Issuu on Google+

Nascido e criado em Petrópolis e formado em Direito pela UCP, Bernardo foi vereador duas vezes e hoje é deputado estadual pelo PMDB. É candidato a prefeito porque Petrópolis precisa mudar. “Quero colocar a cidade que tem orgulho do seu passado nos trilhos do futuro”, diz ele, que vai implantar um novo modelo de gestão: moderno e dinâmico, em benefício de todos os petropolitanos. “Está na hora de Petrópolis se desenvolver no mesmo ritmo do resto do estado”, afirma o governador Sérgio Cabral, que apoia Bernardo.

Jovem experiente

Confira a trajetória do deputado mais votado da história de Petrópolis página 3

Propostas que fazem diferença Conheça o plano de governo do candidato para transformar a cidade páginas 6 e 7

Coligação Juntos para mudar Petrópolis (PMDB, PSD, PTB, PSL, PRB, PSDB, PP, PSC, PPS E PRTB)

Disposição para mudar


2

“Sou o pai do Bernardinho” Bernardo Rossi nasceu em Petrópolis em 5 de janeiro de 1980. Filho caçula de uma família tradicional do distrito de Nogueira, ele formou-se em Direito pela Universidade Católica de Petrópolis (UCP). Ainda no ensino fundamental conheceu a hoje arquiteta Sabrina Cola Noel. Ali começaram a namorar. Os dois se casaram em 2008. Em 2010, nasceu o pequeno Bernardinho.

Fiquei ali órfão pela segunda vez”

Bernardo Rossi, sobre a morte do tio, Milton Rossi, falecido em 2011

Bernardo é filho da professora aposentada Valéria Chim Rossi e do empresário do setor de construção Nilton de Souza Rossi, falecido subitamente em 2003, vítima de um aneurisma abdominal. Apesar de nunca ter sido candidato, seu Nilton era um grande articulador político. O pai e também o

tio, Milton Rossi, que foi três vezes vereador, passaram para Bernardo o gosto pela política. Milton Rossi morreu em 2011, aos 73 anos. “Fiquei ali órfão pela segunda vez”,

lembra Bernardo, emocionado. Foi o tio quem incentivou Bernardo, que na faculdade comandou o DCE de Direito da UCP, a se candidatar pela primeira vez

à Câmara dos Vereadores. Em 2004, com apenas 23 anos, elegeu-se com expressiva votação. Começava ali uma promissora carreira política.

Me acompanhe nas Redes Sociais @Bernardo_Rossi

/bernardorossi.petropolis

flickr.com/bernardorossi

Confira o meu plano de governo completo no site www.bernardo15.com.br


www.bernardo15.com.br

3

Jovem e experiente

Em 2008, depois de um primeiro mandato bem avaliado pela população, Bernardo Rossi foi reeleito vereador e, por unanimidade, tornou-se presidente da Câmara dos Vereadores. Tinha apenas 28 anos. Como presidente do Legislativo municipal, promoveu profundas mudanças na Casa: acabou com a possibilidade de contratação de parentes, reduziu as férias dos vereadores, fez uma gestão que permitiu a Câmara economizar e devolveu mais de R$ 1 milhão do seu Orçamento para a Prefeitura aplicar em áreas prioritárias, como Saúde e Educação. Realizou o primeiro concurso público depois de 30 anos, fez o Parlamento ir às comunidades, abriu as portas de Câmara para visitação pública e contratou estagiários bilíngües para guiar os visitantes. As medidas trouxeram o reconhecimento popular.

Em 2010, Bernardo foi eleito deputado estadual com maior votação da história da cidade, com mais de 43 mil votos. Na Alerj, conquistou rapidamente seu espaço: tornou-se presidente da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), a mais importante do Parlamento, por onde passam todos os projetos e mensagens do governo. É também corregedor geral da Casa. Bernardo integrou a CPI da Serra, instaurada logo após a tragédia das chuvas de 2011, para apurar responsabilidades. O relatório final, com 261 páginas, traz diagnósticos, mapas e sugestões para a prevenção de catástrofes. Boa parte dessas sugestões integra hoje o Plano de Gestão de Bernardo Rossi, que pode ser conferido na íntegra no site do candidato na Internet (www.bernardo15.com.br).

