Page 1

aGO/2012 ano vi n° 121

Parceria entre FCAA, Ufes e Petrobrás projeto FARÁ caracterização ambiental da Bacia do Es e porção norte da Bacia de Campos

pág 4 e 5

A parceria entre as Instituições ga-

amostragem e análise de todo o ma-

Após esses anos de estudos, será pu-

rantirá um apanhado da biota mari-

terial, no qual cada equipe de profes-

blicado um livro contendo todas essas

nha de locais onde a exploração de

sores e especialistas ficará responsá-

informações e distribuído nas prin-

petróleo e gás é intensa. Serão rea-

vel por elaborar um relatório carac-

cipais Universidades Federais para

lizadas, durante três anos, coleta de

terizando o local ou a biota marinha.

que as pesquisas sejam continuadas.

SUPERINTENDÊNCIA

DESTAQUE

NCD

Ruth Reis fala sobre fusão entre Secretarias de Cultura e Comunicação pág 2

FCAA apresenta Plano Diretor Municipal de Muqui e São Mateus pág 3

Através da informática, estudantes da Ufes promovem inclusão social pág 7


2 Informativo FCAA

LAYSA MARUF

FALANDO FRANCAMENTE

Maior ligação entre as áreas de Cultura e Comunicação Professora do Departamento de Comunicação da Ufes há 22 anos, Ruth de Cássia dos Reis foi nomeada em abril deste ano como Superintendente de Comunicação e Cultura da Universidade à convite do reitor Reinaldo Centoducatte. Graduada em Comunicação Social pela Ufes, mestre em Ciências da Comunicação pela USP e doutora em Comunicação e Cultura pela UFRJ, a professora e pesquisadora fala sobre os desafios, metas e novidades da nova Superintendência.

Qual o objetivo da criação de uma Supe-

rintendência para fundir as Secretarias de Cultura e de Comunicação já existentes?

Fui convidada pelo reitor Reinaldo

Centoducatte para assumir a Superintendência com a perspectiva de integrar as áreas de cultura e comunicação numa única estrutura, visando obter um melhor aproveitamento dos recursos e equipamentos de que dispomos e

promovendo melhorias estruturais nos equipamentos culturais, modernizando a gestão deles, além de criar novos projetos e buscar novas parcerias também se coloca como desafio. Quais as medidas estão sendo tomadas

para que os desafios sejam vencidos?

A Ufes sempre teve um papel importante na promoção e valorização

construir novos projetos. Está claro para

da cultura, prova disso é que construiu

todos nós que comunicação e cultura

e mantém espaços dedicados às artes.

são duas áreas de conhecimentos e prá-

Agora, estamos montando um Núcleo

ticas distintas, mas que têm afinidades

de Produção Cultural para ampliar nos-

e o objetivo é explorar positivamente

sa condição de promover mais ativida-

essas proximidades.

des de cultura. Hoje temos espaços de difusão cultural, mas ainda precisamos

Qual o grande desafio? fortalecer o incentivo à criação de no O tamanho da Universidade hoje é, sem dúvida, um desafio. A Ufes cresceu nos últimos anos e o posicionamento desta administração é que ela deve se desenvolver numa perspectiva multicampi, então é preciso ter uma visão unitária de Universidade e atuar em todos os campi. Reestruturar a área de comunicação, com intuito de melhorar a percepção que, em geral, se tem da universidade de ser distante da comunidade é outro desafio. Prosseguir no fortalecimento da área de cultura,

vos conteúdos artísticos e fomentar a

produção de atividades culturais, entendendo que elas contribuem para a formação dos nossos. Na área de comunicação, já temos, em parceria com a FCAA, avanços na Rádio Universitária, que é um dos importantes instrumento de comunicação da Ufes, com a renovação da sua programação e também da sua gestão. Também vamos criar um portal de cultura na internet, associado ao portal institucional da Ufes, investir mais na divulgação científica e temos o

Ruth de Cássia dos Reis Superintendente de Cultura e Comunicação da Ufes

compromisso de criar melhores condições para o funcionamento da TV Ufes. Depois de entender este espaço,

quais são os próximos passos?

