Issuu on Google+

Os projetos da nova diretoria da AMGRA BarDuBom chega ao Baixo Tijuca

Lazer e diversão para todas as idades Entrevista: Rafael Freitas, administrador da IX R.A.

Geração saúde na 3ª idade

Escolas de samba se preparam para 2012 Sérgio Sapo: Um nome na história do futsal


2

Rio em Notícias

EXPEDIENTE

AMGRA convoca moradores para opinarem sobre melhorias no bairro

Jornalista Responsável e Redação: Mauro Fernandes Reg. MTE nº 31.306/RJ mauro.fernandes28@gmail.com

Fotografia: Mauro Fernandes Deptº Comercial: José Moraes Tel.: (21) 2575-8656

Jornal Rio em Notícias www.nandomendonca.com. br/rionoticias/index.htm rionoticias@hotmail.com twitter: @rioemnoticias facebook: Rio em Notícias O jornal Rio em Notícias é uma publicação da JMS Comunicações e Produções Ltda., com distribuição gratuita nas residências, empresas e nos escritórios/consultórios de profissionais liberais dos bairros do Grajaú, Tijuca, Vila Isabel e Andaraí. Tiragem mensal de 10 mil exemplares. Todas as matérias assinadas são de responsabilidade de seus autores. A JMS Comunicações e Produções Ltda., se exime de qualquer responsabilidade.

Em dia com a Previdência Social

*Fernando Pestana

O direito à aposentadoria especial

Diretor Executivo: José Moraes josemoraessantana@oi.com.br

Design gráfico e Diagramação: Fernando Mendonça fatpdm@yahoo.com.br

Junho 2011

O presidente Arlindo do Salão (centro) com o vice-presidente Rodrigo Cunha (esq.), José Maria (dir.) e José Moraes (de pé).

Eleita em abril para o mandato 2011 - 2014, a diretoria da AMGRA tem como principal objetivo proporcionar aos moradores uma melhor qualidade de vida. Desde a posse, em dia 17 de abril, a associação tem feito gestão junto aos órgãos competentes a fim de solucionar os problemas identificados e que vêm tirando o sossego dos moradores. Segundo o presidente da AMGRA, o empresário Arlindo do Salão, são vários os projetos para o bairro, entretanto, para isso conta com maior participação dos moradores. – “Nos últimos anos os moradores do Grajaú e a AMGRA estiveram um pouco afastados. Estamos trabalhando para trazê-los de volta à associação, pois para obtermos sucesso em nossos pleitos, precisamos da participação de todos, afinal nosso interesse é o bem comum do bairro” – afirma. Dentre os projetos mais urgentes, Arlindo do Salão destaca a necessidade de instalação de um Caixa Eletrônico 24 Horas na Praça Edmundo Rêgo, uma vez que, em determinados horários, a única opção de saque é o posto de gasolina da Rua Gurupi, cujo trajeto, nesses horários, oferece riscos ao morador. Outro projeto que está merecendo igual aten-

ção é o Projeto AMGRA Verde, que visa capacitar menores carentes das comunidades do Grajaú, para conserva dos parques e jardins do bairro. De caráter social, nesse projeto, além do ofício, os menores receberão uma ajuda de custo. E como vivemos em tempos de sustentabilidade, Arlindo ressalta a importância de outro projeto: o “Se essa rua fosse minha”. Para ele, a influência do adolescente sobre o adulto de postura duvidosa vai ser uma aliada para o sucesso da ação, que prevê a participação de jovens na educação da coleta seletiva do lixo doméstico. Para isso, conta com o apoio da Comlurb e promete premiar aqueles de melhor desempenho na tarefa. O presidente da AMGRA se exalta ao lembrar um problema que vem irritando a todos os moradores: “Não é admissível termos que pagar estacionamento pelo ‘vaga certa’ da prefeitura, quando vamos à padaria ou à farmácia, na Praça Verdun. O morador não quer isso e a diretoria da AMGRA vai combater essa prática”. – finalizou Arlindo do Salão, garantindo ter inúmeros outros projetos para serem implantados, mas para isso conta com a adesão da comunidade.

