Issuu on Google+

A

O TR IZ ES S D MA RTIN A M DO MA S S UE TÊ ÕE RLO Q SAS ER LIÇ CA OPRE END MA ASJOÃO S EM APR OM U

ARTIGO: IDALBERTO CHIAVENATO ABRE A CAIXA DE FERRAMENTAS DO ADMINISTRADOR

C

DEZEMBRO 2010 - ANO 1 N O 0

:

O fato de não ter optado por um alinhamento neste momento não significa neutralidade quanto aos rumos desta campanha", disse Marina, na convenção do PV em São Paulo, em um espaço cultural na Vila Madalena. Ela leu carta aberta com críticas ao que chamou de "dualidade destrutiva" entre PT e PSDB. Segundo Marina, os dois partidos pregam a "mútua aniquilação" na disputa entre Dilma e Serra

O fato de não ter optado por um alinhamento neste momento não significa neutralidade quanto aos rumos desta campanha", disse Marina, na convenção do PV em São Paulo, em um espaço cultural na Vila Madalena. Ela leu carta aberta com críticas ao que chamou de "dualidade destrutiva" entre PT e PSDB. Segundo Marina, os dois partidos pregam a "mútua aniquilação" na disputa entre Dilma e Serra O fato de não ter optado por um alinhamento neste momento não significa neutralidade quanto aos rumos desta campanha", disse Marina, na convenção do PV em São Paulo, em um espaço cultural na Vila Madalena. Ela leu carta aberta com críticas ao que chamou de "dualidade destrutiva" entre PT e PSDB. Segundo Marina, os dois partidos pregam a "mútua aniquilação" na disputa entre Dilma e Serra

A TEORIA NA PRÁTICA

INFOGRÁFICO MOSTRA COMO FORD TRANSFORMOU O CARRO EM UM PRODUTO POPULAR

PÓS-GRADUAÇÃO DEVOÇÃO

DESCUBRA QUAL É O TIPO MAIS INDICADO PARA VOCÊ Entenda como algumas

MARCAS

se transformaram em verdadeiras

RELIGIÕES

O mundo está mudando e é preciso mudar com ele. Você está pronto? Saiba como garantir seu espaço na nova geração de LÍDERES e seja o

ADMINISTRADOR DO FUTURO


EDITORIAL BOAS VINDAS

ÍNDICE

NADANDO CONTRA A MARÉ “Você é louco? Esse negócio de internet é a maior furada. Todas as empresas estão quebrando”. Esse foi um dos típicos conselhos que recebi no começo da década, quando tive a ideia de criar o Administradores.com.br. O momento era realmente turbulento e ficou registrado na história como o “estouro da bolha da internet” - ou o “crash das pontocom”. Paguei pra ver...

PARA TER UM NEGÓCIO DE SUCESSO, ALGUÉM, ALGUM DIA, TEVE QUE TOMAR UMA ATITUDE DE CORAGEM” Peter Drucker

Da esq. p. Dir.: nosso gerente comercial Diogo Lins (difícil fotografá-lo); a incrível redação com os jornalistas Simão Mairins, o bad boy Eber Freitas e a intrépida Michelle Veronese; os loucos da arte, Spencer e Maia; o editor Fábio Bandeira e o bigboss Leandro Veira

