Page 1

FERNANDA FEDRIZZI PORTFÓLIO


FERNANDA FEDRIZZI Porto Alegre/RS, 1987

fernanda.fedrizzi@gmail.com www.fernandafedrizzi.com currículo lattes +55 51 996998233 FORMAÇÃO Atual ► Bacharelanda em História da arte - UFRGS 2020 ► Mestra em Artes visuais – PPGAVI/UFPEL 2016 ► Especialista em Design estratégico - UNISINOS 2013 ► Bacharela em Arquitetura e urbanismo – UNISINOS

Apresento neste portfólio pesquisa e poética que surgem da minha trajetória como arquiteta urbanista e artista, e como tentativa de compreender as cidades e da percepção da palavra dada como aquela que determina o sentido das coisas. Frequentemente meus trabalhos são atravessados por uma linguagem que está entre os sistemas de catalogação e as lógicas comuns nos escritórios de projeto, sugerindo a relação dos trabalhos com a vida mundana e observação dela. Minha poética acontece no universo dos impressos e das publicações, incluindo desenho, poesia, fotografia, cartografia e outras formas -grafia, ou seja, modos de escrita. Entre os principais conceitos do meu trabalho estão o lugar de vista, de onde vejo o mundo, síntese do olhar e abertura para dentro, e a topofagia, palavra criada por mim para tentar dar conta da complexidade dos lugares que se alimentam de outros lugares, corpos, conhecimentos.


MIOLO 2018

O MIOLO surge como parte das investigações sobre um terreno de interior de quadra com a qual tenho uma relação afetiva e onde descobri uma caixa de correio que me levou ao interior deste lugar. O impresso se transforma ao ser aberto, possibilitando com que se veja, pela abertura, parte do conteúdo do MIOLO. Lugar algum e algum lugar começam a mudar, se fundindo um ao outro em uma mistura de curiosidade e desejo de exploração, fazendo surgir a necessidade de pensar sobre a topofagia.


MIOLO 2018 - Porto Alegre/RS publicação - impressão digital papel sulfite 120g/m² dimensões: 4x4cm


TOPOFAGIA [V.1] 2019

Topofagia [v.1] é um verbete surgido da necessidade de dar nome a algo que eu percebia ocorrer nas cidades, nos corpos, nas palavras. Nos lugares. O trabalho participou da exposição coletiva “Afet[o]ar” em Pelotas/RS em 2019 e publicado na “Poça: publicação digital de textos poéticos feitos por mulheres” nas versões digital e impressa. A versão atualizada de Topofagia faz parte do trabalho Expressões para marear.


TOPOFAGIA [V.1] 2019 - Porto Alegre/RS verbete - impressão digital papel sulfite 90g/m² dimensões: 59,4x30cm


MIOLO: CARTAS e MIOLO: ABERTAS 2019

Postais surgidos do impresso MIOLO. No verso, um poema dedicado ao lugar que observava com tanto carinho e curiosidade enquanto refletia sobre o que as transformações daquele terreno significavam quando se pensa em evolução urbana, na história e no cotidiano do bairro.


MIOLO: cartas e Miolo: abertas 2019 - Porto Alegre/RS Postais - impressão digital papel sulfite 240g/m² dimensões: 10x15cm


LUGAR DE VISTA 2019

Lugar de vista surgiu a partir da chamada do Projeto Samambaia cuja temática era “o sol que há em mim". Esta ilustração acabou por sintetizar o que venho trabalhando enquanto pensamento poético e produção acadêmica. Meus pés e a cidade estão como espelhos: me torno cidade assim como faço cidade conforme me movimento. O lugar de vista não é um ponto de vista. São vários pontos criados pelas marcas em nossos corpos e que nos fazem olhar para dentro e para fora ao mesmo tempo.


LUGAR DE VISTA 2019 - Porto Alegre/RS impressão digital papel sulfite 180g/m² dimensões: A4 – 210x297mm


1987-1988 2021

Na série 1987-1988 revisito algumas das fotografias de família produzidas durante o período de 1987 e 1988, traçando uma breve história da minha vida enquanto filha única. Uma utopia, um talvez desejo de realidade. Algo que nunca foi nítido, que se apresenta com ruídos, sem cor, pois não há uma memória de infância sequer em que meu irmão esteja presente de alguma forma. Este trabalho foi realizado como parte da oficina/exposição/curadoria “imagem sensível de memórias possíveis”, do artista Gabriel Bicho.


