Page 1

PROJETO DE LAZER PARA O PÚBLICO DA ZONA COLONIAL DE PELOTAS

Pelotas, abril de 2014.


FICHA TÉCNICA Idealização: Marco Gottinari e Marta... Apoio técnico: EMATER-RS/ ASCAR – Fernanda Costa da Silva | Turismóloga – Mestre em Planejamento Urbano e Regional (Escritório Central) e Caroline Velloso ... (Escritório Municipal de Pelotas). Apoio: Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Turismo de Pelotas.


SUMÁRIO 1 APRESENTAÇÃO .............................................................................................................................................. 7 2 DIAGNÓSTICO ................................................................................................................................................. 8 3 PROGNÓSTICO ................................................................................................................................................ 8 4 METODOLOGIA ............................................................................................................................................... 8 4.1 Localização................................................................................................................................................... 8 4.2 Público atendido .......................................................................................................................................... 9 4.3 Atividades propostas ................................................................................................................................. 10 4.4 Operação e cronograma ............................................................................................................................ 10 4.5 Recursos necessários ................................................................................................................................. 11 5 CONSIDERAÇÕES FINAIS ............................................................................................................................... 12 REFERÊNCIAS ................................................................................................................................................... 13 APÊNDICE A - PROJETO OFERTADO ATUALMENTE NO TEMPLO DAS ÁGUAS ................................................. 15


1 APRESENTAÇÃO O

lazer pode ser entendido como uma “cultura” vivenciada em um tempo disponível,

buscando-se, no seu contexto de acontecimento, o contentamento provocado pela situação (MARCELLINO, 1987, p. 31). Sendo desde o final da década de 1980 um direito social (BRASIL, 1988) o lazer, contudo, não é fornecido com a mesma qualidade para diferentes públicos, em regiões diversas de uma mesma cidade, por exemplo. Tal como apontam GOMES et al. (2010, p. 16), atualmente verifica-se a crescente oferta de produtos visando o consumo de bens e de serviços de lazer, com destaque para os videogames, jogos eletrônicos e virtuais, programas televisivos, computadores, Internet, cinemas, academias, boates, shows artísticos e pacotes turísticos, entre outras opções facilmente encontradas em nosso contexto, principalmente nas grandes cidades. Produtos como esses fazem parte da chamada indústria do entretenimento, que se baseia na padronização de bens e serviços de lazer voltados para públicos massificados.

É nesse contexto, e compreendendo que de maneira conjunta o Poder Público e o privado podem suprir a necessidade pelo lazer de qualidade, que o projeto ora apresentado coloca-se. Em adição, propõe-se a oferta de práticas de lazer que estimulem a reflexão, bem como o incentivo à criação do lazer pela própria comunidade, de maneira que esta seja, de fato, a protagonista das ações desenvolvidas. A prática do lazer tem como função a preservação do equilíbrio social, a possibilidade de dissolução das distinções sociais e a educação, entre outros pressupostos básicos (MARCELLINO, 1987). Nesse sentido, possibilitar ações dirigidas de lazer significa, ainda, fortalecer os vínculos sociais e a valorização do espaço em que as atividades são realizadas. O projeto em questão insere-se nessa lógica de valorização tanto de comunidade, como de espaço. Visando-se promover lazer com atividades orientadas para o público da zona Colonial de Pelotas, a proposta “Filhos da Mãe Terra: projeto de lazer para a zona Colonial de Pelotas” tem como objetivo unir os poderes Público e privado para prover lazer de qualidade a um público de cerca de noventa pessoas, ainda no ano de 2014. Como objetivos específicos, o projeto visa: (i) valorizar o espaço rural do Município de Pelotas; (ii) valorizar a cultura da comunidade do respectivo espaço; e (iii) promover a sociabilidade em espaço natural. A proposta justifica-se, na medida em que a zona rural de Pelotas carece de projetos de lazer dirigidos aos seus próprios moradores. Além disso, busca-se contribuir, gradualmente, para o entendimento do espaço natural como forma sustentável de vida. Em complemento, a proposta sustentada também é compreendida como viabilizadora da contenção do êxodo rural.


2 DIAGNÓSTICO Entre os anos 1980 e 1990, a zona Rural de Pelotas experienciou um primeiro movimento de êxodo rural. Contudo, foi na passagem dos anos 1990 para os anos 2000 que essa região teve sua maior queda populacional (IBGE, 2010). Atualmente, com pouco mais de 22 mil habitantes, essa região serve de abastecimento dos distritos da cidade (produção agrícola), de destino turístico reconhecido e de moradia. Neste último caso é que o projeto em questão está inserido: proporcionar atendimento para os moradores. Mais especificamente, propiciar atendimento de lazer em meio à natureza para os residentes da zona rural de Pelotas. Com mais de quinze propriedades que atendem o turismo, este projeto ressalta que antes de atender o público externo, a região colonial tem de contemplar, no mesmo nível de importância, seus residentes. Nesse contexto, os proprietários do Templo das Águas, que já atende visitantes da sede do Município e de outras cidades, disponibilizam seu empreendimento para que haja a democratização do lazer de qualidade aos moradores da zona rural de Pelotas. O Templo das Águas é um espaço cuja proposta centra-se no contato com a natureza, com a paz e com as práticas sustentáveis de vivência. Entre seus atrativos destacam-se: trilhas, cachoeira, sistema agroflorestal, alimentação natural e oficinas diversas. Esses atrativos são pretendidos como propostas no projeto ora apresentado, integrados às práticas de lazer ofertadas à comunidade.

