Issuu on Google+

em notícias

Ano 7 - nº 30 - setembro de 2012

Conheça os vencedores

da Avaliação de Desempenho

Funcionários do Gupo Marbor que obtiveram o melhor resultado no programa de valorização foram premiados Páginas 6, 7 e 8


PALAVRA DO PRESIDENTE

Marcos Borenstein - presidente do Grupo Marbor Fortes Emoções

No início deste segundo semestre de 2012, três acontecimentos deverão polarizar a atenção da nação brasileira e todos nós ansiosamente aguardamos os resultados, quer seja na economia, no esporte ou na esfera judicial. Na economia, a boa notícia é que os economistas já notam alguns indicadores de recuperação dos níveis de atividades nos mais diversos ramos, após meses de estagnação, porém, esses índices de crescimento notados não elevarão o PIB nacional à casa dos 2%, em virtude do péssimo primeiro semestre, mas indicam boas chances de crescimento maior para o ano de 2013. No esporte, assistimos a uma das melhores e maiores Olimpíadas já realizadas. Foram duas semanas de quebras de recordes, desclassificação e consagração de atletas e equipes de todo o mundo. O evento aconteceu em Londres, capital da Inglaterra, país que realizou todos os trabalhos necessários para a concretização dos Jogos Olímpicos com antecedência de seis meses, superando expectativas em termos de racionalidade e organização. Finalmente, o povo brasileiro deverá conhecer a decisão final do Supremo Tribunal Federal de Justiça, que deverá realizar o julgamento do maior esquema de corrupção já ocorrido no Brasil e que ficou conhecido como “mensalão”. Até o final do mês de setembro, todos nós saberemos qual a condenação imposta a cada um dos 38 “mensaleiros”. Enfim, estes três acontecimentos deverão mexer com as nossas emoções. Esperança, alegria, euforia, admiração e também tristeza, raiva e desilusão deverão invadir os nossos corações. Vamos aguardar!

nossa gente Jefferson Rodrigo Camargo Gorito Idade: 26 anos Local de nascimento: Mogi das Cruzes - SP Estado civil: Solteiro Apelido: Jeff’s Hobby: Fotografar Setor: Portaria Qual é a sua maior qualidade? Ser muito amigo. E o seu maior defeito? Ser um pouco chato. O que mais aprecia em seus amigos? A lealdade, pois é essencial para uma boa amizade. Onde já trabalhou? W.R. Usinagem. O que mais gosta no seu ambiente de trabalho? Saber que está tudo em ordem. Qual é o seu sentimento em relação à perspectiva da empresa? Harmonia. O que lhe dá segurança trabalhando na Marbor? Confiança. Qual é a sua atividade preferida durante a sua rotina de trabalho? Poder ajudar os amigos. Qual é a sua ideia de felicidade? O caminho para o sucesso. E o que seria a maior das tragédias? Perder a vida sem ter realizado o meu sonho. Qual é a sua palavra preferida? Realização.

Expediente

O que mais detesta? A falsidade. Qual é o seu momento preferido do dia? Ao chegar ao meu ambiente de trabalho. Uma mania... Deixar o ambiente onde eu trabalho limpo. O que você considera a sua maior conquista? Ter conseguido tudo o que eu queria. Qual é o seu maior tesouro? A vida. Qual foi a maior tristeza de sua vida? A perda do meu tio. Qual é o seu maior medo? Perder os meus pais. Que dom gostaria de ter? De poder viajar no tempo, para poder mudar algumas coisas. O que mais lhe irrita nas outras pessoas? A falsidade. O que ou quem é o maior amor de sua vida? O meu pai, sr. Manoel, e a minha mãe, dona Márcia. Qual foi a coisa mais incrível que você já viu? Um acidente de carro. Defina a Marbor em uma palavra. Sucesso.

O MArbor em notícias é um informativo do Grupo Marbor | Setembro de 2012 | www.grupomarbor.com.br Textos, edição e revisão: Katia Guimarães - KG Comunicação Corporativa Diagramação e editoração eletrônica: F | Martins Comunicação Integrada | www.agfmartins.com.br Fotos: Marbor e banco de imagens | Colaboração: Agência Câmara de Notícias (página 10)


