Issuu on Google+

Ano VIII | Agosto 2013 | #47 www.fecomerciogo.org.br

ÓRGÃO INFORMATIVO DO SISTEMA FEDERAÇÃO DO COMÉRCIO DO ESTADO DE GOIÁS/SESC/SENAC

CRÉDITO Convênio com Agência de Fomento

ENTREVISTA Sandro Mabel

Peso extra nos contratos de trabalho Setor empresarial se mobiliza para derrubar veto presidencial ao projeto de lei que extingue multa de 10% sobre o saldo do FGTS em caso de demissão sem justa causa


Invista em sua Carreira Profissional O Senac está com matrículas abertas para os cursos oferecidos pelas unidades Goiânia e Aparecida de Goiânia. INFORMAÇÕES

3219-5180 ou pelo site www.go.senac.br


PALAVRA DO PRESIDENTE JOSÉ EVARISTO DOS SANTOS

Pelo fim da multa de 10% do FGTS O setor produtivo brasileiro ficou estarrecido com a decisão da presidente Dilma Rousseff de vetar o PLP 200/2012 que extingue a multa adicional de 10% sobre o saldo do FGTS em caso de demissão sem justa causa. O artifício foi criado para cobrir um rombo nas contas do fundo provocados pelo plano Verão (1989) e Collor (1990), meta que foi atingida desde 2006. Por ano, os empregadores brasileiros, aí incluídos os empregadores domésticos, tem desembolsado algo em torno de R$ 3 bilhões por causa da multa adicional. O ato da presidente demonstra uma enorme insensibilidade e mesmo desprezo com a classe empresarial, indo na contramão do discurso do próprio governo federal que tem afirmado estar se esforçando para reduzir os encargos tributários da classe produtiva. Além disso, foi uma atitude absolutamente antidemocrática ignorar a decisão da grande maioria dos parlamentares, já que o projeto de lei havia sido aprovado na Câmara dos Deputados por 315 dos 411 parlamentares. A Fecomércio reprova a decisão da presidente e juntamente com a Confederação Nacional do

Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) e demais entidades patronais está realizando um trabalho de mobilização junto a deputados federais e senadores para conseguir a derrubada do veto presidencial. O veto voltou ao Congresso Nacional, onde deputados e senadores deverão confirmá-lo ou derrubá-lo no próximo dia 20. Estamos confiantes de que os parlamentares que votaram a favor do projeto de lei manterão suas posições, determinando a derrubada do veto. Para que isso ocorra serão necessários 257 votos dos deputados federais e 41 votos dos senadores, somando um total de 298 votos. Apesar de confiantes, estamos empenhados em dialogar com cada parlamentar reforçando a importância da derrubada do veto no sentido de desonerar as empresas, garantindo a elas maior competitividade. Precisamos estar unidos para conseguirmos esse intento. Cada empresário deve dar sua contribuição, demonstrando que esse custo é injustificado e inibe a atividade econômica. e convencendo a opinião pública a apoiar a derrubada do veto. Vamos juntos mostrar que o governo não pode ir contra os interesses do país.

O veto voltou ao Congresso Nacional, onde deputados e senadores deverão confirmá-lo ou derrubá-lo no próximo dia 20.

C&S Goiás | Agosto 2013 3


CARTAS DO LEITOR Senhor Presidente, Admirado fiquei com a enormidade de obras que a Federação do Comércio está empreendendo por meio do Sesc e do Senac em Goiás, por meio de matéria lida na revista Comércio & Serviços. Parabéns pela iniciativa, com desejo de sucesso! Ernane Silva Lima Goiânia-GO Chegou às minhas mãos um exemplar da linda revista Comércio & Serviços Goiás, feita por esta instituição. Cumprimento a todos pelo importante serviço prestado de informar aos comerciantes e comerciários sobre o que tem sido feito. Não tinha ideia de que o Sistema Fecomércio/Sesc/ Senac em Goiás tivesse tomado tal magnitude. Sandra Mara de Oliveira Regis Uberaba - MG Da redação: Comunicamos ao leitor que esta revista é destinada à classe empresarial do comércio de bens e serviços do Estado de Goiás e que sua distribuição é gratuita. Para recebê-la basta se cadastrar na Assessoria de Comunicação da Fecomércio, através do telefone: (62) 3227-2400

Órgão informativo do Sistema Fecomercio/ Sesc/Senac – Goiás Federação do Comércio do Estado de Goiás Av. 136 nº 1084 – Setor Marista - Goiânia–GO CEP: 74180-040. Telefone: 3227-2400 www.fecomerciogo.org.br. imprensa@fecomerciogo.org.br Facebook: Fecomerciogo Twitter: @fecomerciogo Presidente José Evaristo dos Santos Diretoria Antônio Lopes Trindade, Álvaro Falanque, Paulo Diniz, Marcelo Baiocchi Carneiro, Ruy Abdalla, Leandro Luiz Fleury Rosa, Idelton Gomes da Silva, José Carlos Palma Ribeiro, Edgar Segato Neto, Adival Gomes de Moraes, Walter de Oliveira, Marusálio Alberto de Rezende, João de Paiva Ribeiro, Rubens Augusto Ramos, José Epaminondas Costa, Ademildo Pereira de Godoy, Carlos Alberto de Almeida, Dione José de Araújo, Elizângela Neves de Oliveira, Eurípedes Ferreira dos Santos, Georges Hajjar, João Aguiar Neto, João Lázaro Ferreira, Marques Alves Pereira, Orlando de Souza Santos, Pedro Adalberto Tasinaffi, Pedro Borges da Silva, Ricardo Vaz da Silva, Sílvio Carlos Yassunaga Brito, Wellington Mendanha e Wender Francisco de Souza Conselho Fiscal Maurício Ribeiro de Paiva, Hélio Capel Galhardo, João Alves Cambota Diretor Regional do SESC Giuglio Settimi Cysneiros Diretora Regional do SENAC Felicidade Maria de Faria Melo Secretária-Geral Nara Borges Carrijo Barbosa Assessor Econômico Ibraim de Almeida Coelho

COM A LEITURA EM DIA Rápido e Devagar - Duas Formas de Pensar Autor: Daniel Kahneman Editora: Objetiva

Assessora jurídica Tributária Nádia Tavares Cardoso de Morais Assessor jurídico Civil/Comercial Rogério Campos Borges Assessores Legislativos Ângela Lemes e Dalton Costa

O autor nos mostra as formas que controlam a nossa mente em Rápido e Devagar, as duas formas de pensar: o pensamento rápido, intuitivo e emocional e o devagar, lógico e ponderado. Daniel nos mostra a capacidade do pensamento rápido, sua influência persuasiva em nossas decisões e até onde podemos ou não confiar nele.

Redação: Adrianne Vitorelli, Alisson Caetano, Dalton Costa, Daniela Ferreira Cabral, Lindalva Bufáiçal Brandão e Sandra Stefan

Como Preparar uma Empresa para o Comércio Exterior - Vol. 1 - Série Comércio Exterior

Estagiários: Edenilton Santos, Jéssika Sevilles, Kelly Lorena, Natânia Carvalho, Sara Raíra Leal (Jornalismo), Aline Alves e Dilayla Oliveira (Relações Públicas).

Autor: Nelson Ludovico Editora: Saraiva

O primeiro volume da série Comércio Exterior procura mostrar que o sucesso de qualquer empresa que atua ou que pretende atuar na área dependerá de boa organização e do domínio dos procedimentos obrigatórios em relação às regras nacionais e internacionais. 4 C&S Goiás | Agosto 2013

Jornalista Responsável Lindalva Bufáiçal Brandão (JP00589) Edição: Dalton Costa e Lindalva Bufáiçal Brandão

Projeto gráfico e diagramação: Juliano M.Studio – (62) 9932-1960 Tiragem 7.000 exemplares Impressão Gráfica Formato Obs.: As matérias assinadas são de inteira responsabilidade do autor. É proibida a reprodução do conteúdo desta revista, sem a devida citação da fonte.


SUMÁRIO MOBILIZAÇÃO PELO FIM DA MULTA DE 10% DO FGTS / 12 Setor empresarial se mobiliza para derrubar o veto da presidente Dilma Rousseff ao PLP 200/2012, aprovado pela Câmara dos Deputados. 12

ENTREVISTA / 06 O deputado federal Sandro Mabel fala sobre tramitação de projetos importantes para o setor produtivo.

FECOMÉRCIO FIRMA CONVÊNIO COM AGÊNCIA DE FOMENTO / 30 06

Acordo garante às empresas associadas aos sindicatos filiados fácil acesso às linhas de crédito oferecidas pela agência.

30

Palavra do Presidente / 03 Cartas / 04 Entrevista: Sandro Mabel/ 06 Conexão Legislativa / 10 Mobilização pelo fim da multa de 10% do FGTS / 12 Dicas de Informática / 15 Fecomércio firma convênio com Goiás Fomento / 16 Caixa Rápido/ 17 Jurídicas / 18 Classe / 20 Notícias do SESC / 27 Notícias do SENAC / 33 Sindicatos Filiados / 38 C&S Goiás | Agosto 2013 5


ENTREVISTA Sandro Mabel

“Substituição tributária é um assalto ao contribuinte” O veto ao projeto que extingue a cobrança de multa de 10% sobre o FGTS em caso de demissão sem justa causa, terceirização, reforma tributária, reforma do ICMS, são alguns dos temas abordados pelo deputado Sandro Mabel nessa entrevista à Comércio & Serviços. Atualmente, ele é membro titular da Comissão do Trabalho, Administração e Serviço Público, presidente da Comissão Especial do Serviço Terceirizado, presidente da Frente Parlamentar Mista dos Direitos do Contribuinte e relator da proposta que analisa a Reforma Tributária (PEC 233 de 2008). Com frases às vezes duras, Mabel tece críticas e defende seus posicionamentos sobre assuntos de grande interesse para o setor produtivo. 6 C&S Goiás | Agosto 2013