1987-1988 2021 - Porto Alegre/RS Intervenção digital em fotografia analógica Dimensões: 90x60cm


MANIFESTO PELO LUGAR DE VISTA 2020

Manifesto pelo lugar de vista é uma publicação que compila pensamentos surgidos durante a escrita da qualificação do mestrado em artes visuais, poesia e os trabalhos Lugar de Vista e POA Bairro, no singular, construindo uma narrativa em tom de manifesto que se dá entre palavra e imagem.


MANIFESTO PELO LUGAR DE VISTA 2020 - Porto Alegre/RS publicação - impressão digital papel sulfite 180g/m² dimensões: 13,5x9,5cm


INSCRITAS URBANAS 2019

As inscritas urbanas surgiram em caminhadas por Pelotas/RS. A primeira fazendo referência ao trabalho Topofagia [v.1], ampliando os horizontes do pensar a palavra como denotadora de sentido das coisas e a influência do ínfimo na produção de sentido na cidade. –fagia vem de comer e só ocorre em substantivos femininos (abstratos). A segunda surgiu após uma conversa no Cemitério de Pelotas, onde um funcionário respondeu a minha pergunta "tu considera este lugar uma cidade?" com uma negativa, seguida da frase que aparece pendurada pelas ruas: “não, a cidade é a habitação dos vivos”. Nessa, as vezes, inseria um ponto de interrogação. “Quem ocupa este espaço?", "isto é um lugar?", "quem não está aqui?", "quem é vivo na cidade?“.


Inscritas urbanas 2019 - Porto Alegre/RS e Pelotas/RS impressão digital papel sulfite 180g/m² dimensões individuais: variadas


QUERIA 2019-2020

Queria é um trabalho que tem seu início marcado por um cartaz com a frase “queria ver projeto virando poesia”, retirada das anotações de um caderno dos tempos da graduação em arquitetura e urbanismo, pensando em tudo que é idealizado, estudado, pensado, sonhado e que desejo ver como poética. Este trabalho foi ampliado após a intervenção urbana “EXTRAPÁGINA: Molhar a palavra”, proposta pelo Grupo de Pesquisa Lugares-Livro, ligado ao Centro de Artes da Universidade Federal de Pelotas, em 2019. pensei sobre meus desejos, entendi que gostaria de ver outras coisas virando poesia. Fiz adesivos com palavra, cidade e mundano, e os colei onde percebia a necessidade de dar voz ao desejo. A primeira versão do trabalho foi exposta no MASC, Museu de Arte de Santa Catarina, na exposição “LivrosLivres”, em 2020, juntamente com algumas outras produções do grupo de pesquisa Lugares-Livro.


QUERIA extrapágina 2019 - Pelotas/RS impressão digital papel sulfite 75g/m² dimensões: A0 – 841x1189mm


QUERIA extrapágina – lambe-lambe e cartaz na exposição LivrosLivros (MASC) 2019 - Pelotas/RS impressão digital papel sulfite 75g/m² dimensões: A0 – 841x1189mm


QUERIA adesivos 2020 – Porto Alegre/RS impressão digital papel adesivo 75g/m² dimensões: A0 – 841x1189mm


EXPRESSÕES PARA MAREAR 2020

Expressões para marear consiste em 16 verbetes que buscam instruir a navegação por novos significados para o que já existe e criar novas palavras (ou expressões) que tentam explicar o que habita o mundo e ainda não foi nomeado. A temática principal do trabalho é a cidade e uma necessidade de investigação sobre o que mais a palavra pode ser.


Expressões para marear 2020 - Porto Alegre/RS publicação - impressão digital papel vergê plus 80g/m² e sulfite 180g/m² dimensões: 10,5x29,7cm – 16 páginas


QUANDO LUGAR ALGUM [RE]TORNA-SE ALGUM LUGAR 2019

Quando lugar algum [re]torna-se algum lugar foi uma exposição individual, selecionada em edital, realizada no Espaço de Artes da UFCSPA, em Porto Alegre, em 2019. Foi pensada para transportar o visitante para o interior de um terreno de interior de quadra que observei ao longo de dois anos: O MIOLO. Onde havia uma pequena fábrica e uma casa de meados do século passado, hoje há um estacionamento. Como se alteraram a visão, a memória e as narrativas desse lugar? O trabalho busca despertar uma observação atenta das cidades, das sobras e dos resíduos de história, mostrando o quanto as transformações urbanas modificam as memórias, e por vezes levam ao total apagamento das relações sociais que foram fortalecidas nestes lugares.


