__MAIN_TEXT__

Page 1

INFORMATIVO DA FEDERAÇÃO DAS ASSOCIAÇÕES COMERCIAIS E EMPRESARIAIS DO ESTADO DE MINAS GERAIS JANEIRO/FEVEREIRO/2008 ANO I - Nº 01 - GESTÃO 2008/2009


••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••

Editorial

DIRETORIA EXECUTIVA

Mãos à obra

Presidente Wander Luis Silva (Ipatinga)

Entidade perfeitamente identificada com o desenvolvimento econômico-social do Estado e as principais lutas de sua gente, a FEDERAMINAS inicia, em 2008, uma nova era em sua história. É hora de modernizar e fortalecer ainda mais essa importante e histórica entidade, que hoje congrega mais de 400 Associações Comerciais em Minas Gerais. Sem esquecer a rica história da FEDERAMINAS, de décadas de participação na vida do Estado e presente no dia-a-dia das forças produtivas, notadamente do comércio, a diretoria eleita no final do ano passado assumiu com os olhos voltados para o futuro e uma enorme disposição para o trabalho. O processo sucessório foi o mais democrático possível, com participação maciça da classe, e só trouxe ganhos para a Federação das Associações Comerciais e Empresariais de Minas Gerais. Mas a eleição passou e agora é hora de trabalhar. A atual diretoria está trabalhando, desde o primeiro dia de 2008, para tornar a FEDERAMINAS mais dinâmica e aproximá-la cada vez mais das federadas e dos empresários do comércio, seja qual for a cidade ou o tamanho do empreendimento. As portas estão abertas para todos! A maior presença do interior na nova direção é a garantia de integração que o comércio tanto necessita. E também de união, força maior que vai impulsionar o nosso trabalho para consolidar a FEDERAMINAS como entidade forte e representativa. “Parceria para o progresso”, mais do que um lema, é um compromisso que assumimos com toda a classe e também com os nossos parceiros e colaboradores. Trabalho, diálogo e parceria são palavras que sintetizam bem a nossa caminhada. E continuarão sendo nossa bússola na condução da FEDERAMINAS nessa nova fase de sua história, de novos desafios e novas conquistas. Mãos à obra! Wander Luis Silva

Presidente da FEDERAMINAS

Leia também nesta edição: A força do comércio do interior........................... 04 Ex-presidente aposta na juventude do sucessor.......................................... “Mérito Empresarial” destaca associativismo............

08

12, 13 e 14

Capacitar aumenta sua força no Estado..............................................

20

Escola de Talentos ajuda a qualificar empresários.......................................

22

Vice-presidentes Alberto Moretti Souza (Lavras), André Farrath Jaegger de Oliveira (Manhuaçu), Benito de Araújo (Nova Era), Carlos Renato Lima Reis (Passos), Edmilson Soares dos Santos (Governador Valadares), Emílio César Parolini (Araxá), Everaldo Silveira de Almeida (Timóteo), Geraldo Eustáquio Drumond (Montes Claros), Francisco Alves Guimarães (Nova Lima), Harley Guimarães Gaia (Unaí), João Ernesto Oliveira (Mantena), José Márcio da Silva (Lagoa da Prata), José Pereira Alcântara (Almenara), Luiz César Pereira Negreiros (São Lourenço), Luís Henrique Mendes (Pouso Alegre), Marcelo Resende de Oliveira (Itaú de Minas), Maria de Fátima Oliveira de Faria (Patos de Minas) e Sérgio Marques Cordeiro (Ponte Nova). Diretores Adeilson Ferreira Souto (Nanuque), Alessandro de Azevedo Gonzaga (Januária), Ângela Maria Nunes Vieira (Dionísio), Aroldo Soares Andrade (Mirabela), Cristiano Godinho Catarina (Santa Maria do Suaçuí), Denílson Rosa (Pium-i), Edney Lucas Barbosa (São Gotardo), Edir Lafaiete Neves (Capelinha), Edílson Souza Ribeiro (Ipaba), Edson Lúcio de Freitas (Coluna), Fabrício Mota Camargo (Mutum), Flávia Cristina de Souza (Coromandel), Fernando Maurício de Junqueira (Além Paraíba), George Bracks Júnior (Manhumirim), Ignácio Antônio Garcia (Paracatu), Joaquim Ferreira Alves (Itabirinha de Mantena), José Evangelista de Oliveira Pego (Angelândia), Jorge Garcia (Itapagipe), José Maria Francelino de Brito (Barão de Cocais), Júlio Maria Ferrari (Carangola), Luís Henrique Alves (Ipatinga), Luiz Cláudio dos Reis (Simonésia), Marcos Albano Carvalho (João Monlevade), Marcos Joseraldo Lemos (Carbonita), Maurício da Cunha (Patrocínio), Nelson Antônio Mourão Barros (Guanhães), Roberto Carlos de Oliveira (Coronel Fabriciano), Rodrigo Bicalho Queiroga (São João Evangelista), Wender Lage Duarte (Mariana) e Geraldo Oliveira Campos (Caratinga). Conselheiros Fiscais Amaury Gonçalves (Ipatinga), Maurílio Silveira Duarte (Santana do Paraíso), Rubens Nunes Medeiros (Iapu), Lauro Tadeu de Almeida Lopes (Turmalina), Tanios Syrio Júnior (Caeté) e Welington Magno de Figueiredo (Alvinópolis). Redação e Edição Jakson Goulart Fotolito e Produção Gráfica Art Publish - 31.3822.6019 artpublish@artpublish.com.br Diagramação e Arte Nathanael Junior Tiragem 2.000