A partir de agosto pretendemos abrir

a agenda 2013 do Teatro Universitário, e isso será feito por meio de edital de ocupação e um comitê de seleção de propostas, numa busca de dar mais transparência ao processo de constituição da agenda do Teatro. No caso das artes plásticas, estamos iniciando o debate para a criação de um Museu de Arte Contemporânea a partir do importante e já bastante significativo acervo da Galeria Espaço Universitário, construído desde a década de 70 por meio de doação dos artistas que já expuseram na Galeria. Além disso, estão sendo reformulados o portal da Ufes na internet e o jornal Informa. Na Editora da Ufes, estamos reabrindo o recebimento de originais para publicação de novos livros e criando um novo selo editorial para contribuir com o fortalecimento da pós-graduação. Os livros serão disponibilizados em versão impressa e digital, sendo estes gratuitos, o que contribui para ampliar a circulação do conhecimento aqui produzido.


fcaa.com.br

3

DESTAQUE

ARQUIVO

FCAA assessora PDM de Muqui e São Mateus Durante audiência pública, equipe da FCAA apresenta propostas de zoneamento do PDM de São Mateus

Além de atuar como instituição de apoio às atividades da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes), a Fundação Ceciliano Abel de Almeida (FCAA) tem ampliado cada vez mais sua atuação em estudos do território para elaboração de planos para desenvolvimento de cidades. Composta por uma equipe multidisciplinar, a FCAA desenvolve planos, programas e projetos para o poder público estadual e municipal, e tem realizado trabalhos em todas as regiões do Espírito Santo. Nos últimos sete anos, a FCAA já assessorou mais de dez municípios na elaboração e revisão de PDMs, entre eles: Cariacica, Piúma, Marataízes, Alegre, Jerônimo Monteiro, Mimoso do Sul, Ibitirama, Domingos Martins, Serra, Presidente Kennedy e Guarapari. Hoje, estão em andamento mais dois Planos Diretores Municipais, o de Muqui e São Mateus. Mas afinal, o que é o PDM e para que ele serve? O Plano Diretor está definido no Es-

tatuto das Cidades (Lei nº 10.257/2001) como principal instrumento legal para orientação sobre o uso e ocupação do solo do município. Com participação da Câmara Municipal e sociedade civil organizada, o PDM elaborado estabelece e organiza o crescimento, funcionamento e planejamento territorial do município e orienta as prioridades de investimento. Além disso, trata das questões prioritárias de grandes eixos de desenvolvimento municipal, como moradia, questões ambientais e econômicas. Todos os municípios com mais de 20.000 habitantes, ou integrantes da região metropolitana, ou com vocação turística, ou áreas que vão receber impacto de grandes empreendimentos ou atividades de impacto ambiental têm a obrigação de implementar o PDM. Entre as etapas de construção do Plano, estão: definição da metodologia e da comissão municipal; leitura técnica, comunitária e com o Governo Municipal; elaboração das propostas de macrozoneamento e zoneamento, períme-

tro urbano e instrumentos da política urbana. Essas etapas são apresentadas e pactuadas em duas audiências públicas. “As propostas de macrozoneamento e zoneamento são divisões territoriais em que o município estabelece usos e funções conforme as características do território. A partir do zoneamento podemos definir usos ou estratégias específicas para cada parcela do município em função de sua condição socioeconômica ou socioambiental. As Zonas Especiais de Interesse Social (ZEIS), áreas deficitárias em infraestrutura básica, uma vez demarcadas, garantem o direcionamento de forma prioritária de investimento do poder público a partir da sua real necessidade”, exemplifica o gestor de projetos da FCAA, Alexandre Ricardo Nicolau. Segundo ele, o PDM de Muqui está na fase inicial, em suas primeiras leituras e o de São Mateus já está na fase de proposição de macrozoneamento e zoneamento.


