Page 1

ARQUITETURA - DECORAÇÃO - DESIGN - ARTE ... A N O X I - N º 7 6 - D I S T R I B U I Ç Ã O D I R I G I DA


ESPECIAL: GASTRONOMIA_p.50

Diretor Executivo Márcio Sena (marciosena@revistasim.com.br) Coordenação Gráfica e Editorial Patrícia Marinho (pmarinho@revistasim.com.br) Felipe Mendonça (felipe@revistasim.com.br)

SIM! 76

REDAÇÃO Patrícia Calife

O casamento perfeito entre arquitetura & gastronomia com o casal Newman Belo & Madalena Albuquerque

Edi Souza

As novidades da seção Fique por Dentro.

(redacao@revistasim.com.br)

CAPA

Kozmhinsky fala sobre horta em casa.

Arquiteto Colaborador

COIFAS_p.32

Alexandre Mesquita

LANÇAMENTO_p.34 Cozinha Acqua à prova d’água.

CONSTRUÇÃO_p.64 Espaço Gourmet valoriza projeto.

ROMERO DUARTE_p.66 Cozinha para um gourmet.

Um lugar bem mineirinho!

SANTOS & SANTOS_p.70 Espaços para quem gosta de receber.

FRED MOTA_p.78 Cantinho para degustar vinhos.

GOURMETS_p.90

Você tem fome de quê?

ALEXANA VILLAR_p.80 Uma varanda para se deliciar.

SANDRA VASCONCELLOS_p.82 Sala de jantar com muito estilo.

LITERATURA_p.94

Livros para comer com os olhos!

4

Fabiana Barboza

Revestimentos deixam a cozinha com alto astral.

Acessórios apaixonantes.

MAIS ARTE_p.48

Revisão (fabiana@revistasim.com.br)

DESIGN _p.36

Trabalhos deliciosos!

Renata Farias

MERCADO_p.26

Tecnologia e design.

ARTE_p.40

Beth Oliveira

RÁPIDAS_p.14 JARDINS_p.24

Foto de Felipe Mendonça: Bistrot Just Madá.

(patriciacalife@revistasim.com.br)

FLORENSE_p.84 Loja reabre com desfile de cozinhas.

(mesquitaita@gmail.com) Operações Comerciais Márcio Sena (marciosena@revistasim.com.br) Eliane Guerra (81) 9282.7979 (comercial@revistasim.com.br) Assessoria Jurídica Aldemar Santos - O.A.B. 15.430 SIM! é uma publicação bimestral da TOTALLE EDIÇÕES LTDA Redação R. Rio Real, 49 - Ipsep - Recife - PE CEP 51.190-420 redacao@revistasim.com.br Fone / Fax: (81) 3039.2220 Comercial R. Bruno Veloso, 603 - Sl 101 Boa Viagem - Recife - PE CEP 51.021-280 comercial@revistasim.com.br Fone / Fax: (81) 3327.3639 Os textos e artigos assinados não refletem necessariamente a opinião da revista.


Márcio Sena/A rquivo

sim!

Greg

editorial

a Marcio Sen

-

Felipe Mendonça/Arquivo sim!

patricia marinho Tatiana Not aro/ Arquivo sim!

Essa edição da SIM!, foi para nós uma proposta ousada. Queríamos compartilhar com você aquilo que melhor entendemos, toda a nossa expertise no mercado editorial: gastronomia e arquitetura. O desafio de reunir na nossa revista impressa, tudo aquilo que fazemos para a internet, através do www.revistasim.com.br e www.gastroonline.com.br, foi tomando corpo e causando em nós ainda mais paixão.

felipe men don

eliane guerra

ca Felipe Mendonça/Arquivo sim!

O número que chega às suas mãos agora reúne o trabalho de todos nós, redação, designer, diretoria, logística, comercial, serviços gerais, consultoria... E foi com grande orgulho e vontade que degustamos cada ideia, matéria, foto, dica. Para você, um pouco de nós. Aprecie sem nenhuma moderação.

Márcio Sena/A rquivo sim!

-

-

patricia calife

10

ndonça Felipe Me

vo sim !

hermerson

nça /Arqui

joaldo m arques

Felipe Mendo

alessandro porto

edi souz a

iveira beth ol Arquivo sim! Felipe Mendonça/

Felipe Mendonça

renata farias

Felipe Mendonça

-

te andre clemen

Felipe Mendo

nça /Arqui

vo sim !

Felipe Mendo

nça /Arqui

Arquivo sim! Felipe Mendonça/

Greg

Patrícia Calife

alexandre mesquit a

vo sim !

Não perca tempo! Leia SIM!

musa MILENA

a andrez


Amigo da saúde

FIQUEPORDENTRO

Divulgação

O lançamento da Arno é para quem se preocupa com a saúde e o bem-estar. O Actifry é vendido como o primeiro produto do mercado capaz de preparar um quilo de batatas fritas (crocantes por fora e macias por dentro), com apenas uma colher de óleo. Também é possível preparar de maneira saudável carnes, grãos, ovos, vegetais, frutos do mar e sobremesas. Para completar, o produto acompanha receitas balanceadas e dicas de saúde da nutricionista Tucunduva Philippi.

Arno www.arno.com.br/actifry | SAC: 0800 0119933

Bambu Divulgação

Os saleiros da Chá com Chita são ricos em detalhe. O acabamento é de bambu, em cores bem vivas. O kit foi produzido na Tailândia e é vendido com duas peças, que também podem ser usadas para armazenar pimenta moída. A loja traz essas e outras variedades para copa e cozinha, bastante indicadas aos que forem presentear. Chá com Chita Av. 17 de Agosto, 2133, Casa Forte, Recife - PE | Fone: (81) 3267.6662

Unindo técnica e criatividade, a artista plástica Fernanda Batista pinta porcelanas exaltando o folclore nordestino. As peças não são apenas decorativas, mas utilitários de cozinha, como saleiros, molheiras, pratos, galheteiros e até aparelho de fondue ornamentado com a imagem de Lampião e Maria Bonita. O processo inclui o uso de uma tinta específica que vai a um forno também apropriado, na potência de 750º, que fixa toda a pigmentação.

Happy Colours Cores vibrantes e cheias de personalidade caem bem em qualquer ambientação marcante. O estilo Happy Colours também aporta no mundo da decoração, com peças coloridas para a composição dos ambientes. Pensando nisso, a loja SineQuaNon, em Casa Forte, investiu em uma linha de mobiliário e utensílios domésticos com combinações menos padronizadas e mais divertidas. Vermelho, pink, coral, azul royal e verde água são as cores predominantes nos artigos da loja. Entre os destaques estão os cofrinhos de camurça, as luminárias, arranjos em vidro, jogos de mesa, vasos em porcelana e almofadas.

Adriano Sobral

14

Divulgação

Cangaço

Fernanda Batista

SineQuaNon

Rua da Alfândega, 35, Shopping Paço Alfândega, loja 208, Recife Antigo, Recife - PE. Fone: (81): 3224.1047 | 9964.0441

Av. 17 de agosto, 1631, Casa Forte, Recife-PE Fone: (81) 3037.6237


FIQUEPORDENTRO

Divulgação

Gavetas A Marcato Recife tem uma linha de gavetas inteligentes, ideal para o dia a dia na cozinha. A opção Orga Line traz divisórias personalizadas úteis para evitar a bagunça. Em dimensões mais largas, de 60cm a 1,20m, podem guardar diversos utensílios no mesmo lugar. Já a Lego Box é uma gaveta especial, produzida em madeira nobre, com compartimentos exclusivos para utensílios como quebra-nozes, saca-rolhas e abridor. Marcato Av. Conselheiro Aguiar, 2052, Boa Viagem, Recife - PE. Fone: (81) 3326.1708

Versátil Divulgação

A refeição ao ar livre é o foco da coleção de móveis Ayty oferecida pela Saccaro. As peças são de madeira de reflorestamento, com acabamento em aço inoxidável e design contemporâneo by Roque Fizzo. As mesas possuem a opção de furo no tampo e podem ser usadas com ombrelones. Já as cadeiras têm almofadas removíveis em estampas variadas.

Customizando

Divulgação

Mudar a cara de uma casa pode ser mais simples do que você pensa. A Paranatex lançou a coleção Summer Collection 2011. São tecidos produzidos em 100% algodão com inspirações florais e listradas, formando uma composição harmônica. As peças inteiras possuem 1,60m de largura. O tecido pode ser utilizado como forro para estofados e almofadas, cortinas, revestimento de paredes ou até mesmo em objetos decorativos. Preço sugerido: R$ 47,90 o metro. Saccaro Paranatex Fone: 0800 701 3050 | www.paranatex.com.br

Av. Conselheiro Aguiar, 1089, Boa Viagem, Recife - PE Fone: (81) 3326.5921

Divulgação

Alta tecnologia Com linhas arrojadas, o fogão elétrico Scholtés, de 40 litros e 220V, está à venda na Spicy. Tem o máximo de tecnologia, em funções como comando touch control, segurança com bloqueio do painel e da porta, termostato otimizador, que proporciona economia de energia, pirólise, porta fria, cozimento automático, entre outros recursos. Ainda acompanha grelha e bandeja. Spicy Rua Padre Carapuceiro, 777, lj 074 A/ 075ª, Shopping Center Recife, Recife - PE. Fone: (81) 3326.1731

16


Paulo Garrido

FIQUEPORDENTRO

Vitra Assinada pela Bertussi Designdustrial, a linha Vitra apresenta peças exclusivas e bastante coloridas para o café da manhã. Os utensílios de cozinha são executados em acrílico translúcido e estão disponíveis nas cores cristal, preto, roxo, verde e vermelho. A linha produzida pela marca gaúcha <OU> conta com porta–guardanapo, porta–frios empilhável, açucareiro, porta–bolo, porta–queijo e colher para sobremesa. As peças, quando combinadas à refração da luz, apresentam efeitos surpreendentes que unem o estilo contemporâneo à sofisticação. <OU> RS 122, KM 76, 45, 36055, Caxias do Sul-RS Fone: (54) 2101.9090 | www.ou.ind.br

Divulgação

Produzida pela Biona Cerâmica, a linha Talavera apresenta bowls (R$ 11,40) bastante estilosos, com pinturas inspiradas em desenhos mexicanos. Ideal para servir pratos quentes, como sopas e caldos, as peças de cerâmica podem ser adquiridas nas cores amarela e azul. Além disso, a marca produz canecas e tigelas coloridas para deixar a cozinha mais alegre.

Divulgação

Talavera

Seguindo tendências contemporâneas, sem perder de vista a funcionalidade, os novos móveis da Casapronta são ideais para ambientes internos. As cadeiras, fabricadas pela Schuter e assinadas pelas renomados designers Rejane Leite e Mendes Hirth, são algumas das novidades. Bastante compacta, a Gota é voltada para um público que gosta de peças com design diferenciado. O móvel traz assento e encosto executados em couro e acabamentos em madeira e laca. O Valensi se adequa a variados estilos de decoração, além de ser bastante confortável. Executada em madeira maciça multilaminada e em compensado, a peça pode se revestida em couro ou estofada com tecidos diversos.

