Page 191

© Davide Lovatti

e artesanato local, e as discussões giram entre global versus local e sustentabilidade versus rentabilidade, a senhora Ramakers está dando seu pulo do gato e localizando o global com o Downloadable Design, que pretende democratizar o sistema econômico do design. Lançado no Salão do Móvel de Milão deste ano, o projeto prevê a criação de uma plataforma que incluirá designers e marcas do mundo todo. Submetidos à curadoria da Droog, eles venderão ou disponibilizarão gratuitamente plantas de objetos como mesas, armários, aparadores, cadeiras e sofás para serem baixadas do computador. Em seguida, os objetos serão confeccionados por prestadores de serviço locais. “Criamos ferramentas para que as pessoas possam facilmente mudar os tamanhos e as dimensões dos objetos sem prejudicar o desenho. E como vamos criar também uma rede de fornecedores, o carpinteiro da sua esquina pode estar vinculado a nossa plataforma e produzir o objeto para você.” Esse mercado digital de design, a princípio, vai se chamar makeme.com.

O n ovo

é o

novo n ovo

O bom humor e o raciocínio lógico embutidos em todos os objetos da Droog estão também em seus projetos. A novidade mais fresca saída do escritório da Staalstraat 7A é o projeto The New Is the New New. Um dos efeitos da crise financeira que se abateu sobre o mundo em 2009 foi a quebra de muitas empresas na Holanda, seguida de várias liquidações de estoques. Renny Ramakers, atenta às notícias, resolveu reciclar parte desse material. “Entrei na rede para descobrir liquidações de estoques e compramos todo tipo de produtos que as empresas estavam vendendo. Em seguida, convidamos designers para trabalhar com esses objetos.” Alguns leftovers redesenhados, como o colar de colher dourada, já estão nas lojas da

Droog. “O problema é que os estoques de empresas que faliram estão sendo vendidos em lotes de 50 objetos de cada vez porque as companhias não querem que as pessoas saibam que elas têm sobras. E nós precisamos de 10 mil para baratear a nossa produção. The New Is the New New é o nosso projeto apoiado pelo governo de criar um sistema para contatar as empresas, comprar seus estoques e colocá-los de volta no mercado, redesenhados.” Dessa forma, com um olhar muito particular e ao mesmo tempo global e sustentável, a Droog Design vem espalhando galhardia pelo mundo. “Design é um negócio sério, mas também pode ser divertido. Algumas pessoas só abordam antigos problemas do mundo, que são muito complicados. É claro que nós temos muitos problemas e o mundo não é realmente um lugar muito tranquilo. Mas ele também pode ser ótimo. Por isso, no ano que vem, quero ir à África, onde as pessoas celebram muito mais a vida. A semente desse projeto será a alegria. O mundo do design não vem tratando da alegria e, sim, de problemas antigos. Quero chegar, por meio de métodos sérios, a um lado mais leve da vida. As pessoas odeiam ir ao dentista, mas se elas se sentassem em um sofá divertido na sala de espera, esqueceriam que estão com medo. Não consigo resolver os problemas do mundo. Não posso! Mas é fácil levar um pouco mais de prazer e alegria à vida das pessoas. Essa é a nossa ideia de design. Pode ser um pouco diferente, mas eu gosto.” E para os designers brasileiros, dos quais, vale registrar, a senhora Ramakers só conhece os Irmãos Campana, fica o conselho de uma expert: “Pode soar clichê, mas não olhe para fora, não olhe para o design internacional e, sim, para o que existe de forte na sua cultura e em você. Não perca o seu tempo copiando soluções encontradas pelos outros”. droog.com ffwmag! nº 26 2011

FFW26_droog_RF_V1.indd 191

191

6/3/11 12:48 PM

ffwMag # 26 Holanda  

OLHOS NOVOS PARA O NOVO [ Brazillian magazine about fashion, culture and lifestyle ]