Page 1

PORTFÓLIO REDAÇÃO E REPORTAGEM

Fernanda Bueno


CURRÍCULO DADOS PESSOAIS Fernanda Veiga Bueno da Silva Trav. Armando Neves, 79 02407-010 – São Paulo – SP Tel.: residencial: 11- 4301-9794 Cel.: 11- 97668-2255 E-mail: fernandabuenovs@gmail.com

brasileira 44 anos Separada Sem filhos

OBJETIVO Jornalista, Redatora, Repórter e Revisora

RESUMO PROFISSIONAL Trabalho como autônoma para clientes da área de saúde, transporte, logística, TI, construção, editorial, entre outras Diretora da Divisão de Saúde de uma das mais maioeres e mais respeitadas agências de Comunicação e Relações Públicas do mundo - Ketchum Responsável por um equipe de 10 profissionais, em que tinha como uma de minhas atribuições fornecer a linha editoria e revisar os textos do time Atendimento a diversos clientes do segmento de saúde, beleza, alimentos, moda, gastronomia, alimentos, assuntos de administração, indústria, economia, turismo, entre outros. Outros trabalhos: Vervi Assessoria News Assessoria Artes Gráficas Guaru Estágio no jornal O Estado de S. Paulo EXPERIÊNCIA GERAL • Redação de matérias, press releases, artigos, matérias, materiais profissionais, textos para sites, jornais internos, discursos nas seguintes áreas: saúde, beleza, economia e negócios, moda, comportamento, alimentação, turismo e hotelaria, indústria e propaganda/ marketing • Sólida experiência em criação, implementação e avaliação de projetos de comunicação para empresas nacionais e multinacionais de grande porte •

Supervisão de equipes nos cargos de gerente e diretora

Atuação em agência de comunicação multinacional


Elaboração de planilhas financeiras de ações e projetos de comunicação

• Organização e condução de treinamentos de imprensa, como palestrante e entrevistadora •

Criação e implementação de produtos de comunicação para o mercado

Forte experiência em prospecção de clientes para venda de serviços

Domínio de todas as atividades/ ferramentas de Relações com a Imprensa

Facilidade de elaboração de planilhas para acompanhamento gerencial

Facilidade no relacionamento interpessoal

Ações de relacionamento com clientes e prospects

• Grande habilidade em conhecer o mercado de atuação do cliente para busca de oportunidades e detecção de vulnerabilidades • Desenvolvimento e implantação de planos de antecipação e gerenciamento de crise, manuais de administração de crise e treinamentos de simulação •

Experiência no gerenciamento de crises de todos os portes para os clientes

Criação e desenvolvimento de publicações e projetos de comunicação interna

Desenvolvimento e implantação de políticas de comunicação para as empresas

Supervisão de atendimento a clientes

• Viagens nacionais e internacionais para reuniões, cobertura de eventos e participação em cursos •

Criação, organização e acompanhamento de eventos para diversos públicos

Criação gráfica e web

Mídias sociais

HISTÓRICO PROFISSIONAL Empresa:

Própria, atendimento de clientes de diversos segmentos – 2004 2014

Empresa: Ramo: Período: Cargos:

Ketchum Estratégia Agência de comunicação 03/1993 – agosto/ 2004 redatora, atendimento, gerente de departamento e diretora de divisão


Empresa: News Assessoria Ramo: Agência de assessoria de imprensa Período: 5 a 11/ 1992 Cargo: atendimento Empresa: Voice Planejamento e Assessoria de Imprensa Ramo: Agência de assessoria de imprensa Período: 08/1991 – 12/1991 Cargo: atendimento Empresa: Ramo: Período: Cargo: estagiária

Vervi Assessoria e Comunicações Agência de assessoria de imprensa 02/1990 – 04/1991

FORMAÇÃO • Pós-graduação – Escola Superior de Propaganda e Marketing – Comunicação em Marketing •

Jornalismo – Faculdade de Comunicação Social Cásper Líbero – Formada em 1991

CURSOS • Curso de Criação de Jornais Empresariais – Associação Brasileira de Comunicação Empresarial • Cursos internos da Ketchum internacional – planejamento estratégico, gerenciamento de crise, desenvolvimento de negócios em comunicação • Administração de Crises – Associação Brasileira de Comunicação Empresarial (Aberje) • Workshop Comunicação e Gerenciamento de Crises - Associação Brasileira de Relações Públicas (ABRP) • Curso Intensivo de Jornalismo Aplicado – O Estado de S. Paulo/ Fundação Cásper Líbero • Cursos DAS University – Liderança, Motivação e Apresentação • Curso FEA/ Abracom – Gerenciamento de Negócios em Comunicação. • Curso do Sebrae de Liderança e Motivação, Empreendedorismo, Finanças, Marketing etc. IDIOMAS • •

Inglês – fluente para leitura, escrita e conversação Espanhol – bom para leitura, escrita e regular para conversação

INFORMÁTICA • Domínio de Word, Power Point, Excell, Internet, programas gráficos e mídias sociais


Brasil tem de incorporar pensamento “logístico” A logística tem se tornado um fator crucial e estratégico para o sucesso das empresas. Porém, a logística de armazenagem, circulação e distribuição de produtos no Brasil ainda padece e é um assunto desafiador, que demanda muitos investimentos e medidas austeras e efetivas. As exigências dos embarcadores são enormes e estão à altura do crescimento econômico do País. Trata-se de um momento ímpar e, ao mesmo tempo, desafiador, trazendo à tona um grande dilema de nossa realidade. De um lado, estão os embarcadores produzindo e comercializando mercadorias a todo o vapor – assistido por operadores logísticos, em sua maioria, de alto grau de competência. Do outro, a luta torna-se bastante desigual, expondo as mazelas deste País e sua ainda frágil infraestrutura, carente em diversos aspectos e ineficaz para atender a demanda e a qualidade das operações. Um exemplo lamentável e bem atual foi a longa fila de caminhões nas rodovias por conta, especialmente, da alta safra de grãos ocorrida e as dificuldades extremas de carregamento e descarregamento nos portos. Mas, infelizmente, o gargalo logístico no vai além deste problema. A infraestrutura para as operações de movimentação de produtos ainda continua pífia e atormentando a vida de embarcadores e operadores logísticos, incluindo a falta de investimentos em obras rodoviárias, ferroviárias e portuárias, carência de mão de obra especializada, alto custo dos insumos, valores de pedágio exorbitantes, entre outros. A logística não é um modismo ou mais uma filosofia administrativa. É muito mais. É essencial para as operações das empresas e para a competitividade do País. Afinal, o que era BRIC, agora, virou BRICS, ou seja, chegou mais um país (África do Sul) em franco desenvolvimento ao grupo ao qual pertence o Brasil. Temos de tomar cuidado para não ficarmos para trás, mesmo com altos níveis de produção e demanda aquecida. André Ferreira – diretor da Rápido 900 e vice-presidente do Setcesp.