3


Num belo exemplo de articulação e mobilização da classe empresarial no Estado, o presidente da Associação Comercial de Ipatinga (ACIAPI), no Vale do Aço, Wander Luis Silva, foi eleito, no final do ano passado, o novo presidente da FEDERAMINAS. Também secretário municipal de Desenvolvimento Econômico de Ipatinga, desde o segundo dia de janeiro ele responde pelo comando da entidade que congrega 400 Associações Comerciais mineiras, junto com a sua nova diretoria. Empresário e administrador de empresa, com atuação nos ramos de confecções, eventos e promoções, Wander Luis Silva tem 36 anos e uma experi-ência acumulada de dois mandatos à frente da

4

uma grande participação do interior.

Wander Luis vence eleição da FEDERAMINAS com projeto de fortalecimento do comércio e da representatividade empresarial Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Ipatinga e agora em seu segundo mandato na presidência da ACIAPI. “Foi uma bela campanha, que teve a participação e o empenho de inúmeros companheiros, de todas as regiões do Estado, imbuídos

do mesmo propósito: fortalecer o comércio e a representatividade empresarial”, afirmou o novo presidente da FEDERAMINAS. Junto com ele, assumiu uma animada diretoria, que mescla lideranças jovens com dirigentes históricos e, principalmente,

NOVAS FORÇAS À frente da chapa “União e Participação”, Wander Luis foi eleito com 139 votos, contra 94 de seu concorrente, Afonso Gonzaga, expresidente da Associação Comercial de Divinópolis, que encabeçou a chapa “Novo Tempo”. O novo presidente considera que não houve perdedores nessa eleição. “Foi uma disputa leal, de propostas e projetos, na qual quem saiu ganhando foi o Sistema FEDERAMINAS”, destacou. “Nossa campanha partiu do Vale do Aço e ganhou outras regiões, reunindo apoios importantes e somando novas forças. Ao final, conseguimos a sonhada união entre o interior e a capital.” Nada menos que 52 municípos estão representados na nova diretoria da FEDERAMINAS, que, segundo Wander Luis, assume com muita disposição para o trabalho e para o diálogo. “Durante a campanha, viajamos muito, estivemos em 150 municípios e conhecemos as realidades locais. É essa diversidade e a força do interior que trazemos para a Federação”, ressaltou.


Presidente Wander Luis Silva (Ipatinga) Vice-presidentes Alberto Moretti Souza (Lavras), André Farrath Jaegger de Oliveira (Manhuaçu), Benito de Araújo (Nova Era), Carlos Renato Lima Reis (Passos), Edmilson Soares dos Santos (Governador Valadares), Emílio César Parolini (Araxá), Everaldo Silveira de Almeida (Timóteo), Geraldo Eustáquio Drumond (Montes Claros), Francisco Alves Guimarães (Nova Lima), Harley Guimarães Gaia (Unaí), João Ernesto Oliveira (Mantena), José Márcio da Silva (Lagoa da Prata), José Pereira Alcântara (Almenara), Luiz César Pereira Negreiros (São Lourenço), Luís Henrique Mendes (Pouso Alegre), Marcelo Resende de Oliveira (Itaú de Minas), Maria de Fátima Oliveira de Faria (Patos de Minas) e Sérgio Marques Cordeiro (Ponte Nova). Diretores Adeilson Ferreira Souto (Nanuque), Alessandro de Azevedo Gonzaga (Januária), Ângela Maria Nunes Vieira (Dionísio), Aroldo Soares Andrade (Mirabela), Cristiano Godinho Catarina (Santa Maria do Suaçuí), Denílson Rosa (Pium-i), Edney Lucas Barbosa (São Gotardo), Edir Lafaiete Neves (Capelinha), Edílson Souza Ribeiro (Ipaba), Edson Lúcio de Freitas (Coluna), Fabrício Mota Camargo (Mutum), Flávia Cristina de Souza (Coromandel), Fernando Maurício de Junqueira (Além Paraíba), George Bracks Júnior (Manhumirim), Ignácio Antônio Garcia (Paracatu), Joaquim Ferreira Alves (Itabirinha de Mantena), José Evangelista de Oliveira Pego (Angelândia), Jorge Garcia (Itapagipe), José Maria Francelino de Brito (Barão de Cocais), Júlio Maria Ferrari (Carangola), Luís Henrique Alves (Ipatinga), Luiz Cláudio dos Reis (Simonésia), Marcos Albano Carvalho (João Monlevade), Marcos Joseraldo Lemos (Carbonita), Maurício da Cunha (Patrocínio), Nelson Antônio Mourão Barros (Guanhães), Roberto Carlos de Oliveira (Coronel Fabriciano), Rodrigo Bicalho Queiroga (São João Evangelista), Wender Lage Duarte (Mariana) e Geraldo Oliveira Campos (Caratinga). Conselheiros Fiscais Amaury Gonçalves (Ipatinga), Maurílio Silveira Duarte (Santana do Paraíso), Rubens Nunes Medeiros (Iapu), Lauro Tadeu de Almeida Lopes (Turmalina), Tanios Syrio Júnior (Caeté) e Welington Magno de Figueiredo (Alvinópolis).