Oxford Porcelanas Fone: (47) 3631.3200 | www.biona.com.br

Mundial Prime Fone: (41) 3265.7730 | contato@aeroflex.ind.br

18

Divulgação

Fashion A Mundial Prime lança uma tinta no mínimo moderna. Batizada de camaleão, tem o nome autoexplicativo. O grande destaque é que, utilizada sobre superfície preta, tem efeito furta-cor. Ou seja, dependendo do ângulo de visão os tons variam. As bases das tintas são: azul, verde, amarelo e vermelho. A última, por exemplo, de acordo com a iluminação, ressalta as cores rosa, roxo, laranja e amarelo. O produto é vendido em um kit com duas latas - uma de tinta preta e a outra da camaleão – com 400ml cada.

Personalizado

casapronta Av. Domingos Ferreira, 1274, Shopping da Decoração, Boa Viagem, Recife-PE Fone: (81) 3465.0010


Sofisticação

FIQUEPORDENTRO

Divulgação

A elegância deste jogo para jantar, chá ou café, é a sugestão da loja Toque Presentes para quem prefere sofisticação na mesa. São travessas, molheiras e sopeiras de porcelana trazidas da China, exclusivamente para a loja. A estampa de frutas foi cuidadosamente produzida para dar beleza e cor às peças. Toque Presentes Av. Domingos Ferreira, 2265, Boa Viagem, Recife - PE Fone: (81) 3467.9544

Aparador Brasí lia Aplicado em salas de jantar, o aparador Brasília é lançamento da Living Interiores. Com design by Salim Moizes, a peça foi executada em laca brilho e as quatro portas laterais foram revestidas com tecido, dando a sensação de uniformidade a este detalhe. O uso desse elemento em móveis tem sido tendência em Milão, conferindo charme e personalidade ao produto. Os pés são torneados e fabricados em aço inox polido. O cliente pode adquirir o aparador em diversas cores e com tecidos variados, podendo até escolher o acabamento desejado nas portas.

Criada e executada pelo artista plástico e designer Rubens Szpilman, a linha de móveis Dulcora brinca com elementos visuais como volumes, transparências, cores e texturas. Entre as opções de mobiliário estão a banqueta em formato grande e pequeno, a mesa de canto e a de centro. As peças são produzidas com duas espécies de eucalipto, que originam uma madeira nobre, mais resistente e durável. Os tampos são feitos de resina de poliéster polida, com mais de 30 opções de cores, sendo 16 opacas e 14 translúcidas. A variedade de tons faz alusão à antiga balinha Dulcora, adorada por várias gerações.

Divulgação

Divulgação

Colorido Dulcora

LIVING INTERIORES

R. Szpilman Design

Av. Conselheiro Aguiar, 2252, Boa Viagem, Recife - PE Fone: (81) 3325.4455

Fone: (27) 3243.1557 www.szpilman.ind.br

Divulgação

Sofá Modular Sevilha

20

Criado para ser usado tanto em salas de estar quanto em home theater, o sofá modular Sevilha é ideal para otimizar o espaço dos ambientes. O móvel, produzido pela Formato Design, é executado com madeira de reflorestamento, tecido ultrasuede, espuma de densidade 30, precintas italianas e acompanha almofadas de encosto em manta de silicone importada. Além de proporcionar conforto, o Sevilha é funcional e bastante contemporâneo. Formato Design Ele pode ser encontrado, ainda, em versões com Fone: (11) 3721.2348 | www.formatomoveis.com.br tecidos chenille, seda, sarja ou em couro.


Diversão na mesa

FIQUEPORDENTRO

Com ar descontraído, as garrafas da Rojemac são uma opção bem divertida para a copa. O produto traz estampados desenhos de chefs de cozinha fazendo caras e bocas. Utilizadas no galheteiro, comportam 500 ml de vinagre ou azeite e são feitas em vidro com ponta em aço. A peça está disponível em diversas lojas pelo Brasil. Rojemac www.rojemac.com.br | Fone: (11) 3616.9900

Na cozinha da Bontempo, o laminado Annata Bianco propõe a união do passado com o presente, lembrando elementos de outras épocas numa referência vintage. A pintura de microtextura Cacao apresenta o chocolate, que aquece e instiga. Por fim, o tom forte do amarelo busca energia e luxo, sugerindo calor, conforto e segurança.

Divulgação

Vintage

Bontempo

Divulgação

Av. Engenheiro Domingos Ferreira, 1248, Recife - PE Fone: (81) 3327.8002

Brilho e cor Inovação tecnológica é o conceito da cozinha Lumiance Collection 2011. Os detalhes fazem a diferença, a exemplo do revestimento Silver Glaze, que substitui o vidro colorido ou a laca pintada. Tem as mesmas vantagens visuais dos outros dois produtos, mas sem fragilidade, com brilho e cor intensificados. O efeito é possível graças à luz que atinge a superfície, conquistando reflexo e refração, como se fosse um espelho. O conceito desse espaço é viver com elegância e conforto, por isso, as portas e gavetas das bancadas possuem corrediças e dobradiças com amortecimento slowmotion. Kitchens Av. Engenheiro Domingos Ferreira, 2279, Boa Viagem, Recife - PE Fone: (81) 3467.1445 | 3327.0712

Esquadrias em PVC são um dos produtos de maior sucesso na New Building. Embora as pessoas não tenham o costume de usar esse material, a principal diferença entre ele e o alumínio é que o PVC tem maior durabilidade, com manutenção mais fácil gerando menor custo. New Building Rua Desembargador João Paes, 414, Boa Viagem, Recife - PE Fone: (81) 3463.1523 | www.newbuilding.com.br

22

Divulgação

Otimizado


Felipe Mendonça

JARDINS

Marcelo Kozmhinsky é agrônomo e paisagista.www.raiplantas.com marckoz@hotmail.com Fone: (81) 9146.7721

Horta

Fiz uma visita ao Festival de Jardins do Museu de Arte Moderna de São Paulo (MAM) sobre alimentos, em pleno Parque do Ibirapuera, e foi soberbo! Muita criatividade, beleza e genialidade, numa versão brasileira do Festival Internacional de Jardins de Chaumont-sur-Loire, na França Passeando entre os jardins da Mostra, hortas suspensas, jardim de girassóis, estantes com latas envoltas por imagens de temperos e hortaliças plantadas nelas, em referência a um supermercado. Voltei animado e planejando cultivar uma horta. Comecei pelo mais fácil: manjericão, alecrim e hortelã, que foram prontamente usados nas saladas domésticas. Sucesso! São inúmeras as possibilidades de cultivo de temperos e hortaliças e as alternativas de recipientes podem animá-lo a iniciar ainda hoje, praticamente em qualquer que seja seu espaço. Aqui vão algumas dicas para quem quer fazer sozinho:

24

• Antes de plantar, procure saber de que tamanho devem ficar os temperos escolhidos. As mais de 60 espécies de manjericão pedem sempre vasos com altura maior que 25cm. Já tomilho, orégano e manjerona, ficam bem acomodados em vasos de 15cm. Então, se você não sabe como se desenvolve a espécie, escolha um recipiente com 25cm de profundidade. • A terra deve ser rica em matéria orgânica e solta. No fundo do recipiente deve ser colocado algum material que ajude na drenagem, como a brita, por exemplo. • O vento é um fator limitante, com exceção para o tomilho, tomilho-limão, lavanda, capim-limão e alecrim. • A quantidade de exposição das mudas ao sol é outro fator importantíssimo. No mínimo são necessárias quatro horas diárias para que a planta tenha saúde e viceje. • Vasos de barro são mais porosos e, por isso, a terra seca mais rápido. O bom senso conta muito na hora de estabelecer o ponto para rega. Sinta, com a ponta dos dedos, se a terra ainda está úmida. Observe se as folhas estão murchas. Se a terra está seca, então é hora de aguar.


Greg

Fotos: Marcelo Kozmhinsky - Arquivo pessoal

PRA que te quero Essas são algumas sugestões de ervas para cultivo, mas lembre-se que muitas delas têm ciclo anual e precisam ser repostas ao término desse ciclo: manjericão, orégano, coentro, salsa, hortelã, alecrim, tomilho, cebolinho e pimentas. Tomemos como exemplo um apartamento no 30º andar, no bairro de Apipucos/PE, onde foram utilizadas jardineiras em madeira de demolição. Nelas, os temperos estão num parapeito de janela voltado para o poente e vicejam muito bem. Já para quem tem áreas maiores, como quintal, ou casa de campo ou de praia, pode-se utilizar tachos com um metro de diâmetro e ter temperos com fartura.

Se você gosta de culinária francesa, pense em cultivar os temperos que são feitos com Herbes de Provence, uma mistura de manjerona, tomilho, alecrim, segurelha, alfazema, orégano, raspa de laranja, louro, erva doce, provenientes do sul da França-Provença; e Herbes Fines, uma mistura de salsa, cerefólio, estragão e cebolinha verde. Na culinária italiana, é comum o uso de ervas aromáticas como orégano, manjericão e louro. Já na brasileira, quem faz mais sucesso é o cheiro verde, uma mistura de salsa e cebolinho. Para cultivar hortaliças, tomate cereja, berinjela, pimentão, alface podem ser plantadas a partir de sementes. Se a

área for ainda maior, não economize no espaço, plante jerimum, melão ou melancia que se esparramam pela terra. Lembro, ainda, que a tendência das fruteiras nos jardins está voltando com força total, então aproveite para cultivar pitanga, acerola, caju, goiaba, graviola, carambola, inclusive o maracujá, enramando na cerca ou no gradil. Do pequeno vaso à jardineira, ou plantando diretamente na terra, o cultivo e o consumo certamente levará a uma vida mais saudável. Se preferir, pode contratar um paisagista para ajudar a ter, em harmonia com o jardim, uma horta de temperos, hortaliças ou ainda as fruteiras.

25


Revestindo a

mercado

Cozinha

Fotos: Divulgação

Para deixar copas, cozinhas e áreas gourmet ainda mais funcionais e elegantes, os revestimentos podem ser uma solução bem resolvida e prática. Sofisticado e cheio de personalidade, o elemento facilita a limpeza do ambiente, além de conferir estilo e personalidade ao projeto. Com diversas novidades à disposição no mercado, basta escolher aquela que combina mais com seu estilo e deixar a ambientação impecável.

A Calil Revest trouxe para o Recife um lançamento exclusivo da Feira de Revestimento deste ano. Pensando em agregar ainda mais charme e sofisticação às paredes, está à venda na loja uma linha de pastilhas metalizadas da NGK. Fabricada em porcelana, na cor cobre, o material não possui restrição de uso, podendo ser colocado em qualquer ambiente. As pastilhas são vendidas sem rejunte e em dois tamanhos diferentes: 4,8x4,8cm ou 2,3x2,3cm.

Calil Revest Av. Conselheiro Aguiar, 1472, loja 62, Recife Trade Center, Boa Viagem, Recife - PE Fone: (81) 3091.1068 | 3326.5925

A Castelatto apostou nas formas geométricas para desenvolver seu novo revestimento de parede. O Scaleno apresenta design bastante diferenciado, usando traços retos que conferem inovação à sua composição e criam formatos geométricos irreverentes, possibilitando uma disposição de placas de forma pouco comum. Disponível em todo o País, o produto traz figuras em relevo que atribui às paredes um jogo de volumes e iluminação bastante interessante. O Scaleno oferece versatilidade e movimento ao espaço onde é aplicado. E está disponível nas cores chumbo, cinza, fendi, sépia, areia e branco.