A aposentadoria especial é concedida ao segurado que trabalhe em condições prejudiciais à saúde ou à integridade física, como exposição a produtos químicos, parasitas e microorganismos nocivos, ruídos acima de 85 decibéis, radiação, calor ou frio excessivo ou em posições desconfortáveis, ambientes apertados ou de pé por longos períodos. Na prática essa aposentadoria raramente é concedida, pois dificilmente alguém trabalha exposto a fatores de risco durante 15, 20 ou 25 anos seguidos. Normalmente o que ocorre é a conversão desse tempo em atividade comum adicionando-se 40%. Exemplo: uma pessoa que trabalhou dez anos seguidos na emergência de um hospital poderá converter esse período em 14 anos de atividade comum. Quem tem direito: Empregado com carteira assinada, trabalhador avulso (Cais do Porto) e contribuinte individual (antigo autônomo) desde que cooperado em cooperativa de trabalho ou de produção. Não existem profissões beneficiadas, mas situações profissionais que se encaixam nessas condições, como por exemplo, os trabalhadores da área de saúde, alguns tipos de engenheiros, construção civil, policiais e bombeiros. O segurado, esgotando as esferas administrativas e não conseguindo seu beneficio, poderá se socorrer do judiciário. Condições para obtenção do benefício: Para esses profissionais expostos aos agentes químicos, físicos ou biológicos, o período de contribuição deve

ser de 15, 20 ou 25 anos. O profissional também deve comprovar o tempo mínimo de contribuição exigido para as aposentadorias regulares. Deve atestar a exposição aos agentes de modo habitual e permanente. Isso se dá através do formulário PPP (Perfil Profissiográfico Previdenciário), antigo SB40, preenchido pelo empregador. (assinado por um médico do trabalho ou engenheiro de segurança do trabalho credenciado). Todo trabalhador, quando de sua saída da empresa, deve solicitar este documento. Valor do beneficio: 100 por cento do salário beneficio sem incidir o fator previdenciário. Caso ocorra a conversão de um período especial em comum haverá a incidência do fator previdenciário. É uma situação paradoxal, pois o que deveria ser uma compensação pelo risco durante a atividade se traduz em penalidade, uma vez que, por ter a idade baixa, ou seja menor que 65 anos para homem, o fator previdenciário fica reduzido e achata o valor do beneficio. *Fernando Pestana é professor de Direito Previdenciário Tire suas dúvidas sobre a previdência social pelo e-mail: rionotícias@hotmail.com


Rio em Notícias

Junho 2011

3

BarDuBom dá sua primeira cria Croqueteria do Grajaú abre filial no Baixo Tijuca com todas as delícias que garantiram o sucesso da matriz Isabelle Oliveira

Chegou a hora de crescer. Depois de quase três anos de muito sucesso na matriz do Grajaú, o BarDuBom abre nos próximos meses sua primeira filial. E será em pleno Baixo Tijuca, na Rua Felipe Camarão 165, próximo à Praça Vanhargem, um dos lugares preferidos da boemia da região. O novo BarDuBom reproduzirá com fidelidade as qualidades que fizeram sua fama em toda a cidade, com cerca 30 tipos de croquetes de recheios variados, inclusive doces, grelhados no ponto saindo de sua churrasqueira e uma carta de cervejas impor-

tadas de alto nível técnico. “Sentimos que estava na hora. A casa do Grajaú já está mais do que estabelecida, é um sucesso incontestável e atrai gente de todo o Rio de Janeiro. Temos um público enorme na Grande Tijuca e abrir o novo bar perto da Vanhargem foi uma escolha natural”, aponta Renato Lapagesse, um dos proprietários da marca ao lado de Luís Gustavo Borges Fernandes (o Tatavo) e Cléber Alvez Lage, responsável pelos croquetes que são a marca do bar. Como acontece na matriz, o novo BarDuBom terá toda a estrutura para acompanhar os ávidos torcedores em dias de jogos. No Grajaú, eles costumam até levar bandeiras e torcidas adversárias convivem em harmonia, mesmo com ocasionais alfinetadas aqui e ali. A casa também é parada certa para jovens em clima de paquera e para a diversão em família, comprovando sua versatilidade. “Com a Copa e os Jogos Olímpicos vindo aí, e com a grande participação da

