Issuu on Google+

Universidade Federal de Pelotas Pedagogia - licenciatura

As trajetórias da infância Janaína Filadélfia Santos Gomes


Invenção da infância e da família < Séc XII Alta taxa de natalidade e mortalidade. Criança vista como “adulto em miniatura” Responsabilid ade pelo prática do ofício familiar


Evolução social a partir do séc XVIII Reformas sociais; Interesses morais da igreja católica; Mudança na visão de infância através de novos pensadores; Criação da escola como espaço de educação e lazer.


Nova visão de infância A criança vista como um sujeito em desenvolvimento, que precisa de cuidados e proteção, para assegurar que se torne um sujeito moralmente civilizado no futuro. Constituição cultural nuclear como ideal.

da

família

A criança como ser inocente resguardados de informações.


Atualidade As pesquisas neste campo indicam que :

 Há um retrocesso motivado pela desconstituição da “família ideal”.  Crianças consumindo como adultos, alvos da publicidade.  Infância com rotinas sobrecarregadas, com imposição de responsabilidades.  Acesso ilimitado á conteúdos adultos através da mídias.


Educação para a infância- Escola e família. “Ações

educativas para as famílias justificado pela inadequação das atitudes dos pais que estaria atrapalhando a educação cientifica, por isso acreditavam a necessidade de educar as famílias. Por muito boa vontade que tenham certos pais, não devem acreditar que entendem também de pedagogia, porque isso geralmente vem prejudicar de maneira grave e irremediável quer o trabalho do professor quer a própria situação do aluno” (MEIRELES Cecília 23/1/1931)


Reflexões sobre o vídeo de Miguel Arroyo  Observar o contexto cultural em que está inserida, para compreender os tipos de relações que se estabelecem em determinadas sociedades. O que se considera exploração em uma sociedade, pode ser considerado como forma de desenvolvimento formativo em outra.  As politicas educacionais devem levar em consideração as diversas infâncias, em suas fases e particularidades.


Reflexão sobre o vídeo Invenção da Infância  “A disciplina que a burguesia exige das crianças é o seu estigma.” (BENJAMIN, 2002, P. 118)  Em aspectos o vídeo nos remete ao séc XIII, pelos índices de natalidade e mortalidade, pelas relações com as famílias e o tratamento da criança como adulto, inclusive com longas jornadas de trabalho. Tanto a criança de classe média como a criança pobre se sente obrigada a ser responsável e cumprir os deveres impostos. O acesso, através dos meios de comunicação, de programas destinados ao público adulto é compartilhado por todas as classes sociais.


As meninas Cahen dâ&#x20AC;&#x2122;Anvers, 1881


Relações com a Pesquisa As crianças observadas são cuidadas pela família, que demostra interesse em participar da vida escolar dos filhos, não possuem rotinas dirigidas e atarefadas. Apresentam comportamento consumista, acessam e falam sobre telejornais, novelas e reality show, seus diálogos se assemelham ao dos adultos.


Sugestões de vídeos:  http://www.youtube.com/watch?v=zHQqpI_522M  http://www.youtube.com/watch?v=49UXEog2fI8


As trajetórias da infância