4 Informativo FCAA

ESPECIAL

Parceria FCAA, Ufes e Petrobrás

ARQUIVO

Projeto caracteriza

Laboratório de zooplâncton da Ufes onde serão realizadas análises de material coletado

A bacia do Espírito Santo e a por-

versidade Federal do Espírito Santo

possam vir a ser realizadas sobre

ção norte da bacia de Campos vêm

(Ufes) e à Fundação Ceciliano Abel

tais bacias. Segundo o coordenador

apresentando resultados de pesqui-

de Almeida (FCAA), farão um estudo

geral do projeto, Luiz Fernando Lou-

sa relevantes quanto a sua diversi-

relevante e significativo no Estado.

reiro Fernandes, o trabalho é inte-

dade biológica e estrutura ambien-

Nos próximos três anos, o projeto

ressante e inovador por caracterizar

tal. Além disso, compreendem uma

AMBES fará a caracterização da bio-

um ambiente que não é muito co-

das áreas mais importantes do mar

ta marinha (conjunto de seres vivos,

nhecido e servirá de subsídio para

brasileiro devido à exploração de

fauna e flora que habitam um de-

ações futuras de monitoramento

petróleo e gás. O grande benefício

terminado local) da Bacia do Espí-

ambiental.

gerado pelo investimento feito nos

rito Santo e porção norte da Bacia

“Se por acaso aconteça um der-

últimos anos nesse ramo traz con-

de Campos (RJ) e a caracterização

rame de petróleo no futuro, o que

sigo uma grande responsabilidade

físico-química da água do mar e dos

esperamos que nunca aconteça, te-

e preocupação com a sustentabi-

sedimentos.

remos uma ideia de quantas comu-

lidade dos ecossistemas costeiros

O estudo servirá de subsídio para

nidades vão ser afetadas e também

e oceânicos associados às áreas de

ações futuras de monitoramento

poderemos saber o que a gente tem

exploração.

ambiental e poderá servir de base

de química na água, quais são os

para inúmeras outras pesquisas que

elementos que já estão presentes

Por isso, a Petrobrás, junto à Uni-


fcaa.com.br

5

a bacias do ES e RJ background de informações sobre o que é de origem trópica e o que é de origem natural”, explica Fernandes. Entre as etapas do projeto de pesquisa estão a coleta de material que será feitas até 3.000 metros de profundidade de coluna d’água com navio cedido pela Petrobrás. Em seguida, todo o material coletado passará por uma série de análises em laboratórios, identificando cada ponto do projeto.

Essa integração entre as Instituições é importante para que haja um aproveitamento da expertise de cada uma delas e um fortalecimento do trabalho

Parcerias Externas O projeto Ambes envolve o Depar-

to bem vistas pelos pesquisadores.

tamento de Oceanografia e Ecologia

“Por uma certa tradição em alguns

da Ufes e movimentará, no mínimo,

trabalhos, temos uma excelente re-

70 pessoas, entre elas alunos de gra-

lação com as instituições e pesqui-

duação e pós-graduação. A parceria

sadores e cada um trabalhará na

não está sendo firmada apenas com

sua expertise para que no final se

a Ufes. Também estão envolvidas

tenha um trabalho mais completo e

as seguintes instituições: Universi-

detalhado”, conta.

dade Federal do RJ (UFRJ), Univer-

A Fundação Ceciliano ficará res-

sidade Federal Fluminense (UFF),

ponsável por dar apoio ao projeto na

Universidade do Estado do Rio de

contratação de pessoal, aquisição de

Janeiro (UERJ) e Instituto de Estudos

material, viabilização de recursos

do Mar Almirante Paulo Moreira (IE-

para viagens e reuniões. Com dura-

APM).

ção prevista para três anos, ao final

Segundo o professor coordenador

do projeto será publicado um livro

do projeto, a parceria com outras

que terá distribuição nas principais

instituições do RJ estão sendo mui-

Universidades do Brasil. ARQUIVO

na água para que possamos dar um

Luiz Fernando Loureiro Fernandes, professor e coordenador do projeto

Laboratório da UFRJ onde serão executadas análises de hidrobiologia


6 Informativo FCAA

ARQUIVO

projetos

no ar

Programação das 11 horas No último dia 16, a Rádio Universitária passou a apresentar uma nova programação no horário de 11 horas. Antes, quem ocupava a faixa era o jornalista Namy Chequer, que apresentava o programa “Ponto de Vista” e se licenciou por conta da campanha eleitoral. E para ocupar o horário, de segunda a sexta, um programa diferente vai ao ar, falando sobre os mais variados temas, com Oficina de Teatro para jovens do CRPD

