade clássica que nunca sai de moda

“Arquitetura é a arte de organizar espaços. Fazê-los agradáveis, talvez seja o maior enigma. Como traduzir para as pessoas a sua necessidade de moradia, de trabalho e, a partir daí, criar um ambiente que os tornem seguros, saudáveis, produtivos, despojados, felizes, enfim...”. É desse questionamento que vem a inspiração do arquiteto Pedro Ernesto. A vocação veio antes. Ela já surgia da curiosidade sobre as constantes reformas que o pai realizava em casa. Assim, decidido pela arquitetura, hoje Pedro Ernesto revela seu talento: projetar ambientes. Com um estilo pautado pela ele20

gância e sofisticação, o arquiteto deixa transparecer em seus projetos tendências atuais, que, como ele mesmo define, não seguem padrões rígidos, mas têm linhas puras, voltadas para o contemporâneo. As fotos separadas para o Projeto Arte mostram ambientes sóbrios, planos, que prezam pelo aconchego e descontração. Tons crus predominam como uma espécie de contraponto para traços coloridos, evidenciando os detalhes das cores intensas presentes na decoração. Mais um projeto cheio de bom gosto para você se inspirar!


Saiba Mais: Pedro Ernesto Arquitetura (62) 3281-1571 www. pedroernestoarquitetura.com.br


A decoração inteligente

“A Revestic é uma loja completa no seguimento, me passa toda confiança de que estou escolhendo o melhor para o meu cliente, com a certeza de ter uma entrega satisfatória com os melhores instaladores, além de ter um atendimento diferenciado. A Revestic faz parte do meu dia a dia!”

Ale Kostik Designer de Interiores, parceira Revestic

Papel de Parede

Pisos

Cortinas

Persianas

Toldos


Projeto Arte

24

Bentec Ambientes Pensados


Ambientes pensados,

Qualidade inspiradora

A BENTEC, indústria de Bento Gonçalves, RS – Serra Gaúcha, com mais de 30 anos de atuação no mercado de móveis planejados, vem conquistando prêmios e importantes conquistas. Atua nos mercados interno e externo, exportando para vários países. Conta com uma rede de mais de 120 lojas espalhadas pelo país. A BENTEC investe continuamente em pesquisa e desenvolvimento e cada item de seu portfólio de produtos é elaborado com matérias-primas que passam por um rígido controle de qualidade, tecnologia avançada e esmero nos detalhes e acabamento. Na BENTEC, você encontra opções para todos os ambientes: da cozinha à área de serviço. Do home theater ao home office. Do dormitório ao seu sonho de bem-viver. Do banheiro a qualquer outro que o cliente imaginar. Na BENTEC, você tem projetos especiais, criados um a um,a fim de atender às preferências pessoais e à necessidade de aproveitamento do espaço de cada cliente.

Na BENTEC, você tem atendimento personalizado, serviços diferenciados, padrões exclusivos, acessórios modernos, entrega rápida, design e qualidade inspiradora. Na BENTEC, você tem o compromisso de respeito à ecologia que se traduz em respeito ao cliente. Os produtos Bentec respeitam o meio ambiente. A consciência de que a empresa deve trabalhar sem causar prejuízos ao ecossistema é um valor que sempre guiou as atividades da Bentec. Na BENTEC, você tem uma empresa em que as pessoas responsáveis pelo seu dia a dia estão comprometidas com seus objetivos. A empresa privilegia investimentos para a melhoria da qualidade de vida de seus funcionários por meio de projetos voltados à educação, saúde e cultura. O respeito e o compromisso com colaboradores, fornecedores e clientes são valores que integram a missão da empresa. BENTEC é para você projetar ambientes para quem ama tudo que tem.

Diferenciais BENTEC • Aramados produzidos com material de alta resistência. Disponíveis nos padrões cromados e pintura epóxi branca. • Aramados Extraíveis disponibilizados com corrediças telescópicas, garantindo um acesso integral ao acessório. • Corrediças Telescópicas que facilitam o acesso ao módulo ou acessório e conferem uma resistência maior a sustentação de peso. • As Bordas Plásticas de Proteção preser-

vam o móvel, oportunizando excelente acabamento. • Caixas em MDP e MDF, em diversos padrõesde cores. • Dobradiças em aço galvanizado, maiores (caneco 35), que garantem maior resistência e durabilidade. • Matéria-Prima Resistente selecionada através de um rígido controle de qualidade. • Diversas opções de Puxadores possibilitam

ao cliente versatilidade nos projetos. • Vidros Temperados, garantindo maior resistência e segurança ao usuário. • Sistema de Fixação Minifix que possibilita o perfeito encaixe das peças durante a montagem. • Garantia de Entrega Rápida dos pedidos. • Atendimento Personalizado para atender às preferências pessoais e à necessidade de aproveitamento do espaço de cada cliente.

Cozinhas Dormitórios Home Offices Home Theater Áreas de Serviço Banheiros Outros Ambientes Rua 1137, nº. 154 • Setor Marista - Goiânia GO • Fone: (62) 3931.1900 bentec@bentecgyn.com.br • www.bentec.com.br

25


PAPEL FOTOGRÁFICO ROSAS / PAPEL DE PAREDE, COLCHA E ALMOFADAS Summerflex (62) 3942-7820 / 3259-2935

Moda casa TECIDOS SAIOGE BY VILLA NOVA Saioge (62) 3242-1196

SOFÁ TRANCOSO Clan Móveis (62) 3241-5778

ROLOS DE TECIDO SAIOGE BY REGATTA Saioge (62) 3242-1196


SOFÁ BRADLEY Ventura Interiores (62) 3241-3898

PENDENTE Mariah Iluminação (62) 3251-0707

CHAISE NARA COM MESA Ventura Interiores (62) 3241-3898

PENDENTE EXCLUSIVO Mariah Iluminação (62) 3251-0707

PAPEL DE PAREDE Revestic (62) 3941-7037

ABAJUR SENSO Studio Luz (62) 3541-8600

CUBA EM MÁRMORE CREMA MARFIL Gruta Mármores e Granitos (62) 3285-5500

27


Sol e água fresca Num país em que faz calor o ano todo, ter uma piscina em casa é uma necessidade. Saiba como montá-la Goiás tem enfrentado temperaturas altíssimas neste verão. E nem sempre surge aquele ânimo de ir ao clube. A piscina em casa, então, se torna uma divertida opção para os fins de semana e, quem sabe, aquela refrescada de fim de tarde. E ter uma piscina já não é um sonho difícil de realizar. Mas quando se fala disso, é preciso ter em mente que tipo de estrutura escolher (e tudo o que envolve esta escolha), como conservar a piscina longe da sujeira e dos microorganismos, quais são os equipamentos e os sistemas que estão à sua disposição para fazer dela a mais completa e deliciosa área de lazer. A piscina parece fácil de construir e por isso qualquer pedreiro se propõe a realizar a empreitada. Não é bem assim, pois tratase de um tanque de água pressionado entre o peso do solo e o da água, que tem redes hidráulica e elétrica. Portanto, se você não quiser enfrentar problemas no futuro, faça um bom projeto. O arquiteto é o profissional indicado para desenhar a piscina e modificar o paisagismo de acordo com o estilo arquitetônico da sua casa, enquanto a execução fica a cargo das empresas de engenharia. O mais confortável é encontrar uma empresa que ofereça os dois serviços. Tenha em mente que, em média, 60 m2 são suficientes para um tanque-padrão, de

alvenaria ou concreto com 32 m2. Se optar pelas piscinas de fibra ou de vinil, é possível usar um espaço ainda menor. Os especialistas já não recomendam a construção de piscinas muito fundas, mais perigosas e menos prazerosas. A profundidade ideal fica entre 1,30m e 1,40m na parte mais funda, suficiente para permitir a prática de natação. Na prainha, a parte mais rasa, indicada para as crianças e para o descanso dos adultos, a medida vai de 40 cm a 50 cm. Há tipos de piscinas para todos os gostos e bolsos. Um tanque de concreto é para a vida toda, mas o custo é alto. Nesse caso, talvez você prefira as de alvenaria estrutural ou argamassa armada, métodos que exigem muito cuidado durante a execução, mas oferecem boa durabilidade. As piscinas de fibra de vidro e de vinil, que chegaram a partir dos anos 70, popularizaram esse mercado com produtos acessíveis e de rápida execução. A durabilidade é menor e o aspecto não agrada a todos. Por fim, os acabamentos dão a cara da sua piscina. Isso quem vai determinar, em grande parte, são os revestimentos da borda, do deck e do interior da piscina. São eles que adicionam um aspecto rústico, clássico ou despojado à área de lazer, combinando com o estilo arquitetônico da casa.