A presidente Dilma Rousseff vetou o PL 200 que determina o fim da cobrança de multa de 10% sobre o FGTS em caso de demissão sem justa causa, que havia sido aprovado com ampla maioria no Congresso Nacional. Qual será o próximo passo? O Sr. acredita na possibilidade de derrubar o veto? Nós vamos trabalhar pela derrubada desse veto. Eu vi uma posição do líder do PMDB que não me agradou muito. Ele disse que isso precisava ser analisado. Mas ele tem um compromisso com a bancada de manter essa votação e nós temos que trabalhar pela derrubada do veto. É importante a extinção da multa de 10% sobre o FGTS que já passou de hora há muito tempo. Isso foi para arrumar um problema que teve lá


atrás. Já tinha sido arrumado, foi prorrogado por mais um tempo. Está vencendo novamente e o governo quer prorrogar de novo. Nós não podemos deixar botar no custo das empresas alguma coisa que é dinheiro livre para a União gastar. Não tem motivo para isso. Além do mais, não beneficia nem um pouco o trabalhador. Se beneficiasse, nós podíamos até analisar. Esse veto tem que ser derrubado e nós vamos trabalhar fortemente para isso. É a repetição da novela da extinção da CPMF? Exatamente. Mas a CPMF tinha um destino certo, que era para a saúde, ela tinha mais apelo. O caso da multa do FGTS não. Isso foi um negócio específico para consertar um problema nas contas do Fundo ocasionado pelo Plano Verão ou outro. Faz tanto tempo que a gente nem lembra mais o que foi. Isso passou. Não pode ficar eternamente esse tipo de multa. Quer dizer, virou um custo, uma fonte de arrecadação que o governo tem para colocar livremente no seu orçamento. Nós já temos uma carga tributária muito alta e nós temos que tirar esses penduricalhos. Ela tem que cair. A desoneração da contribuição previdenciária sobre a folha de pagamento passando a incidir sobre o faturamento não é uma proposta que agrada a todo o mercado. Ela é considerada prejudicial para as empresas com menor demanda de mão de obra. Como o Sr. avalia o projeto e quais as chances dele ser aprovado? Eu acho que a desoneração da contribuição previdenciária da folha de pagamento, passando para o faturamento, tem que ser setorial. Tem alguns setores que têm mão de obra muito intensificada, em que esse custo é muito representativo. Não precisa ter toda essa oneração em cima da mão de obra que

se tem com o pagamento do INSS da forma que é pago. Mudando para o faturamento você traz mais para perto da realidade, dando maior competitividade às empresas. Agora, eu acho que não pode ser uma decisão global. Entendo que tem que ser uma decisão que deve ser tomada avaliando cada setor, mas nos setores que tem aí uma incidência de mão de obra e que precisa desse benefício para a sua sobrevivência, eu acho que é muito importante e nós estamos lutando para que eles possam ficar de pé e que possam ser desonerados.

A desoneração da contribuição previdenciária da folha de pagamento, passando para o faturamento, tem que ser setorial

O PL 4330 de sua autoria que trata da terceirização de mão de obra deve entrar em votação agora no início de agosto. Há uma forte resistência à proposta por parte das centrais sindicais. O Sr. tem expectativa de que ele seja aprovado? Na verdade ele trata da proteção do trabalhador terceirizado. Não é sobre terceirização. Porque quando fala projeto sobre terceirização parece que a gente quer abrir. Na verdade o nosso projeto visa a proteção do trabalhador terceirizado. Terceirização já existe e hoje nós temos quase 20 milhões de trabalhadores desprotegidos. Então, ele visa regulamentar isso. Dar condições para que se tenha segurança jurídica por parte do tomador do serviço e possa se definir quais são os direitos também daqueles funcionários que trabalham para empresas terceirizadas. Por isso, eu não costumo C&S Goiás | Agosto 2013 7


A substituição tributária foi uma simplificação que foi feita para as receitas que representa um assalto ao contribuinte

chamar de um projeto da terceirização porque fica parecendo que é uma coisa nova, que nós estamos inventando. Ele protege o trabalhador que já existe hoje no mercado e ao mesmo tempo protege a empresa que contrata o serviço, dando segurança jurídica porque hoje está tudo instável. Os tribunais dando de repente decisões que acabam atrapalhando as empresas e isso é muito ruim.

O sistema tributário brasileiro é tido como um dos mais complexos do mundo. O Sr. é o relator do projeto da reforma tributária que não tem conseguido avançar no Congresso. Em que pé está a tramitação e por que não anda na velocidade que deveria? Nós montamos uma comissão especial da reforma tributária, em que eu era o relator e o Palocci era o presidente, quando ele era deputado. Fizemos o projeto. A comissão especial votou o relatório. O relatório está pronto. A reforma tributária do Brasil está pronta para entrar em pauta na Câmara dos Deputados. Daí para frente depende do governo. O governo do Lula quis muito. O Lula trabalhou para colocar o projeto em pauta. O sistema tributário do Brasil é muito injusto. Ele é regressivo. Ele é sobre o consumo. Quer dizer, quem é mais pobre paga mais e quem é mais rico paga menos. Quem ganha até três salários mínimos paga em torno de 53% de carga tributária. E quem ganha acima de trinta salários mínimos paga 32%. É muita diferença isso. O custo administrati8 C&S Goiás | Agosto 2013

vo para as empresas também é uma coisa de doido. Não tem simplificação. O projeto simplificava, mexia na constituição, em leis. Ele unificava as 27 legislações do ICMS. Ele acabava com esse negócio de PIS, Cofins, essa quantidade de contribuições que no fim é tudo a mesma coisa, mas com bases diferentes, uma confusão danada. Era um bom projeto. Mas, a Dilma não teve coragem de levar a frente, como não levou a frente nenhum tipo de reforma. Infelizmente o Brasil está com uma legislação que está há quase 50 anos aí, desde 1967. Nós estamos querendo ver se com essas manifestações que estão tomando o país a gente consegue mobilizar em torno dessa questão. Depende agora também de um presidente da Câmara que tenha coragem e coloque o projeto para votação. Qual a sua avaliação sobre o sistema de substituição tributária? Há dispositivos alternativos que o governo poderia lançar mão sem prejuízos no combate à sonegação? Acho que é um assalto ao contribuinte. A substituição tributária foi uma simplificação que foi feita para as receitas que representa um assalto ao contribuinte, principalmente o pequeno contribuinte. Empresas enquadradas no Simples, quando paga a substituição tributária, não tem mais aquele benefício da redução do ICMS. Isso porque ela não tem crédito e também não tem débito porque alguém já pagou por ela. Quer dizer, ela pagou o imposto cheio. Isso é um assalto que é feito pela União e principalmente pelos Estados. A substituição tributária foi criada para ser aplicada em alguns produtos como, por exemplo, fumo, bebida e combustível, cujos impostos são altos. Agora, cotonete, biscoito, arroz, tudo tem substituição tributária. Além disso, é uma medida antidemocrática, é definida no âmbito do Confaz.


MUSEU DE ARTE CONTEMPORÂNEA DE GOIÁS Série “Construções” de Manoel Veiga

AGENDAMENTO VISITAS GUIADAS E ESCOLAS: Telefones 3201-4918/ 3201-4916/ 3201-4923 e-mail macgoias.ccon@gmail.com Centro Cultural Oscar Niemeyer, GO-020, Goiânia - GO C&S Goiás | Agosto 2013 9


CONEXÃO LEGISLATIVA

Grades nas janelas dos apartamentos Divulgação O Vereador Zander (PSL) apresentou à Câmara Municipal de Goiânia projeto de Lei que obriga as construtoras a efetuar a entrega dos imóveis, com mais de dois andares, com grades de proteção em todas as janelas e sacadas. Caso isso não seja observado, as empresas poderão ser multadas e não receber o “habite-se” da Prefeitura de Goiânia. A instalação das grades só será dispensada caso o comprador manifeste a sua vontade, através de declaração pública, com registro em cartório. Ainda assim, o “habite-se” ou o “auto de conclusão ou vistoria” só será concedido após vistoria do Corpo de Bombeiros para avaliação da segurança e funcionalidade .

Prazo para substituir produto com defeito O prazo para que fornecedores substituam os produtos com defeitos ou ressarçam os consumidores pode diminuir de 30 para 15 dias. A medida está prevista pela Câmara Federal através do Projeto de Lei 5052/13, que altera o Código de Defesa do Consumidor (CDC - Lei 8.078/90). De acordo com o atual CDC, os fornecedores têm até 30 dias para consertar os produtos com problemas. Após esse prazo, os consumidores podem escolher se querem trocar o produto ou receber o dinheiro de volta.

10 C&S Goiás | Janeiro 2013

Multa de empresa que não contratar deficiente A Câmara Federal analisa o Projeto de Lei 5059/13, que estabelece critérios e atualiza os valores das multas aplicadas contra empresas que não respeitarem a cota de pessoas com deficiência em seu quadro de funcionários. Atualmente, a legislação (Lei 8.213/91) determina que a empresa com 100 ou mais empregados é obrigada a preencher de 2% a 5% dos seus cargos com beneficiários reabilitados ou pessoas com deficiência, habilitadas, na seguinte proporção: até 200 empregados, 2%;de 201 a 500, 3%;de 501 a 1 mil, 4%; e a partir de 1.001, 5%. Apesar de a lei não determinar uma cota para empresas com menos de 100 funcionários, a proposta da deputada inclui esse grupo entre as passíveis de penalidades se não contratarem pessoas com deficiência.

Dedução de IR para alimentação a funcionário A Câmara Federal analisa o Projeto de Lei 5091/13, do deputado Wellington Fagundes (PR-MT), que autoriza as empresas a deduzirem do Imposto de Renda (IR) as despesas relativas ao programa de alimentação voltado aos seus funcionários. Pela proposta, a dedução é limitada a 4% do imposto devido em cada período de apuração, sendo que o eventual excesso poderá ser transferido para dedução nos anos-calendários seguintes. Atualmente, outros benefícios já podem ser deduzidas do Imposto de Renda das empresas que optarem pelo regime do lucro real. O projeto, na prática, estende o benefício às empresas optantes do lucro presumido.


Divulgação

Viaduto próximo a novo shopping Proposto pelo vereador Geovani Antonio (PSDB), o requerimento que pede a construção de um viaduto na confluência das avenidas Goiás Norte e Perimetral, na região Norte de Goiânia foi assinado por 33 dos 35 vereadores da Câmara Municipal de Goiânia. O requerimento será encaminhado ao Prefeito Paulo Garcia (PT). A intenção é atenuar os danos ambientais e impactos de trânsito e vizinhança que serão gerados em conseqüência da edificação do Shopping Passeio das águas naquela região.

Atividades suplementares em farmácias Os deputados da Assembleia Legislativa do Estado de Goiás rejeitaram o processo 3.807/12, da Governadoria, que veta integralmente o autógrafo de lei nº 251, de 21 de agosto de 2012. A matéria dispõe sobre a regulamentação das atividades suplementares em farmácias e drogarias, estabelecendo práticas e atividades que promovam a saúde da população. O veto integral foi derrubado por unanimidade, com 27 votos contrários.