4

06 AMBIENTE EXTERNO

CURIOSIDADES E NOTÍCIAS DIRETO AO ASSUNTO

10 ENTREVISTA 14 ACADÊMICO 16 EMPREENDEDORISMO

AS LIÇÕES DO MAESTRO JOÃO CARLOS MARTINS

TUDO SOBRE PÓSGRADUAÇÃO EM UM SUPERGUIA

D

ez anos depois, o Administradores se tornou o principal canal on-line sobre Administração em língua portuguesa do mundo, com uma audiência mensal superior a 2,5 milhões de visitas e mais de 200 mil usuários cadastrados. Hoje quem está morrendo é a mídia impressa. Jornais e revistas estão com os dias contados. Temos visto a derrocada de grandes players do setor e a debandada de muitos outros para diferentes plataformas – de smartphones a leitores digitais, além do constante esforço para fortalecerem sua posição na web. Mesmo diante desse cenário, resolvemos fazer o movimento inverso e, novamente, nadar contra a maré. Teimosia? Sem dúvida! A questão é que queremos contribuir cada vez mais com o avanço da Administração em nosso país, não importa o formato utilizado para passarmos a nossa mensagem. Essa missão nos inspira, motiva e nos enche de entusiasmo e energia na eterna tentativa de cumpri-la – mesmo sabendo que nunca chegará o dia em que nos daremos por satisfeitos. Esperamos que você goste do exemplar que tem em mãos. Ou melhor, esperamos que você se inspire a se tornar um administrador melhor. De qualquer forma, se isso acontecer ou não, entre em contato com a gente. Você já nos conhece, somos totalmente sociais, interativos, 3.0, enfim: queremos trocar ideias e conversar. Sempre. Um abraço e obrigado por fazer parte dessa história. Leandro Vieira, publisher

UNIVERSITÁRIOS QUE TRANSFORMARAM BOAS IDEIAS EM EXCELENTES NEGÓCIOS

18 INFOGRÁFICO

COMO FORD TRANSFORMOU O CARRO EM UM PRODUTO POPULAR

20 CARREIRA

ATIVIDADES EXTRACURRICULARES PODEM SER DECISIVAS

22 ARTIGO

CHIAVENATO ABRE A CAIXA DE FERRAMENTAS DO ADMINISTRADOR

24 CAPA 28 MARKETING

TRANSFORME-SE NO ADMINISTRADOR DO FUTURO

MARCAS SE TRANSFORMARAM EM VERDADEIRAS RELIGIÕES

30 TECH 32 ENTRETENIMENTO

LIÇÕES DE INOVAÇÃO DA GIGANTE APPLE

LEITURA, CINEMA, GAMES E CURIOSIDADES

34 ARTIGO

QUANDO OS GESTOS FALAM MAIS QUE AS PALAVRAS Publisher Leandro Vieira leandro@administradores.com.br REDAÇ Ã O: Editor Fá bio Bandeira de Mello fabio@administradores.com.br Repórteres Fá bio Bandeira de Mello, Michelle Veronese mverone@gmail.com, Simã o Mairins simao@ administradores.com.br COLABORADORES: Idalberto Chiavenato, Rodolfo Araú jo, Tonya Reiman, Bill Fischer Revisão Fernanda Eggers fernanda.eggers@ gmail.com ARTE: Projeto gráfico e direção de arte Zé Maia naotemarroba@gmail.com Designer Felipe Spencer spencer@administradores.com.br COMERCIAL: Gerente Comercial Diogo Lins diogo@administradores.com.br Publicidade comercial@administradores.com.br Tel: (83) 3247-8441 Impressão Gráfica Moura Ramos www.mouraramos.com.br PORTAL ADMINISTRADORES NEGÓ CIOS DIGITAIS Av. Nossa Senhora dos Navegantes, 415 / 301 Tambaú , João Pessoa - PB. CEP: 58039-110. Telefone: (83) 3247-8441 WWW.ADMINISTRADORES.COM.BR


ACADÊMICO PÓS-GRADUAÇÃO

ACAMINHO

O QUE DIZEM OS PROFESSORES: MBA É ESPECIALIZAÇÃO?