segurança

Carros sairão de fábrica com rastreador

A partir de janeiro do ano que vem, montadoras de todo o Brasil serão obrigadas a vender os veículos com kits antifurto, o que deve inibir a ação de bandidos, mas o custo com o novo sistema, que ainda será calculado pelas empresas, deve ser repassado aos consumidores O Conselho Nacional de Trânsito (Contran) definiu regras para tornar obrigatórios kits antifurto em veículos que forem vendidos a partir de janeiro de 2013. Os fabricantes terão um ano para fazer a adequação de acordo com as novas normas, sendo que, em janeiro, 20% dos carros e caminhões deverão ter esse sistema instalado. Em agosto, 100% dos automóveis deverão estar adequados à determinação. E, em janeiro de 2014, todos os veículos, incluindo as motocicletas, devem conter o kit instalado. O projeto foi alvo de discussões por anos e a resolução dele foi adiada várias vezes, por causa de indefinições sobre como o sistema funcionaria, qual seria o custo e que tipo de tecnologia seria usada. Os kits serão instalados em todos os carros, mas são os proprietários que vão decidir se vão pagar ou não para manter o serviço de rastreamento, pois será necessário contratar uma empresa especializada para operar este sistema. Mas o bloqueio do veículo no momento do furto já virá de fábrica funcionando, para que o próprio dono do carro possa acioná-lo quando quiser.

pesar no bolso do consumidor, pois as montadoras devem repassar os valores que investirem na fabricação para as vendas. Ainda não é possível, segundo o Contran, saber o quanto essa novidade fará os valores finais dos veículos aumentarem, mas existem montadoras no Brasil que já homologaram o sistema antifurto.

As regras valem tanto para carros nacionais quanto para importados. Neste último caso, as importadoras terão de se responsabilizar pelos serviços pré-estabelecidos pelo Contran. Como todo adicional, este kit terá um custo, que deve também

Hoje, esses kits já existem, mas são vendidos separadamente pelas empresas. Os custos chegam a R$ 500, sem contar o valor mensal que deve ser pago para a companhia que opera o sistema de rastreamento.

saber mais

Licenciamento de veículos Qual é a função do licenciamento? Posso deixar de pagar? O licenciamento é um imposto que deve ser pago anualmente para que os veículos possam circular pelas ruas de todo o território nacional. Teoricamente, esta documentação serviria para atestar suas condições de segurança e conformidade quanto às normas de emissão de poluentes e ruído. Mas, efetivamente, não é assim que funciona. Hoje, para circular com essa documentação em dia, basta pagar. Os veículos não passam por nenhuma inspeção. Para fazer o licenciamento, é necessário estar com o IPVA e todas as multas vinculadas ao veículo em dia.

É possível fazer o licenciamento do veículo se houver multas registradas? Se as multas estiverem vencidas, não. Somente após a quitação.

Quando deve ser feito? O prazo para pagamento varia de acordo com o final da placa. E cada Estado define as suas datas e regras para pagamento.

É possível licenciar um veículo com alguma restrição judicial? Não. Se o veículo tiver alguma restrição judicial, é necessário que a situação seja resolvida antes de ser feito o licenciamento.

O valor do licenciamento é igual em todos os Estados? Não. Cada Estado tem um valor diferente.

Se o veículo estiver com o licenciamento irregular ou vencido e o motorista for parado numa blitz, ele é multado? Sim. O condutor é multado em R$ 191,54 e perde sete pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH). Hoje, já existem radares que identificam esse tipo de irregularidade, são os popularmente conhecidos como “dedo-duro”.

É possível adiantar o pagamento do licenciamento? Sim. Basta usar o sistema de licenciamento eletrônico do Detran, imprimir o boleto e pagar nos bancos associados.

O licenciamento deve ser pago com o IPVA? Não. As datas de vencimento do licenciamento são diferentes das do IPVA. No caso do licenciamento, os Estados definem os prazos de pagamento de acordo com as placas. Mas é possível antecipar o pagamento do licenciamento e acertar o valor com o IPVA, que, em geral, vence antes.

setembro 2012 | mARBOR EM NOTÍCIAS | 3


incentivo ao esporte

Marbor patrocina participação de atleta em campeonato mundial de jiu-jítsu Samira Ferreira Duran é funcionária da Marbor Locadora e participou de uma das maiores competições esportivas do País com o apoio da empresa; evento foi realizado no Ginásio do Ibirapuera, em São Paulo, com a presença de atletas de diversos Estados Samira Ferreira Duran, de 27 anos, trabalha na Marbor Locadora há seis meses e, logo que entrou na empresa, se surpreendeu com a receptividade e o apoio que recebeu para fazer uma atividade que, até então, era um hobby: o jiu-jítsu. “Eu comecei a treinar em janeiro deste ano, por incentivo do meu marido (Mauro Godinho), que é faixa roxa neste esporte. E me fez tão bem, que não parei mais. Quando comecei a trabalhar na Marbor, estava em busca de patrocínio para participar do Campeonato Mundial de Jiu-Jítsu e fiquei surpresa com o apoio imediato que recebi da empresa. Eles patrocinaram a minha ida até a competição, que foi em julho, no Ginásio do Ibirapuera, em São Paulo, e o meu quimono novo”, conta Samira. Durante os treinos para o campeonato, Samira acabou se machucando e chegou a pensar em desistir, mas sua gratidão às pessoas que apostaram na sua capacidade não permitiu que ela tomasse essa decisão. “Eu fui com o pé machucado, porque não poderia decepcionar quem tanto me apoiou, principalmente