Punição a empresas por corrupção O Senado aprovou em votação simbólica, em 04 de julho, o Projeto de Lei da Câmara (PLC) 39/2013, do Executivo, que responsabiliza administrativa e civilmente pessoas jurídicas pela prática de atos contra a administração pública, nacional ou estrangeira. A proposta faz parte da agenda definida pelo presidente do Senado, Renan Calheiros, e os líderes partidários para o atendimento das demandas colocadas nas recentes manifestações públicas. O projeto da chamada Lei Anticorrupção, que agora segue para sanção presidencial, permite a punição de empresas que pratiquem ações como oferecer vantagem indevida a agente público, fraudar licitações e financiar atos ilícitos.

Restrição ao regime de substituiçãotributária A Comissão de Desenvolvimento Econômico, Indústria e Comércio, da Câmara Federal, aprovou restrições para a inclusão de micro e pequenas empresas optantes do Simples Nacional em regimes estaduais de substituição tributária. O texto aprovado foi o substitutivo do relator, deputado Valdivino de Oliveira (PSDB-GO), ao Projeto de Lei Complementar 212/12, e do PLP 225/12. A matéria traz regras sobre a obrigatoriedade de retenção e recolhimento do ICMS relativo às operações dessas empresas. Essa retenção deverá ser feita pelo fornecedor nos casos em que o destinatário da operação também seja microempresa ou empresa de pequeno porte optante pelo Simples Nacional.

C&S Goiás | Janeiro 2013 11


FGTS

Mobilização pelo fim da multa de 10% Depois de aprovado por ampla maioria na Câmara dos Deputados, projeto de lei que extingue a contribuição social de 10% sobre o saldo do FGTS em caso de demissão sem justa causa foi vetado pela presidente Dilma Rousseff. Empresários se mobilizam agora para derrubar o veto.

N

a contramão de uma política de desoneração tributária do setor produtivo apregoada pelo governo federal, a presidente Dilma Rousseff vetou no final de julho o PLP 200/2012 que extingue a multa adicional de 10% sobre o saldo do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) em caso de demissão sem justa causa. O projeto de lei havia sido aprovado na Câmara dos Deputados por ampla maioria. Dos 411 parlamentares, 315 votaram favoráveis a extinção da multa. Agora o veto da presidente volta para o Congresso Nacional onde está sendo analisado por uma comissão mista de três senadores e três deputados federais, que terá de apresentar um relatório sobre a matéria até 20 dias após sua constituição. Decorridos 30 dias de sua chegada ao Congresso, no entanto, a matéria passa 12 C&S Goiás | Agosto 2013


a ser o primeiro item da pauta do Congresso, impedindo outras votações, independentemente da apresentação do relatório pela comissão mista. De acordo com informações obtidas junto ao Congresso Nacional, o veto é o sexto item da pauta de votação inicialmente agendada para o dia 20 de agosto. O grande desafio para o setor empresarial agora é garantir a derrubada do veto, o que só pode acontecer por meio do voto da maioria absoluta dos deputados e senadores, em escrutínio secreto. Isso significa que para a derrubada do veto serão precisos 257 votos dos deputados federais e 41 votos dos senadores, somando um total de 298 votos. Desde o anúncio do veto ao PLP 200/2012, entidades patronais de todo o país estão mobilizadas em torno da questão por considerarem que este é um custo sem justificativa para as empresas. A contribuição social de 10% sobre o saldo do FGTS em caso de demissão sem justa causa foi instituída em 2001 com o fim específico de compensar o rombo de cerca de R$ 42 bilhões correspondente às perdas do Fundo decorrentes dos planos Verão (1989) e Collor (1990), mas perdeu sua finalidade ainda em 2006, quando o saldo foi ajustado. O PLP 200/2012 foi aprovado pelo Senado em agosto do ano passado e só no começo de julho desse ano foi aprovado na Câmara dos Deputados. A Presi-

dência da República justificou o veto afirmando que “a extinção da cobrança da contribuição social geraria um impacto superior a R$ 3 bilhões por ano nas contas do FGTS”. Ou seja, numa conta simples, de 2007 a 2013 as empresas e os empregadores domésticos sofreram um prejuízo de algo em torno de R$ 21 bilhões com a já injustificável multa adicional de 10% sobre o FGTS nos casos de demissão sem justa causa. A justificativa oficial ao veto ainda acrescenta que “a proposta não está acompanhada das estimativas de impacto orçamentário-financeiro e da indicação das devidas medidas compensatórias, em contrariedade à Lei de Responsabilidade Fiscal”. E que “a sanção do texto levaria à redução de investimentos em importantes programas sociais e em ações estratégicas de infraestrutura, notadamente naquelas realizadas por meio do Fundo de Investimento do FGTS. Particularmente, a medida impactaria fortemente o desenvolvimento do Programa Minha Casa, Minha Vida, cujos beneficiários são majoritariamente os próprios correntistas do FGTS”. Em artigo publicado recentemente, o presidente da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo, Antônio Oliveira Santos, observa que as razões do veto são meramente financeiras, importando na confissão de que os recursos provenientes da multa de 10%, C&S Goiás | Agosto 2013 13


FGTS há muito tempo, vêm sendo utilizados em despesas que nada têm a ver com o passivo do FGTS. O presidente da Federação do Comércio do Estado de Goiás, José Evaristo dos Santos, considera despropositado o governo considerar parte do orçamento um recurso obtido a partir de uma contribuição social criada com o fim específico de compensar um rombo no FGTS. “Se o problema já foi sanado, não há justificativa para continuar colocando esse custo na conta dos empregadores. Isso tira competitividade das empresas, inibe a criação de novos empregos e não beneficia o trabalhador “, pontua. No último dia 06 de agosto, a

O veto presidencial ao projeto que extingue a multa de 10% deve ser votado pelo Congresso Nacional no dia 20 de agosto

anuncio gráfica

TEM TODOS OS CAMINHOS PARA A CRIATIVIDADE E A EXELÊNCIA PARA PRODUÇÃO GRÁFICA.

14 C&S Goiás | Agosto 2013

CNC sediou uma reunião com a participação de todas as demais confederações patronais com o objetivo de alinhar estratégias no sentido de mobilizar deputados e senadores para a derrubada do veto. Paralelamente, por meio da Rede Nacional de Assessorias Legislativas (Renalegis), as Federações do Comércio de todos os Estados estão atuando junto às bancadas de seus respectivos Estados visando garantir a derrubada do veto. “Há uma grande expectativa de que o veto seja derrubado, já que o projeto foi aprovado com ampla maioria no Congresso, e estamos trabalhando fortemente para isso”, afirma Evaristo.


DICAS DE INFORMÁTICA Manage Comércio O Manage Comércio é um software criado para facilitar a gestão de pequenas empresas. O programa é prático e possui um design moderno, além de permitir a personalização das cores do sistema. A ferramenta possui inúmeros recursos que são essenciais para uma boa organização das informações das empresas, como: controle de estoque, cadastro de clientes, fornecedores, funcionário e produtos, controle de orçamentos, controle de caixa relatórios e opção de configuração de e-mails, entre outros. A versão gratuita grava até 50 registros por cadastro. Para liberar a limitação, é necessário adquirir a versão paga por R$ 245,00.

Planilha eletrônica para gestão de contas A Planilha Eletrônica de Gestão: Contas a Pagar e Receber 1.0 é uma ferramenta criada para auxiliar as empresas no controle das contas. Nela, é possível se fazer o controle geral das cobranças, inclusive com a possibilidade de controlar possíveis adiantamentos, cheques e gestão de contas atrasadas, entre outras opções. O programa é gratuito e permite o cadastro de até 150 credores e 50 clientes, entre outras funcionalidades.

Trial by Timeline Já pensou em ser condenado pelas publicações feitas na timeline do seu Facebook? O Trial by Timeline é um aplicativo criado pela Anistia Internacional, uma ONG conhecida por suas ações voltadas à defesa dos direitos humanos, e que tem por objetivo analisar sua timeline do Facebook, identificando crimes pelos quais você poderia ser acusado. Além disso, atribui a sentença e punição aplicada nos países onde tal ação é considerada um crime. O aplicativo é disponibilizado no seguinte endereço www.trialbytimeline.org.nz.

WhatsApp O WhatsApp é considerado hoje um dos aplicativos comunicadores mais populares do mercado. Ele permite a troca de mensagens, gratuitamente, pelo celular. Através dele também é possível criar grupos fechados e compartilhar fotos, vídeos e sons. O aplicativo não apresenta anúncios publicitários em seus serviços. O WhatsApp está disponível para iPhone, BlackBerry, Android, Windows Phone e Nokia.

C&S C&S Goiás Goiás || Agosto Agosto 2013 2013 15


CRÉDITO

Fecomércio firma convênio com Goiás Fomento

Acordo garante às empresas associadas aos sindicatos filiados fácil acesso às linhas de crédito oferecidas pela agência.

D

urante reunião da diretoria realizada na sede da Federação do Comércio do Estado de Goiás (Fecomércio GO), a diretora de promoção de novos negócios da Goiás Fomento, Andrea Vecci, e o presidente da Fecomércio, José Evaristo dos Santos, assinaram convênio. O protocolo de intenções, apresentado por Andrea Vecci, aproxima a Fecomércio das discussões de políticas públicas de liberação de crédito ao micro e pequeno empresário. Segundo a diretora da Goiás Fomento, o objetivo é dar apoio e capacitação empresarial às empresas associadas diretamente à Fecomércio GO, através de linhas de créditos específicas para cada segmento e de palestras e cursos para pequenos empresários. Andrea Vecci afirma que a parceria é de grande importân16 C&S Goiás | Agosto 2013

cia para ambos os lados. Para a Fecomércio, o convênio representa uma maior atuação junto aos pequenos empresários goianos, e para a Goiás Fomento, a ampliação de seus serviços com o intuito de solidificar o nome da agência. “Não há desenvolvimento sem crédito, e é para garantir o microcrédito ao empreendedor goiano que estamos nos aproximando da Fecomércio”, ressalta Vecci.