Fotos: Deisi Rezende

Grande Tijuca em ambos os eventos, é mais que natural investirmos na região. O novo BarDuBom terá tudo que consagrou o original e nasce com a vantagem de que agora somos muito mais experientes e seguros nas nossas ações. Tenho total convicção que vamos cair no gosto do público do Baixo Tijuca, que inclusive já é nosso freguês de carteirinha no Grajaú”, afirma Tatavo. Agora é entrar em ritmo de contagem regressiva e acompanhar as últimas novidades no site do bar: bardubom. com. Ou, melhor ainda: dando uma passadinha no Grajaú para conferir na prática o presente que o público do Baixo Tijuca vai receber em breve.


4

Rio em Notícias

Junho 2011

ENTREVISTA

Rafael Aloisio Freitas O Administrador Regional da IX Região Administrativa da Cidade do Rio de Janeiro, Rafael Aloisio Freitas, que tem sob sua responsabilidade os bairros do Andaraí, Grajaú, Maracanã e Vila Isabel, recebeu no seu gabinete a equipe do Jornal Rio em Notícias, para falar do seu trabalho a frente da região administrativa.

tou a CET-Rio para colocação da autorização especial nos canteiros centrais das ruas Engenheiro Richard, Borda do Mato e Júlio Furtado. Melhoramos a sinalização do estacionamento no Largo do Verdun, nas ruas adjacentes e nas ruas do em torno do Grajaú, na Rua Juiz de Fora e Rua Rosa e Silva.

Rio em Notícias - Uma reclamação muito comum entre os moradores do Grajaú é a falta de estacionamento para seus veículos. Como isso pode ser resolvido?

Existe estudo técnico para solução do problema de estacionamento? Na verdade recebemos a demanda dos moradores e em conjunto com a CET-Rio escolhemos a melhor forma de atuar.

Rafael Freitas – Quando assumimos detectamos alguns problema inerentes ao bairro. O primeiro deles foi justamente a falta de locais para estacionamento. Eram muitas reclamações sobre multas e reboques de veículos estacionados irregularmente. Levamos o problema ao Prefeito, que orien-

Outra reclamação é o excesso de velocidade dos ônibus. Essa era outra demanda que observamos. Hoje temos nas ruas Marechal Jofre e Caruarú, trajetos da linha 422, rotatórias nos cruzamentos com a Rua Júlio Furtado que possibilitou amenizar esse problema, já que temos um histórico, antes disso, de vários acidentes nesses locais. Está prevista a instalação de radares de velocidade nas ruas beneficiadas com a Operação Asfalto Liso?

Não. Hoje não se pode mais colocar radares sem estudo prévio. É preciso fazer um levantamento dos acidentes na área para que se possa justificar a implantação desses radares. E com relação à Reserva do Grajaú, o que tem sido feito? Podemos destacar uma grande operação realizada no local, feita junto com a Secretaria de Ordem Pública, por conta de ocupações irregulares na Reserva. Na verdade foram duas operações em quinze dias e a Prefeitura conseguiu remover as construções ilegais. Agora estamos permanentemente alertas para que não ocorram novas invasões nessa área, que é considerada um dos marcos do bairro. Como vai ficar o em torno do Estádio do Maracanã após as obras? Com certeza vai ficar embelezado. Mais o grande impacto do em torno do Maracanã é a questão da drenagem que a Prefeitura está viabilizando com a Caixa Econômica Federal para realização de uma obra grandiosa que vai beneficiar, além do Maracanã, os

