Page 1

Relatório de Avaliação Final Processo de Federação da Tristate – Consultoria em Mecatrônica

Ouro Branco/MG


Sumário

1. Apresentação ............................................................................................................ 3 2. Metodologia ............................................................................................................... 3 3. Treinamentos recebidos ............................................................................................ 4 3.1 Comunicação ............................................................................................... 4 3.2 Conselho Administrativo .............................................................................. 4 3.3 Vice-Presidência .......................................................................................... 4 3.4 Presidência .................................................................................................. 5 3.5 Administrativo-Financeiro ............................................................................ 5 3.6 Desenvolvimento ......................................................................................... 6 4. Networking e benchmarking realizados .................................................................... 6 5. Participação em eventos do MEJ ............................................................................. 6 6. Dificuldades encontradas durante o Processo de Federação .................................. 7 7. Observações e considerações finais ........................................................................ 7


1 – Apresentação A Tristate – Consultoria em Mecatrônica é a Empresa Júnior de Engenharia Mecatrônica reconhecida pela Universidade Federal de São João Del Rei (UFSJ). Fundada em abril de 2011 por um grupo de alunos que queriam complementar seu aprendizado com a prática profissional, a Tristate busca se desenvolver realizando serviços envolvendo as três esferas de conhecimento quem englobam o curso ao qual está ligado: eletroeletrônica, mecânica e programação. Além disso, participações em atividades e eventos que beneficiem os alunos do curso em geral e a faculdade de forma geral, como semanas acadêmicas e organização de cursos de capacitação, são também áreas de atuação da empresa. Atualmente a Tristate conta com 24 membros que ocupam cargos seguindo a organização hierárquica da empresa. Procurando desenvolver o contato com as empresas júniores espalhadas pelo Brasil a Tristate vem tentando fortalecer sua relação com as mesmas. Para tal a empresa é filiada à Central de Empresas Júniores (CENJE), que é o núcleo de empresas juniores da UFSJ, tendo inclusive um membro da empresa ocupando o cargo na Diretoria Executiva de coordenador intercampi no núcleo. Também há a participação em grupos de discussão de empresas juniores por parte dos participantes da empresa, para assim haver a troca de conhecimento e experiências com empresários juniores que já estão há algum tempo no mercado. Assim a federação da Tristate à Federação de Empresas Júniores do Estado de Minas Gerais (FEJEMG) constitui um passo importante para que a empresa tenha maior participação no Movimento Empresa Júnior (MEJ) na forma de voz ativa e possa contribuir ainda mais para o crescimento da FEJEMG e do MEJ estadual.

2 – Metodologia A realização dos treinamentos de Administrativo-Financeiro, Comunicação, Conselho Administrativo, Desenvolvimento, Presidência, e Vice-Presidência foi feita através de vídeo conferência (Skype) pela conveniência dessa ferramenta, permitindo a realização de reuniões sem a necessidade da presença física dos participantes em um local comum. Os ministrantes dos treinamentos também fizeram uso de apresentações em formatos PDF e MS Power Point, enviados para a Tristate antecipadamente pela FEJEMG, para ilustrar melhor os assuntos abordados durante os treinamentos e proporcionar um melhor aprendizado.


3 - Treinamentos 3.1 – Administrativo-Financeiro Treinamento ministrado pelo Diretor Administrativo-financeiro Thiago Vilella, no dia 31 de Agosto de 2012, no qual foram apresentados para a equipe da Tristate o Estatuto, Regimento Interno e Selo EJ (antigo selo BJ). Com a leitura de alguns trechos de maior importância e levantamento de dúvidas foi possível perceber como funciona a diretoria e quais são os Direitos e Deveres de Membros Federados, como a atuação dos membros no Conselho Deliberativo e como as Empresas Juniores e seus membros que participam devem se portar perante a Federação.