Dicas de segurança na hora da construção da piscina: • Evite degraus, desníveis abruptos e cantos vivos dentro da água; • Prefira escadas metálicas com corrimão; • Bordas e pisos externos devem ser antiderrapantes; • Para impedir o acesso à piscina, instale grades metálicas provisórias ao redor da borda, com portão travado, e nunca coberturas de piscina, que são flexíveis e podem encobrir um afogamento; • Ornamentos, como fontes e cascatas, podem representar perigo para as crianças. Pense bem antes de fazê-los; • Alarmes com sensores de movimento detectam a presença de qualquer pessoa que cair na água, evitando acidentes. São encontrados em lojas especializadas em piscinas. 30


Exclu sividade e sofisticação

14 Anos de Tradição Projetamos e construímos sua piscina Piscinas | Saunas | Hidromassagens | Aquecimento para banho e piscina |Fontes | Acessórios | Cascatas | Iluminação | Tratamento de piscinas

Loja1 - Av. Mutirão, nº2.985, Qd j-19 Lt. 08 - Setor Marista

Fone: (62) 3092-7625

Loja2 - Rua, 90 nº1.087 Qd. F-43 - Lt. 139 - Setor Sul

Fone: (62) 3092-7615


Esporte

Pedalar é divertido e faz bem à saúde Quem pratica garante: malhar é bom, andar de bicicleta é ainda melhor 32

Bicicleta, bike, magrela, camelo. Definições diferentes para um veículo que ora é diversão, ora é meio de transporte, ora pode unir essas duas coisas e se transformar em algo mais radical. Enfim, um esporte que agrada a todas as idades. O ciclismo está em alta e pode trazer muitos benefícios para quem procura prevenir problemas de saúde. Além disso, quem opta por pedalar frequentemente, preserva o meio ambiente, melhora seu bem-estar e qualidade de vida e, de quebra, não se estressa no trânsito. Em busca de todas essas vantagens, ir trabalhar de bicicleta foi a opção do empresário José Eduardo Adriano da Silva, 42, morador do Jardins Paris. Há dois anos e meio, quando se mudou para o condomínio horizontal, ele decidiu que manteria seu condicionamento físico por meio das pedaladas. “Não queria perder tanto tempo na academia e resolvi aliar minha paixão antiga pela bicicleta à necessidade de malhação”, conta. Todos os dias, José Eduardo pedala cerca de uma hora até chegar ao escritório, que fica no Setor Serrinha. Ele optou por um percurso maior que os dez quilômetros que separam casa e trabalho para fazer valer o esforço físico. “Devo pedalar em torno de 20 quilômetros, durante uma hora. Chegando lá tomo um banho e já me sinto renovado para um dia de trabalho.” Nem sempre José Eduardo volta para casa de bicicleta, mas quando o faz, opta pelo caminho mais curto. “Na volta,


Prática saudável O empresário conta que há muito tempo já sente os benefícios de andar de bicicleta sobre sua saúde. José Eduardo diz estar muito mais bem-preparado fisicamente, em termos de força e preparo cardiovascular. “É uma malhação que fazemos sem perceber, o que torna a prática muito mais prazerosa”, revela. O personal trainer, especialista em fisiologia do exercício, Alexandre Quirino,

explica que além desses benefícios, quem pedala pelo menos três vezes por semana, fortalece os músculos da perna e do coração, combate à flacidez das pernas, melhora a circulação sanguínea, fortalece o sistema respiratório e ajuda na queima de calorias. “Sair pedalando pelas ruas durante uma hora é sinônimo de 840 calorias a menos no corpo”, informa o personal. Além disso, Alexandre afirma que o ciclismo sobrecarrega menos as articulações do joelho e da coluna, pois é considerado um esporte de baixo impacto, se comparado à corrida. Se você gostou da ideia e quer começar a andar de bicicleta, não precisa necessariamente fazer como o José Eduardo e ir pedalando para o trabalho todos os dias. Segundo o personal trainer, uma opção é pedalar pelo menos três vezes por semana, por trajetos variados, inicialmente em ritmo constante, em torno de 30 minutos. “Mas não vá fazer isso indiscriminadamente. Antes de andar de bicicleta com frequência, é importante procurar ajuda profissional e fazer uma consulta médica, para avaliação de suas potencialidades e limitações para este exercício”, aconselha.

Foto: Photo Point Digital

gasto apenas 20 minutos pedalando”, justifica explicando que a localização do Jardins Paris favorece quem quer ir trabalhar de bicicleta. “Os acessos são fáceis e quase todo o percurso é bastante plano.” Quem pensa que aos finais de semana o empresário quer distância da bicicleta, engana-se. É neste momento que ele usa sua bike para a diversão. Com um grupo de amigos, também amantes da bicicleta, ele sai para fazer trilhas, praticar mountain bike ou triathlon. “Durante toda a semana, enquanto pedalo sozinho, tenho um tempo de reflexão para mim. Assim, nos finais de semana me dedico ao convívio com os amigos. Isso é meio que sagrado”, comenta.

Onde pedalar em Goiânia Goiânia, embora seja uma cidade plana, perfeita para quem gosta de pedalar, ainda não tem ciclovias. O que há de concreto é o projeto Ciclovia de Lazer, que acontece no último domingo de cada mês, das 8h às 12h. Implantado experimentalmente pela prefeitura em novembro do ano passado, o projeto está funcionando em caráter definitivo desde fevereiro. Tratam-se de faixas demarcadas com cones e fitas amarelas ao longo das ruas e das avenidas, paralelas às calçadas, ligando os parques Vaca Brava, Areião e Flamboyant. São 6,5 quilômetros que passam pelas Ruas T-3, T-12 e T-60 (nas proximidades do Vaca Brava); Avenidas Edmundo Pinheiro de Abreu, Coronel Eugênio Jardim e Americano do Brasil (Parque Areião); Rua 115, Avenida Jamel Cecílio, Praça do Relógio, Rua 12 e Rua 15 (Parque Flamboyant). A criação de ciclovias aos domingos já ocorre em cidades como Brasília e Rio de Janeiro. Para quem prefere a tranquilidade e a segurança do lar, todos os condomínios Jardins oferecem estrutura para passeios de bicicleta em meio à natureza.

José Eduardo preparado para ir trabalhar pedalando

As crianças e a bicicleta Ganhar a primeira bicicleta é um momento inesquecível para as crianças. Para elas, pedalar também é um excelente exercício físico e mental, pois a criança: • desfruta de uma gostosa sensação de autonomia; • mantém o corpo em movimento; • desenvolve a coordenação motora e o equilíbrio; • estimula a atenção, a disciplina, a concentração e se integra aos amigos. A idade indicada para o início dessa prática é em torno dos três anos, período em que a criança consegue alcançar o chão quando está sentada, pois é isso que garante sua estabilidade. Não esqueça de estimular seu filho sobre o uso de capacete e de luvas e protetores flexíveis de joelhos. 33


Pedale com cuidado • Não ande na contramão, nem sobre a calçada. Evite acidentes com pedestres; • Use capacete, óculos (servem para proteger não só dos raios solares, mas de insetos e poeira) e luvas (são as mãos que tocam primeiro o chão); • Percorra caminhos alternativos, com pouco fluxo de veículos; • Seja mais visível. Para isso, use roupas claras ou coloridas; • Fique atento aos automóveis saindo ou entrando de garagens, veículos dando marcha a ré e pessoas distraídas cruzando a rua;

A escolha da melhor bicicleta Quem pensa em comprar uma bicicleta pode se sentir confuso ao entrar em uma loja especializada. São centenas de opções divididas em três categorias básicas: bicicletas de passeio (comfort bikes), de aventura (mountain bikes) e de velocidade (speed bikes). Para não optar pelo modelo errado, quem almeja apenas pedalar na cidade, tem como melhor opção as comfort bikes, projetadas para circular no asfalto, em distâncias curtas a médias, e sem muita velocidade. Dessa forma, atente-se a alguns itens na hora da compra:

• Pedale pelo bordo direito da via;

• Prefira as bicicletas de alumínio. Elas são mais leves e não enferrujam com o tempo;

• Cuidado com portas que se abrem de repente;

• O guidão deve ser alto e curvado. O correto é que o punho toque o guidão, mantendo os braços relaxados;

• Ao parar em um semáforo fechado, ocupe o centro da faixa, isto evita que você fique espremido entre os automóveis e o meio-fio; • Evite grandes velocidades e nem pedale muito lentamente, quase parando: são situações igualmente perigosas; • Nem pense em pedalar escutando música. É extremamente importante para a segurança do ciclista ouvir o trânsito; • Seja cortês e gentil no trânsito. Agradeça com gestos quando lhe cederem passagem ou lhe beneficiarem;

• Os freios do tipo V-Brake são os mais comuns em bicicletas de passeio, mas as mais modernas vêm com freios a disco hidráulicos, que proporcionam melhor controle na frenagem; • O número de marchas pode variar de zero a 27, mas especialistas dão conta de que 16 são suficientes; • Os pneus devem ser lisos e sem cravos, o que permite pedaladas tanto no asfalto como em terrenos de terra batida. A calibragem ideal vem impressa na lateral do próprio pneu.

Os acessórios:

• Mantenha sua bicicleta revisada e em perfeitas condições de uso.

• Luvas: Prefira tecidos sintéticos, que permitem a transpiração e secam mais rápido. Elas não podem atrapalhar os movimentos dos dedos;

• Para as crianças, uma boa bicicleta precisa ter um quadro pequeno e guidões elevados para que se adaptem ao porte infantil e muita atenção para o tamanho do aro.

• Capacete: deve ficar bem ajustado à cabeça e não pode fazer pressão desigual em nenhum ponto nem deixar a testa muito exposta;

Fonte: www.bikemagazine.com.br e www.caloi.com.br

• Óculos: prefira os que têm lentes que não estilhaçam em caso de queda;

• Hidrate-se e alimente-se! Antes, durante e depois da pedalada;

• Tênis: os mais adequados para pedalar são os sapatênis (sapatilhas em forma de tênis), que têm o solado rígido, para evitar deformações; • Garrafas de água: devem ser de plástico maleável. As de alumínio obrigam o ciclista a levantar a cabeça para ingerir o líquido, obrigando-o a tirar os olhos do caminho.

34


Meio Ambiente

Pense Verde Como reduzir o lixo doméstico e diminuir seu impacto sobre o meio ambiente

36

Reduzir, Reutilizar e Reciclar são as palavras do momento. Os “três erres” criados pelos ambientalistas representam iniciativas que podem ser muito eficazes na hora de dar aquela mãozinha para preservar o meio ambiente, uma vez que a grande produção de lixo é um dos maiores problemas ambientais do Brasil. Estima-se que o país produza cerca de 240 mil toneladas de lixo por dia. A verdade é que muito do que é descartado poderia ser reduzido por meio da reciclagem. No entanto, apenas 2% é reaproveitado. A coleta seletiva e, por consequência, o reaproveitamento de materiais recicláveis, aumenta a vida útil dos aterros sanitários e reduz o desperdício de recursos naturais. Para se ter uma noção, reciclar uma tonelada de papel poupa 22 árvores, consome 71% menos energia elétrica e polui o ar 74% menos do que fabricá-lo

e diversos tipos de papéis podem ser reciclados sete vezes ou mais. “Reciclar é economizar energia, poupar recursos naturais e trazer de volta ao ciclo produtivo o que jogamos fora”, ressalta a doutora em Engenharia Florestal Sybelle Barreira. Preocupada em contribuir com o meio ambiente, há pouco mais de cinco anos, a administração do Jardins Mônaco, em Aparecida de Goiânia, estimula os moradores a separarem o lixo orgânico do que pode ser reciclado. O administrador do condomínio, Ricardo Werneck, afirma que mais de 70% dos moradores colaboram com o trabalho de coleta seletiva. “Fazemos uma campanha constante de conscientização. Mensalmente, enviamos comunicados internos com orientações sobre a separação do lixo, incentivando os moradores a colaborarem com o meio ambiente”, diz.


Fotos: Adrianna Parente

ação que tem tudo para dar certo e ter 100% de aceitação, afinal estamos falando de toneladas de lixo a menos nos aterros sanitários”, observa.

Lixo orgânico

Rozane Chaves e os filhos Pedro Afonso, Matheus e Maria Clara vestem a camisa da reciclagem no Jardins Paris

O lixo reciclável é recolhido diariamente por um caminhão do próprio condomínio e vendido toda semana a cooperativas de Aparecida de Goiânia. “Não temos um número exato da quantidade de material reciclável recolhido por mês, mas é bastante, tanto que já estamos pensando em comprar um equipamento que picota as garrafas pet para aproveitarmos melhor nosso espaço.” A separação do material é feita em um depósito instalado no condomínio, onde trabalha um funcionário contratado especificamente para essa função. A iniciativa da administração do Jardins Mônaco é hoje referência para os outros condomínios. No Jardins Paris, a coleta seletiva começou a ser desenvolvida em dezembro do ano passado e já apresenta mais de 80% de aceitação entre os moradores. Depois de estudos, optou-se por fazer uma separação binária, que consiste apenas em separar o material orgânico do material reciclável, sendo, portanto, mais rápida e prática para os moradores e as secretárias do lar se acostumarem com esse novo hábito. Eles recebem por mês um “Kit Coleta Seletiva”, composto por 60 sacos transparentes (30 grandes para o material reciclável e 30 pequenos para o material orgânico) e um biocoletor, que serve para armazenar óleo de cozinha usado em frituras. No primeiro mês da coleta seletiva, foram recolhidas mais de duas toneladas de lixo reciclável nos Jardins Paris. “Ou seja, duas toneladas de materiais que seriam jogadas no aterro sanitário e demorariam anos pra se decompor naturalmente”, ressalta a administradora do condomínio, Helena Magna de Lima. “A coleta seletiva em condomínios horizontais tem como vantagem a facilidade de mobilização e de conscientização da população por estarem to-

dos engajados à melhoria do ambiente que compartilham”, avalia a doutora em Engenharia Florestal Sybelle Barreira. A dona de casa Rozane Chaves Machado aprova a iniciativa e envolve toda a família na separação do lixo. “É uma maneira em que cada um vai fazendo sua parte com o propósito de não agredir o meio ambiente e aqui em casa todos já estão envolvidos com a coleta seletiva, até mesmo minha filha de quatro anos e, no final, todos seremos beneficiados”, diz. A engenheira agrônoma Patrícia Guimarães já tinha o hábito de fazer a coleta seletiva em casa, antes mesmo da iniciativa da administração do Jardins Paris de incentivar essa separação. Ela conta que sempre andava com o carro cheio de material reciclável para depositar em algum dos postos de coleta espalhados pela cidade. “Agora, sou estimulada ainda mais a continuar, pois, se todos do condomínio colaborarem, é uma

Além da iniciativa da reciclagem, saiba que também é possível diminuir a quantidade de lixo orgânico produzida em casa. Já pensou em usá-lo para fazer adubo em casa? Trata-se da compostagem doméstica. Cascas de frutas, folhas e talos são usados nessa prática. Primeiro, é necessário um tambor de 50 litros (suficiente para comportar o lixo orgânico de uma família formada por um casal e dois filhos). Depois, faça furos na lateral do recipiente, a fim de escoar o líquido que se forma com a decomposição dos restos. Com o recipiente da composteira pronto, forre o fundo com pedrinhas e coloque a primeira camada de lixo orgânico. Em seguida, cubra-a com terra de jardim, folhas secas ou serragem. Vá intercalando as camadas de detritos com esse tipo de cobertura. A cada dois ou três dias, revolva camadas e coberturas, para garantir a oxigenação do material e acelerar, assim, a decomposição. Uma vez que o recipiente esteja cheio, é preciso esperar em torno de dois meses para que o processo de compostagem se complete e o conteúdo possa ser usado como adubo. Um triturador de lixo na pia é outra ideia que pode reduzir em até 40% o volume de lixo orgânico. Depois de triturar restos de frutas, legumes, ossos e cascas de ovos, entre outros resíduos orgânicos, os detritos são descartados pelo cano em vez de ir para a lata do lixo. O equipamento é encontrado em lojas de material de construção, custa cerca de 800 reais e pode ser instalado facilmente por um encanador. Pense Verde! Faça sua parte!