bairros de Vila Isabel e Grajaú. Estamos falando dos piscinões? Na verdade são reservatórios que serão construídos. Serão desviados os cursos dos rios Joana e Maracanã. Uma obra orçada em cerca de R$ 300 milhões. Isso vai atingir desde o Grajaú, Vila Isabel, até a Praça da Bandeira. No Grajaú, um dos reservatórios vai ser construído na Borda do Mato, naquele terreno que tem lá em cima, na entrada da comunidade, outro vai ser onde funcionava o feirão de automóveis do Extra/Boulevard. O Grajaú foi beneficiado com a implantação de ciclovias. O projeto vai se estender para outras áreas? O Grajaú é um bairro onde as pessoas costumam andar muito de bicicleta, caminhar, correr. Estudo da Secretaria de Meio Ambiente verificou a melhor opção e ficou definido que as ruas do bairro receberiam sinalização indicativas de que são ruas de incentivo ao uso de bicicletas. Então, hoje já se vê, entre outras, a Rua Nossa Senhora de Lourdes, que ficou com a ciclofaixa, que vai ligar o Grajaú ao shopping Iguatemi. Por conta dessa ciclofaixa, vai ser implantado um bicicletário no shopping.

E a Praça Edmundo Rego? Também foi contemplada? Sim. Reformamos as coberturas para o pessoal que joga cartas. Temos uma verdadeira academia ao ar livre para a terceira idade. Hoje a praça está uma beleza. Mas não vamos descansar. Continuamos ouvindo as demandas e na medida do possível, solucionando-as.


DESTAQUE

5

Rio em Notícias

Do Grajaú para o Mundo:

Sérgio Sapo,

uma trajetória vitoriosa no futsal Um dos maiores craques do futsal mundial em todos os tempos, Sérgio Aguiar Guimarães Filho, o Sérgio Sapo, pode ter encerrado a carreira de atleta profissional, em 1993, mas não se despediu do esporte que o consagrou nas quadras, abraçando, com a mesma dedicação e profissionalismo dos tempos de jogador, a carreira de treinador. Cria do Grajaú Tênis Clube, Sérgio Sapo marcou época no futsal mundial, quando o Rio de Janeiro era a maior potência do futsal do País. Sapo iniciou sua carreira no clube em 1972 na categoria Infantil, mesmo clube onde parou de jogar, em 1995, e no qual também iniciou como treinador nas categorias de base, em 1993. Como jogador passou também por Grajaú Country, Vasco, Flamengo, Fluminense, Bradesco/ Atlântica (esse um dos maiores times da história do futsal), River, Tio Sam e La Garriga, da Espanha. A coleção de títulos começou já no primeiro ano de Grajaú Tênis, no Infantil. A partir daí, diversos outros campeonatos complementaram a carreira vitoriosa do atleta: bicampeão mundial interclubes

(85/86), tricampeão sulamericano (85/86/87), campeão brasileiro de seleções, 18 vezes campeão no Rio de Janeiro (entre Estaduais e Metropolitanos), campeão de torneios internacionais na Espanha e Portugal e bicampeão da extinta Copa Embraco. Pela Seleção Brasileira, Sérgio Sapo participou da conquista do primeiro Mundial da FIFA, em 1989, na Holanda. Foi também campeão panamericano em 1987. Como técnico, dirigiu equipes nas categorias de base do Tio Sam e Fluminense. Sua primeira experiência na categoria adulto foi no Tricolor das Laranjeiras. Em 2003, a convite do Zico, seguiu para o Japão, onde comandou a seleção daquele país nas categorias sub-23 e adulto. Foi campeão asiático em 2006, derrotando a forte seleção iraniana, até então considerada imbatível no continente. Classificou os japoneses para dois Mundiais, em 2004 e 2008. Sob seu comando, o Japão conseguiu vencer pela primeira vez uma partida em Mundiais. Foi também campeão dos Torneios de Macau e da China, ambos em 2005.