26

Castelatto Pisos e Revestimentos Fone: (11) 4416.6900 | www.castelatto.com.br | contato@castelatto.com.br


Open Acabamentos

Para uma cozinha funcional e esteticamente agradável, a Pamesa sugere o piso Arrecife e a cerâmica Murano. O primeiro é um porcelanato de alta resistência e de fácil manutenção. Já o segundo, trabalha o visual do ambiente, formando uma parceria indispensável.

Divulgação

Seguindo a tendência do revestimento metalizado, a linha de pisos da Mozaik, disponível na Open Acabamentos, foi desenhada para ser futurista, adaptando-se ao projeto. A marca também investiu nas faixas e tozettos em inox, com utilidade funcional quando dispostos em lugares que demandam limpeza e higiene. É ideal para as cozinhas gourmet, pois oferece pavimentos que não absorvem gordura e não mancham.

Divulgação

Divulgação

Av. 17 de Agosto, 2133, Casa Forte, Recife - PE Fone: (81) 3267.6662

pamesa Av. Eng. Domingos Ferreira, 2800, Boa Viagem, Recife/PE Fone: (81) 3466.4000 | showroom.recife@pamesa.com.br

A Portinari Cecrisa oferece várias opções de acabamento para cozinha. Entre os destaques, os porcelanatos polidos que, embora mais escorregadios, são os mais práticos na hora de limpar, facilitando a manutenção. Os porcelanatos acetinados não possuem brilho e são menos escorregadios, mas também são de fácil limpeza. Eles aparecem nas opções cimentado, madeirado e marmorizado.

Portinari Cecrisa Av. Conselheiro Aguiar, 2775/06, Boa Viagem, Recife - PE Fone: (81) 3326.7823

28


Portobello Shop

Fotos: Divulgação

Av. Conselheiro Aguiar, 1740, Boa Viagem, Recife/PE Fone: (81) 3327.7378 Rua Amélia, 677, Graças, Recife/PE Fone: (81) 3241.2825

À prova de manchas, o piso acetinado é ideal para cozinhas e copas, pois facilita a limpeza do ambiente e dá um toque sofisticado ao espaço. Fabricado pela Solarium Pisos e Revestimentos, a tecnologia aplicada ao produto permite que os pisos cimentícios da marca sejam comercializados com acabamento brilhante resistente às sujeiras. Os pisos resinados chegam também aos mercados dos outros estados da região Nordeste, como Ceará, Maranhão, Paraíba e Bahia.

A Portobello Shop oferece a linha Minimale com proposta minimalista e neutra em revestimento de paredes. Ela é composta pela versão Minimale 180º, que faz da sequência de formas retas uma textura suave, para atuar sozinha ou com a superfície lisa e acetinada. Apresenta-se em cinco tonalidades pastéis, sendo Off White, Argento, Nude, Portland e Concreto Aparente (também na versão 180º).

SOLARIUM Rua Ana Barreto, 724-B, Jordão, Recife - PE Fone: (81) 3461 3735 | 3341 2713

A boutique de revestimentos Refinare traz a linha Integrity by Cosentino, oferecendo cuba e bancada em uma única peça, sem emendas aparentes. Ambas são fabricadas com silestone, material à base de quartzo. O produto é resistente a riscos, impactos e ação de ácidos, além de ter exclusiva propriedade bacteriostática. O modelo, que acaba de chegar ao Brasil, é o One, com varias cores em 26 tonalidades.

Refinare Av. Rosa e Silva, 1137, Aflitos, Recife - PE Fone: (81) 3241.6364 Rua Artur Muniz, 233, Boa Viagem, Recife - PE Fone: (81) 3033.1875

30


Coifas DESIGN

com estilo

Antes de escolher uma coifa, é preciso levar em consideração detalhes que vão além do simples uso para a sucção do cheiro e da fumaça. A sintonia do objeto com o ambiente e sua decoração é um dos pontos que pesa, e muito, nos dias de hoje, já que é possível valorizar o projeto de acordo com a estética desse eletro. Além disso, nada mais indispensável do que alinhar recursos que facilitem a rotina do morador, unindo beleza, praticidade e funcionalidade. A Revista SIM! destacou alguns modelos capazes de transformar qualquer cozinha.

32


Fotos: Divulgação

Touch O design moderno chama atenção deste lançamento da Elettromec. A coifa Mistero tem 90cm de largura com um duto retangular. O comando é de sensor touch, acumulando funções como o clean air, timer, controle de limpeza e troca de filtros. Possui quatro velocidades, duas lâmpadas alógenas de 20w, dois filtros de alumínio e acabamento em aço inoxidável, além de vidro temperado e acendimento automático. Elettromec | www.elettromec.com.br | Fone: (19) 2129.0500

Design A marca italiana Falmec destaca dois modelos. Um deles é o Prestige, com a proposta de oferecer inovação tecnológica. O produto é confeccionado em aço inox e possui acabamento em vidro, filtro anti-engordurante removível e iluminação especial. Ele chega ao Brasil ostentando o título de vencedora do Red Dot Design Award, premiação mundial na área de design. Já a outra opção, mostrada na página anterior, traz acoplada uma TV de 19 polegadas. É ideal para quem não quer perder a programação diária enquanto estiver cozinhando. A coifa Vision foi produzida em aço inox de alta qualidade. Ainda possui entrada para aparelho de DVD, TV a cabo e microcomputador. Falmec | www.falmec.com.br | Fone: (11) 3083.7055

Múltipla função Fabricada com aço inox escovado e vidro temperado preto, a coifa Magnum, da Fischer, reúne funções notórias. O modelo funciona tanto como depurador quanto exaustor e vem acompanhado do filtro de alumínio e de carvão ativado. Sua versatilidade é complementada por um moderno controle digital, acionamento touch screen (sensível ao toque) e iluminação por leds. Fischer | www.fischer.com.br | Fone: 0800.47.3535 / (47) 3251.2000

FILTROS Com formas alinhadas, a coifa de parede Glass Wall, da GE, tem comando eletrônico e três velocidades de sucção. Seu mecanismo de funcionamento faz com que o odor e a gordura passem por dois filtros, sendo um de carvão e outro metálico, que podem ser facilmente lavados. Para auxiliar seu uso, permite uma lâmpada incandescente. GE | www.geeletrodomesticos.com.br | Fone: 0800.11.5151

33


DESIGN

Acqua

Fotos: Divulgação

À prova d’água Florense aposta em soluções para áreas molhadas e apresenta a Cozinha Acqua, com módulos em alumínio e vidro temperado com vida útil prolongada Apesar das diversas soluções propiciadas pelo avanço tecnológico aplicado aos móveis, pouco se pensa em soluções à prova d’água para as áreas molhadas das residências. Dentre essa seleção destaca-se a Florense, que apresenta em sua cartela de produtos a Cozinha Acqua. Apesar da nomenclatura, as peças podem ser utilizadas também em projetos de áreas de serviço, banheiros e lavabos e são minuciosamente pensadas para evitar os danos causados pelo contato da madeira com vazamentos de canos ou até pelo uso da água na limpeza diária. São móveis com vida útil muito mais longa do que os convencionais, principalmente em cidades litorâneas e de clima úmido. A grande sacada vem da matéria-prima utilizada nos módulos. “Seus corpos são totalmente estruturados em alumínio, nas arestas, e vidro temperado (4mm) preenchendo essa estrutura, nas laterais, abaixo e no fundo do móvel. As prateleiras também são em vidro temperado, mas possuem uma maior espessura (8mm) para suportar o peso dos produtos guardados”, explica Ana Célia Vasconcelos, assessora técnica da Florense Recife. Outra peculiaridade dos vidros, é que eles têm uma tonalidade cinza, adquirida através de micropintura, técnica exclusiva da loja, diminuindo a transparência para ‘disfarçar’ o que está no interior do armário. As portas dos módulos Acqua têm acabamento que acompanha o restante do mobiliário do ambiente. Contudo, a estrutura de alumínio que entra em contato com a porta recebe um revestimento plástico compondo o sistema de amortecimento para diminuir o impacto e o barulho. As dobradiças são as famosas Silentia, que, por si só, já proporcionam o amortecimento ideal para as portas. O preço desse luxo é acrescido em 30% do valor dos módulos convencionais, contudo, por ser aplicado apenas abaixo das tubulações de pia, acrescem apenas de 2% a 3% no valor total do projeto. Florense Recife Av. Domingos Ferreira, 4264, Boa Viagem, Recife - PE Fone: (81) 3302.3800 | www.florenserecife.com.br

34


35


Rebeca Cavalcanti Fone: (81) 9609.0843 | bekinhaw@hotmail.com

por RENATA FARIAS DESIGN

fotos ADRIANo SOBRAL

Spicy Rua Padre Carapuceiro, 777, Boa Viagem, Recife - PE Fone: (81) 3328.2902 | www.spicy.com.br

Admirar,

ostentar e fazer funcionar Design emocional tem forte apelo na escolha dos eletrodomésticos e acessórios de cozinha Para o produto chegar a sua casa, várias etapas precisam ser cumpridas. Desde o desenho de como ele será até a sua finalização é necessário seguir alguns passos. O design emocional tem grande importância nesse processo, por um motivo muito simples: ele representa a relação emocional que o consumidor desenvolve com o produto. A primeira delas é a visceral, que é a parte estética ou o visual; a segunda é a comportamental, simboliza a funcionalidade; por fim, vem o reflexivo, que faz referência ao status que o objeto detém perante o comprador. A recém-formada em design gráfico pelas Faculdades Integradas Barros Melo, Rebeca Cavalcanti, desenvolveu um estudo no sobre o design emocional dos moedores de pimentas. “Em minha pesquisa observei que nenhum deles tratava o assunto na ótica gastronômica”, justifica. Criados para acompanhar o surgimento das especiarias, há quatro mil anos, esse objeto seguiu uma evolução tecnológica e pode ser encontrado em vários materiais, tamanhos, formas e cores. Isso sem perder a sua funcionalidade. Assim como os moedores, todos os outros objetos precisam passar por um estudo de design emocional para atingir a necessidade das pessoas nas três categorias. “Afinal, não adianta um produto ser muito bonito se ele não tiver um bom funcionamento”, explica. Das três categorias, a que merece destaque, e é considerada uma das mais importantes, é a estética, já que a primeira coisa que chama a atenção no momento da compra é a beleza. Na sequência, vamos apresentar alguns produtos que se encaixam nas categorias viceral, comportamental e reflexivo.

36


37


1

A Brastemp lançou uma coleção de encher os olhos. A família Retrô, antes composta apenas pelo frigobar, ganhou o refrigerador e o fogão. O primeiro conta com um porta-latas e uma cestinha de frutas removível. O controle externo facilita a escolha da temperatura. Já o fogão, com detalhes cromados, possui quatro bocas mega-chama e um forno grill. O aparelho ainda tem um timer digital que avisa quando o tempo de preparo chegou ao fim. Os produtos são comercializados nas cores vermelha, amarela e preta.

2

Já que o retrô está na moda, a Tramontina traz a linha My Lovely Kitchen com utensílios para lá de belos. São doze produtos entre panquequeira, caçarola, espagueteira, wok, assadeira, frigideira, panelas e chaleiras. O revestimento interno antiaderente é em Starflan e externo em poliéster. As tampas contam com saída de vapor que garante o cozimento dos alimentos por igual.