A força da resiliência no trabalho Resiliência é uma termo originado do latim “resilio” que significa "voltar ao normal". O conceito foi criado em 1807, pelo cientista inglês Thomaz Young, que fazia estudos sobre a elasticidade dos materiais. Mais tarde, a resiliência foi incorporada pela Física como a capacidade que certos materiais têm de acumular energia quando submetidos a um esforço e, cessado o esforço, retornar ao seu estado natural sem sofrer deformações permanentes. Imagine uma construção. Por mais intenso que seja o abalo que ela possa sofrer, o impacto não pode ser maior que a fundação (a base) da edificação, do contrário ela desmorona. A edificação pode até sofrer abalos, mas tem de voltar ao normal. Pensem nos prédios do Japão, que sofrem terremotos de diversas magnitudes, inúmeras vezes, e continuam de pé. E, nos últimos anos, esta expressão foi transposta para a Gestão de Pessoas no Trabalho. Neste caso, a resiliência é a capacidade de resistir às dificuldades e reagir perante uma nova ou adversa situação. Um profissional pode necessitar dela tanto para suportar a pressão e a competição do mercado quanto para vivenciar momentos de crise na vida pessoal. Praticamente, não há como fugir dessas situações estressantes e difíceis. Porém, o bom é que a resiliência ajuda e pode ser aprendida, assimilada na educação familiar e em qualquer fase da vida, especialmente no mercado de trabalho. Substituição de chefe, ter um projeto rejeitado ou sofrer uma injustiça do colega ou de um chefe são momentos-limite, em que a capacidade de suportar do profissional é testada. Da mesma forma, acontece em nossa vida pessoal. Todos os dias vivemos situações difíceis e temos de ultrapassar obstáculos. Constantemente, vivemos problemas em nossa vida em que temos de testar a nossa resistência, temos de aprender a lidar com momentos de adversidades, não deixando que estes nos paralisem. Pelo contrário, essa dificuldade no caminho deve ser um motor para a superação, o crescimento pessoal e profissional. Além de tudo, a falta de resiliência nos suga energia, o que compromete a saúde física e mental. Uma pessoa resiliente possui equilíbrio emocional, sendo mais controlada. Assim, está mais apta a suportar as pressões, por já ter vivido situações difíceis na sua vida. Dessa forma, ela terá uma qualidade de vida melhor no trabalho. É fundamental acumular energia e transpor as adversidades no trabalho, em casa ou em outro local. Para isso, é preciso ser forte para não sofrermos lesões graves. Pois é, antes de pensar e, de fato, usar suas habilidades em artes marciais com colegas e chefes que te colocam em situações opressivas e humilhantes, aí, vão algumas dicas para ter mais resiliência e evitar maiores problemas: •Procure conhecer a verdadeira dimensão do problema; não faça tempestade em copo d'água; •Construa relacionamentos sólidos e saudáveis; •Procure visualizar, buscar e por em prática as soluções; •Reconheça sua emoções, limites e necessidades de seu corpo; •Criatividade e inovação são fundamentais; •Encarar mudanças e dificuldades como oportunidades; •Tenha autoconfiança para enfrentar velhos e novos desafios; •Bom Humor é sempre o melhor remédio. A situação fica mais leve; •Tenha controle emocional. Dome sua ira. Se isso for muito difícil para você, procure ajuda médica, psicológica e ou religiosa; •Empatia – colocar-se no lugar do outro é fundamental para minimizar e solucionar conflitos; •Antes de qualquer ação, pare, pense e reflita. Assim, aparecem as soluções mais adequadas; •Não perca o foco dos valores morais e dos bons princípios; E, por último, seja otimista. Não veja tudo através de uma nuvem negra. Tenha Fé em você, na vida e em Deus. André Ferreira A Diretoria


Negros podem ter tipo mais agressivo de câncer de pele O câncer de pele é o câncer de maior incidência no Brasil, segundo estatísticas do Instituto Nacional do Câncer (Inca). Seus números vêm crescendo assustadoramente no Brasil e no mundo. O tipo mais grave, o melanoma, mata milhares de pessoas por ano. E, atualmente, um falso mito sobre a doença vem sendo derrubado. Segundo a dermatologista Daniela Schmidt Pimentel, embora com uma incidência muito menor, ao contrário do que muitos imaginam, o câncer de pele também se manifesta em pessoas da raça negra, que costumam apresentar com maior frequência do que os brancos um tipo mais agressivo de câncer, chamado melanoma acral, que acomete as extremidades do corpo como mãos e pés. Esse tipo de câncer é pouco frequente entre os melanomas (de 2% a 8% dos casos de câncer de pele), porém, é mais comum entre as pessoas de pele negra. Este dado surgiu de uma pesquisa - recentemente publicada pela Revista Archives of Dermatology - desenvolvida pelo Programa Nacional do Câncer nos Estados Unidos. Os resultados da pesquisa indicaram que a proporção de melanoma acrolentiginoso, em relação aos demais subtipos de melanomas, foi maior entre os negros – 36% dos pesquisados. De acordo com o trabalho, os negros representam 10% dos casos de melanoma, com a localização mais comum sendo nas extremidades das mãos, região plantar e sob as unhas. Os primeiros sinais surgem com manchas de cor castanhoenegrecida e bordas irregulares. E o período de evolução é de aproximadamente dois anos e meio, quando surgem elevações e nódulos. O maior problema nos melanomas, de acordo com a Dra. Daniela Schmidt Pimentel, é a falta do diagnóstico precoce, uma vez que nem sempre o tratamento radio, quimio ou imunoterápico são efetivos. O diagnóstico precoce por meio da dermatoscopia e o mapeamento corporal das lesões pigmentadas, além da cirurgia feita de modo correto e precoce ainda são as melhores armas contra a doença.


Para peles oleosas Evite usar hidratantes nas áreas mais afetadas pela oleosidade. Procure não lavar a face com água quente e evite alimentos gordurosos e muito doces, que podem estimular a produção de sebo pela pele. Só use filtros solares ou cosméticos indicados pelo dermatologista, adequados para a pele oleosa pois o uso de produtos inadequados pode facilmente causar acne. Se, além de oleosa, a pele descama ou fica avermelhada ou com coceira, procure um dermatologista, você pode estar com dermatite seborreica. Para manter a pele hidratada Ingerir líquidos em quantidade adequada, pelo menos 2 litros por dia. Evitar o excesso de sabões e detergentes (no caso das mãos, proteger com luvas e cremes hidratantes). Evitar excesso de sol, com o uso de filtros solares, proteção do vento, baixa umidade e frio. Nas áreas de pouca oleosidade, ou seja, braços, pernas, e algumas regiões do tronco, não devem ser utilizados sabonetes em demasia, nem buchas, no banho. São preferíveis sabonetes mais hidratantes, suaves, neutros e principalmente em pouca quantidade, a ponto de não fazerem muita espuma na pele. A água deve ser morna e o banho deve durar, no máximo, 5 a 7 minutos. Tudo isto ajuda a não remover o manto lipídico. Para pessoas que tomam mais de 1 banho ao dia, usar sabonete somente em um banho e nos outros, usar apenas nos locais de maior oleosidade e nas áreas íntimas. Evitar produtos que contenham álcool em sua fórmula, pois também ressecam a pele. Utilizar hidratantes logo após o banho, pois eles são bem melhor absorvidos se utilizados até 3 minutos após o banho. O hidratante adequado vai depender das características da pele de cada pessoa. Muitas vezes, o tratamento da pele ressecada demora até um mês, não é instantâneo e requer um pouco de paciência. O profissional mais habilitado para avaliar o tipo de pele e os produtos mais indicados é o médico dermatologista. Pele e inverno Durante o inverno, nossa pele requer cuidados especiais pois tende a ficar mais ressecada, pelo frio e por banhos mais quentes e demorados. O uso excessivo de buchas e sabonetes removem a camada lipídica protetora da pele. Para tratar este ressecamento, logo após o banho devem ser utilizados cremes hidratantes, principalmente à base de uréia e lactato de amônio. Proteção solar É importante o uso diário dos protetores solares, pois aproximadamente 80% da radiação ultravioleta que recebemos vem do diaa-dia na cidade. Os protetores solares devem ser aplicados sempre que houver luz, não importando se está nublado, pois nestes dias, há 80% da radiação solar em relação aos dias de sol. Chapéus, bonés ou viseiras são acessórios indispensáveis, assim como os óculos escuros com lentes que bloqueiem os raios ultravioleta. O fator de proteção solar (FPS) mínimo deve ser o 15 para peles mais morenas e no mínimo 30 para peles mais claras. Aplique-o filtro 20 a 30 minutos antes da exposição solar ou do mergulho em água e o re-aplique Espalhe o filtro solar de maneira uniforme e abundante por toda a superfície corporal que vai ser exposta ao sol. Não esqueça de proteger as orelhas, a nuca, os lábios, as áreas calvas e o peito dos pés. Reaplique o filtro solar a cada 2 horas e após mergulhar ou transpiração excessiva. Evite o sol entre 10 e 16 horas, quando a radiação solar UVB é mais intensa Nunca se exponha novamente ao sol, se a pele acabou de se recuperar da queimadura e descascar, pois a pele fica mais fina e


muito mais sensível. Proteja-a intensamente do sol, senão o dano causado será ainda maior do que o normal. Alguns alimentos contém substâncias que deixam nossa pele mais resistente á radiação UV, como: espinafre, couve, folhas de mostarda, brócolis, pimentão, tomate, nabo, cenoura, abóbora e abobrinha, laranja, ameixa, ameixa seca, nectarina, cereja, pêssego, melão, manga e mamão, todos ricos em caroteno. Outras dicas: Regularmente, limpe a pele com um sabonete suave; Use um esfoliante para remover células mortas e impurezas; Trate a acne com produtos especiais recomendados por dermatologistas. Ingerir bastante água ajuda a hidratar não apenas o corpo, mas a própria pele; Enriqueça sua dieta com alimentos ricos em antioxidantes e ácidos graxos essenciais, tais como amoras, morangos, nozes, castanhas, alcachofras, amêndoas, óleo de semente de linhaça, cereais, grãos, atum e peru. Evite frituras, além de serem altamente calóricas acabam refletindo na pele, deixando-a oleosa, facilitando o aparecimento de acnes; Faça exercícios regularmente, pois estimulam a circulação, fazendo com que sua pele fique mais saudável, corada; Nunca durma com , sempre a remova com um bom adstringente antes de ir dormir; Durma bem, uma boa noite de sono ajuda e muito a beleza da pele. Evite ou pare fumar. O cigarro simplesmente detona a pele, envelhecendo-a muito mais rapidamente. Sem contar, o risco de graves doenças.


CLÍNICA DE DERMATOLOGIA DRA. NATALIA CYMROT O que é a Epidermolise Bolhosa? Ainda é um fato discutido na imprensa nacional o caso do neto da coreógrafa Deborah Colker. Esta semana fui questionada por amigos, pacientes e entidades da imprensa sobre o que é e como se manifesta a epidermolise bolhosa. A epidermolise bolhosa é uma doença que quando herdada geneticamente não tem a cura definitiva. O tratamento é paliativo, envolve cuidados preventivos para evitar que apareçam as bolhas e feridas, pelo descolamento da pele decorrente de trauma ou fricção local. As lesões podem aparecer a partir do nascimento e quando instaladas bolhas e feridas, é necessário o uso de cremes cicatrizantes e curativos locais. Pode ser necessário o uso de antibióticos de uso tópico e orais para tratar as infecções das feridas. A epidermolise bolhosa não é uma doença contagiosa. A fisioterapia é muito importante para cuidar das cicatrizes das feridas que às vezes são retraídas (contraem a pele) e dificultam ou impedem a movimentação dos membros. Deve-se evitar atividades bruscas, que traumatizem a pele, pois pode haver o descolamento e formação de novas bolhas e feridas. O tratamento com laser ajuda a melhorar a retração das cicatrizes. Dra. Natalia Cymrot Formada na Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, é especialista em Dermatologia pela Sociedade Brasileira de Dermatologia e mestre em Dermatologia pelo Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo. Na sua residência médica Natalia Cymrot participou de dois programas de formação no exterior. Um deles pelo Departamento de Dermatologia do Colégio de Medicina de Wisconsin, Milwaukee - U.S.A. (International Dermatology Residency Program) e outro no Departamento de Dermatologia do Hospital Saint- Louis, na Universidade de Paris, França. Um dos centros de tratamento mais reconhecidos do mundo na área de Dermatologia.

Dra. Natalia Cymrot – CRMESP 84332Site: www.nataliadermatologia.com.br Twitter: @dermatologiasp Facebook: /dermatologista.natalia Blog: clinicadedermatologia.wordpress.com Fone: (11) 3865-9595


RÁPIDO 900 COMPLETA 50 ANOS Tradição e inovação caminham lado a lado ao longo de sua trajetória A transportadora de carga e logística Rápido 900 comemora no dia 16 de outubro 50 anos. Fundada em 1959, a empresa está entre as maiores transportadoras rodoviárias de carga e logística do País. Para celebrar a data, a empresa desenvolveu um selo comemorativo com o slogan “50 anos – Transportando com Qualidade, Segurança e Tecnologia”, para ser aplicado em toda a sua frota, nos uniformes dos motoristas, em sua sinalização externa e interna, anúncios, cartões de visita, site, assinatura de e-mails, entre outras peças. Esta frase do slogan traduz bem o espírito que sempre orientou a transportadora durante sua trajetória, ou seja, ter comprometimento total com o negócio do cliente, prezando pela sua tradição e credibilidade no mercado. Para isso, a Rápido 900 vem adotando ao longo destes anos o que há de mais avançado em tecnologia de transporte e investindo continuamente em treinamento e capacitação de seus colaboradores, o que impacta diretamente no resultado de seus clientes. A transportadora comemora 50 anos e anuncia a compra de uma área de 60 mil metros quadrados que vai abrigar sua nova sede, localizada em Guarulhos (São Paulo). Recentemente, a empresa também ampliou sua filial de Vitória (ES). A frota da transportadora é composta de 950 equipamentos próprios (próprios e agregados), incluindo carretas do tipo “sider” aberta de grade baixa, VUCs, caminhões toco, truck, cavalos-mecânicos, vans, furgões, utilitários e guinchos. A empresa trabalha com os mais modernos veículos disponibilizados no mercado, sendo que parte de sua frota é personalizada com a logomarca e propaganda do cliente. Seus veículos contam com sistemas de rastreamento RI 4484 da Omnilink. Este sistema possibilita a tripla comunicação – via dupla rede celular e via satélite. A Rápido 900 possui 20 filiais situadas em Belo Horizonte (MG), Brasília (DF), Capivari (SP), Duque de Caxias (RJ), Goiânia (GO), Guaratinguetá (SP), Jacareí (SP), Minaçú (GO), Nova Glória (GO), Porto Alegre (RS), Recife (PE), Rio de Janeiro (RJ), Salvador (BA), Santa Tereza (GO), São Bernardo do Campo (SP), São Gonçalo (RJ), Santa Cruz (RJ), Sumaré (SP), Vitória (ES). A matriz está localizada em São Paulo, Capital, e seus centros de distribuição nas cidades do Rio de Janeiro, Recife, Brasília e Goiânia. A transportadora, que conta com 1.180 colaboradores – dos quais 542 são motoristas-, opera em toda a Região Sudeste, Nordeste e nos Estados de Goiás, Distrito Federal, Tocantins e Rio Grande do Sul. A Rápido 900 trabalha essencialmente com grandes volumes de carga, atuando para indústrias do segmento químico, de higiene e limpeza, alimentício e de autopeças. Suas atividades compreendem soluções customizadas de acordo com a necessidade do cliente, transporte rodoviário de carga, logística,


armazenagem, distribuição, movimentação, embalagem, manuseio, crossdocking, expedição, emissão de NF, controle de estoque e logística “in house”. Em 2008, a Rápido 900 teve um aumento de 14% na demanda por seus serviços, comparando-se a 2007. No ano passado, a transportadora movimentou um milhão de toneladas, contra 920 mil em 2007, realizando 67 mil viagens. Por conta da forte orientação na qualidade de seus serviços combinada a uma atuação socialmente responsável, a empresa conquistou a certificação ISO 9001: 2000, concedida pela certificadora DQS. A conquista da ISO 9001: 2000 foi impulsionada pelo fato da transportadora já seguir, desde 2003, as rígidas diretrizes do selo SASSMAQ (Sistema de Avaliação de Segurança, Saúde, Meio Ambiente e Qualidade), outorgado pela Associação Brasileira da Indústria Química (Abiquim). E todo esse comprometimento com a qualidade de seus serviços e a excelência no atendimento garantiram a Rápido 900 o reconhecimento do mercado por meio de diversas premiações que foram conquistadas ao longo destes anos, incluindo prêmios outorgados pelos próprios clientes.

Informações: Fernanda Bueno Tel.: (11) 4777-1425/ 7481-3690/ 7566-0162


Blindagem de fios: cabelos mais lisos e com menos agressão A hair stylist Meire Carriel, do Lo Studio Panamby, está proporcionando a suas clientes uma verdadeira arma para tornar os cabelos mais bonitos e domados. Trata-se de um novo produto que tem a função de “blindar” os fios, deixando-os cabelos mais lisos temporariamente. Esta não é uma técnica de alisamento, portanto, não vai tornar cabelos do tipo afro lisos. Sua função é domar o volume, amaciar os fios e ajudar a discipliná-los. O efeito da “blindagem” em cabelos lisos torna-os chapados e, em cabelos ondulados, diminui o volume das ondas e controla o “frizz”.Já para quem fez escova progressiva, inteligente ou escovas sem formol, este é um método que contribui para a escova ter uma maior duração. Neste processo, o cabelo é lavado com o xampu da linha e enxaguado. É feito um desembaraçamento dos fios com os dedos e o cabelo, então, é separado em mechas para facilitar a aplicação do produto principal com a finalidade de selar a fibra dos fios. Depois é feita uma massagem no cabelo para garantir que o produto cubra todos os fios. Na seqüência, a profissional utiliza o secador aproximadamente 80% do cabelo, desembaraçando os fios com os dedos. Após, utiliza a chapinha mecha por mecha e aguarda até que os frios esfriem e enxágue os cabelos. Ainda com os cabelos molhados é aplicado um sérum da linha, que deve ser bem espalhados pelos fios, mas não no couro cabeludo; é colocada uma touca e a cliente aguarda três minutos. Com a tolha, é retirado o excesso de umidade pressionando a toalha contra os cabelos sem torcer os fios. Depois de desembaraçado o cabelo, são realizadas a escova e a chapinha. Pode ser usado ainda um finalizador pra dar brilho da linha.


Estudos lançam dúvida sobre os benefícios da ingestão de peixe e ômega 3 para prevenir câncer de próstata Julho 2013 Novas pesquisas na Hutchinson Cancer Research Center Fred sugerem uma ligação entre um risco elevado de câncer de próstata e óleos de peixe. Tomar suplementos de óleo de peixe ou mesmo comer peixes muito gordurosos pode estar ligado a um risco aumentado para o câncer de próstata, de acordo com um novo estudo do Centro de Pesquisa de Câncer Fred Hutchinson, Estados Unidos. O resultado confirma os dados de um estudo anterior da mesma equipe, mas não deixam de ser intrigantes, uma vez que sempres se alardeou que o óleo de peixe possui efeito anti-inflamatório e protege contra o câncer. O estudo analisou os níveis de ácidos graxos ômega-3 - o tipo de óleo encontrado em alguns peixes - no sangue de 834 homens que desenvolveram câncer de próstata contra 1.393 homens que não o fizeram. Homens que tiveram os mais altos níveis de ômega-3, os ácidos gordurosos, tiveram um aumento de 43% por cento no risco de câncer de próstata e 71% de elevação no risco para o câncer de próstata mais avançado, cuja mortalidade é bem maior. Estes resultados foram publicados on-line, neste mês, no Journal of the National Cancer Institute. Pesquisadores vinculados a instituições, incluindo a Universidade de Washington, o Instituto Nacional do Câncer e Cleveland Clinic também estiveram envolvidos no trabalho. Um estudo inicial de 2011, no qual foram encontrados resultados semelhantes em um grupo diferente de homens, supreenderam por confirmar os achados anteriores. Os novos dados são oriundos de um estudo cujo objetivo inicial, quando começou em 2001, estava investigando os papéis de selênio e vitamina E no câncer de próstata. Os pesquisadores coletaram amostras de sangue dos participantes do estudo, que não foram dadas instruções alimentares para a ingestão de ômega-3. Os mais altos níveis sanguíneos de três omega-3 os ácidos gordos, EPA, DPA e DHA, foram consistentes com a tomar suplementos de óleo de peixe ou comer pelo menos três porções de peixe por semana. Esses homens com os níveis mais elevados apresentaram maior probalidade de ser diagnosticado com câncer de próstata. A relação entre câncer de próstata e ingerir peixes mais gordurosos ou tomar suplementos de óleo de peixe está longe de ser clara. Outros estudos descobriram um efeito protetor, embora uma grande análise de muitos estudos descobriram que o óleo de peixe não teve efeito convincente sobre o risco de câncer em geral. “Na verdade, o fator genético ainda é o mais importante gatilho do câncer a ser acionado por quem sabe inúmeras substâncias presentes na natureza, desde as mais inocentes e benévolas como as potencialmente cancerigenas bem conhecidas. Só um acompanhamento criterioso e constante é a melhor forma de estarmos sempre um passo à frente do tumor”, afirma o urologista Dr. Ricardo Felts de la Roca. Artigo Dr.Ricardo L.R. Felts de la Roca Urologia CRMSP 28.886 Publicado pela jornalista Sarah Zhang do Jornal Seattle Times – USA INFORMAÇÕES: Fernanda Bueno – Tel.: (11) 4301-9794/ (11) 97668-2255 Fabiana Veiga – Tel.: (11) 3304-1213/ (11) 97341-4728


Infecção urinária mal tratada pode trazer consequências graves para o organismo e pode até levar a óbito. Portanto fique atento! A infecção urinária pode iniciar-se como uma cistite, inflamação na bexiga, consequente à ação de bactérias naturais do trato gastrointestinal, que proliferam na área do períneo e podem ascender no sistema urinário. A infecção urinária pode acometer crianças e adultos de ambos os sexos, porém a população feminina é a mais afetada por ter a uretra mais curta, facilitando a colonização ascendente.Uma em cada cinco mulheres enfrentará, alguma vez na vida, uma cistite. Os idosos estão mais predispostos ao problema (por conta de um sistema imunológico já mais debilitado, associação de outras doenças como diabetes, ou nos homens por retenção de urina causada pela obstrução prostática) podendo ter vários episódios de infeção em curtos espaços de tempo”, afirma o urologista Dr. Ricardo Felts de La Roca. Muitas pessoas costumam banalizar a cisitte, adiando ou deixando de lado o tratamento, tomando chás e medicações caseiras ou esperando passar espontaneamente. “Mesmo entre os que procuram o médico muitos não fazem o tratamento corretamente, ou seja, quando os sintomas melhoram acham que já está tudo bem e param de tomar os antibióticos prescritos. É aí que vem o perigo da resistência bacteriana, ou a ascenção das bactérias aos rins causando pielonefrite, que se não diagnosticada e tratada corretamente, por uma bactéria multiresistente pode levar a consequências graves, como infecções de repetição e até sepse (infecção generalizada) quando ocorre falência de multiplos órgãos e hipotensão severa, levando à morte.”, adverte o especialista. Segundo o especialista, a higienização inadequada das partes íntimas, alguma má formação do aparelho urinário ou alteração na sua integridade morfológica e funcional como na bexiga caída ou estenose de uretra, a presença de cálculos renais, as disfunções neuromusculares da bexiga, o uso de diafragmas ou cremes vaginais espermaticidas, ou outros fatores que irritem localmente ou retardem o ato de urinar são fatores que podem gerar a proliferação de bactérias no trato urinário. Nas mulheres, o risco de ter cistite é maior, especialmente na menopausa por alterações provocadas pela baixa taxa hormonal. Os principais sintomas em geral são a dor localizada no baixo ventre, ardência ao urinar ou aumento da freqüência de micção e a urgência miccional, distensão do baixo ventre e até a presença de sangue vivo na urina. Se ocorrer febre ou dor lombar são sinais que devem ser observados com atenção, já que apontam uma possível infecção urinária alta ou pielonefrite. O tratamento consiste na erradicação da infecção bacteriana por meio de antibióticos. Além disso, o médico pode prescrever medicamentos para controlar a dor e outros sintomas, como antiinflamatórios e antiespasmódicos. “Não se deve, de forma alguma, interromper o tratamento com antibiótico sem notificar seu médico, por conta do risco de se criar resistência bacteriana ou um agravamento do caso, gerando a sepse (infecção generalizada e até a morte) quando a infecção acomete os rins”, e proceder a exames diagnósticos para procurarmos as causas desta infecção, adverte o Dr. Ricardo Felts de la Roca.


Nos casos onde a cistite é recorrente, uma completa avaliação urológica é indicada, pois outras doenças como o tumor maligno da bexiga, a tuberculose urinária, a calculose urinária, a cistite intersticial, tumores ginecológicos afetando a bexiga, a endometriose vesical, frequentemente dão os mesmos sintomas nas mulheres, enquanto que nos homens devemos proceder a uma criteriosa analise do trato urinário superior e da prostata e uretra, onde mais comumente residem alterações que propiciam residuo urinário, meio propício para o desenvolvimento bacteriano.

INFORMAÇÕES: Fernanda Bueno – Tel.:(11) 4301-9794/ 97668-2255 Fabiana Veiga – Tel.: (11) 2204-1213/ 97341-4728


Rápido 900 recebe o Prêmio de Melhor Transportadora 2012 da AkzoNobel

A Rápido 900 encerra 2012 comemorando a premiação que recebeu de um de seus maiores clientes. Isto porque a empresa acaba de ganhar o Prêmio de Melhor Transportador do Ano, concedido pela indústria AkzoNobe (Tintas Coral)l, que instituiu esta premiação no anos passado. A iniciativa é um reconhecimento aos parceiros que auxiliam a empresa a obter otimização contínua dos processos e das redes de distribuição. A cerimônica de entrega do Prêmio foi realizada nas instalações da AkzoNobel, em Mauá (SP), (Centro de Treinamento), em novembro, e a honraria – entregue pelo Sr. João Evangelista (Chefe de logística) e pela Sra. Ana Menegat (Gerente de Logística) - foi recebida pelo sócio-diretor André Ferreira e os gerentes Gilberto Tiago e José Luiz Crespim Alonso Ao todo, 10 empresas concorriam ao Prêmio e a Rápido 900 foi premiada juntamente com duas outras transportadoras, no entanto foi considerada a Melhor de 2012, obtendo o primeiro lugar. Isto é resultado de uma longa, produtiva e sólida parceria entre a Rápido 900 e AkzoNobel , já mantida há 33 anos. Para a AkzoNobel, a Rápido 900 transporta os produtos da Tintas Coral, tendo origem em Mauá (SP) com destino ao Rio de Janeiro (RJ), Goiás (GO), Brasília (DF), Minas Gerais (MG), Recife (PE) e Vale do Paraíba (SP). Nesta operação, estão envolvidas 700 carretas / mês Sobre a Premiação O objetivo da ação é valorizar as atividades destes fornecedores, além de difundir questões de sustentabilidade, segurança nos transportes, excelência operacional e, sobretudo, satisfação do cliente. As transportadoras participantes são avaliadas em grupos e julgadas pelos critérios do nível de serviço (FAT), responsabilidade social, ambiental, inovação e recebem um ponto extra por acidente zero. Segundo a gerente de Logística da Tintas Coral, Ana Menegat, em conjunto com os parceiros, a empresa busca construir processos mais maduros e estimular a atuação considerando o meio ambiente, além de assegurar a excelência operacional e, principalmente, a satisfação dos clientes. Criado em 2012, o prêmio vem garantir que os parceiros estejam alinhados aos preceitos de sustentabilidade da companhia. “É prioridade da área de logística a redução do impacto ambiental no caminho percorrido com a otimização dos negócios, reduzindo o número de viagens em função de veículos com cargas mais completas”, diz.


Psoríase: doença pode afetar até 75% do corpo humano A psoríase é uma doença inflamatória, benigna da pele, não contagiosa, que atinge aproximadamente 2% da população geral. Segundo dados de estudos, ela pode ser localizada ou acometer uma grande extensão de superfície corpórea. De acordo com a dermatologista Dra. Natalia Cymrot, há períodos de melhora e piora e, na maioria dos casos, a psoríase surge no couro cabeludo, cotovelos e joelhos. “No entanto, pode aparecer em qualquer parte da pele, bem como nas unhas e articulações (artrite psoriásica). É caracterizada pela presença de lesões avermelhadas, bem delimitadas, descamativas,em qualquer parte do corpo”, afirma. A psoríase pode se manifestar em qualquer época da vida, sendo mais frequente entre a segunda e quarta décadas, afetando igualmente homens e mulheres. “Em geral, a psoríase, por ser muito visível, pode gerar preconceito por parte das pessoas, que têm medo de contágio, embora a doença não seja transmissível. Com isso, seus portadores tendem a experimentar um alto grau de sofrimento e até o isolamento social”, revela a especialista. A causa da psoríase está relacionada a fatores genéticos, imunológicos e ambientais. Os fatores ambientais que podem agravar a psoríase são: trauma na pele, certos medicamentos, (corticosteroides por via oral ou injetável, beta-bloqueadores, lítio, anti-maláricos, anti-inflamatórios não hormonais, entre outros), álcool, infecções (principalmente de garganta) e fatores emocionais. Por sinal, sabe-se que o estresse pode desencadear crises e recidivas doença. O diagnóstico é feito pelo exame clínico das lesões e, em casos de dúvida, pode ser feita uma biópsia da pele. A dermatologista explica: “há diversas formas de tratamento, tanto com produtos de uso local como oral (imunossupressores, medicamentos biológicos), bem como a administração de banhos de luz ultravioleta (fototerapia). O tratamento é individualizado, dependendo do tipo e extensão das lesões e das características de cada pessoa”. As novas drogas apresentadas no congresso da Academia Americana de Dermatologia, em Miami, poderão se converter em opções para os pacientes que não respondem aos tratamentos atuais ou sofrem com efeitos colaterais graves. A psoríase pode ser tratada com um único medicamento, com vários ou até com rodízio dos mesmos. O uso de hidratantes é muito útil na melhora do ressecamento das lesões e remoção de escamas. “A mulher com psoríase pode engravidar, mas deve tomar cuidado com alguns medicamentos que são proibidos na gravidez”, alerta a Dra Natalia Cymrot.


Nenhum dos métodos de tratamento garante a cura definitiva, mas é possível se obter o controle adequado da doença. O paciente pode ficar sem lesões, porém pode haver uma predisposição a recaídas. No entanto, na maioria dos casos, a doença pode ser bem controlada. Dra. Natalia Cymrot – CREMESP 84332Site: www.nataliadermatologia.com.br Twitter: @dermatologiasp Facebook: /dermatologista.natalia Blog: clinicadedermatologia.wordpress.com - Fone: (11) 3865-9595 INFORMAÇÕES PARA A IMPRENSA: Fernanda Bueno – Tel.: (11) 4301-9794/ (11) 97668-2255 Fabiana Veiga – Tel.: (11) 97341-4728


Quem somos A transportadora de carga e logística Rápido 900 está no mercado há 53 anos. Fundada em 1959, a empresa está entre as 20 maiores transportadoras rodoviárias de carga e logística do País, de acordo com o “ranking” Maiores e Melhores do Transporte e Logística, da Editora OTM. O espírito que sempre orientou a transportadora durante sua trajetória, ou seja, é o comprometimento total com o negócio do cliente, prezando pela sua tradição e credibilidade no mercado. Para isso, a Rápido 900 vem adotando ao longo destes anos o que há de mais avançado em tecnologia de transporte e investindo continuamente em treinamento e capacitação de seus colaboradores, o que impacta diretamente no resultado de seus clientes. A Rápido 900 possui 22 filiais e sua Matriz está localizada em São Paulo, Capital. Conta com três centros de distribuição, localizadas nas cidades do Rio de Janeiro e Recife. A transportadora, que tem 1.400 colaboradores, opera nas regiões Centro-Oeste, Nordeste, Sudeste e Sul. A Rápido 900 atua para indústrias do segmento químico, de higiene e limpeza, alimentício e de autopeças. Suas atividades compreendem soluções customizadas de acordo com a necessidade do cliente, transporte rodoviário de carga, logística, armazenagem, distribuição, movimentação, embalagem, manuseio, crossdocking, expedição, emissão de NF, controle de estoque e logística “in house”.


Técnica revolucionária para cirurgia de vesícula não deixa cicatrizes e é menos invasiva Algumas novas técnicas para cirurgia de vesícula chegaram para revolucionar a cirurgia laparoscópica e beneficiar pacientes. Conhecida como Notes (Natural Orifice Translumenal Endoscopic Surgery – Cirurgia Endoscópica Transluminal por Orifícios Naturais) ou Cirurgia por Orifícios Naturais ou outra denominada cirurgia por incisão única (single incision), nelas são utilizados instrumentos especiais e não é necessário fazer cortes externos. No caso da cirurgia por incisão única, trata-se de um procedimento diferente da videolaparoscopia, em que são feitos 3 a 4 pequenos cortes no abdôme; neste caso, uma micro-câmera é inserida por um único orifício, o umbigo, sem outros cortes, e através da utilização de materiais especiais, retira-se a vesícula doente por um único corte que fica dentro do umbigo, causando menor trauma, e o melhor, sem cicatriz. Além de não deixar cicatrizes, que muitas vezes causam constrangimento e, até mesmo, problemas psicológicos para o paciente, a técnica permite que a pessoa tenha alta um dia após o procedimento e retorne às suas atividades em poucos dias. Segundo o cirurgião do aparelho digestivo, Alexandre Sakano, a nova técnica vem sendo procurada especialmente por mulheres, por conta de não deixar marcas no corpo após o processo cirúrgico, que acabam atrapalhando o uso de biquínis, mini-blusas e tops. “Os pontos são internos e absorvidos pelo próprio organismo e, depois de um ano, a pequena marca dentro do umbigo já estará bem reduzida”, afirma o especialista. Cerca de 20% das famílias ao redor do mundo tem problema na vesícula biliar, conhecido como vesícula preguiçosa. Nesses indivíduos, a vesícula biliar não se contrai por muito tempo, o que acaba por reter a bile que advém do fígado. Assim, ocorre um processo de desidratação, concentração e, finalmente, a bile começa a empedrar. E, assim, formam-se as pedras na vesícula, que geram sintomas como náuseas e sensação de empachamento após as refeições, especialmente as gordurosas, e às vezes cólicas do lado direito do abdôme, embaixo da costela. Mas o problema pode se complicar quando ocorre a migração destes cálculos. Se um cálculo se dirigir para a área de junção da vesícula, denominada ducto cístico, acontece o entupimento da vesícula e, então, o órgão se contrai, numa tentativa de se desobstruir. Quando chega nesse estágio, o paciente sente uma dor intensa do lado direito do abdôme, que pode se irradiar para as costas e também apresentar vômitos. Nos casos mais graves, há um encaixe da pedra na junção da vesícula ao colédoco, que é o canal que vem do fígado, de maneira que a pedra não pode voltar espontaneamente. Aí, a vesícula entre em sofrimento, podendo levar à infecção e posterior perfuração com peritonite grave. Em outros casos, as pedras vão da vesícula para o canal do fígado (coledoco), provocando um entupimento e prejudicando a drenagem de bile pelo fígado, que não é escoado para o duodeno, como deveria ser. Ocorrem cólicas e a bile represada no fígado caminha para o sangue, ocasionando a icterícia (coloração amarelada do paciente). Esse problema é chamado de coledocolitíase. Já quando a pedra da


vesícula entope o coledoco pode acontecer também a obstrução do canal do pâncreas, gerando a pancreatite aguda. Todas essas complicações, apesar de serem pouco frequentes, são consideradas muito sérias, têm início repentino e podem até mesmo provocar a morte do paciente. “Portanto, é importante ficar atento aos sinais iniciais dos problemas na vesícula”, ressalta o cirurgião. Informações: Fernanda Bueno Tel.: (11) 2994-3836/ 4777-1425/ 7668-2255


Hemorróidas: 50% da população mundial têm ou vai ter sintomas da doença

Novo procedimento cirúrgico é menos invasivo, diminui consideravelmente o risco de reincidência da doença, possibilita um menor período de internação hospitalar, um pósoperatório bem menos doloroso e permite ao paciente retomar em poucos dias as suas atividades rotineiras.

Quando se fala em hemorróidas, o preconceito vem à tona e muitas pessoas que possuem a doença não procuram tratamento médico. Não existem dados precisos sobre a incidência no Brasil, mas segundo especialistas, as estimativas apontam que 5% a 12% da população sofrem com a doença. Nos Estados Unidos, 50% dos americanos acima de 50 anos são portadores de hemorróidas. No entanto, apenas 5% destes procuram auxílio médico. Outros dados mostram que 50% da população têm ou vai ter sintomas relacionados à doença em algum momento da vida. A faixa etária com maior incidência do problema está entre 45 a 65 anos. A doença hemorroidária, conhecida popularmente como hemorróidas, consiste na dilatação dos vasos sanguíneos presentes na região do ânus, em sua parte interna, de maneira semelhante às varizes das pernas, podendo causar desconforto como sensação de volume no ânus, dor, sangramento e, nos casos mais avançados, a saída das hemorróidas pelo ânus após a evacuação, tecnicamente denominado prolapso hemorroidário. O tratamento das hemorróidas pode ser clínico ou cirúrgico. “Nos casos iniciais, em que os vasos sanguíneos dilatados não são tão volumosos, o tratamento clínico permite um controle adequado da doença, promovendo a redução do desconforto e a melhora da dor e do sangramento, além de evitar a progressão da doença”, alerta o cirurgião do aparelho digestivo Alexandre Sakano, do Hospital São Luiz. Procedimentos cirúrgicos ambulatoriais, feitos em consultório e sem necessidade de internação ou anestesia, podem ser aplicados nas hemorróidas em suas fases iniciais. Os mais comuns são o congelamento, no qual se aplica gás carbônico nas hemorróidas, o que promove um congelamento dos tecidos e necrose da hemorróida, e a ligadura elástica, em que se aplica um elástico na base da hemorróida, cortando sua circulação e conseqüente necrose. “Porém, nos casos avançados, a cirurgia é a única opção realmente eficaz para a solução do problema” esclarece o especialista Alexandre Sakano. A cirurgia tradicional, muito temida, exige a realização de cortes na pele próxima do ânus para retirada dos vasos