Na Alerj, Bernardo Rossi assumiu a presidência da Comissão de Constituição e Justiça, a mais importante da Casa. É o deputado com maior número de projetos, são mais de 70 em análise e oito leis em vigor, repetindo o dinamismo de sua atuação na Câmara de Petrópolis. Deu atenção especial aos idosos ao levar para a cidade, com apoio do governador Cabral, a Academia da Terceira Idade

Na Alerj conquistou espaço Em apenas um ano e meio de mandato, Bernardo teve oito leis sancionadas pelo governador Sérgio Cabral. Uma delas cria o programa estadual de vacinação contra o HPV, principal causador do câncer de colo de útero, o tipo de câncer que mais mata mulheres no Brasil. É o parlamentar que mais apresentou projetos de lei, são mais de 70 propostas. É coautor do projeto que prevê redução de ICMS de 19% para 2% para empresas da indústria têxtil instaladas em Petrópolis,

Teresópolis e Nova Friburgo, de grande importância para a nossa cidade. Com bom trânsito no Governo estadual, Bernardo teve papel importante para trazer para a cidade duas UPAs, dez leitos de UTI no hospital municipal de Petrópolis e diversas obras em estradas. É atuante na luta pela revisão do valor do pedágio e pela conservação da BR-040. Intermediou convênio entre a UCP e o Governo do Estado que beneficia 500 estudantes com bolsas integrais.


4

É hora de mud Plano de Governo de Bernardo Rossi traz as propostas que vão transformar Petrópolis numa cidade moderna, conectada e bem cuidada. Uma cidade feliz. Chegou a hora. Petrópolis agora tem a chance de, revendo seu passado, fazer acontecer seu presente e planejar e garantir seu futuro. Bernardo Rossi tem propostas concretas para resolver os problemas que tanto afligem os moradores da cidade. Saúde, Transporte Público, Trânsito, Desenvolvimento Econômico, Educação, Habitação, Meio Ambiente, Turismo, Choque de Gestão, tudo isso está contemplado em seu Plano de Governo. Cada um desses itens foi profundamente estudado e cuidadosamente elaborado, para que as melhores soluções sejam oferecidas à nossa querida cidade. Soluções que garantam qualidade de vida a todos os seus moradores, que tragam emprego e desenvolvimento para quem mora aqui. “Vamos promover um choque de gestão em Petrópolis. Hoje muito dinheiro sai pelo ralo, pois é mal aplicado. E quem paga o pato é a população”, afirma Bernardo, que vai montar uma competente equi-

pe técnica para ajudá-lo a administrar a Prefeitura. Assim como fez na Câmara de Vereadores, na Prefeitura de Petrópolis Bernardo Rossi vai promover um governo itinerante, ouvindo de perto os moradores. “Sempre estive em contato com a população e na Prefeitura isso não vai mudar”, diz Bernar-

Vamos promover um choque de gestão em Petrópolis. Hoje muito dinheiro sai pelo ralo, pois é mal aplicado. E quem paga o pato é a população”

do Rossi, que quer desenvolver a cidade, gerando empregos, especialmente para os jovens em busca de oportunidades e ampliar os espaços para a terceira idade. “Vamos promover o desenvolvimento sustentável, transformando Petrópolis em uma cidade conectada, com economia limpa, compatível com os demais setores”.