3 PROGNÓSTICO Como visão de futuro, visa-se atender com qualidade a população residente no meio rural de Pelotas, mediante práticas de lazer vivencial. Em longo prazo, pretende-se contribuir para a contenção do êxodo rural, para a construção de uma qualidade de vida próxima ao local de moradia do público-alvo, bem como para o estreitamento dos laços de sociabilidade desses moradores.

4 METODOLOGIA 4.1 Localização Localizado no 3° Distrito de Pelotas, o Templo das Águas tem acesso pela BR 392. Como pontos de referência, pode-se citar o acesso à Vila Maciel e a Cachoeira do Imigrante (Figura 1).

8


Figura 1 – Mapa de localização do Templo das Águas Fonte: Site do grupo de empreendedores da Gassetur – www.pelotascolonial.com.br.

4.2 Público atendido O público total estimado é de até noventa pessoas. Visa-se oportunizar as atividades para grupos de crianças em idade escolar (a partir de oito anos) até a melhor idade.

9


4.3 Atividades propostas O Templo das Águas já oferta, em datas comemorativas e mediante agendamento, atividades dirigidas de lazer para grupos diversos (APÊNDICE A). Para este projeto, pretende-se adaptar o que já é oferecido na propriedade, de acordo com o público atendido. Em cada dia de visitação na propriedade, pretende-se combinar de duas a três práticas de lazer dirigido. As atividades pretendidas para execução seguem:  Trilhas ecológicas;  Jogos não competitivos, tais como...;  Contação de histórias;  Biodança;  Oficina de artesanato;  Oficina de gastronomia natural/ ecológica.

4.4 Operação e cronograma Para o ano de 2014, visando-se a implantação do projeto em nível experimental, propõe-se que as atividades de lazer no Templo das Águas sejam realizadas em meses intercalados, sempre no último final de semana desses meses. As atividades poderão ser realizadas pela comunidade em geral, mediante agendamento feito no Templo das Águas, com até cinco dias de antecedência, observando-se o máximo de noventa pessoas por dia... Contemplando-se no cronograma abaixo também o (re)planejamento e a avaliação deste projeto, de maneira periódica, segue proposta de cronograma geral. Quadro 1 – Proposta de cronograma do projeto Atividade Planejamento e avaliação inicial em conjunto (Poder Público e proponentes) Providência de materiais e recursos Divulgação na mídia e na comunidade Execução das atividades no Templo das Águas Avaliação e readequação do projeto

Mês 1

Mês 2

Mês 3

Mês 4

Mês 5

Mês 6

Mês 7

Mês 8

Mês 9

X X X

X

X

X

X

X

X

X

X

X

X

X

X

X

X

X

10


4.5 Recursos necessários Quadro 2 – Sistematização de recursos necessários Atividade

Descrição de recurso

Planejamento e avaliação Recurso humano para inicial em conjunto (Poder planejamento. Público e proponentes) Providência de materiais e Transporte para crianças. recursos Insumos naturais para oficinas. Espaço para realização das atividades. Contato com mídia local. Divulgação na mídia e na Material informativo (cartazes, comunidade filipetas e/ou folhetaria informativa). Execução das atividades no Recurso humano para realização Templo das Águas das atividades de lazer. Avaliação e readequação do Recurso humano para projeto planejamento.

Provedor do recurso Poder Público

Provedor do recurso Templo das Águas

X

X

X X X X X X X

X

11


5 CONSIDERAÇÕES FINAIS A proposta aqui sustentada compreende o atendimento do lazer como um direito do ser humano, a integração da sociedade ao meio natural e o fortalecimento da sociabilidade e dos laços culturais da população residente no meio rural. Nesse sentido, entende-se que o Poder Público, aliado ao proponente privado, ao ratificarem o projeto em questão, estão promovendo a melhora da qualidade de vida de uma parcela importante da população de Pelotas. Portanto, espera-se que este projeto possa ser implementado no ano de 2014 e que, se o entendimento do Poder Público for o de realizar adequações, que estas possam ser recebidas e tratadas de maneira a concretizar as atividades aqui apresentadas.

12


REFERÊNCIAS BRASIL. Constituição. República Federativa do Brasil. Brasília: Senado Federal, Centro Gráfico, 1988.

GOMES, Christianne; PINHEIRO; Marcos; LACERDA, Leonardo. Lazer, turismo e inclusão social: intervenção com idosos. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2010. MARCELLINO, Nelson Carvalho. Lazer e educação. Campinas, SP: Papirus, 1987.

13


14


APÊNDICE A - PROJETO OFERTADO ATUALMENTE NO TEMPLO DAS ÁGUAS

15


PILOTO GOTTINARI  

Projeto de lazer na zona rural de Pelotas - proposta do Templo das Águas.

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you