5


Confiança e diálogo “Ninguém trabalha sozinho; vou precisar do apoio de todos”, diz novo presidente da FEDERAMINAS Confiança, otimismo e parceria foram as palavras mais ouvidas na solenidade de transmissão de cargo do ex-presidente Arthur Lopes Filho para o novo comandante da FEDERAMINAS, Wander Luis Silva. Eleito no final do ano passado com os votos de 139 Associações Comerciais, Wander Luis assumiu a presidência da Federação com planos para fortalecer a classe e com a garantia de dar mais representatividade ao interior do Estado. Wander Luis assumiu o cargo oficialmente no dia 2 de janeiro, numa solenidade que, apesar de informal, levou ao auditório da FEDERAMINAS representantes de várias Associações Comerciais e de entidades parceiras, como SEBRAE, INDI e ACMinas. A posse formal está prevista para o dia 10 de março, com um grande evento no Palácio das Artes. Em seu primeiro pronun-

Membros da Diretoria da FEDERAMINAS 2008/2009

ciamento como presidente da FEDERAMINAS, agradeceu o apoio que recebeu na eleição, elogiou a antiga diretoria e os funcionários da entidade – que, destacou, foram isentos no processo –, valorizou seu adversário na disputa por sua lealdade e prometeu “lealdade, sinceridade e muito trabalho” nos próximos dois anos,

tempo de duração do mandato. “Estou aqui por um ideal, por uma luta na qual acredito”, resumiu. Diálogo e União foram outras palavras usadas por Wander Luis na solenidade de transmissão de cargo, realizada no dia 2 de janeiro. “Queremos conversar, ouvir todo mundo. O diálogo é a base do nosso tra-

balho. Estamos conscientes da responsabilidade que assumimos, por isso a união é fundamental para o sucesso da FEDERAMINAS. Ninguém trabalha sozinho, vou precisar do apoio de todos”, conclamou o novo presidente da Federação das Associações Comerciais e Empresariais do Estado de Minas Gerais.

Entidade completa 54 anos em março Criada no dia 20 de março de 1954, durante a 5ª Reunião Regional das Classes Produtoras Mineiras, realizada em Uberaba, a FEDERAMINAS é uma entidade civil sem fins lucrativos que congrega 403 Associações Comerciais de diversas regiões, o equivalente a 82,8% da

6

população do Estado. Essas entidades representam aproximadamente 180 mil empresários, vinculados a todos os segmentos da economia, cuja movimentação corresponde a 97,4% do Produto Interno Bruto (PIB) de Minas Gerais. “Parceria para o progresso” é o lema da FEDERA-

MINAS, que tem ainda como missão “definir políticas e promover ações estratégicas que objetivem o desenvolvimento do associativismo empresarial, bem como a unidade, harmonia, interação e modernização de suas federadas. Seu objetivo maior é a defesa e a preservação da iniciativa pri-

vada como instrumento fundamental para o desenvolvimento econômico-social do País. Esta filosofia tem como vertentes os princípios éticos da livre concorrência, legitimidade do lucro, remuneração justa pelo trabalho, propriedade privada e justiça social”.