Patrícia Guimarães orienta sua secretária do lar Maria Lúcia Ribeiro a fazer a separação do lixo reciclável

37


O que é e o que não é reciclável? Papel Recicláveis Jornais Revistas Caixas Papelão Formulários de computador Cartolinas Cartões Envelopes Fotocópias Folhetos Impressos em geral Tetra Pak

Metal Não Recicláveis Adesivos Etiquetas Fita Crepe Papel carbono Fotografias Papel toalha Papel higiênico Papéis engordurados Metalizados Parafinados Plastificados Papel de fax

Cuidados especiais: Devem estar secos, limpos (sem gordura, restos de comida, graxa), de preferência não amassados. As caixas de papelão devem estar desmontadas por uma questão de otimização do espaço no armazenamento.

Vidro Recicláveis Potes de vidro Copos Garrafas Embalagens de molho Frascos de vidro

Não recicláveis Planos Espelhos Lâmpadas Cerâmicas Porcelanas Cristal Ampolas de medicamentos

Cuidados especiais: Devem estar limpos e sem resíduos. Podem estar inteiros ou quebrados. Se quebrados devem ser embalados em papel grosso (jornal ou craft).

Plástico Recicláveis Tampas Potes de alimentos PET Garrafas de água mineral Recipientes de Limpeza Higiene PVC Sacos plásticos Brinquedos Baldes

Não recicláveis Cabo de panela Tomadas Adesivos Espuma Teclados de computador Acrílicos

Cuidados especiais: Potes e frascos limpos e sem resíduos para evitar animais transmissores de doenças próximo ao local de armazenamento . 38

Recicláveis Latas de alumínio Latas de aço: óleo, sardinha, molho de tomate. Ferragens Canos Esquadrias Arame

Não recicláveis Clipes Grampos Esponja de aço Latas de tinta ou veneno Latas de combustível Pilhas Baterias

Cuidados especiais: Devem estar limpos e, se possível, reduzidos a um menor volume (amassados). Fonte: www.lixo.com.br


Turismo

Navegar é preciso Muita agitação, belas paisagens e glamour têm atraído cada vez mais brasileiros para os cruzeiros marítimos 2009/2010, 18 embarcações aportam no litoral, oferecendo cerca de 600 mil lugares. Desde 1995, o número de passageiros que viajam em cruzeiros no mundo aumentou mais de 150%. No Brasil, a expansão dos cruzeiros marítimos foi ainda mais significativa. Segundo a Associação Brasileira de Representantes de Empresas Marítimas (Abremar), nos últimos oito anos a quantidade de passageiros em viagens desse tipo cresceu 620%. Muito antes de os cruzeiros virarem moda entre os brasileiros, a aposentada Sílvia Helena Velludo da Costa Moraes, 65, moradora do Jardins Viena, já fazia sua primeira viagem em alto mar. Foi há 20 anos, quando comemorava 30 anos de casamento. “É uma experiência inesquecível. Daí para frente não tive dúvidas, sempre que posso viajar, opto por um cruzeiro”, diz. Depois disso, foram mais sete viagens pelo mar. A mais recente foi com a amiga Maria Aparecida Camargo Miranda, 65, para passar o Réveillon e ver de camarote a queima de fotos da praia de Copacabana, no Rio de Janeiro. “Fui marinheira de primeira viagem e adorei a novidade”, afirma Maria Aparecida. Sílvia lembra com bom humor do dia em que dormiu demais e perdeu o avião que a levaria para o Recife, onde embarcaria para um

cruzeiro na Europa. “Fiquei desesperada. Cheguei a ir para Portugal para tentar embarcar, mas não deixaram. Como ‘consolo’, ganhei um aqui no Brasil mesmo”, conta. Para ela, suas oito experiências não foram suficientes para enjoar de viajar pelo mar. Cada viagem tem sua peculiaridade, mesmo que alguns destinos se repitam. “Mas as pessoas são sempre diferentes. Adoro fazer novas amizades.” Foto: Arquivo pessoal

De férias ou só tirando aquele descanso? É hora de viajar e considerar, ao lado dos destinos tradicionais, a possibilidade de embarcar num cruzeiro. Cada vez mais popular, a ideia tem agradado quem quer conhecer vários lugares em uma única viagem e, de quebra, estar hospedado em um resort flutuante com inúmeras atividades para todos os gostos. Há programações especiais para adultos e crianças, além de atrativos como cassino, danceterias, restaurantes, conjuntos aquáticos, academias, quadras, paredes de escalada, games, spas, shoppings, centros de beleza, etc. É muita coisa para fazer. Se der para reservar mais dias para tentar aproveitar tudo, melhor. Mas caso você não tenha muito tempo disponível, não é necessário tirar longuíssimas férias. Há opções variadas, que permitem aproveitar todo o tempo com as inúmeras atividades. Sem se preocupar em arrumar e desarrumar malas a cada destino que visita, o passageiro ainda se diverte enquanto se desloca de um lugar para outro. Com todos esses atrativos, nos últimos dez anos, cresceu exponencialmente a oferta de passeios em navios que chegam à costa brasileira. Na temporada de verão

Sílvia Helena Velludo e a amiga Maria Aparecida Camargo no cruzeiro que fizeram no Réveillon deste ano

39


Aproveite bem um Cruzeiro Marítimo

Cruzeiros Temáticos

• QUANDO IR: no Carnaval e demais datas comemorativas, para agitar, ou fora delas, para descansar.

Quem deseja ir além de todas as atividades oferecidas pelos navios “comuns”, pode optar pelos cruzeiros temáticos. Estima-se que 20% do total de pessoas que farão um cruzeiro nesta temporada, escolherão opções de viagem com tema. Dança, Malhação, Vida & Saúde, Humor, Cultura, Música, Religião, GLBT e até Futebol são alguns dos navios espalhados por aí. Mais uma vez são opções para agradar todos os gostos e idades. O primeiro cruzeiro temático a ganhar os mares brasileiros foi o de “Fitness”, lançado pela Costa em 1994. É uma verdadeira academia flutuante, onde os passageiros fazem ginástica durante o dia e participam de festas animadas durante seis noites. É bom que se tenha em mente que um cruzeiro temático é só para quem realmente gosta do tema. Ninguém é obrigado a participar das atividades, mas convive-se dia e noite com pessoas que realmente gostam delas.

• COM QUEM IR: com a família, pois há diversão para todos. • NÃO LEVE: quem tem claustrofobia. • NÃO ESQUEÇA: agasalho para curtir o convés à noite. • O QUE HÁ DE MELHOR: a vista da imensidão do mar, as noites estreladas, as festas e os shows. • IMPERDÍVEL: o pôr-do-sol e o amanhecer longe da luz artificial do continente. • VOCÊ MERECE: a paparicação permanente da tripulação.

A exuberância do maior navio do mundo Com 20 andares e até um parque interno (batizado de Central Park, com milhares de plantas), o Oasis of the Seas é hoje o maior navio de passageiros que a engenharia naval já concebeu. Ele é capaz de transportar 6360 passageiros, mais uma tripulação de 2100 pessoas que trabalham em funções diversas. A pista de corrida, com um quilômetro, é a mais extensa de que se tem notícia num navio. Um anfiteatro, localizado na popa, conta com um palco que se transforma em piscina e serve para apresentações de shows aquáticos. Outro teatro terá em cartaz espetáculos consagrados da Broadway. O custo de toda essa suntuosidade? 1,3 bilhão de dólares gastos em três anos de obras. Além de sua grandiosidade, o Oasis of the Seas

traz aprimoramentos tecnológicos que vêm se tornando comuns nos novos navios de passageiros. Boa parte da energia utilizada a bordo é produzida pelo movimento das hélices de propulsão. A energia obtida dessa forma, ao longo de 24 horas, seria suficiente para abastecer 7 mil casas durante o mesmo período. Embora a embarcação leve apenas dezoito botes salva-vidas, cada um deles tem capacidade para 370 pessoas – que dispõem de banheiro a bordo. E imagine só, a empresa proprietária do navio, a Royal Caribbean, sediada em Miami, já colocou no mar um “irmão gêmeo” do Oasis of the Seas, batizado de Allure of the Seas, que dividirá com ele o título de o maior do mundo.