Juros e Fases

A linha de financiamento oferecida às empresas ligadas a Fecomércio GO prevê ao pequeno empresário um juro de 3% ao ano (ou 0,25% ao mês), podendo a Goiás Fomento oferecer financiamentos de até 25 mil reais. Além da pequena taxa cobrada, as propostas de financiamento já poderão ser analisadas e reformuladas dentro da própria


Divulgação

Fecomércio, diminuindo as chances de recusa por parte da Goiás Fomento. Nesse processo, Andrea Vecci garante que, de um modo geral, os trâmites e burocracias do banco da agência de créditos é o menos complicado possível. A parceria será trabalhada através da realização de fases distintas que irão garantir que o empresário que busque o empréstimo desejado seja beneficiado no fim do processo. A primeira fase proposta pela Goiás Fomento trata dos esclarecimentos e orientações necessárias quanto às políticas de desenvolvimento da agência. Para tal fim, serão realizadas palestras, que deverão ser convocadas pelos próprios empresários solicitantes. Já num segundo momento, a Goiás Fomento irá receber a documentação dos empresários interessados para a montagem do

processo. Caso haja demanda por parte dos solicitantes de crédito, a agência disponibilizará os cursos “Como administrar sua pequena empresa” e “Saber Empreender”, com noções básicas de empreendedorismo e administração de empresas. Após a avaliação dos documentos, serão realizadas as visitas in loco aos proponentes de financiamento. Nesta terceira fase, a Goiás Fomento irá levantar dados sócio-econômicos e avaliar a situação da empresa para a deliberação quanto ao crédito solicitado. José Evaristo dos Santos comemora o convênio junto aos diretores e presidentes de sindicatos da entidade relembrando que as parcerias com a Goiás Fomento sempre obtiveram resultados positivos, como no caso das ações promovidas pelo Fundo Constitu-

cional de Financiamento do Centro-Oeste (FCO). “É um compromisso da Fecomércio e da Goiás Fomento participar ativamente do desenvolvimento da economia regional. Essa união trará bons frutos para Goiás”, revela o presidente da Fecomércio GO após assinar o protocolo de intenções. A Goiás Fomento, através das ações da Sociedade Garantidora de Crédito, que segundo Andrea Vecci será implantada em Goiás em breve, se colocou a disposição de todos os contemplados pelo convênio, tanto no treinamento de agentes, quanto no acompanhamento da documentação necessária para a obtenção dos financiamentos desejados. Os recursos utilizados para as linhas de crédito serão financiados pelos programas de incentivo do Governo Federal, Produzir Goiás e PAI Economia. C&S Goiás | Agosto 2013 17


JURÍDICAS

ROGÉRIO DE CAMPOS BORGES rogerio@fecomerciogo.org.br Arquivo

Diárias integradas no salário mensal Diárias de viagem que excedam a 50% do salário do empregado devem integrar a remuneração, pelo seu valor total e para efeitos indenizatórios, enquanto durarem as viagens. Foi com esse entendimento, contido na Súmula, o Tribunal Superior do Trabalho deu provimento a recurso de empregada que recebia várias diárias todos os meses, mas não tinha o valor incorporado a sua remuneração.

Depósitos recursais têm valores alterados Os valores dos depósitos recursais foram reajustados pela variação acumulada do Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) desde julho de 2012 até junho de 2013. Para interposição de Recurso Ordinário, o valor passa para R$ 7.058,11. Para Recurso de Revista, Embargos, Recurso Extraordinário e Recurso em Ação Rescisória, o valor é de R$ 14.116,21. Os valores passam a vigorar a partir do dia 1º de agosto.

Benefícios Compete à Justiça do Trabalho processar e julgar a causa em que ex-empregado aposentado objetive ser mantido em plano de assistência médica e odontológica que, além de ser gerido por fundação instituída e mantida pelo ex-empregador, seja prestado aos empregados sem contratação específica e sem qualquer contraprestação. 18 C&S Goiás | Agosto 2013

Diárias X Ajuda de custo As diárias para viagem são valores pagos ao empregado para cobrir despesas necessárias, como alimentação, transporte e hospedagem. Quando a diária excede a 50% do salário, deverão integrar, no valor total, a remuneração para todos os efeitos legais, refletindo em horas extras, aviso prévio e férias, por exemplo. Já a ajuda de custo é paga de uma única vez, especificamente para cobrir despesas do empregado com mudança do local de trabalho. Não possui natureza salarial, mas indenizatória, qualquer que seja o valor pago, e refere-se, por exemplo, a situações quando o empregado é transferido definitivamente para filial em outra cidade. Quando a ajuda de custo é paga mês a mês, fica configurada a ‘diária de viagem’, razão pela qual o valor deverá integrar o salário.

Mantida deserção de recurso com direito a justiça gratuita A Oitava Turma do Tribunal Superior do Trabalho confirmou decisão que considerou inválido o recurso de uma empregadora que, ao recorrer, não recolheu valor referente ao depósito recursal. Para os ministros, mesmo quando é concedido o benefício da assistência judiciária gratuita, é indispensável a realização do depósito recursal, por ser garantia da execução. A ministra Maria Cristina Irigoyen explicou que, mesmo que goze dos benefícios previstos na Lei 1.060/50, o empregador não está dispensado do recolhimento do depósito recursal, uma vez que o artigo 3º da lei, que estabelece as normas para a concessão da justiça gratuita, o exime apenas do pagamento das despesas processuais. “O depósito recursal é garantia do juízo da execução”, esclareceu, cabendo à empregadora preencher esse requisito para a admissão do recurso.


CAIXA RÁPIDO Lojistas pegam as chaves do Passeio das Águas Shopping Divulgação

No dia 25 de junho a Sonae Sierra Brasil entregou as chaves das lojas do empreendimento aos lojistas das marcas e redes que irão compor o mix do Passeio das Águas Shopping. Com a inauguração prevista para o 4º trimestre deste ano, o shopping, que será o maior do estado de Goiás, contará com 78,1 mil m2 de ABL (Área Bruta Locável) distribuídas em 277 operações, sendo 10 lojas âncoras, 9 semi-âncoras, 206 satélites entre elas 27 opções de fast-food e nove restaurantes, além de 4,000 vagas de estacionamento.

Loja Scarf Me chega a Goiânia A Empresária Walquiria Zuppa traz para Goiânia a loja Scarf Me, que será instalada no 3º piso do Shopping Flamboyant. A marca foi criada pelos especialistas em moda Rodrigo Rosset e Daniel Rosset e se propõe a criar lenços com estampas exclusivas em tecidos como seda, mousseline, georgete, viscose com lã e viscose. A franquia da marca no Flamboyant será inaugurada com um estilo mini-boutique. A marca foi fundada em 2011 e já possui filiais em São Paulo, Brasília, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Porto Alegre e Curitiba. Agora, as amantes goianas de lenços, echarpes e pashminas também terão sua Scarf Me por perto.

Cupons de descontos Acompanhando o grande sucesso dos sites de compra coletiva, o CupomDesc chega ao mercado para tornar sua experiência de compras ainda mais fácil, justamente por não se tratar de um site de compras. O CupomDesc é um site que oferece uma grande variedade de cupons de descontos que bastam ser impressos e apresentados nos estabelecimentos. As empresas parceiras do site disponibilizam os vales descontos para que os usuários possam imprimi-los e usá-los em seus estabelecimentos. Ao entrar e se cadastrar no www. cupomdesc.com.br, o cliente apenas imprime o cupom de desconto desejado, sem pagar nada por isso, vai até o local comercial, utiliza seu cupom e paga diretamente para a empresa.

Nova Hiper Moreira Auto Center A rede de supermercados Hiper Moreira inaugurou mais um ponto de serviço Auto Center em Goiânia. O novo estabelecimento fica no posto de gasolina em frente ao Fujioka, na Av. T-9, no Setor Bueno, e oferta serviços de autoelétrica, alinhamento digital, balanceamento, suspensão e freios, regulagem eletrônica de pneus, entre outros. Além de cobrir qualquer oferta de postos do segmento supermercadista, o Hiper Moreira Auto Center possui profissionais especializados para troca de óleo e água e higienização de ar-condicionado.

Sleep Inn agora é Comfort Hotel Goiânia Mais uma bandeira de sucesso chegou ao mercado hoteleiro goiano, o Comfort Hotel Goiânia. O complexo, que iniciou suas operações em julho, é administrado pela Atlantica Hotels e aposta na filosofia de oferecer atrativos essenciais ao turismo de negócio. A estratégia, segundo os empreendedores, reflete a evolução dos serviços e estrutura que eram oferecidos no Sleep Inn desde a inauguração.

C&S Goiás | Agosto 2013 19


CLASSE Divulgação

29º Encontro Nacional de Sindicatos Patronais A 29ª edição do Encontro Nacional de Sindicatos Patronais do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (ENSP), foi realizada entre os dias 15 e 17 de maio, em Curitiba (PR). O evento foi dirigido pelo Sindilojas Curitiba e pelo Sirecom-PR (Sindicato dos Representantes Comerciais do Paraná), com apoio da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC). Representantes de mais de 900 sindicatos de todo o Brasil compareceram aos três dias do evento, onde discutiram, atualizaram e partilharam conhecimentos mediante a disseminação de ideias, debates e a apresentação dos mais variados temas. Além disso, o Encontro fomentou a troca de conhecimentos e a análise de temas ligados ao desenvolvi20 C&S Goiás | Agosto 2013

mento do comércio e do sindicalismo patronal brasileiro. Dentro da temática “Sustentabilidade Empresarial” o encontro visou fomentar a troca de conhecimentos e análise de temas como cooperativismo de crédito, comércio de ruas, negociação coletiva, sustentabilidade financeira dos sindicatos, logística reversa, substituição tributária e as perspectivas para o Brasil na próxima década também foram abordados. Uma comitiva de empresários goianos esteve presente representando os seguintes sindicatos: Sindilojas, Sindego, Sirceg, Sindinformática, Sincopeças, Sincogarv, Sinat, Sindipitdogs. No evento, o presidente da Fecomércio Goiás, José Evaristo dos Santos compôs a mesa diretiva dos trabalhos em nome dos de-

mais presidentes de federações.

Discussões trabalhistas

Nas palestras ministradas, foram abordadas questões trabalhistas novas, como o conteúdo da Portaria PGF/INSS 06/2013, mais conhecida como Ação Regressiva Previdenciária. Nesta regulamentação, o empregado que sofrer acidente de trânsito ou mesmo de trabalho, continuará sendo amparado pelo auxílio do INSS. Entretanto, se no incidente ficar constatada culpa do empregador, este deverá ressarcir o Instituto, por determinação de decisão judicial. Publicada em 18 de janeiro deste ano, a Portaria busca diminuir atitudes ilícitas nas empresas comerciais de todos os segmentos.


CLASSE Divulgação

Comunicação sindical do Sindilojas-GO é premiada Os sindicatos participantes do 29° ENSP puderam conhecer cases de sucesso na comunicação sindical. A discussão que ganhou espaço entre as reuniões setoriais nesta edição é fruto da sugestão do presidente do Sindilojas Goiás, José Carlos Palma Ribeiro, durante o 27º Encontro realizado em Cuiabá (MT). Nos dois últimos anos, o assunto foi tratado apenas como trabalho temático. Este ano, assessores de oito entidades associativas do país apresentaram seus trabalhos desenvolvidos na área de assessoria de imprensa e nas redes socais. Para o presidente do Sindilojas Goiás, José Carlos Palma Ribeiro, ainda existem desafios na comunicação sindical como a va-

lorização da imagem do empresário e dos sindicatos patronais. “Nós já avançamos na comunicação dentro do próprio sindicato. Agora o grande desafio é que essa comunicação chegue ao Brasil todo, compreendendo o que é o sistema sindical no país. Conhecer as ações que estão sendo realizadas por outros sindicatos podem ajudar nesse trabalho”, destacou. Além do Sindilojas Goiás também participaram o Sindilojas Belo Horizonte (MG), Sindicomércio de Juiz de Fora (MG), Sindilojas Fortaleza (CE), Sindilojas Caruaru (PE), Sindilojas Porto Alegre (RS), Sindicato dos Representantes Comerciais do Paraná (Sirecom-PR), Sindilojas Curitiba (PR), e a assessoria de comunicação da CNC.