Quando lugar algum [re]torna-se algum lugar exposição individual 2019 - Porto Alegre/RS


Quando lugar algum [re]torna-se algum lugar Caleidoscópios temporais 2019 - Porto Alegre/RS exposição individual padrão - colagem digital dimensões: 20x28cm


Quando lugar algum [re]torna-se algum lugar Cartophotos 2019 - Porto Alegre/RS exposição individual fotografia digital dimensões: 40x70cm


NUVEM 2020

NUVEM é um mapa geográfico e semântico que apresenta o pensamento poético como parte da pesquisa e o movimento como parte dos processos de criação. Possui o formato de uma prancha de projeto, comuns no cotidiano de arquitetos e engenheiros, para remeter ao universo onde me construí enquanto artista: no escritório. É apresentada dobrada com formato final A4, como normalmente são arquivados estes documentos.


NUVEM 2020 - Porto Alegre/RS plotagem - impressão digital papel sulfite 75g/m² dimensões: A2 - 594x420mm


FRESTA! 2020

Partindo de objetos que recolhi em um terreno que observo a certo tempo e que foi o centro da exposição individual Quando lugar algum [re]torna-se algum lugar, fotografei os fragmentos do que restou de um lugar que hoje já não existe mais como era antes e montei a publicação FRESTA! como meio de guardar as chaves que mantém a salvo um pouco desse MIOLO de quadra que estava espalhado por entre memórias no meu apartamento.


FRESTA! 2020 - Porto Alegre/RS publicação - impressão digital papel sulfite 180g/m² dimensões: 7,5x13cm


CURIOSIDADES DE RUA 2016

Curiosidades de rua foi um trabalho selecionado e premiado com 1º lugar no edital do 3º Salão de Artes Plásticas de São Leopoldo. Neste trabalho fotografamos detalhes que não são vistos ou percebidos durante o processo automático da caminhada por um percurso tradicional em São Leopoldo/RS. A população foi convidada a identificar e expressar o que vê ou gostaria de ver nos lugares fotografados. A obra foi retirada da Galeria Liana Brandão em uma tarde de domingo e levada à Praça da Biblioteca para que as pessoas que usam o espaço público, porém não tem o hábito de frequentar o espaço expositivo que fico no interior da Biblioteca Pública, ou não sabem da existência do mesmo, pudessem entrar em contato com o trabalho e contribuir com a proposta com suas experiências, saberes e vidas.


Curiosidades de Rua na galeria e na rua 2016 – São Leopoldo/RS co-autoria com Nathali Chaves e Wagner Malta fotografia digital


Curiosidades de Rua fotografias com intervenções 2016 – São Leopoldo/RS co-autoria com Nathali Chaves e Wagner Malta fotografia digital


Curiosidades de Rua fotografias com intervenções 2016 – São Leopoldo/RS co-autoria com Nathali Chaves e Wagner Malta fotografia digital


NOTAS DE PENSAMENTOS VAGOS 2020

As notas de pensamentos vagos são um compilado de palavras que surgiram da necessidade de anotar aquilo que me atravessou em momentos de euforia ou depressão. Falam sobre a vida, sobre as leituras que fiz nos raros momentos em que tive energia, sobre aquilo que preencheu meus dias entre 2012 e 2020, em especial durante o isolamento social provocado pela pandemia de COVID-19 e a escrita da dissertação de mestrado. Neste trabalho estão registrados os primeiros pensamentos sobre o que viria a ser topofagia, MIOLO, lugar de vista, reflexões sobre o desejo e sobre a percepção de uma cidade só para homens. Não há espaço para arrependimento, as notas estão publicadas exatamente como foram escritas e algumas já não refletem mais o que sou ou penso hoje.


Notas de pensamentos vagos 2020 - Porto Alegre/RS publicação - impressão digital papel reciclado 180g/m² e vegetal 75g/m² dimensões: 7x7cm – 72 páginas


TECIDO URBANO 2021

Tecido urbano foi selecionado e premiado no edital da ação curatorial e exposição “Mulheres no acervo do MALG” que propunha a criação de um trabalho que surgisse como resposta a produção de artistas mulheres no acerto do Museu de Arte Leopoldo Gotuzzo, em Pelotas/RS. Ao entrar em contato com o trabalho “Referências internas”, de Sonia Moeller, imediatamente conectei a imagem aos mapas axiais que são criados para medir a interação local e global de uma cidade por meio de suas conexões viárias. Tecido urbano é uma fotografia da sola do meu pé. A pele humana é repleta de mapas axiais que representam nossas interações locais e globais com aquilo que nos tece, atravessa e modifica, nossas referências. A topofagia ocorrendo no invólucro do eu.


