Page 1


Projetos de Trabalho em Artes Profa. Dra. Susana Rangel Vieira da Cunha


PROJETOS EM ARTE-EDUCAÇÃO

Miriam Celeste Martins

“um tal fazer, que enquanto se faz inventa o por fazer e o como fazer” Pareyson

PROJETO: É um vir a ser, uma ação que precisa ser continuamente planejada e avaliada.


4 Eixos para serem explorados: Exploração Materiais Situações pedagógicas diversificadas A linguagem visual (cor, espaço, volume, texturas, contraste, etc) O imaginário infantil


Planejamento: apoiado pela observação, registro da prática, reflexão da ação, avaliação somatória e continua, replanejamento Este modo de trabalhar tem uma dinâmica própria que poderá ser transformada e adequada às diferentes realidades de cada grupo-classe, não se constituindo como um método, mas como uma postura metodológica.


ESTRUTURAÇÃO AVALIAÇÃO INICIAL: sondagem para o levantamento de repertório ENCAMINHAMENTO DE AÇÕES: levantamento de propostas possíveis, Avaliações e replanejamento SISTEMATIZAÇÃO: apropriação do conhecimento construído


• ATIVIDADES LIVRES

São aquelas que as crianças escolhem o suporte, os materiais e os temas. Exploração livre, porém a educadora deverá estar atenta às descobertas. • ATIVIDADES DE AMPLIAÇÃO DA LINGUAGEM VISUAL Propostas lúdico-plásticas que partem da observação, investigação do meio e registro.


• ATIVIDADES ORIENTADAS

Intervenção pedagógica direta, o professor elege conteúdos das artes e desenvolve propostas conforme os interesses e necessidades dos alunos. • ATIVIDADES SEQÜÊNCIAIS Manter a ligação entre as atividades dentro uma mesma proposta e entre as propostas.


UM OBJETO DE PESQUISA OU ESTUDO:

Uma temática,um conjunto de idéias ou temas que se articulam e que permitem que se focalize aspectos específicos dentro dele mesmo,de acordo com as necessidades,interesses e faltas a serem trabalhadas.


O ATO DE DESVELAR/AMPLIAR como ações que se alimentam dialeticamente no sentido de aflorar o que está velado e abrir horizontes de possibilidades. SINTONIZAR INTERESSES do que queremos ensinar com aqueles conhecimentos trazidos pelos aprendizes É na sua inter-relação que poderemos problematizar e provocar o que já se sabe e aquilo que se deseja saber, ampliando e aprofundando o conhecimento em arte.


UMA SEQÜÊNCIA DE ATIVIDADES Esta seqüência não é definida previamente, mas vai se estruturando pela análise de seus resultados que levam a novas ações.


• Parte-se de um tema ou de um problema negociado com a turma •Inicia-se um processo de pesquisa: •Organização desse conhecimento, emergem as possíveis temáticas • O que quero ensinar? O que os alunos querem aprender? Focos, fio condutor • Busca-se e seleciona-se fontes de informação


• São estabelecidos critérios de organização e interpretação de fontes • São estabelecidas relações com outros problemas, são recolhidas novas dúvidas e perguntas • Registro do processo de elaboração do conhecimento vivido • Recapitula-se , avalia-se o que se aprendeu • Conecta-se com um novo tema ou problema


Materiais


• Organização e adequação dos espaços


• Suportes – Podem ser bidimensionais e tridimensionais, são as superfícies como papel, madeira, isopor, plástico, balão, tijolo, areia, etc. • Instrumentos, são as ferramentas que marcam as superfícies, como lápis caneta, gravetos • Massas e substâncias: argila, areia, massinha de modelar industrializada e artesanal


Materiais • Papel pardo (kraft) em metro • Papel canson e sulfite de diferentes tamanhos e gramaturas (140g) • Papel colorido – color set • Papéis artesanais – reciclagem • Papéis de revistas e jornais • Diferentes tipos de papéis • Pincéis ¾, ½, 2 ½, 1 ½ (em ferragens)


PÓ xadrez (250g) é um pigmento à base de óxido de ferro Vermelho, Amarelo, Azul, Marrom, Verde e Preto.


• Cola branca (1KG) • Rolos espuma tamanhos variados (5, 9, 12 cm) • Esponjas • Perfex • Estopa • carvão • lápis de cor aquarela • giz branco e colorido • giz de cera artesanal


•Tintas industrializadas, guache ou têmpera •Tintas artesanais (colante + pigmento) •TNT (metros e em cores variadas) • Tecidos de diferentes texturas e estampas • Fios variados • Varetas • Palitos grandes • Fitas adesivas: crepe e durex • Cola quente • Isopor ( monotipias, desenhos, pinturas e construções tridimensionais)


•Radiografias


• Pedras • Conchas • Madeiras • Tijolos • Água • Sucatas variadas • Gesso • Roupas, sapatos, objetos do cotidiano • O próprio corpo


Bibliografia: • Cor, som e movimento: a expressão plástica, musical e dramática no cotidiano da criança. Autoras: Susana Rangel Vieira da Cunha, Vera Bertoni dos Santos, Sandra Richter e Dulcimarta Lino Editora Mediação • Brincadeira e conhecimento: do faz-de-conta à representação teatral. Autora: Vera Lúcia Bertoni dos Santos Editora Mediação


• Didática do ensino de arte: a lingua do mundo Autoras: Mirian Celeste Martins, Gisa Picosque, Maria Terezinha T. Guerra Editora FTD • Formas de pensar o desenho • O desenho da figura humana Autora: Edith Derdik Editora Scipione


• Cultura Visual, Mudança Educativa e Projeto de trabalho

Autor: Fernando Hernández Editora: Artes Médicas •A paixão de conhecer o mundo Autora: Madalena Freire Editora: Paz e Terra . •A fome com a vontade de comer. Monique DEHEINZELIN Editora: Vozes


• Educação Infantil par que te quero Organizadoras: Carmem CRAIDY e Gládis KAERCHER Editora ArtMed •O Educador de todos os dias Convivendo com crianças de 0 a 6 anos Carmem Maria Craidy (Org.) Editora Mediação


• O sentido dos sentidos: a educação (do) sensível. Autor: João Francisco DUARTE Jr. Editora: Criar Edições, 2001. • Imaginário e Pedagogia. Autor: Bruno DUBORGEL Editora: Instituto Piaget, 1992.

Projetos de artes  

Projetos de artes na educação

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you