3.2 - Comunicação O Treinamento ministrado no dia 28 de Agosto de 2012 pelo Diretor de Comunicação

Humberto

Oliveira

apresentou

as

principais

ferramentas

de

comunicação e de suporte existentes na Federação, algo muito necessário em para um funcionamento em sua maioria à distância como é o caso da FEJEMG. Inicialmente foi abordada a estrutura básica de funcionamento da diretoria, como a apresentação de cargos de diretores, gerentes e assessores e suas obrigações, logo após continuando com a apresentação, recursos como o Serviço de Atendimento ao Empresário Júnior (SAEJ), Fórum, Grupo de e-mails, ferramentas de compartilhamento como o 4shared e o blog Maré Vermelha também foram abordados, o que permitiu compreender melhor como que funciona o sistema de comunicação interna e externa.

3.3 - Conselho Administrativo Esse treinamento foi ministrado pela Presidente do Conselho Administrativo, Paula Bellozi, no dia 29 de agosto de 2012. Nele, foram apresentados os fatores que compõem a FEJEMG, a missão e visão da mesma, o conceito de rede e o planejamento estratégico seguindo esse conceito, as diretrizes compartilhadas e a presença da federação no território mineiro. Após isso foi explicada a estrutura


organizacional , mostrando a importância do Conselho Administrativo, que está no topo dessa estrutura. Seguindo, foi então explicado o funcionamento do Conselho Administrativo, seu planejamento e objetivos estratégicos, e o papel dos conselheiros no Conselho Administrativo. Ao final do treinamento obtivemos uma melhor compreensão do Conselho Administrativo como um todo e conseguimos enxergar sua importância para a FEJEMG.

3.4 - Desenvolvimento Foram

realizados

dois

treinamentos

ministrados

pelo

Diretor

de

Desenvolvimento da FEJEMG, João Paulo, no dia 05 de setembro de 2012. Os treinamentos que foram apresentados são o de Modelo de Excelência em Gestão (MEG) e o Desenvolvendo a FEJEMG. O primeiro treinamento realizado foi de MEG. Nele foi mostrado o funcionamento do modelo através de fundamentos e critérios, que são as bases teóricas de uma boa gestão e as formas de colocar essa base teórica em prática, respectivamente. Em seguida foi apresentado o diagrama que representa o modelo e os itens, que são subdivisões dos critérios. O segundo treinamento, Desenvolvendo a FEJEMG, foi encurtado devido ao fato de a apresentação estar sendo reformulada. Foi então mostrada a relação entre as práticas e resultados, comparando exemplos de diferentes empresas. Após os treinamentos pudemos compreender melhor o modelo MEG e como o mesmo é aplicado na FEJEMG. Além disso, percebemos a importância da implantação de boas práticas para o alcance de melhores resultados.

3.5 - Presidência O treinamento de presidência foi ministrado pelo Presidente da FEJEMG, Gustavo Valverde, na data de 04 de setembro 2012. Durante o treinamento foi apresentado o planejamento estratégico da FEJEMG, sua importância e sua estrutura. A partir disso cada um dos tópicos do planejamento estratégico foi discutido de forma mais aprofundada, principalmente na parte de objetivos estratégicos, onde foram apresentados os indicadores e metas para os objetivos de cada diretoria.


Por esse treinamento pudemos ter um melhor entendimento de como é medido o desempenho da FEJEMG e como é feito o planejamento das metas a serem alcançadas para que a federação continue sempre crescendo.

3.6 - Vice-Presidência O treinamento de vice-presidência foi ministrado pelo Vice-Presidente da FEJMG, André Nascimento, no dia 28 agosto de 2012. Neste treinamento foi apresentada a história do MEJ, tanto no Brasil quanto na Europa, e a história da FEJEMG. Foi apresentada também a estrutura organizacional da Brasil Júnior, confederação brasileira de empresas júniores, além de nos apresentar as cinco funções, ou pilares, de atuação. Após isso, foram apresentadas as diretrizes estratégicas sobre empresas juniores, federações e sobre a Brasil Júnior. Finalizando, foi mostrada a estrutura organizacional da FEJEMG e o destaque nacional da federação. Esse treinamento foi muito proveitoso, pois nos mostrou as origens do MEJ em todo o mundo e também nos esclareceu sobre o funcionamento da Brasil Júnior e da FEJEMG, nos dando uma melhor visão do MEJ no Brasil.