a Marbor. Todos me disseram que, ganhando ou perdendo, estariam comigo. Isso foi muito motivador”. Samira não venceu a luta, acabou perdendo por pontos, mas, como uma boa esportista, fez da derrota um motivo a mais para melhorar. “Eu não penso em seguir carreira no esporte, mas o jiu-jítsu me faz muito bem. Melhorou a minha saúde. Eu perdi peso e ganhei condicionamento, definição de músculos e disciplina”. A colaboradora da Marbor, que já é mãe de Nicolas, de 7 anos, também conseguiu abandonar um hábito prejudicial à saúde: fumar. “Eu fumava desde os 14 anos e, desde que comecei a treinar, parei”, comemora. No Mundial, a mogiana conheceu atletas do Brasil inteiro e viveu a experiência de estar em um ambiente em que a concorrência e o respeito andam juntos. “Foi muito legal para mim. Lutei contra uma mulher do Estado do Amazonas. Não fui finalizada, mas acabei perdendo por pontos. Mas avalio tudo isso como uma experiência muito boa, especialmente porque foi a primeira vez que participei de um campeonato”.

saúde

Osteoporose: os riscos de uma doença silenciosa e degenerativa A osteoporose é uma daquelas doenças que as pessoas só percebem que têm quando ela já está bastante avançada, a menos que sejam feitos tratamentos preventivos, que são recomendados pelos médicos para quem tem mais de 40 anos, principalmente as mulheres, que são as maiores vítimas dessa enfermidade. A principal característica da osteoporose é a diminuição da densidade óssea, que deixa os ossos fragilizados. Com isso, as fraturas após traumas mínimos ocorrem com maior facilidade. Entre as mulheres, o problema costuma se agravar após a menopausa e as pacientes, normalmente, só descobrem a doença depois da primeira fratura. As fraturas, em sua maioria, são tratáveis e a pessoa pode voltar a ter uma vida normal, mas existe um índice do Ministério da Saúde que diz que 20% das pessoas que sofrem fraturas graves nessas condições morrem em razão de complicações desses ferimentos. Como quem tem 4 | mARBOR EM NOTÍCIAS | setembro 2012

osteoporose fica com os ossos mais frágeis, eles também têm menos capacidade de recuperação. A osteoporose aparece por causa da falta de cálcio e por uma deficiência natural do organismo de repor células após os 30 anos de idade. A partir deste período, as pessoas vão perdendo massa óssea e muscular lentamente. Por isso, a estatura de todos diminui conforme envelhece. Mas existem tratamentos. Para prevenir, é necessário procurar um médico especialista. Mas também é possível adotar alguns hábitos que ajudam a evitar o aparecimento da doença. Veja no quadro abaixo os principais: Ingerir alimentos ricos em cálcio e vitamina D; Praticar atividades físicas com frequência; Fazer exames preventivos periódicos; Tomar banhos de sol (até as 10h e após as 16h).


avaliação de desempenho

Funcionários da Marbor são premiados Em cerimônia especial, com atividades de interação e clima de descontração, foram revelados os nomes dos três primeiros colocados no programa de valorização promovido pela empresa; resultado corresponde ao primeiro semestre deste ano Após meses de grande expectativa, foi realizada no dia 8 de agosto a cerimônia de premiação da Avaliação de Desempenho (AD), um programa do Grupo Marbor que valoriza e reconhece a dedicação dos funcionários às suas tarefas na empresa. A primeira colocada foi Vanessa Cristina Rodrigues Ferreira. Já o segundo colocado foi Valter Loureiro de Almeida. E a terceira foi Jéssica Aparecida Costa. Os três profissionais venceram porque acumularam o maior número de pontos na Avaliação de Desempenho, que prevê uma série de ações que os colaboradores devem fazer para acumular a pontuação. Todas as ações são voltadas para o crescimento profissional.

“E eu não tenho dúvidas de que eu só consegui esse resultado porque estou usando, na prática, o que aprendi e ainda estou aprendendo com os cursos que a Marbor me proporcionou. É muito importante conhecer as bases legais, os fundamentos do meu trabalho. Antes, eu apenas executava o serviço. Agora, eu entendo melhor o que eu faço e sei os reflexos que o meu trabalho tem em outras áreas. Por isso, hoje, também tenho maior capacidade de tomar decisões”, avalia Vanessa, que tem 27 anos de idade. Ela ganhou o maior prêmio: R$ 1.000,00 em dinheiro, o troféu e um kit especial da empresa. “Sei que agora vão exigir ainda mais de mim. E eu estou preparada para isso”, conclui.

