Page 1

Bar U Ranch

Foto na visita ao Bar U ranch- Agosto-2012. Alberta- Canadรก

Fernanda R. Mesquita


1

O que mais me apaixona nestas viagens, são as paisagens. No entanto, sou sempre invadida por múltiplos sentimentos. Sensações, certezas que quase sempre ou sempre, a evolução da sociedade tem sido gerida em prol de meia dúzia e contra o povo. Não posso culpar apenas o grupo menor e mais forte. A permissão, comandada pelo medo, leva populações ao conformismo, a colocar a própria vida, a sua individualidade em mãos alheias. O Canadá é um país suficientemente grande para que todos os indivíduos pudessem e possam ser donos do seu pedaço de chão, mas leis foram inventadas para que a maioria se escravize, trabalhando a vida inteira para pagar um lugar que, ilusoriamente, lhe proporciona descanso, alimento e alegria. Os lares passam, muitas vezes, a lugares de profunda depressão, pois impera o pensamento fixo do pagamento obrigatório. Pagamento que, obtido à custa de um horário laboral diário e muitas vezes mal pago, condiciona o ser humano a um robot, roubando-lhe a alegria do estar, do poder ser. Na frase ´´ Sensações, certezas que quase sempre ou sempre ``. propositadamente coloquei o quase sempre antes do sempre, pois retornando o olhar para a história mundial, encontro o sempre como maior verdade que o quase. Sonhadora, eu? Prendemo-nos cada vez mais a falsos prazeres que nos atiram para longe daquilo que realmente somos. Aprendemos a rir de quem pensa diferente e a chamar-lhe de louco. Uma sociedade preguiçosa é aquela, que é gerida pelo pensamento que pagar aos outros para fazerem por nós, tarefas que poderíamos concretizar é normal, ainda que isso nos obrigue também a trabalhar para outros para pagar aos primeiros, mesmo que esse emprego não seja prazeroso e roube o tempo para realmente viver em família ou, o mais importante, usufruir a vida de forma plena. A seguinte história relata: ´´ No início da década de 1880, o governo disponibilizou, arrendando enormes extensões de terra no sul de Alberta e Saskatchewan, a investidores interessados. `` Eu gostaria de ter lido`` No início da década de 1880, o governo disponibilizou terrenos a pessoas simples, interessadas em ter o seu espaço para dele poder viver. `` Também: ´´ É interessante notar que o império de gado de Burns era tão vasto que Burns poderia viajar de Calgary para o sul, até à fronteira dos EUA, inteiramente em sua própria terra. `` Claro que lhe foi dado poder de duas formas: o governo e o dinheiro, que o governo sabia que ele tinha. O ordenado pago a quem o servia era apenas uma esmola em relação ao trabalho efetuado pelo servidor. Existem vários culpados, mas os diretos, neste caso, são o patrão e o empregado. O patrão que se sente superior por pagar algo que não seria capaz de fazer e o servo que se ri feliz, com a condição de inferioridade a que é submetido. Mas até eu me iludo, quando visito lugares onde histórias passadas falam no silêncio das paisagens. Tento sentir a brisa de seres felizes que passaram por ali. Como sei que nem sempre isso foi verdade, desejo, sinceramente, que essas almas se materializem de novo e renasçam com a consciência que nascem com o propósito à igualdade, numa terra que tudo dá de graça para que todo o ser vivo que nela habite se permita à plenitude. Fernanda R-Mesquita


2

A história de Bar U Ranch Aninhado entre as colinas Porcupine e as Montanhas Rochosas, cercadas pela paisagem da pradaria e moldadas pelos ventos de Chinook, o Sítio Histórico Nacional de Bar U Ranch é uma das primeiras, mais duradouras e maiores fazendas corporativas do Ocidente. No início da década de 1880, o governo disponibilizou, arrendando enormes extensões de terra no sul de Alberta e Saskatchewan, a investidores interessados. A North West Cattle Company, formada pela rica família Allan de Montreal e Fred Stimson, um pecuarista de Quebec, conseguiram obter duas concessões que cobriam 147.000 acres de pastagens privilegiadas no sul de Alberta. Os arrendamentos de 21 anos custaram um centavo por acre. Stimson comprou 3 mil cabeças de gado da raça Durham-Shorthorn, 21 touros puros de raça Shorthorn e 75 cavalos de sela no norte dos Estados Unidos e levouos até seus arrendamentos recém-adquiridos. Com a chegada da Canadian Pacific Railway, a North West Cattle Company conseguiu vender 1.000 novilhos por US $ 75 cada para a ferrovia. A empresa de gado vendia também grandes quantidades de carne bovina ao governo canadense para abastecer a Polícia Montada do Noroeste e o povo nativo local. De 1882 a 1886, quase US $ 300.000 em carne foram vendidos anualmente pelo rancho ao governo para distribuição aos nativos. Em 1885, o maior estoque da história canadense ocorreu na área do Bar U Ranch. Envolveu 100 homens, 500 cavalos de sela e 15 vagões de suprimentos. Eles reuniram cerca de 60.000 cabeças de gado espalhadas por 10.000 milhas quadradas de campos abertos. No inverno seguinte, de 1886 a 1887, milhares de animais morreram durante o inverno muito severo. Os cowboys do rancho Bar U beneficiaram-se da alimentação guardada para o inverno e não sofreram as severas perdas que ocorreram nas fazendas vizinhas. O Bar U foi uma das primeiras fazendas a enviar gado para a Grã-Bretanha. Em 1890, o Bar U Ranch tinha cerca de 10.400 cabeças de gado, 832 cavalos e 157.960 acres de terras arrendadas.

