Issuu on Google+

Fernanda Panontin Tsuda portf贸lio acad锚mico 2014


Formação acadêmica Faculdade de Arquitetura e Urbanismo – USP : Graduação em Arquitetura e Urbanismo

2010 - - - -

Escola de Comunicações e Artes – USP: Graduação em Turismo

2001 - 2004

Escola Técnica Federal de São Paulo: Técnico em edificações

1996 - 1999

Experiência profissional Candusso Arquitetos Associados

Jan/2014 - - - -

Estágio na área de criação de projetos, com destaque para a elaboração de estudos de viabilidade, implantação e desenvolvimento de desenhos arquitetônicos para novos empreendimentos imobiliários.

Caixa Econômica Federal

Dez/2003 a Set/2013

Experiência nas áreas de eventos, logística, gestão de contratos e retaguarda de agências, com capacitação para gestão de cumprimento prazos e metas da equipe, conferência de orçamentos, contato direto com fornecedores e resolução de problemas de forma coerente com as limitação legais de uma empresa pública.

CPTM - Companhia Paulista de Trens Metropolitanos Estágio na área de Engenharia de Manutenção de Edificações com foco no desenvolvimento de projetos de reforma e adequação de acessibilidade para as estações de trens, acompanhamento de obras e elaboração de orçamentos.

Jan/1999 a Dez/1999


Destaque Set/2013

Apresentação de pesquisa acadêmica no XV Seminário de Arquitetura Latinoamericana, realizado em Bogotá, Colômbia.

Ago/2012

Exposição de projeto para Cozinha Emergencial no “II Workshop: Dinâmica colaborativa para elaboração do projeto em Eldorado/SP”.

Dez/2010

Projeto urbano e paisagístico para ocupação de gleba da Vila Sônia, selecionado e publicado no encarte Projetos FAU”

Conhecimentos Pacote Office Completo Autocad 2D e 3D Sketchup Photoshop Indesign Illustrator VectorWorks Revit Architecture

Brasileira, 32, fernanda.panontin@usp.br (11) 2737-7638 (11) 99445-1522

Dialux Inglês (avançado) Espanhol (avançado)

A ousadia e a coragem necessárias para o recomeço são recompensadas quando encontramos em uma nova carreira: motivação para a busca do conhecimento e aprerfeiçoamento contínuos. Encontrei na Arquitetura a vontade de desempenhar o melhor de meu potencial profissional.


Índice

Apê 194 - Vila Leopoldina/SP - 1 Edifício uso misto - Zona central /SP - 2 Habitação na cidade canal - Suzano/SP - 3 Porto urbano - Cantinho do céu/SP - 4 Arquitetura da Paisagem - Gleba Vila Sônia /SP - 5 Cozinha emergencial - 6 Seminario de Arquitectura Latinoamericana 2013 - 7


1 Apê 194 - Vila Leopoldina/SP

2014 Projeto de design de interiores

Ana Cristina Niessner Fernanda Tsuda

Primeiro projeto extracurricular autônomo realizado pela dupla, mostrou-se como a oportunidade de integrar as referências aprendidas em âmbito universitário, às práticas de mercado, obtidas a partir da experiência de estágio. Destinado a um jovem casal, o projeto do apartamento de 75m2 buscou aliar ao estilo urbano clássico, a modernidade das peças chaves coloridas e acabamentos diferenciados. As ferramentas utilizadas para obtenção das peças gráficas foram o AutoCad, Sketchup e Revit e para a luminotécnica, o programa Dialux. Além do desenvovimento de plantas e maquetes eletrônicas, previu-se a elaboração de orçamentos, do detalhamento do projeto de marcenaria e todas as fases de acompanhamento da obra.


Planta baixa - esc: 1:100

Paleta de cores principais

Paleta texturas de materiaisv


Esquema tridimensional do projeto de decoração


2 Edifício uso misto - Zona central /SP

2012 Projeto de habitação Prof. Milton Braga Fernanda Tsuda

Com duas torres independentes e um arrojado sistema de circulação, o projeto conta com apenas quatro passarelas para acesso a doze andares em sistema de triplex, o que permitiu a criação de um grande vão livre para implantação de jardim, um oásis em meio à área densamente construída e cuja vista não é destinada apenas aos moradores do conjunto, mas também aos usuários dos edifícios vizinhos. O respeito aos recuos das construções existentes nos limites do terreno, a fim de se evitar a criação de fossos e proporcionar a vista ao jardim, como mencionado acima, foi a diretriz para definição das formas das torres projetadas. O gabarito homogêneo entre as torres, não ao acaso, foi definido para acompanhar o entorno existente, garantindo integração e continuidade, além de superar o desafio de um terreno muito acidentado, característica da região da Sé paulistana e da própria Rua General Carneiro, onde o terreno do projeto está situado.


Implantação - esc. 1:750

Pavimento térreo - comércio


Pavimento jardim - espaรงo condominial

Pav. tipo com triplex superior


Corte longitudinal - esc. 1:500

Elevação 1


Elevação 2

Elevação 3


Maquete eletr么nica


3 Habitação na cidade canal - Suzano/SP

2012 Projeto de habitação Prof. Angelo Bucci Ana Cristina Niessner Fernanda Carlovich Fernanda Tsuda

Projeto composto por edifício de uso misto dedicado a residência, trabalho, pequenos equipamentos e comércio local. A implantação foi inserida em quadra típica da cidade canal de Suzano, prevista na Articulação urbana e arquitetônica do estudo de pré-viabilidade do Hidroanel Metropolitano de São Paulo. Conta com dois edifícios, posicionados diametralmente na quadra e que possuem átrio central circundado por paredes estruturais intertravadas, que garantem a estabilidade estrutural e formam um jardim interno para uso dos moradores. A área comercial e de serviços ocupa os espaços opostos aos edifícios residenciais e é conectada por uma grande marquise na área central, que melhora o espaço de passeio e o aproveitamento construtivo do terreno. Jardins e uma ciclovia foram previstos para as áreas descobertas .