TECIDO URBANO 2021 - Porto Alegre/RS fotografia digital


ILUSTRAÇÕES 2019-2021

Apresento algumas ilustrações digitais produzidas para compor outras produções de minha autoria, como o manifesto pelo lugar de vista, ou que foram solicitadas por terceiros.


ILUSTRAÇÕES POA Bairro no Singular – leste; norte; oeste. 2019 - Porto Alegre/RS Ilustração digital


ILUSTRAÇÕES Revista PIXO - Arquitetura, cidade e contemporaneidade, v.3, n.11, Caminhografia Urbana I, verão, 2019 2019 - Porto Alegre/RS Ilustração digital


ILUSTRAÇÕES Revista PIXO - Arquitetura, cidade e contemporaneidade, v.4, n.12, Caminhografia Urbana II, verão, 2020 2020 - Porto Alegre/RS Ilustração digital


ILUSTRAÇÕES ABA 2020 - Porto Alegre/RS Ilustração digital


ILUSTRAÇÕES ABA 2021 - Porto Alegre/RS Ilustração digital


O QUE VOCÊ ESCUTA QUANDO A CIDADE CHAMA? 2019

O que você escuta quando a cidade chama? Foi uma exposição selecionada e premiada em edital da Secretaria Municipal de Cultura de Pelotas realizada neste mesmo local. Para que os resquícios de história ordinária sobrevivam entre respiros, propusemos um trabalho que surge da observação atenta das cidades. Por meio de imagens e palavras a exposição propõe a criação, conjunta e com a participação dos visitantes, de uma narrativa que faz referência à cidade em situação de arruinamento, destacando os fragmentos de memórias que se perdem aos poucos no arrasamento não percebido no cotidiano.


O que você escuta quando a cidade chama? detalhe das intervenções 2019 - Pelotas/RS co-autoria com Elivelto Souza fotografia digital e lambe-lambe


O que você escuta quando a cidade chama? exposição 2019 - Pelotas/RS co-autoria com Elivelto Souza


O que você escuta quando a cidade chama? detalhe das intervenções 2019 - Pelotas/RS co-autoria com Elivelto Souza fotografia digital e lambe-lambe


CIDADE SÓ PARA HOMENS 2019

Os trabalhos da série Cidade só para homens surgem da percepção da baixa incidência de mulheres homenageadas nos nomes de logradouros nos arredores do lugar onde moro em Porto Alegre/RS. Redesenhei os mapas de um recorte dos bairros Centro e Porto, de Pelotas/RS, e Centro Histórico e Floresta, em Porto Alegre/RS, evidenciando de forma sutil com quem estas cidades se relacionam. Ao realizar estes trabalhos, notei que a cidade só faz sentido para um grupo muito específico de pessoas: homens brancos, provavelmente militares ou de uma elite burguesa. Com cidade só para homens busco provocar uma reflexão acerca da nomenclatura das ruas e como isso pode influenciar a produção do espaço urbano, comprometendo a experiência que temos com a cidade praticada e com a cidade lembrada, repensando as relações entre patrimônio e representatividade nas cidades. Cada trabalho se constrói em um conjunto de quatro mapas que apresentam ruas com nomes de homens, mulheres, datas, fatos e lugares e, por fim, ruas sem denominação ou internas à conjuntos de edificações. Os resultados são autoexplicativos: as cidades são pensadas por homens para comunicarem-se com homens. Para as mulheres, e todos os outros, a cidade ainda se apresenta abstrata.


Porto Alegre só para homens: Centro Histórico Cidade só para homens 2019 - Porto Alegre/RS mapas - impressão digital papel sulfite 180g/m² dimensões individuais: 42x27cm


Porto Alegre só para homens: Centro Histórico; Pelotas só para homens: Centro; Pelotas só para homens: Porto. série - Cidade só para homens 2019 - Porto Alegre/RS mapas - impressão digital papel sulfite 180g/m² Dimensões individuais: 42x27cm


fernanda.fedrizzi@gmail.com

www.fernandafedrizzi.com Currículo Lattes

Profile for Fernanda Fedrizzi

Fernanda Fedrizzi | Portfólio  

Mestra em Artes Visuais (PPGAVI/UFPel), especialista em Design Estratégico (UNISINOS), bacharela em Arquitetura e Urbanismo (UNISINOS), e b...

Fernanda Fedrizzi | Portfólio  

Mestra em Artes Visuais (PPGAVI/UFPel), especialista em Design Estratégico (UNISINOS), bacharela em Arquitetura e Urbanismo (UNISINOS), e b...

Advertisement

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded