Issuu on Google+

Boletim Informativo da Representação Central

UCRANIANO BRASILEIRA Edição n˚: 02

Ministro da Cultura da Ucrânia visita o Brasil e faz discurso emocionante (pg. 10)

Escola de Samba de Paranaguá presta homenagens a ucranianos no Carnaval (pg. 7)

www.rcub.com.br

Confira a Programação completa da Comemoração dos 120 anos da Imigração Ucraniana (pgs. 8 e 9)

1


Editorial o Presidente Luis Inácio Lula da Silva visita Kyiv e assina uma dezena de acordos entre o Brasil e a Ucrânia; visita o monumento do Holodomor; encontra-se com membros de nossa comunidade e assina declaração na qual os dois chefes de nação afirmam o empenho de ambos os países nas comemorações dos 120 da imigração ucraniana para o Brasil.

A Imigração Ucraniana para o Brasil teve início no ano de 1891, com a chegada das primeiras oito famílias de imigrantes da cidade de Zolotiv, região de Lviv, oeste da Ucrânia, para a cidade de Mallet, Estado do Paraná. Chegaram ao Brasil em data de 23 de agosto de 1891. Essa é a referência que atualmente utilizamos para as comemorações do centenário da imigração e agora para os 120 anos. Hoje somamos aproximadamente meio milhão com pegadas culturais permanentes no sul do Brasil, principalmente no Estado do Paraná e a inserção dos descendentes de ucranianos em todas as esferas da vida econômica, política, social e cultural. Em 2009, a comunidade ucraniana brasileira foi prestigiada pela visita, no mês de abril, do Ministro da Cultura do Brasil Juca Ferreira, e no mês de dezembro pela visita do Ministro da Cultura da Ucrânia Vasyl Vovkun, acompanhado do grupo Folclórico Pokutia, por ocasião do XVI Festival de Danças Ucranianas realizado em Maringá. Em dezembro de 2009,

2

Agora, está prevista para o mês de maio, no quadros das comemorações dos 120 anos da Imigração Ucraniana, a visita do Presidente da Ucrânia Victor Yanukovich, para acordos em Brasília, e visita à nossa comunidade em Curitiba. Já no início de novembro de 2010, a Congregação Servas de Imaculada Virgem Maria deu início às comemorações do seu centenário de presença no Brasil. Em 13 de novembro de 2010, no maravilhoso XVII Festival Nacional de Danças Ucranianas, declaramos abertas as comemorações dos 120 anos da Imigração Ucraniana para o Brasil, com a presença do Governo do Estado do Paraná, do Ministério das Relações Exteriores do Brasil e da Embaixada da Ucrânia. Em dezembro, as telas de Miguel Bakun foram, pela primeira vez, expostas na Ucrânia, em Kyiv. No mês fevereiro, em Cruz Machado, mais de três centenas de jovens confirmaram o seu empenho na manutenção das tradições e do desenvolvimento da cultura nacional de raízes ucranianas. Será um ano intenso de atividades: encontros de música, das mulheres; Sinodos dos Bispos da Igreja Católica; lançamento de selo oficial das comemorações; em agosto, uma delegação de 120 descendentes de ucranianos visitará os principais centros políticos e

culturais da Ucrânia, e finalizaremos com o VIII Congresso da Comunidade Ucraniana no Brasil. Nessa conjuntura favorável de incremento das relações entre os dois países e de comemorações de datas significativas para a comunidade, chamamos todas as organizações e cada membro da comunidade ucraniana brasileira a se mobilizarem para implementar projetos e a participarem ativamente das comemorações.

Vitório Sorotiuk Presidente da Representação Central Ucraniano Brasileira

Expediente Boletim Informativo da Representação Central Ucraniano Brasileira. Presidente: Vitório Sorotiuk 1˚ Vice Presidente: Jorge Rybka 2˚ Vice Presidente: Felipe Lucas 3˚ Vice Presidente:Mariano Czaikowski 4˚ Vice Presidente: Leonid Cvirkun 1˚ Secretário: Vilson José Kotviski 2˚ Secretário: Wolodymyr Galat 1˚ Tesoureiro: Marcos Nogas 2˚ Tesoureiro: Jacob Mazur Produção: Núcleo de Mídia e Conhecimento Tiragem: 25.000 cópias Jornalista responsável: Tarás Antônio Dilay Produção de conteúdo: Fernanda Cheffer Diagramação: Boby Vendramin


Bakun na Ucrânia A exposição “Bakun: retorno às origens” do grande artista paranaense, de origem ucraniana, Miguel Bakun, está em cartaz na Galeria de Arte Piecherska Lavra, em Kyiv, desde novembro de 2010. As obras, que fazem parte do acervo da Secretaria de Estado da Cultura, foram cedidas pelo Governo do Paraná.

legado artístico e cultural são hoje reconhecidos e admirados nacionalmente. Os entendimentos sobre a importância da exposição “Bakun: retorno às origens” tiveram início com as comemorações dos cem anos de nascimento de Miguel Bakun completados em 2009. Daí nasceu uma importante parceria que leva as obras do artista para além das fronteiras locais e nacionais, tornando-o conhecido também no país de onde emigraram seus antepassados para compartilhar valores com o povo do Paraná.” Vera Maria Haj Mussi Augusto Secretária de Estado da Cultura do Paraná

Nova sede da Embaixada Brasileira instala-se em Kyiv A Embaixada Brasileira tem nova sede para a representação brasileira em Kyiv. Ela fica localizada em um bairro histórico da cidade: O Podil - Rua. Borichyv Tok 22-A. É um edifício espaçoso, com locais que comportam recepções e exposições. Enfim, uma sede de Embaixada Brasileira na dimensão da pujança do Brasil, ao tamanho da comunidade ucraniana brasileira e em consonância com dinamismo do Embaixador Antonio Fernando Cruz de Mello.

“A apresentação das obras do expressionista paranaense Miguel Bakun ao público de Kyiv, Ucrânia, constitui um momento extraordinário na divulgação das pinturas do artista e um marco no fortalecimento dos laços culturais que, desde as primeiras imigrações eslavas ao final século XIX, unem brasileiros e ucranianos. Bakun destacou-se na terra em que nasceu como um dos mais fecundos artistas plásticos de sua geração. Sua expressividade, seu talento e seu

3


Presidente da Comissão de Cultura da Assembleia Legislativa quer reunir-se com a Comunidade Ucraniana

Angelo Vanhoni e Ana de Hollanda tratam de assuntos sobre as comemorações dos 120 anos

O Deputado Federal Ângelo Vanhoni reuniu-se com a Ministra da Cultura, Ana de Hollanda, no dia 15 de fevereiro, para tratar de Políticas para a Cultura e o Estado do Paraná e os 120 anos da Imigração Ucraniana. Também participou do encontro a assessora da ministra, Sra. Karla Mazia. A Ministra da Cultura expressou o seu interesse de acompanhar o Presidente da Ucrânia à Curitiba, durante sua visita ao Brasil no mês de maio, e definiu o agendamento de uma reunião da Representação Central Ucraniano Brasileira com a sua assessoria, para decidir assuntos relacionados às comemorações dos 120 anos da Imigração Ucraniana. O Deputado Estadual, Pericles Holleben de Mello assumiu a Presidência da Comissão de Cultura da Assembleia Legislativa do Estado do Paraná e comunicou ao Presidente da Representação Central Ucraniano Brasileira, Dr. Vitório Sorotiuk, a sua intenção de realizar contatos com todas as representações das etnias no Estado do Paraná e avaliar as suas atividades culturais. O Deputado manifestou seu interesse em aproximar-se das organizações da comunidade ucraniana e, por último, fez questão de lembrar que sua esposa é descendente de ucranianos.

4

Audiência da Comunidade Ucraniana com Secretário de Cultura do Paraná A comunidade ucraniana teve a sua primeira audiência com o Secretário da Cultura do Estado do Paraná, Paulino Viapiana, no dia 15 de fevereiro. Estiveram na audiência a Sra. Solange Oresten, da Sociedade Ucraniana do Brasil – Subras, o Sr. Carlos Valdir Henze Junior, do Clube Poltava, o Sr. Edson Wistuba da Agencia Dnipro Gold, e o Presidente da Representação Central Ucraniano Brasileira, Dr. Vitório Sorotiuk. A comunidade apresentou todo o elenco de suas atividades e o plano de festividades para as comemorações dos 120 anos da Imigração Ucraniana para o Brasil. Na oportunidade ficou definida a forma e a agenda de trabalho para o apoio da Secretária de Cultura. No fim da audiência, o Secretário da Cultura recebeu dois exemplerares do Livro Pessanka – a arte de decorar ovos, um na língua portuguesa e o outro já traduzido para a língua ucraniana.


Memorial Ucraniano ganhará novo tablado A Secretaria Municipal do Meio Ambiente – SMMA de Curitiba vai construir um novo tablado para a apresentação dos grupos folclóricos no Memorial Ucraniano. O atual tablado já sofreu o desgaste do tempo e também se faz necessário aumentá-lo. Os recursos já estão disponíveis e são frutos de uma emenda orçamentária votada na Câmara Municipal, de autoria do então Vereador Omar Sabbag Filho. Outras melhorias no memorial estão sendo discutidas, pela Representação Central Ucraniano Brasileira, com o Município de Curitiba.

A senadora Gleisi Hoffman encontra-se com o Embaixador da Ucrânia do Brasil

Carteira de Ucraniano no Exterior Agora você pode ser ucraniano de carteirinha. O Governo da Ucrânia está outorgando aos descendentes de ucranianos residentes no exterior o reconhecimento como ucranianos, integrantes da mesma nação. Sendo Ucraniano do Exterior (UdE), você terá reconhecido o seu status de ucraniano e receberá uma carteira expedida pelo Governo da Ucrânia.

Faça o seu cadastro e seja um ucraniano de carteirinha! Informações através do site da Representação Central Ucraniano Brasileira (www. rcub.com.br). Acesse e obtenha informações completas.

Comissão de Cadastramento: O Embaixador da Ucrânia no Brasil, Sr. Ihor Hrushko, visitou o Gabinete da Senadora Gleisi Hofmann em Brasilia. Em pauta estavam as relações entre o Brasil e a Ucrânia, a próxima visita do Presidente da Ucrânia Victor Yanukovich ao Brasil no mês de maio e as comemorações dos 120 anos da Imigração Ucraniana no Brasil. Ao final do encontro, a Senadora se pôs à disposição da Embaixada para colaborar no incremento das relações entre os dois países e declarou: “Eu sou a Senadora da comunidade ucraniana brasileira”.

Rua Brigadeiro Franco, 374 CEP: 80.430-210 – Curitiba – PR Fone/fax: (041) 3335 1220 E mail: sorotiuk@vrs.com.br

5


Irmãs Servas de Maria Imaculada, de São Miguel Arcanjo, comemoram Centenário

A história das Irmãs Servas de Maria teve início em maio de 1891, quando padres Basilianos realizavam missas na aldeia de Zhuzel, distrito de Sokal, na Ucrânia Ocidental, e um grupo de jovens mulheres da paróquia confessou ao padre Jeremias Lomnytsky, da Ordem de São Basílio Magno, o desejo de entrar para a vida religiosa, mas não sabiam como. O padre, que já realizava um trabalho de evangelização, viu ali a oportunidade de iniciar a primeira congregação feminina de vida ativa em meio ao povo ucraniano. Para obter apoio do clero e do povo, o padre Jeremias contou com a ajuda do pároco local, o padre Cirilo Seletsky, convencendo-o também a oferecer a sua paróquia como berço dessa nova congregação, que daria continuidade às iniciativas pastorais dos padres missionários.

6

O Padre Jeremias decidiu procurar a jovem Miguelina Hordashevska, que anteriormente havia lhe falado do seu interesse em servir uma ordem religiosa, e a convidou para ser a co-fundadora da nova congregação. Visando o alcance do projeto e as necessidades espirituais da região, Miguelina não hesitou e entregou-se ao serviço da nova ordem. Para receber a formação necessária, a jovem foi enviada para as Irmãs Felicianas, em Jovka, onde adquiriu experiência para a sua missão. Recebeu o hábito religioso em 24 de maio de 1892, e passou a responder pelo nome de Josafata. Durante a Festa da Assunção de Nossa Senhora, em 27 de agosto de 1892, a irmã Josafata Miguelina Hordashevska e mais sete candidatas da Aldeia de Zhuzhel, deram

início às atividades da nova Congregação. Josafata e suas co-irmãs foram recebidas pela Igreja e pelos moradores da aldeia como uma congregação feminina voltada para o trabalho pastoral. Sob o nome de “Servas de Maria Imaculada”, elas iniciaram a vivência religiosa nas áreas da educação, assistência aos doentes e zelo aos templos de Deus. As primeiras missionárias da ordem das Irmãs Servas de Maria Imaculada chegaram ao Brasil em 11 de abril de 1911 e se instalaram na Província São Miguel Arcanjo. Na comemoração dos 100 anos do trabalho das Irmãs Servas de Maria, deverá ser enaltecido o exemplo de força, determinação e amor que fizeram essa congregação nascer e crescer, guiado pelo entusiasmo cristão e missionário.


Escola de samba presta homenagem a ucranianos do carnaval A Escola de Samba Mocidade Unida do Jardim Santa Rosa, de Paranaguá, homenageou em seu desfile, no dia 06 de março, a imigração ucraniana. Com o título de “A Saga de Um Povo – 120 anos da Imigração Ucraniana no Brasil”, a escola conseguiu o título de vice-campeã do Carnaval 2011. O desfile foi notícia em diversos canais de comunicação na Ucrânia, inclusive no canal de televisão TCH. O grupo folclórico ucraniano Soloveiko, de São José dos Pinhais, alcançou a nota 10 como a melhor comissão de frente, juntamente com o Previt.A escola levou 380 componentes para a avenida e animou o público com adereços relacionados à cultura ucraniana e com os grupos de dança ucranianos. O grupo folclórico ucraniano Soloveiko, de São José dos Pinhais, alcançou a nota 10 como a melhor comissão de frente, juntamente com o Previt. O grupo Spomen, de Mallet, também conquistou o público graças a elegância dos lanceiros cossacos que levaram para a avenida. O Prefeito José Baka Filho, que também é descendente de ucranianos, saudou a presença da Cônsul da Ucrânia Larysa Myronenko, do Consul Mariano Czaikowski, do Presidente da Representação Central Ucraniano Brasileira Dr. Vitório Soroituk ( que participou do desfile ), e das direções do Clube Poltava, da Sociedade Ucraniana do Brasil – Subras e da Sociedade dos Amigos da Cultura Ucraniana – TPUK.

Enredo: A Saga de um Povo – 120 anos de Imigração

Compositor: Márcio Pessi

O povo vai cantar Chegou a Mocidade Meu samba hoje vem homenagear Ucrânia nessa festa popular De além-mar... De além-mar Um povo guerreiro chegou em nosso chão Saudades com muita dor no coração Ao deixar a Pátria amada Em busca de um novo amanhã No meu Brasil um sonho de liberdade No meu Brasil em busca da felicidade

Trabalhou aqui venceu Seu amor prevaleceu Lutando por seus ideais com respeito e valor Na fé... Na fé, unidos sempre em frente Seguindo as suas tradições Feito a flor brilhando a ressurgir Sem medo de ser feliz Nos trazem seus costumes e folclores Sua cultura milenar Nossa Pátria mãe Gentil Nos tornou irmãos 120 anos de imigração Brasil-Ucrânia nessa linda união.

7


Comemoração dos 120 anos O ano de 2011 marca o aniversário de 120 anos da imigração ucraniana no Brasil. Para festejar a data e reunir os descendentes dessa etnia, vários eventos acontecerão no decorrer do ano para saudar a cultura ucraniana. Confira abaixo a programação:

Março • Dia 6 – Escola de Samba Mocidade Unida do Jardim Santo Rosa homenageará os 120 anos da imigração ucraniana durante desfile das escolas de Paranaguá.

Abril • Bazar de Páscoa na Subras. • Dia 9 e 10 – Festival do Perohê em Cascavel.

Maio • Dias 28 - Congresso Nacional das Mulheres Ucranianas em Curitiba. • Dia 14 – 1º Festival da Música Ucraniana em União da Vitória. • Exposições de Trajes Típicos e Pêssankas.

Junho • 30 Anos de Fundação do Grupo Folclórico Poltava. • Dia 28 – Dia da Constituição da Ucrânia – Palestra.

8

Julho • 50 Anos de fundação do Grupo Folclórico Kiev, de São Paulo. • Dias 14 e 16 – Festival de Etnias do Paraná, Teatro Guaíra. Apresentações dos Grupos Folclóricos Barvinok e Poltava, respectivamente. • Dia 1º a 15 – Festival Folclórico e de Etnias do Paraná, Teatro Guaíra – Apresentação dos Grupos Folclóricos Barvinok e Poltava. • Dia 1º a 10 – Festival Ivan Kupalo, em Mallet.

Agosto • Viagem a Ucrânia em comemoração aos 120 anos. A Representação Central Ucraniano Brasileira – RCUB, em parceria com a Agência de Turismo DNIPRO GOLD, organizou a visita de 120 descendentes a Ucrânia a ser realizada em agosto de 2011, com roteiro por lugares históricos. O grupo visitará Poltava, Zaporigia, Kyiv, Ivano-Frankivsk, Lviv, Zolochiv, Ternopil e a feira popular de Sorochentsi. A passagem por Zolochiv é de grande singnificado, pois desta cidade partiram as primeiras famílias de imigrantes para o Brasil. A visita conta com o apoio do Ministério da Cultura da Ucrânia. A Representação Central Ucraniano Brasileiro está gestionando, junto ao Ministério das Relações Exteriores do Brasil, para levar também os grupos folclóricos Barvinok e Poltava. • Dias 20 a 28 – Semana Ucraniana em Prudentópolis.


Setembro • Dias 31 (Agosto) a 4 - Sobór (reunião) da Igreja Católica em Prudentópolis. • Dia 4 a 11 – Sínodo dos Bispos da Igreja Greco Católica, em Curitiba.

Outubro • Dia 5 – O XVIII Festival Nacional de Danças Ucranianas realizar-se-á no ano de 2011 na cidade de Cascavel. O Ministério da Cultura da Ucrânia confirmou a presença de um grupo folclórico vindo da Ucrânia. • Dia 20 –São Nicolau – Memorial Ucraniano. • De 21 a 26 – Exibição de filmes ucranianos na Cinemateca de Curitiba.

• Dias 26 e 27 – VIII Congresso da Comunidade Ucraniana Brasileira Assembleia Geral da RCUB e jantar de encerramento dos 120 anos. 26° Solenidade no Memorial em Memória às Vítimas do Holodomor.

Dezembro • Dia 3 – Encontro de Corais - SUBRAS.

9


Ministro da Cultura da Ucrânia visita o Paraná

Vasyl Vovkun foi recebido na sede da Sociedade Ucraniana do Brasil com pão, sal e música, conforme a antiga tradição dos imigrantes em sinal de boas vindas. No dia 9 de dezembro de 2009, o Ministro da Cultura da Ucrânia, Vasyl Vovkun, chegou ao Brasil para participar de solenidades e visitar a comunidade de descendentes ucrainos do Paraná. A visita ocorreu logo depois de Lula visitar a Ucrânia, no mesmo mês. Durante a estadia em Curitiba, Vovkun conversou com representantes do Governo do Estado e da Prefeitura de Curitiba, com o objetivo de estender as relações culturais e possibilidades de intercâmbio entre os dois países. Em sua visita à Sociedade Ucraniana do Brasil, o ministro declarou a disposição do governo ucraniano em fortalecer as alianças com as diversas comunidades de imigrantes ao redor do mundo e falou sobre os acordos que

10

estão se concretizando nesta direção entre o Brasil e a Ucrânia. Em comemoração aos 120 anos da imigração ucraniana do Brasil, grandes festividades estão sendo preparadas para acontecer nos dois países em 2011, e a participação de Curitiba está confirmada. A visita de Vovkun na cidade possibilitou a criação de convênios com a Cinemateca e outros equipamentos da Prefeitura. Foi também nesse período que o ministro propôs à Secretaria Estadual de Cultura levar a exposição do pintor paranaense Miguel Bakun para Kiev. Em todos os municípios em que

há presença ucraniana acontecerão comemorações ao longo deste ano; para estimular as festividades, Vovkun encontrouse com os prefeitos de Irati, Sérgio Stoklos, de Paranaguá, José Baka Filho, de Prudentópolis, Gilvan Pizanno, de Maringá, Silvio Barros e de Foz do Iguaçu, Paulo Mac Donald. Uma Comissão Especial constituída por membros da Representação Central Ucraniano Brasileira, ligados às sociedades civis e religiosas da comunidade ucraniana brasileira, participará da elaboração da programação dos 120 anos, assim como representantes do Governo da Ucrânia e do Brasil.


O Discurso do Ministro “A pátria e o sangue nos fazem irmãos e a Ucrânia é onde está a família ucraniana. As comunidades de imigrantes ucranianos aqui no Brasil, que geração após geração, vem preservando os costumes, a tradição e a língua ucraniana, são um depoimento da força e da identidade da nossa cultura e exemplo para o mundo da legitimidade e justiça de nossa independência política e soberania. Estamos trabalhando fortemente para incentivar as tradições culturais em nosso próprio país e ao redor do mundo, em todos os lugares onde a cultura ucraniana se faz presente. Uma das primeiras medidas que realizei como ministro foi baixar um decreto para que todos os filmes exibidos no país fossem ao menos legendados em ucraniano, porque lutamos ainda para garantir o ensino obrigatório da língua ucraniana nas escolas. Outra medida foi retirar dos espaços públicos de nossas cidades os monumentos e símbolos que celebravam o regime bolchevique durante o período em que a Ucrânia esteve anexada à União Soviética, buscando resgatar a verdade da nossa história e o sofrimento do nosso povo, a exemplo de Holodomor, que ficou praticamente silenciado nestes anos todos no quis diz respeito às suas verdadeiras proporções.

que já está sendo articulada, é uma mostra de Miguel Bakun em Kiev com informações sobre sua vida, e quero levar a exposição também para o Museu Ucraniano de Washington. Entre os acordos diplomáticos, está prevista a liberação de vistos para ucranianos e brasileiros poderem se visitar sem trâmites burocráticos. Há também uma grande possibilidade de abertura de um vôo direto do Rio de Janeiro para Kiev, facilitando assim o acesso e diminuindo o tempo de vôo entre os dois países.

Há duas semanas atrás aconteceu o encontro entre os presidentes da Ucrânia e do Brasil em Kiev. Deste diálogo saíram resoluções que fortalecem o intercâmbio entre nós. Eu e o ministro da Cultura do Brasil, assinamos um acordo de cooperação que prevê várias atividades na área da cultura. Uma delas,

Quero agradecer pelo que vocês fizeram pela Ucrânia e lembrá-los da importância que isso tem para nós, que lá permanecemos, nos dias de hoje. Através das igrejas, dos costumes, da língua, vocês preservaram a alma ucraniana. Muito obrigado!”

Com a Ucrânia independente, numa nova conjuntura internacional, temos ainda dificuldades e passamos por problemas políticos. Quando lembramos da grande fome, o Holodomor, que dizimou nosso povo em 1932, temos que refletir também sobre o momento atual, sobre as tensões e dificuldades da Ucrânia nos dia de hoje e reafirmar a nossa luta pela liberdade. Lembrar do caminho que percorremos para chegar até aqui e do sacrífíco do povo ucraniano neste processo de recuperação da sua independência. Há uma infinidade de imigrantes ucranianos pelo mundo. Existem instituições e organismos que se dedicam à preservação da tradição e dos costumes ucranianos. O nosso governo quer ajudar a equipar estas instituições e fortalecer este trabalho.

Lula visita a Ucrânia Os dois presidentes assinaram uma declaração conjunta sobre os acordos culturais que ligam os dois países. O artigo n°27 da declaração trata sobre as festividades dos 120 Anos da Imigração Ucraniana:

Artigo 27. Ao recordar o elo humano da imigração que une os dois países, os dois presidentes expressaram seu apoio às atividades da comunidade ucraniana no Brasil e da comunidade brasileira na Ucrânia como importante forma de preservação e enriquecimento da cultura e das tradições de ambos os países e do caráter multinacional das sociedades brasileira e ucraniana. Reafirmaram seu apoio às comemorações, em 2011, num e noutro país, dos 120 anos da imigração ucraniana para o Brasil.

O Presidente da Ucrânia visitará o Brasil em Maio O Presidente da Ucrânia participará de um encontro com o Governo Brasileiro em Brasília; na sequência, em Curitiba, visitará a Comunidade Ucraniana e fará contato com o Governo do Estado do Paraná.

11


Momentos da Visita do Ministro

Vovkun participou da Inauguração do Monumento do Holodomor junto ao Memorial Ucraniano e tomou contato com o artesanato ucraniano no Brasil.

Vovkun com o Bispo Emérito Dom Efraim Krevy na visita à Associação Poltava e com o Arcebispo Ortodoxo Dom Jeremias Ferens.

Vovkun é recebido na Sociedade Ucraniana do Brasil. Com o Embaixador Volomyr Lakomov, o Presidente da RCUB Vitorio Sorotiuk, o Deputado Federal Ângelo Vanhoni e o Cônsul Mariano Chaikoski fala do SUBRAS sobre a política cultural da Ucrânia.

Vovkun e a Cônsul Larysa Myronenko na Igreja de São Miguel Arcanjo na Serra do Tigre. Recepção do Prefeito de Irati, Sergio Stoclos, do Deputado Estadual Felipe Lucas e a Vice Prefeita Marisa Lucas.

Vovkun é recebido pelo Prefeito de Prudentópolis, Gilvan Agibert, e os representantes da comunidade Mariano Machula e Dionísia Machula, e por Meroslava Krevey, no Museu do Milênio.

12


Lula sanciona a Lei que decreta Dia Nacional da Comunidade Ucraniana Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos

Lei Nº 12.209, de19 de Janeiro de2010. Institui o dia 24 de agosto como o Dia Nacional da Comunidade Ucraniana, com fundamento no § 2o do art. 215 da Constituição Federal. O Presidente da República: Faço saber que o Congresso Nacional decreta e eu sanciono a seguinte Lei: Art. 1o É instituído o dia 24 de agosto como Dia Nacional da Comunidade Ucraniana, passando a integrar o calendário oficial da República Federativa do Brasil. Art. 2o Esta Lei entra em vigor na data de sua publicação. Brasília, 19 de janeiro de 2010; 189o da Independência e 122o da República. Luiz Inácio Lula da Silva Ranufo Alfredo Manevy de Pereira Mendes

No começo de 2010, o Presidente Luis Inácio Lula da Silva - sancionou a Lei que institui o dia 24 de agosto como o dia da Comunidade Ucraniana do Brasil. No dia 23 de agosto de 1891, instalaramse na região de Mallet, PR, oito famílias de imigrantes ucranianos, oriundos da cidade Zolotiv, oeste da Ucrânia. Há indícios de que outras famílias tenham se instalado antes no Brasil, mas essa data foi adotada como símbolo do Centenário da Imigração Ucraniana e referência para o Dia Nacional da Comunidade Ucraniana Brasileira. O deputado federal Angelo Vanhoni foi o autor da lei que institui o dia 24 de agosto como o dia da Comunidade Ucraniana. Atendendo requisições da comunidade, o deputado sentiu a necessidade de homenagear esses descendentes. O dia 24 não foi escolhido por acaso: além de ser próximo da data do Centenário, foi nesse mesmo dia, em 1991,

que o Parlamento Ucraniano declarou a Independência da Ucrânia. O projeto de lei se baseia no 2.º do Art. 215 da Constituição Federal, que dispõe sobre a colocação de datas comemorativas, referentes aos segmentos étnicos nacionais, no calendário brasileiro. Segundo a Constituição Federal, “o Estado garantirá a todos o pleno exercício dos direitos culturais e acesso às fontes da cultura

nacional, e apoiará e incentivará a valorização e a difusão das manifestações culturais”. O projeto também está baseado pela Convenção para Salvaguarda do Patrimônio Imaterial, da Unesco, de 2003, que institui “a profunda interdependência entre patrimônio cultural imaterial e o patrimônio material cultural e natural”.

“E pela noção integral de patrimônio cultural que propus 24 de agosto o Dia Nacional da Comunidade Ucraniana, como data simbólica, em reconhecimento à expressão cultural destas comunidades, que perpassa pelas tradições, códigos e valores simbólicos do povo ucraniano. O Brasil abriga hoje a maior comunidade ucraniana da America Latina, contando com aproximadamente 500 mil pessoas, entre ucranianos e descendentes, 75% deles vivendo no Estado do Paraná. Estima-se que foram mais de 10 mil famílias que formaram comunidades em Curitiba e no interior do Estado.”

Angelo Vanhoni

13


Alunos brasileiros em intercâmbio na Ucrânia

Irmã Luiza Ciupa, Edina Smaha, Vitorio Soroituk, Alexandre Stoski, Paulo Salkovski, Juliano Gaiocha, Irmã Zenóbia Zenlichen e Oksana Jadvijak. Os estudantes Edina Smaha, Alexandre Stoski, Paulo Salkoski, Juliano Gaiocha, Oksana Jadvikak e as irmãs Luiza Ciupa e Zenóbia Zenlichen já estão usufruindo do ensino ucraniano, graças a bolsas oferecidas pelo Governo da Ucrânia. O Governo Ucraniano oferta 10 bolsas de estudos universitários por ano para a comunidade ucraniana do Brasil, as inscrições vão até o dia 30 de março. Para candidatar-se, é necessário entrar em contato

14

com Vitorio Sorotiuk através do email sorotiuk@vrs.com.br, ou ir à sede da Representação Central Ucraniana do Brasil (RCUB), na Rua Brigadeiro Franco n° 374, em Curitiba, PR. Para participar é necessário não possuir curso superior, falar ucraniano, apresentar carta de recomendação da RCUB, e ter boas notas no boletim. Aqueles que não dominam o idioma ucraniano podem fazer um curso preparatório na Ucrânia, no valor de U$ 1.500,00 dólares por

ano, sem bolsa de estudo. São ofertados no intercâmbio estudos na área de pedagogia, ciências humanas, informática e artes. Os alunos que desejarem se inscrever nos cursos de arquitetura e artes devem confirmar criatividade artística para serem aprovados, porém, pode-se apresentar pretensão para qualquer curso nas áreas citadas. As bolsas não são integrais: o Governo Ucraniano fornece a bolsa de estudos, mas o aluno deve arcar com custos de estadia e material universitário.


Língua Ucraniana pode receber título de “Referência Cultural Brasileira” A mais importante legislação cultural dos últimos tempos foi editada pelo Presidente Luis Inácio Lula da Silva no mês de dezembro de 2010. Trata-se da Lei nº 12.343 de 2 de dezembro de 2010, que institui o Plano Nacional de Cultura e cria o Sistema Nacional de Informações Indicadores Culturais – SNIC. O Plano é resultado das Conferências de Cultura realizadas nos últimos anos e está fixado para o período de 10 anos. Já o Decreto n.º 7.387, de 9 de dezembro de 2010, institui o Inventário Nacional da Diversidade Linguística. Toda

Circular sobre o Sínodo Extraordinario da Igreja Greco-Catolica Ucraniana No dia 10 de fevereiro de 2011 foi anunciada oficialmente pela Santa Sé a renúncia do Arcebispo Maior da Igreja Greco-Católica Ucraniana Dom Lubomyr Cardeal Husar. A renúncia aconteceu por sua livre vontade, por motivo de saúde. A respeito da nova situação, temos a comunicar o seguinte: 1. Até a eleição do novo Arcebispo Maior, a Igreja Greco-Católica Ucraniana será dirigida pelo Administrador Dom Igor Vozniak – Arcebispo de Lviv, nomeado pelo Papa Bento XVI. Nas celebrações litúrgicas: lembrar somente o nome do Papa Bento XVI e dos Bispos locais; os nomes de Dom Lubomyr e do Administrador lembrar somente se estiverem presentes (Carta No A

língua inventariada que tenha relevância para a memória, a história e a identidade dos grupos que compõem a sociedade brasileira receberão o título de “Referência Cultural Brasileira”, expedido pelo Ministério da Cultura, e farão jus a ações de valorização e promoção por parte do poder público. A língua ucraniana preenche todas as condições pra receber esse título.

UNICENTRO e Universidade Nacional de Dnipropetrosk firmam parceria A UNICENTRO fechará no mês de março um acordo de cooperação com a Universidade de Dnipropetrosk, da Ucrânia,

11/002). 2. O Administrador Dom Igor convocou um Sínodo Extraordinário para a eleição do novo Arcebispo Maior, sínodo esse a ser realizado em Lviv, entre os dias 21 e 24 de março. 3. Após a comunicação da Santa Sé, o novo Arcebispo Maior será entronizado em Kiev, no dia 27 de março. 4. No dia 28 de março, o eleito Arcebispo Maior terá uma sessão sinodal extraordinária a fim de abordar algumas questões do atual momento eclesial. 5. Entre os dias 30 de março e 03 de abril, o novo Arcebispo Maior e os membros do Sínodo Permanente estarão em Roma para a audiência com o Papa, visitas aos principais Dicastérios, resolução de questões práticas e Divina Liturgia Pontifical na Igreja Santa Sofia. 6. Todos os Bispos devem participar do Sínodo Extraordinário, menos os eméritos, que são convidados, mas participam se quiserem e puderem. 7. Em carta endereçada aos Bispos, ao Clero, aos Religiosos, às Religiosas e a todo o povo de Deus (No A 11/011 do dia 16.02.11), o Administrador Dom Igor Vozniak convida a todos a uma “sincera oração” para que o Sínodo Extraordinário se realize sob a direção do Espírito Santo e para que a eleição do próximo Arcebispo Maior seja conforme a vontade de Deus. Ele pede, então, que se façam as seguintes orações:

na área de ensino de línguas e história. A Dnipropetrosk já possui acordo com a Universidade de Brasília na área espacial. A universidade ucraniana já organizou uma unidade estrutural denominada Centro de Língua Portuguesa, sob supervisão da Dra. I. Popova, reitora e professora catedrática. Por seu turno, a UNICENTRO está localizada na região habitada pelos eslavos, ucranianos e poloneses, e criou o NEES – Núcleo de Estudos Eslavos da UNICENTRO, projeto que visa formar professores e tradutores da língua ucraniana. Em acordo com a Professora Regina Chicoski, o projeto está pronto para ser implantado, necessitando apenas do acordo de cooperação. O Reitor Dr. Polyakov, da Dnipropetrosk, é um entusiasta dessa cooperação e espera que o acordo possa ser oficializado o mais breve possível.

Сину, і Святому Духові, і нині, і повсякчас, і на віки вічні. Амінь”. b) Aos padres, Dom Igor pede que, no domingo, dia 20 de fevereiro, seja lido seu apelo (заклик до молитви) nas igrejas (enviado em anexo neste e-mail) e para que até a conclusão do referido Sínodo, durante a Divina Liturgia – na Ektenia após o Evangelho e no final se faça o seguinte pedido: “Ще молимося Господеві Богові нашому, щоб вислухав голос моління нас грішних та зіслав благодать Святого Духа на учасників виборчого Синоду нашої Церкви, скріпив їх, просвітив та довів до щасливого кінця їхнє богоугодне діло”. Confiantes na Providência Divina e na iluminação do Espírito Santo, elevemos as nossas humildes preces para que realmente tudo se decida e se faça segundo a vontade de Deus, para a sua maior glória e o maior bem da nossa Igreja e dos seus fiéis. Em Cristo e Maria:

Dom Volodemer Koubetch, OSBM Bispo Eparca

CIRCULAR SOBRE O SÍNODO EXTRA DA IGREJA GRECO-CATÓLICA UC

a) No final de todas as celebrações: проказувати тричі молитву “Царю небесний” і один раз “Слава Отцю, і

No dia 10 de fevereiro de 2011 foi anunciada oficialm renúncia do Arcebispo Maior da Igreja Greco-Cató Lubomyr Cardeal Husar. A renúncia aconteceu por s motivo de saúde. A respeito da nova situação, te seguinte:

1. Até a eleição do novo Arcebispo Maior, a Igreja Greco-Católica Ucrania Administrador Dom Igor Vozniak – Arcebispo de Lviv, nomeado pelo Papa Bento X litúrgicas: lembrar somente o nome do Papa Bento XVI e dos Bispos locais; os nomes d Administrador lembrar somente se estiverem presentes (Carta Nº A 11/002).

2. O Administrador Dom Igor convocou um Sínodo Extraordinário para a eleiçã Maior, sínodo esse a ser realizado em Lviv, entre os dias 21 e 24 de março. março.

3. Após a comunicação da Santa Sé, o novo Arcebispo Maior será entronizado e

4. No dia 28 de março, o eleito Arcebispo Maior terá uma sessão sinodal ex abordar algumas questões do atual momento eclesial.

5. Entre os dias 30 de março e 03 de abril, o novo Arcebispo Maior e os Permanente estarão em Roma para a audiência com o Papa, visitas aos principais Dic questões práticas e Divina Liturgia Pontifical na Igreja Santa Sofia.

6. Todos os Bispos devem participar do Sínodo Extraordinário, menos o convidados, mas participam se quiserem e puderem.

7. Em carta endereçada aos Bispos, ao Clero, aos Religiosos, às Religiosas e a (Nº A 11/011 do dia 16.02.11), o Administrador Dom Igor Vozniak convida a todos a para que o Sínodo Extraordinário se realize sob a direção do Espírito Santo e para que Arcebispo Maior seja conforme a vontade de Deus. Ele pede, então, que se façam as seg

15

a) No final de todas as celebrações: проказувати тричі молитву “Царю не “Слава Отцю, і Сину, і Святому Духові, і нині, і повсякчас, і на віки вічні. Амін

b) Aos padres, Dom Igor pede que, no domingo, dia 20 de fevereiro, seja lido молитви) nas igrejas (enviado em anexo neste e-mail) e para que até a conclusão do ref a Divina Liturgia – na Ektenia após o Evangelho e no final se faça o seguinte pedi Господеві Богові нашому, щоб вислухав голос моління нас грішних та зіслав Духа на учасників виборчого Синоду нашої Церкви, скріпив їх, просвітив та


Cultura Ucraniana em Foco! Pêssanka – A Arte Ucraniana de Decorar Ovos do jornalista e escritor Eduardo Sganzerla

chegada dos primeiros imigrantes há 120 anos até a atualidade. O trabalho mostra como os ucranianos conseguiram manter viva a língua, o folclore e a religiosidade, os cantos, o artesanato e a arquitetura, que acabaram influenciando diretamente a cultura paranaense, além de desnudar as principais dificuldades encontradas por eles.

O livro Pêssanka - A arte ucraniana de decorar ovos no Brasil do jornalista e escritor Eduardo Sganzerla, tem versão em português e ucraniano, graças aos esforços do Ministro Conselheiro Zenik Krawctschuk, Andrew Berezzhniy, Andriy V. Krawchenko e Wolodomyr Galat. O livro conta a história desta tradição milenar trazida pelos imigrantes vindos da Ucrânia, no final do século XIX. Além disso, mostra a origem da pêssanka, os principais significados de sua simbologia, o processo de aculturação e o meticuloso e refinado trabalho de artesãs e artesãos paranaenses.

O filme não retrata apenas a história desse povo no Paraná, mas também mostra um panorama geral da Ucrânia e dos principais acontecimentos políticos que marcaram sua história, explicando assim as três fases da imigração dos ucranianos no Brasil, traçando um paralelo entre comunidades ucranianas brasileiras e a história da Ucrânia antiga, desde o Principado de Kyiv até os dias de hoje, evidenciando que, um século depois, a situação econômica e política da Ucrânia não mudaram consideravelmente, e portanto, os ciclos migratórios continuam.

A edição em língua ucraniana será distribuída este ano da Ucrânia às principais autoridades das áreas política e cultural, e também em bibliotecas e museus, no quadro das comemorações dos 120 anos da Imigração Ucraniana no Brasil.

Cenas do filme:

Conheça os trabalhos de Guto Pasko, cineasta paranaense Um dos principais trabalhos do diretor Guto Pasko é o Documentário Made in Ucrânia, que faz um resgate histórico da imigração ucraniana do Paraná, desde a

16

Ainda este ano, Guto lançará um novo filme, guiado pelas memórias de Iván Boiko. O filme deverá se chamar Iván – De volta para o Passado, e contará as dificuldades enfrentadas por Iván e sua família durante o comunismo soviético. “Em 2005 tive a oportunidade de conhecer Iván Boiko pessoalmente durante a realização de outro filme que produzi e dirigi relacionado à história da imigração ucraniana.

Certo dia fui surpreendido em um encontro com Iván Boiko, que bastante emocionado, me entregou dois cadernos manuscritos em língua ucraniana. São os registros de memória diários da sua vida, onde estão retratados os horrores que ele e sua família passaram durante o comunismo soviético e o seu martírio na segunda guerra nas mãos dos nazistas” explica Guto Pasko.


Boletim Informativo RCUB