Sunshine safari Sunshine Safari é a coleção Inverno 2010 da Salinas. Inspirada no colorido quente da África e da praia, surgiu do desejo de aproximar esses dois universos. Quando pensamos em uma nova ideia, buscamos algo que se identifique com a nossa história. A essência da Salinas é colorida e mesmo no inverno o desejo de cor é forte. Laranja pôr-do-sol, marrom terra, rosa pink, azul marinho, violeta selvagem, amarelo solar e turquesa misturados aos tons neutros. As cores são vibrantes e quentes e trazem para estação as sensações de um dia de sol. Massai, Baobá, Savana, Mali e Gigi são algumas das estampas inspiradas nos bichos, nas flores selvagens e nos grafismos das colmeias, labirintos e listras multicoloridas. Triângulos, trança, bustiê, nó, cortininha, franzidos, bojo, camiseta, estrelinhas de resina, lacinho, ponteiras douradas, calça de pala, zig-zag dourado, meia taça, botões, ombro só, argola, costas nadador, babados, maillot e laços são infinitas as formas e os detalhes que fazem o charme da coleção de biquínis e maillots da Salinas. Matte, New Touch, Lumière e Millenium são os tecidos tecnológicos que permitem formas e acabamentos diferenciados.


A linha Play vem nas estampas mais fofas e é pura diversão para as meninas e meninos e os babies serelepes, que vivem brincando na água e construindo castelos de areia.

Goiânia Shopping Piso 2 62 3086-0025


Shopping Flamboyant | Goi창nia Shopping Shopping Buena Vista


Entrevista

O desafio de educar Foto: Divulgação

Com 27 livros escritos e mais de 40 anos de experiência profissional, o psiquiatra e educador Içami Tiba ajuda pais a desvendarem os segredos da educação dos filhos Içami Tiba é psiquiatra e educador há mais de 40 anos. Aos 68, ele está entre os educadores mais requisitados do Brasil, tornou-se referência e suas obras são lidas por pais, filhos, psicólogos, pedagogos e profissionais de diversas áreas. Tiba tem uma visão moderna, relativamente complexa, mas acentuadamente profunda sobre o desafio de educar. Em seus 27 livros, ele consegue traduzir da maneira mais clara e objetiva possível o que a família precisa saber. Não é à toa que o psiquiatra é considerado um dos autores mais influentes do Brasil nos últimos 20 anos. Em 2003, Içami Tiba foi o autor brasileiro que mais vendeu livros. Com a experiência de mais de 76 mil atendimentos psicoterápicos a adolescentes e suas famílias, Tiba ressalta, nesta entrevista, que criar e educar são concepções distintas. “Criar é dar comida e proteção e permitir que se faça de tudo, enquanto que educar é ensinar o filho a viver no mundo.” Assim, a indicação é que a educação comece desde a gestação e seja colocada na disciplina, gratidão, religiosidade e ética. “Educação é um projeto, não um sonho, e como em qualquer projeto é preciso estratégia de ação”, aconselha. Confira a entrevista completa com o psiquiatra: Quais os principais itens de uma boa educação? A educação tem passado por um apuro danado porque ela nunca foi pautada em conhecimentos e, sim, baseada no instinto de pai e de mãe. E, hoje, ou a gente se organiza e começa a dar alguns critérios educativos ou vai continuar criando pessoas sem educação. Uma boa educação deve incluir disciplina, gratidão, religiosidade, ética e cidadania. São valores que, no cotidiano, podem ser passados e exigidos do próprio filho. Atualmente, as informações estão aí, basta que os pais tenham mobilidade para querer se transformar em educadores e terão os seus filhos bem educados. Qual o maior pecado dos pais em relação aos filhos? Fazer tudo para os filhos em nome do amor. Os filhos só vão aprender a fazer, fazendo. Não é poupando o filho dos seus erros que ele vai aprender a não errar. Quando o filho aprende com o erro, aquele erro foi bom para ele. Não existe a segurança de acerto eterno. Na vida, sempre estamos errando para poder traçar nosso caminho. 46


Muitos pais acham que amar o filho é fazer tudo o que ele quer... Essa é uma concepção errada. Amar a criança é educar, porque a educação vai dentro dela como qualidade de vida para o mundo. Se os pais dão tudo para o filho, estão educando mal, porque o mundo não é como esses pais. Ele precisa criar dentro de si aquela força, o que chamo de prazer de realização, que vai fazer com que ele confie nele mesmo longe da família. Em relação aos filhos menores, quais são as principais queixas dos pais? Que os filhos são tiranos. Essa geração que tem até 10 anos de idade hoje está sendo criada por pais que eu chamei de “geração dos folgados”. Estes, por sua vez, foram criados pelos “sufocados”, que são aqueles indivíduos que trabalharam muito e, bastava o pai olhar, obedeciam imediatamente. Os “sufocados” fizeram tudo pelos filhos e os filhos não fizeram nada, tornaram-se “folgados”. E não é porque se tornaram pais que isso os capacitou a serem educadores. Eles não têm parâmetros educativos e, com isso, a criança fica muito solta e pode fazer o que quiser. Toda pessoa que faz só o que quer é dirigida mais pelo seu interior do que pelo seu exterior. Dessa maneira, o que está valendo mais é o egoísmo. Em vez de castigo e punições, o senhor orienta os pais a adotar a filosofia das consequências. Em que consiste esse método? Com o método da consequência, a criança tem a possibilidade de aprender com o que fez. Castigar é punir pelo que se fez e nem sempre a punição ensina. A punição é sempre uma restrição – restrição de liberdade, que é a cadeia; de dinheiro, que é a multa; de privilégios, que é expulsar de determinado ambiente, etc. Nesses casos, a pessoa não tem uma relação direta entre o que fez e o que poderia ter sido feito. No caso da criança, o castigo é sempre um tapão na orelha, mandá-la para o quarto, tirar a sua televisão. Qualquer coisa que ela faça é sempre o mesmo castigo. Com isso, ela não aprende a relação direta entre o que fez e o que poderia ter feito. Assim, se ela bateu no irmão, vai lá e faz o curativo nele. Quebrou alguma coisa, tem de consertar, não tem essa de o pai comprar outra. É mil vezes melhor a criança dar um murro na cara de quem não gosta e ir para o quarto, pois não existe aí nenhuma consequência. Para aprender que bater machuca, ela tem de cuidar da pessoa que machucou. Alguns pais dizem: “você bateu, agora vai apanhar para ver o que é bom.” Isso também está errado, porque eles estão ensinando-lhe a lei do mais

forte. O filho mais forte bateu no irmão, agora o pai, que é mais forte, bate no filho. Está se consagrando a violência... Como demonstrar carinho e, ao mesmo tempo, ter autoridade? Autoridade e carinho são apenas dois critérios diferentes: um refere-se ao afeto no relacionamento e o outro a posição de poder. A autoridade e o carinho devem estar sempre presentes no processo educativo. Ao estabelecer um limite, exercendo sua autoridade, os pais não precisam abrir mão de carinho. Ele cabe em qualquer lugar e deve estar presente em toda relação que existe amor. O carinho faz a ordem chegar ao coração. Como estabelecer regras e limites para os filhos? As regras, assim como a disciplina, devem melhorar a convivência e a qualidade de vida de todos, portanto, deve ser evitado todo comportamento que possa prejudicar, ferir ou magoar alguém. Somente a proibição não educa. Ela precisa ser completada com uma ação que seja boa para todos, ou, no mínimo, não prejudique ninguém. Assim, os filhos não são somente tolhidos, mas também educados. A liberdade traz implícita a responsabilidade. É muito prejudicial tolher a liberdade saudável de quem realmente a conhece. Mas colocar limites nos desejos instintivos é educar. A educação saudável é um dos melhores ingredientes da felicidade. Em geral, a educação da criança ainda é responsabilidade da mulher, quando deveria ser uma tarefa do casal. Como é possível mudar isso?

