Page 1

Publicado em: 28 de Abril de 2011 | Local: Blog de Inaldo Sampaio

Brasil tem desmotivação policial, ou, gestão incompetente? Artigo de Osvaldo Matos (Publicitário e Sociólogo)

Todo ser humano necessita de motivações, quer seja no ambiente profissional ou na vida pessoal. No caso das atividades de risco, este importante tema deve ser lembrado diariamente pelos gestores de comando e gerenciamento profissional. Pensando bem sobre o assunto, resolvi escrever este artigo que destaca um momento muito particular que vivemos em relação a segurança pública. Que possa servir de reflexão para você que é inteligente e que como todo ser humano também é movido por motivações. Os motivos pelos quais destaco os pontos a seguir são por perceber, convivendo com essa realidade policial, o quanto essa instituição é carente em vários aspectos, principalmente de uma história e de uma remuneração digna. 1. O grande efetivo dos policiais brasileiros são honestos, correm riscos constantes e ganham pouco. 2. Estes homens e mulheres são colocados diariamente nas ruas sem equipamentos de segurança adequados, com armamentos ultrapassados, treinamento insuficiente, reciclagem profissional quase que inexistente e péssima polí¬tica de carreira e salários. 3. A grande maioria dos cabos, soldados e agentes de polícia moram em locais não condizentes com sua situação de agentes da lei, tendo como vizinhos marginais e traficantes. 4. Os quartéis e delegacias de policia são o exemplo maior do descaso e falta de respeito, antigos, mal tratados, sem conforto, ultrapassados e às vezes até sem condições de higiene. 5. Em alguns estados os policiais não recebem uniformes há mais de um ano e tem que trabalhar com as botas rasgadas, furadas e roupas esfarrapadas. 6. Existem policiais que só vieram a disparar um tiro após o término dos seus 6 meses de curso de formação, (caso dos praças), na rua e já em combate com os bandidos, ou seja no período de formação não conseguiram treinar por falta de verbas para comprar balas. 7. Os marginais a cada dia que passa têm menos respeito pelos policiais recebendo-os sempre à bala, assassinando e espancando quando identificam um policial nas ruas, mesmo que ele não esteja de serviço.


8. Os oficiais de alta patente e delegados cardeais que comandam as corporações são indicados por polí¬ticos e para garantirem os seus cargos, com gratificações, carros com motoristas e mordomias, evitam relatar a real situação de seus comandados para não gerar aborrecimentos aos governantes; resolvem sempre dizer que o necessário é comprar novas viaturas, criar e enfeitar grupos especiais e usar propaganda que o sistema está melhorando escondendo e modificando dados de violência. Sem falar às vezes que um policial é transferido ou desmoralizado por ter legalmente ferido os interesses polí¬ticos de alguns poderosos. Ao longo de minha vida como filho, irmão, sobrinho, primo, cunhado de policiais; além de pesquisador do tema segurança há mais de 18 anos, tenho testemunhado e vivido situações extremamente constrangedoras, para exemplificar vou citar algumas: Vários policiais já foram trabalhar sem conseguir tomar café da manhã com seus filhos e companheiros por falta do que comer; alguns policiais vivem com a família graças ao apoio de familiares e amigos, tenho amigos que moram de favor nos aposentos de empregadas de conhecidos, outros improvisam barracos em favelas, outros moram nas casas dos pais e alguns solteiros se submetem a morar em alojamentos imundos e mal cuidados dormindo em camas sem colchão ou até em chão forrados por papelão e pedaços de pano. Testemunhei viaturas paradas e sem poderem realizar rondas ostensivas por falta de pequenos consertos e com limitação de combustí¬vel. Várias recebem seguros irrisórios que não garantem nem um ano básico da família e sobrevivem com pensões que mal dão para se sustentar. Os agentes de segurança pública brasileiros, arriscam suas vidas e dos seus familiares, diariamente, para prender infratores em flagrante delito, mas no outro dia esses marginais estão soltos nas ruas zombando dos policiais e praticando novos crimes, sem falar que às vezes terminam matando e ferindo os policiais que o prenderam. Por conta de uma impunidade constante e brechas jurí¬dicas apoiados por advogados sem ética e financiados por marginais. Só para ilustrar no ano passado a policia prendeu em flagrante quase 200.000 pessoas e menos de 5% estão respondendo processo sendo a maioria em liberdade. A maioria dos assaltos, assassinatos, estupros e demais crimes são praticados por pessoas que já tinham passagem pela policia. São inúmeros absurdos e descasos que os policiais são vítimas diariamente em todos os estados deste imenso país, uma realidade bem diferente de outros países que estão conseguindo reduzir os índices de violência. Temos uma polí¬tica de total desmotivação policial. É importante que a população tome conhecimento da realidade policial e, desta forma, possa participar, cobrando das autoridades uma maior valorização e qualificação da polícia e, conseqüentemente, possa exigir dela maiores responsabilidades. Reflita que apesar de toda essa desmotivação a grande maioria dos nossos policiais continuam arriscando a vida, prendendo marginais, presentes em todos os recantos do Brasil.

28.04.11 - Brasil tem desmotivação policial, ou, gestão incompetente  

Brasil tem desmotivação policial, ou, gestão incompetente? Artigo de Osvaldo Matos (Publicitário e Sociólogo) Publicado em: 28 de Abril de 2...

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you