SAÚDE

informatização total do sistema de saúde, para marcação de consultas, exames, retirada de remédios e cirurgias. Expandir a rede pública para os distritos. Construir o Hospital da Mulher, da Criança e do Idoso, com atendimento especializado em ginecologia, obstetrícia, pediatria, puberdade e geriatria. Instalar um Centro de Diagnóstico por Imagem e um Centro de Tratamento Oncológico no Hospital Alcides Carneiro. Ampliar as unidades de Posto de Saúde da Família. Elaborar o Plano de Cargos e Salários na Saúde, e realizar concurso público para solucionar a falta de profissionais.

TRANSPORTE PÚBLICO

Aumentar e renovar a frota de ônibus, atualmente insuficiente para atender a todos, provocando atrasos e superlotação. Ampliar as linhas interbairros aproveitando o fato de Petrópolis ter vias alternativas que ligam os bairros sem passar pelo Centro Histórico. Implementar soluções inovadoras de transporte de massa, como o Veículo Leve Sobre Trilhos. Construir terminais para passageiros dos ônibus das linhas urbanas e reformar os já existentes, oferecendo conforto e dignidade.

TRÂNSITO

Criar estacionamentos subterrâneos no Centro Histórico. Implementar a ligação BingenQuitandinha, que encurtará em 15 quilômetros a distância percorrida atualmente entre os bairros e os acessos à BR-040. Duplicar vias como a Washington Luiz e Hermogêneo Silva, e pontes, como a de Corrêas e a Avenida Barão do Rio Branco. Promover intervenções de engenharia em vias onde é registrado o maior número de acidentes. Criar a Secretaria de Trânsito e Ordem Pública.


www.bernardo15.com.br

5

dar Petrópolis DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO Rever e fortalecer a política de incentivo fiscal. Implantar o Corredor Industrial, em região que abrangerá Itaipava, Pedro do Rio e Posse, fora das Áreas de Proteção Ambiental. Atrair empresas não-poluentes a partir da tributação diferenciada do ICMS e da renúncia fiscal. Colocar em funcionamento o Distrito Industrial da Posse. Consolidar a cidade, que tem 600 indústrias têxteis, como a ‘Capital da Moda’.

HABITAÇÃO

Instituir o Plano Municipal de Habitação para construção de novas unidades em áreas seguras. Ampliar a parceria com os governos estadual e federal para a reforma de conjuntos habitacionais, para que sejam mantidos preservados e ocupados, evitando a ida dos moradores para áreas de risco. Programa de contenção de encostas em comunidades e estradas. Acelerar, em parceria com o governo do Estado, a legalização de terrenos onde atualmente moram 4 mil famílias

TURISMO

Construir um Centro de Convenções para eventos simultâneos e de grande porte que estimule o turismo de negócios. Investir na qualidade de serviços, com centros de recepção aos turistas, internet sem fio gratuita em toda a cidade, acessibilidade para o visitante com deficiência. Prover e incentivar a formação de mão-de-obra qualificada. Divulgar Petrópolis no Brasil e no exterior, utilizando de forma abrangente sua vocação como cenário artístico em produção para o cinema e a televisão.

EDUCAÇÃO

Instalar o ensino integral nas unidades da rede pública municipal de forma gradual e continuada. Melhorar a merenda escolar, com acompanhamento permanente de uma nutricionista. Instituir um programa de avaliação da saúde das crianças. Construir pelo menos uma creche em cada bairro. Ampliar junto ao governo do Estado o programa de custeio de bolsas integrais de cursos tecnólogos na Universidade Católica de Petrópolis. Elaborar o Plano de Cargos, Carreiras e Salários da Educação.

CHOQUE DE GESTÃO

Fazer auditoria independente e ampla nas contas da Prefeitura de forma que sirva de base para cortes de gastos. Promover reforma administrativa que inclui fundações, autarquias e sociedades de economia mista. Criar a Escola de Capacitação do Servidor, com programa permanente de cursos para a qualificação dos servidores municipais. Plano de Cargos, Carreiras e Salários do funcionalismo público municipal e concurso público que contemple as reais necessidades do município.