Mas como não há bela sem senão, na época, um dos seus quebra-cabeças era Harry Alonzo Longabaugh, mais conhecido por Sundance Kid (Estados Unidos da América, 1870 - Bolívia, 1908), um célebre fora da lei dos Estados Unidos da América da turma do Wild Bunch. Morreu com 38 anos.

Sundance Kid Foto: Wikipédia


3

O governo canadense em 1891 fez alterações na política de arrendamento de terras e permitiu que as fazendas comprassem até 10% de seu arrendamento por US $ 1,25 por acre. A North West Cattle Company comprou 15.000 acres e continuou a arrendar o restante da terra para pastagem.

Fred Stimson sempre acolheu as tribos Stoney e Blackfoot quando eles queriam acampar no Bar U Ranch. Ele aprendeu a falar a língua Blackfoot e teve guias nativos em sua tripulação de gado. A língua Blackfoot ou Siksiká, é uma língua aborígine presente em Montana, nos Estados Unidos e em Alberta, Canadá.

Frederick Stimson Foto: Wikipédia


4

Em 1902, George Lane e seus parceiros financeiros adquiriram a North West Cattle Company por um quarto de milhão de dólares. A venda incluiu 3.000 bovinos e 500 cavalos. Lane tinha vindo originalmente a Alberta para trabalhar para o Bar U por uma soma principesca de US $ 100 por mês. Ele se tornou um dos maiores donos de fazendas de gado no oeste do Canadá e, mais tarde, um dos "Quatro Grandes" que ajudou a criar o primeiro Calgary Stampede em 1912. O rigoroso inverno de 1906-07 matou milhares de cabeças de gado no oeste do Canadá, forçando muitas fazendas corporativas a fecharem suas portas. Mais uma vez, o Bar U conseguiu sobreviver apesar das perdas de cerca de 16.000 cabeças de gado mexicano recentemente importado. Assim começou a necessidade de colocar feno para alimentação de inverno e acabar com o uso da área aberta durante todo o ano.

George Foto: Wikipédia

Lane

George Lane estava interessado em produzir excelentes cavalos de tração para o crescente número de agricultores no bairro. Ele adquiriu três Percheron, cavalos de raça pura e 72 éguas de Le Perche, França, a um custo de US $ 75.000. Na Feira Mundial de 1909, em Seattle, o Bar U com a sua raça Percheron ganhou a maioria dos prêmios. Lane, eventualmente, tornou-se o maior criador Percheron puro-sangue do mundo. Na virada do século 20, os cowboys do Bar U e os fazendeiros vizinhos formaram um polo muito ativo e conquistaram a Copa do Conde de Winterton em 1909. Com o advento da Primeira Guerra Mundial, a maioria dos dos trabalhadores qualificados juntaram-se às forças armadas. George Lane contratou famílias da cidade de Stoney. Depois do fim da guerra, o rancho readmitiu os antigos homens que retornaram e manteve os funcionários da Stoney. Em 1919, Edward, o Príncipe das Baleias, comprou o rancho vizinho ao Bar U, pois ficou extremamente impressionado com o modo de vida dos cowboys e a paisagem da área ao redor. O príncipe dependia fortemente do conselho de George Lane na operação de seu novo rancho. Depois veio a recessão do pós-guerra, vários anos secos e a desaceleração da indústria pecuária e de grãos. Em 1921, os preços do trigo e dos novilhos caíram para metade do ano anterior. Apesar dos grandes problemas econômicos, a fazenda Bar U continuou até à morte de George Lane, em 1925, quando o Banco Dominion assumiu o rancho altamente hipotecado.


5

Em 1927, Pat Burns, um fazendeiro canadense, empresário, senador e filantropo, dono do império de alimentos Burns, comprou a fazenda Bar U por aproximadamente US $ 500.000. Na época, o terreno era avaliado em US $ 11 por acre, mas caiu para US $ 6,78 por acre durante os anos trinta. Mas em 1947 saltou para US $ 20 por acre.