sanguíneos doentes, causando dor intensa no pós-operatório e recuperação bastante lenta e desconfortável, até a cicatrização das feridas operatórias. Segundo o cirurgião, atualmente a mais nova opção para o tratamento das cirurgias de hemorróidas é um aparelho chamado PPH® (procedimento para prolapso hemorroidário). O método consiste na retirada das veias salientes e no lugar dos tradicionais cortes e pontos, são usados grampos de titânio na parte interna do ânus, não deixando, portanto, feridas na parte externa, local de maior sensibilidade da região anal. Um estudo internacional envolvendo aproximadamente 70 portadores de hemorróidas comprova que a técnica cirúrgica que faz uso do sistema PPH® apresenta índices elevados de eficácia com relação a diferentes aspectos, como a reincidência da doença e ausência de dor. Os números demonstram que 93% dos pacientes operados por este método, após 33 meses (em média), aprovaram a cirurgia, relataram mínima dor pósoperatória e a eliminação por completo do problema, sem reincidência. O PPH® possibilita ao paciente operado retorno às atividades diárias em poucos dias e menos de 24 horas de internação, ao contrário da técnica convencional que necessita em média, o dobro do período de internação hospitalar e causa um pós-operatório lento e doloroso. “O tempo médio da cirurgia com esse moderno procedimento também é menor, em torno de 30 minutos”, diz o cirurgião. O PPH® é uma opção de tratamento recente no Brasil e nos Estados Unidos, porém, amplamente utilizado na Europa, onde o procedimento foi adotado desde o final da década de 1990. Com o passar dos anos, o tratamento se aprimorou e hoje, as técnicas de cirurgia para o tratamento das hemorróidas amenizam dores e sangramento, além dos constrangimentos aos portadores da doença. Embora tenha sido observada essa recente mudança de hábito, o preconceito ainda é muito grande no Brasil. É preciso desmistificar a doença e acabar definitivamente com o preconceito. Desta forma, os pacientes deixarão o preconceito de lado e procurarão tratamento nas fases iniciais da doença, o que torna a cura muito mais simples e rápida. MITOS E VERDADES SOBRE HEMORRÓIDAS MITOS

VERDADES

Os homens sofrem mais de hemorróidas do que as mulheres.

A proporção entre homens e mulheres que sofrem de hemorróidas é a mesma. Durante o período gestacional, ocorre um acúmulo de líqüido corporal e uma dificuldade natural de retorno venoso, o que pode acarretar o aparecimento da doença em mulheres grávidas. A formação de hemorróidas ocorre devido a uma predisposição genética e a outros fatores desencadeantes,

Relação sexual anal causa hemorróidas.


Prisão de ventre e dificuldade de evacuar causam hemorróidas. Hemorróidas podem se transformar em câncer. As hemorróidas podem voltar após a cirurgia. Álcool e condimentos como pimenta são fatores desencadeantes de hemorróidas.

Informações com: Fernanda Bueno Tel.: (11) 4777-9973

não estando vinculada com o tipo de relação sexual. As causas da doença são várias: fatores alimentares, hereditários, higiênicos e principalmente o tipo de hábito intestinal do indivíduo. O esforço ao evacuar pode predispor ao aparecimento de hemorróidas. Isso não acontece. Porém os sintomas de hemorróidas, principalmente a presença de sangramento, podem ser muito similares aos apresentados em portadores de câncer do reto e intestino. O retorno dos sintomas após a remoção das hemorróidas não é comum. Ocorrem em cerca de 2 a 3% dos casos, independente da técnica. A pimenta, o álcool e alimentos condimentados não são a causa do surgimento de hemorróidas, porém os portadores da doença podem ter um agravamento do quadro ao ingerilos.


Transporte e Logística

Prêmio Transporte Responsável 2011-2012

Soluções personalizadas para movimentar seus negócios


Quem somos ¨ Mais de 53 anos no transporte rodoviário de carga e logística ¨ Posicionada entre as 20 maiores do mercado ¨ Serviços completos e inteligentes de logística integrada e distribuição ¨ Frota composta por mais de 1mil equipamentos, incluindo os mais modernos veículos do mercado ¨ 22 filiais distribuídas pelo Brasil ¨ Detentora das mais avançadas tecnologias de transporte ¨ Mérito reconhecido por meio de diversas premiações e certificações

Raio-x Fundação: 1959 Ranking: 17ª posição no ranking da Maiores e Melhores do Transporte e Logística – OTM Editora (2012) Número de funcionários: 1.400 Número de clientes ativos: 330 Números de filiais: 22 Matriz: São Paulo (SP), Parque Novo Mundo Frota: mais de 1 mil equipamentos

Filiais Belo Horizonte (BH), Brasília (DF), Duque de Caxias (RJ), Extrema (MG), Goiânia (GO), Guaratinguetá (SP), Mauá (SP),Minaçu (GO), Paulínia (SP), Porto Alegre (RS), Recife (PE), Rio de Janeiro I (RJ), Rio de Janeiro (II), Salvador (BA), Santa Cruz (RJ), Santa Helena (GO), São Bernardo do Campo (SP), São Gonçalo (RJ), São Paulo (SP), Sumaré I (SP), Sumaré II (SP) e Vitória (ES)

Atendemos as regiões Centro-Oeste, Nordeste, Sudeste e Sul do País

Tradição, Credibilidade e Tecnologia de Ponta


Frota A Rápido 900 possui em sua frota os mais modernos veículos disponibilizados no mercado. Temos carretas do tipo “sider”, carretas abertas de grade baixa, caminhões-toco, truck, cavalo-mecânico, VUCs, vans, furgões, utilitários, guinchos e motos. A empresa tem uma preocupação muito forte com a manutenção de seus veículos, obedecendo todas as normas e princípios determinados pela Certificações Sassmaq e IS0 9001: 2008. Os veículos são rastreados pelos equipamentos da Omnilink, que são orientados via satélite e via celular.

Em Fase de Implantação da ISO 14001


Serviços Segmentos de Mercado A posição de destaque obtida ao longo destes anos está ligada aos seus serviços prestados a grandes indústrias. A empresa trabalha essencialmente com grandes volumes de carga. Os segmentos de transporte de produtos químicos embalados, higiene pessoal, produtos de limpeza, autopeças e alimentícios são os pontos fortes da empresa. Transporte rodoviário de carga Serviços customizados de logística, incluindo: Armazenagem Distribuição Movimentação Embalagem Manuseio Crossdocking Expedição Emissão de NF Controle de estoque Logística "in house"

Tecnologia Rastreamento de cargas Atualmente, contamos com rastreadores OmniLink que são orientados via satélite e celular automaticamente e fornecem informações de localização do veículo a cada cinco minutos. Uma equipe especializada acompanha cada veículo 24 horas. Além de todos os cuidados com o motorista, a carga e o veículo, possuímos também uma integração entre os softwares de monitoramento com o SITR900 (Sistema Integrado de Transportes Rápido 900). O SITR900 é o sistema de gestão de transportes que recebe as informações de cada equipamento (todas as marcas) e as integra com o banco de dados da empresa. Com os dados processados, são gerados processos que permitem um controle logístico, o que facilita a programação de cargas e a escala de motoristas. De acordo com as informações recebidas (início e fim de viagem, paradas, entregas realizadas, entre outras), mensagens via e-mail são automaticamente enviadas para que os gerentes possam tomar medidas.

TOTVS

E.D.I. Troca Eletrônica de Dados

Matriz - São Paulo Rua Soldado João Américo da Silva, 170 - Pq. N. Mundo CEP 02186-010 - São Paulo - SP Tel: (11) 2632-0900 - Fax: (11) 2954-4123 - 2955-0588 - DDG: 0800 1330900/ 0800-102086 E-mail: comercial@rapido900.com.br - Site: www.rapido900.com.br


Portfólio fernanda bueno  
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you