Ex-presidente aposta na juventude do sucessor Em seu discurso de despedida, ao final do quinto mandato consecutivo à frente da FEDERAMINAS, o empresário Arthur Lopes Filho disse que deixa o cargo satisfeito e orgulhoso do trabalho executado na entidade. “Dever comprido e cumprido”, brincou o expresidente, que, após nove anos no comando da Federação, pretende tirar férias e cuidar de seus negócios. “Vou cuidar da minha vida, mas, no que precisar, a nova diretoria pode contar comigo”, afirmou. Arthur Lopes Filho elogiou o processo de escolha do seu sucessor e desejou sucesso a Wander Luis, a quem considera “um jovem e competente amigo que já mostrou sua capacidade à frente da Associação Comercial de Ipatinga

e como diretor da própria Federação”. Antes de transmitir oficialmente o cargo a Wander Luis, após nove anos no comando da Federação, Arthur Lopes Filho resumiu sua expectativa em relação ao novo presidente: “Tenho certeza que a força da sua personalidade, a vontade da sua juventude e a tenacidade daqueles que forjam o aço de Ipatinga vão ajudá-lo a conduzir a FEDERAMINAS pelos melhores caminhos.”

uma grande participação das federadas, o que valoriza ainda mais a escolha do novo presidente. Agora é hora de caminharmos unidos para que a FEDERAMINAS continue crescendo e se desenvolvendo”, conclamou Lopes Filho. Num rápido balanço de sua gestão, Arthur Lopes Filho apontou importantes conquistas, como a realização, no ano passado, da Bienal

do Automóvel de Minas Gerais, e a comemoração do centenário de JK, em 2002, além dos serviços e cursos oferecidos aos empresários do comércio de todo o Estado. “A FEDERAMINAS, que por muito tempo era virtual, hoje é uma entidade real e reconhecida, com projeção no Estado e no País. Isso me orgulha muito”, concluiu o ex-presidente.

COMANDO O ex-presidente considerou tranqüilo o processo de escolha do seu sucessor, certo de que todas as dificuldades foram superadas e que eventuais divergências ficaram para trás. “Tivemos uma disputa entre dois brilhantes companheiros, com

Descentralização é comemorada por Negreiros Luiz César Pereira Negreiros, um dos novos vice-presidentes da FEDERAMINAS, se considera um “antigo companheiro” do presidente Wander Luis Silva. Afinal, antes da eleição do

final do ano passado, eles já haviam participado, juntos, do processo que culminou com a renovação da direção da Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas de Minas Gerais (FCDL-MG). “Os

uma bela vitória, que “Mudança “Foi marca o início de um novo tempo na FEDERAMINAS, tempo que nunca foi consciente” um vivido, sob a presidência de Logo no dia em que assumiu oficialmente a presidência da FEDERAMINAS, o ipatinguense Wander Luis Silva recebeu importantes apoios para a nova jornada que inicia, como primeiro empresário do interior a assumir a direção dessa importante entidade que congrega 400 Associações Comerciais do Estado. Um dos mais empolgados na solenidade de posse era o ex-presidente Eduardo Bernis.

8

um empresário do interior. É uma experiência nova, um grande desafio, mas que tem toda a nossa confiança”, afirmou Bernis, que atualmente ocupa a vicepresidência do Instituto de Desenvolvimento Integrado de Minas Gerais (INDI-MG). Segundo Bernis, Wander Luis tem o perfil necessário para dar um novo impulso à Federação das Associações Comerciais. “Ele é um líder idealista. E para a FEDERAMINAS, pelo fato de não

novos tempos exigem mudanças”, acredita. Negreiros, que também é presidente da Associação Comercial e Industrial de São Lourenço, disse que fato de conhecer o candidato da chapossuir recursos para fazer tudo o que desejamos, esse idealismo é muito importante”, justificou. “Trata-se de uma mudança grande para a entidade, mas consciente”, completou. O ex-presidente disse que a expectativa das federadas é que a nova diretoria mantenha, durante o seu mandato, a mesma base que a levou à vitória na eleição de dezembro: a união. “A chapa vencedora soube unir e conquistar o apoio necessário. Essa é a plataforma para o belo trabalho que a nova diretoria deverá desenvolver”, aposta Eduardo Bernis.

pa “União e Participação” foi decisivo para que decidisse participar da nova diretoria da FEDERAMINAS. “É hora de descentralizar a entidade e trabalhar mais com o interior.”


Nova Era aposta na experiência do interior “Temos agora uma oportunidade de resolver os problemas da FEDERAMINAS e de fortalecer o interior. Nossa experiência pode ajudar muito a Federação e o empresário do comércio.” Tanto otimismo foi manifestado pelo presidente da Associação Comercial de Nova Era, Benito de Araújo, ex-prefeito de Nova Era e um dos vice-presidentes empossados no mês passado. “A gente trabalha primeiro, depois colhe os resultados”, pondera. Certo de que a posse da nova diretoria da FEDERAMINAS gerou grande expectativa entre as Associações Comerciais do

interior, o novo vice-presidente tem uma receita básica para o sucesso desejado por todos: “Trabalhar bastante.” Entre as experiências positivas do interior, Benito propõe a criação de novos cursos e serviços para atender às federadas, como um convênio voltado para a área de Medicina do Trabalho, que, além de beneficiar os empresários do comércio, pode gerar renda para as Associações Comerciais. “Temos que criar condições para que as federadas também possam ampliar seus serviços e criar formas de se autosustentarem”, justifica.