3

Ao tomar um drinque, um copo moderno faz toda a diferença na apresentação. Esses modelos da Paniva Grip Glass são produzidos com revestimento em silicone colorido. Esse material, além de dar acabamento ao produto, ainda funciona como isolante térmico. O vidro, em borosilicato, pode ser levado à máquina de lavar louças. Os copos podem ser encontrados em 350ml e 400ml e são vendidos em conjuntos na Spicy.

4

Design moderno e funcional são as palavras chave dessa batedeira. Com layout vintage, ela dispõe de acessórios que a transformam em moedor, fatiador e triturador. Disponível em várias cores, sua carcaça é toda em metal. Possui bowl (capacidade para 4,8L) em aço inox e protetor de respingos. A batedeira, que possibilita uma mistura homogênea dos alimentos, possui dez velocidades.

5

Fazer um café gourmet exige um cuidado que poucas pessoas conhecem: a temperatura da água. Se muito aquecida ela pode prejudicar a extração do gosto dos grãos. A chaleira Perfect Temp pode ser a solução para esse problema porque ela conta um termômetro especial para medir a temperatura, além de um apito que avisa quando o conteúdo entrou em ebulição. Produzida em metal, tem a alça em silicone, facilitando o manuseio. As cores diferentes dão um charme especial à cozinha.

6

5

4

3

2

Fotos: Divulgação

1

38

6

A Kenya está com uma linha de facas que vai colorir a sua cozinha. Disponíveis em seis modelos ­­— entre eles legumes, pão e utilitária ­— é produzida em aço inox revestido de xilon, que dá um acabamento colorido (vermelho, azul ou verde). A base é em material colorido e antiderrapante.


arte

ARTE PARA O

paladar por BETH OLIVEIRA Dumaresq Rua Prof. Augusto Lins e Silva, 1033, Boa Viagem, Recife - PE. Fone: (81) 3341.0129 | www.dumaresq.com.br

Assim como interpretar e apreciar uma obra de arte, degustar um bom prato exige conhecimento, preparo, inspiração e estado de espírito. Aparentemente diferentes, a gastronomia e a arte apresentam alguns elementos em comum, que as aproximam e, ao mesmo tempo, as tornam singulares. A apreciação estética, sem dúvida, é um aspecto presente tanto em uma quanto na outra. A gastronomia é a arte de cozinhar e preparar iguarias de forma que se obtenha prazer ao degustá-las. Assim como a arte, ela apresenta um sentido simbólico para o ser humano, onde o ato de comer pode suscitar diversos sentimentos. Os alimentos refletem a cultura de um povo, as características regionais, a formação étnica, religiosa e até política. Através dela é possível conhecer a história de uma sociedade e o seu contexto social pode interferir tanto no preparo quanto no manejo dos ingredientes e na finalização dos pratos. Através da indicação da Dumaresq Galeria de Arte, a Revista SIM! conversou com alguns artistas, que têm trabalhos ligados à gastronomia, para entender a relação entre a produção artística e a importância da culinária no processo criador.

40


Bettina Vaz Guimarães Para a artista plástica paulista Bettina Vaz Guimarães, a culinária também pode ser considerada uma forma de expressão artística, por transmitir costumes de uma cultura e ideias. “Pessoalmente, eu adoro cozinhar e, especialmente, comer. Acredito que comidas bem elaboradas podem ser preciosas. Já vi obras de arte em que o espectador pode sentir o aroma de temperos como canela, café e curry, por exemplo”, conta.

Segundo a artista, o objetivo não era retratar objetos de culinária, mas mostrar peças que as pessoas conhecessem e fizessem parte do dia a dia. “No início de minha carreira, eu me perguntava o que devia desenhar ou pintar, então decidi fazer desenhos de tudo o que eu via. Gosto muito de fazer estas imagens de batedeiras ou liquidificadores em um tamanho irreal, geralmente em dimensões absurdas e com um ar gigante, maior do que eu”, complementa. (11) 9912.4712 | bettina@vazguimaraes.com.br | www.vazguimaraes.com.br

42

Fotos: Divulgação

Consolidada desde os anos 2000, a produção artística de Bettina apresenta, predominantemente, objetos de cozinha, vidros de perfume, detalhes de bicos e roscas pertencentes a bules, garrafas e potes, em um colorido que contagia e ressalta as pinturas e os desenhos. “Em meus trabalhos eu sempre coloco imagens de objetos do cotidiano. Muitas vezes, uso utensílios da cozinha, mas isso não é uma regra”, explica.

No alto, a esquerda: Sem título - 2009, acrílica/tela No alto, a direita: Sem título - 2008, acrílica/tela Acima: Sem título - 2010, acrílica/tela


Arquivo Renato Valle

Arquivo Renato Valle

Renato Valle Assim como na boa gastronomia, a arte apresenta um elemento visual que fascina e inquieta. Para o artista plástico pernambucano Renato Valle, um bom chef ou uma pessoa que gosta de comer bem tem sempre uma preocupação estética. “Eu acho que se um prato bonito não for saboroso, é como uma pintura ou uma fotografia ruim, que à primeira vista chama a atenção e depois não tem graça, não é tão vibrante”, comenta.

Para o artista, a escolha das frutas, a princípio, não tinha a ver com a gastronomia, mas confessa nunca ter pintado algo que não gostasse de comer. Seu novo trabalho, apoiado pela UFPE e o Funcultura, é a série inédita ‘Cristos e Anticristos’, onde Renato produziu cruzes de resina de poliéster e épox e refrigerantes Coca-Cola. Nessas esculturas tridimensionais, o artista trabalha questões inerentes ao ser humano, como o ato de fazer escolhas, e aborda elementos como o contraste entre bem e mal, luz e sombra. (81) 9462.1089 | atelierenatovalle@yahoo.com.br

44

Adriano Sobral

Ao longo de sua produção artística, Renato desenvolveu a série de pinturas ‘Oratórios’, na qual ele retratava frutas dentro desse artigo religioso. “Eu questiono que tipo de coisa a gente adora, mas não com intenção de criticar. Quando você tira um santo e coloca outra coisa dentro, cria-se outra narrativa, outro discurso em relação à adoração, como uma coisa importante para eu me alimentar, mas que não vai ficar ali dentro de um oratório, como fica uma imagem”, explica.

No alto a esquerda: Oratório III - óleo/tela, 1986 No alto, a direita: Natureza Morta - Ex-votos II - óleo/tela, 1994 Acima: Cristos e Anticristos - escultura em resina, 2011


Roberto Ploeg “A gastronomia tem, sem dúvida, uma dimensão visual. Um prato bem apresentado deve seguir os mesmos parâmetros da pintura, como composição, forma e cor”, afirma o artista plástico Roberto Ploeg. Para ele, a arte culinária é bastante visual e, por isso, não se degusta uma comida apenas com o paladar e o olfato. Em sua produção artística, a ‘primeira paisagem’ são retratos de figuras humanas, entretanto, algumas de suas pinturas retratam frutas típicas do Brasil.

A forte relação do pintor com o Brasil possibilitou um olhar diferente sobre elementos regionais. “Tive vontade de trazer para a arte uma frutinha que quase não aparece em pinturas, a pitomba. Minha admiração de estrangeiro que nunca tinha visto uma banana que não fosse amarela ou uma laranja que não fosse laranja”, conta. Em memória ao centenário do falecimento de Paul Gauguin, Roberto Ploeg pintou a tela ‘Meu Taiti é aqui’, onde retrata sua família embaixo de um pé de manga comendo o fruto. “Sou holandês e foi aqui que me tornei pintor. Por isso, afirmo, lembrando Gauguin, que ‘Meu Taiti é aqui’”, arremata. rovervanderploeg@hotmail.com | www.ploeg.com.br | www.robertoploeg.blogspot.com

46

Fotos: Divulgação

Em 2008, Roberto fez uma mostra no restaurante Maison do Bonfim, em Olinda, com pinturas de natureza morta, retratando frutas e comidas nordestinas. “Trabalhei uma temática que refletisse o local da exposição. A escolha de pintar isso ou aquilo teve várias razões. Uma manga rosa avermelhada combina com um abacate verde escuro pelas cores complementares. Também houve o apreço pessoal, um dos quadros reúne coisas que gosto de jantar: batata doce, macaxeira, inhame e cará. Por isso, coloquei o título de ‘Raízes do Brasil’” explica.

Laranjas, óleo/tela, 2007 Mamões e limões, óleo/tela, 2008 Raízes do Brasil, óleo/tela, 2008 Meu Taiti é aqui, óleo/tela, 2004


arte

Mineirinho por BETH OLIVEIRA fotos greg

Há quatro invernos, Marcio Costa e Aurélio Rodrigues presenteiam os pernambucanos com o melhor da cultura mineira. O Empório Mineiro, localizado em Gravatá, não é um espaço destinado só à boa culinária, o lugar conta com uma decoração bem executada que deixa o visitante se sentindo em casa. Segundo Aurélio, todos os artigos de decoração e o mobiliário também vêm de Minas Gerais. “Sempre que viajamos, trazemos alguma coisa para a casa. Quando vamos para lá pegamos o carro e percorremos as bibocas atrás das peças expostas no restaurante, que podem ser adquiridas pelos clientes”, comenta. A cada ano, os donos inovam tanto no cardápio quanto na ambientação, que ganha novas peças e móveis.

Empório Mineiro Rua Belo Horizonte, 229, Lot. Novo Horizonte, Gravatá - PE Fone: (81) 3533.2063 / 9978.0752 Valor do Buffet: R$ 48,90 Funcionamento: Durante todo o inverno.

Além ter um espaço agradável, o Empório Mineiro só tende a ganhar com o climinha ameno de Gravatá, que deixa a sensação de que Pernambuco e Minas tem tudo a ver. Por isso, as peças utilizadas na casa não causam estranhamento. É o caso do armário, no estilo provençal, destinado a guardar artigos de cozinha, e das bonecas negras, que se assemelham às de barro tão típicas da terrinha. Este ano, foram renovadas tanto as louças do buffet quanto móveis que ficam no salão. A casa ganhou, também, um aconchegante jardim de inverno para aqueles que optarem por um espaço mais reservado. O fogão industrial, onde ficam os pratos do menu é um charme à parte, pois remete à comidinha caseira preparada por nossas avós.

48


49


Hugo Rodrigues

ESPECIAL

50

Bon a


Traçar um paralelo entre arquitetura e gastronomia nos dias de hoje é quase uma redundância. Numa época onde os espaços gourmets deixaram de ser apenas restaurantes de fim de semana e entraram pela porta da frente dos lares, os próprios arquitetos, de tanto projetar, nas horas vagas trocam seus instrumentos de trabalho por colheres de pau. E vice-versa. Os chefs e restauranteurs, no afã de transformar seus espaços no ideal para acolher os clientes e cozinharem em ambientes mais adequados, invadem os cursos de arquitetura. E nessa busca do laço cada vez mais bem atado entre as áreas, que tanto primam pelas cores, texturas, beleza e formas, acabam ganhando todos, podendo desfrutar de trabalhos mais bem elaborados que agradam em cheio os sentidos. O paladar tem, sim, a ver com a visão e a visão com o tato e o tato com o olfato. As formas arquitetônicas inspiram os pratos em construções de ingredientes e iguarias. É essa relação entre a decoração dos pratos e mesas, e os projetos de cozinhas industriais e residenciais, que buscamos estreitar e mostrar para nossos queridos leitores. Numa produção delicada para mostrar o que temos de melhor nas duas áreas. Bon apetit!

apetit!

