Page 180

Homem + i deias O

celeiro do design

h olandês

se chama

D esign A cademy e forma alunos para o maravilhoso mundo do amanhã

por

L uciana P essanha

fotos

O que você quer ser? Esta é a primeira pergunta que a Design Academy de Eindhoven (DAE) faz aos alunos na brochura de apresentação, antes mesmo de se matricularem. Veja bem, a pergunta não é “O que você quer fazer?” e, sim, ser. E isso define o perfil dos designers formados ali. Com uma pegada bem artística, eles não estão no mundo somente para criar produtos, mas para se expressar por meio de suas criações. Para isso, encorajamento e ferramentas estão à disposição. Os resultados surpreendentes obtidos pelos meninos e meninas que saem dali fazem com que o mundo do design seja obrigado a voltar seus olhos para essa pequena escola de apenas 700 estudantes, fundada em 1947 e situada entre o terceiro e o quinto andar de um prédio comercial no centro da cidade de Eindhoven. “Não estamos nas mãos do destino. Nós temos poder sobre os possíveis cenários para o futuro.” A declaração do senhor Jochen Otten, diretor da instituição, é o mapa dos caminhos trilhados pelos estudantes da DAE. “O que sua cabeça, seu coração e sua intuição lhe dizem? Você consegue, por meio de uma abordagem ou de um experimento diferente, alcançar uma solução revolucionária?” O desafio está lançado. Cabe aos alunos cumpri-lo durante o processo de aprendizado. “Pessoas criativas são sensíveis de um modo geral. Mas nossos alunos aprendem a ter uma sensibilidade extra, para visualizar a chave do que precisa ser resolvido”, explica uma das coordenadoras da escola, Yolande van Kessel. Estudar na DAE não é fácil. A seleção dos candidatos é feita mediante apresentação de portfólio e um dia inteiro de entrevistas, nas quais são levadas em conta as expectativas, as caracte180

D aniel P inheiro

rísticas do trabalho e o potencial do candidato. Uma vez aceito, durante o primeiro ano letivo, quando se aproximam os exames finais, o aluno chega a estudar de 60 a 70 horas por semana. Mas não é sempre assim, como garante Yolande: “Achamos O.K. ter algumas semanas bem puxadas. Mas não muitas, porque não é saudável. Na verdade, os alunos são muito fiéis, não tanto à escola, mas à profissão que escolheram. Por esse motivo doam muito de si ao processo de aprendizagem”. Na graduação, de quatro anos, o aluno descobre seu próprio método de pesquisa e trabalho e entende onde está sua força criativa. Para auxiliar essa descoberta, a DAE decidiu, há 20 anos, abrir mão do sistema tradicional de disciplinas e focar no que nomeou Compasso – um sistema que gira em torno do homem. “Porque tudo o que você desenha gira, obviamente, em torno do homem, nós estudamos as principais áreas em torno dele para encontrar ali suas principais necessidades”, afirma Marc Ruis, relações-públicas da escola. Dentro do Compasso existem oito departamentos: Homem + modo de vida busca compreender como as pessoas personalizam um espaço para se sentir em casa dentro dele e como se conectam com os ambientes à sua volta. A atenção está focada nos produtos e serviços que nos cercam e dão sentido à vida. Homem + lazer quer entender como preencher o tempo que temos para dedicar a nós mesmos, estimulando os alunos a propor novos produtos, serviços e até sistemas de entretenimento para os nossos momentos de lazer. Homem + mobilidade estuda as possibilidades de transporte para pessoas, cargas e informação. O assunto é abordado tanto física

ffwmag! nº 26 2011

FFW26_eidhoven copy copy_RF_V3.indd 180

6/3/11 12:45 PM

ffwMag # 26 Holanda  

OLHOS NOVOS PARA O NOVO [ Brazillian magazine about fashion, culture and lifestyle ]