Vertente Ocidental do Caparaó defende entidade mais dinâmica Os municípios que integram a região da Vertente Ocidental do Caparaó também têm um representante entre os novos vice-presidentes da FEDERAMINAS. Empresário, advogado e contador, o atual presidente da Associação Comercial, Industrial e de Agronegócios de Manhuaçu, André Farrat Jaegger de Oliveira, promete que a nova diretoria, empossada em dezembro, “será um marco na história da entidade”. Animado e confiante, André Farrat aposta que o mandato 2008-2009 será promissor. “O in-

terior, que é maioria, se ressentia de uma presença mais efetiva da FEDERAMINAS, situação que ficou clara com o resultado da eleição. Como tudo na vida, era preciso renovar, as federadas estavam ansiosas por isso”, avalia o vice-presidente. Farrat tem muitos planos: “Analisar a realidade e dar uma nova dinâmica à Federação, fortalecendo-a junto aos poderes constituídos, participando das discussões sobre temas de relevância, como a reforma tributária. É um grande passo rumo à modernização.”

9


Gestão conciliadora Ponte Nova destaca união entre tradição e modernidade O presidente da Associação Comercial e Industrial de Ponte Nova (ACIP), Sérgio Marques Cordeiro, aposta no “despertar” do associativismo com a posse da nova diretoria da FEDERAMINAS. “O associativismo mineiro sempre foi forte politicamente, mas tem que despertar. Vamos provocar novas demandas, buscar soluções estaduais para problemas que afligem o comércio e ampliar a representatividade da nossa classe.” Vice-presidente eleito, Sérgio Cordeiro propõe uma gestão participativa e conciliadora. “O trabalho da nova diretoria parte das experiências dos ex-presidentes, aproveitando o potencial, o ânimo e espírito de luta da juventude. Vamos buscar parcerias e ações para fortalecer a FEDERAMINAS e as Associações Comerciais”, concluiu.

Presidente da ACMinas garante apoio a Wander Depois de conquistar os votos de quase 60% das 233 Associações Comerciais que participaram da eleição realizada no final de 2007, o novo presidente da FEDERAMINAS foi saudado pelo presidente da ACMinas, Charles Lotfi como o “depositário das esperanças e da confiança” da classe comercial no Estado. Lotfi garantiu que como tradicional parceira da Federação – e também sua vizinha na avenida Afonso Pena, no centro de Belo Horizonte –, a Associação Comercial de Minas vai dar todo o apoio necessário à diretoria encabeçada por Wander Luis, que elogiou ainda como “um homem de caráter e trabalhador”.

SINTONIA Eleito diretor para o biênio 2008-2009, o presidente da Associação Comercial, Industrial e de Prestação de Serviços de Manhumirim, George Bracks Júnior concorda com seu colega de Ponte Nova. “Vamos trabalhar em grupo, em sintonia. O trabalho da FEDERAMINAS tem que refletir as necessidades das Associações Comerciais”, resumiu.

Mariana quer mais aproximação com federadas Um dos novos diretores da FEDERAMINAS, Wender Lage Duarte, ex-presidente da Associação Comercial, Industrial e Agropecuária de Mariana (ACIAM), assumiu com uma proposta arrojada: promover encontros com dirigentes e executivos das mais de 400 entidades federadas para explorar melhor o potencial de cada cidade. A partir desses encontros, ele espera que a Federação se aproxime e leve know-how para o interior. Segundo o gerente da ACIAM, Heliélcio Jesus Vieira, a expectativa geral é de que a nova diretoria da FEDERAMINAS faça um trabalho conjunto para fortalecimento de todas as federadas e da classe que representam. “As mudanças acontecem em ritmo acelerado, por isso precisamos de renovação e modernização”, finalizou.

10

Araxá comemora vitória Araxá é outra importante cidade do Estado que ganhou mais representatividade na FEDERAMINAS. Mas, mais do que isso, a eleição do presidente Wander Luis Silva tornou realidade uma bandeira que, há alguns anos, vinha sendo defendida pelos empresários do comércio do município: a interiorização da entidade. Agora as bandeiras são outras: reformular o Estatuto, dinamizar a Federação e valorizar o interior. Vice-presidente da chapa

que venceu a eleição no final de 2007, o presidente da Associação Comercial e Industrial de Araxá (ACIA), Emílio César Ribeiro Parolini, lembra que o único debate durante o campanha foi realizado em sua cidade. “Discutimos a eleição com todos os nossos diretores e decidimos apoiar a chapa do Wander por que acreditamos que havia chegado a hora do interior, que era preciso renovar para fortalecer a FEDERAMINAS”, justificou.