MEIO AMBIENTE

Implantar uma política de educação ambiental, voltada para ações nas escolas, comunidades, empresas e na administração pública. Criar o Programa de Certificação Ambiental, que dará às empresas certificadas um selo comprovando a adoção de práticas sustentáveis de produção ou de prestação dos seus serviços. Ampliar o atendimento da coleta seletiva de lixo para todas as regiões do município e criar eco pontos para entrega voluntária de material reciclável.


6

Eles estão com Bernardo “Bernardo se mostrou competente, sério, capaz. Tem amor pela cidade, pelo povo de Petrópolis e uma história bonita de vida, de dedicação, de tenacidade, de seriedade. Ele vai fazer história em Petrópolis e terá todo o meu apoio para isso” Governador Sérgio Cabral

“Competência, lealdade, capacidade de trabalho, amor à cidade de Petrópolis são outros nomes para Bernardo Rossi. Ele reúne todas as condições para ser um grande prefeito dessa cidade querida” Senador Francisco Dornelles

“Bernardo é a maior novidade nesse processo eleitoral. É um candidato que está aberto às discussões e tem a cabeça antenada com o futuro” Deputado Federal Hugo Leal

“É um dos quadros mais promissores do PMDB em nosso estado. Tenho certeza de que vai atrair empresas e melhorar a vida dos moradores de Petrópolis, assim como fizemos em Três Rios” Prefeito de Três Rios, Vinícius Farah

“Desde que assumiu o mandato, Bernardo tem sido um deputado presente, atuante e fundamental na defesa dos direitos dos cidadãos do nosso estado, especialmente dos deficientes e a Terceira Idade” Presidente da Alerj, deputado Paulo Melo

“Precisamos de mais segurança na cidade, votei no Bernardo para vereador e deputado e não me arrependi, ele sempre nos ajuda” Maria Aparecida Campos, 57 anos, dona de casa

“Ele fez um bom trabalho como vereador e está fazendo como deputado. Sei que fará o melhor na Prefeitura de Petrópolis dando atenção a todas as áreas” Serafim Lanfim, 78 anos, fotógrafo aposentado

“Para mim não tem outro candidato à altura do Bernardo Rossi. Ele é o que a nossa cidade tem de melhor. Temos que colocar gente nova para fazer a diferença no governo e melhorar o que está ruim” Marise Tavares, 50 anos, dona de casa


www.bernardo15.com.br

7

A força da mulher Vice de Bernardo, professora reforça chapa com propostas nas áreas de educação e inclusão social Josilia Fassbender Barreto Nascimento se considera vitoriosa desde o dia em que nasceu, em 14 de agosto de 1955. O parto, na casa da avó materna, Dona Otília, em Bom Jesus do Itabapoana, Noroeste fluminense, foi muito difícil. “Nasci com o cordão umbilical enrolado no pescoço. Essa foi a primeira graça que recebi de Deus”, diz.

Josilia Fassbender é professora de Direito da UCP e mestranda em Políticas Educacionais

Aprendi com o meu pai a ter senso de Justiça. Minha vida sempre foi baseada na honestidade nos escolheu como sua faAtualmente é responsável pela “Ele Formada em Musicoterapia Experiência e dedicação ao trabalho” pelo Conservatório Brasileiro de participação da UCP nos Conse- mília”, orgulha-se a vice de Bercomo educadora

Música e em Direito pela UniEm Campos dos Goytacazes, versidade Católica de PetrópoNorte do estado, Josilia viveu lis (UCP), Josilia cursa mestracom os pais e três dos quatro do em Educação. Advogada das irmãos bons momentos de sua áreas Cível e de Família, atuou infância, mas também o pior como professora de Direito Civil deles: o pai, advogado traba- e orientadora do Núcleo de Prálhista, foi preso pela ditadura ticas Jurídicas da UCP. Em 2004, militar por atuar em favor do além das duas funções, assumiu Sindicato dos Canavieiros, de- a Secretaria de Assuntos Comununciando trabalho escravo nitários e a Coordenação Geral nos engenhos. Seis meses de- de Extensão da universidade, lepois, quando foi solto, a família vando projetos sociais, culturais, decidiu mudar-se para o Rio e, atividades educativas e esportivas a todas as comunidades. mais tarde, para Petrópolis.