51


PING PONG

Madalena & Newman 52


por ANDRÉ clemente

Especial para SIM! fotos felipe Mendonça

O casal mostra que arquitetura e gastronomia formam um elo apaixonante SIM! – Qual a formação de vocês, incluindo os períodos dedicados à arquitetura e à gastronomia? Madalena – Sou arquiteta e urbanista, formada pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) em 1989. Estou há 22 anos no mercado local como arquiteta de interiores e projeto de obras de médio e pequeno porte. Minha característica de trabalho é buscar o belo como complemento da funcionalidade, traduzindo as necessidades dos clientes. Além disso, sou gastrônoma, graduada pela faculdade Senac-PE em 2010. Atuo há cinco anos como chefe proprietária do bistrot Just Madá, seguindo influências da culinária italiana com sotaque pernambucano. Newman – Sou arquiteto e urbanista, graduado pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) em 1992. Estou há 22 anos nesse mercado. Na parceria com Madalena, assumo a fase de obras e construção, sempre de olho nos valores estéticos e funcionais. Também sou farmacêutico e bioquímico, pela Universidade Rural da Paraíba (URPB) em 1985, com especialização em farmácia

de manipulação. Atuo como orientador em segurança alimentar nas boas práticas de manipulação de alimentos, no Just Madá. SIM! - Quando se encontraram para trabalhar juntos e abrir o escritório? Madalena - Conhecemo-nos na faculdade de arquitetura em 1987. Ficamos superamigos e, dois anos depois, em 1989, decidimos abrir um escritório de arquitetura. Jovens, ainda estudantes, cheios de ideias na cabeça e com muita vontade de trabalhar. Mesmo assim, já tínhamos projetos. Newman – Meu pai tinha uma construtora em Campina Grande e éramos solicitados para elaboração de alguns projetos, depois foram surgindo os clientes do Recife e as nossas vidas profissionais foram se definindo. SIM! - Como vocês consideram a parceria e o que identificam como o ponto forte de vocês nessa empreitada? Madalena - Nosso caminho tem sido marcado pelo respeito e admiração mútuos. Temos uma relação profissional onde a vaidade e a competição não têm espaço. Procuramos explorar o que cada um tem de potencial e assim conduzimos a nossa relação de amor e trabalho ao longo desses 24 anos. SIM! – E o gosto pela gastronomia, como foi sendo traçado para finalmente ser um trabalho em paralelo? Madalena – O meu namoro com os alimentos começou nas cozinhas da minha mãe. Os sabores e aromas sempre fizeram parte da minha vida. Venho de uma família de mulheres cozinheiras, mãe, avós e tias, então a casa dos meus pais sempre foi o ponto de convergência de amigos e parentes, recebidos com muita comida e bebida. Por conta da profissão, a nossa relação com restaurantes, chefs e pessoas ligadas ao seguimento era muito próxima. Em 1997, conheci um casal de amigos: Mássimo e Paula. Ela pernambucana, ele do sul da Itália. Na casa deles tinham umas delicias vindas da terra da botinha, elaboradas por Dona Lina, uma genuína mamma italiana. Comecei

a querer aprender tudo sobre a cultura gastronômica italiana. Em 2005, fomos conhecê-la, naquele país, e ela nos proporcionou, durante uma semana, um festival de iguarias italianas. Voltei com a bagagem cheia de livros e o desejo de me profissionalizar. Então, surgiu o Just Madá, no térreo do nosso escritório de Arquitetura. SIM! – E a escolha do espaço? madalena - Percebemos que tínhamos muito espaço disponível no escritório. Aqui no Brasil temos o hábito de desperdiçar tudo, inclusive os espaços, foi algo que percebi na Itália vendo lugares pequenos sendo bem aproveitados. Surgiu, então, o bistrot e, um ano e meio depois de inaugurado, percebi que precisava me reciclar e requalificar para ter mais competitividade. Foi quando entrei na faculdade Senac –PE. SIM! - O que acham de unir arquitetura e gastronomia e qual o segredo para o sucesso de vocês hoje? Madalena - É meio corrido, afinal são duas atividades e uma agenda de convites para eventos sociais bem intensas. Mas acho maravilhoso, amamos as duas profissões e procuramos nos melhorar a cada dia, nos reciclando, estudando, ouvindo e respeitando cada cliente e pessoa com quem nos deparamos, pois somos prestadores de serviços e o cliente é a nossa razão de existir enquanto profissionais. NEWMAN - As duas profissões se complementam, com arquitetura criamos espaços, com gastronomia criamos alimentos, ambos são produtos sensoriais.

53


ESPECIAL

Arquitetura e gastronomia:

Casamento perfeito por patrícia calife

fotos felipe mendonça

Madalena Albuquerque e Newman Belo Arquitetura Av. Conselheiro Aguiar, 1360, Galeria Centro Sul, Boa Viagem, Recife - PE Fone: (81) 3467.4618

54

Há 22 anos atuando no mercado, o casal de arquitetos Madalena Albuquerque e Newman Belo mostra que parceria vai além de casamento e sociedade. Empresários, comandam, juntos, seu conceituado escritório e o badalado bistrot Just Madá. Enquanto um está no acompanhamento de obras, o outro está finalizando a ambientação, e enquanto um comanda as caçarolas, o outro vai às compras, tudo sem comprometer o longo e feliz relacionamento. O combustível vem da alegria de viver e do prazer de fazer o que gostam, sempre. “No nosso primeiro projeto, ainda éramos estudantes. Foi a ambientação de um apartamento completo no edifício Bétula, enorme. Lembro do medo e da tensão que ficamos”, recorda Madalena, conhecida por todos como Madá. Já o projeto que mais marcou a dupla, eles logo lembram da Luan, “A intervenção na casa de 500 m² começou na construção. Era um mocambo e refizemos toda a parte estrutural. Depois ambientamos inteiramente. O resultado ficou impressionante”, explica Newman.


55


O aperfeiçoamento da sintonia de trabalho veio com o tempo, quando perceberam as potencialidades de cada um e acrescentaram método e disciplina. “Antigamente fazíamos tudo junto. Íamos de par para todo canto, hoje apostamos no rodízio”, aponta Newman, que confessa sua fixação por trabalho. “Funciona assim. Na primeira reunião com o cliente vamos juntos, depois fazemos um briefing interno e traçamos a base do projeto. Na fase de obra, como Newman tem mais paciência e é mais diplomático, ele vai. Na escolha de móveis e tecidos vamos juntos. Eu volto para colocar os ‘frufrus’: tapete, bibelô, acabamento”, completa Madá.

Fotos desta página: Arquivo pessoal

O projeto da vida dos dois, pode-se dizer que tem a ver com o próprio escritório, no mezanino, e o Just Madá, no térreo. “Na época que resolvemos abrir o bistrot, puxamos o mezanino para afastar o escritório. Nós dois usamos móveis de família e peças de acervo pessoal que fomos buscar no interior. O Just Madá tem a nossa cara, com um décor bem brechó chique, com muito ouro velho e vermelho”, revela. Por lá um pouco de tudo. Mesas do extinto Hotel Boa Viagem, artesanato de Tracunhaém, flores naturais em charmosas garrafas de azeite. As peças e elementos aliados a uma competente iluminação e boa música completam o clima de sofisticação despretenciosa.

56

Uma curiosidade sobre o Just Madá é que o espaço é tão intimista que os clientes acabam participando até da decoração. Nas estantes, fotos de pessoas conhecidas, e outras nem tanto, e objetos recebidos de presente misturam-se ao acervo. “Duas coisas me marcaram. A primeira foi uma foto trazida por Guilherme Eustachio de uma CASACOR de uns dez anos atrás, minha com Orismar (Rodrigues). Quando uma cliente viu se emocionou com a imagem dele. A segunda foi um presente trazido por uma senhora que esteve aqui apenas uma vez. Fazendo limpeza no quarto do filho encontrou um espelho em forma de coroa, que remete


à marca do bistrot, e se lembrou de nós. Esse carinho nos alimenta”, fala Madá. Sobre a relação entre as duas áreas de atuação, ambos são enfáticos. “A arquitetura e a gastronomia são a tradução do modo como se vive em determinado lugar. Desde o Fotos desta página: Felipe Mendonça

tempo das cavernas, as necessidades básicas eram abrigo e alimento e a humanidade evolui trazendo com isso essas necessidades tão primitivas. Pode observar, na idade média, os castelos e seus grandiosos banquetes, nas áreas indígenas, as ocas e a culinária voltada para ingredientes da terra. Mas, apesar das áreas serem extremamente utilitárias, há toda uma parte sensorial. Nossa busca é trabalhar o sensorial sem a exacerbação da criatividade, mas sim utilizando-a para trazer lembranças e conforto”, defende Newman.

57


Felipe Mendonça

por EDI SOUZA

o lado

“Todo ser humano é plural, capaz de ter várias competências”. Com esta percepção, Madalena deu asas ao outro talento, o de chef de cozinha. Nada foi imposto ou planejado. Pode-se dizer que a própria arquitetura a levou para o universo gastronômico, quase como um chamado. A prova está na criação do bistrot Just Madá, no mesmo endereço do escritório. Um palco para a criatividade nos projetos e nas panelas.

GOURMET “Sempre tive o interesse pela cozinha, de visitar restaurantes e conhecer as receitas. Lembro de um risoto que aprendi com Zezinho Santos e foi maravilhoso. Mas, era apenas lazer. Até que evoluiu e passei a fornecer comidinhas aos clientes interessados em inaugurar os ambientes que projetamos”, recorda. Sem perceber, era o ensaio para o Just Madá. “Quando viemos para este ponto, instalamos a cozinha em uma das vitrines como forma de mostrar nosso trabalho ao exibir um ambiente charmoso. Então, quando preparava o almoço, o cheiro atraía as pessoas, que sempre batiam na porta perguntando se vendíamos refeição”.

58

Elogios à parte, foi na viagem para a Itália, em 2005, que a inspiração finalmente surgiu. Por lá, os pequenos lugares abrigam no mesmo espaço a cozinha e a área das mesas. Era exatamente o que Madalena e Newman tinham nas mãos, no Recife. Por isso, as mudanças vieram já no retorno para o Brasil. O escritório foi elevado ao primeiro andar e o térreo tornou-se o bistrot, que logo atraiu um público fiel, em busca de happy hour.


Fotos: Arquivo pessoal

T

59


Greg Felipe Mendonça

Com o apoio constante de Newman, Madá encarou mais uma faculdade, querendo se profissionalizar no mercado. “Ainda assim, perguntava para Newman: será que dou conta em conciliar com arquitetura?”. Hoje, ele responde orgulhoso. “Ela foi laureada”. Segundo a chef, a cumplicidade só fez acrescentar. “Eu o trouxe para esse meio. Por ser formado em farmácia, ele me orientava sobre higiene e conservação dos alimentos. Hoje em dia, faz as compras e é oficialmente o gerente de alimentos e bebidas, além de ser o provador de todas as novidades, por ter uma opinião crítica e o paladar aguçado”.

Felipe Mendonça

“Quando ela começou com gastronomia, as pessoas diziam que era algo totalmente fora da arquitetura, mas até eu percebi, pela história, que os assuntos se cruzam”, explica Newman. Teoria que Madá também defende, além de trazer as técnicas de arquitetura para a montagem dos pratos. “É preciso pensar na proporção exata e na verticalização, tendo ideia da estrutura para servir algo atraente”, completa.