Federaminas destaca empresários que contribuem para o avanço do associativismo no Estado Empresários de todo o Estado, indicados pelas federadas, foram homenageados pela FEDERAMINAS durante o X Congresso das Associações Comerciais de Minas Gerais, realizado em dezembro. Além das homenagens aos “Empresários do Ano”, o encontro foi um espaço de debates sobre os maiores desafios das empresas mineiras diante dos cenários econômico e político atuais. Delegações de vários municípios participaram do Congresso das ACs, que teve, entre outros convidados ilustres, a participação do vice-presidente da República, José Alencar. A homenagem aos “Empresários do Ano”, já tradicional, é uma forma de a FEDERAMINAS e as federadas destacarem aquelas pessoas que, de diversas formas, têm contribuído para o fortalecimento do associativismo e da representatividade do comércio estadual. Além de homenagens, a festa de entrega do Mérito Empresarial 2007 foi também uma celebração à importância do comércio para a economia do Estado. Todos os setores foram contemplados pelo prêmio.

12


Importância reconhecida José Alencar aplaude iniciativa da FEDERAMINAS e diz que prêmio é um estímulo ao trabalho

Apreço, conhecimento e respeito pelo trabalho da Federação das Associações Comerciais e Empresariais do Estado de Minas Gerais (FEDERAMINAS) deram o tom do pronunciamento do vice-presidente da República, José Alencar, na solenidade de homenagem aos “Empresários do Ano”, realizada em dezembro. Ex-presidente da Associação Comercial de Ubá, Alencar destacou a importância da FEDERAMINAS no fomento ao desenvolvimento e fortalecimento do comércio mineiro. “As Associações Comerciais foram as primeiras entidades representativas das classes produtoras do País. Todos os setores, do primário aos de infra-estrutura, são acolhidos e incentivados por elas”, comentou. Na avaliação de José Alencar, homenagens como a do Mérito Empresarial incentivam e estimulam o crescimento das regiões e de todo o País. “As entidades não só premiam as várias empresas e empresários, como, ao premiá-los, também os estimula e estimula a própria comunidade onde eles estão. Vi aqui vários que receberam as homenagens e trouxeram esposa e filhos, numa demonstração do apreço com que recebem esta grande homenagem levada a eles num verdadeiro ato de desenvolvimento de Minas. Por isso, aplaudo iniciativas dessa natureza que, ao premiar as atividades produtivas, também estão estimulando o trabalho”, completou.

13


14


FEDERAMINAS

Planejamento estratégico traça planos para o futuro

A nova diretoria da FEDERAMINAS realizou um seminário de planejamento estratégico, nos dias 15 e 16 de fevereiro, para discutir as propostas para a atual gestão. O encontro, realizado no Othon Palace Hotel, em Belo Horizonte, reuniu o presidente Wander Luis Silva, funcionários e dirigentes de várias cidades do interior. O planejamento estratégico da FEDERAMINAS foi coordena-

16

do pelo consultor de Gestão Empresarial Luiz Borges, que destacou a importância desse trabalho para o sucesso da gestão 2008-2009. Ao final do primeiro dia do encontro foi realizado um jantar de confraternização entre os participantes, com o sorteio de brindes ofertados por cada Regional. No segundo dia, o encontro teve uma nova dinâmica, com a apresentação de experiências e contribuições

dos participantes, num intercâmbio destacado por Wander Luis como muito positivo para o futuro da Federação. Também foram definidos os cargos dos novos dirigentes, conforme o Estatuto da entidade. Durante o encontro, foi feita também uma explanação sobre a situação financeira da FEDERAMINAS e discutidos os planos da diretoria para saneamento da entidade, num esforço conjunto do presiden-

te, dos 18 vice-presidentes, demais diretores e funcionários. “Estamos fazendo um esforço concentrado para equilibrar as finanças da entidade e ampliar a oferta de serviços oferecidos às federadas”, anunciou Wander Luis. Ao final do encontro, foi confirmada a data de 10 de março, às 20h, para a posse solene da nova diretoria da FEDERAMINAS, no Palácio das Artes, em Belo Horizonte.