O evento foi realizado no Hotel Marbor, com a participação de dezenas de funcionários. Além da premiação, houve outras atrações de interação entre os participantes, como uma gincana, que divertiu os colaboradores. Entre as provas, que valiam prêmios, houve corrida do saco, cabo de guerra, corrida do ovo, dança da cadeira e quiz (teste de conhecimentos gerais).

Para Valter, o resultado foi uma surpresa: “Eu estou há pouco tempo na empresa, por isso, não esperava ficar entre os três melhores. Isso me motivou ainda mais, mostrando que todo o meu esforço e a minha dedicação têm reconhecimento”. Valter também ganhou um kit, além de 80% de seus pontos na AD revertidos em dinheiro.

Os participantes foram divididos em duas equipes, a azul e a laranja. Todos se esforçaram para vencer a prova e a disputa foi acirrada entre os grupos do começo ao fim. Mas foi a equipe azul que acabou levando a melhor. Todos os componentes deste grupo ganharam um kit da Marbor, com boné, squeeze, toalha e outros itens.

Jéssica também ficou feliz com o resultado e já avisa que o terceiro lugar neste semestre será uma motivação a mais para, na próxima edição, chegar à primeira colocação: “Ficar entre os três melhores é muito gratificante, porque me dá a certeza de que existe sim a possibilidade de crescimento e de reconhecimento. Mas meu objetivo agora é chegar ao primeiro lugar. Vou me esforçar para isso”, disse Jéssica, que, determinada, já decidiu o que vai fazer com o prêmio: “Eu vou receber 40% da minha pontuação revertido em dinheiro e vou guardar na Poupança”, conta Jéssica, de 23 anos.

Após a gincana, teve início a premiação dos vencedores da Avaliação de Desempenho, referente ao primeiro semestre de 2012. Os ganhadores se emocionaram com o resultado. “Ser eleita a melhor, entre todos os funcionários da empresa, é muito gratificante. É um reconhecimento do meu trabalho e prova de que estou aproveitando bem as oportunidades que a Marbor já me deu”, diz Vanessa, que levou o primeiro prêmio.

Vanessa (à dir.) conquistou o 1º lugar

O evento foi encerrado com descontração, em meio a mini pizzas, bebidas e rodas de conversa entre colaboradores de todos os setores do Grupo Marbor.

Valter (à dir.) ficou em 2º lugar

Jéssica (à dir.) ocupa a 3ª colocação setembro 2012 | mARBOR EM NOTÍCIAS | 5


avaliação de desempenho

comemoração do resultado da ad tem festa, brincadeiras e entrega de prêmios

6 | mARBOR EM NOTÍCIAS | setembro 2012


avaliação de desempenho

setembro 2012 | mARBOR EM NOTÍCIAS | 7


capacitação

profissionais do grupo marbor aprendem em curso a desenvolver seus talentos Funcionários da empresa fazem treinamento de coaching, descobrem suas aptidões e aprendem a usá-las de forma mais produtiva Os colaboradores do Grupo Marbor estão fazendo um curso de coaching com uma das empresas de maior referência no mercado quando o assunto é desenvolvimento de competências, a Genoma. Com esta capacitação, os colaboradores aprendem a identificar seus talentos e a desenvolvê-los, para aplicarem todas as suas aptidões no dia a dia profissional, melhorando desempenho e produtividade. De acordo com o diretor-executivo da Genoma, Danilo Santos Pinto, a grande diferença deste treinamento em relação aos tradicionais é que os participantes são ativos durante todo o período do curso, que dura alguns meses. “Num treinamento convencional, os participantes são passivos. Eles apenas recebem as informações. No nosso curso de coaching, as pessoas já praticam o que aprendem. Elas pesquisam sobre o assunto para entendê-lo melhor, aplicam no trabalho e depois trazem relatórios com tudo o que foi feito”, explica. Segundo Danilo, o curso transforma uma pessoa comum em um coach (treinador em inglês) e, como o próprio nome já diz, esse profissional passa a treinar e liderar uma equipe para que ela seja vencedora no que se propõe a fazer. “É como treinar um time de basquete, de futebol ou de qualquer outro tipo de trabalho. Um coach trabalha para que toda a equipe busque o mesmo objetivo de forma eficiente, produtiva e com bons