4 - Networking e Benchmarking realizados A Tristate procura sempre manter boas práticas de networking e benchmarking, seja com EJs já consolidadas, Núcleos e até mesmo com a federação, apesar de até então não fazer parte, desenvolvendo durante o dia-a-dia de trabalhos da empresa. Nossa empresa mantém uma boa relação com várias empresas juniores que fazem parte da CENJE (Central de Empresas Juniores da UFSJ), sempre trocando experiências e práticas adotadas. Além disso, a Tristate tem estado presente em todas as reuniões presenciais da central participando e propondo melhorias de atividades que ocorrem em tais encontros com o intuito de haver a troca de conhecimento entre as empresas. Ainda nesse contexto, temos uma forte relação com as empresas juniores do nosso campus, ainda mais por todas as empresas terem sido fundadas em períodos de tempo bem próximo, desde o início temos um bom benchmarking com tais empresas juniores.


5 - Participações em Eventos do MEJ Desde a sua fundação, a Tristate busca participar de tantos eventos do MEJ quanto forem possíveis. Para tanto a empresa participava de reuniões presenciais da CENJE, antes mesmo de sua associação ao núcleo. Com a associação da empresa, a Tristate busca sempre participar ativamente das tomadas de decisões, opinando e tentando contribuir ao máximo em tais eventos. Além disso, participamos também de algumas reuniões presenciais da FEJEMG para conhecer melhor a federação e ampliar nossas relações com a mesma, mesmo não tendo voz ativa durante as tomadas de decisões. Também houve a participação da Tristate no evento JEWC 2012, sendo as experiências e conhecimentos adquiridos por tal membro repassados para os demais participantes da Tristate.

6 - Dificuldades encontradas durante o Processo de Federação A maior dificuldade encontrada durante o Processo de Federação foi o fato de a maior parte das universidades federais brasileiras estarem em greve, o que também inclui nossa universidade. Assim tivemos alguma dificuldade para reunir alguns documentos necessários, devido à dificuldade de contato com o coordenador do curso de engenharia mecatrônica, e reunir os membros para assistir e discutir os treinamentos que recebemos. Devido a isso nem todos os participantes da Tristate puderam participar dos treinamentos, mas o conteúdo dos treinamentos foram repassado para os membros através da divulgação do material usado durante o treinamento e repasse das informações recebidas.

7 - Observações e considerações finais Os treinamentos nos proporcionaram um conhecimento sobre a FEJEMG que muitos membros de nossa empresa não possuíam e foram muito importantes como base de conhecimento. Além disso, a boa vontade e disponibilidade dos ministrantes dos treinamentos foram excepcionais e tiveram grande relevância para nosso aprendizado. Queremos também citar como crítica construtiva alguns pontos que julgamos negativos nos treinamentos, como a repetição de alguns tópicos em vários


dos treinamentos e a falta de um limite de membros por EJ que poderiam participar do treinamento, evitando assim chamadas muito congestionadas e com instabilidade.

Gostaríamos de agradecer ao imenso suporte da atual Gerente de Operações da FEJEMG, Maysa Andrade, que nos deu todo apoio, tanto na parte de envio de documentos e auditoria, quanto na agilidade e prontidão para resposta de e-mails, contatos e agendamento de treinamentos, tornando o processo de federação possível. A federação da Tristate à FEJEMG sempre foi um dos nossos maiores objetivos e os treinamentos que recebemos aumentaram ainda mais nossa vontade de nos federar e contribuir para FEJEMG continuar a ser a maior e futuramente a melhor do mundo. Esperamos que nossa federação seja realizada e que possamos contribuir ainda mais para o desenvolvimento do MEJ.

Relatório Tristate  

Relatório Tristate

Advertisement