Uma das primeiras iniciativas do empresário Wander Luis Silva à frente da FEDERAMINAS, logo após a sua posse, foi criar novos canais de comunicação e integração com as 403 Associações Comerciais filiadas à entidade. Isso inclui a reformulação do jornal impresso Federaminas das Gerais, que não tinha uma periodicidade definida e agora passa a ser bimestral, e do site www.federaminas.com.br, que está semidesativado e em breve será normalizado. Para aproximar ainda mais as Associações Comerciais do dia-a-dia da

Federação, também foram criados dois novos endereços eletrônicos, o informeonline@federaminas.com.br, através do qual serão distribuídos informes semanais (newsletter) e recebidas informações de todas as federadas, e o marketing@federaminas.com.br, para informações sobre cursos, palestras, eventos e outras iniciativas semelhantes. Quem quiser se comunicar diretamente com o presidente Wander Luis, pode usar ainda um outro endereço eletrônico: presidente@federaminas.com.br.

17


BDMG oferece soluções financeiras para empresas Presente em todas as regiões, o Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG) oferece às empresas mineiras, de todos os portes e setores, soluções de financiamento adequadas para cada projeto. No ano passado, o BDMG liberou mais de R$ 720 milhões para 3.451 clientes localizados em mais de 70% dos municípios mineiros, melhorando a qualidade de vida da população com a geração de emprego e renda. Entre as soluções, estão o “BDMG Geraminas”, para todas as empresas enquadradas no Simples Nacional, e o “Leaseback BDMG”, uma nova opção financeira que o banco oferece a seus clientes.

18

BDMG GERAMINAS A partir deste ano, todas as micro e pequenas empresas e cooperativas mineiras que se enquadram na Lei Complementar Federal nº 123 (Simples Nacional) podem pleitear financiamento por meio do “BDMG Geraminas Internet”. O crédito abrange, também, o setor de serviços. O programa, que está disponível para download no site do BDMG, oferece crédito de até R$ 180 mil para capital de giro, compra de equipamentos ou para outros investimentos fixos; LEASEBACK BDMG As empresas mineiras podem contar ainda com o Leaseback BDMG, à dis-

posição desde o início de janeiro. Esse programa vem sempre atrelado a um projeto de investimento, atendendo a necessidade de recursos para itens não financiáveis pelas linhas tradicionais, com taxas competitivas, cerca de 10 pontos percentuais abaixo das taxas praticadas no mercado. O “Leaseback” é um arrendamento mercantil onde o cliente transfere ao banco a propriedade de um bem móvel ou imóvel da empresa e tem o valor creditado em sua conta, complementando assim os recursos do financiamento para seu projeto. O bem é arrendado pelo banco e o

valor, até 70% da avaliação, poderá ser pago em 24, 36 ou 48 meses. Ao término das prestações a propriedade do bem retorna para o cliente. Esse programa é indicado para pequenas, médias e grandes empresas, dos setores de indústria, comércio, prestação de serviços ou agronegócios que possuam um projeto de investimento para ampliação, recuperação ou modernização de ativos fixos.


19


Capacitar quer ampliar sua presença no Estado Uma das prioridades da FEDERAMINAS para 2008 é a ampliação do Programa Capacitar no Estado. Implantado em Minas Gerais desde 2000, numa parceria com a Câmara de Artes e Ofícios de Essen (Alemanha) e o SEBRAE-MG, o programa busca garantir às micro e pequenas empresas o acesso à informação, consultoria e capacitação. O diferencial está na metodologia aberta adotada e no foco de atuação do desenvolvimento das entidades empresariais e dos dirigentes de classe. Os planos para 2008 são audaciosos. Se o balanço de 2007 já foi positivo, com a efetivação de 76 núcleos do Capacitar em 30 cidades e atendimento a 929 empresas (incluindo consultas formais e informais), para este ano a Federação das Associações Comerciais de Minas Gerais pretende implantar o programa num total de 100 municípios. De acordo com o presidente da FEDERAMINAS, Wander Luis Silva, o Capacitar é um impor-

20

tante instrumento de intervenção social e de promoção do associativismo. “O programa reúne grupos de empresários por setores de atividade para, juntos, buscar soluções de problemas comuns, identificarem oportunidades de mercado, acessar informações e tecnologias, e aumentar seu poder de barganha junto a fornecedores e distribuidores”, detalha. Uma das principais vantagens do Capacitar é quebrar o isolamento das micro e pequenas empresas, de modo que, unidos, eles possam atuar melhor e ter mais força junto às entida-

des associativas. “O programa busca soluções conjuntas para empresários de um mesmo segmento, com o apoio de um consultor e suporte logístico da sua Associação Comercial e da FEDERAMINAS. Todo mundo ganha”, destaca Wander Luis. ESTÍMULO AOS EMPREENDEDORES Para 2008, a FEDERAMINAS e a coodernação do Programa Capacitar desenvolveram produtos e serviços para empresários de micro e pequenas empresas de vários segmentos. A metodologia inclui recursos peda-

gógicos, como jogos vivenciais que estimulam o crescimento empreendedor de pessoas que desejam ser ou que são empresários ou administradores de negócios e dinâmicas que estimulam o desenvolvimento de características empreendedoras, além da aplicação prática de um roteiro de processamento que relacionam os conceitos, atitudes e habilidades criadas ou desenvolvidas durante a atividade. Entre os cursos oferecidos pelo Capacitar, os empresários contam com uma consultoria coletiva em várias áreas, incluindo planejamento estratégico. As Associações Comerciais também ganham, com a qualificação de seus dirigentes e a criação de condições para aumento dos serviços prestados aos seus associados. “Estamos trabalhando para que o Capacitar conquiste a sua sustentabilidade e se consolide como referência para o Brasil”, aposta o presidente da FEDERAMINAS.