Pav. tipo residencial - esc. 1:250

Corte longitudinal - esc. 1:1000


Acessos e comércio

Teto marquise e habitação esc. 1:1000


Imagens modelo f铆sico

Maquete eletr么nica


4 Porto urbano - Cantinho do céu/SP

2010 Projeto de infraestrutura urbana Prof. Bruno Padovano Bruna Bertuccelli Cindy Aguado Fernanda Tsuda Lara Reis Nathália Lorenzetti

Além do desenvolvimento de um projeto arquitetônico, a atividade visou, através da escolha de local densamente ocupado - as margens da Represa Billings em São Paulo, a concepção de um grande equipamento de infraestrutura urbana, integrado a um conjunto de intervenções realizadas para a melhoria da qualidade de vida da população local. O projeto é composto por um parque na encosta da represa e uma edificação com três níveis que dá acesso a um grande píer para atracação de embarcações. Com espaços internos para atividades culturais e restaurante, o edifício de acesso ao porto foi projetado para ser um marco na paisagem através da forma curvilínea da cobertura. Adotou-se também como partido, a preservação da vista para a represa, através da utilização do vidro como material principal da envoltória do edifício.


Implantação - esc. 1:1000


Elevação 1 - esc. 1:500

Elevação 2 - esc. 1:500

Elevação 3 - esc. 1:500

Corte a-a - esc. 1:500

Corte c-c - esc. 1:250


Imagens modelo fĂ­sico


5 Arquitetura da Paisagem - Gleba Vila Sônia /SP

2010 Paisagismo Prof. Vladimir Bartalini Ana Cristina Niessner Fernanda Carlovich Fernanda Tsuda

O objetivo do exercício foi articular elementos paisagísticos com as qualidades de um espaço urbano, conservando a topografia original e dando destaque ao espaço livre público. Além de abrigar cerca de 1.050 famílias em residências, o projete previu novas áreas verdes, institucionais e de comércio. O passo inicial foi o traçado das ruas internas da gleba da Vila Sônia e sua articulação com as vias existentes, para acesso adequado de pedestres e veículos. Em seguida, foi feita a distribuição das áreas em lotes e a concepção de casas uni-familiares e edifícios que melhor se adequassem às variações de níveis do terreno. As soluções encontradas foram: pilotis sobre as linhas de drenagem; edifícios escalonados nas áreas de terrenos mais acidentado e diferentes disposições de plantas e acessos, levando em conta a insolação. As casas seguiram padrão único: sobrados geminados, alguns escalonados e com áreas verdes nos recuos. Foram previstas praças distribuídas pela área projetada e um parque público no local de topografia mais íngreme da gleba, para proteção das escarpas e linhas de drenagem naturais.


Projeto urbanĂ­stico - esc: 1:2500


Corte a-a

Corte c-c

Corte b-b

Corte d-d

Imagens modelo fĂ­sico


6 Cozinha emergencial

2012 Arquitetura e indústria Prof. Robson Salata Ana Raquel Silvério Fernanda Tsuda Lilian Nakayama Marla Rodrigues

A proposta do exercício foi a concepção de uma cozinha de fácil montagem, desmontagem e transporte para atender situações de emergência como em catástrofes naturais. Pensou-se em um equipamento que funcionaria como uma ilha, feito com chapas finas de aço montadas de forma pentagonal, para abrigar uma caixa d’água capaz de autossustentar o sistema por dois dias. Cada chapa serve como suporte a diferentes nichos funcionais: eletrodomésticos, pia, mesa de preparo, cuja montagem é flexível, de forma a atender cada necessidade específica, permitindo ainda o acoplamento de novos conjuntos pentagonais, de forma a ampliar a capacidade de atendimento. Por questões de segurança e higiene, previu-se a montagem das ilhas sobre placas de polipropileno antiderrapante, que também tem a função de formar caixas para acomodação das outras peças do sistema para facilitar o transporte. A instalação da cobertura em lona conta com sistema de elevação através de mastros com base de concreto e cabos de aço, sustentada por um anel de tração central que também serve para iluminação zenital do ambiente.


Plantas cozinha - esc. 1:20 e 1:30

Corte equipamentos acoplados - esc: 1:20


Maquete eletrônica

Associação dos eq. cozinhas - esc: 1:50

Corte equipamento simples - esc. 1:20


Corte 1 - esc. 1:100 Planta - esc. 1:75


Esquema da guarda de componentes para transporte

Montagem cobertura

Corte 2 - esc. 1:50


7 Seminario de Arquitectura Latinoamericana 2013

2013 História da arquitetura contemporânea Prof. Hugo Segawa Cindy Aguado Fernanda Tsuda Gabriel Novaes Lara Reis Nathália Lorenzetti

A participação no Seminário de Arquitectura Latinoamericana (SAL) foi pautada pela oportunidade de apresentação de trabalho acadêmico realizado como parte da disciplina História e Teoria da Arquitetura Contemporânea, que tinha como objetivo a comparação dos aspectos construtivos e arquitetônicos entre o Museu da Fundação Iberê Camargo, de Álvaro Siza e o Museu de Arte Contemporânea de Niterói, de Niemeyer. Além do mérito acadêmico proporcionado pela participação ativa no evento, a possibilidade de acompanhar discussões contemporâneas e conhecer importantes nomes na arquitetura latino-americana foi uma experiência enriquecedora pessoal e profissionalmente.


Cartaz oficial

Imagem do evento

Cartazes elaborados para o evento


Obrigada!


fernanda tsuda