Premiação

Na cerimônia de encerramento, o presidente do Sindilojas Goiás, José Carlos Palma Ribeiro, recebeu dois troféus. O primeiro pela participação e apresentação do case de comunicação do sindicato e o segundo, pela terceira maior comitiva estadual a participar do evento. A noite foi encerrada com música clássica e apresentação de grupos artísticos com danças folclóricas. Por fim, o presidente do Sindilojas/ Belo Horizonte, Nadim Donato, convidou todos para a 30ª edição do evento, em que será denominado congresso devido às proporções e sucesso alcançados. O congresso será realizado em Belo Horizonte (MG), em abril de 2014. C&S Goiás | Agosto 2013 21


CLASSE Divulgação

Comerciantes protestam em Goiânia Os comerciantes da Avenida T-63 interditaram, em junho, a pista central da Praça Nova Suíça para manifestarem-se contra a proibição do estacionamento naquela via, determinada pela Prefeitura de Goiânia. Em virtude da implantação dos corredores preferenciais para ônibus do transporte público, os estacionamentos diante das lojas foram excluídos. Para os lojistas, a dificuldade de acesso dos clientes às empresas levará ao fechamento de várias lojas, o que já aconteceu com algumas. A manifestação recebeu apoio da Federação do Comércio do Estado de Goiás (Fecomercio), Sindicato do Comércio Varejista no Estado de Goiás (Sindilojas-GO),Sindicado do Comércio Varejista de Materiais de Construção (Sindimaco), Sindicato dos Empregados no Comércio no Estado de Goiás (Seceg) e Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL). No local foram montadas tendas para exposição 22 C&S Goiás | Agosto 2013

de produtos e serviços de saúde como aferição de pressão arterial e glicemia. Antes, em abril, o presidente do Sindilojas, José Carlos Palma Ribeiro, já havia realizado uma reunião na sede do sindicato, com representantes do governo municipal e da Associação Comercial. Na ocasião, a Prefeitura se dispôs a analisar tecnicamente as sugestões levantadas pelo Sindilojas, principalmente em relação ao rebaixamento e recuo de calçadas e horários para carga e descarga. Dois meses após a reunião, a Companhia Metropolitanta de Transportes Coletivos (CMTC) comunicou que os lojistas devem solicitar a visita de um técnico para que as condições de rebaixamento do meio fio para quem tem recuo frontal sejam avaliadas. A prefeitura também se comprometeu a atender as reivindicações para carga e descarga das mercadorias.


CLASSE

Sincopeças participa de reunião na CNC O SINCOPEÇAS-GO participou, em abril, da instalação e primeira reunião da Câmara Brasileira do Comércio de Peças e Acessórios para Veículos (CBCPAVE/CNC), na sede da CNC, Rio de Janeiro. A CBCPAVE/CNC tem como coordenador geral Darci Piana, presidente da Federação do Comércio do Estado do Paraná. Esta Câmara é o coroamento do esforço conjunto dos Sindicatos do Comércio Varejista de Peças e Acessórios, os Sincopeças de todo o Brasil, representando um marco na história do segmento. O SINCOPEÇAS-GO é nela representado por seu presidente, Walter de Oliveira. A CBCPAVE/CNC definirá as prioridades do segmento. Dois temas foram analisados durante a primeira reunião: a inspeção técnica veicular em nível nacional e a reposi-

Divulgação

ção e manutenção da frota circulante. As Câmaras de Comércio são órgãos consultivos da presidência da CNC, que realizam estudos e fornecem sugestões para a atuação política da entidade. Integram os grupos empresários atuantes do setor, representantes da Confederação em organismos governamentais correlatos, juntamente com técnicos e diretores da entidade de diversas partes do País.

Goiás recebe dois eventos da CNC em agosto Nos dias 20 e 21 de agosto a Federação do Comércio do Estado de Goiás (Fecomércio GO) sediará a 5º Reunião Regional da Comissão de Negociação Coletiva do Comércio (CNCC), abrangendo a região Centro-Oeste. O objetivo do evento, realizado pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), é ampliar a interação entre os agentes integrantes do Sistema Confederativo do Comércio (Sicomércio), aprimorando as áreas

de negociação coletiva e de representação sindical. Na programação da 5º Reunião Regional da CNCC estão escaladas palestras, debates e informações úteis para os negociadores sindicais. O evento é voltado para representantes de todos os sindicatos, integrados ao Sicomércio, que tenham sede na região Centro-Oeste, abrangendo as entidades filiadas à Fecomércio-GO. O outro evento agendado para o mês de agosto será realizado no

Sesc Pirenópolis, no dia 30. Trata-se da 4ª Reunião Extraordinária da Rede Nacional de Assessorias Legislativas (Renalegis), um encontro nacional que objetiva colocar em pauta os assuntos de interesse da classe empresarial sobre o trabalho desenvolvido pela CNC e federações no acompanhamento de projetos relacionados ao setor nas Assembleias Legislativas, nas Câmaras Municipais, na Câmara dos Deputados e no Senado Federal. C&S Goiás | Agosto 2013 23


CLASSE

SecoviGoiás lança a Unisecovi Com a presença de autoridades, líderes classistas, diretores e associados do SecoviGoiás, no dia 28 de maio foi lançada a Unisecovi – Universidade Corporativa SecoviGoiás, mais uma iniciativa do sindicato para dotar o segmento imobiliário/condominial de maior excelência e capacitação. “Quero agradecer a Deus a oportunidade de lançar mais um instrumento de fomento e qualificação do mercado imobiliário/condominial goiano”, comemorou Marcelo Baiocchi Carneiro, presidente do SecoviGoiás. A missão principal da Unisecovi, segundo seus idealizadores, é promover a pesquisa e a capacitação profissional para o desenvolvimento do setor imobiliário/ condominial. Para tanto, serão promovidos cursos profissionalizantes, de capacitação, desenvolvimento gerencial e pós-graduação lato sensu direcionados ao setor. “A Unisecovi é uma instituição completa e uma grande conquista para o segmento imobiliário/condominial em nosso estado. Certamente se transformará em referência

Divulgação

nas áreas de gerenciamento e tecnologia no nosso segmento”, enfatiza o presidente do SecoviGoiás. A Unisecovi está instalada na Faculdade Alfa (unidade da Avenida Mutirão, em Goiânia). “A Alfa sente-se honrada por ter sido escolhida pelo SecoviGoiás para ser a parceria dessa iniciativa ousada. A Universidade Corporativa faz parte do que acontece e está por acontecer em Goiás em termos de desenvolvimento e prosperidade”, avalia Ricardo Daher Oliveira, diretor acadêmico da Alfa, Regional Goiás.

Feirão do Imóvel supera expectativas Finalizado no dia 19 de maio, o Feirão do Imóvel SecoviGoiás e 9º Feirão Caixa da Casa Própria, maior evento do setor imobiliário na região Centro-Oeste, foi considerado um sucesso pelos organizadores e pelas aproximadamen24 C&S Goiás | Agosto 2013

te 40 empresas do segmento que estiveram presentes com stands de vendas. Durante três dias, passaram pelo estacionamento externo do Buriti Shopping mais de 25 mil pessoas, superando em muito as

expectativas iniciais. “O Feirão do Imóvel foi um grande sucesso, reiterando, mais uma vez, a força e a importância do mercado imobiliário para o desenvolvimento sócio-econômico de Goiás”, garante o presidente do SecoviGoiás.


CLASSE

Frente a favor da vida Nos dias 13 e 15 do mês de agosto, o Sindicato do Comércio Atacadista no Estado de Goiás (Sinat), o Sesc e o Senac, em parceria com empresas e funcionários do atacado, realizarão mais uma edição da campanha Atacado Solidário – Doe Sangue, Doe Vida, que já é sucesso há nove anos. No primeiro dia, as atividades da campanha acontecerão na Rua José Hermano esquina com Avenida Minas Gerais, em frente à empresa Tradição Atacadista, no bairro de Campinas, em Goiânia. Já no dia 15, serão nas Centrais de Abastecimento de Goiás (Ceasa), sempre das 8 às 17 horas. Durante este período o Instituto de Hemoterapia de Goiânia (IHG) estará fazendo a coleta de sangue e profissionais do SESC e Senac promoverão orientações preventivas

de saúde (exames) sobre diabetes, hipertesão, colesterol, tipagem sanguínea, saúde bucal, doenças sexualmente transmissíveis (DST), AIDS, alcoolismo e tabagismo e ainda avaliação nutricional. No dia 17, durante a coleta de sangue na Ceasa, a Uniodonto fará um trabalho de profilaxia dentária com os doadores. Os doadores de sangue ganharão camiseta e certificado de doador e concorrerão a uma televisão LED de 32 polegadas. O evento conta com o apoio da Ceasa, Uniap, Governo de Goiás e Tradição Atacadista e é patrocinado pela Fecomércio-GO e pelas empresas Fish Shop, Papelaria Tributária, Visual Tendas, JC Distribuição, Unimed, Fórmula Distribuidora, Terra Atacado, PC Sistemas, Uniodonto e Siac Sistemas.