Just Madá Bistrot Av. Conselheiro Aguiar, 1360, Galeria Centro Sul, Boa Viagem, Recife - PE. Fone: (81) 3467.4618 Funcionamento: Terça e quarta, das 12h às 19h Quinta e sexta das 12h à 00h

60

O resultado do trabalho não poderia ser outro. O bistrot exibe presentes que alguns visitantes trazem, agregando história e beleza ao lugar. Em comemoração a essa trajetória bem sucedida, nada melhor do que um prato especial, criado exclusivamente para a SIM! Eis um risotto com gorgonzola e caqui, num visual pra lá de atraente (foto no alto da página).


CONSTRUÇÃO

Gastrô

NO TOPO

Edifício da Queiroz Galvão, traz o moderno conceito de espaço gourmet montado em sua cobertura na Avenida Boa Viagem por EDI SOUZA

M. A. Borsoi Arquitetura Ltda Av. Domingos Ferreira, n° 92, Pina, Recife - PE Fone: (81) 3465.4311 / 8841.7052 Queiroz Galvão Rua Antônio Lumack do Monte, 128, 11º andar, Empresarial Center III, Recife - PE Fone: (81) 3464.1900 www.queirozgalvao.net

O edifício Dona Sylvia encontrou nos atrativos do espaço gourmet um dos seus grandes diferenciais. A parte frontal da cobertura foi o lugar escolhido pelo arquiteto Marco Antônio Borsoi para abrigar o ambiente e ser um trunfo do projeto, possibilitando interação com a área de lazer e a vista para a orla. “Criamos um local para o convívio social dos apreciadores da arte gourmet de todas as idades”, diz Marco Antônio, que ainda detalha: “A área de lazer, estreita e comprida, nos sugeriu destacar o deck molhado voltado para a orla, como a continuidade das varandas do prédio, que se confunde com o azul do mar. Na área coberta está o espaço gastronômico, que pode usufruir da vista através do deck, durante o dia ou com ajuda da iluminação à noite”. Esse último item leva assinatura de uma das arquitetas do escritório, Karlla Simonett, especialista em iluminação. Ela fez o cálculo das luzes para uma ambientação cenográfica. “Projetamos uma iluminação em LED, integrando conforto e destaque nos ambientes focais”, diz Karlla. O projeto ainda teve a colaboração das arquitetas Alessandra Prysthon e Amanda Martins. “A parte interna do espaço gourmet tem um conceito forte. Trata-se de uma extensa bancada em pranchas de madeira rústica, de várias alturas, contendo os equipamentos gourmet sugeridos pelo consultor gastronômico Alexandre Faeirstein”. É com esse apoio, de quem está há 15 anos trabalhando com gastronomia, que é possível considerar a estruturação um ponto forte. “Por se tratar de apartamentos de luxo, seria indispensável oferecer produtos diferenciados, que não se encontram dentro de casa. Dessa forma, é possível atrair o morador para a área de convívio, colocando um pequeno restaurante à disposição”, explica Faeirstein. “No Interior, está o fogão de quatro bocas e a bancada de trabalho onde, por trás, está o apoio de lavagem e o freezer comum aos dois setores. A separação entre eles é toda em vidro, com portas de correr e ar-condicionado na parte interna, onde também está a geladeira de cerveja e a adega. No lado externo fica a churrasqueira elétrica e o forno de pizza”, detalha o arquiteto.

64


65


projeto

Palco

para o cozinheiro por Edi Souza fotos Adriano Sobral

O arquiteto Romero Duarte demonstra que a paixão pela gastronomia significa um estilo de vida Os detalhes desse ambiente traduzem o perfil do cliente, interessado em produzir e receber no mesmo espaço, tendo à mão utensílios especiais em meio ao visual atraente. Assim, foi implantado o conceito gourmet, numa cozinha com cerca de 13m2, unindo charme e praticidade. O espaço foi dividido em setores. No de preparos, chamam atenção os temperos que, antes de serem colhidos para determinadas receitas, ficam expostos com status decorativo. Na pia, destaque para a torneira gourmet (Deca), dando a flexibilidade necessária ao cozinheiro por ser um utensílio que se movimenta. Na cocção, além das seis bocas do fogão, foi disponibilizada uma extra, gourmet, auxiliando nos procedimentos.

Romero Duarte & Arquitetos Rua Joaquim Carneiro da Silva, 360, Pina, Recife - PE Fone: (81)3222-0971

66

“Enquanto isso, os expectadores ficam acomodados próximo à bancada de refeição, de mármore rover travertino bege, composto com resina, sendo mais resistente. Por cima, está o prato giratório de vidro, que facilita o rodízio de experimentação”, detalha Romero. O conforto é reforçado pela temperatura ambiente, controlada pelo ar-condicionado. Tarefa dividida com a coifa e seu elevado desempenho para a exaustão do calor e dos odores.


67


A cozinha tem paredes com cerâmica texturizada em listras. Em um trecho, foi aplicado um painel de madeira, coberto com papel de parede vinílico em tom alaranjado, onde fica a TV LCD de 21 polegadas. “Optamos por cores claras em sequência com o apartamento”, diz o arquiteto, que também destaca a iluminação. “É florescente de cor amarela indireta. Sobre a bancada de refeição estão as luminárias da Kartell, feitas em policarbonato, mais resistentes e de fácil manuseio”. Já o mobiliário inclui armários com microtextura branca, vidro e portas basculantes de alumínio. “É uma cozinha diferenciada, que abriga itens como a adega para 40 garrafas. Tudo sem interferir no funcionamento diário”, conclui Romero.

68


projeto

Espaços para receber bem por patrícia calife fotos greg Santos & Santos Arquitetura Rua Solidônio Leite, 200, Boa Viagem, Recife - PE. Fone: (81) 3081.5900 www.santosesantosarquitetura.com.br

70

Turíbio e Zezinho Santos lançam mão de seus bem planejados espaços gourmet para reuniões sociais

Não tem como não se encantar com a ampla cobertura da dupla Zezinho e Turíbio Santos. Como todos os seus projetos, a residência não poderia ser diferente. Por lá, muito branco e paredes cobertas de obras de arte e coleções de todo o tipo. Entrando na cozinha, ambiente que os arquitetos utilizam para produzir comidinhas para reuniões íntimas, as cores escolhidas foram as antagônicas e neutras preta e branca, com detalhes em aço escovado.


71


O espaço, que mede cerca de 15m², é composto por armários, distribuídos em todas as paredes, exceto uma em granito preto São Marcos que abriga um charmoso relógio. Ao meio uma ilha, no mesmo granito, destinada ao preparo das receitas e servida por bancos altos. Os eletrodomésticos, da marca Brastemp, são compostos por um fogão de seis bocas, duas geladeiras duplex e, a vedete do espaço, uma adega com capacidade para nada menos que 200 garrafas. Nessa área, os arquitetos receberam a Revista SIM! para conhecer um pouco mais do seu lado gourmet. Na bancada, ingredientes para um risoto e, nas taças, vinho tinto, uma entre tantas de suas paixões. “Gostamos de receber. De cozinhar para poucas pessoas, mas confesso que não utilizamos muito a cozinha para isso. Aqui degustamos um pouco do que estamos fazendo, saboreando um bom vinho enquanto estou ao fogão. Nossas reuniões começam mesmo na varanda, depois, quando todos os convidados chegam, passamos para a sala de jantar”, explica Zezinho.

72


Sendo assim, é para lá que vamos. Esse extenso ambiente (mais ou menos 40m²) é de encher os olhos. Numa das extremidades, um piano de cauda Steinway de 1876, feito em Nova York com madeira brasileira, herança da avó de Zezinho, é iluminado por um lustre contemporâneo da holandesa Mooi. A peça é cilíndrica e prateada por fora, mas, quando acesa, revela a silhueta de lustre clássico no interior. Na outra extremidade, poltronas pretas italianas da marca Capelini. A mesa, de medidas generosas (3,2m X 1,1m), ainda possui duas extensões utilizadas quando o número de convidados é maior. Ao todo, acomoda 24 pessoas. O pé em aço cromado de nome Andrade Campelo, foi produzido pelos amigos e arquitetos Fábio Andrade e Cláudio Campelo, e é da Itálica Design. “Tenho o maior orgulho dessa mesa, que foi presente da loja para nós. Ela foi produzida para uma CASACOR e me apaixonei de cara. Quando tentamos comprar, os meninos sugeriram que nos dessem de presente”, revela. As cadeiras são em veludo cinza e madeira, do Gabinete de Arte e, nas cabeceiras, cadeiras transparentes da Itálica Design. Para iluminar, um lustre de art décor, também do Gabinete de Arte.

74


Como bons colecionadores, o aparador acomoda várias garrafas coloridas com tampa cilíndrica cujo número aumenta cada vez que um amigo encontra outra igual. Ao lado, um jogo de chá em prata, herança da avó de Turíbio. “Tudo aqui em casa é resultado de uma arrumação desproposital. Muitos objetos vieram de viagens nossas. São coisas compradas em momentos diferentes, mas que juntamos e harmonizamos. Depois, essas mesmas peças passeiam para um outro canto do apartamento e se agrupam com outras. São retalhos de vivências”, arremata.

76


projeto

UM cantinho dedicado ao

Vinho por edi souza fotos greg

Para o arquiteto Fred Mota, vinho e estilo andam sempre juntos. Definição que se materializa em seu próprio apartamento, onde projetou um ambiente propício à degustação da bebida. O local foi criado com a colaboração da esposa, e também arquiteta, Renata Berenguer, na intenção de ser o lugar mais disputado da casa.

O ambiente, que antes servia de varanda, foi acoplado à sala para dar mais aconchego, numa área de 5,50m2 equipada com mesa redonda de madeira, quatro poltronas de couro, adega para 21 garrafas e móvel para as taças (Delanno). Uma faixa de vidro sustenta os demais itens, maioria adquiridos em viagens. “Combinei os tons pastéis porque sempre agradam. Além disso, tenho o reforço de uma iluminação especial capaz de compor o cenário, tornando o clima mais intimista ou descontraído a partir da intensidade da luz, que vai do claro ao escuro”, completa Fred.

Fred Motta e Renata Berenguer Estrada do Arraial, 2541, sl 105, 1º andar, Galeria Casa Grande, Tamarineira, Recife-PE Fone: (81) 3037.5056 e 9295.9133 fredmota@msn.com

78

As lâmpadas mini dicróicas, instaladas nas extremidades do ambiente, realçam os elementos, inclusive a máquina da Nexpresso, considerada por Fred outra paixão. Ele sempre oferece café aos amigos mais moderados. Receber faz parte da rotina desses arquitetos, que participam de uma confraria de quatro casais que se reúnem mensalmente. “O anfitrião é responsável pelo cardápio, enquanto os visitantes trazem vinhos que não estejam na adega. Todos sabem dos rótulos que cada um já possui e, por isso, há a chance de surpreender”, explica Renata. Tarefa difícil quando o encontro é realizado na casa de Fred e Renata, por conta da adega abastecida com rótulos nacionais e importados, prevalecendo as safras mais jovens. Curioso por novidades, Fred diz que seguirá a dica passada numa das palestras que assistiu, orientando que levar um vinho coringa, sem rótulo, provoca a brincadeira em que se tenta adivinhar a composição.