da POS-GRADUAÇÃO “

D

iante de um universo de modalidades e nomes que, normalmente, não dizem muita coisa, é fundamental que o estudante se informe o máximo possível antes de escolher uma pós-graduação. Se, por exemplo, você ouviu falar que nos Estados Unidos existem cursos generalistas com nível de mestrado voltados para profissionais de negócios e que são chamados de MBAs, não tente fazer um no Brasil. Calma! Não estamos menosprezando o ensino brasileiro. Embora em número pequeno para a demanda existente no país, até temos bons programas de pós-graduação voltados para a área de Administração e Negócios por aqui. Mas é que a sigla MBA ganhou um sentido um tanto diferente ao chegar às terras tupiniquins. Concebido nos Estados Unidos no fim do século 19, quando a Administração começava a ser tratada cientificamente, o Master of Business Administration (em português, algo como Mestrado em Administração de Negócios), vulgo MBA, é um curso amplo e que exige muito dos alunos, pois se estende por todos os subcampos da área. As aulas são em tempo integral e exigem dedicação exclusiva, no caso do formato full-time, o mais comum nos EUA, e que não dá chance ao estudante de fazer outra coisa a não ser assistir às aulas. Já o chamado part-time é mais leve e dá espaço para trabalhar ao mesmo tempo em que estuda. No Brasil, o MBA se aproxima mais do que chamamos de especialização. Inclusive, é isso o que está na lei. Ambos são classificados pelo Conselho Nacional de Educação como lato sensu. Ou seja, os dois são cursos focados no aperfeiçoamento profissional em uma área específica e têm duração média de um ano e meio. “No mercado brasileiro o MBA começou a aparecer e esse nome foi usado de forma que ficou muito difícil diferenciar da especialização”, explica o professor Alberto Luiz Albertin, coordenador dos programas de pós-graduação da FGV/EAESP – Escola de Administração de Empresas de São Paulo, da Fundação Getulio Vargas.

ISSO É UMA CRIAÇÃO QUE NEM SEMPRE TEM POR TRÁS UMA LÓGICA MUITO GRANDE. NO BRASIL, HÁ MILHÕES DE TIPOS DE PROGRAMAS E ISSO É CONFUSO PARA OS ALUNOS E ATÉ PARA OS PROFESSORES” Paulo Prochno

Preparamos um superguia com tudo que você precisa saber sobre pós-graduação, tendo foco, é claro, na área de Administração e Negócios. Professores de faculdades e universidades brasileiras e dos EUA explicam como funcionam os cursos no Brasil e no mundo, avaliando cada modelo e esclarecendo as diferentes nomenclaturas utilizadas pelas instituições de ensino por Simão Mairins

14

Há, no entanto, pequenas diferenças. “É muito importante ter bem claro que o MBA é um curso com um componente generalista. Já os cursos de especialização devem focar uma especialidade bem definida”, afirma o professor James Wright, diretor de curso e coordenador do MBA da FIA – Fundação Instituto de Administração. Outra ressalva é feita por Heliomar Quaresma, presidente do BI – Business Institute. “Os MBAs se diferenciam pelo nível de aprofundamento teórico e prático, intensificando a interação mercado / teoria / troca de experiências”, afirma. A Anamba – Associação Nacional de MBA, inclusive, tem estabelecido padrões diferenciados para os cursos no Brasil, no sen-

tido de diferenciar o formato das especializações comuns. Entre as exigências estão, por exemplo, a necessidade de uma carga horária mínima de 480 horas e o preenchimento de, pelo menos, 360 horas/aula com disciplinas específicas da área de negócios. QUESTÕES LEGAIS Os cursos lato sensu em geral não precisam de autorização nem reconhecimento do Ministério da Educação (MEC) para funcionar. Mas as instituições têm de ser autorizadas a oferecê-los e ainda atender a requisitos mínimos exigidos pelo MEC. As pós-graduações lato sensu são válidas para provas de títulos de concursos e seleções de emprego, pois constituem um nível

FIQUE ATENTO: AUTORIZAÇÃO A instituição deve ser autorizada a oferecer pósgraduações ‘lato sensu’ TEMPO Programa com duração mínima de 360 horas DOCENTES 50% ou mais do corpo docente com nível de mestrado ou doutorado adquirido em curso stricto sensu legalmente reconhecido