Quase 100 pareceres foram emitidos no ano passado pelos advogados que integram a Assessoria Jurídica da FEDERAMINAS, numa parceria com a ACMinas. Desse total, 65 foram solicitadas pelas federadas e 33 encaminhadas pela própria Federação. O balanço do setor mostra, ainda, que em 2007 foram atendidas mais 114 consultas verbais, de Associações Comerciais de várias cidades do Estado, que permitiram o esclarecimento de muitas dúvidas, como as relacionadas a alterações estatutárias, incidência de impostos, fiscalização trabalhista e cheques. Conforme a advogada Rizza Virgínia de Sant’Ana, que coordena o Departamento Jurídico da ACMinas e presta consultoria à FEDERAMINAS, os temas que geraram consultas no ano passado

foram dos mais variados, mas os mais recorrentes foram o prazo de permanência do nome do consumidor em banco de dados (SCPC) e o enquadramento na Lei Geral das micro e pequenas empresas.

21


Escola de Talentos investe na qualificação dos empresários O treinamento e a qualificação dos empresários do comércio é uma das principais preocupações da nova diretoria da FEDERAMINAS. Com esse pensamento, a entidade criou a Escola de Talentos, um banco de palestrantes de renome e das mais variadas áreas para oferecer às suas mais de 400 federadas, com custo reduzido, uma série de palestras sobre assuntos relacio-

nados ao dia-a-dia das empresas mineiras. A Escola de Talentos, cuja marca se traduz por uma lâmpada ac-

PRIMEIROS NOMES O banco de palestrantes está sendo formado pela FEDERAMINAS e já conta com três nomes de peso, com larga experiência e conhecidos do mercado: J.R. Cajaíba, Alex Nunes e Jussier Ramalho. Outros nomes se juntarão a eles, como parte da estratégia de qualificar cada vez mais os empresários do comércio de Minas Gerais. O consultor J.R. Cajaíba, um dos participantes da Escola de Talentos, é um profundo conhecedor da realidade das pequenas empresas, com experiência de treinamentos para cerca de 300 mil pessoas em todo o País. Entre os principais temas focalizados por Cajaíba estão os grandes erros das pequenas empresas, as melhores estratégias para multiplicar o capital de giro, atendimento ao cliente, vendas e trabalho em equipe.

22

esa para simbolizar as grandes idéias e para revelar novos talentos, busca também despertar outras qualidades

e sentimentos, como alegria, espontaneidade, ação, poder e dinamismo. O programa está sendo coordenado por Júlio Carlos, que já está fazendo contatos para agendamento de cursos e palestras com as federadas, que podem solicitar mais informações pelos telefones (31) 3078-7016 e 3078-7000 (ramal 216), ou pelo endereço eletrônico escol a d e t a l e n t o s @ f e d e raminas.com.br.

Alex Nunes, outro consultor parceiro da FEDERAMINAS, formado em Ciências Contábeis e Administração de Empresas, tem as técnicas de venda como foco, com cursos direcionados para atendentes, vendedores, supervisores, gerentes e profissionais que buscam aprimorar o seu atendimento. Ele trabalha ainda com aperfeiçoamento de técnicas de apresentação, formação gerencial, liderança e gerenciamento, atendimento ao cliente e formação varejista. O terceiro nome já definido pela Escola de Talentos é Jussier Ramalho, o “Jornaleiro Palestrante”, considerado um dos 100 melhores palestrantes do País, de acordo com o site www.palestrantes.org, criado pelo professor Stephen Kanitz (Veja). A convite da FEDERAMINAS, Jussier realizará uma série de palestras em Minas Gerais, no período de 14 a 28 de abril, sobre os seguintes temas: “Marketing pessoal: a arte de vender”, “Como se diferenciar no mercado competitivo”, “O atendimento que faz a diferença: vender não é tirar” e “Como superar obstáculos e atingir objetivos”.


23


Profile for Federaminas Federaminas

JANEIRO FEVEREIRO 2008  

JANEIRO FEVEREIRO 2008

JANEIRO FEVEREIRO 2008  

JANEIRO FEVEREIRO 2008

Advertisement