79


projeto

Para degustar na

Varanda por EDI SOUZA

fotos ADRIANO SOBRAL

De olho numa tendência contemporânea, a arquiteta Alexana Vilar trouxe a informalidade e o charme da varanda gourmet ao apartamento de um casal jovem, com o hábito de receber amigos. A criação do espaço foi pensada para também ser aconchegante com o apoio de uma bela vista para o mar. “Essa área surgiu em uma reforma visando à ampliação do estar. A partir do recuo de um metro na parede do quarto, gerou-se um lugar que propiciou o surgimento de uma mini varanda gourmet. Então, na composição como um todo, substituímos a esquadria de alumínio por uma cortina de vidro, constituída em painéis que deslizam por um trilho e fazem a ligação do novo ambiente, agora de 5m2, com o living”, explica Alexana.

Alexana Vilar Rua Francisco da Cunha, 976/201, Boa Viagem, Recife - PE Fone: (81) 9142.8399 alexanavilar@gmail.com www.alexanavilar.com.br

80

Em um canto, está a bancada feita em granito preto, a parede revestida com laminado padrão madeira de demolição, da Portobello, a coifa cilíndrica e a churrasqueira elétrica. Mais ao centro, está a mesa montada com quatro cadeiras em fibra sintética e objetos da loja Design Atual. A escolha de todos os materiais levou em consideração a resistência sob os efeitos da proximidade com o litoral. A iluminação é da Light Design, com uso de plafons embutidos para lâmpada fluorescente compacta, que dão o tom acolhedor ao espaço. A bancada segue o mesmo padrão, com o apoio do ponto de luz halógeno presente na coifa. “Com esse projeto mostramos que é possível chegar a um resultado satisfatório, mesmo sem uma área ampla, trabalhando elementos proporcionais ao tamanho do lugar”, resume a arquiteta.


81


projeto

Sala Gourmet por BETH OLIVEIRA

fotos ADRIANO SOBRAL

Contemporânea e com toques orientais, a sala de jantar executada por Sandra Vasconcellos é compacta e bem resolvida. Com 20m², o ambiente foi projetado a partir do banco Gaivota, móvel de design premiado desenhado por Salim Moizes. “A área pequena para os dois ambientes requeria peças que confortáveis. Por isso, tudo foi acomodado e dimensionado de forma a cumprir suas funções e deixar o espaço de circulação livre”, explica Sandra.

Mostrando que é possível reaproveitar o mobiliário já existente, a arquiteta brincou com as peças fazendo retoques e aplicando tendências. Na parede com textura e no nicho da cristaleira, foi usada a cor roxo açaí da Sherwin Williams. Para quebrar o efeito da cor, foram colocadas fotos de cenas de filmes russos com molduras brancas. A mesa preta foi executada em MDF com tampo de vidro. Como complemento do móvel, Sandra usou o banco Gaivota, feito com fibra de bananeira acetinada, e cadeiras Bangkok da Franco & Bachot, em laca preta.

Sandra Vasconcellos sancellos@uol.com.br Fone: (81) 34676992 | 9965.4364

82

A cômoda de madeira Angelim foi tingida na cor imbuia. As frentes das gavetas receberam laca preta brilhante e os puxadores foram trocados por balões de alumínio fundido de Alex Mont’Elberto. Outras peças do artista foram usadas na ambientação, que ganhou um baú de cedro antigo, repaginado nos moldes da cômoda. Para quebrar as formas simétricas e retas muito usadas no projeto, Sandra aplicou o lustre redondo da Empório da Luz. Mini dicróicas foram usadas para valorizar e dar um tom cênico à cristaleira, que traz alguns acessórios chineses, como o conjunto de chá de porcelana.


83


mostra

Um desfile de

Cozinhas

Florense torna-se vitrine das tendências de cozinha. Muita cor, acabamentos exclusivos, materiais diversos e toques regionais são aposta da marca.

por patrícia calife fotos HUGO RODRIGUES

Florense Recife Ana Maria San Martin Fone: (51) 3331 8359 studioa.arq@gmail.com Florense Recife Av. Domingos Ferreira, 4264, Boa Viagem, Recife/PE Fone: (81) 3302.3800 www.florenserecife.com.br

84

A Florense Recife reabre as portas de seu showroom após oito meses de intensa reforma. Dentre as vedetes oferecidas na casa, que agora aproxima mais que nunca o cliente de espaços reais, está nada menos que 10 cozinhas, o que tem tudo a ver com essa edição da SIM! Por isso destacamos as tendências apresentadas pela marca para os espaços gourmet. O que chama a atenção, logo de primeira, são as cores. Segundo Ana Maria Saint Martin, arquiteta responsável pela ambientação de todas as franqueadas Florense, o foco, nos quatro cantos do mundo, está nos tons. “Apresentamos agora ao público a coleção Colorizes, que é uma tendência mundial. Aqui na loja aplicamos as cores desde as paredes, passando por detalhes e chegando aos produtos”, explica. A execução do conceito é possível graças à diversidade de acabamentos oferecidos por lá. “Hoje temos nada menos que 98 padrões de acabamentos e tipos de cores. Com produtos exclusivos que só podem ser encontrados por aqui”, conta Sandro Curra, franqueado da marca no Recife. Falando em acabamentos, o Hi Gloss, uma das exclusividades da marca, está presente em várias cozinhas. Trata-se de uma pintura brilhosa de alta tecnologia que acende, e muito, a cor aplicada nos móveis. Mas, o destaque mesmo fica por conta do sistema A-drive, uma novidade que permite abrir a porta com apenas um toque e, para fechar, basta apertar um único botão. Um luxo!


85


Outra tendência vista por lá é o uso do silestone nos balcões. Ele aparece das mais diversas formas, bruto, polido ou poroso, e em várias cores. O toque lúdico é complementado pela utilização de signs nas paredes em diferentes estampas. Já os eletrodomésticos dão um show à parte, conferindo ainda mais beleza e sofisticação às cozinhas. É o caso das coifas, dos fogões – embutidos ou cooktops – e geladeiras, das marcas Falmec e Smeg, comercializados na loja. Para finalizar, Ana Maria destaca a utilização de toques regionais. “Além de podermos aplicar peças que remetem à cultura e ao uso local, é bom saber que os móveis contemporâneos podem, sim, ser casados com outros pre-existentes. Isso proporciona ao morador a possibilidade de ter, em casa, uma colagem de seus momentos”, arremata.

86


A Revista SIM! foi até as lojas de modulados e eles elegeram o que tinham de melhor, voltado para o espaço mais gourmet das residências: as cozinhas. Através dos arquitetos abaixo, elaboramos as matérias para que você possa conhecer, de perto, todos os detalhes projetados por eles. O resultado você pode conferir no nosso site www.revistasim.com.br

web

Modulados

PARA TODOS OS SABORES bontempo Luciana Araújo Fone: (81) 3000.5118 luciana_arquitetura@hotmail.com

“Projetei uma sofisticada cozinha de 24m² com um espaço gourmet moderno e, ao mesmo tempo, rústico com toques especiais. O mobiliário visou o fácil acesso aos alimentos, utensílios e acessórios.”

bontempo Anelise Sobral e Silvia Motta Fone: (81): 3032.4655 arq.sobralemotta@yahoo.com.br

“Tivemos o cuidado em usar o branco, pois os clientes conviveram muito com essa cor em outra casa. Por isso, incluímos alguns elementos em tons opostos que valorizaram a cozinha e a copa”

88

w w w.r e v i s t a s i m.c o m.b r


dellart

Tatiana Yamamoto e Luciane Reis Fone: (81) 8550.2737 arq.projetosarquitetura@hotmail.com

“O projeto levou em conta a junção das cores e a disposição da luz. Foi explorada a cartela do bege e do preto. A parede onde está o fogão foi revestida com o granito preto para valorizar a coifa e proporcionar charme”

dimare Duarte Casé Arquitetura Fone: (81) 3466.0017 duartecase@gmail.com

“Quando projetamos esse espaço, de 12m², focamos no desejo do cliente de ter uma cozinha funcional, mas pouco tradicional. Nela, brincamos um pouco com o tom amadeirado para dar um ar mais sofisticado”

FLORENSE Silvana Gondim Fone: (81) 3445.3744 asarquit@gmail.com

“Procuramos adequar o ambiente à família, com três crianças, interferindo o mínimo possível nas alvenarias construídas. A copa e a cozinha foram desenhadas para que pudessem ser isoladas das demais dependências”

TODESCHINI Escritório de arquitetura Danielle Figueirôa Fone: (81) 3361.3542 daniellefigueiroa@hotmail.com

“Para integrar os ambientes, eu optei por fazer uma cozinha americana, onde a copa funciona como um estar, com lugar para poltronas, mesa redonda com prato giratório e TV”

89


por RENATA FARIAS

Os segredos do

paladar

90

A gastronomia é um mundo cheio de opções, e eleger apenas uma como a sua favorita pode ser uma tarefa bem difícil. A convite da Revista SIM!, a designer Bete Paes, a artista plástica Juliana Notari e a arquiteta Diomári Diniz nos revelaram as memórias e os detalhes que aguçam seus paladares e apresentaram seus pratos favoritos nos restaurantes pernambucanos. A degustação ficou ainda mais saborosa com as harmonizações, que ficaram a cargo do sommelier da Grand Cru, Rafael Merisio. Aproveitem as dicas e bom apetite!


Regionalismo no paladar

A ambientação do restaurante Assucar fez com que Diomari se encantasse com o Risoto Senhorzinho Ter uma vida dupla no caso de Diomari Diniz, mais conhecida como Dió, não se trata de uma coisa negativa. Muito pelo contrário. Há pelo menos seis anos, ela se divide entre a vida de arquiteta e estilista. Devido à paixão pela moda, ela resolveu abrir a loja Conceito e desenvolver acessórios modernos e variados. Nos seus 18 anos de formação, já projetou muitos restaurantes. Um deles marcou sua vida profissional e gastronômica. Trata-se do Assucar que está reabrindo as portas na rua da Moeda. Diomari fez o projeto o restaurante e, como o cardápio da casa não foi alterado, seu prato favorito continua no menu. O Risoto Senhorzinho é uma deliciosa mistura de tomate seco, manjericão, castanha de caju e camarão flambado no conhaque com molho de cheedar. “Tenho uma relação muito pessoal com a proposta do restaurante de cozinha regional e esse prato para mim é como se fosse um afago”, explica Dió. Como gourmet, ela assume que é boa com as panelas. “Aos dez anos fazia torta melhor do que a minha mãe”, orgulha-se. Vinhos são outra paixão para ela, mesmo não sendo uma especialista. Porém, harmonizar os pratos com a bebida é uma constante na vida de Dió. E, para a degustação desse risoto, a opção foi o Frescobaldi Albizzaia 2008. Um vinho branco leve e fresco, com aromas de frutas cítricas e uma acidez extremamente convidativa.

fotos hugo rodrigues Diomári Diniz Rua Padre Roma , 575 A, Parnamirim, Recife-PE Fone: (81) 3224.3291 Assucar Rua da Moeda, 162, Bairro do Recife, Recife-PE Fone: (81) 8748.7989

91


Paixão à francesa A descoberta do magret no exterior fez a designer Bete Paes buscar pela versão nacional encontrada no Chez Brigitte Arquiteta, Bete Paes trabalha há mais de 20 anos com design têxtil. Através de sua profissão, conheceu muitos lugares e um deles marcou a sua vida: a França. No final dos anos 90, em um tour gastronômico, ela teve a primeira experiência com magret. Esse clássico da gastronomia francesa configura uma suculenta carne de filé de peito de pato fatiado com pele e gordura que, depois de frito, assume uma textura macia. Foi amor à primeira vista. A partir daí inciou-se a busca pelo magret ideal na terrinha do frevo, que chegou ao fim graças ao restaurante Chez Brigitte, da chef Brigitte Anckaert. “Aqui eu encontro pratos delicados e o magret da casa é extremamente bem feito”, justifica. Seguinte Bete, a grande diferença do magret nacional para o francês está na quantidade de gordura. O importado, talvez resultado de uma cultura mais calórica, tem uma capa de gordura mais grossa.