Centro de Referência promove inclusão Encontros, oficinas e cursos profissionalizantes para pessoas com deficiência garantindo a inclusão social. É isso que a Fundação Ceciliano Abel de Almeida (FCAA), em parceria com a Prefeitura Municipal de Vitória, realiza no Centro de Referência para a Pessoa com Deficiência (CRPD). Há cinco anos, a equipe de 11 funcionários da FCAA é responsável por manter o Centro e atua nas mais diferentes áreas, entre elas Coordenação, área de psicologia, assistência social, além de professores de línguas e informática, intérpretes e oficineiros. O Centro de Referência integra a rede de Proteção Social Básica do Sistema Único da Assistência Social (Suas) de Vitória. Como prevê a Política Nacional de Assistência Social (PNAS), as ações desenvolvidas são voltadas para a valorização, a convivência familiar e comunitária e a inclusão social. Acompanhados por profissionais, os usuários e seus familiares participam gratuitamente de encontros de formação sobre inclusão e promoção da pessoa com deficiência. Além disso, são desenvolvidas oficinas de cultura, libras, artesanato, palestras educativas, cursos profissionalizantes e possui com um laboratório de informática com programas que facilitam a leitura de pessoas com deficiência visual. Para participar, o interessado deve procurar o Centro e agendar um horário de atendimento com a assistente social.

foco no debate de ideias. A nova programação faz parte das mudanças que tem sido feitas na Rádio Universitária, e busca aproximar os meios de comunicação da Universidade e a comunidade, além de dar mais espaço para professores dos centros e departamentos da Ufes. Na segunda-feira, o professor, Fábio Malini, do curso de Comunicação Social, apresenta Misc, onde ele debate sobre o mundo da web e das redes sociais, numa aproximação do “vivo” da internet com o “vivo” do rádio. Na terça, é a vez do jornalista e diretor de jornalismo da Rádio, Vitor Lopes, falar sobre os discos que fizeram a história da música no país no programa Faixa a Faixa. A professora do departamento de Música, Mônica Vermes, analisa as relações entre a música e o espaço em que ela é realizada no Lugar da Música. O programa Nas Ondas da Filosofia apresenta uma análise crítica dos fatos que marcaram a semana, e debate a Filosofia no mundo atual, além de diversos temas sob a ótica do pensamento filosófico, com apresentação de Mauricio Abdalla, professor de Filosofia da Ufes. E para encerrar bem a semana, Outra Escuta, apresentado por Erly Vieira Junior, faz um passeio pelas paisagens sonoras e afetivas da música, pop/popular, seja qual for o gênero sempre a partir de um tema.

Mariana Dornelas, estagiária da 104.7


fcaa.com.br

7

ARQUIVO

universidade

Tela Cidadã Coordenado pelo professor Roberto Garcia Simões, o Núcleo é um programa de extensão da Ufes que proporciona aos 31 estudantes de 10 cursos um espaço para colocar em prática os conhecimentos aprendidos em sala de aula nas mais diferentes áreas. Além do laboratório e dos cursos ofertados gratuitamente, os alunos coordenam também o projeto Tela Cidadã que está direta-

NCD ministra cursos para comunidade em geral e procura aumenta cada vez mais

mente ligado ao Núcleo. O projeto consiste em um portal online

Através de seus trabalhos, o Núcleo

Mas, além disso, o Núcleo oferece

de Cidadania Digital (NCD) vem, des-

aos moradores da Grande Vitória cur-

de 2005, realizando a integração so

sos que os habilitam para o manuseio

através da informática.

do computador e seus programas de

Além de disponibilizar um labo-

forma correta. Hoje são cinco os cur-

ratório de informática de segunda a

sos desenvolvidos e a procura é cada

sexta-feira para a comunidade des-

vez maior. Em média são 120 atendi-

frutar a vontade, o espaço ainda con-

mentos por dia e 30 alunos atendidos

ta com um monitor que auxilia nas

mensalmente pelos cursos.

eventuais dificuldades encontradas.