MBA TEM UMA RAIZ UM POUCO DIFERENTE DO QUE SE USA HOJE. [NOS EUA] ELES APROXIMAVAM A ALGO PARECIDO COM O QUE TEMOS AQUI NO MESTRADO PROFISSIONAL. NO MERCADO BRASILEIRO ELE COMEÇOU A APARECER E ESSE NOME FOI USADO DE FORMA QUE FICOU MUITO DIFÍCIL DIFERENCIAR MBA E ESPECIALIZAÇÃO” Alberto Luiz Albertin

acima da graduação, e, desde que se enquadrem nas exigências do MEC, têm validade nacional. No caso dos MBAs e especializações a distância, é importante verificar, antes de se matricular, se a instituição que oferece é credenciada pelo governo para essa modalidade de ensino. ‘STRICTO SENSU’ Outra categoria de pós é a stricto sensu, que engloba os cursos de Mestrado e Doutorado e, normalmente, é voltada, no caso da Administração, para quem quer se dedicar à carreira acadêmica. A exceção é o Mestrado Profissional, formato que se aproxima muito do MBA americano e tem um viés mais mercadológico. Os cursos stricto sensu precisam de autorização e reconhecimento mediante avaliação da Capes (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior), que, a cada três anos, avalia todos os programas credenciados do país. “No Brasil, para quem quer seguir carreira no mercado, vale a pena fazer o mestrado profissional,

A TITULAÇÃO (DE QUEM ESTUDA MBA OU ESPECIALIZAÇÃO) É A MESMA. MAS CABE RESSALTAR QUE OS MBAS SE DIFERENCIAM PELO NÍVEL DE APROFUNDAMENTO TEÓRICO E PRÁTICO, INTENSIFICANDO A INTERAÇÃO MERCADO/TEORIA/ TROCA DE EXPERIÊNCIAS” Heliomar Quaresma

porque, em algumas escolas, vai ser muito parecido com o MBA (americano). Nas instituições em que o curso é parecido com o acadêmico, pode ser desestimulante. O acadêmico só é indicado pra quem quer mesmo seguir carreira de professor”, afirma Paulo Prochno, docente da Escola de Negócios da Universidade de Maryland/EUA. Prochno avalia positivamente a qualidade dos alunos e professores nos cursos de mestrado e doutorado do Brasil, mas acredita que ainda existem barreiras institucionais. “No Brasil, os números ainda são pequenos. Há poucas instituições que oferecem mestrados e doutorados acadêmicos em Administração. “Grupinhos” de professores são um problema, causado pelo baixo número de profissionais formados, e formados pelas mesmas poucas escolas”, diz o professor.

É MUITO IMPORTANTE TER BEM CLARO QUE O MBA É UM CURSO PROFISSIONALIZANTE, COM UM IMPORTANTE COMPONENTE GENERALISTA. JÁ OS CURSOS DE ESPECIALIZAÇÃO DEVEM FOCAR UMA ESPECIALIDADE BEM DEFINIDA. ASSIM, O MBA QUALIFICA O ALUNO A EXERCER FUNÇÕES DE LIDERANÇA, INDEPENDENTE DE UMA ESPECIALIZAÇÃO TÉCNICA EM UMA ÁREA ESPECÍFICA. OS BONS CURSOS NO BRASIL SEGUEM OS PADRÕES INTERNACIONAIS E DA ANAMBA”. James Wright

O QUE VOCÊ PRECISA PARA ENTRAR EM UM MESTRADO OU DOUTORADO EM ADMINISTRAÇÃO IDIOMA Ser aprovado no teste de proficiência em um segundo idioma. Quem possui TOEFL ou certificado similar fica dispensado PESQUISA Publicar artigos em revistas científicas e anais de congressos. Participar de grupos de pesquisa, monitoria e extensão na graduação

PROVA Ter uma boa pontuação no teste da Anpad (Associação Nacional dos Programas de Pósgraduação em Administração) LATTES Apresentar um projeto de dissertação (mestrado) ou tese (doutorado) na linha de pesquisa do programa