92

No menu da casa, Bete adora as duas opções da chef. Com pimenta verde flambada no conhaque com batata sauté ou pitangas e purê de mandioquinha. Apreciados junto a um vinho Leyda Reserva Pinot Noir 2009 são de salivar. “Sempre que venho aqui peço o magret. Nunca consigo mudar”, assume.

fotos adriano sobral Bete Paes Rua Guedes Pereira, 80/3, Parnamirim, Recife-PE Fone: (81) 3265.0686 Chez Brigitte Rua Esmeraldinho Bandeira, 106, Graças, Recife-PE Fone: (81) 3221.4151


Herança gastronômica

Descendente de italianos, Juliana Notari declara seu amor às massas. Paixão retribuída pelo Don Francesco Um sobrenome de origem italiana não seguiria para uma paixão gastronômica em outro país. Esse é o caso da artista plástica Juliana Notari. Formada pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), ela tem cultivado no passaporte uma coleção de carimbos e, entre os países visitados, como não poderia deixar de ser, está a Itália. “Quando cheguei lá adorava comer, mas a única coisa que eu não conseguia encarar era o vinho. Hoje eu estou aprendendo a bebê-lo e me arrisco a tomar duas ou três taças”, conta. Com relação aos pratos, a artista sempre foi apaixonada por massa, principalmente macarrão. Com um detalhe: sem molho. Na terra da nona, começou a namorar um italiano e explorava seus dotes gastronômicos. “Na Itália há uma relação muito próxima com comida, eles adoram pratos simples e eu me apaixonei pelo espagueti com molho de tomate”. Quando retornou ao Brasil, tinha como vizinho o italiano Don Francesco Trattoria. Foi o casamento perfeito. No cardápio, ela descobriu o Espagueti al Pomodoro com manjericão. O prato é um espetáculo, produzido com todo cuidado. A massa é artesanal e preparada pelo proprietário, o italiano Francesco Carretta. O molho é extraído do próprio tomate, após horas de cozimento, e o manjericão, é cultivado em sua horta. Para ela, é impossível trocar o prato. E nada melhor que harmonizar com um Pater 2008, bom vinho italiano produzido 100% com uvas sangiovese. Mamma mia!

fotos greg Juliana Notari Rua Prudente de Moraes, 368, Carmo, Olinda-PE Fone: (81) 3429.2593 Don Francesco Trattoria Rua Prudente de Morais, 358, Carmo, Olinda-PE Fone: (81) 3429.3852

93


fotos adriano sobral

liTERATURA

Inspirada pelos encantos da boa culinária, a Revista SIM!, em parceria com a Livraria Cultura, escolheu profissionais da área de arquitetura e gastronomia para indicar publicações relacionadas a este universo. O arquiteto Alexandre Buffa elegeu cinco livros para os interessados em montar cozinhas arrojadas e contemporâneas, fazendo um passeio pela história desse ambiente. A chef Luciana Sultanum selecionou títulos voltados para apreciadores da arte de cozinhar.

Livraria Cultura - Paço Alfândega Rua Madre de Deus, s/n, Bairro do Recife, Recife - PE Fone: (81) 2102.4033 www.livrariacultura.com.br

uma leitura

deliciosa 94


liTERATURA

Fotos: Adriano Sobral

ALEXANDRE BUFFA Formado pela Faculdade de Arquitetura e Urbanismo de Pernambuco e apaixonado por ambientação de interiores, o arquiteto Alexandre Buffa atua na área desde 1997. As publicações escolhidas por Alexandre são ideais para arquitetos que queiram projetar cozinhas. “Esses livros vão fazer um itinerário sobre a cozinha e a evolução do seu conceito. Antes, este ambiente ficava fora da casa e, hoje, ele é uma prolongação da sala de estar. A cozinha é um espaço que convida o visitante a ser mais íntimo. Ela deve estar preparada para receber as pessoas, por isso a necessidade de ser um espaço gourmet”, explica. Fone: (81) 9966.4636 buffacampello@globo.com

Arte de Cozinha Domingos Rodrigues e Flávia Quaresma, Editora Senac Rio Este livro, na verdade, é de culinária, mas apresenta um pouco da história e da evolução urbana nacional desde a época da chegada da Família Real ao Rio de Janeiro. O arquiteto pode compreender, através da releitura das receitas da época, a origem das formas arquitetônicas das cozinhas, ou seja, nos mostra a base de como tudo começou para entendermos o que representa a cozinha hoje em nossas vidas. Evolução Da Cozinha No Brasil Ana Cândida Vespucci, Editora Empresa das Artes Este livro é um complemento do Arte de Cozinha porque mostra de fato a evolução arquitetônica da cozinha, desde a chegada dos portugueses até hoje. Através dessa obra, é possível perceber o quanto esse espaço se tornou importante na vida das pessoas, desde quando era uma construção externa até chegar ao ambiente sofisticado e integrado à sala de estar. Diseño de Cocinas Modernas Virginia McLeod, Editora Parramón A publicação mostra 30 projetos de cozinhas contemporâneas, divididos em três segmentos de materiais: madeira, pedra e alumínio. Ela proporciona uma noção espacial dentro do contexto arquitetônico de como trabalhar com diferentes materiais e, ao mesmo tempo, de como desenvolver um projeto harmonioso e atual para cada estilo e forma de uso da cozinha. Casa de Todos os Tempos, A Cozinha Elisabeth Wey, Editora Ofício das Palavras Este livro combina um pouco de história e tendências aplicadas às cozinhas, abordando estilos e contextos. Ele enfatiza, também, a ergonomia inserida nos projetos, como revestimentos, iluminação, cores e mobiliários e tudo que esteja ligado a este ambiente.

Decoração Na Medida Certa Iesa Rodrigues e Paulo Terra, Editora Senac Rio Este é um verdadeiro guia de busca prática para que os arquitetos encontrem uma orientação técnica e rápida sobre alguns caminhos que podem ser seguidos para desenvolver um projeto com expressão e estilo sem muita burocracia.

96


Antes de se entregar de vez à culinária, a chef de cozinha Luciana Sultanum cursou arquitetura, até tomar a decisão de ir a França estudar o que mais gostava: gastronomia. Em 2002, fez o curso no Institute Paul Bocuse e, em 2005, voltou ao Brasil para atuar na área. Atualmente, Luciana presta consultoria para a Sadia Food Services e ministra aulas de cozinha francesa e internacional na Faculdade Senac Pernambuco. A pedido da SIM!, Luciana indicou livros para quem deseja se aventurar no mundo gourmet. “Eles são para pessoas que gostam de cozinhar, voltados para quem entende de técnicas mais apuradas e também para amadores. Um deles é referência em escolas de gastronomia e outros foram escolhidos pela praticidade das receitas e das dicas”, comenta.

Fone: (81) 8679.1873 lucianasultanum@yahoo.com.br

Fotos: Adriano Sobral

luciana sultanum

liTERATURA

400G – Técnicas de Cozinha Betty Kovesi, Carlos Siffert, Carole Crema, Gabriela Martinoli O mais bacana desse livro é que ele trata de técnicas da culinária brasileira. Além das ótimas receitas, a publicação trata, fundamentalmente, das técnicas e também pode servir como excelente material de consulta para aqueles que gostam de criar suas próprias receitas. Ele é uma boa opção para iniciantes que querem apurar um pouco mais sua prática na cozinha. Todas as técnicas culinárias, Le Cordon Bleu Editora Cassell / Editora Marco Zero Muito usado em escolas de gastronomia, esse é um livro básico para qualquer estudante que curse a graduação ou demais cursos na área gastronômica. Mesmo para amadores, ele traz todas as técnicas clássicas da cozinha explicadas passo a passo, sendo um excelente material de consulta.

Passaporte para o Sabor Ronaldo Lopes Barreto, Editora Senac São Paulo Este livro é ideal para aqueles que tem vontade de montar um restaurante ou algum negócio voltado para a área de alimentação. A linguagem é bastante simples e fácil, até mesmo para quem nunca teve contato com a cozinha de forma profissional.

Comida & Tradição - Receita de Família Nininha Carneiro da Cunha Nesta obra de Nininha Carneiro da Cunha, é possível entender a culinária pernambucana como um aspecto cultural de grande importância. Além disso, encontramos grandes receitas de famílias tradicionais desse Estado. É gostoso de ler e vale muito a pena testar as receitas, que são maravilhosas.

Panelinha - Receitas que Funcionam Rita Lobo, Editora Senac São Paulo Para amadores e iniciantes esse livro é excelente. Traz dicas, ideias de pratos e receitas fáceis para quem gosta de receber amigos e parentes em casa. É uma delícia folheá-lo e com ele é possível montar um cardápio inteiro para um jantar entre amigos.

97


web

No site da SIM!, tem muito mais...

,

98

www.revistasim.com.br Gastrô

Até o final do inverno, o Empório Mineiro, em Gravatá, estará com um buffet especial para os amantes da típica comidinha caseira. Confira o menu preparado por Marcio Costa no www.gastroonline.com.br

Utensílios

Os produtos diferenciados para copa e cozinha também foram listados no site. Por lá, mais opções que podem dar charme na hora dos preparos ou no momento de receber os amigos.

Just Madá

Confira a receita do prato preparado pela chef e arquiteta Madalena Albuquerque, do Just Madá, com exclusividade para esta edição. Todos os detalhes no www.gastroonline.com.br

Florense Recife

O novo showroom da Florense Recife está com ambientes de tirar o fôlego. Aqui apresentamos aqui as cozinhas, mas no site da SIM! você poderá conhecer o que a loja traz em quartos, closets, banheiros e salas.

ESTILO

São tantas opções de coifas à disposição no mercado, que o site da Revista SIM! reuniu outros modelos para trazer beleza e funcionalidade à cozinha. É só escolher de acordo com o projeto.

Design

A designer Rebeca Cavalcanti apresentou os conceitos de seu trabalho de conclusão de curso sobre design emocional. Nesse número, nos mostrou eletrodomésticos e acessórios de cozinha interessantes para o dia a dia. Veja mais no site.


A Grand Cru Recife disponibiliza a melhor seleção de vinhos do Novo Mundo e Velho Mundo ARGENTINA, CHILE, URUGUAI, ÁFRICA DO SUL, NOVA ZELÂNDIA, AUSTRÁLIA, EUA, FRANÇA, ITÁLIA, ESPANHA, PORTUGUAL e HUNGRIA.

FAÇA PARTE DO NOSSO CLUBE DO VINHO! Espaço de degustação na batuta do Sommelier Rafael de Filtro, de segunda a sábado, das 17:30h ás 00:00h Rua França Pereira, Esq. Conselheiro Aguiar, 146, Boa Viagem. Fone: (81) 3031.2097


sim! 76  

Revista sobre arquitetura, design e arte

Advertisement
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you