resultados”. A Genoma cria indicadores para saber como está o desenvolvimento dos participantes do treinamento. “No caso dos colaboradores da Marbor, já sentimos uma grande diferença. A cada aula, percebemos que a responsabilidade deles em relação aos processos da empresa aumentou. Uma das nossas matérias é de consciência da adversidade, que é a capacidade de enfrentar problemas. Isso é firmado sobre quatro pilares: controle, responsabilizar-se, limitar o alcance e limitar a duração”. Cada um dos pilares citados por Danilo tem uma explicação prática: “O controle é controlar a situação externa e interna quando surge um desafio; a responsabilidade é a pessoa se responsabilizar pela solução do problema; limitar o alcance é não deixar o problema vazar para outras áreas da empresa; e limitar a duração é o tempo para resolver o que está errado. Com os colaboradores da Marbor, o nível de todos esses pilares aumentou muito desde que eles começaram a fazer o curso”, avalia Danilo. A Genoma está lançando a modalidade ensino à distância, ou seja, agora, é possível fazer os treinamentos da empresa de forma virtual. “É uma maneira de atendermos os nossos clientes mesmo quando eles não podem comparecer às aulas”, diz Danilo. Mais informações sobre a Genoma podem ser obtidas no site www. genomaconsultoria.com.br.

Mercado empresarial

Empresa mineira visita sede da Marbor para conhecer ações de Recursos Humanos A Rhodes, empresa fabricante de componentes e acessórios para cadeiras de escritório, com mais de 40 anos de experiência no mercado mobiliário, visitou a sede do Grupo Marbor, em Mogi das Cruzes, para conhecer dois de seus principais programas de Recursos Humanos: a Avaliação de Desempenho e o Plano de Cargos e Salários. Duas profissionais representantes da Rhodes, que fica em Minas Gerais, estiveram na Marbor para saber como funcionam essas duas ações de incentivo e valorização de funcionários. Os dois programas vão servir de exemplo para a indústria mineira, que, além de grandes clientes brasileiros, como a Bortolini e a Todeschini, tem contratos comerciais importantes com grupos europeus e de outras partes do mundo. Com mais de 250 colaboradores, a Rhodes, que é cliente da Marbor Locadora desde 2007, tem como uma de suas principais preocupações motivar e beneficiar seus profissionais e, por isso, 8 | mARBOR EM NOTÍCIAS | setembro 2012

decidiu conhecer também o que é feito na Marbor neste setor. Na Avaliação de Desempenho, os funcionários da Marbor ganham pontos por cumprirem as orientações do programa e, ao fim de cada semestre, são premiados. Já o Plano de Cargos e Salários é um programa que promove a independência do colaborador em relação ao seu crescimento na empresa. Depende de cada um dos profissionais se dedicar para conquistar novos degraus e melhorar suas remunerações. Segundo Cristina Lacerda, colaboradora da Rhodes que visitou a companhia mogiana, todas as ações de incentivo feitas na empresa mineira são bem-aceitas pelos funcionários. Cristina e Carolina, da Rhodes, visitaram a Marbor


Recursos Humanos

Marbor implanta escala de folgas

Objetivo da medida é proporcionar mais qualidade de vida para os funcionários que, até então, trabalhavam todos os sábados

O Grupo Marbor implantou no início de julho deste ano uma escala de folgas para funcionários que trabalham aos sábados na Marbor Locadora. Desde então, eles fazem um revezamento para que todos tenham a oportunidade de ter mais um dia livre de forma periódica.

mais tempo para realizar atividades pessoais. É o caso de Andréia Regina Alves. Além de trabalhar na Marbor, ela também estuda em uma universidade em Mogi das Cruzes. Com a correria do dia a dia, o tempo extra aos sábados a ajudou a organizar melhor os seus afazeres.

Parte dos colaboradores atua no atendimento da Marbor Locadora aos sábados para que os clientes tenham a opção de ir também neste dia da semana à empresa e obter os serviços disponíveis. Os funcionários já experimentaram e aprovaram a novidade e o motivo da satisfação é praticamente uma unanimidade entre eles:

“Ter folga aos sábados para mim está sendo ótimo, porque agora tenho mais tempo para descansar, ficar com a minha família e até para fazer os meus trabalhos da faculdade, que tomam bastante tempo. Antes de ter essas folgas, era muito mais corrido. Agora, ficou mais fácil”, avalia a colaboradora.