Em 2009, se transferiu para o Dínamo Yamal, onde foi campeão da Copa da Rússia. No mesmo ano, partiu para o Uzbequistão, para dirigir a seleção local, que foi vice-campeã da Copa da Ásia, em 2010. Retornando ao Brasil, dirigiu a equipe do Poker/PEC. A experiência adquirida nas quadras, Sérgio Sapo aplica na escolinha no Grajaú Tênis, onde coordena aproximadamente 200 alunos. Orgulhoso, conta que a escolinha já revelou diversos craques, que atuam hoje, tanto no futsal como no campo, no Brasil e no exterior. Rigoroso na disciplina tanto da garotada, como de seus auxiliares, Sapo alerta que para fazer parte do grupo, tem que gostar muito do esporte. – “Temos na escolinha atletas de quatro a 17 anos de idade, no masculino e feminino e nas equipes das categorias de base sub-9; sub-11 e sub-13, disputamos campeonatos da Liga, portanto temos de realizar

um trabalho a altura das nossas tradições e isso só é possível com um trabalho sério, tanto da comissão técnica como dos alunos, além disso, na maioria das turmas são reservadas vagas para crianças carentes, é a parte social do nosso trabalho, então não podemos descuidar da seriedade.” - Conta. Seriedade que, segundo Sérgio Sapo também é direcionada aos pais - “As vezes é preciso dar uma de psicólogo. É quando alguns deles querem transferir suas frustrações com o futebol para os filhos. Acham que os meninos devem extrapolar de seus limites, outros interpretam que seu filho está acima da média. Nessa hora temos de manter a cabeça fria e contornar a situação, a fim de não causar traumas à criança.” - Conclui.


6 TERCEIRA IDADE

Rio em Notícias

Você também pode!

Os beneficios da atividade física na melhor idade O envelhecimento é um processo natural e contínuo, durante o qual ocorre uma queda progressiva de todos os processos fisiológicos como por ex: visual; auditivo; muscular; cardiovascular, etc. Este processo é inevitável e cabe a nós vivermos nas melhores condições possíveis, associando essas mudanças ao nosso jeito de viver. É aí que entra a atividade física. Não que atividade física vá impedir que o indivíduo envelheça, mas, envelhecerá com melhor qualidade de viva. Até por que, nós nos aposentamos do trabalho e obrigações estressantes, não das festas com amigos e/ ou família, viagens animadas a passeio, e por aí vai. A atividade física proporciona ao idoso diversos benefícios, tais como: melhora da velocidade ao andar e o equilíbrio; contribui para manutenção e/ou aumento da densidade óssea; manutenção do peso corporal; auxílio no controle da diabetes, artrite,

doenças cardíacas; problemas com colesterol alto e hipertensão; promove melhora psicológica com o relaxamento, diminuindo níveis de estresse e ansiedade, auxiliando no lado cognitivo. Resumindo, todos estes benefícios trazem autonomia e independência para o idoso, que são principais fatores para seu bem estar. Que o exercício físico é indispensável para saúde do idoso nós já sabemos, agora nos resta saber qual melhor exercício fazer. A moderação e o bom senso são muito importantes neste momento. Tem que se levar em consideração alguns aspectos individuais como, por exemplo, o uso de medicamentos e doenças associadas. É importante a consulta prévia a um médico, para avaliar capacidade física, e o ideal é que se iniciem os exercícios de forma lenta e gradual. No geral o próprio idoso pode escolher o que lhe agrada mais e se associa com suas atividades diárias. Entre elas a hidroginástica, a musculação, a ginástica, a caminhada, que podem ser complementadas com dança para os mais animados. Enfim, com a prática de qualquer atividade física, a terceira

idade se sentirá mais útil, independente, com mais esperança e vontade de viver, mais autoestima, com maior vitalidade e disposição, tornando-se mais saudáveis, sociáveis e felizes. Fonte: Blog Olenka Clínica