O que tem acontecido é que a mulher não está dando conta do recado. Ela saiu da condição de “rainha do lar”, responsável por cuidar das crianças e educar os filhos, e começou a trabalhar. Mas não abriu mão da função anterior. E aí ela não consegue dar conta da casa. Então, o marido saudável começa a entrar mais em ação. Em geral, quando a mãe é muito omissa, o pai é mais presente. Mas, se é casada com um homem que não evoluiu e continua “machão”, ele abandona a família e vai viver sua vida. Para ele, cuidar dos filhos é função da mulher. De qualquer maneira, esse movimento todo fez com que a mulher entrasse em falência e o homem começasse a entrar na educação. Hoje, o homem fica com os filhos pequenos, coisa que dificilmente aconteceria há 30 anos. Digo que a mulher mudou menos que o homem e se sobrecarregou mais. Passou a trabalhar, viajar, fazer muitas outras coisas e, mesmo assim, acha que está educando o filho por telefone. Se o senhor tivesse de dar um conselho para os pais que tiveram filhos há pouco tempo, qual seria? Primeira coisa: ler o livro Quem Ama, Educa!. Segundo: educação hoje é projeto, não é colcha de retalhos, em que o pai faz uma coisa, a mãe faz outra e pronto. É preciso ter um projeto. O que acontece hoje é que os pais se perdem muito. Como eles não ficam muito tempo com o filho, quando ficam, deixam que ele faça tudo. Mas precisa ter disciplina. E disciplina não é um ranço de obediência à regra militar, é instrução e educação. Instrução para ter conhecimento e educação para convivência lá fora.

Perfil Nasceu em: Tapiraí – SP No dia: 15 de março de 1941 Música: O Fantasma da Ópera e The Beatles Esporte: judô Livro: O Velho e o Mar, de Ernest Hemingway Filme: Dr. Jivago e O Último Samurai Frase: “Quanto mais cresce o bambu, mais ele se verga ao chão” Viagem: com a família para o Japão Qualidade: ser ético Defeito: não ter vida social como gostaria Lugar: qualquer um, desde que com minha mulher e família Hobby: meu jardim japonês de carpas Ídolo: Ayrton Senna e Dalai-Lama Sonho em realização: levar educação para famílias que não tem acesso a livros e televisão Plano: trabalhar na formação escolar do cidadão brasileiro Fonte: www.tiba.com.br

47


Objetos de desejo

Mimos para a família iPad: o tablet da Apple é um computador ultraportátil, sem mouse e teclado. Com apenas 700 gramas e 1,2 cm de espessura, o iPad conta com uma avançada tela tátil de 9,7 polegadas, conexão Wifi e uma bateria de dez horas de duração. O iPad permite navegar na internet, escutar e baixar música, ver filmes, jogar videogames, ler livros e jornais eletrônicos. Além disso, inclui um teclado virtual de tamanho quase real, o que o torna uma excelente ferramenta para trabalhar com email. Sem dúvida um presentinho que agradará os que não abrem mão da tecnologia.

iPhone 3GS Supreme: Quem sabe você não queira ornamentar seu iPhone, conforme a ideia do designer de Liverpool Stuart Hughes. A capa traseira é toda em ouro 22k, lembrando que não é um simples banho, mas sim toda composta pelo material. O aro metálico frontal também é todo feito em ouro, com 136 diamantes embutidos. A maçã na parte de trás tem 53 perfeitos diamantes e o botão “home” é um Diamante raro Carat 7.1. É a tecnologia de um iPhone aliada a beleza de uma joia.

Peixes com estilo: Para quem sempre quis ter um aquário, mas sempre achou o formato deles comum demais, com os peixes sempre ali, nadando no mesmo lugar, preste atenção nesta ideia da Opulent Items. É o Labyrinth Aquarium, um verdadeiro labirinto para os peixes! A peça possui todas as funções de um aquário comum: filtros, iluminação e plantas. É uma verdadeira decoração de estimação.

48


Polaroid Digital: A Polaroid fez seu nome com as câmeras fotográficas que imprimiam imagens minutos depois de serem tiradas, e desapareceu quando a tecnologia digital permitiu fotografar pelo aparelho celular e enviar as fotos como arquivo de dados. Mas as pessoas ainda sentem falta do papel. O Digital Instant Mobile Photo Printer, que a Polaroid criou em parceria com a Zink, promete resolver esse dilema trazendo mobilidade para a impressão digital. Do tamanho de um baralho, essa mini-impressora imprime fotos de 2×3 polegadas em menos de um minuto, via bluetooth ou cabo USB, de qualquer celular, máquina fotográfica ou outro dispositivo portátil que tenha fotos.

Café da manhã mais criativo: A criatividade não tem mesmo limites. Que tal personalizar o café da manhã com torradas do seu personagem preferido. A torradeira da Hello Kit é um mimo para sua cozinha e as crianças vão adorar comer torradas com a carinha da personagem.

Conjunto de malas Romero Britto: Viajar com uma mala dessas é de parar qualquer aeroporto. As cores e as formas do artista plástico Romero Britto dão vida a objetos que até então tinham apenas a função de guardar roupas e acessórios.

Fonte de chocolate: Por que não ter em casa aquelas fontes de chocolate que enchem nossos olhos nos quiosques dos shoppings? Se for uma em formato de Mickey, melhor ainda. É um encanto para as crianças e para os adultos viciados em chocolate.

Piscina inteligente: Imagine mergulhar em uma piscina e dentro dela acionar todos os seus equipamentos como iluminação, cascata, controlar a temperatura da água, ligar as hidromassagens, filtro e bomba, entre outros? Isso é possível com o I-Pool, um controle digital, à prova d’água e flutuante. Controle sua piscina com apenas um toque! À venda na Cia das Piscinas 3092-7625 / 3092-7615. 49


Um presente para você: Sua festa pronta sem nenhum trabalho

Organização completa de festas infantis Buffet infantil, empresarial e outros Decoração de festas (personalizada e tradicional) Lembranças em geral Álbuns decorados (scrapbook)

Fone: (62) 3229 1684 / 84369688 tati.nrmarques@gmail.com - www.bilabilufestaseeventos.blogspot.com


Social Invoga 1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12

13

14

15

Festa dos 5 anos da Central de Ideias e lançamento da primeira edição da Revista Invoga em parceria com a FGR (1) Sirlon Filho e Flávia Teodoro, diretores da Central de Ideias; (2) Flávia, Isabel Catunda e Marcelo Catunda, diretor finaceiro do Grupo Mabel; (3) Flávia ao lado de Márcia Valadares e Francisco Lobo, da Amparo Maternidade; (4) Márcia Simonsem, da Versato Acabamentos, e seu esposo Eduardo Jacinto de Paula; (5) Michelle Perez, diretora de Marketing da FGR ladeada do namorado Cristiano Nunes e da assistente de marketing da FGR Katiuska Prado e seu esposo Vinícius Prado; (6) Sirlon, Flávia, Suelena Verano e Iure Barros, da Tecniprom; (7)- Dr. Júlio Porto, ginecologista, e a esposa Karen; (8) Catarina Capdeville

e seu esposo Renato Magalhães; (9) Calisto Antônio Filho e a professora Zélia Queiroz Antônio, uma das proprietárias da Escola Roda Viva; (10) Flávia ao lado dos seus designers Eudison Rubstany, Anderson Souza e da jornalista Lorena Rodrigues; (11) Murilo Melo e Taís Melo diretores da Central de Ideias Brasília ao lado de Sirlon e Flávia; (12) Jullyana França da Escola Ethos, e Flávia; (13) Jairo Vieira, do BCU, e a esposa Mônica Vieira; (14) Marcela de Castro, proprietária do restaurante francês L’Etoile D’Argent e a jornalista Andréa Ghetti; (15) A arquiteta Mariana Mendonça e o esposo Ricardo Côrtes;

51


Social Invoga 16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

(16) Equipe Central de Ideias; (17) André Assis, da Agamenon, e Tatiana Borges, da Bentec, ao lado de Flávia e Sirlon; (18) Flávia, a designer de interiores Mara Selva e a arquiteta da Versato Vivian Luiza Santos Valentino; (19) Maria Terezinha Batista, do Externato São José, recebendo homenagem de Flávia Teodoro; (20) Artur Rezende entrevistando o neuropsiquiatra infantojuvenil Dr. Fábio Borges; (21) Nutricionista Flávia Ferazzo e seu namorado; (22) Tatiane Stefani e a fotógrafa Maria Cristina Diniz; (23) Treicy Marinho e Rosa Florentino, proprietárias do Monorail Festas e Maison Florense; (24) D.