DESENVOLTURA Ir bem na entrevista com os professores, que, normalmente, é a última etapa da seleção BOA INDICAÇÃO Em algumas instituições, uma carta de recomendação pode ser solicitada

15


EMPREENDEDORISMO ESTUDANTES E EMPRESÁRIOS

MONTEI MINHA EMPRESA

NA FACULDADE! Veja as histórias de universitários que com poucos recursos, muito talento e uma imensa vontade de acertar, transformaram boas ideias em excelentes negócios por Fábio Bandeira de Mello

R

omero Rodrigues cursava Engenharia Elétrica na Poli USP quando, junto com seus colegas, pensou em uma ideia que mais tarde revolucionaria o comércio eletrônico brasileiro. “Tudo começou quando um dos meus amigos (hoje sócio), Rodrigo Borges, procurava na i nternet um modelo de impressora para comprar. Depois de pesquisar bastante, ele não encontrou nada sobre preço ou especificações técnicas. Concluímos que era uma oportunidade a ser explorada e tivemos a ideia de criar um negócio que pudesse solucionar esse problema”. Com começo difícil, o grupo de estudantes retirava do próprio bolso 100 reais ao mês, cada um, para cobrir os custos de manutenção. “No início, tivemos dificuldades na aceitação do conceito da empresa. Os varejistas não tinham tanto interesse em abrir seus preços para serem comparados na internet. No entanto, revertemos essa situação na medida em que melhorávamos nossa audiência, e nos transformamos na porta de entrada do comércio eletrônico no Brasil”. O jovem estudante de Engenharia tornou-se, hoje, o presidente do grupo BuscaPé, site referência na comparação de preços de produtos pela internet, com nove empresas acopladas e atuante na cadeia de varejo em mais de 20 países.

Romero Rodrigues, presidente do grupo Buscapé, saiu do mundo das ideias e investiu em um projeto diferenciado

16

EMPREENDEDORISMO ENTRE GERAÇÕES Outro empresário que começou cedo sua aventura no mundo dos negócios foi Bruno Tomasi. Aos 23 anos, Bruno soube enxergar na fábrica de peças e acessórios de metal para banheiras do avô uma oportunidade de expansão para os negócios de decoração em lavabos e banheiros. Hoje, com 28 anos, é dono da Doka Bath Works, referência quando se trata em decoração de banheiros de luxo. Os produtos da Doka são exportados para os Estados Unidos e Europa e suas peças viraram tendência nos projetos mais ousados e charmosos dos principais arquitetos do mundo. A vocação para empreendedor, aliada à formação em Administração de Empresas, possibilitou a Bruno Tomasi evoluir em seu negócio. “Apesar de alguns anos trabalhando em conjunto com meu pai e meu avô, sempre tomei decisões embasadas em pesquisas junto ao mercado, o que sempre me deu confiança para seguir minhas convicções, sair do mundo das ideias e realmente implementar projetos reais. Depois da Doka, já empreendi um outro negócio e tenho certeza de que não vou parar por aqui”. As possibilidades encontradas pelos dois empresários, Ro-


mero e Bruno, só aconteceram pelo fato de terem acreditado e investido em suas ideias. Uma das lições aprendidas por começarem um empreendimento tão cedo foi compreender que qualquer projeto demanda esforço e intenso trabalho por um longo período. Manter-se atento às tendências do mercado e não se deixar desmotivar por algumas dificuldades foram outras regras. Bruno Tomasi destaca que “muitas vezes, a falta de capital estanca o início do projeto, mas hoje existem diversos programas de incentivo às empresas, encontrados no BNDES e na FINEP, por exemplo.” INCUBADORAS COMO PARCEIRAS Iniciar projetos através de incubadoras de empresas se tornou também uma grande opção. Elas estimulam a criação e o desenvolvimento de micro e pequenas empresas através de suporte técnico gerencial e formação complementar para os empreendedores. Catarina Azevedo, coordenadora da Incubadora de Empresas da Universidade Veiga de Almeida, no Rio de