Sem medo do computador Na terceira idade muitas pessoas pensam ainda que não são capazes de utilizarem o rcomputador e ficam abismadas como seus netos têm facilidade de manusear tal instrumento. Adultos, filhos e netos não têm paciência, por já dominarem a máquina, de passar informações e ensinar os mais velhos a trabalharem no computador. E como hoje em dia, praticamente necessitamos do computador e da internet para quase tudo, para dirimir essa dificuldade, idosos podem contar com o auxílio de cursos exclusivos para a terceira idade. Utilizando de linguagem de fácil assimilação, esses cursos promovem a inclusão digital daqueles que ainda não se familiarizaram com os modernos recursos da informática.

Junho 2011 AQUECEDORES A GÁS

Os riscos da instalação incorreta e da falta de manutenção preventiva *Tereza Cristina Oliveira Bem, antes de começar a falar sobre segurança no uso de equipamentos a gás, precisamos quebrar um paradigma muito utilizado pelos usuários desses equipamentos. “Eu já uso ele (aparelho) assim há anos e nunca tive nenhum problema” Precisamos ter em mente que as normas de segurança foram criadas não com objetivo de dificultar ou inviabilizar o uso do equipamento, mas sim tornálo eficiente e seguro, evitando surpresas e prejuízos desnecessários. Afinal quanto vale a saúde ou até mesmo a vida de nossos familiares? Este artigo tem como finalidade conscientizá-lo da função de cada item de segurança. 1 – Uso da chaminé - Deve obedecer o mínimo de 35 cm antes da primeira curva e seu diâmetro deve ser igual ao da saída do equipamento. Finalidade - Os gases produzidos pela queima não terão força suficiente para serem expelidos se não forem obedecidas estas normas, ocasionando o retorno para o ambiente que estará totalmente contaminado, colocando em risco seus usuários. 2 – Corte de porta ou uso de veneziana mais fixação de báscula superior - Como o item anterior, esse item tem como objetivo manter a renovação do ar do ambiente evitando a contaminação pelos gases produzidos na queima. 3 - Uso de registros esféricos e flexíveis de água e gás nos padrões ABNT. - São materiais produzidos dentro das especificações, dificultando vazamentos. Agora, consciente desses itens, observe seu equipamento e certifique-se de que ele está devidamente em condições de uso. Se estiver instalado dentro do banheiro, redobre sua atenção. Em hipótese alguma per-

mita seu uso sem chaminé ou renovação de ar. Caso não tenha báscula em seu ambiente, instale um exaustor mecânico (vento kit) facilmente encontrado nas lojas do ramo. Aparelhos instalados em área de serviço estão menos sujeitos a acidentes por contaminação, mas nem por isso devem ser negligenciados. Usuários muitas vezes abrem mão da segurança por questões estéticas, acreditando por estarem próximos a janela não precisam de chaminé e aproveitando o espaço acima do aquecedor p/ colocação de varais de roupa. Esquecem quem com o calor produzido pelo aparelho em contato com peças de roupa sintéticas podem dar origem a pequenos focos de incêndio. Outro fator importante é resguardar seu aquecedor de materiais de fácil combustão como produtos de limpeza em geral. Outro ponto bastante comum é a falta de manutenção periódica ou o uso de pessoas não qualificadas para efetuar consertos, os famosos “quebra galhos”, que muitas vezes por total desconhecimento, danificam ou “engatilham” o produto, com a utilização de materiais inadequados (durepoxi, barbante, moedas, clips entre outros). Leve em consideração que seu aquecedor é um equipamento muito utilizado (pelo menos uma vez ao dia por todos os moradores da sua casa) e por isso precisa estar adequado e em condições satisfatórias de funcionamento. A hora do banho deve ser um momento de prazer e relaxamento, siga as orientações e desfrute com toda segurança esse maravilhoso momento do seu dia. *Consultora técnica da Banho Quente Aquecedores