De frente com o presidente De onde surgiu a mania de organização e de ser detalhista? (Vanderlei - Limpeza)

Vanderlei

Ser organizado e detalhista são itens fortes na constituição da minha personalidade. Sempre admirei pessoas e empresas organizadas. Quanto aos detalhes, acredito que fazem a diferença e, por isso, quase nenhum escapa naquilo que nos é interessante. Acredito que, sendo assim, no trabalho, fica tudo mais fácil, controlado e produtivo. Além disso, demonstramos aos nossos clientes que temos prazer em atender de forma diferenciada, justificando o nosso lema “seu sorriso é nossa satisfação”. Como e quando surgiu a ideia de montar um hotel? (Érica - Hotel)

Érica

Três fatores foram determinantes na ideia de implantar um hotel na cidade de Mogi das Cruzes: sou mogiano, empreendedor e homem de negócios. Sempre buscando novos negócios e com o apoio de meus filhos diretores do Grupo Marbor, chegamos à conclusão da necessidade de mais um hotel na cidade. A partir daí, verificamos o local adequado para a instalação, estudamos quantos apartamentos seriam necessários para obtermos bons resultados e, com as premissas resolvidas, partimos para a construção do hotel. Vale ressaltar que, além de dar vazão ao espírito empreendedor, geramos cerca de 30 novos empregos e colaboramos com o crescimento da cidade, oferecendo acomodações de bom nível a todos que aqui aportam. setembro 2012 | mARBOR EM NOTÍCIAS | 9


Solidariedade

Marbor faz campanha do agasalho

Centenas de peças arrecadadas foram doadas para uma entidade assistencial que cuida de pessoas carentes em Mogi das Cruzes   tem como objetivo ajudar quem realmente precisa durante o período mais frio do ano. A entidade beneficiada pela campanha foi a Fraternidade Centro Espírita, que atende pessoas de todas as idades e regiões do município que procuram a instituição durante o dia e a noite. Segundo Maria Aparecida Faria de Menezes, voluntária da Fraternidade, todos que buscam auxílio na entidade são atendidos. Além de roupas, cobertores e outros produtos de uso pessoal, a instituição também oferece alimentos às pessoas carentes. “Nós recebemos famílias com condições financeiras limitadas, moradores de rua, entre outros, que vêm até a nossa Fraternidade em busca de apoio. Durante o inverno, servimos sopa”, conta Cida, como é conhecida.

O Grupo Marbor realizou sua primeira campanha do agasalho, que arrecadou centenas de peças, entre cobertores, roupas, meias e outros tipos de itens para o inverno, que serão doadas a pessoas carentes de Mogi das Cruzes, cidade-sede da companhia. A campanha, encerrada no dia 15 de agosto, foi realizada dentro das empresas do Grupo, mas, além dos funcionários, pessoas de fora também puderam participar. No Hotel Marbor, por exemplo, o ponto de coleta ficou próximo à Recepção, na entrada do estabelecimento. Funcionários, hóspedes e visitantes puderam colaborar com a ação, que

Ela é uma das dezenas de voluntários que dedicam parte de seu tempo ao trabalho solidário na entidade. Segundo Cida, a doação do Grupo Marbor vai contribuir muito com o serviço social que eles prestam à comunidade. “Essa doação faz grande diferença para nós. Atendemos muitas pessoas e doações são sempre bem-vindas. É muito bom contar com o reforço da Marbor neste trabalho tão importante”. A Fraternidade Centro Espírita recebe vários tipos de doações. Quem quiser ajudar pode comparecer à sede da instituição, na rua Rômulo de Brito, nº 545, Centro de Mogi (travessa da rua Campos Salles). Mais informações: (11) 4699-1905.

Informação legal

Projeto prevê limitadores de velocidade em veículos A Câmara analisa o Projeto de Lei 3649/12, do deputado Ângelo Agnolin (PDT-TO), que torna o limitador de velocidade item obrigatório de segurança dos veículos automotores em circulação no Brasil. Segundo o autor, o limitador vai permitir aos condutores selecionar, conforme a sinalização de cada via, a velocidade máxima que o veículo poderá alcançar. “Quando o carro atingir o limite de velocidade pré-estabelecido pelo condutor, a alimentação de combustível do motor será automaticamente reduzida para fazer com que o carro desacelere”, explica Agnolin, acrescentando que a instalação do dispositivo já é realidade em fábricas na Europa. O projeto estabelece ainda que o dispositivo limitará em 150 km/h a velocidade máxima de todos os veículos em circulação no País, independentemente da potência do motor e de o limitador ser ativado pelo condutor. A proposta, no entanto, prevê 10 | mARBOR EM NOTÍCIAS | setembro 2012

exceções para casos específicos previstos em regulamento, como o de ambulâncias e veículos utilizados por agentes de segurança pública e de fiscalização de trânsito. Por fim, a proposta altera o Código de Trânsito Brasileiro (CTB9.503/97) para definir como infração gravíssima o ato de transitar em velocidade superior à máxima permitida para o local sem efetuar, por meio do limitador de velocidade, a seleção da velocidade adequada. Pelo texto, a infração sujeita o condutor a multa, agravada em até cinco vezes, suspensão imediata do direito de dirigir e apreensão do documento de habilitação. O texto determina que a nova lei entrará em vigor um ano após a publicação. Para Agnolin, o prazo é suficiente para que as novas exigências sejam atendidas pelos fabricantes de automóveis. Fonte: Agência Câmara de Notícias