MAIS DO QUE EXEMPLOS VEJA A HISTÓRIA DE GIGANTES INTERNACIONAIS QUE TAMBÉM COMEÇARAM NO DORMITÓRIO DA UNIVERSIDADE

FACEBOOK

Janeiro, relata que, enquanto 56% dos empreendimentos fecham as portas até o terceiro ano de vida, as empresas que são incubadas têm mais possibilidades de darem certo. “Por conta do suporte desse sistema, a taxa de mortalidade das empresas vinculadas às incubadoras no Brasil é menor que 20%.” Quem soube aproveitar essa colaboração foi o empresário carioca Marcius Costa, que conseguiu tirar do papel sua ideia do Motofog, uma moto fumacê com o escapamento adaptado usada no combate a pragas agrícolas e vetores urbanos, como a dengue. Com a assistência da Incubadora da UVA, a empresa ganhou parceiros tecnológicos ligados ao Instituto Genesis na PUC- Rio e teve sua tecnologia patenteada no INPI. “A incubadora foi fundamental para ingressar no mercado. Ela ofereceu todo suporte que seria necessário com muito investimento e um canal de network que demoraríamos anos para adquirir”, salienta Marcius. Esse planejamento adequado fez com que a Fumajet, empresa do Marcius, já colhesse os frutos. Recentemente, ele venceu o Desafio Brasil Intel 2010, competição entre empresas e empreendedores de inovação tecnológica que reuniu mais de 162 equipes de todas as regiões do país.

GOOGLE

DOIS ESTUDANTES DE DOUTORADO DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO DA UNIVERSIDADE DE STANFORD, SERGEY BRIN (23 ANOS) E LARRY PAGE (24 ANOS), CRIARAM UM SISTEMA DE BUSCA QUE, EM 1998, FOI CHAMADO DE GOOGLE. HOJE, A ORGANIZAÇÃO É CONSIDERADA UMA DAS PRINCIPAIS EMPRESAS DO MUNDO

SURGIU COMO UM SITE PARA QUE UM GRUPO DE COLEGAS COLOCASSEM FOTOS E TROCASSEM INFORMAÇÕES. MONTADO EM UM QUARTO DA UNIVERSIDADE DE HARVARD, EM 2004, PELO ESTUDANTE MARK ZUCKERBERG, A REDE SOCIAL, HOJE, CONTA COM MAIS DE 500 MILHÕES DE USUÁRIOS E VALE US$ 33 BILHÕES

DELL COMPUTERS

MICHAEL DELL, AOS 19 ANOS, COMEÇOU A VENDER OS COMPUTADORES QUE MONTAVA EM SEU DORMITÓRIO NA UNIVERSIDADE DO TEXAS. PASSOU DE UM CAPITAL DE US$ 1.000, EM 1984, PARA FATURAR, SOMENTE EM 2010, US$ 60 BILHÕES

PARA ABR IR MEU NE UMA IN CUBAD ORA: GÓCIO COM

1 2 3 4 5

ANALISA R IMPARC IALMENT MERCADO E O POTEN E O GRAU CIAL DE DE INOVA ÇÃO DA S U A IDEIA APRESEN TAR UMA PROPOSTA À INCUBA DE NEGÓC DORA DE IO EMPRESA S ELABORA R UM BOM PLANO DE EMPREEN NEGÓCIO DIMENTO DO

PASSAR N A APRESE NTAÇÃO D EXAMINA A BANCA DORA

PARTICIPA R DO SIST EMA DE IN APROVEIT CUBAÇÃO ANDO AO MÁXIMO O E OPORTU S SUBSÍD NIDADES IOS OFERECID OS

Bruno Tomasi, presidente da Doka Bath Works, transformou a empresa do avô numa referência internacional em banheiras de luxo 17


Essa é uma pequena amostra do que preparamos para você na revista Administradores. Quer ler mais?! Aproveite a nossa promoção e torne-se assinante da revista de administração que você não esperava! www.administradores.com.br/revista


Revista Administradores