Rio em Notícias

Junho 2011

Escolas de samba do grupo especial divulgam enredos para 2012 Agremiações do grupo especial estão apresentando as sinopses dos enredos que levarão para a Marquês de Sapucaí no carnaval 2012. Mangueira, Imperatriz, Beija-Flor, União da Ilha, Salgueiro e Grande Rio já divulgaram seus textos à imprensa. Outras três anunciaram apenas os temas que pretendem explorar: a Renascer de Jacarepaguá, que estreará no Grupo Especial, homenageará o artista plástico Romero Britto; a Vila Isabel exaltará Angola; e a Unidos da Tijuca, dedicará seu desfile a Luiz Gonzaga. Quatro agremiações ainda não se pronunciaram oficialmente: Mocidade, Porto da Pedra, São Clemente e Portela.

A Mangueira homenageará o cinquentenário do Cacique de Ramos com o enredo: “Vou festejar, Sou Cacique, Sou Mangueira”, de autoria do carnavalesco Cid Carvalho, que estreia na Verde-e-Rosa. A Imperatriz exaltará a Bahia e a obra do escritor Jorge Amado. O carnavalesco Max Lopes e Gabriel Haddad assinam o desenvolvimento de “Jorge, Amado Jorge”. A Beija-Flor de Nilópolis fará uma viagem pelas lendas e o folclore da ilha de São Luís, no Maranhão. O enredo “São Luís - O Poema encantado do Maranhão” é assinado pela comissão de carnaval integrada por Laíla, Fran Sérgio, Ubiratan Silva, Victor

O Rei do Baião, Luiz Gonzaga é o tema da Unidos da Tijuca Assim que foi informado pelo presidente Fernando Horta que o tema do desfile da Unidos da Tijuca para o carnaval 2012 seria sobre Luiz Gonzaga, a cabeça de Paulo Barros não parou mais. – “Praticamente não dormi por conta da excitação em relação ao tema. Não parei de pensar. Já me surgiram algumas idéias, inclusive uma para a comissão de frente – admitiu Barros, - É um tema riquíssimo e, apesar de ser fora do contexto dos enredos que tenho apresentado, não vai impedir que eu continue inovando em relação a alegorias e fantasias. Posso garantir que tô com a corda toda! Em sua página no Facebook, Paulo Barros postou uma mensagem que faz referência ao enredo

sobre o Rei do Baião: “EXTRA!! EXTRA!! Os Beatles gravam Asa Branca. Direto do túnel do tempo…” Luiz Gonzaga nasceu na cidade de Exu, interior de Pernambuco, morreu em 1989, e completaria 100 anos em 2012. Entre suas composições de maior sucesso está “Asa Branca”, composta em parceria com Humberto Teixeira, em 1947.

Santos e André Cerazi. A pesquisa é de Bianca Behrends. A União da Ilha escolheu um caminho especial para fazer a ligação entre Londres e Rio de Janeiro, cidades que sediarão as próximas Olimpíadas: ela mesma, a Ilha. O enredo “De Londres ao Rio: era uma vez... uma ilha...” é de autoria do carnavalesco Alex de Souza. A Grande Rio extraiu lições dos momentos difíceis vividos no incêndio que destruiu o seu barracão, em janeiro, para construir um enredo sobre a superação: “Eu acredito em Você! E você?” é assinado pelo carnavalesco Cahê Rodrigues, com pesquiisa e texto de Leandro Vieira e Lucas Pinto.

Salgueiro já tem enredo para o carnaval 2012

A vermelha e branca tijucana vai levar para a avenida o enredo “Cordel Branco e Encarnado”, de autoria de Renato Lage e Márcia Lage. A escola pretende unir a arte dos poetas populares do Nordeste com o inconfundível batuque carioca, sem esquecer das origens do cordel na Europa , que ressurgiu com toda a força no Nordeste em histórias que caíram no gosto popular, como “O Romance do Pavão Misterioso”, obra que inspirou os carnavalescos a criarem a logomarca do enredo salgueirense. Fonte: Salgueiro - Júlia Alan

7



Jornal Rio em Notícias 001