Patrick Burns Foto: Wikipédia

É interessante notar que o império de gado de Burns era tão vasto que Burns poderia viajar de Calgary para o sul, até à fronteira dos EUA, inteiramente em sua própria terra. Durante este período, ele possuía muitas outras famosas fazendas de Alberta, incluindo: Bow Valley, Círculo, Imperial, Walrond, BarS, Q, 76, Two Point, Glengarry e The Flying E. O Bar U permaneceu como orgulho e alegria de Pat Burns. No final da década de 1920, os preços do gado eram excepcionalmente altos; no entanto, durante a depressão económica, os preços do gado eram tão baixos que custavam mais despachar o gado do que valiam. Pat Burns cortou despesas para manter o Bar U operacional. O inverno de 1936 foi tão severo na região, que as 5.000 cabeças de gado tiveram que ser alimentadas com 38 toneladas de feno por dia. O falecimento de Pat Burns em 1937, marcou o fim de outra era. O seu sobrinho, John Burns, com a ajuda de muitos funcionários de longo prazo, assumiu a administração do rancho. Modernas tecnologias e melhorias foram adotadas. O gado Shorthorn foi substituído por Herefords, e a agricultura de grãos foi aumentada. --Na Segunda Guerra Mundial muitos dos cowboys de Bar U alistaram-se no exército e, novamente, os Stoney tornaram-se os trabalhadores predominantes no rancho. O Bar U sobreviveu com sucesso a esses anos devido a essa conexão histórica de longo prazo com os povos nativos. Depois da guerra, caminhões e tratores começaram a ser comuns em fazendas do oeste, o que inutilizou o trabalho dos cavalos, raça Percheron. A sede da Burns Ranches decidiu vender ações não produtivas, de modo que a maioria dos Percherons no Bar U foi vendida. Pouco tempo depois, 11 cavaleiros movimentaram 1.820 cabeças de gado do Bar U ao longo das concessões de estrada para o confinamento dos animais, em Calgary, a 67 milhas de distância. A era dos Burns no Bar U chegou ao fim em 1950 com a venda do rancho a J. Allen Baker.


6

A venda incluiu os restantes cavalos da Bar U, 500 vacas e a maior parte da fazenda original. Baker dirigiu uma operação tradicional de bezerro e o Bar U continuou a ser uma das poucas grandes fazendas remanescentes em Alberta. Abrangia 30 secções de terras cedidas e arrendadas. Allen Baker gerenciou com sucesso o rancho de Bar U por 27 anos, mais do que qualquer outro em sua história.

Joseph Allen Baker Foto: Wikipédia Allen Baker gerenciou com sucesso o rancho de Bar U por 27 anos, mais do que qualquer outro em sua história.

Em 1975, os Wambekes, uma família local dedicada à agricultura, compraram o quartel-general do Bar U e algumas terras adicionais de pastagem como meio de expandir suas criações de bezerros, confinamento e cultivo. Mais tarde, em 1984, Melvin Nelson e sua família compraram a fazenda e venderam 367 acres da sede da fazenda original para o Parks Canada como um local histórico nacional para comemorar a importância e a história da indústria pecuária no oeste do Canadá e a parte que o Bar U Ranch. jogou na história.

Hoje, a Associação Amigos do Bar U Historic Ranch e Parks Canada, operam o Bar U Ranch como um local histórico nacional. O celeiro de cavalos Percheron do período de George Lane 1909-19, quando ele dirigiu o maior e mais famoso programa de reprodução do mundo, ainda está lá e alguns exemplares desses belos cavalos cirdundam próximos, para quem quiser apreciar. O escritório da fazenda e os correios, a oficina de reparos de arreios e um fabricante de arreios do sul de Saskatchewan e a oficina de ferraria, originalmente construída em 1910, são destaques para serem vistos pelos visitantes. Na cozinha aparenta ter funcionado na perfeição. Provavelmente, algum cozinheiro chinês governou o referido espaço. Ele tinha um quarto separado ao lado da cozinha principal, o ponto de encontro, onde as ordens do dia eram dadas aos cowboys do Bar U. A acomodação bem arrumada para os vaqueiros ficava no andar de cima em


7

um grande quarto aberto. Seus instrumentos musicais e lembranças preciosas ainda podem ser vistos sobre as camas ainda existentes. O Bar U tem um centro interpretativo muito bom, com muitas fotos históricas e instalações para refeições em estilo campestre. O parque oferece eventos especiais em vários finais de semana durante o verão, e outras informações podem ser encontradas em seu site no site Histórico Nacional do Canada Parks ou no site friendsofthebaru.ca. Fontes: Government of Canada https://www.canada.ca/en.html https://www.canadiancattlemen.ca/ e Wikipédia Tradução de Fernanda R-Mesquita Fotos na visita ao Bar U ranch- Agosto-2012. Alberta- Canadá


8


9


10


11

Produção Laços de Poesia Série: Viajando

Bar U ranch  

Viagens

Bar U ranch  

Viagens

Advertisement