52

Regina Tôrres, o esposo Jonas Tôrres, Fabricia Tôrres e o noivo Yves Ternes, da Tok de Arte; (25) Flávia e Sirlon com parte da equipe da Cental de Ideias, Elaine Queiroz, Rose Brito e Carla Teodoro; (26) Rose Brito, Moema Miranda e Patrícia Lemos, também da equipe Central de Ideias; (27) Jiovanka Renovato, proprietária da Mashmalow e seu esposo Reinaldo Bernardes; Tróia (28) Os cantores Bruno e Zezé di Camargo; (29) Grupo Sereno; (30) O cantor Michel Telo;


Beleza Tire sempre um tempo para relaxar corpo e alma. Você merece e ainda fica mais bonita! Entre uma semana e outra de muito trabalho e correria, que tal tirar um tempo para você mesma e recarregar as baterias? São momentos em que perceberá como pequenos hábitos fazem toda a diferença quando o assunto é viver bem e mais bonita. Trata-se de cuidados com o corpo e a mente que vão lhe garantir momentos de relaxamento e equilíbrio. Você vai perceber como é possível relaxar, reunir energia, se conhecer melhor, se sentir ainda mais bela e conseguir trazer um delicioso clima de férias para o seu dia a dia, mesmo que ele seja bastante corrido. Especialistas na área recomendam que em vez de passar o hidratante correndo sem prestar atenção no que está fazendo, porque está sempre com pressa e atrasada, procure deslizar as mãos pelos músculos, assim você já ensaia uma forma de massagear e relaxar o seu corpo todo. Em outros momentos, é importante estimular a nuca, pois é um local que faz a ponte entre a cabeça e o corpo e, por esse motivo, concentra muita tensão. Vale deixar a água quente do chuveiro cair nessa região, fazer uma compressa de água morna ou ainda apertar as costas e os ombros como se estivesse dando pequenos beliscões para soltar a musculatura. Aprender a respirar de forma calma e tranquila ajuda a controlar a mente e a barrar pensamentos ruins e driblar a ansiedade. Tente fazer este exercício em um

54


e relaxamento Roteiro de relaxamento:

ambiente aconchegante, de preferência pela manhã e antes de dormir, para melhorar a qualidade do sono. Deitada de costas com as pernas flexionadas, junte os joelhos e afaste os pés de forma que você se sinta confortável. Mantenha o pescoço e os ombros relaxados. Coloque as mãos sobre o abdômen e inspire lentamente pelo nariz, inflando a barriga, e expire mais devagar ainda também pelas narinas, esvaziando o abdômen. Dez minutos respirando dessa forma todos os dias mantêm a ansiedade longe de você. Para exercitar a mente, o recomendável são momentos de reflexão, seja por meio de orações, lendo um livro ou recitando um mantra. Todas essas situações nos remetem a pensamentos positivos. Estudos científicos demonstram que, ao imaginarmos situações prazerosas e recuperarmos boas lembranças, estimulamos não só nossa capacidade de pensar com mais clareza, mas inclusive o hormônio do rejuvenescimento. Portanto, acalme sua mente com imagens tranquilizadoras. Cada um tem seu ritmo, mas o ideal é exercitar a mente logo ao acordar. Concentrar-se e mentalizar fatos positivos para sua família, sua vida amorosa e profissional é outra boa forma de ativar a mente.

Massagem

Além de relaxar pele, músculos e nervos, a massagem mexe com as energias invisíveis que produz e nos mantêm com uma vida saudável e equilibrada. Portanto, sempre que puder, dedique um tempo aos vários tipos delas. Essas pressões em determinadas áreas e pontos do corpo elevam o nível de energia da pessoa, regulam e fortalecem o funcionamento dos órgãos, fazendo com que haja um maior estímulo das resistências naturais do organismo e ele se sinta relaxado, com uma crescente sensação de bem-estar. As mais famosas são as massagem orientais. São milhares de anos de aprendizagem sobre os movimentos que fazem os corpos reagirem de forma tão positiva. A maioria das técnicas de uma massagem oriental baseia-se em pontos de pressão específicos no corpo. Os terapeutas acreditam que eles são peçaschave nos canais de energia corporais. Assim, os profissionais explicam que os blocos dos pontos energéticos podem ser libertados, melhorando a saúde geral do corpo e trazendo benefícios, como a redução de estresse e alívio de dores musculares.

• Desperte sem pular da cama. Espreguice bem e boceje. Por 10 minutos, faça o exercício de respiração antiansiedade para começar bem o dia. Agora, experimente a postura da ioga que garante equilíbrio. • Tome um café da manhã leve e nutritivo. Sugestão: 1 fruta (1/2 papaia), 1 copo de iogurte desnatado, 1 fatia de pão integral com geleia diet e 1 xícara de chá de ervas da sua preferência. • Num parque, ou próximo a uma praça, caminhe por 1 hora. • Aproveite para rezar, exercitar seu pensamento positivo ou meditar. • Pare por 15 minutos para apreciar a natureza (pode ser uma paisagem ou um jardim). Tome uma água-de-coco ou um suco de frutas. • Hora do banho: explore com calma a energia da água. • Automassagem com creme: Aproveite para soltar o corpo, enquanto espalha o hidratante. • Para o almoço, prepare algo leve e colorido. Vá de salada de folhas verdes, cenoura, beterraba, milho; 1 xícara de pene cozido com 1/2 lata de atum em água, 1 colher de chá de azeite, tomate e azeitonas pretas picadas e pouco sal. Para completar, uma fatia média de abacaxi e 1 xícara de chá de gengibre. • Reserve a tarde e a noite para coisas que não faz há muito tempo: visitar uma amiga de colégio, assistir a um filme leve, romântico, ler aquele livro que todo mundo recomendou, escutar os CDs que você adorava e não ouve mais. • Antes de dormir, repita a respiração relaxante que fez ao acordar. Fonte: Revista Boa Forma

55


Estética

Sorriso mais jovem Foto: Adrianna Parente

Tecnologia que rejuvenesce os dentes está cada vez mais avançada

Dra. Leonara Ferro Especialista em Dentística Restauradora

Sem desgaste

Uma das solicitações mais frequentes feitas pelos pacientes é o rejuvenescimento do sorriso, capaz de deixar o rosto também mais jovem. A mudança pode ser obtida por meio do clareamento dentário e/ou, principalmente, pela confecção de restaurações. Para saber mais sobre o assunto, entrevistamos a especialista em Dentística Restauradora Dra. Leonara Ferro. A menor exposição dos dentes é decorrente de fatores como bruxismo (ranger inconsciente dos dentes); abrasão das bordas dos dentes com o avanço da idade; desgaste por refluxo gastroesofágico e diminuição da mobilidade do lábio.

A mudança de sorriso pode ser feita muitas vezes sem que seja necessário desgastar os dentes previamente. Em apenas dois dias, com facetas de resina, o paciente modifica ou recupera o seu sorriso, que sempre leva a um rejuvenescimento da face.

É possível rejuvenescer o sorriso com facetas de porcelana ou com facetas de resina, procedimento restaurador em que se recobre a superfície externa do dente com resina fotopolimerizável e, ao mesmo tempo, pode fechar espaços; aumentar o comprimento dos dentes; melhorar a forma anatômica e mudar a cor do dente; aumentar o volume dos lábios. Dra. Leonara Ferro (CRO-GO 4635) Especialista em Dentística Restauradora Membro da Sociedade Brasileira de Odontologia e Estética (SBOE) Rua 10, n.276, Setor Oeste - (62) 3215-1311

“Em alguns casos, consegue-se mudar o formato do dente apenas com acréscimo de resina em determinadas regiões.”