Rossi.advogada e profeslhos Municipais, Conferências e nardo Como Fóruns da cidade. “Aprendi com sora do ensino superior, Joo meu pai a ter senso de Justiça. silia sempre esteve à frente Minha vida sempre foi baseada de projetos sociais e educana honestidade e dedicação ao cionais. “Petrópolis precisa se trabalho”, afirma Josilia, filiada tornar uma Cidade Criativa, ao Partido Progressista (PP) do capaz de atrair empresas e senador Dornelles. incentivar ideias inovadoCasada há 29 anos com o méras. Ela entende que a vida é dico veterinário Maurício Luiz do o maior bem do ser humano, Nascimento, Josilia tem quatro e que somente poderá haver filhos: três biológicos, Juliana, 25 desenvolvimento quando a anos, Victor Luiz, 20, Clara Luieducação for tratada como za, 10, e um do “coração”, Thiaprioridade. Por isso, ao lado go Luiz de Jesus Nascimento, 19. de Bernardo, Josília não me-


8 ENTREVISTA | Bernardo Rossi

“Vou mudar o modelo de gestão”

Por que escolheu a professora Josilia como vice? A Josilia, que, aliás, foi minha professora na UCP, tem uma história de vida de muita luta e perseverança. Tem excelente formação, caráter e senso de justiça. Sua experiência na área da Educação vai nos ajudar a revolucionar a formação dos nossos alunos, implantando um modelo de excelência nas escolas. Hoje Petrópolis está com 3,8 pontos no Ideb, abaixo de cidades menores, como Paulo de Frontin e Teresópolis. A meta é aumentarmos esse índice para pelo menos 6

pontos e ficar entre as mais bem tico minucioso sobre a cidade. Esse programa não será apenas avaliadas no estado. um plano, será minha Bíblia, O fato de ser jovem ajuda minha bússola. Vou formar um time capaz e com a mesma disou atrapalha? Ajuda. Entre meus adversários, posição que eu para trabalhar. não tem nenhum com a disposição que eu tenho para mudar, para trabalhar. Minha agenda começa na rua às 6h e termina depois da meia noite. Minha trajetória mostra que não me falta experiência político-administrativa. Eu tenho 32 anos e um grande futuro político pela frente. Você pode ter certeza que eu não vou queimar o meu filme fazendo quatro anos de má administração. Também não sou tão jovem assim. Sou casadão, já tenho um filho pra criar, tem até uns fios brancos teimando em aparecer (risos). E quais são suas prioridades? Quero ser o melhor prefeito da história de Petrópolis. Todas as áreas merecem atenção especial, mas Saúde, Transporte e Trânsito, junto com desenvolvimento econômico, são hoje os grandes gargalos da cidade. Meu programa de governo é bastante completo e foi feito a partir de um diagnós-

Eu tenho 32 anos e um grande futuro político pela frente. Você pode ter certeza que eu não vou queimar o meu filme fazendo quatro anos de má administração”

CNPJ 16.218.555/0001-44

Por que o senhor quer ser prefeito de Petrópolis? Porque sou nascido e criado em Petrópolis, amo a minha cidade e vejo o estado todo se desenvolvendo e a gente ficando pra trás. Os problemas só aumentam: o trânsito, a saúde, o transporte estão caóticos. A cidade está perdendo o bonde da história. Temos que mudar o modelo de gestão, dar agilidade à administração, atrair empresas, garantir eficiência, aproximar o governo da população. Como deputado e bom trânsito no Governo do estado, consegui fazer muitas coisas por Petrópolis. Mas, como prefeito, sei que posso fazer muito mais.


Bernado Rossi