Reunião anuncia rumos da Ferrovia Norte-Sul Representantes do Fórum Empresarial, políticos das cidades por onde os trilhos da Ferrovia Norte-Sul irão passar e o vice-governador de Goiás, José Eliton, compareceram à reunião realizada pela Valec na sede da Federação das Indústrias do Estado de Goiás (FIEG), no dia 19 de julho. Na ocasião, o diretor de operações da Valec, Bento José de Lima, anunciou a entrega do trecho Palmas-Anápolis já para o primeiro trimestre de 2014. Segundo o diretor, 94% da obra já está concluída. Durante o encon-

tro foram expostos os projetos do planejamento estrutural da ferrovia, bem como a apresentação do cronograma que inclui a criação de um porto em Goianira. Goiás já conta com um porto seco em Anápolis e a nova plataforma em Goiandira seria uma solução prática para desafogar o primeiro porto. Com a Ferrovia Norte-Sul atravessando o estado, Goiás se torna um corredor essencial para a economia brasileira. O impacto da ferrovia deverá ser comemorado em todos os âmbitos, principal-

mente no sentido dos custos com transporte de mercadoria, já que o transporte ferroviário tende a ser 25 a 30% mais barato em comparação com os gastos rodoviários. José Evaristo dos Santos prevê um reflexo altamente positivo para Goiás. “A Ferrovia Norte-Sul irá movimentar a economia do Estado e torna Goiás mais competitiva na questão logística. Um melhora significativa para os setores da agropecuária, indústria, e, consequentimente, para o comércio”, argumenta. C&S Goiás | Agosto 2013 25


26 C&S Goiรกs | Agosto 2013


Em maio, a Educação Continuada do Sesc Goiás deu início ao projeto Sesc Atuale. O objetivo é oferecer oficinas gratuitas de qualificação para estudantes e professores. Na abertura do projeto, recebeu um grupo de estudantes de Letras da Universidade Estadual de Goiás (UEG) - unidade de Porangatu. “É uma maneira de aproveitar melhor esses profissionais experientes e qualificados, muitos deles mestres, que temos no Sesc Idiomas” diz Wívian Vargas, relações públicas da Educação Continuada. “Esse tipo de iniciativa é importante, porque existe uma carência no meio acadêmico por minicursos, atualizações e oficinas”, explica. Os temas das oficinas foram: Pronúncia Os sons da língua Inglesa, O Jogo como ferramenta pedagógica em sala e English through themes - Práticas de aprendizagem e desen-

Sara R. Leal

NOTÍCIAS DO SESC

Oficinas de qualificação para profissionais da Educação

volvimento de aspectos linguístico-discursivos da língua inglesa por meio do estudo de tema. Uma das professoras que acompanhou os alunos da UEG Porangatu, D’llúbia Santclair, disse que as oficinas ajudaram a instigar e motivar. “Além de incentivar os alunos a buscar e a querer aprender a matéria com jogos e estratégias, aumentou e reforçou o conhecimento que já estávamos trabalhando em sala de aula”.

Sesc nas empresas No final de maio, os empresários do comércio de bens, serviços e turismo ganharam uma nova ferramenta voltada para a visita do Sesc nas empresas. Agora, é possível solicitar a visita da equipe do Sesc preenchendo um formulário disponível no site da instituição. O formulário é de simples preenchimento e a empresa pode escolher a Unidade do Sesc mais próxima dela. Após o envio, é necessário aguardar o contato da equipe do Sesc Goiás. Durante as visitas, a equipe do Sesc confecciona a carteira de co-

merciário e dependentes dos funcionários da empresa e divulga as atividades desenvolvidas pela instituição. De acordo com a assessora do Sesc Goiás, Sênia Moura, as visitas trazem um resultado muito positivo para a fidelização dos comerciários. “Nosso objetivo não é só confeccionar a carteira, mas também queremos mostrar para os comerciários o que o Sesc oferece, os benefícios que eles podem usufruir”. Sênia afirma que é grande a procura das empresas pela visita do Sesc. “Somente de janeiro a

abril deste ano confeccionamos quase 15 mil carteiras durante essas visitas. Isso sem contar a divulgação que a equipe faz dos serviços oferecidos pela instituição”. A implantação do formulário online tem o objetivo de facilitar o contato e também divulgar o site do Sesc, para que eles possam replicar as informações aos funcionários e conhecer mais os benefícios que a entidade oferece. Para acessá-lo é preciso entrar no site do Sesc Goiás: www.sescgo.com.br, e clicar no link: Sesc nas Empresas. C&S Goiás | Agosto 2013 27


NOTÍCIAS DO SESC

Dia do Desafio movimenta cidades goianas Na última quarta-feira do mês de maio foi realizado o Dia do Desafio, uma competição mundial voltada para a prática regular de atividades físicas em benefício da saúde. Sete cidades goianas participaram da competição: Itumbiara, Catalão, Jataí, Ipameri, Valparaíso de Goiás e Rio Verde. Todas alcançaram um bom índice de participação da população, que reservou pelo menos 15 minutos do dia para a prática de atividade física. O município de Anápolis competiu com a cidade de Bauru, em São Paulo. No total,

cerca de 45% da população praticou atividades físicas e registrou a participação pelos telefones divulgados. A paulista Bauru, contabilizou a participação de mais de 13% da comunidade. De acordo com a coordenadora do projeto no Sesc Anápolis, Regina Teles, a população têm tido grande envolvimento com o projeto. “É um momento em que as pessoas realmente percebem a importância da atividade física para seu dia a dia, na melhora da qualidade de vida”.

Gestores refletem sobre inovação No mês de maio, o Sesc Goiás realizou em Caldas Novas, a 4ª edição da Capacitação e Desenvolvimento de Gestores. O evento contou com a presença do presidente da Fecomércio e dos Conselhos Regionais do Sesc e Senac em Goiás, José Evaristo dos Santos; diretor geral do Departamento Nacional (DN) do Sesc, Maron Emile Abi-Abib; diretor regional do Sesc Goiás, Giuglio Settimi Cysneiros; diretor da Divisão de Planejamento do DN, Álvaro de Melo Salmito; gerente de saúde do DN, Irlando Tenório Moreira; coordenadora de TI do DN, Ana Márcia Quitério Varela e servidores do Sesc Goiás, entre diretores, gerentes, chefias, assessores e técnicos. 28 C&S Goiás | Agosto 2013

Fotos: Alessandro Caldas

Com o eixo temático A reflexão sobre a inovação, a iniciativa teve o objetivo de sensibilizar os gestores do Sesc Goiás sobre a importância do desenvolvimento profissional para realizar um trabalho inovador. A abertura foi feita pelo presidente da Fecomércio, José Evaristo dos Santos. “A cada ano de capacitação tiramos proveito nas discussões”, afirmou. O diretor geral do DN, Maron

Emile Abi-Abib, apontou a importância da capacitação realizada em Caldas Novas. “Inovação é uma demanda crescente em todas as empresas. O Sesc procura em todos os Estados desenvolver ações de qualidade, procurando ideias novas”. A capacitação durou dois dias e contemplou palestras, vídeos, apresentações de experiências e oficinas. Contou com a presença de 104 participantes na abertura e 51, durante o segundo dia de palestras e oficinas. Também ministraram palestra no segundo dia da capacitação, a Dra. Marsyl Bulkool Mettrau, o psicólogo Gilberto da Silva Pereira e a assessora técnica do DN, Marta Nascimento


Mais de 800 pessoas estiveram presentes na abertura do 4º Seminário Anapolino de Educação Ambiental realizado em junho, na cidade de Anápolis. O projeto, que acontece desde 2010, é uma parceria do Sesc Goiás e da Prefeitura Municipal da cidade. A cerimônia contou com as presenças do secretário municipal de Meio Ambiente, Francisco Costa; do diretor regional do Sesc Goiás , Giuglio Settimi Cysneiros, entre outras autoridades. O seminário fez parte da programação da 6ª Semana do Meio Ambiente, que reuniu programação de qualidade, com apresentações culturais, oficinas, shows e palestras, todas com o objetivo de conscientizar as pessoas a agirem ecologicamente e de forma sustentável. Para o assistente administrativo do Sesc Anápolis, João Campos, a presença do público foi um dos pontos fortes desta edição do Seminário. “Um número muito grande de pessoas participou do evento e elogiou a

Fotos: Fagner Rocha

NOTÍCIAS DO SESC

Seminário Anapolino de Educação Ambiental

abordagem dos palestrantes”. A palestra de abertura “Consumo consciente e a redução de lixo produzido”, foi ministrada pelo ambientalista Fábio Feldmann. Também participaram do evento como palestrantes o coordenador do Programa Ecos do Departamento Nacional do Sesc, Mário Henrique Saladini, o jornalista Gilberto Dimenstein e o professor Maurício Waldman. Somando as participações nas palestras, minicursos e feiras, foram mais quatro mil pessoas participantes do evento.

A primeira casa de Caldas Novas Construída em 1777 pelo paulista Martinho Coelho de Siqueira, a 1ª Casa de Caldas Novas está localizada dentro da Unidade do Sesc. Totalmente restaurada e mobiliada com móveis da época de sua construção, o espaço recebe uma grande visitação de hóspedes, passantes e estudantes, que fazem uma verdadeira viagem ao tempo. “A reação de quem conhece a casa é de encan-

tamento e emoção. Muitas pessoas voltam ao passado”, conta o assessor técnico do Sesc Caldas Novas, Renato Batista. A média é de cem visitas diárias, número que aumenta aos finais de semana. Além de conhecerem as particularidades de uma construção feita no século XVIII, os visitantes encontram em exposição: fogão a lenha, oratório, carrilhão, cristaleira, rádio

vitrola e um tear, que inclusive é utilizado em demonstrações para os visitantes, coordenadas pela Associação das Fiandeiras de Hidrolândia (GO). A casa, sede da antiga fazenda de Martinho Coelho, faz parte hoje do Espaço Cultural do Sesc Caldas Novas. No local, acontecem diversas atividades recreativas para crianças, oficinas e também a tradicional festa junina da unidade. C&S Goiás | Agosto 2013 29


NOTÍCIAS DO SESC

Pingos de Ouro é destaque Motivação. Essa é a palavra-chave para duas equipes que viajaram, já pela segunda vez, cerca de 300 quilômetros de Mozarlândia (GO) a Goiânia, para participar da 32ª Copa Sesc. Os times de futsal (sub-14 e sub21 masculino) fazem parte do projeto independente Pingos de Ouro, que atende cerca de 200 crianças, adolescentes e jovens, de 4 a 20 anos. Para o técnico destes times valiosos, Francisco Jarbas, não é fácil estar presente nas competições, mas o esforço é sempre válido. “Nós viajamos com a ajuda de amigos, que emprestam o carro para eu trazer os meninos. Mas isso é bom, porque eles aprendem que é preciso ter força de vontade para vencer não só dentro da quadra, mas na vida em geral”, relata o treinador. “É muito empolgante para os meninos participar desse evento. Quando o assunto é Copa Sesc, o projeto fica em festa. Alguns dos meninos tiveram a oportunidade de visitar

Marcos

Goiânia pela primeira vez”, disse Francisco. Este é o caso de três atletas do projeto Pingos de Ouro, Kaique Santana, Gabriel Henrique Fonseca e Maurício Pereira de Jesus, que além de jogar, puderam conhecer a capital goiana. Capitão do time sub-21, Felipe da Silva Gomes trabalha como mecânico e tem prazer em fazer parte do projeto. “Participar da Copa Sesc é uma resposta ao professor Jarbas, que está sempre à disposição quando precisamos dele, por isso temos prazer em vir jogar”, destacou o atleta.