A exposição maior dos dentes torna o sorriso mais jovem

56


Um corretor valioso Em um ano e meio de trabalho, Ronaldo Monteiro vendeu 50 lotes e 18 casas do Jardins Ibiza, badalado lançamento de Fortaleza, CE

Ronaldo Monteiro, corretor de imóveis, ao lado do carro que ganhou pelo sucesso de vendas no Jardins Ibiza

Aos 29 anos, Ronaldo dos Santos Monteiro começou a trabalhar como corretor de imóveis no Ceará. Hoje, aos 36, ele pode dar uma guinada na vida profissional e financeira, graças ao trabalho de vendas feito no Jardins Ibiza, em Fortaleza. Ele conta que já fazia um tempo que esperava por este lançamento e, com muito trabalho, determinação e foco conseguiu se destacar vendendo, em um ano e meio, aproximadamente 50 lotes e 18 casas do novo empreendimento da FGR. Diante de tanto sucesso, como nelhor vendedor do ano de 2009, Ronaldo ganhou vários prêmios, dentre eles um carro zero quilômetro, e agora espera pelo principal: uma viagem com acompanhante a Ibiza, na Espanha. “Mas, mais do que isso, obtive

realização profissional e financeira, tive o prazer de fazer muitas amizades e, acima de tudo, sei que perspectivas melhores virão”, ressalta o corretor. A habilidade com vendas de Ronaldo já havia sido percebida por um amigo arquiteto, de quem veio o primeiro incentivo. Acreditando em si mesmo, a oportunidade pioneira chegou por meio da venda de loteamentos populares. Não foi fácil. O corretor lembra que sofreu bastante devido à inexperiência e falta de estrutura de trabalho. “Trabalhávamos debaixo de um toldo, muitas vezes sem banheiro, sem lugar para se alimentar nem beber água, sem falar que ao chegar tínhamos que armar o ‘palco’, ou seja, colocar as bandeirinhas, as faixas, e no

final do dia tirar tudo de novo. Foi difícil, mas valeu apena, porque me fez valorizar aquilo que se ganha com trabalho.” Para piorar, nessa época, Ronaldo não tinha carro para trabalhar. Mas, para ele, isso não foi obstáculo, pois acabou conseguindo vender muito bem, mesmo no esquema de porta em porta, chamado “P a P”, se destacando, inclusive, como melhor vendedor. “Fora a insolação que peguei, valeu a pena o esforço”, brinca. Assim, ano a ano ele foi crescendo e se destacando até que, em dezembro de 2007, recebeu o reconhecimento de que poderia fazer um bom trabalho no Jardins Ibiza. Não deu em outra. “Sabendo que tudo provem de Deus, a Ele todo mérito, glória e honra, pois somos apenas instrumentos em Suas mãos para abençoar outras pessoas. Também agradeço a minha família, em especial minha esposa, companheira fiel, ao Paulo Henrique Estevan Angelim, diretor da Viva Imóveis, e ao Eduardo Laub, gerente da minha equipe, um excelente profissional”, afirma. Agora, Ronaldo fica com o reconhecimento e espera que essa “onda de sucesso” continue por muito tempo, pois, como ele mesmo diz, sua vida “mudou da água para o vinho”. “A FGR, através do Jardins Ibiza, foi a divisora de águas financeira e profissional da minha vida. Quitei minha casa, ando de carro novo quitado, consegui dar um padrão melhor de vida para minha esposa e meus filhos, enfim, é só alegria”, destaca. O corretor também torce para que a FGR continue no Ceará com outros empreendimentos de sucesso. “É uma empresa diferenciada em todos os aspectos: no trato com seus funcionários, corretores e, principalmente, com seus clientes, dando sempre o melhor na qualidade de seus empreendimentos. E isso tem feito a diferença quando conversamos com os proprietários, pois vemos uma satisfação enorme. Para nós, corretores, é gratificante trabalhar com uma empresa de alto padrão e tão preocupada com seus clientes como a FGR.”

“A FGR, através do Jardins Ibiza, foi a divisora de águas financeira e profissional da minha vida.” Ronaldo Monteiro Corretor de Imóveis 57


Lar, doce lar...

Alegria e emoção marcam entrega do Jardins Ibiza aos futuros moradores, em Fortaleza

58

Um evento para ficar na história! Assim foi a entrega do Jardins Ibiza, primeiro condomínio horizontal com conceito Jardins, em Eusébio, Região Metropolitana de Fortaleza, Ceará. Depois da Assembleia Geral Extraordinária, no dia 13 de janeiro, que contou com a presença maciça dos condôminos, a festa de confraternização, no dia 14, reuniu futuros moradores, amigos e familiares, que comemoraram novo conceito de viver em grupo, com liberdade, respeito e qualidade de vida bem próximo da natureza. Durante a Assembleia Geral Extraordinária foi realizada a cerimônia de entrega das unidades vendidas aos seus proprietários. Um ritual bastante corriqueiro na rotina de

uma incorporadora, mas em Fortaleza o clima foi diferente. O momento foi de pura emoção. O evento teve a participação de cerca de 300 condôminos. “Foi uma surpresa. Não esperávamos esse número de participantes na cerimônia. Isso mostra o interesse dos futuros moradores pelo empreendimento”, revela o diretor Comercial da empresa, Adriano Carrijo. Cada detalhe da programação era de pura emoção. Houve queima de fogos e um agradável coquetel. Na oportunidade, também foi criada a Comissão de Trabalho, contando com a participação de 10 proprietários, que juntamente com a administração do condomínio, vão colaborar para o bom andamento do mesmo.


Eventos festivos reuniram condôminos, parceiros e diretores da FGR Urbanismo. Primeiro condomínio horizontal com conceito Jardins, no Ceará, teve 100% dos lotes vendidos antes da entrega.

É festa!

Celebração é o que não poderia faltar na entrega do Jardins Ibiza, em Fortaleza. No dia 14 de janeiro, mais de 600 pessoas, entre os condôminos e suas famílias, clientes, parceiros e diretores da FGR marcaram presença no evento festivo de entrega do condomínio, no complexo de lazer do empreendimento. E ninguém escondeu, em nenhum instante, o sentimento de alegria. Alguns motivados pela conquista de um sonho, outros por fazer parte de um momento histórico e, para completar, uma linda festa com show de Paulo José e Banda, artistas de grande sucesso no Ceará. No repertório de músicas teve espaço para o jazz, para quem curte um som mais clássico, e também para o Pop e MPB. 59


Diferencial O condomínio Jardins Ibiza está localizado na Rodovia CE-040, no município de Eusébio-CE, Região Metropolitana de Fortaleza. O empreendimento possui 357 lotes, em uma área de 386 mil metros quadrados. Desse total, 57 mil metros quadrados foram destinados a área de proteção ambiental permanente. Um diferencial incomparável! O condomínio possui equipamentos de lazer, como quadras de tênis, quadra poliesportiva, futebol society, pista de cooper com aproximadamente dois quilômetros, estações de ginástica, playgrounds, academia de ginástica com sala de fitness, piscina esportiva e vestiários masculino e feminino, além de lago com projeto paisagístico para que todos os moradores possam aproveitar ao máximo os espaços para diversão. O Jardins Ibiza marcou a entrada da FGR Urbanismo na Região Nordeste do Brasil, oferecendo conforto, segurança e lazer, diferenciais que já encantam famílias em outras regiões do Brasil, como Goiânia-Goiás, e Uberlândia-Minas Gerais. O empreendimento no Ceará foi um sucesso de vendas, com 100% dos lotes comercializados dois meses antes da entrega do condomínio. Segundo o diretor Comercial, Adriano Carrijo, a entrega do Jardins Ibiza foi um momento especial para os condôminos e para a FGR. “Entregamos mais que um empreendimento. Realizamos o sonho de muitas pessoas que apostaram no conceito de viver dos Jardins. E tudo graças à receptividade e confiança dos cearenses, que realmente acreditaram no Jardins Ibiza. Também é mais um passo que a empresa dá para se consolidar no mercado como referência nacional em condomínios horizontais”, destaca Carrijo.

60


Revista FGR Invoga Edição 11  

Revista Invoga

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you