carreira

Grupo Marbor oferece bolsa de estudos para colaboradores

Benefício, que oferece 50% de desconto nas mensalidades de cursos em universidades, escolas técnicas e de idiomas, dá ao funcionário a oportunidade de aperfeiçoar seus conhecimentos e tem até fila de espera O Grupo Marbor tem um programa de incentivo aos colaboradores que proporciona facilidade para eles frequentarem os bancos de universidades, escolas técnicas e de idiomas e demais centros de ensino: a bolsa de estudos. A empresa paga 50% do valor total da mensalidade dos cursos dos funcionários, em diversas instituições. A escolha fica a critério do colaborador. Hoje, toda a cota de bolsas de estudos está completa e há, inclusive, fila de espera. Dezesseis pessoas, atualmente, usufruem este benefício oferecido pela Marbor. São elas: Andreia Regina Alves; Andréa Aparecida Candido da Silva; Claudio Gaede Pinheiros; Débora Fernandes Coelho Valerio; Dhenifer Mrrer Aparecida da Silva; Fabiane Cristina da Costa Santos Ramos; Grace Kelly Araújo Nogueira; Janaína de Souza Brito; Jéssica Aparecida Costa; Moacir da Silva Junior; Nilda Machado de Almeida; Priscila Fernanda da Silva Arlindo Arantes; Rose Laura Barbosa Ciril; Vanda Gomes de Oliveira; Vanessa da Silva; e Viviane Cristina Domingues.

A bolsa de estudos proporcionou a esses profissionais uma oportunidade que, até então, eles não tinham. Mas o incentivo que faltava chegou com o programa da companhia. Andreia Alves, por exemplo, tem 22 anos de idade e sempre teve o sonho de cursar Administração de Empresas. Com o desconto de 50%, ela conseguiu alcançar seu objetivo. “Esse curso é bem caro e, com essa ajuda da Marbor, eu consegui entrar. Comecei em agosto de 2011 e estou adorando o conteúdo. Tudo o que eu aprendo na universidade eu tento aplicar na empresa”, diz Andreia, que trabalha no Departamento de Sinistros da Marbor Locadora e estuda na Universidade de Mogi das Cruzes (UMC). Já Vanessa da Silva estuda Gestão Financeira na Universidade Braz Cubas (UBC) e começou o curso no início deste ano. “A bolsa, sem dúvida, foi um grande incentivo para eu entrar na universidade. Eu já tinha esse desejo e, com metade do valor sendo paga pela Marbor, fica mais fácil. Essa bolsa é muito importante para mim”, resume Vanessa, que tem 19 anos e trabalha na Diretoria do Grupo.

Oportunidade de crescimento

parceria com escola de inglês faz desconto ficar ainda maior Para aumentar o incentivo para os colaboradores a estudar inglês em uma conceituada escola de idiomas de Mogi das Cruzes, o Grupo Marbor ampliou a parceria que fez com a Advance Language Center. Agora, os funcionários da empresa têm um desconto ainda maior na mensalidade e condições especiais para adquirir o material didático. Quem já está incluído no programa também será beneficiado nos vencimentos de seus planos. O valor mensal varia de R$ 53 a R$ 62, com aulas voltadas para as necessidades de cada aluno.

A Advance é um centro avançado de ensino de línguas e tem metodologias exclusivas, que garantem um resultado rápido e eficaz. O método de conversação é um dos diferenciais da escola, que tem total infraestrutura física e educacional, com professores especializados e material atualizado, próprio para cada tipo de pessoa e objetivo. Todos os funcionários, seja qual for o departamento do Grupo, podem participar e os descontos continuam sendo estendidos aos familiares deles, que também terão a oportunidade de aprender a língua inglesa com condições diferenciadas. O objetivo desta parceria é incentivar os profissionais a aprender um dos principais idiomas do mundo, considerado, por especialistas em Recursos Humanos, fundamental para o crescimento profissional em qualquer área. Quem nunca fez aulas antes e também quem já estudou e quer descobrir em que nível está podem fazer a inscrição. Há turmas para todos os níveis. Os interessados devem comparecer à escola (rua Capitão Manoel Caetano, 453, Centro de Mogi) com algum comprovante de vínculo empregatício com o Grupo Marbor. Mais informações pelo telefone (11) 4799-0443. setembro 2012 | mARBOR EM NOTÍCIAS | 11


curiosidades

A sabedoria de um dos maiores ícones da moda mundial “Não há tempo para a monotonia do previsível. Há tempo para o trabalho. E tempo para o amor. Isso nos toma todo o tempo”.