Projeto Cortina Aberta promove 25 espetáculos Toda a comunidade poderá conferir, no dia 31 de agosto, mais um espetáculo teatral no Sesc Faiçalville. A peça “Cora Coralina”, da Cia. de Teatro Sala 3 será apresentada às 15h30. A entrada é 1 litro de leite tipo Longa Vida. A apresentação faz parte do projeto do Sesc Goiás, Cortina Aberta. O projeto ocorre no período de fevereiro a novembro, sempre no Sesc Faiçalville. São 30 C&S Goiás | Agosto 2013

25 espetáculos durante o ano, sendo duas apresentações teatrais infantis por mês, no primeiro e no último sábado. Nos meses de maio, agosto, outubro e novembro são realizados quatro espetáculos adultos, sempre às 19h30, na última quinta-feira do mês. O Cortina Aberta tem como objetivo intensificar as práticas socioculturais e contribuir para

a produção cultural por meio de espetáculos teatrais. Depois de Cora Coralina, será apresentado o espetáculo “Encantos”, da Cia Oops!, dia 7 de setembro às 15h30. As escolas interessadas em levar turmas podem agendar no telefone: (62) 3522-6325. O Sesc Faiçalville fica na Avenida Ipanema Qd. 234/236, nº. 1.600 - Setor Faiçalville, em Goiânia.


NOTÍCIAS DO SESC

Orientando sobre a Saúde do homem Com o objetivo de ampliar a concepção de vida saudável enquanto prática e cidadania de todos, compreendendo os mais variados estilos de vida e prevenção de doenças, o Sesc Rua 19, em Goiânia, e o Sesc Anápolis realizam mensalmente o projeto Embarcando com Saúde. São orientações individuais e coletivas, gratuitas em diversos terminais de ônibus. A cada mês é abordado um assunto diferente. Em Goiânia e Anápolis, o tema discutido no mês de agosto é Saúde do Homem. As

equipes do Sesc, compostas por assistente sociais e estagiários da área estarão nos Terminais de Goiânia: Padre Pelágio, Praça da Bíblia e Jardim Novo Mundo, nos dias 20 e 27, respectivamente. Na cidade de Anápolis, as orientações aconteceram no terminal urbano da cidade, no dia 7 de agosto. Dentro da temática o público será orientado sobre as doenças silenciosas, como diabetes, hipertensão e colesterol. A equipe estará presente nos locais durante o período vespertino.

Apresentações do Sonora Brasil começaram em julho O Circuito Sonora Brasil 2013 começou em julho sua itinerância por Goiás. Em sua 16ª edição, o projeto traz para Goiás o tema – Tambores e Batuques, que apresenta manifestações da tradição oral presentes em comunidades quilombolas que têm o tambor como um elemento fundamental e, em alguns casos, sagrado. As apresentações acontecerão em três cidades: Goiânia, Anápolis e Jataí. A primeira foi no dia 10 de julho, em Jataí, com o grupo Raízes do Bolão, do Amapá. O grupo vive no quilombo do Curiaú, área rural da cidade de Macapá e utiliza os tambores de marabaixo, além de apresentar os batuques (bandaias) tocados em tambores cavados em tronco de árvore e em pandeirões que remetem a influências da cul-

tura moura. Em Goiânia, a primeira apresentação, também com o Grupo Raízes do Bolão, foi no dia 3 de agosto no Centro de Cultura da UFG, no Setor Universitário. O ingresso foi trocado nas unidade do Sesc em Goiânia mediante a doação de 2 litros de leite tipo Longa Vida para comerciários e dependentes e 4 litros para usuários (sem a carteira do Sesc Goiás). No dia seguinte, 4 de agosto, o grupo se apresentou no Sesc Anápolis. O Sonora Brasil – Formação de Ouvintes Musicais é um projeto temático que tem como objetivo

Divulgação

desenvolver programações identificadas com o desenvolvimento histórico da música no Brasil. Os grupos utilizam instrumentos fabricados artesanalmente, de acordo com as tradições de suas comunidades, apresentando repertório de cânticos que aludem a fatos da vida social, ao trabalho e às crenças religiosas. Confira a programação completa no site: www.sescgo.com.br .

C&S Goiás | Agosto 2013 31


BENEFÍCIOS PARA A EMPRESA Qualicação de seus colaboradores; Cursos são gratuitos; O aluno recebe auxílio de R$ 2,00 (dois reais) por hora aula estudada; O curso pode acontecer no local de trabalho, em dia e horário denidos pela empresa.

CURSOS DISPONÍVEIS Turismo, Hospitalidade e Lazer Idiomas Gestão e Negócios

CONTATO

PRONATEC Copa Empresa 32 C&S Goiás | Agosto 2013

www.go.senac.br (62) 3219.5100


br 00

NOTÍCIAS DO SENAC

GOIÂNIA PIRENÓPOLIS

Fórum Estadual de Turismo O Senac faz parte do Fórum Estadual de Turismo em Goiás e sediou, no dia 17 de junho, um encontro que reuniu mais de 100 participantes, entre eles 35 secretários de turismo dos municípios goianos. O evento contou com a participação do presidente da Goiás Turismo, Aparecido Sparapani, a diretora regional do Senac Goiás, Felicidade Maria de Faria Melo e vários representantes do trade turístico goiano. Pela manhã, um dos temas discutidos durante o encontro foi o modelo de desenvolvimento turístico da Espanha, com a diretora de Planejamento Turístico e de Promoção de Barcelona/Espanha Dra. Alba Caballé Rivera. Em seguida foi feita apresentação do Plano Nacional de Turismo de 2012 -2016 e as novas diretrizes do programa de regionalização, pelo coordenador geral de Regionalização do

Sara Dantas

Ministério do Turismo, Jun Alex Yamamoto. Na mesa redonda, foram discutidas as potencialidades do turismo rural do Estado de Goiás, a partir da experiência europeia. No evento foi exposta a preocupação com a valorização das entidades e secretarias de turismo por meio da criação de fundos orçamentários para o setor.

Pirenópolis é tema de exposição fotográfica ‘Fragmentos: Cidade de Pirenópolis’ foi o tema da exposição fotográfica promovida pelo Senac Elias Bufáiçal no Shopping Bougainville, de 10 a 30 de junho. Resultado do trabalho em conjunto de instrutores e alunos do curso de Fotografia Profissional da unidade, a mostra reuniu 36 fotografias que ilustraram técnicas ministradas no curso, como por exemplo, enquadramento, composição, modo manual de exposição, contraluz, baixa profundidade de campo e reuniu

uma homenagem aos encantos da cidade histórica de Pirenópolis, com a beleza peculiar da vegetação do cerrado rupestre. O evento teve como parceiros o Shopping Bouganville, Fujiclick, Cruvi Shop, Julian Stella, Secretarias de Cultura e Turismo de Pirenópolis, Prefeitura de Pirenópolis e os alunos do

Julian Stella

curso Técnico em Design de Interiores do Senac Elias Bufáiçal que realizaram a ambientação do local da exposição. C&S Goiás | Agosto 2013 33


GOIÂNIA

GOIÂNIA

NOTÍCIAS DO SENAC

Realizada nova edição do Desafio Comercial Uma famosa apresentadora e escritora estadunidense de livros culinários, Julie Child, sempre dizia que “pessoas que amam comer são sempre as melhores”. E o que pensar dos que comem, cozinham e ainda aprendem técnicas de gestão comercial ao mesmo tempo? Pois os alunos do primeiro e segundo módulo de Gestão Comercial da Faculdade de Tecnologia Senac realizaram, dia 06 de junho, mais uma edição do Desafio Comercial. O evento, que este ano teve como tema “Carnes e Delícias”, além do cheirinho de comida bem feita, trouxe empreendedorismo. Isso porque as empresas do evento eram dos alunos. Eles precisaram escolher os produtos que queriam comercializar, criar as empresas, cuidar de todos os detalhes – desde levantar o

Natânia Carvalho

capital, até mesmo escolher a decoração que iriam usar – e, por fim, comercializar. Para a coordenadora do curso Gestão Comercial da Faculdade Senac, Flávia Simonassi, o desafio comercial serve para aplicar a teoria na prática e isso nem sempre é fácil.

Faculdade Senac Goiás participa do Seminário do Enade A Faculdade de Tecnologia Senac Goiás, representada pelo coordenador do curso Gestão Ambiental Ronaldo Dorta, participou do Seminário do Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (Enade) 2013. O evento aconteceu no dia 06 de junho, em Brasília. O seminário abordou aspectos relacionados ao histórico da avaliação de desempenho

34 C&S Goiás | Agosto 2013

estudantil conduzida pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) e ao ciclo avaliativo e cursos que serão avaliados ainda este ano. Além disso, o evento delimitou as atribuições do Procurador Institucional (PI), do Coordenador de Curso, das Instituições e do próprio Inep. O seminário tratou dos pro-

cedimentos práticos para a realização da inscrição dos alunos irregulares e regulares, abordou a seriedade do questionário dos estudantes e do Coordenador de Curso, além de reforçar a importância da realização da prova. O Enade estima o rendimento dos cursos de graduação, avaliando os conteúdos dos cursos. Os alunos selecionados são obrigados a fazer o teste.


GOIÂNIA

O professor Edison Andrade Martins Morais, do curso de Gestão da Tecnologia da Informação (GTI) da Faculdade Senac, está desenvolvendo junto aos alunos do 5º período ação de preparo para a Certificações em Information Technology Infrastructure Library Versão 3, ou ITIL V3. As certificações ITIL são recomendadas para qualquer profissional que atue na indústria de TI. Prevê uma avaliação dos fundamentos e das melhores práticas no Gerenciamento de Serviços em TI, ou seja, as certificações ajudam as empresas a identificarem áreas onde elas precisam de melhorias, fornecedores neutros orientando sobre onde e como fazer alterações específicas para reduzir custos e aumentar a produtividade. Observando o mercado de trabalho, e constatando que os candidatos com a certificação têm mais chances que os demais em um processo seletivo, o professor decidiu incluir nas

Kelly Lorena

NOTÍCIAS DO SENAC

GOIÂNIA

Ação prepara alunos para certificação ITIL

aulas de Gestão de TI métodos para motivar e preparar os alunos. “Uso essa metodologia como motivação para os alunos”, diz Edison. Segundo ele, a aprovação dos alunos na avaliação do certificado ITIL tem sido total. “Dos que tentaram fazer a prova, 100% foram aprovados”, afirma o professor. Ele deixa claro a não obrigatoriedade da certificação para os profissionais de TI, mas enfatiza que é uma forma de sair na frente.