“A procura é tão grande que hoje te-

São 18 computadores onde o usuário

mos uma lista de espera. Estamos tra-

cadastrado possui uma conta pessoal

balhando em cima de projetos para

na qual pode guardar seus documen-

enriquecer ainda mais o programa.

tos.

Tivemos turmas de teste com defi-

As pessoas cadastradas também

cientes visuais, principalmente na

têm direito a impressão de 50 folhas,

área de digitação, e foi um sucesso. A

desde que traga o papel. No Núcleo, a

ideia é colocar em andamento esse

impressão do seu documento também

curso, utilizando plataformas de au-

pode ser realizada em braile, uma vez

xílio para os portadores de deficiên-

que o NCD é a segunda instituição que

cia visual e trabalhar também com o

possui impressora pública em braile

ensino a distância”, conta o diretor de

no Estado, além do Instituto Braile.

TI do Núcleo, Glauber Eller.

e gráficos da política do Espírito Santo. Segundo o coordenador do Tela Cidadã, Gabriel Garioli, o objetivo do projeto é desenvolver um ambiente para que sejam divulgados os dados de gastos públicos de forma mais dinâmica e compreensível.“No Tela Cidadã nós temos o cuidado de apresentar os dados, interpretá-los e criar gráficos comparativos com outros estados do Brasil”, explica Garioli. ARQUIVO

NCD: Inclusão social através da informática

onde estão reunidos indicadores

Curso de digitação para deficientes visuais


8 Informativo FCAA

AGENDA

Patrimônio e Almoxarifado A FCAA realiza, entre os dias 25 a

pública, o seminário proporcionará

eletrônico www.fcaa.com.br e devem

28 de setembro, o Seminário Patri-

aos participantes informações junto

ser confirmadas até 10 dias antes da

mônio e Almoxarifado do Serviço

a professores de excelência e uma

data de início do curso, através de

Público. Destinado a profissionais

visita técnica ao setor de produção da

nota de empenho ou comprovante

que atuam nas áreas de patrimônio

Fábrica de Chocolates Garoto. As ins-

de depósito. Mais informações (27)

e almoxarifado da administração

crições estão disponíveis no endereço

4009-7916.

Gestão de Pessoas Seguem abertas até o dia 14 de agosto

aos participantes a oportunidade de de-

zação em Gestão Estratégica de Recur-

na área de Gestão de Pessoas e orga-

as inscrições para o curso de especialisos Humanos. O curso, gerenciado pela FCAA, é voltado para profissionais com graduação em nível superior que atuam

ou pretendem atuar na área de gestão

de pessoas. A especialização oferecerá

senvolver conhecimentos e habilidades

nização de processos de recrutamento, seleção, avaliação e remuneração. Para

se inscrever, os interessados devem encaminhar e-mail para estrategiacompessoas@gmail.com.

Educação Inclusiva Entre os dias 14 e 16 de agosto serão realizados simultaneamente o II Seminário Nacional de Educação Especial e o XIII Seminário de Educação Inclusiva. No evento, co-realizado pela FCAA, profissionais e estudantes da educação e áreas afins poderão participar de conferências, mesas-redondas, lançamento de livros, minicursos. Além disso, poderão debater e fomentar políticas públicas, contribuindo para inclusão de alunos com necessidades educacionais especiais no contexto da escola regular. Inscrições pelo site http:// forumcapixaba-ei.com.br.

Expediente

Núcleo de Comunicação www.fcaa.com.br

Diretor INTERINO da fcaa

EDITOR EXECUTIVO

Luis Oscar Rodrigues Bobadilha

Luciano Forrechi

Laysa Maruf

Ricardo Melo e Samuelly Ribeiro

luciano@fcaa.com.br

laysa@fcaa.com.br

rmelo.ricardo@gmail.com

Redação, Edição

PROJETO GRÁFICO E DIAGRaMAÇÃO

Informativo Agosto  

newspapers

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you