Gabrielle

Bonheur Chanel Mais conhecida como Coco Chanel, ela revolucionou a moda no mundo inteiro entre os séculos 19 e 20 e colocou seu nome numa seleta lista de personalidades para sempre. Nascida em Saumur, na França, mais do que uma mulher corajosa, antenada e à frente de seu tempo, Coco Chanel ficou conhecida por sua inteligência, maturidade e senso de justiça. Confira algumas de suas mais famosas frases, que viraram referência em diversos setores:

“Já que tudo está na nossa cabeça, é melhor não perdê-la”. “Elegância é quando o interior é tão belo quanto o exterior”. “Podemos nos acostumar com a feiura, mas nunca com a negligência”. “Para ser insubstituível, você precisa ser diferente”. “O luxo precisa ser confortável, senão, não é luxo”. “Aos 20 anos, seu rosto é dado a você pela natureza. Aos 30, seu rosto é moldado pela vida. Mas, aos 50, cabe a você merecê-lo”. “Eu já não sou o que era. Devo ser o que me tornei”. “O luxo não é o oposto da pobreza, mas da vulgaridade”. “O mais corajoso dos atos é ainda pensar com a própria cabeça”. “Eu não entendo como uma mulher pode sair de casa sem se arrumar um pouco, mesmo que por delicadeza. Nunca se sabe, talvez seja o dia em que ela terá um encontro com o destino. E é melhor estar bonita o quanto for possível para o destino”.

receita

Cheesecake de frutas vermelhas

Se você gosta de doces, vai adorar esta receita. Se acha o açúcar enjoativo, também vai gostar desse cheesecake de frutas vermelhas, porque é uma sobremesa leve, refrescante e, ao mesmo tempo, doce. E, além de tudo, ainda é fácil de fazer.

Modo de preparo

1ª etapa (massa): Coloque os biscoitos no liquidificador e triture bem. Em uma vasilha, coloque a manteiga, junte os biscoitos triturados e misture bem os ingredientes, formando uma massa. Coloque-a no fundo de uma forma de aro removível de 26cm de diâmetro, pressione bem com os dedos e leve ao forno médio, préaquecido, por 8 minutos.

Ingredientes

200g de biscoito tipo maisena 5 colheres (sopa) de manteiga derretida 250g de ricota 2 xícaras (chá) de leite 1 e 1/2 xícara (chá) de açúcar refinado 1 xícara (chá) de creme de leite 2 e 1/2 envelopes de gelatina em pó incolor e sem sabor Folhas de hortelã para decorar

Calda de morango ou frutas vermelhas: 300g de morangos ou framboesas 4 colheres (sopa) de açúcar de confeiteiro 1 colher (sopa) de suco de limão

Locadora de Veículos Curitiba - Av. Presidente Wenceslau Braz, 1.463 - Lindoia (41) 3076-6360 - locadoracuritiba@grupomarbor.com.br Mogi das Cruzes - R. Profº Flaviano de Melo, 313 - Centro

(11) 4727-5777 - locadora@grupomarbor.com.br

São Paulo - R. Fradique Coutinho, 240 - Pinheiros (11) 3816-8313 - locadorapinheiros@grupomarbor.com.br São José dos Campos - Av. Andrômeda, 3.390 - Bq. dos Eucaliptos (12) 3916-7666 - locadorasjc@grupomarbor.com.br

2ª etapa (recheio): No liquidificador, bata a ricota e o leite. Adicione o açúcar e continue batendo. Coloque o creme de leite e a gelatina já dissolvida conforme instruções da embalagem e bata rapidamente. Despeje na base já montada no aro removível e leve à geladeira por 4 horas. Desenforme e sirva com a calda de morango ou frutas vermelhas. 3ª etapa (calda): Para a calda, no liquidificador, bata a fruta (morango ou framboesa) com o açúcar até formar um purê. Peneire e acrescente o limão. Em uma panela, ferva a calda em fogo baixo por 10 minutos. Retire e jogue a calda sobre o doce desenformado. Decore com folhas de hortelã.

Hotel R. Juvenal Granado Nale, 35 - Vila Hélio - Mogi das Cruzes (11) 4735-7300 Administradora R. Profº Flaviano de Melo, 313 - Centro - Mogi das Cruzes (11) 4727-5777 MARBOR EM NOTÍCIAS é um informativo bimestral do Grupo Marbor. Caso você não queira mais receber este informativo, entre em contato com veridiano@grupomarbor.com.br


Marbor em Notícias 30