V Semana do Meio Ambiente A Semana em comemoração ao Dia Mundial do Meio Ambiente da Faculdade de Tecnologia Senac Goiás deixou muito aprendizado aos alunos e participantes. Em sua quinta edição, o evento, que aconteceu nos dias 04 e 05 de junho, teve como proposta reunir profissionais, estudantes e empresas para discussões e debates sobre “Gestão de Recursos Hídricos”. Palestras, debates, exposição

Kelly Lorena

de trabalhos e oficinas, foram algumas das atividades presentes na comemoração. Além é claro, do tão aguardado concurso de animação produzido em parceria com os alunos de Design Gráfico

e Gestão Ambiental. O concurso, que teve como tema a Água, exibiu filmes que trataram de recursos hídricos, poluição, desperdício, dentre outras abordagens. O primeiro lugar foi para o vídeo ‘A Terra Chora’, produzido pelos alunos do III Módulo de Design Gráfico. A animação, com duração de pouco mais de dois minutos, teve como trilha sonora a música Earth Song, de Michael Jackson. C&S Goiás | Agosto 2013 35


IPORÁ

GOIÁS

NOTÍCIAS DO SENAC

Pronatec Copa Empresa é apresentado em Goiás Em Goiás, o Pronatec Turismo abrange os municípios de Goiânia, Pirenópolis e Cidade de Goiás. O Senac apresentou o Pronatec Copa Empresa, no dia 27 de maio, para representantes de hotéis, pousadas, restaurantes, artesãos, guias de turismo da Cidade de Goiás. A reunião contou com a presença da prefeita Selma de Oliveira Bastos, do secretário de Turismo do município, Flávio de Brito Rabelo e da representante da Goiás Turismo, Ludimila Alves. Em Pirenópolis, a reunião aconteceu no dia 05 de junho. Além de representantes de empresas, participaram também Abrasel, ABIH, Goiás Turismo, Comtur e o secretário de Turismo do município, Sérgio Hady. O Pronatec Copa Turismo tem duas ver-

Carla Baylão

sões: uma é o Pronatec Copa - aberto à comunidade, visando qualificar pessoas para serem aproveitadas pelo mercado de trabalho. A outra é o Pronatec Copa Empresa, que é voltada para qualificar as pessoas que já atuam em empresas e entidades ligadas diretamente à atividade turística.

Alunos de Iporá conhecem Pequenas Centrais Hidrelétricas Quatorze alunos do curso de Especialização em Técnico em Enfermagem do Trabalho, do Senac em Iporá, realizaram uma visita técnica às obras das Pequenas Centrais Hidrelétricas (PCHs) Tamboril e Rênic, nos municípios de Palestina de Goiás e Arenópolis. O objetivo da visita foi mostrar aos alunos como é a rotina de um técnico em segurança do trabalho. Eles visitaram os alojamen-

36 C&S Goiás | Agosto 2013

tos, cantina, posto de enfermagem, escritórios do canteiro de obras e também realizaram uma palestra sobre Primeiros Socorros, com ênfase na prevenção de acidentes. Segundo a professora Lilian Ferreira, os alunos tiveram uma boa experiência após a visitação, pois foi observada na prá-

Lilian Ferreira

tica a aplicação das Normas Regulamentadoras (NRs), como por exemplo a sinalização, entrega e uso de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs).


NOTÍCIAS DO SENAC

RIO VERDE

3ª Mostra de Tecnologia em Rio Verde Com a popularização dos celulares, smartphones e tablets, as possibilidades de negócios e lazer, assim como a demanda por profissionais no desenvolvimento de soluções para essas plataformas cresce. De olho nesse mercado, o Senac Rio Verde realizou nos dias 14 e 15 de junho, a 3ª Mostra de Tecnologia, que reuniu 290 participantes, entre profissionais e estudantes. A palestra de abertura teve como tema ‘Programação em Dispositivos Móveis, que possibilitou a promoção de conhecimentos de novas técnicas e tendências de mercado no campo das tecnologias da informação e comunicação, bem como a interação entre empresários, profissionais, professores e alu-

Neyton Araújo

nos do setor. O evento contou com as oficinas: HTML 5 e CSS3, Zend Framework 2 e Doctrine 2, Desmistificando o Android, Java Mobile – Desenvolvimento de Aplicações para o Android, Objective C – Desenvolvimento de aplicações para IOS, Arduino – Introdução à Automação.

AN

Fale direto com seu cliente

UN

CI

E!

A revista Comércio & e Serviços é um veículo dirigido às empresas do setor do comércio de bens e serviços e a profissionais da área de gestão. Possui uma tiragem bimestral de 7 mil exemplares que atige todo o estado de Goiás.

Entre em contato: (62) 3227-2400 imprensa@fecomerciogo.org.br C&S Goiás | Agosto 2013 37


SINDICATOS FILIADOS Sindicato do Comércio Varejista no Estado de Goiás – Sindilojas/GO Telefax: (62) 3089.3401/3541.3054 Site: www.sindilojas-go.com.br E-mail: contato@sindilojas-go.com.br Sindicato de Turismo e Hospitalidade no Estado de Goiás – Sindtur/GO Fone: (62) 3212-7838/3209-5050 - Fax: (62) 3212-7839/3209-5060 Site: www.saps.com.br/sites/ sindturismo/ E-mail: : sindturismo@yahoo.com.br Sindicato do Comércio Varejista de Material de Construção, Louças, Tintas, Ferragens e Ferramentas manuais, Produtos metalúrgicos, Madeiras e Compensados, Materiais Elétricos e Hidráulicos, Pisos e Revestimentos, Tubos e Conexões, Vidros e Maquinismo para Construção no Estado de Goiás – Sindimaco – GO Telefax: (62) 3218-4255 E-mail: sindimaco@terra.com.br Sindicato do Comércio Atacadista do Estado de Goiás - Sinat – GO Fone: (62) 3281-2033 Site: www.sinat.com.br E-mail: contato@sinat.com.br Sindicato do Comércio Varejista de Carnes Frescas no Estado de Goiás – Sindiaçougue – GO Fone: (62) 3541-5197 Site: www.sindiacougue.com.br E-mail: sindacougue@terra.com.br Sindicato dos Representantes Comerciais e das Empresas de Representação Comercial no Estado de Goiás – Sirceg Telefax: (62) 3241.4041 Site: www.sirceg.org.br E-mail: sirceg@sirceg.org.br Sindicato do Comércio Varejista de Feirantes e de Vendedores Ambulantes no Estado de Goiás – Sindifeirantes - GO Telefax: (62) 3225-0764 E-mail: sindifeirante@hotmail.com Sindicato do Comércio Varejista de Gêneros Alimentícios no Estado de Goiás – Sincovaga - GO Fone: (62) 3942-0453 E-mail sincovaga@sincovaga.org.br

38 C&S Goiás | Agosto 2013

Sindicato do Comércio Varejista de Produtos Farmacêuticos no Estado de Goiás – Sincofarma-GO Telefax: (62) 3229-2610 Site: www.sincofarma-go.com.br E-mail: sincofarma-go@ig.com.br Sindicato do Comércio Varejista de Veículos e de Peças e Acessórios para Veículos no Estado de Goiás sincopeças - GO Telefax: (62) 3233-9319 Site: www.sincopecas-go.com.br E-mail: adm@sincopecas-go.com.br Sindicato dos Comissários e Consignatários do Estado de Goiás – Sincoesgo Telefax: (62) 3225-3503 E-mail: sindicato.goias@ig.com.br Sindicato das Empresas de Asseio, Conservação e de Outros Serviços Similares Terceirizáveis do Estado de Goiás – SEAC/GO Fone: (62) 3218-5946 Site: www.seacgoias.com.br E-mail: seacgoias@uol.com.br Sindicato dos Armazéns Gerais do Estado de Goiás – SAG-G0 Fone: (64) 3612-1124 E-mail: saggoias@uol.com.br Sindicato das Empresas de Compra, Venda, Locação e Administração de Imóveis e dos Condomínios de Edificios Residenciais e Comerciais no Estado de Goiás - Secovi – GO Fone: (62) 3239-0800/3239-0824 Site: www.portalsecovi.com.br E-mail: secovigo@secovigo.com.br Sindicato das Empresas de Informática, Telecomunicações e Similares do Estado de Goiás – Sindinformática - GO Telefax: (62) 3942-9499 Site: www.sindinformatica.com.br E-mail: contato@sindinformatica.com.br Sindicato dos Proprietários de Pitdog em Goiânia - Sindpit-dog-GO Telefax: (62) 3093-3050 E-mail: sindpitdog@yahoo.com.br Sindicato do Comércio Atacadista de Anápolis – Sicat-GO Fone: (62) 3310-4700 Telefax: (62) 3324-5642 E-mail: sicat@bol.com.br

Sindicato do Comércio Varejista de Anápolis - Sincovan-GO Telefax: (62) 3311-4484 E-mail: sind_sincovan@hotmail.com Sindicato de Turismo e Hospitalidade de Anápolis – Sintha-GO Telefax (62) 3324-5870 E-mail: sintha.turismo@hotmail.com Sindicato dos Despachantes Autônomos e Similares do Estado de Goiás – Sindego Telefax: (62) 3237-8100 Site: www.sindego.org.br E-mail: sindego@uol.com.br Sindicato do Comércio Varejista de Rio Verde Telefax: (64) 3621-0884 E-mail: sindrioverde@hotmail.com Sindicato do Comércio Varejista de Gêneros Alimentícios de Rio Verde – Sincogarv-GO Telefax: (64) 3623-9858 E-mail: sindialimenticios@hotmail.com Sindicato do Comércio Varejista de Material Óptico, Joias e Relógios e Cine-foto no Estado de Goiás – Sindióptica - GO Telefax: 62) 3213-6682 Site: www.sindioptica-go.com.br E-mail: administrativo@sindiopticago.com.br Sindicato do Comércio Varejista de Catalão – Sindivarejista Catalão-GO Telefax: (64) 3411-4446 E-mail: scvc@wgo.com.br Sindicato do Comércio Varejista de Jataí – Sindva-GO Telefax: (64) 3636-6027 Email: marques_pereira@hotmail.com Sindicato do Comércio Varejista de Itumbiara – Sincovi-GO Telefax: (64) 3404-7463/3431-6300 Email: sincovigoias@yahoo.com.br Sindicato das Sociedades de Fomento Mercantil Factoring dos Estados de Goiás e Tocantins – Sinfac-GO/TO Telefax: 3229-2161 Site: www.sinfacgoto.com.br Email: sinfacgo@cultura.com.br


Arte: Marcelo Vital - Assessoria de Comunicação - CNC

Região Centro-Oeste - Goiânia

20 e 21 de agosto de 2013 www.cnc.org.br/cnccregional

Saiba mais sobre o evento usando um aplicativo leitor de QRCode e apontando a câmera de seu smartphone ou tablet para o símbolo ao lado


Goiás Comércio & Serviços #47